Léo Pinheiro revela propina da OAS para irmão de Toffoli

O empreiteiro disse aos procuradores que em 2011 conheceu Ticiano Toffoli num jantar, em Brasília, junto com o então presidente do DAEM (Departamento de Água e Esgoto de Marília), Antonio Carlos Guilherme de Souza Vieira, conhecido como Sojinha.

Mais tarde, segundo ele, os dois lhe contaram sobre uma obra parada no setor de saneamento e que eles queriam que fosse assumida pela empreiteira baiana.

É hora de denunciar ao mundo o golpe político no Brasil

A última capa da Veja foi a gota d’água. Requenta matéria de 3 meses atrás, mas com maior irresponsabildiade. Empreteiras da Lava Jato também estão envolvidas no cartel do metrô de SP. Doaram 56% dos recursos para reeleger Alckmin e só são questionadas por doações ao PT. A lei ser usada de forma diferente para situações iguais é coisa de ditaduras. Ou denunciamos ao mundo esse golpe político ou ele será desfechado. Já perdemos muito tempo. Sem coragem dos alvos do golpismo, este país pagará caro. Por décadas.