Quem pariu Mateus que o embale

Crônica

 

No começo da noite de quinta-feira (20), redes de televisão exaltavam a “beleza” de protestos violentos, ainda que mascarados de pacifistas, que, há quase duas semanas, esmagam o país com medo, incêndios, bombas, tiros, depredações, destruições de todos os tipos, mutilações e, agora, até com morte, como previsto aqui tantas vezes e tão inutilmente.

Todo o horror que se espalhou pelo país foi produto de exigência feita por um grupo de meninos e meninas embriagados com um poder imensurável que adquiriram em questão de dias e que pôs de joelhos um dos maiores impérios de comunicação do mundo e todo o resto do oligopólio comunicacional verde-amarelo, além de políticos, jornalistas e legiões de cidadãos comuns.

Muito poucos entre os que enxergaram o desastre que estava sendo construído tiveram coragem de denunciá-lo, intimidados por hordas de fanáticos que promoviam linchamentos na internet e até nos ambientes sociais e profissionais mais variados contra todo aquele que ousasse dissentir.

A maioria, porém, enxergou exatamente o oposto do que estava ocorrendo. E agora se espanta com o que estava diante de seus olhos e não viu.

Parece ocioso repetir o tamanho do desastre que se produziu no país algumas dezenas de horas após o Estado brasileiro, em suas mais diversas instâncias, ficar de quatro para pouco mais do que adolescentes mimados, que passaram a emitir ultimatos de que iriam “parar” cidades e depois o país se não fossem atendidos.

Por ficar de quatro, entenda-se as autoridades ignorarem todas as condições técnicas de orçamentos municipais e estaduais porque a garotada “não queria nem saber”.

Organizando manifestações de dezenas de milhares de pessoas mesmo lendo em sua página no Facebook as atrocidades que vândalos prometiam promover, um tal de Movimento Passe Livre assumiu o risco de colocar nas ruas hordas de jovens de classe média que têm tempo para passar 15 dias só se dedicando a “parar cidades” e, como se viu depois, o pais.

Algo que possa ser definido como “o povo” pode chegar todo dia, no meio da tarde, a praças públicas e permanecer nas ruas até a madrugada paralisando a vida de quem levanta cedo para trabalhar e, após extensas jornadas laborais, ainda enfrenta outro tanto em salas de aula?

Não a grande maioria deste povo. O brasileiro trabalha duro. Não tem tempo para isso. Nem que fosse por uma causa concreta e racional conseguiria fazê-lo. Temos que sobreviver.

Parece ocioso relatar no que deu o Estado, as autoridades, enfim, a República ficar de quatro para essa criançada e seu novo brinquedo: o poder. E não um poder qualquer, mas um poder discricionário que, após humilhar e impor caprichos a autoridades e aos Poderes constituídos, arrogou a si o direito de impedir liberdades individuais.

Relatei, no primeiro dia útil desta semana trágica, como os “manifestantes pacíficos” passaram a decidir quem poderia ocupar o espaço público usando uma roupa ou portando um símbolo de partido político como bem lhe aprouvesse. Sobretudo sendo de um partido em especial, que, nos dias seguintes, passaria a ser a Geni da República: o Partido dos Trabalhadores.

Na segunda-feira, vi, a centímetros de meu corpo, a única pessoa humilde de verdade em um agrupamento de milhares de pessoas ser atirada ao chão, chutada, agredida, insultada. Uma garota negra de nem 1,6 metro de altura e pesando, no máximo, uns cinquenta quilos.

Por que? Por usar uma camiseta vermelha e portar uma bandeira do mesmo tom com a sigla de seu partido.

Legiões de garotos e garotas se encantaram pelo clima de “Queda da Bastilha” e pelo poder discricionário recém-adquirido, estimulado por impérios de comunicação e por partidos políticos ditos de esquerda.

Esse conclave, mesmo após ter suas exigências atendidas, inundou as ruas com fascistas de ultradireita que bem sabia que levaria consigo, pois os via postando sua truculência em frases na internet que mais se assemelhavam a hieróglifos, de tão ininteligíveis em nosso idioma.

Agora, com a República de quatro, como sempre ocorre com o fascismo – e como se tornou pior com o fascismo infanto-juvenil – o tal “passe-livre” (para o caos?) passou a determinar até que cor de roupa as pessoas podem usar na rua. E o vermelho-PT foi “proibido”.

A pena para quem ousasse desafiar o desígnio dos novos donos do país? Espancamento, no mínimo.

Um amigo fraterno, militante da CUT, assim como a Central Sindical e o PT acreditou ainda viver numa democracia e foi com um pequeno grupo à manifestação da avenida Paulista e lá, assim como no resto do país, foi espancado juntamente com seus companheiros, alguns dos quais foram parar no hospital.

Enquanto isso, cerca de cem cidades brasileiras tiveram, cada qual, seu quinhão de ditadura infanto-juvenil. Petistas, sindicalistas, sedes do PT, todos foram atacados nas maiores, nas médias e até em pequenas cidades por usarem a cor ou o símbolo de suas organizações.

A mídia, que num primeiro momento sentiu medo daquelas crianças armadas de tanto poder, vendo possibilidade que tanto almejou durante a última década para destruir um grupo político ao qual se opõe e não consegue derrotar nas urnas, passou a estimular que as massas descontroladas fossem às ruas, em seguida passando a minimizar o caos resultante, atribuindo-o a “pequeno grupo” que, de tão pequeno, conflagrou um país continental de ponta a ponta.

Como não podia deixar de ser – e estava demorando –, veio o primeiro cadáver.

Ao fim da noite, os telejornais, após todo o caos, toda destruição de palácios, espancamento de pessoas vestidas com cores ou portando símbolos proibidos sob o mote do tal “MPL” que proscreveu partidos políticos das ruas ocupadas, comemorava.

O semblante de alegria midiático se acentuou com a notícia veiculada pela rádio CBN de que o Brasil poderá ser punido se a Copa das Confederações não puder ser realizada até o fim por aqui devido à convulsão social desencadeada por crianças armadas de bombas atômicas.

Melhor que isso, para a mídia que atirou o Brasil em duas décadas de ditadura, só se a Copa do Mundo no país for cancelada, fazendo com que amargue prejuízo financeiro e de imagem irrecuperável, sem falar na crise econômica que a conflagração deverá render, pois as expectativas sobre o futuro pioraram muito em míseras duas semanas.

Ao fim da noite fatídica de quarta-feira, o mesmo movimento que atirou o Brasil em um processo que se espera que a maioria silenciosa saiba repudiar – até porque não aguenta mais –, horrorizou-se com sua obra e, em protesto contra si mesmo, abandonou a manifestação na avenida Paulista. Indignado.

453 comments

  • 20/06/2013 – 6% de desemprego no Brasil. O MPL, certamente, tem um projeto para o Brasil, melhor do que foi oferecido nos últimos dez anos.

    Os Dez Anos de Governo do PT, finalmente, acabaram no dia 20/06/2013.

    MPL, a Direita lhe será eternamente grata!

      • Explico com um exemplo próximo.

        Minha mãe que votou e gosta(va?) da Dilma disse: “acho que tá na hora dessa Dilma sair… desse PT”, ao que, assustado, indaguei: “para quem entrar?”… ela respondeu “Lula”.

        • Por falar em lula? cade ele? Se escondeu como na época que estourou o mensalão? Ele como “líder”, “guia”, “sabe tudo”, “deus” podia ajudar. Vir a público e dialogar com as massas. Mas….sumiu.

          • Ele não têm que se expor assim… Se tornaria um poder paralelo…E só ele poderia chamar uma onda vermelha…

          • Não se preocupe, vcs finalmente conseguiram, seu candidato irá ganhar as próximas eleições e logo após tudo voltará a ser como a 10 anos, do jeito que vcs queriam. Viva o Brasil!!!!!!!!!!!

        • a coisa não é pra DILMA, é mais séria, é GERAL

          por favor, parem de se preocupar só com os seus brioches, parem de culpar ou atrair a coisa pra DILMA, o que esta em teste é o modelo, o sistema que estes caciques (incluso Maluf, Sarney etc etc ) nos meteram

        • Qualquer Lider que vier a público nesse momento será execrado pela multidão e pela mídia, que está muito acalorada, impossível de dialogar. O Governo Federal, leia-se Presidente Dilma, está muito apática, ela tem que vir a público esfriar os ânimos e colocar os pingos nos ís, se deixar essa função para a mídia, a presidente será triturada por essa massa de gladiadores pronto para abater o oponente.

  • O comando do MPL, movimento que tem a minha simpatia e que parece ser gente do bem, foi inocente demais para sacar o que estava causando. Por ser tudo gente muito nova, será que não sabiam como funciona a política real, no andar de cima? Foram usados e manipulados assim que o movimento cresceu. Perderam o controle da situação e já são secundários em tudo isso. Se, amanhã, quiserem interferir nos rumos que as diversas facções estão tomando serão devidamente postos para escanteio, pois ja´se tornaram descartáveis. Acabaram servindo ao inimigo de suas ideias.

    • Inocente demais? Sabiam o que estavam fazendo, sairam às ruas com esse único intuito acabar com o governo do pt, começando por sp e depois pelo resto do país. Ver o palácio do itamarati sendo cercado por arruaceiros, justo numa época em que o pais apresenta independencia em suas relações exteriores foi vergonhoso. A polícia não poder fazer nada porque eram todos adolescentes mimadinhos também é vergonhoso. Agora é esperar o golpe de misericórdia.

  • Eduardo Guimarães. Resido em Ribeirão Preto. Não é momento de abordar o quanto a fama desta cidade nutre-se de triunfalismo e retórica. Desgraçadamente aqui ocorreu no final do 20.6.18 a morte de um jovem de 18 anos. Foi numa de suas avenidas mais caras e de moradores poderosos. Podia ser no bairro que fosse; uma vida jovem se acabou. No entanto, o que mais me dói no coração e na mente são os frios, técnicos ou raivosos comentários. Sempre em torno da ” materialidade do fato.” Com tudo o que vem se passando, com os ares oportunistas com que vem se tratando,tudo nessas “manifestações” temo pelo triunfo do pior. Não está o Brasil a acordar-se. Está a afogar-se nos gélidos pantanos da hibernação, onde o letargo não dá vez ao sentimento, à reflexão. E que o individuo, a pessoa perceba o que Morte, Vida, senso de distinção entre o Bem e o Mal. Entre o Ser e não Ser.

  • Ainda tenho esperança que até o fim da próxima semana essas manifestações enfraqueçam, e tudo volte ao normal. Não estamos mais na década de 60, já chega!

    As manifestações foram necessárias para dar uma ‘chacoalhada’ na classe política, e mostrar que as pessoas chegaram ao seu limite de tolerância… mas agora, basta!

    Se isso ajudou a meninada a ficar mais politizada, que bom. Sempre achei muito triste o Brasil ser tão apolítico. Mas agora chegou a hora de reinvidicações concretas, organizadas, sólidas… chega dessa ‘porralouquice’ no meio da rua.

    Os manifestantes que amam o Brasil de verdade saberão que chegou a hora de parar…

  • O MPL é apenas uma parte do movimento, uma pequena parte que, aliás, a partir de agora está fora, já que sua principal reivindicação foi atendida. O MPL, portanto, só pode ser responsabilizado por suas próprias ações e nada mais. E o que está acontecendo é muito maior que a pauta do MPL. Trata-se de uma revolta popular contra o governo central de Brasília. E vocês poderão comprovar isso nos próximos dias.

    • Não é nada disso, seu golpista babaca…

      Qualquer um que estivesse com bandeiras políticas na Paulista hoje, por exemplo, seria hostilizado. Se fosse um grupo com bandeiras do PSDB/DEM talvez os demais manifestantes nem tivessem deixado andar tanto, como ocorreu com os de esquerda, que ainda puderam passar um bom tempo por lá…

      Sinto muito informar, mas seus delírios de golpe, não serão concretizados.

      • Concoirdo em genero e grau da sua fala,estou contemplada e alegre pois achei que estava já errada nas minhas avaliações.Ser crítico e fazer avaliações sobre o que está acontecendo ser facismo ou algo como um golp não vai adiantar cnada , encobrir estes polpíticos que só querem ficar no poder para sempre , fazendo do povo o que eles quererm, ferindo constantemente a Constituição Brasileira e os Direitos Humanos (que tanto prezam e pregam) .Boa sua colocação torno a repatir , infelismente é isso que acabei de ficar atenta.

    • Uma revolta popular forjada pela mídia e incorporada por um bando de papagaios despolitizados. Quem viveu 21 anos de ditadura militar, sabe que não se deve brincar com fogo. E para vocês que estão prometendo sangue, suor e lágrimas, nada como umas boas palmadas paternas. Quem sabe aprendem?

      • Bárbaros estão incendiando o meu país! O MPL através da internet, mobilizou muitos , O PSTU, PSOL e PCO , no início das manifestações tinham permissão do MPL para desfilar com suas bandeiras. A mídia (tvs, rádios e jornais, incentivaram toda a baderna! Já passou dos limites!!
        Que todos eles sejam responsabilizados pelos prejuízos materiais e principalmente pelo enorme prejuízo moral de nosso país!

      • Resistir?? como?? Sentado numa cadeira e atrás do teclado?? Sai da net e vai as ruas e verá que o povo apóia as revoltas. Chega de trabalhar 5 meses por anos para pagar impostos para o governo desperdiçar e ainda pagar festa para fifa enquanto o povo morre nas ruas e filas de hospitais.

        • não ..impedindo novos partidos ..fazendo acordos e acertos espúrios ..COOPTANDO adversários e assinado por debaixo do pano ..tudo pra melhor se dividir o BUTIM

          nota – vc sabia que o vice de SP, dum governo tucano ..hoje é ministro da DILMA ?

          • e olha que eu não falei da PEC que se passar deixará ao próprio bandido a chave do carcere

            eu hein ??!!

        • Esse seu discurso é tipicamente midiático. Ouve-se todos o dias, em todos meios a mesma ladainha. Mas, não dizem que o povo precisava de lazer. É a falta de lazer que faz com que verdadeiras hordas de jovens da periferia perambulem, buscando diversões violentas, como pancadões e rachas nas ruas. É falta de Cultura e Lazer. Os estádios de futebol há muito tempo não se restringem aos jogos, são verdadeiras arenas para os mega shows e eventos religiosos. Que tanta busca de repente por hospitais, está todo mundo doente agora ? Eu tenho mais de 60 anos e vou ao médico umas duas vezes por ano, só uso serviço público. As escolas estão um desastre há anos, têm que passar por um grande projeto de re-estruturação. Não basta que se construam prédios escolares e hospitalares, depois precisa de contratação de funcionários, daí eles não querem mais contratação de funcionários públicos; isso é muito mais complexo do que expõem os fanáticos midiáticos, em verdadeiros ataques histéricos diários. Espalham terror, medo, alguns incitam à violência e até a matança em verdadeiros estados de transe que só têm tido agora ultimamente, nunca tiveram antes, ou, ante os governos tucanos. Tivessem cobrado assim os governos anteriores, não haveria tanta demanda acumulada, todas cobrando urgência. E, muita coisa que cobram, é atribuição dos Estados, nem sequer é federal, como a segurança pública. Felizmente, e graças ao governo que temos, não estamos passando pelo que estão os europeus, estes sim têm bons motivos, com desemprego em massa e indo buscar alimentos nas filas de abastecimento, na Espanha parece que é o pior. Aqui não está havendo nada disso, estão havendo os problemas que sempre houveram, e na cidade de São Paulo, há um projeto político muito bom se é que dá para esperarem.

    • Imbecil golpista, todos sabemos que a mídia lança produtos, destrói produtos, promove imbecís e destrói sábios.
      Esta mídia golpista trabalhava e trabalha diuturnamente provocando o caos, estimulando os novos facistas a agredirem quem lhes contra argumentassem.
      Os velhos facistas ocuparam as redes sociais mentindo com o apoio da mídia, utilizavam-se de reportagens mentirosas e apregovam o inferno brasileiro.
      Voces começaram, mas voces não sabem como termina, idiota.

    • Mickey Mouse, vai brincar na Disneylândia, meu fiho. Prá quem não sabe, Augusto Mickey Mouse costumava aparecer no seu ícone com orelhas do ratinho Mickey. E ainda disse por aqui que ama os Estados Unidos. Por isso gosta do movimento puxado pela meninada, deve lembrar a Disney que ele tanto ama. Dá pá levar uma figura assim a sério?

  • Eu acho que o MPL jamais imaginava a repercussão, até porque, foi usado e quando descobriu, já era tarde. A verdade é que a violência policial do Alckmin motivou uma solidariedade e a direita golpista, percebendo a oportunidade, tomou conta do movimento. A dúvida que ainda me resta é se a violência da polícia foi ou não proposital. Tem uma série de coincidências estranhas neste lastimável episódio.

  • Muito bom. Parabéns pelo texto. Nossas “crianças” abusaram das praças de alimentação e dos seus smart phones e agora querem brincar de governar.

  • Caro Edu.
    Como educador, é terrível constatar que estava certo durante meus quase trinta anos de magistério: as diretrizes estabelecidas para a Educação não são capazes de ajudar na formação de cidadãos responsáveis.
    É lamentável!
    Abraços.

  • Sinceramente? Acho q esta exagerando… vi tudo de perto também, participei (como curioso) de 2 das manifestaões em SP. E vi, no largo da batata, bandeiras do PSTU e uma turma de tucanos (com faixas amarradas na cabeça, como as de Karate) serem enxotados, ao meu lado… tal qual – ou pior que -o que ocorreu hoje com as bandeiras do PT.

    O PT não é o alvo, ficou o alvo.

    Já é forte o movimento, dos mesmos JOVENS nas mídias sociais para o #saidarua (é trend no Brasil neste momento)

    E mesmo os apoiadores sérios, e não tão jovens (sim, existem!) do #vemprarua, já repensam suas estratégias e abrem os olhos para os oportunistas.

    E o fato da Folha publicar uma pesquisa de Ditadura vs Demoscracia não legitima, nem se a ditadura aparecesse na frente nas preferencias, o que não é o caso, sua aplicação. Os tempos são outros Eduardo. Acho que a tua experiência está te vestindo de “gato escaldado”.

    Calma. Ações são mais importantes do que o pânico.

  • Estou horrorizada com tanta desfaçatez e miséria moral. Tudo está tão caótico que não dá nem mais para entrar no facebook. Suspendi minha conta para não entrar em confronto com pessoas que quero bem e também com uns incômodos que me levariam a um diálogo de surdos.Existem fóruns onde qualquer um pode encontrar opiniões que o satisfaçam. Mas não. Parece que querem o pensamento único. Esse tipo de debate num facebook infestado de informações globais? É tudo tão rápido que nem argumentos apresentam. Estou profundamente angustiada, leio as coisas e desanda a minha cabeça a ver fantasmas em tudo e em todos. Não gosto dessa sensação paranóica, mas o cenário não está ajudando. No Equador, quando houve a tentativa de golpe, o governo resistiu e decretou estado de sítio, que é uma instância legal prevista pela constituição. Aí, leio a denúncia sobre um jovem militar em Natal que colocou no facebook que iria para ao manifesto à paisana e que não era para protestar. Segundo a denúncia, ficou uma coisa no ar, se ele ia para espionar, para quem e com que propósito. No facebook, a vaidade parece maior do que qualquer coisa, e os vaidosos sempre se denunciam. É isso que me preocupa mais. No dia primeiro de julho, os manifestantes já anunciam uma greve geral. Não sei se será geral. E os militares e policiais civis estarão nos seus postos ou na greve para deixar o circo pegar fogo? Não faz tanto tempo que a greve dos militares veio de forma estranha, com o mesmo cheiro dessa mesma imposição, das mesma ameaças intimidadoras feitas por uma grande parte dessas manifestações. No senado, havia uma vigília também muito estranha. A parte que peguei não fez muito sentido.Também era o senador Taques que falava. Ao lado da tela do youtube, mensagens de pessoas falavam na volta da ditadura, que não havia mais necessidade de legislativo e que Joaquim Barbosa deveria ser o presidente da república. Para mim, não resta dúvida, é tentativa de golpe mesmo.

  • Eu já tinha participado da manifestação no Largo da Batata, em Pinheiros. Vi estas manifestações com bons olhos, pois a minha própria experiência em movimentos de base me convenceu que somente a mobilização popular provocará mudanças estruturais neste país. O meu otimismo aumentou por comprovar através da entrevista com representantes do “Movimento Passe Livre” na Roda Viva da TV Cultura que este é um movimento anticapitalista e do campo da esquerda.
    Nesta quinta-feira – 20 de junho – eu e minha esposa Eliane fomos à Avenida Paulista para comemorar a vitória pela retirada do aumento nas tarifas de transporte. Ficamos na ala onde estavam representados os partidos como o PT, PSTU, PCO e movimentos sociais como a UNE, a UEE, a UBES.
    Causou-me boa impressão o fato de partidos que vivem se criticando como o PSTU, PCO e PT estarem ali caminhando juntos numa manifestação clara de que as mudanças neste país somente serão possíveis com a mobilização popular, mas sem a rejeição da participação política através dos movimentos sociais organizados e dos partidos.
    Sabemos que a presença maior do setor organizado nesta manifestação era uma resposta às atitudes despolitizadas e fascistas que presenciamos em manifestações anteriores.
    E não tinha porque não participar porque as grandes mudanças sociais e progressistas foram realizadas por partidos e movimentos sociais à esquerda no espectro ideológico como é o caso do próprio MPL. E somos testemunhas de que estes estiveram presentes também nas manifestações anteriores mesmo sendo impedidos pela truculência de uma classe média conservadora de portarem suas insígnias. Porém, nesta quinta feira – 20 de junho – não tiveram medo e estavam lá com as suas faixas e bandeiras.
    Mas, infelizmente, se repetiu de forma mais violenta o que vinha acontecendo em manifestações anteriores. E isto era previsível, pois a mídia monopolista vem deslegitimando a política há um certo tempo e estimulando a descrença nela. O ódio não era somente contra partidos, era contra qualquer movimento social organizado. Chegaram a jogar rojões e bolas de papel com fogo contra esta ala, como soube depois. Rasgaram bandeiras e faixas. Enfim xingaram o tempo todo com palavras de baixo calão tentando inviabilizar a participação.
    É oportuno lembrar que os próprios participantes do “Movimento Passe Livre” reconheceram em entrevista realizada em 19 de junho por blogueiros progressistas que a direita teve um poder de mobilização maior do que o deles.
    Constatei isto de forma clara nesta manifestação. É aquela direita que todos nós conhecemos que vai perigosamente pelo caminho do apoliticismo mesclado com o neonacionalismo. O que mais ouvíamos eram slogans como este: “o povo unido não precisa de partido”, “o nosso partido é o Brasil”.
    Como o setor organizado estava também com os seus tambores conseguia por vezes abafar um pouco os xingamentos gritando slogans como estes: “Sem violência”, “Democracia”, “Vem pra rua, vem contra a tarifa”, “olha que loucura, contra partido, parece ditadura” e “R$ 3 não dá, contra a tarifa, é passe livre já”, ““Fascistas, Fascistas, Não Passarão!!”. Eu e a minha esposa participamos deste coro.
    Mas não adiantou. A ala do setor organizado ficou espremida entre dois grupos raivosos de manifestantes na sua maioria oriundos de classe média que estavam dispostos a partir para uma violência maior. Até conseguiu chegar até o MASP, mas a partir daí não dava mais para prosseguir. A situação ficou tensa, aconselhava a retirada. E foi o que aconteceu.
    Antes de voltar para a casa circulei pela manifestação já sem a presença visível do setor organizado e tive a grata surpresa de ver uma enorme faixa com crítica aos atos da Polícia militar no passado como a invasão da então prisão do Carandiru, do massacre da Candelária. Os que seguravam a faixa gritavam slogans como “aqui não é carnaval” e outros contra o neonacionalismo. Tive um alento também quando vi alguns cartazes criticando as decisões do Conselho de direitos humanos da Câmara que, com maioria evangélica, quer tratar o homossexualismo como uma doença.
    Mas não nego que as atitudes fascistas de muitos nesta manifestação me impressionaram. Voltei para casa pensando na “Marcha da Família com Deus pela Liberdade” de 1964 que colaborou para a derrubada de João Goulart e a implantação da ditadura militar no Brasil. Lembrei-me também do que aconteceu na Espanha. Jovens foram para as ruas com todas as suas críticas ao governo espanhol e aos políticos e colaboraram com sua postura de rejeição à política para a vitória da direita que sucedeu o franquismo.
    Para onde vai este movimento? Se por um lado aponta para algo positivo por outro lado corre o perigo de ser liderado pela direita truculenta, neonacionalista e fascista. Devemos ficar atentos.

  • DESAFIO

    É ou seria muita ingenuidade e/ou limitação esperar que as emissoras de televisão de grupos que detém poder da comunicação, noticiando sobre as atuais manifestações, dissesse que seus comentários se fundamentam apenas nos interesses deles mesmos e do império internacional.

    Pelo contrário, seu discurso se esforça para convencer que suas análises dos movimentos levam em consideração os “interesses da nação”.

    Não podemos nos colocar, inertes, diante de um aparelho de televisão disponíveis ao que der e vier. A postura crítica não pode faltar, sob o risco de destruirmos nossa própria consciência.

  • Há dois dias demonstrei no facebook minha estranheza sobre uma passeata que se convoca sem dizer o motivo. Apenas se diz “pacífica”. Pois aí está o pacifismo:

    “Um dos gritos que se expandia com muita facilidade, espalhando-se pela Paulista, era: “O povo unido não precisa de partido”. Enquanto gritavam, as pessoas, que ocupavam as laterais da avenida, colocavam os braços para cima, em gesto típico do nazismo/fascismo.”
    (http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2013/06/20/xad-na-paulista-se-le…)

    Os reaças estão a solta. A hora é de união, esquecer as picuinhas partidárias, as disputas de espaço. A luta é daqueles a favor da democracia contra os fascistas.

    Desde o início estranhei a dimensão, a repercussão que atingiu o Movimento Passe Livre. Movimento justo, que todo ano se manifesta na mais perfeita paz. De repente o movimento é invadido por infiltrados de extrema violência.

    Isso não tem nada a ver com passe livre. Os reaças estão se preparando a tempos. O primeiro teste deles foi o boato sobre o bolsa família. Conseguiram levar o povo humilde as agências bancárias para provocar o pânico, revolta e quebradeira. Deram azar pois por causa de uma mudança no sistema havia dinheiro nas contas e só conseguiram o pânico.

    O momento agora foi muito bem pensando. Todo ano tem aumento de passagem de ônibus. Terreno fértil para revolta. Este ano temos um grande evento. O aumento da passagem é o estopim, o evento é a pólvora para queimar por duas semanas. Os jovens que tem a disposição contestadora da juventude e anos de doutrinação e criminalização da política, são a bucha de canhão perfeita. A massa de manobra. O reaça parte para o quebra quebra mas a bala de borracha atinge o jovem comum.

    Onde esse pessoal quer chegar? Onde esse pessoal pode chegar? Não sei, mas nós não podemos deixar.

    Não falo apenas para quem se considera politizado e de esquerda. Não gosta do PT? Acha que esse governo não o representa? Ok! Mas para isso, vale a pena mais 20 anos com medo sair a rua? Com medo de demonstrar o seu descontentamento ao seu colega do lado? Aguentar todo tipo de imposição por parte de um governo que você não escolheu mas que também não vai deixar você se manifestar? O que estes reaças querem é isso: manipular seu descontentamento para te empurrar pela goela abaixo algo muito pior. Você quer mais saúde? Mais educação? O único caminho para isso é a democracia.

  • Estão todos querendo saber o que está acontecendo.
    Que piada é essa ?
    Essa cambada de moleques nas ruas, que trouxeram com eles todos os vagabundos, os vândalos, os baderneiros, nada mais são do que aqueles que costumamos ver em festas, carnavais, aglomerações de qualquer tipo,micaretas.
    É aquela gente festiva que não perde a chance para fazer exatamente isso o que estamos vendo.

    Esses que dizem estar “mudando o pais” jamais mudarão nem as próprias ruas. Jamais participarão sequer de uma associação de bairros para saber das demandas do espaço onde vivem. Nem ouso falar de acompanhar sessões de câmaras em suas cidades ou fazer qualquer pressão quando necessário. E não o fazem porque aí não existe a festa que desejam. Não tem câmeras de TVs. Não são manchetes em lugar algum.

    Ora, qualquer psicólogo recém formado é capaz de responder o que está acontecendo.

    Que isso sirva de lição.

    Eles não mudam suas ruas, seus bairros ou cidades, mas agora dizem que vão “mudar o país”.

    Pois a tal corrupção que eles reclamam aí é culpa deles e de gente como eles.

    E fica bem claro o papel da tal “esquerda” . Pois será que não fosse um governo “não socialista” estariam reclamando deles? Não serviriam aos propósitos?À causa?

    Esse movimento MPL , declaradamente “de esquerda não deixa dúvidas. A esquerda sempre foi e será inconsequente.

  • Em 1823, foi eleita uma Assembleia Constituinte para elaborar a Constituição do Brasil.

    Em 1824, a Assembleia Constituinte foi dissolvida pelo imperador Dom Pedro I.

    Em 25/03/1824, outorgada uma Constituição pelo Imperador.

    Em 25/09/1890, foi eleita uma Assembleia Constituinte.

    Em 24/02/1891, foi promulgada uma Constituição pelo Congresso Nacional.

    Em 3/11/1891, foi fechado o Congresso Nacional por Deodoro da Fonseca; cercado o Legislativo e presos os
    líderes. Decretado estado de sítio.

    Em 03/11/1930, uma Junta Militar depôs o Presidente Washington Luís e passou o poder a Getúlio Vargas.

    Em 05/05/1933, foi eleita uma Assembleia Constituinte.

    Em 16/07/1934, entra em vigor uma Constituição.

    Em 10/11/1937, o Presidente Vargas fechou o Congresso Nacional e anunciou uma nova Constituição.

    Em 1937, foi outorgada uma Constituição pelo Presidente Vargas.

    Em outubro de 1945, foi eleita uma Assembleia Nacional Constituinte.

    Em setembro de 1946, entra em vigor uma Constituição.

    Em abril de 1964, foi deposto o Presidente João Goulart; decretado o Ato Institucional Número 1 (AI-1), pelo
    militares; O AI-1 cassa mandatos políticos e tira a estabilidade de funcionários públicos.

    Em 1967, entra em vigor uma Constituição, que confirma e institucionaliza o regime militar.

    Em 05/10/1988, foi promulgada pela Assembleia Nacional Constituinte A Constituição da Republica Federativa do Brasil.

    Pensávamos que a democracia estava consolidada.

    • a nossa democracia é desfuncional ..FICCIONAL ..não escuta o povo, não trabalha com velocidade, não respondeu às necessidades básicas ..até que durou muito dentro de tanta inconsenquência e imoralidade

  • Se os organizadores tivessem alguma responsabilidade, anunciariam que os protestos chegaram ao fim, que está encerrado, que já conseguiram o objetivo principal e de quebra chacoalharam toda a classe política, que deram seu recado e seu aviso, e que a partir daqui não dirigem mais as ações, porque a passar deste ponto, e talvez já tardiamente, penso eu, estarão somente prejudicando todo o país, toda uma geração, abalando uma credibilidade internacional que demorou muito tempo para ser construída, num país que, afinal de contas e apesar de tudo, nunca esteve em melhor situação na sua história, com toda uma crise arruinando potências pelo mundo.

    Isso para tentar minimizar, pois pela vagueza de objetivos concretos e pela generalização das reivindicações do movimento, não existe mais o mínimo controle necessário e se instalou a instabilidade e a intolerância, que é ruim para quem governa nesse momento, de modo geral, mais muito pior para qualquer outro que vier, que já vai nascer sem crédito e sem tempo de tolerância.

    Qualquer grupo que sentir que precisa protestar de agora em diante, vai fazê-lo, o que é um direito, só que gente que nem sabe o porquê, mas acha legal, vai aderir, e junto virão, os aproveitadores, baderneiros e radicais.

    Isso se torna mais grave quando se ameaça os eventos, esportivos sim, mas de que o povo brasileiro foi fiador perante o mundo. Certos ou errados, se deixaram legados ou não, temos que discutir e velar para que sim depois, mas, ao arruinar esses eventos, não serão partidos nem políticos que sofreram os prejuízos irreparáveis, será a reputação de cada brasileiro que se perpetuará como povo “desorganizado”, “desordeiro”, “bárbaro”, “não confiável” com todas as péssimas repercussões possíveis.

  • Edu, estou começando a me animar, mais progressistas estão conseguindo sair do transe da “moçada boa”
    Como muito bem exemplificado pela sua imagem, o que temos é uma verdadeira “Colheita Maldita” com único e exclusivo objetivo de realizar o que anos de desqualificações, coberturas partidarizadas e campanhas eleitorais não conseguiram, retirar um governo trabalhista do governo federal.

    Deixe me aqui demonstrar como o MPL foi abertamente usado por um grande variedade de grupos de direita que já estavam com tudo engatilhado para materealizar suas cobranças demagógicas em cima da Copa das Confederações.

    Manifestações forjadas por estes grupos iram se aproveitar dos entornos dos estádios, todo este esforço iria ser realizado com ou sem MPL.

    Eles apenas sincronizaram isso com a repercussão do MPL criando esta ilusão de que a causa do movimento paulistano teria impulsionado todo o resto.

    Outro fator que trouxe mais molecada para as ruas, foram as irresponsáveis divulgações de algumas celebridades da internet brasileira.

    Jovem Nerds, Felipes Netos, Caue Mouras, todos sendo agentes de recrutamento para muita molecada que por falta de senso crítico nem desconfia da parcialidade da opinião dos mesmos.

    Eles que nunca foram além de ironias anti movimentos sociais e e o velho preconceito anti- petista, agora se posicionando chamando os jovens para esta fantasia reacionária do apartidarismo.

    A cobertura da Rede Globo acionou o modelo do “civismo” tudo que pode demonstrar qualquer instabilidade do movimento, é minimizado.
    Não a como sempre cobertura analítica que aprofunde o contexto do que estamos vendo, existe apenas veladas noções de incentivo e tangenciamento do caos para o governo federal.

    Seria engraçado se não fosse grave, acompanhar os repórteres da rede globo nas poucas vezes que chegam perto dos manifestantes, fazendo isso sem as manoplas dos microfones.

    E quem poderia imaginar que agora iam inventar um novo esporte radical no Brasil?

    Ir pra passeata com camiseta ou bandeira de partido de esquerda!

    http://www.rodrigovianna.com.br/geral/esquerda-x-direita-na-avenida-paulista-mpl-denuncia-ares-fascistas-em-sp.html

    Confesso que gostaria de praticar esta nova modalidade.

  • Não atribua aos meninos bem intencionados do MPL o que é foi e está sendo obra de gente preparada pra isso.

    Essa violência extrema e descontrole tomou conta do pais quando os fascistas e as viúvas e os netos de 64 tomaram as ruas e expulsaram NÃO SÓ o PT, não mas inclusive os partidos mais a esquerda como PSTU, PCO e PSOL.

    Essas hordas de udenistas e pittbuls de direita se infiltraram no movimento e claro a Globo e seu braço politico, o Instituto Millenium, viram nisso uma ótima chance de desestabilizar o pais.

    Globo parando programação para transmitir (e estimular) por horas a fio a tomada das ruas – principalmente de Brasília – por uma horda de ensandecidos não é obra do acaso e JAMAIS seria feito sem ordem direta e e expressa dos donos da emissora que todos sabem adora um milico no poder.

    Golpe sim. Chamamento ao golpe para impor a ordem num país em caos.

    Nem os meninos do MPL e nem as pessoas de esquerda que os apoiaram podem ser responsabilizadfos por um golpe muito bem tramado por gente daqui e até de fora.

    Ou alguém imagina que a NSA não sabia de antemão todas as comunicações de redes sociais e poderia até prever que uma faísca botaria fogo no país?

    E justo durante a Copa das Confederações.

    Coincidências desse tipo não existem.

    Eu apoiei (apoio) os meninos do MPL acho que eles não têm culpa do que aconteceu.

    Mas que armaram um golpe de direita fascista, ou souberam aproveitar com perfeição a situação que se criou eu não tenho a menor duvida.

    Algum dia saberemos, talvez num arquivo desclassificado da CIA que teve muito mais método nessa loucura do que supõe nossa vã filosofia e nossas esperanças de avanço pela esquerda que a direita fascista deste país destruiu com a baderna.

    • R.P. a construção disso que está aí é que, pelo sucesso do resultado obtido, veio de fora. Só pode! Então, vamos lá:
      – Esses jovens foram capturados nos “games” , jogos violentos onde os jogadores matam 100,200 até mais inimigos e nunca morrem, são imortais,basta
      apertar um botão e ressucitam;
      – Nesses games os jogos são em rede, com dezenas de participantes. Percebeu? É onde surge a tal comunidade. Essa comunidade é arrastada para o facebook
      caindo nas garras desses “ANOMINOS” (antes já infiltrados nos games);
      – São condicionados e doutrinados no face;
      A estrategia foi essa,deixaram de fora os jovens com algum nível de inteligencia e foram para cima dos tapados que nos games foram forjados violentos e sem medo.

  • Gente, vamos para com esta conversa de golpe!

    O combustível para o crescimento das manifestações foi a retirada do poder público das ruas. Quando elementos da PM paulista agiram com brutalidade há alguns dias, nada diferente do que ocorreu hoje em várias capitais, o governo do estado foi demonizado. Vocês mesmos aproveitaram para atacar o fascismo do Alckmin. Eduardo você lembra quem escreveu isto há 6 dias atrás sobre fatos ocorridos durante uma das manifestação do MPL:

    “Urge, portanto, que a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo instale Comissão Parlamentar de inquérito para apurar essa denúncia, que, sendo confirmada, imputa responsabilidade total pela ação criminosa ao governador Geraldo Alckmin e, em última instância, demandará intervenção federal no Estado, que, em tal situação, estaria sob controle de uma facção criminosa.”

    A reação e a repercussão após os incidentes, seja nos chamados blogs sujos, passando pela mídia empresarial até às ditas redes sociais foi que o considerado “povo” tinha todo o direito de parar a cidade, sem sofrer nenhum tipo de coação. Que marchasse para onde quisesse, pelo tempo que lhe aprouvesse e que os atos de vandalismo eram meras reações contra a repressão violenta da Polícia Militar. Se ela não aparecesse eles não ocorreriam. Isto foi o transmitido pelos analistas, pelos políticos de oposição ao PSDB em São Paulo e pelos seus simpatizantes e movimentos atrelados. Até mesmo alguns membros do governo federal fizeram declarações neste sentido, pensando politiqueiramente na queda do bastião tucano.

    Será que ontem na tentativa de invasão do Itamaraty foi a PM do DF que infiltrou elementos para a depredação?

    Estes protestos nunca tiveram o meu apoio, embora eu não seja ninguém, desde o princípio ficou claro para mim que o seu conteúdo era negativo. Se vamos para as ruas que seja para reivindicarmos uma pauta específica. Seja o transporte coletivo com qualidade e preço compatíveis com a renda da população, saúde e educação dignas para os que não podem pagar pela privada, etc. Protesto genérico, contra tudo que esta aí, é coisa de militonto.

    A tentativa do Rui Falcão de tentar reduzir o prejuízo político sofrido pelo Haddad, convocando a militância para se unir às manifestações, foi um PTiro no pé. Não sei quem foi o gênio dentro do partido que elaborou esta estratégia. O que ele deveria ter compreendido é que a imagem criado ao longo de décadas concedendo ao PT um suposto monopólio das virtudes em defesa dos direitos sociais quebrou. O mesmo que ocorreu há alguns anos quando uma outra imagem projetada pelo partido se esfacelou, o de campeão da ética na política. Existia até um suposto jeito petista de governar.

    Não existe o golpismo. Aparecem algumas palavras de ordem, como as gritadas durante as manifestações que ocorreram durante o governo do Fernando II: Fora FHC! Nada mais do que isto, até porque a quase totalidade de quem esta nas ruas não cogita a hipótese de destituição da Dilma. É certo que o PT se enfraqueceu politicamente, agora se isto irá se mostrar decisivo no ano que vem é muito cedo para dizer. Até porque a própria natureza do movimento não irá engrossar as fileiras dos demais partidos “tradicionais”. Pior, deve se tornar ainda mais fragilizados e amorfos. Se a representatividade já era pequena, vai diminuir ainda mais.

    Esta onda de manifestações não terá impacto na administração pública ou na vida das pessoas. Quando refluir vai deixar apenas alguns escombros nestes campos, porém está ocorrendo o início de um novo arranjo na política, em sentido amplo. O sentimento criado beneficia exclusivamente uma única pessoa na política partidária, embora ela insinue estar acima destes inconvenientes, a Marina. Mesmo assim nada que fará com que se torne uma campeã de votos ou a favorita para 2014. Estão sendo abertas muitas possibilidades, mas no momento é impossível imaginar quem poderá assumir o protagonismo para os “protestantes”.

    Não existe uma causa comum, temos um espectro que se chama moralidade na política. Porém cada um tem uma ideia diferente sobre o que seja isto e como conseguir. Se formos para os casos concretos, marcham lado a lado pessoas com visões totalmente opostas. Jamais estariam juntas para reivindicar.

    Nestes tempos de Copa das Confederações a bola esta rolando. O que a Dilma irá fazer com ela será o principal fator para determinar se a era PT acaba ano que vem. Não os jornalistas e especialistas que dão pitacos a todo momento sem possuírem o mínimo conhecimento do que realmente está ocorrendo.

    • em linhas gerais é por ai ..problema é que NÃO tem representação que aglutine e organize uma pauta

      TODAS já tiveram seus “projetos”, pratica e promessas testados ..agora, agora estamos pior que o Leão da Montanha ..sem saída camarada

    • Parabéns. Você está 100 % certo. Não retiraria uma vírgula do seu texto, e só acrescento que o título desse post constava de um comenta´rio meu aqui, acompanhado de um ditado espanhol (creio eu): Cría cuervos y te sacarán los ojos.

  • Queriam morte, agora já tem. Façam encenações para torná-lo mártir e quem defendeu tanto os manifestantes sem aconselhar ou pedir que dissessem onde queriam chegar, defenda agora que também devam tomar o poder e governar, coisa que acharão mais fácil do que protestar, ainda mais que pegarão um País com menos de 10% de desemprego, bastará que qualifiquem a mão-de-obra, inclusive as próprias que deve saber somente empunhar faixas, digitar encontros e atirar pedras.

  • Yuri Bezmenov, em 1983 fez uma palestra que mostrou como isso tudo é previsível.

    Nem direita nem esquerda parecem querer acreditar, mas é.

    Cria-se o problema para depois apresentar a solução.

    No vídeo vocês verão como o Brasil estava sendo tratado como bomba-relógio e a guerra civil é tão facilmente implantada quanto mandar seus militantes numa manifestação contra o seu governo.

    A sociedade foi subvertida, perderam-se os valores que tanto lutaram em acabar. O povo não tem temor religioso ou ético, o socialismo fez as empresas engolirem os pequenos empresarios.

    Assistam: http://youtu.be/8_2vBhLf0xU

  • Pois é, há anos que aqui neste espaço vínhamos denunciado que se construia um golpe de estado, muitos diziam que era teoria da conspiração.

    Agora, nem com o golpe abertamente mostrado em sua cara, muitos ainda não o enxergam.

    Quando sai de casa hoje, disse para minha mulher que queria estar na Paulista, ver pessoalmente o momento em que a direita expulsaria toda a esquerda e o MPL, e foi justamente o que aconteceu.

    A extrema direita é muito organizada e sabe manipular, foi o que se viu na Paulista.

    Estamos à beira de um retrocesso de consequências incalculáveis, em todas as lutas sociais.

    Já estou nas últimas esperanças.

    Um abraço solidário, Edu.

  • Gente, a coisa é muito simples e ao mesmo tempo, trágica.

    A Direita vai retomar o Poder e essa liberdade da internet vai acabar. Os mauricinhos da vida que se acham o máximo atacando o governo do PT e a CUT nas redes sociais vão experimentar do próprio veneno.

    Acredito que eu já tenho condições financeiras para sobreviver o resto dos meus dias, mas lamento pelos pobres e os menos favorecidos. Irão sofrer muito com a volta da Direita ao Poder.

  • Jovens inocentes úteis,instrumentalizados uns,direcionados outros.Estão botando fogo no país.Destruindo patrimônio,ameaçando o processo democrático e agora uma família enlutada.Causas?Não perceberam laivos de ódio em discursos no “sereno” STF?E nos artigos de alguns festejados “jornalistas” da mídia tradicional?E no gesticular espalhafatoso do intelectual “cineasta” global?O movimento propalado como pacífico pela principal emissora de TV,foi simbolizado pelo forte rapagão classe média vandalizando a prefeitura de SP,exalando ódio por todos os poros,preso e logo solto por eficiente e presumivelmente bem pago advogado.O movimento pacífico ocasionou,por enquanto,uma desnecessária morte de um jovem,muito mais cara que todo objetivo,incusive os obscuros,alcançado.Morte anunciada,que tentarão jogar no colo do governo,mas esta vítima é da mídia tradicional,que apesar de todos os alertas,inclusive do blog,instilou incessantemente o ódio na população,sem perceber que se vencer em sua escalada,será também sua vítima.

  • Caro Eduardo
    Fazer uma limpeza na política e começar tudo do zero, é uma proposta de alto nível. A questão é quem quer fazer a limpeza?! O movimento começou bem, mas agora, é claramente direcionado para a direita. A direita quer começar do zero, com eles no comando, mas eles não serão os atingidos.
    Está sendo escrito um novo manual de revolta e golpe no Brasil, a CIA, FBI e outros, terão que reescrever suas teses de derrubar governos, que não seja pela ajuda humanitária.
    Uma nova Líbia, está sendo construída, no Brasil.
    Há muita gente boa no movimento, que estão apoiando algo, que se voltará contra eles mesmo.
    Quando arrebentaram a sede do PT, depois expulsaram petistas e até o próprio PSTU, PSOL, a CUT, além de não conhecerem a História, estão sendo levados, em nome de mudanças políticas e sociais.
    Saudações preocupantes

    • colega, os ENCASTELADOS estão até IMPEDINDO, inviabilizando “legalmente ” a tentativa de se criar novas agremiações (..e não que isso seja solução, mas…)

      é o suicídio definitivo, um AI5 disfarçado, é o fim, o descortinar dos DITADORES disfarçados de democratas ..pior que aqui, pro momento, estão até impedindo o surgimento de algumas VÁLVULAS de escape, ao menos pra nós mesmos ganharmos um refresco e um tempo que já é exíguo

      nota – eu NÃO apoio NENHUM dos novos, nem dos velhos ..defendo sim PRIMEIRO a mudança de modelo, o vigorar de uma DEMOCRACIA PARTICIPATIVA, inclusive prevista em nossa CONSTITUIÇÃO, mas esquecida pela maioria que se beneficia das tetas da república corporativa

      Art. 14 da Constituição. A soberania popular será exercida pelo sufrágio universal e pelo voto direto e secreto, com valor igual para todos, e, nos termos da lei, mediante:

      I – plebiscito;

      II – referendo;

      III – iniciativa popular.

      Um projeto de inciativa popular exige 0,3% do eleitorado, algo como 400 mil assinaturas

      e você sabe a média de votos que CADA deputado teve pra ser eleito ?

      GARANTO, é muito MENOS que isso

      Pergunto, isso faz sentido ? mais, tais iniciativas não deveriam ter PRIORIDADE ?

      Agora imagine, de 97% é a favor da maioridade e os caciques não se mexem, pergunto, afinal, sobre que regime vivemos ?

  • Os caras demoraram mas parece que agora descobriram o caminho das Índias. Essa estória de Passe Livre (Passeata que só tem branco) sempre me pareceu uma balela. O país, já esteve tantas vezes (até com o Lula) em situação pior (se é que se pode falar assim) e nunca se fez qualquer manifestação. Quantas vezes o Serra e o Kassab, junto com o próprio Alkmin aumentaram as passagens. Queimaram o carro da Record porque ela também assumiu de vez que é do PIG (uma irmã rejeitada) ou LULA sai da toca ou os caras derrubam a Dilma. Ta na hora de convocar a reação: PASSEATA DO POVO LIVRE. JÁ.

  • JAMAIS EXISTIRÁ DEMOCRACIA EM QUALQUER PARTE DO MUNDO COM TAMANHA CONCENTRAÇÃO DE PODER MIDIÁTICO NAS MÃOS DE UM GRUPO TÃO PEQUENO. O GOLPE FOI INSTALADO, ACHO DIFÍCIL A DILMA SE SAFAR DESSA (O POVO). OU LULA SAI DA TOCA OU O A VACA VAI PRO BREJO. ESPEREM PARA DOMINGO PEQUISA DE OPINIÃO COM DILMA NA CASA DOS 40%.

  • VOCÊ esta ERRADO novamente, novamente

    Tentar desqualificar o movimento, imputar-lhe todo tipo de defeito, desmerecê-lo no descontentamento NÃO é outra coisa senão a de tentar mais uma vez tirar o dos seus da RETA.

    O povo esta descontente com o que pessoas REACIONÁRIAS como você aprenderam a dizer que seria se ser um político por exemplo, um ser VIL, mentiroso, cínico, munido de inúmeros e falsos pensamentos, compromissos e/ou comportamentos aéticos.

    VOCÊ esta frustrado, e inconscientemente até estimulando UM GOLPE, só que pros seus, isso quando se cala diante da crítica e se escuda em desmerecimentos abstratos, quando foge dum debate mais sério sobre a PEC por exemplo, ou sobre o projeto que a NOSSA geração não negou pros seus, do seu partido e TIME do coração, a criação em condições mínimas de sobrevivência, pra novas agremiações, visto que estes “P”s que hoje nos cercam, convenhamos, já deram no que deram.

    EU VI mortes em greves no ABCD, vi violência, intimidação, pichação, durepox em porta de bancos, carros virados e incendiados, quebra quebra generalizado ..oras francamente Eduardinho, até nas “diretas”, em seus primeiros movimentos (longe daqueles dos showmícios) até ali eu via enfrentamento ..o diferente é que lá nós “IMAGINÁVAMOS” que tínhamos com quem contar, dentre eles, a turma do PSDB e do PT por exemplo..

    DESMERECER ao invés de tentar entender esta ANOMIA e HIPOCRISIA inqualificáveis e inquantificáveis que batem nos TRÊS PODERES e nos TRÊS NÍVEIS da república (Federal, Estadual e municipal), em TODAS as agremiações quer de direita, centro e/ou esquerda que hoje tem representantes nos governos, talvez, talvez sejam o último dos vossos erros.

    A coisa é séria, muito séria, o descontentamento é real e o marketing político “georgeriano impositivo” (George Orwel), aquele do Grande Irmão que insiste pra que você acredite que esta tudo bom, sob controle e na mão, já não esta mais funcionando colega. A hora é séria, é hora de propormos e refletirmos, e não de tentarmos desmerecer ou negar o cerne de um movimento legítimo ..isso, isso apesar dos seus desvios

    E quanto a quem pariu este ou aquele, mais do que apontar, melhor refletir pelos acontecimentos dos últimos TRINTA ANOS, nas expectativas e promessas criadas, e na obra pronta dada a estas mesmas massas.

    http://www.youtube.com/watch?v=Oa09pvHRTxU

    • pra que não paire duvidas ..no texto, “um ser vil etc etc”, adjetivos admitidos como definição natural do que se é se ser um POLÍTICO.

        • Ramiza, Romaneli e Rebolla vocês são pessoas miseráveis d’alma e qualquer cidadão minimamente informado e decente sente repugnância por vocês.
          Tenho certeza que o Eduardo Guimarães só os tolera aqui porque vocês são referencia. Sem vocês nós teríamos que frequentar o submundo dos blogs para saber como pensam os blogueiros e colunistas da Veja, Globo e outros veículos tão torpes quanto.
          Mas fiquem espertos mandriões, mercenários, mercadores da ética, andrajos da moral, seu tempo ainda não foi posto a termo, mas já está bem próximo.

  • E se Dilma tivesse mantido contato com seu eleitorado via televisão? Se tivesse reagido aos ataques da mídia, q tanto alimentou, e ainda alimenta (não é, Helena Chagas?), com rapidez e determinação? Será q a turba teria ido às ruas? Ou teria tanto fôlego?

    Dilminha, nossa querida amadora, ainda não sabe o q a atingiu e os possíveis desdobramentos… (ninguém sabe!) Na atual conjuntura, tudo é possível. Inclusive, ao consolidar-se o desfecho golpista, os líderes do MPL virem a público para dizerem, com ingênuo ar de espanto, “não era isso q queríamos”…

  • HADDAD meu prefeito, a COISA NÃO acabou.

    Como EU previa, entregando TARDE e pouco, seria besteira.

    Ainda há tempo, acreditar que o povo vai se satisfazer com o palavrório tucano de que o governo terá que cortar aqui ou ali pra compensar ?! . .oras FAZ FAVOR, corte dos salários dos políticos já esta dizendo o povo ..corte dos funcionários que ganham mais que presidente, repetem ..acabem com a corrupção e desvios, com o lucro desmedido que o dinheiro aparece.

    O momento exige seriedade e TRANSPARÊNCIA, verdade, capacidade técnica e criatividade, METAS e compromissos, rapidez e firmeza de decisão.

    Então vamos lá, algumas perguntas e reflexões pra vocês responderem :

    -Dá mesmo pra imaginarmos um modelo TARIFA ZERO ? Seria justo pra com quem não o usa, seria o momento certo – com o sistema todo torto – e quanto custaria ?

    -Seria correto fazê-lo sob um sistema SUBSIDIADO e concessionado ao capital PRIVADO, um que garante lucro ABSURDO dado pra MALANDRO ?

    nota – num momento de revisão das concessões, pq não aproveitar e ADMITIR que a concessão monopolista do capital privado dada por PAULO MALUF e fortalecida por MARTHA não deu certo, hein ? Porque não estudar a possibilidade de estatização do sistema – com consequente eliminação do lucro e repasse dele pras tarifas ?

    -PQ antes de se falar em TARIFA ZERO pq não tornar o modelo mais transparente e eficiente? Pq não se demitir – e eventualmente se ocupar em outras funções – os cobradores ? Pq não desonerá-lo na TOTALIDADE dos tributos diretos e indiretos das diferentes esferas de poder ?

    nota – 60%, este é o peso da mão de obra no sistema ..mas aonde, no ônibus ou no metro ?

    -NA matriz de tarifas, que em SP absorve o ônibus, o trem, metro, e já já o monotrilho, quanto custa cada um ? é correto e viável pro município ainda apostar nos tardios e BILIONÁRIOS metrôs ?

    -Hoje mais de 50% dos passageiros já não pagam ou tem suas tarifas subsidiadas (idosos, estudantes, militares, deficientes e trabalhadores formais por ex) ..é viável, numa posição intermediária, INTEGRARMOS o Bilhete Unico aos municípios da Grande SP ?

    -e quanto ao sistema funcionar 24 horas e com eficiências aos finais de semana ? ..o que as autoridades pensam disso ?

    Interessante foi ouvir do ex secretário da Erundina o seguinte raciocínio:

    “..a TARIFA zero é viável (desde que com MAIS IPTU), sua implantação poderia ser parcial, em alguns corredores pra desafogar o transito por exemplo ..”

    Será ? Mesmo que criminosamente privatizado e subsidiado pra BARÃO monopolista, será que não valeria fazer uma experiência ?

    nota final – não seria o caso de se pensar, pra colaborar com o receitamento e dentro de um rol de outras medidas, pensarmos em se fazer pagar INÚMEROS imóveis que hoje em SP estão livres do tributo (até 60m2, de aposentados, etc), nem que como exemplo simbólico, SIMBÓLICO, de que a CIDADANIA lhe garante direitos, mas tb lhe cobra de deveres tb ? ..e qual seria o potencial de arrecadação dos mesmos, estes que UM DIA já foram cobrados e que demagogos isentaram ?

  • O MPL já está fora do jogo meus amigos, nem se eles fizerem uma “Declação pública” pondo “fim” nas manisfestações, essas cessarão, infelizmente nossa direita, comandanda pela Rede Globo e seus pares, já tomaram conta do movimento. Escrevam o que estou dizendo, o MPL será enfaticamente ignorado pelos meios de comunicação, perderam o protagonismo, já foram úteis, colocaram o povo na rua, e de diga-se, de forma apolítica, como nossa imprensa vem pregando esses anos todos a demonização da política, as pautas se casaram perfeitamente!
    A meus ver somente um duro pronuciamento em cadeia nacional da Presidenta Dilma pode, disse pode, conseguir fazer a situação se acalmar, pois, vários grupos estão na rua, ultradireita, vândalos sem causa, bandidos se aproveitando da situação, anarquistas e a mídia com seus repórteres, está criado um caldo espesso misto de ignorância política, consevadorismo, revanchismo dos sem votos (oposição) e aproveitadores de toda espécie, prontos para cometerem qualquer barbaridade, tudo isso “brindado e saudado com alegria de forma clara pela mídia conservadora, que agora “pinta” o movimento com suas “cores” ao seu bel prazer e interesses!
    Tenho fé de que tudo se “normalize” porém o estrago está feito, o processo eleitoral (se houver!) de 2014, será o mais violento da pós redemocratização, será um embate violento, inclusive com violência física nas ruas e talvez atentados de toda sorte!
    Muito obrigado MPL por colocar 10 anos de avanços sob risco enorme!
    MPL, voces não me representam, nem sei quem vocês representam, nesse momento para representam retrocesso, e dos grandes, com prejuízos incalculáveis para o Brasil!
    E o MPL se diz de esquerda, imaginem se não fosse! Foram muito ingênuos e ignoraram o jogo “pesado” e “profissional” da direita, agora foram engolidos por eles!
    Lutarei até o fim, e surgiro que cada cidadão consciente do que está por vir faça o mesmo, converse com que estiver ao seu alcance, tente explicar o que está acontecendo, mesmo que o contrariem, não desistam, falem, falem, falem, falem…

    • Plenamente correto, não entendí quando progressistas e governo estavam caindo na armadilha.
      Tambem não entendo a Dilma, está mal assessorada, junta com uma cambada de frouxos, onde nenhum tem coragem de se indispor com o pig.
      Muda o time, coloca quem tenha coragem e trabalho, se não o jogo estará perdido.

    • Eu tentei, eu juro que tentei, ontem, com dois “jovens Revolucionários”. Tentei explicar o que são provocadores infiltrados. Tentei explicar que manifestações sem foco específico “contra tudo que está aí” não consegue-se uma reivindicaação sequer atendida. A não ser se a reinvindicação for o caos. Que será temporário. “A juventude no poder” dura no máximo um mês. Depois o adulto que souber por ordem na baderna assume.
      Tudo em vão, meu caro. Estou que nem o Edu, rezando.
      Se bem que a Dilma podia ajudar. Restabelecer a ordem, mesmo se a Datafaiai saia amanhã nas ruas para constatar que ela dispencou 400%

  • A democracia é a vitima.

    Não adianta mais ficarmos aqui se indignando, eles não querem ouvir.

    Ao que parece os movimentos sociais , MST, CUT e militâncias partidárias perderam a ação, não há resistência

    Há o medo do confronto

    A esperança é que forças legalistas com a liderança de um Lula partam pra a defesa, a certeza dos golpistas é que isso não vai acontecer.

    No passado o Brizola tentou e ficou sozinho, o Jango se acovardou porque não queria derramamento de sangue.

    No atual estágio, há outra alternativa ? Ou se decreta Estado de Sitio ou os golpistas vencem.

  • Agora Inês é morta ..HABEMUS COPAS

    “…O governo devia ter feito um plebiscito pra saber se o povo queria as COPAS da Fifa..” (Juca Kfouri, imaginando só agora que nós vivemos numa democracia participativa, e não numa proto fantasia tiririca)

    “…mas pra fazer COPA precisamos de estádios, não de hospitais..” (Ronaaaaaldo, o brasileiro que MAIS tem ganhado com este esquema todo)

    “..O Brasil conhecia exatamente as condições da Fifa quando se candidatou para sediar a Copa e foi escolhido, em 2007 ..O povo festejou na época a perspectiva de realizar uma grande festa do futebol…”(J.Blater, presidente da FIFA)

    será mr Blater ? Do que lembro o GOVERNO dizia que o ESTADO não colocaria dinheiro público em estádio (hoje o Maracana custou R$ 1,5 bi e esta sendo concessionado por R$ 180 mm por ex) ?

    ..mais, o governo dizia que a copa traria inúmeras obras viárias nas cidades cuja maioria hoje sabemos que NÃO serão entregues, que algumas foram canceladas e outas indefinidamente adiadas ..mais ainda, diziam que a legislação do país UNICA seria violada, e a FIFA não teria nenhum poder em nos humilhar

    e sobre comemorar ? Olha, lembro do Cabral, do LULA e dos corinthianos, do Gusmann (eita figurinha suspeita), Pelé, Ronaldinho, do Carlinhos com sua caxirola, agora, o povo propriamente, sei não, sei não ?

    http://www.youtube.com/watch?v=wv5xeMutClY

    • É, mas o povo teve tempo suficiente para dizer também que não queria Copa, fomos candidatos a sede em 1994, 1998, 2006 e Globo, Record (principalmente para as Olimpíadas) eram só apoio.

      A Copa é só o mote, me parece, para criar instabilidade e proporcionar o ambiente para eleições de certos candidatos, depois de frustradas tentativas para isso.

      Com toda corrupção, com toda a sacanagem, estão dizendo que vai custar 30 bilhões, que é menos do que um ano de arrecadação de CPMF, que nunca teve, em sua existência, destino total na saúde.

      O problema de se criar uma avalanche é que fica difícil saber pra onde vai. Pode ser que num primeiro momento esteja passando por cima dos partidos e esquerda, que beneficie os partidos de direita, mas eles não serão poupados. Apesar do aparato de proteção de mídia que têm ao seu lado, parece que o que foi criado é muito maior que isso e incontrolável, aí é que mora o perigo de, sob o pretexto de por ordem, algum general doido querer controlar na força e todo mundo já conhece a história….

      • Luis, eu concordo que a i´deia é retardatária ..mas vem cá, quem perguntou pro povo na forma dum plebiscito ? ..verdade é que aqui o que menos fazemos é consultar o povo sobre qq tema

        Aliás, depois de esclarecido e DEBATIDO a portas abertas, exposto custo, quem paga e/ou quem se beneficia etc, o PASSE LIVRE seria uma excelente experiência, o que achas ? ..pena que tem gente que tem medo ..os empresários, os partidos e seu CAIXA DOIS, os corruptores etc

        R$ 33 bi dava pra construir HUM MILHÃO de moradias ..é muita coisa cumpadi ? quase 20% da nossa deficiência ;;some ainda os R$ 20 bi dados a industria automobilística e a classe média na forma de subsidio da um número chinês

        Não foi só a esquerda que perdeu não ..o povão sabe MUITO BEM que a MÁFIA da FIFA, Globo, multis, dos jogadores (ronaaaaldo) times e cartolas é que ganharam muito ..embora tenha sido o LULA que se deu o papel de nos agraciar com mais este circo

        • É poderia ser uma saída, Romanelli

          Convoque-se plebiscito para tudo:

          – maioridade penal;
          – voto distrital;
          – liberdade para criação, porém com extinção compulsória e penalização para os partidos políticos de aluguel e de mercância;
          – pena de morte;
          – prisão perpétua;
          – concessões públicas de rádio e tv;
          – reeleição;
          – pena de morte ou perpétua para corruptos, ativos e passivos;
          – pena severa, mesmo, para politização do poder judiciário e impossibilidade de qualquer relação com a atividade privada;
          – redução do congresso nacional etc.

          Do resultado, convoca-se uma Constituinte e muda o que tem que ser mudado.

          Dima deveria convocar um plebiscito, e quem for contra que pague a conta com o povo.

  • A frase de Joseph Pulitzer, fixada na lateral direita do blog, explica tudo:

    “Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma”

  • Caro Eduardo
    Acabei de ver na globo, o ataque ao Claro , ao banco e quebrarem um ônibus, onde apareceu um senhor com medo dos vidros estilhaçados e da vara.
    O recado é claro:”continuem até derrubarem o governo, depois nós entramos em ação, em nome da civilidade.”
    Outra coisa, eles criaram outra etapa, que tem forte apelo populacional, menos estádios e mais hospitais, dos mesmos que votaram contra o CPMF.
    Saudações anti golpistas

  • Ola,

    Concordo em genero, numero e grau…

    De novo fica claro que estamos sem lideranca, sem piloto que nao sumio,

    na verdade nunca esteve ai.

  • Alerto há anos que estes jovens “filhos-da-xuxa” não podiam dar nada que preste. E não deu mesmo.
    Enquanto nós lutamos pra acabar com a Ditadura Civil-Militar, estes ignorantes querem derrubar um governo eleito pelo voto popular guiados por uma midia assumidamente BANDIDA!

    Agora, como disse o Edu, só resta rezar.

    O PREÇO DA OMISSÃO DO GOV FEDERAL NAS COMUNICAÇÕES.
    E nos fodemos (quase) TODOS.

    >:

  • Eduardo: Venho questionando justamente isso. Era esse o objetivo da ‘poderosa’ rede globo? Cancelar a copa das Confederações e Copa do Mundo. Fora o vexame e da indenização que o governo terá que pagar para a Fifa, o preju dessas emissoras (globo e Band) será imenso.
    Ontem, depois do jornal da Band, Datena apresentou um programa especial sobre as manifestações.
    Tenho cá pra mim, que esses proagrmas de violência, tipo Brasil Urgente, Cadeia Neles (aqui de Cuiabá) só estimulam mais a violência. Foi isso que a globo e Band fizeram com suas coberturas, estimularam esses jovens a ir para as ruas.

  • Bom Dia Edu tomo a liberdade de reproduzir aqui um texto publicado ontem, antes das manifestações, é longo,mas interessante, abçs
    quinta-feira, 20 de junho de 2013
    Está tudo tão estranho, e não é à toa.

    Marília Moschkovich socióloga, militante feminista, escritora, vez em quando jornalista. Também publico no “Mulher Alternativa” e no “Outras Palavras”. @MariliaMoscou
    Um relato do quebra-cabeças que fui montando nos últimos dias. Aviso que o post é longo, mas prometo fazer valer cada palavra.
    Começo explicando que não ia postar este texto na internet. Com medo. Pode parecer bobagem, mas um pressentimento me dizia que o papel impresso seria melhor. O papel impresso garantiria maiores chances de as pessoas lerem tudo, menores chances e copiarem trechos isolados destruindo todo o raciocínio necessário.

    Enquanto forma de comunicação, o texto exige uma linearidade que é difícil. Difícil transformar os fatos, as coisas que vi e vivi nos últimos dias em texto. Estou falando aqui das ruas de São Paulo e da diferença entre o que vejo acontecer e o que está sendo propagandeado nos meios de comunicação e até mesmo em alguns blogs.

    Talvez essa dimensão da coisa me seja possível porque conheço realmente muita gente, de vários círculos; talvez porque sempre tenha sido ligada à militância política, desde adolescente; talvez porque tenha tido a oportunidade de ir às ruas; talvez porque pude estar conectada na maior parte do tempo. Não sei. Mas gostaria de compartilhar com vocês.

    E gostaria que, ao fim, me dissessem se estou louca. Eu espero verdadeiramente que sim, pois a minha impressão é a de que tudo é muito mais grave do que está parecendo.
    Tentei escrever este texto mais ou menos em ordem cronológica. Se não foi uma boa estratégia, por favor me avisem e eu busco uma maneira melhor de contar. Peço paciência. O texto é longo.
    1. Contexto é bom e mantém a pauta no lugar
    Hoje é dia 18 de junho de 2013. Há uma semana, no dia 10, cerca de 5 mil pessoas foram violentamente reprimidas pela Policia Militar paulista na Avenida Paulista, símbolo da cidade de São Paulo. Com a transmissão dos horrores provocados pela PM pela internet, muitas pessoas se mobilizaram para participar do ato seguinte, que seria realizado no dia 13. A pauta era a revogação no aumento das tarifas de ônibus, que já são caras e já excluem diversos cidadãos se seu direito de ir e vir, frequentando a própria cidade onde moram.

    No dia 13, então, aconteceu a primeira coisa estranha, que acendeu uma luzinha amarela (quase vermelha de tão laranja) na minha cabeça: os editoriais da folha e do estadão aprovavam o que a PM tinha feito no dia 10 de junho e, mais do que isso, incentivavam ações violentas da pm “em nome do trânsito” [aliás, alguém me faz um documentário sensacional com esse título, faz favor? ]. Guardem essa informação.

    Logo após esses editoriais, no fim do dia, a PM reprimiu cerca de 20mil pessoas. Acompanhei tudo de casa, em outra cidade. Na primeira hora de concentração para a manifestação foram presas 70 pessoas, por sua intenção de participar do protesto. Essa intenção era identificada pela PM com o agora famoso “porte de vinagre” (já que vinagre atenua efeitos do gás lacrimogêneo).

    Muitas pessoas saíram feridas nesse dia e, com os horrores novamente transmitidos – mas dessa vez também pelos grandes meios de comunicação, inclusive esses dos editoriais da manhã, que tiveram suas equipes de reportagem gravemente feridas -, muita gente se mobilizou para o próximo ato.
    2. Desonestidade pouca é bobagem
    No próprio dia 13, à noite, aconteceu a segunda “coisa estranha”. Logo no final da pancadaria na região da Paulista, sabíamos que o próximo ato seria na segunda-feira, dia 17 de junho. Me incluíram num evento no Facebook, com exatamente o mesmo nome dos eventos do MPL, as mesmas imagens, bandeiras, etc. Só que marcado para sexta-feira, o dia seguinte.

    Eu dei “ok”, entrei no evento, e comecei a reparar em posts muito, mas muito esquisitos. Bandeiras que não eram as do MPL (que conheço desde adolescente), discursos muito voltados à direita, entre outros. O que estava ali não era o projeto de cidade e de país que eu defendo, ou que o MPL defende.

    Dei uma olhada melhor: eram três pessoas que haviam criado o evento. Fucei o pouco que fica público no perfil de cada um. Não encontrei nenhuma postagem sobre nenhuma causa política. Apenas postagens sobre outros assuntos. Lá no fim de um dos perfis, porém, encontrei uma postagem com um grupo de pessoas em alguma das tais marchas contra a corrupção. Alguma coisa com a palavra “Juventude”, não me lembro bem. Ficou claro que não tinha nada a ver com o MPL e, pior que isso, estavam tentando se passar pelo MPL.

    Alguém me deu um toque e observei que a descrição dizia o trajeto da manifestação (coisa que o MPL nunca fez, até hoje, sabiamente). Além disso, na descrição havia propostas como “ir ao prédio da rede globo” e “cantar o hino nacional”, “todos vestidos de branco”.

    O alerta vermelho novamente acendeu na minha cabeça. Hino nacional é coisa de integralista, de fascista. Vestir branco é coisa de movimentos em geral muito ou totalmente despolitizados. Basta um mínimo de perspectiva histórica pra sacar. Pois bem.

    Ajudei a alertar sobre a desonestidade de quem quer que estivesse organizando aquilo e meu alerta chegou a uma das pessoas que, parece, estavam envolvidas nessa organização (ou conhecia quem estava). O discurso dela, que conhece alguém que eu conheço, era totalmente despolitizado. Ela falava em “paz”,
    “corrupção” e outras palavras de ordem vazias que não representam reivindicação concreta alguma, e muito menos um projeto de qualquer tipo para a sociedade, a cidade de São Paulo, etc.

    Mais um pouco de perspectiva histórica e a gente entende no que é que palavras de ordem e reivindicações vazias aleatórias acabam. Depois de fazer essa breve mobilização na internet com várias outras pessoas, acabaram mudando o nome e a foto do evento, no próprio dia 13 de noitão. No dia seguinte transferiram o evento para a segunda-feira, “para unir as forças”, diziam.
    3. E o juiz apita! Começa a partida!
    Seguiu-se um final de semana extremamente violento em diversos lugares do país. Era o início da Copa das Confederações e muitos manifestantes foram protestar pelo direito de protestarem. O que houve em sp mostrou que esse direito estava ameaçado.

    Além disso, com a tal “lei da copa”, uma legislação provisória que vale durante os eventos da FIFA, em algumas áreas publicas se tornam proibidas quaisquer tipos de manifestações políticas. Quer dizer, mais uma ameaça a esse direito tão fundamental numa [suposta] democracia.

    No final de semana as manifestações não foram tão grandes, mas significativas em ao menos três cidades: Belo Horizonte, Brasília e Rio de Janeiro. No DF e no RJ as polícias militares seguiram a receita paulista e foram extremamente violentas. A polícia mineira, porém, parecia um exemplo de atuação cidadã, que repassamos, compartilhamos e apoiamos em redes sociais do lado de cá do sudeste.

    Não me lembro bem, mas acho que foi no intervalo entre uma coisa e outra que percebi a terceira “coisa estranha”. Um pouco depois do massacre na região da Paulista, e um pouco antes do final de semana de horrores, mais um sinal: ficamos sabendo que uma conhecida distante, depois do dia 13, pegou um ônibus para ir ao Rio de Janeiro.

    Essa pessoa contou que a PM paulista parou o ônibus na estrada, antes de sair do Estado de São Paulo. Mandaram os passageiros descerem e policiais entraram no veículo. Quando os passageiros subiram novamente, todas as coisas, bolsas, malas e mochilas estavam reviradas. A policial perguntou a essa pessoa se ela tinha participado de algum dos protestos. Pediu pra ver o celular e checou se havia vídeos, fotografias, etc.

    Não à toa e no mesmo “clima”, conto pra vocês a quarta “coisa estranha”: descobrimos que, após o ato em BH, um rapaz identificado como uma das lideranças políticas de lá foi preso, em sua casa. Parece que a nossa polícia exemplar não era tão exemplar assim, mas agora ninguém compartilhava mais. Coisas semelhantes aconteceram em Brasília, antes mesmo das manifestações começarem.
    4. Sequestraram a pauta?
    Então veio a segunda-feira. Dia 17 de junho de 2013. Ontem. Havia muita gente se prontificando a participar dos protestos, guias de segurança compartilhados nas redes, gente montando pontos de apoio, etc. Uma verdadeira mobilização para que muita gente se mobilizasse. Estávamos otimistas.

    Curiosamente, os mesmos meios de comunicação conservadores que incentivaram as ações violentas da PM na quinta-feira anterior (13) de manhã, em seus editoriais, agora diziam que de fato as pessoas deveriam ir às ruas. Só que com outras bandeiras. Isso não seria um problema, se as pessoas não tivessem, de fato, ido à rua com as bandeiras pautadas por esses grupos políticos (representados por esses meios de comunicação).

    O clima, na segunda-feira, era outro. Era como se a manifestação não fosse política e como se não estivesse acontecendo no mesmo planeta em que eu vivo. Meu otimismo começou a decair.

    A pauta foi sequestrada por pessoas que estavam, havia alguns dias, condenando os manifestantes por terem parado o trânsito, e que são parte dos grupos sociais que sempre criminalizaram os movimentos sociais no Brasil (representados por um pedaço da classe política, estatisticamente o mais corrupto – não, não está nem perto de ser o PT -, e pelos meios de comunicações que se beneficiam de uma política de concessões da época da ditadura). De repente se falava em impeachment da presidenta.

    As pessoas usavam a bandeira nacional e se pintavam de verde e amarelo como ordenado por grandes figurões da mídia de massas, colunistas de opinião extremamente populares e conservadores.

    As reações de militantes variavam. Houve quem achasse lindo, afinal de contas, era o povo nas ruas. Houve quem desconfiasse. Houve quem se revoltasse. Houve quem, entre todos os sentimentos possíveis, ficasse absolutamente confuso.

    Qualquer levante popular em que a pauta não eh muito definida cria uma situação de instabilidade política que pode virar qualquer coisa. Vimos isso no início do Estado Novo e no golpe de 1964, ambos extremamente fascistas. Não quer dizer que desta vez seria igual, mas a história me dizia pra ficar atenta.
    5. Não, sequestraram o ato!
    A passeata do dia 17, segunda-feira, estava marcada para sair do Largo da Batata, que fica numa das pontas da avenida Faria Lima. Não se sabia, não havia decisão ainda, do que se faria depois. Aos que não entendem, a falta de um trajeto pré-definido se justifica muito bem por duas percepções: (i) a de que é fácil armar emboscadas para repressão quando divulga-se o trajeto; e, (ii) mais importante do que isso, a percepção de que são as pessoas se manifestando, na rua, que devem definir na hora o que fazer. [e aqui, se vocês forem espertos, verão exatamente onde está a minha contradição – que não nego, também me confunde]

    A passeata parecia uma comemoração de final de copa do mundo. Irônico, não? Começamos a teorizar (sem muita teoria) que talvez essa fosse a única referência de manifestações públicas que as pessoas tivessem, em massa:o futebol. Os gritos eram do futebol, as palavras de ordem eram do futebol. Muitas camisetas também eram do futebol.

    Havia inclusive uns imbecis soltando rojões, o que não é muito esperto pois pode gerar muito pânico considerando que havia poucos dias muita gente ali tinha sido bombardeada com gás lacrimogêneo. Havia pessoas brincando com fogo. [guardem essa informação do fogo também]
    Agora uma pausa: vocês se lembram do fato estranho número dois? O evento falso no facebook? Bom, o trajeto desse evento falso incluía a Berrini, a ponte Estaiada e o palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado.
    Reparem só.

    Quando a passeata chegou ao cruzamento da Faria Lima com a Juscelino, fomos praticamente empurrados para o lado direito. Nessa hora achamos aquilo muito esquisito. Em nossas cabeças, só fazia sentido ir à Paulista, onde havíamos sido proibidos de entrar havia alguns dias. Era uma questão de honra, de simbologia, de tudo.

    Resolvemos parar para descobrir se havia gente indo para o lado oposto e subindo a Brigadeiro até a Paulista. Umas amigas disseram que estavam na boca do túnel. Avisei pra não irem pelo túnel que era roubada. Elas disseram então que estavam seguindo a passeata pela ponte, atravessando a Marginal Pinheiros.

    Demoramos um tanto pra descobrirmos, já prontos pra ir para casa broxados, que havia gente subindo para o outro lado. Gente indo à esquerda. Era lá que preferíamos estar. Encontramos um outro grupo de pessoas conhecidas e amigas e seguimos juntos. As palavras de ordem não mudaram. Eram as mesmas em todos os lugares. As pessoas reproduziam qualquer frase de efeito tosca de manira acrítica, sem pensar no que estavam dizendo. Efeito “multidão”, deve ser.

    As frases me incomodaram muito. Nem uma só palavra sobre o governador que ordenara à PM descer bala, cassetete e gás na galera havia poucos dias. Que promove o genocídio da juventude negra nessa cidade todos os dias, há 20 anos. Nem mesmo uma. Os culpados de todos os problemas do mundo, para os verde-amarelos-bandeira-hino eram o prefeito e a presidenta. Ou essas pessoas são ignorantes, ou são extremamente desonestas.

    Nem chegamos à Paulista, incomodados com aquilo. Fomos para casa nos sentindo muito esquisitos. Aí então conseguimos entender que aquelas pessoas do evento falso no facebook tinham conseguido de alguma maneira manobrar uma parte muito grande de pessoas que queria ir se manifestar em outro lugar. A falta de informação foi o que deu poder para esse grupo naquele momento específico. Mas quem era esse grupo? Não sei exatamente.
    Mas fiquei incomodada.
    6. O centro em chamas.
    Quem diria que essa sensação bizarra e sem nome da segunda-feira faria todo sentido no dia seguinte? Fez. Infelizmente fez. O dia seguinte, “hoje”, dia 18 de junho de 2013, seria decisivo. Veríamos se as pessoas se desmobilizariam, se a pauta da revogação do aumento se fortaleceria.

    Essa era minha esperança que, infelizmente, não se confirmou. A partir daqui são todos fatos recentes, enquanto escrevo e vou tentar explica-los em ordem cronológica. Aviso que foram fazendo sentido aos poucos, conforme falávamos com pessoas, ouvíamos relatos, descobríamos novas informações. Essa é minha tentativa de relatar o que eu vi, vivi, experienciei.

    No fim da tarde, pegamos o metrô Faria Lima lotadíssimo um pouco depois do horário marcado para a manifestação. Perguntei na internet, em redes sociais, se o ato ainda estava na concentração ou se estava andando, e para onde. Minha intenção era saber em qual estação descer.

    Me disseram, tomando a televisão como referencia (que é a referencia possível, já que não havia um único comunicado oficial do MPL em lugar algum) que o ato estava na prefeitura. Guardem essa informação.

    Fomos então até o metrô República. Helicópteros diversos sobrevoavam a praça e reparei na quinta “coisa estranha”: quase não havia polícia. Acho que vimos uns três ou quatro controlando curiosamente a ENTRADA do metrô e não a saída… Quer dizer, quem entrasse no metro tinha mais chance de ser abordado do que quem estava saindo, ao contrário do dia 13.

    A manifestação estava passando ali e fomos seguindo, até que percebemos que a prefeitura era outro lado. Para onde estavam indo essas pessoas? Não sabíamos, mas pelos gritos, pelo clima de torcida de futebol, sabíamos que não queríamos estar ali, endossando algo em que não acreditávamos nem um pouco e que já estávamos julgando ser meio perigoso.

    Quando passamos em frente à câmara de vereadores, a manifestação começou a vaiar e xingar em massa. Oras, não foram eles também que encheram aquela câmara com vereadores? O discurso de ser “apolítico” ou “contra” a classe política serve a um único interesse, a história e a sociologia nos mostram: o dos grupos conservadores para continuarem tocando a estrutura social injusta como ela é, sem grandes mudanças. Pois era esse o discurso repetido ali.

    Resolvemos então descer pela rua Jandaia e tentar voltar à Sé, pois disseram nas redes sociais que o ato real, do MPL, estava no Parque Dom Pedro. Como aquilo fazia mais sentido do que um monte de pessoas bem esquisitas, com cartazes bem bizarros, subindo para a Paulista, lá fomos nós.

    Outro fato estranho, número seis: no meio da Rua Jandaia, num local bem visível para qualquer passante nos viadutos do centro, um colchão em chamas. A manifestação sequer tinha passado ali. Uma rua deserta e um colchão em chamas. Para quê? Que tipo de sinal era aquele? Quem estava mandando e quem estava recebendo? Guardamos as mascaras de proteção com medo de sermos culpados por algo que não sabíamos sequer de onde tinha vindo e passamos rápido pela rua.

    Cruzamos com a mesma passeata, mais para cima, que vinha lá da região que fica mais abaixo da Sé, mas não sabíamos ainda de onde. Atrás da catedral, esperamos amigos. Uma amiga disse que o marido estava chateado porque não conseguiu pegar trem na Vila Olímpia. Achamos normal, às vezes a CPTM trava mesmo, daí essa porcaria de transporte e os protestos, etc. pois bem. Guardem a informação.

    Uma amiga ligou dizendo que estava perto do teatro municipal e do Vale do Anhangabaú, que estava “pegando fogo”. Imbecil que me sinto agora, na hora achei que ela estava falando que estava cheio de gente, bacana, legal. [que tonta!] Perguntei se era o ato do MPL, se tinha as faixas do MPL. Ela disse que sim mas não confiei muito. Resolvemos ir ver.

    [A partir daqui todos os fatos são “estranhos”. Bem estranhos.]
    O clima no centro era muito tenso quando chegamos lá. Em nenhum dos outros lugares estava tão tenso. Tudo muito esquisito sem sabermos bem o quê.

    Os moradores de rua não estavam como quem está em suas casas. Os moradores de rua estavam atentos, em cantos, em grupos. Poucos dormiam. Parecia noite de operação especial da PM (quem frequenta de verdade a cidade de São Paulo, e não apenas o próprio bairro, sabe bem o que é isso entre os moradores de rua).

    Só que era ainda mais estranho: não havia polícia. Não havia polícia no centro de São Paulo à noite. No meio de toda essa onda. Não havia polícia alguma. Nadinha de nada, em lugar nenhum.
    Na Sé, descobrimos mais ou menos o caminho e fomos mais ou menos andando perto de outras pessoas. Um grupo de franciscanos estava andando perto de nós, também. Vimos uma fumaça preta. Fogo. MUITO fogo. Muito alto.
    O centro em chamas.

    Tentamos chegar mais perto e ver. Havia pessoas trepadas em construções com latas de spray enquanto outros bradavam em volta daquela coisa queimando que não conseguíamos identificar. Outro colchão? Os mesmos que deixaram o colchão queimando na Jandaia? Mas quem eram eles?

    De repente algumas pessoas gritaram e nós, mais outros e os franciscanos, corremos achando que talvez o choque estaria avançando. Afinal de contas, era óbvio que a polícia iria descer o cacete em quem tinha levantado aquele fogaréu (aliás, será q ela só tinha visto agora, que estava daquele tamanho todo?). Só que não.

    Na corrida descobrimos que era a equipe da TV Record. Estavam fugindo do local – a multidão indo pra cima deles – depois de terem o carro da reportagem queimado. Não, não era um colchão. Era o carro de reportagem de uma rede de televisão. O olhar no rosto da repórter me comoveu.

    Ela, como nós, não conseguia encontrar muito sentido em tudo que estava acontecendo. Ao lado de onde conversávamos, uns quatro policiais militares. Parados. Assistindo o fogo, a equipe sendo perseguida… Resolvemos dar no pé que bobos nós não somos. Tinha algo muito, mas muito errado (e estranho) ali.

    Voltamos andando bem rápido para a Sé, onde os moradores de rua continuavam alertas, e os franciscanos tentavam recolher pertences caídos pelo chão na fuga e se organizarem novamente para dar continuidade a sua missão. Nós não fomos tão bravos e decidimos voltar para nossas casas.
    7. Prelúdio de um… golpe?
    No metrô um aviso: as estações de trem estavam fechadas. É, pois é, aquela coisa que havíamos falado antes e tal. Mal havíamos chegado em casa, porém, uma conhecida posta no facebook que um amigo não conseguiu chegar em lugar nenhum porque algumas pessoas invadiram os trilhos da CPTM e várias estações ficaram paradas, fechadas. Não era caos “normal” da CPTM, nem problemas “técnicos” como a moça anunciava. Era de propósito. Seriam os mesmos do colchão, do carro da Record?

    Lemos, em seguida, em redes sociais, que havia pessoas saqueando lojas e destruindo bancos no centro. Sabíamos que eram o mesmos. Recebi um relato de que uma ocupação de sem-teto foi alvo de tentativa (?) de incêndio.

    Naquele momento sabíamos que, quem quer que estivesse por trás do “caos” no centro, da depredação de ônibus na frente do Palácio dos Bandeirantes no dia anterior, de tentativas de criar caos na prefeitura, etc. não era o MPL. Também sabíamos que não era nenhum grupo de esquerda: gente de esquerda não quer exterminar sem-teto. Esse plano é de outro grupo político, esse que manteve a PM funcionando nos últimos 20 anos com a mesma estrutura da época da ditadura militar.

    Algum tempo depois, mais uma notícia: em Belo Horizonte, onde já se fala de chamar a Força Nacional e onde os protestos foram violentíssimos na segunda-feira (culminando inclusive em morte), havia ocorrido a mesma coisa. Depredação total do centro da cidade, sem nenhum policial por perto.
    Nenhunzinho.
    Muito estranho.

    Nessa hora eu já estava convencida de que estamos diante de uma tentativa muito séria de golpe, instauração de estado de exceção, ou algod do tipo. Muito séria. Muito, muito, muito séria. Postei algumas coisas no facebook, vi que havia pessoas compartilhando da minha sensação. Sobretudo quem havia ido às ruas no dia de hoje.

    Um pouquinho depois, outra notícia: a nova embaixadora dos EUA no Brasil é a mesma embaixadora que estava trabalhando no Paraguai quando deram um golpe de estado em Fernando Lugo.

    Me perguntaram e eu não sei responder qual golpe, nem por que. Mas se o debate pela desmilitarização da polícia e pelo fim da PM parece que finalmente havia irrompido pelos portões da USP, esse seria um ótimo motivo.

    Nem sempre um golpe é um golpe de Estado. Em 1989 vivemos um golpe midiático de opinião pública, por exemplo. Pode ser que estejamos diante de outro. Essa é a impressão que, ligando esses pontos, eu tenho.
    Já vieram me falar que supor golpe “desmobiliza” as pessoas, que ficam em casa com medo. De forma alguma. Um “golpe” não são exércitos adentrando a cidade. Não necessariamente. Um “golpe” pode estar baseado na ideia errônea de que devemos apoiar todo e qualquer tipo de indignação, apenas porque “o povo na rua é tão bonito!”.

    Curiosamente, quando falei sobre a manifestação do dia 13 com meus alunos, no dia 14, vários deles me perguntaram se havia chances de golpes militares, tomadas de poder, novas ditaduras. A minha resposta foi apenas uma, que ainda sustento sobre este possível golpe de opinião pública/mídia: em toda e qualquer tentativa de golpe, o que faz com que ela seja ou não bem-sucedida é a resposta popular ao ataque. Em 1964, a resposta popular foi o apoio e passamos a viver numa ditadura. Nos anos 2000, a reposta do povo venezuelano à tentativa de golpe em Chávez foi a de rechaço, e a democracia foi restabelecida.

    O ponto é que depende de nós. Depende de estarmos nas ruas apoiando as bandeiras certas (e há pessoas se mobilizando para divulgar em tempo real, de maneira eficaz, onde está o ato contra o aumento da passagem, porque já não podemos dizer que é apenas “um” movimento, como fez Haddad em sua entrevista coletiva). Depende de nos recusarmos a comprar toda e qualquer informação. Depende de levantarmos e irmos ver com nossos próprios olhos o que está acontecendo.
    Se essa sequencia de fatos faz sentido pra você, por favor leia e repasse o papel. Faça uma cópia. Guarde. Compartilhe. Só peço o cuidado de compartilharem sempre integralmente. Qualquer pessoa mal-intencionada pode usar coisas que eu disse para outros fins. Não quero isso.
    Quero apenas que vocês sigam minha linha de raciocínio e me digam: estamos mesmo diante da possibilidade iminente de um golpe?
    Estou louca?
    Espero sinceramente que sim. Mas acho que não.

    Colaboração de Petrodinho (os trechos coloridos são coloridos por ele)
    às 14:13

  • ! ! ! . . . Parece que o pe$$onhalzinho que adora 64 está por aí, por aqui, por além (“forças ocultas” ? . . . E$$a Mo$$ad parece que num toma jeito de gente mermo não ! . . . sempre em má $$Cia . . . ) . . . Há “gente” (desculpe-se o exagero da expressão mas não o ‘cacófato’) com mau gosto para cada coisa ! Há até quem adore 64… pero, me gusta mucho más 69…

    “Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma.” >>> Joseph Pulitzer


    “Se você não for cuidadoso, os jornais farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” >>> Malcolm X



    Ley de Medios Já ! ! !



  • É de impressionar!

    Seria cômico, se trágico antes não o fosse! Ou seria o contrário?

    Estou lendo aqui os mesmos argumentos de quando era jovem, e ouvia os mais velhos (conservadores) dizerem que protesto é coisa de malandro, de estudantes mimados e desocupados, e que a maioria silenciosa do povo brasileiro, que tem de dar duro e não tinha tempo para essas bobagens, não embarcava nessa, que estava com o regime militar (governo) e blá-blá-blá…

    Estive ontem, com minha esposa e filho mais velho, na manifestação de Salvador. Gostei muito do que vi nos cartazes. Alguns slogans: “queremos saúde e educação padrão Fifa”; “abaixo Feliciano”; “reforma agrária já”; “mobilidade urbana já” etc. Qual desses slogans é mais reacionário? Na verdade, para mim, nenhum deles é. Qual era o objetivo dos jovens ontem? Chegar com sua manifestação à Fonte Nova, reconstruída (em horroroso padrão europeu Fifa, totalmente elitizada, nada a ver com o antigo estádio em padrão olímpico) com recursos públicos, mas “doada” (quer dizer, privatizada ou à base de PPP, algo bem parecido) a um consórcio formado por OAS e Odebrecht. Ora, a rua é pública (ou deveria ser; agora sabemos que é da Fifa). E a polícia, o que fez? Bombas na multidão!

    Se os atos de vandalismo, feitos exatamente por uma minoria entre os manifestantes (basta uma meia dúzia de arruaceiros, em qualquer lugar, para fazer um estrago daqueles) podem ser considerados a “essência” do movimento, eu também posso considerar os mensaleiros e corruptos do PT como a “essência” desse partido.

    Já frequentei este blog muitas vezes, a maioria para me solidarizar com o Eduardo Guimarães pelos ataques grotescos dessa direita fascistoide de Jabores e Azevedos. Agora, não dá mais.

    Porque essa insistência dos petistas com o seu partido está beirando as raias do ridículo. Eu mesmo, que sempre votei no PT (à exceção do primeiro turno de 1989), hoje não voto nesse partido nem para síndico de condomínio. Votar na direita velhaca? Nem pensar! Nunca votei, não é agora, depois de “velho”, que farei isso (ou talvez já tenha votado, se eu considerar o que o PT fez nos governos…). O que não suporto mais é encarar política pela ótica de “torcida organizada”. Por isso que não voto mais contra ninguém. Eu quero votar é a favor de uma proposta na qual realmente acredite. Para mim, isto é a verdadeira Política. O resto é disputa vermelho x azul, estilo Caprichoso x Garantido. O que os jovens de Salvador fizeram ontem, com seus cartazes, seus gritos de guerra, foi Política (esta mesma, com P maiúsculo), e não política partidária, alinhada a conchavos e outras coisas mais…

    Entre ficar com essa juventude e terminar meus dias como um poltrão da “social-democracia” petista (sim, porque, para mim, o PT é o velho SPD alemão, e seu fim será exatamente o mesmo…), fico com os indignados, que não estão nem aí para Copa das Confederações e “encantar” os turistas estrangeiros, e os gastos bilionários (vale dizer, nossos recursos públicos empregados nesse fim). Ontem mesmo, a caminho do estádio, vi muito lixo em ruas deterioradas e logo pensei: “pelo visto, a Fifa e o Consórcio OAS-Odebrecht não passaram por aqui, e nem passarão”.

    Então, só me resta dizer adeus. Ou, então, um até breve…até o enterro do PT.

  • Edu,

    A única explicativa, que vejo pra tudo isso, é tirar Dilma. Eles sabem que pelo voto não dá, então vão usar a FIFA. Em 64 para atropelar Jango usaram os sapatos. Os girondinos estão acostumados a mandar e desmandar e os jacobinos a obedecer. É isso que se vê na rua, com o amplo apoio dos meios de comunicação, nas mãos dos girondinos.. Quando ouvi que farão a tal “marcha da família” não tem mais volta.

  • E Edu, a situaçâo e preucupante. Um movimento sem pé nem cabeça pos fim a democracia brasileira, num momento de pleno emprego e com diminuição da justiça social. Quando o facismo se intalar e o diálogo for proibido, acabando com o pleno emprego nâo terei pena desses jovens inconsequentes e alienados e nem dessa classe média que ao perder o emprego ou ter redução de rendimentos pode ir para classe baixa

  • Temos que fazer alguma coisa contra essa baderna. Nós, que somos a verdadeira maioria (provada em três eleições seguidas), apoiamos as mudanças dos últimos dez anos e corremos o risco de perdemos os avanços sócio-econômicos conquistados pelos Governos Populares deste período. Temos que começar a nos organizar, não é em grupos pequenos entrando em passeatas gigantescas, só corremos riscos (em vários sentidos). Para começo eu proponho a hastag #EuQueroCOPA .

      • Não sou ou tenho ligação alguma com partidos políticos, sindicatos, associações ou coisa que o valha, mas sim, sou pela distribuição igualitária de renda, acesso universal à educação e saúde, ou seja, sou de esquerda sim. Pois reconheço na esquerda as minhas bandeiras e não na direita, e tenho orgulho da minha posição, e reconheço também um fascista quando vejo, estes renegam suas verdadeiras origens.

  • Sentimento colhidos das ruas:

    1) As manifestações começam a chegar a seu ponto de saturação, há muito prejuízo no comércio e mudança radical na vida de pessoas que estão começando a deixar de apoiar o movimento;

    2) Não podemos nos basear só no que ocorre em SP uma cidade que sempre foi reacionária, em Porto Alegre os protestos tiveram como alvos símbolos da direita como a sede da RBS/globo que foi cercada pelos manifestantes, a PM evitou uma maior aproximação;

    3) O mito da capacidade da globo começa a esfarelar, ficou claro que a globo fala para si própria e para seu público reacionário, tanto isso é verdade que a cobertura dos protestos foi feita de helicóptero para seus repórteres não apanhar;

    4) O esquerdismo se ferrou;

    5) Os acontecimentos de ontem e a irresponsabilidade da mídia de direita começa a despertar um forte sentimento de reação nas forças progressistas.

  • Perfeito seu texo! É de longe a leitura mais correta e sensata que vi desse circo fascista, montado por pivetes mimados e, para piorar, seguido por muito despolitizado fascista da classe média, que ou acompanhava os pirralhos por pura burrice ou fazia-o para “retirar do armário” seus recalques reacionários, estimulados pela mídia conservadora. Saiba que nunca esteve só nessa sua análise, desde o começo dessa palhaçada que repeti incessantemente, qualquer um pode pesquisar meus comentários em seus textos e conferir essa informação; que não se tratava de “mobilização “política” nenhuma, mas de uma farra de um bando de mauricinhos e patricinhas de classe média, que não pegam ônibus(até porque quem pega ônibus precisa trabalhar e não pode ficar todo dia, a partir da tarde até a madrugada, fazendo passeata, fechando rua e promovendo baderna); os quais resolveram levar à frente sua inconsequência juvenil(embora já tenham idade para serem mais maduros, a maioria já passou dos 20 e deveria deixar de ser criança, entendendo que ser adulto não é transar ou encher a cara, mas ter resonsabilidade), usando a desculpa de um aumento no preço das passagens de ônibus, abaixo da inflação, para promover molecagens. Evidentemente que se tinham um movimento organizado, OS BABACAS DO TAL MPL TINHAM OBRIGAÇÃO, SE TIVESSEM UM MÍNIMO DE RESPONSABILIDADE, DE SÓ ORGANIZAREM UM MOVIMENTO QUE PUDESSEM CONTROLAR(ISSO QUER DIZER COM LIDERANÇA DEFINIDA, OBJETIVOS, E HIERARQUIA DE COMANDO ESTABELECIDA PARA DEFINIR A ORDEM, A SEGURANÇA E O DINAMISMO DOS ATOS); COMO TAMBÉM DE SABER DA EVIDENTE UTILIZAÇÃO QUE A EXTREMA DIREITA FARIA DOS ATOS, DOS QUAIS SE APOSSOU PARA USÁ-LOS COMO TENTATIVA DE GOLPE DE ESTADO, COMO O QUAL TANTO SONHAM. Depois disso vêm se dizer “de esquerda”, após reunião com blogueiros progressistas que tiveram a paciência de ouví-los(ainda bem que você não foi. Em seu lugar eu não teria saco para esses pivetes, só se fôsse para dar-lhes umas boas palmadas!). Na hora que a coisa aperta, e os fascistas tomam conta, todo mundo é “de esquerda” e “não tem nada com isso”. SE O MPL FÔSSE DE FATO DE ESQUERDA, E NÃO UM BANDO DE MOLEQUES ALIENADOS, COM TENDÊNCIAS REACIONÁRIAS FACILMENTE ENRAIZÁVEIS EM MENTES VAZIAS COMO AS DELE, PRINCIPALMENTE SE PENSARMOS QUE A ESTRUTURA DE COMUNICAÇÕES, CONTROLADA POR UMA OLIGARQUIA, É EM SUA QUASE TOTALIDADE REACIONÁRIA; NÃO PREGARIA NO SEU MOVIMENTO O CARÁTER “APARTIDÁRIO”(QUE É DIFERENTE DE SUPRAPARTIDÁRIO, UNIÃO DE TODOS OS PARTIDOS E ORGANIZAÇÕES QUE APOIEM UMA CAUSA. APARTIDÁRIO É REPÚDIO, PORTANTO É FASCISTA!)E COM ISSO GERARIA UMA GRANDE OJERIZA A TODA ORGANIZAÇÃO SOCIAL E PARTIDÁRIA. É VERDADE QUE O REPÚDIO MAIS ACENTUADO AO PT FOI PROVAVELMENTE FRUTO DE DIREITISTAS INFILTRADOS NO MOVIMENTO(MUITO DELES COM “SEGURANÇA PARTICULAR”, FORMADA POR SKINHEADS E NEONAZISTAS, PAGA), MAS TAMBÉM É VERDADE QUE A CULPA POR TUDO ISSO É DO MPL QUE, COM SUA CONCLAMAÇÃO AO “APARTIDARISMO” DEU O MOTE MAIS DO QUE PERFEITO PARA A DIREITA DIRECIONAR ESSE “APARTIDARISMO” CONTRA UM PARTIDO ESPECIFICAMENTE, O QUE DEFENDE OS POBRES, QUE REALMENTE DEPENDEM DE ÔNIBUS E NÃO ESTAVAM NESSA PALHAÇADA. ALÉM DO QUE, ESSES PIVETES SÃO DUPLAMENTE CULPADOS POR, COMO JÁ DISSE, TEREM LEVADO À FRENTE UM MOVIMENTO QUE NÃO PODIAM CONTROLAR E SABIAM PREVIAMENTE QUE SOFRERIA A INFILTRAÇÃO DE UMA DIREITA QUE, AO CONTRÁRIO DELES, MOSTROU-SE MUITO BEM ORGANIZADA, COM RECURSOS E EM PERFEITA SINTONIA COM OS BARÕES DA MÍDIA FASCISTA. Contudo, Dilma ainda pode fazer dese limão uma limonda. Se aproveitar o repúdio que os últimos atos de vandalismo causaram no brasileiro médio, que não compareceu às passeatas(tenham certeza); apontar culpados pelo vandalismo e agressões e prendê-los, a Presidenta poderá mostrar que o país tem comando e QUE SUA LÍDER NÃO ADMITIRÁ GOLPISMOS E BANDIDAGEM, TENDO A CORAGEM DE NÃO SOMENTE APRESENTAR OS CULPADOS “DE BAIXO”, OS QUE FIZERAM OS QUEBRA-QUEBRA, MAS MONITORAR E LOCALIZAR OS CULPADOS “DE CIMA”, OS QUE ESTAVAM POR TRÁS DESSES PSICOPATAS, COMANDANDO-OS. NÃO É DIFÍCIL MONITORAR AS ORGANIZAÇÕES DE EXTREMA DIREITA QUE PROLIFERAM NA WEB E CONVOCARAM SEUS ANIMAIS PARA A BADERNA, LOCALIZÁ-LAS E CHEGAR ATÉ SEUS FINANCIADORES, QUE SEM DÚVIDA TÊM ENTRE SEUS MEMBROS, EMPRESÁRIOS, BARÕES DA MÍDIA E A CIA. SE ASSIM PORTAR-SE, A PRESIDENTA PODERÁ, DESDE QUE NÃO TENHA MEDO, DAR UM GRANDE GOLPE NA EXTREMA DIREITA, TRANSFORMANDO TODO ESSE GOLPISMO NUM FATO POSITIVO PARA ELA E RECUPERANDO OS PONTOS PERDIDOS EM SUA POPULARIDADE. SEM FALAR QUE, SE DESTRUIR A CREDIBILIDADE DA MÍDIA, ASSOCIANDO-A PRIMEIRAMENTE À INCITAÇÃO DA VIOLÊNCIA E POSTERIORMENTE À PARTICIPAÇÃO DIRETA NELA, DILMA DEIXARÁ OS BARÕES DA COMUNICAÇÃO ENFRAQUECIDOS PARA FUTUROS GOLPES E PARA TENTAREM SABOTAR FUTURAS PROPOSTAS DE DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA. POR ORA, DILMA DEVE FALAR HOJE À NAÇÃO, MOSTRAR FIRMEZA E EXPLICAR AOS BRASLLEIROS O CARÁTER DE VANDALISMO E ARRUAÇA DESSE ATOS, QUE SERÃO PUNIDOS PELAS AUTORIDADES.

  • Interpretações de especialistas, comentaristas, todo mundo querendo dar uma (a sua) versão. Hoje a Catanhede falou sobre as forças militares fiéis a Dilma. Mas a (des) informação continua. Já era previsto o ataque ao palácio do Planalto e ao Congresso. Mas, segundo o que ouvi ontem e até a madrugada, o ataque ao Itamaraty, que resultou em ataques de bombas caseiras e no princípio de incêndio, ninguém entendeu? Porque alegaram que o batalhão de choque impediu o acesso aos dois alvos. É mesmo? E quem é o ministro da defesa? Não é o mesmo ótimo ministro de Relações exteriores do governo Lula? Ahã…

  • Caro Eduardo, mais uma vez parabéns pelo correto texto. Escrevi um comentário, alguns dias atrás, no Blog do Luis Nassif, comparando essas manifestações com as passeatas da TFP de 1964, que tinham como objetivo único a derrubada do Governo Legítimo e Popular do Presidente João Goulart. Depois fiquei pensando que poderia ter exagerado e escrito bobagem. Porém, com o desenrolar das ações ficou evidente que a direitona se apropriou de vez desse movimento (o MPL já era) e com o apoio e incentivo integral da grande mídia, não tenho a menor dúvida, agora, como em 1964, o único objetivo é o golpe, mais uma vez, contra um Governo Legítimo e Popular, no caso o da Presidenta Dilma. É urgente uma reação.

    • ao eduardo e a todos: fiquem espertos.
      a senha para o golpe já foi dada.
      na abertura do programa de fátima bernardes apresentaram cenas da manifestações com fundo musica da música do caetano veloso.
      ALEGRIA…ALEGRIA.
      NADA MAIS APROPRIADO. NADA MAIS SARCÁTICA.

  • Meu maior temor, não é uma possível vitória da direita e o retorno das políticas anti-sociais e monetaristas que retornariam com força. O que mais me amedronta é que com a direita no poder, adotarem um Marcatismo à brasileira. Ou o retorno do Comando de Caça aos Comunistas. Tentarem apagar definitivamente a imagem de todas as lideranças de esquerda que ousaram, um dia, brincar de poderosos.

  • EDU, SE DILMA SE SUSTENTAR NO PODER, A PRIMEIRA MEDIDA DEVE SER CANCELAR TODOS SO CONTRATOS DE PUBILICIDADE E APLICAR EM EDUCAÇÃO E SAÚDE. OS ANÚNCIOS DO GOVERNO DEVEM
    SER DE FORMA DIRETA COM A NAÇÃO, ATRAVÉS DE PRONUNCIAMENTOS OFICIAIS.

  • Edu, posso imaginar o seu estado de ánimo. Deve parecer muito com o meu. Vamos esperar. Quem sabe ainda tenha uma saida….tristeza. Abraço, querido!!

    • No fim, não passam de idiotas. Agora perderam o controle totalmente, enquanto a direita fascista encampa para si as manifestações. Se acontecer o golpe mesmo, irão levar esse fardo pelo resto de suas vidas, serem o estopim para o golpe.

  • A Globo não vai descansar enquanto não colocar essas manifestações e os problemas decorrentes delas, no colo do Governo Federal.

    Ela está com a faca e o queijo na mão para fazer isso, afinal, como “a manifestação” não tem mensageiro oficial, ela pode dizer qualquer coisa. O outro lado não tem como contestar.

    “A manifestação” não é organizada, não tem voz oficial e nem programa futuro com propostas.
    É cada um por si, com o seu desejo e “projeto” individual de mudança.
    É a turma do eu, comigo mesmo…

    Aí…quando os saques começarem a tomar um volume maior, mais indolente, mais audacioso…pronto!!!
    Essa era a senha que faltava!!!

    Os militares virão com tudo!!!
    A tropa de milicos de pijama no RJ, MG e SP, responsáveis pela ditadura, está com um brilho nos olhos e um sorriso largo nos dentes !!!

    E quem vai pedir para eles agirem ?!?

    Os empresários, que estão tendo prejuízo, ao terem que liberar os funcionários mais cedo, ao fecharem as lojas mais cedo, ao tem o seu patrimônio depredado.

    Lembre-se que esses mesmos empresários, são os financiadores das campanhas dos Bolsonaros e demais pseudos políticos, que na verdade defendem a tropa.

    Para se tomar o poder você tem que estar DENTRO do sistema e ir, aos poucos, galgando ao poder.
    Achar que ir para a rua e gritar vai fazer os atuais políticos mudarem de ideia..aiaiai….Ledo engano. Os políticos que aí estão OBEDECEM ao sistema que aí está….se eles tentarem mudar o sistema…o sistema acaba com eles rapidinho…Essa galera das manifestações, para ser levada a sério e produzir algo diferente, têm que construir um novo partido, ser eleita e propor as mudanças.

    A Democracia tem muitos defeitos…mas é o melhor sistema já inventado.
    Ficar do lado de fora, fazendo pirraça…só alimenta as forças ocultas a tomarem o poder de novo.

    Foi aberto um precedente muito perigoso.

    A Globo já entendeu isso e começa agir nessa direção.

    A Globo desistiu de exibir a partida entre Espanha e Taiti, esta tarde no Maracanã, para poder mostrar “flashes” dos protestos em diferentes cidades do país.Espanha e Taiti estava na programação inicial da Globo e sua exibição foi confirmada na quarta-feira (19) no site da emissora. A decisão de cancelar foi tomada nesta quinta-feira (20).

    A Rede Globo já fez essa leitura, por isso que ela vai alimentar, a cada dia mais as manifestações.

    Todo dia vai ser o fim do mundo para a Globo !!!

    Até que algum “analista-brilhante-da-Globo-News” diga a frase mágica: Os Militares têm que agir !!!

    Pronto…a m**** estará feita.

        • Será que ninguém percebeu que a manifestação tem que ser contra as mentiras dos meios de comunicação ?!?

          O povo têm que ir para a porta da Globo, Folha de São Paulo, Veja, Estadão, SBT, Bandeirantes e Record, exigir que os deputados e senadores façam a Lei de Regulamentação da Midia.

          O momento é esse!!!

          Não poderam dizer que é coisa do PT, porque o PT foi escorraçado da manifestação ontem. Lembram ?
          O clima não poderia ser mais oportuno para a Lei de Regulamentação da Midia.

          Seria muuuuuuito interessante ver a reação da velha-midia quando o povo exigisse que TODO o recurso gasto com PUBLICIDADE nos governos, federais e estaduais, fosse direcionado para a Saúde e Educação.

          E aí ?!?

          Porque ninguém encampa essa ideia ?!?

          TODA a verba de publicidade: Federal e Estadual do orçamento do ano que vem ser direcionada para a saúde e para a educação !!!

          Matávamos dois coelhos com uma cajada só.

          Aumentávamos as verbas para a Saúde e para a Educação e ao mesmo tempo, íamos minando a velha-midia.

          Se a Dilma fizesse um pronunciamento nesse sentido, alguém seria contra ?

    • “Ficar do lado de fora, fazendo pirraça…só alimenta as forças ocultas a tomarem o poder de novo.”
      É bem por aí!
      Quem tá comandando esta zona toda são as famosas porém desconhecidas forças ocultas, aquelas que tentaram dar cabo de algumas personalidades (Janio, Brizola) e conseguiram de outras (Getulio, Juscelino, , Jango, Tancredo, Ulisses Guimarães).
      São aquelas forças que fazem o que fazem e depois a gente fica tentando saber quem e por quê…
      Atenção, rapaziada! Olha vcs aí de joguetes na mão desta raça obscura….
      Depois não digam que ninguém avisou!

  • Eduardo, bom dia!

    Li este comentário de Carlos no Brasil 247, achei muito interessante:

    SE DILMA SE SUSTENTAR NO PODER, A PRIMEIRA MEDIDA DEVE SER CANCELAR TODOS SO CONTRATOS DE PUBILICIDADE E APLICAR EM EDUCAÇÃO E SAÚDE. OS ANÚNCIOS DO GOVERNO DEVEM SER DE FORMA DIRETA COM A NAÇÃO, ATRAVÉS DE PRONUNCIAMENTOS OFICIAIS.

    Essa é a hora da Globo pagar caro pelo mal que fez ao Brasil.

    Vamos lá Dilma, chuta a bola!

    • Seria bom que o Governo Dilma tomasse essa posição, depois que a porta foi arrombada e os fascistas e golpistas entraram para derrubar as conquistas sociais e instaurar um governo reacionário sob a tutela da famiglia Marinho.

      Espero que haja tempo suficiente para o Governo Dilma sobreviver, se o Governo Dilma sobreviver a nossa frágil democracia e as conquistas sociais do povo serão mantidas.

      O Governo Dilma teve chance de fortalecer a nossa frágil democracia com a Ley de Medios. Mas ela deixou o controle remoto da famiglia Marinho ativo no canal Viva…e a nossa frágil democracia está indo para a UTI.

  • Lembrem-se que há uma semana atrás o próprio MPL dizia: Só pararemos quando pusermos 1 milhão. 2 milhões, 20 milhões de pessoas na rua. Eles são a ponta de lança do golpe e agora se fazem de progressistas, tiram o corpo fora e fogem da responsabilidade, através desta tal organização horizontal. Então, horizontalmente, todos, todos, os participantes das passeatas são responsáveis pelas depredações e violências causadas por alguns. É um movimento fascista, perigoso, que está empurrando jovens sem qualquer consciência política, formados no facebook e no mundo alegre das aparências felizes deste, a participarem de um golpe “popular” de quem é “contra tudo que está aí”.

    As pessoas estão com medo de botar o dedo na ferida e apontar para o problema, pois os mimadinhos baby toddy podem não gostar. Desde o começo tenho dito que como aprendizado político as manifestações eram muito boas, e talvez o melhor jeito nestes tempos virtuais, mas que devíamos tomar cuidados com a apropriação desta por forças outras que não populares, tipo PIG, PSDB, OPUS DEI, MAÇONARIA, TFP, algumas tendências evangélicas, e antibrasileiros em geral.

    Ataques em todos os lugares onde ocorreram manifestações a prédios públicos, como Congrsso, Palácio do Planalto, Itamarati, Pref de São Paulo, Rio, Niterói, etc, é tentativa de golpe e não pode ser ignorada, nem diminuída, nem camuflada através do oba-oba…

    • Cara, a batalha nem começou e você já está a indicar os culpados pela derrota? A hora é de somar forças e lutar para vencermos pois encurtaremos o caminho para o Brasil que afinal queremos, e para essa luta, a comandante em chefe tem que ocupar hoje a TV em cadeia nacional, por duas horas em horário nobre, e falar à nação, mostrando o que está em jogo, quem realmente participa como bucha de canhão dessas passeatas que mais parece as baladas transferidas à rua (uma juventude imensamente colegial que não sabe sequer fazer o “ó com o copo” no concernente a política) e quem participa anabolizando e dando a direção, para estabelecer-se as condições do golpe (a mídia que diz-se de oposição). Explicar o que significa a Copa do Mundo para o Brasil no futuro, quais paises derrotamos na pretensão à mesma e como é possível atacar um investimento já efetuado justamente na hora de colherem-se os retornos. Enfim combate-los com sua principal arma, a comunicação, e se preciso for, todo dia vai ter a hora da Dilma, em horário nobre, após o programa do partido de oposição, o JN, para fazermos o contraponto e garantirmos as conquistas dos brasileiros nesses últimos dez anos. A hora é de enfrentar e não justificar.

  • muito bom seu texto e concordo plenamente c/ a sua opinião.
    essa patrulha q estão fazendo contra bandeiras, cores de camiseta, me lembra uma época, ñ muito distante aqui no rio, qd eu trabalhava na assessoria de comunicação da sec. de assistência social da prefeitura, sou repórter fotográfica, e como eu e outros funcionários tínhamos q frequentar as comunidades, ainda ñ pacificadas, uma das coisas q agente era avisado no 1º dia de trabalho é p/ nunca usar vermelho pois como ñ sabíamos qual comunidade nós iriamos naquele dia, se fosse rival do comando vermelho nós poderíamos ñ sair de lá vivos.
    muito triste e preocupante essa irresponsabilidade…

  • É LAMENTÁVEL,PARA REFORÇAR O QUE VOCÊ ESTÁ DIZENTO,SERVE DE LIÇÃO!! “Cenas deploráveis foram presenciadas nas manifestações desta quinta-feira (20). Pegando carona nos atos para festejar a redução das tarifas do transporte público em várias cidades, milícias fascistas e grupos de provocadores saíram às ruas para rasgar bandeiras de partidos e agredir militantes de esquerda.”
    “Aproveitando-se de um sentimento difuso contra a política, estimulado diariamente pela mídia oligopolizada e golpista, estas hordas espalharam o pânico. As forças democráticas da sociedade precisam rapidamente rechaçar estes atentados, que colocam em risco a democracia brasileira. É preciso alertar os mais inocentes para eles não se tornem massa de manobra dos grupos fascistas.”(Por Altamiro Borges no seu blog)

  • Evitei comentar nesses últimos dias porque eu, bem como muitos, previa esse desfecho.

    Estou revoltado, triste e, também, muito indignado.

    Só espero que realmente exista essa maioria silenciosa, Edu.

  • De novo vai ficar para as redes sociais segurar a onda. Vamos ver se o PT dessa vez aprende. Como dizia o velho Chacrinha: Quem não se comunica, se trumbica.

  • Eduardo,

    Ontem até pensei em ir aqui em Floripa para tentar apoiar o governo que a duras penas conseguimos eleger, e que está transformando o Brasil em um país melhor para todos… mas não consegui… Era como se estivesse indo contra meus próprios princípios, sendo manipulada por emissoras de TV que falam em poucas pessoas que estão vandalizando um movimento sério de pessoas indignadas com o Brasil, que as pessoas chegaram ao seu limite. Nada sobre o governador de Floripa, nem do prefeito. Eu não vejo mais saída. Sempre soube que o golpe viria, se não conseguissem ganhar nas urnas, mas não esperava que conseguissem tão fácil. Ontem vi o Ricardo Kotscho, falando que a Abin não “percebeu” e não alertou o governo sobre o que estava acontecendo. Vi uma pessoa de minha família que é Policial Federal dizendo que eles apoiariam Dilma com a mesma proporção que receberam aumento, não lembro agora os valores mas era algo como 10% em 2013, não sei quanto em 2014…. isso na página dela do Face e identificada com nome e sobrenome… Sem falar no nosso ministro da justiça… O PT elegeu o presidente mas não tem o poder e eu acho que esta meninada vai aprender na marra, o que não conseguimos ensinar para eles. Boa sorte!

    • “No nosso caso, 5% em 2013, 5% em 2014 e 5% em 2015…. Kkkk… Conte conosco!!”

      Este é o apoio da PF a Presidenta Dilma. Entendeu ministro E. Cardozo????

    • “…um movimento sério de pessoas indignadas com o Brasil…”

      Indignadas por quê? E este movimento nunca foi sério. É sim autoritário.
      Não há razão para indignação, passeatas e protestos. Nosso PIB aumentou de de U$ 550 bi para 2,5 tri em 10 anos. O estacionamento da empresa que trabalho tinha três ou quatro carros de funcionários há dez anos atrás, hoje tem mais de trinta veículos.
      Indignados estão aqueles que acreditam na globo.

      P. S. :Raramente votei no PT.

  • Calma galera O PSDB não tem voto, tenta isso que tá acontecendo, um golpe. Ontem o movimento tinha um milhão de pessoas nas ruas, o que representa 0,5% da população brasileira, com essa margem alguém ganha eleição? Com essa atitude A globo e o PSDB se queimaram eternamente no nosso país, são eles que estão promovendo a baderna.

    • Edson, o perigo é imediato e até as eleições, muita coisa grave pode acontecer, inclusive golpe, destituição da Dilma, fechamento do Congresso, Joaquim Barbosa ou os militares assumindo o poder.

      E quanto ao PSDB não ter votos…será?

      Aécio, Serra, FHC, podem não ter votos, mas o que me diz de um Luciano Huck, com o apoio da Globo e o deslumbramento que um representante “jovem”, celebridade global poderia causar na massa despolitizada?

      Estou exagerando? Pode até ser, mas que isso é possível, não tenha dúvida!

      Dilma tem que fazer imediatamnte um pronunciamento e falar de forma clara e fácil com o povo brasileiro.

      Dizer que setores conservadores da sociedade estão se apropriando (ou ja se apropriaram) do movimento original e suas legítimas reivindicações e denunciar as reais intenções desses setores: o GOLPE
      O MPL deve também se pronunciar e dizer que por pura vaidade (reconhecidos até internacionalmente), fizeram besteira e perderam o controle da situação.

      Quanto a cortar verbas da Globo e destiná-las a saúde e educação, achei genial, principalmente se esse corte atingir somente a Globo.
      Seria interessante observar o comportamento de outros grupos de comunicação – que sempre se ressentiram com esse protecionismo dos governos com a “Poderosa”.

    • Edson, que besteira. Dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço. Golpe não é eleições. Golpe é golpe. Não adianta nada ter votos. Não adianta nada ser republicano. Aliás, estou vendo também que não adianta nada ser democrático. E você acha que eleições acontecem assim, só porque está com data marcada ou porque os anjos dizem amém?

  • Discordo. Não é uma criançada mimada, só diz isso quem não esteve nas manifestações esmagadoramente pacíficas. Claro que é errado proibir a participação de partidos mas o PT (que sempre teve meu voto) faz tempo perdeu o “norte” e o vínculo com o movimento social. Depois de 20 anos prometendo fazer política diferente aliou-se aos Sarneys, Renans, Rossis, Lobões, Afifes, Kassabs etc. Aliou-se a escória da política. Os manifestantes não tem nada a ver com facistas de ultradireita, os pleitos de quem não acredita em partidos é tão legítimo quanto o de qualquer petista ou tucano.

    • “Os pleitos de quem não acredita em partidos são tão legítimos como os de qualquer petista ou tucano”.
      Isso é verdade. É assim na democracia. Mas não é assim nesse movimento que você está defendendo. Nesse movimento só os pleitos de quem não acredita em partidos é que são legítimos. Os partidos estão proibidos. Ou pelo menos os partidos de esquerda.
      Eu lembro bem como é o país quando os partidos são proibidos.

      • Reitero que impedir partidos é anti-democreatici e que quem fez isso foi uma minoria. É um equívoco caracterizar os manifestantes de facistas de direita por conta da postura de uma minoria absoluta. E os partidos parece que perderam a capacidade de ouvir as ruas…a fila anda.

    • Se o partido que está no poder fez conchavos com este ou aquele, então que não se vote nele nas próximas eleições. Passeatas autoritárias demagógicas que cerceiam o direito de ir e vir das pessoas só vão ajudar a destruir a nossa democracia.
      Todos tem o direito de se manifestar, desde que dentro da ordem, da lei, com local previamente determinado, de maneira que não perturbe quem não está interessado.

    • Acompanhei duas aqui no centro de São Paulo e posso afirmar que a imensa maioria parece estar em uma balada a céu aberto, uma verdadeira festa onde chama a atenção a idade dos “protestantes” onde preponderam colegiais e jovens universitários, mas esqueça minhas observações e leia o que a insuspeita Barbara Gancia escreve hoje na Folha:

      Imagina na Copa
      “A Anatel não me representa”; “A Anac não me representa”; “Keep Calm and Let the Snake Smoke”… Estava em casa bolando cartazes para a próxima passeata quando recebi um telefonema aflito de Bucicleide.

      Minha amiga estava muito inflamada, entoando slogans estudantis dos anos 60 e, de repente, sacou da manga um bordão que não estava no roteiro original das primeiras manifestações, mas que ganhou força no último domingo, na presença da presidente.

      Na boca de Buci, digo, Cleide ou na passeata de que participei na segunda-feira, na região da av. Faria Lima, a mais rica de São Paulo, o chamado virou grito de guerra: “Fora, Dilma!”.

      Não se pode dizer que a periferia estivesse representada na manifestação que eu vi de perto. Contei três, repito, três negros no percurso que levei cerca de duas horas para completar. Colei neles para sentir a quantas andava o entrosamento entre a mauriçada e a perifa e, por duas vezes, um dos manos tentou puxar um coro começando com a palavra “povão”. A repercussão foi zero. “Acho que este pessoal não conhece essa palavra”, disse a ele. Moleque riu e perdeu-se na turba.

      Um garoto de seus dez anos carregava um cartaz que dizia: “Abaixo o arrastão”. Pessoal brincava de skate. A celebração servia de palco para o xaveco. Só faltava passar garçom com bandeja. Havia mais cartazes pedindo “paz” do que bundas. Nada contra o tom de celebração. Mas não há nada que mais irrite do que burguês achando que um conceito tão vago quanto “paz” possa comover.

      Só quem nunca passou pelo desespero de uma fila do SUS, apuro ou injustiça na mão de autoridade pode considerar que “paz” seja antônimo da violência. O que a “paz” pode fazer para atenuar a miséria de quem vive sem saneamento básico? “Paz” combate falta de vaga em creche?

      Quanto ao “Fora, Dilma!”, eu entendo que o brado seja quase um espasmo fisiológico, que funcione como descarrego, para usar a linguagem de quem se beneficiaria diretamente da profecia autorrealizável. Mas, vem cá: há alguma acusação formal contra ela? Ou, no caso, contra Alckmin ou Haddad? O que se deseja? Temer no poder ou a volta dos militares?

      Na manifestação de quarta em M’Boi Mirim, na zona sul, será que tinha cartaz protestando contra arrastão? Se essa população da periferia estivesse no estádio em Brasília teria vaiado Dilma? Lembrando que, depois da vaia do Pan, Lula foi reeleito com folga e que a presidente lidera as pesquisas de opinião com folga, certo biscoito?

      Não estou dizendo que Dilma seja a última Coca-Cola do deserto. Sabemos que revelou ser um desastre retumbante. Meu ponto é que movimentos como o “Cansei” chegavam a causar antipatia pela total falta de sintonia. Os anseios de quem não tem do que reclamar da vida não comovem, como nunca chegaram a mexer com ninguém as famílias vestidas de branco desfilando no domingo pelo calçadão.

      O que legitima o movimento atual é que ninguém mais aguenta que a maior cidade de um país potência continue refém de empresas de ônibus que obtêm lucros obscenos oferecendo serviços pornográficos. Não se aceita mais um modelo industrial falido, centrado na produção de “carroças” (automóveis) para entupir nossas cidades ou, no máximo, exportar para a Argentina. Ao que parece, até na hora de protestar em praça pública, há um fosso de desigualdade social a dividir brasileiros.

  • É hora de se usar a força. Nada de bala de borracha. Bala de verdade. Nada de bombas de efeito moral. Efeito letal. É um absurdo o que está acontecendo.
    “O povo está nas ruas”. Nada disso. O povo (99,5%) está em casa com medo dos 0,5% de baderneiros. Protestos pacíficos uma ova. Fui contra tudo isso desde o primeiro momento e não vejo distinção entre a “maioria pacífica” e “minoria violenta”.

    • por favor, não fala isso não ..a maioria são jovens que estão experimentando o que é se ser CIDADÂO

      O que eles precisam aprender é que tem que ter disciplina e que existem limites a serem respeitados ..avisar por onde vão andar ..NÃO permitir mascarados ..confiarem e exigirem a presença da polícia inclusive pra protege-los ..de preferência se conterem em espaços aonde não atrapalhem a vida de 3os

      Acima de tudo, o que não se pode, aí concordo, é tolerar a presença de ladrões, malandros, mascarados, pichadores, destruidores de bens particulares e públicos ..por exemplo, a polícia na quarta feira em SP chegou a desligar o 190 (eu mesmo tentava ligar e o telefone ficava MUDO)

      Verdade é que tanto os manifestantes, instituições e a POLICIA precisam se reciclar e aprender com esta nova realidade que vivemos ..uma que exige responsabilidade, transparência e velocidade nas decisões

      nota – e em substituição às balas, lembro que existem os canhões de água ..tão ou mais eficientes

      paz pra você

      • Claro, Romanelli, em vez de balas de verdade existem os canhões de água e devem ser usados. Mas uma ótima forma de aprender a fazer política prá essa molecada indisciplinada e que pensa que tem o rei na barriga porque o papai sustenta e, como não trabalha, tem tempo de se insurgir cagando para os direitos dos outros, é justamente dar-lhes uma lição de cidadania. Ou seja, cacete neles para aprenderem a não se meter com gente grande que trabalha, trabalhou e se esforçou para construir esse país. É uma forma muito eficiente de aprender a parar de sujar os culhões porque sabe que tem sempre a mamãe prá limpar as respectivas bundas.

  • os golpistas conhecidos ou não, exultam.
    sem conquistar nenhum voto adicional, pararam o pais.
    o prejuízo causado é imenso.
    mas,
    isso pode ter alguns efeitos positivos:
    despertou o interesse para a politica em muita gente,
    assustou os deputados e senadores que após cada eleição se afastam do povo,
    a dona dilma deve ter percebido que afastada da militância e do pt ela não tem força,
    aqueles políticos que só pensavam nas benesses do poder devem por as barbas de molho,
    a rede globo de desinformação, que sempre surfou os movimentos populares, caiu da prancha,
    os ministros cheios de pompa viram que sua empáfia não os garantiu, bateram mais cabeça do que office boy no primeiro dia de trabalho.
    e o principal:
    a presidenta descobriu que não dá para confiar no controle remoto!!!!

  • Eu REPUDIO todos esses fascistinhas cobaias da mídia e das telinhas da Matrix, playboyzinhos e patricinhas filhos de peruas nazistas abomináveis!

    Eu ABOMINO todos eles e as marias-vão com as outras inocentes que vão pra rua por segundos ou horas de fama nas telinhas onde a Casa-grande exulta de alegria.

    Eu ABOMINO a revolta fabricada contra a melhor situação econômica da história de nosso país construída pelo primeiro governo popular e realmente democrático que já tivemos.

    Só pode ser fascista alguém que vai pra rua trancar pontes por 5 horas sob chuva e frio, como aconteceu em Florianópolis. Eu ABOMINO todos os canalhas comentaristas e âncoras das telinhas que incitam essa manada para destruir os poderes constituídos e repudiarem a política, como se tivesse saída a não ser pela política e os partidos. Os nazistas e os fascistas são o resultado do ódio à política e aos políticos.

    Eu que sempre detestei futebol ABOMINO esses ca-na-lhas que protestam contra a copa e sempre usaram camisas de times de futebol.

    Eu lhes dou o meus DESPREZO!
    Eu lhes dou o meus DESPREZO!
    Eu lhes dou o meus DESPREZO!

  • A REAÇÃO AO GOLPE DEVE TER INÍCIO PELAS CAMADAS BENEFICIADAS PELOS PROGRAMAS SOCIAIS DO GOVERNO FEDERAL…

    A POPULAÇÃO, BENEFICIADA POR ESSES PROGRAMAS, DEVE SABER QUE, SE O GOLPE OCORRER, ELA PODERÁ VER SUAS ESPERANÇAS DE MELHORIA IREM PARA O ESPAÇO!!!

  • MPL,denuncia “ares fascistas” em SP. LI O ARTIGO DO RODRIGO VIANA,REVOLTANTE! VIVI ESSE CLIMA ANTES DO GOLPE DE 64! NAQUELE TEMPO EU TAMBÉM PROCURAVA ARGUMENTR,HOJE NÃO, ACHO MELHOR AZEITAR AS ARMAS!

  • O governo gasta bilhões na construção de estádios onde a Globo é a ÚNICA beneficiada. O dinheiro da Saúde, Educação etc… está na conta da famiglia Marinho.

  • Edu, VOCÊ TEM CONTATOS a essa altura do campeonato. AGORA É HORA de juntar MSM, CUT, MST, bancários, sem-teto, LULA, todos, TODOS e irmos Às ruas o mais breve possível. Quem pode cooordenar isso? A Dilma só vai acordar tarde demais, mas o que está em jogo é a própria DEMOCRACIA! Por amor a ela, CUTUQUE esse pessoal!!

    • A hora é de somar forças, mas ir por ora, urge apenas a presidente Dilma ir no horário nobre da TV em cadeia para falar com os brasileiros, fazendo o contraditório, logo após o programa político do partido midiático de oposição, o JN, quantas vezes e pelo tempo, que for necessário. Precisamos primeiro neutralizá-los na comunicação onde nadam de braçadas sózinhos, não é mesmo hibernardo e moça global da Secom?

  • É Eduardo tô começando a me preocupar MUITO!!!
    Lembrando que em 1984 nas Diretas Já!
    Não havia mortos e nem feridos, e claro muita mas muita gente brasileira indignada com o governo militar na época, mas hoje não um único detalhe p/ derrubar o governo federal de DILMA, exceto alguns grupos TV Globo & Cia. e movimentos de extrema direita e partidos de extrema direita (P$DB, DEM,…)

    • Agora não, senão é derramamento de sangue. A Dilma tem que proibir as manifestações já. Não interessa o que os manifestantes “pacíficos” digam. Pode até cair para 0 sua popularidade. Depois tenta recuperar.
      O momento é de tirar os facistas e os “libertarios” das ruas.

  • O Mateus é a Copa. Sem ela o MPL não teria dado aos seus protestos a dimensão que eles tiveram. Deem as razões econômicas que forem para a importância da Copa, mas as pessoas que estão na rua, ao verem o luxo dos estádios padrão FIFA, ficaram revoltadas.

    O problema não é o MPL e a ingenuidade de seus membros, que é perfeitamente compreensível – que assessoria eles têm? Estão divididos em quantos ministérios?

    O problema é o fato de governo não ter ponderado sobre as consequências da Copa. Os protestos simplesmente estão acontecendo. Não se compreende o fato de o governo – poderoso, super assessorado, super estruturado – não ter previsto as consequências da Copa.

    É covardia jogar a culpa pelo que está acontecendo nesses jovens. Que podem, inclusive, ser agredidos fisicamente ou coisa pior por jogarem a culpa pelo que está acontecendo sobre seus ombros. Eles, ao contrário dos políticos Dilma, Alckmin e Haddad, não têm staff de segurança a seu dispor para lhes ajudar a fugir caso o caldo entorne.

    O MPL não trouxe a Copa para o Brasil. Esse Mateus quem pariu foi o governo federal. Que, de fato, é quem terá que embalá-lo.

    • Lucas, voce sabe que o governo federal não pos um tostão na construção dos estádios? Que as empresas construtoras tiveram que fazer uma demonstração dos ativos para conseguirem empréstimos no BNDES, e que terão que saldar suas dívidas. O Palmeiras já vendeu o nome da arena-estádio que está terminando para uma empresa de seguros francesa e com isso saldará as dívidas. O Corinthians Paulista está negociando no mercado de marcas o nome da sua arena-estádio. Também saldará dívidas. Não tenho bem certeza mas nome custará por volta de quatrocentos milhões. É muita malvadeza que a imprensa não informe os cidadãos corretamente e nesse caso voce acaba tendo razão porque o pobre acaba por não entender nada.

      • O que eu quero dizer é que para a grande massa da população nenhum benefício trazido pela Copa está claramente demonstrado.

        Ainda outro dia, no entanto, Recife estava debaixo d’água por causa da chuva. Fortaleza está assolada por uma onda de violência sem paralelos na sua história. Em dez anos tornou-se a décima terceira cidade mais perigosa do mundo.

        A seca no interior dos estados do Nordeste é grande. O rebanho definhou muito. O morticínio do gado foi imenso. O povo não está morrendo em massa por causa do Bolsa-família.

        Fortaleza e Recife receberam estádios enormes. E tem serviços públicos ridículos. Racionalize as vantagens da Copa para a população…

        Se os benefícios existem, o governo não os deixou suficientemente claros para o grosso da população. Até deixar de gostar de futebol o povo parece que deixou. Ninguém fala em Neymar e Felipão. O povo só fala em protesto. E não estou falando dos meus colegas de trabalho na repartição pública. Estou falando mesmo é do povão que atendemos diariamente. Pessoas que vivem de Bolsa-família, que ganham salário mínimo, pedreiros, biscateiros, mães solteiras, etc.

      • Alice, bom dia.
        Por favor, publique as fontes dessas informações. É super-importante divulgar esses dados, se eles existirem oficialmente.
        É mais ou menos o que acontece com o bolsa-família: vejo muitas críticas, mas as pessoas que as fazem sequer se deram ao trabalho ir ler o que diz o programa do governo, quais são as condições, qual a responsabilidade dos municípios etc.
        Ou seja, é importante que, cada vez que temos informações oficiais e dados verdadeiramente relevantes, que eles sejam divulgados e multiplicados.
        Eu mesmo não sabia dessa informação que você deu.
        Abraços

  • Não podemos pensar que os bobos do passe livre sejam tão bobinhos, não! estão instrumentalizados desde o início. De onde vem essa idéia de que política se faz sem partido, de que era preciso reunir uma massa de indivíduos que trouxessem, de per si, seus interesses. Uma massa em si fragmentada porque a unidade do processo seria dada de fora, como aliás está sendo dada agora. Os urubus de plantão, como Roberto Freiri, parecem pegar carona, mas não estariam já na estratégia do negócio político a construir esse enredo? O tempo da delicadeza acabou. Esse é o fato. E tudo começou com o caminho palmilhado pelo STF, pois quiseram até prender o Lula.
    Já vivi muitas ditaduras. Nasci no Estado novo, vi meus tios operários sofrerem. Quando jovém em 64 entramos naquele dia que durou 21 anos. E os americanos sempre presentes. Nessa ditadura perdi muitos amigos e depois tive a felicidade de desfrutar da política como atividade superior, como obra humana, com a redemocratização do Brasil e o surgimento e estruturação do Partido dos Trabalhadores.
    Imaginem minha tristeza ao ver a bandeira do PT sendo queimada na Avenida Paulista. Quero, preciso de uma luz ao final do tunel!

  • Vc mostrou claramente o caráter ditatorial desta minoria deslumbrada pela multidão descontrolada. Querem ser os substitutos dos ditadores de 64. Imaginem o terror que tomará conta do país se esta meninada politicamente alienada algum dia assumir o poder. Espero não estar vivo para ver uma desgraça destas.
    E a palavra de ordem de hostilizar o PT demonstra cabalmente o que venho dizendo desde o início: estes tumultos violentos interessam, e muito, à minoria que vem perdendo as eleições no Brasil há dez anos e serve como uma luva a direitistas que sonham com um golpe contra a democracia. Não sabem conviver com ela. E junto veem vândalos sim, gangues, criminosos, desocupados e psicopatas em geral. Estão contra o Brasil e contra a maioria trabalhadora.

  • Os petistas estão fazendo xixi nas calças! Eles não sabem o que pode acontecer! Tudo que esperavam voltou a estaca zero! Já não detêm o rumo dos acontecimentos, foram pegos com as calças nas mãos e estão sendo expulsos das praças públicas! O que mais temem é que as manifestações podem evoluir desde um pedido de impeachment da Dilma até ao linchamento do Lula dependendo dos fatos que serão revelados na Ação de Improbidade na qual é o principal suspeito. Tanto é verdade que suspendeu um comício que iria fazer! Não está longe a hipótese de ser pendurado de cabeça para baixo ao lado de sua amante Rosemary, como Mussoline! Os ratos começarão abandonar o navio. A classe política corrupta e aliada do governo debandará. Paulo Maluf que abraçado com Lula apoiou Fernandinho Haddidas, Prefeito de São Paulo, que no seu debute nacional desencadeou esse movimento! Assim como Collor, Renan Calheiros, Sarney e tantos outros da mesma laia que engrossam a malta de corruptos deste governo indecente! Talvez, o Processo do assassinato de Celso Daniel seja esclarecido e seus verdadeiros mandantes (José Dirceu, Lula, Greenhalgh) sejam presos! Certamente, os canalhas do mensalão serão encarcerados e Waldomiro Dinis vá para a cadeia. Talvez, Carlinhos Cachoeira bote a boca no trombone para salvar a pele e denuncie esta corja de safados que está há mais de dez anos no poder! Tudo está em jogo, principalmente os pescoços dos dirigentes do PT! Vide o idiota do Rui Falcão! A única coisa lamentável será a de que pessoas como Eduardo Guimarães, Mino Carta, Luiz Nassif e Paulo Henrique Amorim continuarão escrevendo mentiras e tentando enganar o povo. Mas há uma consolação! Farão parte da escória que vazará para os bueiros da história!
    Eugênio José Alati, e-mail: [email protected]
    Em tempo: por que José Dirceu não pede apoio aos manifestantes?

    • Não votei na Dilma nem no Lula. Mas pela sua idéia golpista facistóide, se não concordamos vamos lá e derrubamos o poder constituído legitimamente através do voto. Graças a pensamentos feitos o seu, a humanidade passou por holocaustos, ditaduras e barbáries.

    • Seu Alati, finalmente a sua máscara caiu, você é um nazifascista pregando barbaridades como esta aí.. (não sei como Eduardo ainda te dá chance de escrever tantas monstruosidades), fico pensando como você é “doente”, aposto que fica apenas ai atrás de um computador e na rua é apenas um menino mimado pelo papaizão cheio da grana, ou seja, é apenas um filhinho de papai que de uns 12 anos pra cá vem perdendo privilégios e tendo q conviver com o povo que já consegue até viajar de avião. então nao adianta ai ficar colocando emails, para parecer que é honesto e não tem medo de nada, tem medo sim, tem medo da verdade e da democracia, um dia quem sabe alguêm te encontre e te dá uma bela surra para aprender a respeitar a vida, você ta passando dos limites daqui a pouco você vai defender a pena de morte para todos os petistas e simpatizantes, ou melhor nem é pena de morte, você vai é defender um estilo nazista, câmara de gás e fornos para queimar petistas e simpatizantes vivos e você sendo junto com PSDB, DEM, PPS E Gloebbels News os carrascos sorrindo com a barbárie.
      *Desculpa Eduardo mas lendo este cara ai fico cada vez mais com certeza que se este tipo de pessoa como este Alati, tomar o poder no Brasil teremos mais de 50 milhões de mortos em breve com uma caçada “anticomunista” jamais vista na história da humanidade.

  • Olá, Eduardo

    Não tenho comentado muito por aqui nesses dias, porque estou chocado.

    Sim, chocado e envergonhado.

    Jogou-se no lixo a nossa boa imagem lá fora construída recentemente e a duras penas.

    Isso tudo não é irresponsabilidade, já é inconsequência.

    Como explicar que em um país que vai tão bem em muitos aspectos tal desastre ocorra?

    Claro, há muito o que melhorar, mas, esta balbúrdia generalizada é a solução?

    Como conseguir entender que jovens de classe média ditos “instruídos” se deixem ser usados como massa de manobra assim?

    Tenho ainda muitas perguntas fervilhando em minha mente, mas não mais as escreverei aqui.

    É inútil.

  • Perfeito Eduardo, a velha formula se repete:

    Queda do Getulio- midia+classe media burra e reacionária+ esquerda imbecil
    Queda do joão Goulart- midia+classe media burra e reacionária +esquerda imbecil
    Queda da Dilma-midia+classe media burra e reacionária+esquerda imbecil

    Tudo isto é claro com detinho da CIA por trás e ingenuidade extrema dos governos e partidos que os sustentam.

    Em tempo: porque os valentes do PSOL/PSTU/PCO sumiram com suas bandeiras, ficaram com medo??? não queriam fazer a revolução?? agora façam!!!!

  • Inicialmente, nos dias das primeiras manifestações dessas que vêm sucedendo, mostrei-me bastante cético em relação ao movimento incipiente; mas com as passeatas sucessivas e o massivo apoio popular que vêm recebendo, passei a relutar em desqualificar politicamente essa campanha, pois qualquer manifestação com uma base popular dessa envergadura, no mínimo, é justa em sua essência e progressista em seu espírito; apesar de, eventualmente, estar sendo usada por oportunistas de qualquer dos lados do espectro político… Em princípio, a ideia de não-partidarização que envolve o movimento me parece boa; desde que, claro, não use de violência para se impor. É difícil fazer previsões em relação ao que ocorre no Brasil agora mesmo; de qualquer forma, prefiro não ser tão descrente e negativo; acredito, então, que algo de bom pode surgir deste fenômeno social inimaginável até poucos dias atrás. O importante é manter afastados da condução do movimento (que é basicamente espontânea), quaisquer oportunistas, extremistas, vândalos e mal-intencionados; esses larápios, sem dúvida, podem por tudo a perder, trazendo sobre o país conseqüências terríveis de sua ação malévola. E essa cambada é grande; portanto, estejamos todos de olhos bem abertos.

  • Está com cara de movimento orquestrado pela direita tucanalha com amplo apoio da “mídia”….
    Por que será que esta “juventuda” não protesta contra uma das maiores pragas do Estado de São Paulo, que é o escandaloso pedágio tucano?????.
    Queria ver estes “jovens” ocupar as praças de pedágios, protestando contra a “privatização” de nossas estradas e também a “terceirização da saúde, todas obras dos cheirosos tucanos…..
    Gozado, a maioria destes jovens nem andam de Õnibus, mas têm carros, e não protestam e nem fazem passeatas contra os pedágios tucanos…
    Tudo muito estranho…

  • O tal mpl pariu mateus. No entanto, o PT embalou a longa gravidez antes do parto.

    A gravidez começou quando, há uns 15 anos, o PT decidiu retirar-se, gradualmente, nas organizações populares e do movimento de massas. Logo depois, fez uma aliança com PMDB, PTB (de Roberto Jefferson) e outros partidos de direita. Chegou ao governo. Mas não ao poder. Globo, Veja e os demais veículos do PIG se mantiveram firmes e fortes. Aliás, com grande apoio do PT. Por exemplo: quando a Globo estava afundada em dívidas, José Dirceu (então chefe da Casa Civil) fez gestões junto ao BNDES para que o banco salvasse a emissora da extinção.

    A gravidez avançou ao longo do tempo, devido aos dois fatores: ausência do PT no debate cotidiano da sociedade e fortalecimento do PIG (Partido da imprensa Golpista), de forma a criar no mínimo duas gerações de classe média e média-baixa adestradas pela lavagem cerebral cotidiana. Essa lavagem cerebral ocorre no noticiário, nas novelas, nos programas femininos e nos programas “humorísticos”.

    A serpente nasceu. Contra “tudo isso que está aí”, menos, é claro, Serra, Aécio, Alckmin, Marina, etc.

    Não vamos esperar o PT mais. Temos que ser os militantes, na web e fora dela, nos bairros, com os amigos, a família. Temos que fazer isso com cuidado e moderação para não sermos tachados de “petistas mensaleiros”.

    A lavagem cerebral vem de várias décadas. Uma aluna minha foi ao casamento de parentes com seu marido. Ambos funcionários públicos. Chegando ao local, os noivos gritaram: “Lá vem os ladrões”. Minha aluna e seu esposo imediatamente retornaram ao carro e foram embora. O clima é, pois, de nazismo e caça às bruxas.

    • Perfeito Roberto e me permita acrescentar ao seu excelente texto algumas observações:

      -Hoje, como já disse, existe o PT dos detentores de mandato, que de tanto medo de perde-los vão ser trucidados eleitoralmente nas próximas eleições, e os militantes que ainda tem coragem e apanham nas ruas por defender seus ideais;

      -Como você bem disse, o Governo “embalou esta gravidez”. A Dilma passou todo este tempo tentando agradar a mídia, que pautou boa parte das ações dela e deu no que deu. Aquele gesto de ir a festa da FSP logo nos primeiros dias do Governo foi de um simbolismo muito grande. Como pode uma mulher com a historia dela ser tão inocente ao ponto de achar que podia ser “Republicana” com canalhas facistas;

      -A letargia do Governo neste momento chega a dar raiva. Não sei se você leu? mais Casa Civil esta analisando os cartazes para identificar os grupos. Provavelmente depois desta analise vão convocar o grande estrategista político João Santana, para elaborar algumas propagandas para serem exibidas na Globo;

      – O governo é muito bundão e quem vai pagar a fatura desta covardia somos nós. Perdido por 1 perdido por mil, pelo que a Globo fez incitando o caos, com base legal, o governo poderia lacrar seus transmissores e de quebra decretar o estado de defesa. Mais, provavelmente, o Planalto deve estar esperando o resultado do tal de tracking (não sei se é assim que se escreve) para ver o que faz;

      -A Dilma não diz “que prefere o barulho das ruas do que o silêncio da mídia”??? pois é Dilminha!!! a rua agora esta fazendo bastante barulho, ela deve estar satisfeita;

      -Na cidade em que moro , houve uma manifestação ontem, em sua maioria eram um bando de Patricinhas e mauricinhos que nunca pegaram ônibus na vida, da geração facebook, que resolveram curtir uma de revolucionários para colocar fotos no instagram. Pois bem, para ficarem melhores nas fotos, resolveram, simplesmente, fechar a via Dutra, bloqueando o acesso ao único hospital de emergência da região. Já que esta turma de pirralhos inconsequentes querem fazer uma revolução, então que encarem a repressão com todas as suas consequências. O que não pode é o legitimo direito,dentro das normas constitucionais, de protestar, prejudicar quem não quer protestar. Isto é democracia, o resto é palhaçada!!!

      -Só de curiosidade para vocês verem o nível, um dos cartazes dizia: “queremos o PS4”, sabe o que significa???? queremos o play station 4, é mole!!! este cartaz estava na Dutra parada.

      Roberto, aprecio muito seus comentários, gostaria de saber o que você acha dessas colocações.

      Em tempo; Fecharam a Dutra e fizeram um pagode na estrada. Que geração politizada!!!! E a PRF não fez absolutamente Nada. Socorro!!!! cada aquele bosta do Zé Cardoso????

      • Jose Marcos, bem precisas as colocações. Achei um absurdo o afago à folha, que publicou uma ficha policial falsa da própria Dilma. Ao ir para esse evento, Dilma compactuou com a mentira.

        Alguém comentou no twitter que há 10 mil cargos comissionados do PT na cidade de São Paulo. Mas eles não foram para a rua. Deixaram os poucos militantes que foram à mercê da horda nazi.

        Acho que é preciso ir à luta sem esperar o PT. Cada um de nós precisa começar uma militância não partidária em sua região. Fazer o que os petistas fizeram há 30 anos atrás e depois esqueceram como fazer. Por exemplo: sua rua está sem iluminação adequada? Pode-se fazer um abaixo-assinado entre os moradores e levar à prefeitura. O pedágio em sua região é abusivo? Comece um movimento entre os moradores da cidade contra isso.

        Dessa forma, cada um começa a ser uma liderança localizada. É assim que mudamos o mundo.

    • Locatelli, aqui em SC tá de amargar.
      é só falar qqer coisinha que não seja a favor desta aberração de movimento que a direitada já se arreganha toda.
      Ontem, enquanto em fazia um reparo em um cliente, a esposa do mesmo gritou: “olha aí, bem, aqui tá dizendo que a ladrona da Dilma mandou tira o feicibúqui do ar”….
      Ao que eu perguntei ao dito cujo: o sr. realmente acredita nisso?
      e lá se foram duas horas de discussão sobre o sexo dos anjos…
      ai , ai

  • Vale lembrar, “e’ preciso estar atento e forte” poucas semanas atras era o boato que a “bolsa-familia” iria acabar. Agora este movimento infanto-juvenil facista, tem mesmo cheiro de golpe e espero que este episodio coloquem nosso servico de inteligencia atento, pois parece que nao estamos equipados pra grandes eventos, se este fosse um ato terrorista, a PF deveria estar sabendo antes. Espero tambem que nossos movimentos sociais acordem e continuem policiando e pedindo mais reformas como a da Midia, que seria uma marco pra o avanco da democracia, ainda fragil em nosso Pais.

  • Caro EDU,

    Voce esta vendo o programa fda BERNARDES.E lamentavel e realmente acredito que se a DILMA ,nao se posicionar a respeito da MIDIA ,inevitavelmente acontecera OGOLPE.Eu lamento mas agora estou acreditando em suas palavras sabias, quando avisava o que estava ocorrendo a respeito de um possivel GOLPE.Continuo acreditando em nosso Povo Brasileiro que não deixara isso acontecer.Edu conte comigo , sozinho não ficaremos..

  • Vou destoar… Considero extremamente saudável o que acontece no Brasil. O vandalismo acontece em manifestações até dos “civilizados” europeus. Aqui são em sua esmagadora maioria jovens “do bem” que estão nas manifestações. Estive no largo da Batata, Sé e Paulista e o que vi foi muito animador. A população está farta das “caixas pretas” e da farra com dinheiro público. Existe também desconexão entre os governos e a sociedade. 84% da população não queria mudanças no código florestal e não foi ouvida; 1,5 milhão de pessoas pediram a saída de Renan e…nada. A internet veio para mudar a política. Que os partidos se liguem.

  • A solução? Sem dúvidas passa pela fala da Presidenta em rede Nacional. O que ela vai dizer? Bem, deveria mostrar as conquistas que estão em jogo e oferecer um canal aberto com a sociedade organizada, mas um canal em mesa de negociação organizada em que se sabe quem está presente e quais os interesses em jogo. Não um todos por tudo que quer dizer contra tudo.

  • Tá na hora, tem que destruir a rede globo e todo PIG em todos sentido radical!! juntar um grupo de 5.000 pessoas de , e ir cima dos politicos de direita, juizes corruptos, desembargadores corruptos, advogados corruptos, funcionarios publicos corruptos, empresarios corruptos e os restantes dos bandidos e elimina-los de uma vez. Eu estou preparado……sozinho, quando a banguçar aumentar, irei agir!!!!

  • SR. EDUARDO UM BOM DIA!!!!
    Como sempre o senhor acertando na mosca com suas palavras, e a cada dia que passa vejo que seu blog está cada vez melhor, aprendo com com ele e com todos os comentarios de pessoas inteligentes que aqui passam, isso aqui é tudo de bom!!!!!!

  • Edú, concordo em gênero , número e grau com sua análise, eu iria ao manifesto hoje em Uberaba, mas ontem à noite me decidi que não iria, pois estaria atendendo o chamado da elite fascista. O que vou expor aqui pode até ser classificado como teoria da conspiração, mas vou me arriscar, não por ter me formado em psicologia e acho que qualquer marqueteiro teria mais capacidade para fazer esta análise. Vamos aos fatos: a Fiat que tem sede em Betim – MG e que certamente tem ligações com o governo tucano contrata uma agência de publicidade para criar uma campanha para a copa das confederações, esta contrata o grupo O Rappa que se intitula apolítico e apartidário e criam o mote “vem pra rua, porque a rua é a maior arquibancada do Brasil”, espalhando bem antes a mensagem que na realidade é subliminar, depositando no inconsciente da massa amorfa o gatilho, esperando apenas o momento certo para disparar. O MPL capitulado pelo psol que faz o papel que a direita adora e certamente em busca de notoriedade e poder e se intitula apartidário, com vistas a desestabilizar o governo de Haddad e de Dilma, busca um mote forte que mexe no dia a dia no bolso da maioria, que é a tarifa de transporte, para ganhar a simpatia da população. Alckmin e a mídia tensionam contra o movimento, depois recuam, a mídia dá uma cobertura ininterrupta e como sempre colando o desgaste no governo federal. O recuo é proposital, deixando o protagonismo com os “manifestantes” capitulados pela mídia, que as vezes sequer deram um pão a quem tem fome. O resto do golpe podemos acompanhar pela tv, resta saber se a população mais pobre que é assistida pelo programas sociais estão apoiando, ou como diria Garrincha: já combinaram com os russos?.

  • Diante da visível deterioração do cenário econômico e da revolta popular que se manifesta nas ruas, o que foi que a presidente do país fez, para a nossa máxima perplexidade? Em vez de se reunir com o Conselho da República, que é um órgão constituído para assessorar o governo em situações de crise, ela correu para São Paulo, onde foi se reunir com o ex-presidente Lula, o prefeito Haddad e, pasmem!, o marqueteiro do PT. Ou seja, nunca ela foi mais “poste” do que ali, quando declinou de discutir as urgências do país nas esferas competentes, para discuti-las dentro daquilo que o ex-presidente Lula (um dos maiores responsáveis pelo caos que vai se instalando no país) e seu marqueteiro poderiam considerar como sendo mais proveitoso para o marketing político do PT.

    Contudo, não há como culpar apenas a Dilma por esse monumental vexame. Lula da Silva e o PT também são culpados, tanto quanto ela. Portanto, nada mais justo que aquela estrondosa vaia que ela recebeu, dias antes, no Mané Garrincha, seja igualmente dividida com eles.

  • Edu, aproveito este espaço para cobrar os ditos blogueiros progressistas que no embalo e sem visão sairão de pronto apoiando a insensatez de um movimento que se dizia contra políticos ,em pais de democracia partidária representativa, que venham as redes pedir desculpas e informar sobre o perigo em que colocaram a mossa nação.
    Não podem se omitir agora, pois apoiaram um movimento que se dizia democrático onde foi proibido até que pessoas que lutaram contra a ditadura possibilitando o direito de voz deles se manisfestassem, otários que se prontificaram a ser musos e musas do movimento, por mais meia duzia de seguidores.
    Estes vai carregar a merda em seus curriculum, infantis, primários e sem visão de que não muda nada sem o devido tempo, afoitos em atacar a qualquer hora e momento ao invés de usar oque mais tenhamos o tempo para construir algo solido.
    Estou tranquilo com minha consciência pois basta ver gravações que propus isto nos encontros de blogueiros tanto em SP, quanto em Brasilia, mas não era e não sou famoso para ser ouvido, sou aquele que pediu um DVD, para orientação, informação e politização de muitos.
    Uma Democracia solida leva tempo, uma bandeira tem que ser construída, consolidada e não simplesmente imposta, espero que este momento venha a trazer lucidez a muitos de o porque o PT não foi radical em determinados assuntos, pois se sabia que na hora H se daria nisto.
    Quem dos que apoiaram e percebeu a merda que fez vem a publico ou vai as ruas defender a frágil democracia , com a palavra os infantis da vida.

  • Torço para que a segurança física do pessoal do Movimento Passe Livre seja garantida.

    O surgimento de um mártir, agora, poderia causar só deus sabe o quê…

  • Uma decisão, boa de se ver, seria o governo federal retirar o sinal da rede bobo por 24 horas. Deveria ser feito um comunicado, em rede nacional de tv, informando os motivos e a base legal de tal decisão. O que se viu ontem foi um claro incitamento à baderna, por longo tempo e planejado. Há muito tempo não se via o boner tão alegre, comunicativo e até falando de improviso. O motivo é que o golpe está dando certo. Será que o governo está impedido de tomar uma decisão nesse sentido? Se estiver, é melhor sair e entregar as chaves à família marinho. Se não estiver impedido, que tome a decisão de suspender o sinal, chamar os representantes do grupo e comunica-los que poderá, a suspensão, ser em definitivo. Deverá servir de aviso às outras emissoras também. O que não pode continuar é a rede bobo se colocar na figura de “dona dos movimentos populares”, tentando pautar de acordo com seus objetivos e o país ficar assistindo como se todos não possuíssem um mínimo de inteligência.

  • Eu acho que muitas reinvindicações são legítimas e falar que são apenas mimados só irá ferver o caldo e aumentar o movimento. O povo brasileiro não gosta de baderna e os próprios excessos serão rechaçados pela maioria do povo, portanto discordo de alguns que pedem uma reação mais ousada do governo e a ida às ruas dos militantes do PT, pois no atual clima de antipartidarismo eles seriam massacrados. O governo tem que esperar que algum líder destes manifestantes assuma para que se possa conversar, e então a Dilma terá a oportunidade ( única talvez) de explicar que é possível ter uma Copa padrão Fifa com saúde, educação e segurança também, mas que é um processo mais longo e uma tarefa de toda a sociedade.

  • Edu, Já comentei isso em algum blog:
    Ontem o Reinaldo Azevedo temia um fortalecimentodo PT à esquerda.
    Infelizmente acho que ele está errado.

  • Quando a presidenta Dilma falar a nação seria importante dizer que os cidadãos tem direitos mas também deveres; e há muita reinvidicação sem pé nem cabeça. Tarifa zero, educação e saúde de graça mas com imposto zero também. O que querem afinal??? quem vai pagar a conta??? ela não fecha e é importante os governantes demostrarem isso ao país. O país se faz de direitos e deveres.

  • O grande estopim para o que esta acontecendo foi a repressão violenta do Sr governador de SP, isto foi a faiska que faltava pra por uma legião nas ruas, o que era uma reivindicação justa, pacifica e relativamente pequena no primeiro dia em sp virou um pandemônio fomentada pela mídia golpista que visa apenas derrubar um governo democraticamente eleito, volto a frisar, a inercia do PT em não combater esse golpe que esta sendo orquestrado a tempos também tem culpa no cartório, o PT e principalmente a Dilma subestimou a imprensa golpista!

  • Equivocada sua avaliação, pois a Rede Globo investiu muito dinheiro para veicular as Copas e não está lucrando nada com os acontecimentos. Além disso, os protestos também são direcionados à mídia, que já teve prejuízos materiais com queima de veículos e equipamentos, sem falar em jornalistas hostilizados e agredidos. A estratégia petista de culpar a mídia e a “direita” pelos eventos não surte mais efeito. Basta de tapar o sol com peneira. Reconheçam: há uma insatisfação generalizada, não só da classe média, com a gastança da Copa, a volta da inflação, corrupção e precariedade dos serviços públicos. Essa é voz das ruas. A farsa de que 80% da população apoiam o Governo petista acabou e seus dirigentes estão debaixo da cama. Quem teria que tomas as rédeas da situação está desaparecida, pois só vai a tv em rede nacional para fazer campanha política e anunciar mais gastos públicos com bolsas-qualquer-coisa.

    • Manu, j[a expliquei isso mais de uma vez por isso serei breve.O governo não gastou um tostão com a construção de estadios de futebol para Copa. O gasto do governo é com infraestrutura que é para as cidades que terão jogos da Copa.

      • O equívoco é teu. Em Porto Alegre, apenas para citar um exemplo, o Internacional reforma seu estádio com recursos angariados junto ao BNDES, ou seja, recursos públicos. Assim, como outros. São empréstimos do Banco que tem por prerrogativa fomentar o desenvolvimento do país e não ajudar clubes privados a construir ou reformar estádios. No governo petista, o BNDES virou a mãe de todos, emprestando dinheiro público com juros subsidiados a figurões como Eike Batista. E ainda dizem que os inconformados que estão nas ruas é que integram as elites. Entenda e aceitem, “the game is over”.

        • Você disse tudo,é dinheiro emprestado,se o inter não pagar,o BNDES toma,simples assim,não complica,Se vc quiser comprar caminhão com dinheiro do BNDES,consegue,ou o Governo tá pagando “bolsa Caminhoneiro”?

          • Manu, EMPRESTAR dinheiro é um dos melhores negócios do mundo. Pergunte isto a qualquer banqueiro. Os EUA são a maior potência do mundo graças aos empréstimos realizados aos países destruídos pós-guerra.

      • NÃO é verdade, a menos que vc fale de governo Federal ..FATO que tb não esta muito claro

        1- os empréstimos do BNDES sofrem equalização de custos por ex ..por serem pouco transparentes, NADA impede do governo pagar juros pela SELIC numa ponta a 8 e emprestar a 3 na outra, aliás, fato normal opor estas bandas

        2-E depende do que vc chama de ESTADO ..aqui em SP a prefeitura já emitiu titulo pra bancar praticamente metade do estádio ..e quem comprou os títulos que o município vendeu com um deságio gritante foi o ITAU que irá repassá-lo a quem deve IPTU

        3-Achar comprador pra Estadio não é fácil …veja o exemplo do Maracanã que custou pro RJ 1,5 BILHÕES em reformas e esta sendo concessionado por R$ 185 milhões a ser pago em 30 anos pro EIke usá-lo e ou repassá-lo em 35 anos.

        Verdade é que quando acabar esta copa ninguém sabe muito bem o que farão com estes elefantes brancos que a FIFA (que vai levar R$ 4 bi em lucro) não colocou um p aqui.

    • Alguém ai me reponde porque de uma hora pra outra a globo mudou de opinião sobre movimentos sociais, antes marginalizados agora são “manifestantes querendo mudanças” , alguém ai já viu a globo cortar a novela para transmitir manifestações em Brasília?, se é farsa a alta popularidade da Dilma, o Ibope da globo ou o Datafolha mentem? 1 milhão de manifestantes representam a opinião de 200 milhões de Brasileiros?, alguém ai acredita que a não realização da copa no Brasil vai melhorar os hospitais?, ademais esse filme é velho, pra quem conhece um pouco de história essa pratica de inflar as massas pra derrubar governos democráticos é mais velha que andar pra frente

  • Eduardo, estou indignado com esse fascismo juvenial/mauricinho/patricinha que quer incendiar o Pais ! So digo uma coisa, eleiçao se ganha nas urnas, acredito que os pais desses nao os ensinaram. Votei na nossa Presidenta Dilma assim como milhoes de pessoas e irei defender meu voto ate findar o seu mandato! 64 nao se repitira, acredite!!!!

  • Não concordo em colocar a culpa no MPL. Assisti a entrevista deles no Roda Viva e ficou claro e esforço deles em limitar as manifestações ao problema pelo qual eles lutam a alguns anos, o preço alto das passagens e o péssimo serviço prestado. Passaram anos fazendo manifestações quase solitariamente e sendo reprimidos pela PM e tinham que prever que a direita iria se apropriar do movimento? A ´própria imprensa a princípio bateu forte neles, apoiando a PM paulista. Ontem a noite anunciaram que não vão mais convocar manifestações, percebendo que a coisa saiu do controle, que mais poderiam fazer?

  • O MPL vai ser lembrado,no futuro,como criadores da Marcha pela Família 2 .
    Vi a manifestação em Juiz de Fora, 99% deles têm plano de saúde, estudam em colégio particular,
    não trabalham, são da cor branca, e não votaram no Lula e nem na Dilma, ou seja, a direita colocou a sua tropa de choque na rua. Os cartazes parecem que foram feitos pela equipe do Jornal Nacional, até contra o desemprego tinha manifestante. A Dilma e os covardes do PT subestimaram o poder da Globo, ficaram esperando o golpe no período eleitoral, e ele veio antes de uma maneira gigantesca e inesperada.
    Tudo que conquistamos na ultima década esta correndo sério risco de ir para o ralo , e pelo que vi ontem, temos que ficar em casa, pois estamos lidando com uma direita que prende, tortura e mata.

  • “Polícia esvazia dois ministérios após ameaça de bomba”

    Brasília – Uma ameaça de bomba levou a Polícia Militar do Distrito Federal a desocupar o prédio onde estão instalados os ministérios da Cultura e do Meio Ambiente, em Brasília. Neste momento os servidores aguardam em frente ao prédio a conclusão do trabalho de varredura que está sendo realizado por agentes do esquadrão antibombas.

    http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/brasil/2013/06/21/policia-esvazia-dois-ministerios-apos-ameaca-de-bomba.htm

  • Como assim, vamos ficar sentados enquanto o partido da mídia golpista atropela a democracia e retorna ao poder para voltarmos ao Brasil desigual como meta, para constranger o MPL por pretenso erro?
    Sejamos realistas, a hora mais do que nunca é de somar as forças progressistas e evitar o golpe, depois acertamos as contas em casa, lavamos a roupa suja e todos que não forem desprovidos de inteligência e bom senso, aprenderão com os erros para que não se repitam.
    Não devemos esquecer que o grande problema não origina-se no MPL e sim no PT governo, que achou que apanhar calado, sobretudo pelo que não devia, não traria consequências. Trouxe a desmobilização coroada com a estapafúrdia do conhecido Ruim Falcão em convocar via twiter petistas a comparecerem na manifestação errada, na hora errada, expondo-os generosos que não souberam avaliar o desastre da convocação ao risco de agressões a até de morte. Se tivesse menos apego ao cargo, hoje já teria renunciado. LAMENTÁVEL!

    • Dias, Lula certa vez comentou “Este povo nos odeia não pelo nossos erros mas por nossos acertos”, qualquer coisa que o PT faça de bom de maravilhoso será criticado, arruinado, vilipendiado e tudo o mais, São Paulo se revoltou por que Hadad ganhou a Prefeitura, já pensou em 2014 ganhar o governo? os bem nascidos paulistas aqueles que odeiam nordestinos, a globo, a abril, a veja até aceitam um presidente do PT mas um prefeito e um governador de São Paulo nunca. Serra ou Cassab poderiam conceder o aumento que quisessem. Não pode se eleger se eleito não governa, é exatamente o que está aí. GOLPE.

  • Edu, a coisa é grave muito grave. E exige uma atitude firme da Dilma.
    ELA TEM QUE PARAR DE OUVIR A VOZ DAS RUAS E OUVIR A VOZ DA RAZÃO
    Mesmo porque, qual é a voz das ruas? O que eles dizem é um emaranhado desconexo.
    A senhora sabe disso

  • Os nazis estão convocando uma “greve geral” para 1º de julho. É óbvio que os trabalhadores não pararão espontaneamente. Mas imaginemos: e se a máfia dos transportes impedir os ônibus de saírem das garagens? E se um “acidente” cortar a energia elétrica em várias cidades? O golpe pode ser nesse 1º de julho. Ou pode ser apenas um balão de ensaio para o golpe.

    • Acho que não é balão, não, Locatelli. Eles estão desesperados depois que Haddad assumiu um dos bastiões deles. E nem digo o PSDB como um todo, mas todos os donos da mídia e grande parte da elite ( e do Brasil, como eles se acham).

  • Eduardo, sigo seu blog diariamente.Mais uma vez, a sua análise revela-se certeira e contundente. Todo o cuidado é pouco, a extrema direita está à solta. A imagem do país ficou péssima e nossa mídia golpista (leia-se Rede Globo, O Globo, Folha de São Paulo, Estadão e outros) expõe a “manifestação pacífica” para o mundo todo por horas a fio como se o Brasil se resumisse ao caos. Que barbaridade! O governo Dilma precisa voltar a comunicar-se com a população, mostrando firmeza e sinceridade. Enfim, dizer um não à baderna e quebra-quebra. A maioria do povo ainda está ao seu lado. E não pode ser mais condescendente com esta mídia traiçoeira e desleal, que não merece nenhuma verba federal. A reforma política e a lei de médios são para ontem. Não dá para colocar em risco todas as conquistas dos governos trabalhistas. Agir rápido, sensibilizando as massas, expondo, de forma bem didática, todos os avanços e os problemas ainda sem solução e que precisam do apoio popular. E junto com Lula, que sempre a apoia e aconselha nos momentos difíceis. Admiro sua coragem e as críticas construtivas que faz sempre. Continue assim, um grande abraço, Lila.

  • Estamos acompanhando os passos para o golpe há muito tempo.

    Viemos aqui tantas vezes perguntar sobre o que faltava acontecer para o governo se mexer, reagir, defender-se.

    Espero que esses episódios de barbarie e terrorismo sirvam para finalmente o governo acordar e resistir ao golpe.

  • Onde estão as lideranças de bairros, dos sindicatos, dos estudantes, os militantes politicos petistas ? A COrrente majoritária do PT cooptaram-os com cargos no governo? Está na hora de convocar a massa petista nas ruas!

  • Calma pessoal, sem paranóia , estes acontecimentos podem servir para unir a militância socialista, isso tinha de acontecer para sairmos do marasmo. Repito, calma, vamos nos organizar, formar grupos de militância para agirmos de maneira organizada e repudiar qualquer tentativa de golpe, sem violência, apenas procurando informar e politizar as pessoas.
    Ficar sentado na frente do computador reclamando e procurando culpados não adianta.

    Criem blogs, mobilizem-se no mundo virtual, incentivem seus filhos a criar jornais nas escolas, procurem apoio nos diretórios do PT, do PC do B ou de qualquer partido realmente comprometido com a causa socialista, (PSB não vale e dependendo da cidade nem o PDT ou PV , quanto PSOL e o PSTU só se quem atender não estiver usando a boina do Che Guevara… hehhehe).
    Aproveitem que a chapa está quente e se preparem para a grande batalha que serão as eleições do ano que vem. VAMOS À LUTA, VIVA A DEMOCRACIA.

  • O ovo da serpente foi gestado,pela globo & cia.

    O golpe bate a porta. e…não foi por falta de aviso.

    O Eduardo tem se descabelado durante anos,

    alertando. A serpente estar parindo!!!! mas,

    o PT dormia.

    Espero que agora, acorde!!!!!!

    O PIG,psdb,pps,marina e esses partidos fundamentalistas,

    estão a espreita,junto com essa classe média mimada e fascista,

    que tem verdadeiro ódio de qualquer beneficio social.

    Todos os setores de gov. e estatais tem que tirar, todas as

    propagandas das grandes mídias e direciona-las pra- saúde e

    educação. Não mais patrocinar.: Futebol e carnaval.

    A presidenta deviria usar no horário nobre de rádio e tv aberta

    para prestar contas dos projetos do gov ao pais.

    Pois, pois se a impressa esconde, o gov. deve mostrar.

  • O MPL com sua visão enviesada de esquerda/direita acabou dando a munição que os golpistas tanto esperavam. Tenho 63 anos e conheço bem o que foi o pós-64.

  • Meninos, eu vi
    O que achei que não ia mais ver
    Mas é chorando que eu lhes digo
    Vi o fascismo renascer
    Vi assim, bem de repente
    Como fosse sem querer
    Chocar o ovo da serpente
    E agora, o que vai ser?
    Abriram a Caixa de Pandora
    Saiu um novo CCC
    E eu repito, e agora?
    E agora, o que vai ser?
    Eu vi jovens bem vestidos
    Se portar como bandidos
    Era um falso bom mocismo
    Era o velho fascismo
    Perseguindo a diferença
    Espancando toda gente
    Que pratica um crime: Pensa
    Simplesmente diferente
    Jovens bem alimentados
    Perseguindo os viados
    Eu ja disse: bem vestidos
    E gritavam “sem partido” !?!?
    Mas entao como seria
    Se não tivessem os partidos
    Isso não é democracia
    Idiotas iludidos
    Foi assim que eu pensei
    Não foi pra isso que lutei
    Mas eu vou segui na luta
    Vem, fascista filho da puta!

  • Agora é esperar esses mauricinhos e patricinhas botarem a cara na rua.
    É a oportunidade de varrer de Sampa a horda de fascistas e neonazistas.
    Vai ter troco…

  • Calma pessoal, chega de chorar sobre o leite derramado, vamos tentar trazer o MPL pro nosso lado, eles são um movimento organizado e é disso que precisamos; O R G A N I Z A Ç Ã O.
    Por hora vamos recolher as bandeiras e repensar as estratégias.
    Não tem nada perdido, a Dilma continuará presidente e nós temos de garantir a sua reeleição.

  • Eduardo e pessoas que comentam nesse blog
    A minha caixa de email está sendo invadida por mensagens de um change.org com abaixo assinado “Brasil saindo as ruas” pedindo apoio ao movimento, como se vê, não basta somente ir as ruas estão mobilizando também pela internet, há um movimento artuculado e a finalidade que se apresenta è o golpe mesmo. Respondi logicamente colocando a minha opinião e dizendo claramente a marilia e Olivia que assinam o mail dizendo que golpe não.
    Sugiro que tamém façamos abaixo assinado até mesmo neste tal de change.org de apoio a Presidente Dilma, talvez seja apenas uma gota d’água mas ja´será alguma coisa. Pelo menos minimiza a angustia que como a mim invade muita gente.

  • Regina Duarte pelo visto fez escola na esquerda. Mas eu também tenho medo. Tenho medo de quem tem medo da rua. A história mostra que os atos mais violentes e covardes contra o povo foram tomados por gente que tinha medo dele.

  • “Na primeira noite eles se aproximam / roubam uma flor / do nosso jardim./ E não dizemos nada./ Na segunda noite, já não se escondem : / pisam as flores, / matam nosso cão, / e não dizemos nada./ Até que um dia / o mais frágil deles / entra sozinho em nossa casa, / rouba-nos a luz, e, / conhecendo o nosso medo / arranca-nos a voz da garganta./ E já não dizemos nada.”

  • Sr. Eduardo, meu sobrinho passou na minha casa esses dias para a minha mãe, avó dele, fazer a marmita para ele levar para o trabalho, perguntei por que ele não ia as manifestações e ele respondeu: não tenho tempo tio; ele tem 17 anos leva mais de uma hora pra chegar no trabalho outra pra voltar e quando chega em casa corre para a escola; jovens como esse não estavam lá nessas manisfestações.

  • Ontem presenciei um grupo de jovens na porta da sala de aula da universidade que trabalho combinando de fazerem a prova rápido para irem logo para a Paulista, como se estivessem combinando ir a uma balada. Para eles é a mesma coisa.
    Logo se aproximou um rapaz gritando que tinham colocado fogo no palácio do itamaraty e uma moça bobinha perguntou: “e esse lugar é aqui perto?”
    Fizeram das praças e ruas uma grande balada…

  • “Não haverá legado algum.

    A não ser estádios superfaturados.

    E um gasto desnecessário de R$ 30 bilhões.

    O cenário só tende a piorar nos próximos 12 meses.

    Parte da população percebeu o desperdício.

    A prioridade dos gastos deveria ser para a saúde, educação, segurança.”

    • Nada disso. É o contrário. Leia os comentários. Não são poucos desses jovens que estão carentes é de lazer, de atividades culturais. Vão se divertir no movimento, e, está certo, tem muito de lazer, de contato, de confraternização, de comunhão _ é uma festa para a moçada _ apesar dos violentos. Os estádios, atualmente, são os grandes teatros. É onde acontecem os mega eventos, de rock, por exemplo, além dos encontros religiosos, e do próprio futebol. Precisamos muito de lazer e de espaços de lazer, além de cultura. E de ir menos a hospitais, qualquer coisinha de nada já vão aos médicos, querem fazer cirurgias, pôr aparelhos nos dentes, dá status: tem muito modismo a lotar os hospitais, produzidos pela indústria farmacêutica, empresários da saúde, etc.

  • Não em meu nome

    Em Campinas, a manifestação tomou o centro da cidade. Mais de trinta mil pessoas. O clima inicial era pacífico, ordeiro, quase festivo. As primeiras bombas caseiras explodiram logo no trajeto à prefeitura. Apesar dos reiterados gritos de “violência não”, os sustos foram se repetindo, provocados por jovens risonhos com ares de traquinagem.
    A aglomeração estancou diante do Paço, fragilmente isolado por cavaletes, cordas e fileiras de guardas municipais. Era impossível acompanhar o que acontecia na linha de frente, mas não houve repressão imediata, porque o ato continuou tranqüilo por cerca de uma hora. Então ressurgiram os estampidos inconfundíveis que nos acompanharam até ali. E barulhos de rojões e pedras lançados às vidraças da fachada do prédio.
    A guarda reagiu. Veio apoio policial. Nuvens de gás se espalharam pelas ruas adjacentes, envolvendo a correria do povo assustado. O ardor no rosto e nos olhos era insuportável. Os focos de confusão prosseguiram, empurrando os manifestantes. Os coros pedindo calma foram substituídos por um burburinho apreensivo.
    A tropa de choque da PM apareceu, com a brutalidade habitual, e o evento se transformou numa batalha. Fogueiras ardiam nos canteiros das avenidas. Lojas e bancas de jornal foram saqueadas, cidadãos agredidos e roubados por gangues de lenços nas caras. Às onze da noite o centro da cidade era uma ruína de escombros e lixo e fumaça.
    Quem são os bandidos mascarados que transformam uma passeata reformista em cenário de guerrilha? Por que se dirigiram a um ato pacífico levando bombas e rojões? O que pretendem conseguir incendiando e depredando o espaço público? Quem os financia, os incentiva, os organiza? O que explica o fato de todos os ataques fascistas exibirem certos padrões comuns, desde as vestimentas dos imbecis até os seus métodos de provocação e ataque?
    Essa violência não é representativa. Não é popular. Não é libertária. E definitivamente não é democrática. Chegou o momento de refletirmos sobre o que está acontecendo nas ruas do país. E de cobrar responsabilidades.

    http://www.guilhermescalzilli.blogspot.com.br/2013/06/o-responsavel-por-isso-e-geraldo-alckmin.html

  • aí vai a lista atualizada das reivindicações da progressista manifestação da classe média paulista nas ruas:
    pena de morte , inclusive para adolescentes e crianças a partir dos 10 anos de idade.
    fim do bolsa família.
    impeachment de todos os governantes (do pt, claro, com a imediata posse do zé chirico, também conhecido como zé serra, na prefeitura, e de fhc, o farol da alexandria, na presidência, nos braços do povo).
    fim de todos os sindicatos. doravante os trabalhadores serão representados pela fiesp.
    tansferência da copa para miami, onde evidentemente assistirão os jogos após comprarem calças da levis no mercado local.
    fim das cotas. doravante, o dinheiro público só manterá universidades públicas pelo critério do “mérito”. se nasceu bem de vida, e estudou nos melhores colégios pagos, vc merece essa mamata.
    corolla e honda civic pelo mesmo preço os eua.
    playstation 4 a 800 reais.
    desoneração fiscal total do iPhone e samsung galaxy.
    fim da fiscalização nos vôos de volta da disneylândia.
    fim do ipva e do imposto de renda.
    fim do icms e confins sobre o whey protein e iso protein.
    restrição de circulação de ônibus nos horários de pico para não atrapalhar a locomoção dos carros de passeio.

    ps: sujeito à constante atualização.

  • Impostos federais foram eliminados no setor de transportes, o que permitiu minimizar o valor das tarifas. Prefeitos e governadores, com esperteza vieram com essa de reajuste “abaixo da inflação”. No caso da cidade de São Paulo, isso foi anunciado com base no reajuste de R$3,00 para R$3,20. Na verdade, com a desoneração realizada pelo governo federal, a base deveria ser R$2,77 (desconto de 23 centavos). O aumento real ficou acima de 15%! (acima da inflação). Mesmo tendo voltado para R$3,00 ocorreu aumento e 8,3%!
    Agora, os impostos municipais e estaduais não podem também ser pelo menos diminuídos? Acredito que a alíquota de ICMS não deve ser baixa e sua eliminação possibilitaria uma tarifa muito menor. Em vez de “passe livre”, não seria mais prático lutar pela isenção total de impostos no transporte público?
    O ICMS onera de forma pesada (até mais de 30%!!!!) a conta de energia elétrica, telefone, internet, TV a cabo, combustíveis, e muitos outros produtos/serviços.
    Parece que tratar de ICMS é um tabu: ninguém fala, ninguém comenta, jornalista foge tal diabo da cruz, etc. Qual será o motivo?

  • Enviei o seguinte email para o jornalista Ricardo Boechat ([email protected]) que apresenta um programa matinal chamado Band News Rio 1ª Edição na rádio Band News Fluminense FM entre 9:30 e 10:30:

    Prezado Boechat,

    Sou ouvinte assíduo da Band News Fluminense FM, especialmente do Jornal Band News Rio 1ª Edição.

    Discordo em muitas coisas em relação à cobertura que está sendo feita pela mídia em geral das manifestações populares, e especialmente pelas suas intervenções.

    O que tenho visto são profissionais do jornalismo atuando como se fossem porta-vozes do movimento, como por exemplo sugerindo pautas e formas de atuação. Isso não é jornalismo.

    Dizer que as manifestações são “espontâneas” é de uma ingenuidade (ou seria conveniência?) infantil. Acreditar que todo este aparato e organização foi “espontâneo” não me convence. Mas esse não é o ponto que me fez te escrever.

    Há dias você vem dizendo que acha legítima a ocupação dos palácios governamentais como forma de atuação política.

    Hoje você disse que a mídia é conivente com o “estado de coisas” em que o país se encontra, pois de certa forma até blinda os governos. O que eu concordo em parte, pois a mídia não poupa os governos do PT e blinda os governos do PSDB e DEM. Mas isso é outra discussão.

    Então, já que, segundo sua opinião, a mídia é cúmplice dos governos e, por outo lado, você acha legítima a ocupação dos palácios como forma de atuação política, pergunto: você considera legítima a ocupação das redações de jornais e das emissoras de rádio e televisão como forma de atuação política?

    Abraço,
    Ronaldo Braga.

  • Depois que acenderam o fogo, saem garbosamente de campo. Os “filhinhos de papai” que defendem tarifas mais baratas mas não andam de ônibus nem de metrô, viram a m…que fizeram. Deixam p/ trás um rastro de destruição, prejuízos e até mortes. Querem jogar o Brasil no colo dos nazi-fascistas, entreguistas, apátridas, representantes do obscurantismo e do atraso como Globo, Opus Dei, Serra, FHC, Malafaia.

  • Concordo plenamente e assino embaixo. Desde o começo, ponderei que esse “movimento” estava agindo com truculência e covardia, ao impor as suas exigências na base do “se você não fizer o que eu quero, vou quebrar a sua cara”. Pois foi exatamente assim que eles agiram, ao tomar as ruas do centro de São Paulo e impedir a ação do poder público para controlar os excessos, com seus apelos melodramáticos. E como teve gente dando apoio a essa barbárie! Jornalistas consagrados defendendo que se tratava de uma nova forma de “participação cidadã”! Quanta insensatez! Agora que a rebelião tomou conta do país, e ameaça visivelmente a democracia que conquistamos a duras penas, após décadas de repressão e censura, esse mesmo “movimento” vem a público declarar que não tem nada a ver com isso e não pretende continuar os protestos. Como se dizia antigamente: “agora, Inês é morta”. A senha que entregaram ao restante do Brasil foi justamente essa de que bastava tomar as ruas e tocar o terror. Logo, seriam vitoriosos! Não dá mais para recuar. Na memória daqueles que realmente prezam a democracia, esse “movimento” será para sempre o grande responsável por ter lançado o país nesse quadro de instabilidade e pavor.

  • Mais um sinal de golpe:

    “Igreja dará apoio às manifestações pacíficas no Brasil, afirma CNBB”

    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2013/06/21/interna_brasil,372710/igreja-dara-apoio-as-manifestacoes-pacificas-no-brasil-afirma-cnbb.shtml

    Causou-me estranheza essa declaração da CNBB, pq ontem, depois de depredarem o Itamaraty, o Ministério da Saúde, pontos de ônibus, placas, os “manifestantes pacíficos” atacaram a Catedral de Brasília. Talvez o pároco não tenha avisado a CNBB disso ainda.

    De qualquer forma, o cheiro de golpe está cada vez mais forte no ar.

  • A verdadeira juventude brasileira não esta aí. São as pats e os mau-mau que eu conheço muito bem. A classe média é que criou esses monstros, essa geração de aliens alienados. Sabe qual é a “ideologia ” da balada? ” Eu fui num protesto! Olha que massa!”. Os caras vão pra rua exibir modelito. E a gentalha, a rebarba do tacho (skins e assemelhados), se apossa rapidão de tudo e sai barbarizando, porque eles foram reprimidos, foram em cana várias vezes por crimes de ódio. Ku-Kux-Klan é rebanho de carneirinhos perto dessa corja. As pats e seus mau-maus que xilicam e se rodeiam nas baladas bregas, rock salto-alto e afins, repetindo bordões globais e ensinados por seus pais são revoltadinhos, mas na hora do pau, deixam pros ogros neonazi da periferia.
    Se havia algo de legítimo nesse movimento, se esvaziou na primeira hora. Agora é o bundalelê global.
    Não fui pra rua, não com essa gente. Tenho Partido, imperfeito, mas é o meu partido. Se ele me chamar, eu vou. Se Lula me chamar, eu vou na hora. No meu ponto de vista, não ha democracia sem partido, e que me desculpem os bem-intencionados, mas seu movimento furou. A direita maldita furou com ele.
    Tenho criticas ao governo sim, mas não as expresso dessa forma, porque eu elegi esse governo. Portanto, diante do perigo eminente de golpe de estado, peço á todos que ainda gozam de alguma clareza de raciocínio que pelo menos deem uma olhada nisto:
    http://www.avaaz.org/po/petition/EU_APOIO_A_PRESIDENTE_DILMA_CONTRA_A_TENTATIVA_DE_GOLPE_DE_SETORES_DA_ELITE_BURGUESA_DO_BRASIL/?cSYyXeb

    Obrigada Sr. Eduardo, obrigada gente.

  • Agora o MPL é tratado como a parte boa da massa podre, seus integrantes são tratados como meninos bonzinhos que querem o bem do povo. O facismo não está só nas idéias, mas também nos métodos.
    A estratégia de “parar a cidade” é uma estratégia facista, no sentido de que o facismo sempre empregou o terrorismo e a violência para amedrontar uma parte da sociedade e atingir seus objetivos de poder.
    Que uma concentração de massas cause algum transtorno na vida da cidade, é admissível, mas planejar a ação nos lugares e horários mais adequados para causar O MAIOR TRANSTORNO POSSÍVEL à vida da cidade é inadimissível.
    Se aceitarmos esta estratégia, qualquer grupo de 25 pessoas, que consigam mobilizar pelas redes umas 2.000 pessoas pode se propor a “parar a cidade” por qualquer motivo ou reivinidicação, as mais estapafúrdias que se possam imaginar.
    O MPL diz que não vai mais convocar manifestações (como se agora não fosse a rede globo que está convocando), mas que vai continuar a luta pelo transporte de qualidade. Pergunto: se propondo a parar novamente a cidade, quantas vezes mais? Sem nenhuma responsabilidade se depois “as coisas fogem do controle”? É necessário cobrar politicamente o movimento para que repudie esta “estrátegia”, ao mesmo tempo que as autoridades devem se preparar para combatê-la com todos os meios necessários.
    ps: esta estratégia seria compreensível para um movimento que achasse que estamos no início e um processo insurrecional para tomar o poder, não para um movimento que declara que seu objetivo imediato era suspender um aumento nas passagens de ônibus…

  • Edu, aqui em Aracaju/Sergipe, quando a manifestação passou em frente à sede do PT, muita gente começou a vaiar e em outro momento houve pessoas que não deixaram que bandeiras da CUT e MST fossem estampadas nos protestos. São os riscos do apartidarismo.

  • Edu, irrelevante mas sempre reverencial, meus sinceros parabéns. Foi um dos poucos a ter sensatez e enxergar não um palmo, mas vários palmos à frente. Na democracia é não só lícito mas da sua natureza estrutural a convergência aos conflitos, desde que dentro dos ditames morais e legais da mesma. Pois é assim que ela cresce. Se não fosse assim não seria uma democracia, mas sim uma ditadura. A exigida “despartidarização” de qualquer reivindicação pela massa amorfa que cristalizou-se nas ruas é no mínimo esquizofrênica e infantil. Como diz o filósofo italiano Antônio Gramsci, os partidos podem se apresentar com os mais diversos nomes, incluindo o de antipartidos ou de “negação de partidos”, e deles deformar a vontade coletiva em vontade plutocrática, ou seja de poucos. É o que vemos agora, as circunstâncias históricas passadas são ricas de exemplos: luta de classes não é vontade política, é uma dinâmica do capital, vontade não basta para mudar esta dinâmica, toda vez que se pretendeu colocar a vontade política acima das circunstâncias históricas, caiu-se no fascismo; Hitler, Stalin, Franco, De Goulle, Pinochet, ditadura militar brasileira, entre outras. É nesse histórico triste e invisível para a maioria que estamos perigosamente surfando.

    Obs: fiquei muito comovido com sua legítima e rasgada sinceridade ao breve descrever sua longínqua luta familiar por uma vida digna e justa, quando um esquizofrênico leitor bateu o martelo da ignorância e da adivinhação sobre teu passado.

    Abraços fraternos pra você grande Eduardo!
    E muita reflexão a todos os brasileiros: não confunda direitos com direita!

    • Extrema é com “X”, coisa de menor importância, tanto a direita quanto a esquerda.

      Ambas desprezam a via eleitoral para as mudanças, o que, em si, não configura propriamente um crime.

      Os processos eleitorais conduzidos e mediados por associações entre setores burgueses e burocráticos são de fato, suscetíveis de críticas, as mais severas: custos eleitorais inacreditavelmente altos, regras pouco paritárias entre os grupos aspirantes ao poder, aparatos midiáticos voltados para confundir o cenário e por vezes até para distorcer resultados, tudo isso reduzindo a credibilidade e a legitimidade dessa “via eleitoral”.

      As alternativas à representação popular não são, entretanto, ao menos até agora, factíveis. As sociedades de classes têm natureza conflituosa, por definição. Requerem arbitragens, requerem política, portanto. Um Brasil único, monolítico, sem política, é uma idealização absurda, perigosa, perigosíssima.

      Diferenças entre as extremas, há, sim. A esquerda mostra-se, mal ou bem. Constitui-se em termos reais e simbólicos. A direita, não. A esquerda, apesar dos pesares, tem na igualdade de direitos uma bandeira. Não execra ninguém por questão étnica, sexual. Sobre a direita, a extrema, diferentemente, não dá para dizer o mesmo. Ela é inimiga da democracia por qualquer ângulo que se olhe.

      Obtusa e preocupante, assim, a postura aparentemente omissa da extrema-esquerda quanto ao avanço de seu (por assim dizer) contrário, por razões estratégicas.

      De qualquer sorte, não há como negar, o quadro é complexo, e a ausência de cobertura midiática de amplo espectro com alguma isenção crítica torna as avaliações sujeitas à revisão.

      A identificação e o isolamento da extrema-direita seria, ao meu ver, um passo de grande relevância nessa hora. Só que isto depende de algo pouco provável: das oposições acordarem (ambos os sentidos) para o mal que fazem, inclusive a si próprias, de darem corda ao nazi-fascismo que infelizmente pulula em nosso país. Não só no nosso, é claro. Um abraço.

      • Caro Jorge acho me você me interpretou mal, o meu erro de português tem pouco de importância, observei erro de pontuação no seu texto, mas dar importância pra isso é uma tolice, não me satisfaço com erros, até porque tenho uma idade em que escola pública tinha boa qualidade e foi la que estudei a vida inteira, sempre tive lado bem definido; se a definição de esquerda é colocar o povo acima de questões mercadológicas então me sinto a vontade para me posicionar, a baixa politização da maioria absoluta dos manifestantes fica muito claro, basta notar que a maioria votaria em Joaquim Barbosa para presidente segundo pesquisa do Datafolha divulgado na página Brasil 247 no dia de hoje. Quando afirmei que a extrema esquerda e a estrema direita estavam juntas como um caso de amor foi baseado no que ví e não no que me disseram, ambos são vazios, sem projeto, sem pauta, despolitizados e foram fomentados pela imprensa secular que não aceita mudanças, este processo começou mais ou menos no terceiro ano do governo Lula quando perceberam que o operário tinha sim um projeto diferente do liberalismo tucano e a aceitação popular crescia a cada ano. Incrédulos ficaram a mídia tradicional após o sucesso do operário no poder e ainda por cima fazer uma ilustre desconhecida chegar ao planalto para sucede-lo, no momento atual não consigo enxergar outra coisa a respeito desses manifestantes de plantão; a esquerda radical utópica que me faz lembrar uma frase do antigo apresentador Chacrinha; Vim aqui pra confundir e não pra esclarecer. e a direita estupida que tem asco do Brasil, desculpe algum erro, um abraço

  • Não concordo com a crucificação do MPL. Ninguém, em sã consciência, pode afirmar que o movimento inicial, de legítima rebelião contra o aumento da passagem de ônibus (0,20 pesa no bolso, sim!) tenha tido o objetivo de alcançar a dimensão de que alcançou. É provável que o protesto não tivesse encorpado, se dois fatos não estivessem presentes: um, a violentíssima repressão policial a uma manifestação legítima e, diga-se de passagem, àquela altura restrita a um grupo – o MPL; outro, a omissão quase criminosa do Haddad, que não soube agir democraticamente diante da manifestação, e não se posicionou em favor dos manifestantes, quando da repressão, preferindo ficar ao lado do governador tucano. O estopim, a meu ver, para a eclosão de protestos no resto do país foi, sim, a repressão policial, que revoltou a todos. E o crescimento dos protestos foi tão repentino e tão rápido, que até mesmo a direitona e a oposição comeram mosca. É fato que a massa que toma as ruas tem um leque de reivindicações tão amplo quanto inatendível, mas isso não lhes retira a legitimidade. Sinaliza, isso sim, que há uma insatisfação generalizada. E grande parte dessa insatisfação diz respeito diretamente à falta de comunicação do governo, já que Dilma tem preferido deixar o barco correr, sofrendo ataques de todos os lados, sem oferecer qualquer esclarecimento, sem assumir qualquer posicionamento. Os jovens, predominantes nas manifestações, declaram-se apartidários. Isso, claramente, indica que seu grau de politização é baixo. Mas isso, tampouco, desqualifica as manifestações. Indica, apenas, que o PT deixou de lado o que há de mais importante para um partido, seja ele qual for: o trabalho de convencimento do cidadão, através da divulgação de princípios, programas, metas e objetivos, de forma clara e ampla. Ora, esses jovens que se dizem apartidários, há alguns anos atrás, estariam, muito provavelmente, com a estrela do PT no peito e a bandeira vermelha nas mãos. Mas o PT enfurnou-se nas malhas do mensalão, calou-se diante da pressão midiática, desmobilizou a base partidária. Os jovens apartidários – seja lá o que entendam que seja isso – estão, justamente, à procura de quem os represente, como o PT já nos representou, nos idos em que era o partido que encarnava a ética, a honestidade, etc, bandeiras infelizmente perdidas e cuja recuperação parece distante, ante a inércia que o assola. O resultado é o que se vê: manifestações sem foco definido, ou tão amplo que se fragmenta, e sujeitas à interferência de brucutus de direita, neonazistas e todo tipo de arruaceiro.

    • discordo!O Lula não tem culpa !Apesar de Chavez ser mais veemente em suas falam e com isso estimular o povo a pensar sofreu um golpe e durante todo seu governo foi massacrado pela mesma midia venal que temos aqui…o povo é massa disforme e manobravel ao bel prazer por formadores de opinião…o povo é ingenuo ou mal intecionado…alguns conseguem ver mais longe mas esses não tem o PODER!quem embarcou…defendeu e estimulou os golpistas do MPL AGORA MORRAM DE VERGONHA..O GOLPE ESTA NAS RUAS …

      • Bom dia Sonia.

        O Lula, nos quatro primeiros anos, concordo, não teve culpa. Entretanto, nos quatro seguintes, parece-me que sim. Poderia ter “queimado” parte da popularidade para regulamentar a comunicação. A Presidenta, como continuidade dos Governos de esquerda, deveria ter já regulamentado a mídia. Ou, ao invés de educação religiosa, dever-se-ia ensinar a ler e interpretar a Constituição.

        O Chavez foi massacrado e levou um golpe. Entretanto, o povo exigiu o retorno dele, pois é um povo educado politicamente. Inclusive, nas embalagens de alimentos, constam artigos da Constituição. Eles têm Constituição de bolso, nós não. Também se reúnem nas comunidades. Se não me engano, o Azenha fez uma reportagem sobre. Outro documentário interessante é este: A revolução não será televisionada – O golpe na Venezuela: http://www.irdeb.ba.gov.br/evolucaohiphop/?p=5085.

        O MPL deve sim ser responsabilizado, mas de que forma? Mobilizações pela internet, “flashmob”, ou não tão “flash”, são, de certa forma, desconhecidas. Em manifestações anteriores marcadas pela internet, quantos dos que confirmaram foram?

        Alguém sugeriu distribuir DVD com tais documentários. Pode ser. De cem distribuídos, um pode ser que assista. O que é excelente.

        Bom, fato é que algum matemático, físico, engenheiro deve estar criando algum algoritimo a fim de decifrar o padrão de propagação das informações no Facebook. Certamente será útil para o pessoal da engenharia social. Quem tem dinheiro para bancar isso e manipular as informações? A Direita.

        Resumindo. Temos que ter educação ética-sócio-política.

        Abs.

  • Edú, vc merece um descanso…
    Mas para reflexão, acho que a moçada (alunos da USP) que é espontânea e foi ao movimento na quinta feira (quarta manifestação) e depois na segunda perceberam a virada do discurso da mídia e a tomada de posição do Alckimin em relação à PM. Foram com tanta sede ao pote e o pessoal percebeu o golpe. talvez não saibam os proximos passos mas entenderam com agem as forças na política. Isso pode ser positivo. Algo de novo surgiu!! não há como negar. Talvez houve um ingenuidade de primeira vez, mas nada será com antes…

    • Muitos grupos deixaram de ir às manifestações assim que perceberam que perdeu o foco. Minha filha me avisou pelo face que lá no interior o grupo Revelia deixaram de manifestar. As organizações mais sérias estão fazendo isso. Espero que PSOL, PSTU e PCO também percebam a besteira que estão fazendo e se unem à nós povo brasileiro que estamos muito contente com a administração do PT.

  • A violência de ontem foi a voz dos 4% que odeiam visceralmente o PT, ponto. Esse ódio é patológico e incurável. As acusações que repetem contra o PT são meras cortinas de fumaça, disfarces pra envolver a doença que os consome.

    Eles odeiam o PT por este ser “comuna”. São meros fanáticos políticos acéfalos.

    Mas esses 4% não foram os atores principais de ontem, apesar de toda a violência que cometeram. Nem o é o MPL, semente de tudo aquilo.

    O papel principal coube à ignorância.

    É esse o inimigo que já devíamos estar combatendo. Afinal, temos o melhor instrumento já criado pela humanidade pra afastar as trevas, a internet.

    Que, ironicamente, tbm é o melhor instrumento de desinformação que já foi criado.

    Não é possível que, neste século 21 cheio de smartphones e computadores em todos os cantos, ainda seja possível um Roberto Freire convencer alguém de que “a inflação está voltando”, ou que jornais chamam a PEC 37 de “PEC da impunidade” e SEMPRE a descrevam, em TODAS as manchetes, como “medida que reduz poderes do MP”.

    Isso é lavagem cerebral, ponto. Como a que o Rezende praticou ontem na Record.

    E não podemos esperar que as pessoas se dêem ao trabalho de verificar as informações que recebem – até pq, como no exemplo da PEC 37, a informação é subliminar.

    O que precisamos fazer, a nível de partido – e aqui me refiro a TODOS os partidos, pois o fascismo nos ameaça a todos e apenas os imbecis não percebem – é enfiar as informações goela abaixo das pessoas, da mesma forma que fazem com a desinformação.

    Não basta esperar que a militância o faça através de blogs e posts no FB. Primeiro pq grande parte da militância ignora muitas questões e apenas repete o que ouve ou lê “en passant”. SEgundo pq essas pessoas, por mais bem intencionadas que sejam, são amadoras e não tem tempo pra se informarem ou pra transmitir a informação.

    Os partidos precisam de uma estrutura profissional pra informar – e não pra desinformar, pra praticar o terrorismo virtual, como fez a Soninha. Um canal pra divulgar as opiniões oficiais dos partidos com um mínimo de HONESTIDADE INTELECTUAL. Ou os partidos deixam de lado a lei de Gérson, ou estarão se condenando. Afinal, não se enganem, o que vimos foi um alerta. O fascismo está vivo e bem, escondido debaixo de uma pedra e vivendo do musgo da ignorância, esperando a hora de voltar a nos assombrar.

    É questão de tempo. Ou erradicamos a ignorância política ou iremos, necessariamente, dizer adeus à democracia, ponto.

    Por outro lado, enquanto governo, o que precisamos fazer é aumentar a comunicação. Tomemos os estadunidenses como exemplo: praticamente todos os dias o governo, através do presidente ou de um secretário, fala com a nação através de uma entrevista coletiva. É uma das poucas coisas que precisamos adotar por aqui.

    Chávez fazia o mesmo através de uma rede nacional. E dava certo! Pq é que aqui ainda resistimos a algo tão obviamente necessário e útil?

    Não precisamos fazer isso através da “grande imprensa” – que têm a capacidade de distorcer o que é dito de forma coordenada e uníssona, com vistas a enfraquecer o governo e tomar-lhe o lugar. Podemos fazer através de podcasts e videocasts, privilegiando blogueiros independentes.

    Outrossim, temos que combater outra fonte de desinformação: a imprensa golpista. A forma de fazê-lo é complicada. Lei da mídia, que parece não sair nunca, seria uma solução ideal, mas há alternativas.

    O problema é que o governo não demonstra nenhuma intenção de usar nenhuma das alternativas tbm! Estão esperando o que? O fascismo se disseminar de uma vez?

    Enfim, estamos perdendo tempo e perdendo o jogo. Chega, né?

    • Ricardo, a grande massa da juventude não lê mais de 3 linhas e só propaga fotinho e montagem no FaceBook.Como fazer a informação chegar a esse moçada é um desafio!

      • Marcio, é exatamente essa a ideia.

        O que a militância pode fazer é escrever muito. E isso ninguém lê.

        É preciso contratar profissionais pra escrever 3 linhas resumindo a posição dos partidos – com um mínimo de honestidade intelectual, é claro, não como fez a Soninha e seus trolls. E divulgar pela rede.

        A militância, repito, NÃO está preparada pra isso. Tem que ser uma estrutura profissional, em contato permanente com as cabeças pensantes.

          • O povo não é bobo. Mas a maioria é analfabeto político.

            Ignorância não é burrice ou bobeira. É falta de informação, que a imprensa DEVERIA colocar à disposição dele, em vez de tentar pensar POR ele.

            Ou seja, ao prestar INFORMAÇÃO VERDADEIRA, ninguém está querendo “guiar” ninguém. Mas ao tentar pensar pelo povo, sim.

            Se vc quer um exemplo, basta ler QUALQUER matéria sobre a PEC 37 pra constatar que a imprensa conclui, pelo povo, que a PEC “reduz o poder do MP”. Ou ler sobre o “mensalão”, onde a imprensa conclui, pelo povo, que todos são culpados.

            Quem quer ser guia do povo mesmo?

      • Da mesma forma que a direita está chegando ‘a eles nas 3 linhas.
        Ex: PEC 37? Podemos discutir, mais para o Ministério Público investigar mais tem que trabalhar mais. Tem que acabar com o privilégio de 60 dias de férias.

        Pronto, fica aberto um canal de reflexão em outras bases, que podem ser aprofundadas depois.

        Concordo com o texto do Pierre, mas agora é hora de cada um usar o que tem na mão, é tarde para reclamar o que não foi feito. Acho que todos nós devemos entrar no Facebook e fazer o contraponto, dando as nossas respostas ‘as perguntas e desinformações deles.

          • Todo debate é super válido, não desestimulo ninguém. Só acho que esse argumento entra depois, quando o debate estiver mais maduro. Precisa preparar o terreno antes com argumentos mais simples e diretos:
            Ex 2: Se o MP ficar fazendo o trabalho que já é da polícia, terá menos tempo para fazer denúncia bem feita do que já está investigado e pode prescrever se ficar engavetado.
            Ex 3: Mas a polícia não é corrupta? Se é corrupta é justamente porque o MP está falhando. Pois é o responsável por fiscalizar a polícia externamente.
            Ex 3: E existe corrupção policial sim. Mas também tem no MP. O ex-procurador geral do DF foi afastado por corrupção no mensalão do DEM. O Demóstenes é procurador do MP. Imagine só eles investigando a si mesmos? Sem a Polícia Federal estariam aí até hoje.
            Ex 4: Porque o MP não investiga o PGR ter deixado engavetado o processo contra o Demóstenes? Se só ele puder investigar a si mesmo, pode fazer o que quiser que ninguém poderá investigá-lo.
            Agora temos que sair um tempinho dos nossos blogs e dedicar um pouco à comentar em comunidades do Facebook que a direita está deitando e rolando.

          • Zé, acho que não tem que escolher, não, mas sim colocar todas. Sempre vai ter alguém que já está naquele nível de compreensão. O importante é ter uma unidade, é refletir o pensamento do grupo político e ser honesto. Brutalmente honesto. Um deslize que seja coloca tudo por água abaixo.

          • Ricardo, eu venho publicando sobre a PEC 37 no face, é a melhor arma que temos para esclarecer as pessoas, e hoje mesmo no restaurante no momento que a globo dizia que limitava o MP, falei à todos que estavam lá que a globo mentia na cara dura, que queria defender alguns corruptos dentro do ministério público, por isso, distorcia, e aproveitei para explicar o que realmente é a PEC 37. Temos que fazer isso, aos poucos todos terão conhecimento e todos sabem que a globo é bandida, e isso é um ponto positivo.

          • Tem razão Pierre. Eu mesmo me contradisse, porque a ideia é ir para o debate com todas as ideias que sejam intelectualmente honestas. Com bons argumentos quem está mal informado mas consegue pensar passa a ter uma visão crítica diferente.

    • Ricardo, parabéns pelo post!
      Você tocou em pontos importantes, a mídia de esquerda usa ferramentas da internet 1.0 enquanto a direita se apropria de toda e qualquer novo meio numa velocidade exemplar.
      a muito tempo sinto falta de um podcast que minimamente não derive para o lado reacionário das coisas, ( vide Café Brasil)

      Acho que o caminho é este, quebrar o preconceito com a militancia de esquerda, aproximar os jovens destes conceitos, e falar de politica abertamente.

  • Eduardo,

    Eu não entendo de leis e do sistema judiciário. Por isso escrevo esta dúvida.

    Eu penso que seria o caso de responsabilizar criminalmente os líderes do MPL.

    Apesar de se dizerem sem liderança é fato que alguém convocou os protestos e alguns já mostraram seus rostinhos na TV tendo seu 5 minutos de fama.

    Onde está o Ministério Público, a polícia, o governo do estado de São Paulo, as prefeituras atingidas, o Ministério da Justiça?

    Para que servem as insituições? Não seriam para defender o Brasil?

    Ainda que 1 milhão de pessoas tenha ido para as ruas, somando apenas 0,5% da população brasileira, portanto não representam a população brasileira e não me representam uma vez que, desde o início, discordei integralmente do MPL.

    Agora eles dizem que não concoram com o que aconteceu. Ficaram com medo? Não querem o ônus? Ou não sabem brincar?

    Tal como o título que você colocou neste post: Quem pariu Mateus que o embale.

      • Eu também.

        Mas deveriam ser responsabilizados pela merda que já fizeram.

        Afinal não é assim na “vida real”, no mundo dos adultos?

        Tem uma frase: não sabe brincar não desce pro playground.

        Os irresponsáveis querem brincar de democracia nas ruas mas não sabem, ou fingem que não sabem. Deveriam aprender antes.

        Não se cutuca a onça com vara curta.

        Agora querem bancar os típicos meninos mimados: _ ah, não era isso que eu queria, vou embora …

        Saem de cena e deixam o quê pro país? O risco de uma ditadura?

    • Agora que o Mateus foi parido, o MPL diz que vai se retirar dos protestos para não ser confundido com a Direita.

      O MPL acabou se transformando num órgão da Direita, agora o monstro já está aí: o fascismo de sem partidos, qualquer pessoa poder falar qualquer coisa e fechar tudo por qualquer motivo. É o que a famiglia Marinho sempre quis, que o Mateus fosse parido.

      Na eleição a famiglia Marinho sempre perde, mas no fascismo e golpismo a famiglia Marinho ganha.

    • É fria nessa hora ficar perdendo tempo em condenar o MPL e não concentrar em enfrentar o verdadeiro inimigo. Agora é hora da mobilização e Dilma começar a contra-ofensiva da comunicação ocupando hoje cadeia de rádio e TV e a partir de agora a cada estocada do JN do Millenium, utilizar a tv em horário nobre, pelo tempo necessário e fazer o contraditório para manter informada a população quem são eles e o que desejam e por que.

      • O MPL é parte do verdadeiro inimigo, ou não foram eles que abriram as portas pra tigrada.

        Agora, realisticamente se o Brasil quer ser sério tem que responsabilizar criminalmente todos os responsáveis por crimes.

        O Edurado já colocou aqui neste blog, logo no início das manifestações os artigos da Constituição que mostravam que os manifestantes não tinham direito de parar a cidade. Está naConstituição e eles não respeitaram.

        Querem mudar o país mas não respeitam a Constituição?

        Ainda fdeixo uma pergunta no ar, para vocês refletirem:

        O MPL é um partido de extrema direita ou de extrema burrice ?

    • Me dá vontade de responsabilizar criminalmente é a globo, é o Marcelo Rezende, que incitaram e continuam incitando a população sistematicamente. Parei de ver TV.

  • O hoje no bom dia Brasil o imbecil do Chico Pinheiro lamentava: ” Um movimento tão bonito estragado por esta minoria de vândalos.”
    Movimento bonito para a Globo, que deve ter arquitetado tudo isso desde o início. Movimento bonito para as oligarquias voltarem a se locupletar a custa do sofrimento do povo. Será que essas bestas não percebem que estão sendo usadas. Que esses adolescentes boçais não saibam o que é uma ditadura, pois cresceram na democracia, é compreensível, mas o Chico Pinheiro, o qual já ouvi diversas vezes repudiando o golpe de 64, é inadmissível

    • O Chico Pinheiro até que era um bom jornalista e combativo no início do século XXI, mas água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Treze anos depois, por osmose e pela natureza da água, ele se tornou mais um colega do patrão e papagaio do mesmo.

  • Discordo da leitura que você faz sobre o MPL. É um legítimo movimento social! Existe faz anos. A tarifa zero foi defendida pelo PT quando Erundina era prefeita! No restante, nossa leitura dos fatos é quase a mesma.
    O MPL já noticiou que não vai convocar novos protestos. Assim, penso que os protestos atuais são insuflados pela oposição ao governo federal que são a grande mídia, os empresários e os partidos opositores ao PT e eles utilizam esses despolitizados, jovens “inocentes úteis”. Há também os neorrevolucionários fascistas.
    A oposição e os atuais manifestantes não têm um partido (a ponto de a oposição querer fundar um novo partido – rede-), ambos não têm um candidato/líder, ambos não têm um projeto/reivindicação.
    Os protestos são contra a corrupção (quem é a favor da corrupção?), por mais educação e saúde (quem sairia às ruas pedindo menos educação e saúde?). São protestos para serem filmados e veiculados em propagando eleitoral cobrando da presidenta a segurança pública e mostrando a insatisfação do povo. E só isso (espero).

  • Orçamento da União:
    R$ 79.331 bilhões para a Saúde só em 2013
    R$ 38.093 bilhões para a Educação só em 2013
    R$ 26.621 bilhões para a Copa desde a escolha do Brasil como sede até a realização do evento em 2014. Média, portanto, de R$ 4 bilhões por ano.

    • ah tá, obrigado, vou dormir mais tranquilo hoje sabendo que só foram 4 bilhõezinhos por ano. Vou avisar os mendigos aqui de perto para eles também ficarem mais felizes.

        • A Dilma aceitou a herança maldita do Lula, mantendo e reforçando alianças com a escória política, os mais corruptos bandidos de todos os tempos, e agora não sabe por que o povo está desconte? A fatura uma hora se apresenta, é inevitável!

          • “O povo” está em casa, vendo uma pequena parte dele, os 4%, vandalizarem, e outra pequena parte na balada do feici… E não tá tão descontente quanto vc gostaria que estivesse, não…

          • Na verdade, teve mais de um estudo. Um deles foi uma consultoria multinacional. Não me consta que eles tenham ajudado a construir estádio ou qualquer outra coisa. Se vc sabe, por favor, nos informe.

            Se não, recolha-se em sua ignorância.

            É evidente que a Copa trará muito dinheiro pro país. Sempre trouxe. Parece que mesmo na África do Sul, onde o retorno foi o menor de todos os tempos, ainda assim houve lucro.

            Se Copa e Olimpíada não fosse boa e não desse retorno, não estariam todos querendo sediá-las…

  • Nessas manifestações tem várias espécies de pessoas: as raposas da direita na midia jogando gasolina no fogo, a oposição de direita e sua tropa de choque nas ruas para impedir qualquer dissonância de que o Brasil é o pior país do mundo e os inocentes úteis, jovens e membros da classe média alienada que não faz a mínima idéia do que vai ocorrer se os governos democraticamente eleitos perderem o controle do Brasil e as ruas virarem território de ninguém.

    Os brasileiros que vão a essas manifestações parecem estar possuidos por um surto de demência política que os deixa cego, as reivindicações são aleatórias e praticamente impossíveis de ser atendidas em tão pouco tempo, pois parece que a turba ensandecida só vai sair das ruas quando todos seus pedidos, por mais sem sentido, sejam imediatamente atendidos pelo poder público.

    O pior é o discurso da anomia política nas manifestações, pois querem viver numa sociedade civilizada sem instituições que representem a vontade do povo e cuidem do bem comum, querem fazer política sem políticos e partidos, isso não existe.

    Falo aqui neste espaço, se a situação ameaçar degringolar de vêz, tambem vou sair as ruas e defender nossa democracia tão durante conquistada, não serão esses manifestantes facebokianos, “com uma câmera na mão e nenhuma idéia na cabeça”, que irão nos jogar de novo no colo da direita e numa nova ditadura, cheg,a já passei por uma.

    A maioria do povo que não compactua com esse surto de violência sem justificativa e ama o Brasil tem que começar a se mexer e ir para as ruas também, fazer contraponto a essa turba ensandecida e manipulada pela mídia conservadora.

    • Taí!
      “com uma camera na mão e nenhuma ideia na cabeça”
      É exatamente isso que tenho assistido todos estes dias na tv: tem mais gente fotografando e filmando do que se manifestando.
      O que é isso?
      No meu modo de ver, é a ‘febre do feicibúqui’.
      Lamentavelmente a internet é tão alienante quanto a televisão.
      Basta que alguém ‘invente’ uma moda e a legião de maria-vai-com-as-outras faz o quê? Vai com as outras….

    • 4% não, 0.5% conforme o Pig. 1.000.000 equivale a 0.5 % do povo brasileiro. Isso quer dizer que 99,5% da população estavam em casa ou trabalhando.

  • Espero sinceramente que todos esses acontecimentos façam com que Dilma e sua assessoria enxerguem que o governo precisa dramaticamente rever seus conceitos de COMUNICAÇÃO SOCIAL. Alguém precisa urgentemente, enquanto há tempo, fazê-la entender que sem a comunicação constante dos feitos do governo na mídia, principalmente na TV, o povo NÃO FICA SABENDO DO QUE FAZ O GOVERNO. Só fica sabendo do que dizem os jornais, rádios, TVs e revistas, com todas as distorções e manipulações que ela sabe muito bem que acontecem. Se isto acontecer, esse movimento pode ter salvo o Brasil.

    • Segundo o Herodoto Barbeiro, que falou logo após o pronunciamento da Dilma, a ilustrissima Helena Chagas ganhou mais um cargo (nao me lembro em que evento vai representar o país) .Assi que eu tiver a notícia completa postarei aqui.

      Ah, disse também que o Gilberto Carvalho culpou a imprensa pelos tumultos nas manifestacoes.

  • O PSOL “acendeu o paviu “de forma inresponsavel e oportunista , agora tambem esta sendo queimado, o ódio fascista tomou conta das ruas isto precede sempre grandes tragédias, somente a GLOBO tenta instrumentralizar o “movimento” exclusivo contra Dilma, más ela tambem vai pagar por sua inresponsabilidade .
    Agora resta apenas orar a Deus pelo Brasil.

    • Deve ter vindo do Orçamento da União. Dilma não se cansa de propagar que há dinheiro, muito dinheiro, que o Brasil é um país rico, tem muitas reservas. Onde não há roubo, o dinheiro aparece. E o que dispõe para os entes federados, Estados e Municípios, para serem liberado, depende do projetos respectivos governos, hoje mesmo, estava passando na TV Brasil, a entrega de um valor para um tipo de trem moderno, no Rio de Janeiro, acho que foi dia 14 deste mês. É que tem coisas que não são competência da União, os Estados e Municípios têm que fazer sua parte, São Paulo, cidade e estado, também arrecadam muito, tinham que ter muito dinheiro, daria para fazer todo o necessário. Martha Suplicy, quando foi candidata a re-eleição para prefeita de SP, alertou muito para isso, disse que a cidade tinha o maior orçamento da América Latina, muito dinheiro.

    • AUGUSTO:
      O dinheiro é importante mas o essencial é o capital humano envolvido no mega empreendimento.
      Trabalhei nas obras das hidroeletricas de Ilha Solteira deu emprego para uma media de 25.000
      trabalhadores por mais de 15 anos, por volta de 1965…
      Se o governo gastou 28 bilhões na copa foi a forma de destribuir renda ao povo, e que garanto que não
      foram estes que desrespeitaram a presidenta, e participaram dos “protestos”.

  • Sempre assisti o CIDADE ALERTA mas o Sr. MARCELO REZENDE ULTRAPAÇA TODOS OS LIMITES DE TOLERANCIA. NÂO DÁ MAIS P/ LIGAR NA RECORD. TCHAU MESMO.
    Não chega a violencia que ELE (REZENDE) apresenta e ainda vem encitar mais violencia.

      • Parece que o bispo Edir Macedo fez um acordo com o Picolé de Chuchu, também conhecido pela alcunha de fascista Geraldo Alckimin.

        A Record a caminho de se tornar mais uma co-irmã do PIG?

  • O MPL com PSTU, PCO, PSOL deveriam ter um m´pinimo de senso para saber que não era época para isso. Armou a direita. O PSOL sempre esteve mais paraapoiuar PSDB assim são as suas atitudes no congresso, os outros, gostam mais de criticar esquerda ou centro esquerda ou mesmo algo como o PT, que ainda tem algo social, do que centrar contra a direita. A esquerda começou o retorno da direita ao poder.

  • Primeiro esperei,ate falei para os meus sobrinhos que era legal participar,que tinham todo o direito de manifestar,(eles não ouviriam outra coisa),Quase totalidade de meus amigos,parentes no face,apoiando.Percebia-se claramente uma onda avassaladora.Eu ja passei por uma experiencia parecida,em menor escala,no começo do governo Dilma,quando ela foi aos rega bofes da mídia tradicional.Nooossaaaa……….. quem era contra era repudiado,falava-se de uma estratégia e tal.Deixei de frequentar alguns blogs por um tempo,outros definitivamente eu deletei da minha vida.Mas como de tudo na vida voçe pode tirar uma lição,se tiver a percepção,eu guardei estes momentos.Agora me encontr de novo em um nova onda,não vou lutar contra,vou ver até onde isto vai.E esta indo longe e muito rápido,insuflada pela mídia e pelos recalcados da direita,eles estão chegando perto do limite em que a sociedade,que eles acham que representam na sua maioria,vai pedir um basta.Estão todos cansados de trabalhar,ja é uma luta voltar para casa,e tome passeata todo dia.Estamos todos cansados e temerosos com a violenciua,e tome violencia todo dia,não importa se público ou privado.Ouço a palavra “Golpe” várias vezes,mas como a história tem ensinado,principalmente ultimamente,a direita brasileira tem errado a mão e muito,e olha que ainda conta com a imcompetencia do PT na comunicação.Não tem como uma pequena parcela da população ficar ditando ao pais o que querem ou não,governos,assembleias,movimentos sociais,sindicatos,e o pròprio povo,não tem como voçe manter uma nação refem indefinidamente.O que eu vejo na minha modesta experiencia,é que logo,logo vai ocorree embates entre este manifestantes e as pessoas comun que querm ir para casa,quando estas pessoas comuns verem,e isto ja esta começando a acontecer,que todo este “carnaval” é muito,e que a reduçao das passagens que foi o mote principal ja foi conseguido,e que agora não se esta vislumbando uma meta palpavel para que o povo continue apoiando.Isto ja perdeu o controle,e quando o povo mesmo começar a se manifestar contra,para onde vai a mídia,que tanto apoio da a estes?.Greve geral???? depois de agredirem dirigentes sindicais?????.Ao contrario do muitos pensam,que vão tentar jogar esta bagunça no colo da Dilma,dqaqui a pouco vai cair uma bandeja,se ela saber se posicionar,As intituções podem estar com medo,sem reação,mas assim que os verdadeiros donos deste país disserem BASTA,esta farra acaba,

    • Apenas não concordo com a afirmação da, “incompetência do PT (e do governo) na comunicação”, pelo fato que não fazem comunicação, simplesmente abdicaram de fazê-la e portanto não dá para ao menos sabermos se são ou não competentes, afinal a comunicação sempre foi e continua sendo assunto de menor importância, né, e certamente longe de comparar-se a eficiência da planilha de custos do Haddad, para decisões em momento político critico, e o controle remoto da presidente, para controle da mídia auto declarada de oposição, ambos “must” e “must” da expertise política, não é mesmo?

  • Acompanho essa movimentação há alguns anos, só para ilustrar, Houve o fechamento da USP para o público externo e para as bicicletas, com o argumento de que as bicicletas atrapalhavam o trânsito no Campus, há a tomada do CA da USP, com a desculpa que era para reforma e que nunca foi devolvido. Depois vem o fechamento do memorial da Raça Negra, também na USP, o incêndio do Butantan e depois a inclusão da PM no campus e a prisão dos 72 estudantes. Estudantes esses que longe de serem ignorantes, vêm condenando a forma de representação política dos partidos dentro da faculdade de filosofia e de forma doutrinária. A maioria ligados ou simpatizantes do PSOL e PSTU, perderam as eleições do CA por várias vezes e agiram fora das deliberações democráticas do Centro Acadêmico, perderam votações e agiram por conta própria. Fui à delegacia defendê-los das prisões, deixando claro que não tinha que concordar ou não com os seus movimentos, mas deixando claro, sobretudo, que, independentemente do mérito de suas reivindicações, que não concordaria jamais com o tratamento dado pelo Governador do Estado Geraldo Alckimin a eles e a USP. Digo pessoalmente, pois lá na delegacia 91 dp, já haviam sete Termos Circunstanciados feitos pela polícia, como atuação regular e entendendo a polícia civil que o enquadramento era de crime de menor potencial ofensivo, etc. quando veio a ordem do Governador para piorar as coisas para os estudantes. Depois caíram as acusações de formação de quadrilha e dano ambiental, mas a Promotora do caso, de forma iluminada, achou por bem acusá-los de crimes inafiançáveis e voltou a incluir os enquadramentos. Alunos foram expulsos e ganharam a solidariedade dos outros que tinham democraticamente ganhado as eleições do CA, pois, diante do desequilíbrio do Governador, o sentimento de corpo se fez presente. Eles se mobilizam pelas redes sociais e comunicam-se por meio de jogral, método que tem sido utilizado nessas e em outras e diversas manifestações e que dispensa o uso de estruturas como caminhões e palcos, além de ser mais ágil e de dar algum anonimato aos coordenadores. É importante dizer, que o anonimato adotado tem um motivo mais do que legítimo, pois a polícia posta no campus os ensinou que estava lá, junto com o reitor e o Governador, para incriminá-los e expulsá-los da USP (reveja imagens da ocupação da filosofia que eles estão com camisetas na cabeça). Há época, cerca de 2 anos atrás, o Deputado Adriano Diogo, que também foi à delegacia, disse a máxima ” apagaram um início de incêndio com gasolina”. E por outro lado, eu alertava que era um erro também da esquerda tradicional que não se solidarizou de pronto contra os abusos do Governo do Estado, por mais que esses jovens não fossem do PT ou mesmo que simpatizassem com o PT, pois eles traziam novidades, tinham relações mundiais com outros movimentos PROGRESSISTAS ( desculpe as letras maiúsculas, mas quero destacar) e que deveríamos nos ocupar e inclusive não ter preconceito por serem os mesmos de classe média, etc. Inclusive o grande jornalista Paulo Moreira Leite, que lá estava, fez uma pesquisa sobre as condições financeiras dos estudantes “perseguidos” e verificou que eram os mais pobres da USP, moradores do CRUSP, etc.
    Enfim, houve outro foco de incêndio, na quinta feira fascista, mas dessa vez, a quantidade de gasolina foi muito maior e atingiu toda a população com as balas nos repórteres, com os ataques desenfreados com tiros dados também para dentro de apartamentos na paulista, pouco denunciados pois ninguém quer ser identificado por essa estrutura estatal que é sim anacrônica e criminosa, mas os filmes estão nas redes sociais.
    Depois, concordo com o Eduardo Guimarães, só não posso ignorar todos esses fatos, pois para mim esse é o roteiro que criou o monstro.
    A Globo ou rede esgoto de televisão, se ocupou do resto, quando não incriminando os movimentos sociais com seu braço político PSDB/DEM, trabalhando incessantemente contra os poderes democraticamente eleitos (executivo e legislativo) começa uma campanha conveniente contra os partidos políticos, deixando abertas as condições para as conhecidas soluções de exceção que a criou em 1965, canibalizando as verdadeiras emissoras do país e monopolizando a informação.
    Soma-se a isso a utilização da parcela do poder não democrático (judiciário e Ministério Público) e aberrações como os protestos contra a PEC 37 aparecem, não sem os manifestantes saberem de que trata-se de limitação aos poderes de investigação do MP, mas sem saber dos por quês, de que o MP realiza só investigações seletivas em prol de sua facção política.
    Ignoram ainda que há milhares de assembleias legislativas e câmaras municipasi dentro desses poderes? Quero dizer, financeiramente? Nos custos? Quanto ganha um promotor e um juís? Quantos assessores têm? Quantos fóruns têm pelos estados e país? E é um poder não democrático, com juízes da época da ditadura e alinhada a ela como em nenhum país aconteceu. Com nomeações e aprovações maquiadas de meritórias, mas mais paternalistas e dirigidas do que se imagina, como aconteceu com a Filha do Fux.
    Então, eles se regojizaram com o tamanho da mobilização, não com o poder. Disso eu discordo do Edu Guimarães, mas foram inteligentes para não recuar da lição de que o preço do transporte é decisão política.
    De resto, embalou o movimento todo mundo que não o compreendeu e que deixou transparecer a menor arrogância.
    O movimento se retirou, mas o que sobrou é de responsabilidade de todos nós e, a princípio, mais fazem os que vaiam e sentam na rua quando começam as depredações do que os outros que não identificam o verdadeiro inimigo capitaneado pela Globo e seu instituto millênium.

  • Se os manifestantes quisessem realmente protestar contra a Copa das Confederações se reuniriam no entorno dos estádios na hora dos jogos, em vez de ficar cantando “sou brasileiro, com muito orgulho…”, como tietes da TV Globo, prestigiando aquilo que supostamente desejariam atacar.
    Não nos esqueçamos que o futebol sempre foi um grande aliado da direita, ao mesmo tempo em que torna-se cada vez mais um divertimento só acessível às classes média pra cima.

  • O problema não é a COPA é a Midia !!!

    O dinheiro que a midia abocanha dos governos Federal e Estadual é um A-B-S-U-R-D-O !!!

    A COPA vai terminar mas a midia vai continuar recebendo seus bilhões dos governos.

    A minha proposta é:

    Fim aos anúncios publicitários estatais e que todo esse dinheiro vá para a Saúde e Educação.

    Alguém é contra ?

    Que tal pressionar os Dep. Federais e Senadores para assumirem essa luta !!?!?!?

    A Rede Globo vai colocar o problema no colo do governo federal….e todas as outras empresas de comunicação irão atrás dessa balela.

    Quem tem que ser pressionada é a velha-midia que usurpa o dinheiro público.

  • Se as mesmas cenas se passassem em 1998, e as bandeiras queimadas fossem do então partido governista, muito hipócrita aí ia achar “lindo”.

  • Edu, essa coisa fascista vai refluir.
    E o que vai ficar acabara sendo bom pra esquerda, por vias tortas. A molecada aprendeu qye fazer politica é legal, fantástico. Vejo pelos meus filhos, que agora se interessaram muito pelas minhas historias da campanha das diretas. Nós brasileiros temos mais sorte que juízo hehe. Tudo vai dar certo, eu não só polianamente mas também racionalmente acredito nisso. Alias, cheguei um dia a acreditar que o Lula nunca seria eleito presidente! Estamos no lucro. E vamos continuar avançando. Fica Tranquilo, meu querido irmão.

    • Louvo o seu otimismo sr Flavio Lima. Espero que assim seja. Mas hoje eu conversei com várias pessoas na rodoviária de Conselheiro Lafaiete e elas foram unânimes em me dizer que temem um golpe militar.

  • O Conselho da Presidenta DILMA para se usar o controle remoto parece que não deu muito certo não: Todos os canais estavam ligados no GOLPE, inclusive, pasmem, a TV Brasil.

  • Sempre que alguma manifestação sindical com reivindicações salariais acontecia na av. Paulista, mauricinhos e mauriciões e seus porta vozes na mídia reacionária vociferavam histericamente contra; alegavam que esses movimentos estariam impedindo o acesso a diversos hospitais da região. Interessante que nos últimos dias não se viu nenhuma reclamação a respeito desse problema.Teriam nossos zelosos e indignados cidadãos perdido a voz ou, quem sabe, teriam perdido seu espírito de solidariedade para com os infelizes enfermos e seus tristes familiares?

  • ” A saída do grupo esquerdista do movimento tem um significado importantíssimo. Seria mais ou menos assim: tudo o que acontecer de agora em diante será debitado na conta daqueles a quem os comunistas acusam de “conservadores”.

    E a coisa funciona da seguinte forma: se todos aceitassem as bandeiras vermelhas comunistas nos protestos, o PT faturava politicamente afirmando que o povo estava do seu lado apoiando o projeto de reforma política que vem sendo coordenado pelo Lula e que não passa de um ardil diabólico para jogar a pá de cal sobre as instituições democráticas. Esse ovo da serpente que vem sendo chocado por Lula prevê a convocação de uma Assembléia Constituinte Exclusiva para votar a tal reforma política. Como aconteceu na Venezuela, Bolívia, Equador e similares. A constituinte seria, evidentemente, dominada pelo PT através dos movimentos sociais como o Passe Livre, MST, CUT e correlatos.

    Como a jogada não deu certo pela reação de repúdio ao PT e demais partidos e movimentos comunistas, o MPL partiu ontem para a segunda alternativa, ou seja, abandonar o movimento para fazer crer que tudo o que acontecer daqui para frente deve der debitado à conta daqueles a quem acusa de “conservadores”, “fascistas”, “neoliberais”, e coisas do gênero, ou seja, qualquer pessoa que se contrapõe ao governo petista.

    E prestem a atenção. E não será surpresa nenhuma se uma gente esquisita com o rosto coberto por máscaras continuar a promover o vandalismo, saques e arrastões nos próximos atos de protesto. Eles são os velhos conhecidos agentes de agitação e confusão do esquema comunista.

    Deve-se acrescer a isso que é público e notório que não há na atualidade brasileira qualquer movimento organizado, com estrutura e liderança de viés conservador. Nada. Não há nenhum movimento de direita. Todos os movimentos sociais e políticos organizados no Brasil são esquerdistas, comandados e sustentados pelo PT por meio, principalmente, de ONGs. Calcula-se que existam funcionando no Brasil mais de 300 mil ONGs que recebem verbas vultosas diretamente do governo petista. Todos os sindicatos de trabalhadores estão dominados pelo PT e centrais sindicais como a CUT e outras vinculadas a partidos de vertente comunista que também apóiam o governo do PT.”

    • Ilustre cabo Anselmo, você era um dos bombados que estava na Av. Paulista surrando (como você mesmo disse em outro post) petistas e comunistas.

      “…é público e notório que não há na atualidade brasileira qualquer movimento organizado, com estrutura e liderança de viés conservador. Nada. Não há nenhum movimento de direita.” (by cabo Anselmo)

      O cabo Anselmo quer livrar a cara da famiglia Marinho e da UDN (a coligação PSDB-PFL-PPS) ao dizer que não há uma organização de direita (acrescento fascista e troglodita) capaz de orquestrar atentados à democracia?

  • Agora o data folha vem com uma confiabilíssima e nem um pouco tendenciosa pesquisa para presidente da República. Ouviu mauricinhos, patricinhas, skinheads a assemelhados e toda a leva de reacionários, adivinhem aonde? Na av. Paulista em SP. E ganha um pirulito quem acertar quem saiu vitorioso.

  • Estou preocupada com esses meninos do MPL. Fui ver os comentários no IG sobre o MPL nao convocar mais as manifestações.

    Até ameaças de morte. Vão persegui-los. Já os tratam de traidores, vendidos ao PT, antipatriotas…….só barbaridades.

    Nao sei nao mas acho que os cadáveres que o Eduardo previu que apareceriam logo aparecerão.

  • Esta na pagina Brasil 247 que segundo o datafolha 30 % dos manifestantes querem Joaquim Barbosa para presidente, quer uma prova maior que essa que esses energúmenos apesar de afirmarem que são apartidários foram manipulados pela Veja e Globo, esse filma é velho, querem criar um ambiente favorável a um golpe, o PT sempre subestimou o pig, diversos blogueiros com o Edu, Altamiro Borges, Azenha e vários outros a tempos vem alertando o PT e principalmente Dilma sobre essa orquestração em andamento, não foram levado a sério e deu no que deu, será que agora o lacaio da mídia o Sr Paulo Bernardes vai discutir a regulação do meios?

  • SOCORRO!!!!!!! a Dilma convocou a bosta do mercadante e o imbecil do Ze Cardoso para discutir a crise.

    Infelizmente a Dilma e o Rui falcão não são mais os líderes da militância petista. Esta convocação do Rui para ir as ruas foi de uma infantilidade total. O momento é divulgar o máximo possível que a globo é contra o brasil porque deixou de ganhar dinheiro na jogatina financeira

  • O filho de um amigo meu tem o sonho de ser jornalista. Estudante de cursinho pré-vestibular, viu nesse momento de manifestações pelo país uma ótima oportunidade de produzir um “documentário” sobre os protestos em sua cidade, Aracaju. Junto a 3 colegas, partiram para a concentração do ato seguindo convocação feita no Facebook, munidos de tablets que seriam substitutos das câmeras. Lá começaram a circular junto às pessoas que iam chegando. A imensa maioria tinha entra 18 a 23 anos segundo observação (chute) dos “jornalistas” de ocasião. Criaram coragem e partiram para a primeira “entrevista”. Aqui começa o bizarro e porque não dizer cômico da história que tinha tudo para ser emocionante dado ao grande número de pessoas envolvidas exercendo seu direito de protestar. A primeira pessoa abordada foi uma jovem, bonita portando um cartaz que dizia: “Não preciso de sexo pois a Dilma me fode todo dia”. Segue agora a entrevista:

    Jornalista (que chamarei com o nome fictício de Davi): Oi, tudo bem? Posso te entrevistar?
    Manifestante (que chamarei com o nome fictício de Marcela): Oi, pode sim!
    Davi: Qual sua idade?
    Marcela: 19
    Davi: Estuda?
    Marcela: Sim
    Davi: Onde?
    Marcela: Na UNIT, faço Direito
    Davi: Me deixe ler seu cartaz
    Marcela: OK (levantando o cartaz na altura do peito)
    Davi: Faça agora seu protesto diante da câmera, como a Dilma te fode todo dia?
    Marcela: Ah, O SUS é uma merda, a saúde pública tá uma bosta.
    Davi: Entendi, você é usuária dos SUS e não aceita as condições dos hospitais, dos postos de saúde, a falta de médicos…
    Marcela: Não, eu tenho plano de saúde. Não uso o SUS
    Davi: Como a Dilma te fode todo o dia então?
    Marcela: O transporte público, por exemplo, tá outra porcaria.
    Davi: Mas transporte público é responsabilidade da Prefeitura e não do Governo Federal muito menos da Dilma. Ainda não entendi. Tudo bem que você deve andar de ônibus lotado e sucateado todos os dias para ir à faculdade, mas a Dilma não é responsável por isso.
    Marcela: Não, eu não pego ônibus, vou de carro, ganhei do meu pai quando entrei na faculdade.
    Davi: Então continuo sem entender nada.
    Marcela: A segurança Pública está horrível em Aracaju e em todo o estado, sem falar no Brasil todo.
    Davi: Mas Marcela, a segurança Pública é responsabilidade dos Governos Estaduais, mais uma vez te digo que Dilma não tem responsabilidade sobre isso.
    Marcela: Você só faz me questionar, parece que tá querendo me atrapalhar ou atrapalhar nossa manifestação. Eu tenho direito de protestar sobre o que eu quiser.
    Davi: Tá certo, mas uma última pergunta, você sabe realmente o que você está fazendo aqui?
    Marcela: Ah, vá se fuder…

    Esse fato não é fictício. O título provisório do tal documentário é: “Rebeldes sem Causa, a Revolta do Facebook”.

  • Acho que Dilma deveria já ter em mãos, caso tivesse mesmo assessoria de comunicação, as notícias falsas propagadas pela midia, e, neste momento, corrigir os mitos que vêm sendo propagados, no esquema _ divulgado pela midia X fatos reais _ e ir desmontando um por um, e pedindo explicações para quem divulgou errado sobre a origem das informações equivocadas prestadas. Só isso seria suficiente, além de informações sobre o orçamento da União, e competências dos entes federados.

  • Claro, temos um governo politizado, que faz o enfrentamento ao capital e às oligarquias brasileiras e partidos de esquerda muito preocupado com a formação da juventude. Fala sério, ampliar o horizonte ajuda a entender. Essa paula é da esquerda, o transporte, mas os consumidores herdeiros deste governo “de esquerda”resolveram reclamar. (reconheço os inúmeros avanços do Gov. Lula e Dilma, mas foram insuficientes.)

  • A apresentação do tal do Pannunzio no Jornal da Bandeirantes há uns dez minutos atrás deu vontade de vomitar.
    Enquanto ele falava (com todas as letras) elogiando e mostrando a queima de uma bandeira do PT, aparecia ainda uma faixa ocupando toda a tela com os dizeres: “Fora Dilma inconPTente e Lula ladrão”
    CADÊ A JUSTIÇA ELEITORAL?

    • Esse Pannunzio é parente daquele deputado federal Antônio Carlos Pannunzio do….PSDB!!!!

      Tá explicado porque ele tem tanta raiva do PT, ele e a Rede Bandalha.

  • A coisa mais certa que Eduardo Guimarães e outros blogueiros disseram, nos últimos tempos, foi que o governo se comunica muito mal.

    Quanto custou a Copa, para que ela serve, quais interesses da população serão atendidos por ela, qual a justificativa governista para o que foi investido nela, enfim? Pouca gente sabe. Dos poucos que sabem o que diz o governo sobre a Copa, pouquíssimos são aqueles que estão convencidos das boas razões governamentais.

    Eu não estou nem um pouco convencido dos benefícios da Copa, o verdadeiro Mateus – os protestos são só o resultado da brincadeirinha do Mateus, que adora mexer com fogo… Que menino…

    Paulo Henrique Amorim e Eduardo Guimarães, os mais dilmistas-lulistas que conheço, bem que deveriam bater nessa tecla: o elogio da Copa. Discordo do tom ufanista que muitas vezes adotam, mas parecem ser pessoas bem intencionadas. Por isso eu os leio, mesmo a contragosto, muitas vezes.

    Nunca me agradou a ideia da Copa, mas ela já é realidade. Não há mais o que fazer. Os estádios não se dissolverão para que o dinheiro neles empregado volte. É mais útil justificá-los e torcer para que as justificativas sejam verdadeiras.

    Eu quero que me convençam.

    O Mateus é da Dilma, a única pessoa com braços fortes o bastante para embalá-lo. Quem tem que embalá-lo é ela. Sinceramente, esperar que os meninos do MPL, que inclusive já saíram de cena, façam algo com o pesado Mateus que o leve ao sono tranquilo é um tremendo despropósito.

  • Interessante o post que acabei de ler no blog do PHA e no Tijolaço. Tem “boi na linha”. ChangeBrazil?
    “Quanto mais pessoas fizerem pressão sobre o Brasil, mais rápido o Brasil terá que se dobrar” é o que diz o porta-voz anônimo do movimento ChangeBrazil. Desde o início do mês de junho mais de 1 milhão de pessoas, sobretudo os jovens, assistiram pela internet vídeos do ChangeBrazil. Gozado, que os dizeres dos cartazes que vimos nas manifestações estão todos lá no vídeo. Os vídeos foram todos feitos em inglês. Uma frase que se destaca é “o povo é mais forte do que aqueles eleitos para governá-los”. Quem será que está por trás de tudo isso? Fernando Brito finaliza o post: “Teremos aí um 1964 2.0?

  • Olá pessoal. O PT custa a captar a mensagem. O Brasil está exposto ao mundo. Se a direita tentar boiocotar a Copa do mundo vai ficar exposta perante o mundo.

  • Edu! Escrevi um texto sobre os acontecimentos e minha leitura histórica dos fatos da semana e vou postar aqui, um abraço! Excelente as suas considerações. A gente demora mas aprende. Era tudo novo no começo! Bom é estarmos todos juntos que a luta continua!

    A UTILIDADE DO MPL PARA A DIREITA, A MÍDIA TRADICIONAL E A ALIENAÇÃO POLÍTICA E A CONTINUADA DESILUSÃO DAS CLASSES SOCIAIS: MÉDIA E ALTA TRADICIONAIS.

    A Direita enxergou no MPL (Movimento do Passe Livre) uma forma de televisionar multidões de jovens “supostamente” se manifestando contra Governos e políticos.

    O MPL, formado, majoritariamente, por jovens contrários à presença de partidos políticos nas manifestações que realiza a favor do passe livre e da revogação do aumento das passagens de ônibus, acendeu uma luz verde para a Direita política se aproveitar do movimento em benefício próprio.

    A negação da política, dos políticos e o enfraquecimento dos partidos políticos são armas da Direita na busca de controlar os poderes executivos e legislativos em qualquer esfera: Federal, Estadual ou Municipal. Eleitor desinteressado e desinformado da política e eleitor que não se diz de esquerda ou direita, que não sabe diferenciá-las é um prato cheio para a Direita. Direita sonha governar sem povo!

    Bem sabemos que a Direita por si só não é capaz de reunir multidões. Nas duas tentativas clássicas deste ano, uma de protesto contra o Mensalão e outra de protesto contra a eleição do Senador Renan Calheiros na Avenida Paulista não se viu mais do que 20 pessoas.

    A juventude nas ruas e aos milhares acabou sendo um caminho para que a Direita se infiltrasse nas manifestações, colocasse suas pautas conservadoras no meio das manifestações pelo passe livre e revogação do aumento das passagens de ônibus, trem e metrô.

    Utilizou, mesmo que com atraso, a oportunidade das passeatas do MPL, televisionadas por horas e horas, para fazer com que no Brasil se acreditasse na existência de uma insatisfação generalizada do povo contra políticos e, principalmente com os(as) Deputados(as), os(as) Senadores(as) e o Presidente(a), estes, talvez, protagonistas de sempre, quando o assunto em pauta é a corrupção e mau uso do dinheiro público. O que acaba prevalecendo sobre a parte dos “alienados da informação” – a parte que se informa quase que apenas, via mídia tradicional e que, pouco consegue formar opinião própria sobre a realidade do Brasil e do Mundo.

    Saíram às ruas quantas pessoas? Que representatividade tem uma parcela, talvez, de 1% dos brasileiros, se tanto? Diante de 200 milhões de brasileiros?

    No Brasil, a informação sobre os acontecimentos do cotidiano está nas mãos de poucos grupos de mídia, grupos que controlam TVs, Rádios, Jornais e Revistas. São poucas famílias, a dos Marinhos – Rede Globo de Televisão e mais 4 ou 5 famílias. Todas essas mídias dão o mesmo enfoque na notícia que veiculam, sempre informando sobre acontecimentos cotidianos segundo a visão de mundo, interesses e ideologia particulares a eles. Acaba por não existir o contraponto da notícia, outra visão dos fatos pela concentração midiática através da unificação ideológica. A verdade do Brasil e do Mundo acaba sendo uma só. Excetuando um ou outro Jornalista que destoa da turma do pensamento único, minoria esmagadora dos empregados dessas mídias, todos entoam a mesma visão dos fatos sobre qualquer assunto, seja da Política, da Economia, da sociedade, etc.

    Nessa unicidade da informação da mídia tradicional a ideia veiculada da Política, dos políticos e partidos políticos é sempre marcada pela imagem de que os políticos não estão preocupados com os brasileiros, seus eleitores, e que há em suas atitudes uma propensão para a corrupção, para o desvio do dinheiro que pagamos como impostos e enriquecimento ilícito. Políticos seriam ladrões, se enriquecem no poder e não fazem nada pela população.

    A associação da Política e dos Políticos à corrupção é martelada desde sempre e todo dia no imaginário coletivo da população e não há quase nenhum outro meio de comunicação capaz de propagar ideia de que a Política, os políticos e os partidos políticos são importantes para a Democracia e que nem todos os políticos são corruptos. Certamente, que boa parcela dos políticos está preocupada com a população brasileira e o desenvolvimento econômico e social do Brasil. Ficamos reféns dessa imagem e de qualquer imagem que a mídia tradicional colocar na “testa” do político ou partido político, mesmo que seja imagem fabricada pela notícia e não a verdade dos fatos.

    Deputado(a), Senador(a) e o(a) Presidente(a) acabam sempre culpados de tudo o que acontece de “ruim” no Brasil, para a grande maioria das pessoas que se informam pela mídia tradicional. Muitos destes “alienados da informação” não sabem distinguir atribuições dos governos federais, estaduais e municipais e nem o que é do âmbito do Executivo, do Legislativo e do Judiciário.

    O MPL é, em certa parte, refém dessa imagem criada da Política pela mídia tradicional. Nesse processo que já dura anos e anos seguidos esses jovens criaram a imagem de que os políticos e seus partidos políticos não mais os representam e nem trabalham em prol de suas causas, apesar de serem progressistas em muitas de suas ações e seus desejos de transformação da qualidade do transporte nas grande cidades em prol de toda população e estarem por sua ideia de passe livre à esquerda no espectro político.

    Da martelação diária de que políticos e partidos políticos são corruptos e que não mais poderiam os representar, por não se comprometerem e trabalharem em prol de seus ideais, o MPL criou (incorporou subjetivamente) a máxima: – Sem partidos políticos! Eles não nos representam! Somos anarquistas!

    Das manifestações do MPL se apoderou a Direita política e a mídia tradicional. Imagina que coisa boa: jovens aos montes nas ruas contrários aos políticos e aos partidos políticos. A ideia martelada por anos a fio de desqualificação da Política se materializou.

    Então, a bandeira básica do MPL – a do passe livre foi editorializada e transformou-se!

    A visão de mundo e interesses particulares da mídia tradicional passou a pautar as manifestações dos jovens do MPL, não os jovens, mas a mídia, seus infiltrados e seus “alienados de plantão”. A televisão e as principais mídias da internet fizeram a população crer que os jovens nas ruas lutavam, conscientemente, por outras causas, também! Aquelas causas ligadas à corrupção dos políticos e outras mais.

    Fique claro! Sozinha a Direita, mesmo ajudada pela mídia tradicional não levaria muita gente às ruas. E, talvez, passada a onda de protestos atuais, continue igual. Com gente jovem, aos montes, nas ruas foi fácil desvirtuar o real motivo das passeatas do MPL e editar em benefício próprio e de seus aliados às razões das passeatas.

    Direita e mídia tradicional se aproveitaram das passeatas do MPL para infiltrar nelas, a pauta conservadora da corrupção e até interesses mais imediatos como a não aprovação PEC 37 – chamada pelos que se informam através da mídia tradicional de Lei da Impunidade e até instrumentalizar politicamente a ideia de que os gastos da Copa do Mundo no Brasil eram exagerados e que davam para se construir hospitais, escolas, etc. de alta qualidade com esse dinheiro. Como se não existisse verbas várias vezes maiores para as áreas da Saúde e Educação nesse período de gastos para a realização da COPA de 2014.

    Passou-se a crer que aqueles jovens estavam desfraldando a bandeira anticorrupção e contra o Governo constituído. Até jovens artistas da Rede Globo entraram nas passeatas e até vídeo com artistas da emissora, conclamando sair às ruas, foi editado, um vídeo dos novos “caras-pintadas”, onde uma das artistas da emissora aparecia com o rosto marcado, idêntico à como ficou o da Repórter da Folha que feriu o olho direito pela ação da PM em manifestação do MPL, antes deles serem incorporados pela mídia. Os “Alienados da informação” entraram nas passeatas do MPL, também.

    A razão inicial do movimento se perdeu.

    Agitadores profissionais, supostamente contratados pela extrema-direita (os fascista de plantão – ínfima parcela da população), parte deles mascarados, para não mostrarem o rosto, é claro, entraram no meio das passeatas preparados para brigas com manifestantes, para quebradeira do patrimônio público e até para atear fogo em símbolos/ prédios do poder público, sedes de Governo e prefeitura. Em Brasília até o Palácio do Itamaraty entrou na roda.

    Jovens das classes média e média alta conservadoras, também saíram pras ruas, em menor número; foram protestar; aqui já com a pauta, outra, a da mídia tradicional, pauta Político-partidária: o PT, o Mensalão, o LULA, o Governo Federal e a corrupção entraram na roda. É o ódio de parte dos jovens reacionários dessas classes sociais mostrando suas garras.

    E, em silêncio, os beneficiários destas novas pautas: a oposição política. Ninguém se manifestou, apenas soltaram um comunicado de união para as eleições de 2014.

    A mídia tradicional buscou nesse televisionamento dos protestos, através da edição das imagens e opinião enviesada dar a sua versão do que acontecia, claro, como já disse, segundo os seus interesses.

    Hoje li relatos de quem esteve nas ruas de São Paulo que contradizem a versão da Rede Globo para a passeata de ontem em São Paulo.

    A Rede Globo mostrou manifestações da juventude com um civismo total e sem violência. E não foi verdade. Houve divergências de objetivos e militantes de partidos de esquerda foram obrigados a esconderem suas bandeiras partidárias, alguns, até foram agredidos. Não havia mais uma única passeata na rua e sim duas: a do MPL e as forças progressistas de um lado da Avenida Paulista e a dos conservadores do outro lado da Avenida Paulista.

    Na outra ponta deste jogo (de um lado é a mídia tradicional e o MPL nas ruas) aparecem as redes sociais, onde se tem o manifestante virtual, aquele incentivado a utilizar a camisa branca no trabalho, em solidariedade aos jovens manifestantes e que vê toda e qualquer manifestação das ruas do sofá da sala e se informa pela TV da mídia tradicional sobre as passeatas pelo país.

    O País do caos! Agora: Gigante! Acordou!

    Este público, das classes média e alta tradicionais, preferencialmente, impulsionados pela cobertura midiática e a inserção, nas passeatas do MPL, da Direita e suas pautas conservadoras como a da corrupção, mais a ideia dos gastos públicos exagerados com a Copa de 2014, explodiram todos os seus desejos reprimidos. Observem que de tempos em tempos aflora esse estado de espírito, antes da eleição de 2012 com o Julgamento do “Mensalão” foi idêntico o comportamento.

    Desde o final de semana passado já se notava a exaltação desse público. E que se intensificou com o Vídeo dos “caras-pintadas” da Rede Globo e o vídeo do Arnaldo Jabor dizendo que havia errado na análise da juventude nas ruas, na terça-feira pela manhã!

    A partir de então, a rebeldia desses jovens por mudanças! Jovens que antes tinham sido taxados por Arnaldo Jabor e pela mídia tradicional de “baderneiros” foi sendo transformada em um pretexto outro, utilizado politicamente, com interesses escusos, como o da não aprovação da PEC 37 – chamada de Lei da Impunidade.

    Nesta hora a Direita tem seus mananciais prontos, os que colocam nas redes sociais as iscas para que esse público se indigne e manifeste seu interesse em assinar abaixo-assinados, em dizer que vai em uma passeata, em divulgar fotos e slogans preparadinhos para a pauta de Direita explodir na nossa tela em segundos.

    Dai, surgiram os mais diferentes abaixo-assinados, como por exemplo, o impeachment da Presidenta DILMA e as mais diferentes pautas para passeatas, como a contra os gastos do Governo na Copa do Mundo do Brasil e a grande e nova bandeira desse público: a manifestação do dia 9 de julho (data sugestiva da Revolução Constitucionalista de 1932 e feriado no Estado de São Paulo) para se manifestarem a favor do impeachment da Presidenta DILMA, além do já citado abaixo-assinado contrário à PEC 37.

    Deste desenrolar dos fatos criou-se como sempre a ideia, para o eleitor dessas classes sociais: média e alta tradicionais de que agora conseguiremos por um basta nos “petralhas”, que conseguiremos afinal tirar o PT do poder e que a juventude nas ruas estava lá por isso.

    Maior desserviço para a Democracia e para o aprimoramento do conhecimento da realidade do Brasil e do Mundo impossível, para este público. Ele pouco sabe qual é a ideologia dos jovens do MPL, certamente, a maioria significativa é de esquerda e mais à esquerda do que o PT, mesmo que a luta deles pelo passe livre se dê afastada dos partidos políticos.

    Os “caras pintadas” do MPL estão mais para comunistas do que capitalistas!

    Se fizermos uma pergunta simples, para esses jovens do MPL:

    Escolha uma pessoa em quem confiar: Che Guevara ou Arnaldo Jabor?

    Em quem eles confiariam? Não é preciso responder, certo?

    O Passe livre responde por si só…

    E assim se sucederam os fatos. A Direita se apoderou dos jovens do MPL nas ruas em benefício próprio, visando é claro ganhar dividendos eleitorais em 2014.

    E todo mundo agora, parece estar nos convidando para uma passeata nova pelo Facebook.

    Claro que com o apoderamento das passeatas pela Direita se fortalece a costumeira atitude da mídia tradicional em divulgar o caos político e a corrupção no Brasil.

    Porém, não vai haver um golpe militar, parlamentar ou via judiciário no Brasil, por hora. As eleições é o que miram: Direita e mídia tradicional. Enfraquecer o Governo DILMA em qualquer oportunidade possível, para chegarem em 2014 com forças para derrota-la.

    Imagina nessa confusão das passeatas o que não sofre a Economia do País! E é esse o objetivo da Direita e seus aliados midiáticos, enfraquecimento da Economia e caos para aumentar a chance de votos nos candidatos da oposição.

    O que mais me assusta é que a se confirmar a vitória de DILMA em 2014 poderemos criar uma desilusão ainda maior para as classes média e média alta tradicionais, leitoras de VEJA, ouvintes das Rádios Jovem Pan e CBN e telespectadoras do Jornal Nacional e da Globonews.

    É bom nem pensar o que fazem as mídias tradicionais com seus telespectadores, ouvintes e leitores.

    País que não tem uma mídia plural, com diferentes opiniões sobre os fatos do cotidiano estará sempre sujeito a ver sua população refém da notícia sem haver o contraponto e opinião diversa da apresentada.

    A internet e as redes sociais são bons meios de se contrapor à informação da mídia tradicional, mas não tem a capacidade de competir com 5 ou 6 famílias que dominam, quase que na totalidade, as Redes de TVs e Rádios do Brasil + a imprensa escrita, parcela que luta diariamente contra a democratização dos meios de comunicação e de informação da nossa população.

    Tomara que o Governo Federal acorde para a necessidade de uma Lei de Médios, que não é uma imposição ditatorial, mas uma marca, presente nas principais Democracias do Mundo. Este o caminho mais seguro para se acalmar os ânimos da juventude e de ser a mídia um instrumento capaz de informar corretamente as ações do Governo DILMA para a população brasileira, um instrumento a mais para a consolidação de nossa Democracia e para o contínuo desenvolvimento do Brasil em benefício do seu povo.

    Informação plural e, certamente, o Governo DILMA teria apoio de muita gente, até de boa parte dos “alienados da informação” de plantão.

  • Presidente Dilma, por favor diga em cadeia nacional que o Bernardão e a Helena Chagas estarão a partir de hoje a noite fora do seu governo. Anuncie desde logo a volta de Franklin Martins! Ah, é preciso também fortalecer a mídia alternativa, 2014 está na porta, precisamos defendê-la contra o golpe que já apresenta seus voluntários!

  • Convocar cadeia de rádio e televisão foi um erro. Isso provavelmente jogará mais gasolina na fervura…
    Só espero que Dilma Rousseff não caia na tentação de usar a força para conter a Revolução ora em curso.

  • Edu, quando fizeram uma manifestação contra o Sarney, se não me engano no Rio de Janeiro, lembro-me da entrevista do bigodudo, assustado, que não parava de repetir: “só não me mataram porque não foram ali para isto”. Esta minha lembrança reforça a minha opinião de que o que de fato ocorreu, e continua a ocorrer, foi uma extraordinária manifestação espontânea, inesperada, com o que sempre se sonhou, ou seja, que as massas acordassem para exigir liberdade e acabar com a tirania das elites miniritárias. Eles não foram lá, em sua imensa maioria, para derrubar a Dilma. Sabe-se que a Globo trabalha de há muito para causar uma espécie de “convulsão” pre-direcionada, de preferência sem a participação da gigantesca massa de excluídos brasileiros que ela, a Globo e a elite a qual representa, quer ver simplesmente dizimada. O principal objetivo do PIGlobo é aumentar, cada vez mais, o cabedal que abarrota os polpudos bolsos dos seus donos, os monstros marinhos, e entregar, mediante o que recebe de grana das grandes corporações, toda a imensurável riqueza mineral do subsolo e do pré-sal nas mãos da Chévron, esta como símbolo das 7 irmãs. Para a Globo, royalties do pré-sal para educação jamais. Dinheiro sonegado pelos poderosos, livres da CPMF, vir a ser novamente taxado para a saúde, nem pensar,
    Concluo o meu pensamento com base no seguinte: o Brasil vive, hoje, possivelmente o MENOR desemprego da sua história. Os jovens não falaram de desemprego. Gritavam contra os que tomam o dinheiro que os pais estão a ganhar. Daí a mancada do Haddad que não esperava por esta. Querem consumir mais, insuflados pela propaganda de produtos na mídia. Querem assistir os jogos nos estádios cujos impostos foram usados na construção, mas os ingressos são para classe média alta. Os que saíram à rua não são trabalhadores desempregados, são estudantes de classe média. Estou convicto de que não foram ali para derrubar o governo federal. Se o quisessem teriam explicitado o pedido da renúncia, desde o começo. A grande maioria dos trabalhadores sabe que a Dilma, junto com o Lula, fizeram com que 40 milhões adentrassem a classe média e, além disto, criaram os dois PACs com 12 mil obras, que dão chance de se encontrar trabalho e comida no prato, o primeiro passo para a saúde. Quem quer derrubar a Dilma é a Globo, com ajuda de alguns sonolentos, como o Bernardo. mas, o GOLPE FALHOU. A grande massa dos que trabalham ainda não foi à rua e não o fará, nem pelo Barbosa nem pela Globo que nunca lhes deram um prato de comida. O povão SABE bem disto.

  • Acabei de ver o pronunciamento da Dilma. Só tenho uma coisa a dizer:

    Profundamento lamentável. Discurso escrito por bundões!!! para não desagradar a mídia.

  • A TV Globo gosta que “seus” manifestantes se manifestem, mas os que pensam diferente que sejam escorraçados da praça pública.
    E mostra isso em cadeia nacional. Que cara de pau!

  • Copa 2014 vai gerar R$ 142 bi adicionais para o Brasil (http://bit.ly/11EdRuo)

    Michele Loureiro ([email protected])
    24/06/10 10:22

    O evento esportivo terá efeito multiplicador capaz de quintuplicar os investimentos diretos realizados no país para a viabilização da Copa do MUndo, injetando no total R$ 142,39 bilhões até 2014.

    A informação é do estudo “Brasil Sustentável – Impactos Socioeconômicos da Copa do Mundo 2014”, desenvolvido pela Ernst & Young em parceria com Fundação Getúlio Vargas (FGV).

    Além do investimento direto de R$ 22,46 bilhões para garantir infraestrutura e organização, a realização da competição deve acarretar em R$ 112,79 bilhões adicionais, considerando os impactos provocados em inúmeros setores interligados, em um efeito dominó com uma série de desdobramentos econômico-sociais.

    Segundo o estudo, serão gerados 3,63 milhões de empregos por ano e R$ 63,48 bilhões de renda para a população, impulsionando o consumo interno.

    A arrecadação também vai ser beneficiada, com um adicional de R$ 18,13 bilhões para reforçar cofres públicos.

    O impacto direto sobre o PIB no período 2010-2014 é de R$ 64,5 bilhões – valor que corresponde a 2,17% do valor estimado do PIB para 2010, de R$ 2,9 trilhões.

    Setores

    Os setores mais beneficiados pela Copa do Mundo no Brasil serão os de construção civil, alimentos e bebidas, serviços prestados às empresas, serviços de utilidade pública (eletricidade, gás, água, esgoto e limpeza urbana) e serviços de informação.

    No total, essas áreas deverão observar um incremento da produção de R$ 50,18 bilhões.

    Do total de R$ 29,6 bilhões que correspondem aos gastos estimados relacionados à Copa (incluindo despesas de visitantes), R$ 12,5 bilhões terão como origem o setor público (42%) e R$ 17,16% bilhões serão provenientes do setor privado (58%).

    O investimento para equacionar os principais gargalos estruturais, como a limitação dos aeroportos, deve favorecer também o fluxo turístico.

    A perspectiva é de que o número de visitantes internacionais para o Brasil pode crescer 79% até a Copa, podendo ter impacto superior nos anos seguintes.

    O estudo aponta que, no período 2010-2014, o número de turistas internacionais deve crescer em 2,98 milhões de pessoas.

    “O incremento do turismo traz consigo uma entrada significativa de recursos, que acabam se distribuindo entre os setores de hotelaria, transporte, comunicações, cultura, lazer e varejo”, explica José Carlos Pinto, sócio de assessoria da Ernst & Young.

    A estimativa é de que só o fluxo induzido pela Copa do Mundo seria responsável por receitas adicionais de até R$ 5,94 bilhões.

    As 12 cidades-sede receberão investimentos de infraestrutura da ordem de R$ 14,54 bilhões, que vão muito além da construção ou modernização dos estádios, com significativa influência sobre os PIBs municipais.

    Só na reurbanização e embelezamento das cidades, os gastos estão estimados em R$ 2,84 bilhões.

    Há ainda investimentos representativos na base de tecnologia de informação em cada cidade, em mídia e publicidade, segurança pública, na expansão e adequação de complexos hoteleiros, soluções de mobilidade urbana e instalação de “fan parks”, isto é, grandes parques transformados em espaços de lazer para quem não vai acompanhar os jogos no estádio.

    O estudo mostra também que o evento vai beneficiar milhares de micro, pequenas, médias e grandes empresas dos setores industrial, comercial e serviços.

    São pelo menos 11 setores listados em que há um contingente expressivo de micro e pequenas empresas, assim como médias e grandes, que serão diretamente atingidas pela Copa – o total estimado é de quase R$ 3 bilhões.

    Metodologia

    A pesquisa buscou contabilizar todos os efeitos multiplicadores da Copa do Mundo.

    O modelo utilizado representa a economia brasileira por meio de 55 atividades econômicas, 110 categorias de produtos e 10 perfis de renda/consumo da população, o que permite estimar os benefícios totais (diretos, indiretos e induzidos) das atividades relacionadas à Copa sobre a produção nacional, emprego, renda, consumo e arrecadação tributária.

    ___

    Difícil é ver alguma melhoria no dia a dia. Vamos ver no futuro. A Copa já é ano que vem, afinal de contas. Aliás… Na verdade a Copa já começou. E pouca coisa mudou nas minhas cidades (Recife e Fortaleza) até agora. Recife com um trânsito cada vez mais caótico e enchentes idem. Fortaleza brigando para figurar no topo. Das cidades mais violentas do mundo. Eu queria viver no mundo dos estudos econômicos.

    • Brasil sustentável: Impactos Socioeconômicos da Copa do Mundo 2014

      O estudo da Ernst & Young sobre a Copa (http://bit.ly/19oPUwh)

      Não votei no Lula em 2002 e 2006 com a ideia de Copa na cabeça. Nunca imaginei isso em um governo petista. Até hoje a ideia me incomoda muito. Mas, agora que o Mateus nasceu, precisamos embalá-lo. Se o Mateus cai no chão e morre, a coisa vai ficar ruim de verdade. Não há nada que esteja tão ruim que não possa ficar pior. Muito já foi investido no Mateus. Vamos ter fé nesse filho dileto das administrações petistas.

  • Parabéns, presidenta
    pelo discurso e parabéns a quem o bolou.

    É isso, o passo primeiro foi dado com honestidade e esclarecimentos com os pingos nos is, agora é dar continuidade e fazer deputados, senadores e governadores pularem miudinho, mas darem andamento para que os royalties do petróleo vão 100% para educação. Mais médicos, e ”imporatdos” queira o cfm ou não. Diálogo e não repúdio e pancadaria para com os movimentos sociais sérios.

    Taí, gostei.

  • Para o país, para as instituições e para o exterior, foi um pronunciamento correto, como presidenta de todos o brasileiros. Não é hora de acirrar os ânimos e provocar mais reações. É óbvio que para o meu gosto não foi o suficiente. Acho que ela não deveria ter ficado tanto na defensiva e acho que deveria ter alertado a população sobre o caráter político eleitoreiro dos movimentos e de seu aproveitamento pela oposição. Teria sido um grande golpe tanto na oposição quanto na mídia, que como qualquer criança sabe, lhe é totalmente hostil.

  • Todos às ruas pelos 100% dos royalties do pré-sal para a Educação. !

    A Dilma, na prática, pediu apoio ao seu projeto, que já foi rejeitado pelo Congresso antes.
    Estas verbas não serão uma solução para todos os nossos problemas (alguém acredita em mágica ?)
    Mas serão de grande ajuda.

    – As ruas estão pedindo melhoria na educação. Agora PODEM fazer algo pro isso !!!!!
    Será que vão arrumar um motivo para não ajudar ?

    Todos às ruas: Eu quero 100% do Pre-Sal para a Educação !

      • Nikola, um motivo q irão alegar para não aceitar 100% de royalties de petróleo para Educação é a CORRUPÇÃO. Percebam que isto vai ser o motivo para não fazer nada a favor do Brasil, adivinha quem inculta isso na cabeça do povo? dou uma caixa de bombom para quem adivinhhar… rsss

        • vc sabe a quantidade de Petróleo oque o país tem a descoberto e em segredo (no mar e na Amazônia por exemplo) ? ..agora mesmo anunciaram que um poço da pre´sal é MUITO maior do que a MAIOR estimativa poderia estimar

          Afinal, quais as metas pra educação ? e é justo vc NOVAMENTE condenar toda uma geração carente em SAÚDE por exemplo a ficar aguardando o surgimento de um país no futuro ..futuro que todos dos que hoje pagam a conta praticamente estarão todos mortos e sequer irão desfrutar ?

          Não, há que se ter controle, disciplina, metas definidas, rígidas, mas tb jogo de cintura e competência pra tocar várias frentes ao mesmo tempo.

          em tempo, estudos mostram que a PREVIDÊNCIA SOCIAL apresentará déficits crescentes, dum lado pelo envelhecimento da população combinado à estabilidade na quantidade no geral que todos nós, pessoas de bom senso, esperamos que se de o mais rápido possível a bem do PLANETA, plantas e bichos, não ?

  • Caro Edu,

    Duvido que a elite, principalmente a paulista, esteja muito preocupada com as vítimas da barbárie que estão patrocinando.
    Os “herdeiros da casa-grande” (como a ela se refere o Mino Carta) enriqueceram com o sangue jorrado do lombo dos escravos ao longo de mais de trezentos de anos. Insuflaram uma guerra civil em 1932. Suas diversas tentativas de golpe levaram Vargas ao suicídio em 1954. Tramaram o golpe de 1964 e sustentaram mais de 20 anos de ditadura militar, inclusive patrocinando e dando cobertura aos centros de tortura e aos esquadrões da morte.
    Para quem tem um currículo como esse (e do qual se orgulham) convenhamos, alguns feridos e uma morte a mais não fazem diferença. Seus objetivos são muito mais importantes.
    Há mais dez anos tentam, sem sucesso, provocar um levante como este que assistimos nestes últimos dias.
    Ironicamente, um movimento da esquerda progressista acende o estopim e, ingenuamente ou não, presta um grande favor a esta elite cheia de ódio. Tão grande que, no primeiro momento, nem eles acreditaram.
    Agora o MPL se retira das manifestações. Para a elite não faz diferença. Não são mais necessários. Basta seus “paus mandados midiáticos” manterem a chama acesa.

    Abraços.

  • Acabei de ter o despraze de ver jornalistinhas do SporTV criticando o pronunciamento da presidenta.

    Eles tratam de minimizar o chamamento de Dilma para a reforma política e de confundir o telespectador com a questão dos financiamentos para os estádios.

    Sinto muito, mas qualquer esforço do governo vai receber um enorme: “Não faz mais do que a sua obrigação” “Ou era pra ter feito antes”

    Não haverá apoio nenhum frente a qualquer impasse numa possível disputa por votos para aprovação no legislativo, vivemos tempos onde a população foi doutrinada a simplesmente exigir do presidente e não acreditar nos representantes que irão legislar em seu nome.

    Juro que tento ser otimista, mas a falta de vergonha na cara da mídia já melou a Copa das Confederações e vai seguir melando a Copa e as Olímpiadas…

    Parafraseando um jingle eleitoral do PT:

    “Quando o povo quer ninguém domina…”

    É o PT esqueceu de trabalhar a politização, responder com coragem, mostrar que os outros também erram quando teve a oportunidade.

    Agora depois de fazer pssiu e não apurar a privataria, esta pregado por um povo dominado pelos barões da mídia…

    Perdoem o pessimismo, torçam pra esta minha visão não se concretizar…

    • Depois de saber da entrevista do Paulo Bernardo na veja, acabei de perder totalmente as esperanças tb.. provavelmente se deu uma entrevista dessa natureza significa que a presidenta tb pensa assim..
      O que nos resta é rezar!!

  • Eduardo lembra do caso da Mayara Petruso, que queria afogar Nordestinos? Pois esse caso é bem pior, pois o apelo da moça foi atendido e hoje os baderneiros estão fechado as rodovias. Ela é de Juiz de Fora, e trabalha numa revendedora de automóveis.

    Luna Oliveira
    Quero saber aqui quem tem peito de fechar a BR e fazer a manifestação lá. Aí sim vai atingir alguém que tem que ser atingido. As manifestações na Rio Branco não faz diferença nenhuma pra Brasilia. Agora quero ver é quem tem a moral de atingir longe. fazer uma fila de km na BR e não deixar ninguém entrar nem sair…
    hein??? Isso que é manisfesto de verdade!! É isso que to afim de fazer!!!

    Curtir • • Seguir publicação • Compartilhar • Terça às 16:58 via celular

    • 24 pessoas curtiram isso.

    Luna Oliveira se cada cidade que tem se manifestado fizesse isso, não deixassem as Empresas fluirem, duvido que a Dilma não renegocia até o salário mínimo!
    Terça às 17:00 via celular • Curtir

    Luna Oliveira se é pra manifestar, faz direitooooooo.. Faz com peito.. Vai encarar a guerra de verdade e não ficar passeando na Rio Branco atrapalhando quem é de bem e ta querendo trabalhar!
    Terça às 17:01 via celular • Curtir

  • Pelo menos os jovens do MPL tiveram o bom senso de parar de chamar manifestações, dai descobriram que não tinham tanta liderança assim. pois as manifestações continuam e ja estão sendo postos de lado pela turba enfurecida e pela midia.
    Nesse momento de catarse e histeria coletiva, parece uma cronica de uma tragedia anunciada, ja foram dois mortos até agora e parece que ninguem percebeu aonde isso pode chegar, nem autoridades, nem a sociedade, nem os manifestantes bem intencionados. o ódio cega mas o medo cega e paralisa.
    Imagine alguem preso no transito por 2 ou 3 horas por causa da via bloqueada, ou no meio da manifestação ( isso ja havia acontecido na paulista e infelizmente em rib preto), pode ser em confrontos com a policia (como ocorreu em belem), ou imagine um comerciante ou segurança tentando defender seu comercio da invasão e saque de vandalos.
    Antes era dia sim dia não, agora temos manifestação todo dia em varios lugares ao mesmo tempo, o que sinto é que embora a maioria ainda apoie as manifestações, também já não aguentam mais os transtornos causados e principalmente os vandalos, repito, é todo santo dia, é realmente necessario ?
    Pior é que talvez uma morte a mais não seja suficiente, estamos esperando uma tragedia de proporções maiores ? Qual a responsabilidade daqueles que insistem em convocar manifestações?
    O ódio da classe media antipetista que ficava nas conversas, nas redes sociais, nos emails, parece que foi pras ruas, ficaram iguais aos imbecis skinheads e provocadores profissionais, não são manifestações de reivindicações, são manifestações de puro ódio, isso não vai acabar bem

  • Lendo seu artigo no estilo Reinaldo Azevdo (pois agora você cismou em querer imita-lo), dá a impressão que o MPL é um grupo de imbecis e criminosos e que foram eles, e não a grande imprensa facista que disvirtuou tudo.

    A Globo vai acabar contratando o Eduardo Guimarães.

      • Eduardo. Eles não permitem que se mostre que o MPL agiu como inocente útil. Precisam do MPL porque precisam da pele de cordeiro para esconder o lobo real. O MPL é para eles o que a população das favelas é para os traficantes, ou seja, apenas biombo. A direita não pode explicitamente sair às ruas pedindo a deposição de uma presidente legalmente eleita. Precisa destes bobalhões fingindo que são revolucionários.

  • Eduardo, parabéns por expor seu sentimento, creio que esse post foi o mais bacana que fez, em termos de expressar seus sentimentos. Em boa medida, concordo com você no sentido de que o MPL (Movimento Passe Livre) e os partidos que começaram toda essa onda não podem achar que tiveram uma vitória sem custo, não podem dizer “eu não tenho nada com isso”. Não existe almoço grátis.

    Pessoas morreram e muita coisa importante foi exposta a riscos desnecessários. A passagem de ônibus baixou em muitos lugares, e essa onda toda pode até (e vai) sacudir o PT/Base Aliada, mas o MPL e os partidos que começaram tudo têm que entender que ao abrirem a “caixa de pandora” e atrairem os lobos para as ruas, criaram uma situação que poderia culminar numa (ou mais!) tragédia em massa. Apenas para lembrar, contabilizam-se:

    1) Dois mortos, pelo que temos conhecimento
    2) Muitas pessoas feridas e até mutiladas
    3) Milhares de pessoas sob risco de vida e de mutilações e ferimentos graves
    4) Risco desnecessário de crescimento da extrema direita (toda “extrema” é perigosa)
    5) Desrespeito total ao direito de mobilidade e de manifestação, com fascismo puro em vários momentos
    6) Desrespeito total aos partidos. Até hoje, não se descobriu como governar sem eles, a não ser via ditaduras
    7) Aumento do chamado “risco brasil” e taxas de juros mais altas para investimentos produtivos

    E por aí vai. Uma irresponsabilidade. Estamos em 2013 e não tem cabimento fomentarem uma “revolução francesa” com sangue, nos dias de hoje. Não no Brasil. Francamente! Acrescento que o despreparo da polícia de Geraldo Alckmin deu também forte contribuição a isso tudo; mas tentando ser justa, enalteço o apoio do governador ao prefeito Haddad, que chegou há pouco e discordo que ele tenha tido culpa nisso tudo.

    Por outro lado, vamos combinar:

    a) Nesse momento delicado, ao invés de os veículos de comunicação prestarem um serviço público e acalmarem os ânimos, limitaram-se a mostrar a arruaça, para dar a impressão de que o Brasil está uma baderna. Tudo em nome de debilitar politicamente o PT. Que egoísmo! Que falta de compromisso com o povo!

    b) Minha percepção: as pessoas que participaram da onda não representam a maior parte dos 220 milhões de brasileiros, que ficaram com medo e de saco cheio com o vandalismo e a prepotência de uma minoria. Não me sinto representada por essa gente e por essa arruaça toda.

    c) Nesse momento delicado, alguns blogueiros progressistas também perderam a oportunidade de ajudar o governo com ideias, com alternativas, limitando-se a dizer que “as instituições políticas não têm o tamanho que precisam ter”. Muito chué o comportamento deles.

    Ao mesmo tempo, creio que esse limão pode perfeitamente virar uma limonada, com estratégia e cabeça fria. A presidente Dilma (finalmente, Deus do céu!) foi à TV e disse poucas e boas. Gostei da fala dela, curta e grossa, mais cedo, por volta de 21 horas. Aliás, demorou demais, a meu ver, mas até que enfim, ela foi lá. E entendi que o governo Dilma Roussef:

    1) Abrirá o diálogo com vários movimentos sociais, que estava fechado
    2) Não deixará os vândalos sossegados (tomara e bem feito se acontecer)
    3) Criará um PAC de mobilidade gigantesco
    4) Proporá uma reforma política de peso e combaterá a corrupção com mais rigor
    5) Trará médicos de fora para o interior, já que os daqui não se dispõem a ir trabalhar nos rincões distantes
    6) Aprovará no Congresso os royalties do pre-sal integralmente para a educação
    7) Tudo isso e mais o que puder.

    Além disso, Dilma explicou os gastos com as obras das Copas das Confederações e do Mundo

    Olha, Eduardo, se esses itens forem cumpridos, o Brasil dará um salto e-s-p-e-t-a-c-u-l-a-r na direção de um futuro de luz. Já imaginou, por exemplo, uma reforma política que crie financiamento público? Consegue imaginar um mundo com dinheiro a rodo para melhorar a educação, para colocar as melhores inteligências do Brasil e do planeta em condições de alavancar esse nosso querido País? Não é somente o caso de formar bem os brasileiros, é preciso atrair pessoas inteligentes e bem formadas para cá. Não são isso que os EUA fazem bem?

    Mas o governo Dilma Roussef precisa sair da concha e se COMUNICAR com as pessoas. Já que todos protestam, aproveito esse blog para PROTESTAR pela forma como esse governo, em quem votamos, comunica-se com os brasileiros. PÉSSIMA. HORROROSA. Desculpe-me, Eduardo e demais internautas que aqui postam, esse desabafo, sei que escrever em maiúsculas na internet é grosseria, mas é que estou de saco cheio com essa COMUNICAÇÃO PÍFIA do governo com os brasileiros de todas as classes.

    Exemplificando, por que somente agora ela contou que o financiamento das obras das Copas é via empréstimos (particularmente, eu e outros brasileiros sabíamos, mas e a grande massa?). É ou não UM SACO? É mole?

    Bem fico por aqui, Eduardo. E parabéns pelo texto sincero.

      • Obrigada, mas os parabéns quem merece é você, Eduardo. Que fique claro: não se trata de culpabilizar A ou B, mas de reconhecer que a vitória do movimento começado e estimulado por A e B teve preço e, a meu ver, muito caro para o Brasil: não precisavam abrir a “caixa de pandora”! É assim que pretendem conquistar vitórias? Deixando as pessoas amedrontadas? Criando as condições para que pessoas morram? Destruindo patrimônios conquistados a duras penas?

        Estamos em 2013 e já se passaram muitos e muitos e muitos anos desde a queda da bastilha na França. Conseguir vitórias com mortes e aterrorizando seres humanos (incluindo repórteres e cinegrafistas que trabalham na Rede Globo, também trabalhadores de carne e osso sustentando a si e às suas famílias), com a ajuda de neo-fascistas, é estúpido e demodê. A humanidade evoluiu e as instituições atuais oferecem outras alternativas civilizadas. E podem melhorar. É preciso melhorá-las, não aterrorizar pessoas.

        E governo Dilma, além de correr atrás de tudo o que a presidente prometeu ontem em cadeia nacional. COMUNIQUE-SE DIREITO, pelo amor de Deus! Chega de silêncio e de gabinete! Expliquem as coisas direito! Expliquem para todos, para todas as classes sociais, não alijem as classes A e B. Se houver uma COMUNICAÇÃO melhor, talvez os lobos não tenham mais vez nas ruas. Os lobos de qualquer ideologia não representam os brasileiros.

          • Até comecei a ouvir, mas usaram algo para deturpar a voz da pessoa que fala e me desanimou de continuar.

            De qualquer forma, não acho que a primeira frase é correta (“o Brasil acordou”), por que somente uma pesquisa bem feita, com bases estatísticas sólidas, poderia aferir o que os brasileiros estão pensando disso tudo, em sua totalidade. Não é por que alguém diz que o País acordou que vamos acreditar. Tem que ter pesquisa de instituto de pesquisa respeitado.

            Na minha opinião, tirando a turma do blá-blá-bla e que prefere Joaquim Barbosa para presidente, está todo mundo querendo a normalidade, principalmente quem está perdendo grana e deixando de faturar com essa irresponsabilidade.

    • Sou contra a verba exclusiva pra educação, acho que isso e o PASSE LIVRE são temas pra plebiscito, aliás, eis aqui uma fórmula pra se explicar que não existe democracia só, exclusivamente feita por partidos CAUDILHESCOS e caciques ..(inclusive, convido vc a rever o 14o artigo da nossa Constituição)

      DILMA não explicou coisa nenhuma sobre os gastos da COPA ..disse sim que o governo Federal não ta muito no jogo (e se esquece do BNDES c/seus juros equalizados) ..mas não entrou em detalhes sobre os governos dos Estados e dos Municípios que bancaram com GRANA a farra toda ..fora das promessas da tal ‘mobilidade” que TODOS prometeram e que muito pouco será entregue.

      O aumento do RISCO BRASIL, e quem é economista SABE disso, esta se dando por conta da piora na qualidade das contas públicas e, principalmente, dos efeitos nefastos do cambio artificialmente represado (*) sobre o déficit externo, nas contas correntes.

      Minha percepção é que uma parcela RESPEITAVELMENTE considerável de cidadãos brasileiras estavam representados nestes movimentos.

      Sobre PAC da mobilidade, e depois de 12 anos de governo, pelo que ainda vemos de CORRUPÇÃO dentro do ESTADO brasileiro ..minha cara, vc acha mesmo que o povo acredita ?

      Alias, ANTES da reforma política (que aliás ninguém diz o que é a não ser que seria a inviabilização por novas siglas ou candidato-CACIQUE dado em lista fechado por ex) ..melhor seria se tivéssemos promovido uma reforma AMPLA nos nosso códigos civil e penal, uma que desse CANA a muito patife que mesmo condenado anda solto por aí ..ah, sim, esqueci, é que hoje ainda não temos presídios mas sim masmorras super lotadas, certo ?

      (*) e aqui tb convido vc a refletir sobre os ESTRAGOS dantescos que estão submetendo a NOSSA Petrobrás tb.

      Nota final – a prefeitura de SP emitiu títulos pra bancar quase 50% do estádio do Corinthians ..o Maracanã custou 1,5 bi em reformas pro RJ, e esta sendo concessionado pro EIKE por R$ 181 milhões

      http://www.youtube.com/watch?v=5mjdErokZnE

      • Que tal passe livre para os estudantes que tiverem notas altas, consistentemente, durante pelo menos dois anos? Uma meritocracia não seria interessante?

        • penso que não ..meritocracia se aplica a gente FORMADA e preparada ..estudante é geração que esta sendo montada ..e há tantos fatores envolvidos, puts

          Ademais mina cara, como justificar a sua ironia e pouco caso nesta sua régua de maldades que bateria fortemente em jovem carente

          EU SEI que vc não pensa assim, e tb sei que vc pode mais que isso, desde que se proponha a debater de forma HONESTA e sem ira !!

          abrá

          • Meritocracia vale para todos, até para crianças. Por que não para universitários? Os melhores desempenhos podem, sim, ser valorizados.

            Finalizando, honestidade intelectual é uma coisa, honestidade desrespeitosa é outra. Eu realmente acredito em meritocracia.

            Mas não acredito em tratar pessoas como desonestas, como você acabou de fazer comigo. Quem você pensa que é?

          • Efetivamente efetivamente, te conto, não sou ninguém

            Desculpe se a interpretei mal por ter lido alguns de seus conceitos progressistas ..aliás, só agora percebo que vc fala em universitários, e não em crianças de 1o e 2o grau, muito menos separa os carentes, arrimos de família, os subnutridos, os pais de família, deficientes etc etc

            Ademais, quem paga as tarifas, invariavelmente, pra maioria, são os pais dos alunos, isso enquanto muitos, fora de trabalharem, ainda estudam em período noturno ..não, acho que só a nota e avaliação lhes basta pro momento.

            e se queremos ter uma NAÇÃO de gente alfabetizada e bem formada, penso que não é prudente ficarmos criando mais obstáculos e desestímulos diante de custos irrisórios (individuais) quando comparados aos potenciais benefícios em termos gente bem formada e mais consciente, produtiva.

            enfim, os casos são muitos, continuo achando que não é por aí.

            abrá

            nota – pra legislação, um cidadão é dependente e tem que ser assistido pelos pais até os 24 anos no BRASIL.

          • refletindo um pouco mais, normalmente alunos de melhor posse não se valem da meia passagem, pois andam e carro ..e o número de reprovados hoje é irrisório, justamente formado por um contingente em que diversas correntes de estudiosos dizem que precisam justamente de mais incentivos pra não desisitir

    • Gostei em parte do pronunciamento. Acho que ela deveria ter sido mais enfática que vai manter a ordem público, a todo custo, mandando um recado duro para o facistas, arruaceiros e bandidos.
      Por causa da inação do governo, o Zé Cardoso, a Helena Chagas e etc, a coisa se espalhou perigosamente. O movimento já está totalmente na mão dos golpistas que manobram os inocentes.
      Acabei de saber com a diarista que lá onde ela mora, também tem manifestação “pacífica”. A filha dela que estuda em faculdade particular* já foi nos dois atos aqui do Rio. Comprou até uma máscara do Anonymus, que foi cooptado aqui pelos facistas.
      E pasme, “pessoas” disseram para ela que os baderneiros eram pagas pelo PT(?!) E os universitários do “novo movimento estudantil” foram os que forçaram os militantes a guardar as bandeiras.
      Senão tiver uma ação rápida contra os Cabos Anselmos, isso não vai parar
      *Olha a ironia. Filha de doméstica fazendo faculdade particular graças aos governos do PT!!!!!!!

  • Edu,
    por favor não post meu comentário, mas vc ganhou mais uma seguidora, minha filha Carolina, q já colocou seu site nos favoritos dela, ela deu uma despertada durante esse movimento, o que eu acho ótimo!!!
    Bjs na Vitória e um abç fraterno

  • Há muita desinformação e mentira sobre os gastos na Copa e construção dos estádios. Há uma repetição sistemática unida do PIG em afirmar que há desperdício de dinheiro público na construção de estádios. Não informam corretamente, pois deveriam mostrar, como fez a presidenta em seu pronunciamento, dizendo que o dinheiro aplicado na Copa é financiado. Acho que ela deveria ser mais direta e informar que não há um centavo de dinheiro público aplicado diretamente na construção dos estádios, talvez quisesse mandar um recado ao PIG. Parem de mentir!!! Eu fui no Portal da Transparência do governo federal para saber como está sendo a distribuição do dinheiro e aplicação dos recursos investido na Copa, pois os números que o PIG informa você tem um entendimento que é tudo para construir estádios. Vamos aos números então, conforme o Portal da Transparência; Valores financiados( dinheiro que retorna e que será pago por quem financiou): Aeroportos 1.2 bi; Estádio 3.7 bi(financiado, só para frisar); Mobilidade Urbana 4.9 bi. Agora os valores com aplicação direta em reais: Aeroportos 3.5 bi; Desenvolvimento Turístico 191 mi; Portos 898 mi; Segurança Pública 2.1 bi. Telecomunicações 371 mi. Os valores investidos nos setores discriminados são áreas que deverão gerar desenvolvimento para o país, investimentos que permanecerão no país como Portos, Aeroportos, Mobilidade Urbana, Desenvolvimento do Turismo, Telecomunicações e Segurança Pública. Não há, repetindo, um centavo do governo nas construções de estádios. Existe uma campanha sistemática numa pauta repetitiva para dizer que o Brasil está gastando horrores na Copa, com intuito de atingir a Dilma e o PT. Os dados estão no Portal da Transparência para quem quiser conferir e repassar . Seria importante debate isso, pois já há rumores na tentativa de constranger o governo sobre o cancelamento da Copa http://www.portaltransparencia.gov.br/copa2014/empreendimentos/investimentos.seam%3bjsessionid=50CD2283E93236A8BB38589708C37EBC.portalcopa?menu=2&assunto=tema

  • Eu acho que o dilema do brasil se resume a desigualdade que a maioria da população não tem ciência “concreta” ou prefere ignorar , o resultado de todas as desigualdades levou a um conflito do gigante acordar e não saber para onde ir após a desorientação , ainda piorou por que a esquerda foi impedida pela própria população que esta alienada sobre o rumo que precisaria seguir e se unificar .

    Bom , vou tentar sintetizar a resposta de outra forma , os projetos do governo saem caros , paga-se salários elevados a engenheiros e outros especialistas , ainda tem as licitações publicas de empresas privadas , as empresas precisam do lucro para se incentivarem , é um mais valor ocultado nas relações capitais e acumulativo em classes sociais estratificadas , logo custa caro pagar médicos , o salario de deputado é mais de 28 vezes o salario mínimo , e por ai vai outras desigualdades , essa desarmonia econômica aflorou quando a população se deu conta de uma injustiça geral de insatisfação mas teve dificuldade de focar a raiz da injustiça em função de todas as desigualdades .

  • O dilema liberal é que para os da direita e capitalistas o que falta na sociedade é um crescimento perpetuo do capital e do uso dos recursos naturais para atender a progressivas demandas escassas , mas o próprio capitalismo já tem problemas relacionado a superprodução e a demanda agregada que por si só perneia parte do núcleo de problemas gerais .

    Para o liberal o que a sociedade precisa é de menos regulamentação , menos igualdade , deixar que o próprio mercado e a sociedade busque pela oferta e procura um equilíbrio não artificial , natural e ainda por cima estável , a amostra disto foram os recentes desastres das teorias neoliberais a nível dos países de primeiro mundo em crise .

    Fica a outra opção socialista , onde salários passam a ser tabelados e onde a desigualdade é reduzida na base da canetada .

  • O PiG criou o monstro. E o monstro ameaça o capitalismo mais do que qualquer outra coisa. Resta ao PiG esperar que mais uma vez os militares salvem a direita. Parece que agora os milicos não estão mais dispostos a serem boi de piranha.


  • “Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma.” >>> Joseph Pulitzer


    “Se você não for cuidadoso, os jornais farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” >>> Malcolm X



    Ley de Medios Já ! ! !

  • O discurso de DILMA erra por mais de uma vez.

    ERRA seriamente ao prometer vincular TODA a receita do petróleo SÓ pra educação.

    -Antes de tudo há que se pensar aonde, quando e como pretendemos, chegar na educação ?

    -A quantidade de Petróleo do BRASIL é gigantesca, ainda mais se antevermos o que tem ainda no mar, e na AMAZÔNIA, reservas titânicas que ainda não foram divulgadas. Aqui corremos o risco de ATOLARMOS e tornarmos ineficiente todo um serviço pela abundancia de recursos (vide MACAÉ hoje no RJ).

    -Há outras áreas que merecem atenção, como a SAÚDE por exemplo ..e penso que nós não temos o direito de sacrificarmos por completo o bem estar de toda uma geração a custa de, queiramos ou não, de um futuro incerto.

    -ADEMAIS, todas as projeções JÁ indicam que o país enfrentará gravíssimos problemas com a PREVIDÊNCIA que acumula direitos e MÍNGUA nas receitas via programas sociais INSUSTENTÁVEIS (como o dos micro empreendedores que fazem contribuições quase que simbólicas)

    DILMA erra tb ao NÃO admitir o que já prevê a nossa constituição em seu 14o artigo desde 1988, qual seja, o uso de referendos, plebiscitos e projetos legislativos de origem popular, preferindo aqui atacar os que defendem a “democracia sem partido”, dos CIDADÃOS brasileiros que não se sentem representados por estas siglas que estão por aí.

    POR serem de grande impacto, penso que o PASSE LIVRE e a RESERVA DE RECEITA do petróleo pra educação, após um debate ético e franco, seriam EXCELENTES exemplos de temas que deveriam ser submetidos a PLEBISCITO POPULAR, e não de temas que deveriam ser resolvidos por poucas autoridades fechadas a quatro paredes e recheadas de incontáveis compromissos e interesses.

  • Liberdade de expressão, ou de manipulação. Quem vai processar a Eliane Cantanhede desta vez ?

    Ontem Luiz Datena tava furioso, gritava pra todos que recebera um material do governo federal em que constava, sinteticamente, uma relação de ações do governo Federal que reduziam os custos (portanto, aumentavam o lucro) das empresas de transporte. Dentre eles, desde janeiro:

    -desoneração dos combustíveis

    -desoneração das partes e peças

    -desoneração da mão de obra

    -aumento dos prazos e diminuição das taxas de financiamento pra renovação de frota

    -diminuição da energia elétrica pro metrô, trens e bondes

    -redução de contribuições e impostos etc

    ..interessante que a cada citação o locutor indagava “..e então, porque aumentaram ? na verdade tinham que ter diminuído !!!..”, deixando aqui claro que suas queixas se direcionavam aos prefeitos e governadores dos Estados.

    Aí o tempo passou e a Eliane “Canta-o-enredo” da ROLHA, aquela da febre aftosa, amarela, do apagão, do acidente da GOL e do CAOS aéreo, chega na Globo NEWS pra fazer mais ou menos a seguinte “análise”:

    “..que em todos os episódios ficava clara que DILMA, que DILMA não estava assumindo a sua CULPA pelo aumento das tarifas..”

    FRANCAMENTE, o que merece uma pessoa dessas ?

    E sabe o que é MAIS triste? Triste é vermos uma cacetada de jornalista não fazer nada a respeito. Não entrar sequer com uma representação em órgãos da classe, nada ..e convenhamos, neste caso específico, o da loira, isso é meio que compactuar com o crime de LESA pátria, ou com quem tenta insuflar CRIMINOSAMENTE as massas, não ?

  • Eduardo, permita-me repetir o que escrevi há alguns dias, apenas com algumas mudanças, em função do que aconteceu nos último dois dias.

    Lutar por uma luta boa é bacana, mas vandalismo não está com nada. O vândalo, a pessoa que destrói a loja, a prefeitura, o patrimônio pessoal e público, perde a razão. Atitudes ditatoriais também não estão com nada. A pessoa que impede, sob ameaça física, outra pessoa de levantar a bandeira do PSDB, do PT, do PSOL, do Coríntians, do Palmeiras, de quem for, não tem nada de democrática, pois democracia não é isso. As ruas são de todos os brasileiros. Ou não são? Então a minha mulher não pode usar roupa vermelha ou azul? Quem decretou? Hitler? Mussolini?

    Democracia não é impedir o outro de pensar, de dizer, mas respeitar as diferenças e discutir. Assentar-se à mesa. Apresentar propostas. Trocar ideias. Pensar junto. Pensar separado. E votar. Você odeia a Dilma? Vote no Aécio. Você gosta do Alckmin? Vote nele. Gosta da Marina? Vote nela. Não gosta? Não vote. Assim funciona a democracia. Sempre acho estranho torcedores de um time intimidarem torcedores de outro time adversário. Acho isso coisa de gente que não recebeu educação, não importa se rico ou pobre.

    Após essa atitude dos governantes de SP, e imaginando que os estudos vão continuar para analisar o transporte de São Paulo, veremos o que farão os líderes do movimento. Por ora, se recolheram, reconhecendo que deram trela aos extremistas, mas precisam pensar sobre tudo isso que houve. É preciso responsabilidade. Violência e chantagem não são armas boas, defensáveis, democráticas. Usá-las faz perder a razão.

    Haddad precisa enfrentar a máfia dos transportes em SP. O MPL vai apoiar, de forma responsável e sem criar o caldo para esse risco todo que vimos, que quase cria uma desgraça? Não deveria? Há anos, quando Erundina tentou enfrentar essa máfia, não conseguiu e vários paulistanos que hoje estão dando uma de “cansei” foram contra. E agora? Tomara que reflitam e ajudem o povo de São Paulo, depois do que houve. “Cansados” e “MPListas”. O momento de é patriotismo, com paz e união nas demandas que forem justas. Sem violência.

    O momento também é de crescimento dos nossos governantes, seja Dilma Roussef (muito boa a mensagem dela na TV, estamos ligados nas palavras dela), Geraldo Alckmin, Fernando Hadddad, seja quem for, em qualquer estado. O momento é de liderança com serenidade. Que o líder dentro de cada uma dessas pessoas cresça, se agigante. Outro dia ouvi a palavra do governador de Minas, Anastasia, na TV. Passou tranquilidade, firmeza, paz. Precisamos de bons líderes e que Deus ilumine esses e outros governantes.

    Líderes não permitem que vândalos e pequenos ditadores assustem pessoas, especialmente pessoas simples e que precisam do ônibus para voltar para casa, do emprego e do negócio para sobreviver, destruam o patrimônio e ameacem a integridade física e a vida. Nenhuma causa pode justificar vandalismo e assustar pessoas, trabalhadores, gente do povo.

    E é preciso atentar para infiltração. Li no Tijolaço que correntes de extrema direita têm postado mensagens na internet, voltadas para os jovens, feitas de forma profissional e provavelmente com alguém bancando. Quem está fazendo isso e por que? Quem quer que o circo pegue fogo? Democracia não é isso, não, gente. Livre expressar é uma coisa, livre insuflamento de jovens em formação é outra.

    Finalizando, que Deus ilumine o nosso Brasil, um país bacana, com um povo bacana e que não merece ter sua bandeira queimada, como alguns defendem, certamente sem pensar. Lembremo-nos que não estamos em má situação. Muitos outros países estão. Somos um paisaço. É importante ouvir os que as ruas dizem, mas vandalismo e fascismo não dá para aceitar. Sem ingenuidade, temos que caminhar para a frente e mais rápido, mas sempre na paz. Este Brasil é um país de paz.

  • Hora de escolher:
    1) apoiar os skinheads neonazistas e sair quebrando tudo,
    2) abraçar a tolerância, a democracia e ficar em casa até os ânimos se acalmarem.

    Voto chapa 2

    • Estou saindo agora para a manifestação em BH.

      Temas selecionados pelos jovens do feicibuque para hoje: não ao projeto da “cura gay” e arquivamento da PEC 37.

      Temas que não tem nada de direitista, fascista e olha que eu não concordo com o arquivamento puro e simples da PEC 37, acho que o MP tem que ter controle externo e acho que quem investiga não pode processar.
      Ou seja, a questão do MP merece mais debate.

      Há riscos nas manifestações, há riscos na política? Claro, mas continuo afirmando que a pauta é progressista.

      E gente, para de assistir a Globo, Globonews e que tais!

      #tamojuntodilma (quem tem twitter, ajude por favor o tuitaço)

  • Do Tijolço,do jornalista Fernando Brito :

    Meus caros amigos e amigas que se dão ao trabalho de ler o que diz um maluco que diz o que pensa, do jeito que sempre fez em 40 anos de luta política.
    Quero dizer algo, temerário como sempre sou: acabou.
    Claro que pode haver um ou outro espasmo, aqui e ali.
    Mas o movimento massivo acabou como começou: com a ação do poder público e da mídia.
    A pancadaria e a onda de simpatia que ela despertou encheram a rua.
    Mas foi a cobertura da mídia, cúmplice, que transformou manifestações em multidões.
    Multidões, mas não maiorias.
    A direita contava com a imobilidade do Governo, que demorou a agir com inteligência.
    A rigor, só hoje a Presidenta Dilma Rousseff disse o que precisava ser dito, num pronunciamento irreparável em rede de rádio e televisão. (assista na seção vídeos)
    A Globo virou o fio.
    O Movimento Passe Livre anunciou que não chamará novas manifestação.
    Acabou.
    Mas não acabou, não.
    Agora temos de avançar.
    Não querem mais educação? Saúde padrão Fifa?
    Nós também.
    Vamos lá, apertar os governadores: 100% dos royalties do petróleo para a educação, como o Governo Federal já propôs em relação à sua parte!
    Médicos cubanos, portugueses, espanhóis para atender à população, sim! Não importamos uísque, carros, Rolex, bugigangas? Não defendem o livre trânsito de mercadorias? Porque não o mesmo com médicos que o país precisa?
    Leis mais duras não contra os trombadinhas, contra usuários de crack, não contra doentes, mas contra os espertos e os golpistas.
    E, sobretudo, ações contra a especulação e ao terrorismo inflacionário da mídia.
    Porque eles estão desesperados e abriram o jogo: seu negócio é “Fora, Dilma”, o resto é máscara.
    E nós, que estamos juntos ao governo eleito pelo povo, temos é de partir pra cima.
    Lógico que não fisicamente, que ação de baderna é coisa de direitista provocador.
    Mas na política, na polêmica, na discussão sobre quem tem muito e quem tem quase nada neste país.

    PS; Acrescento ao comentário que o MPL disse que não convocará mais manifestações porque a coisa estava caminhando para uma guerra de campo,o ódio o vandalismo,feridos 2 mortes ja é uma conta alta.Então antes que perdessem seu encanto,que aliás ja estavam perdendo,mesmo com a mídia tentando desvincular quaisquer culpas ao movimento,mas medo foi um bom conselheiro,para os lideres,para o povo.Espero que o PT,Dilma e até mesmo a base aliada nesta “ressaca” coloquem em pauta o que realmente interessa a sociedade.Ja disse aqui que de tudo podemos tirar apredizados.se tivermos a percepção para tal.A democracia e as instituições se avançarem em reformas,ficarão muito mais fortes.Não podemos perder todas as conquista dos ultimos anos.Repito se o governo sober agir,e realmente ouvir os movimentos sociais e sua base,tirar a presidente de dentro do casulo destes pseudos petistas,talvez,talvez,(eu ainda sou um pouco cético quanto a este governo) esta tenha sido a última cartada da velha mídia,a oposiçao de fato(é o ultimo canal de influencia da direita) ao avanço do país

  • Dilma já fez o pronunciamento sobre as manifestações reconhecendo nelas o mérito que elas têm, a demanda por melhores serviços públicos, e o defeito nelas contido, a minoria extremamente violenta.

    Dilma é a presidenta da república, talvez o membro petista mais poderoso do Brasil. Mas nem por isso acha que deve deixar de “ouvir a voz das ruas”. Palavras dela, que disse até mais: acha que tem a “obrigação” de dar ouvidos ao que vem dos protestos.

    A militância petista é formadora de opinião, sim. Ao assumir uma posição intransigente de defesa do governo, defendendo o governo até mais do que o próprio governo, partindo para a briga com quem não anda lá muito satisfeito, não creio que a opinião a ser formada venha a ser exatamente favorável ao governo. A ânsia de ajudar pode terminar por atrapalhar. A hora não é de ataque, mas de diálogo. O governo tem realizações que não vêm sendo devidamente exibidas, talvez. A Copa tem um potencial catalisador da economia – é o que diz a consultoria Ernst & Young, não é minha opinião pessoal – ainda não explorado. O governo tem pela frente, no congresso nacional, uma campanha pela aprovação dos cem por cento dos royalties do petróleo para a educação. Chegou a hora de esquecer o MPL, que é um movimento pequeno, de jovens inexperientes, que ganhou dimensão fermentado pela contexto da Copa do Mundo agregado às frequentes reportagens – e realidades – do aumento do custo de vida e da falta de qualidade de vida nas metrópoles brasileiras.

    De que adianta ficar botando no mesmo balaio o MPL e os neofascistas que batem em quem leva bandeira de partido político para manifestações? Definitivamente, não foi todo o saco de gatos que estava na rua que depredou o patrimônio público. É totalmente improdutiva a insistência em responsabilizar um segmento específico por toda a balbúrdia ocorrida. Esse balaio tem gato de toda raça, fazendo com que qualquer generalização seja improdutiva. Ademais, ontem mesmo os protestos perderam impulso. Ainda bem, pois o recado, necessário, já havia sido dado. De vez em quando, como em um casamento, é necessário que políticos e eleitores discutam a relação. A população queria mesmo era dar um recado: “prestem atenção na gente quando forem decidir os rumos do país”. Dilma disse que entendeu esse recado e que iria se esforçar para atendê-lo. O que mais dizer em uma hora dessas?

    O discurso de Dilma vai na direção de uma nova pactuação com a sociedade e, sobretudo, com a classe política. Dilma não foi lá para o palco de nossos lares, nossas sagradas televisões, dar lição de moral em que está insatisfeito. Não. Ela disse que irá trabalhar pela melhoria das condições de vida da população.

    Gostei do discurso da presidenta. Mas não tenho gostado do que tenho lido nos autodenominados blogues progressistas. Está na hora de os blogueiros que apoiam o governo afinarem o discurso com o que falou a presidenta Dilma.

        • Minha única dúvida é se o Movimento Passe Livre é de :

          extrema direita

          ou

          extrema burrice

          Acho que são as 2 coisas ao mesmo tempo

          Querem brincar de política mas não sabem

          São criancas mimadas de classe média

          Atiçaram a tigrada que desde 2003 já estava nervosa, só esperando o momento para sair da caverna

          E agora querem fugir??

          Você querem o quê? Acabar com o Brasil ? Querem uma nova ditadura?

          Sr. Lucas o Sr. é um ditadorzinho de merda !!!!

      • Falou bem!

        Grande parte dos “revolucionários”, se não a maioria, são “bostinhas” egoístas que passavam boa parte do dia no “face” trocando figurinhas e à noite saiam para a “balada” ou para o “shopping”, não sem antes extorquir seus próprios pais por um celular de última geração, uma roupinha de “grife” ou um perfume importado, por exemplo!

    • Lucas, tem uma frase que diz:

      “Não sabe brincar não desce pro playground”

      Você acha que entende de política

      Não pasa de um menino mimado

      e um tremendo mal-caráter

      Além de não ter a menor noção poítica

      O fato de ser um professorzinho de história de um colégio católico de classe média alta não lhe habilita como político

      Colocou o Brasil numa puta crise só pra obter seus 15 minutos de fama?

      Agora quero ver domar a tigrada solta pelas ruas.

      Vai lá valentão !

      Além do que deveria ser processado criminalmente.

      Está na Constituição. Não sabe o que está lá? Chama a sua amiguinha que diz estudar direito, mas que ao invés de estudar, fica fazendo arruaça por aí.

      Está lá na Constituição o direito de manifestação DESDE que não atrapalhe o direito dos que não querem se manifestar.

      Incitação à violência: “se a passagem não baixar, São Paulo vai parar”. Seu lema não é violento? Não é um lema de extrema direita? Ou seria um lema de extrema burrice?

  • Eduardo, admiro o fato de que você é uma pessoa que assumidamente “tem lado”. A maior parte do tempo este também é o meu lado. Agora, acho que você erra, e muito, ao culpar o MPL pelos atos de facistas anti partido. Não foi o movimento que incentivou ou endossou isto. O que você escreveu não lhe faz justiça, desculpe a franqueza. Também acho um erro desqualificar os protestos como coisa de adolescente mimado. Sou crítico do que está acontecendo, da falta de pauta clara, da despolitização vazia da maioria dos manifestantes, mas há algo ali que merece reflexão. E acho que inclusive se relaciona com a crítica antiga e fundada sua, no sentido de que Dilma Roussef precisa sair desta letargia, deste “nojinho” da política e exercer na plenitude seu cargo POLÍTICO e a liderança que o povo lhe concedeu pelo voto. Muito desta revolta, para mim, se deve a este apanhar calado, à baixa politização acerca das conquistas do governo. Abc.

  • Vamos protestar mais gente!

    Apareceu até um senhor pedindo redução no preço do viagra. É mole uma coida dessa? kkkkk

    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/oito-dicas-pra-nao-pagar-mico-em-tempos-de-manifestacoes

    Oito dicas pra não pagar mico em tempos de manifestações

    Por Sidney Braga
    Oito dicas pra não pagar mico em tempos de Manifestações:

    1- Não compartilhe o vídeo dos atores da Globo contra Belo Monte. Esse vídeo de 2011 está cheio de informações falsas. Inclusive alguns atores que gravaram o vídeo se arrependeram depois de descobrir que o que eles disseram não era bem assim.

    2- Não diga que foram gastos 30 bilhões em estádios. Na verdade, foram gastos 7 bilhões, que é coisa pra caramba. Desses 7 bilhões, grande parte é emprestado pelo governo federal, mas a maior fatia será paga pela iniciativa privada. Os outros 23 bilhões foram investimentos em infraestrutura, transporte e aeroportos. Inclusive, o investimento em transporte é uma das reivindicações dos protestos.

    3- Nunca peça pro governo gastar com saúde o mesmo que se gastou com estádio de futebol. Nos 7 anos de preparação para a Copa, foram gastos aproximadamente 7 bilhões com estádios. Neste mesmo período, foram gastos mais de 500 bilhões com saúde. Então se vc fizer isso, na prática vc ta pedindo pra reduzir consideravelmente os gastos com saúde. Gastos com saúde nunca são demais. Então cuidado pra não pedir a coisa errada.

    4- Não peça um presidente pra garantir que algum político seja preso. Isso é papel do poder Judiciário. O manifesto deve ser endereçado a este poder.

    5- Não peça um presidente pra impedir a votação de uma lei ou PEC. Isso é prerrogativa do Congresso. O manifesto deve ser endereçado aos parlamentares.

    6- Não peça um presidente pra cassar o mandato de algum deputado ou senador. Isso é papel das casas legislativas. Está escrito no artigo 55 da Constituição Federal.

    7- Nunca peça pra fechar o Congresso e acabar com os partidos. O último presidente que fez isso foi um Marechal. Tal ato aconteceu em 1968 e foi nada menos do que o temido AI-5 da ditadura.

    8- Não compartilhe aquelas informações falsas sobre o auxílio reclusão. O auxílio reclusão é um benefício pago à família do detento que contribuiu com o INSS, logo ele está recebendo um valor pelo qual já pagou anteriormente. O detento deve ser punido, não sua família.

    • Outro viajante do espaço sideral e fumante de erva do Evo

      2- Não diga que foram gastos 30 bilhões em estádios. Na verdade, foram gastos 7 bilhões, que é coisa pra caramba. Desses 7 bilhões, grande parte é emprestado pelo governo federal, mas a maior fatia será paga pela iniciativa privada. Os outros 23 bilhões foram investimentos em infraestrutura, transporte e aeroportos. Inclusive, o investimento em transporte é uma das reivindicações dos protestos.

      Queria sé ver um único contrato de empréstimo. Empréstimo tipo Itaquerão? ou empréstimo pro Eike para financiar Caixa 2 de partido político?

      23 bilhoes em infra????? agora vc fumou mesmo.

      Alias falando em mico. É melhor não falar mesmo nestas coisas que a Dilma afirma, pq é pagar mico a bessa.

    • Parabéns, José. Você dá dicas muito simples, mas muito eficientes. Você demonstra que ignorância não é argumento, mas é sinal de má fé. Acrescentaria apenas uma dica: não peça à presidenta para peitar a mídia. Ela é apenas a representante oficial de um governo de coalizão. Não pense que ela não gostaria muito de poder fazê-lo. Ela deve morder os pulsos diariamente para resistir não fazer exatamente aquilo que eles querem que ela faça:perder as estribeiras. O governo do PT tem levado a direita ao desespero exata e precisamente porque se mantem na mais estrita e absoluta legalidade. Mas o povo, sim, pode e deve combater a mídia por todas as formas possíveis.

  • A ilustração do seu texto foi felicíssima. É exatamente o que está acontecendo: hordas de zumbis políticos repetindo sem pensar palavras de ordem dos alienados políticos, dos provocadores remunerados, dos vândalos de sempre, dos desocupados e dos psicopatas em geral. Não pode ser permitido que os direitos da MAIORIA sejam obstruídos por uma minoria de sociopatas, como o direito de ir e vir e o direito de poderem ir com tranquilidade aos estádios de futebol.
    E não se iludam com esta história de quem se declara apartidário ou apolítico. Esses são de direita e de extrema-direita mas teem vergonha de assumir. Só os mortos são apolíticos. Eram também “apolíticos” Hitler, Mussolini, Franco, Salazar, Pinochet, os militares ditadores e outros criminosos/psicopatas em geral.
    É deprimente e preocupante saber que alguns desta minoria violenta irão conquistar postos importantes na vida nacional e tentar retroceder nas conquistas políticas e sociais. A democracia não é perfeita, mas não se encontrou até agora outro sistema que melhor nos represente. Entre nossos representantes nos parlamentos há muitos que não mereciam estar lá, mas isto só vai melhorar com a prática de eleições periódicas e não através de ditaduras.

  • Há seis meses atrás afirmei neste Blog e em outros sites, que a Dilma iria sair pelas portas dos fundos no final de seu mandato. Claro que os petistas idiotas (pleonasmo), que freqüentam estas colunas assim como seus mentores, Eduardo Guimarães, Mino Carta, Luiz Nassif e Paulo Henrique Amorim devem ter dado gargalhadas. E agora? Agora estão engolindo a seco! Caso os petistas idiotas (outro pleonasmo), assim como seus mentores tivessem um mínimo de auto censura já teriam percebido que subjacente a este movimento está uma profunda indignação contra a corrupção que se instalou no País com o PT – vide o mensalão! Os petistas idiotas querem uma prova disso? Sugiram ao seu grande líder, o Lula, que saia na rua! Sugiram ao José Dirceu que vá pedir apoio para os manifestantes! E, se possível, acompanhado de Rui Falcão, Delúbio Soares e José Genuíno. Ah, não esqueçam de convidar o Waldomiro Diniz!
    Eugênio José Alati, e-mail: [email protected]
    Em tempo: convidem também o Collor, o Sarney, o Renan Calheiros uma vez que são legítimos correligionários do Lula – se possível convidem a Rosemary! Sabem o que vai acontecer com eles? Vão dançar a dança da pizza de cuecas pra todo mundo veja os dólares!

    • Não precisa nem ser nenhum desses, senhor. Teve uns dias aí, que nem eusinha tinha coragem de passar perto de certas ruas. Os monstros saíram todos juntos da caixa de pandora. As bestas feras se puseram a rasgar as bandeiras com os dentes, queimar carros, quebrar vidros, amedrontar idosas, destruir edifícios, xingar idosos, saquear lojas, virar ônibus,pixar tudo, simular ferimentos _ foi um horror esse pedaço. Temi pela vida dos moradores de rua. Agora, tirando esses espécimes e uns grupinhos de crianças tolas inofensivas, os citados poderiam sim, tranquilamente, ter prestigiado o movimento, creio que seriam bem acolhidos.

  • Edu, gostei por um lado do pronunciamento, passou calma e credibilidade. Por enquanto não há clima para o Fora Dilma ganhar ressonância entre a maioria silenciosa.
    No entanto, tem que ser dura na questão de manter a ordem pública. A Globo, apesar de ser hostilizada nos atos, já é um dos particpantes mais ativos.
    PS: Aquela propaganda da Fiat que dizia “Vem para a rua, que a rua é a maior arquibancada do Brasil” que tinha sido tirada do ar, que é o bom senso, parece que passou nos intervalo do Globo Reporter “especial” sobre o “gigante acordou”

  • Pôxa, justo ontem eu, que não sabia que a Dilma ia falar, aluguei um filminho do Schwarzepreto e depois que acabou (lá pras 10 e meia da noite) fui dormir. Hoje pela manhã fiquei sabendo do discurso, pasmem, através de um cliente.

    Vi agora pelo youtube, e o que mais me chamou a atenção (e olha que eu nem gosto de futebol) foi o que ela falou da copa.

    Não só sobre os financiamentos, que nós (alguns de nós) já sabiamos, mas principalmente sobre a aula de Educação que ela deu:

    “O Brasil, único país que participou de todas as Copas, cinco vezes campeão mundial, sempre foi muito bem recebido em toda parte. Precisamos dar aos nossos povos irmãos a mesma acolhida generosa que recebemos deles.”

    Sim, educação, não aquela que os donos de escolinhas particulares vivem vendendo e não entregando, não aquela que políticos ditos ‘engajados na causa’ fazem tanta apologia, mas sim aquela que nos falta a partir do momento em que se vêem ‘pessoas’ se comportando como ogros pré-históricos, a tudo quebrar e desrespeitar.

    Esta é a que se aprende em casa, ensinada pelos pais. E a presidenta, como mãe que é, mesmo que tardiamente, deu-nos um pouco desta educação. Só por isso o discurso já valeu.

      • Igualzinha àquela que te faz vir escrever asneiras aqui.
        Ah, sobre o pronunciamento da Presidenta da República Federativa do Brasil, alguma objeção?
        Pergunto objeção, porque, como vc faz parte da turma do contra, óbvio que não lerei elogios…

  • Se eu sou favorável ao governo, não vejo sentido em ir pra rua engrossar essa monumental correnteza de excremento que corria pelas vias da cidade. Leviandade, incoerência, infantilidade, instigada por falsas informações. Da mesma forma, há pessoas que não são eleitoras da Presidenta Dilma, mas que também não encontram sentido algum em clamar por quebra institucional em um contexto de crise econômica no cenário internacional. É um contra-senso (pra não dizer burrice) falar em impeachment e pedir o “fim da inflação”. O que eu vi foi cinismo, auto-sabotagem e esquizofrenia generalizada.

    Agiram como cabos eleitorais da campanha da Frente Aparentemente Apartidária, que reunia todas as legendas e movimentos possíveis e imagináveis contra o atual governo e os interesses do país. A coisa começava como uma micareta. Depois que os “wândalos” se rebelavam e a polícia entrava em cena, parecia paintball. Aliás, a única coisa democrática nisso tudo foi a atuação da PM. Baixou o cacete em todo mundo! Além dos R$0,20, podemos dizer que esse foi o saldo da luta. Sugiro à Casa da Moeda que faça uma moeda comemorativa para que jamais nos esqueçamos dessa patifaria histórica.

    Como fenômeno midiático, entretanto, é um caso interessante de se analisar. A “revolução” foi insuflada por menes e postagens nas redes sociais.

  • Isso aí Uncle King, isso é coisa de menino mimado que merece é tomas uns tapas na bundinha!!!

    Ah desculpa, não é texto do Reinaldo Azevedo? Destaca mais a assinatura aí Eduardo senão pode nos confundir.

  • Eu gostei, mas gostaria bem mais se ela desse um pronunciamento mais emocionado, como aquele brilhante discurso que fez ao ser afrontada por Bolsonaro na Câmara. É que lá, não tinha marqueteiro para empanar o brilho da fala, tirando a espontaneidade. Para mim, uma medida bem interessante seria o PT aproveitar o embalo da moçada para tentar voltar às suas raízes, começando a fazer campanhas políticas sem tanto destaque para esse espécime _ marqueteiro. Impor a ideia de que política não é mercadoria, e, por assim ser tratada foi que aumentou os custos das campanhas, além de empobrecer os conteúdos.

  • Não prezado colunista, quem não está vendo as coisas é V.Sa. Não foram crianças, jovens mimados ou adolescentes que foram às passeatas – foram cidadãos e cidadãs de todas as idades, culturas, profissões e inteligência.

    O desastre – que V.Sa se reflete – não foi de parte dos pacifistas que buscaram gritar o que está entalado nas gargantas há décadas e do que V.Sa, parece não se incomodar. Os desmandos foram de um percentual mínimo de vândalos, desocupados, drogados e oportunistas. E foram condenados moralmente pelos lídimos manifestantes.

    E o que isto está provando? Que nossa polícia está no século XXI, mas aparelhada com ideias e tecnologia do século XIX, como os políticos. E nossa justiça não quer mandar prender aqueles que já foram identificados e continuarão infiltrados no movimento sadio.

    O que então v. sa propõe para a mudança de modelo governo, para o fim da corrupção, crimes e miséria? Passeatas com narizes de palhaços, apitinhos e caras risonhas de alguns tolos fantasiados? Quem se lembra da última passeata de protesto dentre tantas dezenas havidas no Brasil e que rigorosamente deu em nada? Isto o governo aprova, senão financia para sua salvaguarda…..

    Há sim que fazer reivindicações mais e mais, sempre e sempre, até dobrar-se os arcanos do poder – o séquito envelhecido, sicofantas dos maiores, trem caquético. Mas a inércia, a preguiça e má vontade dos governantes tem de mudar, Precisam ser ágeis para equilibrar as pontas. Saber como e quando dominar as desordens, que o povo não quer…. E dinheiro não falta neste país

    Cale-se, por favor, não obstrua a liberdade com palavras vãs. Queremos ordem, paz e progresso. Mas o governos está obrigando o povo a protestar. Lembra-se da Revolução Francesa, foi tudo calminho, não? E depois, que houve? O MUNDO MUDOU…..o feudalismo acabou.

  • Caro Edu, como é de conhecimento de todos, em 1964 Jango era acusado de comunista pela direita e de reformista pela extrema esquerda. Esta união descabida e atabalhoada fomentou o caos e deu argumentos e força para o fatídico golpe civil-militar. Hoje, a falta de percepção, análise e avaliação política para estes atos iniciados pelo MPL e endossados pelo PSOL, PSTU e PCO entre outros, revela o profundo infantilismo desta coordenação. Quando tardiamente perceberam que estavam sendo usados e tragados pela velha direitona de sempre vieram a público e declararam ” agora não brincamos mais”. Tarde demais, o estrago estava feito. O “Ovo da Serpente” foi gerado e colocado de bandeja no colo da velha mídia. Infelizmente me parece claro que caminhamos para um retrocesso político, os fascistas tiraram as sua mascaras e se apresentam a todos sem nenhum pudor. Serão provavelmente os R$0,20 mais caros da nossa história.

  • Eduardo, lembro-me de nós há quatro anos ou coisa assim, participando juntos de uma reunião na CUT/RJ pela construção do MSM – Movimento dos Sem Mídia que você tão corajosamente iniciou. “Que a mídia fale, mas não nos cale! ” – era um dos lemas das manifestações contra a parcialidade e maniqueísmo da grande mídia, a mesma que tentava de todos os modos derrubar Lula e agora tenta o golpe eleitoral antecipado contra Dilma, aproveitando uma onda que teria sido iniciada pela esquerda alucinada. Essa esquerda que, em seus blogs de partido, incita grupos de jovens a participar de ‘levantes’ (esse é o nome de um dos grupos acirrados ligados a um partido com base no sul) ou a levar ‘molotovs’ (é o nome do blog de militantes de outro partido emergente) para as manifestações. Ali, com todas as letras, está escrito que é necessário rebelar a população e que a revolta concreta é algo legítimo. Como representam algo em torno de 10% ou menos dos eleitores nacionais, exceto em algumas cidades onde são mais numerosos, têm que agir de modo extremo para aparecer. Essa era a idéia: aparecer, criar o ‘fait accompli’, o fato consumado. Só que quem acende um pavio (ou molotov) sem saber para onde sopra o vento, acaba se auto-explodindo ou ignitando cargas cuja força desconhece. Deu no que deu: caiu no colo da direita, já não mais como uma bomba do Riocentro, mas como um presente dos deuses. A revolta fascista ao estilo Capriles, que estamos assistindo agora, continua sendo alimentada com gasolina vinda da esquerda encastelada em reitorias, querendo derrubar Dilma e o PT a qualquer custo, para ocupar seus espaços e virar, ela mesma, finalmente, governo. Só que calcularam mal: estão acuados, agora, junto com o PT e sua militância ordeira, enquanto a direita comemora essa súbita ‘rebelião espontânea dos jovens insatisfeitos’. O grupo Guararapes, da milicada mais reacionária que temos, incluindo um presidente que é ex-diretor da secretaria de segurança paulista no tempo da ditadura, está em festa e nunca arregimentou tantos correligionários como agora! Outros grupos similares também, criando uma espécie de terceiro turno eleitoral atrasado ou primeiro adiantado, para 2014. ‘Foda-se o Brasil’, diz um deles – e é isso mesmo que querem, para poder vir ‘arrumar a casa’, como propuseram após o caos e o golpe de 64 criados por eles. Não é 68, galera, é 64 que estamos revivendo, graças aos que sonhavam em acabar com um sistema sem ter algo melhor para colocar em seu lugar ainda. Se os golpistas segurarem a onda até as eleições, será só para colher nas urnas o resultado do medo e da incerteza populares, após larga manipulação feita por essa mesma mídia que ora criminaliza a violência nas manifestações, ora a naturaliza, como fez Bonner na 5ª feira passada, para depois tentar se corrigir de maneira desajeitada (“conforme dissemos há poucos instantes …”). Eu o ouvi dizer, com esses ouvidos que a terra há de comer um dia, que violência em protestos grandes, com pessoas reclamando contra a corrupção, seria normal e de se esperar! Tem até filial no exterior agora: changebrazil – fazendo atos em Nova York e outras cidades no mundo, publicando postagens em jornais digitais de lá tentando denegrir nosso governo e país, e dizendo a todos que não venham para a Copa. Duas ‘revoluções’ de direita em uma única vida é muito pra mim, mas vou lutar contra!
    Grande Abraço
    Flávio Prieto
    RJ

  • O que leio neste blog, na sua maioria, são “especialistas” da política, que escrevem bonito, fazendo análises técnicas. Até parece que estão vendo um documentário pela TV, fumando um bom cigarrinho e tomando sua cerveja, esparramados na sala.

    Entendam que é preciso incorpora-se à alma popular, embora sem arrebatamentos e emocionalismos. O movimento está desorganizado – mais ou menos. Está badernado – mais ou menos, e por poucos marginais. É legitimo – claro que sim. Nem todos são politizados, mas estão cansados de ver e ouvir economistas fazendo previsões que nunca se confirmam, ver e ouvir cientistas políticos efêmeros e jornalistas especializados e comprometidos, que se apresentam com carinhas de sabe-tudo, e que não estão absolutamente interessados no povo, mas simplesmente nas suas carreiras.

    E não adianta jogar toda a culpa na mídia, pois aqui também as pessoas estão preocupadas com seus empregos. Quem tiver a coragem de contrariar seus patrões estará desempregado; é a pura verdade.
    O sistema é cruel.

    O movimeno é expontâneo, graças a Deus, e nao precisou da orientação de nenhum destes que só sabem teorizar e anseiam aparecer. Estão perplexos por que achavam que o povo seria eternamente gado, fácil de manobrar, de enganar. Bastando para ele pagode, chop e futebol. A geração é outra, prezados, acordem…!.

    Foi dado o recado popular, quem não se conforma que vá catar pulgas no escuro. O governo está chegando agora à conclusão de que é preciso mais do que simplesmente política. Dilma faz bem em se reunir, vamos ver o que resolvem. Também se embromar o povo será pior para o governo.

    Aos manifestantes também é hora de pausa, reflexão e diálogo. Esfriar as cabeças, eleger uma liderança legítima, apartidária, livre e liberta de sindicatos e ambições políticas, e projetar a pauta de reivindicações com pés no chão. É preciso lembrar-se de que vivemos numa cadeia nacional e mundial aprisionante e perversa, em que nosso país se encontra enredado há décadas e precisa de algum tempo para romper os elos.

    Porém, uma coisa é mais do que certa: o povo nunca mais se calará….

Deixe uma resposta