Reação ao golpe cresce, surpreende golpistas e pode virar o jogo

É surpreendente a reação ao golpismo que está ocorrendo pelo Brasil e pelo mundo. Artistas, intelectuais, políticos, movimentos sociais, partidos de esquerda, altas autoridades da República – inclusive do Supremo Tribunal Federal – se unem contra o golpe paraguaio que tentam dar no Brasil. As manifestações desta quinta, 31 de março, aniversário do golpe anterior, podem tornar impagável o preço do estupro da democracia brasileira.

Protestos de ricos contra petistas deixam pobres desconfiados

Matéria da rede pública de televisão alemã Deutche Welle (Onda Alemã) marcou um enorme tento ao expor a opinião daquela massa imensa de brasileiros que desde 2002 votou quatro vezes no PT, mas que parou de votar. DW explica por que só havia burguês nesses protestos e, mais ainda, por que a direita midiática tem que prender Lula a qualquer preço. É porque, solto, ele se elege presidente em 2018. Quem não leu essa matéria, tem que ler. Quem leu, tem que refletir sobre ela a partir da perspectiva proposta.