Jornal ligado ao PSDB reconhece que não há provas do mensalão

Análise

Não pode passar despercebido um texto jornalístico que, por si só, antecipa o fim do julgamento do mensalão. Trata-se de editorial da Folha de São Paulo publicado em sua última edição dominical sob o título “À espera do mensalão”. A certa altura, o texto desmente tudo o que a mídia ligada ao PSDB vem afirmando há anos.

Esse veículo de comunicação que, depois da revista Veja, é o mais identificado com a oposição ao PT e ao governo Dilma, a dias do início do julgamento já reconhece que não há provas de que houve compra de parlamentares e uso de dinheiro público por ação da cúpula do partido.

Desprezando alegorias do texto destinadas a conferir grandiosidade a julgamento que, segundo um ministro do STF (Ricardo Lewandowsky), não teria caráter político se não fosse a pressão da mídia, há que analisar, um a um, os trechos que interessam a fim de chegar àquele que mais interessa.

—–

Da Folha:

“(…) De acordo com a PGR [Procuradoria Geral da República], o mensalão foi um esquema ilegal de financiamento político organizado pela cúpula do PT para garantir apoio ao governo comprando votos no Congresso Nacional em 2003 e 2004, no primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A acusação sustenta que o mensalão foi alimentado com recursos públicos desviados pelas agências de publicidade do empresário Marcos Valério em meio a supostos empréstimos dos bancos Rural e BMG. O esquema teria distribuído ao menos R$ 43 milhões ao PT e mais quatro partidos aliados (…)”.

—–

O caráter político do julgamento do mensalão é a sua grande fraqueza. E tal caráter foi conferido pelo indiciamento daquele que, à época dos fatos, ocupava o segundo posto mais importante do governo Lula: o ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu.

A tese de que Dirceu organizou um esquema de compra de apoio parlamentar para o governo Lula na Câmara dos Deputados usando dinheiro público imputa àquele governo a autoria intelectual do crime. Assim sendo, caso Dirceu não seja condenado a tese em questão simplesmente desmorona.

Continuemos a leitura dos trechos que importam no editorial.

—–

Da Folha:

“(…) A gravidade do ocorrido pode ser medida pelas palavras do próprio Lula. Não as de hoje, calcadas na tese hipócrita de que se tratou de uma farsa golpista. Melhor confiar nas que foram proferidas no calor da hora, quando o então presidente se mostrava bem mais realista.

Em pronunciamento no dia 12 de agosto de 2005, pouco mais de dois meses após o ex-deputado Roberto Jefferson revelar o mensalão em entrevista a Renata Lo Prete, nesta Folha, o ex-presidente afirmou que se sentia ‘traído por práticas inaceitáveis’ (…)”

—–

Dez em cada dez comentários da imprensa aliada ao PSDB sobre o mensalão usam essa frase de Lula proferida em entrevista que concedeu ao programa global “Fantástico” em viagem que fez à França à época do estouro do escândalo.

A mídia oposicionista e seus colunistas tentam transformar essa frase em admissão de que o que aconteceu foi compra de votos pelo governo federal com uso de dinheiro público, quando o que Lula disse, à época, foi que houve, sim, práticas ilegais, mas foram de uso de “caixa 2” e, por isso, considerou-as inaceitáveis. Apenas isso.

Agora, por fim, chegamos ao ponto principal do editorial da Folha. Leia com atenção porque, após tanta repetição de chavões pela mídia de 2005 para cá, é a primeira vez que ela assume fatos que vêm sendo informados por blogs como este desde aquela época.

—–

Da Folha:

“(…) Evidências colhidas em sete anos de investigações, entretanto, não seriam suficientes, aos olhos de alguns especialistas, para caracterizar a ilicitude em duas questões centrais: a finalidade do esquema e a natureza dos recursos.

Não há nos autos elementos que sustentem de forma inequívoca a noção de que o objetivo do mensalão era comprar respaldo no Congresso. Sem a demonstração de que os pagamentos foram oferecidos em troca de apoio parlamentar, perdem alguma força as acusações de corrupção.

Quanto ao dinheiro, o STF precisará se pronunciar sobre sua origem, se pública ou privada. Comprovar o desvio de recursos públicos é pré-requisito para algumas acusações de lavagem de dinheiro, por exemplo (…)”

—–

Ora, acabou o julgamento. Ao menos no que tange à tese de compra de apoio parlamentar e uso de dinheiro público, deixando, “apenas”, acusação de formação de caixa 2 àqueles que sacaram dinheiro “não contabilizado” na boca do caixa, desvio que certamente ocorreu e que tem que ser punido.

Chega a ser constrangedor, portanto, ter que escrever o que vai a seguir, mas é importantíssimo que as pessoas entendam a filosofia jurídica que embasa o Estado Democrático de Direito.

In Dubio Pro Reo é uma expressão latina que significa, literalmente, que, na dúvida, a Justiça deve sempre decidir a favor do réu. Essa expressão traduz o princípio jurídico da presunção da inocência. É um princípio consagrado em TODAS as democracias dignas do nome.

Em caso de dúvida (por exemplo, insuficiência de provas) não pode haver condenação do réu. É um dos pilares do Direito penal e está intimamente ligado ao princípio da legalidade.

O princípio In Dubio Pro Reo se aplica “Sempre que se caracterizar uma situação de prova dúbia, pois a dúvida em relação a existência ou não de determinado fato deve ser resolvida em favor do imputado.” (apud SOUZA NETTO, 2003, p. 155).

A dúvida da autoria de um delito, assim, não está nas provas produzidas, mas na mente de quem as julga. A dúvida não é a causa e motivo de absolvição, mas falta de elementos de convicção que demonstrem ligação do acusado com o fato delituoso.

É nesse ponto que o editorial termina de enterrar a condenação ao menos de José Dirceu e, por conseguinte, a teoria de um esquema institucionalizado de compra de votos de parlamentares com uso de dinheiro público.

—–

Da Folha:

“(…) Parece muito provável que o mensalão tenha envolvido desvio de verbas públicas, boa parte das quais foi distribuída por próceres do PT entre correligionários e aliados. E mesmo que fosse apenas para saldar dívidas de campanha, que outro objetivo haveria nos pagamentos se não o de aliciar apoio (votos) no Congresso? (…)”

—–

O vício no pensamento do editorialista é flagrante e se deixa trair pelo uso de um verbo. Parecer “provável”, segundo o melhor Direito, é insuficiente para destruir a vida de alguém, ou seja, para condenar um réu à prisão e à execração pública.

Se apenas parece “provável” que houve desvio de verbas públicas, por que o editorialista escreve que parte delas “foi distribuída por próceres do PT”? Não seria mais correto dizer que parte das verbas “teria sido” distribuída? Não há nem concordância do texto com ele mesmo, pois.

O assunto mensalão ocupou cerca de 70% dos cadernos de política dos grandes jornais do domingo que antecede o início do julgamento. Tudo o que esses veículos publicaram não passa de opinião e especulação, na base do “parece”, “é provável” etc. Todavia, o editorial da Folha se diferencia porque, pela primeira vez em cerca de sete anos, um dos braços da imprensa ligada ao PSDB reconhece ausência de provas do mensalão.

Alguns dirão que foi uma escorregada, mas não foi. Após tantos anos garantindo que haveria certeza de que houve compra de votos de parlamentares e uso de dinheiro público, a mídia tucana parece querer deixar uma porta aberta por onde escapar caso o julgamento do STF seja técnico e não político, como ela quer.

Aliás, como curiosidade, vale citar matéria da mesma Folha também deste domingo que repete afirmação que este blog fez no último dia 10 de julho no post Se pressionar STF for “crime”, PIG pode “vestir” as algemas. Nesse post, o blog afirmou que o julgamento do mensalão assemelha-se ao do ex-presidente Fernando Collor.

Como se sabe, Collor foi absolvido por falta de provas. Afinal de contas, In Dubio Pro Reo.

155 comments

  • Não houve uso de dinheiro público. O Tribunal de Contas da União decidiu, por unanimidade, que os contratos firmados com a agência de publicidade de Marcos Valério são regulares, não havendo neles nenhuma ilegalidade. Portanto, NENHUM CENTAVO de dinheiro público foi desviado.

    Quanto ao caixa 2 de campanha, não constitui crime, e sim ilicito penal. É sujeito a penas, claro, pois é ilegal. Mas não é tipificado como “crime”.

    • Acabo de ler, no Nassif, matéria analítica sobre a denúncia da Carta Capital contra Gilmar Mendes. Ele teria recebido dinheiro de caixa 2 de campanha, exatamente como os demais réus do chamado “mensalão”. A matéria da revista é contundente, e com PROVAS DOCUMENTAIS.

      Gilmar TEM que processar a Carta Capital. Se ele não o fizer, é porque está com medo da “exceção da verdade”. Segundo essa regra, quem está sendo processado tem o direito de vasculhar documentos e contas bancárias de quem o processa, para poder se defender nos tribunais.

      Para quem tiver curiosidade, a matéria está aqui: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/avaliacao-de-papeis-que-provam-ligacao-valerio-azeredo

    • A filha do Arraes e o TCU concluíram que os empréstimos bancários não são ilegais. Mas notas fiscais de serviços não prestados, dadas como garantia e pagas entre outras pela Visanet, configuram crime.

    • Roberto,

      Você ainda está meio titubeante acerca do “caixa 2”.

      Se o caixa 2 partidário não é crime (como de fato não é), tampouco pode ser ilícito penal. Digo isso porque “ilicito penal” abrange duas formas de delitos: crime e contravenção. E o caixa 2 partidário não é nem um nem outro.

      O “caixa 2” só é crime quando praticado por empresas, por exemplo, porque aí estaria configurado um tipo de sonegação fiscal. Acontece que os partidos políticos, que apesar de serem pessoas jurídicas de direito privado, gozam de imunidade tributária, porquanto a Constituição Federal os declara imunes a impostos.

      Pela legislação atual, o caixa 2 (partidário) não passa de um ilícito civil-administrativo, que sujeita o próprio partido (e não seus dirigentes) ao pagamento de multas, ou suspensação de repasses do Fundo Partidário, sanção esta a ser aplicada pela Justiça Eleitoral, em processo civil-administrativo (e não penal).

      Isso significa que os réus do “mensalão do PT” serão todos absolvidos.

      • Obrigado pelo excelente esclarecimento, Almir.
        Esperemos agora a Madame Quirrô, aquela que consegue a incrível façanha de ser ainda mais feia por dentro do que por fora, vir pra cima com a gana golpista que lhe é peculiar.

      • DEMÓSTENES E CACHOEIRA
        ASSIM FIZERAM O MENSALÃO.
        .
        Contra Dirceu uma vingança, e nisso puseram-se a agir.
        Tremenda lambança, e Ministério da Justiça conseguir.
        Uma Mina Verdadeira, dali conseguiriam a imensidão.
        Demóstenes E Cachoeira, Assim Fizeram O Mensalão.

        Demóstenes do DEM sairia, para bom cargo conseguir
        Para o PMDB ele entraria, na Justiça é melhor pra agir.
        Oportunista de Primeira, grande mestre na enganação.
        Demóstenes E Cachoeira, Assim Fizeram O Mensalão.

        Foi uma crise criada, e foi Policarpo quem publicou.
        Na Veja infâmia danada, que ao PT tanto prejudicou.
        Uma Quadrilha tranqueira, da calúnia e da insinuação.
        Demóstenes E Cachoeira, Assim Fizeram O Mensalão.

        E toda Mídia colaborou, e fez-se a notícia espetacular.
        Grande Teatro se montou, Conseguiram a Dirceu cassar.
        Foi Política ratoeira, contra quem enfrentou a repressão
        Demóstenes E Cachoeira, Assim Fizeram O Mensalão.

        Querem é faturamento, sem nenhuma responsabilidade.
        Ignoram espaço e tempo, perdem o tino na maldade.
        Ficam sem eira nem beira, e trocam o pé pela mão.
        Demóstenes E Cachoeira, Assim Fizeram O Mensalão.

        Contam que ninguém esta vendo, só pensam no lucrar.
        Mais o Povo esta aprendendo, sem a fome faz estudar.
        Realidade é coisa verdadeira, não é revista ou televisão.
        Demóstenes E Cachoeira, Assim Fizeram O Mensalão.

        O Brasil vive uma beleza, o mundo esta reconhecendo
        As cartas estão na mesa, e o povo esta tudo sabendo.
        Chegada a Hora derradeira, será mostrada na eleição.
        Demóstenes E Cachoeira, Assim Fizeram O Mensalão.

        Tem perna curta a mentira, e vai em frente a História.
        A Vida na verdade se inspira, o povo tem sua memória.
        Enganar é fazer besteira, sempre vem a hora da razão.
        Demóstenes E Cachoeira, Assim Fizeram O Mensalão.

        Não vai reescrever o passado, nem nosso Futuro mudar.
        O fato imundo desmoralizado, faz a essa Mídia condenar.
        Coisa de gente traiçoeira, à ocultar nossa transformação.
        Demóstenes E Cachoeira, Assim Fizeram O Mensalão.

        Azuir e Turmas: do Social da Unicamp, Campinas, SP, Amigos de Rocha Miranda,
        Rio de Janeiro, RJ e de Amigos de Mosqueiro, Belém , PA.

    • Antes da decisão do TCU a tese de uso de dinheiro público não tinha sido comprovado. A única empresa de onde poderia ter vindo esse dinheiro era uma sociedade do BB com a Visa. Mas o BB é Sociedade Anônima e nessa empresa não havia aporte de verba estatal. Tem que forçar muito a barra para carimbar como verba pública o dinheiro de cartão de crédito.

      • Caro Décio, ocorre que o que o senhor Locatelli afirmou é fato. O TCU – Tribunal de Contas da União – realmente decidiu, por unanimidade, que os contratos firmados com a agência de publicidade de Marcos Valério são regulares, não havendo neles nenhuma ilegalidade. Você pode até questionar o TCU, com base no seu conhecimento jurídico, se porventura o tiver, e mesmo entrar com algum tipo de contestação à decisão do mesmo, usando as vias legais. Mas a afirmativa do Locatelli é baseada na decisão do TCU. Sem ser especialista, mas ouvindo alguns, a percepção é: a espinha dorsal do dito “mensalão” (caixa 2, ao que tudo indica) foi quebrada pelo TCU. E agora, José? E agora?

        Entretanto, tudo isso é menos sério do que o precisa ser resolvido, Indo mais a fundo, o que o Brasil precisa é fazer uma discussão séria sobre financiamento eleitoral e acabar com a hipocrisia de negar que existe caixa 2. Se existe, e é errado, que se encontre então uma forma democrática de resolver a questão ou, se não for possível, de mitigar riscos.

        Finalizando, mensalão, caixa 2, não importa: em termos de $$$$$$$, o dinheiro eventualmente envolvido parece poeira perto da privataria relatada por Amaury Ribeiro Jr. no livro “Privataria Tucana”: se esse livro for verdadeiro, o Brasil pode ter sido lesado em bilhões nas privatizações e certa turminha deveria estar abrigada no PF Hilton Hotel.

  • Resta ver se o STF, em face à expectativa e pressões contínuas da mídia, em vez de aplicar o princípio “In Dubio Pro Reo”, não vai inaugurar o princípio “In Dubio Pro Suidae” (na dúvida, em favor dos suínos)… Mas o fato de a Folha, um dos dejetos mais representativos da mídia nacional, estar reconhecendo a fraqueza na evidências da acusação do chamado “mensalão”, já é um indício de que o veredito final, muito provavelmente, não trará maior desconforto a ninguém… E se Zé Dirceu for definitivamente inocentado, esse veredito sem dúvida representará uma grande derrota para o conluio oposição-mídia. Derrota esta que será fortemente intensificada, caso a CPMI do Cachoeira chegue, como se espera, às instâncias finais e convoque, entre outros, os próceres da revista Veja. A oposição passa por um momento delicado e pode ser que ao final deste semestre, esteja ainda mais aplastada do que já está. Vamos esperar e torcer por isso. O Brasil precisa urgentemente de uma renovação política no âmbito da oposição.

  • O presidente do STF não permitirá o uso da palavra mensalão. Todos terão que nomear o processo pelo número. Corretíssimo. Mas como ele aceitou que o prevaricador Gurgel utilizasse o termo ‘mensalão’ em um processo jurídico? Só isso não justificaria adesão ao populismo do PIG ou a espetacularização não só da notícia mas da acusação? Isso, por si só, é a desqualificação do ritual jurídico.

      • O que acontece é que o STF não pode interferir na atuação da PGR. Nao há qualquer tipo de submissão do Procurador Geral da Republica à Presidência do STF. Pela CF sao órgãos distintos e autônomos, com funções também distintas e autônomas.

      • Boa mesmo essa observação, mas é que não se pode interverir nos trabalhos de outrem. Penso que por conta desses arroubos do tal procurador ele ficará ainda mais desmoralisado caso o julgamento seja favorável aos réus.

      • Edu:
        Parece que o julgamento do tal de Mensalão está para ser melado. Descobriram o óbvio. No STF só podem ser julgados desta turma apenas três políticos, pois os mesmos são detentores de mandato.O resto tem de ir para justiça comum. Palavras do Marco Aurélio. Mas, parece que descobriram isto hoje.
        Tá lá escancarado no Blog do Nassif!

    • O PGR goza de autonomia funcional, isto é, não está subordinado ao STF. Não está obrigado a catar a boa técnica, apenas recomendada pelo Presidente do STF. Pode usar os termos chulos (inventados pelo PIG) que quiser, para impressionar os pobres de espírito.

      Mas qualquer Ministro (que também gozam de autonomia funcional) ao se deparar com o termo chulo “mensalão” (inventado pela mídia para impressionar os pobres de espírito), pode substituí-lo por Ação Penal, ou simplesmente “AP 470”.

      • É verdade caro Almir. O uso da palavra “mensalão” pelo PGR só prova o quanto é fraca a peça de acusação. Não sei se o procurador anterior, o Fernando de Souza, usou-a, ou se foi só agora, o Gurgel a usá-la.
        Só sei que demonstra claramente como o orgão tem dificuldade de atuar de acordo com a responsabilidade que se exige, deixando a espetacularização, os bordões e os jogos de cena para a mídia e a oposição .
        Está cada vez mais claro que o lamentável Gurgel procura o aplauso fácil da mídia e caga e anda para a justiça.

        • MENSALÃO É O JULGAMENTO, MÍDIA E JUDICIÁRIO JULGADOS.

          Ninguém poderia imaginar, é Deus do Céu testando.
          Eles queriam crucificar, e a batata ta na mão assando.
          É de mentira o momento, dos mentirosos consagrados.
          Mensalão é o Julgamento, Mídia e Judiciário Julgados.

          Tanto fizeram e estrearam, e como vão se explicar.
          Eles criminalizaram, não terão coragem de confessar.
          Era Vitória antes do tempo, infelizes já condenados.
          Mensalão é o Julgamento, Mídia e Judiciário Julgados.

          Sr. Juiz ou o apresentador, do Tribunal ou Televisão.
          Seu Trabalho como orador, agora diante da reparação.
          Ao humilhado o alento, pro caluniador fardos pesados.
          Mensalão é o Julgamento, Mídia e Judiciário Julgados.

          Era na Rádio e no Jornal, animados com divulgação.
          Os Verdadeiros caras de Pau, julgamento presentão.
          Acusação todo tempo, os réus já estavam condenados.
          Mensalão é o Julgamento, Mídia e Judiciário Julgados.

          O Que essa Mídia vai dizer, que esses Juizes vão falar.
          O que terão de fazer, pra outro teatro desse não formar.
          Farsa sem comedimento, como pagar os prejudicados.
          Mensalão é o Julgamento, Mídia e Judiciário Julgados.

          Terrível a televisão, Novelas e tudo pra adestrar.
          Obscuridade alienação, o embrutecer e desumanizar.
          Formar opinião e intento, e imitantes serem louvados.
          Mensalão é o Julgamento, Mídia e Judiciário Julgados.

          Marcos Valério absolvido, Jefferson tirou acusação.
          Aquele dinheiro apreendido, Cachoeira deu pra ação.
          Sem confissão e arrependimento, só réus prejudicados.
          Mensalão é o Julgamento, Mídia e Judiciário Julgados.

          Querem mundo de farsa total, de toda prova invalidar.
          O que conta é o Jornal Nacional, o resto é pra anular.
          Todo mundo já ta sabendo, pela Blogsfera informados.
          Mensalão é o Julgamento, Mídia e Judiciário Julgados.

          Crime imundo encomendado, todo mentira e insinuação
          Serviram-se dele um bocado, Se tornou uma Maldição.
          Uma arma todo tempo, de Prazo e validade adulterado.
          Mensalão é o Julgamento, Mídia e Judiciário Julgados.

          Azuir Filho e Turmas de Amigos: do Social da Unicamp, Campinas, SP,de Rocha Miranda, Rio de Janeiro, RJ e de Mosqueiro, Belém do Pará.

  • Eduardo, um tema fora da pauta, mais é só a titulo informativo. Não é para ser discutido.
    Os comentaristas do PIG xingaram o comitê olímpico brasileiro, ao ponto de afirmar que aprendesse com os ingleses a organizar os jogos olímpicos no Brasil.

    Realmente vejam como ingleses são altamente organizados.

    http://olimpiadas.uol.com.br/noticias/redacao/2012/07/29/mulher-desfila-com-delegacao-da-india-na-abertura-dos-jogos-como-penetra-diz-jornal.htm

    • É verdade, Malheiros.

      Outro “vale” monumental da organização britânica deu-se na cerimônia de abertura dos Jogos, mais precisamente na apresentação do cantor Paul McCartney. Quando o ex-beatle ia iniciar a sua inesquecível “Hey Jude”, colocaram um play-back no sistema de som do estádio, deixando o cantor em situação constrangedora, só contornada por sua capacidade de audição ambiental, que o permitiu emparelhar a voz ao vivo à da gravação.

      Neste episódio, vemos um fiasco rotundo, principalmente para quem ousou desafiar comparações com a cerimônia de abertura anterior, ou seja, aquela da China, em 2008.

      • Só uma observação: E quanto a trcar a bandeira da Coréia do Norte pela da Coréia do Sul? Gafe maior que essa, eu não conheço…

  • Há um episódio pontual, digno de um comentário mais profundo por especialista com relação AO MENSALÃO e a direitona escrachada (psdb, globo, veja, estadão e pig em geral) que é o flagrante interesse de SAIR COM 2 a 0 no placar do STF.

    – Tirando Toffolli

    – Mantendo Gilmar (não querendo discutir sua duspeição).

    Mas claramente uma jogada “tolinha” mas, inteligente, o que daria uma vantagem de dois votos. Merece uma avaliação mais incisiva dos comentaristas, mais direta, sem tegiversação. Este é o jogo primário, o outro do pig condenar, é secundário, já vem ocorrendo desde de 2005. Não vejo a hora de ver esta estrovenga que serviu ao pig acabar, quer seja condenando, o que fará um bem tremendo ao país, inaugurando um período em que “ossos” terão que ser dessenterrados, necessáriamente. Ou, um julgamento do que acho que foi “caixa de campanha” e que nas próximas eleições municipais estará em prática desbragadamente como sempre.

  • Este caso é engraçado se analisado pela lógica de buteco: bom, Roberto Jefferson (PTB) disse para a Folha de São Paulo que havia um esquema de compra de votos no Congresso e que o responsável pela operação era o então ministro da Casa Civil, José DIrceu (PT). Dirceu foi cassado pelo seus pares com base na acusação de Jefferson ( e somente de Jeferson) e o próprio Jefferson foi cassado ou porque mentiu ou porque não conseguiu provar aquilo que havia afirmado para o jornal!

    Nosso Congresso, nossa Mídia e nosso Judíciário são uma piada de mau gosto. Se Dirceu for absolvido (porque será), terá ele direito de pleutear na justiça uma indenização pelos dados a sua imagem?

  • Será que com este editorial a Folha não está deixando uma porta aberta afim de salvar o “mensalão” de
    Eduardo Azeredo e Supremo poder o enquadrar também como caixa 2.

    • O “caixa 2” partidário em si não é crime.

      No entanto, a origem do dinheiro que absteceu o “caixa 2” pode configurar uma conduta criminosa. No caso do mensalão tucano, o caderno assinado por Marcos Valério indica que boa parte dos recursos veio de entidades públicas. É aí que o bicho pega.

      • Quer dizer, são dois mensalões, o mesmo Marcos Valério, e a fonte de abastecimento de dinheiro, para o PT, foi legal, e para o PSDB, ilegal.
        Tá bom, Almir, em que mais você quer que eu acredite?
        Pode falar, não se acanhe.

    • Boa observação, Antonio.
      Inclusive, porque no caso do mensalão de azeredo, gilmar dantas, um herói do PiG, como era demóstenes, é “mensalado”. Pode ser que comecem uma campanha para descriminar o caixa 2, para salvar os “deles”.
      E não custa repetir: não há provas contra Dirceu, apenas “prováveis e supostos indícios”, baseados nas declarações de bob jefferson, que como fhc, pediu para esquecer o que ele disse, visto que desmentiu e foi desmentido.

      • Pois é, se o Gilmar recebeu, como pode ser caixa 2? Ele não concorreu na eleição. Será que prestou alguma assessoria ao partido? Se bem que assessora os demotucanos e o pig ate hoje.
        Se ele não for impedido, o julgamento está viciado. Alias, mais viciado que já está, com a presença do piguento Gurgel

  • A verdade é que a direita tentará contaminar o processo eleitoral com o julgamento do “mensalão”. O “na dúvida,pró réu”, se tem abrigo na filosofia do direito, não tem respaldo nos princípios que orientam as tomadas de decisões e de posicionamentos por parte do cidadão comum. Sob esse aspecto, não se pode ficar apenas alimentando a expectativa de absolvição da maioria dos réus e de Zé Dirceu, em particular. Há que se travar a batalha para consolidar a vitória no campo da política,que só ser realizará se,no seio da sociedade, prevalecer a convicção de que o “escândalo do mensalão” foi uma farsa urdida pela oposição para, em última instância, destituir um presidente eleito democraticamente, tal como ocorreu recentemente no Paraguai. Um desfecho como o que ocorreu com o julgamento de Collor no STF, se interessa aos réus juridicamente, não nos é suficiente politicamente ( Collor foi vigorosamente derrotado politicamente, sobrevivendo apenas dos bolsões de despolitização que, infelizmente, subsistem em vários recantos do país, conferindo a políticos como ele ou Maluf votos suficientes para ocupar um lugar no Congresso Nacional, com base em uma relação afetiva semelhante a que liga alguns romeiros ao “padim Cícero”, uma relação mediada pelo carisma, portanto).Assim, uma vitória jurídica no STF servirá tão somente como base de apoio para se passar à contra-ofensiva, envolvendo muitos objetos de disputa política,não apenas as próximas eleições municipais, mas também, entre outras, uma disputa particular que tem tudo a ver com o “escândalo do mensalão” ,ou seja, a necessidade de uma nova “Lei de Mídias”.

    • Bem, estou retornando hoje para o interior de MG. Como vendi o meu netbook, não terei mais como ler blogs ou portais na Internet.Assim, justifica-se a minha breve aparição por aqui, seguida de uma súbita desaparição, não tendo nada a ver com um desapreço por esse blog. Ando muito cansado, com dificuldade para me concentrar. Há mais de 60 dias tomando anti-depressivos, não senti nenhuma mudança sensível, a não ser no meu bolso desempregado no qual entra somente os 800 reais que recebo pelo aluguel de meu apartamento.Prestes a “dobrar o Cabo da Boa Esperança”, preciso estudar para fazer o exame do Enem e concluir um dos cursos que abandonei ( Medicina,há muitos anos atrás, na UFMG ,ou Ciências Sociais,há 3 anos atrás, na Uff). O primeiro, liga-se a uma vocação que a militância política atropelou. O segundo, ligava-se inicialmente à necessidade de agregar conhecimentos que imaginava estarem presentes naquele curso, que a cotidianidade na academia converteu em desilusão. Escrevo isso como um desabafo que sei perfeitamente não ter nada a ver com esse blog. Mas é que estou tendo a sensação de que esta é uma despedida perene. Se me perguntassem hoje, diria que estou me aposentando de minha militância política iniciada aos 15 anos, em plena luta contra a ditadura. Mas respostas negativas são as que nos dão todos os que se acham em estado de depressão profunda. Estou deixando a recomendação de seu blog ao jovem amigo do curso de Ciências Sociais a quem vendi o netbook. Tomara que ele a siga. Um abraço! PS: este não é um comentário público, trata-se de uma pequena confidência.

      • Esse comentário ( o acima postado, com PS, ao final do texto), deveria ser apenas uma escusa, para esclarecer que esse humilde comentarista não mais apareceria por aqui opinando por ter tido necessidade de vender seu semidurável de acesso à Internet. Ocorre que o interessado comprador , ao ver publicado aqui as motivações dessa venda, recusou-se a fechar o negócio. Assim, retornei ao sul de Minas com o capital imobilizado em forma de netbook. O amigo iria me pagar um preço justo, coisa que não conseguirei mais. Desse modo, publicou-se a escusa e perdeu-se o negócio.

  • Excelente texto, Eduardo.
    Penso que a FSP está com um pé em cada canoa, para que com o resultado não perca mais alguns assinantes dos poucos que restam.

  • A questão da origem do dinheiro é talvez a única que importa neste processo. A probabilidade maior é que o dinheiro tenha vindo de empresas privadas, que se desfazem de grana não contabilizada para fazerem doações de campanha também não contabilizadas.
    É um processo em que todo mundo apela para o que é ilegal – não necessariamente criminoso – para se atingir o objetivo que é abastecer caixa de campanha.
    A lista publicada ontem na Carta Capital ajuda a esclarecer o assunto. Ali estão relacionados os que dão dinheiro – em tese, os corruptores – e os que recebem – em tese, também, os corruptos.
    Entrar neste terreno é muito perigoso para a mídia e para essa direita hipócrita que temos no pais. Imagina se, de repente, ficam à mostra todas as armações de banqueiros, empreiteiras, empresários variados? O mundo vem abaixo.
    Por isso, entre outros fatos, a mídia tenta ignorar o relatório do TCU. Se não tem dinheiro publico envolvido no mensalão, só pode haver dinheiro privado. E se o dinheiro é privado, quem é que deu? Na lista publicada da Carta havia dinheiro de prefeituras e outros órgãos publico, mas a maior parte provinha de empresas privadas, especialmente empreiteiras. E aí, como é que fica?

  • O zé Dirceu será absolvido e terá o meu apoio na eleição[voto] seguinte para voltar e afrontar este poder paralelo. Não têm provas contra ele, apenas suposições. Quero ver como eles ~vão reagir quando o cerco contra o Perillo se fechar. Será que vão publicar editoriais e afins?

  • Prezado Eduardo,

    A mídia da Casa-Grande usou essa história de mensalão e de desvio de dinheiro público durante esses anos todos para destruir o partido que tem origens na senzala.

    Roberto Jefferson ao ser pego com a boca na botija criou esse factóide para desviar o foco, factóide que foi prontamente acolhido pela mídia da Casa-Grande, factóide sob medida para derrubar o líder da senzala.

    Penso que a mídia da Casa-Grande sempre soube que isso tudo era um factóide.

    Ela é um perigo.

    Vamos ver se o julgamento da Suprema Corte será justo.

  • Esse texto diz tudo, Eduardo.
    Mas o que me parece mais óbvio é o que vou tentar demonstrar pela analogia a seguir:

    Se uma pessoa é acusada de contratar pistoleiros para prestar-lhe serviços, obviamente não seria para levar-lhe os filhos ao colégio. Sendo asim, não ocorre a ninguém indagar que “serviços” eram esses que exigiam as tais “mesadas” do “mensalão”? Ou seja, que projetos seriam esses de tanto agrado do governo, que estariam correndo perigo e que mereciam tanto risco para serem aprovados?
    Se bem me lembro, nessa fase do governo Lula ainda estávamos sob o efeito da Carta aos Brasileiros, cujas diretrizes ideológicas não diferiam muito daquelas do governo FHC. Concretamente, posso citar a reforma da previdência dos funcionários públicos, que em nada se identificava como um projeto de esquerda e que, portanto, já tinha un apoio natural da mídia em geral e da própria oposição
    Caberia, portanto, perguntar: teria sentido arriscar tanto num suposto “mensalão” para receber benefícios tão pífios? ou, pelo menos, tão desconhecidos?

  • Se o tal “mensalão do PT” era pra comprar apoio parlamentar, o mais lógico seria a tal “quadrilha” ter investido no Senado, onde a maioria pró governo era escassa, e não na Câmara, onde a bancada detinha uma maioria acachapante. Não tem lógica nenhuma comprar apoio onde este já sobra, e não comprar onde ele falta.

    A Câmara compõe-se de 513 deputados. Não tem lógica supor que uma super-quadrilha de 40 membros, atuasse por mais de 2 anos, pra cooptar o apoio de apenas 12 deputados, todos da base aliada, metade deles do PT, pra votarem dessa ou daquela forma, a favor do governo. O lógico seria investir nos deputados da oposição.

    E ainda que tivessem cometido essa extrema burrice, eu pergunto: e daí? Comprar apoio parlamentar pode até ser imoral, mas crime não é. Onde está escrito que essa conduta é criminosa? A prostituição, por exemplo, é tida por muitos como imoral, mas não é crime.

    É por essa e outras que o PIG já vem “aliviando”, e admitindo que os “mensaleiros do PT” podem vir a ser absolvidos. Eles já sabiam disso desde 2005 (ou antes).

  • Ou o PT afia seus caninos direcionando ao pescoço da oposição ou eles conseguirão condenar quem lhes interessa, e também impedir o julgamento do mensalão dos tucanos, conservar Mendes na votação do supremo e impedir Tófoli.
    Esperamos que a CPMI retorne com armas nucleares contra a mídia e a oposição.

    • LISTA FURNAS MENSALÃO, PRA JUDICIÁRIO E MÍDIA FALAR.

      Muita gente participando, fazendo mal a nosso Brasil.
      Dos recursos se apropriando, coisa igual nunca se viu.
      Verdadeiramente Campeão, 156 ninguém vai superar.
      Lista Furnas Mensalão, pra Judiciário e Mídia falar.

      Sem Vergonha na cara, Querem é julgar os inimigos.
      Um fracasso que não para, cada vez mais perdidos.
      É o Mensalão Imensidão, a Arruda e Azeredo ganhar.
      Lista Furnas Mensalão, pra Judiciário e Mídia falar.

      Gente da Alta Sociedade, Desde Paulista à Mineira.
      São de todas localidades, da nossa Nação Brasileira.
      Uma Verdadeira Seleção, nessa modalidade a ganhar.
      Lista Furnas Mensalão, pra Judiciário e Mídia falar.

      Fingem não estar vendo, nem nada estão ouvindo.
      No momento nada lendo, como estivesse omitindo.
      De muito difícil superação, sem gangue pra suplantar.
      Lista Furnas Mensalão, pra Judiciário e Mídia falar.

      É do Amaury Ribeiro, que mostrou o crime Privataria.
      Um Escritor Guerreiro, de Consciência e Cidadania.
      Um Patriota de dedicação, prova que estão a roubar.
      Lista Furnas Mensalão, pra Judiciário e Mídia falar.

      Vamos tudo acompanhar, senão fazem confundir.
      São capazes de engavetar, e algum documento sumir.
      Tem os que dão absolvição, no final vão se estrepar.
      Lista Furnas Mensalão, pra Judiciário e Mídia falar.

      Se pensa tudo dominado, de o que quiser poder fazer.
      Mais estão é enganados, tem Eleições e vão é sofrer.
      Mais crime contra a Nação, vão tentar outros culpar.
      Lista Furnas Mensalão, pra Judiciário e Mídia falar.

      Uma Gente Criminosa, que topam imunda parada.
      Gente vil e mentirosa, que já se mostra desesperada.
      Vão tentar fazer proibição, ou todas provas anular.
      Lista Furnas Mensalão, pra Judiciário e Mídia falar.

      É uma coisa muito fula, é uma vergonha sem fim.
      Não tem Dilma nem Lula, tem Serra, Aécio e Alckmin.
      Não representam a Nação, não são pelo povo a Lutar.
      Lista Furnas Mensalão, pra Judiciário e Mídia falar.

      Azuir Filho e Turma de Amigos: do Social da Unicamp, Campinas, SP,de Rocha Miranda, Rio de janeiro, RJ, e de Mosqueiro, Belém do Pará.

  • Caro Haroldo, se o dinheiro era para a compra de votos no Congresso, como muitos argumentam, por favor me explique: Porque o governo daria dinheiro para Roberto Brandt ( um dos réus no processo ), deputado pelo PFL (à época), inimigo do PT, ex-ministro de Fernando Henrique, e que nunca votou nada a favor do governo?

    • …e,de quebra, duras críticas ao Ministro Dias Tóffoli !!

      Obs. => Comentário meu:

      Tanto Dias Tóffoli quanto Gilmar Mendes parecem ter seus “motivos” para terem tentado melar este “Julgamento de Caixa 2 ” !! Só que este => do ex-governador Eduardo Azeredo, claramente utilizou-se de verbas PÚBLICAS !!

      Att.
      Martin

  • Editorial do jornaL Zero Hora de Porto Alegre e Mer(?)al em sua coluna de O Globo, sentindo que o desfecho será favorável aos réus já fala em julgamento político. E colunista da mesma Zero Hora depois de 7 anos aprende de especialistas que entrevistou que caixa 2 não é crime, coisa que qualquer auxiliar administrativo de quinta categoria sabe. Bateu o desespero.

  • Escrevi algo que vai ao encontro do editorial da folha. O ponto central do “escândalo” seria o esquema de compra de votos no Congresso. Passados sete anos da eclosão da denúncia, a mídia que defende a condenação dos réus não teve competência para formular uma análise técnica dos autos. A instrução levada a cabo pelo MP insiste na operação do suposto plano criminoso sem apresentar, contudo, qualquer evidência concreta neste sentido.
    Enfim, veremos o que veremos.

    • Pois é, José. Eu estou dizendo isso lá em cima. Passados sete anos, QUE PROJETOS POLÍTICOS TÃO IMPORTANTES SERIAM ESSES, a ponto de induzir o governo a implantar um esquema criminoso de compra de votos?

      Sem entrar no mérito da questão, no governo FHC falou-se na compra de votos para aprovar a reeleição. Isso é um objetivo concreto. Mas comprar votos só por comprar? Que história mal contada. A conta não fecha.

      • Segundo o relatório final do pgr bob gurgel, o “esquema criminoso” tinha indícios de alimentar um “sistema de perpetuação no poder” pelo Partido dos Trabalhadores !!!!!!!!
        Dá a entender que ele desconsidera eleições, votos e eleitores. É a base do pensamento do PiG, que se acha o formador da opinião pública e esperneia porque a democracia não está respeitando a sua (do PiG) “opinião pública”. A acusação é baseada em suposições, probabilidades, indícios, declarações sem qualquer prova material. E as ligações com José Dirceu aparecem num passe de mágica.

        • O Desespero está tomando conta da Mídia. Eles já perceberam que mesmo com esta provocação massiva feita pela mesma, perceberam pelos indícios que esta Conversa fiada de Mensalão foi o tempo todo pra desestruturar um Governo Popular e eles se aboletarem no Poder.
          Mas,furou né Gilmar e Brindeiro Gurgel?

  • Nessas circunstâncias dá até para pensar que os gênios (eles são mesmo) do planejamento a serviço do PSDB e afins estavam o tempo todo preparando seu terreno. Todos os partidos se valem do caixa 2 e o dos tucanos não foge à regra, como os fatos denunciam já há algum tempo, graças em grande parte aos blogueiros progressistas.
    Parece que eles já sabiam e, como qualquer safado por aí, apostaram na ignorância. Como o Brasil brasileiro não caiu no golpe, os estrangeiros nascidos em nosso país tiveram que capitular.
    Vivam os sujos!

  • Folha e Merval admitem a farsa do mensalão, e pede ao STF voltar a aplicar o AI-5
    Na hora da verdade, o jornal “Folha de São Paulo” e o colunista do jornal “O Globo” Merval Pereira já começam a pipocar diante do julgamento do mensalão.

    Em editorial, a Folha admite que mentiu nos últimos 7 anos de investigações, pois não foi possível provar as acusações centrais: nem compra de votos, nem a origem pública do dinheiro.

    Essa é a grande farsa do mensalão. Se a denúncia fosse de caixa-2 de campanha, coisa admitida por todos, e que todas as provas apontam para isso, seria um processo honesto. Mas quiseram carregar nas tintas para forjar uma crise política, e inventaram a estória da compra de votos e de que doações de campanha por caixa-2 de empresas privadas seria dinheiro público.

    Agora, tudo indica, não haverá como condenar a maioria dos acusados.

    O que pede a Folha, então? Com outras palavras, pede ao STF que aplique os critérios de um monstrengo criado pela ditadura, o AI-5. Aquele dispositivo na mão do ditador para cassar algum adversário político que incomodava, inventando alguma acusação sobre ele como desculpa, dizendo para o distinto público que era “moralização” da política e “combate à corrupção”.

    Merval Pereira faz a mesma coisa. Admite que o julgamento é político. Dissimula em texto burilado o pedido para o STF também aplique o AI-5 em nome da “moralidade pública”.

    Se a Folha e Globo ainda fossem apenas fascistas, mas pelo menos tivessem honestidade de propósitos, seria questão de divergência política. O problema é que a preocupação com moralidade e combate à corrupção passam longe nestes veículos de comunicação, pois tem uma enorme má vontade em aprofundar no mensalão tucano, na privataria tucana e na CPI do Cachoeira, quando aponta para José Serra (PSDB-SP).

    Esses órgãos de imprensa querem apenas expurgar trabalhistas e socialistas da política brasileira, para recolocar no Planalto os demotucanos velhos de guerra, governos dóceis aos interesses econômicos dos barões da mídia.

    A mentira de Merval

    O colunista do Globo contou uma mentira ao argumentar que Eduardo Azeredo (PSDB-MG) responde a processo por responsabilidade e Lula não, devido a decisão política do Procurador-Geral.

    A verdade é que Azeredo foi incluído no processo do mensalão tucano porque há cheques para ele e recibos, que são provas materiais. Contra Lula, vasculharam à vontade e não acharam nada

    • Em meio a interessante discussão que se desenvolve nesse espaço,deflagrada pelo o artigo do ilustre blogueiro e seguida pelos diversos comentaristas- aos quais li atentamente- percebo o interesse pela fundamentação jurídica da peça acusatória, convergindo quase todos os comentários para a conclusão de que o STF não terá elementos para aceitar a acusação do procurador-geral , posto que não houve utilização de dinheiro público e, se ilegalidade ocorreu, essa estaria na manifestação de uma prática ilegal porém não criminosa (os termos não são meus, já que, de todas as áreas de conhecimento, a que mais me refrata é precisamente a jurídica). Pois bem, justificando a minha réplica ao comentário acima, destaco que a questão jurídica, exaustivamente debatida aqui e em outros blogs, possui obviamente um interesse fundamental para a questão política. É claro que uma condenação que envolvesse a maioria dos réus e , sobretudo, José Dirceu, seria desastrosa do ponto de vista político. Porém, não é correto supor que a direita não considere alternativas a uma absolvição da maioria dos réus e, mais uma vez sobretudo, de José Dirceu. A alternativa seria desqualificar a decisão jurídica, valendo-se de uma percepção que já se converteu em senso comum entre a população de que os poderosos, os crimes de colarinho branco, enfim, jamais são punidos. Essa percepção política da sociedade, equivaleria a uma vitória moral da direita em contraposição a sua provável derrota no STF. O problema , a meu ver, é que o debate predominante por aqui, e em outros blogs, decorre de uma excessiva valorização dos aspectos envolvidos nos trâmites legais, institucionais,inerentes ao julgamento do “mensalão”, quando o que deveria orientar a nossa preocupação e a nossa ação deveria ser a repercussão política deste julgamento no sei do povo. A direita pode politizar o julgamento do “mensalão” não apenas intentando obter dos juízes uma decisão política, em lugar de uma decisão técnico-jurídica, mas sobretudo galvanizando a opinião pública para a posição de condenação dos réus. O julgamento político do povo é o que mais me preocupa. É necessário que a esquerda vá para as ruas , em respeito a opinião do cidadão comum, confiando no julgamento popular que pode ,inclusive, ensejar a discussão de outra questão política fundamental que está travada, e pode ser simultaneamente debatida com o conjunto da sociedade, que é a questão do monopólio midiático, encurralando, desse modo, o PIG tal como o fizeram Chaves ,na Venezuela, Correia, no Equador e Cristina,na Argentina, criando finalmente as condições políticas necessárias para a aprovação de uma “Lei de Mídias” por parte do Congresso Nacional.

      • Realmente este é o ponto crucial. Não adianta nada a absolvição dos reus, principalmente de Dirceu para aqueles que estão SEMPRE, de forma irracional contra o projeto de um “país rico é um país sem pobreza”. Porem vejamos como age José Dirceu, em todos esses anos, defendendo-se juridicamente e também politicamente pelo seu blog e atuação. Atuação firme que levou a Veja, tentar implantar no hotel Naum de Braisilia, um antidoto à sua absolvição. Para os que são sempre contra aquele projeto que em cada instante, de forma inexoravel, como diria Lula, vai se implantando no Brasil. E Ele na America Latina, berço de uma nova civilização. Disse-me, uma pessoa com curso superior: -que sendo contra José Dirceu, aprovava aquela pratica ilegal e desonesta, da Revista Veja.
        Daí que do ponto de vista, de intuir acima da razão, de forma otimista vejo se realizar a profecia no cotidiano do Brasil. Quem sabe faz a hora não espera acontecer.

  • Vejam e divulguem: Vocês sabiam que em Jan/2003 ,o Governo Federal representado pelo Ministro Chefe da Casa Civil,José Dirceu nega a DEMOstenes Torres (DEM-GO) a pasta da Secretaria Nacional da Justiça? (Assista a Cronologia do Mensalão).

    Cronologia do Mensalão e a Mídia – A VEJA FEZ O MENSALÃO – 16/07/2012 –

    Publicado em 16/07/2012

    Cronologia do Mensalão e a Mídia
    Analise através das capas da Revista Veja o comportamento da mídia em relação ao suposto mensalão e descubra a verdade sobre os fatos. De 2002 até a cassação de Demóstenes Torres, uma complexa trama de interesses particulares transformou um réu sem provas em condenado pela mídia.
    Assista o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=Qy71qBKaIPE&feature=player_embedded

  • Tá!!!! E quando o julgamento do mensalão acabar, e se o Dirceu for condenado ou absolvido, o PIG vai viver de que? Será que aparecerá um novo Demostenes Torres ou outro Cachoeira para alimentar o PIG de mentiras? Com certeza sim!! Pelo que vejo ninguém consegue calar o PIG. Que poder!!!! E pelo que percebi na politica, ninguém se pronunciou até agora contra o PIG, a não ser, o Senador Collor! Será o pronunciamento de Collor verdadeiro ou mais uma jogada de marketing.

  • Que post mais DOIDO esse que vi lá no blog do Kotscho:

    O DOIDO E O IDIOTA

    Qualquer que seja o resultado deste julgamento o Brasil real não vai mudar !!! Está definitivamente dividido entre doidos e idiotas.
    O doido até que é feliz, já o idiota não. A distinção que se faz entre um e o outro está nos detalhes, nas formas em que expressam as suas opiniões baseadas no seu modo de ver a vida.
    O idiota acha que a VIDA é um jogo de tal “sorte” que ele foi criado para VENCER NA VIDA !!! Mas como em qualquer jogo, para que um vença, outros terão que perder.
    O doido não !!! O doido acha que a VIDA é uma escola !!! Uma escola em que ninguém se forma, que ninguém sabe tudo, que ninguém para de aprender NUNCA !!!
    O idiota acha que atrás de um carro funerário vai sempre um caminhão de mudança.
    O doido não !!! Acha que quando for, só levará um caderninho anotado com suas lições dessa vida para “passar” com o Criador.
    Doido é aquele que se acha livre do mundo em que vivemos. Por ser assim chega quase a ser solitário na sua loucura.
    Idiota é aquele que é preso. Preso pelo seu ódio ao resto do mundo e rancoroso pelos seus fracassos e pelas suas frustrações. É também solitário porém sem amor.
    O idiota acha que O MUNDO TODO deveria estar preso… menos ele !!!
    O doido acha que O MUNDO TODO deveria estar livre… inclusive ele !!!
    O doido entrega tudo o que tem e nem se dá conta. Seus valores não são medidos em “coisas”, não são, digamos assim, monetários.
    O idiota quer tudo pra si e se os outros tem, quer tomar. Não sabe ele, o idiota, que esse mundo está cada vez se idiotizando ainda mais !!! Um mundo onde quem não tem quer ter, quem tem quer mais e quem tem mais nunca acha o suficiente !!!
    O doido não agride ninguém a não ser quando provocado por algum idiota.
    Já o idiota agride todo mundo que ele JULGA ser doido !!!
    O idiota é tão idiota que pensa que o dinheiro que ele paga de impostos É TODO DELE !!! Não admite que seja solidarizado, distribuído, que sirva de ajuda para que aqueles mais lentos na escalada da vida possam alcançar a dignidade, a plena cidadania e o pé de igualdade na sociedade em que TODOS vivemos. O idiota trata logo de sentar o pé !!! De afastar os mais lentos posto que se estes o alcançam tornam-se para ele uma ameaça !!!
    O doido espera… Espera sempre quem vem atrás !!!
    O idiota é frustrado !!! Nada deu, não dá nem dará certo em sua vida e portanto para o idiota A CULPA FOI, É E SERÁ SEMPRE DOS OUTROS e nunca dele mesmo.
    O doido não quer se curar !!!
    O idiota nem sabe que é um doente !!!

    Falemos então de política…
    No caso do Brasil, o idiota vai sempre culpar o Governo, o PT, o Lula ( e quem for que vier pra ajudar quem de fato precisa ) pela sua vida de inferno, de “desilusões”, de derrotas e de frustrações !!!
    O PT É O INFERNO DESSA GENTE !!!
    O PT É O INFERNO DOS IDIOTAS !!!
    É por isso que eu sou doido !!!
    Doido pelo PT !!!
    Doido pelo meu país !!!
    Doido de ver a alegria estampada no rosto da maioria esmagadora do povo brasileiro que muito em breve deverá estar LIVRE DE VEZ desse bando de idiotas frustrados que ainda teimam em segurar e amarrar o Brasil !!!
    Nem que seja numa imensa camisa de força de tamanho continental !!!
    E VIDA que segue…
    MUITO DOIDA !!! CADA VEZ MAIS DOIDA E MELHOR !!!

    Agora eu, Almir, comento:

    SOU DOIDO, SOU DOIDO, SOU DOIDO…

  • “o ex-presidente (lula) afirmou que se sentia ‘traído por práticas inaceitáveis’ (…)”

    no ano de 2005 lula teria se sentido traido ao ler sobre o “mensalão” na imprensa.
    naquela época ele ainda acreditava no “pig”.
    hoje, ninguém mais acredita.

  • A midia vagabunda que existe no Brasil,desconsidera o principio constitucional segundo o qual ninguem pode ser considerado culpado a não ser após a sentença condenatoria ter transitado em julgado,ou seja,quando da sentença proferida por autoridade judicial competente.Isso até uma criança de colo sabe,qualquer estudante de direito em inicio de curso sabe,qualquer pessoa,mesmo não tendo formação juridica(o meu caso),mas que tenha lido a constituição sabe.Só não sabem disso os coleguinhas de redação que ha muito tempo deixaram de ser jornalistas para serem militantes pagos e muito bem pagos de um partido politico:o Partido do Atraso.

  • Edu, não lhe parece que, “Evidências colhidas em sete anos de investigações, entretanto, não seriam suficientes, aos olhos de alguns especialistas,”…….é muito pouco para afyrmar, que “Ora, acabou o julgamento”?

    A não ser que “aos olhos de alguns especialistas”, seja o mesmo que dizer, “todos os especialistas”, não é mesmo?

    • Quem passou SETE ANOS afirmando um fato como VERDADE ABSOLUTA (aquela não admite sequer um questionamento), não pode simplesmente, de sopetão, desdizer tudo num instante. Tem de ir “por etapas”, digamos assim, pra não arranhar a “credibilidade”. Tá bom assim?

  • Temos de fazer uma reflexão.

    Fico sem saber porque qual motivo o Ministro Joaquim Barbosa fez um relatório tão contundente com relação a este processo.
    Será que ele não estava sendo também pressionado?

      • Depois da declaração do ministro Lewandovsky de que os membros do plenario do STF estariam com a faca no pescoço para julgar sumariamente os envolvidos no suposto mensalão,vai ficar dificil condenar quem quer que seja.A não ser que queiram representar uma farsa e enterrar de vez a legitimidade de um poder que não deve recuar diante de pressões quaisquer que sejam elas, mas julgar diante dos elementos existentes nos autos.Porque o que não existe nos autos não existe no mundo,está fora de cogitação,portanto,não deve ser levado em conta em hipotese alguma.

  • Só queria entender uma coisa: por que o Lula primeiro não negou o mensalão, se disse traído, apunhalado nas costas, e depois começou com essa lenga-lenga de golpe, conspiração? O que o fez mudar de ideia afinal?

    • Oh! O coitadinho ainda não entendeu! No início do escândalo, tudo tinha uma aparência de veracidade. Todo mundo estupefacto…com aquela coisa toda.

      Mas, porém, todavia, contudo, entretanto, o tempo passa (lá se vão sete anos), as máscaras vão caindo, a fumaça se dissipando, as cortinas se puindo, as luzes da verdade cada vez mais fortes, a farsa se desmontando, e as FICHAS CAINDO…

          • Em cima da Pedra Grande, olhando pra baixo e vendo a Fernão Dias e sonhando em ver o ZD preso.
            Mas quando acordou, a asa delta tava rasgada, e agora o tombo é eminente.
            Ô Catão, descobri umas coisinhas a respeito das enchentes do Atibainha que vou te dizer, viu?
            Tem nada de pobre que foi morar onde a natureza não deixa, não, tá?
            Tá mais pra incompetência administrativa tucana….
            Qqer hora te conto, se é que cê já não sabe…

    • As declarações de Lula mostra o quanto ele estava por fora do problema.

      Ao dizer que foi traído, ele já sabia que a mídia iria usar contra o PT e ele.

  • Se a farsa do mensalão que tentam imputar ao PT ainda resta ser provada,no que diz respeito ao mensalão do PSDB sobram provas muito mais do que estarrecedoras,provas simplesmente conclusivas,inclusive com o assassinato de uma modelo executado com requintes de crueldade(envenenamento e asfixia mecanica).A casa dos tucanos,demos e assemelhados ruiu fragorosamente.

  • Se os BVs do Banco do Brasil que a Folha, Veja e Rede Globo pagaram aos agências do Marcos Valério eram legais, conforme sentença do Tribunal de Contas da União…

    Se conforme as palavras do x-procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, que apresentou a denúncia original da Ação Penal 470, não existe o crime mensalão…

    Se um dos juízes que vai julgar o caso também recebeu dinheiro de Marcos Valério…

    Se caixa 2 não é crime…

    O que é mesmo que vai ser julgado no STF no dia 2 de agosto?

  • A “bomba” só explodiu agora, com o caso Cachoeira-Demóstenes, mas como escreveu o Granado de Pádua, o ovo da serpente vinha sendo gestado desde lá atrás. Naquela época, Veja, Policarpo Jr., Gilmar Mendes já vinham manobrando os cordéis para um golpe de Estado contra o Pres. Luis Inácio e que se estendeu contra a Pres. Dilma. O povo brasileiro precisa ficar alerta, dormir com um olho aberto e o outro também, pois os canalhas entreguistas não descansam. O pagamento pela traição deve ser muito bom…

  • Antes de escrever asneiras num blog,pelo menos,tente escrever suas asneiras corretamente.Desde quando a palavra assessoria se escreve com c?E se vc tiver alguma prova de que houve realmente mensalão mande em detalhes para o blog as provas que vc tem porque por enquanto fica valendo a tese de que tudo não passou de um pretexto para dar um golpe de estado.Antes que me chame de petista,não sou petista,sou comunista.E não confunda uma coisa com outra.Só uma coisa eu digo:o que o preconceito de classe,o que o ódio de classe ou a mais completa ignorancia a respeito das melhorias que houve no Brasil nos ultimos nove anos e meio,não faz.Mas fique tranquilo quanto a uma certeza:seja Zé Dirceu condenado ou absolvido,em 2014 o consorcio PSDB/DEM/PPS/PSD/PIG vai sofrer a quarta derrota consecutiva.

  • A pergunta que não quer calar: o fato de ter havido “caixa 2”, exclui a possibilidade de ter havido financiamento público de campanhas?

    • Não delira Sr. Décio! O Sr. quer respostas que nem a Polícia Federal, PGR e os Ministros do Supremo têm e/ou terão. No “achômetro” ninguém pode ser condenado (pelo menos em um Estado Democrático de Direito). Vamos nos concetrar na CPMI do Cachoeira que, dia-a-dia, se aproxima de SP… aí o mundo acada mesmo em 2012!

      • Realmente, Capadócio, o José Dirceu é um homem íntegro, digno, um extraordinário político. Se não fosse pelo golpismo imundo, rasteiro do PIG, atualmente seria ele o presidente da república, e não a Dilma.
        Agora, bandido, canalha, mafioso, bandidaço mesmo é o PIG, com os seus barões mafiomidiáticos e os seus colonistas canalhas, mercenários, cínicos, hipócritas e lambe-botas. O PIG não é realmente imprensa; o PIG é uma organização mafiosa, criminosa, um ajuntamento dos piores bandidos que há neste país, que trabalham contra os interesses maiores do nosso país e da grande maioria do povo brasileiro.

    • Já sei o que esse neobabaca está querendo: engolir o sapo petista.
      Vem cá, ô burguesóide (nem burguês é mas se aaaacha!): engole esse sapão aqui, vai.
      Não, aquele caçotinho não. Esse bichão petista aqui. Vai deglute logo, sem fazer cara feia.
      Gulp!
      Peraí, tem mais. Tem o poste também. Não, não é aquela varinha verde não! É esse postão aqui, de óculos e vestido vermelho. Não vai engasgar não. Engole vai
      Ufff!
      Agora se curva pra frente, “dobra a espinha” vai.
      Tuuum!
      Vai procurar marido noutro lugar!

  • Mais essa, pessoal.

    A mulher do Cachoeira tentou subornar um juiz dizendo que caso ele não libertasse o marido teria um dossiê elaborado por Policarpo Junior para prejudicá-lo.
    A justiça deve imediatamente abrir o sigilo telefônico de Andressa para saber se houve ligação dela para a sucursal de veja em Brasilia.
    Caso confirme, acho muito perigoso tanto Andressa como Policarpo ainda estarem soltos. Um tapa na cara da sociedade.

  • Como o PIG Mente muito e MANIPULA ao extremo, fica claro, que o medo de Ações Judiciais ao término da Ação Penal 470, os incomodará muito e com condenação exemplar ao PIG. Afinal, foram foram 07 anos de FALSO jornalismo e de Partidarismo Político. Quero que o PIG se exploda. de Belo Horizonte.

  • População mais escolarizada escreve “acessoria”? Outro dia foi seu gurú, o Rei do Esgoto, que escreveu quatro vezes “United Stats” ao invés de “United States”. É um apedeuta em inglês, idioma de sua pátria espiritual. Talvez por isso não trabalhe na Fox do Murdoch, mas apenas na sua cópia, a veja de Dom Civita…

    • Já que esse tipo de desqualificação tá valendo, deveriam ter implantado um revisor fonográfico na garganta do apedeuta-mor, desse país.

  • Eduardo, desculpa sair um pouco do tema. Estou bastante preocupada com a greve dos caminhoneiros, talvez uma greve com outras pretensões além das trabalhistas. Seu líder, segundo um site, é integrante do PSDB tendo disputado até cargo político. Como a atenção está toda voltada para o início do julgamento do ‘mensalão’ (pauta do pig), não sei se esta greve, que já está sendo definida pelas autoridades de lockout (atende aos interesses do patrão), tem alguma coisa a ver com o plano B golpista dos ‘udenistas’ do século XXI. Acredito que essa preocupação vai além de teorias conspiratórias simplistas. Já vi esse filme antes em vários países da AL e nos idos dos anos de 1960/1970. Recentemente, tivemos a greve do policiais militares que demonstrou que por trás dela tinha muito mais interesses de grupos políticos ligados à oposição do que imaginávamos. O PIG forçou o julgamento do ‘mensalão’ para agosto, aparentemente para atrapalhar os candidatos governistas às eleições municipais, mas também sob inspiração das crenças populares e supersticiosas de que agosto é o mês do desgosto, e dos atentados, dos golpes, dos suicídios etc. Mas, se sairmos na frente, o desgosto será para os que montaram a farsa (a história nunca se repete).

    • Segundo nota Oficial das Confederações, Federações e Sindicatos do Ramo e da Central Sindical, trata-se de LOCAUTE, isto é patrões, obrigando os Trabalhadores não cumprirem a Lei. A Lei aprovada no Congresso, é uma reivindicação Histórica dos Caminhoneiros. Confira no site http://www.ncstmg.org.br realmente é LOCAUTE, Patrões obrigando e promovendo paralisações. de Belo Horizonte.

  • Independente de culpado ou inocente,sem importância da minha opinião pessoal,acho totalmente equivocado o tratamento que a mídia em geral dispensa ao Dirceu.

    Recentemente estava em BSB e vi o cara entrar em um restaurante com seguranças e um clima pouco amistoso dos presentes naquele recinto.Perae,o cara não pode nem frequentar um ambiente público?

    Isso td decorre do incentivo diário ao massacre que deve ser realizado sobre o cara.Pior,tenho um conhecido que é amigo pessoal de Dirceu e disse que o cara é super introspectivo,tranquilo e ponderado,deve ser bem duro para o mesmo essa situação.

    Enfim,justiça seja feita,mas sem apelação ou massacre pessoal.

  • “…não é fácil provar o envolvimento de certas autoridades em delitos…”

    Depende, meu chapa, depende.

    Quando o cara tiver aprontado meeesmo, é facim, facim produzir provas contra ele. Os casos de Demóstenes e Arruda estão aí pra confirmar o que estou dizendo. O Arruda, por exemplo, foi “vítima” da delação premiada.

    Peraí: no caso do “mensalão do PT” nenhum dos 37 réus (com exceção do Jefferson, por motivos óbvios) aceitou a oferta da delação premiada. O normal é que pelo menos um aceite entregue os demais, em troca da redução da pena que caberia a ele próprio. Mes nem um, unzinho que fosse, aceitou a oferta. Estranho isso, não?

  • Edu, mudando o assunto, mas ainda falando de PIG: é bom a Record ficar de olho com as armações das operadoras de TV a cabo em relação a transmissão das Olimpíadas: Aqui no RJ a operadora de TV por assinatura Net (pertencente a Globo) liberou todos os canais Sportv (também da Globo) gratuitamente por 20 dias (período da olimpiada) para os planos que não tinham esse canal. Até ai tudo bem, é direito deles, desde que não cobrem a mais do consumidor por algo que ele não solicitou. Só que junto a isso aparecem indicios do que pode ser uma sabotagem: já faz alguns dias que o sinal da Record na Net sai do ar diversas vezes (a imagem trava e aparece a mensagem ”Poor Quality Signal). Além disso o guia de programação da Record está completamente desatualizado (ontem antes do jogo ”Brasil X Bielorrusia o gua de programação indicava ”programação local”, o que forçaria algum desavisado a mudar pra sportv) enquantoisso o guia do Sportv está atualizadissimo. No domingo liguei pra central de atendimento da Net, reclamei formalmente do ocorrido e me inofrmaram que o problema de sinal fraco era da minha região, só que amigos de outros bairro distantes do meu também observaram o mesmo problema (somente com a Record). Quanto ao guia de programação, a informação passada pela Net é de que a falha é da Record que não enviou o guia correto. Falei com a atendente: ”será que a Record ia gastar uma grana preta pra ter as olimpíadas e dar um mole desse? Vocês querem ajudar a Sportv”. A atendente somente falou que ia registrar a reclamação e se necessário enviar um técnico, que por sinal até agora não veio. Não sei se é apenas coincidência ou se é jogo sujo do PIG, mas é bom a Record ficar atenta, averiguar e tomar as medidas cabíveis caso se confirme sabotagem. Afinal do do PIG só podemos esperar isso, vide a negociação com os clubes de futebol.

  • Os brasileiros tem de tomar consciência, que as cinco famílias proprietária dos maiores veículos de
    comunicação do pais, desejam tomar o poder.

    Está na hora de nos organizarmos e irmos para as ruas afim de defendermos a tentativa da mídia em
    decidir o destino do pais.

    O que foi feito hoje pelo JN, mostra o quanto estão pressionando o Supremo a condenar todos os réus
    que serão julgados. Pelo visto passo a não mais acreditar em julgamento, mas em lixamento .

    A Globo está usando a sua audiência afim de monitorar a opinião pública dentro do que ela deseja.

    VAMOS PARA AS RUAS GENTE!

    • O PIG é um doente em estado terminal que se agarra a qualquer esperança para continuar sobrevivendo,mesmo que aos trancos e barrancos.Podem querer continuar pressionando e certamente enquanto ocorrer o julgamento vão continuar pressionando,porem,uma parte ativa da população que está conectada diariamente aos fatos e que faz a diferença,hoje se contrapõe de uma maneira contundente às manobras explicitas dessa midia vagabunda.As redes sociais são um exemplo,os blogs como o do Edu são um outro exemplo de como hoje não existe um pensamento unico incontestavel,por mais que uma ampla maioria continue sem estar conectada diariamente aos fatos.Conversas daqui,conversas dali,me fazem compreender que a população,mesmo a mais humilde,não é tão idiota o quanto imagina o PIG.Já passou a época de hegemonia da midia vagabunda e canalha.Esse é o desespero deles.Sabem que a estrategia de jogar todas as fichas na farsa do mensalão é uma estrategia suicida.Mas como passaram sete anos sustentando uma farsa sem a minima logica e como acabaram acreditando na mentira que fabricaram,vão morrer abraçados a essa mesma mentira.

  • Parece realmente que a ditadura midiática procura “garantir-se” por todos os lados, ou seja, tenta preservar-se em caso de o julgamento do inexistente mensalão for realmente técnico, ou seja, ater-se às provas dos autos e à mais elementar Lógica e, desse modo, comprovar que tratou-se tão somente de um esquema de Caixa 2, prática ilegal comuym a todos os partidos políticos brasileiros e que só desaparecerá com o financiamento público de campanha(algo que a direita repudia); esquema cuja “tecnologia” foi desenvolvida pelo PSDB bem anteriormente, para ser exato na campanha de Eduardo Azeredo para Governador de Minas, em 1998, do qual o PT apropriou-se. Sempre lembrando que o “mensalão/caixa 2” tucano, apesar de bem anterior ao petista, ainda está em fase inicial de seu desenrolar processual, ao contrário do do PT, cuja “velocidade” de julgamento já aponta para a força da pressão da ditadura midiática e de seus “jornalistas” amestrados. Todavia , bem mais importante do que nos atermos em um mínimo editorial com alguma honestidade(exceção “salvaguardista” em um mar de “editoriais” panfletários, destinados a condenar previamente o PT e José Dirceu)é continuarmos com ainda mais intensidade nossa mobilização, embasada pela construção da contra-informação verdadeira, para que a Sociedade brasileira não seja hipnotizada pelo circo de mentiras que os barões da comunicação despejam sobre o caso. Liderados por aquela que é a verdadeira inimiga nº1 do PT, de Lula e de todas as forças progressistas deste país, a rede Globo, os demais pilantras midiáticos(Veja, Folha, O Globo, Isto É, Época e adjacências), protegidos pelo controle da opinião e da informação que detêm; e que lhes garante o poder de censurar o contraditório e todas as informação que lhes “desagradam”(característica comuns às mais despóticas ditaduras)como sátrapas pseudojornalísticos tentam implantar na mentes de 190 milhões de brasileiros convicções e certezas inexistente, baseadas naquilo que os donos desses veículos gostariam que fôsse a realidade, mas que não é, conforme comprovam as provas e os fatos concretos, tão escondidos, deturpados e distorcidos pelos interesses políticos e fome de poder da oligarquia que controla as comunicações neste país. Resta-nos continuar a mobilização para conseguirmos um julgamento técnico para o inexistente mensalão, mobilização que precisa chegar às ruas com a certeza de que muito mais do que um partido ou indivíduos, estamos defendendo o direito à Liberdade, à Justiça e à Democracia neste país.

  • Ô cumpadi,
    Eu penso sinceramente que o cumpanheiro trabalhadô não faz parte da parte da opinião pública mais escolarizada, já que escreveu acessoria…
    O que é acessoria? A fêmea do acessorio?
    Agora, deixando de piadas, boa parte da opinião pública mais escolarizada também acessa o Blog da Cidadania e concorda com o que aqui se coloca, e nem por isso passa a ser menos intelectual, menos erudita ou coisa que o valha.
    E olha que eu só tenho segundo grau completo, querido.
    Por outro lado, mesmo sendo mais escolarizada, a parte da opinião pública que ainda acredita que se não saiu no jn é porque não existiu ou aconteceu, pra esta vai uma tirada do meu falecido pai:
    “Pra burros só faltam as penas…..”
    E tenho dito!

  • Bem, meu caro Dayan, primeiro, gostaria de fazer a sua defesa contra aqueles que tentam refutá-lo com base em um erro de português. Esse é um argumento elitista, que foi exaustivamente usado ,no passado , pela direita ( corrente política a que você certamente pertence) para tentar desqualificar Lula. Tal argumento não convém também aos que desejam oferecer espaço de participação ao povo. Mas justifica-se, pois decorre da maldita ideologia pequeno-burguesa na qual fomos todos, intelectuais de esquerda ou de direita, embebidos, na família e na escola. Essa repugnante ideologia tem uma dupla consequência no comportamento político da maior parte da chamada classe média. Por um lado, afasta a parte da pequena-burguesia filiada à esquerda do contato direto com o povo,impedindo-a de unir-se a ele, de ouvi-lo como um igual,levando-a a tratá-lo de forma paternal,como um um ser incapaz de entender os intrincados conceitos de que se valem os homens cultos, estudados, embora, nesse caso, colocados supostamente a serviço de seus interesses ( dele , o povo). Por outro lado, é esta mesma ideologia cozinhada nos ambientes intelectuais da classe média, que faz com que parte dela, como você, se deixe vender para a burguesia, ocupando os lugares subalternos que são reservados para ela na máquina de dominação de classe:vale destacar que é desse meio que se recrutam os mervais e os bonners da vida. Também foi desse mesmo meio que vieram os torturadores da ditadura, os oficiais da PM que exacerbam a violência policial contra o povo.Isto posto,gostaria então de afirmar que eu, meu caro Dayan, não integro a corrente política de José Dirceu, mas não posso deixar de considerar digno de risos os argumentos que vocês, da direita, lançam mão para tentar incriminá-lo. Primeiro, um de vocês, deputado federal, denuncia um esquema a que chama de “mensalão”. Em seguida, outros de vocês , replicam à exaustão as denúncias do referido deputado contra José Dirceu e os supostos “mensaleiros” que são , então,à revelia dos tribunais constituídos, sem direito de defesa, julgados e condenados. A argumentação que sustenta a condenação desses juízes que monopolizam os meios de informação tradicionais no nosso país , segue uma linha ´de estruturação similar a que orienta a geometria euclidiana, partindo de alguns axiomas que são tomados como verdades. E assim, se produziram as toneladas de “provas incontestes” contra os réus. Os indivíduos desatentos, ou porque não têm tempo ou porque estão cegos pelas suas preferências ideológicas,nesse último caso pelo hábito de instruir-se nas prazerosas páginas dos antigos e “confiáveis” jornais e revistas “limpinhos”, não conseguem perceber a circularidade evidente. “O Globo”, reproduz a “Veja” que ,por sua vez, ouviu Jefferson, que deitou falação na tribuna do Congresso, de forma teatralizada, como o faz qualquer advogado de acusação, olhando para o suposto réu, dizendo ” o senhor sabia”, enfim, nada que um medíocre filme estadunidense do gênero já não tenha antes roteirizado. No final das contas, como um matemático que fosse desfazendo a geometria euclidiana de teorema em teorema, e acabasse por chegar aos referidos axiomas ( existe ponto,existe reta, existe plano etc.), acaba-se igualmente chegando ao axioma “jeffersoniano” , assumido pela mídia neo-udenista como verdade incontestável.

  • O PIG deu a senha sobre mensalão: Elio Gaspari – Artigo no Globo de 29/7.Filme para o STF

    Um curioso sugere que os ministros do Supremo aproveitem as vésperas do julgamento do mensalão para ver o filme “Dois São Culpados” (“La Glaive et la Balance”), do francês André Cayatte. É de 1963, difícil de achar.

    Dois sujeitos sequestraram um menino e, perseguidos pela Polícia, esconderam-se num farol. Quando o prédio foi invadido o menino estava morto e havia nele três pessoas. Durante o julgamento, os advogados dos três sustentaram que seu cliente estava lá quando chegaram os criminosos.

    Foram convincentes e todos os réus foram absolvidos. Terminado o julgamento entraram num camburão. A choldra queimou o carro onde estavam os réus.

    Assaram os culpados e o inocente.

  • Caro EDU,

    Seria interessante incluir nessas o IG como reduto neolibeles.

    Para aqueles que achavam que o Lula ficou louco, pois bem o mestre conhece bem o espírito de porco de nós paulista-nos.

    Preferiu o apoio do Maluf do que o “apoio” da Marta.

    Embora esse resultado seja surreal principalmente provindo de tal site é sim de se refletir a alienacào dos reacionarios e como se adaptar a isso.

    (segundo os internautas do IG) O Pior Prefeito do mundo (SP)

    http://www.ig.com.br/

    Lembrando que o Maluf acabou de ser condenado…na suica claro por roubar os proprios paulistanos, mas pelo visto o Maluf pode.

    Ja a Marta coitada em 4 anos fez mais do que qualquer todos incluindo a “Erundina com limites” de qual o paulistano nem se lembra direito.

    Segundo internautas o finado Pitta teve a admisnstracão melhor que a da Marta (leia-se PT para não confundir).

    Claro que a possibilidade desse votos serem provenientes daquela central de “inteligencia” da juventude elite tucana em SP.

    Até o Kassab(o Poste) se deu bem nessa embora tenha conseguido piorar a situacão da cidade se envolvendo com a contravencão trilhando o caminho do mentor.

    E o Serra não engana mais ninguém… (os votos nele parecem ser sinceros!!! rsrsrs)

Deixe uma resposta