Protocolos do Mercosul causam chilique na mídia golpista

Análise

 

Há quase uma semana que o assunto domina a mídia. CPI do Cachoeira, fotos e alianças com Maluf, tudo ficou subjacente a um assunto que não chega a empolgar a opinião pública brasileira, que sempre fica meio atônita com a política latino-americana, sem saber direito que importância ela tem. Todavia, a mídia continua mantendo o assunto na agenda.

Eles começaram timidamente. Verdade seja dita, nessas horas o único que assume quem é, que não tem prurido algum, é o colunista da Veja Reinaldo Azevedo. Esse, havendo injustiça, já se sabe que posição tomará. E que será imediata. Golpe de Estado contra governo de esquerda, então, é mel na chupeta. Só se for agora, para ele.

Particularmente, julgo melhor assim. As tentativas de dissimulação da grande mídia, dos editoriais, de certos colunistas, causam ainda mais repulsa do que a assunção “honesta” de (falta de) valores e convicções. Comportamento esse que a direita midiática e golpista sempre acaba exibindo, nessas horas.

Foi assim durante o golpe em Honduras. A mídia brasileira travou um longo combate contra o governo Lula. O mesmo ocorreu por toda a América Latina. Todavia, o ex-presidente não titubeou um só segundo. Deu asilo a Manuel Zelaya e ficou com ele até o fim.

A sociedade hondurenha foi às ruas em peso pedir o retorno da democracia, sendo então massacrada pelas forças armadas e, enquanto isso, a mídia golpista atacava a política externa brasileira sem parar. Àquela época, apesar de o tratado de constituição da Unasul ter sido recentemente assinado, o país golpeado estava na área de influência norte-americana e o golpe prevaleceu.

OEA e Unasul foram solenemente ignoradas, os relatos de mortes, prisões ilegais, tortura, espancamento e todo tipo de violação de direitos civis pelos golpistas se sucederam, mas os Estados Unidos, mais uma vez, legitimaram a ruptura democrática e o governo ilegítimo de Porfírio Lobo, que, constituído em uma obscura eleição sem observação internacional confiável, acabou restabelecendo relações com a comunidade internacional.

Os interesses que estão por trás da inundação midiática de defesas abertas do rito sumário que depôs o governo legitimamente eleito do Paraguai em pouco mais de 24 horas e sem direito de defesa ao governante destituído são os mesmos que apoiaram e deram sustentação publicitária a golpes de Estado ao longo de todo o século XX.

A mesma mídia que apoiou rupturas institucionais contra tantos governos legítimos durante o século passado continua apoiando o estupro da decisão dos povos latino-americanos e, como áquela época, sempre com o beneplácito dos Estados Unidos.

Oh, que surpresa!, a mídia golpista continua golpista, continua defendendo e legitimando golpes de Estado tanto quanto fez em 1964 pela última vez por aqui, e tantas outras vezes no resto do continente ao longo dos anos.

Desta vez, porém, há um temor midiático de que os golpistas paraguaios possam vir a pagar um alto preço que venha a desestimular novas aventuras antidemocráticas em países que, durante a década passada, estiveram várias vezes às portas de rupturas institucionais, países como Bolívia, Equador ou Venezuela. Sem falar nos ensaios de ruptura como o que aconteceu por aqui mesmo em 2005…

É por isso que, de quinta-feira passada para cá, quando começaram os rumores sobre o golpe parlamentar que seria dado no país vizinho, o grau de adesão a ele foi aumentando aos poucos até explodir, hoje, em um surto de histeria do bom e velho jornalista Elio Gaspari, a quem vale dedicar mais um parágrafo e, a seguir, a reprodução de seu chilique.

—–

O Globo / Folha de São Paulo

27 de junho de 2012

A leviana diplomacia do espetáculo

Elio Gaspari

Poucas vezes a diplomacia brasileira meteu-se numa estudantada semelhante à truculenta intervenção nos assuntos internos do Paraguai. O presidente Fernando Lugo foi impedido por 39 votos a 4, num ato soberano do Senado. Nenhum soldado foi à rua, nenhuma linha de noticiário foi censurada, o ex-bispo promíscuo aceitou o resultado, continua vivendo na sua casa de Assunção e foi substituído pelo vice-presidente, seu companheiro de chapa.

Nada a ver com o golpe hondurenho de 2009, durante o qual o presidente Zelaya foi embarcado para o exílio no meio da noite.

Quando começou a crise que levou ao impedimento de Lugo, a diplomacia de eventos da doutora Dilma estava ocupada com a cenografia da Rio+20. Pode-se supor que a embaixada brasileira em Assunção houvesse alertado Brasília para a gravidade da crise, mas foi a inquietação da presidente argentina Cristina Kirchner que mobilizou o Brasil.

A doutora achou conveniente mobilizar os chanceleres do Unasul, uma entidade ectoplásmica, filha da fantasia do multilateralismo que encanta o chanceler Antonio Patriota.

As relações do Brasil com o Paraguai não podem ser regidas por critérios multilaterais. Foi no mano a mano que o presidente Fernando Henrique Cardoso impediu um golpe contra o presidente Juan Carlos Wasmosy em 1996. Fez isso sem espetacularização da crise.

A decisão de excluir o Paraguai da reunião do Mercosul é prepotente e inútil. Quando se vê que o presidente Hugo Chavez, da Venezuela, cortou o fornecimento de petróleo ao Paraguai e que a Argentina foi além nas suas sanções, percebe-se quem está a reboque de quem.

Multilateralismo no qual cada um faz o que quer é novidade. Existe uma coisa chamada Mercosul, banem o Paraguai mas querem incluir nele a Venezuela, que não está na região e muito menos é exemplo de democracia.

Baniu-se o Paraguai porque Lugo foi submetido a um rito sumário. O impedimento seguiu o rito constitucional. Ao novo governo paraguaio não foi dada sequer a palavra na reunião que decidiu o banimento.

Lugo aceitou a decisão do Congresso e agora diz que liderará uma oposição baseada na mobilização dos movimentos sociais. Direito dele, mas, se o Brasil associa-se a esse tipo de política, transforma suas relações diplomáticas numa espécie de Cúpula dos Povos.

Vai todo mundo para o Aterro do Flamengo, organiza-se um grande evento, não dá em nada, mas reconheça-se que se fez um bonito espetáculo.

O multilateralismo da diplomacia da doutora Dilma é uma perigosa parolagem. Quando ela se aborreceu, com razão, porque um burocrata da Organização dos Estados Americanos condenou as obras da hidrelétrica de Belo Monte, simplesmente retirou do fôro o embaixador brasileiro. A OEA é uma irrelevância, mas, para quem gosta de multilateralismo, merece respeito.

A diplomacia brasileira teve um ataque de nervos na Bacia do Prata. O multilateralismo que instrui a estudantada em defesa de Lugo é típica de uma política externa biruta. O chanceler Antonio Patriota poderia ter se reunido com o então vice-presidente paraguaio Federico Franco vinte vezes, mas, se a Argentina queria tomar medidas mais duras, ele não deveria ter ido para uma reunião conjunta, arriscando-se ao papel de adorno.

—–

Esse jornalista presta serviços aos que puxam os cordões das ditaduras há muito tempo. Foi autor de obras sobre o regime militar brasileiro como A Ditadura envergonhada, A Ditadura Escancarada e A Ditadura Derrotada, obras essas que trataram de isentar as classes empresariais e os americanos de responsabilidade pelo golpe de 1964 e pela repressão.

Gaspari foi só o último. Arnaldo Jabor, na noite de terça-feira, tocou o mesmo disco quebrado de uma nota só sobre o golpe paraguaio, limitando-se a xingar os membros do Mercosul e da Unasul que estão cobrando, apenas, acordo que foi feito na região sobre processos de destituição de governos, como se verá mais adiante.

Já aquele colunista da página A2 da Folha que pensa que substitui Clóvis Rossi disse que Lugo caiu porque não tinha apoio popular – em que se baseou? No achismo. E também repisou a teoria de que a população paraguaia está conformada ou até feliz com o golpe quando o que se sabe é que os protestos se sucedem e que, nas ruas, o clima é de revolta.

Gasparis, Mervais Pereiras e pretensos Clóvis Rossis, claro, “pensam” como os patrões, cuja defesa do golpe está nos editoriais sobre cerceamento do direito de defesa dos que cercearam tal direito de um presidente legitimamente eleito. Ou relativizam a rapidez do processo que cassou a vontade do povo paraguaio ou simplesmente a extirpam das análises.

Há, porém, que combinar com os russos. Desta vez não se trata de um país em outro subcontinente e na área de influência de uma grande potência, mas de um vizinho que divide com o Brasil variados interesses e fronteiras extensas. E que se submeteu a cláusulas democráticas de instituições multilaterais como Mercosul e Unasul.

O Paraguai foi suspenso do Mercosul e os golpistas da mídia sul-americana reclamam direito de defesa dos golpistas de fato ignorando que o bloco, apesar de ter sido criado sob fundamentos comerciais e econômicos, desde o primeiro momento teve na política um fator de preocupação permanente devido ao histórico de implantação de ditaduras militares nas jovens democracias que o compõem.

Desde o tratado de Assunção, em 1991, à assinatura do Protocolo de Ushuaia, em 1998, existe o registro de 30 documentos jurídicos, entre Tratados, Protocolos e Acordos, registrados junto à Secretaria-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). A preocupação, em todo esse período, foi a de garantir que não se tolerariam novas rupturas nos países que, à diferença do resto da América do Sul, padeceram sob longas ditaduras militares.

O Protocolo de Ushuaia é considerado a primeira grande norma jurídico-política do processo de integração, ao regulamentar matéria de manutenção e compromisso democrático dos países membros do Tratado de Assunção, de 1991, que criou o Mercosul. A Unasul, por sua vez, envereda pelo caminho de ações conjuntas ainda mais “concretas” dos países que a compõem…

É preciso que fique bem claro que o Protocolo de Ushuaia não foi firmado por bolivarianos, mas pelos presidentes de então (1998) –  o da Argentina, Carlos Saul Menem; o do Brasil, Fernando Henrique Cardoso; o do Paraguai, Juan Carlos Wasmosy; e o do Uruguai,Julio Maria Sanguinetti.

O documento retratou um grau de preocupação com a manutenção da ordem democrática e elaborou mecanismos de articulação conjunta que permita um contato entre eles para promover pressões externas para fazer qualquer dos países membros do bloco respeitar valores dispostos nas constituições vigentes e a legalidade interna.

É preciso, também, ressaltar o Protocolo de Adesão à Declaração sobre Compromisso Democrático no Mercosul, em que os então presidentes das repúblicas da Bolívia (Gonzalo Sanchez de Lozada) e do Chile (Eduardo Frei Ruiz Tagle) referendaram o Compromisso Democrático no Mercosul.

Vale rever artigos do Protocolo Democrático do Mercosul que referendam as sanções ao Paraguai

—–

Artigo 3º – Toda ruptura da ordem democrática em um dos Estados Partes do presente

Protocolo implicará a aplicação dos procedimentos previstos nos artigos seguintes.

 

Artigo 4º – No caso de ruptura da ordem democrática em um Estado Parte do presente

Protocolo, os demais Estados Partes promoverão as consultas pertinentes entre si e com o

Estado afetado.

 

Artigo 5º – Quando as consultas mencionadas no artigo anterior resultarem infrutíferas, os

demais Estados Partes do presente Protocolo, no âmbito específico dos Acordos de Integração

vigentes entre eles, considerarão a natureza e o alcance das medidas a serem aplicadas,

levando em conta a gravidade da situação existente. Tais medidas compreenderão desde a suspensão do direito de participar nos diferentes órgãos

dos respectivos processos de integração até a suspensão dos direitos e obrigações resultantes

destes processos.

Artigo 6º – As medidas previstas no artigo 5º precedente serão adotadas por consenso pelos

Estados Partes do presente Protocolo, conforme o caso e em conformidade com os Acordos de

Integração vigentes entre eles, e comunicadas ao Estado afetado, que não participará do

processo decisório pertinente. Tais medidas entrarão em vigor na data em que se faça a

comunicação respectiva.

Artigo 7º – As medidas a que se refere o artigo 5º aplicadas ao Estado Parte afetado cessarão

a partir da data da comunicação a tal Estado da concordância dos Estados que adotaram tais

medidas de que se verificou o pleno restabelecimento da ordem

—–

Desta vez, à diferença do golpe em Honduras, está nas mãos dos países sul-americanos imporem um custo real e insuportável ao tradicional golpismo que marcou a história da região. Os Estados Unidos já deram sinais de que não arrumarão encrenca com países nos quais tem uma montanha de interesses só para fundamentar o golpismo de setores dos países do entorno paraguaio.

Nesse contexto, resgate-se a declaração do governo Dilma Rousseff que vem sendo repetida por ela e pela diplomacia brasileira: haverá alinhamento do Brasil às decisões do Mercosul e da Unasul. O governo brasileiro não tem como, nem querendo, abrir mão de um acordo do qual  pode vir a precisar…

A pressão da mídia em defesa do golpismo, portanto, não tem boas chances de prosperar. Daí o chilique que está se espalhando pelos impérios midiáticos de Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Peru, Uruguai e Venezuela. O golpismo paraguaio deverá custar caro aos seus autores, levando à loucura os que anseiam espalhá-lo pela região.

116 comments

  • Hoje, na CBN, entrevistaram um vice-sei-lá-o-que do novo “governo” que enfatizou muito a ida da Rio Tinto Alcán, segunda maior produtora de alumínio do mundo, para o Paraguay, deixando no ar que a energia elétrica hoje disponibilizada para o Brasil poderia ser direcionada para essa empresa, que seria o início de industrialização do país. É a imprensa brasileira preparando o terreno…

    • Não se preocupe, o Paraguai não tem nem fiação suficiente pra puxar 50% da energia de Itaipu.

      Lembremos que não há como estocar energia elétrica, se não tiver demanda não há produção.

      No curto prazo eles não tem alternativa.

      Se investirem muito, com bom planejamento, talvez daqui a 10 anos eles consigam usar 50% de Itaipu.

      Mas, convenhamos, planejamento e investimento em produção não é tradição no Paraguai, infelizmente.

      • Se eu não me engano ( a pouco tempo atrás) o Brasil iria, antes da deposição do Lugo, financiar a construção de um novo linhão para levar mais energia de Itaipú para os paraguaios.

        • E é exatamente em casos como esse que se impõe a necessidade de um ambiente de governos comercialmente integrados, para que um qualquer, não se torne um ponto fora da curva, como é o caso da Venezuela do Chávez.

          • Veja só a diferença entre a direita moribunda e a esquerda refletida nesse seu comentário: enquanto nós desejamos apenas e tão somente obrigar os países a conformarem-se com a legalidade de seus próprios regimes democráticos através de um organismo supra nacional, vc quer usar esses organismos para obrigar outros países a adotarem o regime que vc considera como “dentro da curva”.

            Em resumo, vcs da direita realmente não conseguem esconder seu golpismo e sua ideia de “democracia”: “aquela onde o capital manda e o resto obedece”.

    • A capacidade de Itaipu é tão grande,que com sua capacidade máxima poderia gerar energia para abastecer todos os estados da região sul mais o Rio de Janeiro.Itaipu ja fornece mais de 92% da energia consumida no Paraguay.Então mesmo a médio prazo o Paraguay não terá consumo o bastante para consumir 50% da energia.Com este golpe então haverá retrocessos,adiamentos de investimentos,um possível inicio de ascensão econômica e social, a exemplo do Brasil,que poderia ser outro fator de aumento de consumo, também esta fora de cogitação.Mas mesmo a industrialização deste país,passa necessariamente por qualificação de mão de obra,educação,e estes índices são baixos,e pelo jeito vão continuar.O golpe foi ruim para todo mundo,agora é que os golpistas vão sentir a merda que fizeram,ruim com Lugo,muito pior sem ele.

      • Não se preocupe, investimentos em infra-estrutura, capacitação profissional, o capitalismo resolve tudo isso, em pouco tempo.
        É claro que o Estado tem que dar uma força, mas, que resolve, resolve.

        • Ah, sim, resolve mesmo. Basta ver quanto tempo o capitalismo brasileiro levou pra resolver esses problemas.

          Muito mais eficiente do que o comunismo soviético, que levou aquele pais a se industrializar e a se transformar em segunda maior potência mundial em poucas décadas…

          Ah, vai chupar parafuso até virar prego, meu!

    • A nossa política externa se baseia em valores e princípios. Isso de abrir mão de princípios e valores para obter vantagens nunca dá certo. Em Honduras estávamos certos. Não transigimos com nossos princípios e valores.
      Certa está Dilma em não abrir mão do que consta nos protocolos do Mercosul e da UNASUL para fazer média com terratenientes brasileiros no Paraguay ou qualquer outro podre poder econômico.
      O que nós brasileiros não queremos é complacência com ditaduras e seus males sinistros.
      Olha a censura já chegando no Paraguay:
      http://paraguayresiste.com/censura-en-el-paraguay
      Em breve, se não há reação interna e externa, começarão as prisões e torturas. O ditador paraguaio Stroessner pessoalmente mandou matar mais de 400 paraguaios. E veio exilar-se no Brasil depois de aterrorizar os paraguaios com uma ditadura feroz que durou décadas e décadas.
      Se a América do Sul e os paraguaios não agem pacificamente e dentro da lei para condenar esse deslavado golpe,abre a guarda e toda a América Latina será toda contaminada por golpes como o de Honduras e agora, esse Golpe Express, cínico e desavergonhado, no Paraguay. Afinal o capitalismo e o imperialismo mundial estão em crise e precisam continuar saqueando a América Latina , a África e os países pobres da Asia.
      Toda a América Latina se sente golpeada por esses dois golpes.
      Cheeeeeega de golpes e ditaduras ! Toda solidariedade ao povo trabalhador paraguaio!

    • vídeo sobre o golpe no Paraguai, com entrevista do Senador Roberto Requião, ex-governador por 2 vezes do Estado do Paraná,que faz fronteira com o Paraguai na cidade de Foz do Iguaçu, onde está a Usina Hidrelétrica de Itaipu. Por essas razões ,Requião acompanha e conhece bem a situação política e econômica do Paraguai. Vale a pena ouvir para entender o que está em jogo nesse golpe, na visão dele.

      http://www.youtube.com/watch?v=5mq7nHXIO3I

      site da Resistência Paraguaia ao Golpe,com notícias atualizadas,debates, comentários etc
      http://paraguayresiste

      Enquanto isso pela tv pública argentina ou pela Telesurtv pode-se acompanhar a reunião do Mercosul em Mendoza. A mídia daqui ? Caladinha.

  • É isso aí Edu, quer dizer que para gaspari o golpista deveria ter tido tempo para se explicar e a “doutora Dilma” não lhe deu o tempo, mas o Lugo não prcisava de tempo teria que ser expulso rápido em pouco mais de 24 horas. Bem imparcial e nada hipócrita o moço não?

    • A essencia do argumento do Gaspari, por isso, é fraudulenta.
      Ele, assim como o restante da #mafiadatinta, considera o impeachment constitucional pois seguiu os trâmites burocráticos previstos. Ipsis literis seguiu a letra da constituição, mas não sua essência.
      Quando se fala em ampla defesa, não significa simplesmente conceder a palavra, mas permitir que o acusado se defenda da melhor maneira possível.
      Duas horas para se defender, num intervalo de 24 horas, nem pra senadores bandidos flagrados em gravação de bicheiro, é cabível.
      Portanto, NÂO SEGUIRAM A CONSTITUIÇÃO, pois não asseguraram a ampla defesa nela prevista.
      É fraude contra o leitor, o que vem praticando a #mafiadatinta.

      • Note bem o MO dessa máfia. O correto seria esses comentaristas informarem o leitor tudo aquilo que ele precisa para formar a própria opinião – ou seja, os fatos, a lei, as opiniões diversas. Em vez disso, o que essa máfia faz é apresentar conclusões prontas, dogmáticas, como “o golpe seguiu a lei”, sem dizer como eles chegaram a essa conclusão.

        Afinal, se informarem como devem, ou expuserem seu raciocínio, seus leitores perceberão que eles não passam de manipuladores sem vergonha. Ou, pelo menos, a maioria, pois sempre há aqueles que são cínicos o suficiente pra fingir que a máfia tem razão, apenas por ser conveniente, já que a vitima é um governo de esquerda.

  • Engraçado é ver essas “adjetivações” contra o PT irem mudando de cara. Antes era o ex-metalúrgico “apedeuta” e “sem diploma universitário”, agora é a “doutora” e a “estudantada”. Além de golpistas, faltam-lhes inteligência e criatividade.

    • é isso mesmo. como esperar inteligência e criatividade de quem vem há séculos importando das metópoles coloniais ou dos eeuu substitutos transnacionais tradicionais modelos de como controlar populações nativas locais? falhando democracias american way (brasil 64, chile 73, egito até o ano passado) nada como um golpe articulado com a gorda mídia financiada…

  • Caro Eduardo, preocupa bastante a argumentação de que Lugo não tivera tempo suficiente para se defender. Acho que temos que encontrar razões objetivas melhores do que essa pra justificar que foi golpe. Digo isso porque, mesmo que tivesse 1 dia, 1 mês ou talvez 3 meses, apesar de dificultar, não creio que com uma maioria da forma que estava dado no parlamento, mudasse alguma coisa.
    Eu creio que é do interesse inclusive da oposição venezuelana que algo seja feito no sentido de garantir, quando se tem um parlamento adverso politicamente, a garantia da permanência no cargo.

    Quem disse por exemplo, que o fato ocorrido que foi o gerador da crise seja razão para se pedir o impedimento de um presidente? por mais grave que seja o ocorrido, quantos assassinatos aqui tivemos de camponeses e ninguém jamais pensou nisso? Isso deixa claro que dependendo dos interesses é que se propõe algo. No caso do Brasil, os golpistas se beneficiam das violências praticadas no campo, portanto, nunca haverá golpe por conta disso!

    Se Lugo não mentiu pra nação, não lhe imputaram corrupção, como cassá-lo?

    O que precisa ficar explicito para todos é que o fato de se ter maioria absoluta em um parlamento não é suficiente para se destituir um presidente. Senão o inverso seria também razoável. Aliás, foi isso que ocorreu na Rússia quando o parlamento foi bombardeado pelo presidente. Não ouve naquele caso ninguém defendendo os representantes russos, também puderá, a “comunidade internacional” tinha lá grandes interesses!
    Não é por acaso que todos aqueles que defenderam o golpe de 64 ou então se aproveitaram dele, estão agora a favor do que foi feito no Paraguai. Aliás, aqui também o Congresso participou do golpe através do presidente do Senado Federal.

    • Totalmente sem sentido. Não se pode afirmar isso que você afirmou. Julgamento de 30 horas é um absurdo jurídico. Não houve tempo para defesa, foi um processo sumário. Querer minimizar isso é ignorância ou má fé. Simples assim

      • nao deram tempo de resposta, pq a populacao iria aas ruas defender seu presidente, como Collor tentou fazer no Brasil. contam com o fato consumado. eh sempre bom lembrar que o golpe civil militar no Brasil tb ocorreu “sob a lei”, com o congresso decretando o cargo de presidente vago quando Jango estava na China. Em Honduras tambem se tentou um verniz constitucional, assim como na Venezuela. O fato desses dois paises tentarem tirar o presidente tb aa forca da cadeira eh apenas mais um detalhe. enquanto o golpista assumia no Paraguai, a Globo mostrava os franco atiradores se posicionando nos telhados do Congresso (em 1999 mataram, se nao me engano, 7 na praça) e fileiras e fileiras de soldados protegendo o palacio ao mesmo tempo em que o Burnier gritava de microfone na mao: “presidente, presidente, uma palavrinha pra Globo!!” Se isso nao eh tropa na rua, o que eh? Assim como em Honduras, o governo golpista cortou a luz de emissoras a favor do presidente deposto (no caso a TV Publica que Lugo inaugurou). Isso nao eh censura? Eh preciso que se diga com todas as letras: GOLPE!

      • Podemos não concordar com a questão do tempo, mas há coisa relevantes no comentário dele.
        Vejamos as recentes críticas ao encontro de Lula com Maluf: o presidente eleito precisa ter sustentação no Congresso. Se nós, como eleitores, não temos consciência de votar em parlamentares que darão esta sustentação, abrimos caminho para estas alianças que depois nos reuniremos para condenar.
        O eleitor precisar estar consciente de que o voto no parlamentar também é importante para o país e não é suficiente votar naquele que prometeu o emprego para a tia, mas se deve votar naquele que vai apoiar o executivo eleito, seja ele presidente, governador ou prefeito.
        A tal foto e a destituição de Lugo nos dão oportunidade para discutir esta questão do voto no parlamentar. Tá vindo aí eleição para prefeito e, falemos de São Paulo, todos mencionam Haddad, mas quem vai apoiá-lo na Câmara Legislativa? Sem apoio, se não houver impeachment, psdb, pps e psd não deixam ele governar.

        • Para o governante não ficar refém do golpismo, algumas medidas poderiam contribuir, como mudanças na legislação eleitoral, reforma política, fortalecimento dos partidos, fidelidade partidária, valorização do papel do Legislativo nas campanhas eleitorais, conscientizando o eleitor da importância do legislador para a governabilidade, financiamento público de campanha, eleição para o Legislativo alguns dias após a eleição para o Executivo (pois sabendo quem comandará o Executivo, fica mais fácil ao eleitor definir o voto para o vereador, deputado ou senador), além, é claro, da necessária regulamentação da mídia, para evitar que ela seja um veículo do golpismo, direito de resposta, fim dos monopólios, mais concorrência, tv pública em condições de concorrer pela audiência da tv aberta, etc.

      • Eduardo, eu acho que por ter muitos textos pra ler, talvez você não tenha lido corretamente, ou então temos divergência mesmo! Não seria para termos, porém…Não se trata portanto de ingenuidade e muito menos má fé, um termo usado de forma no mínimo deseducada, até porque, até prova em contrário, meus compromissos são de esquerda desde antes de Lula existir politicamente. Se tivesse mesmo lido não diria isso!
        Vou ser curto e não vou mais me manifestar a respeito deste tema, ao menos neste espaço, para não parecer que quero ganhar posição, ou coisa e tal.

        O que temos que resolver é ir além deste caso do Paraguai. Não foi o primeiro pelo novo método, e pode não ser o último. Se tivessem dado prazo tidos como razoáveis para Lugo então estaria resolvido o problema? Não!
        Quando se tem um tribunal como esse deles poder se ia aguardar e ai estaria tudo bem? Claro que não!

        A questão de fundo não é se teve ou não um tempo razoável e sim, como podemos garantir que presidentes eleitos democraticamente não sejam apeados do poder por parlamentos, só isso. Simples!

        Até porque se fosse no Brasil e não tivéssemos um Lula da vida e partidos minimamente fortes de esquerda, o que faríamos? De que lado ficariam os militares, se até nossos tribunais se pautam pela Globo?
        O que pode ser feito esta sendo feito pela Unasul e pelo Mercosul e ações individuais dos presidentes destes países junto a comunidade internacional.

        Como você disse, é simples, só não é simplesmente uma questão de tempo de defesa!

        Siga em frente, abçs

        • Caro Luis,
          No primeiro momento fica um pouco confuso, porque parece que você está considerando válido o curto tempo de defesa.Mas depois entendi seu ponto de vista.Considero importante suas considerações,principalmente quando temos uma oposição com uma mídia aliada, tão chegadas a um golpe.Não tendo uma maioria no parlamento ,sempre estaremos correndo risco.abraço.

      • Talvez o Brasil devesse exportar para o Mercosul, seu modelo de CPI, que dá todo o tempo, anos, até, para que os acusados possam se defender.
        A história mostra que os ditos cujos não tem do que reclamar.

        • E se um congresso não deve ser considerado legítimo para julgar um presidente, então, que se mude o sistema de representatividade.
          Ou, o congresso não é a voz do povo?

          • Um congresso ser considerado legítimo não tem como prerrogativa matar a ampla defesa e o contraditório, limitando o tempo para condições impraticáveis. Mesmo o congresso sendo a REPRESENTAÇÃO INDIRETA do povo, não quer dizer que ele faça exatamente a vontade do povo.

            Vc paga a alguém para fazer um serviço para vc, e esse alguém fez tudo errado, este alguém fez sua vontade?

          • Caro Décio, A Autoridade é sempre correlata à Responsabilidade.O Absolutismo acabou desde a Rev. Francesa de 1789.Ninguém tem autoridade para fazer tudo que quiser !Todos devem seguir à lei e aos ritos por ela determinados, ou não ?

          • Não, o congresso NÃO é a voz do povo, mas mero mandatário. Ou não seria necessário ter eleições.

            E esse mandato dado dos congressistas é limitado. E ele NÃO inclui o poder de remover um presidente de forma arbitrária e sumária, assim como não inclui o poder de desobedecer a Constituição, ou de substituí-la.

          • Claro, Pierri, tudo dentro da Constituição.
            Mas, por que Lugo aceitou o veredito, sem esperneio?
            Qual foi a agressão praticada contra a constituição paraguaia?
            Dá pra dizer que, apenas pela rapidez, foi golpe?

          • 1) Pergunte ao Lugo. Provavelmente pra evitar transformar o golpe em um confronto violento. Afinal, tudo o que a direita golpista mais quer é dizer que Lugo quer “fechar” o Legislativo.

            2) A agressão foi ao princípio da ampla defesa e do contraditório. E isso sem falar à agressão ao bom senso e à própria democracia e à`República que é interpretar “mau desempenho” como sendo um mero julgamento subjetivo e arbitrário da maioria do Legislativo.

            3) Sim, o fato do processo de impeachment ter demorado meras 30 e poucas horas é sinal inequívoco de que houve violação ao princípio da ampla defesa e do contraditório, já´que é impossível fazer uma defesa minima em tão pouco tempo.

            Mais, tanto a expressão “mau desempenho” foi interpretada como um mero julgamento subjetivo e arbitrário que o próprio pedido de abertura do processo explicitou que não seria necessário produzir provas. Ou seja, o Legislativo afastou um Presidente PORQUE QUIS, e não por haver um ato objetivo que pudesse ser imputado a ele – o que precisaria, necessariamente, ser demonstrado durante o processo.

            Foi, sob todos os aspectos, uma decisão arbitrária. Uma violação do equilíbrio dos poderes, já que o chefe do Executivo foi afastado em razão da conveniência e arbitrariedade do Legislativo. É, sem nenhuma sombra de dúvida, uma violação do poder soberano do povo que elegeu aquele Presidente, que só poderia ser afastado pelo cometimento de um ato grave, objetivo, e não à vontade do Legislativo.

  • Eduardo, boa tarde.
    Apesar de ler blogs progressistas há algum tempo, só recentemente coloquei o seu na minha lista de feeds do Google Reader e me arrependo de não ter feito isso antes, pois seus textos são profundos, com análises muito boas sobre as circunstâncias políticas nacionais e internacionais que são extremamente esclarecedoras.
    Gostaria de uma opinião sua e a pergunta pode soar ingênua ou assustadiça, mas acompanhando várias opiniões e análises na blogosfera, acabei unindo uma coisa à outra: se Haddad vencer em São Paulo nas eleições municipais (como e espero e trabalharei para que aconteça), considerando o precedente aberto na deposição de Lugo e as revelações/suspeitas de Morales de que também em seu país há movimentos em direção a um golpe de estado, não poderia haver uma tentativa similar no Brasil? Ainda que infrutífera, tal ação poderia ter consequências altamente desestabilizadoras na política nacional, não? Ou estou sendo tolo em pensar isso? É que a mídia golpista me parece tão suja que não me espantaria se isso ocorresse.
    Abraços.

      • OK. Então temos um quadro ainda mais assustador do que eu imaginava. Principalmente porque a sombra ameaçadora dos EUA paira sobre a América Latina. Considerando que a política externa norte-americana parece ter-se transformado claramente em política de dominação enquanto internamente aquela sociedade parece tornar-se cada vez mais ditatorial e fascitóide, com que armas poderemos efetivamente contar para que o pior não ocorra? Enquanto não tivermos, por exemplo, a possibilidade de levar a blogosfera progressista a mais pessoas, principalmente para locais de formação, como escolas, associações de bairros etc, o barulho que geramos AINDA não me soa alto o suficiente para encobrir a voz monocórdica da grande mídia.

        • Há o poder de Estado e a união das nações signatárias dos acordos multilaterais, que têm como influir sobre as nações menores, mas que, se o desastre sobrevier em grandes democracias como Argentina, Brasil, Colômbia, Peru ou Venezuela, poderá produzir uma reação em cadeia na região.

          • O imperio norte americano,simbolizado muito bem pela aguia imperial,é um imperio decadente e porque é um imperio decadente é um imperio muito mais agressivo do que foi por exemplo no auge de seu poderio politico,economico e militar,porque luta desesperadamente para sobreviver.Sempre consideraram a America Latina como sua natural area de influencia.Durante tres anos morei em Filadelfia e sei muito bem como pensa o americano medio.Para eles os EUA são o centro do mundo,o resto para eles,exceto Europa Ocidental e Japão,é periferia,o dominio do exotico,o dominio do subdesenvolvimento e da selvageria.É uma sociedade que está se tornando menos impermeavel às mudanças.Esqueçam os Estados Unidos conhecidos como a terra da liberdade,da democracia.Esse pais da liberdade e da democracia foi sepultado juntamente com as torres gemeas,em 11 de setembro de 2001.Esse pais da liberdade e da democracia não existe mais.Em seu lugar surgiu uma nação militarmente poderosa,intolerante e antidemocratica.

    • Não existe a menor possibilidade de que aconteça qualquer tipo de golpe, no Brasil, posto que temos, por aqui, uma democracia totalmente consolidada.
      E as “suspeitas/revelações” do Morales não passam de “mise en scène”, para manter a opinião pública a seu favor, contra conspirações internacionais..
      Deve ter aprendido com o Chaves, aquele artista bufão.

  • Ricardo Noblat teve um estalo de lucidez ou, como dizem seus amigos ianques, um insight, e escreveu ontem em seu blog: “Paraguai – Se tem jeito de golpe e cheira a golpe é golpe”. “Começam a surgir relatos que reforçam o ponto de vista de que Fernando Lugo, ex-presidente do Paraguai, foi vítima de um golpe.
    Cinco acusações foram invocadas para derrubá-lo. A mais forte delas: há duas semanas, 13 pessoas, entre camponeses e soldados, foram mortas durante operação policial para acabar com uma invasão de terra. Culparam Lugo pelas mortes. A terra invadida pertencia ao chefe de um dos partidos políticos conservadores do Paraguai e adversário de Lugo. A operação policial foi autorizada pela Justiça. Repórter do El País, o jornal mais importante da Espanha, entrevistou líderes dos sem-terra responsáveis pela invasão e testemunhas neutras do episódio. Apurou que franco-atiradores dispararam contra invasores e soldados, e assim deram início ao confronto. Chanceleres de diversos países que estiveram em Assunção a poucas horas da queda de Lugo ouviram de políticos empenhados na aprovação do impeachment: – É melhor vocês irem embora porque se a situação reverter a favor do presidente haverá violência. Não se depõe um presidente em 24 horas. Nem em 48. Nem em 72. Os advogados de Lugo tiveram apenas duas horas para defendê-lo no Senado. A fraqueza política de Lugo não justifica sua remoção do cargo. Se o golpe encontra respaldo na Constituição e é avalizado pela Suprema Corte nem por isso deixa de ser golpe”. Em seguida, deve ter levado um puxão de orelhas do PIG e passou a repetir a lengalenga do capo da entidade, o ítalo-brasileiro Elio Gaspari que, desembarcando no país, arranjou emprego no seminário comunista Novos Rumos, depois foi auxiliar do colunista social Ibrahim Sued, até consagrar-se de corpo e alma à mídia golpista.

  • “tudo ficou subjacente a um assunto que não chega a empolgar a opinião pública brasileira, que sempre fica meio atônita com a política latino-americana, sem saber direito que importância ela tem. Todavia, a mídia continua mantendo o assunto na agenda.”
    Trata-se evidentemente das tão conhecidas, manjadas, previsíveis manobras diversionistas do PIG, cuja decomposição leva aos elementos deletérios Globo, Folha, Veja e Estadão, seus satélites e respectivas famiglias detentoras da tal “propriedade cruzada dos meios de comunicação” – a praga nefasta que assola o Brasil há décadas – e, na esteira, os lacaios serviçais e pistoleiros de reputações, alguns a agirem chantageados pelo medo de perderem os empregos, outros muito bem pagos para fazerem os serviços sujos.
    É preciso que não se deixe trocar um crime hediondo, “O MAIOR ROUBO PRATICADO CONTRA UMA NAÇÃO EM TODOS OS TEMPOS, A SABER, A PRIVATARIA DOS TUCANOS” por um exercício de ficção muito bem bolado para idiotas, menos para quem exercita um mínimo de raciocínio, como esta criação diversionista intitulada de mensalão, à serviço de uma tal elite que quer se perpetuar no poder de um país e que é incapaz de administrá-lo e fazê-lo crescer, tornando-o digno do destino de potência que lhe cabe. Convencer a todos de que um governo que tinha maioria no voto popular e no parlamento, fruto das alianças costuradas pelo Lula, teria que fazer o mesmo que FHC fez para assegurar a própria reeleição é no mínimo um contrasenso.
    A mídia que aí está serve a uma potência estrangeira e a interesses espúrios dentro da nossa pátria. É espiã contra os interesses da nação e inimiga do nosso povo. Deixá-la continuar livremente o seu curso criminoso é também uma omissão criminosa da parte de quem tem o dever de colocar este país no rumo de uma ascenção que lhe cabe por direito.

  • Nós,do campo proigressista,temos a obrigação moral de nos contrapor,atraves de blogs progressistas,como o blog da Cidadania e de maneira contundente,à midia golpista que se instalou em nosso pais como a dona absoluta da verdade.Para a midia golpista qualquer pretexto é pretexto para o golpe,desde uma tapioca degustada pelo filho do ex presidente,até a unha encravada do oficial de gabinete da atual presidente.E corremos o risco de ter um golpe no Brasil pelo simples fato de que mesmo decorridos vinte e quatro anos de promulgação da Constituição de 1988 a democracia ainda não se consolidou plenamente em nosso pais.E a sociedade brasileira,gostem ou não,é autoritaria,ainda não conseguiu assimilar bem a ideia de uma verdadeira democracia.A ideia de que a maioria pode impor,atraves de mecanismos institucionais,derrotas a uma minoria,mesmo que esta minoria esteja colocada no topo da piramide social é uma ideia ainda bastante incomoda,se bem que esse é o cerne da ideia democratica,ou seja,nenhuma classe social se sobrepõe a outra dentro da ordem democratica.E no Brasil,uma sociedade aparentemente anomica e anarquica(apenas aparentemente anarquica,frise-se)tem uma clara tendencia ao respeito quase ritual pela hierarquia e numa sociedade assim dificilmente a ideia democratica,verdadeiramente democratica,sobrevive.E a midia que temos,gostem ou não,é bem o reflexo da sociedade em que vivemos.Ou não vivemos no pais ¨do jeitinho¨?

  • Esses “jornalistas” são uns lambe botas da elite .Escrevem o que convêm a ela .Só convencem algum idiota desavisado .Golpe em 30 horas,sem direito ao contraditório ? Acham que todos são idiotas ? Só na alemanha nazista…

  • Assisti no domingo, casualmente liguei a TV naquela canal naquela hora tardia(RedeTV eu acho), Kenedy (ou seja lá como se escreve isso) Alencar entrevistava o Presidente Eleito Democraticamente do Equador, Sr. Rafael Correa, então o sabujo vomitava perguntas maliciosas, sempre para desmerecer o mandato de esquerda do presidente etc… Perguntou por que ele processou um órgão de imprensa que teria falado mal dele, e , entre risos nervosos e olhos estalados, Correa respondeu: Vc deve procurar se informar mais, aprender ler os dois lados da imprensa…hehehheh, e disse: Processei porque me caluniaram, atribuiram a mim a culpa pela morte de….soldados, grevistas, sem-terra…enfim, o mesmo princípio das acusações usadas para depor o Lugo. É POR AÍ O GOLPE!

    • Correa também declarou, recentemente, que o poder da mídia é o grande mal do mundo moderno. E é. Um poder sem controle que se submete a interesses de grupos e que não pode ser contestado sob pena de o contestador ser criminalizado, certamente é um poder discricionário que tem que ser combatido e submetido às regras democráticas.

      • Edu: Você tem observado O Senador Collor?
        Começou bem, derriçando o bambu no Brindeiro Gurgel, depois ficou murcho, não falou mais nada.
        Agora deu para ser contra as sanções do Mercosul contra os golpistas Paraguaios .
        Não vai demorar nada, ele estará de braços dados com a Globo.
        Esperem para ver!

        • Andou uma onda favorável ao Collor em alguns blogs progressistas realmente muito estranhas. Não é possível que jornalistas que já eram adultos na era Collor estejam sofrendo de amnésia. O governo dele foi um horror. E tudo indica que ele está querendo entrar na vaga de grande Catão, de Vestal impoluta , de rei da moral e da ética que o Demóstenes vai deixar, quando for cassado. certamente tem pretensões de voltar a ser candidato à presidência. vá de retro satanás. Cruz credo ! É esmagar o ovo da serpente.
          Ele é de direita convicta, neoliberalíssimo e bastante instável, sujeito a chuvas e trovoadas.
          Quinta e sexta dessa semana haverá uma reunião do Mercosul na Argentina e vai ferver o caldo para o lado dos golpistas paraguaios.
          Será bom então ler o ótimo jornal argentino Página 12, que pode ser acessado facilmente via internet.
          Um texto elucidativo sobre as causas do Golpe Expresss paraguaio:
          http://www.pagina12.com.ar/diario/elmundo/subnotas/4-59516-2012-06-27.html
          Parabéns ao Eduardo Guimarães pelo ótimo texto, esclarecendo fatos que nos ajudam a entender bem as consequências e rebatimentos desse golpe paraguaio na política sul-americana

      • Eduardo, com todas essas críticas á mídia, o que podemos esperar do ministro das Comunicações Paulo Bernardo, aquele que engavetou um trabalho com base a Constituição Brasileira, realizado por Franklin Martins.
        Culpar o marido da ministra Gleici Hofman é fácil, mas por que não cobrar da presidenta uma ação desse ministro omisso, e dizem que ele é petista será!

  • Pelo que tenho lido em muitos lugares na última semana, parece que muitos pensam que o multilateralismo consistiria em todos fazerem aquilo que o Brasil quer. Claro que para esses, certo é aquilo que foi feito pelo Fernando Henrique Cardoso, modelo de todas as virtudes e da suprema sapiência. Esses jornalistas morrem de medo de ver o Brasil andar “a reboque” de outro país, excetuando-se, é claro, os Estados Unidos.

  • Realmente, pela zoadeira que a mídia está fazendo, fica claro que Tio Sam não esperava que o Mercosul tivesse coragem de trocar o Paraguai pela Venezuela.

    Edu, o destino do Mercosul será tomado nesta reunião.
    1.) Se não tiverem coragem de montar no cavalo selado, podem rasgar os estatutos do Mercosul, porque a CIA vai derrubar todos os governos da América Latina, 1 por 1, na maior cara de pau. Vai usar do mesmo cinismo que está usando contra a Síria. Onde é que os EUA tem moral para falar de democracia quando na prática tira Presidentes eleitos pelo voto democrático em Honduras e no Paraguai e troca por capachos americanos ?? Que moral tem os EUA para defender a liberdade se suas prisões ao redor do mundo mantem pessoas presas sem nenhuma acusação formal ?
    2.) Se tiverem a coragem de montar nesse cavalo selado, então Tio Sam vai ter que alimentar 7 milhões de Paraguaios, o que é totalmente inviável, pois atualmente não tem nem como pagar o que deve,
    http://blogs.estadao.com.br/radar-economico/2011/07/15/divida-dos-eua-equivale-ao-pib-de-166-paises-veja-grafico/
    e só não caiu ainda, porque as maquinas de fabricar dólar sem lastro, trabalham 24 horas por dia.

    Alem do que, existe previsão de grandes nuvens negras para os EUA em Setembro próximo.
    O GEAB está prevendo para setembro/2012 a falência dos 5 maiores bancos americanos.
    http://resistir.info/crise/geab_66.html
    O Boletim Europeu de Antecipação Global emite as previsões econômicas do mundo, para uso dos países membros. O índice de acerto do GEAB é altíssimo, maior que 80%

    O Paraguai também pode passar por um inferno austral.
    Se a China deixar de comprar a soja do Paraguai, então o Titanic vai para o fundo do mar.

    Edu, eu já li em seu blog, comentários de pessoas da direita, fazendo comparação entre o bloqueio de Cuba pelos EUA e o bloqueio do Paraguai pelo Mercosul e dizendo que nós temos 2 pesos e 2 medidas. O Paraguai quebrou uma cláusula do Mercosul que ordena sua expulsão, além do que seus governantes atuais, estão arrogantemente afirmando que seria bem melhor para o Paraguai, se eles saíssem do Mercosul, pois poderiam fazer contratos livremente com qualquer país. Olha ai o exemplo do México e da Colômbia ? O México antes de se associar aos EUA era o 3º PIB da América Latina, hoje está sobrevivendo graças ao comercio das drogas.
    A tática dos EUA é implantar a miséria e a desunião para que o povo brigue entre sí, e assim eles possam roubar a riqueza da nação sem ser importunado. É assim no Iraque – botou os sunitas para brigar com os xiitas, todo dia explode uma bomba; o povo fica se mordendo e nem percebe que seu petróleo esta sendo roubado. É assim no México – enquanto as gangues brigam entre sí, eles levam o Petróleo para os EUA. É assim no Afeganistão, na Colômbia e agora na Líbia, e será assim no Paraguai – como 2 +2 = 4.

  • Srs. (meio fora de pauta, mas muito importante)
    Assisti hoje a um pedaço da CPMI do cachoeira, com o depoimento do jornalista Luis C. Bordoni.
    Sem mais nem menos (pra meu delirio e acredito de quase todos os que aqui aportam) o depoente lascou uma frase mais ou menos assim: muitos dos que aqui estão não querem que nada seja esclarecido!
    O carlos sampaio teve um surto psicótico e começou a berrar, seguido pelo tal de rubens não sei o que e pelo mario couto.
    O presidente da CPMI teve um trabalhão pra recompor os animos e o homem voltou a falar, continuando a descer o sarrafo no marconi perigo et caterva.
    Depois começaram as perguntinhas insossas do relator, a puxação de saco do pedro taques e ai veio de novo o carlos sampaio.
    O sujeito começou a falar de condenações sobre o depoente, e num determinado momento falou que o depoente havia recebido dinheiro do marconi perigo tirado de um frigo bar, mas que na realidade, já que o depoente não havia declarado o din din que caiu na conta da filha dele pra receita (90 mil reais, depositados na conta da filha dele pelos laranjas de cachoeira, como pagamento de serviços prestados a marconi perigo durante a úlitma campanha pra governador), ele sim é que estaria numa fria.
    Momentos de tensão: e agora, depoente? Te pegaram…
    Eis que o ilustre jornalista puxa um papel com dois DARF’s onde consta o pagamento de impostos sobre o tal din din….
    O carlos sampaio ficou sem chão, olhou pra trás, pro lado, ficou verde, roxo, e então, eu, de tão exultante que fiquei, desliguei a tv e fui trabalhar, que já tava atrasado…
    Gente, isto valeu o dia!!!
    Pena que não deu pra assistir tudo!
    Este carlos sampaio, lamentavel…. mereceu!

    • Quem estava assistindo o imbróglio e viu o tal Senador do Pará um tal de DuCouto, o homem chegou a babar(aliás isto é do feitio dele quando vai a tribuna do Senado). Ele tentou desqualificar juntamente com o ´Moçoila” Álvaro Botox Dias o jornalista depoente Bordoni e o Pedro Táxi sempre querendo aparecer quis dar uma aula de sabedoria jurídica e tal. Mas, eu fiquei frustrado pois não vi o “trairão” costumeiro do Miro Teixeira. (Aquele que para aparecer mais fala em pé).
      Pelo que se vê a situação do Perigo já era.
      O Plutarco do cerrado Demóstenes também já se lascou!

  • Os PIGs sulamericamos ainda não entenderam que, no mundo de hoje, não tem mais espaço pra ditadura, e mesmo as que ainda resiste, logo, logo, perecerão. O mundo está passando por uma grande mudança e parece que eles não estão percebendo.

  • Prezado Eduardo,

    Se alguém tem qualquer dúvida sobre a atuação dos Estados Unidos sobre os chamados países do Terceiro Mundo, indico a leitura de um livro que traz à luz, documentado tal qual o é o “Privataria Tucana” do Amaury Jr., toda a podridão e desrespeito aos países e às vidas dos povos desses países, incluindo o massacre a inúmeros povos indígenas da América do Sul para “limpar” as áreas de interesse da indústria petrolífera estadunidense (leia-se Nelson Rockefeller) de qualquer empecilho à ocupação.

    O livro “Seja feita a vossa vontade – A conquista da Amazônia: Nelson Rockefeller e o evangelismo na Idade do Petróleo”, editado pela Record, 1998, cujos autores são Gerard Colby e Charlotte Dennett, é um alentado volume de mais de mil páginas. Sua leitura mostrou-me claramente quem são nossos “irmãos” do Norte. Os relatos documentalmente provados são nauseantes, mostrando o quanto as mídias dos diversos países afetados é cooptada, comprada, pela CIA. Mostram também que a grande maioria, senão a totalidade, dos governantes dos países pobres e emergentes durante o século XX foram postos e depostos ao bel prazer do governo estadunidense na defesa dos interesses empresariais daquele país.

    Saudações, e parabéns pelas suas análises sempre lúcidas.

    • Também muito bom, na minha opinião, é o livro A Tirania do Petróleo, de Antonia Juhasz, que fala sobre a influência da indústria de petróleo sobre a política americana. Sem perceber, o povo de lá também vive sob a dominação dessa indústria. Infelizmente, só vai até a eleição de Barak Obama.

  • Diferentemente da Gestão tucana, quando qualquer crise em um país periférico,abalava a situação financeira do Brasil na época, vejam que ,em plena crise mundial, a entrada de dólares supera a saída:

    Brasil tem mais entrada que saída de dólares neste mês
    Publicado: 27 de junho de 2012 às 15:04 | Autor: Eliomar de Lima | Categoria(s): Brasil, Economia | Sem Comentários

    “As entradas de dólares superaram as saídas em US$ 1,223 bilhão, neste mês até o dia 22, informou hoje (27) o Banco Central (BC). Em maio, o resultado foi negativo, com mais saídas que entradas, em US$ 2,691 bilhões. O resultado positivo em junho veio do segmento financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações), que registrou saldo de US$ 2,078 bilhões. Já o fluxo comercial (operações relacionadas a exportações e importações) ficou negativo em US$ 855 milhões.

    De janeiro até 22 de junho, o fluxo cambial tem saldo positivo de US$ 23,849 bilhões, com registro de US$ 20,241 bilhões pelo segmento comercial e de US$ 3,608 bilhões, pelo financeiro. Em igual período do ano passado, o fluxo cambial estava positivo em US$ 39,951 bilhões.”
    OBS: O Superavit se dá ,principalmente, pelo INVESTIMENTO ESTRANGEIRO,e é sinal de confiança na pujança econômica do Brasil.Nos tempos tucanos,eram juros altíssimos e saída exarcebada de divisas mesmo assim….Quanta diferença !

  • Caro Eduardo
    Enquanto a gangue dos milionários, aguardam sua liberdade, a lei age ferozmente contra os mais pobres.
    Nada a ver com o texto, mas enfim.

    http://www.cruzeirodosul.inf.br/acessarmateria.jsf?id=398022

    Vidraceiro é preso por furtar esparadrapo em posto de saúde
    Caso aconteceu na UBS da Vila Nova Votorantim, na 2ª feira – Por: Erick Pinheiro

    Mais fotos…
    Notícia publicada na edição de 27/06/2012 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 6 do caderno A – o conteúdo da edição impressa na internet é atualizado diariamente após as 12h.
    José Antonio Rosa
    [email protected]

    O furto de um rolo de esparadrapo avaliado em R$ 10 levou o vidraceiro F.B.S., 35 anos, à prisão. O caso aconteceu na segunda-feira. Sem dinheiro para pagar a fiança arbitrada em R$ 622 (valor do salário mínimo) pela delegada Maria Silvia Fonseca Joly, ele foi recolhido ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Sorocaba. A família do acusado foi avisada do ocorrido, mas recusou-se a arcar com o pagamento.

    F.B.S. buscou por atendimento na Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Nova Votorantim. Ele estava ferido em razão de uma queda, e foi até a unidade. Indignado com a demora, F.B.S. exigia uma tipoia para enfaixar o braço, invadiu uma das salas da UBS, onde outra pessoa era medicada e, de lá, retirou o esparadrapo. O segurança o deteve e chamou a polícia. Levado ao plantão local, o acusado, que já tem passagem por furto, foi autuado em flagrante. Ele deverá ficar preso por pelo menos 30 dias, caso não efetue o pagamento da fiança.

    A Secretaria de Comunicação da Prefeitura informou que não teve outra alternativa, se não a de comunicar o fato à polícia. “A pessoa que procurou socorro na UBS estava embriagada, e se portou de maneira inconveniente. Não fosse por isso, ainda invadiu uma sala onde outro paciente recebia cuidados e se apropriou de bem público. Essa conduta não pode ser aceita. Agimos dentro do que a lei determina”, disse o secretário César Silva.

    O vidraceiro mora sozinho num cômodo nos fundos de propriedade de seus pais. Os vizinhos ficaram surpresos ao saber que ele havia sido preso. “É um coitado, não faz mal a ninguém. O problema dele é com a bebida, infelizmente. Vive largado e recebe ajuda de muita gente aqui que fica com pena. Eu mesma levo comida sempre e, de vez em quando, ajudo a arrumar a casa. O que ele precisa é ser internado, mas até de hospital ele já fugiu”, contou Cecília Santos Alves.

    Dirceu Laureano contou que o vizinho “está solto no mundo”. “Foi essa a vida que ele escolheu. Todo mundo aqui aconselha, pede para ele ter cuidado, andar direito, mas parece que não adianta. Quem sabe, na cadeia, ele receba mais atenção do que aqui fora. Às vezes tem de acontecer alguma coisa mais séria na vida, para o sujeito se encontrar, tomar rumo. Vai ver que como ele será assim também”.

    Especialistas ouvidos pela reportagem disseram que a prisão pode ser revogada. F.B.S. pode requerer o benefício da liberdade provisória, ou até mesmo de um habeas corpus. Advogados consultados entendem que a desproporção entre o valor do objeto furtado (no caso, o rolo de esparadrapo) e o da fiança arbitrada não justificaria a detenção. Não fosse por isso, o indiciado também não oferece risco.

  • Prezado Eduardo

    Você acaba de nos brindar com uma matéria de qualidade jornalística EXCEPCIONAL e que joga luz sobre o real significado do golpe paraguaio. Faz compreender perfeitamente o porquê dos chiliques do PIG em relação à posição oficial do Governo Dilma em relação ao descarado golpe que fez tabula rasa do bom Direito
    Sinceros parabéns !
    Indico um texto que elucida sobre a questão dos brasiguaios e explica porque estão tentando pressionar o Governo Dilma para amenizar em relação ao golpe:
    http://correiodobrasil.com.br/paraguai-crise-expoe-conflito-entre-sem-terra-e-brasiguaios/476753/
    Um grande abraço de parabéns pelo seu texto.

  • Quem acessa esse blog petista tem que ver a revista free dessa semana que trás a história do imperialismo imposto por lula no Pt . E mostra os bandidos que fazem parte dessa império . freesaopaulo.com.br

    • Bebeu,cara palida?Fumou maconha estragada?Cheirou pó de marmore?Que historia é essa de imperialismo imposto pelo Lula?Acha que vou ler alguma coisa veiculada por uma midia vagabunda e golpista?Vá pastar na frente do Palacio dos Bandeirantes,que é a melhor coisa que vc faz,lambe bolas de demotucano.Blog petista?Quanta ignorancia.

  • Segundo o Emir Sader o Paraguai é um país curioso. Um ciddadão que recebe uma multa de trânsito tem cinco dias para recorrer, mas um presidente da república só tem duas horas para defender o seu mandato.

    E tem gente que vem com essa conversinha de que foi feito tudo “dentro da lei”…

    Não apenas é um golpe de Estado, como foi consumado com uma farsa que não passaria nem nos piores anos do Macarthismo.

  • MARTA NÃO IR AO LANÇAMENTO DA CAMPANHA DE HADDAD: É MANCHETAÇA PARA NOSSA GLORIOSA E ISENTA MIDIA PIG

    FHC NÃO COMPARECER NA FESTA OFICIAL DE LANÇAMENTO DE SERRA PARA PREFEITURA DE SÃO PAULO…

    Hummm … isso não é notícia comenta os sábios editorzões da MídiaPIG Paulistana

    Mas não foi FHC, não foi Aécio, não foi Guerra… ah! Isso é normal, dizem os sábios “editorzões”

    Tá no Blog do Ricardo Kotscho

    Os marqueteiros bem que capricharam na organização da festa tucana, no ginásio do Ibirapuera, em que José Serra foi oficialmente lançado neste domingo para disputar pela quarta vez a prefeitura de São Paulo.

    Ao custo de 250 mil reais, com direito a telão, bonecos do candidato, jingle baseado no hit Eu Quero Tchu, Eu Quero Tcha, tema de novela da Globo, e chuva de papel picado, o evento lembrou as superproduções das convenções americanas.

    Na parte política, porém, Serra não teve o que comemorar. Além da disputa cada vez mais acirrada entre os aliados PSDB e o PSD pela vaga de vice, que serviu de pano de fundo do encontro, com direito a vaias ao prefeito Gilberto Kassab, a convenção foi marcada pela ausência das principais lideranças nacionais dos tucanos.

    A ausência mais notada, mas escondida pela mídia amiga, foi a do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, ainda a principal estrela do partido, que alegou um compromisso de viagem anteriormente assumido.

    Quando Marta Suplicy não foi ao lançamento da candidatura do petista Fernando Haddad, indicado por Lula, deixando a ex-prefeita contrariada com o partido, o assunto virou manchete dos jornais.

    Agora, a ausência de FHC passou batida, merecendo apenas um reles registro no noticiário, indicando como será “isenta” a cobertura das eleições paulistanas pela grande imprensa.

    Também não apareceram na festa de Serra o presidente nacional do PSDB, Sergio Guerra, e o presidenciável Aécio Neves. A principal liderança nacional dos tucanos presente ao encontro acabou sendo o senador paranaense Álvaro Dias, que teve seu nome indicado para vice e, em seguida, foi rifado na chapa presidencial de Serra em 2010.

    http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/

  • Prezado Eduardo,

    Enquanto você dá uma aula de conhecimento e jornalismo aqui no seu blog ( o qual, infelizmente, só os que têm internet podem ler, e, mesmo assim, entre esses, só os que raciocinam ), a besta à qual você se referiu tem espaço num dos maiores jornais.

    Que país!

  • É inacreditável a mania que vcs tem de colocar os EUA sempre como único culpado de todas as desgraças da América Latina. É evidente que eles não são flor que se cheire, atropelam qualquer um para atingir seus objetivos, mas a culpa da América Latina ser essa latrina é dos latino-americanos. A colonização aqui foiu predatória, fato, originou todas as mazelas sociais que ainda existem, mas a burrice e a incompetência de nossa parte é que fazem estarmos desse jeito. A América Latina é independente há 200 anos, e ainda somos uma lixeira, essa é a verdade. Um povo que não sabe fazer valer seus direitos, não tem nenhum poder de mobilização. Pra mim, 200 anos assim é demais, é muito mais fácil culpar os ”americanu” e as ”zelites”

    • “…mas a culpa da América Latina ser essa latrina é dos latino-americanos…”
      Mais uma vez você diz as coisa pela metade. O texto ficaria completo assim: “…mas a culpa da América Latina ser essa latrina é ALGUNS dos latino-americanos, notadamente da burguesada inútil e parasitária, que entrega nossas riquezas pros imperialistas”.

      Agora acrescento: vocês tentam eterna e diuturnamente, 24 horas por dia, agradar aos americanos. E sabem o que vocês recebem em troca? Indiferença, desprezo e humilhação. Os americanos têm nojo de babões e puxa-sacos que nem vocês. Mas o pior é que vocês tomam na cara e não se mancam.

    • Nos velhos tempos a culpa para a América Latina ser pobre era dos portugas e dos espanhóis, os exploradores colonialistas.
      Depois da independência a culpa passou a ser dos ingleses.
      Depois da II Guerra Mundial a culpa passou a ser dUSAmericanu que ascenderam ao cenário mundial como maior potência…
      Sempre tem um culpado de fora para nosso fracasso.
      Quem sabe um dia, daqui a uns 50 anos estaremos a culpar os “Malditos Chineses Imperialistas” (que possivelmente passarão a ser a maior potência no cenário mundial) por continuarmos empacados no mesmo pântano do subdesenvolvimento e da corrupção de sempre…. Ai vão deixar USAmericanu em paz…

    • Não é que sejam os ”americanu” os reais culpados, eles tem grande parcela de culpa no cenário contemporâneo. Mas com certeza as ”zelites” são os principais culpados.

    • SEi, sei… e eles não tiveram nada a ver com a ditadura, nada a ver com a operação Condor e por ai vai, né?

      Esse papo de “coitadinhos” não cola. Eles não tem NENHUM escrúpulo, chegando ao ponto de impor sanções econômicas ilegais por décadas apenas para forçar um pais que eles consideram parte de seu “quintal” a adotar o regime que mais lhes aproveita

      E “mais lhes aproveita” significa, exatamente, manter aqueles ligados a eles no poder, e a sua ideologia como padrão para facilitar a exploração do mercado e do povo por seus tentáculos econômicos. As elites locais são o meio preferido, os governadores, os tenentes desse império. A própria imprensa estadunidense fala abertamente em fortalecer lideranças locais que são “amigas”, que adotam os ‘valores” estadunidenses – ou seja, a subordinação, a “democracia” estadunidense baseada em poder econômico, a exploração do trabalhador, o consumismo, a “liberdade” de quem tem dinheiro, os privilégios, etc.

      Eles têm, sim, tentáculos em todos os países. Talvez vc não se lembre daquele operativo da CIA que foi desmascarado por Bush sem querer, acho que se chamava Palmer ou algo assim, que posava de empresário mas não apenas espionava, mas influenciava a política de outros países.

      Para os próprios estadunidenses, isso é “normal”. Eles não vêem nada de errado nisso e assumem a influência em questões domésticas de outros países. Sem poderem negar o evidente, resolveram tentar justificar o injustificável. Apenas gente como vc continua a negar o que todos sabem, sabe-se lá pq – talvez para condenar o Brasil pelos atos de uma elite canalha em conluio com uma potência estrangeira.

      A verdade, porém, está muito clara: eles são os corruptores e os apoiadores daqueles que os beneficiam. Da mesma forma como não têm escrúpulos em armar facções em conflitos bélicos, eles não se eximem de dar uma forcinha àqueles que rezam por sua cartilha na ausência de conflito.

  • Prezado Eduardo: Ao leitor Flávio Moreira(16:22)- No livro citado pelo leitor( Aquilles Lazzaroto -18:54) tem uma frase atribuida a Henry Kissinger que merece muita reflexão por parte de todos nós, notadamente nesta hora de golpes efetivados e de ameaça de novos golpes – ” PARA ONDE FOR O BRASIL, IRÁ TAMBEM A AMÉRICA LATINA”. Os caras têm um medo desgraçado do Brasil sair da órbita de influência do Tio SAM. Eles estão apenas adiando o momento, mas, acredito que ele chegará.
    Complementando o que disse o leitor Aquilles Lazzaroto, vejamos o que aconteceu com o Haití em 17 de dezembro de 1914.” em plena luz do dia os fuzileiros navais americanos desembarcaram em Port au Prince , marcharam até os cofre do Banco Nacional do Haití, serviram de meio milhão de dólares de lastro que garantia a moeda do paise transportaram para o barco canhoneiro Machias , com destino ao National City Bank em Nova York.Esse depoimento foi dado pelo vice presidente do banco americano, testemunhando perante um comitê do senado americano, seis anos mais tarde.Disse ele que o objetivo era forçar o governo do Haití a entregar a coleta de suas taxas aduaneiras às boas graças do Tio SAM”. Os fuzileiros navais ficam durante bons 19 anos no pais. Não esqueçamos que o almirante W.B. Caperton disse na época do desembarque “no Haiti não haveria eleições até que se achasse um candidato concorde com quaisquer termos propostos pelos Estados Unidos” .O departamento de estado telegrafou ao seu ministro em Port au Prince dizendo que esse explicasse a todos os candidatos”que os EEUU esperavam ser encarregados do controle prático das alfândegas e do controle financeiro daquelas questões da república do Haiti que julgar necessário ter sob seu controle para uma administração eficiente”Os EEUU queriam e títere o o presidente do senado haitiano Phillipe Sudre Dartiguenave concordou em servir, mantido pela proteção americana”.
    Eduardo: Qual dos jornalistas que aparecem no seu artigo passou recentemente um ano nos States a convite do governo americano? Veja com cuidado, pois parece que aí tem o nome do cara,ou estou enganado?

  • O golpismo paraguaio deverá custar caro aos seus autores, levando à loucura os que anseiam espalhá-lo pela região.

    Perdem os empresários do Paraguai que, com Lugo, poderiam ver naquele país um forte mercado interno com ingressos dos pobres ao mundo consumidor, como ocorreu no Brasil com Lula. Tá na Carta Capital um bom artigo, baseado em números, provando que Lugo não teve mau desempenho, pelo contrário, o pais só vinha melhorando sua economia desde que ele(Lugo) assumiu o poder. Nunca vi elite tão burra, e se quisessem ficar livre de Lugo dentro de alguns meses ia ter eleição, o que convocassem um plebiscito, o que não dá é a governança pelo poder das armas.

  • Quando agricultores paraguaios vem ao Brasil pedir apoio aos parlamentares brasileiros ao novo governo do Paraguai e se reunem com lideranças do agro-negócio brasileiro (fazendeiros) com o aval do Senador Álvaro Dias, desconfiem!

  • Eduardo, está muito bom o seu artigo que nos dá um quadro geral do que se passa em torno das consequências desse golpe horroroso, medonho mesmo. Como apear um presidente eleito pelo povo, com boa aceitação, já perto do final do mandato ,em menos de 30 horas? Esses golpistas estão loucos
    Será que esses golpistas trapalhões não desconfiaram que o Mercosul e a UNASUL bem como os governos e povos da América Latina não iriam aprovar essa armação sinistra, que ameaça todos os países,pelo repetir de práticas sinistras que tanto atraso trouxeram a Nuestra América?
    Com as informações e análises apresentadas nesse post, amanhã poderemos acompanhar com maior conhecimento de causa a reunião do Mercosul, que vai ter lugar na na Argentina. E a ela se seguirá uma reunião da UNASUL, para tomar uma decisão conjunta contra o golpe paraguaio.
    E olha só o exemplo dos paraguaios: já fizeram um site da resistência ao golpe e estão organizados, unindo as facções de esquerda e centro-esquerda, reagindo pacificamente, tomando decisões e deixando os golpistas zonzos. Já têm até hino. E no site h’q informativos duas ou três vezes ao dia. Muito bem organizado.
    Eis o endereço do site de resistência paraguaia:
    http://paraguayresiste.com/

  • O Paraguai está suspenso do MERCOSUL? Então o expulsem até quando o referido páis respeitar os poderes e presidente constituídos. Nesse pe´ríodo com o Paraguai fora, o MERCOSUL aprovaria a entrada da Venezuela e somente quando respeitar as instituições o Paraguai retornaria ao MERCOSUL.

    Com certeza os golpistas da América Latina , mais os PIG’s e os EUA/CIA irão pensar duas vezes para aprontar outra.

    • Ao contrário. Quem respeita a lei e os direitos fundamentais garantidos pela constituição paraguaia vai e dar risada das conclusões dogmáticas colocadas naquele texto histriônico.

      Se vc acha que o que ocorreu no Paraguai foi “respeito a lei”, tenho certeza de que vc acharia o golpe de 64 “legal” da mesma forma. O verniz é o mesmo, e é muito, muito mal aplicado.

  • É PIG, Eduardo. Por que você não usa o termo correto. O termo PIG tem de pegar. Chega de midia golpista. Eles detestam esse temo PIG, por isso mesmo é que temos que usá-lo à exaustão. É PIG, é PIG, é PIG, é PIG, é PIG.

  • No post anterior o senhor diz que o crime organizado derrubou Lugo e informa que o presidente bateu de frente com as máfias por medidas frontais. Fiquei surpreso já que não sabia destes detalhes sobre o governo paraguaio. Gostaria que referenciasse com links para que eu possa me informar melhor.

  • Bom dia Eduardo !
    O Wikileaks ja publicou vários telegramas, não ficando nenhuma sombra de dúvida, que tem jornalistas na Rede Globo que são informantes/agentes da CIA. Ficou portanto bastante claro, que todo o PIG na América Latina, na Europa e na Ásia, é uma grande Agência da CIA. Onde houver uma mídia subordinada aos interesses americanos, ai tem agentes da CIA infiltrados.
    Eles tem Know How para tornar os Poderes de uma República refém. Portanto, já passou da hora do Legislativo, Executivo e Sociedade Civil abrirem seus olhos e mudar as leis que forem “necessárias”. Aprendam pelo menos com seus erros, pois enquanto estavam cochilando, eles estavam planejando o golpe no Paraguai.

  • Depois que o Lula fez um acordo com Maluf (um dos maiores colaboradores no golpe dos militares; um bandido procurado pela Interpol), deixaram de existir as diferenças, os petistas e os malufistas são absolutamente iguais!

    Att. Eugênio José Alati

    • Os tucanos continuam “mais iguais” porque eles podem, sem sofrer nenhuma censura do PIG e seus seguidores, aliar-se a Maluf. Antes do PT, Mário Covas e FHC aliaram-se a Maluf. O PT não pode porque, decerto, deve ser “menos igual” qlue os outros.

      • Senhor Marcelo Matos.

        O senhor acertou na mosca, é exatamente isto: os petistas são iguais aos malufistas, que são iguais aos tucanos! Logo, o que distingue os petistas como o senhor? Nada, absolutamente nada!

        • Am diferença é que os tucanos APOIARAM o Maluf quando lhes interessava. O PT apenas fez um acordo polítoco perfeitamente legítimo para obter mais tempo de tv.

          E isso sem falar que, ideologicamente, o Maluf é o completo oposto dos petitas, cuja quase totalidade ou condenam o acordo, ou o aceitam com reservas, mas é muito, mas MUITO próximo do pensamento da tucanada.

          Se vc não percebe isso, só nos resta lamentar.

    • Eugênio, Eugênio eu sei que você não é ingênuo, quando ele estava apoiando o psdb, até o mes passado voce chamava ele de santo. Eu entendo seu problema. Pode chorar.

  • Depois de Ricardo Noblat (http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2012/06/25/paraguai-se-tem-jeito-de-golpe-cheira-golpe-golpe-452133.asp) , outro jornalista ligado à comunidade piguiana resolve, ao menos uma vez, condenar a deposição de Lugo. Trata-se de um dos decanos da Folha, o popular Clóvis Rossi: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/51413-o-crime-perfeito-contra-lugo.shtml A injuridicidade do ato praticado é tão flagrante que “até” o Noblat e “até” o Clóvis Rossi a condenaram. Como se vê no texto de Rossi, os parlamentares paraguaios alegaram que as acusações contra Lugo não careciam de provas, pois, tratava-se de “fatos notórios”. Lugo não teria como se defender do que carecia de provas. O sistema jurídico brasileiro repele essa teoria de fatos notórios, ou da “verdade sabida”. De acordo com o artigo 5º da CF: “LIV – ninguém será privado da liberdade ou de seus bens sem o devido processo legal”.
    “LV – aos litigantes, em processo judicial ou administrativo, e aos acusados em geral são assegurados o contraditório e ampla defesa, com os meios e recursos a ela inerentes”.
    “O devido processo legal é garantia de liberdade, é um direito fundamental do homem consagrado na Declaração Universal dos Direitos Humanos:
    Art.8º “Todo o homem tem direito a receber dos tribunais nacionais competentes remédio efetivo para os atos que violem os direitos fundamentais que lhe sejam reconhecidos pela constituição ou pela lei.”
    E ainda na Convenção de São José da Costa Rica, o devido processo legal é assegurado no
    Art. 8o – “Garantias judiciais
    1. Toda pessoa terá o direito de ser ouvida, com as devidas garantias e dentro de um prazo razoável, por um juiz ou Tribunal competente, independente e imparcial, estabelecido anteriormente por lei, na apuração de qualquer acusação penal formulada contra ela, ou na determinação de seus direitos e obrigações de caráter civil, trabalhista, fiscal ou de qualquer outra natureza. Fonte: http://www.jurisway.org.br/v2/dhall.asp?id_dh=866

      • A Constituição paraguaia foi escrita pela direita, e essa foi a fórmula que encontraram pra lhes permitir remover qualquer presidente que desejem.

        É um absurdo sob qualquer ângulo que se olhe, mas ainda há aqueles cínicos que dizem que o golpe “seguiu a Constituição”…

  • Caro Eduardo,
    é um absurdo a o tratamento que a mídia deu pro depoimento de ontem do Bordoni na CPI do Cachoeira.
    A notícia recebeu apenas uma citação minúscula na primeira página da Folha. No O Globo, nem isso.
    Fico imaginando como seria se a mesma denúncia fosse feita contra um governador do PT.
    Que mídia é essa?

  • Um fato é inquestionável. Os EUA não toleram qualquer governo que não siga seus ditames principalmente na América Latina. Seja por meio de incentivar a mídia hostil, militares e civis golpistas, partidos políticos de direita e/ou venais, eles investirão todo o seu poder,que é enorme, para atingir seus fins. Temos que ficar atentos, pois nosso país também é considerado, no mínimo, um rival deles na geopolítica regional.

    • Olha,somos rivais dos EUA na geopolitica regional ,só que eles tem um arsenal nuclear como instrumento de persuasão,que é coisa que nós não temos,infelizmente,mas deveriamos ter,até mesmo para termos o mesmo nivel de persuasão que eles têm.Sem isso, discursos inflamados de nada adiantam,nem indignação popular,porque os norte americanos não têm o minimo pudor de usar tal arsenal desde que seja necessario na defesa dos interesses deles.Isso em outras palavras se chama politica de resultados.Hiroshima e Nagasaki que o digam.

  • …”Já aquele colunista da página A2 da Folha que pensa que substitui Clóvis Rossi disse que Lugo caiu porque não tinha apoio popular…”

    O Ato falho do PIG…. Lula não caiu porque tinha, e muito, apoio popular!

    O Brasil iria virar um pandemônio se tocassem em Lula…

    Ia rolar o maior samba de quebra pau….

    Nesse momento a Mídia Golpista sabia onde estava se metendo…

  • O governo Lula teve muitos meritos e tanto teve muitos meritos que acabou por comprar uma briga monumental com uma elite atrasada,corrupta e delinquente.E a elite brasileira é tão corrupta e delinquente quanto a elite paraguaia.Em termos de degenescencia moral as duas elites(a brasileira e a paraguaia) se igualam.Lula só cometeu um erro:mesmo depois de ter sido quase derrubado com a ajuda da midia,continuou contemporizando com o inimigo,quando poderia muito bem ter adotado o marco regulatorio elaborado por Franklin Martins,que era então ministro chefe da secretaria de comunicação social da Presidencia da República.Dilma parece seguir o mesmo caminho,ou seja,dorme no ponto igualmente,por conta da inercia de seu ministro das comunicações Paulo Bernardo.Depois não adianta querer chorar sobre o leite derramado.

  • Esse monte de merda, Elio Gaspari, mais uma vez repete a calhordice dos lacaios dos barões da comunicação. Afinal, só muito cinismo e uma crença espantosa na burrice dos brasileiros para conseguir dizer tantos despautérios ao mesmo tempo : Para começar, além da escandalosa omissão das Leis Interregionais(normas estabelecidas nos Tratados de Constiuição do Mercosul e da UNSAUL, o que portanto obriga seus membros a cumprí-las), omissão que só possível devido ao controle da opinião e da informação nas mãos de uma oligarquia; temos também a calhordice de chamar de “legal” a deposição de um presidente num processo que contradiz todos os princípios elementares que norteiam um Estado Democrático de Direito(condição à qual os Tratados do Mercosul e da UNASUL obrigam seus membros a possuírem e manterem para permanecerem nos dois blocos)em qualquer parte do mundo : além da violação ao direito de defesa(é impossível alguém ter somente 2 horas para defender-se de uma acusação, além do mais quando essa acusação diz respeito ao impedimento de um Presidente da República, que precisa provar que governou adequadamente um país inteiro); há também outro princípio básico escandalosamente desrespeitado, aquele que garante que nenhum julgamento, mesmo político, ocorrerá SEM PROVAS. PRINCÍPIO ELEMENTAR, AFINAL JULGAR-SE E CONDENAR-SE ALGUÉM SEM PROVAS TARNSFORMAR ESSA DECISÃO NÃO NUM JULGAMENTO, MAS NUMA CONDENAÇÃO SUBJETIVA BASEADA EM ANTIPATIAS, PRECONCEITOS E AMBIÇÕES. Esse safado a serviço dos barões da comunicação censura, como é de praxe de seus patrões, todas essas informações e ainda tem o displante de insinuar que a Venezuela não é uma democracia. Onde a Venezuela não é uma democracia, pilantra? Um país em que o presidente submeteu-se, num período de dez anos, a 15 eleições, todas elas com indoneidade atestada por observadores internacionais, incluindo-se aqueles oriundos do maior inimigo de Chávez, os EUA que, através do Instituto Jimmy Carter, garantiram a lisura das eleições venezuelanas(ou será que Gaspari e seus blue caps tentarão provar-nos que o ex-presidente Carter é na verdade um venezuelano disfarçado?); pois bem, dessas 15 eleições honestas(uma delas destinada a revogar o mandato do próprio presidente), Chávez venceu 14 e perdeu somente uma, sendo que foi o primeiro a reconhecer a sua única derrota e submeter-se à decisão das urnas, coisa que a oposição conservadora não fazia quando perdia, mesmo com o aval ianque quanto à lisura do resultado. Gaspari e lacaios associados só consideram as “democracias que interessam”, ou seja, aquelas onde os eleitos pertencem às classes dominantes e farão governos destinados a excluir 99% da população e a lamber os pés dos EUA. Quanto à ação conjunta do Mercosul e da UNASUL, novamente esse pilantra tenta confundir com mentiras : a ação do bloco, suspensão do Paraguai, foi conjunta, o que não impede, em nenhum bloco comercial, que seus membros tomem outrras medidas, desde que não contradigam as decisões do bloco, fundamentadas por acordos comerciais travados individualmente entre esses países e aquele que está sendo punido. Assim é em qualquer Tratado comercial do mundo(vemos agora, na União Europeia, sanções conjuntas do blco a países que não honraram seus compromissos econômicos não impedirem que isoladamente, Banco Públicos de algumas Nações aprofundem essas sanções através de punições oriundas de Tratados individuais que travaram com as nações infratoras. Assim é que a Grécia, quando iniciou seus problemas financeiros, teve recursos congelados coletivamente pela União europeia, como também sanções individuais dos Bancos Públicos alemães e franceses). É baseando-se nessa regra internacionalmente reconhecida, que Argentina e Venezuela têm todo o direito, e fazem muito bem em aplicá-lo, de punir o Paraguai através de acordos comerciais realizados individualmente entre esses países e a Nação vitimada pelo golpe, como aquele que garantia fornecimento de petróleo venezuelano ao Paraguais. Sobre os ianques, espero que você esteja certo, mas não acredito que os golpistas levariam seu plano à frente, sabendo que seriam punidos pela América do Sul, sem a garantia do apoio econômico estadunidense(os ianques apenas fingem-se de mansinhos devido à proximidade das eleições e do medo de Obama em desgatar-se inutilmente caso o golpe não tenha sucesso). Os ianques não perderiam a chance de apoiar um movimento que, além de obviamente fazer parte de sua nova-velha estratégia para a América Latina, o “golpe branco”, com uma pseudo capa político-jurídica, os coloca com controle direto em uma área estratégica fundamental, a Tríplice Fonteira, onde está a maior população da América do Sul, há a maior industrialziação de nosso continente, o maior mercado consumidor, encontram-se recursos energéticos enormes, na qual localiza-se o Aquífero Guarani(maior reserva de água subterrânea do planeta), e onde podem colocar seus mariners na fronteira de uma potência mundial em plena formação, o Brasil. Por isso os barões da mídia, que trabalham sobre as ordens da CIA, defendem tão aguerridamente o golpe de estado no Paraguai e por isso a América do Sul e a Latina têm que lutar desesperadamente até conseguir revertê-lo, já que se não o fizerem os ianques não hesitarão em também procurar derrubar nossos Governos em pouco tempo, tudo “justificado” pelos lacaios da mídia.

  • Eu fico muito “p” da vida, quando alguém tenta vender a ideia de que “consertar” os problemas de transporte e saúde públicas, na cidade de São Paulo, resolver o trânsito caótico, as enchentes, os problemas de drogas, e o escambau, é coisa fácil, no caso deste blog, votando no PT, a coisa estará resolvida.

    Se disser que o Haddad é um cara preparado, que transmite sensação de seriedade e honestidade, e que está imbuído da vontade de dar o melhor de si, para governar Sumpacity, eu concordo, pois é isso mesmo que eu acho, mas, simplificar a administração de uma metrópole como a nossa, apresentando como solução, um “x”, numa cédula eleitoral, aí, não dá, é demais, pra mim.

  • Suprema Corte mantém proibição contra concentração na mídia

    Blog do luisnassif, sab, 30/06/2012 – 08:53
    Por Alex Gonçalves

    fonte: MSNBC.com

    Suprema Corte nega pedido de empresas de mídia

    WASHINGTON- A Suprema Corte recusou o pedido de empresas de mídia para suspender a proibição de possuir um jornal e uma emissora de televisão no mesmo mercado.

    Os juízes na sexta-feira negaram apelação das empresas sem comentário. Os meios de comunicação dizem que as restrições já não fazem sentido na era da Internet.

    O recurso também tentou tirar outros limites de propriedade, incluindo quantas estações de TV locais uma empresa pode controlar.

    As empresas dizem que as regras tornarão mais difícil para as emissoras e jornais fazer negócios e responder aos concorrentes na Internet, televisão por satélite e a cabo — entidades que não enfrentam as mesmas restrições.

    Críticos da consolidação de mídia têm alertado sobre os perigos de muitos meios de comunicação caindo sob a posse de um punhado de grandes corporações.

  • Que não se ofendam os suinos e palmeirenses … O PIG é formado por uma mídia porca, produtora de reporcagens, constituída por jornaleitões e jornaleitoas que adoram rolar na lama para se limpar.

  • Houve um tempo (antes de descobrir a existência dos “blogs sujos”) em que eu li os três livros desse infeliz do Elio Gaspari que foram citados nesse post. Na minha santa ingenuidade, eu lia achando que iria descobrir os podres da ditadura. Eu li os livros, mas além de não ver os podres que eu esperava descobrir, ainda por cima me sentia “boiando”. É a típica tática do PIG de deixar o povo “boiando”, de maneira que ele fique alienado e, ainda por cima, fazendo pensar que a culpa é do próprio povo, supondo ter dificuldade de raciocinar. Lendo o comentário dele (pra variar, um texto alienante para o cérebro) a frase que mais me chamou a atenção é a que cito abaixo:

    “Existe uma coisa chamada Mercosul, banem o Paraguai mas querem incluir nele a Venezuela, que não está na região e muito menos é exemplo de democracia.”

    A Venezuela não é exemplo de democracia??? Num país onde um presidente foi eleito mais de 04, 05 vezes (nem sei quantas vezes), sofreu golpe político em 2002 e voltou ao poder pelos braços do povo venezuelano, não é exemplo de democracia??? Ahh, dá licença. Assim o Brasil tivesse essa democracia. Essa pra mim foi a prova cabal de que lado do muro está esse gás (alucinógeno) Elio.

  • O Gaspari é um enganador. Mas só consegue convencer os idiotas. Esse placar que ele cita (39 x 4) da votação no senado paraguaio contra o Lugo, por si só, já demonstra claramente que foi golpe. Com certeza os quatro senadores com voto vencido foram instruidos a agirem assim. Desgraçadamente o povo paraguaio é muito mais alienado em politica do que o nosso.

  • Meu caro escritor,suas palavras exorbitantemente exajeradas, dificultou a minha
    O própio títilo mim deixou confuso!compreensão.´Por favor use palavra mais simples para um melhor entendimento.

  • Meu caro escritor, suas palavras exorbitantemente exageradas, dificultou a minha compreensão.
    O próprio título mim deixou confuso, com palavras fora de contexto.
    ´Por favor, use palavra mais simples para um melhor entendimento sem fugir muito do assunto. Porque, para mim é mais um artigo opiniático-critico do que informativo levando em conta os fatos reais.
    Creio que este site não seja informativo-educativo e sim opiniático-avaliativo; e concordem quem concordar.
    (Seja mais discreto para a melhor absorção dos fatos pelo leitor e ,há muita informaçãooooooooooooooooo).

  • PS: Adorei o site, mas eu acho que deveria aderir mais ao que o nome do blog diz e no foco; pois, se eu quisesse ler o jornal ”o globo – Folha de São paulo” eu não estaria aqui.

Deixe uma resposta