Resposta aos Barões da Imprensa paulista

Opinião do blog

Dois dos maiores jornais do país tomaram uma decisão que, quando a história deste período for contada, explicará a decadência em que mergulharam aqueles que serão lembrados como “barões da imprensa”. Em 26 de setembro de 2010, os periódicos anunciaram, em editoriais, as suas respectivas posições políticas, ambas de confronto com o governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Os jornais O Estado de São Paulo e Folha de São Paulo surgiram em um Brasil que não existe mais. Naquele país-fazenda, ribombavam as vozes das famílias que os fundaram e que os tornaram multimilionários à custa do Estado, dos favores de governos amigos, alguns alçados ao poder por meio de ruptura da ordem constitucional que esses veículos apoiaram.

O Estado de São Paulo nasceu em 1875, sendo batizado como A Província de São Paulo. O jornal foi impulsionado pela venda avulsa. Um imigrante francês chamado Bernard Gregoire saía a cavalo pelas ruas da capital paulista soprando uma corneta e vendendo exemplares. A imagem do vendedor trombeteando em seu cavalo tornar-se-ia símbolo do jornal.

Em 1964, o jornal paulista, agora rebatizado como O Estado de São Paulo, perfilou-se à União Democrática Nacional (UDN) de Carlos Lacerda, fazendo oposição cerrada ao então presidente João Goulart. Dois anos antes do golpe, o diretor do jornal, Júlio de Mesquita Filho, redigiu o “Roteiro da Revolução”, editorial em que exortava a oposição civil a se unir aos militares, então chamados de “partido fardado”, que desde o limiar da República interferia na política.

Em 1964, o jornal O Estado de São Paulo pediria e apoiaria o golpe militar e a eleição indireta de Castello Branco. Em 1º de abril daquele ano, publicou texto de apoio à derrubada de João Goulart fazendo uma relação entre aquele momento político e o da Revolução Constitucionalista de 1932.

O jornal paulista só romperia com a ditadura quatro anos depois do golpe. Em 1968, com a sua redação ocupada por censores do regime, publicou editorial que seria censurado por meio de apreensão de seus exemplares que chegavam às ruas. A família Mesquita descobriria, então, que quando se viola a democracia nem os que ajudaram a fazê-lo podem se considerar a salvo dos chefes violadores.

A Folha de São Paulo, por sua vez, nasceu em 1921, 46 anos depois do Estadão. Então batizada como “Folha da Noite”, era dirigida por Olival Costa e Pedro Cunha. Durante a revolução de 1930, foi fechada por reação popular, que empastelou o jornal.

Voltou a funcionar em 1931 com novos donos e nova linha editorial, sob o nome de Folha da Manhã. Era dirigida por Alves de Lima, Diógenes de Lemos Azevedo, Guilherme de Almeida e Rubens do Amaral. Em 1962, o jornal foi vendido a Carlos Caldeira Filho e Octavio Frias de Oliveira e rebatizado como Folha de São Paulo.

Tal qual o Estadão, a Folha também apoiou o golpe militar de 1964 e a ditadura que estava sendo implantada no Brasil. Segundo o colunista Elio Gaspari, chegou a emprestar veículos para transporte de presos. Isso mesmo, o jornal que fala em censura à imprensa fez parte da estrutura de assassinato e tortura dos ditadores de plantão.

O apreço pela ditadura era tanto que em 1971, durante o governo do general-presidente Emílio Garrastasu Medici, o jornal publica editorial, assinado por Octavio Frias de Oliveira, que definia assim o governo ditatorial:

“(…)Um governo sério, responsável, respeitável e com indiscutível apoio popular, está levando o Brasil pelos seguros caminhos do desenvolvimento com justiça social – realidade que nenhum brasileiro lúcido pode negar, e que o mundo todo reconhece e proclama (…)”.

Hoje, sabe-se que a maior vítima da ditadura militar foi justamente a justiça social. Foi durante a ditadura, que Frias defendeu com tanto ardor, que o Brasil chegou a ser um dos cinco países com maior concentração de renda no mundo, perdendo a primeira colocação apenas para países africanos miseráveis.

A tomada de posição política em relação ao governo Lula que esses jornais publicaram em suas edições de 26 de setembro de 2010 – tendo a Folha publicado o texto em sua capa –, em pretensa resposta à crítica do presidente da República a uma conduta partidarizada desses veículos, vem sendo desprezada por uma maioria esmagadora da sociedade, como revelam as pesquisas de opinião sobre este governo e sua candidata.

Em todos os níveis de escolaridade, em todas as faixas etárias, em todas as regiões – com exceção, apenas, entre os mais ricos –, os brasileiros, em maioria avassaladora, ignoram as diatribes diárias desses jornais contra o governo mais respeitado – nacional e internacionalmente – e popular da história deste País. Suas denúncias contra um só lado são ignoradas, e o Brasil caminha para dar uma vitória histórica à candidata que rejeitam.

Todavia, há que fazer uma distinção entre as posturas adotadas pelo Estadão e pela Folha. Enquanto que o primeiro, como que atendendo a exortação do presidente da República, finalmente sai do armário, deixando claro, de forma tardia, que tem candidato, exatamente como o chefe da nação disse que tinha, o segundo continua tentando se esconder sob uma imparcialidade na qual só os seus controladores e empregados bajuladores dizem acreditar.

Por mais que os argumentos do Estadão para justificar que tenha se convertido em cabo eleitoral de José Serra sejam questionáveis e não resistam à menor exposição àquele contraditório que o jornal censura furiosamente, seus controladores não têm descido ao nível da família Frias.

Entre todas as barbaridades praticadas pela Folha, algumas das quais já lhe renderam sucessivas condenações na Justiça, uma delas jamais encontrou paralelo na dita “grande imprensa” nacional. O jornal publicou em sua primeira página a falsificação de uma ficha policial de Dilma Rousseff, adversária do candidato extra-oficial do veículo, José Serra.

A Folha publicou em sua primeira página o conteúdo de um e-mail apócrifo, sem ter verificado absolutamente nada sobre a veracidade do documento. Tanto é que, depois do malfeito, escreveu nota de esclarecimento dizendo que não tinha elementos para negar ou confirmar a veracidade de uma falsificação contra uma ministra de Estado que publicou em seu espaço de maior visibilidade, na primeira página.

Em seu editorial de 26 de setembro de 2010, em que reafirma ser “isenta”, a Folha chega a “advertir” o presidente da República e sua candidata de que não aceitará que tentem “censurar” a imprensa, esgrimindo com cláusula pétrea da Constituição que versa sobre liberdade de expressão. O Estadão vai pela mesma linha de confronto com este governo por ter as mesmas inclinações antidemocráticas que o seu congênere, ainda que tenha mais caráter.

Ambos, porém, carregam o suplício de inocentes em seus currículos fétidos. Sob essa trajetória conspurcada por um apreço patético e degenerado pelo estupro do Estado Democrático de Direito que Estadão e Folha agora se arvoram em sentinelas da democracia. E é por esse cinismo atroz que esses jornais terminarão na lata de lixo da história.

116 comments

  • Muito boa a resposta. Quem atentou contra a liberdade de um povo, não pode posar de mocinho agora. Os jornalões e aquilo que convencionamos denominar de grande mídia, são os verdadeiro vilões da história e querem continuar no jogo de enganar o povo. O Governo tem que abrir o setor para grande grupos internacionais para estabelecer a competitividade no mercado das comunicações. O livre mercado também deve vigorar neste setor, que é tão importante a Democracia.

  • Quando li o "editorial"e vi que a familia frias se acha no direito de advertir o presidente da república fiquei indignada. Só você para colocar as coisas em seu devido lugar e falar tudo que eu gostaria de dizer. Obrigada.

  • O povo de São Paulo tem um vácuo de informações no que tange aos problemas do Estado. Não há como negar que a imprensa paulista está de mãos dadas com os tucanos, por motivos inconfessáveis. Será que 5.200 assinaturas das revistas e dos jornais, pagos com dinheiro do contribuinte paulista, pode justificar tamanha adesão ao serrismo? Estas assinaturas e os milhões de reais que receberam são suficientes para jogar no lixo (EU DIRIA… SUAS CREDIBILIDADE INFORMATIVA PERANTES SEUS LEITORES?) os "135 anos" de história do Estadão?

    Fábio – um ex-assinante e ex-leitor do jornal que representa um passado que o povo brasileiro quer esquecer. Jornal ou panfleto serrista?

    CONVIVIO SEMPRE BEM COM A CRITICA…

  • O povo de São Paulo tem um vácuo de informações no que tange aos problemas do Estado. Não há como negar que a imprensa paulista está de mãos dadas com os tucanos, por motivos inconfessáveis. Será que 5.200 assinaturas das revistas e dos jornais, pagos com dinheiro do contribuinte paulista, pode justificar tamanha adesão ao serrismo? FICA A PERGUNTA

    • Tem muito mais do 5.200 assinaturas, Marcio. Apenas o povo paulista, que paga a conta, não sabe, pois vive na correria do dia a dia e não para pra olhar o que estão fazendo com o estado que é o mais rico da federação brasileiro. É uma pena.

  • Edu, estas e outras manifestações dos jornalões do baronato midiático revelam que a distopia neoliberal está muito, mas muito deprimida.
    Suas aleivosias estão sendo desmacaradas em questões de minutos ou horas com a democratização conquistada na difusão de informes, denúncias consistentes e comentários não menos pelas redes sociais progressistas e de esquerda, a despeito das vãs tentativas do baronato e seus vassalos estarem tentando de tudo para nos desqualificar.
    A batalha a gente parece que vai ganhar nestas eleições, mas a guerra continua e só vai ser vitoriosa para nosotros quando combinarmos democratização dos meios de comunicação com trabalho de base e liderança democrática e popular no meio do povo, além de um exercício de poder tal qual Lula e Dilma vem realizando.

  • Mais uma vez sinto-me no dever de enviar-lhe os parabéns, Eduardo. Por tornar concreto o pensamento de milhões de pessoas, e dar-lhes voz, ecoando o que gostariam de dizer. Exatamente o que você diz neste manifesto irrepreensível. Tenho certeza de que todos os que lerem este seu artigo, sentir-se-ão, como me sinto agora, representados, muitíssimo bem, aliás. Obrigado e, uma vez mais, meus parabéns.

  • Bacana, Edu… Mandou bem… A defasagem temporal desses "editoriais" de apoio á candidatura Serra, torna esses esgotos pseudo-informativos ainda mais cretinos e canalhas, do que eles históricamente já provaram que são… Quer dizer, se é que isso é possível…

  • Os jornais Folha de São Paulo e o Estado de São Paulo ao tomarem posição explícita em favor da candidatura decadente dos tucanos, não temem perder mais clientes que não comungam da mesma opinião editorial de seus proprietários? Já fui assinante do jornal A Folha de São Paulo, mas diante dessa atitude partidária, antidemocrática e golpista em relação ao governo do PT tão cedo não voltarei a ler esses jornais.

  • E Eles é que nem tentem repetir o que fizeram em 1964, o Brasil de hoje é muito diferente não vai aceitar de braços cruzados , podem ter certeza, Se pensam que vao repetir a dose estão muito enganados.

  • A Folha e o Estadão são uma vergonha umânime em termos de jornalismo, seus fiéis leitores pode acreditar que como no jornal nacional da tv globo, a história de vida destes veículos se resume em um único ponto… Desinformar!

    Pobre de quem lê sem se utilizar do contraditório, se tornam verdadeiras ovelhas reprodutoras de noticias falsas, e serão vitimas futuras de sua própria ignorância.

    Antonio
    Serrinha-BA

  • Parabéns,Edu pelo texto.
    Realmente a resposta será dada.
    Pela terceira vez seguida,veremos a derrota da grande imprensa.
    Eles que sempre decidiram o que o povo deveria saber e,quando deveria se chocar.
    Mantendo,em plena democracia,uma ditadura.
    Quando eles falam em liberdades,acaba soando como verdadeiro deboche!

  • Texto excelente, Eduardo. Não conhecia a história dos dois jornais, mas também nunca gostei de lê jornal, suja as mãos, sempre preferi revista e gora, nenhum nem outro, me informo pela tv e pela internet. Mas, você tem razão, o Estadão é menos hipócrita do que o Folha, mesmo assim é ruim. Detesto quando tentam me manipular no quer quer quer seja, e a grande mídia faz isso muito bem, mas comigo não, cara pálida.

  • Apenas para ajustar uma informação ao excelente texto. Em 1971 o presidente não era Ernesto Geisel e, sim, Garrastazu Medici, sob cujo governo a repressão atingiu seus níveis mais violentos e desumanos.

  • Meu, os caras têm um curriculum meio pesado!!! Por isso que sou a favor da liberdade de imprensa e CADEIA PARA DONO DE JORNAL BANDIDO, QUADRILHEIRO, 171.

  • Uma coisa é certa. Os jornais Folha de São Paulo e Estadão confirmaram o que o Lula já havia afirmado em palanque. Agem como um partido político e tem candidato. Afinal quem é mentiroso nesta história? Os jornais ou o Lula?
    No dia 3 de outubro os eleitores brasileiros ensinarão a estes jornais mais uma vez o que é democracia. Ensinarão ainda que suas consciências não estão a venda e não pretendem mais ser manipulados. Salve a democracia!!!. Salve a liberdade de expressão!!!!!. Viva a internet!!!!! Edu, vida longa para você, sua familia e seu blog. Abraço.

  • Brilhante, perfeito seu texto. Imagino o que vem pela frente a partir de 3 de outubro!! acho que vai ser muito dura a caminhada rumo a democratização dos meios….vamos precisar muito de pesoas que, como vc, não dão trégua a aqueles que se acostumaram a ser os donos da informação no país. Abraços.

  • Edu, o Zero Hora merece um texto deste tipo também. O pessoal do Rio Grande do Sul pensa que aquele jornalzinho é sério e imparcial. Acho que boa parte da desconfiança que os gaúchos têm em relação ao PT vem das postura adotada pelo jornal Zero Hora e pela RBS, sucursal da Rede Globo.

    • Sem dúvida, Márcia. E fico impressionado com o fato de que poucos percebem que o chamado "antipetismo", movimento de ranço e preconceito contra a esquerda no RS, foi uma criação de marketing político diabolica e competentemente materializada por Pedro Parente, um dos mais poderosos ex-ministros de FHC, que, no final de 2002, deixou o governo tucano para assumir a alta direção da RBS, aqui no RS. Atualmente, Pedro Parente, depois do "competente" trabalho realizado, faz parte do conselho de administração do Grupo. A RBS abriga também seu ex-colega de governo FHC, Antônio Armínio Fraga, como um de seus maiores acionistas. Enfim, RBS e PSDB se confundem completamente por aqui: não se sabe onde começa um e termina o outro.

  • A tomada de posição do Estadão, Folha e afins não se definiu nos editoriais de ontem e hoje. É pauta desde sempre e é bom que seja assim. O apoio, do modo como é dado, é irrelevante pois não atinge ninguém; ao contrário, faz com que quem pensa apenas deixe de ler a ridicularização a que se impõem. Tira é leitor do jornal, nada mais. E isso, talvez, seja o mais duro pra eles. ELES NÃO TEM NENHUMA RELEVÂNCIA. Quer coisa pior para que se dá tanta importância?

  • O jornal Diario do Grande ABC, que ainda tem muita influência na região, também é um esgoto a céu aberto quando trata de política. Além de sacanagens como passar dias sem dar notícia alguma do Mercadante.

  • O Estado não diz nada que valha comentar, como sempre, mas a Folha chega ao cúmulo de ameaçar Lula e a futura presidenta! Otavinho está achando que pode se contrapor à vontade popular! Eu só me pergunto o seguinte: com que povo a Folha vai à rua “defender” a libertinagem de imprensa?

    • http://www.viomundo.com.br/tv/urna-eletronica-cai

      HACKERS, FRAUDE, DADOS ADULERADOS….. E L E I Ç Ã O
      .
      .
      O voto pode e deve sim ser impresso mas não para o eleitor levar para a casa e o "coroné" conferir. O voto deve ser impresso para conferência, sendo depósitado imediatamente e impresso em uma urna convencional (sem identificação do eleitor, só do voto) para conferência da urna (não do eleitor!) em caso de suspeita de FRAUDE eletrônica !!!
      .
      .
      Por que será que sempre que compramos alguma coisa com cartão de débito ou crédito sai um papelzinho?
      .
      .
      É para AUDITORIA em caso de pane eletrônica ou FRAUDE. Tão comum hoje em dia pelos famosos HACKERS.
      .
      .
      Um papel dá pra conferir, um "byte" adulterado não.
      .
      .
      Defender a não possibilidade de conferência é coisa orquestrada de quem pretende dar o golpe na vontade popular pela fraude eletronica na votação.
      .
      .
      Medo de conferência? Quem não deve não teme !
      .
      .
      A quem interessa um sistema que não se pode garantir em caso de fraude? Ao povo é que não é…
      .
      .

  • Finalmente os dois jornalecos de São Paulo assumiram a posição oposicionista, parcial e mentirosa que sustentam contra o governo Lula e a candidata do povo, Dilma Roussef.
    Agora o jornaleco do Rio de Janeiro deveria fazer o mesmo. E seus canais de TV também. Estão no limite do ridículo, do risível já estão há muito tempo.
    Liberdade de imprensa e expressão só serão garantidos com mais jornais, com várias tendências políticas e culturais. A democratização da mídia, em nosso país, ainda está para acontecer.

  • Ótimo texto, Edu ( além de ser tb uma pequena aula de história)! Qto aos dois panfletos serristas, penso que a lata de lixo é o lugar para onde devemos mandar seus exemplares. Escrevem tanta imbecilidade e com tanto cinismo e descaramento que não merecem um segundo de leitura por parte de ninguém. Não se pode perder tempo com coisas desse tipo, lugar de mentirosos e criadores de factoides é no lixo.

  • Eduardo, será com muito prazer que, dentro de nem tanto tempo assim, verei Estadão, Folha e congêneres serem reduzidos a coisa nenhuma por falta de clientela e, finalmente, fecharem suas portas para nunca mais abrir. Além da parcialidade e desonestidade de tais órgãos, as quais certamente serão decisivas para a perda da já pouca credibilidade que têm, o momento pelo qual passamos, tanto em termos históricos, quanto tecnológicos, também constituirá fator determinante para a derrocada final desse tipo de órgão informativo. Já trespassamos o limiar de uma nova era, onde as comunicações e a difusão da informação já não dependem dos meios físicos que caracterizam a grande imprensa e, sobretudo, onde a veiculação dessas informações já não é tão vertical (exclusivamente dos órgãos informativos para o público consumidor), mas se dá de forma bem mais horizontal e participativa, com o grande público agindo também como difusor (através de blogs ou outros meios independentes); estamos, agora mesmo, presenciando a mudança que se verificou dias atrás no Jornal do Brasil, que deixou de existir na forma impressa; o que já é uma evidência das mudanças que se avizinham. Então, por essas e por outras, acho que bem mais cedo do que muitos pensam, estaremos diante da derrocada final desses órgãos que compoem o PIG e, em substituição a eles, teremos uma nova mídia bem mais honesta e plural, que será voltada ao interesse público verdadeiro, e não às fantasias criadas por meia dúzia de privilegiados, que se acham irremediavelmente os donos da verdade. Já é possível ver a luz, no final desse túnel de desinformação, parcialidade e falta de pluralidade!

  • O que eles têm a oferecer ao Brasil? Nada. Falam de clausula pétrea? Sim, porém não fossilizada como os instrumentos jurássicos da VELHA MÍDIA, a da “massa cheirosa”. Temem a derrota que se prenuncia e tentam segurar no tempo o progresso do país, na contramão dos anseios da maioria, mas em prol dos interesses de 12 famiglias e de uma elite insensível que lambe botinas de gringo ao passo que insulta e humilha os compatriotas excluídos. O Brasil somente adentrará o rol das grandes nações e ombreará com China, Ìndia, Rússia e demais potências se não ignorar o seu povo, o seu bem maior. E é isto, infelizmente, que a camarilha caolha da VELHA MÍDIA faz com o maior patrimônio da nação que é o seu povo: insufla golpes para derrubar governos progressistas e eficientes, pela manipulação de mentes e corações, de olho somente nos próprios privilégios. Chega de engano Não cremos neles e é a mídia arcaica a ser derrotada em outubro. Uma nova mídia isenta e democrática, surgirá e substituirá a que aí está. Uma mídia que seja, de fato, compatível com a grandeza da nação.

  • Sem falar na manipulaçao de pesquisas que o famigerado Datafolha tentou durante toda campanha.
    Sem falar no famigerado Josias de Souza, que começou a baixaria na internet, chamando a candidata Dilma de vadia e vagabunda, e publicando charges ofensivas contra a candiata do PT.

  • Comentário postado no site do jornal:
    1802 LUIS TORRES
    26 de setembro de 2010 | 14h 03Denunciar este comentário

    Parabéns ao Estadão por enfim sair de cima do muro, posição preferida e pela qual ficou tão conhecido o partido de seu candidato, descortinando para todos que os ataques midiáticos a uma das candidaturas têm uma razão ser, NÃO SÃO SIMPLESMENTE JORNALISMO. Deveria ter a coragem de tê-lo feito antes, no início da campanha, pois as pessoas não são tão burras e desinformadas quanto julgam. Se o houvessem feito, provavelmente perderiam a credibilidade, pois é do senso comum que um órgão de imprensa deva ser imparcial, mas é apenas o sensibilidade do homem médio. Enfim, muito coisa se explica neste momento. QUE TODOS REFLITAM SOBRE ISSO! Espero que não me processem ou criem um factóide impossível de se averiguar devido a proteção sob o manto do príncípio constitucional do sigilo da fonte para o exercício profissional.

  • Comentário postado no site do jornal:
    1813 LUIS TORRES
    26 de setembro de 2010 | 14h 08Denunciar este comentário

    Concluindo, seu exemplo deveria ser seguindo por Folha, Abril, Rede Globo e todos os demais. Apesar de que, no caso de veículos de comunicação por meio de rádio e televisão, isto poderia configurar causa para a perda da concessão pública, então, quanto a estes, é melhor que mantenham sua preferência ocultas e dissimuladas mesmo. http://www.estadao.com.br/noticias/geral,editoria

  • Tudo no Brasil evoluiu. Passamos da esfera de um país desacreditado e eternamente esperando em berço esplêndido, por um futuro que nunca chegava, para um patamar de muita credibilidade internacional, pelo que o governo do presidente Lula fez aqui dentro e o mundo lá fora comprovou. Até nossa inserção mundial foi aprovada e reconhecida nos diversos organismos internacionais. Hoje temos um presidente apontado como uma das maiores lideranças em todo o mundo. E a nossa imprensa? Esta continua atrasada e arcaica, que se manifesta diariamente com os mais excusos instrumentos que tem a disposição para atacar aquele que na defesa maior do interesse do país, parece desprezar o interesse midiático. Por isto é imprensa direitista mais uma vez cogita o golpe. E mais uma vez se arvora de defensora da democracia para enganar uns poucos adeptos de suas teorias, quando na verdade ela quer manter seus privilégios, que me parece andaram em baixa na era Lula. O Brasil precisa evoliur também nas comunicações. Abaixo o PIG. Viva o Brasil. Viva Lula. Viva Dilma.
    http://easonfn.wordpress.com

  • Nas palavras desses editoriais, temos a síntese do cinismo, da hipocrisia, do reacionarismo e do autismo da deletéria elite quatrocentista paulista. Elite esta que tem enorme responsabilidade no subdesenvolvimento social, econômico e cultural a que este gigantesco e abençoado país chamado Brasil esteve condenado por séculos a fio. Para esta “gente”, cujo pensamento não aceitou ainda sequer os conceitos mais primários da Revolução Francesa, nosso país não passa de um território colonial a ser explorado, estando sua população devidamente incluída no processo.

    O bolor rançoso exalado do pensamento retrógado dessa estirpe nauseia o humanismo. Mas o desespero que acusam diante do poder perdido a cada dia já denuncia sua decadência. E o inexorável arquivo da História saberá por fim dar o devido lugar ao pensamento desses caídos.

  • Notaram o último parágrafo do editorial da ex-folha? "QUE FIQUEM AVISADOS…", escreveu o articulista. Isto é ou não é terrorismo? Isto é ou não é tentativa de amedrotnar o eleitor? "QUE FIQUEM AVISADOS…" Ou seria uma ameaça? O fato é que esta camabada só tomou posição porque chegaram ao completo desespero.

  • Edu o estadão e o resto do pig…..esta nanando em berço explendido e nao sabe que o Brasil Mudou! Faz 4 anos que venho em seu blog…sem conheçe loi pesoalmente, mas conhecido pelo mesmo ideal e de milhares de blogueiros!!!aquele povo é o msmo que= levou vargas ao suicidio em 54…tentou impedir a posse de jk em 56..garantida pelo general Lott….derrubaram o pres constitucional jango em 64..apoiaram a ditaduta….blindam o tucanato no rodizio….do psdb em sp sempre com os mesmos candidatos!! derrotaram marta por preconceito impondo o kassab…tres de outubro se avizinha avante brasil.

  • Seria triste se não fosse cômico.

    A postura do Estadão e da Folha de claro confronto contra o Presidente do Brasil e sua candidata tornam duas coisas claras:

    – Jogaram a toalha quanto a possibilidade de eleição do seu candidato oficial, o tucano José Serra, Dilma já é a nova Presidente do Brasil;

    – A mídia conservadora pegou o bastão e a partir de agora, mais do que nunca, dará a linha da oposição político/partidária contra o governo Dilma e o PT, trazendo a reboque os demo/tucanos, tornando realidade o sonho da sra. judith brito, presidente da ANJ – a mídia conservadora – Veja, Estadão, Folha e rede Globo são a nova oposição de fato e de direito no Brasil.

    Para que intermediários ?

  • Que moral tem esses cínicos que se acham acima do bem,do mal e até da Instituição Presidência da República para se arvorarem como donos da verdade?Esquecem eles que os donos da verdade são aqueles que estão saindo da miséria,os pobres que agora estão alçando vôos mais altos e tendo seus sonhos de consumo sendo realizados,são os que querem continuar trilhando o caminho da prosperidade aberto quando souberam escolher um dos seus,vindo da camada mais humilde do povo,porque os oriundos da camada mais elevada sempre o usou para se beneficiarem,se locupletarem a si e aos seus,incluso aí uma mídia sem compromisso nenhum com o Brasil e muito menos com a VERDADE. Queiram ou não os frias,os cívitas,os mesquitas e os marinho,o Brasil,maior que todos eles e seus capachos e lambe botas,continuará no rumo certo jogando no esgoto toda essa escória entreguista e colonizada,inclusive o seu candidato preparado(?) que num cinismo sem tamanho,assume como sendo de sua autoria,conquistas feitas pela população e trabalhadores brasileiros.

  • Belo texto.Escancara a hipocrisia dos barões paulista,que na contramão da história pregam com disfarce o golpe contra um governo democraticamente eleito.Além de tudo que Lula legará ao povo brasileiro,deixará tambem de presente a democracia verdadeira,o carimbo na testa dos donos dos jornalões decadentes suas incompetencias,seus apressos pela desigualde,pelo ódio de classe que destilam em seus pasquins diários com a ajuda de sabujos sempre prontos a executar os vontades dos patrões.

  • Realmente. Ao ler o texto da Folha fiquei com a impressão de que foi escrito por diferentes pessoas ou reflete a multiplicidade da mesma. E aquela bravatinha final parece mais um surto. Daqueles barões da antiga, só restou um espectro.

  • Tá reclamando do que, Edu?
    Nunca, na história desse país, se viu tamanho envolvimento de um presidente, na tarefa de eleger sua candidata. E ele não faz propaganda apenas pró Dilma, não; aqui em São Paulo, já deu Marta e Netinho, disparados, para o senado. É, cara, aquele mesmo Netinho que enfiou a mão na cara da mulher, faz um tempinho e, quando vereador, foi dos mais faltosos, produto de sua carreira artística.
    Fora o fato de ter vindo pela legenda do PCdoB, sendo empresário.

    • Tanto o Edu, como eu reclamamos do período escravocrata e do tempo em que o poder econômico serve de parâmetro para que, o poder judiciário, legislativo e executivo do Brasil desfavorece a base social da pirâmide no país, é através do governo Lula que adquirimos voz para combater esse tipo de injustiça através do poder executivo e para avançar, temos consciência que precisamos ter maioria no poder legislativo para evoluir em nossa luta, Netinho e Marta representam este avanço, o próximo passo é o poder judiciário. onde somos representados pela digna figura do Ministro Barbosa no STF, mas sabemos que ainda não é suficiente, e por isso, queremos e precisamos de muito mais. A eleição de Dilma e do próximo poder legislativo será uma passo adiante na luta do povo brasileiro.

      • Caro Brasdangola, a grande raça negra – mas, não só – poderia, aliás, deveria elevar seus anseios por uma sociedade mais justa, efetivamente democrática, do que se contentar com um pouco a mais de arroz e feijão a lhe encher a barriguinha.
        Não existe nada mais corporativista e distante de seus supostos representados do que essa democracia representativa que vivemos, nesse país.

    • Sabe porque?Porque em eras passadas mas não tão longiquas assim,o PIG é que fazia esse papel,como o faz atualmente com o candidato queridinho,serra.Meses atras o arruda era a eficiência em pessoa, era o que pregava o PIG capitaneado pelo esgoto em forma de folhetim,a veja.Dizem ainda o mesmo do serra.Era o exemplo de uma governança bem sucedida,como dizem ainda do serra.Aí descobriu-se que o mesmo só tinha a casca,que aquele choro e pedido de perdão por ter violado o painel do Congresso,era puro cínismo.Desnudou-se o lobo que estava,como está o serra,travestido de cordeiro. Então o Presidente Lula,com o apoio da maioria da população, tem mais é que defender a candidatura da Ministra Dilma sim,pois é ele e o povo brasileiro contra uma corja de entreguista colonizados que pensava ser dona do Brasil e seus bens e que está louca para que o Brasil seja novamente o quintal da matriz do norte.

  • Eduardo, precisamos convocar a militância com urgência. A vitória no primeiro turno corre sérios riscos. Precisamos nos organizar. O Tracking do Vox Populi registra uma queda contínua da Dilma, pequena mas perigosa, o que leva a crer que o projeto Marina verde alaranjado está em andamento.
    Não podemos nos dispersar! A hora é agora!
    Vamos a luta companheiros.

    • A julgar pelo debate de ontem da Record, quando o Plínio, que não tem nada a perder, não poupou críticas à Dilma e ao Lula, desmascarando até o Prouni e o Reuni, sim, a vitória no primeiro turno sofre sérios riscos.

      E a coitada da Dilma gaguejava mais do que o Hortelino Trocaletras.

      Enquanto Dilma demonstrava nítido nervosimo e dificuldade para articular seu raciocínio, Plínio se mostrava sarcasticamente confiante.

      A Marina, com aquela conversa de sempre, tirava da reta.

      O Sr Burns, que não tem nada com essa estória, foi muito bem, obrigado.

  • Parabens, Eduardo. Novamente foste capaz de dizer, e com que elegância, aquilo que a gente pensa. Quando descobrirem porque a gente não assina mais jornal de papel e muito seleciona o que lerá na internet, será tarde, não só Inês, mas eles estarão mortos; lhes restarão os outros negócios, muito dinheiro mas não terão mais a exposição pública.

  • Parabéns Eduardo. Tudo o que eu queria dizer você disse. É… o presidente Lula emplacou mais uma vitória, como disse, acima, Maria José Rego: " O Presidente Lula estava certo: os jornais FSP e Estadão são palanques tucanos". Agora eles vêm e revelam isso. Quem era o mentiroso, então? Meu pai , há muito anos, disse uma frase que nunca esqueci, e que sintetiza São Paulo com perfeição: "São Paulo é a expressão da capacidade de trabalho do povo brasileiro". Pena que o povo que aqui reside seja privado – de forma hedionda – de notícias verdadeiras sobre o País. Eles prestam um deserviço à população. Obrigada pelo texto. Não adiantam ameaças. As "famiglias" devem saber o que aconteceu aos mafiosos. Têm inscrita a história deles em seus DNAs.

  • esse texto do edu,vai chegar nos verdadeiros donos do golpe,nós aqui temos que fazer chegar aos assinantes que ainda restam desta porcaria de jornal(ais),vamos avançar!

  • Mais uma peça de valor. Seu texto, Eduardo, é para ser divulgado para todo o continente, não só no Brasil. É uma verdadeira aula de conhecimento. Você "furou o bucho das bestas". É para ser copiado e exibido á todo o povo brasileiro e latino. Gravei e indiquei a vários amigos e a outros nem tanto. De parabéns pela forma como expôs as vísceras putrefatas dos arautos da burguesia.

  • Penso que deveríamos falar o mínimo sobre a turma do pig, enchen-se demais a bola deles. Essa turma merece nosso despreso. Só deveríamos mencioná-los em momento de necessidade, como, processá-los. O tempo que dedicamos a uma coisa ou fato é que o torna importante. Chega de falar dessa gente.

  • Parabéns Eduardo pelo texto, foi sem dúvida uma aula de História!!!

    O seu texto é uma bela resposta para o artigo do Carlos Guilherme Mota, publicado no”ALIÁS” página J5.

  • Excelente texto. Mas acho que o Estadão está de parabéns por se assumir pró-Serra. Só demoraram "alguns" meses pra isso, mas tem que se diferenciar da posição da Folha, de manter a mentir da neutralidade.

  • Prezado Eduardo
    Você não acha que a melhor maneira de combater essa gente, uma vez terminadas as eleições, é fazer uma campanha para que as pessoas não leiam mais os seus jornais e nem vejam os seus canais de televisão?
    Ou seja, devemos atacar onde mais dói: no bolso deles.

  • O ódio a Lula por parte da velha mídia, nasce do reconhecimento do quanto eles foram incompetentes. Enquanto criticavam a fala do "arnafabeto", escreviam livros sobre o vocabulário do "anarfabeto", crônicas em que se revelavam grandes intelectuais, bons críticos de ironia britânica, estavam na verdade fazendo papel de bobos da corte de Lula. Não perceberam que Lula, assim como Vargas, estava falando direto ao povo. Pior ainda, tiveram que escutar o tamanho mico que pagaram "eles (a imprensa conservadora) confundem inteligência com banco de escola". Os editoriais do Estadão e da Folha são apenas mais um capítulo do ridículo que a era Lula impôs a esses tolos.

  • Essa porcaria de jornal assumiu totalmente a candidatura desse serra, portanto não se pode dar mais credibilidade nas suas acusações levianas e caluniósas, colocando seus leitores não serristas numa posição delicada, pois o que se espera da imprensa é sua imparcialidade e com essa posição declaro que não leio nunnnnnnnnnnnnnnca mais esse jornaléco!

  • Há algumas importantes lições a se tirar da presente campanha eleitoral, principalmente quanto aos objetivos mediatos e imediatos do comportamento da mídia. Para muitos, retidos no ilusionismo da Judith Brito, que disse ser a mídia a oposição política brasileira, houve certo desvio da linha que estava dando certo, que era o debate em questões essenciais para todo o povo brasileiro – pleno emprego, casa própria, ampliação dos direitos sociais e aumento da soberania econômica do país. Era o que desejavam, tanto a oposição, quanto o império e seus aliados oligarcas, pois, assim se evitaria maiores questionamentos sobre o período neoliberal e seus principais agentes internos políticos.
    Segundo Noam Chomsky, essa tática é intitulada de a “tática da distração”, quando qualquer coisa serve para evitar que o essencial e verdadeiro seja visto e debatido pelo povo. Se a isso juntarmos o farisaísmo moralista que fazia (faz) forte apelo ao emocional do povo, teremos os necessários ingredientes para o engodo e a mentira como regras comportamentais.
    Ao lermos o “noticiário” divulgado como denúncia contra o Governo, contra o PT e contra Dilma Rousseff, nota-se com bastante clareza que o objetivo é um só, apelar para o inconsciente popular de querer acabar com a corrupção nos serviços públicos do país, mesmo que a base do “noticiário” seja tão falsa quanto uma moeda de 3 reais. Essa prática é permanente e constantemente vinculada às teses da redução do Estado, tanto que ao demonizar o Estado, jamais recorda que a corrupção no meio privado é infinitamente maior e que a má gestão e a incompetência administrativa empresarial são irmãs siamesas do sistema, o sistema que desejam preservar.
    Se a grande mídia nacional é assim ou assado, nada tem com suas eventuais opções políticas, mas, com a finalidade para que foi criada e sustentada. Seria muita ilusão da nossa parte pretender que fosse de outro modo, pois, afinal de contas, ainda vivemos em um país capitalista sob a poderosa influência imperialista. Logo, a grande mídia terá sempre que ser o reflexo desta realidade. A nós, do campo popular, nacionalista, democrático e socialista cabe suprir essa deficiência o quanto antes, pois, as próximas campanhas e lutas terão mais virulência do que acontece agora.

  • Em política não existem coincidências.Sabemos,por exemplo,que o nome do repórter que assinou aquela matéria na VEJA sobre Erenice Guerra,acusando a ministra sem provas,é Diego ESCOSTEGUY.Esse rapazinho,logo depois,ganhou uma bolsa para ir estudar nos EUA- onde se faz a doutrinação de jornalistas brasileiros nas teses neoliberais.Tanto que um dos patrocinadores da bolsa de estudo é o Instituto Von Mises Brasil- uma cópia vira latas do Mises Institute,um think thank bancado por empresas e que faz doutrinação neoliberal: http://mises.org/
    .A divulgação dessas ideias,no Brasil,começou no Rio Grande do Sul nos anos 80 e foi dissecada nessa tese de Denise Barbosa Gros:INSTITUTOS LIBERAIS E NEOLIBERALISMO NO BRASIL DA NOVA REPÚBLICA http://www.fee.tche.br/sitefee/download/teses/tes

    Pois bem.Assistindo,agora há pouco,uma reportagem com Drauzio Varela(sobre fitoterápicos),no FANTÁSTICO, apareceu um médico,do Rio Grande do Sul,chefiando um laboratório nessa área.Sobrenome:ESCOSTEGUY.Coincidência estranha,não???
    Eu não acho que seja coincidência.Assim funciona a chamada "meritocracia" das famílias no Brasil.Fulaninho, que é parente de fulaninho, arranja uma colocação pro filho de silcraninho que é primo do biltrezinho e por aí vai.
    O mais irritante foi ver o Drauzio Varela atacando os fitoterápicos(uma das coisas que a indústria farmacêutica não controla) e usando os chamados "estudos científicos" para isso.Ora…sabemos que esses "estudos científicos" diziam que o ASPARTAME é pesadamente cancerígeno,tendo explodido as taxas de câncer nos EUA desde quando foi introduzido, em 1983,e não vimos nenhuma divulgação sobre isso na mídia.Isso porque a mídia representa os interesses desses laboratórios que não estão nem aí para sua saúde:o que interessa são lucros;mesmo que o remédio não seja 100% seguro.Se algum fitoterápico cura,a indústria deixa de lucrar.
    Se você quer saber o veneno que é o ASPARTAME veja esse filme aqui:
    Sweet Misery: A Poisoned World http://www.youtube.com/watch?v=_fb3PrFW5vc

    A molécula do ASPARTAME,quando entra no seu organismo,gera METANOL-uma das substâncias mais cancerígenas que existem.Essa porcaria só foi liberada nos EUA porque Donald Rumsfeld assumiu o comando da empresa que a fabrica e interferiu pesadamente na FDA(Food and Drug Administration) para que a agência liberasse esse veneno, mesmo com provas laboratoriais mostrando que dá vários tipos de câncer.
    Estudos científicos podem ser manipulados,cientistas podem ser comprados com verbas para pesquisa e etc.Cientista na televisão dizendo o que dizem não significa muita coisa.Por que não nos mostram quem financia seus estudos?????Por que não foi dito que o repórter da VEJA(aquele da matéria sobre Erenice) ganhou uma bolsa de 45 mil dólares para ser doutrinado nos EUA????????
    Então,amigos,tudo é feito dentro das famílias,como na máfia italiana.O mundo corporativo é isso.Muito mais corrupto do que a política.É por isso que a mídia fica endeusando as empresas privadas e massacrando os políticos.As corporações são muito piores do que os partidos políticos.
    É tudo enganação,como nessa história da matéria da VEJA feita pelo repórter que ganhou uma bolsa,depois,nos EUA e que,parece,é filho de um médico que aparece na Globo com Drauzio Varela.Sempre atacando qualquer coisa que ameace o lucro de empresas privadas que anunciam na GLOBO.Aliás,procurem saber o que a GLOBO fazia no portão 4 do Galeão nos anos 80 e 90.Um agente de turismo me fez essa provocação e estou louco pra saber o que é.

  • Daqui pra frente, já podemos afirmar: Estadão, aquele jornal que apoiou Serra naquela campanha de 2010… para abrir todo e qualquer texto que faça referência ao jornalão paulista. Eles não podem mais se esconder. A confissão deles esta no editorial.
    De outra forma, poderemos também afirmar: Folha, aquele jornal que apoiou Serra em 2010 dizendo-se isento, mas que na frase seguinte ameaçava o então presidente Lula e a atual presidenta Dilma, num texto que mais parecia uma confissão de réu que se esconde na Lei, a que os permite não produzir provas contra si. Tal confissão (e a ameça idem), também está no editorial.

    Lula, em discurso, pendurou no pescoço de ambos jornais paulistas a placa de partidos políticos enrustidos. E eles gostaram, aceitaram e ajeitaram a tabuleta no próprio pescoço com a alegoria que mais lhes agradava. Um assumido de última hora e o outro preferiu manter-se enrústido, mas assumido. Questão de gosto.

    Lula venceu mais uma grande batalha. Ele é o cara!

  • O saudoso Leonel Brizola, num momento genial criou a seguinte sentença: "Eles são filhotes da ditadura"… certamente o estadão se enquadra nesta categoria, não por nascimento, mas por adoção!

  • Novamente, um golaço, Edu. Você é um cara porreta. Aliás, só para registro, o Datafolha e o Ibope confirmam a realização de duas pesquisas (cada um) a partir de amanhã, segunda-feira. Ambos realizarão suas duas sondagens uma em seguida à outra. Isso cheira a conhecimento prévio de que o PIG vai seguir na trilha do denuncismo e os dois institutos não querem perder o "impacto" da picaretagem orquestrada pela direita. Ou me equivoco?

  • Parabéns por mostrar a verdadeira face desses dois jornais canalhas, mentirosos e dos canalhas que os fundaram, dirigem, e trabalham neles. Os dois jornaizinhos paulistas, assim como os pernambucanos, cariocas, mineiros, gaúchos, amazoneneses; e també como as emissoras de rádio e os nascentes canais de televisão, não somente apôiaram, mas conspiraram pelo golpe militar e cresceram ou surgiram graças a ele, como seu braço ideológico, como arma para esconder suas atrocidades e "legalizar" uma situação criminosa(além dos assassinatos e torturas, a de um Governo ilegal, que chegou ao poder desrespeitando a Lei, derrubando à força o Governo legalmente eleito, único que tinha o direito de estar no poder). POR ISSO QUE A MÍDIA CONSERVADORA(A QUE PERTENCE ÀS 13 FAMÍLIAS QUE CONTROLAM AS COMUNICAÇÕES NO PAÍS)NUNCA FOI CENSURADA PELA DITADURA MILITAR. OS MILICOS NÃO CENSURARIAM SEUS "AMIGUINHOS", COMPARSAS DAS MONSTRUOSIDADES QUE PRATICARAM. Continua…

  • Continuação : Mesmo o Estadão, que hoje "enche a boca" para dizer que sofreu "censura", na verdade não foi vítima dela por qualquer discordância com os milicos genocidas. A "censura" do Estadão deveu-se a uma briga paroquial, um conflito de comadres : o jornalzinho paulista apôiava, na sucessão do "ditador de plantão"(como diria Mino Carta) do momento um determinado candidato; salvo engano, seu Chefe de Gabinete; que também era apôiado por uma ala dos milicos torturadores. Todavia, outra ala apôiava outro nome, o qual saiu vencendor e virou "presidente"(ditador). Por ter apôiado o "lado derrotado"(o que mostra a ligação estreitíssima do jornalzinho com o dia-a-dia dos assassinos), o Estadão sofreu represálias do vencedor, que "censurou" o jornalzinho, situação contornada um ano depois, quando o Estadão "fez as pazes" com os milicos(as semelhanças entre eles impediam que brigassem por muito tempo)e voltou a não sofrer "censura", como nunca sofrera antes. Continua…

  • Continuação : Já a Folha, além de nunca ter sofrido censura, ter pedido, apôiado e elogiado a ditadura que matava e torturava milhões de pessoas, diante dos "editorias" depravados do jornalzinho, feitos para explicitar o gozo psicótico de seu proprietário com um regime genocida, também forneceu seus veículos para a Operação Bandeirantes, monstruosidade montada pelos milicos para matar e torturar os heróis que se opunham a um regime ilegal e assassino. Há fotos da época que mostram veículos da Folha flagrados em ações criminosas dos milicos. Para os que desejam conhecer mais sobre esse CRIME HORRENDO DA FOLHA DE SÃO PAULO E SOBRE OUTRAS ATROCIDADES DA OLIGARQUIA MIDIÁTICA, HÁ O EXCELENTE LIVRO "CÃES DE GUARDA", DE BEATRIZ KUSHNIR, QUE CONTA ESSAS E OUTRAS BARBARIDADES DAS EMPRESAS FAMILIARES QUE CONTROLAM AS COMUNICAÇÕES NO PAÍS. Continua…

  • Continuação : POR SINAL, KUSHNIR TENTOU ENTREVISTAR OTAVINHO "DITABRANDA"(ATUAL DÉSPOTA DA FOLHA)PARA O LIVRO, DANDO-LHE O QUE O JORNALZINHO DELE NÃO DÁ A NINGUÉM : DIREITO DE DEFESA(COMO TAMBÉM NÃO O DAVA A DITADURA QUE A FOLHA APÔIOU), MAS OTAVINHO RECUSOU-SE A RECEBÊ-LA. POR QUE SERÁ???????? RESPOSTA : PELO MESMO MOTIVO QUE FEZ A FOLHA CHAMAR DE "BRANDA", EM "EDITORIAL"(MELHOR DIZER, "LIXAL")PUBLICADO NO ANO PASSADO UMA DITADURA MILITAR GENOCIDA, ATROZ, CAPAZ DE APOSSAR-SE ILEGALMENTE DO GOVERNO(RETIRANDO DELE O PRESIDENTE LEGALMENTE ELEITO); E PRATICANDO ASSANITOS E TORTURAS PARA MANTER-SE NO PODER, O QUAL UTILIZOU PARA CONSOLIDAR E "APRIMORAR" O MODELO SOCIAL EXCLUDENTE QUE SEMPRE EXISTIU NESTE PAÍS(SÓ COMEÇANDO A SER MODIFICADO PARCIALMENTE POR LULA), O QUAL DESTINA-SE A CONCENTRAR AS RIQUEZAS DA NAÇÃO NAS MÃOS DE 0,5% DO PAÍS E NOS IANQUES, DE QUEM ESTÁ CLASSE DOMINANTE É UMA SUBSERVIENTE SERVIDORA. Continua…

  • Caro Eduardo, não comento muito mas não deixo de frequentar seu blog diariamente.
    Mais uma vez vc se superou na sua lucidez e na eloquência de seu discurso.
    Seu texto me enche de esperança nesta caminhada para um país melhor.
    Isso sim é um grande editorial, que transpira verdade em cada letra e coloca esses jornalistas medíocres e arrogantes no bolso.

  • Continua : PORTANTO, OTAVINHO "DITABRANDA" NÃO PODERIA RESPONDER A KUSHNIR, JÁ QUE ELA O ACUSAVA DE UMA VERDADE IRREFUTÁVEL, A QUAL ELE E SEU JORNALZINHO TENTAM CINICAMENTE ESCONDER. Além do histórico apôio à ditadura e cumplicidade com seus crimes, o "handa cap" de ambos os jornaizinhos revela sempre o seu comprometimento com que existe de mais atrasado, reacionário, opressor, autoritário, e anti-nacional(o modelo excludente que só beneficia a classe dominante e seus patrões estrangeiros); por isso, não poderia ser diferente a sabotagem ATROZ que ambos praticaram nesses oito anos de Governo Lula(e continuarão a fazê-lo sob o Governo Dilma), sabotagem marcada pela mentira, pela hipocrisia, pela deformação da verdade factual, pelo preconceito, pela ignorância e ESSENCIALMENTE, COMO BASE DE TUDO ISSO, PELA CENSURA A TODAS AS OPINIÕES E PESSOAS QUE DELES DIVERGEM, Continua…

  • As jornalistas entrevistadoras da Record foram mais honestas nas perguntas e pressionaram TODOS os candidatos. Serra, que não está acostumado com isso, deu-se muito mal. Ah se o Brasil tivesses repórteres e jornalistas livres!!!

  • CONTINUAÇÃO : CENSURA(A TODAS AS OPINIÕES E PESSOAS QUE DIVERGEM DO PENSAMENTO ÚNICO, DIFUNDO PELOS DOIS JORNAIZINHOS E PELO RESTANTE DA OLIGARQUIA MIDIÁTICA COMO VERDADE UNIVERSAL)QUE EVIDENCIA A INEGÁVEL CONSTATAÇÃO DE QUE TODOS ESSES VEÍCULOS, QUE CONTROLAM AS COMUNICAÇÕES NESTE PAÍS, SÃO OS RESPONSÁVEIS POR NÃO TERMOS LIBERDADE DE EXPRESSÃO, MAS A EXPRESSÃO DE UMA ÚNICA VISÃO, A DA OLIGARQUIA MIDIÁTICA, E CENSURA A TODAS AS QUE DELA DIVERGEM. Não é à toa o ódio que devotam ao Gverno Lula(que começou a alterar esse modelo), à continuação deste trabalho com Dilma, e a todos nós da mídia independente, que lutamos pela DEMOCRATIZAÇÃO DAS COMUNICAÇÕES, ISTO É, PELA VERDADEIRA LIBERDADE DE EXPRESSÃO, JÁ QUE NÃO QUEREMOS CALAR NINGUÉM(MUITO MENOS ESSE VEÍCULOS), MAS DESEJAMOS APENAS O DIREITO DE TAMBÉM FALARMOS, DE TERMOS A CHANCE DE EXERCER O SAGRADO DIREITO DA DIVERGÊNCIA. Continua…

  • Continuação : Assim, a "saída do armário" do Estadão(em editorial muito mais anti-Dilma e Lula, do que pró-Serra. Isto é, sem conteúdo; já que o jornalzinho não poderia revelar-se de fato; baseado nos seus "argumentos" de sempre, medo e preconceito)e a "cara-de-pau" da Folha, insistindo na hipócrita "imparcialidade", são as duas faces de uma mesma moeda(que só tem uma cara)as faces de quem, pela hipocrisia, apostando na ignorância e no preconceito, só tem UM projeto ; DEFENDER A EXCLUSÃO, O PRIVILÉGIO E A OPRESSÃO QUE SÓ BENEFICIAM SEUS DONOS.

  • Gente: aqui no rs, a mídia largou o serra de vez e netrou de cabeça na marina silva.O corrupto e oportunista pedro simon, já declarou que seu voto não vai ser mais do serra, mas para a verdinha. Agora é que estou asustada mesmo, porque sabemos que o brtasileiro, de todas as classes sociasi, prefere pessoas insossas no poder.

  • CUIDADO! a “grande mídia”, ou melhor, o PIG, está tentando colocar Marina e os chamados candidatos “Nanicos”, na vitrine para atraírem votos e com isso ajudar o Serra a ir pro 2º turno. Se você desviar o voto da Dilma para dar a Marina ou a qualquer outro candidato, você estará contribuindo para que o Serra vá para o 2º turno. Portanto, não deixe o filme do passado se repetir – a exemplo do que fizeram com Lula, quando juntaram-se o delegado Bruno, a “imprensa golpista” e oposição para melar o processo e levar a eleição para o segundo turno (E se o Lula não fosse eleito?). Diga não à ‘imprensa golpista’ e vote em Dilma, para o Brasil continuar crescendo, gerando emprego, inclusão social e continuar os projetos do Governo Lula. Preparam-se, hoje é sexta-feira, dia de mais uma capa tenebrosa da Veja, que será repercutida na Globo, Estadão e Folha. Vamos boicotar essa “imprensa golpista”. Esta é para o Kamel. Ontem fui ao sítio e conversando com um trabalhador rural (ele se disse analfabetizado) sabe de cor como votar e me confirmou que vai votar na Dilma. Quando falei sobre a Globo poder inventar alguma “notícia” para levar a eleição para o segundo turno e prontamente disse: “Essa não é a primeira que eles (TV Globo) faz isso na eleição? Com Lula, não foi assim? Voltei de lá mais ciente de que o Brasil verdadeiramente mudou e que Dilma tem, entre os trabalhadores rurais e suas famílias mais de 90% da preferência. Assim, nenhuma tentativa de manipulação da Globo vai conseguir surpreender o Povo Brasileiro.

  • O desembargador Liberato Póvoa, ja deu um jeito nestes jornalecos.

    No próximo ano teremos muitos meios para nos precaver de sabermos coisas que não deveríamos saber.

  • Parabéns, meu caro concidadão, um belo texto para uma bela e oportuna aula de História da Imprensa no Brasil. Fatos reais, espantosos, porém – e compreensivelmente -, pouco conhecidos e comentados… é isso aí, conhecendo o passado para entender mais o presente e fazer melhor no futuro… é uma bela História! Viva a blogosfera, viva a liberdade de comunicação, viva o povo brasileiro!! E viva você, Edu Guimarães, um grande exemplar da espécie!!
    PS.: Apenas uma pérola (no caso, de Plínio) do debate de ontem: "não dá para garantir 10% para a Educação por causa do bolsa-banqueiro!" Ele já mostrou isso em seu programa de TV. São 39 bilhões para a Educação e 376 bilhões para o pagamento do serviço da tal dívida interna, só este ano de 2010!! Esse é o ponto nevrálgico, e apenas o velhinho toca no assunto!?. Independentemente de preferências eleitorais, ou eleitoreiras, vamos ajudá-lo, brava gente brasileira!!!

  • A ex-grande mídia está encurralada e sozinha na guerra, nós cidadãos devemos exigir da Presidenta DILMA um compromisso com a democratização da mídia e a quabra dos monopólios da comunicação, onde 10 famílias querem pautar a vida brasileira.

  • Caro Eduardo, todo mundo já sabe que esse imprensa “nojenta” tem como Manual de Redação: “Os Protocolos dos Sábios de Sião”. Leia no link abaixo como este manual ensina a imprensa a ser hipócrita, mentirosa e cínica para poder conseguir seus objetivos; “ não importando os meios usados para se chegar ao objetivo”. Tenho certeza que “a ficha ainda não caiu” para a maioria dos brasileiros, isto é, que o PIG é uma multinacional e que não tem nenhum interesse em que o BRASIL dê certo; muito pelo contrário, é só com um Brasil “arruinado” que ela pode tirar proveito para os seus objetivos.

    • Há muito que desconfio que as famílias Marinho, Frias, Mesquita, Civita, Carvalho (Jovem Pan), SS, Saad e outras não passam de laranjas, sendo seus verdadeiros controladores os capitalistas estrangeiros, a quem, naturalmente, não interessa que os recursos do Brasil sejam desfrutados pelos brasileiros.

      Assim foi com o pau-brasil, a cana-de-açúcar, o ouro, o café, a borracha e outros. Nos dias de hoje, além de soja, minérios, as melhores frutas, carnes, cérebros e até jogadores, eles nos expropriam diretamente o capital, din-din… Todos os anos, ao se reunir o bolo dos nossos impostos, simplesmente eles abocanham cerca de 35% do que é arrecadado para o pagamento do serviço da dívida interna e, assim, serem "honrados" os COMPROMISSOS FINANCEIROS do governo. (continua…)

    • (Continuação…) Só neste ano de 2010, essa sangria representou algo como 375.000.000.000,00 (375 bilhões de reais!!!). Aqui no Brasil, mesmo com toda popularidade e legitimidade advindas das urnas, em nenhum momento o governo Lula questionou mais esta maquiavélica trama das classes dominantes (daqui e de fora), que fez-se credora de uma dívida ( forjada na especulação financeira) que não trouxe nenhuma contrapartida positiva aos brasileiros, e cujos encargos, concretamente, sabotam, quase por completo, a capacidade de investimento da União, estados e municípios. E a mídia nem toca nesse assunto…

      Até quando iremos esperar para que se honrem os compromissos com a saúde, a educação, a segurança, moradia, cultura etc. do sofrido povo brasileiro??? Será que Dilma irá "avançar" nessa questão??

  • Querido Eduardo, você pode me informar sobre aquele manifesto que seria elaborado pelas entidades que participaram daquela ato no Sindicato dos Jornalistas no dia 23/09, exigindo imparcialidade e decência democrática da mídia/imprensa, indago que, se já foi concluído, assinado pelas organizações sociais, e enviado à organismos internacionais que lutam em defesa da democracia e por uma imprensa verdadeiramente democrática e imparcial ? .

    Eu me desloquei aqui do RJ para aquele fantástico ato lá no Sindicato dos Jornanistas de SP (Rua Rego Freitas 530) e até o presente momento não se fala sobre este importantíssimo documento que acusaria a mídia/imprensa brasileira de manipulações do noticiário com a finalidade de impor a candidatura de um elemento odiado pela grande maioria do pobo brasileiro .
    CADÊ O MANIFESTO QUE DEVERIA SER ENVIADO À ORGÃOS E INSTITUIÇÕES INTERNACIONAIS ? .

    Saudações Nacionalista !

  • esse maldito pig golpista esta fazendo de tudo e nao mede esforços , esta manipulando as pesquisas de novo . agora na resta final , temos que tomar cuidado , essa maldita turma de golpistas nao vao medir esforços para roubar essas eleiçoes. temos que partir para cima de orgaos manipuladores de pesquisas. porque eles estao querendo levar as eleiçoes para o segundo turno. e sobre a dilma ela tem que mudar a postura dela e tem que começar bater forte nessa reta final no ze nazista vendedor de patria e na lacraia falante traidora da marina e ate nesse plinio ultrapassado sampaio . nao pode brincar com fogo. nao pode deixar esse pig golpista levar a eleiçao para o segundo turno , nao é possivel que isso vai acontecer , uma eleiçao quase ganha. nao é possivel que os coordenadores de campanha da dilma nao ta vendo isso . entao ta todo mundo cego.

  • O Brasil corre vai naufragar se o "Setembro Negro" prosperar
    Vou reunir minhas forças para lutar contra estas aves de rapina de sempre que querem tomar de assalto o nosso País
    E tentam isso através de ataques covardes contra a candidata Dilma Rousseff
    Somos do lado do SPIN e os tucanos estão com o SPAM
    Os SPAM serão derrotados
    A verdade, a alegria e o amor prosperá sobre o ódio e a mentira http://www.josecarloslima.blogspot.com

  • temos que confiar na dignidade do povo Brasileiro, que naõ querem mais que voltem ao poder estes neo-liberais que só querem vender nossas empresas estatais.e manipular o povo com o seu pig.

Deixe uma resposta