Joaquim Barbosa, nosso Maquiavel

Opinião do blog

Aproveitemos o interlúdio entre o fim do primeiro turno e o começo do segundo para analisar episódio que furtou ânimo de comentá-lo aos dois lados da guerra política entre centro-esquerda e centro-direita que o Brasil vem travando desde a última década do século passado. Refiro-me à recente entrevista do ministro Joaquim Barbosa à Folha de São Paulo.

Uma observação antes de prosseguir: se você não leu essa entrevista, não está bem informado sobre política. De qualquer forma, reproduzo o material ao fim do post.

Quem leu a entrevista, sabe a que me refiro. Barbosa conseguiu, em uma tacada só, fazer como o ex-presidente Fernando Collor quando confiscou a poupança dos brasileiros lá em 1990, deixando a esquerda perplexa e a direita indignada – ainda que, com o relator do mensalão, possa ser o contrário…

Ou não, porque talvez o novo “herói” da mídia tenha deixado esquerda e direita, simultaneamente, tão perplexas quanto indignadas.

Não deixa de ser alentador que alguém como Barbosa demonstre inteligência tão brilhante em um momento em que, como em 2010, o racismo, o preconceito e a hipocrisia afloram por ação do acirramento da guerra político-ideológica que, a partir deste momento, travará sua batalha mais renhida na Capital Bandeirante.

Barbosa desmonta teorias que a mesma ultradireita nazifascista que saiu da toca em 2010 volta a espalhar sobre negros e nordestinos. Inclusive, escrevo logo após ter visitado um site de evidente teor neonazista – ainda que não aluda a esse movimento degenerado – e que tece teorias malucas sobre inferioridade intelectual e comportamental dos negros.

Outra observação: se algum membro do Ministério Público ou qualquer outra autoridade competente vier a ler este post, para conhecer o tal site racista basta clicar aqui.

Essa teoria pervertida se torna ainda mais delirante quando se vê alguém como Joaquim Barbosa, o garoto pobre, filho de pedreiro, que se tornou uma sumidade do Direito e um dos brasileiros mais cultos do cenário público.

Não é por outra razão que sou daqueles que tentam se conter diante do desempenho decepcionante que esse vencedor, essa verdadeira sumidade intelectual, esse guerreiro destemido está tendo em relação à parcela dos réus do julgamento do mensalão cuja presunção de culpa continua amparada em mera subjetividade, ainda que a parcela maior desses réus tenha culpa que esta página jamais negou por sempre ter dito que, nesse processo, há inocentes e culpados.

Preocupa-me, entretanto, muita coisa que tenho lido sobre Barbosa nas redes sociais. Em alguns momentos, a indignação (justa) com a fúria condenatória indiscriminada de Barbosa descamba para a seara do preconceito, de forma que sugiro a quem esteja criticando o relator do mensalão que pense no que vai dizer antes de criticá-lo.

Mas o que foi que esse homem intrigante disse à Folha para merecer análise tão cuidadosa? Como foi que ele deixou os dois lados (mídia tucana, PSDB, PT e militância petista) tão cheios de dedos diante de suas palavras?

Barbosa conseguiu provar que não faz o que faz por medo da mídia. Surpreendeu o jornal que, desavisado, deu-lhe espaço: declarou que a imprensa adota “dois pesos e duas medidas” ao se referir a escândalos de corrupção petistas e tucanos e declarou que, após analisar todo o inquérito do mensalão, votou em Dilma Rousseff.

E que, mais importante, antes votara duas vezes em Lula, a quem encheu de elogios.

Barbosa, pois, mandou um recado aos amiguinhos oficiosos do tal site neonazista. Agora, sabem que não devem contar consigo para envolver Lula no mensalão 2 com o qual andam sonhando.

Todavia, agindo assim Barbosa adquiriu certa respeitabilidade para sua fúria condenatória, a qual este blog jamais atribuiu ao medo da mídia que assola seus pares e que não afeta a si, como fica sobejamente provado pela entrevista que deu, sendo sua motivação, na opinião do blogueiro, absolutamente personalista, revelando desejo de se projetar no cenário político nacional.

Com a entrevista desconcertante que deu, entretanto, Barbosa, sabiamente, afastou-se de grupos midiáticos de ultradireita como a revista Veja, que tem em seu quadro societário um grupo empresarial sul-africano, o grupo Naspers, estreitamente vinculado ao Partido Nacional, que legalizou o regime do Apartheid na África do Sul.

Sábia decisão de Barbosa, que apareceu na última capa da Veja como “super-herói” das elites brancas brasileiras. Afinal, o último “herói” dessa publicação, o “mosqueteiro da ética” Demóstenes Torres, não colheu bons frutos de sua aliança com ela…

Não posso, por essas e por outras razões, deixar de me encantar com a inteligência privilegiada de Joaquim Barbosa. Estou me divertindo com o “silêncio” ensurdecedor da mídia golpista (inclusive da própria Folha) diante da acusação de ser tucana que seu “herói” lhe fez do alto da isenção que seu comportamento ao julgar o mensalão lhe confere.

A verdade sobre esse personagem interessantíssimo que é Joaquim Barbosa? Fica difícil decretar “verdades” sobre personalidade tão complexa, mas o que se pode dizer é que sua inteligência, sua coragem e seu maquiavelismo o credenciam para altos voos políticos. Só não posso garantir que venha a votar nele um dia…

***

Leia, abaixo, a entrevista do ministro do STF Joaquim Barbosa à Folha de São Paulo

FOLHA DE SÃO PAULO

7 de outubro de 2012

Joaquim, o anti-herói

 Relator do mensalão revela voto em Lula e Dilma, diz que a imprensa trata escândalos com dois pesos e duas medidas e que o racismo está estampado na TV.

MÔNICA BERGAMO

COLUNISTA DA FOLHA

O “dia mais chocante” da vida de Joaquim Benedito Barbosa Gomes, 57, segundo ele mesmo, foi 7 de maio de 2003, quando entrou no Palácio do Planalto para ser indicado ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A ocasião era especial: ele seria o primeiro negro a ser nomeado para o tribunal.

“Eu já cheguei na presença de José Dirceu [então ministro da Casa Civil], José Genoino [então presidente do PT], aquela turma toda, para o anúncio oficial. Sempre tive vida reservada. Vi aquele mar de câmeras, flashes…”, relembrava ele em seu gabinete na terça-feira, 2.

No dia seguinte à entrevista com a Folha, e nove anos depois da data memorável de sua nomeação, Joaquim Barbosa condenou Dirceu e Genoino por corrupção.

Para conversar com o jornal, impôs uma condição: não falar sobre o processo, ainda em andamento no STF.

O TELEFONE TOCA

Barbosa diz que foi Frei Betto, que o conhecia por terem participado do conselho de ONGs, que fez seu currículo “andar” no governo.

“Eu passava temporada na Universidade da Califórnia, Los Angeles. Encontrei Frei Betto casualmente nas férias, no Brasil. Trocamos cartões. Um belo dia, recebo e-mail me convidando para uma conversa com [o então ministro da Justiça] Márcio Thomaz Bastos em Brasília.” Guarda a mensagem até hoje.

“Vi o Lula pela primeira vez no dia do anúncio da minha posse. Não falei antes, nem por telefone. Nunca, nunca.”

Por pouco, não faltou à própria cerimônia. “Veja como esse pessoal é atrapalhado: eles perderam o meu telefone [gargalhadas].”

Dias antes, tinha sido entrevistado por Thomaz Bastos. “E desapareci, na moita.” Isso para evitar bombardeio de candidatos à mesma vaga.

“Na hora de me chamar para ir ao Planalto, não tinham o meu contato.” Uma amiga do governo conseguiu encontrá-lo. “Corre que os caras vão fazer o seu anúncio hoje!”

Depois, continuou distante de Lula. Não foi procurado nem mesmo nos momentos cruciais do mensalão. “Nunca, nem pelo Lula nem pela [presidente] Dilma [Rousseff]. Isso é importante. Porque a tradição no Brasil é a pressão. Mas eu também não dou espaço, né?”

O ministro votou em Leonel Brizola (PDT) para presidente no primeiro turno da eleição de 1989. E depois em Lula, contra Collor. Votou em Lula de novo em 2002.

“Vou te confidenciar uma coisa, que o Lula talvez não saiba: devo ter sido um dos primeiros brasileiros a falar no exterior, em Los Angeles, do que viria a ser o governo dele. Havia pânico. Num seminário, desmistifiquei: ‘Lula é um democrata, de um partido estabelecido. As credenciais democráticas dele são perfeitas’.”

O escândalo do mensalão não influenciou seu voto: em 2006, já como relator do processo, escolheu novamente o candidato Lula, que concorria à reeleição.

“Eu não me arrependo dos votos, não. As mudanças e avanços no Brasil nos últimos dez anos são inegáveis. Em 2010, votei na Dilma.”

DE LADO

No plenário do STF, a situação muda. Barbosa diz que “um magistrado tem deveres a cumprir” e que a sociedade espera do juiz “imparcialidade e equidistância em relação a grupos e organizações”.

Sua trajetória ajuda. “Nunca fiz política. Estudei direito na Universidade de Brasília de 75 a 82, na época do regime militar. Havia movimentos significativos. Mas estive à parte. Sempre entendi que filiação partidária ou a grupos, movimentos, só serve para tirar a sua liberdade de dizer o que pensa.”

VENCEDOR E VENCIDO

Barbosa gosta de dizer que não tem “agenda”. Em 2007, relatou processo contra Paulo Maluf (PP-SP). Delfim Netto não era encontrado para depor como testemunha. Barbosa propôs que o processo continuasse. Foi voto vencido no STF. O caso prescreveu.

No mesmo ano, relatou processo em que o deputado Ronaldo Cunha Lima (PSDB-PB) era acusado de tentativa de homicídio. O réu renunciou ao mandato e perdeu o foro privilegiado. Barbosa defendeu que fosse julgado mesmo assim. Foi voto vencido no STF.

Em 2009, como relator do mensalão do PSDB, propôs que a corte acolhesse denúncia contra o ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo. Quase foi voto vencido no STF -ganhou por 5 a 3, com três ministros ausentes.

Dois anos antes, relator do mensalão do PT, propôs que a corte acolhesse denúncia contra José Dirceu e outros 37 réus. Ganhou por 9 a 1.

NOVELA RACISTA

Barbosa já disse que a imprensa “nunca deu bola para o mensalão mineiro”, ao contrário do que faz com o do PT. “São dois pesos e duas medidas”, afirma.

A exposição na mídia não o impede de fazer críticas até mais ácidas.

“A imprensa brasileira é toda ela branca, conservadora. O empresariado, idem”, diz. “Todas as engrenagens de comando no Brasil estão nas mãos de pessoas brancas e conservadoras.”

O racismo se manifesta em “piadas, agressões mesmo”. “O Brasil ainda não é politicamente correto. Uma pessoa com o mínimo de sensibilidade liga a TV e vê o racismo estampado aí nas novelas.”

Já discutiu com vários colegas do STF. Mas diz que polêmicas “são muito menos reportadas, e meio que abafadas, quando se trata de brigas entre ministros brancos”.

“O racismo parte da premissa de que alguém é superior. O negro é sempre inferior. E dessa pessoa não se admite sequer que ela abra a boca. ‘Ele é maluco, é um briguento’. No meu caso, como não sou de abaixar a crista em hipótese alguma…”

Barbosa, que já escreveu um livro sobre ações afirmativas nos EUA, diz que o racismo apareceu em sua “infância, adolescência, na maturidade e aparece agora”.

Há 30 anos, já formado em direito e trabalhando no Itamaraty como oficial de chancelaria -chegou a passar temporada na embaixada da Finlândia-, prestou concurso para diplomata. Passou. Foi barrado na entrevista.

DE IGUAL PARA IGUAL

É o primeiro filho dos oito que o pai, Joaquim, e a mãe, Benedita, tiveram (por isso se chama Joaquim Benedito).

Em Paracatu, no interior de Minas, “Joca” teve uma infância “de pobre do interior, com área verde para brincar, muito rio para nadar, muita diversão”. Era tímido e fechado.

A mãe era dona de casa. O pai era pedreiro. “Mas ele era aquele cara que não se submetia. Tinha temperamento duro, falava de igual para igual com os patrões. Tanto é que veio trabalhar em Brasília, na construção, mas se desentendeu com o chefe e foi embora”, lembra Joaquim.

O pai vendeu a casa em que morava com a família e comprou um caminhão. Chegou a ter 15 empregados no boom econômico dos anos 70. “E levava a garotada para trabalhar.” Entre eles, o próprio Joaquim, então com 10 anos.

RUMO A BRASILIA

No começo da década, Barbosa se mudou para a casa de uma tia na cidade do Gama, no entorno de Brasília.

Cursou direito, trabalhou na composição gráfica de jornais, no Itamaraty. Ingressou por concurso no Ministério Público Federal.

Tirou licenças para fazer doutorado na Universidade de Paris-II. E passou períodos em universidades dos EUA como acadêmico visitante. Fala francês, inglês e alemão.

Hoje, Barbosa fica a maior parte do tempo em Brasília, onde moram a mãe, os sete irmãos e os sobrinhos. O pai já morreu. Benedita é evangélica e “superpopular”. Em seu aniversário de 76 anos, juntou mais de 500 pessoas.

O ministro tem também um apartamento no Leblon, no Rio, cidade onde vive seu único filho, Felipe, 26. Se separou há pouco de uma companheira depois de 12 anos de relacionamento.

PÚBLICO

A Folha pergunta se Barbosa não tem o “cacoete da condenação” por ter feito carreira no Ministério Público, a quem cabe formular a acusação contra réus.

“De jeito nenhum. O que eu tenho do MP é esse espírito de preocupação com a coisa pública. Mesmo porque não morro de amores por direito penal. Sou especialista em direito público.”

DEVER

Nega que tenha certa aversão por advogados [ver página ao lado]. E nega também que tenha prazer em condenar, sem qualquer tipo de piedade em relação à pessoa que perderá a liberdade.

“É uma decisão muito dura. Mas é também um dever.”

“O problema é que no Brasil não se condena”, diz. “Estou no tribunal há sete anos, e esta é a segunda vez que temos que condenar. Então esse ato, para mim e para boa parte dos ministros do STF, ainda é muito recente.”

Diante de centenas de grandes escândalos de corrupção no Brasil, e de só o mensalão do PT ter chegado ao final, é possível desconfiar que a máquina de investigação e punição só funcionou para este caso e agora será novamente desligada?

“Não acredito”, diz Barbosa. “Haverá uma vigilância e uma cobrança maior do Supremo. Este julgamento tem potencial para proporcionar mudanças de cultura, política, jurídica. alguma mudança certamente virá.”

MEQUETREFE

O caso Collor, por exemplo, em que centenas de empresas foram acusadas de pagar propina para o tesoureiro do ex-presidente, chegou “desidratado” ao STF, diz o ministro. “Tinha um ex-presidente fora do jogo completamente. E, além dele, o quê? O PC, que era um mequetrefe.”

O país estava “mais próximo do período da ditadura” e o Ministério Público tinha recém-conquistado autonomia, com a Constituição de 1988. Até 2001, parlamentares só eram processados no STF quando a Câmara autorizava. “Tudo é paulatino. Mas vivemos hoje num país diferente.”

PONTO FINAL

Desde o começo do julgamento do mensalão, o ministro usa um escapulário pendurado no pescoço. “Presente de uma amiga”, afirma.

Depois de flagrado cochilando nas primeiras sessões, passou a tomar guaraná em pó no começo da tarde.

Diz que não gosta de ser tratado como “herói” do julgamento. “Isso aí é consequência da falta de referências positivas no país. Daí a necessidade de se encontrar um herói. Mesmo que seja um anti-herói, como eu.”

214 comments

  • Que esperar de uma pessoa que, enquanto Juiz do Supremo Tribunal Federal, se omitiu na ação que visava assegurar os direitos humanos no Brasil, permitindo o julgamento dos torturadores, assassinos e mandantes da ditadura ?

    Pois o ministro Joaquim Barbosa alegou dores na coluna para não dar o seu voto sobre os torturadores. Estava em coma ou inconsciente ? Não poderia pedir vistas ? É uma atitude honesta lavar as mãos quando se pergunta se agentes do Estado podem praticar crimes contra a humanidade, torturar e matar ? Não seria menos vergonhoso fazer como Celso de Mello, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Carmen Lúcia, Cesar Peluso, Ellen Gracie e Eros Grau, os sete ministros que pelo menos mostraram a cara e responderam “Sim, os torturadores, assassinos e mandantes da ditadura não podem ser sequer julgados, quanto mais punidos” ? A ditadura pode ser branda, como diz a Folha de São Paulo ? Seus crimes conexos contra a humanidade não tem gravidade ? Pode ser garantido a seus seguidores, hoje e no futuro, que estejam tranquilos para golpear o povo e a democracia, torturar e assassinar mais uma vez ?

    O ministro Joaquim Barbosa publicou nota em que, pretendendo se tornar presidente do Supremo, escreveu que “não fará indevidas devasssas administrativas” no órgão. Ora, isto (que não faça coisas indevidas) é o que se espera de um presidente do STF, e isto não precisa ser afirmado, exceto quando há dúvidas a respeito, ou se deseje insinuar algo fora do lugar.

    O que deveria ter garantido aos cidadãos é que “fará as devidas investigações administrativas”, como por exemplo, investigar se, como informado pelo jornal Estadão, o ministro Gilmar Mendes contratou informalmente um notório criminoso, o sr. Jairo Martins, capanga do bandido Carlinhos Cachoeira, para fazer varreduras no Supremo Tribunal Federal, e se, como noticiado pela revista Piauí, o sr. Gilmar Mendes ganhou presentes do advogado Sérgio Bermudes, inclusive viagens internacionais.

    Que esperar de alguém que, enquanto Ministro do Supremo Tribunal Federal, se omitiu e deixou campear a mentira num país de 200 milhões de habitantes, para levar vantagem pessoal, sair na frente, e favorecer suas teses num julgamento ?

    Pois meses a fio a imprensa noticiou para todos os brasileiros que cada juiz do supremo daria o seu voto integral no processo do ‘mensalão’. Meses a fio toda a população foi enganada por esta mentira. O sr. Joaquim Barbosa sabia que era mentira, e meses a fio se calou e se omitiu. Depois de iniciado o julgamento, e somente após a defesa dos réus, o sr. Joaquim, à moda Gilmar Mendes, ardilosamente fatiou o julgamento, mudando seu rito, no primeiro dos golpes aqui desferidos.

    Ministro Joaquim Barbosa, esperamos que se recupere destas falhas de personalidade, pois errar é humano. Que não se omita mais no futuro e que faça jus à honestidade com que construiu sua carreira e à expectativa com que o Presidente Lula, em nome do povo brasileiro, lhe promoveu a cargo tão nobre e importante.

    E esperamos também que se envergonhe de partilhar com Demostenes, Jefferson, Abdelmassih e outros escroques, a galeria dos heróis da Veja e da elite escravocrata do Brasil, que ora lhe rendem tantas homenagens.

    Que não se permita honrar bandidos travestidos de heróis, como os Batman de Gotham City, ao jeito dos vira-latas e lesa-pátria brasileiros.

    E que se perfile, ao final, do mesmo lado de um Zumbi dos Palmares e de um João Cândido, entre tantos outros heróis de carne e osso do povo brasileiro.

      • Concordo com vocês! E mais eu acho que ele está sendo orientado por marqueteiros da elite para agir como vem fazendo, ora agradando a elite, ora agradando o povo, pois, tenho certeza, a Globo já tem seu próximo “salvador da pátria” como fez com Collor e Fernando Henrique e todos vimos e sentimos no que deu! Eu não me iludo e não acredito neste senhor Barbosa! Abraços.

    • É incrivel, basta julgar com rigor que passa a ser bandido , direitista ou conivente com a bandidagem. Joaquim Barbosa é o único magistrado do STF pelo qual tenho o mais profundo respeito, os que aqui comentam conhecem o seu trabalho? já esqueceram as verdadeiras batalhas travadas com o Gilmar Dantas ops, Mendes, Celso de Mello,Peluzo et caterva? Adoraria ver toda essa direita retrograda e reacionária dos demos tucanos e quetais atras das grades assim como adoraria ver Zé Dirceu atras das mesmas. Me lembro de chegar a São Paulo em 1998 vindo de Brasilia(eu era petista) cantando a musiquinha
      ” oh Ze Dirceu cade você, eu vim aqui pra te afogar no tiete”. Esquerda, ao menos a de verdade bater no Joaquim Barbosa é tiro no pé.

      • “Batalhas travadas”?
        Bate boca, o sr. quer dizer?
        Ou seriam batalhas como aquela de quase agredir fisicamente o Eros Grau?
        São deste tipo as “batalhas travadas” pelo senhor Joaquim?
        Incluindo a de agredir sua esposa, com direito a BO, ou esta não conta?
        Um guerreiro, o sr. Joaquim…

        Antes só tinha uma coisa pior do que ex-fumante: o ex-comunista; hoje o ex-petista toma o lugar do último.
        Lugar fugaz, diga-se, pois o PSOL desaparece a passos largos.

        • As batalhas travadas a que me refiro são por exemplo as com Gilmar Mendes sobre a atuação do Daniel Dantas nas privatarias, quanto a agredir o Eros Grau ou a própria esposa está me parecendo argumentação do Noblat. Sou ex petista mas o meu coração continua vermelho e do lado esquerdo do peito, para mim a pior coisa continua sendo um reacionário. Quanto ao PSOL estar desaparecendo a passos largos me parece mais um delírio que uma constatação.

          Saudações socialistas

          • Pra ser socialista deve-se seguir os princípios fundamentais do direito humano do “in dubio pro reu”. Por mais que a sua animosidade queira que alguém de que vc não gosta seja condenado, que seja condenado com provas, não com a acusação de um desafeto como Roberto Jefferson, escroque no qual se baseia a acusação.

            Sinto vergonha deste judiciário brasileiro.

    • Também acho que o Joaquim tá fazendo média com a outra torcida. Penso que tudo isso foi combinado com o Frias. Talvez minha esposa tenha razão, sou desconfiado demais.

    • Argumentações poderosas! Realmente, parece que as dores na coluna – que permitiram a JB se omitir na decisão de julgar (ou não) torturadores – desapareceram misteriosamente.

      Quanto a essa promessa de JB de “não fazer devassas” no STF, acho lamentável. O PT pode ser julgado e condenado sem provas. Mas o STF não pode sequer ser investigado? Êpa!

      Quanto ao capanga de Cachoeira que Gilmar contratou para fazer uma “varredura” na central telefônica do STF, bom, aí é um capítulo à parte. Será que Gilmar tem áudios comprometedores e está chantageando seus pares? Não, ele jamais faria uma coisa dessas!!

    • Parabéns,Francisco.Ademais de ratificar comentário de fundamentação irretocável,acrescento :
      omisso(parece mais covardia,não?) na mais que lamentável decisão do STF de livrar torturadores do banco dos réus,o ministro condena sem provas e com gosto de sangue dois agurridos militantes perseguidos e torturados pela DITADURA que embruteceu este País com o apoio das forças nazifacistas que hoje o tratam como herói.Uma vergonha para todos os afrodescententes que desde a Escravatura tem lutado pela libertade,pela justiça ,pela democracia e pela soberania do povo brasileiro.

    • E já começou mal, pois o processo foi desmembrado por unanimidade pelo STF. Além disso, disse que abdicará de ser relator do mensalão tucano. Sua descupla é de que acumularia com a presidência. Só que soube que no regimento não há nada que proíba isso.
      Seria uma excelente oportunidade para mostrar que seu furor condenatória também bate em Franciso. Acho que no caso, evidentemente não é por morrer de amores pelos tucanos, mas porque esse julgamento não terá a visibildade que o de agora do mensalão do PT.

    • Concordo plenamente. Se a turma do PSDB não sofrer as mesmas condenações e penas dos petistas, para mim estão todos comprados, e são tão corruptos ou mais do que seus condenados. Esta é minha opinião.

  • Parabés pela lucidez do texto Eduardo.

    Joaquim Barbosa não é herói, nem Torquemada.

    Não está inaugurando um novo Brasil e tampouco iniciando uma ditadura.

    Simplesmente julga um processo criminal de acordo com sua livre e motivada convicção (achar que um homem como ele, ou, ainda mais, o Celso de Mello – decano do STF – iam julgar desse ou daquele jeito por causa da Veja é forçar a situação).

    E ele mandou mesmo um claro recado à Veja: comigo não!

    Vi gente duvidando, em alguns blogs, que ele tenha votado em Dilma e Lula.

    Ora, eu votei em ambos e, pelo que vi do mensalão, também condenaria a maioria dos réus. Sou corintiano e sei reconhecer quando meu time joga mal, ué.

    Joaquim Barbosa, com essa entrevista, abrilhanta ainda mais sua carreira jurídica.

    PS: realmente alguns leitores devem ponderar sobre as acusações que fazem a JB. Já vi (não sei em qual blog progressista) expressões como “Capitão do mato”, “negro vendido”, “negro de alma branca”.

    São ofensas raciais, da mesma forma que o “nordestinos fdp” proferido pela direita inconformada com Haddad.

    • É exatamente isso, Wagner. Eu me esforço bastante por não ser sectário em minhas análises ( o que não é nada fácil para alguém como eu que , desde criança, manifestou o péssimo defeito de pretender ser sempre o dono da verdade, tendo bastante dificuldade ,no início, para ceder ao ponto-de-vista do outro). Por isso,em função deste esforço crítico de ponderação analítica, divergi, até o último momento, da maioria dos comentários que atacavam a Joaquim Barbosa , porque me pareciam ser excessivamente influenciados pela paixão política. Porém e por fim , acabei me rendendo à opinião da maioria. Afinal, as evidências de ação por influência da mídia eram muito fortes para não se ficar indignado.Não obstante,agora , após ter lido a essa entrevista, revejo mais uma vez a minha posição , embora continue não concordando com algumas condenações do STF, não aceitando as bases que fundamentam o tal “domínio de fato” , que considero extremamente perigoso, podendo suscitar muitas condenações de inocentes ( ou inocentação de culpados), no futuro.
      , É lógico que só o futuro dirá sobre quem é de fato o relator da Ação Penal 470. Porém, acreditar que essa entrevista é mais uma jogada da mídia para fazer Barbosa revitalizar sua imagem junto aos que defendemos ideias do campo progressista é ir longe demais com a Teoria da Conspiração. Para mim, a entrevista de Barbosa tem um significado político muito forte , tratando-se, ao contrário, de um claro recado dirigido ao PIG e que permite a todos ler ,nas entrelinhas, a afirmação de que ele está atento aos que tentam usá-lo atualmente e sonham poder contar com ele para criminalizar os governos Lula , no futuro. Barbosa não teria nenhum motivo para declarar que é eleitor de carteirinha do PT desde 1989, frisando tê-lo feito também em 2006, quando já era relator da Ação Penal 470, e em 2010. Não é difícil depreender desta afirmação a convicção de confiança na honestidade política de Lula , desautorizando àqueles que na mídia tentam inferir sinais de disposição dele de participação em tramas golpistas . Barbosa confirma ainda que não se arrependeu desses votos que fizeram , segundo sua opinião, o país melhorar.
      Sejamos também um pouco mais políticos. Não devemos nos parecer com comentaristas de sites desportivos, a culpabilizar os juízes por estarem dispostos a favorecer os times adversários e prejudicar aos nossos. O fato é que há uma grande sensação de corrupção na política na sociedade. Não seria difícil a um homem como Barbosa repudiar essa corrupção. Assim, seus atos podem ter sido fundados em honesto desejo de combater essas práticas. Barbosa parece também querer dizer isso nessa entrevista. Em sendo verdade ( e eu tendo a crer que seja) quem deve colocar as barbas de molho, doravante, são aqueles que serão brevemente julgados naquele tribunal. Tudo isso deveria ser mais um estímulo para a CPI do Cachoeira aprofundar as suas investigações , oferecendo farto material para ser utilizado pelo STF em outros julgamentos, para os quais reclamaremos o mesmo que pedimos agora: Justiça, apenas isso.

      Reparem que , com essa entrevista, Barbosa oferece material de refutação aos que intentam atacar ao PT. Sua declaração explícita de voto como cidadão é um antídoto contra os que tentarão converter o relator do mensalão em cabo eleitoral da direita. Trata-se ,nesse caso, de uma desautorização explícita do cidadão Barbosa, eleitor declarado de Lula e Dilma, aos que tentam manipular o juiz Barbosa, acusador inabalável dos réus do “mensalão”.

    • Olá Francisco,

      O seu comentário foi perfeito, concordo com seu ponto de vista, mas quero acrescentar uma pergunta: Joaquim daria as mesmas respostas se o famoso “mensalão” tivesse influenciado o resultado das eleições (como era esperado pela oposição e a mídia) municipais em todo o Brasil?

  • Sempre digo que respeito a trajetória do Joaquim Barbosa, ele é um vencedor por inúmeros motivos, pois independente de raça e condição social (que no Brasil impede que as pessoas alcancem muitos dos seus sonhos e objetivos) é um doutor, um intelectual contrapondo veementemente com as teorias tresloucadas dos neo-nazistas e dos preconceituosos.

    Mas isso não me impede de criticar, discordar e principalmente de questionar suas atitudes frente a este julgamento do mensalão.

    Ele está usando sua inteligencia, sua sagacidade para dar ares de verdade a crimes que de prova não tem nenhuma, a não ser ilações, deduções, achismos e isto é grave, independente do meu respeito a este cidadão!

      • …e se… da mesma maneira ele encarar os outros partidos e mandar
        uma série de figurões em cana? Sacrificando, com essa falta de
        provas, indistintamente? Talvez sonhei…será só mais uma desilusão…
        E moralizar em cima do Dirceu e do Genoíno…enquanto que foram
        eleitos e estão no poder telhadas de políticos…como direi…’venais’
        é muito injusto.

    • Assino embaixo de tudo que voce disse , mas tenho que acrescentar o perigo que esta “nova forma” de avaliar as “não provas”, que vai gerar jurisprudência a ser aplicada indiscriminadamente por juizes de primeiro grau. Convenhamos isso é um retrocesso, um perigo para a democracia.

  • Luiz Eduardo Brandão , ontem comentando no Nassif:
    “Que o Serra, que não tem proposta nenhuma, vai apelar para a baixaria, a campanha presidencial está aí ainda fresca na memória para comprovar. Sem dúvida vai insistir no tema do mensalão. Sugestão: usar o mensalão para desarmar o Serra e para desarmar a própria invenção jeffersoniana-midiática do dito cujo. Virar a arma contra ele, apelando para uma das mais eficazes armas inventadas pelo espírito humano: o riso, a gozação. Molière (parece que ele se apropriou do lema) já pretendia que a comédia era a melhor maneira de corrigir os maus costumes sociais (a baixaria é um). Castigat ridendo mores: rindo corrigem-se os costumes.
    Bom, lá vai a sugestão: chamar o bilhete mensal único de mensalão.”

    Grande sacada do Luiz Eduardo!

    • Isso mesmo. Todo trabalhador que recebe seu salário no fim do mês está recebendo um “mensalão”, não é? Lembram-se quando o jogador Edmundo foi chamado de “animal” por um comentarista? Ele usou isso a seu favor.

  • Ao constatar maquiavelismo neste sujeito, Edu, vc deveria sempre ter um pé atrás antes dar créditos a ele.
    Ele pode ser só um louco que acredita no que faz, e estar caindo na cilada de achar que deste julgamento vai restar jurisprudência. Pois, ao final vai ficar falando sozinho, quando tentar relembrar o domínio do fato no mensalão mineiro. Ou então, é tudo velhacaria maquiavélica, mesmo. Faz o que faz e desvia o foco do atual julgamento com esta estória pra boi dormir de racismo, conservadorismo. Parece que ele está desprezando a glória oferecida pelo PIG, mas vai desfrutar disso mais adiante, talvez até no seu “futuro político” como o próprio texto alude.
    Esses caras do STF deveriam se condenar pelo crime de corrupção passiva, pois ao aceitarem os louros do PIG estão aceitando benefício não financeiro na “ilustre” definição do Fux.
    Que a Dilma fique esperta nas próximas nomeações de STF e Procurador Geral

      • Então créditos referentes a que? Ao currículo dele? à trajetória dele? Isso foi avaliado quando de sua indicação ao cargo, agora ele deve ser avalado por seus atos. Créditos pelo que falou na entrevista? Essa tática aqui em Minas dizemos: uma no prego outra na ferradura. O objetivo vai ser atingido pelo veredito não pela entrevista. Sds

      • Caro Eduardo,
        O seu blog tem sido para mim, e acredito que também para milhares de outros internautas que o acompanham, aquela fonte onde venho buscar energia e ânimo quando me sinto derrotado lendo e ouvindo tantas informações e notícias negativas desta nossa política dominada por políticos desonestos e por uma imprensa comprometida com os sujos interesses das grandes corporações internacionais. E, particularmente nestas eleições marcadas com a presença estranha de um STF que tudo faz para que um julgamento seja utilizado em benefício da oposição e prejudique a situação, não tenho a menor dúvida: blogs como o seu, do PHA, do Nassif, do Mello, do Azenha (e muitos outros), juntamente com a brava equipe da revista CartaCapital, é que mantiveram a chama da esperança acesa e não permitiram que os brasileiros “do lado de cá” não caíssem no desânimo, assegurando a belíssima vitória no primeiro turno das eleições.
        Agora, no entanto, vou me permitir fazer um reparo a este seu post. Por que dar mais um crédito? Já não bastam os créditos já dados até agora? O crédito que foi dado quando Peluso se aposentou e acreditou-se que ele não anteciparia seu voto? O crédito que foi dado ao Ministro Ayres Brito, festejado como uma brisa fresca e rica em oxigênio que chegava à Presidência do STF? O crédito que foi dado aos demais ministros na crença de que não teriam coragem de acompanhar o relator, diante dos sólidos argumentos levantados pelo Ministro Revisor (um deles chegou ao absurdo de dizer que não considerava “plausível” acreditar que o réu não tivesse conhecimento dos fatos)?
        Não. Não penso que seja o caso de dar mais um crédito. Aliás, o Ministro Joaquim Barbosa já vem ensaiando uma saída “à francesa”, no caso do Mensalão Mineiro, não é? Eu prefiro pagar para ver!
        Um forte abraço

  • Concordo com o Franciso, jogou para torcida. Sabe que a torcida é Lula e Dilma. Essa entrevista depõe mais ainda a favro de sua popularidade. E sim, Edu, o sujeito é maquiavélico, era preciso declarar dessa forma contundente que votou em Lula e na Dilma, e mais, sem remorso.
    Ele quer afastarpara a opinião pública qualquer traço de que está agindo assim por algum “anti-lulopetismo”.
    O que da fato, acho que não está. Tudo leva a crer que esteja pensando numa projeção como homem púplico, talvez com ambições políticas. Ou por pura egotrip. Quem sabe?
    Por isso não confio nenhum um pouco nele. E não comungo com seu otimismo em relação a um possível julgamento do Lula. Já imaginou a projeção que não teria o “homem que enfrentou o Lula”? Que teve a coragem de botar um mito na cadeia?
    Prefiro um Lewnadowsky. Que não declara seu voto (até mesmo se votou no Serra). Age como um juiz, cumprindo seu dever constitucional.

  • Eu ainda quero esperar um pouco para ver até onde o pseudo herói midiático vai com essa sanha condenatória, se é até o fim deste pseuso mensalão, que era tudo que esta mídia golpista queria para tentar barrar Lula e ainda manchar, por vias escusas, o pleito nas urnas da eleição para prefeito.

    Vamos ver o tal do Battman com esta mesma volúpia no caso do mensalão do PSDB (esse com provas robustas) assim como os demais que “seguem” o relator quase na sua totalidade. Que ja cheira a “esquecimento” e a famosa “jogada para debaixo do tapete”.

    Vamos ver até onde vai esse “dois pesos e duas medidas” quando for tratar de julgamento relativo a pessoas ligadas a mídia, pois como temos visto, eles conseguem escapar facilmente e habilmente dessa ânsia de “limpar” o país que estamos vendo neste STF com viés totalmente político e que cede sim a pressão da Globo com seu tendencioso JN e mervais da vida.

    Enfim, eu não tenho dúvida nenhuma que, da forma como foi conduzida por este senhor, o julgamento da ação penal foi engendrada de forma a sangrar o PT, uma vez que “coincidiu” com o pleito, a tempo de se aferir qual a sua força perante as urnas.

    E pensar que se nós pegarmos as notícias da indicação de JB por Lula a alguns anos atrás, vocês vão perceber o quanto a mídia o fritou e agora este se seduz com os holofotes e bajulações dessa mesma imprensa.

    Essa forma desonesta e escandalosa de julgar já esta ficando desconfortável inclusive para a própria mídia, que timidamente da sinais de que não colou, após ver expressa a vontade das urnas, sua tentativa de melar as eleições utilizando tal subterfúgio.

    Advogados pensam que são Deus, juízes tem certeza……………

  • Oi, Edu

    Ha bastante tempo nao interajo com vcs, mas nunca deixei de acompanhar teu belissimo trabalho. Mas quero mesmo e falar sobre esse cidadao, joaquim barbosa, com minusculas mesmo de proposito. Nao quero e nao vou perder o meu tempo o ofendendo. Mas ha muito tempo tenho opiniao bastante clara a respeito. Ele e DESTEMPERADO, DESCONTROLADO E RECALCADO, para dizer o minimo, sem contar que morre de medo da midia. Nao tem nenhuma condicao de ser um juiz da suprema corte e continua pensando que e promotor. E lastimavel. Alias, com este promotor no supremo, a pgr nao precisa se preocupar que todas as denuncias contra o PT serao sempre celeres. E triste que o Lula tenha sido tao correto(nao minha opiniao errou), colocando gente no supremo, que depois mostrou ser grande prejuizo para todos nos, que a partir de agora estamos nas maos de juizes de primeira instancia para cometer todo tipo de arbritariedade, pq o stf criou jurtisprudencia.

    abracos

    wilson

    P.S Nunca anasilei a competencia de alguem pela cor, origem, etc. Competencia e competencia e ponto final. Ou tem ou nao tem.

  • Por que ele não comentou a “coincidência” das condenações PT x data eleição? stf cabo eleitoral? Pelo jeito ele acha normal. Me poupe, camarada….

    • Mas que estranho , Respondí ao questionamento do Cid , relatando um fato , ou seja , que o principal motivo da coincidencia das datas do julgamento e das eleições era o fato inquetionável de o ministro Lewandowski ter demorado 6 meses para revisar o processo , sendo inclusive cobrado por esta demora por parte dos outros ministros e voce CENSUROU meu comentário ?
      Então só posso concluir que todo aquele teu discurso de que só censurava comentarios ofensivos e violentos era tudo conversa fiada ? A censura então é de fato de conteúdo ?

  • Realmente é um Batman. Afinal, todo morcego morde e depois assopra.
    Só espero que no futuro não se misture a outros vampiros.
    Será que ao assumir a presidência do STF ele irá colocar em votação o mensalão tucano?
    Se sim, acredito em sua inteligência.
    Se não, acredito que sua carótida já sangra.

  • Oi, Edu

    Ia esquecendo. Um juiz que condena sem provas(Dirceu…) nao e correto e essa palavra correto tem muitos sinonimos e que cada um coloque o seu. Na minha opiniao um juiz que condena sem provas e desonesto mesmo, na cara dura. A gente deve lutar agora pra fazer a lei da ficha limpa pra juiz, acabando com a porcaria da aposentadoria, ao inves da demissao e maior controle da sociedade sobre essas pessoas que sao tao falhas quanto nos. E tem mesmo e que criticar. Eles nao estao acima de nos pra nao poderem ser criticados…
    Pra mim esse cidadao nao tem nenhum credito, so debito… Por ele ter estudado, conheco varias estorias melhores que a dele. Afinal, antes de Lula o colocar no stf vc ou alguem o conhecia…E ainda e mal educado e mal agradecido. Quanto ao fato de votar no Lula tb nao muda nada pra mim, a nao ser ter gente dessa naipe votando no mesmo candidato que eu

    abracos

    wilson

    • Não sou advogado de Barbosa. Mas é bom lembrar que a teoria do “domínio do fato” integra a Filosofia do Direito há mais de um século e foi acatada pela maioria dos juízes do STF ,dela apenas discordando o revisor. Se se tem convicção de que essa teoria é competente para condenar ou inocentar, então, não se estará julgando levianamente ( para os que não reconhecem essa teoria, entretanto, estariam os juízes tão somente correndo o risco de julgar equivocadamente). Levianos seríamos todos nós se considerássemos todos os juízes, com exceção do relator, inidôneos simplesmente porque condenaram políticos do PT.
      Perceba que os réus só estariam sendo condenados sem provas do ponto de vista de uma reunião de elementos comprobatórios pela via indutiva, ou seja, vídeos, fotos, testemunhos insuspeitos, documentos autênticos etc. Porém, o chamado “domínio do fato” aceita que os juízes se valham do raciocínio dedutivo, que condenaria os réus por conta de uma suposta “força das evidências” ( o que certamente recairá sempre na subjetividade da prova apresentada, representando para mim uma permanente ameaça de condenação de inocentes e de inocentação de culpados).
      Desse modo, penso que podemos discordar do referido “domínio do fato”, mas não se deve tê-lo na conta de um casuísmo ,´de um artifício de ocasião, criado para condenar réus de determinada cor ideológica apenas.Isto porque , como já referi, tratá-se de conceito aceito pela teoria do direito há mais de um século,pelo menos. Me parece justo considerar que a disposição desse tribunal em combater a corrupção política ( e chamo a atenção que , de acordo com a minha formação ideológica marxista-leninista, tal combate será irrealizável no seio dessa democracia extremamente limitada em que vivemos, somente podendo ser vislumbrado em outro tipo de democracia participativa, que conceda ao cidadão comum poder de fiscalização de fato dos agentes públicos bem como da aplicação dos recursos públicos) poderia ter apenas coincidindo com o fato de existirem entre os réus políticos ligados ao PT. Nesse caso, a mídia é que estaria tentando influenciar o julgamento no sentido da condenação dos políticos do PT para vender a falsa ideia de que esse partido seria um antro da corrupção, tentando com isso, por outro lado, obter de imediato dividendos eleitorais nas eleições municipais .
      Penso que a entrevista de Barbosa , exatamente no momento em que Serra afirma que o PT está tentando usar as eleições municipais para encobrir o “mensalão” ( uma cínica inversão do que de fato é uma tentativa da direita de usar o “mensalão” para encobrir a sua falta de propostas para disputar e vencer as eleições municipais ) veio no sentido de desautorizar essa linha de campanha da direita. Repare-se que, aos que leram desapaixonadamente a entrevista de Barbosa, ela soará muito mais como uma clara separação entre indivíduos e partido. Acredito que posso ler com clareza que Barbosa está ressaltando nessa entrevista que não está condenando o partido PT, uma vez que votou desde 1989 nesse partido ( quase afirmando que votou também no PT nessas eleições municipais) mas políticos ligados ao PT, o que é muito diferente, Com isso fecha a porta da criminalização do PT a que a mídia golpista busca extrair desse julgamento. Trata-se de raciocínio dedutivo o de que me valho para chegar a essa conclusão. É lógico que ,também nesse caso , gostaria de ter uma “prova material” tal como uma gravação de uma conversa de Barbosa com sua mulher confirmando que é exatamente isso o que ele pensa, mas,infelizmente, sou obrigado a me utilizar do “domínio do fato” para alcançar as minhas conclusões.

  • Sempre fiquei na dúvida de que Joaquim Barbosa estivesse proferindo seus votos amplamente condenativos por própria convicção ou por pressão midiática, ou talvez até por querer ganhar os holofotes da mídia. É estranho ver alguém com uma capacidade intelectual, um vencedor e grande conhecedor da situação no Brasil e no mundo, votar desta forma, utilizando-se da presunção da culpa.

    Fica claro que ele não está votando por pressão da mídia, e sim por suas convicções, das quais não concordo em grande parte. Acredito, que se houver um julgamento do mensalão tucano e da privataria, ele condenará da mesma forma como vem fazendo agora. Só que no caso mais específico da privataria, chovem as provas.

  • A Folha tentou trazer o Joaquim ministro para a campanha do candidato dela, o Serra, mas quebrou a cara. Não se espante se a próxima entrevista for com o Prevaricador Geral, este sim, eleitor do nefasto e rejeitado tucano.

  • Ora , se os votos de JB não fossem seguidos por nenhum dos outros ministros , até que a tal fantasia conspiratória de voces faria algum sentido , mas , a partir do momento que a maioria dos outros ministros seguem o voto do relator , todas estas elocubrações , rotulagens , muxoxos , suposições e rotulagens acima beiram ao ridículo .
    Aí , quando encaramos a realidade e os fatos , o ministro que mais tem seus votos e declarações contestadas é Lewandowski .
    Alienação e fantasia tem limites né ?

    • Eduardo , eu ja comentei sobre esta questão da mídia ha um tempo atras . Voce se lembra ? . Citei inclusive algumas delas de tendencias petistas e o seu conteudo também dirigido . Citei que não ha mídia totalmente neutra em nenhum lugar do mundo .
      Mas , a questão aqui não é o conteudo da mídia , que para o petismo nada mais é do que uma tentativa de justificar o injustificável , ou seja , a culpabilidade dos envolvidos no mensalão . OU algum de voces realmente acredita que os ministros do STF estejam promulgando os seus votos em função da mídia ? É o que eu acima , chamei de fantasia .
      E , aproveito Eduardo para também lhe fazer uma pergunta , na esperança que desta vez voce a responda : Se Joaquim Barbosa é de fato esta pessoa manipulável , parcial , influenciável e interessada em cargos poiliticos, tal qual o petismo o rotula , então como explicar que a maioria dos ministros sigam o seu voto ?

      • Você só não leu porque não quis, respondi isso a muita gente. Cada reacionário do Brasil parece achar essa pergunta o máximo, assim como aquela história de que Lula e Dilma nomearam 8 dos 10 ministros – e a prova de que não são aliados só prova que Lula e Dilma votaram sem escolher, o que é estranho, pois se fossem parte de um esquema criminoso tratariam de nomear aliados. Sobre a maioria dos ministros, pergunto eu: e dai? Quer dizer que todas as vezes que a maioria votar contra a sua opinião você estará errado? Aliás, essa pergunta só serve para mostrar indigência intelectual, pois, se eu vivo dizendo que eles estão com medo da mídia – inclusive neste post -, já estou respondendo.

    • Seguindo sua lógica, se é que é uma lógica por conveniência, então se a maioria seguisse Lewandowski, é porque Lewandowski estaria certo. E ele só é contestado porque votou diferente. Hummm…. sei….

  • Amigos,
    Doutos juizes, analfabetos políticos!
    Vejam algumas questões:
    Uma eleição é mais importante que um julgamento de políticos, mesmo o “mensalão”!
    Uma eleição, é uma festa!
    Mas o STF achou que não, não se importou com as paixões, que caracterizam uma campanha política!
    Para os doutos juizes, a escolha de prefeitos e vereadores não tem a importância do voto democrático livre!
    Marcou o julgamento em plena campanha, desconsiderando o debate político isento!
    Manipulou o formato, primeiro juntando foro privilegiado com instâncias inferiores!
    Tribunal de exceção!
    Fatiou o julgamento de modo, que os acusados petistas fossem julgados durante a campanha!
    Julgou logo os acusados de corrupção passiva de partidos coligados!
    Mas não julgou os mesmos do PT, os esqueceu, deixando para depois!
    A eleição estava chegando, o cronograma não podia falhar!
    Com oportunismo, foi logo ao julgamento dos acusados de corrupção ativa, os dirigentes do PT!
    Em plena semana da eleição, condenou-os(JB, Fux e Weber), absolveu-os, (Lewandowski)!
    Foi o possível para que o “mensalão” calasse forte nos eleitores de todo o Brasil!
    Assim se manifestou o PGR Gurgel!
    Parece que não deu certo, o PT cresceu mais que todos!
    Resta ainda o segundo turno!
    Aguardemos os acontecimentos!

    • Concordo plenamente com você, Joel. E ainda acrescento que a intenção foi destruir o PT e favorecer o PSDB que é o partido mais corrupto do País. O que se chama isso? Honestidade?

  • Não sei. Dar essa entrevista a Folha não me cheira bem. Mesmo fazendo criticas a mídia conservadora, as ultimas atitudes não condizem com as palavras conciliadoras.
    Ou a Folha se encontrou na obrigação de desmitificar o mais novo herói da ética?

  • Joaquim Barbosa não me inspira a menor confiança. A construção da imagem de implacável apartidário me soa absolutamente inverossímil pelo que já se viu, e ainda há, no mínimo, de ser provada. De uma forma ou de outra, o desequilíbrio e destempero que demonstra, aliados à volúpia e sofreguidão condenatória com que parte para cima dos acusados, ainda que para isso não se constranja em atropelar garantias e inovar na jurisprudência a cada prova que não encontra, desenha um personagem arrogante, intolerante e de um altíssimo grau de narcisismo, tudo o que não se espera de um juiz, para o qual serenidade e ponderação deveriam ser requisitos primordiais. Tenho muitas dúvidas e pé atrás com essa figura. Mas isso, só o tempo dirá… no momento, a mim, se parece mais com um justiceiro movido por recalques profundos. A capa preta nas costas já tem.

  • Na minha opinião ele está querendo mostrar um certo equilíbrio porque já percebeu que do jeito que vinha agindo ia ser alijado da Presidência do STF. Numa entrevista, o Ministro Marco Aurélio disse que para ele ser Presidente do STF precisaria dos votos de todos os Ministros. Ele agora quando intervém no voto de Lewandowisk , faz de forma mais moderada e também faz menos trejeitos para as câmeras.
    Duvido muito das palavras dele. Acho que ele está blefando.

  • Edu,

    Li a entrevista do Ministro JB, e fui ansioso buscar por informações no G1, R7, iG e afins… Nenhuma linha. Agora imagine se ele tivesse declarado voto em Serra, Alckmin ou FHC. Seria ou não em letras garrafais?

    Também estou me divertindo muito com este silêncio ensurdecedor da mídia por ele ter sido eleitor de Lula e Dilma e, principalmente, por ter espinafrado esta mesma mídia por sua seletividade.

    Sobre o blog racista que colocou o link, já foi devidamente denunciado no safernet… Caso queira conferir, esta é a chave da denuncia: 70f0396e266f94b4fb3e2b3fd8557f86

    Não tive estomago para ler até o fim. O nível de insanidade do autor é tanto, que, uma das provas do baixo QI dos negros é a promiscuidade! Deu asco…

    Nem preciso dizer que o blog está ótimo.

    Um grande abraço a você, tua família, especialmente à Victoria (como está ela?).

  • Caro Edu, após ir a dezenas de eventos de posses de juízes, promotores, procuradores… ouvir seus discursos progressistas, de louvação à democracia e sobre o papel do judiciário aprendi uma lição: nunca confie na justiça se você é pobre, put.., preto e de esquerda.

    Essa entrevista do JB só confirma a minha tese, tudo bem ele mostrou que é um cara independente, que conhece as artimanhas do poder e não está disposto a ser capitão do mato da elite mas…

    Nunca confie no poder judiciário se você é a parte mais fraca da sociedade.

  • Respeito muito o ministro, assim com respeito todas as pessoas. Mas, que ele está querendo aparecer demais…isso não tenho dúvida. Quer ser o mesmo que um adolescente “ovelha negra”, cá prá nós, um chato!

  • Concordo integralmente com o Edu sobre as manifestações racistas que o Joaquim Barbosa vem sofrendo nas redes sociais, isso é abominável, certa vez li de um jornalista esportivo, dito ‘homem de esquerda’ que apesar do Joaquim Barbosa ele ainda iria apoia as cotas nas universidades públicas, foi chocante. Na cabeça de muitos é difícil diferenciar as coisas, triste…

  • Edu,

    Nicolas Maquiavelo nunca precisou de espírito santo de orelha para dizer o que fazer.
    Ele era déspota e assumia seus atos. Nunca precisou de dores no lumbago para fugir de uma decisão.
    Ele passará para a história como Joaquim Silvério dos Reis.

  • Caro Edu, eu daria créditos ao JB se ele tivesse peito e mudasse o voto dele ainda hoje!! Mesmo que tenha uma história bonita e tenha falado da parcialidade da mídia, ele poderia nesse julgamento ter sido isento e justo para aqueles que estão sendo acusados por meras ilações.

  • Prezado Eduardo: Parece que alguns leitores não souberam interpretar a entrevista do senhor Joaquim Barbosa. Veja o que o pig pode aprontar com essa entrevista.Como seria o texto jornalistico se o pig colocar a seguinte manchente?
    “Ministro eleitor de LULA e DILMA viu que a roubalheira era tão grande que não teve alternativa a não ser condenar os integrantes do PT”
    Eu acredito que o pig vai usar essa entrevista para queimar mais ainda o LULA , a DILMA, o PT e futuros candidatos deste partido.José Serra já afiou os dentes e disse que vai usar o mensalão contra Haddad.Não se enganem, a engrenagem foi montada para acabar com o PT e aqueles que o apoiam.

  • Além da mídia,o próprio tribunal rambém tem dois pesos e duas medidas.Por que o processo do PSDB mineiro/Azeredo,anterior a esse,não entrou ainda em pauta?O sr.Benedito Barbosa e a corte a que pertence não primam muito pela coerência.

  • Enquanto for útil às elites, será laureado, mas quando não lhe for mais útil, será descartado. Este é o processo, assim funciona o sistema que por todos nós é conhecido.

  • Edu, estou transcrevendo parte de uma entrevista que Eduardo Campos deu hoje á Folha de Pernambuco.

    ALIANÇA COM FHC “Nós temos posição de divergências com o PSDB, no plano nacional, e não é de hoje. Isso também não impede que possamos reconhecer o papel que o PSDB teve na vida pública brasileira. Não somos daqueles que negam o que houve no governo do presidente Fernando Henrique. Se houve falhas nesse período , estávamos na oposição apontando essas falhas. Mas também temos que ter maturidade para reconhecer que o presidente deixou um legado para o Brasil que foi importante, inclusive, para o êxito do governo do presidente Lula. E posso falar da estabilidade econômica, do sistema financeiro mais estruturado do que em outras partes do mundo. Houve avanços importantes na área da educação, como universalização do acesso ao ensino, e outras coisas que, no calor da disputa, a velha política não permitia que houvesse esse reconhecimento. …Temos clareza que esse diálogo que o PSDB tem com o PSB é patrimônio do nosso jeito de fazer política, a nossa capacidade de diálogo, de reconhecer nos adversários o que foi bem feito”.
    Nem os tucanos, até hoje, tiveram a cara de pau de fazer uma defesa dessa do (des)governo de FHC.
    Todos estão muito preocupados com o Golpe do STF e PIG, mas não estão observando o golpe que está sendo engendrado por Eduardo em conluio com o PSDB.
    Acho legítimo que ele queira alçar voos maiores, mas é a forma como ele vem se articulando dissimuladamente que não concordo.

    Nessa campanha para prefeito, ele baixou o nível com denúncias contra adversários, tentativa de reabrir processos arquivados para tirar o candidato da disputa, uso da máquina pública descaradamente, usou a justiça eleitoral em favor do candidato dele e contra os outros. Tem até um vídeo no Youtube que mostra um bingo em plena via pública com distribuição de prêmios em favor do candidato dele. Enfim, usou e abusou do poder.
    Ainda não satisfeito, logo na segunda feira (ontem) colocou na tv uma campanha publicitária do Governo do Estado com a música de Lulu Santos que diz: “Nada do que foi será, do jeito que já foi um dia. Tudo passa, tudo sempre passará”. Com isso, ele está querendo dizer que o PT já era.

  • Realmente Maquiavel é o nome apropriado tanto para a imprensa quanto prá direita demo/tucana e JB,..
    esta declaração apenas ratifica a culpa dos reus, não ha falta de provas, o heroi é isento, pois se declara eleitor de Lula/Dilma, de mão beijada prá Serra usar no segundo turno, veja que esta entrevista foi justamente quando chegaram a conclusão que Hadad estava lá.

  • Eu só vou dar meu voto de confiança para JB no dia que ele atuar, verdadeiramente e com rigor, contra os crimes praticados por poderosos, brancos e de olhos azuis, esses mesmos que outrora o acusaram de fraco, incompetente, e agora o endeusam como um herói. Cuidado ministro, esses bajuladores de ocasião, podem a qualquer momento voltar suas metralhadoras em sua direção, bastando um ato que os contrariem. Portanto é preciso, de uma forma surpreendente, agir contra essa corja e mostrar para nós que a justiça é para todos e contra todos aqueles que burlarem a lei, independente de sua crença, cor ou poder econômico.

  • Já disse uma vez nesse blog, o PIG, não gosta de negros, pobres e nordestinos, Ministro Joaquim Barbosa no primeiro ato falho que desagrade a midia, voce sera massacrado e cruxificado. Pode esperar.
    O PIG não perdoa.

  • Joaquim quase sempre viveu por conta do erário . Se examinarem bem o curriculum dele, verão que ficou o tempo todo estudando e gastando o dinheiro público em grandes períodos no exterior. O nome disso é picaretagem. Desculpe, Edu, mas vc está enganado com essa cobra.

    Biografia

    Joaquim Barbosa nasceu em Paracatu, noroeste de Minas Gerais. É o primogênito de oito filhos. Pai pedreiro e mãe dona de casa, passou a ser arrimo de família quando estes se separaram. Aos 16 anos foi sozinho para Brasília, arranjou emprego na gráfica do Correio Braziliense e terminou o segundo grau, sempre estudando em colégio público. Obteve seu bacharelado em Direito na Universidade de Brasília, onde, em seguida, obteve seu mestrado em Direito do Estado.
    Foi Oficial de Chancelaria do Ministério das Relações Exteriores (1976-1979), tendo servido na Embaixada do Brasil em Helsinki, Finlândia e, após, foi advogado do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) (1979-84).[3]
    Prestou concurso público para procurador da República, e foi aprovado. Licenciou-se do cargo e foi estudar na França, por quatro anos, tendo obtido seu mestrado e doutorado ambos em Direito Público, pela Universidade de Paris-II (Panthéon-Assas) em 1990 e 1993. Retornou ao cargo de procurador no Rio de Janeiro e professor concursado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Foi visiting scholar no Human Rights Institute da faculdade de direito da Universidade Columbia em Nova York (1999 a 2000) e na Universidade da Califórnia Los Angeles School of Law (2002 a 2003). Fez estudos complementares de idiomas estrangeiros no Brasil, na Inglaterra, nos Estados Unidos, na Áustria e na Alemanha. É fluente em francês, inglês, alemão e espanhol. Toca piano e violino desde os 16 anos de idade. Foi indicado Ministro do do STF por Lula em 2003.[4]
    Embora se diga que ele é o primeiro negro a ser ministro do STF, ele foi, na verdade, o terceiro,[5] sendo precedido por Hermenegildo de Barros (de 1919 a 1937) e Pedro Lessa (de 1907 a 1921).

  • Joaquim Barbosa também desmonta a tese de que quem está a favor do julgamento no STF é só anti-petista, serrista, direitista e elitista.
    Opino aqui que a grande maioria dos eleitores do PT nestas eleições, que estão politicamente bem informados, apoiam o Joaquim Barbosa e o STF no julgamento da Ação Penal 470, mesmo considerando um certo furor condenatório. Estes eleitores souberam separ o joio do trigo, demonstrando que o PT é maior que os seus desvios e fraquezas, que agora podem ser exorcisados.

  • Por mais que Joaquim Barbosa queira parecer imparcial, acho que ele não é. O “julgamento” está mais para linchamento. Essa “jurisprudência” que diz que se não houver provas, isso mostra que o réu é culpado, não existe, e não será usada contra a oposição, apenas contra o PT. Portanto, trata-se de um tribunal de exceção, como os tribunais da ditadura.

    Para não esquecermos qual a índole dessas pessoas que compõem o STF:

    – Joaquim Barbosa não quer nem mesmo ouvir as “abobrinhas” (foi a palavra que ele usou) dos advogados de defesa. Ele e Gilmar dormiram durante a apresentação desses advogados, mostrando que para eles, pouco importa o que eles têm a dizer. Eles estão lá para linchar e ponto final.

    – Gilmar Mendes deu dois habeas corpus ao banqueiro Daniel Dantas, apesar das provas contra ele. Os outros membros do STF não fizeram nada a respeito..Calaram-se.

    – Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello deram habeas corpus ao banqueiro Salvatore Cacciola, apesar das provas contra ele. Cacciola ficou agradecido e tratou de logo fugir do Brasil. Os outros membros do STF não fizeram nada a respeito. Calaram-se.

    – Gilmar Mendes deu habeas corpus ao médico chique Abdelmassih. Ele ficou agradecido e tratou de logo fugir do Brasil. Os outros membros do STF não fizeram nada a respeito. Calaram-se.

    – A Lei Geral da Magistratura proíbe juízes e desembargadores de ter fonte de rende externa ao poder judiciário. Gilmar Mendes é empresário e não faz segredo disso. Convida seus pares e também jornalistas do PIG para dar aulas em sua escola particular. Os outros membros do STF não fizeram nada a respeito. Calaram-se.

    Então, não espero nada de bom de Joaquim Batman e sua trupe de marionetes do PIG. Acho que eles são a ferramenta da elite para dar um golpe de estado.

    • Concordo. A tendência é se esconder e votar com aquele que, no momento, é a “autoridade”, representada agora pelo Barbosa. Lavar as mãos: essa é a principal prática desses ministros.

  • Prezados,

    Tenho para mim que o Exmo. MInístro Barbosa nada mais faz do que pavimentar a estrada que vai percorrer, daqui para frente, para ser chamado candidato à presidente nas próximas eleições.

    Quanto ao que já colocaram, refaço a pergunta:

    – Onde está a dor nas costas que, segundo suas palavras, o levariam à aposentadoria precoce?

    O Ministro, embora com uma bela estória de vida, não passa de um deslumbrado!

  • Se eu entendi, esta entrevista foi dada a Folha em 2-10, na semana da eleição, e publicada em 7-10 no dia da eleição. Que pelas pesquisas (!) já demonstrava a fragilidade do dito mensalão, Haddad em S.Paulo saiu de 3% e subindo meteoricamente, prefeito de Osasco eleito em 1o.turno, e PT teve em 2012 as melhores avaliações nas urnas. Lógico que nessa hora o ator maior do PIG só poderia acender uma vela pra Deus e outra pro diabo.

  • Prezado Eduardo

    Como esta é praticamente a única tribuna que possuo (pelo menos onde os nossos comentários são mais considerados), gostaria de chamar a atenção para o tamanho das penas que a mídia golpista já está calculando para os prováveis condenados do “mensalão”, ou seja, quase todos, se não todos.
    A coisa anda na casa dos 100 anos para a hipótese otimista (para eles) e 20 anos para a pessimista.

    Temos que denunciar ESSA FARSA desde já, mesmo porque o segundo turno já está aí e ESSA TRUCULÊNCIA tem que reverter, em termos do eleitorado, em favor do PT e do governo, sem falar também, como é lógico, na barbaridade jurídica que se quer perpetrar.

    A reação tem que ser IMEDIATA, porque isso é guerra mesmo.

  • Caro Eduardo!
    Também acho o ministro Joaquim Barbosa muito inteligente, inteligente ao ponto de conseguir embasbacar muita gente, da esquerda à direita, com essa jogada. Gostaria de estar errado mas, para mim, esse cidadão aproveitou-se da maior oportunidade que surgiu nos últimos anos para forjar-se novos paladinos, que foi o “mensalão”. Ao aparecer na Veja e Época, elogiado, e depois malhando a imprensa e o racismo na FSP, isso após o primeiro turno das eleições (a Veja e a Época só vão para os consultórios de dentistas nas segundas-feiras), JB dá “uma no cravo e outra na ferradura”; anula o debate entre “petistas” e “psdbistas”, sobrevoando altaneiro aos olhos das pessoas menos politizadas e mais crentes em sua isenção isso, acrescente-se, após sua espalhafatosa exposição midiática no STF, lugar que uma certa corregedora sugeriu não ser frequentado exatamente por anjinhos e onde o próprio JB acusou outro colega – e presidente da casa – de ser chefe de matadores (Sinônimo de capanga: assalariado, balda, bolsa, defeito, embuste, esbirro, guardião, jagunço, melindre, pecha, pistoleiro, sicário e valentão) no Mato Grosso. Não ponho minha mão no fogo.

  • Infelizmente estou vendo aqui que o racismo é um mal brasileiro. Mentira essa estória de racismo escondido. Os blogs, inclusive os progressistas, mostram através de seus comentaristas, que o racismo ainda está nas entranhas do branco brasileiro. principalmente do brasileiro de direita, mas tambem presente em muitos simpatizantes da esquerda.
    As ofenças ao Joaquim Barbosa usando sua negritude por diversos comentaristas (se bem que juridicamente isso não seria considerado racismo mas “ofença racial”) é lamentável.
    Deveriam pelo menos os racistas de esquerda entender que racismo é pior característica do que muitas outras que achamos deploráveis, como ser serrista, por exemplo.

  • a nova udn, ja tem seu candidato em 2014!! o brigadeiro eduardo gomes de 1945……..semelhanças…… falta combinar com os eleitores*************

  • Sr Eduardo, e por falar em racismo, não gosto do Serra, mas dizer que “O ódio que Serra espalha para tentar vencer eleições aumenta a intolerância religiosa, sexual, racial e política.” é uma acusação grave.
    Sei que o sr. vai censurar meu comentário, mas peço que liste o que Serra teria dito ou feito para que o sr. faça tal acusação, e coloque essa “provas” em outro post.
    Senão, não seria o sr. a estar tentando espalhar ódio ao Serra?

    Abraço,
    Heitor

    • Sr Heitor eu não creio que o Eduardo tenha mentido ao falar que a campanha do Serra incentivou o ódio, e mobilizou setores conservadores para atemorizar as pessoas dispostas a votar na Dilma. Usaram o medo que as pessoas sentem da excomunhão, mas o tiro saiu pela culatra. Tem tanta gente se autoexcomungando da Igreja Católica, que ela jamais irá excomungar católicos só porque votaram em candidatos ”comunistas”. Chegaram a me dizer que eu não poderia votar na Dilma sob pena de ”EXCOMUNHÃO IPSO FACTO INCURRENDA”, cuja sentença teria sido colocada pelo Papa Pio XII em 1949, portanto, dez anos antes do meu nascimento. Não me atemorizei. Votei na Dilma duas vezes.

    • Porque a direitalha tem tanta dificuldade de procurar no Google?
      Serão parvos ou apenas vagabundos?
      Acusar Dilma de assassinar criancinhas não basta?
      Dizer que a culpa do ensino ser uma merda no estado é dos nordestinos migrantes não basta?
      Descriminalizar a homofobia não basta?
      Oferecer dinheiro para os nordestinos deixarem São Paulo não basta?
      Quer que cite quantas mais?
      PQP! Que cambada de jericos!
      Desculpe, Edu, mas estou de saco cheio.
      Se não quiser publicar, entenderei.

  • Dos 83 municípios com mais de 200 mil eleitores, o PT venceu em 33 no primeiro turno, sendo em 8 como cabeça de chapa.
    Nas outras 50 cidades, o PT disputa em 22 como cabeça de chapa.
    Para um partido que sairia esfacelado por causa do “mensalão”, segundo a sra. Cantanhêde, está muito bom.
    Partido dos trabalhadores antes do Mensalão: 550 prefeituras.
    Partido dos trabalhadores depois do Mensalão: 612 prefeituras.
    Golpistas, arrumem outro. O do mensalão não funcionou.
    Que saco, não é mesmo?

  • Já havia lido essa entrevista. É impressionante como um homem tão culto, com uma trajetória de vida singular como o Ministro Joaquim Barbosa, que declara ter votado no saudoso Leonel Brizola para Presidente, inclusive o recente voto na Presidenta Dilma, e antes sufragou sempre Lula no segundo turno, estes candidatos do Partido dos Trabalhadores, esteja demonstrando tanto esforço para condenar todos os envolvidos no Processo nº 470, em muitos casos sem que nos autos conste nada capaz de comprovar a participação do reu nos atos apontados, isto dito por magistrados, inclusive pares seus no Supremo Tribunal Federal e ilustres advogados que defenderam os reus, inclusive dois ex-Ministros da Justiça. Analistas falam em jurispudência, essas coisas que poderão no futuro dificultar o não enquadramento de políticos em delitos de mesma ordem, os reus de colarinho branco., Para tando necessitaria condenar sem provas, por análise subjetiva como vem acontecendo, desrespeitando Leis e a Connstituição? Não sei se isso pode acontecer por acaso, que o Ministro Barbosa, por sua extraordinária inteligência como apregoam, tenha algo mais na manga. Como pobre mortal, creio não se tratar apenas de questão jurídica, muito menos ação apenas do Ministro Relator. Há algo mais no ar do que apenas os aviões de carreira. O STF, não se sabe em favor de quem, desempenha o papel do lobo na famosa fábula. Dirceu tem de ser condenado, mesmo sendo à época do delito de que é acusado, sem nada que possa comprovar as atitudes que lhe atribuem, quando estava afastado do PT e eram outros que comandavam o partido, para STF nesse julgamento simples marionetes em suas mãos, Até o Ministro Ayres Britto deixou a poesia para lá, já antecipou até seu voto sem rima nenhuma. É um triste espetáculo.

  • Paulistanos!
    O segundo turno em São Paulo será a nossa vingança contra esse julgamento COVARDE!
    Façam campanha nas ruas, nas praças, no metrô, nos ônibus.
    A vitória do Haddad será A DESMORALIZAÇÃO FINAL DESSES GOLPISTAS.

    • Sem essa, o negócio é discutir a má gestão kassab/Serra no comando da cidade há oito anos, fazendo daqui um caos. Vamos discutir o lixo espalhado pelas ruas de uma cidade suja, falar do Aref e seus fantásticos dotes imobiliários e de quem o contratou, não vamos esquecer do Controlar, do descaso para com a cidade e otras cositas más, que estão no colo da dupla Serra/kassab, na péssima condução dos destinos dessa cidade, que é o que desejam os moradores do pedaço.
      Mensalão é a pauta que eles adorariam discutir e que iremos exorcisar com o DNA tucano na origem do valerioduto, com a Privataria Tucana e se insistentes, com a compra de votos pra reeleição do FHC, essa sim uma verdadeira compra de votos.

    • Se DEUS quiser vai dar Haddad, e este partido de pilantras PSDB/DEMO, tem que se afundar e acabar e toda a cúpula ser presa. A vitória maior, seria ver Zé Serra atrás das grades junto com FHC, mas pra punição ser maior tem que esbulhar os bens patrimoniais. Aí sim se fará “JUSTIÇA”, pois no momento ela se escreve no diminutivo “justiça”.

  • Joaquim Barbosa julgou e condenou homens, sem apresentar provas. Isso é o bastante pra demonstrar a baixeza do caráter dele. Isso que escrevi pode também ser questionado como algo de caráter subjetivo, mas não o boletim de ocorrência (BO) registrado pela mulher dele na delegacia, por tê-la enchido de porradas.
    Algum comentário deste douto ministro sobre a Lei Maria da Penha seria interessante.

    • Ele falou só mentiras. Não acredito que quem tenha votado em Brizola, em Lula e Dilma se comporte dessa forma, visivelmente preconceituosa contra o PT. E, para desmentir o preconceito que vemos todos os dias lhe escapar por todos os póros, vem agora dizer essas coisas surpreendentes, querendo se situar na esquerda e crítico à midia. Também não acho que alguém, de fato, tão inteligente aja desse modo dele, tão barraqueiramente. Ele não debate, combate e bate, como bateu na mulher e no promotor Hédio. E, essa carta que ele teria na manga, já me cansei de esperar que fosse posta no jôgo.

  • Há, no Brasil, uma candidatura da direita à presidência da república precisando urgentemente de um candidato. Já sabem que Serra será derrotado em São Paulo, sabem que Aécio não tem, nem jamais terá, postura e estatura de um presidente. A direita está, sem escada, segurando-se na brocha.

    Logo, os laboratórios dos meios de comunicação do esgoto estão desesperados na tentativa de fabricar alguém, custe o que custar, exatamente como fizeram no passado.

    Quem não lembra como a Globo gerou, em seu ventre fétido, em menos de um ano, o caçador de marajás? Quem não lembra como essa mesma mídia, em sete meses, inventou Fernando Henrique, fazendo-o surfar no sucesso do plano real criado por Itamar e Ciro Gomes?

    Quando miram em Joaquim Barbosa, colocando-o como “o menino pobre que mudou o Brasil” eles sabem o que estão fazendo. Com o ódio que JB gerou na esquerda por sua atuação torta no julgamento da AP 470, só lhe resta quedar-se ao afago fácil da direita. Que o país não caia na desgraça de aceitar esse carreirista como salvador da pátria. Afinal, brilhante, culto e competente no Brasil nós conhecemos dois, FHC e Daniel Dantas e já sabemos onde eles nos levaram.

        • Concordo plenamente com a colega! Como se o Eduardo Campos fosse uma “criancinha” que não soubesse das espertezas, meandros e artimanhas da politica, inclusive com as baixezas peculiares do meio. Ele só andou com o PT até criar cacife e virar cobra para picar. Espere e verão.

    • Companheiro, você está fazendo contra Barbosa uma ilação tão condenável quanto a que você supõe ter fundamentado a convicção dele e da maioria dos juízes do STF. Sabemos muito bem quem são Gilmar Mendes , Marco Aurélio Mello, Cesar de Mello Franco. Porém, ninguém pode ainda confundir o desejo da mídia em cooptar a Barbosa ou a Carmem Lúcia,por exemplo, com a realização desse desejo. Se as provas apresentadas contra Dirceu não são aceitáveis do ponto de vista da linha garantista,então. as acusações contra Barbosa de ser um fantoche da direita, por ora, também não são suficientes. Precisamos aguardar julgamentos futuros de políticos como Eduardo Azeredo, Marcondes Pirillo ou José Serra ( esse último se o Congresso tiver a coragem para instalar a CPI da Privataria Tucana, o que independe da vontade de Barbosa).

  • Não estou lhe reconhecendo Eduardo. Que deslumbramento é esse com o discurso claramente falacioso deste senhor de ego doente? Ora, ele é o principal responsável pelo tratamento diferenciado dado ao mensalão tucano e transferiu a responsabilidade para uma entidade sobrenatural que é a mídia, bem diferente desse panteão de semideuses que tem nomes e caras. Está brilhantemente protegendo a si mesmo. As inteligências a serviço da brutalidade das elites devem ser desveladas, jamais elogiadas.

    • Ana, concordo com você.
      A atuação do Joaquim Barbosa foi muito vergonhosa, lamentável, para não dizer criminosa.
      Uma grande vergonha, condenar sem provas.
      Para mim, Joaquim Barbosa se revelou como um fiel e cruel capitão-do-mato das elites.
      É claro que essa atuação profundamente vergonhosa, lamentável se estende a todos aqueles que também condenaram sem provas.
      É nauseante ver o vergonhoso e descarado partidarismo e parcialidade da maioria dos ministros do STF.
      Condenar pessoas sem provas, por vaidade, soberba, partidarismo, vingança, medo do PIG e/ou amor aos holofotes do PIG, é mais criminoso, é mais indigno do que qualquer crime que porventura tenha sido cometido nesse caso do falso mensalão.
      O que presenciamos nesse julgamento não foi um Supremo Tribunal Federal atuando, mas um Supremo Tribunal Golpista, que aderiu totalmente ao golpismo e às mentiras e canalhices do PIG.
      Gente hipócrita, sem caráter, sem dignidade.

  • Barbosa está dizendo que votou no Lula e na Dilma somento legitimar seu voto na AP 470. Não obstante, acredito que ele sim não tenha medo da mídia, daí o respeito, por esse lad,o que tenha. Agora, no caso do Fux e Webber, penso diferente. Um querendo ficar bem com a elite carioca, outra, totalmente despreparada para enfrentar os princípioS do direito/processo penal, votaram também com medo, para legitimar suas ações futuras. Não tenho qualquer dúvida que trata-se de um julgamento de exceção, onde seus princípios jamais valerão para o direito penal brasileiro. Isso é uma aposta.

  • Concordo plenamente com que o Francisco de Assim escreveu. E acrescento: na entrevista, o que me parece é que ministro está tentando amparar a sua decisão injusta de condenar sem provas. Está repetindo a estratégia do direitão quando critica o PT. Sempre diz que foi petista, mas que desfiliou-se por não concordar com os métodos do partido.

    • Boa colocação, o torquemada a mim não engana, enganou o Frei Beto e Lula.
      Ele pensa que está lá por méritos. Os méritos foram do Frei Beto e do Lula, mas mal assessorado pelo Frei.
      Aliás os assessores que influenciaram Lula e Dilma a indicar esses ministros do STF e PGR, se ainda estão no governo deveriam ser demitidos. Esses tipos de assessores jogam contra o governo.
      São indicações políticas, era só fazer como FHC, indicar quem não lhe constrangesse, é só analisar o comportamento dos indicados pelo sociólogo em relação ao governo.
      A Dilma quis dar espaços para as mulheres tb escolheu mal. Tem mulheres com base jurídica e identificadas com o social, mas foram esquecidas.
      Um governo trabalhista e pelo social, indicar na sua totalidade a Casa Grande para o STF, é dose.
      Quando indicação Joaquim Benedito, pensei , vamos ter um oriundo da Sanzala no STF. Gostou tanto dos olofotos que se debandou para a Casa Grande.
      Essa entrevista á Folha é tudo para justificar essas condenações sem provas, mas o douto condenou por que tem provas tênus, indícios, presunção de suspeição, provas robustas e para fechar esse apanhado jurídico acrescentraram. A prova é com o réu.
      Posso confiar neste supremo?

  • Edu,

    Joaquim Barbosa, independente de sua cor ou origem social, está representando muito bem o estado de exceção a que estamos submetidos no Brasil, ao verificarmos que “a falta de provas” significa uma prova contudente para a condenação dos atuais réus do “mensalão”; portanto não vejo nenhum mérito neste senhor, que hora tem tantos poderes .

  • Caro Edu, como leitor diário deste blog, comparo essa entrevista com o resultado da pesquisa boca de urna feita pelo Ibope em salvador.
    Pesquisa Ibope: Pelegrino PT 44% Neto Dem 39%
    resultado urna: Pelegrino PT 39,72% Neto Dem 40,20%
    Aí voce me pergunta, o que tem haver isso com o texto?
    Respondo maquiavelismo.
    Quem contratou a pesquisa ? TV Bahia afilada da globo de propriedade da familia de neto.
    E daí?
    Dai que fizeram um carnaval informando que neto derrotou até as pesquisas, os icautos se assustaram uma diferença de 5 pontos percentuais na boca de urna, uma vitoria exuberante………
    Só que o Neto começou a campanha em agosto e setembro com 40%, 40% 39% e Pelegrino com 13, 26, 39% respectivamente, portanto com campo para crescimento no segundo turno.
    E o PT murchou como se tivesse perdido esses eleitores………….
    Por isso temos que estar atentos até no que de positivo que é dito por esse povo para os progressistas, Lulistas /Dilmistas, como me considero.

  • Não sinto toda essa simpatia por Joaquim Barbosa. Ele está prestando um péssimo serviço à nação, criminalizando o único partido de raízes populares, num país cujo histórico de dominação e exploração do povo pelas elites é tão perverso quanto a discriminação racial. Diante das dificuldades impostas ao PT, o caminho estará aberto para a volta ao poder daqueles que sempre roubaram e exploraram impunemente a nação sob as barbas dos senhores magistrados. Esse julgamento é um tanto hipócrita.

  • Eduardo,
    Nao to comendo nada dessa conversinha de Joaquim Barbosa. Ele quer ferrar o PT sem uma prova sequer porque?
    Acredito que eh um deslumbrado que quer aplausos e aparecer na Midiona como caçador de corruptos ou marajás como o Collor apareceu. Qualquer julgamento da turma ligada a Mídia, a coluna dele vai doer e ele vai desaparecer.
    O que esse carreirist nao quer agora eh se desmoralizar aparecendo como perseguidor de Lula e Dilma, afinal, os dois teem 80% de aprovação.
    Esse Juiz, de mais licença médica do que trabalho, fez o que mesmo pelo nosso pais?

  • Joaquim Barbosa não passa de um OPERADOR(palavra em voga hoje em dia: diz-se“ operador do mensalão´´) zeloso de um sistema politico eclético, que escolhe suas vitimas segundo o interesse politico daqueles que realmente governam. O caso dele e igual a um policial que prende ladrão de galinhas, mas deixa solto criminoso de colarinho branco, porque ninguém mandou prendê-lo.
    Chegara um dia em que Barbosa percebera que ao fazer justiça de oficio cometeu uma grande injustiça politica e social, que foi usado pelo sistema, que era um simples OPERADOR, que os valores e as leis que ele sempre defendeu foram feitos para serem aplicados a uns e não a outros.
    Lamentável ele ter votado no PT, sem saber que o voto dele e de milhões de brasileiros era por uma mudança que será combatida por todos os meios inclusive as mais` `legais´´.
    Lamentável ter ele votado no PT achando que será um governo 100% ético e moral, mesmo vendo que o PT optou desde o começo por um governo de coalisão e de estabilidade politica e social, de mudanças suaves e indolores(que não existem).
    Chega a ser esquizofrênica a fala de Barbosa: voto no PT, mas ao mesmo tempo mando-o na cadeia.

    • Roberto, é só ver a trajetória política de Jose Dirceu e desses ministros indicadoas por Lula e Dilma, não quero nem me referir aos outros indicados por Color, FHC e Sarney.
      Enquqnto José Dirceu era perseguido pela ditadura esses senhores oriundos da Casa Grande, estavam se aculturando sem sofrer a minima restrição política, pois eles eram oriundos do sistema.
      Jose Dirceu, foi preso por lutar por liberdade, e os doutos do Supremo querem tirar-lhe a liberdade pela qual sempre lutou. SEM PROVAS

  • A Falha paulistana já está fazendo as manchetes para o seu candidato usar no horário eleitoral. Observe que tudo é preparado para causar impacto. Manchetes torneadas por uma linha grossa. É mais fácil para ver na TV… É mesmo um partido político ilegal.

    • É por isso que eu disse lá em cima (e parece que não fui bem entendido) que a vitória do Haddad em São Paulo é CRUCIAL
      Se isso acontecer, a direitalha não vai falar do “mensalão” nunca mais!

      VAMOS LÁ, PAULISTANOS! O Brasil conta com vocês.

  • Eduardo, há muito tempo venho acompanhando suas publicações, as quais sempre tem me servido de norte no embate das discussões, tem sido um referencial, certo é que até agora nunca tive a necessidade de escrever neste espaço, mas agora foi de mais, não estou lhe entendendo, será que sua opinião mudou somente pelo fato do Ministro ter afirmado que votou em Lua e em Dilma?
    Falar pra uma plateia amistosa é muito bom, de igual modo é muito fácil pra Babosa proferir suas sentenças de condenações quando é isso que já fez há muito tempo toda mídia demo-tucana e hegemônica no nosso País. Calma! calma! … Agora caiu a ficha, entendi; Barbosa é tão inteligente que está aproveitando essa situação em benefício próprio, é isso? Se é assim cai por terra essa imagem de homem de coragem, coragem tem mesmo o ministro Lewandowski, sabendo que toda mídia iria demonizá-lo não se deixou influenciar e votou baseado no processo e nas normas estabelecidas. Parabéns Lewadowski.

  • Quando o Gurgel sair do MP, em agosto/2013, se Deus quiser a cabeça da nossa presidenta será iluminada e o novo procurador oferecerá a denúncia da Privataria Tucana e aí eu quero o Joaquim Barbosa condenando. Até lá, pra mim ele tem medo da midia sim, ainda que tenha feito essa jogada esperta na entrevista.

  • Disse tudo Akram, assino embaixo, não passa de um hipocrita querendo justificar seu ato insano.
    A Lei do Retorno funciona, NADA COMO UM ADIA APÓS O OUTRO, O QUE AQUI SE FAZ AQUI SE PAGA, espero que seja breve….

  • Nunca votarei nele para nada, nem que seja o único candidato. Nem que ele julgue o mensalão tucano, ops, mineiro, e condene os corruptos do PSDB.
    Joaquim não é nenhum herói. Ele é muito bem pago para trabalhar, para julgar, para ler todos os autos – tenho dúvidas de que leu.
    Enfim, herói sou eu, trabalhador explorado, sem tempo para estudar, que ganho um salário de fome.
    Não me causa pena nem a dor nas costas que ele tem. A minha é maior, e não posso parar de trabalhar – em função muito mais estressante que a dele.
    Quero que ele faça o trabalho com Justiça maiúscula. A “justicinha” brasileira não merece o mínimo de meu respeito. Que o Barbosa – e os outros também -trabalhem com ética. São muito bem pagos para isso.

    • Joel, com todo respeito, vá…..não é mensalão mineiro. É mensalão TUCANO em Minas Gerais. Entendeu? Por que o mensalão petista é mensalão do PT e o mensalão tucano é mensalão mineiro???? Puta que o pariu, sô…

  • Eleitor vote limpo!

    O voto do eleitor é dele e cabe ao TSE simplesmente ajudar as pessoas a votarem.
    Quem criou o candidato sujo não foi o eleitor e quem também retirou o candidato sujo, se é que tirou mesmo, também não foi o eleitor, portanto, porque está frase de orientação? E mais, se o TSE está retirando aqueles que a lei define com impedidos da disputa, porque pedir ao eleitor que vote limpo?

    Eu abri o texto com este assunto pra dizer que ele tem total identidade com o resultado do julgamento da ação penal 470.

    A razão de você dizer para o eleitor como ele deve votar é porque você acha que ele não sabe votar e que quem sabe são eles, simples!
    Partem do pressuposto que na política você é um “comprado” se votar em um partido que promove o crescimento, mantenha a inflação baixa, distribua renda, que queira democratizar a comunicação. Onde se viu votar em quem dá bolsa para os pobres? Que gera emprego. O importante é votar limpo, mesmo sabendo que tudo é limpo e sujo porque o sistema é sujo e é também em grande medida por culpa deles!

    As sentenças dos juízes vêm no mesmo sentido. Alguém duvida que eles conhecem a parcialidade do PGR? Alguém ali duvida do que está escrito no livro do Amaury? Alguém ali acredita que o presidente de algum destes partidos da oposição declarariam no seu IR apenas um apesinho?

    Pedir aos juízes indicados que favorecem a quem lhe indicou eu não seria louco de dizer, agora, tratar quem te indicou de forma perversa, fazendo vistas grossas a política real é …

    Deixem a política para os políticos e simplesmente cumpram a lei. Deixem para achar as coisas em suas casas.
    Os eleitores sabem o que devem fazer com seu voto.
    O STF acaba de criminalizar um dos poucos partidos que sempre quis retirar o dinheiro privado das campanhas. Talvez por essa razão o TSE tenha usado a campanha deste ano: Vote Limpo!

  • Prezado Eduardo,

    Li em várias publicações que Joaquim Barbosa ameaçou Eros Grau de porrada.

    Li também que ele agrediu sua companheira.

    Vi JB ser extremamente grosseiro, desrespeitoso e arrogante com seus pares no julgamento.

    Essas atitudes são inaceitáveis para um magistrado da Suprema Corte, na minha modesta opinião.

    Ele votou como na questão do Daniel Dantas?

    As justificativas que ele deu para condenar vários dos réus não me convenceram ( nem a alguns jornalistas independentes que escrevem na grande mídia, como Jânio de Freitas e Paulo M Leite e nem a vários juristas de renome como Dallari e Maierovitch )

    Aguardo o julgamento do PSDB para confirmar minha opinião sobre ele.

    Ele disse na entrevista que não quer se filiar a nenhum partido, pois quer ser independente. A ver.

    O único ministro no qual senti senso de justiça foi o Lewandowski.

  • Já imaginaram o que significa condenar alguém criminalmente, sem provas? As expressões mais utilizadas pelo supremo julgador são: “supostamente”, “estou convencido”, “alguém determinou tal coisa e esse alguém só pode ter sido fulano”. Tudo na base do eu acho, eu quero, eu mando, eu posso. Para ele, a afirmação acusatória de um co-réu (que pode mentir à vontade) vale muito mais do que a de uma testemunha de defesa (que fala sob juramento de dizer a verdade).

    Essas condenações arbitrárias estão destruindo vidas, famílias, sonhos, causando muita dor, sofrimento e estigma em milhares de pessoas (familiares e amigos dos inocentes condenados). E introjetando temor e insegurança em milhões de pessoas que assistem àquilo, potenciais vítimas dessa fúria condenatória. Isso equivale a tortura. Tortura psicológica, moral, talvez muito pior do que a tortura física praticada pelos militares nos porões da ditadura. Uma tortura encenada ao vivo e a cores, pra todo o Brasil e o mundo.

  • Ué. Se basta falar para ser verdade, então, por que não acreditamos quando Serra diz que é do bem, que fará um bom governo, que se preocupa com o bem comum ?

  • Entendo que não devemos criticar, apenas, o ministro relator por abraçar a teoria da condenação por indícios subjetivistas de culpa, mas, também, todos os outros que o seguem, sem questionamentos, sem exigir provas robustas para a condenação dos acusados. Parece que houve um pacto, uma verdadeira orquestração.

  • você vai me desculpar por achar esse comentário racista ou talvez eu não ter entendido a entrevista, mas desde a primeira vez que eu ali, meu entendimento foi o seguinte: a elite branca (do stf) colocou um afrodescendente para limpar o estábulo. eles tiveram toda a oportunidade para julgar e deixar este país livre da corrupção, mas não quiseram julgar nenhum demotucano. quando chegou a hora de julgar o pt, colocaram jb e ficaram por detrás, nas sombras, sem se expor, principalmente, o gilmar mendes. então, será que ele realmente não tá limpando a mando da elite? caçando aquilo que a elite não gosta, para não se sujar? como os capitães do mato, que sempre voltavam com suas presas para seus donos? sinto, mas continuo achando que é um julgamento eleitoral e de exceção.

  • VEJAM COMO AGORA FICOU MAIS FÁCIL CONDENAR QUALQUER UM, MESMO OS MINISTROS DO STF PODERÃO A PARTIR DE AGORA SEREM CONDENADOS USANDO SEUS PRÓPRIOS ARGUMENTOS “LEGAIS

    Disse o Ministro Gilmar Mendes ao votar pela condenação do ex-presidente do PT, José Genoino, pelo crime de corrupção ativa (oferecer vantagem indevida): “O próprio José Genoino não nega ter participado de reuniões com os dirigentes de PP, PT e PL. FICA MUITO DIFÍCIL ACREDITAR QUE ALGUNS PARTIDOS NÃO CONCILIADOS ACEITARIAM ACORDO SEM NADA EM TROCA”.

    Usando os mesmos argumentos do ministro Gilmar Mendes, podemos afirmar com convicção que:
    “FICA MUITO DIFÍCIL ACREDITAR QUE DANIEL DANTAS TENHA RECEBIDO DOIS HABEAS CORPUS, EM TEMPO RECORDE E NA CALADA DA NOITE, SEM NADA EM TROCA”

    Ou assim:

    Antes dele, o ministro Gilmar Mendes já havia condenado Dirceu afirmando que, APÓS OS ENCONTROS ENTRE OS DIRIGENTES PETISTAS E LÍDERES DOS PARTIDOS DENUNCIADOS, SEMPRE HAVIA LIGAÇÕES PARA O EX-MINISTRO, O QUE LIGARIA O PLANALTO AOS ACORDOS PARTIDÁRIOS.

    Usando os mesmos argumentos do ministro Gilmar Mendes, podemos afirmar com convicção que:
    APÓS AS LIGAÇÕES ENTRE O MINISTRO GILMAR E O SENADOR DEMOSTENES DO PARTIDO DEMOCRATAS, SEMPRE HAVIA LIGAÇÕES PARA O BICHEIRO, O QUE LIGARIA O MINISTRO AOS ACORDOS COM O CONTRAVENTOR.

    Vai sobrar espaço para gente honesta no Brasil e
    faltar vagas nas cadeias e penitenciárias
    para acusados de ORELHA.

    “Quem julga pelo que ouve, não é juiz, é orelha” – Lewandowski

  • Olha, nesse mensalão todo mundo poderia ser condenado que eu não teria assim tanta dó, afinal sabemos que todos políticos tem algo escondido de que jamais se orgulhariam, alguma falcatrua, algum caixa 2, etc.
    Mas o Jenuíno!! Esse não!!! Por ele eu seria capaz de botar a mão no fogo!!
    Só não entendi o Tófoli condenado-o.
    Alguém me explica?

  • Não acredito que você vai cair nessa tentativa de Barbosa “limpar” a sua imagem, disfarçando o absurdo kafkiano de termos um negro reacionário trabalhando para a Casa-Grande branca, condenando os rebeldes. Quer dizer que Barbosa mostra-se indignado com os preconceitos de nossa Sociedade injusta e classista, a qual, trata o PT e as forças populares com evidente discriminação??????????!!!!!!!! E PORQUE ELE NÃO PENSOU NISSO AO TRATAR DE FORMA DIFERENTE OS DOIS MENSALÕES, PARA COMEÇAR PERMITINDO, COMO RELATOR, QUE FOSSE APRESENTADO O SEU VOTO NO MENSALÃO PETISTA, QUE CHEGOU ANOS DEPOIS DO MENSALÃO DO PSDB, DEIXANDO O ESCÂNDALO TUCANO PARA SER JULGADO POSTERIORMENTE, MESMO SENDO MAIS ANTIGO. BARBOSA PODERIA TER FORÇADO O JULGAMENTO DO PSDB PRIMEIRO, APRESENTANDO O SEU VOTO, E NÃO ESTARIA AGINDO DE FORMA PARCIAL OU PARTIDÁRIA, AO CONTRÁRIO, ESTARIA SEGUINDO A ORDEM TEMPORAL DE ENTRADA. Sem contar o escandaloso desmembramento do mensalão do PSDB, que teve quase todos os réus remetidos para julgamento na Justiça comum(por não terem foro privilegiado, como manda a Lei), o que não foi respeitado no caso do PT, desrespeitando a determinação legal, com a anuência de Barbosa, que discutiu ardorosamente com o Ministro Lewandovsky por este defender o desmembramento. Pelo que me consta, Barbosa não defendeu o julgamento de todos os tucanos pelo STF, como o fez tão aguerridamente no caso dos petistas. Quer dizer que Barbosa afirma que a mídia e o empresariado são brancos e conservadores(é evidente que são), faltou que afirmasse que o judiciário é igualmente branco e conservador. Outra coisa : Por que o senso de Justiça, ou ao menos o conhecimento técnico de Barbosa, não funcionaram na hora em que condenou pessoas sem provas, como o fez com José Dirceu, Genoíno e João Paulo Cunha, de uma forma tão absurda que não há possibilidade para desculpá-lo com “interpretações”, PRINCIPALMENTE EM CASOS COMO O DE DIRCEU, CONDENADO POR CORRUPÇÃO ATIVA QUANDO O CÓDIGO PENAL DETERMINA QUE SÓ PODERÁ HAVER A CONDENAÇÃO DE UM RÉU POR ESSA PRÁTICA MEDIANTE A COMPROVAÇÃO DO DELITO VIA ATO DE OFÍCIO, OU SEJA, A PROVA DE QUE O CORRUPTOR DETERMINOU QUE O CORRUPTO FIZESSE OU PROMETESSE FAZER ALGO. CADÊ O “SENSO DE JUSTIÇA” DE BARBOSA. É ESSE “SENSO” QUE TE DEIXA TÃO SEGURO QUANTO AO NÃO APOIO DO MINISTRO A UM POSSÍVEL “MENSALÃO 2”, FABRICADO PELA MÍDIA E PELA DIREITA COM A MESMA FALTA DE PROVAS, E ROBUSTEZ DE ILAÇÕES E FANTASIAS, QUE RECHEARAM AS CONDENAÇÕES DE BARBOSA. E AS CONDENAÇÕES POR CORRUPÇÃO PASSIVA, TAMBÉM SEM ATO DE OFÍCIO QUE A COMPROVASSE, DESCONSIDERANDO JURISPRUDIÊNCIA HISTÓRICA DO STF? OU AINDA O NOVO “CONCEITO” DADO POR BARBOSA AO CRIME DE LAVAGEM DE DINHEIRO, QUE TRANSFORMOU RECEBIMENTO DE RECUIRSOS DE CAIXA 2(CRIME ELEITORAL)EM LAVAGEM DE DINHEIRO, QUANDO SEMPRE FOI CONSIDERADA “LAVAGEM” O RECEBIMENTO DE RECURSOS DE ORIGEM ILEGAL. OU A “GRACINHA” DA VISANET, NA QUAL BARBOSA E SEUS AMIGUINHOS TOGADOS CONSIDERARAM COMO “PÚBLICO” RECURSOS ORIUNDOS DE UMA EMPRESA DE ECONOMIA MISTA, O BANCO DO BRASIL, REGIDA POR NORMAS DE DIREITO PRIVADO E SUBMETIDA AO REGIME DAS EMPRESAS PRIVADAS, SENDO QUE ESSES RECURSOS COMPUNHAM UM FUNDO ONDE SOMAVAM-SE A OUTROS, ORIUNDOS DO BRADESCO E DO BANCO REAL(SERÁ QUE A TÃO ALUDIDA “EXPERTISE” DE BARBOSA EM DIREITO PÚBLICO NÃO O ENSINOU, COMO SABE QUALQUER ACADÊMICO PRIMEIRO ANISTA, QUE DINHEIRO PÚBLICO É AQUELE CONSTANTE DO ORÇAMENTO DA UNIÃO). Sem contar o seu, desculpe-me a sinceridade, péssimo conceito sobre “homem culto”, ao considerar dessa forma alguém que no máximo pode ser considerado possuidor de grande saber técnico. É evidente que a matéria visa “limpar” Barbosa(se assim não o fôsse a mídia não publicaria uma matéria que aparentemente desnuda o partidarismo que sempre negou)para que suas atuais e futuras decisões não sofram contetação das forças populares, desmobilizando-as(vai ser sempre a ideia, “o homem condenou o PT, mas é um progressista que ataca a mídia e a elite branca”), o que indica claramente o começo da preparação dos conservadores para o golpe, que deve começar no STF e a partir do “mensalão”, do qual Barbosa é o relator e o será de seus desdobramentos(por sinal, especula-se que esse que você enxerga como “imparcial” aproveitará a chegada à Presidência do Supremo para renunciar à relatoria do Mensalão do PSDB, mesmo não havendo nenhuma exigência regimental para isso. Vai usar tática semelhante a que praticou quando faltou à reunião do STF que absolveu os torturadores e assassinos da ditadura, quando alegou dores na coluna e não compareceu, embora pudesse ter pedido vistas do processo para votar nele quando melhorasse da saúde, se de fato não quisesse ficar de fora). Sejamos claros, o STF é um guardião dos interesses da classe dominante, quem chega lá está comprometido com esses interesses(por que você acha que Lula e Dilma nomeram Ministros conservadores? Porque são burros e adoram nomear quem vai ferrá-los? É óbvio que não, porque na correlação de forças, diante da pressão dos verdadeiros donos do poder deste país, não podiam fazer diferente)e assim agirá. Disfarçar isso só significa o quanto esse interesses estão articulados e dispostos a agir de maneira extrema, mas também significa que temem a reação, por isso tentam enganá-la com disfarces, é necessário que essa reação não caia no engodo(como você fez agora e o PT também faz em vários momentos)e entenda que para essa gente mudar suas “interpretações” reacionárias, só através de nossa mobilzação nas ruas.

    • O problema, vamos ser realistas, é que o Joaquim Barbosa está com a imagem suja perante os petistas mais ideológicos, que não são uma parcela considerável da população. Perante o resto ele é visto como herói.
      Se duvida, faça você mesmo uma pequena enquete no seu trabalho, na sua escola, no clube, na vizinhança, ou mesmo na rua. Eu fiz, deu Barbosa como herói brasileiro na cabeça.
      Isso é que mata!!!!!!!!!
      Antes aqui fosse a Venezuela. Lá jamais existiria um Barbosa na gestão Chávez.

  • Se o ministro Joaquim Barbosa é tão destemido assim, então por que ele teve medo de julgar todos os acusados do mensalão do PSDB, deixando no STF sómente dois ? Medo de quem ? De seu colega Gilmar Mendes ? Talvez. Ou medo do Partido da imprensa Golpista ? Talvez dos dois.

  • Eduardo:

    O JB marca o julgamento às vesperas da eleição, com o nítido objetivo de prejudicar o PT.
    Não permite o desmembramento da ação penal, negando que se aplique o instituto da ampla defesa.
    Condena o JD sem provas, com base apenas na presunção de culpabilidade.

    E você, agora, às vésperas da eleição de JB para o STF ( a eleição é amanhã) vem querer limpar a barra do Torquemada ?
    Essa entrevista tem a clara finalidade de impedir qualquer movimento, entre os ministros que foram indicados por Lula e Dilma para o STF, de tentar barrar sua eleição.

    Você não é tão arguto como eu imaginava.

  • O Ministro Joaquim Barbosa sempre foi arrogante e mais de uma vez protagonizou baixarias no Supremo. Arrogância, vaidade, mau caráter, incompetência e baixeza não têm cor.
    Racismo é achar que ele faria diferente porque é negro. Aliás, no Brasil há juristas negros muito melhores do que esse senhor.

  • Parabéns Eduardo! Quando li no site da Carta Capital matéria sobre esta entrevista eu até arrepiei e fiquei imaginando como os jornalões, mais a Globo e Veja deveriam estar se remoendo de raiva por dentro. Você acertou em cheio na análise, em todos os aspectos.
    Talvez ainda não se pode dizer que entendemos este senhor Joaquim Barbosa. Eu diria que é patológico o caso dele. O tempo dirá.
    Em tempo: o que me intriga é o tão combativo PHA não tecer nenhum comentário a respeito da entrevista.
    O tempo passa e a gente se surpreende dia após dia.

    Abraços

  • Vcs se enganam ao considerar que todos aqueles que concordam com as condenações do julgamento da ap470 fazem parte de uma direita corrupta. Eu concordo com as condenações e também concordo que o PT só cresce e continuara crescendo – assim como o JB falou é inegável os avanços alcançados pelo Brasil – e ai chego na minha conclusão: sou PTista e vou ser ainda mais depois dessa limpeza que está acontecendo!!! força JB, muitos que não participam da PIG estão do seu lado e entendem os seus motivos!!!

  • Caro Eduardo,

    Pasmei com o parágrafo final do seu texto. “Não garanto que votaria nele”, significa que poderia vir a votar. Ou seja, JB o enfeitiçou.

    Não acreditei em nada do que ele disse. Foi um show de hipocrisia e contradições que, pasmei de novo, vc não percebeu.

    Vc acha mesmo que a FSP publicaria um comentário de JB que lhe fosse desfavorável?
    Como pode alguém ser considerado inteligente se, mesmo sendo jurista, condena réus sem provas nos autos e diz não se sentir pressionado? Condena por deduções. Incoerência é pouco.

    JB está criando um terreno para voos políticos mais altos, entretanto, essa mídia nojenta e racista que ora o paparica, é que o mandará comer na cozinha, quando acabar esse linchamento.
    Espere para ver.

    JB não é o Pelé, que a mídia não tem como ignorá-lo por ser negro, pois o mundo lhe abre as portas.

    JB, para essa mídia, não é mais que um abridor de portas para mais uma tentativa de golpe.
    Na hora do banquete, o PIG o mandará comer com a criadagem.

  • O ministro Joaquim Barbosa, que nunca o seria não fosse o Lula e o PT, supõe que somos todos paspalhos. Quer que acreditemos que se trata de um homem com perfil de esquerda mas que, como magistrado, tem o dever de aplicar a lei e o direito de forma isenta e imparcial. Muito justo. Agora pergunto: em que lei está escrito que esse julgamento teria que se dar às vésperas de uma eleição, a envenenando? Em que lei se baseou esse ínclito magistrado para enviar à primeira instância a totalidade dos acusados sem prerrogativa de foro no mensalão do PSDB, ao contrário do “mensalão” do PT? Não caberia a esse “baluarte da justiça” obediência ao princípio da isonomia? Em que lei está escrito que deveria retalhar o relatório só para o julgamento dos petistas coincidir com a semana das eleições? Onde está normatizado que lhe cabe como ministro do supremo estigar o julgamento para alcançar também o segundo turno das eleições? Ora, mesmo que se admita que seus votos sejam fruto de convicções extraídas dos autos, o que desde já duvido, como permitiu que o julgamento da ação que relata se prestasse tão harmoniosamente aos interesses políticos da parcela mais reacionária do país? Pior. Fosse manejado como instrumento de destruição de um projeto inclusivo, generoso, solidário? Não acredito que se trata de um homem ingênio, mas de um homem patético. Se sincero fosse, já que declara que o governo do PT é composto por quadrilheiros, deveria entregar seu cargo, pois foram estes quadirlheiros que o nomearam. Respeite nossa inteligência, quando a mídia e a direita lhe largar na estrada, e o fará cedo ou tarde, não estaremos lá para defendê-lo.

    • Concordo plenamente com você, Daniel.
      O Joaquim Barbosa é patético, hipócrita, vaidoso, arrogante, autoritário, mesquinho …
      Vou parar por aqui.

  • Um dia a mesma mídia que o Joaquim Barbosa quer agradar com sua sanha inquisitora condenando sem provas se voltará contra ele e ele será vítima das mesmas injustiças que está promovendo agora.

    E nesse momento ele estará sozinho pois quem é contra a iniquidade não esquecerá as injustiças e abusos que ele está cometendo e não o defenderá. Os que o estão elogiando agora e que o execraram no passado, voltarão a execrá-lo.

    Por mim não moverei jamais uma única palha para ajudá-lo.

    Ainda verei isso acontecer.

  • Trecho extraído da biografia de um dos ministros do STF, adivinhem quem é o ministro que assim pensa e age:

    “Possui mais de 70 menções honrosas recebidas, em especial pelos serviços prestados à cultura jurídica, como defensor das garantias do Estado Democrático de Direito e da altivez do Poder Judiciário Brasileiro, e pelo reconhecimento em homenagem aos relevantes serviços prestados à Justiça Brasileira.”

    Está no curriculum de Gilmar Mendes

  • Concordo com Nina Rita de Cássia: não acredito que Joaquim Barbosa tenha votado em Brizola, Lula e Dilma. Deve ter dito isso para “legitimar”as absurdas condenações de José Dirceu e José Genoíno. E, se ele é tão austero, porque aceita conviver tranquilamente com Gilmar Mendes, a quem acusou de manter capangas no Mato Grosso?

  • O ministro Joaquim Barbosa terá a chance de se tornar um grande ministro do STF se ele continuar usando as mesmas armas que usou para condenar (sem provas) o Zé Dirceu e outros no Mensalão do PT.

    Mas será que Joaquim Barbosa vai usar do mesmo discurso raivoso contra o Zé Dirceu e outros para condenar com os mesmo argumentos (e com muitas provas, além das ilações) bandidos como o Daniel Dantas e outros ligados ao PSDB-PFL e às famiglias do PIG?

    Ou será que Joaquim Barbosa, poderá ser chamado de covarde, truculento e frouxo? Um juiz de quinta categoria e serviçal do PIG?

    Com a palavra o ministro Joaquim Barbosa.

  • Eduardo, estou perplexo com sua atitude. Não somos perfeitos, afinal somos humanos. Algum dia, mais cedo ou mais tarde isso aconteceria. Qualquer um que tenha um conhecimento minimo de politica e de comportamento humano, saberá dizer que esse senhor JB ´e um dissimulado. Fico triste, mas não deixarei de acompanhar seu blog, pois você, além de escrever muito bem, é muito inteligente e os comentários são muito esclarecedores.

  • Eduardo, o Barbosa com essa estória de ter votado no Brizola, Lula e Dilma, está apenas tentando adoçar a boca da esquerda. Realmente ele é bastante inteligente, mas a mim ele não engana não. Por isso mesmo, discordo totalmente da sua opinião externada neste post. Aliás, que decepção einh Freio Beto? Indicar o JB para o Lula foi um tiro no pé, pois para mim o que irá sempre prevalecer é que ele condenou réus sem provas nos autos. Então, pelo “Domínio do Fato”, creio que o Joaquim Barbosa quer é acender uma vela para Deus e outra para o Diabo, não importando muito quem seja um ou outro (PTxPSDB). Fica a gosto do freguês. Foi isso o que o inteligente e maquiávelico Barbosão fêz.

  • Concordo com todos os comentaristas daqui. A cor de uma pessoa não a impede de ser um patife.
    Essa entrevista tem um objetivo macabro; não fosse assim a Falha de São Paulo não a teria publicado.

  • Desde a primeira hora quando Barbosa, referindo-se ao réu Quaglia, afirmou: “É um típico caso em que um torpe pretende aproveitar da própria torpeza.”, descobri que estava frente a uma pessoa desonesta.
    Toda a estória de Quaglia encontrava-se nos autos, bem explicada e clara para quem quisesse ver, para quem quisesse ler. Joaquim não leu os autos e tiveram que lhe explicar o imbrólio. (se não se lembram, está aqui: http://www.gazetadopovo.com.br/vidapublica/conteudo.phtml?id=1287068&tit=Estava-esperando-diz-Quaglia-reu-excluido-do-mensalao).
    Joaquim devia desculpas a Quaglia: o erro fora do próprio STF. Pediu-as? Uma pessoa honesta o faria, mas não Joaquim.
    À medida que se desenrolava o julgamento, a desonestidade tornava-se mais e mais visível: ilações, “achismos”, condenação com absoluta falta de provas e o caminho que todos conhecemos.

    Mas ele não tem medo da mídia. Não por ora.
    Por considerá-lo desonesto, acredito que Joaquim Barbosa tenha apenas cumprido agenda que lhe foi ditada.
    Ditada por um acordo amigável entre as partes, sem coação, pois Barbosa, por desonesto, não precisa ser coagido: precisa apenas de convencimento.
    Um dia talvez saibamos. Ou não, pois as partes são poderosas e não deixam provas – um inequívoco atestado de culpabilidade, como tão bem nos ensinaram os magistrados.

    Acreditando-o desonesto, o recado enviado e entendido por você como “não contarem com ele para envolver Lula no mensalão 2”, a mim soa algo diferente.
    “Não contem comigo para caçar (com “ç”) o Lula, a menos que…”
    É um novo processo, que vai ser iniciado agora e para o qual Gurgel já se pôs a campo para recolher provas tênues. É outra tarefa para a qual a alegada grande inteligência de Barbosa se presta maravilhosamente.
    Assim, Barbosa crê seja necessário um novo acordo: caçar Dirceu foi a primeira tarefa, desempenhada com sucesso; caçar Lula será muito mais difícil, mesmo sem provas.
    Barbosa considera justo que se aumente a aposta. Só isso.
    E como o tenho no rol dos desonestos, dou asas à minha imaginação…

  • Gostei bastante da análise!

    extremamente pertinente!

    ps. JB é sim uma fonte de inspiração para toda uma nova geração.
    Pero, dou graças por ser de uma geração um pouco anterior…. e minhas inspirações são outras!

  • Não vou fechar minha opinião sobre BARBOSA e nem cerrar-lhe fileiras. Aliás, já coloquei muito a minha mão no fogo por outros na vida, resultou que hoje tenho muitas cicatrizes, feridas profundas.

    Sei SIM que ele esta sendo usado pelo direita, e sendo perseguido por RACISTAS de ESQUERDA ..dos mesmos que até bem pouco defendiam as cotas eugenistas ..daqueles que dizem agora que ele mesmo estaria no STF como COTISTA ..que estaria lá por favor e demagogia, que seria um despreparado ..ou de outros que se atreveram a classificá-lo como CAPITÃO DO MATO ..que horror !!!!

    EVIDENTE que falta muito, mas muito mesmo pra eu acreditar neste STF ..aliás, penso mesmo que estamos MUITO LONGE de o termos como justo.

    Agora, nem tudo é culpa dos MORCEGÕES TOGADOS, basta pra tanto observarmos o empenho e contribuição jurídica, institucional e LEGAL que os poderes EXECUTIVO e LEGISLATIVO vem fazendo para que muitas das nossas mazelas, torneiras e janelas jurídicas se fechem para o DINHEIRO, para os direitos ABJETOS e pras inúmeras data vênias protelatórias corporativas ..quase NADA, a bem da verdade

    PENSO que o PESSOAL aqui esta magoado e aturdido com o tal MENSALÃO ..por se sentirem injustiçados, não propriamente pelos CRIMES cometidos pelos amigos, e IRREFUTÁVEIS, mas mais por muitos dos seus terem sido até agora os UNICOS punidos (o que é verdade) ..”unicos” neste MAR DE LAMA em que nos meteram.

    Triste, mas penso que é normal …assim como seria normal se viessem aqui amanha, de cabeça fria e dissessem:

    -Mas afinal, eu confiei e acreditei tanto em vocês, meus líderes. Porque afinal vocês, diante da adversidade, vocês NÃO NOS CHAMARAM ? Não denunciaram, não gritaram pro mundo e pra sua gente, pra esta gente que lhes deu VOZ, poder e VOTO ?

    -Porque afinal vocês assinaram a carta? Porque não apuraram, denunciaram e processaram os crimes que tanto anunciavam e dos quais ainda hoje falam ? Porque cederam tanto e escolheram o caminho aparentemente mais fácil ?

    MEU DEUS, líderes, porque vocês resolveram alimentar aqueles PORCOS chantagistas e fisiológicos ao invés de vingarem o seu povo !!??

    http://www.youtube.com/watch?v=yUYEkrBfDrA

  • O PIG achou que, afagar o ego do Ministro Joaquim Barbosa iria cooptá-lo para, também, ser utilizado conforme interesse e conveniência deles. Tentaram fazer como a elite empresarial e política dos EUA fizeram com o, também negro e brilhante, Obama.

    Pelo visto, me sinto surpreso e aliviado, não deu certo. Ao contrário de Obama, Barbosa não demonstrou ser elitista, vaidoso e o melhor, demonstrou na entrevista concedida a Folha de São Paulo, não ter vocação para ser fantoche nem ventríloquo da imprensa conservadora.

    Parabéns Ministro!!

    • Ele não é bobo, tem de legitimar sua ação se fazendo passar por neutro, daí faz o sacrifício supremo de dizer que sempre votou na esquerda, embora suas posturas sejam de uma direita até extremada. Às mulheres ele não engana, não gostamos de homens que espancam mulheres.

      • NinaRita: Concordo contigo, esta imprensa não dá ponto sem nó, Logo a Folha de S.P. não iria atirar no próprio pé justamente na véspera de uma eleição onde concorre o seu predileto Cerra. Aliás ao meu ver esta entrevista faz parte da engenharia de desmoralização do PT e seus membros, aplicando uma espécie de antídoto contra as críticas da parcialidade da FSP e também da postura do J.B., Como?: O primeiro divulgando uma entrevista onde o personagem entrevistado critica a própria imprensa, portanto demostramos nossa imparcialidade e espirito democrático aceitando inclusive críticas ao nosso próprio meio; 2º Re(apresenta) J.B. como também um magistrado livre de apegos ideológicos partidário e focado em seu ofício, com um curriculo imparcial, que lhe confere portanto legitimidade para as suas ações e posições atuais. Até votou no Lula e Dilma, rechaçando qualquer identidade Tucana. Portanto esta “entrevista” tem como ao meu ver dar uma “polida” nas imagens tanto da imprensa, quanto do próprio J.B. que ao cabo e quantificando sua atuação, nos fáz fazer os seguintes questionários. Se então sua visão de ofício é focado na justiça então a presunção de inocência deveria prevalecer em seu julgamento? Se há desprendimento partidário, então pq. o julgamento do PT foi pautado antes da ação penal do PSDB? Se ele intende e reconhece a utilização politico partidária da Ação 470, entáo pq. age mais como promotor do que como relator? sabendo das implicações que isto causaria. Ah!!! isto demonstra independência. Então que se espera-se um julgamento focado nos autos em que o próprio procurado diz não ter provas cabais para condenação. Oras Bolas, se não tem provas, então não há acusação, e isto é um preceito universal do direito da pessoa humana. Não Senhor JB? Já a Folha sé está querendo dar uma limpadinha em sua imagem.

        • E tem mais uma coisa em desfavor dessa pessoa Marco Antonio, você se lembra que ele, estrategicamente, safou-e de votar no julgamento dos torturadores da ditadura ? Pois é, infelizmente, este politizado senhor teve que ausentar-se, apresentando atestado médico, por seus problemas de coluna. Assim, não ficamos sabendo qual seria seu voto.

          • NinaRita. Mais uma vez bem lembrada, concordo plenamente. Mas pode ter certeza que a sua utilização pela extrema direita da elite midiática tem prazo de validade, e vai até as vésperas da próxima eleição. Onde independentemente da vitoria ou não de Cerra em SP, estes reacionários conservadores irão lança-lo a Presidência, para segundo palavras de Cerra Salvar o País dos Petistas, que este Senhor togado ajudou a “tentar” estigmatizar. Infelizmente para min que sou Negro, e que até pouco via no JB uma referencia para muitos garotos e garotas a possibilidade de ascensão profissional e social, Hoje lamento que com esta postura altamente rancorosa e reacionária me dá a nítida noção que infelizmente a velha máxima que se quiser saber do caráter de uma pessoa lhe dê poder, e com as atitudes deste senhor ele de uma forma extremamente nociva realimenta a segregação social que tanto é profunda em nosso País potencializando e dando eco ao rancor e ódio que as elites tem contra as camadas menos favorecidas da sociedade da qual ele Um Dia Fez Parte.
            Senhor JB. se seu ego é massageado quando é aplaudido em restaurantes da Elite Branca e conservadora, pode ter certeza, que os mesmos que o aplaudem são os mesmos que mantem nossa Raça Negra confinada nos Guetos.

          • Nina, já prá essa farsa em que é o relator(sic)/condenador, se retorce todo na cadeira e traca varias vezes, mas está sempre presente e condenando!!! Para mim sempre afirmei e vou continuar afirmando: É UM POÇO DE RECALQUE!!! Ele acha que o mundo tem culpa dele ter nascido PRETO, POBRE E … Braga

  • Essa história de ter votado no PT não convence e não o redime do tratamento profundamente desigual dado aos partidos na época da eleiçao. Afora isso, a desumanidade, a virulência, o autoritarismo e e rigidez de seu voto me assustaram. Não sei com que tipo de ser humano estamos lidando. Deus me livre desse personagem.

  • Edu, não concordo totalmente com seu artigo sobre o Ministro Joaquim Barbosa, na medida em que não me parece que a entrevista concedida à Folha SP tenha material para causar perplexidade à direita ou à esquerda. Parece-me isto sim, como aliás alguém já postou nos comentários, que o Ministro está simplesmente fazendo uma média para tentar ganhar alguma respeitabilidade na esquerda, onde sua imagem está bastante danificada.
    Aliás, à direita creio que pouco importa em quem ele votou, conquanto possam contar com ele para fazer o papel de acusador-mor dos políticos de esquerda. Nada melhor que alguém que “votou na esquerda”, certo? Melhor ainda se for um menino pobre que “mudou o Brasil”. Na hora certa, que não demora, vão descartá-lo sem dó.
    Fosse realmente “de esquerda” Barbosa teria perdido excelente oportunidade para pr os pingos nos “is” e trazer a baila a questão da reforma política-eleitoral, única medida capaz de reduzir a proliferação dos mensalões.
    Mas Barbosa não perde oportunidade para criminalizar a política e os políticos, num jogo de claro interesse da direita. A quem mais interessa criminalizar o processo político num momento em que um governo de esquerda tem amplo sucesso e o processo eleitoral consagra este caminho?
    A atuação de Barbosa no julgamento é tão convincente (e conveniente), que a “linha dura” da direita no STF – Celso de Mello, Gilmar e Marco Aurélio, pouco precisa se expor.
    Por mais que Barbosa tenha cacoete de acusador é difícil de acreditar que ele não tenha consciência do ambiente excepcional de absoluta pressão condenatória e do claro prejuízo de valores usualmente sagrados como o da presunção de inocência e do “in dubio pro reu”, constantes desde o começo deste julgamento.
    Assim, condenados os réus, condenado também estará o Ministro JB a responder, pelo resto de sua vida porque compactuou e, mais do que isso, foi peça central decisiva em um julgamento de exceção, claramente orquestrado pelas elites mais reacionárias e seu braço midiático, com propósito de criminalizar o legítimo e mais bem sucedido governo popular na história deste País.
    (Para completar, o Ministro JB acaba de abrir mão da relatoria do caso do Mensalão Mineiro-Tucano, o qual, com esta sua decisão, provavelmente vai ficar para as calendas…)
    Para muitos, Barbosa é o grande herói do momento, e Dirceu o grande vilão.
    Vamos ver como a vida e a história vão julgá-los. Quem viver verá.
    Ainda sobre Barbosa, anexo links para artigo do Prof. Ramatis Jacino, presidente do INSPIR – Instituto Sindical Interamericano pela Igualdade Racial – “O Sonho do Ministro Joaquim Barbosa”
    Vale a pena dar uma olhada, no artigo e nos sites.
    abs

    No site do Afropress:
    http://www.afropress.com/colunistasLer.asp?id=1014

    No site do Inspir:
    http://www.inspir.org.br/site/?p=3269

    • Concordo plenamente com seu comentário e com as considerações do Dr. Jacino. O futuro mostrará, inlcusive a ministro JB, o equivoco das suas escolhas.

  • Eduardo, acessei o site racista que você apontou: como é possível um absurdo tão grande? É simplesmente abjeto! E criminoso!!!
    Deve ser retirado o quanto antes e o autor responder criminalmente. Não dá pra encaminhar pro M.P. cobrando providências?

  • Ô Eduardo ,ai não tem nenhum maquiavel, JB ainda não sabe que é boi de piranha, mas,mas, vai chegar o tempo em que ele vai entender o que é direita, elite branca mídia corrupta e etc……………………………………..
    E vai dormir e acordar ,com pesadelos, lembrando do que ele fez com Genoino e Dirceu.
    É questão de tempo e ele vai tomar um choque de realidade.

  • Eduardo;

    Não sei no que você se baseia para elogiar a inteligência do Joaquim Barbosa, até o momento acompanhando algumas sessões do STF, declarações a imprensa, etc etc nada leva a concluir que ele tenha uma inteligência brilhante.

    Muito pelo contrário ele teve vários anos para fazer a redação do Processo 470, ele e todo o conjunto de assessores. Tenho a certeza de que não faltou tempo nem recursos, e o relatório dele foi totalmente chupado do relatório, fraquíssimo, da PGR. Nada acrescentou, não buscou sequer melhorar os inúmeros pontos falhos daquele relatório.

    A apresentação foi sofrível, com uma leitura sem pontuação e quando ousava explicar algum ponto, conseguia se complicar ainda mais. Os inúmeros apartes que fazia principalmente ao Ministro Lewandowiski eram cheios de prepotência e mesmo ódio, além das argumentações infundadas.

    Po! sete anos para produzir aquilo e ainda ser considerado possuidor de uma inteligência e formação privilegiada???

    O dito senhor sequer tem uma inteligência mediana, é mal preparado ou tem graves desvios de formação e a sua agressividade além de demonstrar desequilíbrio, deixa claro sua insegurança e complexo de inferioridade.

    De qual prova ou testemunha permitiu a ele dizer “O PT tem um projeto de ser perpetuar no poder ” isto foi repetido pelo gilmar (com o perdão da palavra) e pelo o honestíssimo presidente C A BRITO ( aquele que tem o genro como empresário, que vende suas ausências por R$ 4 milhões).

    A História lembrará sempre este infeliz episódio pelo qual estamos passamos.

    sds

    José Tadeu

  • É incorruptível, duro e de extração popular. apoiou o Lula e a Dilma (ou seja tem um grande senso social). Em resumo, é o presidente que precisamos. Mais óbvio impossível.

    • Não sei o que é “extração popular”, mas, posso assegurar, presidente das mulheres ele não será. Só se for o presidente dOs brasileiros, mesmo assim, dos brasileiros que apóiam homens que espancam mulheres.

  • Existe no momento uma grande convulsão social.
    Parecida com aquela que aconteceu quando LULA foi eleito.
    Os trabalhistas comemoravam sem medidas, e a elite destilava veneno e racismo até dentro das Igrejas.
    No momento, acontece o contrário. A Elite racista, separatista, golpista, está em êxtase, enquanto os trabalhistas choram o leite derramado. O PT ficou deitado em berço explêndido. Com mêdo da Globo e do PIG em geral. Agora, foi engolido pela própria Globo, que sem dúvida transformou o Supremo em cabo eleitoral. Barbosa foi proclamado hoje, Presidente do STF. Antes, ganhou da Veja, uma carinho. Um busto em sua Capa. Os puxa saco da revista mais suja deste País, transformaram-no em Candidato à Presidência do Brasil em 2014. Os menos informados, transformaram as redes sociais em canais de comemoração partidária. Assim a hipocrisia vem à tona, e Barbosa de sente um Rei.
    Bem, ele vai ocupar seu trono por intermináveis dois anos. Exatamente até 2014.
    Essa entrevista, da forma como está colocada, parece-me pouro jogo de cena.
    Com certeza, os demais integrantes do PIG, que ainda não fizeram sua digna homenagem ao novo Herói Nacional, ainda hão de fazê-la. Vamos ver o destaque que os Globais darão ao Rei Barbosa.

  • Como dizia minha avó, quanto mais se bate na massa, mais o bolo cresce.

    Chupa que a cana é doce! Isso tudo, o massacre do Partido dos
    Trabalhadores, nas urnas, aconteceu pra que houvesse um aprendizado:
    Não se tripudia em cima das forças do povo. A reação é imediata.
    Quiseram transformar o mensalão em veneno mortal, e o feitiço
    virou contra o feiticeiro. Se o Joaquim da capa preta é isento ou não,
    se é midiático ou não, se é performático ou não, ainda não sabemos.
    É cedo. Ele ainda não arreganhou todos os seus dentes. Esperemos.
    Porém ficou algo bem sólido no ar: nada do que pretenderam, mídia e
    oposição, se realizou com a concomitância do julgamento do mensalão
    com o perído das eleições, Deu xabu. E a os tucanos e adjacências
    tiveram que enfiar seus longos rabos por baixo de suas pernas curtas.

    Quem for iligente, vai ter que buscar outras táticas pra destruir
    a democracia. As que estão sendo usadas não convencem nem a
    Velhinha de Taubaté. Onde estão os Neo-Hitlers para anestesiarem
    o cérebro das massas, e convencerem a todos que o errado é o certo,
    através da propaganda insistente e maciça, onde uma mentira é repetida
    milhões de vezes até se transmutar em (falsa) verdade? Esse pessoal
    que está começando agora, e que se acha, precisa comer muito feijão,
    pra ser inédito, e convencer alguém, pois o mundo está bem escolado.
    Que vão estudar e se informar! Caso contrário será derrota atrás de derrota!
    Façam a lição de casa. Leiam “Mein Kampf” de Hitler. Leiam Maquiavel.

  • Eduardo, gosto muito do que voce escreve, acho sempre bem ponderado e articulado. No entanto dessa vez discordo de sua analise. O JB votou sim com medo da mídia, e demonstrou isso logo após assumir como presidente do supremo e correr a dar uma entrevista exclusiva à dona da justiça brasileira, a toda poderosa GLOBO. O supremo e o JB estão dando combustível para um golpe à paraguaia, e sinto que terão exito.
    Espero que o governo federal acorde a tempo, ou viveremos mais um periodo de trevas nesta país.

  • Parabéns pela forma ponderada com expôs o tema, Eduardo Guimarães. Sobretudo pelo alerta que faz sobre a necessidade de que os críticos do ministro tomem cuidado com o que falam sobre o mesmo. Tenho visto pelas redes sociais uma série de comentários depreciativos do ministro, o qual segundo seus detratores, agiria da forma que vem atuando movido pelo seu complexo de inferioridade negro, que o obrigaria a agradar a casa-grande para sair da senzala. Enfim, comentário que me parece exatamente dotado de caráter senhorial, digno de habitante da casa-grande que entende que o lugar do negro é sendo subserviente. Fiquei particularmente preocupado quando vi um cidadão com a biografia do professor Emir Sader enveredando pela senda dos comentários raciais sobre o ministro. Nem falo dos comentaristas dos blogs. Estes partiram para o racismo puro e simples, muitas vezes.

    Se não obedece ao senhorzinho da casa-grande da esquerda petista, é por estar agrilhoado pelas correntes da casa-grande midiática de Veja, Folha de S. Paulo etc. Uma grande parte da esquerda não julga o ministro capaz de independência intelectual, o que me leva a crer que, lá no subterrâneo de suas consciências, entendem que pessoas negras estão destinadas a um eterno papel subalterno, seja adulando os senhores tradicionais, sejam bajulando os novos senhores.

    Eduardo Guimarães desmonta em seu texto muito bem escrito a tese de que o ministro seja vassalo de quem quer que seja. Concordo com o blogueiro nesse ponto. JB é um “maverick”, um independente. Ego inflado? Grosseiro? Sim. Mas qual ministro do STF é um poço de franciscanismo e candura para com a opinião alheia? JB teria que ser diferente da média apenas por ser negro? Por que motivo um negro não pode ter o nariz empinado?

    Parabéns pelo texto, que não deixa de criticar o ministro. Respeitável sua crítica, Eduardo. Você prova que é, sim, possível discordar da ação de alguém em alto nível. Que as pessoas sigam seu conselho e moderem a linguagem na hora de tecer suas considerações sobre a persona de JB. Críticas são sempre bem vindas. Foi uma das poucas críticas razoáveis que vi sobre o ministro em blogs progressistas e supostamente progressistas.

  • Edu. Joaquim Barbosa foi uma grande decepção. Tinha tudo pra dar uma bofetada nos algozes fazendo justiça, que aliás, não era mais que sua obrigação. Mas preferiu ser o herói da mídia. Não vai ter a santa paz de espírito, que é tão bom dormir o sono dos justos.

  • Vamos ver se ele vai colocar no banco dos réus outros que se escondem no PIG. E, se colocar, a maioria dos ministros irá inocentá-los. E a mídia golpista nada dirá.

  • sr.min.un saludo cordial te felicito de ser un patriota exemplar de su pais,aqui en boa vista ta un gobernador de nombre ancheta,y un tal romero juca y en tal chico rodrigues son tres LADRONES que no se suprota mas pedimos una intervencion urgente,aqui ta una rouballera total,pedimos providencia,el naranjal con enpresas,compra de la isla de luciano ruck,viajens pa turquia y miame no podemos mas,att.CUNHA

  • pressidenta DILMA un cordial saludo,te felicito,eres una gerrera,pedimos una intervencion,en boa vista aqui ta un gobernador LADRON llamado ancheta y un senador romero juca y chico rodrigues,son unos CANCER pedimos una intervencion con mano de hierro pa essos delinquentes att. CUNHA

  • hola sr.min. un saludo rebulucionario,y essa de los ptistas hacierdo senas pa recardar dinero pa pagar cuentas de LADRONES de la nacion de todos los brasileños,eso no e justo y la otra do sr.malufe,que lindo shou,cuando yo ver este dinero volver ha los cofres del pais,no podemos tanto inpuesto pa ellos desfrutar que desgracia o maldicion con essos politicos deste pais,aqui en boa vista no es nada deferente,hay tres tenores,que se dan dueño de roraima,que se pide una interbencion URGENTE que se passaran de los linmites,sera una muldicion,como un CANCER,te pedimos providencia por DIOS

Deixe uma resposta