A fragilidade da base aliada

Análise

 

A entrevista que o vice-presidente da CPI do Cachoeira, deputado Paulo Teixeira (PT-SP), concedeu ao Blog na quinta-feira, exige reflexão. Aqui ou em qualquer outra página em que a entrevista foi reproduzida – como no Blog do Nassif ou no Brasil 247 – os comentários foram, esmagadoramente, críticos. Aliás, melhor seria dizer que foram comentários furiosos.

As reações foram da ampla satisfação dos comentaristas de viés tucano à mais ampla rejeição dos de viés petista. Ninguém aceita as justificativas para o recuo do relator da Comissão, Odair Cunha (PT-MG), no sentido de retirar de seu texto os pedidos de indiciamento do jornalista Policarpo Jr. e do procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

Particularmente, fiquei dividido. Ao mesmo tempo em que, como todos sabem, apoio posições mais corajosas do PT e do próprio governo Dilma para enfrentar os ataques tucano-midiáticos, reflito sobre as condições efetivas de êxito que tanto um quanto outro possam ter tido…

Analisando o que o deputado Paulo Teixeira disse ao Blog, torna-se óbvio que a base aliada se esfacelou – ao menos no âmbito da CPI. Ora, a base aliada controla a presidência, a vice-presidência e a relatoria da Comissão, mas não conseguiu aprovar nada mais do que a oposição.

Se a base aliada convocou – ou convidou – um governador como Marconi Perillo – que, na verdade, é o foco da investigação por seu envolvimento escandaloso com o bicheiro Carlos Cachoeira –, a oposição conseguiu convocar o governador petista Agnelo Queiroz, contra quem não pesa nem um grama do que pesa contra seu homólogo tucano.

E se a base aliada convocou Paulo Preto, a oposição convocou Luiz Antonio Pagot…

O equilíbrio de forças oposicionistas e situacionistas na CPI mostra, portanto, que grande parte da base aliada ao governo Dilma atua ora como governista, ora como oposicionista. Não se sabe ao certo, portanto, qual é a verdadeira base aliada do governo Dilma, mas pode-se inferir que, à exceção do PC do B, não exista nenhum outro aliado confiável.

Em uma situação assim, fica mais fácil entender o temor do governo Dilma e do próprio PT. Com uma base de apoio tão volátil – e, frequentemente, tão desleal –, o governo se expõe, no limite, até a revoltas parlamentares como a que deu origem ao impeachment do ex-presidente Fernando “aquilo roxo” Collor de Mello.

Não é brincadeira…

Isso sem falar que Dilma tem como vice ninguém mais, ninguém menos do que Michel Temer, que já foi aliado “fiel” dos tucanos e que, dizem, está por trás da hesitação da presidente em relação à imprensa.  O governo deve temer Temer. E muito. Se Dilma sofrer queda de popularidade, ele salta do barco antes que você, leitor, possa proferir a palavra fisiologia.

Vejo-me obrigado, portanto, a refletir sobre a expressão “governo de coalizão”. Boa parte da militância petista não leva em conta algo que escrevi há alguns meses aqui, sobre que o PT chegou ao governo, sim, mas não chegou ao poder.

O fato é que a imprensa, apesar de não conseguir mais eleger quem quer por estrita falta de colaboração desse ente que trata sempre como detalhe nas escolhas que o país faz, ou seja, o povo, ainda  tem um poder político praticamente inacreditável. Isso porque se impõe em quase todos os partidos, para não dizer em todos.

A situação se torna estarrecedora quando se reflete que, mesmo no único partido em que a mídia não deveria ter influência, ela tem. Todos sabem muito bem quais são os petistas que vivem aos beijos e abraços com o Partido da Imprensa Golpista enquanto este faz tudo o que pode e que não pode para destruir o partido deles.

Como já expliquei em post anterior, isso se deve ao fato de que essa coisa de que a mídia não influi mais em eleições pode até ser verdade em eleições mais disputadas, nas quais o PT joga com a “bomba atômica” Lula e com o peso – e o dinheiro – que sua nova configuração ideológica lhe propiciou a partir de 2002. Mas não é verdade no varejo.

É óbvio que parlamentares, prefeitos de cidades menores e até governadores continuam sendo eleitos por influência da mídia – e são esses que até aderem, fisiologicamente, ao partido que está no poder, mas só para mamar, pois, na hora do vamos ver, os integrantes desses partidos “aliados” são liberados pelos dirigentes para agirem como quiserem.

Um bom exemplo é São Paulo. Enquanto Orestes Quércia estava vivo o PMDB era o maior aliado do PSDB por aqui, apesar de dividir o governo federal com o PT. É óbvio, portanto, que os interesses que um PMDB representa em São Paulo acabam interferindo na atuação da bancada federal do partido. E esse é só um exemplo.

Você, eleitor ou simpatizante do PT, pode ficar contrariado com o partido. Pode dizer que é covarde, pode xingá-lo quanto quiser. Mas uma coisa é certa: o PSDB só não está no poder porque o PT aceitou essas regras do jogo. O que há para decidir, portanto, é se queremos o PT no poder, mas sem poder falar grosso, ou falando grosso, mas na oposição.

256 comments

  • Análise racional e sensata, mas que é duro de aceitar, é.Um comentárioe xtra: já imaginaram como seriam os indivíduos que compõem a maior parte da classe média alta (uns 80 a 90%) e parte da classe média (uns 40 a 50%) se tivessem o mesmo grau de estudo da classe baixa? Acho quie seriam retardados, nem papagaios do PIG como são atualmente, conseguiriam ser.

  • SE FOR PRA AGIR ASSIM, PREFIRO o PT FORA DO GOVERNO
    brigando de cabeça erguida nas Tribunas do país!
    Hoje o PT faz o que mais abominei nos políticos: acordos, conluios etc
    PT assim tô fora, Edu!

    • Então não há que se falar em fragilidade da BASE ALIADA. É a base aliada quem manda e não quem está no Poder? Que país é esse?
      Por o PT ter se aliado terá que aceitar as regras da base aliada? Isso é absurdo! O PT (ainda) tem o povo junto com ele!
      Caso continue aceitando as regras da base aliada, nem o povo estará mais junto com o PT.
      O que é pior, se não for PT, quem será? PSOL, PSTU? Ferrou!!! Nulo me recuso a votar!
      Tá na hora de criarem outro partido.

      Concordo com o Alex: SE FOR PRA AGIR ASSIM, PREFIRO o PT FORA DO GOVERNO

      • Isabelle, vou lhe deixar uma reflexão: com certeza as dezenas de milhões de brasileiros que hoje têm emprego, dignidade e, acima de tudo, esperança preferem o PT falando fino no governo e mudando o país do que falando grosso na oposição e a direita saqueando o patrimônio público e promovendo desigualdade, pobreza, desemprego etc.

        • Obrigada pela resposta Eduardo, porém acho que nosso partido deveria se aliar com bases que lutam junto. Que têm os mesmos objetivos pq se for para ser assim, de que adianta fazer alianças?
          Entrega logo o poder, já que fazem o que a base aliada quer, não faria diferença.
          Ameaçar e recuar é mais covarde que perder por voto. Pelo menos mostravam que tentaram e não dariam oportunidade, de bandeja, para o PiG nos chamar de fracos.

          Um amigo me disse a seguinte frase: “O que nos falta é liderança combativa. Só vejo a base militante prontinha pra luta e sem direção.”

          Eu acho que ele está certíssimo!

          • Minha cara, vc agradece a resposta do Edu, mas parece que não a leu! O governo como está vai conseguindo avanços míminos, mas concretos. Se nesse interim aparecer alguma opção melhor, ÓTIMO, mas pra dizer melhor o PT fora do governo pra deixar o PSDB voltar, aí, já é conversa de troll. Devagar se vai ao longe. Quando puder, se puder avançamos mais rápido.

  • A resposta é simples e está na Venezuela. O PT não acredita no amor que o povo tenha pelo projeto de governo do PT. Gostando ou não de meus comentários Eduardo você sabe que na Venezuela o povo sai espontaneamente as ruas bastando haver ataque ao governo. Prova disso foram as eleições onde mesmo tendo vencido por margem menor contou com ampla participação do povo que entendeu seu lugar de destaque.

    O PT não confia no povo e mantêm os partidos políticos neste lugar de destaque. É fato o distanciamento que foi gerado nos últimos anos entre a sociedade civil organizada e o governo federal ( menos a internet )inclusive se tornando cada vez mais dificil desligar a impressão de que tucanos e petralhas são farinha do mesmo saco (e o são).

    Então o caminho natural do PT é se afogar nos mesmos erros do PSDB. Segue em passos largos para isso.

    • Não é que o PT não confia no povo. O povo não é confiável. Somos cordeiros. Na Venezuela – onde já estive umas 30 vezes, inclusive durante o golpe de 2002 – o povo é politizado e corajoso, como em toda a minha amada América Latina, pela qual viajo há quase vinte anos. O brasileiro não tem esse ímpeto, não sai à rua se não for por aumento de salário ou qualquer outra causa que o afete diretamente.

      • Mas aí temos uma contradição grave Eduardo. Se o PT chegou ao poder no momento errado como afirmam alguns ou com a base errada como afirmam outros também não tem feito nada para gerar esse sentimento combativo, politizado e apaixonado no povo. Pelo contrário, cortou ligações com as políticas de reforma agrária, pisou em sindicatos, atendeu interesses do PIG e somente foi combativo no sistema financeiro porém para atender setores particulares ja que não foi profundo o suficiente nem ao menos para influir no spread.

        Enfim, investiu no continuísmo de medidas assistencialistas, recua constantemente quando o assunto é confrontar impérios do capital e faz um malabarismo sem tamanho para justificar agressões a grupos históricos como o funcionalismo público e pensadores de esquerda.

        Então temos a frase já manjada. O maior inimigo do PT de ontem é o PT de hoje pois teve que se ajoelhar não ao povo mas, na verdade, aos mesmos grupos dominantes que sempre criticou.

        E o PT somente dá sinais de agravamento disso. Sinto muito Eduardo mas mantenho a posição de que o PT ja passou a linha de centro a muito tempo e hoje se caracteriza como social democrata de direita. Ou seja, o que o PSDB deveria ser e nunca foi.

      • Eduardo,
        Você está certíssimo, tanto no texto principal, como nesse comentário!
        Infelizmente é a realidade no Brasil, mas, continuo votando no PT em todos os níveis de eleições, pois, acredito que um dia conseguiremos ser maioria, sem precisar dessa base aliada, que de aliada, não tem nada!
        O jogo é difícil, falta-nos politização, com certeza!

    • Caro Wilson não tem como comparar o Brasil com a Venezuela, são realidades sócio-politica-economicas completamente diferentes. Tambem gostaria de um Chavez aqui, só que , por diversas razões ele não conseguiria fazer 10% do que faz na Venezuela. Saudações

      PS: Para quem pretende trocar o PT pelo Psol, gostaria de lembrar que o PSOL tambem não concordou com o relatorio, alias eles vivem bajulando o PIG. Quando falam de PSOL, não sei porque me vem a cabeça a foto da HH comemorando o fim do imposto socilamente mais justo deste país (CPMF) com a bancada do PSDB/DEM e PPS.

  • Caro Eduardo, seu final é muito simplista…
    “O que há para decidir, portanto, é se queremos o PT no poder, mas sem poder falar grosso, ou falando grosso, mas na oposição.”
    O que queremos, com realismo, é um PT no governo não falando grosso, porque de fato nem pode nem a Democracia assim o recomenda. Mas que encampe, ao longo do tempo, reformas que se arrastam. E, no caso da mídia, já fazem 10 anos, desde que Lula tomou posse. Sem falar em outras!
    E o caminho passa sim pelo respaldo popular, e da militância. Porém, para quem frequenta a vida partidária, como o fiz intensamente nesta eleição agora, é fato que a militância se sente completamente desvalorizada quando só serve para fazer campanha, mas não para decidir os rumos, as grandes questões. Ora bolas: só se ouvem entre a cúpula! Como o tal “apoio popular”?
    Então, há que criticar sim, esse comodismo e conformismo de muitos nesta cúpula partidária, que com desculpas como esta que você propaga, vão tocando seus projetos de poder pessoais e as reformas, bem… No dia que der, se der, né…
    Assim, complica. Mais cedo ou mais tarde, chegará um ponto em que não teremos, nesta conduta, nem um nem outro: nem as reformas estruturais (agrária, política, tributária, da mídia, educacional, do judiciário) nem o poder! Ao que me parece, a médio prazo, o risco é este.

    • Na democracia, uma decisão colegiada requer votos. O Congresso é um colegiado, as CPIs são colegiadas. Sem votos, o resultado é o mesmo de desistir. Mas que fica mais bonito brigar, fica. Politicamente, porém, ser derrotado na CPI é pior do que não disputar no voto

      • Não creio que o seja. Perder no voto explicita, para a maioria da sociedade que nem acompanha, as posições de cada um. E os limites do poder. Explicita, principalmente, quão ‘aliada’ é esta base! E marca posição do que se defende. E dos limites do que se pode negociar.
        Senão, ao que parece, fica justificável permitir as travessuras de um Procurador Geral, sem sequer citação, em prol do país, por exemplo!?
        Alguns princípios é que não podem ser negociados ou acordados, sob pena de não se perceber mais, como hoje muitas vezes não se percebe, se negociam em nome do povo – e dos votos dele recebidos – ou em nome da simples permanência no poder.

  • Lamentável essa situação. Melhor então entregar a presidência para a Goebbels do que ficar fazendo um governo meia boca. Ora, se nem sequer indiciar um jornalistazinha meia boca, com inúmeras provas de delito, os parlamentares do PT não conseguem, então pra que servem estes senhores?
    Pode ter certeza, isso vai custar muito caro pra eles nas próximas eleições. A insatisfação é geral, e se tem uma coisa que os eleitores têm é uma memória muito boa.

  • Em 2.002 quando FHC jogou o país e a classe média alta e também a média no buraco, onde eu voto o Lula ganhou apertado do Serra. Historicamente, a relação Lula ou Dilma para os adversários Privatas (tucanos) é de 1 a cada 3 ou votos, ou seja, salvo 2.002 derrotados por muito. Imaginem a catástrofe de um Privata na presidência em 2.014, será tanto consenso de Washington que em 2.018 o Privata perderá de novo. Nas vezes em que a esquerda tomou o governo da direita foi porque essa direitalha é mutio, muito ruim de serviço. O ódio ao Lula e ao PT é o ódio que sentem do pobre, do negro e sua inevitável ascensão social.Difícl entender como pessoas com estudo, com tudo não têm a mínima capacidade de discernimento.

    O PSB não é socilaista nem aqui nem em Marte, o PDT mesmo com a luta de Brizola, seu neto possui uns poucos que realmente são progressistas, PMDB tem de tudo, principalmente oportunistas. PSOL ainda não descobriu que se faz de esquerda e age como direita.Os outros nem há necessidade de dizer. O modelo da oposição, do PIG é o mesmo de 64 e 54…provavelmente orientados pela “inteligência” que fez de Golbery uma falsa eminência parda…PIG e PSDB, e mesmo o judiciário brasileiro seguem direitinho as ordens da “inteligência” externa.

    Por mais que nos revoltemos, por mais que julguemos ser o PT covarde, não lhe resta outra alternativa. o pior, se conseguir se desfazer dos pseudo ou semi-aliados, pode acabar o governo em pouco tempo. E se não votar no PT, o que sobra? de esquerda, só o PC do B. Difícil é ver o FHC falar as coisas como se tivesse sido um bom presidente, na realidade foi um bom governador geral para a colônia Brasil, colocado que foi pelos EUA, FHC se tornou O PAI DOS RICOS.

  • Caro Eduardo,
    É o caso de ruim com e pior sem. Já dizia o único e grande estadista do Brasil, Leonel Brizola: “tenho que escolher entre o coisa ruim e o capeta”.
    Mas, tem hora que na encruzilhada há que definir um rumo. Já que falando fino ou grosso o pau come solto do mesmo jeito, meu avô me ensinou, quando um homem está apanhando, no mínimo deve reagir. Isso se chama coragem.
    Darvin Silva.

  • Não Eduardo, discordo totalmente da sua reflexão. O PMDB não tem nenhum líder como PT têm. Dilma não foi eleita somente por causa do PMDB.

    O PT não pode ser chamado de covarde nessa história toda pois não foi por covardia que retirou os nomes do relatório. O PT tem o rabo preso. Tem petista envolvido na roubalheira pra beneficiar a Delta. E são tão burros que acham que ao não combater e indiciar na CPI Perilo, Policarpo e Gurgel que a roubalheira praticada pelos petistas em favor da Delta não será publicada.

    Pode ter todos partidos envolvidos com a Delta, e roubando muito mais que o PT. Mas se aparecer um mísero acessor do PT na jogada, vai virar escandalo do PT. E ainda os “Jênios” com “j” acham que se manter as coisas como estão, vai ficar tudo muito bom, tudo muito bem.

    O PT faz o jogo da mídia pois toda sua cúpula é formada por idiotas oportunistas, que abandoram a tempo sua ideologia. Estão todos de braços dados com os conglomerados midiáticos para seu benefício pessoal.

    Culpar a merda do PMDB, pela malandragem dos petistas é errado. PT está igual ao PMDB. E ainda tem a cara de pau de mandar recado pra militância através do Paulo Teixeira, que é outro covarde.

    Não cai nesse papo Edu. O partido que eu ajudei a eleger é só mais um. Eu voto em candidatos já pelo enorme nojo que tenho de partidos pois tudo pertencem ao mesmo saco de bosta.

    Não me surpreenderá em nada se Agnelo queiroz for cassado e Marconi Perilo o próximo paladino da moralidade. E o PT aplaudirá sentado, pq de pé aparece muito e pode ser visto.

  • “Todos sabem muito bem quais são os petistas que vivem aos beijos e abraços com o Partido da Imprensa Golpista enquanto este faz tudo o que pode e que não pode para destruir o partido deles.”

    Por que não dar nomes aos bois?
    Arrisco dois: Paulo Bernardo e José Eduardo Cardozo…
    Quem dá mais?

  • Embora não me conforme com o que você descreve nessa postagem, isso é realmente verdadeiro. Já pensava assim, faltava alguém como você, com ampla visão para confirmar. Explica o porquê do governo Dilma não avançar mais, ser mais ágil nas ações para dar soluções a tantas pendengas que se arrastam por muito tempo. Só criticar como muitos fazem, não ajuda nada, só atrapalha. É um processo lento, comendo pelas beiradas, talvez um dia tenhamos uma base verdadeira e aí sim, poderemos destronar essa mídia suja.

  • O PMDB que como garota/o de programa: vai com quem paga mais. O que importa não é saber se queremos um PT no poder sem poder ou na oposição. O importante é saber se vamos continuar elegendo garata/o de programas como o PMDB.

  • Pois é, Eduardo.

    Por isso é que tinha que haver também uma reforma política, se não para extinguir, o que já se tornou impossível, para, de algum modo, apesar do plruripartidarismo constitucional, barrar a criação desses partidos de aluguel, mercenários, cuja única ideologia é estar onde há lucro, inclusive, às vezes, em todos os lados ao mesmo tempo.

    Mas, para algo assim , é necessário aprovar leis, e ai é o caso do cachorro que persegue o próprio rabo.

  • Edu, boa tarde….

    Confesso que lendo seu blog tenho aprendido muito, é aprendido também a entender um pouco mais das nuances que compõe o grande emaranhado político.
    Também penso que se o PT não jogasse o jogo político das alianças jamais estaria no poder, porque sempre foi e sempre será perseguido pela direita raivosa e preconceituosa que não aceita Lula, Dilma ou quem quer que tente atravessar seu caminho.
    A única coisa que penso, diante da minha ignorância política é que o PT poderia fazer justamente o contrário, sabendo que sua base “aliada” de ocasião não ia sustentar o relatório porque tem “rabo” preso, poderia comprar a briga e na mídia mostrar que por ele seria investigado, mas que “outros” interesses não deixaram ser investigado, mostrando que existe o mesmo peso com 2 medidas diferentes. Ou seja, quando é o PT se investiga, se faz o diabo, quando é a oposição e o PIG, não deixam o PT investigar.
    Acho que a militância queria isso, ver essa tomada de posição. Pois sabemos que essa CPI do Cachoeira e da VEJA será natimorta por pressão da mídia, então jogar essa pressão a seu favor seria uma saída honrosa pro PT, e não deixar a cargo de, quem diria, Fernando Collor, a voz única e isolada de repercussão no congresso dos criminosos da mídia.

  • O amigo está confundindo a base aliada que Dilma e Lula usam para governar, com a composição do congresso para outras votações. Os escândalos e as fofocas e crimes da imprensa em nada abalam um governo com 80% de apoio popular. Enquanto a imprensa e a oposição se defendem da CPI e matraqueiam mensalão e outros escândalos, Dona Dilma governa e muito bem.

  • Lógico que para aprovar o marco regulatório das comunicações é preciso uma base aliada coeza e confiável. Que não é e nunca foi a realidade desde que o PT assumiu o governo federal. O que causa decepção e até revolta é a passividade com que o palácio do planalto trata do assunto. O PIG adotou a tática militar da saturação em relação ao PT: bombardeá-lo constantemente até a sua total capitulação. Não fossem os blogueiros sujos isso já teria acontecido há muito tempo.

  • Esse é um grande dilema.
    Falar grosso na oposição foi muito boa. Eu prefiro falar fino, mas com a chave do cofre bem a vista, na minha mão.
    Poder é uma arte que cabe a poucos. As vezes falar fino é falar grosso e o grosso muitos vezes é mais covarde que o outro.
    Eu de minha parte estou satisfeita com a CPMI ela fez o que eu esperava que fizesse, incomodou muita gente . No caso do Agnelo, eu guardei o video para esfregar na cara de muita gente boa aqui em Brasilia que só não chamou governador de bonito. Aquela dele oferecendo todo a quebra de sigilo e horas depois o Perillo quebrando ( via satelite) o que se recusava a quebrar no dia anterior, já valeu a pena.

    A vida do Gurgel só terá duração de 6 meses, a Veja está enrolada na investigação da mulher-dama do Cachoeira ao chantagear o tal juiz federal em GO. O indiciamento da doida terá desdobramento e o nome do Policarpo citado pela meretriz dá a oportunidade esperada, vão quebrar o sigilo dele também.

    Só acho uma coisa, o indiciamento do Perillo tem que haver, do Gurgel e da Veja , eu achava dificil e a coragem do relator foi muita. Ele colocou o nome, fizeram pressão para tirar mas os que estão do lado dele vão assinar um documento paralelo. Quem não assinar vai ter seu nome em 2014 citado.
    A citação do Gurgel principalmente, podia ser um tiro meio pela culatra que bem usado respingaria em Dilma e no PT. Poderiam dizer que o PT indiciou por causa dos apenados no Supremo e o Supremo poderia vir a publico defender o Gurgel e sua cassação em plenária não sairia e o que é pior sua saida em agosto seria mais dificil.
    Ele cair em agosto tem muito simbolismo, afinal agosto é conhecido como o mes do desgosto.

    P.S. Quem nasceu em agosto tem todo o direito de descordar , mas que dizem que é dizem. Aqui em Brasilia é o mes mais seco, mais dificil de respirar. Você anda 100 metros tem que dar uma paradinha pela falta de ar.

    Enfim, aguardemos., no caso do Gurgel, eu revi minha posição, acho que agora não, melhor em agosto e a corregedoria do ministério publico que investigue, mas parece que o Gurgel no máximo responderá por omissão, prevaricação não está materializado. Se na quebra de sigilo aparecer ligações desse povo para o Gurgel, ele pode ser arrolado como investigado logo adiante. Assim sendo tudo pode acontecer.

  • Muito boa análise. Eu há muito percebi que, com este sistema de governo, alianças com todo tipo de gente são e serão necessárias. E isso tem um preço, simples assim.

  • POIS É AMIGO, PULEI FORA, DEFENDER O PT? NUCA MAIS, ENQUANTO FOR ESTES BUNDÕES QUE ESTÃO NO CONGRESSO? PREFIRO COLLOR, SÓ ELE ENFRENTADO À VEJA? CADÊ O ECO DO PT?
    TODOS CALADINHOS, O QUE SERÁ DO PT SEM OS VELHOS COMBATENTES? NÃO VEJO NENHUM
    DEPUTADO PETISTA COM DESTAQUE NO CONGRESSO E SENADO, E AÍ……..

  • Caro Eduardo
    Ainda é o velho dilema marxisa, Dilma e o PT representa setores de um Estado novo, mas fragilizado, fraco, apesar da população usufruir dessas mudanças, votam no PT, mas não querem saber de política, bem ao gosto da direita, mas o Estado Velho, não se iludam, ele é o mesmo que em SP fez a opção de matar os pobres, apenas como esses estão desarticulados, sobrou o PCC para se fazer dessa voz, olhe que nível chegamos, as forças das bases aliadas do PT ainda tem vinculo com o Estado Velho. Por isso o STF arrrasou com o PT, assim como arrasou com a CPI e não deixa a Dilma avançar muito em relação a mudanças mais profundas.
    Saudações

  • Eduardo, desde 2002, é a primeira vez que falo isto: estou desanimado com a política e com o PT!
    Sinceramente, acho que está quase tudo errado! Esses “acordões” me tiram do sério. Justamente por serem necessários, acho que está (quase) tudo errado…
    Como você disse, o povo não vai pra rua. Mas o que podemos esperar de um povo que faz até a presidenta da república mudar o horário do discurso por causa de uma novela? Se contarmos isso em qualquer outro lugar do mundo, vão rir da nossa cara…
    Como um povo desses vai sair às ruas reivindicando alguma coisa se no Brasil a máxima do “tá ruim mas tá bom” ou do “todo político é igual” prevalece? Como esse povo, que odeia política, vai pra rua?
    Enquanto a mídia for partido político e o pobre votar em safados da direita, isso aqui não vai pra frente.
    Seu comentário no post do Wilson Araújo foi perfeito.
    Acho que o Brasil já começou errado. Sei que vai mudar um dia. Talvez daqui uns 200 anos…
    Abraços!

  • Simples, direto, transparente. Edu, seu blog é imprescindível. A gente sai gratificado com a forma como você expõe seus pontos de vista. Parabéns!!!

  • Edu, este poder que vc se refere só vai estar com o PT quando os partidos de esquerda, a saber: PT, PCdoB e talvez o PSB, conseguirem maioria no congresso. Há anos eu não voto nem em vereador do PMDB. Com certeza aqui no blog muita gente deve pensar parecido, mas vai verificar o que o povão que assiste ao PIG pensa disso. Votam em deputados que defendem inúmeros interesses sem nem saber, depois a culpa é do governo federal.

  • Concordo com suas avaliações. O principal mesmo é fazer um balanço das conquistas que vêm sendo alcançadas pelos governos do PT, ainda que contra todas essas adversidades. É isso que me mantém fiel aos seus candidatos na hora das eleições. De resto, todos sabemos como é dura e complexa a luta política, em especial aquela que se faz nos bastidores.

  • As pessoas são orientadas por interesses. Todos nós somos. Alguns interesses são mais humanitários e coletivos, outros tem interesses egoísticos e em próprio benefício, aqui podemos identificar orientações mais a esquerda e mais a direita.

    O Brasil por suas características da sua formação social, econômica e política conformou um ambiente que habitam pessoas que tem o perfil do “velho coronel”. Visão obtusa que somente quer manter o status quo, com o formato de veio de gerações atrás. Não são gananciosas vorazes, somente querem manter os privilégios que tiveram desde sempre. Aqui estão os PMBD da vidas, as instituições do Judiciário, dos MPs, e todos aqueles que apoiam quem lhes oferecer as condições de não mudar o jogo que está se jogando.

    A mídia é do grupo da direita, isto é, é muito mais esperta que os coronéis que só querem manter suas terras, suas cabritas por perto e os serviçais limpando o chão. A mídia infla os coronéis e manipula os aspirantes a coronéis, que são quem de fato elegem os PMBDs. Sem os PMDBs não há base de apoio para governar. Tê-los como aliados é dormir com o inimigo.

    A saída é criarmos mais quadros qualificados e honestos com as posições da esquerda para aumentar a base progressista verdadeira, para diminuir a base dos que se aliam a tudo e a todos. Esse é o maior problema da política do Brasil, pois eles estão sempre amigos e amigos da onça ao mesmo tempo.

  • Entendo os seus argumentos, pois no ímpeto fico com raiva do afrouxamento no relatório, mas também procuro entender a situação dos aliados do PT, que muitos ora votam a favor do governo e ora votam contra. Como eu disse antes, tá feia a coisa.

    Acho que se o PT construísse uma base popular politizada, talvez a estória fosse outra. Muitos dos aliados do PT se elegeram por se dizerem aliados de Lula e de Dilma. Teoricamente, todos deveriam na hora dos votos votar a favor e não contra.

    Mas uma coisa é certa, o governo vai continuar empreendendo a grande revolução sócio-econômica que vem empreendendo, e o povo tá votando cada vez mais no PT.

  • De Mao Tse Tung para reflexão:
    “O inimigo avança, recuamos. O inimigo cansa, provocamos. O inimigo acampa, fustigamos. O inimigo se retira, perseguimos!

    Devemos apoiar tudo que nosso inimigo combate e combater tudo que ele apóia.

    Nós devemos banir das nossas fileiras toda a ideologia feita de fraqueza e impotência. São errados todos os pontos de vista que valorizam a força do inimigo e subestimam a força do povo.

    A bomba atômica é um tigre de papel! É usada para intimidar os povos como antigamente na China usavam os tigres de papel para assustar as crianças.

    Viver não consiste em respirar, mas em fazer.

    A ação não deve ser pela reação mas sim pela criação.

    A crítica deve ser feita a tempo de se corrigir a ação; não há que deixar a crítica para depois de consumados os fatos. Isso é uma forma grave de oportunismo.

    A política é uma guerra sem derramamento de sangue, e a guerra uma política com derramamento de sangue.

    Política e tática são a vida do partido.”

  • POIS É AMIGOS, O PT JÁ NÃO FOI JOGADO FORA DO PODER PELA MÍDIA/OPOSIÇÃO,
    TENHO DITO, É POR CAUSA DA SUA MILITÂNCIA E DO POVO, SE DEPENDER DESSES
    BUNDÕES DEPUTADOS/SENADORES QUE ESTÃO AÍ… MÍDIA /OPOSIÇÃO TEM MEDO DA
    REVOLTA DO POVO, SÓ ISSO.

  • Edu, apesar de ver algumas situações que o PTestá passando, que não condiz com sua história, lembro de um texto seu que diz mais ou menos assim: Ruim com o PT que aí está mas pior é ficar sem o PT no governo. Às vezes é difícil defender o PT mas é inegável as melhorias que seu governo implementou no país. Portanto, apesar de não concordar com algumas coisas que estão acontecendo, eu ainda prefiro o PT no governo. E vou continuar votando no PT em todas as eleições.

  • se queremos o PT no poder, mas sem poder falar grosso, ou falando grosso, mas na oposição

    Não abro mão de uma terceira opção, além das duas que foram colocadas:
    Ter o PT no poder e falando grosso.

    E há outra questão a ser discutida:
    fazer grandes avanços para a sociedade e entrar para a história como quadrilheiros (aceitaram passivamente esse “rótulo”), ou seja a estabilidade na manutenção do poder, se é que há algum poder,
    ou
    confrontar a casa grande, mesmo com o risco de não alcançar os cargos que vem alcançando, mas deixar um legado de luta e plantar a semente para as conquistas desta e de futuras gerações.

    • acho graça q ainda exista alguém q ache q interessa ao PT algum confronto com a “Casa Grande”, como se ele próprio não fosse de lá…

  • Para mim o divisor de águas é: A diminuição da desigualdade de renda das famílias. Essa é uma simplória regra aritmética. Segundo lembro o aumento na renda das famílias foi: 5% das classes mais ricas e 22% das classes mais pobres (corrijam-me se não for isso). Posso deduzir que qualquer diferencial para mim não me afeta. Desconheço como pensa uns da classe mais pobre que tiveram renda melhorada (o bolso segundo Edu). Alias sobre a classe mais rica (o que é ser rico?) considero-me atendido.
    Cada um com as características de sua “missão” na Terra. Influencias religiosas com sentido social – Teologia da libertação, perseguição a religiosos durante a ditadura: Cardeal Arns a instruir-nos que para a Igreja interessava mártires vivos. E essa aqui marcante. Na igreja que freqüentava um frase denunciava a emergência – “Enquanto passo fome, vocês fazem congressos para debater sobre a minha fome”

    Pois bem; fico a imaginar essa correlação de forças entre o governo Dilma – País rico é país sem pobreza” e o quanto as errôneas elites ainda queiram manter seus previlégios espúrios.

    Dilma a dizer; Deixem-me diminuir a desigualdade de rendas das famílias para um índice de GINI ou IDH de acordo com nossas riquezas. E eles em passeatas no RJ, cujo governador é da base aliada contra aquele projeto idealístico (wisshing thinking como faz uma Noruega) do Lula/Dilma de usar o pré-sal para alavancar a educação.

    Seguindo a inspiração do Eduardo que aborda essa questão se teria chegado hora de enquadrar o PIG e o prevaricador da Republica (paradoxo por ser o Collor que disse textualmente no Senado e acrescentou ainda que Veja é um coito de bandidos) fico muito desconfortável em saber o poder espúrio dessa elite. Elite deve sempre existir como serviço aos mais vulneráveis). Nesse ínterim só posso sustentar minimamente, irrisoriamente um MSM, Intervozes, Cafezinho e Brasil de Fato e o conforto com a participação dos que se manifestam aqui.

  • Prezado Edu, aproveito o espaço para denunciar que os sites dos jornalões estão bloqueando comentários contrários à fala de fhc sobre a mistura público e privado no poder. Já tentei várias vezes em todos os sites e meu comentário não entra. Em linhas gerais, tentei postar o seguinte:

    FHC sabe bem do que fala. Afinal, como presidente da República, nomeou o então genro David Zylbersztajn como diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo (sem nem passar pela sabatina do Congresso) e para o Conselho Administrativo do Banco do Brasil. Também garantiu emprego para o filho Paulo Henrique no comissariado-geral responsável pelo pavilhão do Brasil na Expo 2000, na Alemanha. O comissariado, criado por decreto presidencial, geriu projeto orçado em R$ 14 milhões, mas realizado por 18 milhões, com recursos públicos. Para montar o estande foi contratada (sem licitação), por R$ 13,7 milhões, a Artplan Prime, uma agência de publicidade (!) dirigida por Fernanda Bornhausen Sá e Ricardo Dalcane Bornhausen, filha e sobrinho do então senador Jorge Bornhausen, na época presidente do então PFL (aliado do governo e hoje renomeado DEM). E olha que nem falei na “boquinhas” que Fernando Henrique conseguiu para o mesmo filho nas ex-estatais Companhia Siderúrgica Nacional na Light. Tudo isso enquanto ocupava a Presidência da República.

    Abrs fraternos,

    Manuel

  • O que precisamos é eleger deputados e senadores confiáveis, começar campnhas para que partidos como o Pt elegam cada vez mais representantes, durante as votações verificamos que os deputados ou senadores do PT não decepcionam mais infelizmente são minoria. A CPI da privataria foi aprovada onde está? engavetada? acabou o mensalão já começa a operação Rose, e assim vai, o poder desse povo é imenso tem tentáculos em todos os lugares e um jogo sujo que assusta.

  • Já não temos mais a ilusão de pode- se fazer política sem ter que engolir alguns sapos, sacrificando alguns pontos para atingir um objetivo maior, dar as parcelas menos favorecidas da população chances que jamais teriam se nao houvesse chegado ao poder um governo que nasceu das manifestações populares. Até ai, tudo bem, dá para abrir mão de algumas utopias. Mas a postura do PT com relação à mídia revela que alguns indivíduos chegaram à uma zona de conforto que não querem correr o riso de perder. Parece muito mais covardia individual, do que estratégia política. Porque numa visão mais abrangente, fica claro que estão sendo favorecidos pela falta de ação, aqueles que só tem uma coisa em mente, tomar ate poder de volta para cuidar de interesse ainda mais abjetos que a vaidade dos lideres que agora amarelaram.

  • Prefiro um PT falando “fino” (não tanto) no governo e partidos mais à esquerda falando grosso fora.
    Algumas coisas entretanto parecem intoleráveis. A retirada de Policarpo e Gurgel do relatório da CPMI, se concretizada, terá sido um escárnio com a sociedade, dê-se a justificativa que se dê, é intolerável, não há desculpa que justifique. Pra mim, esses dois nomes e o que representam são muito mais graves que qualquer governador tucano envolvido, e na minha modesta opinião, deveriam ser o cerne da CPMI, pois representam poderes que se arvoram de intocáveis, mas que na realidade só fazem conspirar impunemente contra a República, e a seu favor.

  • Se Lula tivesse feito o governo q fez,com maioria no Congresso,de esquerda,eu daria nota zero prá ele,mas com essa maioria que ele governou,de direita,e fazer o q ele fez eu dou nota DEZ com louvor. Dilma deve ter cuidado,que Lula teve,ela está mexendo com muita gente poderosa: militares,empresarios,banqueiros. A mesma turma do golpe de 1964,lembram-se??/

  • Edu! O que parece estar em jogo, e aí precisaremos da mais informações, é uma acomodação em relação ao poder mesmo, que o PT parece ter aderido. Há acordos nisso tudo. Recolhimento de Policarpo e Gurgel da CPI, Lula para governo de São Paulo e blindagem deste e da Dilma por enquanto. Pelo visto já está claro que Dilma terá outro mandato e depois não saberemos. Lula pode ir tanto para o governo de São Paulo quanto para o senado, dependendo do que for negociado. Qualquer outra opção, o Supremo entra com força para barrar. É uma democracia para poucos. O que resta é nossa luta, ainda…

  • Será que todo mundo – literalmente – está errado e a direita brasileira certa?Só sua impren$a,seus porta-voze$ e repre$entante$ sabem “quem é o verdadeiro Lula”? O resto do planeta foi ludibriado(sic) pelas artimanhas do PeTista?

  • O voto do pobre decide eleições. E a representatividade do povo se mostra no congresso, sem ideologia, o mais pobre vota com a barriga, ou seja sensação de melhoria. Os eleitos agem conforme seus interesses, quem neles votou sequer têm idéia do que fazem e nem se recordam de neles haver votado.
    Um Chaves aqui já teria caído, mesmoa ssim precisávamos de um semelhante.
    A base (não ) aliada fica por um fio, instável, se perder o “apoio” cai o governo. Gostaria, sim,d e ver um partido aguerrido, forte, lutador, mas há as condições de que há coisas que podem pegar o PT, se não pegam é porque os da oposição fizeram ou fazem pior.

  • Eduardo você tem toda a razão no seu raciocínio, porém entendo que seria melhor uma base aliada mais enxuta e confiável do que esse gigantesco balaio de gato que na hora H sempre corre para o lado do PIG..

    Também é verdade que nas campanhas eleitorais de 2006 e 2010 o PT e a esquerda não priorizaram o crescimento das bancadas na Câmara Federal.

    É fato que os direitistas (PMDB; PR; PP; PTB; PSC; PSB;PDT) tem mamado nos altos índices de popularidade do Lula e Dilma enquanto o PT apresenta baixo crescimento, tendo em vista que apanha do PIG, mais do que mulher de malandro.

    Diante disso, entendo que o PT seus aliados da esquerda ainda tem dois anos para refletir e decidir qual a melhor postura para as eleições de 2014, porque do jeito que está não da mais.

  • É o maior erro do Lula, em vez de fazer a esquerda crescer, ele preferiu atrair o centrão.
    O problema é que o ex-presidente é tratado como semideus, os blogs não criticam o que deveria ser criticado, como as alianças erradas.
    Se o PT fosse inteligente, faria coligações menos heterogêneas…

  • Eu acho que vi no blog Viomundo ou Escrevinhador uma ideia excelente. Lista de parlamentares de esquerda/progressista para se votar.
    Tinha uma análise do histórico, poderíamos até fazer uma entrevista, explicar os planos e metas.

    Uma coisa é certa, a gente pode reclamar, mas sem eleger um parlamento progressista, a luta fica difícil.

    Edu, não seria uma boa ideia? Os blogues com mais visitantes tomarem a iniciativa para focar na eleição de parlamentares?

    Ao logo do tempo podemos criar campanhas, disseminar videos entre outras ações para alcançar mais pessoas.
    Uma coisa que eu percebi na eleição do RJ, não precisamos de milhões de reais na campanha, não precisamos da mídia e não precisamos esticar mto a nossa base aliada.
    Temos um pouco menos de 2 anos para fazer a diferença..

    • Foi por conta disso que acabaram com a boca de urna. A maioria das pessoas já vão com o candidato a cargo majoritário definido na hora de votar, mas grande parte não vai com essa definição com relação a deputado, Senador e vereadores. Assim, o nosso trabalho era implacável nesse sentido. Enfim… acabaram por proibir a boca de urna.

    • Foi por conta disso que acabaram com a boca de urna. A maioria das pessoas já vão com o candidato a cargo majoritário definido na hora de votar, mas grande parte não vai com essa definição com relação a deputado, Senador e vereadores. Assim, o nosso trabalho era implacável nesse sentido. Enfim… acabaram por proibir a boca de urna.

    • Excelente ideia!! Porque, afinal de contas, há Petistas e petistas.

      Por exemplo, há um deputado como Dr. Rosinha, que lutou por candidato próprio do PT no Paraná, e há o ministro Paulo Bernardo e sua esposa queriam que o PT fosse vice de Gustavo Fruet (!!) do PDT. Venceram os capituladores, por placar apertado. PDT é o mesmo que agora protege o prevaricador Gurgel e o “caneta”. Gustavo Fruet é um sujeito que nutre ódio doentio contra Lula.

      Há o dep. Fernando Ferro, um homem muito respeitado na Bahia, por exemplo.

      E há Jilmar Tatto, de SP, que queria que o PT se aliasse com Kassab, alem da aliança com Maluf. Imagine-se a encrenca de fazer uma campanha tendo ao lado, no palanque, o pior prefeito que S.Paulo já teve. E imagine-se, no caso de vitória, governar junto com Maluf e Kassab.

      Então, a ideia é genial. A Blogosfera poderia fazer uma lista de deputados e senadores de todos os partidos que se mostraram confiáveis e que não se acovardaram.

      • Locatelli, ótima observação, o casal paranaense, não está em sintonia com o governo petista, não entendo como ainda fazem parte do governo. Esta dupla rema contra.
        Uma correção Fernando Ferro é deputado por Pernambuco e autor da sigla PIG.
        Abraço

        • É o que tenho dito em vários blogues.
          É o Neo-PT de Dilma, Gleisi, Bernardo, Cardozo e outros agregados.

          Não são petistas, “estão” petistas para se aproveitarem do poder.

          É degradante ver o meu partido do coração se perdendo, e ver os aproveitadores se dando bem.
          São todos loucos por uma câmera da globo. São vadios em busca de fama fácil.
          Não têm ideologia, são oportunistas que estão invadindo o PT e o transformando em partido sem identidade que faz qualquer coisa pra ser aceito na elite. MAS, NUNCA SERÃO. SÓ QUE ELES NÃO SABEM DISSO.

      • O PT do Paraná tem cinco deputados federais

        O PT de São Paulo tem 16 deputados federais.

        Dos nomes do PT, lembro-me de ter visto somente o Dr. Rosinha (PT-PR) fazendo um discurso pesado contra os bandidos da revista marginal da famiglia Civita. Dos petistas de São Paulo, com exceção do Paulo Teixeira (na CPMI), não vi nenhum deles falando contra a revista marginal da famiglia Civita.

  • Me desculpe Eduardo, mas se formos pensar assim é melhor entregar o poder à quem o exerce de fato – o PIG, o STF, PGR.

    Se o governo Dilma e o nosso presidente Lula possuem ainda uma enorme aceitação popular, entre 70 e 80%, não tem que temer ninguém. Que a Dilma se pronuncie ao povo brasileiro e mostre tudo o que se está sendo armado. Que o governo tenha meia hora por dia, para se comunicar com o povo e dar a sua versão dos fatos. Quem não se comunica, se trumbica, já dizia o Chacrinha. Já estou cansado de ver o governo e o PT serem achincalhados em todos os canais de tv, radio, televisão, jornais. É só a versão deles. Assim fica fácil dar golpe. Cadê a Lei de Mídia? Até quando vamos ser obrigados a assistir estas 5 ” famiglias ” só com a versão deles? O governo e o PT tem de deixar de ser covarde e ir para a luta. Quando acordarem já foram enxotados do poder. O PIG tá todo assanhado… . Sabem que podem fazer o que querem pois o adversário é covarde e não exerce o poder que nós o povo, delegamos.

      • E quanto custa aos cofres públicos as horas para difamação feita pela Veja, Folha, Globo, etc?
        Temos que levar esse debate sobre a necessidade de regulação das mídias a população. Como a gente vê…muitos não entendem nada.

        • Regulação da mídia não passa de um sonho do PT para censurar e controlar a imprensa. O PT descende do comunismo e do socialismo, regimes que se mantinham e se sustentavam graças a manipulação das massas através de censura e controle total dos meios de comunicação, a exemplo do acontece hoje em Cuba e na Coréia do Norte. É este sistema que o PT sonha em implantar no país. Este papo de democratizar as comunicações não passa de pretexto para instituir a censura.

          • Nem Cuba nem Coreia do Norte estão de olho no nosso pré-sal. E você sabe muuuito bem que é que cobiça nossa jazida petrolífera, não sabe?

          • Matou a pau.
            Aliás, o comunismo ruiu, a partir do avanço das tecnologias de comunicação.
            Como, o máximo que conseguirão as mentes progressistas com a chamada lei dos meios de comunicação, caso venha a ser aprovada, o que eu acho improvável, será a divisão do bolo em mais “mãos”, uma vez que avanço tecnológico não tem marcha a ré, o peixe continuará sendo vendido da mesma maneira, e mais uma decepção será contabilizada pela esquerda.

  • “O que há para decidir, portanto, é se queremos o PT no poder, mas sem poder falar grosso, ou falando grosso, mas na oposição.”
    Perfeito!
    É o que eu venho dizendo há um bom tempo.

  • Eduardo, boa tarde.

    Esse negócio de base aliada é complicado.

    Veja que nessas eleições o PT apoiou, por exemplo, o Gustavo Fruet para prefeito de Curitiba.

    Se eu não me engano esse caro era o mesmo que até bem pouco tempo atrás baixava o pau no Lula e no PT.

    A mesma com o Osmar Dias, irmão do Álvaro Dias, teve o apoio do PT também.

    Tudo em nome da governabilidade.

    Sei lá, esse tipo de apoio apresenta conta alta mais à frente.

  • Que me perdoem os contrariados, mas…….APLAUSOS Eduardo Guimarães!!!!Sensatíssimo!!!falta esta sensatez ,p/escolher que lado querem, a boa parte de militantes e simpatizantes do PT!!!!

  • Edú: Você não acha que deveríamos (nós Bloguistas ) tomarmos uma posição com o que vem acontecendo, vejamos, o Blogue 24/7 agora Tucanou de vez, parece-me que ele foi vendido para a Globo, InVeja, e a Folha. Observe se não é isto.
    Os tucanos fizeram ninho lá e estão infetando o 24/7. Nos precisamos deixar de acesar este Blogue pélo menos até a direçãodo mesmo desinfetá-lopDo jeito que tá nun dá mais. Eu parei de acessá-lo. Espero que a Militancia também veja o que acontece e faça o mesmo.

  • È Eduardo, só podemos lamentar.
    Blogueiros e comentarista falam tanto em golpe, hoje Dirceu, amanhã Lula e depois Dilma.
    Se assim for, o partido maior depois do PT estaria feliz com esse acontecimento, levaria a presidente o Temer. Que felicidade para a mídia golpista. A turma da Globo tam transito livre na vice-presidência, foi por aí que começou a CPMI a dar água. Com essa base aliada, o PT é governo, mas não detem o poder e a Dilma deve saber bem o vice que tem.

  • Caro Eduardo

    Lúcida análise.

    No entanto, se esse é o diagnóstico, como fazermos, o PT e seus simpatizantes, para organizarmos ações que levem a um aumento dos parlamentares petistas, se é que esse é o plano estratégico ideal.

    O problema é que não sabemos o que o PT quer para o futuro.

    Pode ser que no cálculo petista, na falta de uma tragédia econômica, o paulatino aumento de suas bancadas irá acontecendo naturalmente.

    Mas essa relação em que o partido decide e nós temos que elaborar os argumentos para defender essas decisões tem levado a um marasmo político que talvez não seja bom para a democracia e para o país.

  • Vejo que há basicamente dois problemas na nossa forma tupininquim de se fazer política, se for considerar somente o que foi descrito neste tópico:

    O primeiro problema é que o nosso político médio é um pilantra mau-caráter que vende até a mãe para qualquer um que pagar. Como você vai conseguir fazer as coisas funcionarem de forma honesta se a grossa maioria dos que você precisa convencer só aceitam conversar se você pagar propina? Vejo que no nosso congresso e senado não existem ideologias, existem interesses e todos estão à venda.

    E o segundo problema é que a nossa “elite”, que têm ódio de povo e de qualquer coisa que vá contra a doutrinação estrangeira, são os que têm a chave do cofre. E não apenas são eles que têm a chave do cofre como eles também não têm nenhum escrúpulo em pagar o preço exigido pelos nossos políticos para ter apoio, a nossa “elite” têm o poder que têm porquê pode comprá-lo impunemente e as nossas autoridades ao invés de combaterem isso acabam fazendo é fila para se venderem.

    Em resumo: O DINHEIRO é quem REALMENTE manda neste país. E este dinheiro está nas mãos dos PIORES e mais SÓRDIDOS exemplares da nossa sociedade. Para resolver isso só emigrando para um país sério, ou pegando em armas.

  • É como eu disse antes, Eduardo, o PMDB é o partido que realmente manda no Congresso, sempre foi assim desde Tancredo Neves e Ulisses Guimarães, duas figuras que a mídia exalta, mas que para mim não são diferentes do Temer, do Sarney, do Calheiros e tantos outros políticos do chamado “centrão”, que no frigir dos ovos, não passam de manipuladores dos governos.

  • Concordo em tudo Edu. Agora, o que não dá pra entender é tanta passividade por parte da bancada do PT no congresso. Como o Nassif lembrou bem outro dia, o Álvaro Dias sozinho, faz mais barulho do que toda a bancada do PT. Por que o PT não sai das cordas nunca?

    • Alváro Dias é uma espécie de plantonista do PSDB. Como descobri isso: passei a observar as páginas do senado e dos jornalões e notei uma coincidência: A maioria das declarações de Álvaro Dias são aos sabádos a tarde, quando a Veja começa a circular nas bancas com suas ”denúncias gravissimas contra o PT” e as segundas pela manhã, após o ”Fantástico” do dia anterior ter repercurtido as matérias da Veja.

      aparentemente ele fica de plantão no gabinete pronto pra pedir CPIs e ”bradar por justiça”

      Ele é o ÚNICO politico do PSDB que dá entrevistas nesses dias (se bobear deve ser o único de todos os partidos a dar entrevistas nesses horários)…por isso repercute tanto. Até pouco tempo atrás ele tinha a companhia de DEMosténes Torres, mas esse ai foi pro saco…

  • Edu, infelizmente tenho que concordar com você em quase tudo, em espceial nesse parágrafo, isso é real e verdadeiro, aqui no Paraná e na Capital é a mídia sim quem elege ainda governador e prefeito.
    “É óbvio que parlamentares, prefeitos de cidades menores e até governadores continuam sendo eleitos por influência da mídia – e são esses que até aderem, fisiologicamente, ao partido que está no poder, mas só para mamar, pois, na hora do vamos ver, os integrantes desses partidos “aliados” são liberados pelos dirigentes para agirem como quiserem.”

    Agora a minha opinião é que eu quero o PT no governo sim porque o PT lá fez muito melhor pelo Brasil principalemente para os mais fracos, mas quero também o PT nas bases apoiando e incentivando a mobilização popular para reivindicarmos as reformas tão necessárias para o País avançar, porque se isso não acontece então não tem sentido mesmo o PT estar no poder, sei que a base aliada é fraca por isso é que digo que o PT precisa estar nas bases para chamar a população no momento de apoiar o governo se o PT tivesse feito isso lá em 2003 hoje o governo não temeria o Temer e nem falta de base aliada, então Edu, é isso que eu venho cobrando do PT desde a posse do Metalúrgico e o PT não nos dá ouvidos e continua se afastando das bases e se apegando só à mídia e à base aliada como se isso fosse a única salvação. Eu temo que a mídia ainda vai conseguir o seu objetivo se o PT continuar se acovardando e não dialogar com o povão.

  • Não é verdade que se não fossem as alianças que o PT fez o PSDB estaria no poder. Se o PT fosse um partido com caráter e coragem, e não este bundamolismo que é hoje, teria colocado limites às alianças ou não as faria. Falaria grosso. Imporia condições e lideraria as decisões tornando tudo transparente para constranger os aproveitadores de sempre. O aproveitador, síndrome do PMDB, detesta ventilação. Teria com este gesto de coragem e de purismo ideológico (claro que tem gente que vai rir desta idealização da política, mas é por isso que estamos todos nesta situação, porque riem daquilo que é nobre e demanda inteligência e coragem) o apoio das massas de eleitores e não sua indiferença e deserção. Senão veremos: hoje se o PMDB se aliar ao PSDB perde as eleições. PMDB blefa e o PT não tem inteligência para perceber. Será que o PT vai continuar aliado a esse partido safado e que apenas arrota grandeza sem, na realidade, a ter? E esta de dizer que o PMDB pode provocar o impeachman da Dilma é demais, hein? É para amedrontar os eleitores que estão com santa fúria contra este comportamento vergonhoso do PT?
    P.S. O caráter do PT está plasmado para sempre nas duas vezes em que lideranças dos dois partidos de oposição ameaçaram Lula com uma surra e ele se acovardou. O simplório Lula até hoje, pelo seu comportamente frequentemente irresponsável e leviano (lembram da visita ao escritório do Jobim?), achando que todo mundo gosta dele, não entendeu que ele não é ele, mas o presidente da república que tem deveres e deve exigir respeito para com o cargo para o qual os brasileiros o elegeram.

  • Concordo totalmente com o comentário de Orlando Bernardes, e tenho certeza que esse é o pensamento da maioria dos militantes e simpatizantes do PT.

  • O nosso glorioso stf, também conhecido como o circo midiático do Joaquim Batman, já decretou: aliança, só para disputar eleições. Depois das eleições, qualquer aliança é sinônimo de corrupção. Foi o que pontificou o então presidente do stf, Ayres Brito, condenando os governos de coalizão.

    Sendo assim, vamos batalhar para que o PT ganhe eleições sem alianças. Em São Paulo, por exemplo, a aliança com Maluf foi desnecessária e será prejudicial agora, na administração Kassab. Maluf terá uma secretaria e, seja ela qual for, ele certamente fará a festa.

    Realmente, o PT tem o governo, mas não tem o Poder. Para conquistar o poder, é preciso mobilizar e organizar a populaçao, como o presidente Chávez faz. Mas isso o PT abdicou de fazer já há vinte anos.

  • Adorei, o texto do Mino, que está no blog do PH.Concordo com o texto e lamento muito pelo PT.Se não consegue exercer o Poder,pelo menos tenham coragem.Nunca,vi, uma covardia mais escancarada.A CPMI não acabou com o Perillo,nem com o Caneta,nem com o Gurgel…MAS COM O PT.Que o PT, tenha a exata dimensão, da traição, que fez com a militância.Se não tiver peito prá política,vá trabalhar em outra coisa.Existe SIM, enfrentamentos e se não ousarem,vão ficar com a mesma cara, que o Odair ficou…acuados,inseguros,temerosos,etc. O Partido que sempre defendi,NÃO é ,o que estou VENDO.

  • Resumindo o apoio do povo perde fácil para o apoio do PIB ou será PIG?
    Nessas horas o correto a fazer é ser o que realmente se é, o relator deveria propor e deixar os aliados se desgastarem, porque querer ser sem poder ser, de nada adianta.
    O ideal é mostrar para o povo quem é quem, o povo sabe distinguir, o povo só não tolera covardia e ambiguidade.
    abçs

  • Caro Eduardo.
    A base do governo é fraca porque o eleitor brasileiro é alienado. Elege um Congresso fisiológico. E ainda proporciona uma audiência gigantesca à rede Globo e seu malfadado JN. Nada acontece À TOA
    Na Argentina, quem aprovou a Ley de Medios foi o Parlamento de lá, eleito pelo povo argentino. Aqui isso não aconteceria nunca.
    Como mudar esse estado de coisas, não sei. Quem sabe convencendo a própria esquerda a diminuir o seu conivente DESLUMBRAMENTO pelos fatores responsáveis por tanta alienação. Sem a a troica FUTEBOL, NOVELAS E CARNAVAL a rede Globo acaba, assim como o seu poder maléfico sobre a despolitização do povo brasileiro.

  • A questão toda é que o PMDB não é aliado coisa nenhuma, ele está lá só pelo poder, só pelos ministérios e outros cargos que os faz ganhar grana e só isso. O PMDB sempre estará no poder, foi com o PSDB e se um dia o PC do B estiver lá eles também estarão e na verdade não existe base aliada e sim interesses aliados.

    • O PMDB é o partido que gosta de estar no governo (para ter cargos e ministérios), mas que nos momentos mais importantes, eles não apoiam o Governo Dilma ou Lula. Mas na época do finado FHC, esse partido fisiológico foi quem mais sustentou o PSDB.

  • Estimado Eduardo, vou discordar de você em 2 pontos:

    Primeiro, a mídia, nunca esteve tão decadente, seu poder de influência é restrito à classe média clássica e aos setores conservadores que sempre odiaram a esquerda e mesmo assim o governo Dilma se “borra por la pierna” a cada “denúncia” capenga.

    Segundo, não é só a base aliada que é inconfiável e fluída, o PT enquanto partido está totalmente perdido, disperso, sem liderança, sem estratégia para levar um governo e ao mesmo tempo se fazer respeitar no embate com a mídia e o judiciário.

    A direita já percebeu a fragilidade do governo Dilma e junto com o aceno ao golpismo do STF começa a levar o governo para o corner, a conjuntura nunca esteve tão favorável para eles por culpa exclusiva dos equívocos de Dilma e da omissão do PT.

  • Eduardo, fico feliz por este artigo. Mostra que a tua posição está mudando, amadurecendo. Está entendendo as limitações de um governo de coalizão. Fora o PT, mais estruturado, com maior envergadura, temos o PCdoB como fiel aliado. O PT tem sérias limitações, muitas. Se não fosse Lula, um gênio que aparece a cada século, ajudado por José Dirceu, outro gênio, não chegariamos onde chegamos. A História não tem se, mas tire Lula e José Dirceu da nossa. Demorariamos muito tempo para chegarmos onde estamos. Imagine as eleições de 2002, 2006 e 2010, sem a aliança com o PMDB. Olhemos para quem se aventura por outro caminho, PSOL e Marina, por exemplo. É a tal correlação de fôrças, é a matematica. Com essa aliança não conseguimos uma reforma politica, não conseguimos uma reforma tributária, não conseguiremos avançar com a reforma agraria nem com uma regulamentação dos meios de comunicação. Para mim, falta um componente fundamental para avançarmos, o movimento social. É um movimento social forte quem sustenta e cria um partido de esquerda forte, um movimento social forte é quem faria outros partidos acompanharem, é um movimento social forte quem sustenta um governo de esquerda forte. Fora isso, só nos resta dependermos de Lula, para “segurarmos” o que conquistamos até aqui. Até aqui, Lula e o PT fizeram a sua parte, a sociedade precisa fazer o resto. Não dá para transferirmos as responsabilidades da sociedade para um único partido. Vejo um monte de gente bater no PT e na coalizão governista, vejo Carta Capital e outros blogueiros “progressistas” baterem no Odair Cunha. Seria este o caminho???? Desconstruir o PT e esta aliança governista???? Para mim não. As conquistas possíveis, as que estamos tendo, mesmo que limitadas, justificam.

  • Os estudos recentes mostram que o Brasil atingiu o menor nível de desigualdade nos últimos 30 anos, o Brasil é o país que melhor soube aproveitar o crescimento econômico para gerar bem estar entre 150 países em todo mundo, e os programas Brasil Carinhoso e o Bolsa Família tiraram da miséria absoluta mais de 30 milhões de pessoas. Essa é a realidade que a direita e a mídia raivosa não querem que seja apropriada pelos brasileiros. Por que isso é o que manterá o PT no poder.
    Desvios éticos têm e terão em qualquer governo, pelos menos nos governos do PT eles estão sendo apurados. Agora, julgamentos questionados como o do mensalão, têm que ser considerados como tentativa de destruir o PT, nem que for para partir para um golpe do tipo hondurenho e paraguaio. E tudo isso tem um alvo: 2014. A oposição não vai tolerar perder o governo do estado de SP. Sem a presidência, sem a maior capital e sem o estado mais rico do país, ela enxerga que isso seria a sua destruição e não como parte do jogo democrático que tem regras e normas. Por isso, o alvo preferencial é atingir seu maior cabo eleitoral a qualquer custo. Inclusive ganhando mentes e corações.

    • Enio, NA MOSCA ! Só acrescentando, eu diria que o consórcio do consórcio do satanás (PIG+PSDB+DEM) não aguentará mais 04 anos na oposição.eles irão perder de novo em 2014 e serão ,praticamente, extintos…Eles não tem quadros, nem ideologia defensável. só esse falso moralismo udenista…que engana só os idiotas …

  • O principal aliado do PT na base governista é o PMDB, um partido nem um pouco confiável. Acho que a única esperança é o PT aumentar consideravelmente sua bancada no Congresso e com isso aprovar seus projetos, sem precisar de tantos partidos aliados e, muito menos, do traíra do PMDB.

  • A pequena burguesia é uma merda, é a verdadeira puta. Ontem esteve com o João, hoje está um pouco com o João e um pouco com José. Amanhã, vai saber. Trabalhar e pensar, não é com ela não.

  • Regina’s, Roberto’, José’s, venham trabalhar que mudamos o PT, voces são muitos. Não querem,né. Dá trabalho, né. Já fui, cansei, né. Não tenho tempo, né. É tão complicado, né. Eu não gosto de participar, né. …………..O negócio é esperar que façam por mim, né. Meu negócio é desconstruir, né. É mais facil e não da trabalho, né.

  • Eduardo, não é só com o PT que isso acontece. A maioria dos partidos é fisiologista mesmo, se aliam somente por interesse em cargos e outras coisas. Aqui no PR, quando Requiaõ era governo conseguia manter os fisiologicos pemedebistas com muito esforço, bastou o tucano Beto Richa ganhar a maioria do PMDB debandou para seu governo deixando o Requião falando sózinho.

  • Prezado Edu,

    Chega de grandes confrontos, é fato, o PT não tem poder para desafiar a mídia.

    Minha sugestão?

    Vamos no varejo.

    Vamos comer este angu quente pelas beiradas.

    O PT deve recorrer a justiça comum para se defender quando for atacado, afinal, hoje, qualquer um pode inventar qualquer coisa contra Lula e o PT sem se preocupar com as consequências, esta apatia é responsável por muitos dos excessos e loucuras da mídia, alem disso, para muita gente boa, o silencio do PT é uma confissão de culpa.

    O PT não é uma ONG pobre e desprotegida, o PT é um partido politico forte, ligado a sindicatos e movimentos sociais com recursos humanos e financeiros para enfrentar disputas jurídicas.

    Recorrer a justiça independente do resultado é um sinal de coragem, pois mesmo sendo derrotado o PT terá na pior da hipóteses, a chance de divulgar a sua versão dos fatos, influenciar os ânimos dos juízes e mapear as tendencias dos magistrados.

    Na justiça o PT esta perdendo por WO.

    Alem disso tudo, vamos ser pragmáticos, o governo federal tem direito a um grande leque de nomeações e indicações a fazer, seja nos TJs, TCUs, etc.

    Qual o critério usado?

    Eu não sei, mas se o PT investir na justiça comum poderá identificar quais são os magistrados que compartilham de seus valores e aspirações e usar isto para melhor fazer suas escolhas.

    Isto é legitimo e democrático.

  • O PT poderá até continuar a governar o país sem “falar grosso”, mas , ao adotar essa orientação que pretende ser uma virtuose moderada ( apenas lembrando que nenhuma revolução social se fez em tempo ou lugar algum , conduzida por partidos moderados) jamais conseguirá ir além de reformas sociais liberais, e terminará inviabilizando inclusive o futuro da unidade sulamericana. Não sei quanto de fisiologismo existe nos apoios do PMDB ao PT. Porém, considero que o PMDB representa, em seu conjunto, interesses econômicos que não podem ser acomodados, contemplados, por políticas neoliberais. Com isso, estou discordando dos que explicam o apoio político do PMDB ao PT apenas por razões fisiológicas. o PMDB vincula-se a uma pequena e média burguesia que demanda o mercado interno para sobreviver. Essa média burguesia também necessita de repasses do governo federal para que se promova o desenvolvimento dos municípios onde boa parte dela se radica. Desse modo, não é indiferente para ela que o governo seja do PT ou do PSDB . Portanto, o PT não é tão refém do PMDB como se diz, ou como se imagina. Esse raciocínio pode ser estendido para outros partidos, como o PR e até o PP . Esse último é mecanicamente associado a Paulo Maluf, o que não representa a verdade. Suas seções estaduais se integram por interesses similares aos do PMDB, sendo compostas por empresários de pequeno e médio porte, em sua grande maioria, que dependem do mercado interno para sobreviver.
    A segunda parte de minha contestação à sua análise, Eduardo, se refere a necessidade de fazer o relatório da CPI do Cachoeira ser aprovado de qualquer maneira. Não concordo que a aprovação deste relatório particularmente , mesmo que desfigurado como o que se aprovou no final, fosse uma questão política fundamental. Desde que as investigações da CPI do Cachoeira flagraram o envolvimento da Veja com esse criminoso, esse ponto passou a ser o fundamental, tornando o indiciamento do governador de Goiás secundário . Isto porque tal associação desvelou de forma inesperada , como um presente dos deuses, com provas incontestáveis, o papel venal da mídia , cuja atuação nefasta , golpista e antidemocrática resultou na condenação de dois dirigentes máximos do PT. Daí a importância de se publicizar os fatos presentes naquele relatório, de convertê-lo em uma peça de mobilização política. E,para que isso viesse a acontecer, o PT teria que firmar o pé na defesa do relatório original do deputado Odair Cunha. Essa seria uma opção pela provável não aprovação do relatório, sem dúvida. Mas tal opção teria desdobramentos políticos fora do Congresso Nacional, associada a uma luta em defesa de uma reforma da mídia e agora adendada pela reivindicação de investigações mais apuradas do envolvimento da imprensa com o crime organizado partindo da sociedade civil organizada.
    Estou me referindo , Eduardo, a razão fundadora do PT. O propósito original desse partido jamais foi o de se transformar em um partido institucional como os demais. Em suas origens, o PT sempre valorizou a luta não-institucional , a luta travada nas ruas , nos locais de trabalho, nas fábricas, nas fazendas, nas escolas. O protagonismo defendido pelo PT era principalmente o protagonismo de sua militância, e não desse ou daquele deputado sabichão.
    O PT está sendo massacrado pela mídia nesse exato momento. Nenhuma solução de contenção desse massacre virá do Congresso Nacional e , menos ainda , da Justiça. A única arena em que ele pode se defender e se sagrar vitorioso nessa disputa , é aquela constituída pelo seu espaço natural de lutas, ou seja, o dos diversos movimentos sociais. É na articulação correta entre luta institucional e luta não institucional que reside o poder ( em potencial) do governo petista, é ela que permitirá que se governe e se possa , ao mesmo tempo, falar grosso. Um governo que tenha força vindo das ruas ( e não apenas das urnas) , que possa apontar para os seus aliados essa força, não precisa se deixar chantagear o tempo todo com medo de perder a governabilidade. Um governo de esquerda que não busque ,o tempo todo, fortalecer os movimentos que se produzem nas ruas, na zona ainda cinzenta dos movimentos sociais, um dia , além de não poder mais falar grosso com ninguém, não consiguirá mais governar como queria, para os que desejaria governar, e se tornará refém de seus aliados.
    A aprovação de um relatório não era a questão política fundamental. O fundamental é que se repercutisse para a sociedade as denúncias contidas no relatório do deputado mineiro do PT, que para ter credibilidade como instrumento de denúncia, teria que ser lido tal como foi escrito originalmente.. Os partidos aliados responsáveis pela blindagem desses criminosos teriam eles ,sim, que explicar PARA FORA DO CONGRESSO, para a sociedade brasileira, o porque de terem deliberado proteger esses bandidos.
    A militância , por sua vez, voltaria a se sentir em sintonia com o PT institucional, afastando essa sensação de que o Congresso Nacional abriga uns iluminados que tudo sabem e que devemos seguir cegamente, como se eles não fossem representantes do partido construído e constituído por essa militância, como se eles pudessem, como de fato vem ocorrendo, agir sem consultar o pensamento e o sentimento dessa militância.

  • Eu sempre vou querer o PT em qualquer governo, do municipal ao federal.
    Não precisa falar grosso ou fino, mas ao menos falar.
    Falar sempre e manter o mínimo de coerência:
    “Sras. e Srs parlamentares da situação e da oposição, o PT tem posição formada e fechou questão enquanto agremiação partidária sobre esse determinado assunto……, nosso Partido em nome da defesa da Democracia, dos princípios defendidos em nosso Estatuto, de nossa trajetória, e em respeito à grande parcela da População Brasileira que há anos nos vem dando crédito, chegamos à seguinte conclusão:
    O Partido dos Trabalhadores fechou questão em torno do Relatório da CPMI Veja/Cachoeira em cuja redação constarão os pedidos de indiciamento do Dr. Roberto Gurgel por prevaricação…….., e do jornalista Sr. Policarpo jr. por associação à uma organização criminosa que colocava em risco a integridade da Nação.
    Portanto, firmada nossa posição, o referido Relatório será colocado em votação pela presidência e relatoria da CPMI, nossa bancada respeitará e acatará o resultado que daí advir “.
    Simples assim, meu Deus!

  • Edu:

    Outro dia alguém comparou o comportamento do Poder Real que vige no Brasil ao comportamento de Dona Maria Primeira, a Louca.

    Poderíamos chamar esse Poder Real pelo nome de Dona Maria Segunda, a Bilouca. O PIG é apenas um braço dessa Dona Maria. Essa bilouca anda “aprontando” há muito tempo, não apenas nesta satrapia brasileira, mas no mundo todo (ou quase todo).

    Dona Maria II controla tudo: situação e oposição, Direita e Esquerda. Movimenta todas as cordinhas. O PT tem mais infiltrados de Dona Maria II do que militantes legítimos. Acho mesmo que o “movimento esquerdista” contra o qual “se insurgiu” Dona Maria II em 1964 era composta de 90 por cento de infiltrados (quem sabem Suplicy, Serra, FHC, Gabeira, Nyemaier, etc.?) e apenas 10 por cento que “morderam a isca” desses infiltrados.

    Louco quem pensa em revolução ou confronto num mundo assim dominado por Dona Maria II. Funde uma organização secreta, sendo você o membro número 1. O número 2, e os 48 seguintes, serão elementos infiltrados. Talvez você mesmo seja um elemento infiltrado. Melhor rezar para algum Deus confiável (talvez os da antiga Grécia), que não esteja sob controle de DMII e não cobre comissões, em dinheiro, explícitas (10 por cento) ou implícitas.

    Mas DMII ainda não conseguiu eliminar a Esperança do nosso mundinho. E não consegue impedir a generosidade (você, Edu, é um exemplo dessa generosidade) de parte dos peões indiretamente manipulados por ela. E as coisas boas da vida continuam grátis.

    Pensando bem, melhor ir lá no quarto dos fundos e consertar aquela porta cujo batente empenou…

  • então Edu.

    primeiro, o PMDB não é um partido, é a Arca de Noé.
    segundo, para que surja uma Lei para os Meios, é necessário que saia do cunho
    popular, esse tipo de projeto onde se colhem as assinaturas, só os grande sábios
    progressista, tão indignado com a mídia nativa não querem nem assim, porque
    se quissecem, já tinham se mobilizado.
    Edu, tenha a bondade de me responder, o porquê, dessa mobilização,
    ainda não está nas ruas e na internet?

  • Edu como sempre brilhante, parabens.
    Sou petista desde dos tempos em que se promovia muitas muitas reunioes com as sociedades amigos de bairros e etc.
    Hoje o pessoal chegou la, sentaram no sussesso dos governo e ai relaxaram.
    Quero dizer q mesmo com seus defeitos o PT ja me deu muita felicidade. Gente vamos a luta e continuar apoiando nosso PARTIDO. VIVA O PT E VIVA O POVO BRASILEIRO.

  • O único modo de acabar com essa palhaçada de ”base aliada” é uma reforma politica. Deve-se adotar um sistema similar ao dos EUA, só que ao invés do partido vencedor indicar os membros do colégio eleitoral, ele devera indicar a maioria de representantes na camara e senado. Isso acabaria com os partidões de centro (PMDB e PSD) e com essa manipulação….

  • Você acerta no diagnóstico, mas o PT, com a “Carta aos Brasileiros” emitida pelo partido, com o aval do Lula, então candidato a presidência, em 2002, foi mais do que cumprida e honrada. De lá para cá, o PT concedeu aos setores conservadores, mais do que o necessário.O pouco que o Brasil avançou socialmente foi fruto justamente das políticas defendidas pelo PT. Mas no geral o PT, Lula/Dilma, só sabem recuar quando a direita grita. Claro que sabemos da força da direita, sobretudo da mídia que a grande opositora ao governo, mas a covardia do PT está cobrando um alto custo para o país. Basta olhar os governos da esquerda nos países vizinhos, que enfrentam a mesma dificuldade, mas com uma grande diferença: lá o confronto entre governo e mídia divide o país entre classe média/elite e a classe trabalhadora ajuda, porém o debate é poltizado e a esquerda se beneficia disto. Enquanto que aqui, quando o PT sair do governo, será apenas mais um.

  • Você acerta no diagnóstico, mas o PT, com a “Carta aos Brasileiros” emitida pelo partido, com o aval do Lula, então candidato a presidência, em 2002, foi mais do que cumprida e honrada. De lá para cá, o PT concedeu aos setores conservadores mais do que o necessário.O pouco que o Brasil avançou socialmente foi fruto justamente das políticas defendidas pelo PT. Mas no geral o PT, Lula/Dilma, só sabem recuar quando a direita grita. Claro que sabemos da força da direita, sobretudo da mídia que é a grande opositora ao governo, mas a covardia do PT está cobrando um alto custo para o país. Basta olhar os governos da esquerda nos países vizinhos, que enfrentam a mesma dificuldade, mas com uma grande diferença: lá o confronto entre governo e mídia divide o país entre classe média/elite e a classe trabalhadora ajuda, porém o debate é poltizado e a esquerda se beneficia disto. Enquanto que aqui, quando o PT sair do governo, será apenas mais um.

  • Pois é….mas se é uma questão de estratégia, de lutar com as armas que tem, a fim de mudar de alguma maneira o jogo, porque então o PT não age em algumas questões básicas e, porque não dizer, estratégicas? Um exemplo,o grande exemplo disso: a Educação! Se o Lula no auge da sua popularidade não revolucinou a educação no Brasil (mesmo tendo gente que o ajudaria, como o ministro Cristovam Buarque, que logo foi “saído”) e a presidenta parece não se importar muito com isso, porque então se manter no poder? Se não se resolve nada com isso? Na boa Edu, o que adianta tudo isso, se podemos presumir duas coisas: ou continuará nessa toada e não vai mudar (apesar de todas as melhoras, sabemos que isso não é nem de perto suficiente…), ou acontecerá de a velha direita voltar ao poder, nos braços de nossa velha mídia!
    Sei bem o valor da estratégia, sei que Dilma (ou qualquer político progressista) deve agir com cautela e inteligência, porém, sem qualquer ousadia periga o barco a qualquer momento naufragar! Nesse tempo todo o que foi feito com a questão da educação? Ok, melhor agora do nos tempos do famigerado Paulo Renato, mas isso é insuficiente…Os professores da Bahia, do DF e de outros estados estão insatisfeitos com o PT. As escolas em todo o Brasil estão caindo aos pedaços, o chamado processo ensino-aprendizagem deixa muito a desejar (não se alterou com o governo do PT).
    E a vergonha alheia que sinto toda vez que vejo na TV uma propaganda governamental (federal) falando das “melhorias” do SUS! Puxa, isso é muito triste; quem precisa de saúde pública sabe que aquilo não é assim…Mas vamos lá, vamos ver onde isso vai parar. O DEMO, o PSDB voltarem ao poder nem pensar! Mas, com “aliados” como PP, PMDB, PR, PSB etc, onde o PT pensa que vai?

  • Eduardo,

    Análise perfeita, para variar!

    Eu demoro um pouco para entender certas atitudes do governo e as explicações nada convincentes que eu recebo de certos parlamentares…Foi graças a textos seus que eu consegui aplacar alguns instintos primitivos que de vez em quando eu sinto em relação ao governo.

    Obrigado por escrever!

  • Eu sou um dos revoltados, mas olhando pela ótica da colaisão, realmente o Governo deve priorizar a estratégia de mais longo prazo. Creio que o Governo leve em conta de que quem se rebela nessas situações específicas não deve deixar de apoiá-lo, principalmente pela falta de alternativa melhor. Convenhamos, por mais indignodos que possamos ficar, jamais deixaremos o Governo cair em mãos oposicionistas. A preocupação passa a ser, até quando o Brasil ficará refém do PIG.

  • Eduardo, muito bom artigo.

    O ponto é que a governança entre os Poderes no Brasil é horrorosa. O PSDB teve que fazer aliança com o DEM e deu no que deu. Perdeu-se de si mesmo. O PT não tem como governar sem aliança com o PMDB. Corre o risco de se perder de si mesmo, o risco existe sim. Mesmo assim, por ora não temos opção de centro-esquerda ou de social democracia no Brasil. Mas o tempo é o senhor da razão.

    Nessa condição, a possibilidade mais concreta que temos de abalar o PIG é por meio da tecnologia, pouco a pouco. Veja você, acabei de chegar, e não estou vendo a Globo (aliás, mal vejo a Globo). Estou aqui no seu blog. Seu blog disputa audiência com a TV aberta, com a Rede Globo. Mais tarde, verei um filme na TV, um DVD.

    Minha reflexão é? já que o Poder Executivo não tem força para criar uma regulamentação que enquadre o PIG, ao menos por ora, pelo menos que inunde o Brasil com banda larga, internet e computadores “saindo pelo ladrão”. É o mínimo que deve ao Brasil. Quanto aos cidadãos, devem prosseguir lutando por sua cidadania. A blogosfera é um instrumento importante e as redes sociais, idem.

  • Eu até entendo suas ponderações, Eduardo, mas, eu prefiro pagar pra ver, a me submeter ao jugo humilhante da imprensa. Como se pode admitir que um governo com o apoio maciço de quem mais interessa, o povo, tenha que viver sob a chibata da mídia incansável em tentar derrubá-lo com golpes baixos, usando escrachadamente jornalistas como policarpo para desavergonhadamente criar arapucas usando serviços sujos de um criminoso, provado e comprovado? Não consigo acreditar que se deva pagar esse preço. Eu sou muito mais favorável a jogar duríssimo, na base do: vou pra cima, quem tiver comigo que me siga, quem não, pegue o chapéu e rua.

  • a vontade da base do PT é essa, mas a cupula do PT não respeita mais a sua base.

    Por exemplo: porque não se lanca uma chapa Dilma/Lula para 2014? a cupula não vai querer incluindo o proprio Lula

    • Sim, se elegeriam, não duvido, porém precisam de ‘base’ para governar, a não ser que o partido consiga eleger uns 300 deputados.

      Só chegar a presidência não quer dizer nada, vide o exemplo que o Edu cira no texto: Collor.

  • Meu caro Eduardo,
    Como se sabe, sempre pautei pelo comedimento.. Entendia q o PT não detinha a força, necessária e suficiente, pra impor certas questões. Dai o comedimento do Gov Federal. Tdo bem. Não adianta ficar, aqui, repetindo o q todos sabem…. Não adianta. Um mesmo comportamento político foi aplicado durante oito anos. Aprovava, plenamente, aquela política de cooptar… òtimo, naquele momento. Não havia alternativas, outras. Na realidade, o Partido precisava se afirmar no governo; não no poder. Ou não sempre se soube q o PT não tinha esse poder, todo? O partido, afinal, ganhou uma eleição, pelos desgastes da administrações, anteriores; às custas dos fracassos das políticas do PSDB. O q aparecia nas manchetes da mídia, de então, não eram as políticas neoliberais; eram as péssimas qualidades dos administradores de serviço… Basta recorrer às manchetes daquela época… O PT, tbm, ganhou prestígio, por ter firmado pé, partido pra luta política, enfrentando os adversários – não a mídia, etc e tal, seus inimigos, institucionais, de sempre; e nesse, sentido, pautou o q a imprensa já afirmava. Por isso ganhou mais prestígio. E, por final, o Partido foi buscar apoio, os mais diversos e incríveis. Foi conversar, até, com o ACM. Ou não foi?…
    Ora, o PT ganhou o governo, no espaço dos adversários. Qual é a dúvida?
    Se, no Gov Federal começou a ser combatido, sistematicamente; nada mais natural. A elite, a Casa Grande, como queiram, ou como gostem, Eduardo, não iria continuar a oferecer flores, a quem não era da sua turma…
    Mas, o Pres Lula conseguiu levar a luta, ao bom termo; aproveitando a guerra imposta e trocando seus colaboradores, inoperantes, por, novos, bons combatentes; inclusive, alguns, cooptados no campo adversário… E foi bem sucedido; pq a equipe era mais experiente. E naquela administração havia de tudo… Até um Johnbin; convenhamos, eficiente, pra q veio… ( Fez umas “M”, como por exemplo, abrir caminho pra militares fazer cursilhos, nos EEUU… Uma temeridade, q nem a “redentora”, aprovou, no final )..
    Foi esse bem sucedido Lula, q conseguiu eleger a Pres Dilma; agora, às custas de seu serviço prestado.
    Acontece, Eduardo; acontece, minha gente, q a guerrinha dos adversários está se tornando super perigosa… P Gov Federal está sofrendo grde risco em sua força, política. Simplesmente, pq a oposição, midiática, conseguiu envolver o Poder Judiciário… politicamente. Ora, esse poder é composto de pessoas da elite, dominante; foi fácil cooptá-la. Foi fácil, pq o próprio PT abriu as guardas…. Se deixou influenciar pelas mesmas pessoas e atitudes, do passado. Na verdade, foi contaminado; igual criança q se ganha, simpatia, por um agradinho, qq…. Não é q tenha sido condenado por atos falhos; é q conseguiu se fazer ser condenado…. Quase q obrigou um Supremo a confessar q fazia parte da elite, conservadora.
    Sei, não: qdo se chega ao pto q se chegou; não dá pra ficar contemporizando, com timidez…
    Temos q partir pra luta, firme. O PT tem de mostrar a sua cara… Se não o fizer, vai cair, fora, já agora, nas próximas eleições…. Vai perder a força; sua arma, principal.. Ou alguém pensa q o Pres Lula não foi defenestrado, antes, pelos lindos olhinhos,, dele? Não deram o golpe, pq as instituições não contavam com a segurança q tèm, agora. /vejam, só, o golpe de propaganda, tramado, traiçoeiramente, dentro da própria PF, com gente da intimidade da Presidência, pra atingir ao ex-Pres Lula. Poxa!… Onde estava o Ministro da Justiça?
    É o q já falei: o tal do senador relator da CPi do Cachoeira deveria ter lido seu relatório. Agora, se aprovado, ou não. Isso, seria outra coisa.; Mas, pelo menos, o povo, as INSTITUIÇÕES iriam saber o q lá constava. Q o Partido dos Trabalhadores continuava o de sempre, preocupado com a seriedade. E, não, um partidinho, qq, complacente com o mal feito, com a bandalha, com os miros teixeiras, de sempre; com as organizações, mafiosas, “grobu”, com a mídia, maldita; em fim, com o sentimento de um brasil, em letrinhas…. de desajustados, morais.
    Desculpe-me, Eduardo

  • Agora depois de 30 anos eu vim entender a estratégia de Miro Teixeira em se afiliar ao PDT. Miro em 1982 na eleição para governador, ele e Sandra Cavalcante eram os dois queridinho da Globo, enquanto Leonel Brizola era o demônio, acabou que o demônio da Globo ganhou a eleição. Então começaram as provocações entre o governador Brizola e a Globo. Alguns anos depois Miro o queridinho entra para o PDT, nesse dia eu perguntei a um amigo: Será que ele “Miro” virou um politico sério? Brizola se foi e Miro ficou, hoje defensor do Policarpo, isso vem mostra que Miro não mudou nada, é o mesmo de 1982, Brizola deve estar indignado sem poder fazer nada e o partido que fundou apoiando um bandido. Eu na década de 80 e 90 brigava pelo PDT, hoje, me sinto apunhalado e envergonhado, hoje na verdade, não temos mais partido de esquerda, a CPMI do Cachoeira veio mostrar isso, o que temos são partidos acovardados e de rabo preso.

  • A fragilidade não é da base aliada e sim do governo e da direção do PT, que não demonstram competência para exigir da base aliada reciprocidade, em relação a episódios como na defesa de Sarney e Renan Calheiros, sem contar a participação em cargos e orgãos do governo, COMO ALIADO.

    Desde que Bob jefferson bradou, “mensalão”, a direção e os parlamentares do PT entraram em estado de catatonia e desde então só sabem fazer-se apanhar de qualquer zé mané que se apresente à tarefa.

    Com mais de 100 eleitos no congresso, mais a direção do partido e todos os ministros petistas no governo, além da presidente, não houve-se uma mísera voz para fazer o contraditório, para anunciar a militância que há partido dos trabalhadores atuando no Brasil.

    A única explicação para esse absurdo é outro absurdo maior ainda, todos estariam seguindo orientação do marketeiro João Santana.

    Se for isso, aí realmente é o fim das picada.

  • A grande verdade é que enquanto o Brasil estiver crescendo e gerando empregos, nada nem ninguém poderá tirar o PT do governo.
    O povo vota com o bolso. “É a economia idiota!”, já explicava um grande economista.
    O governo do PT vai acabar quando a economia cair e desemprego aumentar.
    Mas crescimento é preocupação burguesa, o que importa é a distribuição de renda.
    Acorda PT!!

  • Acho que os blogueiros progressistas deveriam convocar um encontro, mas para valer. Não ficar discutindo, discutindo, discutindo. Idéia é chamar alguns juristas simpatizantes, fazer um projeto de lei de regulação da mídia e ir para rua, praças públicas, sindicatos, transformando o tal projeto de inciativa popular, com milhões de assinaturas, com RG e tudo. Levar esse projeto para o presidente da Câmara para que ele encaminhe para as comissões e dê o devido trâmite. Tudo isso fiscalizado e cobrado pela sociedade civil interessada. Hoje temos a ficha limpa. Isto foi uma inciativa popular. Tudo isso tem o amparo Constitucional. Tenho imprensão que poderíamos botar a grande mídia na roda. Todos os parlamentares vão ter que discutirem e aprovarem alguma coisa. Creio que a grande mídia ficaria numa sinuca de bico, pois ela não poderia contrariar milhões de votantes e seu direito de cidadania. Não adianta falar que o PT é isso, é aquilo, que a Dilma poderia mandar uma lei de medios, etc. Qualquer pessoa bem informada, sabe que o governo não tem maioria confiável para fazer uma lei de regulação da mída, haja vista a dificuldade da aprovação do código florestal e a discussão do pré sal. Agora com um projeto de lei de inciativa popular de regulação da mídia, creio que a história será diferente. A idéia está posta para os blogueiros e todos os homens e mulheres de boa vontade que queiram em mexer no cerne da questão.

    • Concordo. Somos cidadãos brasileiros, cumprimos com nossas obrigações, portanto, exigimos nossos direitos. Informação de qualidade é o que queremos, não aceitamos mais a manipulação dessa mídia sacana que está aí. Vamos fazer valer os nossos direitos, esses parlamentares nos deve satisfações, eles estão lá porque nós os colocamos para nos representar. Não aceitamos esse tratamento, essa mídia não pode estar acima dos interesses do povo e da lei. Nós elegemos esses caras para eles lutarem por nós, para nos defenderem, mas eles nos abandonaram e preferiram defender os nossos inimigos nos deixando às traças. Organizados poderemos mostrar ao Miro Teixeira, Taques, PMDB e Demotucanos da vida de quem realmente é o Brasil.

    • Sinto muito, mas preciso pegar uma “carona no seu barco”. Essa convocação da qual você fala precisaria ser tipo aquela das Diretas Já, em que todos os representantes dos movementos sociais estavam juntos. Nos dias de hoje, tais movimentos reinvindicam
      separados as sua agendas. Isto só serve para esfacelar o poder das minorias servindo à oligarquia reinante. A meu ver os movimentos deveriam se unir em torno da reforma política e exixir o financiamento público de campnhas, pois só assim, com maior participação das minorias no processo político, conseguiríamos mudar o quadro de representantes nas duas casas e através de pressão legal conseguir tudo o mais de que se fala na blogosfera progressiata.
      Quanto a fragilidade da base aliada do PT o que tenho a dizer é: Quem tem PMDB como aliado está simplesmente ferrado. Ciro Gomes que o diga

  • Eduardo,

    Será se o poder se faz apenas através da base aliada nas votações no Congresso? O PT teve votação expressiva nas últimas eleições, num ambiente de partidarismo explicito do PIG, teve a oposição da maioria do judiciário, e no momento atual os líderes e parlamentares do PT não desencadeam nenhum planejamento e ações para a mobilização de parcelas da população nas praças e ruas. Veja seu exemplo específico, qual foi o apoio dos dirigentes e parlamentares do PT, CUT, FUP, UNE, etc às suas iniciativas de mobilização? Será também se houvesse expressiva mobilização nas ruas, a base aliada e o PIG estaria com toda esta bola? Sabemos que a mobilização de grandes contigentes num país de tantos alienados não é facil, mas se o PT tiver representantes coerentes e congruentes com as causas sociais – tem uma causa a defender – e deveria buscar idéias criativas para a mobilização popular.
    Nos blogs progressistas existe ricas sugestões de formas criativas, tais como buscar a participação de artistas afinados com a mobilização, telões em praças públicas com documentários e programas jornalísticos, programas de humor. Elaboração e divulgação de cartazes com as tiras do Bessinha, carros de som, etc.
    Certamente conseguindo mobilizar 1000 pessoas nas principais capitais, será um forte instrumento de pressão contra a poderosa base aliada, o PIG e o STF.
    Os exemplos de 1964 e das diretas já, são fatos para o mal e o bem o que pode fazer a mobilização.

  • Na verdade nunca acreditei no PT enquanto partido de grandes transformações, nunca. Fui levado a acreditar no LULA, esse sim, de grande valor. O Velho BRIZOLA tinha razão de suas desconfianças. Ganharam eleições sem um NÍTIDO projeto para o País, e deu nisso. A direita tá minando o FRÁGIL partido (Fazendo crer ao povo simples que a corrupção começo agora, com o partido, que pasmem fica inerte), que se segura neste momento nos êxitos dos GOVERNOS LULA e DILMA. Até quando vai esse êxito, não sei. No último suspiro dele (do êxito), a maioria beneficiária, não terá mais como sustentar LULA/DILMA e eles os URUBUS, voltarão todos, imponentes, inclementes. Não v ai ficar pedra sobre pedra. AGUARDEM.

    OBSERVAÇÃO: Não existe pais nenhum do mundo que queira transformar suas práticas de poder e desenvolvimento com o PMDB (Michel Temer), só pra ficar por aqui, é demais.

    • Olavo, realmente é de se perguntar por quanto tempo o Brasil – e a América do Sul – conseguirão se manter afastados da crise mundial do capitalismo. Afinal, a América do Sul tem governos de centro-esquerda mas continua sendo… capitalista!

      Há dois caminhos para o Continente: ou avança rumo a um outro sistema, ou a crise nos pegará.

      Veja-se que o governo Dilma está fazendo das tripas coração para estimular o crescimento. Dilma colocou a Caixa e o BB para capitanear a baixa dos absurdos juros bancários brasileiros. Reduziu impostos de automóveis e outros produtos, perdendo bilhões em arrecadação. Comprou até uma briga com os governos tucanos para baixar a tarifa da energia elétrica. E os resultados, até agora, são modestos. Isso ocorre porque, na atual fase do capitalismo, investir em especulação vale mais a pena do que fabricar produtos. Toda média e grande empresa tem um pé (ou os dois) na especulação financeira. De construtoras a ao agronegócio. De metalúrgicas a companhias aéreas. Os capitalistas estão produzindo dinheiro do nada. Isso, claro é uma ilusão. Na hora que a bolha estoura, vem a crise.

      Voltando ao seu argumento: realmente, na hora em que a crise chegar aqui, o apoio a Dilma murchará rapidamente. Por isso é que a oposição torce para que isso ocorra logo. E, nós, do nosso lado, não podemos ter a ilusão de que o Brasil está imune à catástrofe que atinge Europa e EUA.

      • parece claro que BOA parte do “empresariado” que, menos interessado em produzir e vender e MAIS em ESPECULAR, acabará por roer a corda da tenue aliança com o governo federal, não investirão, não produzirão e estará instalada a crise…as vésperas da Eleição 2014.

        E aí, com o apoio maravilhoso da #MidiaBandida e seus interesses alienigenas, a direita/ultradireita voltará garbosa e mais poderosa que nunca ao poder centrar e será o Cipó de Aroeira invertido dando no lombo de nós outros que ousamos TENTAR nos libertar de seu jugo de 500 anos…

        Então o Brasil repetirá, em 2015, a CRISE Européia… anos e anos de Recessão, pelo menos 8 anos de mais DESgoverno Tucano (com Aébrio ou o Dictator JB, tanto faz)… nos f*deremos do mesmo jeito – pode até ser pior com o segundo.

        Não haverão casos de corrução – só de roubalheira escancarada e gargalhando da nossa cara com a cumplicidade fétida da midia.

        Espero apenas, o FIM. O CAOS. O definitivo enterro do esboço de “Estado” brasileiro. Tudo doado, Petrobrás, BB, CEF, o que houver. Amigos da corja se locupletando com o sangue/suor do NOSSO trabalho.

        Se o PT no quase-poder tem muitas limitações, os verdadeiros partidos bandidos se ao Poder Central voltarem, é melhor fazer as malas…

        Tudo poderia ser evitado com Educação Política, com Regulação da Mídia Bandida, com Democratização das Comunicações, com Estado de Direito, com Direito de Resposta. Mas nenhuma palha é movida neste sentido… 10 anos e muita, muita timidez. Pra não dizer, MEDO.

        Os “espíritos de Cachoeira” dominando, mandando, arrostando. Até no STF!

        Oremos pela complacencia do Universo. Eu estou no limite da (des)esperança.

        🙁

        • Verdade, Under Siege, bem possível esse futuro. A boa notícia é que o capitalismo já está com seu prazo de validade vencido, e já se nota o bolor tomar conta. A História mostra que nenhum sistema econômico é eterno. A humanidade já passou por vários, e todos foram substituídos. Com o sistema capitalista não será diferente.

          O que está ocorrendo, na Europa e nos EUA, é que a crise está forjando uma consciência mais lúcida na população. Lideranças estão nascendo no fogo da luta. Se o PT não sair de seu marasmo e a direita retomar o poder, ocorrerá o mesmo aqui, pois a direita aplicará aqui a mesma política econômica que está afundando a Europa.

  • PF na oposição, Globo na oposição, MPF e STF na oposição. Eu ficar na oposição por causa do relatório da CPI do Cachoeira, que está sendo truncado não pelo PT mas por PMDB e demais que querem livrar a cara do Cavendisch e Marconi Perillo? Comigo não cabritinho. Não sou quem vai dar esse gostinho aos Reinaldões, Mervais e Noblats da vida.

  • O cenário que o Edu descreveu dá pra ter uma ideia do que penam Lula e Dilma pra governar esse Brasil, a base aliada tá mais pra base da faca nas costas…

  • Veja-se o caso do presidente Chávez, homem de centro-esquerda (apesar de o PIG dizer que ele é radical), que governa sem alianças com a direita. A Venezuela conseguiu avanços maiores do que o Brasil. Só para citar um exemplo, o analfabetismo foi erradicado, fato comprovado por auditoria da Unesco e do Partido Republicano dos EUA.

    Qual é o segredo de Chávez para governar sem a tal “base aliada”. Será que os venezuelanos são mais “de esquerda” que os brasileiros? Será que o PIG lá é mais suave? Nada disso. A Venezuela sempre foi considerada um país conservador, devido aos presidentes que elegeu. Mas bastou Chávez se propor a organizar e conscientizar a população, que essa ideia de uma Venezuela “de direita” se mostrou falsa. Quanto ao PIG de lá, lembremos que jornais e TVs chamam o presidente de “macaco”, pois não o perdoam por ele não ser branco. Então, o PIG Venezuelano é bem pior do que o nosso. Repito, o “segredo” de Chávez – que não é segredo nenhum, pois o presidente repete esse bordão em seus discursos – é a organização dos trabalhadores e da população.

  • Posso , talvez, ter uma visão por demais utópica do momento. Mas , não seria mais lógico olharmos para o sistema político eleitoral , que esta-se chegando ao esgotamento de modelo ? Não mais funcionando como deveria ser? Digo , As esquerdas deveriam fazer um pacto de coalizão, planos de poder a longo prazo. Porque o PT ou as esquerdas nunca conseguiram , ao longo desses anos, uma bancada majoritariamente e ideologicamente, própria?

  • Opinião do Mino Carta…

    “O PT não é o que prometia ser. Foi envolvido antes por oportunistas audaciosos, depois por incompetentes covardes. Neste exato instante a exibição de velhacaria proporcionada pelo relator da CPI do Cachoeira, o deputado petista Odair Cunha, é algo magistral no seu gênero.”
    http://www.cartacapital.com.br/sociedade/a-traicao-do-pt/

    E então, o PT vai sacudir a poeira, corrigir equívocos e trabalhar como deve o Partido dos Trabalhadores, ou deixará outros bondes passarem?

  • Parabéns novamente Eduardo, é isso mesmo. Dói? E muito……Precisamos observar a coragem de Odair quando divulgou aqui na net o relatório dos “sonhos”. Lógico que sabiam que seria impossível apresenta-lo como oficial. Digo e repito, enquanto não fizermos as Reformas político e eleitoral, nada vai mudar. A sociedade brasileira é absolutamente despolitizada, não acompanha os tititis do dia a dia, tem em mente até hoje que “política” é coisa de bandido, ladrão…Vota, porque percebe apenas, que o partido tem melhorado sua vida aqui e ali. Acredito que de alguma forma isso, vai até mudando, mas muito devagar. As pessoas votam nos amigos, conhecidos parentes, no deputado que me ajudou…..Elas não pensam em projetos.
    A tal base aliada, é a base aliada do FHC, e é aliada por espaço no Governo, apenas isso. Para promover algumas coisas de importância para a população, o Governo negocia todo o dia, e aja habilidade. O Zé caiu também por isso, sabia como contornar os frenesis do dia a dia da tal base aliada.

    Vamos fazer as Reformas necessárias (vamos pautar a mídia sobre este assunto) e eleger um Congresso que realmente queira mudar o país.

    Essa agente soube, mas quanta coisa aconteceu que nem ficamos sabendo…..O PT governa, mas não tem o poder.

  • Edu, vc como sempre brilhante.

    Só que eu ficaria com a segunda opçao das suas indagaçoes, ou seja, conquistar o poder com esse despreparo todo, e com essas práticas antigas e nefastas de fazer politica, preferia que o PT continuasse na OPOSIÇÃO. E muito triste observar que o partido chegou ao poder para nomear ministros do STF desse nipe, e ter que se vender a uma base aliada corrupta e vulneravel as práticas poiticas indecentes. Certas vitorias, meu amigo, são piores do que a derrota. Veja o que o PT fez. Nosso heroi é um homem arrogante, que passou a vida toda estudando, tirando licenças remuneradas, e agora é presidente do STF, as custas da desmoralização do Partido que militantes q deram sua vida para a sua construção. Ele mesmo nunca levantou uma palha para a boa politica no Brasil.

    Sinto-me profundamente triste em ver o LULA, uma grande fonte de inspiração para minha geraçao e para tanta gente, sendo desmoralizado diariamente, por conta de um governo vacilante, covarde, e submisso a um sistema politico apodrecido, e uma midia elitista.

    Quadros bom do partido, que deram sangue, são simplesmente esquecidos no serviço público qdo é pra nomear. Sao nomeados despreparados e puxa sacos, e por isso está aí a merda. Conheço colegas bons que exerceram militancia do PT, e fizeram concurso e hj estão dentro da Receita Federal, Policia Federal, Juizes, mas nunca são lembrados para ocupar cargos. Estou falando de gente de carreira mesmo. Mas quem são lembrados são os mesmos nomes velhos conhecidos do PSDB, Trocon, Gurgel, Joaquim Barbosa, etc.

    O Partido chegou ao poder sem estratégia nenhum, sem quadros confiáveis na administração publica, e cheio de inimigos vazadores, com vistas a desmoralizar e chantagear o partido. Essa última oepração da PF é o exemplo claro disse. Grampearam até o gabinete da presidencia da república, veja q ousadia dessa gente. Imagine isso no governo FHC ou no governo de Alkimim, de SP.

  • O partido que a gente achava que era dos trabalhadores ficou na mão dos políticos mais asquerosos do país. Os trabalhadores que começaram a trabalhar quando criança não recebe a aposentadoria 100%. Muitas vezes a metade de seu salário. Os mais pobres estão tendo renda, mas isso não quer dizer que adquiriam bens. Acabou a renda, o emprego, a pobreza aumenta outra vez. Esperávamos que muitas mudanças ocorreriam, mas ao em vez de diminuir gastos com políticos, houve foi aumento de seus salários em todo o Brasil. A gente queria ver mudanças no sentido de acabar com tantos cargos comissionados pelo país a fora, mas como se isso também virou uma arma de troca? Se não tem mensalão em grana, tem mensalão de cargos, qual a diferença? Que democracia é esta que só vota um projeto em troca de favores? Não podemos negar os avanços em relação ao governo do PT, mas sentir orgulho daquilo que um dia foi sonho, esperança de mudança (mexer com os mais ricos e não com a classe média – esta está pagando imposto de renda a vida toda e não usufrui de nada seja na saúde, educação ou segurança).

  • “O que há para decidir, portanto, é se queremos o PT no poder, mas sem poder falar grosso, ou falando grosso, mas na oposição”

    Edu

    Segundo suas próprias palavras é, se queremos o PT no governo, e não no poder, certo?

  • O relatorio da CPI deveria manter sim os nomes de Gurgel e dos jornalistas até pra mostrar que ninguem é intocável. Preferia que o relatprio fosse derrotado a ser retirados os nomes. Mino tem razão, quando solta o verbo. Odair Cunha deveria ter mais coragem e deveria partir para o tudo ou nada. Não gosto desse radicalismo, mas nesse caso essa necessário.

    Deixava o ônuns da retirado dos nomes da CPI pela bancada da midia, e eles seriam lembrados como abafadores de investigação. Odair se sairia melhor assim, do que temer a nao aprovação do relatório. Que ejeitasse o relatório, e pronto. Mas a retirada dos nomes demonstrou sim como o PT está acuado hoje, inofensivo, totalmenate entregue aos seus inimigos do passado.

  • A fragilidade não é só da base aliada, não. O PT tambem tem grandes limitações. Entendo que as limitações do PT são as limitações da sociedade. Constatado isso, o que fazer. Me preocupa muito, a postura da Carta Capital e de outros meios que fazem o contra ponto à grande mídia. O PT é tudo isso que falam aqui?? Covarde, amarelou, fraco, conivente, se vendeu. Os dirigentes do PT são isso tudo. O PARTIDO que mudou o BRASIL merece esses adjetivos. Para mim não. Quem fala isso, não conhece a História de seu país ou está tendo, como o PIG, seus interesses contrariados. O PARTIDO que tirou 40 milhões de cidadãos da pobreza, ampliou a classe média em mais 40 milhões, que criou o Brasil para todos, o Bolsa familia, o luz para todos, que elevou o salario minimo a mais de 300 dólares, o pró une, que desenvolveu a industria naval, que faz o nordeste crescer a niveis asiáticos, enfrenta o capital financeiro, O PARTIDO que é, de longe o maior do Brasil, tem 26% da preferência nacional, esse PARTIDO não merece esses adjetivos. Então, aos ignorantes, maus informados, aos maus intencionados, aos canalhas dessa elite medíocre e tacanha, LAVEM A BOCA antes de falar do PT. Sinto orgulho de meu PARTIDO E DE SEUS DIRIGENTES. O PARTIDO que mudou esse BRASIL, que o fez respeitado internacionalmente, MERECE MAIS RESPEITO, pelo menos dos DEMOCRATAS. Não vai ser um bosta, um analfabeto politico, um vagabundo que não tem a coragem de tirar a bunda da cadeira e nem um assalariado dessa elite canalha, que vai destratar e desrespeitar ESSE PARTIDO. O Brasil merece um pouco de esforço, os movimentos sociais somos nós. Não adianta responsabilizar ninguem, por nada. UM CONVITE A TODOS OS DEMOCRATAS, venham trabalhar, os partidos, as organizações sociais, as entidades de classe precisam de mais cabeças, de mais braços, de mais pernas, de mais gente. Muitos cobram, mas são poucos os que querem ajudar a carregar o piano. Não adianta nada ajudarmos a desconstruir o que temos de melhor. O PT é de longe, DE LONGE, DE MUITO LONGE, O MELHOR PARTIDO DESSE BRASIL. DEIXEMOS PARA ESSA ELITE CANALHA, O VIL PAPEL, DE TENTAR, DE TENTAR, DESTRUÍ-LO. VIDA LONGA AO PARTIDO DOS TRABALHADORES!!!!

    • O Mino acusa pesado e não tem razão. Chamar o relator Odair de “velhaco” é o cúmulo. Quem assistiu as sessões da CPI viu muito bem que o Odair e demais petistas foram pelo indiciamento do Policarpo e do Gurgel, enquanto todos os outros partidos foram contra e muitos deputados estão lá fazendo de tudo para impedir a votação do relatório final, para que a CPI acabe em pizza e o Perilo saia ileso. Espero que não seja isso que o Mino deseja. O Odair teve que ceder, porque senão as sessões seguintes seriam grosssa gritaria e o relatório não seria votado. Parabéns ao Odair, pêsames ao Mino Carta.

      • Data vênia, não concordo com o Mino, mas também julgo que o Odair Cunha se acovardou.

        Deveria ter partido para o pau. Dizer que o parecer dele era aquele e que não mudaria. O ônus da mudança ficaria para os, isso sim, “velhacos”, como Miro Teixeira, Pedro “Taxi”, Randolfe Traira… etc. Odair perdeu a oportunidade de marcar posição de parlamentar forte junto aos seus eleitores (eu um deles). Preferiu ficar bem com todos da Comissão.

        Bom, eu agora posso até ser um “ex-petista”, mas nunca irei engrossar as filas da Oposição e do PIG. Continuarei a lutar por Lula e Dilma.

  • Os episódios recentes do julgamento da AP 470 e da CPMI do Cachoeira mostrou de fato quem tem PODER no Brasil. Os dois latifúndios – o rural e o midiático – São os DONOS DO PODER. O governo é apenas uma fração do poder e muito fragilizada pela sua coalizão. Os nossos dirigentes e militantes precisam estudar Faoro e Maquiável e vamos torcer para crise econômica demorar mais um pouco a dá as caras por aqui. Se ela chegar, estamos ferrados.

  • Vejam esse absurdo, olhem bem para isso. Quem é o Sr. Mino Carta, para se dirigir assim ao Deputado Odair Cunha?? Será que o Sr. Mino Carta não sabe que a responsabilidade não é somente desse Deputado??? Será que êle não sabe que existe um Partido e um governo, por tras dessa decisão??? Não vimos, todos, os esforços dos membros do PT em dirigir correta, e competentemente, essa CPMI??? De longe, meus caros, é tudo muito simples, muito facíl. Quem acompanhou os trabalhos da CPMI, sabe a guerra que foi. Já vi, ou li, o Sr. Mino Carta bater, de graça, em José Dirceu. Acompanhei a postura que o Sr. Mino Carta teve no processo do italiano Batisti, êle Mino, já me decepcionou muitas vezes, cancelei a assinatura de Carta Capital quando o vi agredir, gratuitamente, José Dirceu, no lançamento de seu livro. Êle pode até discordar da analise política do PT, que não temos fôrças para manter o texto integral. Agora, desqualificar o Deputado e o PT, alá um Augusto Nunes, tenha paciência, não podemos aceitar. È muito facil enterdemos a situação. Para ser aprovado no Congresso, na Camara e no Senado, qualquer coisa, PRECISA TER VOTO. SE NÃO SE TEM VOTO, É DERROTADO. A DERROTA, MUITAS VEZES, CUSTA CARO, É UMA DERROTA. Eu tenho uma avaliação que sem o PMDB, HOJE, não se governa esse país. Queremos que o PT desapareça??? Queremos que o PT se isole do centro???? Queremos que o PT deixe de ser governo???? Queremos que o PT seja um PSOL (não aprovaria a inclusão do Caneta e de outros jornalistas, eta PSOL!!!, enfim..)??? Respeitar a Atual composição do Senado e da Câmara é a democracia, não. Os parlamentares, gostemos ou não, são eleitos pelo povo. Eu gostaria, e muito, que aprovassemos uma Reforma Política, uma Reforma Tributária, uma Reforma Agraria e uma Regulamentação dos meios de comunicação. Eu gostaria, de nos processos eleitorais, ouvir discursos tipo Hugo Chaves. Gostaria de ouvir propostas “SOCIALISTAS”, não esse do PSB. Mas, para tudo isso tem que ter voto. Infelizmente, não se tem voto, nem apoio popular para isso. Nossas pernas dão os passos que podemos dar. NÃO, NÃO PODEMOS CONCORDAR COM O Sr. MINO CARTA. ÊLE NÃO PODE SE DIRIGIR AO PT E AO DEPUTADO, UM GRANDE DEPUTADO, NESSES TÊRMOS. Mino, voce não é um Augusto Nunes.

  • O Brasil é um país enorme, com uma grande população, heterogêneo. plural, complexa diversidade econômica, social, cultural e ideológica, são vários países sob uma mesma bandeira, uma federação de fato, com muitas riquezas naturais e alvo da cobiça de piratas, corsários e neocolonizadores.

    Muitos comentaristas aqui querem que o PT governe esse gigante da mesma forma como administra o Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo.

  • MARCO REGULATÓRIO DA MÍDIA NO REINO UNIDO PRESSIONA A DISCUSSÃO NO BRASIL

    CORREIO DO BRASIL – 30/11/2012 13:40, Por Redação – de São Paulo e Brasília

    A divulgação do relatório produzido pela Justiça britânica acerca dos abusos cometidos pela imprensa, naquele país, desperta a proposta que dorme no Congresso e no Executivo brasileiros, de se estabelecer, aqui também, um marco regulatório para a mídia. A proposta formulada por Franklin Martins, ex-titular da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, bombardeada por veículos de comunicação de grande porte, foi arquivada na gestão da presidenta Dilma Rousseff.
    […]
    Mesmo o Reino Unido, onde praticamente inexistia qualquer regulamentação ao setor da mídia, passa agora à fase de criação de um conselho independente, formado pela sociedade, equidistante do governo e das empresas, para que abusos sejam contidos e, por exemplo, possam ser coibidas as associações entre jornalistas e malfeitores.
    Na Inglaterra, a disseminação de grampos telefônicos ilegais levou à prisão, entre outros, a ex-editora-chefe do diário londrino News of The World, Rebekah Brooks. No Brasil, o conluio entre jornalistas e criminosos, a exemplo do que ocorreu nos fatos investigados pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira, entre o diretor da revista semanal de ultradireita Veja, Policarpo Júnior, e o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, foram barradas na CPMI.
    […]

  • O ensaio geral para 2014 foi realizado na eleição do 2° turno em Fortaleza: PSB na cabeça, junto com PMDB na vice e apoio de outros partidos da base, inclusive o PC do B, e de oposição, contra o PT e poucos aliados. Foi disputada a eleição, mas os primeiros venceram ( 53 a 47 % ). Parece que caminhamos para esse quadro na próxima eleição presidencial. Então veremos se as reiteradas e por vezes humilhantes concessões do Governo e do PT ao poder econômico-midiático-judiciário constituíram justa tática.

  • Sem o pacto conservador estabelecido através da ‘Carta aos Brasileiros’ é evidente que Lula não teria sido eleito. A questão central, hoje, são as consequências desse Pacto, porque, mesmo incorporando milhões na sociedade de consumo, isto não se fez com recursos oriundo do chamado 1%, mas, sem dúvidas, dos segmentos de renda média da população. Em termos macroeconômicos vivemos a mesma diretriz política iniciada em julho de 1965, com pequenas e insignificantes alterações e profundo aperfeiçoamento dos mecanismos de distribuição de rendas e riquezas. O Brasil continua aumentando as desigualdes e desta vez criação sentida de rendas da chamada ‘classe média’ (a pequena burguesia mais endinheirada com poder essencialmente ideológico). O discurso à esquerda foi esvaziado e nisso está correto o Safatle, quando define o conservadorismo atual como ‘herança bastarda do lulismo’. O impacto causado por essa conclusão (que me parece verdadeira) leva a uma indagação a ser refletida, medida, analisada com os critérios mais justos possíveis. Valeu a pena? Vale a pena chegar ao governo com esse tipo de aliança? Será possível ontro caminho? Qual?

  • O PT e a Presidenta Dilma aprenderam bem a lição de Sun Tzu: se queres ganhar uma guerra conheça bem a ti mesmo e ao teu inimigo. A si mesmo no reconhecimento das limitações de quadros confiáveis e dos instrumentos de luta para ir para uma guerra em campo aberto; quanto aos inimigos por reconhecer o poder belicista e a unidade de ação, além de contar com uma infinidade de aliados e possíveis aliados no objetivo de preservar o satus quo de controle da informação e da emissão de opinião, através dos seus bate-paus. Como uma guerra é feita de batalhas está faltando a ousadia do PT e de alguns partidos de esquerda para levar o confronto no campo em que poderá alterar a correlação de forças, junto à sociedade organizada, e utilizando-se de “armas” mais eficientes no processo de desgastes das posições e conceitos dos reacionários.

  • A midia golpista agora passou dos limites. Eles vem com essa história de amante como se fosse algo de outro mundo. Como se jornalistas não dessem também suas escapadinhas e não arrumassem boquinhas para suas protegidas. Que mal há em alguém que tanto fez pelo Brasil aproveitar suas horas livres nas viagens para desanuviar?? O que significam algumas diárias de hotel a mais diante de tantos que deixaram de passar fome? Vamos deixar de hipocrisia. Lula mereceu e merece fazer aquilo que todos nós fazemos a achamos que ninguém sabe.

  • Posso reclamar e xingar muito, mas isso é apenas para que os parlamentares saibam qual a minha posição e no que eu acredito. E creio que é a mesma coisa com a maioria dos outros. Não vamos deixar de votar nos partidos progressistas só porque houve um revés. Precisamos de mais deputados e senadores, isso sim, e devemos trabalhar nesse sentido. Não é novidade nenhuma que não se pode confiar no PMDB. Afinal o Sarney era presidente da ARENA, embora hoje ninguém toque no assunto. Pulou para a oposição na hora H. Ainda me lembro da manchete quando ele foi ser vice do Trancredo: ´Tancredo arrumou Sarney para se coçar´. E Tancredo se foi, mas nós continuamos com a coceira. Esse pessoal sempre muda para o lado do governo, mas apoio mesmo, só naquilo que lhes interessa. E todo mundo sabe disso, não é novidade.

  • Eu tenho uma ideia:

    O governo deveria propor a retirada do artigo da Constituição que se refere ao imposto sobre grandes fortunas, em troca de a mídia abrir mão da propriedade cruzada dos meios de comunicação. Porque propor lei de meios não dará certo, pois o PMDB votará contra. E se os meios não concordarem, usar o critério por cabeça, ou seja: em vez de tantos milhões para a Rede Globo de Televisão, outro tanto para o Sistema Globo de Rádio e ainda outro tanto para o jornal O Globo, coloque uma quantia ”X” para as Organizações Globo.

  • A melhor forma de derrubar um gigante é cortando-lhe o alimento e são nas pequenas coisas.
    A mídia é um império que tem seus tentáculos muito bem fincados em vários setores da sociedade, judiciário, igrejas, etc…Ir para o enfrentamento é uma opção, mas acho suicídio.
    O que adianta ir para o enfrentamento sem ter uma OBRA para mostrar ao POPULAÇÃO??.
    O que tem feito o PT passar por tanta turbulência e sobreviver são os FATOS que tem apresentado ao POVO, temos um governo que direciona suas ações para toda a população, movimenta a economia para favorecer a todos e não somente a empresários, banqueiros e sistema financeiro.
    Concordo que temos que pressionar o governo para acelerar a banda larga é uma questão de sobrevivência.

    Mas ainda insisto a REFORMA POLÍTICA tem apoio popular imediato e irá viabilizar um avanço enorme na transformação do país.

    A Dilma e PT precisam governar, mostrar FATOS, e tem mostrado!!! somente com os fatos e com a população do seu lado poderá enfrentar esta imprensa repugnante e que tanto envergonha nosso país.

    O caminho é dificílimo para Dilma e PT, há perigos por todos os lados, tudo tem de ser bem pensado , um passo em falso e o prejuízo é imenso. O inimigo vigia vorazmente.

    SOU 100 % PT.

    Só há dois partidos confiáveis e se chamam PT e PC do B o resto são oportunistas e sem compromisso com a população.

  • Eduardo, para resgatar o papel do PT como um partido de base, de formação política precisaria ter como presidente nacional a liderança do Olívio Dutra que já mostrou que é possível contruir políticas públicas com a importante participação popular, ex o ministério das cidades que ele tirou do papel e montou uma estrutura que icentivava a participação da sociedade, pena que por culpa de alguns pragmáticos que deixaram o poder subir na cabeça, ele teve que sair do governo entregando o ministério para o PP. Excelente se ele pudesse voltar ao gov. federal com sua prática democrática de governar.

  • Estive lendo o Brasil247 hoje….Sinceramente, até eu que sou sonso, consigo imaginar que esse jornal está sendo editado pela turma do PSB. Tá descarado!!!!

  • Para chegar ao pudêr, o PT precisaria contratar mercenários e montar um exército, e entáo ir à luta. Mas isto aqui é o Brasil, meu povo. As coisas precisam ser estratégicas, há que se testar as táticas possíveis. Em respeito ao povo.

  • Porque na ignorância e na inescrupulosidade, na ausência de consideração pela vida e pelos valores humanos, a direita e o PiG tem sido imbatíveis. Haja vista Pinheirinho, haja vista os incêndios nas favelas de SP que, segundo dizem as más linguas, é coisa do mercado imobiliário de SP, e alguns sugerem a máo do governo balançando esse berço.
    Eu náo sei, náo vi, mas imagino que deve ser um terror acordar no meio da fogueira.
    De modo que confio que o PT, ou melhor, confio que o Governo Federal, bem como todos os envolvidos,
    estáo preparando o contra golpe, de mestre. Porque Dilma é estilosa, e Lula é um sábio.

  • No tempo das diretas, tínhamos ao menos nas grandes cidades do Brasil, um placar com o nome e o posicionamento dos candidatos.
    Porque é que entidades de toda ordem não assumem o papel que na democracia querem transferir para o PT?
    Se constatamos que a base aliada do governo é menor do que a base da Globo, cabe a nós culpar o PT ou assumir nosso papel cidadão?

    É no mínimo uma visão elitista, postura conservadora, subtrair o papel das forças organizadas neste processo. Cabe aos interessados fazerem suas pressões. A mídia, a oposição, ruralistas, donos de emissoras de comunicação e rabos de palha sensíveis a chantagem, estão fazendo, de muito pra cá, seu papel, e quem vai fazer o daqueles que querem a manutenção do crescimento, da distribuição de renda, da garantia de emprego, da democratização dos meios de comunicação, de uma reforma política que exclua o privado e tantas mais?
    Blogueiros, entidades estudantis, sindicatos, aposentados, donas de casa, demais cidadãos de boa fé, parem de culpar quem pouca culpa tem e assumam de vez o rumo de nossa história ou deixem para a Globo, o STF e o PGR decidirem por você!!!

    • Assino embaixo.
      Há muitos pseudos intelectuais que querem defender apenas as suas ideologias sem se importar se a decisão a se tomada é a melhor para o país. Nesse jogo ou guerra não há espaço para erros. Jogar toda a responsabilidade no PT e se eximir de quaquer responsabilidade, isto sim é covardia. Cada macaco no seu galho!!
      Entre ir para o enfrentamento com a mídia ou ter a governabilidade, fico, neste monento com a governabilidade e que esta imprensa que o diabo que a carregue. O PT no governo Federal tem que mostrar uma OBRA e tem mostrado!!!
      Voto no PT sim porque não penso só em mim.
      REFORMA POLÍTICA JÁ!!!

  • A omissão do PT foi tão vexaminosa que foi preciso o corajoso Senador Roberto Requião ir à tribuna do Senado para defender o Presidente Lula dos ataques caluniosos da imprensa marron. E recebeu apenas um tímido e mal articulado aparte de apoio do Senador Eduardo Suplicy.
    Um ex-Presidente e uma Presidenta que teem o PT como base de apoio, não precisa de adversários pois a inação do partido já funciona como oposição.

  • Ok,Edu;vc tá certo….Agora,ter q aturar petistas seduzidos pelo poder e pela mídia,aí já é um pouco demais -proponho cair de pau nesses oportunistas

  • E que tal o PT no, governo e falando grosso? Para isso, temos que reforçar a participação no PT, o apoio ao PT, aumentar a bancada dio PT no Congresso Nacional, e – isso é essencial – eleger o próximo governador de São Paulo.Pra mim, Lula é o cara.

    • Não basta eleger só o governador, presidente ou prefeito. Tem-se que eleger deputados, senadores e vereadores do mesmo partido.Só assim ficaremos livres de alianças inconfiáveis!

  • È difícil enfrentar a estrutura de poder que está enraizada na política brasileira nestes últimos quinhentos anos.De nossa parte acho fundamental encontrarmos formas de atuarmos, buscando práticas criativas e argunmentos sólidos para subsidiarmos as forças do bem que ao meu ver tem feito um grande esforço para melhorar a qualidade de vida de tosos os brasileiros.

  • Sabem para que o PT aliou-se ao PMDB e outros partidos de direita? Só para chegar à presidência, pois o resto ,nada. Mesmo com a raposa do Michel e o PMDB ao seu lado, o governo não consegue aprovar quase nada. Melhor seria que estivesse sozinho e com o povo.

  • Bem, se você quer mais poder para um governo que o atual, então somos forçados a concluir que o que você quer é qualquer coisa menos democracia.

    Se tem uma coisa de que o PT não pode reclamar é de falta de poder.

    Este é um governo que tem mais poder que nenhum outro jamais teve em toda história do Brasil no regime democrático. Mais poder que o atual, só os militares e, talvez, talvez!, Getúlio.

  • Sabe por que Dilma não fará aquilo que vocês chamam de “controle social da imprensa”? Simplesmente porque ela é aceita o regime democrático, a contragosto, diga-se de passagem, mas aceita. O problema não é vencer a resistência do Judiciário, do Legislativo ou dos barões da mídia; o problema é vencer a resistência do povo brasileiro.

  • Tira da cabeça esse negócio de “Partido da Imprensa Golpista”. Cara, não existe nada disso. Você não quer ver mais denúncias contra o PT na TV nem nos jornais? É simples. É só fazer o PT parar de cometer seus “erros”, como os petistas dizem… (Erros ?????)… Aí, quando o PT não cometer mais “erros”, a imprensa livre não terá mais nada para mostrar. Não seria bem mais simples? Eu acho que sim.

  • “Rezemos para a crise não chegar,rezemos para que uma hora um escanda-lo não atinja o Lula,rezemos para a Dilma não seja apeada do poder”.Vimos a conquistas da população ao longo destes últimos anos,mas tudo isto pode acabar poque o PT não tem o poder? Mas temos que começar a ver que o primeiro e maior inimigo do PT e Lula são eles mesmos.Vejam esta operação ultima da policia federal,em que investigava o próprio governo,(alguns falam em retaliação),o que tenho visto e ouvido é que o ministro da justiça não sabia,e a Dilma não gostou.Como o governo é investigado e ninguém dentro sabe,ou sabia,ja se fala há muito tempo que o Cardoso é um “tucano” dentro do PT.As nomeações do STF,ah mas não da pra adivinhar o que ele fará depois,ora bolas,tantos juristas de renome,citados em varios blogs,mas nunca sequer foram cogitados.Saca um nome conhecido do meio jurídico e pronto.Mas qual a história deste em cidadania,de defesa da democracia e etc,pouco ou nada.A blogosfera que tanto tem feito contraponto a midia tradicional,qual apoio ela tem recebido,pelo em verbas publicitárias do governo?Alias estamos desde a posse da sra Dilma,praticamente vendo-a de costas.O PT esta se desligando de sua base ,dos movimentos sociais,deixou de ser um referencia para a juventude .como foi para mim.Quer dizer o Governo,o PT,Dilma,Lula estão em uma posição frágil,isto sempre se soube,mas o pior é ve-lo se fragilizar,fazer coisas que ofendem a inteligencia mias primária do que se pode fazer,e não faz.O partido,governo,a jovem democracia brasileira podia estar mais forte,certamente.O que causou esta revolta,este “chutar o pau da barraca”,foi justamente o acúmulo de erros,de silencio,enfim outras coisas alem do que ja citei.Pombas,todos os dias praticamente,pra quem é frequentador como eu e muitos,a pedra sendo cantada,vai acontecer isto,estão fazendo assim,porque querem isto,não façam isto,façam aquilo,olha este não é confiável,e assim tem sido,e o governo fazendo na maioria das vezes exatamente ao contrário,O que ocorre hoje,esta “fraqueza do PT e governo,tem sim muita culpa deles,e o meu brado de COVARDES,foi um desabafo,um cansaço de ver uma continua lista de erros grosseiros e primarios,e que um percentual grande destes erros foi sim e m razão de medo,por isso não sinto nenhum arrependimento ,talvez este grito coletivo de raiva chegue aos ouvidos do governo e este se mova nas direções que pode e deve fazer.

  • E eu queria tanto ver o Policrápula Jr (da Óia) e o prevaricador geral da República atrás das grades. Sonho de pobre é demais mas eu quero tanto…

  • Legal Roberto, mas precisamos criar alternativas e quer queiramos ou não e dada as circunstâncias precisamos de líderes para capitanear esse processo. Na verdade já temos, só que tem que haver mais FIRMEZA. Vejam o caso do CHAVES que você citou, um não branco em um país de maioria não branca, mas que vinha sendo governado com total desprezo (aos não brancos) da população pelos “ditos brancos”. O Brasil é similar, o LULA é um não branco, isso nunca foi colocado (nem mesmo pelas esquerdas, quero crer até que seja um tabu), e deixa até de ser importante, mas é simbólico. O que importa mesmo é o governo voltado para a maioria, e isso ele fez. E por isso não é perdoado pelos detentores (“ditos brancos”) até então do poder no Brasil. E TEM QUE DEFENDER O SEU LEGADO. E NÓS ESTAMOS AQUI PARA AJUDAR NESSA TAREFA, se ele quiser é claro.

  • Estamos esperando, ansiosamente, sua posição sobre o envolvimento do seu presidente com Rosemary Noronha, os irmãos Vieira e o xará dele.

    • Qual “proximidade”, tucanóide?
      A que foi fabricada pela sempre desleal imprensa golpista?
      Proximidade comprovada teve o FHC e certa jornalista, e, que a imprensa cretina acobertou por todo o tempo que lhe interessou.
      Não tenha dúvida de algo muito importante:
      Vocês não voltam ao Poder, neste País, nem com golpe!

        • E eu não apostaria um tostão furado, no que diz, sobre a oposição voltar ao poder.
          O Lula, cuja missão era fixar o nome do PT como partido executivo, e não só de palanque, esgotou as possibilidades de governar com o povo.
          A Dilma vai ter que fazer das tripas, coração, para manter a popularidade do PT, coisa bem difícil, diante das circunstâncias econômicas.
          É só olhar para a quantidade de vezes em que o IPI foi prorrogado e o crédito fácil mantido, no intuito de manter o nível de emprego.
          A capacidade da Petrobrás, de “engolir” os aumentos internacionais do petróleo chegou no limite, e a inflação já ronda o sono da presidente.
          E olha que nem estou falando em escândalos, hein, nesse momento em que, baixada a exploração pela mídia, do mensalão, entra em cena a Rosemary, os irmãos Vieira, o xará do ex presidente!

  • Estamos aguardando, ansiosamente, sua posição, quanto à proximidade do seu presidente com Rosemary Noronha, os irmãos Vieira, e o xará dele.

  • Depois que a FIFA exigiu “direitos autorais” (sic) do discurso da Dilma e, sem autorização, mandou tirar da página do Planalto o discurso que Dilma fez no sorteio da Copa das Confedereações, creio que o brasileiro que tiver vergonha na cara deverá BOICOTAR a FIFA e todos seus patrocinadores, a começar pela ADIDAS e COCA-COLA!!!!!!

    http://www.adidas.comwww.coca-cola.comfifaworldcup.hyundai-kiamotors.comwww.emirates.comwww.sony.netwww.corporate.visa.comPatrocinadores da Copa do Mundo da FIFAwww.budweiser.comwww.castrolfootball.comwww.contisoccerworld.comwww.jnj.comwww.mcdonalds.comwww.oi.com.brwww.seara.com.brwww.yinglisolar.comApoiadores nacionais

  • Referente a reporcagem no saite uol, “Em campanha para o STF, Luiz Fux procurou José Dirceu”, parece que vem bomba por aí: próxima capa de Veja: Judas Iscariotes procurou Zé Dirceu para indicá-lo como um dos apóstolos (e Lula disse que não sabia!)!

  • Não acho que devamos abrir mão do governo, apesar de concordar plenamente com Eduardo, de que a base governista é frágil e, sobretudo, desleal. O ideal (digo o ideal) seria uma chapa de candidato do PT com um vice de um partido mais engajado à esquerda, tipo o PCdoB. Realmente, com esse vice que Dilma tem, ela e o partido ficam sempre em situação muito delicada, amarrada, sem poder promover os avanços de que o país precisa. Daí, os eleitores petistas sempre com essa eterna insatisfação.Mas é preciso ter cuidado, pois não dá para confiar no principal aliado (o PMDB), partido extremamanete fisiológico. Posso estar enganado, mas em caso de golpe, não sei se o vice de Dilma teria a mesma postura de um José Alencar. Com tanta fragilidade e com as denúncias seletivas da imprensa oposicionista e golpista dá para se entender a posição do PT (Odair) na CPMI. Não sei se é coincidência, mas bastou sair a entrevista de Paulo Teixeira, na qual ele afirma a possibilidade do Policarpo ser investigado pela Polícia Federal, para seu nome aparecer nos supostos emails de Rose e ser, sem a menor prova, citado como envolvido no suposto esquema. É como se um aviso fosse dado, tipo assim: “Não se meta com a mídia, pois podemos forjar denúncias contra o senhor” . Só há no momento uma alternativa: organização da militância e dos movimentos sociais para dar apoio ao governo, pressionando a frágil base aliada, fazendo contraponto à mídia oposicionista e golpista, exigindo a democratização na escolha dos membros dos tribunais e uma profunda reforma do judiciário e ajudando a eleger um congresso de efetiva maioria para o governo, como nas democracias parlamentaristas (eleger justamente deputados de partidos tipo o PCdB, PT e PSB qe são os únicos que têm dado efetivo apoio ao governo). Dilma se candidatando em 2014, não deve reptir esta aliança com o PMDB (é muito risco e pouco avanço)

    • A meu ver o principal problema para governos, de fato, progressistas tomarem o poder é ter maioria, de fato, no congresso nacional, nas assembléias legislativas e nas câmaras municipais. Sem isso é aprender a andar sobre casca de banana.

  • Com já postei anteriormente: A base aliada (principalmente o PMDB) tem “algumas coisa” à esconder da velha mídia…? (rabo preso) O PT está refém dos seus “aliado”. Só com um renovação (limpeza) do congresso, poderá reagir.

  • Como só nos resta espernear, minha sujestão é: andar com faixas dentro do carro e onde estiver um repórter do Pig ao vivo, atravessar com a faixa por detrás do repórter, de frente à câmera, com frases de protesto contra eles, como “Partido da Imprensa Golpista”, “fora Rede Globo”, “Globo respeite a democracia”, “democratização da mídia” etc… Do Congresso não sai lei nenhuma por parte desses vendidos! A lei da ficha limpa só saiu porque era do interesse dos golpistas da direita. Com a campanha por parte do PIG e com o Judiciário aliado deles foi fácil aprovar a tal lei. Com um judiciário como o nosso a direita tira qualquer candidato da esquerda das eleições e sem parecer golpe. Fui contra esta lei desde sempre.

  • os golpes americanos na américa latina e a mídia americana (ou lavagem cerebral para apoiar golpes nos paísitos):
    ATÉ EM SERIADO ESTADUDINENSE A FAMA DA CORRUPÇÃO DOS PETRALHAS É MOSTRADA

    Trata-se do seriado Person of Interest, no 3. episódio da 2. temporada – Masquerade, exibido nos EUA no dia 18 de outubro.

    Sr. Finch (Michael Emerson, o Benjamin do seriado Lost), um bilionário misterioso, desenvolveu um programa de computador que prevê a identidade de pessoas ligadas a crimes violentos que terão lugar num futuro próximo.

    Dê uma pausa no video e veja as manchetes.
    01m21s – “O partido político (PT) do pai dela foi acusado de fraude na última eleição.” veja notícia do site “DEM acusa de fraude o comitê eleitoral do PT”
    01m27s – “Sequestros políticos não são incomuns no país dela.”
    01m33s – mostrando site a notícia “Partido dos Trabalhadores indicará Campos.”http://www.youtube.com/watch?v=2IkGoU7bDtc

    se isso serve como medida para saber o interesse dos americanos em nós….depois não reclamem quando um golpe aqui for bem sucedido, a gente tem como base um governo que prefere cachorrinhos que abanam o rabo ao invés de pessoas com valor (ver entrevista com fux- se tivessem escolhido um juiz com honra e de valor…quem sabe o julgamento do mensalão não tivesse sido diferente. ai quando não foi, só restou apelar para a miltância. até quando?

  • O ideal e elegermos politicos desvinculados com qualquer tipo de concessao publica de comunicacao , precisamos identificar e votar em pessoase esquerda que nao sao comprometidas com esses grupos midiaticos.

  • O pior é que o PT voltando à oposição, fique certo Eduardo, não voltará mais com a auréa que tinha de partido puro. Sua passagem pelo poder sem fazer as necessárias mudanças (lei da mídia, reforma política etc.) deixaram o PT fragilizado. E agora, para completar, esse caso da Rose que a mídia está usando para desgastar a figura de Lula, com reflexos sobre Dilma, vai, inevitavelmente, influir na imagem do partido e seus principais membros e, portanto, seu retorno à oposição vai ser numa posição periclitante. Espero que o governo trabalhista mantenha o poder e procure, urgentemente, colocar o trem nos trilhos, fazendo todas as reformas necessárias e se afastando, a medida do possível, não da base aliada (infelizemente não deve), mas de alguns membros dessa base que fazem jogo duplo (difícil é separar o joio do trigo).

  • Edu, sua análise é brilhante, e realmente toca na ferida. De fato, creio que com essa base aliada não conseguiremos aprovar, por exemplo, alguns projetos que são essenciais para o país, como a Lei de Medios. Entretanto, ainda assim acredito que há outros meios possíveis de se combater os inimigos que podem dar certo. Não entendo a razão pela qual o governo não lança mão deles. Por exemplo, por que o governo ainda não fechou a torneirinha de grana que jorra para os grandes jornais e revistas? Ele não precisa de aprovação alguma de nenhum outro poder para fazer isto, basta vontade e coragem para enfrentar os gritos que virão pela frente. Sem essa ajuda financeira (ou pelo menos com muito menos ajuda financeira), tenho certeza que eles já sairiam enfraquecidos. Temos desperdiçados muito as indicações no STF também, acreditando de forma ingêna que escolha deve ser “isenta”. Um governo de esquerda deve entender que as nomeações devem ser de juízes de esquerda e, portanto, ideológicas, sim. Nos governos anteriores todas foram feitas assim. Como a Dilma foi escolher figuras como Rosa Weber e Fux, pessoas medíocres e ainda por cima extremamente conservadoras? Um desperdício! Também acho que houve um distanciamento entre o governo e os movimentos sociais e mesmo entre o governo e o povo que me assusta muito. A Dilma precisa ir mais para as ruas e conversar diretamente com as pessoas, denunciar claramente o que está ocorrendo, alertar para o jogo sujo que tem sido feito para desestabilizar o governo. Entendo que ela tem um perfil diretamente do que o Lula possui, mas fazer política é importante para alguém que ocupa o posto de presidente da república. Por último, o governo está precisando fazer uma faxina completa na PF e mandar embora todos aqueles vazadores de informações para a grande mídia. Quando a PF tiver a coragem de investigar e indiciar figuras ligadas à oposição da mesma forma que faz com figuras ligadas ao governo, a casa deles cairá raipidinho. Escändalos da oposição é o que não faltam.

  • eduardo

    para inibir essa pratica nefasta vcs deveriam, peridocamente, listar no blog os nomes dos deputados que protegem o PIG e são contra o governo Dilma

    formariam a famosa LISTA que seria publizada nos blogs semanalmente

    garanto a vc que um monte de deputado iria fazer uma forcinha para não aparecer na lista como oposicionista

    ate mesmo os do PT

    pensa nisso

    esse povo é hipocrita e so se manifesta por baixo dos panos

    bota a cara e os nomes deles para fora eduardo

    abs

  • Eu dei o meu vota para o PT chegar aonde chegou. O que querem mais? que eu vai ensiná-lo a exercer o Poder?
    Se eu soubesse não teria vestido meu uniforme de Povo e me esfalfado em quase cincoenta de trabalho
    para no final conseguir uma aposentadoria que mal dar pra comprar os remédios para mimha velhice.
    Jésus da Silva.

  • Caro Eduardo,
    Sua reflexão tem sentido e sua frase sobre o governo e o poder do PT é óbvio.
    Nada a acrescentar. No entanto isso não esgota o problema. Não vou traçar um
    histórico do PT “autêntico”, apenas um exemplo recente. Quando o PSDB tentou
    sangrar Lula até o fim do mandato no episódio em que Dirceu foi acusado de
    articular um mensalão, por instinto político de sobrevivência, Lula foi às ruas e
    convocou a militância e simpatizantes para resistir. Foi para a rua praticamente
    só, pois as principais lideranças estavam imobilizadas pelas denúncias. E o
    velho metalúrgico ganhou a batalha e foi reeleito.
    Hoje, a elite política do PT desapareceu e esquece que PT significa Partido dos
    Trabaladores, Dilma inclusive. Não há uma imprensa própria do partido (temos
    que nos virar com os blogueiros como você, Nassif, Azenha, etc.). Vocês são
    imprescindíveis, mas não podem dirigir difusamente a comunicação de um
    partido.
    As principais lideranças do partido, inclusive os que estão no ministério não
    sabem nem querem saber quais são as bases potenciais do PT. O Cardoso na
    justiça é uma aberração. Tentou misturar o código de ética dos advogados que
    permite que defendam assassinos, ladrões, corruptos, com o código de ética de
    um dirigente partidário que recebe as benesses dos cargos. Agora a PF de Serra
    o deixou vendido, com a boca aberta. Aliás, não sejamos injustos, Greenhalg já havia
    cometido o mesmo desvario com Daniel Dantas.
    Mercadante que teria potencial de líder, pula de um ministério para outro como quem
    troca de gravata.
    A geração mais jovem, com tradição acadêmica de marxismo, a exemplo de um Haddad
    e de um André Singer, em vez de pensar em reforçar os laços do partido com os
    trabalhadores, agora teorizam sobre uma classe média (fruto do markeing político,
    para classificar gente que ganha menos de R$ 1.800,00).
    Finalmente Dilma, com platitudes sobre a república (ela esquece que é uma república,
    mas é burguesa), repete sem parar piadinhas de gosto mais que duvidoso sobre o
    controle remoto e não enfrenta o monopólio econômico e político dos meios de comunicação.
    Em lugar de pensar que nossos problemas estão nos outros, o PT tem de pensar antes na sua
    estratégia política para sair do beco sem saída em que nossos inimigos de classe tentam nos
    colocar sem parar.
    Um abraço fraterno
    Jcalbek

  • A acomodação se inicia com a Carta aos Brasileiros, em 2002, na realidade uma adesão, quando se procura desfazer qualquer temor de que o PT no governo pudesse atacar as bases da economia neoliberal, respeitando os contratos, que se consumou, exceto para os contratos de interesse coletivo dos trabalhadores. Deu-se inclusive a aceitação de banqueiro ligado ao PSDB para dirigir o Banco Central, que permaneceu por oito anos. A verdade é que, assim como a base aliada, o governo é uma mixórdia ideológica, vai a Porto Alegre, mas dirige seguindo o Consenso de Washington, muito de acordo com a sua base de sustentação, que a eleição de Haddad para prefeito de São Paulo mostrou depender até do apoio de Paulo Maluf. Quem tem ganho mais tem sido os ricos e os grandes capitais. Por isso fica fácil entender porque empresas estatais, a Petrobrás o maior exemplo, continuam preservadas, mantidas enxutas com forte terceirização e precarização de muitos direitos de seus empregados da ativa e aposentados, a muito custo atendendo seus compromissos com a sociedade brasileira, mas mais preocupadas em se maquiar e exibir grandes lucros para pousar na Bolsa de Nova Iorque (NYSE) como um ativo que interesse ao capital multinacional. O poder de fato está aguardando uma oportunidade para viabilizar a Petrobrax de Fernando Henrique Cardoso. Nesses quase dez anos é verdade que os que vivem de trabalho têm tido ganhos, mas nada institucional, nenhum direito relevante, com a Previdência mais ágil e sem filas, mas no mesmo esquema de redução de direitos implantada nos governos do PSDB. Na essência, não há uma nova política, apenas se atua para diminuir os danos que levem a população ao desespero. Uma política de uma no cravo outra na ferradura, sem bases de sustentação de fato, que sobrevive porque a oposição até hoje possível, no geral, tem os mesmos interesses. Ninguém tem base para mudança alguma. E continuam os déspotas esclarecidos, nesse exército de Brancaleone, tentando alguma melhora para os pobres, mas nada institucional. Até quando não se sabe.

  • DENUNCIA GRAVE!!!
    Estive lendo em jornal Português, que a Policia Federal, e ministério Público, tem gravações e E-mails onde incriminam Lula diretamente com a quadrilha do mensalão e outros atos de corrupção do governo do PT.
    São gravações e E-mail guardados dos últimos 10 anos . O Jornal deixa transparecer que são denuncias graves, porém para não causar desastre politico nacional criando assim instabilidade politica no país, essas revelações são guardadas a sete chaves inclusive pela imprensa brasileira para não virem à tona muito menos a público.
    Resumindo: Uma proteção e blindagem absurda sobre Lula da Silva .
    Porque tanta proteção para Lula ?
    Porque escondem os atos de Má Fé os quais Lula fez e faz a essa nação?

    Autoridades desse país, nós contribuinte s e vitima s dessa quadrilha , pedimos que apurem os fatos não deixem Lula fazer do nosso pais, uma casa de mãe Juana para se perpetuar no poder.

    Não deixem esse pais virar uma mentira de enganações com o único intuito de perpetuar no poder quadrilhas..

    O BRASIL QUER SABER , Estamos aguardando: QUAL SERÁ A PROXIMA DENUNCIA ENVOLVENDO ESSE MARAJÁ AI EMBAIXO ?
    Vai demorar? kkkkkkkkkkkkkkk
    Podemos esperar de Pé ? kkkkkkkkkkkkk
    O cara é um verdadeiro 171 da pesada !!!
    Lula da Silva, uma baita HERNAÇA MALDITA a qual temos que engolir !!!

    Lula da Silva, + podre que CARNIÇA !!!
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=574103792604986&set=a.508599665822066.130782.229188757096493&type=1&theater

  • A pequena burguesia endoidou de vez. Os blogueiros “sujos” endoidaram de vez. Ou estes blogs “sujos” estão infiltrados de psdbostas, ou deu uma virose heloisa helena na moçada. PQP!!!!! A QUEM INTERESSA, HOJE, DESGASTAR O GOVERNO DILMA E O PT????? PORRA!!!!!! Ninguem divulga, ninguem, as boas realizações deste GOVERNO. Todos repercutem, todos, os golpes, as bandidagens, da grande mídia. Está todo mundo dando moral para essa merda de artigo do Mino Carta. A quem interessa chamar o governo Dilma e o PT de covarde e de traidor????? Este artigo, do Eduardo, mostra muito bem a fragilidade do alicerce, da base de sustentação deste governo. Faltou mostrar, e dizer, da fragilidade do PT. A nossa sorte é que a oposição está em uma pindaíba pior que a nossa, mas eles tem a grande imprensa e o judiciário.Por que ninguem cobra o PCdo B, O PSB, o PDT e os outros??? Até o Nassif, vem falar que falta Estadista nesse país. Vamos lá, concordemos com êle, falta Estadista nesse país. Não temos porque não queremos???? E daí, como se cria Estadistas???? A canetada ??? Será que é tão dificil entender que não depende só do querer, que depende das forças que temos???? Chamo a todos para uma reflexão sobre A QUEM INTERESSA, HOJE, DESGASTAR O GOVERNO DILMA E O PT????? Precisamos criar um movimento de apoio ao Governo e ao PT, um movimento de UNIDADE POPULAR.

    PS: E esta tal Letícia Maynard, Maynard. Esse sobrenome, não me é estranho. Eu li num jornal, aqui na minha região, que ela….., não, não vou falar, NÃO TENHO PROVAS!!! NÃO VOU FAZER PISTOLAGEM, IGUAL ELA FAZ!!!! Mas esse sobrenome, Maynard!!!!!

  • 02/12/2012 21:42

    Bomba! Como Rosemary entrou com 25 milhões de euros em Portugal

    http://www.blogdogarotinho.com.br/Default.aspx

    Na nota anterior dei a pista sobre a existência de uma conta na cidade do Porto (Portugal), na agência central do Banco Espírito Santo, onde foram depositados no 25 milhões de euros. Imediatamente comecei a receber muitas ligações de jornalistas pedindo mais informações a respeito do assunto. Recorri à minha fonte que me deu mais detalhes esclarecedores de como tudo teria ocorrido. Vocês vão cair para trás.

    Como já foi tornado público, Rosemary era portadora de passaporte diplomático, mas o que não foi revelado é que ela também era portadora autorização para transportar mala diplomática, livre de inspeção em qualquer alfândega do mundo, de acordo com a Convenção de Viena. Para quem não sabe esclareço que o termo “mala diplomática” não se refere específicamente a uma mala, pode ser um caixote ou outro volume.

    Segundo a informação que recebi, Rosemary acompanhou Lula numa viagem a Portugal. Ao desembarcar foi obrigada a informar se a mala diplomática continha valores em espécie, o que é obrigatório pela legislação da Zona do Euro, mesmo que o volume não possa ser aberto.

    Pasmem, Rose declarou então que havia na mala diplomática 25 milhões de euros. Ao ouvir o montante que estava na mala diplomática, por medida de segurança, as autoridades alfandegárias portuguesas resolveram sugerir que ela contratasse um carro-forte para o transporte.

    A requisição do carro-forte está na declaração de desembarque da passageira Rosemary Noronha, e a quantia em dinheiro transportada em solo português registrada na alfândega da cidade do Porto, que exige uma declaração de bagagem de acordo com as leis internacionais. Está tudo nos arquivos da alfândega do Porto.

    A agência central do Banco Espírito Santo na cidade do Porto já foi sondada sobre o assunto, mas a lei de sigilo bancário impede que seja dada qualquer informação. Porém a empresa que presta serviço de carros para transporte de valores também exige o pagamento por parte do depositário de um seguro de valores, devidamente identificado o beneficiário e o responsável pelo transporte do dinheiro.

    Na apólice do seguro feito no Porto está escrito: “Responsável pelo transporte: Rosemary Noronha”. E o beneficiário, o felizardo dono dos 25 milhões de euros, alguém imagina quem é? Será que ele não sabia? A coisa foi tão primária que até eu fico em dúvida se é possível tanta burrice.

    Esses documentos estão arquivados na alfândega do aeroporto internacional Francisco Sá Carneiro, na cidade do Porto. O dinheiro está protegido pelo sigilo bancário, mas os demais documentos não são bancários, logo não estão sujeitos a sigilo. A apólice para transportar o dinheiro para o Banco Espírito Santo é pública, e basta que as autoridades do Ministério Público ou da Polícia Federal solicitem às autoridades portuguesas.

    Este fato gravíssimo já é do conhecimento da alta cúpula do governo federal em Brasília, inclusive do ministro da Justiça. Agora as providências só precisam ser adotadas. É uma bomba de muitos megatons, que faz o Mensalão parecer bombinha de festa junina.

    Em tempo: Pelo câmbio de sexta-feira, 25 milhões de euros correspondem a R$ 68 milhões.

  • A base aliada é frágil, mas a oposicionista é mais frágil ainda. Só o PIG não é frágil. Esse é que é o verdadeiro inimigo a ser neutralizado. Lula de certa forma conseguia fazer-lhe contra ponto. Dilma precisa aprender a fazê-lo. Em Minas, como eu já disse aqui,tem propaganda do governo toda semana nas TVs, rádios, jornais e revistas. Eu me pergunto por que diabos a comunicação social do governo federal não faz isso, se tem muito mais verba do que o Estado. Essa base aliada é frágil, mas necessária, porque sem ela não se governa. E tem que ter o PMDB , porque nanicos fazem pouca ou nenhuma diferença.

  • Sr. Jorge Nogueira REbolla, não sei se o senhor acompanha de perto as práticas políticas da família garotinho. Divulgar o que diz membro da família garotinho…Bem, quem achar que deve comprar carro usado da família garotinho que compre.

  • A questão não é simplesmente “escolher” entre uma posição e outra, como se a dinâmica sócio-política fôsse estanque. A necessidade imprescindível é que precisamos caminhar dessa posição de estagnação, sob pena de ao não fazê-la perpetuarmos um status quo construído pelo dominadores, o que, além de impedir que esta país progrida, também congelará a caminhada do PT como partido líder de um processo de mudança, possibilitando que ele congele-se da mesma maneira que aconteceu com a Concertación chilena, virando um “esquerda-direita” que ao final acabará repudiada principalmente pelas novas gerações, que não conheceram o PT como representante da mudança e da rebeldia, mas não só por ela. É EVIDENTE QUE COMO SABEMOS O PT CONTROLA APENAS UMA PARCELA DO PODER POLÍTICO(O QUE SIGNIFICA PARTES DO ESTADO, MAS ESTÁ LONGE DE CONTROLÁ-LO POR COMPLETO), E NÃO TEM NENHUM DOMÍNIO SOBRE O PODER ECONÔMICO; QUE É O REAL FORMADOR E DEFINIDOR DE UMA SOCIEDADE, E MUITO MENOS SOBRE O MIDIÁTICO. E É ESSA CORRELAÇÃO DE FORÇAS QUE NOS OBRIGA A ACEITAR O CARÁTER REFORMISTA, GRADUAL E LENTO, DOS GOVERNOS LULA E DILMA. CONTUDO ESSA CORRELAÇÃO DE FORÇAS NÃO PODE NUNCA FICAR ESTANQUE “AD ETERNUM”, ATÉ PORQUE A FORMA COM CONFIGURA-SE ATUALMENTE APONTA UM LIMITE BEM CLARO PARA AS MUDANÇAS MÍNIMAS QUE PODEM OCORRER, O QUAL JÁ ESTÁ PRÓXIMO DE SER ATINGIDO; NECESSITANDO ALTERAR-SE EM FAVOR DAS FORÇAS DEMOCRÁTICO-PROGRESSISTAS, PARA QUE NÃO OCORRA A JÁ CITADA ESTAGNAÇÃO, E TAMBÉM O RETROCESSO, DO PROCESSO DE MUDANÇAS INICIADO COM A VITÓRIA DE LULA EM 2002. Nesse contexto podemos perceber a obrigatoriedade de uma ação mais efetiva do PT. Em primeiro lugar contra o golpismo escandaloso que tomou conta deste país, liderado pela mídia(e que pretende como sempre colar no partido a pecha udenista de “inventor” da corrupção, normalmente sequer existente, a mesma usada contra todos os Governos Trabalhistas que ascenderam ao poder neste país desde Vargas) e em segundo lugar em prol de mudanças mais profundas em nossa ordem social excludente, como a democratização dos meios de comunicação. POR ISSO, O PARTIDO E AS FORÇAS QUE O APOIAM E REPRESENTAM, COMO A BANCADA PARLAMENTAR E OS MOVIMENTOS SOCIAIS, TINHAM SIM, COMO UMA DAS PRIMEIRAS MEDIDAS A CARACTERIZAR ESSA REAÇÃO POLÍTICA NUNCA LEVADA A CABO, GARANTIR A APROVAÇÃO DO RELATÓRIO DA CPI DO CAHOEIRA, O QUAL DEVERIA TER SAÍDO AINDA MAIS EFETIVO(EXIGINDO O INDICIAMENTO DE CIVITA E INCLUINDO OS MARINHO PELA CLARA PARTICIPAÇÃO DA ÉPOCA NO ESQUEMA), NÃO RECUANDO UM MILÍMETRO NAS CONCLUSÕES DA INVESTIGAÇÃO, MAIS AINDA NUM MOMENTO EM QUE A DIREITA TENTA ESCONDER O CASO COM AS ACUSAÇÕES CONTRA ROSEMARY, USADAS PRINCIPALMENTE COMO PERSPECTIVA E “BALÃO DE ENSAIO” PARA O GOLPE QUE PRETENDEM LEVAR A CABO AINDA EM 2013. Como toda covardia, ainda mais diante de vermes arrogantes como são os conservadores, o partido já está pagando caro por essa atitude : além do desgate entre os que o apoiam, a direita aproveitou-se da moleza demonstrada e agora está mais afoita, sequer pretendendo aprovar o relatório deformado que o Relator apresentará. Por isso Posturas como essas evidenciam o que qualquer um com um pouco de experiência na luta sabe : os conservadores só respeitam a força, qualquer recuo diante dos descendentes dos coroneis(e que são tão coroneis quanto seus papais)só nos leva à à perspectiva de perdermos o que ainda nos restou, já que os senhores de engenho ao perceberem o recuo não hesitarão em tentar esmagar os que ousaram rebelar-se contra seu domínio despótico. Fazer o partido compreender isso (não racionalmente porque ele já o sabe, mas sentindo essa constatação, que é verdadeira forma de apreender-se algo), é tarefa essencial para aqueles que apoiam; muito mais do que o PT, mas as mudanças que vem-se realizando para construir uma Nação mais justa; e nessa tarefa a mídia alternativa, os movimentos sociais e a Sociedade civil organizada têm papel decisivo numa mobilização que é fundamental se não quisermos ver as forças do atraso retornarem ao poder através do golpe midiático.

  • Rousseff está mexendo com muita gente poderosa,que nem Lula se atreveu a fazer. Se não vejamos : Comissão da Verdade – Militares de alto coturno; Continuou a baixar ainda mais os juros,forçou a baixa spreads – Setor financeiro,bancos; Baixar preço de energia eletrica e rever concessões, – Empresarios do setor eletrico pesado; Continuou e apertou o combate à corrupção dos grandes, quer acabar com financiamento privado de campanhas- Empresarios politicos,politicos empresarios,empresarios so,politicos so,funcionarios publicos de alto coturno.

  • Bom Dia Edú:

    Problemas pesoais me fizeram ficar afastado do Internet por algum tempo. Mais uma vez tua análise é brilhante. O ponto agora é encaminhar as saídas para tal situação. Dikma tem uma oportunidade de ouro,agora, com todo este pseu-do moralismo “lacerdista ganindo em volta, de dar um troco brilhante: basta voltar à pauta a questão da reforma pol´[itica, mas com um escopo muito mais aguçado. ou seja manter o foco no FINANCIAMENTO PÙBLICO das campanhas e na LIMITAçÂO dos gastos das campanhas eleitorais. Isso acalmaria a classe média e, no médio prazo, implodiria muito do fisiologismo de”aliados’ como o PMDB. Outro ponto imposrtante, este fora da pauta mensalão, é o de resesenhar a base com um perfil mais à esquerda, como alguns comentadores já colocararam. O PMDB só entrou na chapa dilma por conta do peso do horário eleitoral na campanha.; este foi, sem dúvida, um ponto central da estratégia de Lula; o ponto fraco do PMDB é justamente o do PT estar crescendo em seus tradicionais redutos eleitorais, nas cidades médias e pequenas, assim juntou-se afome e a vntade de comer. Mas eles teem extrapolado em muito os seus arroubos. Esta CPI mostrou claramente o perfil chantagista de Temer, de Miro Teixeira e de outros dinossauros políticos brasileiros. É hora de uma paulada, discreta , mas eficaz, e aí não há outra chance, senão o uso de uam arma que a esquerda domina muito bem: a das mobilizaçõs populares. Política não se faz s´[o em ano eleitoral. Temas como a reforma eleitoral, por exemplo , podem, se bem conduzidos, levar a manifestações de massa que sinuquem estes aliados golpistas. O mesmo pode valer para a democratização da Internet, o desinvestimento na mídia ( o sindicato dos jornalistas, por exemplo, poderiam apoiar uma campanha por cotas de propaganda governamental nos pequenos veículos e na INTERNET. Enfim, acho que está na hora de botar o vloco na rua, em cima de duas ou três questões bem escolhidas. Com o ganho político daí advindo, seria possível aumentar as bamcadas mais à esquerda na Câmara e ser menos dependente destes crápulas! Um Abraço.

Deixe uma resposta