Assista a entrevista de Fernando Haddad a blogueiros

entrevista

 

Antes de assistir, na íntegra, a entrevista do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, aos blogueiros Paulo Henrique Amorim, Luiz Carlos Azenha, Altamiro Borges e Eduardo Guimarães, tenho um aviso urgente.

O Blog da Cidadania está enfrentando problemas técnicos sobre os quais tratarei futuramente. Neste momento, basta explicar o seguinte: a página está saindo do ar a cada 30 ou 40 minutos e demora mais outros 30 ou 40 minutos para voltar ao ar.

A equipe técnica do Blog está trabalhando para resolver o problema, mas é sério. E ainda deve demorar talvez mais um ou dois dias para ser resolvido.

Dessa forma, peço aos amigos leitores que, se não conseguirem acessar o Blog, que esperem uma meia hora e tentem de novo que conseguirão. Farei tudo para resolver o problema o quanto antes e peço desculpas pelo transtorno.

Agora sim, assista abaixo, na íntegra, ao vídeo da entrevista que o prefeito Haddad concedeu aos blogueiros no programa Contraponto, que, a partir de agora, passa a ir ao ar toda primeira segunda-feira do mês.

 

  • Romanelli

    Primeiro, gostaria de agradecer o Azenha por ter levado uma de minhas perguntas ao Prefeito.

    Segundo, exaltar a iniciativa e recomendar que ela se dê com regularidade “britânica” a fim de efetivamente criarmos um “estilo”, um hábito de convívio, uma importante via de diálogo necessária, esta que deve existir entre a sociedade e a autoridade que temporariamente a conduz.

    Sobre a entrevista..

    Penso que há um GRAVE EQUIVOCO na avaliação do PREFEITO em dizer que o maior ganhador com os protestos dos R$ 0,20 das tarifas de ônibus teria sido o empresariado e/ou o banqueiro, empregadores.

    NÃO !!!!

    – A diminuição da tarifa beneficiou, por exemplo, o TRABALHADOR INFORMAL que, mesmo em SP, ainda corresponde a quase 50% do total.

    -A diminuição da tarifa beneficiou, por exemplo, os PAIS dos estudantes que tem no quesito transporte um importante custo a pressionar o orçamento familiar.

    Assim, penso que ao contrário do que disse o EDUARDO, de que o “contribuinte” teria tido soma ZERO com o recuo do aumento, ou mesmo o PREFEITO, que também afirmou que pelo fato do “novo subsídio” não ter vindo acompanhado de dinheiro novo, que pelo orçamento ser rígido, que então, em se dando pra uns, se faltaria pra outros segmentos, portanto, aqui ficaria o feito pelo não feito, e que todos estariam perdendo.

    De novo penso que NÃO ..claro que por ser rígido, aqui também exigi-se ou cobra-se por uma decisão política dos tais R$ 0,20, esta que envolve agora uma análise de onde se deve tirar, de onde se deve racionalizar, o que se deve priorizar, enfim, a medida colocou na mesa uma série de desafios que, em NÃO se aumentando os tributos, já terá valido pra amadurecermos.

    No mais, sobre o tema MOBILIDADE, pena que não vi críticas sobre as FAIXAS PUXADINHOS que estão ajudando a parar mais ainda SP ..aqui, lamento tb que não se tenha levantado a bandeira intermediária dos VLTs

    ..lamento que não se tenha falado claramente do sistema de semáforos e sinalizações, da redução de CUSTO do sistema (com a estatização das viações e/ou com o CORTE da profissão de COBRADOR”)

    ..lamento PROFUNDAMENTE que não se tenha levado à mesa a possibilidade de se PROIBIR o estacionamento de particulares no meio fio das ruas/avenidas por onde passam coletivos por TODA periferia, isso concomitante ao incetivo para a construção de garagens em pontos estratégicos pra que a população flutuante que chega a SP (vinda de Guarulhos, ABCD, santos, do interior) tenha aonde deixar seus veículos e se integrar ao transporte coletivo.

    ALIÁS gostaria de chamar a atenção pra um outro EQUIVOCO que a maioria das ADMINISTRAÇÕES tem cometido com a “minha cidade”.

    Por mais de uma vez ouvi o PREFEITO falar da tentativa de se “criar” emprego nas periferias como forma de se fixar a população e de se evitar o ÊXODO populacional diário pelo sistema viário, inclusive ontem foi lembrado da região da Jacu Pêssego e da Cupece ..tá, mas isso é pouco e dificilmente será alcançado no médio prazo (próximos 25 anos).

    Bem, quem daqui anda pela Liberdade, V.Prudente, Avenida Industrial e do Estado, pelos baixos do Ipiranga/ Moóca/Brás e Bom Retiro, do Cambuci, Radial Leste, Celso Garcia e Liberdade, sabe da IMENSA e descomunal área DESERTA que se instalou bem no meio da nossa capital.

    Áreas, bom que se diga, já servidas por toda INFRA-estrutura, indo de esgoto, vias equipadas, de metrô e transporte público de boa qualidade. Áreas que se somadas aos MILHÕES de m2 de cortiços e prédios abandonados e deteriorados, dão a dimensão de como esta megalópole ficou deformada, e de como as ADMINISTRAÇÕES poderiam TAMBÉM trilhar na tentativa de TRAZER a população pra morar, não só em condomínios particulares verticais, em espaços mais racionais, como também em usando deste espaço deteriorado pra construir Conjuntos Habitacionais Populares que devem ser COBRADOS mesmo que da população mais carente.

    Em resumo, mais proveitoso e SENSATO (claro que não excludente a outras iniciativas) é se trazer a população pra morar mais pro centro da cidade, do que tentar saciá-la lá no “meio do MATO”, ou em terras INVADIDAS e favelizadas a toque de caixa por movimentos de encrenqueiros e delinquentes.

    Nota 1 – sobre o PREFEITO, gostaria de parabenizá-lo pela humildade e ALERTÁ-lo de que a tal CONTROLADORIA de que ele fala, ainda não esta bem não ..EU mesmo já a usei, fui recebido por seu secretário (dr D.A.) ..até hoje NÃO recebi protocolo do processo, muito menos resposta ou satisfação sobre o meu caso, INCLUSIVE sobre a minha DENUNCIA que envolve gravíssimas suspeitas de corrupção, dissidia, concussão e prevaricação que teria havido em importante sub prefeitura ..em resumo, a esta altura meu caso (que foi levado na confiança) já foi esquecido, engavetado, foi pro saco mesmo .. fato que aliás eu já estou acostumado a ver toda vez que o tema esbarra em “aliados” ou em funcionários públicos ordinários e de carreira, ou em temas que não mobilizem a cidade inteira.

    Nota 2 – pra mim, a maior RATA da noite foi a tentativa do PHA tentar colocar os protestos de junho na conta da GLOBO ..sinceramente ? Acho que o jornalista esta ficando paranoico quando superavalia seus “adversários” ..ou quando tenta DESVIAR o assunto que envolveu demandas séria e nobres, tentando travesti-la como se contento interesses mais MESQUINHOS e menos nobres ..plim plim ..PHA, por favor, vamos fazer deste limão uma limonada ?

    NOTA 3 – outro ponto que LAMENTO é o PREFEITO não ter demonstrado que compactua com a minha forma de pensar quando ele passa a DISCORRER sobre saúde (hospitais, medicamentos, ambulatórios, postos etc) e segurança pública ..CONVENHAMOS, fosse eu ele, eu já estaria tentando empurrar tais alçadas, missões e funções para o ESTADO ..pois pra mim, prefeitura NÃO deve, e nem tem pq, ficar cuidando de “segurança”, muito menos de saúde pública também

    NOTA 4 – e sobre IPTU ..sinceramente, acho que hoje em SP, devido a DEMAGOGIA, tem mais gente isenta do que contribuinte ..aqui, penso, acho que todos tem coleta de lixo, a imensa maioria é servida por asfalto e LUZ ..assim, questão de CIDADANIA, acho que TODOS estabelecidos em imóveis reconhecidos, devem pagar nem que uma tarifa mínima por ano. ..e aqui ? será que Haddad teria coragem de pegar o TIGRE a unha ? ..DUVIDO !!!

    http://www.youtube.com/watch?v=JTmdVFEHyas

    • Romanelli

      ALIÁS, um outro ponto que não ficou claro foi quando o prefeito disse que “no ano que vem” não será mais cobrado a tarifa pra inspeção veicular

      tá, mas avisem pra turma

      Ocorre que a PMSP já esta devolvendo ESTE ANO a TARIFA de inspeção veicular ..só que aqui o usuário precisa se cadastrar pra receber, fato que muitos por não saberem já andam dizendo que o Haddad não cumpriu mais esta promessa de campanha

  • Antonio Lyra Filho

    O CONTRAPONTO mostrou o quanto é competente o Prefeito Fernando Haddad.
    Foi uma oportunidade de quem não mora em São Paulo, tomar conhecimento do trabalho que vem desenvolvendo na cidade.

  • foo

    Parabéns pelo Contraponto, Edu!

    Primeiro, gostei muito da sua “presença” em video: você fala tão bem quanto escreve. 🙂

    Duas sugestões:

    1) Um programa semanal de 30 minutos de análise dos acontecimentos e da cobertura da mídia. Seria basicamente uma seleção dos posts da semana que passou, sem a necessidade de trazer um entrevistado.

    2) Tentem trazer outros jornalistas consagrados, como o Paulo Nogueira e o Nassif.

    Com um time desses — você, PHA, Paulo Nogueira, Nassif — vocês teriam um dos melhores programas da televisão brasileira.

    Falei “televisão” porque não consigo lembrar de nenhum programa na TV aberta ou fechada com jornalistas tão gabaritados trabalhando juntos.

    Acho que este programa seria um divisor de águas na história do jornalismo brasileiro.

    • eduguim

      grato, Foo

    • eduguim

      abraço, Foo

  • Servins

    Muito bom

  • Excelente iniciativa e excelente entrevista. Sem imprensar o entrevistado na parede com perguntas tendenciosas, como costuma fazer a mídia tucana, mas não aliviando o entrevistado de qualquer tema espinhoso, fizeram uma entrevista esclarecedora e muito boa. Haddad respondeu a tudo com tranquilidade e sem fugir aos temas propostos. Foi ótimo. Tem que ter mais canais assim pra que não fiquemos só com o que a mídia tucana nos oferece.

  • Belle Vox

    Parabens sr. Eduardo. Imagino o quão dificil é conduzir uma entrevista dessas. E o PHA, jornalista de primeira!

  • Max

    “Entrevista”? Isso na verdade foi um bate-papo entre amigos (ou entre chefe e subordinados). Só sendo muito trouxa pra acreditar que blogs chapa-branca vão “entrevistar” seu patrão.

    • Tales-Cunha

      Vai procurar os teus semelhantes no SUPER-HIPER-ULTRA-PROPINÃOZÃO TUCANO…

    • Nádia

      Ô Sr. viajante Max, que patrão????????????? Tá doido?

  • Parabéns! está ótimo o programa e a entrevista.

  • maria olimpia

    Parabéns a todos, foi sensacional!

  • Almerindo

    Eduardo, estão querendo reduzir velocidade de nossa conexão à internet!!! Será que vão deixar isso passar???

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/07/1317569-mudanca-em-projeto-da-lei-da-web-pode-reduzir-velocidade-de-usuario.shtml

  • José do Ceará

    OS Blogs “Sujos” estão matando,lentamente, o PIG safado….Avante, Edu !

  • jose marcos

    Excelente iniciativa.

    Como esta a Victoria?????

    • eduguim

      Ainda na mesma, José Marcos

  • Vinícius Dantas

    Fala sério!

    A entrevista foi de dar sono. E que som horrível!

    Além do mais, como eu tinha escrito no outro dia, vocês apenas levantaram a bola pra ele chutar; isso não foi um contraponto. Vocês apenas puxaram o saco do prefeito – como todo jornalista chapa branca.

    • Delano Pessoa

      Garanto que o Prefeito Haddad não tem medo algum de qualquer pergunta que por ventura você venha fazer!

      • Maria Libia

        Delano, não responderia por não ter capacidade de pensar. É um verme.

  • Delano Pessoa

    Edu e demais envolvidos no Contraponto. Primeiramente quero parabenizar pela ideia brilhante na qual o tempo chegou, penso que foi plantado uma semente que tende a crescer ao infinito, com a verdade não há barreiras, na internet também, então o casamento é perfeito. Assim como é perfeita a forma do Prefeito Fernando Haddad lhe dar com a política, faz da verdade e da transparência um campo de força impenetrável, que além de ser o guia perfeito para suas atitudes, lhe mantém longe de picuinhas criadas por políticos menores, ultrapassados e egoístas, o que vem de baixo realmente não lhe atinge por que simplesmente ele não se mistura. Espero poder um dia votar nele pra Presidente da República, pois tenho absoluta certeza de suas retas intenções. Forte abraço e parabéns mais uma vez.

  • J. Antonio

    Parabéns a todos que planejaram e executaram a ideia. Como mostram alguns comentários, ela já está “incomodando”…
    Como sugestão, não seria viável disponibilizar também apenas o áudio. Acredito que isso seria vantajoso para quem tem plano de internet com limite baixo para uso ou com problema baixa velocidade de conexão.

  • Cláudio José

    Edu gostaria de ver vocês entrevistando a Helena Chagas e o Paulo Bernado, pois os dois devem muitas explicações.

  • Márcia

    Eduardo, parabéns pela entrevista. Assisti ao vivo.

  • Salvador Ferreira

    Eduardo.
    Que ótima iniciativa essa de criar uma fronteira de reportagens -entrevista- via web.
    Queiram os céus que prolifere esse belo trabalho.
    Quanto a pequena Victoria, espero que Deus esteja na guarda de seu restabelecimento.
    Pensamentos positivos é o que emano daquí.

  • Juvenal Brasileiro

    Eduardo, mais uma derrota de Dilma no Congresso… A coisa tá feia demais!

  • Apolônio

    Entenda-se o título é contraponto, é assim que tem que ser. Contraponto, significa, contraponto à grande mídia. Pois ela não dá vez. Quando dá, distorce. Foi uma bela inciativa. Continuem ! Haddad tem que ir para o Twitter e face, para explicar para o povo o que ele pretende. Acho que toda comunicação alternativa é válida. Não se deve ficar refém da grande mídia.

  • edinho30

    Maravilhoso! Pena que durou tão pouco.
    Parabéns, Edu. Imagino que esse programa se torne um mega sucesso.
    Qual será o próximo entrevistado? Já estou ansioso.
    Esse time de Jornalistas é demais.
    Longa vida ao Contraponto.
    Espero que se torne logo semanal…

  • Parabéns, Eduardo e a todos os envolvidos.

    Revolucionários!

  • Lemos

    Em primeiro lugar quero dizer que trabalho há 34 anos com televisão e que se eu morasse em São Paulo com certeza teria votado no Haddad.
    Com respeito ao programa penso que a idéia de um contraponto ao que é oferecido pela grande mídia é boa
    porém a forma do programa na minha opinião não foi muito feliz, o número excessivo de entrevistadores mostrados durante muito tempo juntos, “polui” o vídeo, penso que o programa deveria ser conduzido por um entrevistador apenas (O Azenha me parece o mais indicado pela bagagem de repórter). Quanto às perguntas, poderiam eventualmente ser formuladas pelos outros integrantes do programa, como convidados, porém em outro ambiente como no seu local de trabalho (pode ser em estúdio,identificando o entrevistador pelo estado em que reside para passar a idéia de Brasil ) e também pelo povo nas ruas ou até por empresários (para colocar o entrevistado em situações de “saia justa”. Isso tudo traria uma agilidade maior ao programa e o tornaria menos enfadonho e afastaria o verniz de chapa branca que poderá tirar a sua credibilidade. Mesmo assim estão de parabéns.

  • Romanelli

    MOBILIDADE ou morbilidade ?

    e o prêmio FRAMBOESA de plástico vai para ?

    1. Pra turma que quer criar “praças de convívio” em ao menos DUAS de cada VAGAS da Zona Azul em SP ? ..isso mesmo, vc entendeu muito bem, praças públicas a duas vagas de CARROS estacionados.

    2. Pros gênios que desenvolveram a “ciclovia” junto do meio fio em MOEMA enquanto os carros ficavam estacionados no meio da rua ?

    3. pros técnicos da CET – HADDAD que estão tentando fazer com que os SEIS MILHÕES de veículos de SP que já não cabiam nas “médias” 3 faixas de rolamento, e que agora tentam contê-los em menos 1/3 ?

    4. Talvez pros “administradores” públicos que estão gastando MILHÕES dos cofres públicos com a compra de relógios de rua alegando em campanha que “aquilo” é pra população não perder a hora ?

    VEM cá, me explica, se os ÔNIBUS de SP já eram INSUFICIENTES, se já estão LOTADOS e IMUNDOS, desconfortáveis, barulhentos, tenos, altamente poluentes e CAROS (aliás, muito mais caros por KM do carro/usuário; imagine pra família ?), será mesmo que em SÓ se facilitando a circulação deles a população que hoje usa automóvel, passará a adotá-los ?

    HADDAD meu lindo, não se esqueça, atrás de cada carro desta cidade existem ao menos DOIS usuários ..ou 4 milhões de eleitores se preferir ..então, acho bom não arrumar encrenca com quem apenas esta pedindo e necessitando de AJUDA também

    PELAMORDEDEUS gente, a solução pra SP não esta nestas faixas mambembes, nem por trens QUE nunca CHEGAM, ou quando chegam, já chegam em número insuficiente, mas, no mínimo, nos VLTs suspensos que passem pelos canteiros centrais dos principais corredores já abertos (sem transtorno nem desapropriações, e mais baratos tb), estes que JAMAIS serão servidos por METRÔ, e que podem muito bem fazer a ligação da população via os ônibus e garagens PÚBLICAS estrategicamente localizadas.

    http://www.youtube.com/watch?v=K80mOMzGfP4

  • João Bosco Rcoha

    Excelente entrevista. Parabéns Edu.

  • Graziele Rodrigues

    Parabéns Edu! Eu assisti e foi ótima a entrevista.

  • Heraldo Leite

    Quando e com quem será a próxima entrevista?

    • eduguim

      Ainda não está definido

    • João Preto

      Será q o Zé Bolinha de Papel tem coragem de ir? Ou ele só fala aonde o dinheiro do tucanoduto manda?

  • Nunca tinha tido a oportunidade de ouvir o Haddad falando desta forma, livre, entre amigos.
    Sua postura foi elegante, objetiva e demosntra ser um cara cheio de caráter e personalidade.
    A idéia de fazer dele nosso candidato em 2018 deve ser levada a sério …
    Se já o admirava pela coragem de segurar a barra do MEC contra toda a midia fundamentalista, agora o admiro ainda mais.

  • Acessando os comentários para efeito do teste rs

  • Ivan Ilitch

    Parabéns pela iniciativa. É o Contraponto que precisava.

  • Teste para ver se está ok o blog. Não precisa publicar, Edu.

  • Julio Cesar Montenegro

    num sistema
    acostumado a encenar com paixão
    berços de ouro
    defuntos com louros
    largando a trajetória
    do corpo sobre o chão
    na mão
    qualquer variedade
    ajuda a revelar
    nossa 10igualdade

  • Alexandre Sacha

    Parabéns pela iniciativa ao Edu e aos outros blogueiros.
    Abraços e sucesso!

  • Valéria Recife

    Parabéns pela iniciativa. O contraponto é um divisor de aguas. Saúde para Vitória.

  • Haroldo Mourão Cunha

    Isso é teste. Claro que não o do (Argh!) João Cleber!

  • Maxwell

    Colocando comentário só pra saber se tá tudo certo no blog. Quando puder, assistirei a entrevista.

  • Wagner Gallano

    Assisti o vídeo e deveria passar em rede nacional esta entrevista,
    e estou postando para ajudar a observação do Blog, espero que tenham resolvido, abração a todos.

  • Lourdes

    A disputa politica por vezes acontece como nos filmes de suspense, certos vilões passam boa parte do filme com as atenções e simpatia dos espectadores…
    Assim foi os 20 centavos.
    Eu mesma fiquei chateada com a postura do prefeito Haddad, muito mais com a forma do que com o conteúdo, ainda penso sim que a forma de apresentação especialmente na grande mídia tem que ser cautelosa.
    De tudo isso o que fica de fato é que o continua sendo o contribuinte pagando a conta, enquanto o movimento que originou as manifestações tem como alvo prioritário o prefeito Haddad.
    É legítimo toda oposição, sou contra criminalização dos movimentos sociais, neste momento mesmo o Black Bloc, trazem uma reflexão bastante séria, a desmilitarização da PM, apesar de não ter acordo com o combate á violência pela depredação, enfim extrair de todos os acontecimentos as demandas legítima, levar ao debate e transformar as instituições, uma tarefa de governos e sociedade civil.
    Por isso e sempre continuo esperançosa e na luta pela reforma politica, espero que seja pautado quanto antes por aqui.
    O serviço prestado pelo contraponto é imensurável, e indispensável, para que não fiquemos na ficção dos filmes de suspense.
    Parabéns.

  • danusia

    parabéns pela entrevista, foi muito boa! e aproveitando pra testar os comentários do blogue… =)

  • Wilsoleaks (Bispo do Rei)

    Gente…
    Estou orgulhoso de cerrar fieiras ao lado do Eduardo Guimarães.
    Agora vou assistir a entrevista.

  • Antonio Lopes

    A respeito das assinaturas da folha e estarão Haddad está desinformado , chequei com amigo meu professor da pmsp e ele confirmou que as escolas recebem as assinaturas sim!!!

  • COSME

    Excelente iniciativa! Parabéns!

  • Flavia Pires de Melo

    Edu, apenas para testar o blog, como vc nos pediu no Facebook. Estou muito ocupada agora e não posso ver a entrevista com calma, mas ainda hoje o farei e comentarei. Estou muito feliz com as boas notícias da Victoria. Um grande abraço.

  • Alan Souza

    Eduardo, sobre os problemas no blog, que está sofrendo ataques e sendo derrubado: o Nassif passou pelo mesmo problema, quando começou a denunciar a TelexFree. A solução que ele encontrou foi usar um programa (CloudFlare), que analisa cada conexão antes de permitir acesso ao blog.

  • Amanda Gonzaga

    parabéns pela iniciativa! e muito obrigada!

  • Ana Barbosa

    Não consigo assistir à entrevista completa do Haddad, pô.

  • Carlos Henrique

    Assisti ao primeiro bloco da entrevista com Haddad, como não sou de sua cidade, preferirei comentar as respostas do Prefeito às questões de interesse nacional, ou seja, sua visão sobre as “passeatas” nazi-fascistas que assolaram o país, deixando de analisar suas colocações sobre assuntos especificamente locais, embora apesar desses assuntos serem locais, têm em sua essência características que podem ser aplicadas a qualquer cidade do país, como a questão da descentralização do desenvolvimento urbano e a retomada do controle do crescimento do município pelo interesse público. Quanto às “manifestações” da classe média reacionária, percebi que em linhas gerais Haddad partilha dessa visão sobre os “atos”, considerando-os, ao menos em parte, como resultantes da orquestração dos setores conservadores, desgostosos das mudanças sociais que vêm ocorrendo no país, os quais viram nas “passeatas” a chance de iniciar um retrocesso no processo de evolução que o Brasil vêm atravessando nos últimos dez anos, retomando o poder político e assim destruindo os avanços conquistados. Faltou Haddad frisar que esses setores representam uma minoria, as classes médias e alta(para perceber-se isso basta uma simples análise numérica da composição das “passeatas”, cujos participantes eram na sua maioria, 78%, possuidores de nível superior, sendo que a participação de pessoas com esse nível de escolaridade na população brasileira como um todo é apenas de 15%); tanto que para “incharem” suas “passeatas” contaram com uma ação orquestrada da mídia conservadora(leia-se principalmente a televisão, Globo à frente), sem contar a suspeitas do uso de militância paga pelos organizadores. Ainda assim, os tão festejados “contingentes” de pessoas que compuseram essas passeatas são irrelevantes se comparados às populações totais das cidades onde elas ocorreram(100 mil pessoas em São Paulo, que tem 10 milhões de habitantes, não representa sequer 0,5% da população). O grande perigo resultante dessas “manifestações”, que ainda é pouco percebido pelos analistas, é a “interpretação” que será dada pela maioria silenciosa; a grande maioria dos brasileiros beneficiados pelos Governos Lula e Dilma, que não protestou, até porque não tinha motivos para fazê-lo; e ainda não compreendeu exatamente o que significaram aqueles “atos”. percebeu-os no máximo de forma difusa, de uma lado com um apoio “genérico” (representado pela simpatia com o ato de protesto, tantas vezes usado por eles quando atingiam os limites do desamparo a que eram colocados durante o desgoverno FHC), e de outro tanto com uma estranheza por instintivamente enxergarem a composição de classe das “passeatas”(vistas como “coisa de rico”, “que não era para eles”) e não compreenderem precisamente o motivo para “reclamações”(os R$0,20 não convenceram ninguém, nem essa ódio extremo em relação aos “serviços públicos); como também com um forte desagrado resultante do que consideram leniência, incompetência da Presidenta em conter os gravíssimos atos de vandalismo resultantes das “manifestações”, os quais sempre causam muito pavor no homem comum. Contudo, como já dito, falta entender a motivação, o significado real dessas “manifestações” para essa maioria silenciosa, que apoia o Governo e que “quer conversar”, como disse Haddad, exatamente para compreender o motivo dessas “críticas” dos “manifestados” a um Governo que sempre enxergaram como “no rumo certo”, o caminho que lhes concedeu dignidade e perspectivas. É NA APROPRIAÇÃO DESSA INTERPRETAÇÃO QUE SERÁ DECIDIDA A ELEIÇÃO DE 2014, SE OS CONSERVADORES CONSEGUIREM INCUTIR NA MENTE DA MAIORIA DOS BRASILEIROS O QUE NUNCA CONSEGUIRAM EM DEZ ANOS, OU SEJA, A DECEPÇÃO COM O GOVERNO DILMA RESULTANTE DA INTERPRETAÇÃO DE QUE AS “PASSEATAS” RESULTARAM DO FATO DO GOVERNO ESTÁ “MUDANDO DE RUMO”, AFASTANDO-SE DAS CONQUISTAS SOCIAIS, E DE SUA AMPLIAÇÃO, QUE SEMPRE LEVOU À CABO DESDE 2003(NÃO INTERESSA SE AS “PASSEATAS” FORAM DE FATO CONTRA ESSAS CONQUISTAS, INTERESSA COMO AS PESSOAS AS ENXERGARÃO), ELES CONSEGUIRÃO RETIRAR O APOIO QUE O PT SEMPRE TEVE ENTRE AQUELES BENEFICIADOS PELAS MUDANÇAS QUE ESTE PAÍS ATRAVESSA DESDE 2003, A MAIORIA DA POPULAÇÃO. CONTUDO, SE O GOVERNO CONSEGUIR CONVERSAR COM ESSAS PESSOAS(QUE JÁ TÊM UMA PREDISPOSIÇÃO FAVORÁVEL AO GOVERNO EM QUE SEMPRE VOTARAM E E DESEJAM O DIÁLOGO), MOSTRANDO-LHES QUE CONTINUA NO MESMO CAMINHO, AGORA BUSCANDO APROFUNDAR AS MUDANÇAS JÁ REALIZADAS, MODIFICANDO AS ESTRUTURAS DO ATRASO E DA CONCENTRAÇÃO DA RIQUEZA(TANTO CONTINUA QUE FOI VÍTIMA DE UMA TENTATIVA DE INTERRUPÇÃO DE RUMO, EMPREENDIDA PELAS “PASSEATAS” ONDE A CLASSE DESSAS PESSOAS NÃO ESTAVA PRESENTE), ABRIRÁ UMA CAMINHO DE COMUNICAÇÃO DIRETO E INQUEBRANTÁVEL PARA A VITÓRIA EM 2014, COMO FEZ LULA EM 2005. Essa parece ser a percepção de Haddad, embora a expresse de forma mais contida e superficial por motivos óbvios resultantes das limitações de seus cargo, e acrescente a ela alguns especificações que discordo, como considerar que a população de fato estava ansiosa por melhores serviços públicos(que de fato têm que melhorar), mas não é lógico imaginar que uma população que mal saiu da miséria mais abjeta, começou a auferir um pouco dos frutos de uma vida mais digna e de melhores oportunidades educacionais e de emprego ( que obviamente vieram alcançando-a aos poucos, em grupos)tenha conseguido satisfazer completamente esse processo de ascensão ainda em curso para preocupar-se com outras demandas. É ainda a complementação e garantia de permanência dessas demandas(o que não impede que o Estado como um todo inicie sua melhoras, que passam pela libertação dos entraves legais ao seu funcionamento), a questão mais importante a ser posta diante dos brasileiros, capaz de mobilizá-los contra aqueles que querem retirar-lhes as conquistas que conseguiram recentemente.

  • Ana Barbosa

    Eu não consigo assistir a esta entrevista.Será o meu computador.? Masontem só pela metade, hoje ela não abre.

  • Ana Barbosa

    Eu não consigo assistir a esta entrevista.Será o meu computador.? Masontem só pela metade, hoje ela não abre.

  • Ana Barbosa

    Continuo não conseguindo abrir a entrevista do Haddad.

    • eduguim

      Estranho…

  • Ronaldo Curitiba

    Parabéns pela iniciativa e pela realização.

    Nada nasce perfeito. O importante é a intenção e o começo.

    Já que o programa é um contraponto ao “Roda Morta” proponho humildemente o formato do mesmo. Gostava muito e sinto falta do passado glorioso deste programa. O que atrapalha são os participantes e a direção atual.

    Falo sobre o presente baseado em comentários, pois deixei de assistir televisão há muitos anos.

  • Maria josé

    Lamento não ter conseguido acessar a entrevista pelo blog na hora mas parabenizo por mais este espaço democrático e alternativo à mídia hegemônica
    abraços
    maria josé