Racionamento de água: síndicos de SP padecem da síndrome de Estocolmo

Opinião do blog

Resido em um condomínio no bairro paulistano do Paraíso. Há 94 moradores no edifício. No mês de maio, consumimos 655 m3 de água. Por conta disso, na semana que finda os 50 apartamentos do edifício de 12 andares receberam “circular” do síndico. O texto repreendeu os moradores porque a Sabesp “repreendeu” o condomínio por não economizar água.

 

De fato, os condomínios têm sido apontados como os “vilões” do mais novo racionamento tucano – o anterior vigeu entre 1º de julho de 2001 e 27 de setembro de 2002 e foi de energia elétrica. Por conta de edifícios pagarem uma só conta de água, rateando a despesa pelos ocupantes do imóvel, as pessoas não “sentem” o custo e acabam gastando mais.

Não me recuso a economizar água. Afinal, se todos não economizarmos todos seremos afetados – alguns (os mais pobres, que moram nas bordas da cidade) serão mais afetados que outros, mas todos iremos penar, pois o racionamento com o qual especialistas acenam pode nos deixar 4 dias por semana sem água.

A Sabesp até pode PEDIR economia, mas que história é essa de “puxão de orelha”?!

Quem tem que levar puxão de orelha é a Sabesp e, acima da empresa, seu controlador de fato e de direito, o governo do Estado, que, imprevidente, em vinte anos de administração – sim, São Paulo mantém o mesmo grupo político no poder há duas décadas – não providenciou alternativa ao Sistema Cantareira.

Não é por outra razão que o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) instaurou inquérito civil para investigar a crise no Sistema Cantareira. Nesse inquérito, o MP levará em consideração a ausência de chuvas sobre as bacias hidrográficas que alimentam esse reservatório, mas também irá apurar erros de gestão da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Há suspeita de falhas na precaução contra as adversidades climáticas.

Esse trabalho deverá contar com integrantes do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (Gaema) das unidades de Piracicaba e do Vale do Paraíba, além de estudos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e de troca de informações com o Ministério Público Federal em São Paulo (MPF/SP), que também investiga a questão.

A Sabesp recebeu autorização para explorar a distribuição de água em 1974. A licença venceu em 2004. Para que pudesse ser renovada, a Agência Nacional de Águas (ANA) e o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) exigiram que a estatal elaborasse um plano de contingência durante situações de emergência.

Por exemplo? A construção de um novo aquífero para que o aumento da população fosse acompanhado por aumento das reservas de água, ora bolas.

A Sabesp teve sua outorga renovada sob a condição de que deveria providenciar, no prazo de até 30 meses, estudos e projetos que viabilizassem a redução de sua dependência do Sistema Cantareira.  Passaram-se 10 anos e essas determinações nunca foram cumpridas pelo governo paulista.

Apesar de não haver um racionamento convencional de água em São Paulo, os tucanos inventaram o racionamento virtual, pois, durante o período eleitoral, seria suicídio político o governador Geraldo Alckmin impor um racionamento à moda antiga, cortando o fornecimento de água. Atravessaremos as eleições, portanto, recebendo “apenas” esses “puxões de orelha”, como se fôssemos os culpados pela incúria do Estado.

É simbólico que tanto o racionamento de energia elétrica de 2001/2002 quanto o racionamento (disfarçado) de água de 2014 decorreram de falta de investimentos e de providências do tucano de plantão apesar de tanto o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso quanto o governador Geraldo Alckmin terem sido avisados por especialistas e até pelo MP ao longo do tempo.

Mais preocupante, porém, é o tom que os síndicos paulistanos estão imprimindo às suas “circulares”. A impressão que se tem é a de que padecem do que ficou conhecido como “Síndrome de Estocolmo”. O que seja, quando o sequestrado estabelece empatia com o sequestrador, comprando seus pontos de vista e até seus interesses.

Para quem não sabe, essa síndrome recebeu o nome devido ao famoso assalto de Norrmalmstorg1, em Estocolmo, em 1973. Naquele episódio, pessoas sequestradas, após terem sido libertadas, defenderam publicamente os sequestradores, em um visível surto psicótico.

É o que parece estar acontecendo ao menos com os setores mais abastados da população paulistana. Essas “circulares” de síndicos portadores de Síndrome de Estocolmo estão se espalhando por São Paulo e, em alguns casos, em vez de “puxão de orelha” os síndicos estão dando safanões.

Para exemplificar, cometerei uma indiscrição. Em conversa com o blogueiro Rodrigo Vianna ele me relatou que sua irmã recebeu uma dessas “circulares” revoltantes, em que o culpado pela situação trata suas vítimas como responsáveis pela situação. Nessa “circular”, o síndico chega a falar em “maus moradores” do condomínio, que não estariam economizando.

Se você, leitor, recebeu uma dessas “pérolas” do síndico do seu prédio, sugiro que envie a ele a informação de que quem merece puxão de orelha não é você ou seus vizinhos, mas um governo incompetente que, por razões político-eleitorais, entre outras, deixou a situação chegar a esse ponto. E, caso sinta vontade, mande também o síndico se catar. Como fiz.

 

148 comments

  • Eduardo estas pessoas são tão estupidas e amestradas que se virem um tucano estuprando uma criança de 5 anos são capazes de dizer que a criança é que provocou e recebeu o que merecia. Por estas e outras é que ando tão nervoso e perdendo muitas amizades pois as vezes me sinto um ser que ainda pensa cercado de amebas. Perdi a paciência com tanta imbecilidade e hipocrisia…

  • Haja síndicos sem noção! No inicio do texto aparece “consumimos 14.655 m3”. Esses 14 mil m3 a mais certamente matariam o síndico do coração. hehehe

  • Edu, você está certo nessa reclamação de que quem tem que ser repreendido é a SABESP e o Governo de SP. Porém, mesmo assim, gostaria de lembrar que eventualmente teremos que repensar o gasto de água pela população. O brasileiro precisa começar a aprender que água é muito valiosa e não pode ser desperdiçada, desrespeitamos demais a água. Não suporto ver esse desperdício, já cheguei a brigar na rua com uma mulher lavando a calçada com água… (saí correndo depois lol).

    Mas enfim, espero que essa discussão e conscientização não venha tarde, e que essa situação até ajude a incentivar projetos de economia e uso racional, não só em SP.

      • O Edu está certíssimo. Se o governo de São Paulo não decretou nenhum racionamento, não pode estabelecer nenhuma cota para consumo. Se não há racionamento, a economia de água deve ficar a critério de cada um, segundo a sua consciência. Enquanto o governo de São Paulo não decretar o racionamento de água, qualquer “puxão de orelha” deve ser respondido com um “vai te catar”.

  • A situação está ficando apertada para o governador depois do racionamento não declarado como tem sido o apartheid da água; agora a classe média, formadora de opinião, está sentindo e falando. Sentindo o que os bairros proletários estão vivendo faz tempo.

  • EDU, aqui em jundiai, 60km de são paulo não vou mudar a minha vida por falha dos tucanos, na década de 80 o então secretario de planejamento o querido jornalista Jaime Martins hoje muito doente, elaborou um projeto para a construção de um novo reservatório ( represa ) para captação da água da chuva que garantiria o abastecimento até 2020. como você pode ver não precisa ser engenheiro para ter visão de futuro, e os burros ainda vão querer votar nos tucanos.

  • “Contamos com sua colaboraçao e compromentimento”. Onde esta na circular da Sabesp o “puxao de orelhas”.? Quem deve levar um puxao de orelhas e o autor do texto que nao sabe ler e tomou a interpretaçao do sindico como termo usado pela estatal paulista.

      • Deixe de ser desonesto “A Sabesp até pode PEDIR economia, mas que história é essa de “puxão de orelha”?!” “Concordo, mas a Sabesp – justo a Sabesp?!! – vir me puxar a orelha? Dá licença. A Sabesp e os síndicos que vão para a PQP”. Quem foi que escreveu esses trechos? Foi alguma força divina?

        • Vai ser burro ali na esquina. O síndico diz que a Sabesp puxou a orelha do condomínio e escrevi um post sobre essa visão do síndico. Cretino. Não sei por que publico qualquer débil mental que aparece por aqui cheio de razão e vazio de neurônios

  • …mandou o síndico se catar! Boa, Eduardo. Não é à toa que síndico tem fama de gente rígida, conservadora e vigilante desautorizado mas empenhado da moral alheia.
    O paulista que vai tomar esse barro da “reserva técnica”, eufemismo tucano para volume morto (morto mesmo e fedendo) precisa saber que estas represas receberam durante décadas a poluição de milhares de indústrias da maior concentração industrial da américa latina, lançada nos rios e mananciais. A água de movimento muito lento de uma represa concentra metais pesados, entre outras coisas, com toda sorte de periculosidade, que se depositam no fundo. Esta lama que os paulistas que tanto gostam do PSDB vão beber, tomar banho, fazer comida… é arrancada pelas bombas do fundo, decantada em bacias provisórias para dar uma limpadinha, uma clareada e a água que será servida vai precisar ser analisada pela SABESP para saber se é própria para o consumo. Saberemos o resultado desta análise?
    É bom lembrar, para aqueles que culpam São Pedro, que a SABESP criou um braço econômico que cuida das ações na bolsa com o dinheiro das taxas de água e esgoto. Estas ações são muito valorizadas graças ao lucro repassado aos acionistas pelo não reinvestimento em melhorias do serviço como ampliação de captação de água correspondente ao aumento da população e do consumo (a melhoria de vida, de salário das pessoas reflete principalmente no aumento de consumo de água e eletricidade).
    Matéria para reflexão: SABESP e Petrobrás são dois modelos opostos de empresas estatais. As ações da primeira são exuberantes (para os acionistas) e resultam em falta d`água. As ações da segunda são magras mas resultam em investimentos em educação, saúde, ciência e tecnologia e meio-ambiente.

  • O que mais impressiona é o silêncio da grande mídia sobre o assunto. Ah se o Alckmin fosse petista! seria um massacre. Preferem especular sobre apagão no setor elétrico, como se o sistema elétrico fosse hoje o mesmo que era até 2002. Hoje o sistema elétrico nacional é todo interligado e várias usinas hidrelétricas e parques eólicos já foram construídos e estão em operação ou estão em construção. Além do mais temos nossa usinas térmicas pra ajudar a suprir demanda. Resumindo, não teremos apagão. E tem mais, a seca é apenas em áreas do sudeste. No norte, onde estão grandes usinas e na Itaipu não há seca, muito pelo contrário, excesso de chuvas. O mal da grande mídia e da oposição é julgar o governo Dilma por eles mesmos, achar que a presidenta tem o mesmo caráter que eles.

      • E também já estaria preso a mando do Barbosa. Eduardo que coisa engraçada, já reparou que não fazem pesquisa para governador em SP? estranho não???

          • A verdade é que essas eleições serão duríssimas em todos os níveis e serão vencidas no corpo a corpo, voto a voto. A candidatura da Dilma será a que sofrerá maior bombardeio da mídia velha justamente porque a situação do PSDB é dramática em todos os sentidos. Se não, vejamos: 1) Com todo o bombardeio diário, intensificado nos últimos meses, Dilma continua favorita à reeleição para a Presidência; significa mais quatro anos de abstinência da caneta federal. 2) Com toda a ajuda da mídia velha, o senador Aécio Neves ainda está em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto, atrás dos votos dos indecisos, brancos e nulos. 3) Fernando Pimentel, segundo as últimas pesquisas, é favorito para o governo de Minas Gerais. Uma campanha forte do PT em Minas repercute negativamente na campanha presidencial dos tucanos por ser o principal reduto de Aécio. A mídia velha terá que trabalhar em duas frentes contra dois favoritos. 4) A falta de água em São Paulo deverá ter alguma repercussão negativa na candidatura de Alkimin, o único candidato forte do PSDB até o momento. Se a candidatura do Padilha começar a crescer, representa mais uma frente de batalha para a mídia velha. 5) Creio que a situação mais complexa e dramática para o PSDB está no Rio de Janeiro, pois lá os tucanos nem candidato ao governo do Estado tem. Os três candidatos melhores colocados nas pesquisas são da base de apoio de Dilma. Além disso, a candidatura de Lindbergh pode crescer. É de se levar em conta ainda que Dilma ganhou no Rio de Janeiro em 2010. 6) O PT tem candidatos fortes à reeleição no Rio Grande do Sul e no Distrito Federal. A mídia velha terá muito trabalho nesses colégios eleitorais também. 7) Lula está livre para fazer campanha eleitoral pelo Brasil inteiro e ele é um fortíssimo cabo eleitoral. 8) Tudo indica que a militância do PT e seus simpatizantes estarão muito aguerridos nessa eleição porque tem muito a perder no caso de uma vitória tucana para a Presidência da República. Esses fatores elencados acima explicam um pouco o fogo cerrado da mídia velha contra Dilma e parece denotar desespero. Para a oposição Mídia Velha/PSDB pode ser um jogo de tudo ou nada. Eles estão jogando tudo agora, antes do início da campanha, para melhorar sua posição antes da campanha começar na TV, quando ela deixará de exercer o monopólio da propaganda eleitoral diária; o PT terá tempo de televisão e muita realizações para mostrar. Isso tudo significa que o pior ainda está por vir. Não haverá nenhum tipo de escrúpulos capaz de detê-los, pois trata-se de uma batalha de vida ou morte para o PSDB, que, pelo andar da carruagem, a ser mantido esse quadro, poderá sair bem menor dessa eleição. As considerações acima explicam um pouco a não divulgação de pesquisas eleitorais nos Estados.

        • Se vier alguma pesquisa será como a pra governador da Bahia em 2006, quando Jaques Wagner do PT aparecia em terceiro lugar e foi eleito no primeiro turno. Mas se a grande mídia, o PIG Globo sonegou até a pesquisa Ibope de ontem imagina o que não podem sonegar? Como as intenções de voto na presidenta Dilma subiram de 37% para 40% a Globo preferiu não mostrar. Se tivesse caído com certeza mostrariam também no JG e no Mal dia Brasil de manhã e com direito a comentário da urubóloga.

        • ♫ Ah, garanto que fazem sim! Só que não divulgam o resultado. Estão todos mancomunados com o Gerry Aidimim, que, tenho quase certeza, tomará a maior entortada da vida dele em outubro. Pior do aquela de ter menos votos no segundo que no primeiro turno, em 2006…

      • Com certeza. Se o Padilha se eleger governador vão querer processar o Padilha porque os trens da CPTM são da cor vermelha, porque isto é um abuso de poder, pintar os trens nas cores do PT. Como já reclamaram até da cor do vestido da presidenta Dilma. Vivemos num mundo surreal, as pessoas não se importam em serem assaltadas na cara dura, desde que o ladrão seja tucano tudo bem. O tamanho do rombo no caso Allstom e Siemens ultrapassa os 1 bilhão e ninguém fala disto. No final das contas vão colocar tudo na conta do defunto, ou seja, do Covas e livrar as caras do Cerra e do picolé de chuchu

  • A midia partidarizada inventa manchetes para que adversarios politicos do PT se transformem em inimigos do Brasil. Do povo brasileiro alimentando a doença do complexo de vira latas; a covardia de negarem o seu nascimento neste país querendo desfrutar das conquistas sociais de outros povos, sem terem contribuido para isso.
    Daí essa idolatria aos americanos do norte, um povo cara de pau que faz guerra em todo planeta se você não cede suas riquezas. Quanto a Europa já tinha 1500 anos de vida. Mais experiente no entanto viveram 2 guerras mundiais. Daí a causa de doenças se aplicarmos que “A felicidade está sempre onde nós a pomos mas nunca a pómos onde nós estamos.
    A midia queria um apagão na energia eletrica para dizer que Dilma é incompetente. Agora com a inaceitavel possibilidade da falta de agua não se vê furiosos compartilhamentos nas redes sociais por parte daqueles que só postando calunias contra o PT demonstram o quão covardes são.

  • Todos estamos carecas de saber que mais de 30% da água que a Sabesp manda para as residências e as indústrias de perde no caminho por adutoras antigas e que se rompem. Ora, a Sabesp quer colocar na conta do contribuinte o desperdício que é dela. Quer dizer que o cidadão tem de economizar 20% e a Sabesp pode desperdiçar a vontade. Em países da Europa e no Japão o desperdício de água nas tubulações é inferior a 10% e aqui superior a 30%. E o que mais me deixa estarrecido é que não vejo ninguém reclamando, pelo menos na grande mídia ou redes sociais.

  • cara, tem coisa errada nestes números, não ? 293 m3 por apartamento, como pode ? ..nem se tivesse piscina, pois faz tempo que a água sequer deve ser trocada, apenas tratada

    difícil ..em minha casa somos em 4 ..400 m2 .. ..lavo dois carros de 15 em 15 dias e rego plantas ..gastamos 13 m3 por MÊS (TREZE) ..média de 3,35 por PESSOA/mês

    Este negócio de responsabilidade social é complicado ..ou se tem, ou não ..experimente cobrar um indígena pra que ele não mate um macaco pra comer ou ave pra se adornar ? ..ele sempre acha que não é com ele e sim com o homem branco ..e sempre haverão os que os eximirão da responsabilidade que deveria recair por sobre toda a humanidade em prol da biodiversidade.

    Pagar ou não pelos erros dos outros, eis a questão ?

    Agora, francamente, gastar o que vocês gastam …mesmo numa eventual ARROGÂNCIA de DONDOCA que poderia dizer que “eu gasto mesmo por que eu posso”, eu, só vejo um jeito, o BOLSO

    TARIFAS astronômicas ..doutra forma é isso ..a primeira coisa que sofre é a serenidade, e a última a vingar é o bom senso pois, afinal, ninguém gosta mesmo de levar bronca,e todos achamos que “sempre estamos certos e dentro dos nossos direitos”.

    ps – há 2 meses que temos guardado água da máquina de lavar para lavar a área externa, jogar no vaso e lavar os carros e calçadas que também sofrem com as cadelas e os cachorros dos vizinhos.

    ps 2 – lembro que há alguns anos eu estava caminhando pela orla e avistei um papel no chão, me abaixei, peguei e coloquei no lixo próximo …imediatamente fui APLAUDIDO por um grupo de pessoas pelo meu gesto que, a mim parecia normal ..o interessante é que antes disso ninguém deles tinha feito o mesmo

    ps 3 – noutra data minha filha, então com uns 3 anos, viu um cara jogar uma bituca na arreia ..ela correu, largou o baldinho, e sem ninguém pedir foi lá, catou a bituca e já queria ensacar – corri pra evitar – ..sem duvida aquele cara levou uma lição pra toda vida

    Enfim é isso, conscientização ..dar e receber do exemplo ..sentir na pele e jamais se esquecer da dor e do sofrimento

    Mas gastar o que este condomínio gasta, com ou sem racionamento, é um CRIME MESMO !!!!! e não se trata de síndrome de Estocolmo, mas talvez de Paranóia da SECA

    e o mais triste é saber que mesmo neste edifício, tenho certeza, há aqueles que conscientes, se esforçam pra, mesmo podendo, economizarem no que der, não é ?

    • Primeiro, o gasto é de 232 litros por apartamento (o síndico se enganou e colocou pessoas), leia o post. Segundo, não são metros cúbicos, são litros. A ONU preconiza 110 litros por pessoa; gastamos o dobro.

    • Caro senhor Romanelli,
      Santa paciência! O senhor querer que um índio tenha a responsabilidade social que o senhor ou um indivíduo urbano tenha, é de uma arrogância inenarrável, misturada com uma não menor incapacidade de entender e respeitar a cultura de um nativo, que beira a cretinice! Por que o senhor não reclama da falta de responsabilidade social dos contrabandista de animais e da biodiversidade brasileira, na sua maioria, gente graúda, donos de laboratórios nacionais e internacionais que por intermédio de seus agentes aqui no Brasil roubam e matam nossas riquezas naturais? Se o senhor não quer que os índios comam os macacos, vá lá em seu território e torne-se o alimento deles, se é que eles iriam conseguir digeri-lo! Sinceramente senhor, se eu estivesse próximo do senhor, ao ouvir uma calhordice dessa, juro que lhe meteria um pau na sua cabeça, não para matá-lo, mas para ver se o senhor colocava esses seus neurônios para funcionar de modo decente e menos desumano! O senhor realmente não poderia ser outra coisa, senão um tucano travestido de coruja!
      Abraço
      Maria Antônia

      • pois pá .. sra, vc é o exemplo ESCARRADO do que falo ..que quando há problemas, pra certos indivíduos, é mais fácil eu dizer que “eu não tenho nada a ver com isso, então vá cobrar do outro”

        Senhora, quem disse que eu não cobro dos outros ? ..evidente que por extrapolação, a sra que já me conhece e não é de hoje, deveria intuir que busco cobrar de TODOS, inclusive de mim e dos meus ..dos madeireiros, garimpeiros etc.

        Inclusive cobro dos pescadores que deveriam pra mim, comercialmente e na forma do “extrativismo selvagem”, serem EXTINTOS pra darem lugar a pisciculturas modernas e auto sustentáveis (aliás, diferente das de Marina que protegem o catador PREGUIÇOSO, por favor).

        Quanto aos macacos, me desculpe, mas quando falamos em extermínio, em diminuição da população, em extinção, HOJE, efetivamente não podemos culpar os urbanos nem os caçadores, mas quem vive ainda perto dos poucos habitats que sobraram, e que insistem em não substituí-los por frango e/ou leitão, ou pela cesta básica – quando recebem – ..mas que não rubram em andarem de 4×4 e de avião e a cobrarem todo tipo de assistência pra sua “dolce far niente”.

        Evidente que para a concretização dum BEM MAIOR, ou dum mal menor, muitas culturas devem sim ser ATROPELADAS, ou não fosse isso, e ainda estaríamos em plena barbárie (tipo com o Japones ainda comento baleia), pois, assim como tabulou Darwin, a vida continua a ser um processo evolucionário e quem para, APODRECE.

        ..e não se iluda, pra estes santinhos que a sra idealiza chegarem aonde chegarem, MUITOS OUTROS, por eles mesmos, por ELE MESMOS, como os botocudos do SE, foram EXTERMINADOS, trucidados, deglutidos e torturados antes mesmo que Cabral os conhecesse.

        em tempo

        o BRASIL tem 8.512 mil km2 pra abrigar mais de 200 milhões de pessoas, SERES HUMANOS

        nossas áreas indígenas somam 1.132 km2 pra menos de 1 mm de indivíduos (13% do território for parques e reservas)

        HOJE, temos que a população não indígena se espreme em 27 indivíduos por km2 (conta as áreas agrícolas) ..isso enquanto a indígena se diverte e é tutoreada e assistida na razão de 0,8 indivíduos para a mesma área.

        OU seja, em nome da nossa GENTILEZA e grandeza humanitária (raramente vista em ouros povos, inclusive Europeus), nós não só quisermos preservar o meio ambiente, como também respeitamos de outros povos VENCIDOS pela história ..convenhamos, assim, NÃO custava nada eles, que também são seres humanos, cederem e RETRIBUÍREM um pouco.

        Mas, como a sra e outros defensores sempre deixam VAZAR, inclusive válido para todos os SEM disso e daquilo que nos infestam e que vivem hoje a pilhar, tomar, roubar e pichar, todos, no fundo no fundo, querem é MAIS ..mais e mais ..sempre mais ..e de preferência que a conta seja sempre paga pelos outros

        Sem duvida, falta muito pra este país ser efetivamente de todos ..por enquanto é duma grande maioria de TOLOS mesmo ..e de egoístas

        ps – aliás, o seu raciocínio, FÁCIL e nada idealista e/ou obstinado, em último caso pode ser resumido dentro do daquele que diz que ROUBO, porque os outros também roubaram ..sei sei ..assim fica fácil.

        • Caro senhor Romanelli,
          Poucos tucanos se vestem tão bem com penas de coruja quanto o senhor! Não vou rebater ponto a ponto seus comentários: primeiro porque seria uma perda de tempo, segundo porque não tenho a sua grandeza humanitária!!! Estou longe disso. Contudo, gostaria que o senhor me mostrasse, se não for lhe pedir demais, por favor me mostre, onde em meu comentário, mesmo subliminarmente, tem a ideia de que, se os outros roubam eu também posso roubar? Ou o senhor não sabe a diferença entre sobrevivência e contrabando ou não sabe ler!
          Abraço
          Maria Antônia

  • Edu, A Câmara Municipal de Jacareí realizará na segunda-feira, 26 de maio, Audiência Pública para debater a transposição das águas da bacia do Rio Paraíba do Sul. O evento será às 18h30. Foram convidadas autoridades do Vale do Paraíba e região, como vereadores, prefeitos e deputados estaduais e federais. Durante a audiência o geólogo Edílson Andrade, representante do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) apresentará uma palestra acerca do assunto.
    Há uma revolta na região do Vale do Paraíba ( e penso que sul do Rio de Janeiro também ), pois o rio Paraíba é que abastece toda esta região.

  • Privatização dos lucros e socialização dos prejuízos.
    Em casa já gastamos abaixo da recomendação da ONU, à medida de que o Governo tomou é absurda! Tem uns dois meses que vi um vazamento de responsabilidade da Sabesp (já que era antes da entrada), demorar 4 dias para ser arrumado. Se eu morasse em um condomínio passar esses dados do texto e mais alguns, para ele parar de falar besteiras, mas, é lógico em se tratando de condomínio há desperdício de alguns moradores, já que é pago coletivamente.

  • Prezado Eduardo

    Sei que não se deve rir das dificuldades alheias não é esta a minha intenção. Porem ao ler a “circular” do síndico, não agüentei…

    No item sobre o tomar banho está escrito: “…agindo assim, verificaremos que o chuveiro ficará ligado por não mais de 3 minutos, um minuto para molharmos o corpo, e dois para retirarmos o sabonete”
    DOIS MINUTOS para retirarmos o sabonete??? Só se minha esposa me der um banho de lava-jato!

  • Que vergonha,Uma vergonha, vou abrir um espaço para dizer que é muito lovavel que se economize agua, é um liquido precioso, tanto aqui em SC, SP em qualquer luga.
    Porem aceitar este tipo de embrulho, colocando ao Paulistano, como se o problema do racionamento por um pedido da ONU, uma Meta, é que o Mundo passa por uma seca, olha estou tolo a cara de Pau dos Politico do PSDB, então os Paulista vão votar no Alckimin por que esta cumprindo a meta da ONU.
    Paulistas Votem no Tucano de dia falta agua e de noite falta Luz. Boa sorte.

  • “Por conta de edifícios pagarem uma só conta de água, rateando a despesa pelos ocupantes do imóvel, as pessoas não “sentem” o custo e acabam gastando mais.”

    Caro Eduguim, permita-me alterar um pequeno ponto nesta afirmação: “… ‘algumas’ pessoas não sentem o custo e acabam gastando mais.”

    Por quê algumas e não todas? Explico:

    Na minha vida de eletricista (infelizmente por aqui confundem eletricista com encanador, e assim tenho que fazer as duas coisas…) tenho me deparado com pessoas, geralmente de idade, que reclamam de contas de água em condominios, chegando a ponto de solicitarem revisão no predio todo, a cata de vazamentos, quando na verdade a razão da conta alta está situada no fato de que algumas pessoas, por saberem que ratearão o gasto com as demais, soltam a mão nas torneiras e chuveiros.

    Em geral pessoas de idade, aposentados que esticam o dinheiro feito elásticos, não raro praticam a ideia do banho com chuveiro fechado durante o ensaboar, mas na hora da conta, sustentam o banho dos desleixados mauricinhos e patricinhas que ‘dormem’ debaixo do chuveiro.

    Há uma norma recente que estipula que seja instalado um medidor de água para cada moradia em condominios, mesmo que verticais, e reconheço ser esta a única maneira de fazer com que ‘algumas’ pessoas sintam o custo e gastem menos…

    • ai ai caro “tanquinho” ..tua vida deve ser mesmo uma grande confusão ..tá explicado, tá tudo explicado

      “…Na minha vida de eletricista (infelizmente por aqui confundem eletricista com encanador, e assim tenho que fazer as duas coisas…)..”

      agora entendo pq você sempre quer dar NÓ em PINGO d´água !!! rsrsrsrs

      http://www.youtube.com/watch?v=NlKX9XjoGUg

      • Senhor Romanelli,
        Que grande demonstração de grandeza humanitária! Que respeito o senhor pensa que merece? A casa em que moras foi construída por quem?! Tenho absoluta certeza que o senhor nem de longe consegue ter a dignidade do Luciano! Ou de qualquer outro prestador de serviço dos quais todos nós dependemos muito! Quanta sordidez! Faça gracinhas, se quiser, com as ideias de nosso colega comentarista, mas o que a profissão dele tem a ver com isso? Se julga melhor do que ele? Devia se sentir envergonhado com tanta asnice!!!..

      • Ô velho cú de burro, cê pegou um trecho do meu comentário que não influencia na questão só pra zoar, né?
        Agora me responda, do alto de toda essa tua sabedoria, se o que eu afirmei quanto à economia está correto ou não. Se está errado, do seu ponto de vista, limite-se a expor algum argumento satisfatório, e não piadinhas e links de youtube que ninguém vai ver… bananão!

    • Prezado Luciano, Concordo com seu ponto de vista! Se uma pessoa tiver que pagar todo o seu consumo de água, ela será mais responsável na hora do uso [é claro nem todos!]. Se o cidadão economiza e recebe uma conta mais baixa, ele se sentirá incentivado a economizar novamente. Num condomínio se apenas você economizar, poderá pagar parte da conta de outros!

    • Caro Luciano,
      Essa norma da qual você fala, aqui em Salvador já é lei. Há mais ou menos três anos que a Embasa faz os desligamentos coletivos. A não ser que os condomínios digam que não queiram. E para todos melhorou muito. No meu prédio, por exemplo, cada um dos condôminos pagava em torno de R$80 a 90R$ mensais, depois do desligamento coletivo, eu passei a pagar o consumo mínimo que é de 12m³, e ficou em torno de R$35. Uma economia de quase 150%.
      Abraço
      Maria Antônia

      • E não é verdade, Maria Antonia?
        Isso que eu descrevi é o que vejo diariamente, não é fruto de sonho, pesadelo, divagação, viagem na maionese ou qualquer coisa do tipo.
        As pessoas realmente reclamam de pagarem a conta alheia, mas antes de partirem para atitudes mais vigorosas, preferem ter certeza de que não se trata de problema localizado.
        Quanto ao banananelli, tenho certeza de que ele concorda comigo, mas, como se trata de um ativista do lado de lá, pega mal reconhecer que o lado de cá está certo.
        Pra esse sujeito aí, nem a MP do bem resolve…hehehe

        • Luciano…

          Desde ontem que eu queria dizer umas poucas e boas pro Banana, mas não achava jeito. Esse cara me tira do sério.

          Ainda bem a Maria Antônia não deixou passar em brinco, digo, em branco a malandragem do Bananelli.

          Quando você falou dos do lado de lá e dos do lado de cá, sobressaiu-me enorme orgulho.

          Ainda bem que estamos do mesmo lado, amigo, pois posso não ter quase bem algum, mas tenho a dignidade de estar ao lado de pessoas iguais a você, a Maria Antônia, o Eduardo e todos os amigos aqui do Blog da Cidadania.

          Um grande abraço Luciano.

  • Um pouco fora do assunto, mas acho que pertinente para os dias atuais. Três grandes notícias de hoje, que acho merecerem um destaque bem maior por parte de quem se interessa pelos destinos da nação e pela continuidade do atual governo Federal, isto é, pela reeleição da Dilma.
    -Mais de 9 milhões de inscritos no Enem. Considerando que cada inscrito se relaciona diretamente com 5 ou 6 pessoas, temos aí mais de 50 milhões envolvidos.
    – O desemprego desce ao seu menor nível em todos os tempos e
    – A mortalidade infantil caiu para 1/3 do que era entre os nascidos em 1991. Isso dois anos antes do prazo acordado com a ONU.

  • Esse pessoal do PSDB torceu tanto para não chover e faltar energia e agora o tiro saiu pela culatra. Sabemos que realmente estamos passando por um período de seca que como disse o estudo da Sabesp se repete somente a cada 3mil e tantos anos. Como são azarados esse tucanos, hein?

  • Vale também lembrar uma coisa bizarra que tem acontecido em quase todos as cidades da região metropolitana do Estado e que jamais foi solucionada pelo governo de São Paulo. É quando um condomínio fura o solo para fincar as bases e encontra minas de água, ou de lençóis freáticos, não sei bem a diferença.

    Essa água poderia ser aproveitada pelo condomínio a ser construído, mas a Sabesp não permite o uso, pois a água é “dela”. Como a empresa do governo do PSDB não tem nenhum projeto, nem ao menos ideia de como captar esta água, a construtora é obrigada por uma lei absurda, a puxar a água para a rua, de modo que ela escoe pelo ralo, literalmente. Pode-se ver pelo vídeo, postado há dois anos, mesma época em que fiz uma denúncia à Folha. O jornalista do caderno Cotidiano ficou impressionado de ver aquilo e fez uma reportagem interessante, que não repercutiu.

    http://www.youtube.com/watch?v=b2b1Z4yrJog

    Esse desperdício acontece há mais de 8 anos, por causa da construção de um condomínio de luxo em frente ao Shopping de mesmo nome que a rua. Era tanta água quando começaram as obras que se formava uma espécie de rio, com direito a barulho de cascata e tudo, chegando quase até o meio da rua, para então chegar a um bueiro, na parte de baixo, já que a Frei Caneca é inclinada. Este bueiro não dava conta de escoar essa água toda, então ela ficava represada em frente a um bar, que tomava um banho sempre que passavam os carros.

    Eu trabalhei nesta rua durante quase quatro anos, e depois que parei de trabalhar lá, passava ainda nela para ir para a faculdade. O fluxo de água só parou agora, recentemente, mas ainda se vê um filete de água escorrendo próximo ao meio fio. Não sei se por causa da fonte que secou ou se tem algo que ver com a seca. Que a Sabesp tenha feito algo, não é verdade.

    Em São Caetano do Sul, outra cidade onde trabalhei, também havia o mesmo problema. Como a rua era mais plana, a impressão de desperdício era menor porque o fluxo de água era mais “calmo”, e acho que ninguém nunca deve ter notado.

    Na mesma reportagem da Folha, o jornalista descobriu que havia centenas de problemas parecidos na Grande São Paulo.

    Parabéns, Geraldo! Vai ficar mais 20 anos no poder, tenho certeza.

    • Rodrigo, esse problema é MUITO GRAVE. Ele mostra que não temos nenhum cuidado com o lençol freático (água que flui abaixo das camadas superficiais de solo) e não nos preocupamos em preservá-lo. A Sabesp deveria, sim, autorizar os prédios a usar essa água. Mas o interesse prioritário da Sabesp é o lucro.

      Aqui em casa já fizemos sistema de captação de água de chuva, pois iremos precisar. Se o Geraldo Alstom for reeleito, aí é que iremos precisar mesmo.

      • Roberto, foram oito anos! Chegou um momento em que parei de passar por este trecho, para não ver mais a água, porque um dia entrei em depressão profunda, sem poder fazer nada. Acho que mandei mensagem até para a ONU, para o Greenpeace, para políticos mas nunca recebi resposta.

        Se fosse governo do PT, tenho certeza de que esses moradores iam fazer um estardalhaço, porque era algo absurdo. Desde o começo da obra eu dava uma de repórter investigativo ali para poder entender o que acontecia. Queria que fosse esgoto, ou qualquer coisa tóxica, para poder ir para a casa tranquilo. Era igual a ver um linchamento sem poder fazer nada…

        Na reportagem que saiu na Folha, uma diretora da Sabesp disse que a água que ia pelo ralo VOLTAVA para a natureza ! E que eles proibiam os condomínios de usar a água e pronto!

        • Pois é, imagine a quantidade de água limpa que foi jogada diretamente do lençol freático para o rio Tietê, em OITO ANOS!! Entendo a angústia que você viveu.

          Nossa elite e os governantes que a servem tratam os recursos naturais como se não houvesse amanhã. Só que o amanhã chegou. E essa gigantesca quantidade de água jogada fora fará muita falta.

  • Se bem me lembro no anterior apagão tucano, o da eletricidade, as pessoas economizaram — ainda que “na marra” — e houve redução no consumo. Devido a essa redução de consumo, houve a respectiva redução do faturamento das companhias de energia elétrica. E para que as tais Cias. não ficassem no prejuízo, a população da tucanolândia foi brindada com um AUMENTO DA TARIFA que manteve o faturamento das empresas. Detalhe: não sei se houve a respectiva redução da tarifa quando o consumo voltou a ser liberado.

    Pois bem, economizem bastante água. Assim que o Aidemim/Sabesp puderem calcular o reflexo no faturamento, virá um aumento na conta. Resultado: todos vão continuar pagando o mesmo ($) por um consumo menor (m³).

    • Andei pensando nisso também.
      E com a Sabesp agora é ‘economia mista’, mais privada do que pública ( e 51% a 49% é o catso!) o Geraldo Alstom (royalties para Locatelli) não decreta racionamento porque os acionistas vão ter perdas de bilhões.
      A não ser, claro, que surja algum encargo de não sei o quê, como surgiu nas contas de energia depois do racionamento em 2001. E é claro que este encargo NÃO PODE SER IMPLEMENTADO AGORA, sob pena de a reeleição do picolé ir pra cucuia.

  • Não dá para acreditar que o povo de São Paulo elegerá esses incompetentes que estão no governo há décadas: o PCC domina o estado e as prisões; o trensalão; o buraco de metrô; falta água… Estão esperando o que? Um governo como o de Alcckmin, do PSDB, era para ser rejeitado totalmente pela população, não fosse o paulistano gostar de ler só manchete em banca de jornais e a mídia enganadora que os protege quentes

  • Não acredito que os tucanos deixaram de fazer o que tinha de ser feito por razões político partidárias. Para mim foi pelas mesmas razões que o governo fhc deixou faltar energia : Falta de investimentos, PORQUE O DINHEIRO PARA ISTO FOI TODO ROUBADO!!!!!! Se investigar direitinho encontra ele todo nos paraísos fiscais pelo mundo afora. O mesmo em relação a rodovias, ferrovias, portos, aeroportos, financiamentos para todos os fins (quase todos os bancos estatais estavam falidos, apesar dos juros mais altos do mundo) E vai se descobrir também uma miríade de tucanos e asseclas com patrimônios escandalosamente acima das possibilidades de suas rendas .

  • EDU:
    Para ampliar a crítica…
    Na circular da SABESP consta:
    “…Cada um dos quase 10 milhões de moradores abastecidos pelo Sistema Cantareira CONSUME…”
    Ainda bem que esta grande empresa está ensinando a calcular e não a conjugar o verbo CONSUMIR no presente do indicativo… O correto, acho, é (ele) CONSOME. Ou deve ser porque a água SUME de SUMPAULO?

  • o slogan da sabesp era : água , sabendo usar nao vai faltar agora mudou pra : ÁGUA ,VOLUME BOM , É VOLUME MORTO . KKKKKKKKKKK

  • A média do consumo dos condôminos está bem abaixo do recomendado pela OMS – Organização Mundial de Saúde e pela ONU – Organização das Nações Unidas, que é de 80 litros/dia por família. Essa é a competência do PSDB que o povo cheiroso de São Paulo tanto admira.

  • MUITA coisa pra explicar, e entender

    Partido de gente RICA é outra coisa..

    Não é de hoje (aliás, bota tempo nisso) que ouço que tem gente que não tem nenhum “Tatto” no trato com a coisa e o interesse público dentro do PT.

    Lembro que quando do desgoverno de Pitta (o indicado pelo companheiro MALUF e tb escrito com 2 “Ts”) meu bairro, que bem próximo tem uma praça com terminais de 3 linhas, vivia infestado de perueiros que zoneavam todo o entorno ..era um tormento.

    ..era tiro, correria, gritaria, interrupção e depredação dos ônibus e vias, carros passando rasgando TODO santo dia ..tudo sem que PITTA (já rompido com Maluf e com o TAMBÉM hoje companheiro Kassab) não esboçasse qualquer força pra ir contra tamanha sabotagem TERRORISTA.

    Pois bem ..veio a eleição, o descontentamento com o CAOS era grande, Marta ganhou ..desafiou o sindicato dos motoristas de ônibus, de ÔNIBUS ..vestiu-se um colete à prova de balas e apaziguou os perueiros oficializando-os no sistema ..e assim, instituindo o “desconhecido e temido” TATTO como seu secretário (dizem, então PERUEIRO) e tudo, como num passe de mágica, feita a PARTILHA da cidade, tudo se acalmou meio que POR MILAGRE.

    Passado alguns anos Tatto ressurge agora pelas mãos de Maldadd como o temido secretário dos transportes, e logo de cara institui deliberadamente uma faixas exclusivas de ônibus CONFUSAS, despadronizadas, meio que de improviso e no grito, copiando países de 1o mundo, espremendo mais ainda a frota de veículos particulares que foram turbinadas pelo governo do tio LULA e da princesa Dilma

    ..resultado ..SÃO PAULO hoje, dia após dia, bate recordes de congestionamento e de perda de qualidade de vida que, parcialmente, também é refletida nos índices de violência desta megalope.

    Claro que diante de tantos interesses nebulosos, pedidos como a Catraca Zero sequer puderam ser discutidos com seriedade pois, afinal, mesmo passado UM ANO da imensa passeata populacional, hoje a PMSP ainda não sabe ao certo quem são verdadeiramente os donos e quem LUCRA com o cartel dos transportes nesta cidade (de ônibus, cooperativas e ainda, clandestinos).

    Fato é que, como tudo que não trilha pela LUZ e que se refrega pela escuridão, fato é que nesta semana o Município novamente se viu paralisado por uma greve de motoristas inusitada que, desafiando parte de suas próprias lideranças, sequer avisaram que haveria tal lambança ..resultado, a população novamente se ferrou

    E no meio de tanta coisa mal contada, de depredações de ônibus SEMPRE mal ou nunca explicadas ..duma tentativa meio que surda em se desacreditar as autoridades constituídas ..eis que no meio do enrosco surge o fato de que um “aliado” do temido Tatto foi pego se reunindo com 13 (TREZE) membros do PCC, reunião que, segundo ele, foi feita agora em maio/2014 pra discutir a paralisação ou não do sistema (isso enquanto a polícia disse inicialmente que a reunião teria sido feita em MARÇO/2014, em plena onda de incêndios criminosos)

    Bem, pra quem a este altura já começa a imaginar que “neste mato tem coelho” é porque ainda não sabe o que foi noticiado hoje pela mídia.

    Diz-se hoje que o tal deputado Ramos, que no passado já foi preso e fugiu da cadeia (mas que hoje é ficha limpa), que ele recebeu do próprio secretário Tatto pra sua campanha 1/3 d verba, cerca de R$ 200 mil ..e melhor, que ele recebeu da própria prefeita Marta R$ 35 mil.

    caracas Chaves ??!!

    ..e pensar que o partido, de maioria inocente, teve que dançar tanto com o Marcos Valério em outros tempos e esquemas não ? Com certeza é pq não sabia que gente de dentro das fileiras já viviam com as carteiras cheias.

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/167495-secretario-de-haddad-doou-r-200-mil-a-petista-em-2010.shtml

    o SOL, o sol é a melhor profilaxia pra HUMANIDADE ..LUZ, LUZ já !!!!!!!!!!!!

    http://www.youtube.com/watch?v=IqCHnWadODk

    • não, não vem que não tem ..o MEU sol metaforicamente significa transparência, claridade ..e não é o do PSOL que esta mais pro bandido da LUZ VERMELHA, ou pro arcadismo dum Plínio Ford Bigode

    • Sempre a mesma leitura: PIORAR a visão de mundo. Sindrome de Estocolmo!!!!! Mancomunado com os agressores do povo. Vc quem disse pois pinça dados para piorar pois é essa a sua visão de mundo. 14, 655m3!!!!

      • tem pra todos os gostos …BRASIL 14.655

        “A quem me pergunta se sou pessimista ou otimista, respondo que o meu conhecimento é de pessimista, mas a minha vontade e a minha esperança são de otimista.”

        “O homem que é pessimista antes dos 50 anos, sabe demasiado; o que é otimista depois, não sabe o bastante.”

        “O pessimista é um otimista com experiência.”

        “É melhor ser pessimista do que otimista. O pessimista fica feliz quando acerta e quando erra.”

        “Não sou pessimista. O mundo é que é péssimo”

        “O pessimista afirma que já atingimos o fundo do poço, o otimista acha q dá pra cair mais.”

        “O verdadeiro pessimista fica ainda mais triste por ter sempre razão.”

        “Um otimista fica acordado até meia-noite para ver a entrada do ano novo. Um pessimista fica acordado para ter a certeza de que o ano velho se foi.”

        “O pessimismo torna os homens cautelosos, enquanto, o otimismo torna os homens imprudentes.”

        “O otimista acha que no mundo tudo esta bom e no caminho certo, já o pessimista critica, TRABALHA e LUTA para melhorá-lo”

        https://www.youtube.com/watch?v=b7ScZPWEK1g

        • Pronto!

          Não bastasse seus quilométricos comentários sobre tudo, agora teremos que conhecer sua personalidade.

          Amanhã você vai querer recitar toda a genealogia dos Bananas.

          Foda, viu?

        • Para o ideologo do pessimismo aquele que lê errado para piorar

          “eu acabei lendo ERRADO na hora de fazer as contas finais e ainda PIOREI os dados, juntei maio/14,655 m3 ..li 14.655 m3”

          Cure-se http://jornalggn.com.br/noticia/as-vitorias-pouco-divulgadas-do-brasil
          “O pessimismo geral do país é um caso clássico de esquizofrenia, alimentado por uma mídia do eixo Rio-São Paulo que perdeu a noção da notícia”
          Discordo do geral

          Dramatizando: 1- Dois irmãos gêmeos recebem presentes de aniversário; um uma bicicleta o outro uma caixa de sapato dentro com estrume de cavalo.
          Chii agora vão pedir para dar uma volta, o pneu vai furar, se cair estraga a pintura, tem muita subida……Af. O outro: Opa onde está o meu cavalo!!!!!
          2 – Alguem abre a janela: Nossa quanta poluição, quanta gente feia passando, que transito, que sujeira, etc, etc Alguem se aproxima e diz: Da licensa……Que é isso embaixo do seu nariz…Nossa é cocô……
          3 – Do sucesso da auto ajuda do Segredo comparando com a figura-rio.
          Qual é o Segredo para ter uma vida saudável?
          Simplesmente PARAR DE REMAR CONTRA A CORREENTE que o fluxo natural da vida-rio induz à direção.
          4- Essa de agora: No limite até numa Noruega, onde usam o pré sal deles para a igualdade social pode haver um “copo meio cheio ou meio vazio” dependendo do cocô ou do complexo de vira latas

  • Eu sugiro que todo mundo imprima este post e cole, mesmo que clandestinamente, nos elevadores e corredores dos seus condominios. Hehehe Iria ser divertido e seria uma bela campanha para o Padilha.

  • Pode ser uma antecipação dos síndicos tucanos organizados para grudar um fato a propagar com o objetivo de ocultar a irresponsabilidade da administração tucana e uma defesa antecipada dos 20 anos de desmando dos bicudos empinados!

  • JÁ EXISTE RACIONAMENTO DE ÁGUA EM SÃO PAULO, SÓ QUE CINICAMENTE GERALDO ALCKMIN FINGE QUE NÃO VÊ E CHAMA-O POR OUTROS NOMES, COMO, POR EXEMPLO “RODÍZIO”(COMO DISSE FERNANDO BRITO, O ÚNICO RODÍZIO QUE CONHEÇO É O DA CHURRASCARIA). ESSE RACIONAMENTO EXISTE, PRINCIPALMENTE PARA OS MAIS POBRES, QUE FICAM DIAS DA SEMANA SEM ÁGUA. Ou seja, Geraldo Alckmin promove um apartheid na distribuição de água, cujo critério é o econômico. Tudo isso decorrente da mesma causa que levou a outro racionamento criado pelo PSDB, o racionamento de energia elétrica(o ÚNICO “APAGÃO” DE VERDADE QUE ACONTECEU NO BRASIL, O RESTO É DESESPERO DA MÍDIA QUE TRABALHA PARA O PSDB, TENTANDO NA MAIOR CARA DE PAU COMPARAR FALTA DE ENERGIA TEMPORÁRIA, POR DEFEITO NA REDE DE DISTRIBUIÇÃO, COM “APAGÃO” DEFINITIVO POR INCAPACIDADE DO SISTEMA DE PRODUZIR A QUANTIDADE DE ENERGIA NECESSÁRIA PARA ATENDER A TODOS); causa essa que é fruto do modelo econômico mercadista defendido pelos tucanos; ou seja, ao entregar o desenvolvimento da Sociedade e do estado aos interesses do “Mercado”, ou seja atendendo os interesses dos ricos, o PSDB(Alckmin, Serra e Aécio)comprometem os interesses da maioria esmagadora que não pertencem ao grupo dos endinheirados. Vamos ser mais claros, no caso da SABESP, a falta de água em São Paulo É RESULTANTE DESSE MODELO NEO-LIBERAL QUE A PARTIR DE SEUS DOGMAS MERCADISTAS TRANSFORMOU A EMPRESA DE ÁGUAS DE SEU ESTADO EM SOCIEDADE DE CAPITAL ABERTO, COLOCANDO AS AÇÕES DA SABESP NA BOLSA, E PASSANDO A DIRIGIR A EMPRESA CONFORME OS INTERESSES DOS ACIONISTAS PRIVADOS(MUNDO DELES ESTRANGEIROS, QUE NEM SABEM ONDE FICA SÃO PAULO)QUE, COMO QUAISQUER ACIONISTAS PRIVADOS NO MUNDO DESEJAM TER LUCROS, VENDO SUAS AÇÕES SE VALORIZAREM E RECEBENDO DIVIDENDOS POR ELAS. PARA AUMENTAR ESSES LUCROS E AGRADAR OS ACIONISTA, CRESCENDO NO “MERCADO” QUE TANTO INTERESSA AOS TUCANOS, A SABESP DEIXOU DE LADO OS INVESTIMENTOS EM EXPANSÃO DA REDE E COMBATE A DESPERDÍCIO, O QUE PERMITIU QUE SEUS LUCROS ATINGISSEM NÍVEIS ELEVADOS E SUAS AÇÕES CRESCESSEM, TANTO É QUE, ENQUANTO VOCÊS MORREM SEM ÁGUIA, OS ACIONISTAS PRIVADOS ESTÃO SATISFEITÍSSIMOS COM A SABESP, CUJAS AÇÕES CONTINUAM BASTANTE VALORIZADAS. O único “probleminha” nessa “lógica” desumana do PSDB(que é a mesma de Aécio Neves e Eduardo campos)é que não dá para se deixar nenhum projeto coletivo de Nação ou mesmo de um estado, sob controle dos interesses do “Mercado”, porque “Mercado” significa uma minoria de ricaços que só querem saber de lucro, não estão nem aí para coletividades que muitas vezes sequer sabem onde ficam(não venham me falar em “pequenos” acionistas, esses não decidem nada, quem determina o foco das empresas é a ganância dos tubarões). Ou seja, jamais irão se preocupar com nada que não sejam seus lucros, além da valorização de suas Ações, e qualquer projeto de desenvolvimento coletivo exige investimento, planejamento e divisão coletiva dos benefícios resultantes, principalmente se pensarmos em projetos de infraestrutura, como água, energia elétrica ou telefonia. Por isso, a crise no abastecimento de água que vocês estão vivendo ou por isso o “apagão” verdadeiro que o Brasil atravessou com FHC, porque em ambos os casos a lógica privatista dos tucanos entregou áreas essenciais do estado,d e infraestrutura, aos interesses do Capital, que quer saber dos seus lucros, não de investir num projeto coletivo, cujo grande resultado é o progresso da nação, não a taxa de retorno do Capital. No caso da Sabesp, já sabemos que a empresa deixou de investir para gerar lucros e dividendos para seus acionistas (que morrem de medo da vitória do PT exatamente porque sabem que Padilha investirá no abastecimento de água dos cidadãos e não em gerar lucro para acionista gringo); no caso do “apagão” de 2001, FHC também deixou de investir em expansão da produção e distribuição de energia para poder “gerar caixa” nas empresas que privatizaria e assim torná-la “atrativas” para os investidores capitalistas, que obviamente pensando em seu lucro só comprariam empresas com Caixa cheio de dinheiro(embora até para comprá-las não botarão um tostão do próprio bolso, já que FHC “generosamente” usou o dinheiro do Estado, via BNDES, para emprestar os recursos aos capitalistas que compraria o próprio Estado!!!!!!!!! tanta generosidade deveria colocar esse ladrão na cadeia.). Seja como for, em ambos os casos, a preponderância dos interesses privados, do “Mercado”, sob o interesse coletivo gera um quadro caótico, no qual um bem cujo acesso deve ser coletivo é tornado escasso devido à preferência das empresas que o exploram, controladas por interesses capitalistas, em gerarem lucro para enriquecer uma minoria em detrimento de investirem na ampliação da infraestrutura sob sua responsabilidade e assim beneficiar a todos. O mesmo quadro pretendem fazer com o Pré-Sal, o ódio da mídia tucana e do PSDB contra a Petrobrás e o modelo de partilha vem da concepção desse modelo como um projeto coletivo, no qual os lucros, e também a extração do petróleo através da Petrobrás como operadora única, obedecerão aos interesses da coletividade, de usar ao máximo o óleo para o desenvolvimento do Brasil(investimento em educação e saúde, preferência de conteúdo nacional, 60%, nas compras, destinadas à exploração petrolífera)e não aos critérios “do Mercado”, que seriam a extração ao máximo do óleo bruto, sem qualquer critério ou projeto que não fosse a obtenção do lucro máximo para uma minoria de acionistas(nessa “lógica”, é evidente que a participação do estado seria reduzida ao mínima, como na “concessão” de FHC), preferencialmente pro empresas estrangeiras(das quais também são acionistas em proporção muito maior que na Petrobrás e com a “vantagem”, para eles, de não terem um acionista máximo estatal para controlá-los)e sem a “obrigação” de compra com conteúdo nacional, usando equipamento estrangeiro(mais barato, devido aos anos em nossa frente), o que aumentaria mais ainda seus lucros E DESTINARIA AO BRASIL E AO SEU POVO; EU, VOCÊ E TODOS NÓS, O MESMO FINAL “BRILHANTE” DO ABSTECIMENTO DE ÁGUA EM SÃO PAULO, OU SEJA, A MISÉRIA, À ESCASSEZ E À FALTA DE QUALQUER EPRSPECTIVA DE MELHORA ATÉ EMSMO NO LONGO PRAZO, JÁ QUE TENHAM CERTZEA, NÃO SE FAZ A AMPLIAÇÃO DE UMA REDE DE ABSTECIEMNTOD E ÁGUA DA NOPITE PARA O DIA E, O QUE GERLADO ALCKMIN E O PSDB COM SUA CONCEPÇÃO “MERCADISTA” VOLTADA PARA O LUCRO FIZERAM COM A SABESP DEMORARÁ DÉCADAS PARA SER CONSERTADO. mas, rpecsia começar a ser concertado e, para isso, é rpeciso que vocês acordem da síndrome de Estocolmo e dêem um péna biunda dos tucanso e sues “acionistas” do Governo do Estado,. ccomo também contribuam para que todos n´[os brasileiros não eprmpermitamso q

  • JÁ EXISTE RACIONAMENTO DE ÁGUA EM SÃO PAULO, SÓ QUE CINICAMENTE GERALDO ALCKMIN FINGE QUE NÃO VÊ E CHAMA-O POR OUTROS NOMES, COMO, POR EXEMPLO “RODÍZIO”(COMO DISSE FERNANDO BRITO, O ÚNICO RODÍZIO QUE CONHEÇO É O DA CHURRASCARIA). ESSE RACIONAMENTO EXISTE, PRINCIPALMENTE PARA OS MAIS POBRES, QUE FICAM DIAS DA SEMANA SEM ÁGUA. Ou seja, Geraldo Alckmin promove um apartheid na distribuição de água, cujo critério é o econômico. Tudo isso decorrente da mesma causa que levou a outro racionamento criado pelo PSDB, o racionamento de energia elétrica(o ÚNICO “APAGÃO” DE VERDADE QUE ACONTECEU NO BRASIL, O RESTO É DESESPERO DA MÍDIA QUE TRABALHA PARA O PSDB, TENTANDO NA MAIOR CARA DE PAU COMPARAR FALTA DE ENERGIA TEMPORÁRIA, POR DEFEITO NA REDE DE DISTRIBUIÇÃO, COM “APAGÃO” DEFINITIVO POR INCAPACIDADE DO SISTEMA DE PRODUZIR A QUANTIDADE DE ENERGIA NECESSÁRIA PARA ATENDER A TODOS); causa essa que é fruto do modelo econômico mercadista defendido pelos tucanos; ou seja, ao entregar o desenvolvimento da Sociedade e do estado aos interesses do “Mercado”, ou seja atendendo os interesses dos ricos, o PSDB(Alckmin, Serra e Aécio)comprometem os interesses da maioria esmagadora que não pertencem ao grupo dos endinheirados. Vamos ser mais claros, no caso da SABESP, a falta de água em São Paulo É RESULTANTE DESSE MODELO NEO-LIBERAL QUE A PARTIR DE SEUS DOGMAS MERCADISTAS TRANSFORMOU A EMPRESA DE ÁGUA DE SEU ESTADO EM SOCIEDADE DE CAPITAL ABERTO, COLOCANDO AS AÇÕES DA SABESP NA BOLSA, E PASSANDO A DIRIGIR A EMPRESA CONFORME OS INTERESSES DOS ACIONISTAS PRIVADOS(MUITO DELES ESTRANGEIROS, QUE NEM SABEM ONDE FICA SÃO PAULO)QUE, COMO QUAISQUER ACIONISTAS PRIVADOS NO MUNDO DESEJAM TER LUCROS, VENDO SUAS AÇÕES SE VALORIZAREM E RECEBENDO DIVIDENDOS POR ELAS. PARA AUMENTAR ESSES LUCROS E AGRADAR OS ACIONISTA, CRESCENDO NO “MERCADO” QUE TANTO INTERESSA AOS TUCANOS, A SABESP DEIXOU DE LADO OS INVESTIMENTOS EM EXPANSÃO DA REDE E COMBATE A DESPERDÍCIO, O QUE PERMITIU QUE SEUS LUCROS ATINGISSEM NÍVEIS ELEVADOS E SUAS AÇÕES CRESCESSEM, TANTO É QUE, ENQUANTO VOCÊS MORREM SEM ÁGUA, OS ACIONISTAS PRIVADOS ESTÃO SATISFEITÍSSIMOS COM A SABESP, CUJAS AÇÕES CONTINUAM BASTANTE VALORIZADAS. O único “probleminha” nessa “lógica” desumana do PSDB(que é a mesma de Aécio Neves e Eduardo Campos)é que não dá para se deixar nenhum projeto coletivo de Nação ou mesmo de um estado, sob controle dos interesses do “Mercado”, porque “Mercado” significa uma minoria de ricaços que só querem saber de lucro, não estão nem aí para a coletividade, a qual muitas vezes sequer nem sabem onde fica(não venham me falar em “pequenos” acionistas, esses não decidem nada, quem determina o foco das empresas é a ganância dos tubarões). Ou seja, jamais irão se preocupar com nada que não sejam seus lucros, além da valorização de suas Ações, e qualquer projeto de desenvolvimento coletivo exige investimento, planejamento e divisão coletiva dos benefícios resultantes, principalmente se pensarmos em projetos de infraestrutura, como água, energia elétrica ou telefonia. Por isso, a crise no abastecimento de água que vocês estão vivendo ou por isso o “apagão” verdadeiro que o Brasil atravessou com FHC, porque em ambos os casos a lógica privatista dos tucanos entregou áreas essenciais do estado, da infraestrutura, aos interesses do Capital, que quer saber dos seus lucros, não de investir num projeto coletivo, cujo grande resultado é o progresso da nação, não a taxa de retorno do Capital. No caso da Sabesp, já sabemos que a empresa deixou de investir para gerar lucros e dividendos para seus acionistas (que morrem de medo da vitória do PT exatamente porque sabem que Padilha investirá no abastecimento de água dos cidadãos e não em gerar lucro para acionista gringo); no caso do “apagão” de 2001, FHC também deixou de investir em expansão da produção e distribuição de energia para poder “gerar caixa” nas empresas que privatizaria e assim torná-la “atrativas” para os investidores capitalistas, que obviamente pensando em seu lucro só comprariam empresas com Caixa cheio de dinheiro(embora até para comprá-las não botaram um tostão do próprio bolso, já que FHC “generosamente” usou o dinheiro do Estado, via BNDES, para emprestar os recursos aos capitalistas que comprariam o próprio Estado!!!!!!!!! Tanta generosidade deveria colocar esse ladrão na cadeia.). Seja como for, em ambos os casos, a preponderância dos interesses privados, do “Mercado”, sob o interesse coletivo gera um quadro caótico, no qual um bem cujo acesso deve ser coletivo é tornado escasso devido à preferência das empresas que o exploram, controladas por interesses capitalistas, em gerarem lucro para enriquecer uma minoria em detrimento de investirem na ampliação da infraestrutura sob sua responsabilidade e assim beneficiar a todos. O mesmo quadro pretendem fazer com o Pré-Sal. O ódio da mídia tucana e do PSDB contra a Petrobrás e o modelo de partilha vem da concepção desse modelo como um projeto coletivo, no qual os lucros, e também a extração do petróleo, através da Petrobrás como operadora única, obedecerão aos interesses da coletividade, ou seja usarão o óleo para o desenvolvimento do Brasil(investimento em educação e saúde, preferência de conteúdo nacional, 60%, nas compras, destinadas à exploração petrolífera), não seguindo as diretrizes “do Mercado”, que seriam a extração ao máximo do óleo bruto, sem qualquer critério ou projeto que não fosse a obtenção do lucro máximo para uma minoria de acionistas(nessa “lógica”, é evidente que a participação do estado seria reduzida ao mínimo, como na “concessão” de FHC), preferencialmente por empresas estrangeiras(das quais também são acionistas em proporção muito maior que na Petrobrás e com a “vantagem”, para eles, de não terem um acionista máximo estatal para controlá-los)e sem a “obrigação” de compra com conteúdo nacional, ou seja usando equipamentos estrangeiros(mais baratos, devido aos anos em nossa frente), o que aumentaria mais ainda seus lucros E DESTINARIA AO BRASIL E AO SEU POVO; EU, VOCÊ E TODOS NÓS, O MESMO FINAL “BRILHANTE” DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA EM SÃO PAULO, OU SEJA, A MISÉRIA, A ESCASSEZ E A FALTA DE QUALQUER PERSPECTIVA DE MELHORA ATÉ MESMO NO LONGO PRAZO, JÁ QUE TENHAM CERTEZA, NÃO SE FAZ A AMPLIAÇÃO DE UMA REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA DA NOITE PARA O DIA E O QUE GERALDO ALCKMIN E O PSDB, COM SUA CONCEPÇÃO “MERCADISTA” VOLTADA PARA O LUCRO, FIZERAM COM A SABESP DEMORARÁ DÉCADAS PARA SER CONSERTADO. Mas, precisa começar a ser consertado e, para isso, é preciso que vocês acordem da Síndrome de Estocolmo e deem um pé na bunda dos tucanos e dos seus “acionistas” do Governo do Estado. Como também contribuam para que todos nós brasileiros não permitamos que essa praga que tomou conta de vocês há 20 anos, e já assolou o Brasil causando muitos estragos, volte para destruir as conquistas enormes que os Governos de Lula e Dilma vêm obtendo. Acordem antes que seja tarde para seu estado! Os que já abriram os olhos, ajudem a acordar o restante. Não dá para continuarem como estão ou só terão as ruínas a lembrarem o resultado do “Mercado” que o PSDB defende. É necessário expor a verdadeira face da lógica neo-liberal!

    • Caro colega Carlos Henrique,
      Você escreve bem e sempre tem muito boas ideias e argumentos. Quando entro no blogue procuro ler tudo que todos escrevem. E penso que a gente escreve porque quer compartilhar nossos pensamentos e ideologias, mesmo que esse compartilhamento seja no uso das divergências. Aprender e contribuir com os outros o pouquinho de nossas experiências e conhecimento e para isso precisamos ser lidos. Senão, porque fazê-lo?! Por favor, permita-me, lhe fazer uma sugestão. Se você se sentir ofendido, pode me mandar para onde você quiser, que irei sem contestar e jamais voltarei a tocar no assunto. Mas só em pensamento, tá bom?! Sei que você escreve com letra de forma para expressar raiva, revolta ou grito, no entanto tem outros recursos como: usar o tom normal de conversação é mais agradável de se ler. Use pontos de exclamação e interrogação ou os dois juntos, de acordo com o sentido que você queira imprimir. Use travessão para separar e continuar a mesma ideia. O uso das aspas para quando o pensamento não é nosso ou não é verdadeiro, ou para quando simplesmente queremos fazer ironia, juntando a elas exclamação e reticências. Esses recursos não causam cansaço visual e confusão, como no encontro de letras maiúsculas com minúsculas. Faça principalmente parágrafos — e dê espaços entre eles. Por favor, só não faça como o senhor Romanelli, que parece está escrevendo para a tabuleta dos dez mandamentos! Quando leio seus textos tenho que descansar para poder continuar, pois a mistura de letras torna a luz mais intensa e causa irritação. Não lhe digo isso apenas para meu conforto na leitura de seus textos, mas porque você escreve bem e pode melhorar sua comunicação. Tenho certeza que é bom leitor — observe como os escritores facilitam a compreensão de seus textos, para nós leitores.
      Abraço
      Maria Antônia

      • Cara Maria Antônia…

        Tomara que o Carlos Henrique a ouça.

        Todos nós progressistas gostamos demais dele por suas inserções sempre lúcidas, mas reconheço que é bastante difícil ler seus comentários.

        Se você puder, minha querida amiga, faça uma critica também para os meus textos, de qualquer teor, porque eu tenho certeza que posso melhorar muito.

        E para encorajá-la a me fazer uma critica, irei fazer-lhe uma critica também. Eita dominguinho brabo!

        Seguinte…

        Quando você vai falar com o Banana (Romanelli) ou com o Brinco (Nigro) ou outro reaça qualquer, por educação, você inicia tratando seu interlocutor por “caro”. Data venia, amiga, pra que tanta deferência com quem não tem consideração por seu Povo?

        Tratar o Bananelli por “Caro” pode ser educado, mas soa falso e se há algo, em você, que não posso de forma alguma conceber é falsidade.

        Um grande abraço, Maria Antônia.

        • Meu amigo Wilson,
          Você tem total liberdade para me fazer a crítica que bem desejar. Serei sempre grata, toda vez que o fizer. Quanto a me dirigir aos senhores Romanelli e Nigro usando “caros”, não é falso, posto que seja pura formalidade. E ademais mantém o respeito mútuo e os obriga a um certo distanciamento, porém sem muita agressividade e é por esta razão que ultimamente tenho acrescentado o “senhor” para me dirigir a eles, visto que eles sempre me tratam com ironia e com um certo desprezo. O senhor Nigro, por exemplo, já me tratou por umas duas vezes de “professora”, dá para perceber e quase sentir na escrita o desprezo e a virulência! O senhor Romanelli, este é mais asqueroso. Você viu o modo infame que usou para fazer piadinhas com o Luciano e as cretinices que disse sobre meu comentário, que apenas uma criatura abjeta seria capaz de fazê-lo, visto que não eram verdadeiras! E meu amigo, eu aprendi à custa de muita observação, leitura e reflexão a gostar de gente de um modo humano, procurando não estereotipá-los e buscando entender as razões pelas quais cada um é o que é, que às vezes esqueço de ter certos cuidados, como este de que você me chama a atenção, que é o de tratá-los com uma saudação que significa estima, quando eles não o merecem. E creia é bem possível que se os conhecesse mais de perto, passasse a ter estima por eles, não porque seja uma mulher ingênua ou boazinha, não tenho absolutamente nada de boazinha, nem de ingênua, mas sempre tive, desde criança, dificuldades de exigir dos outros aquilo que eles não são capazes de oferecer. Meu caro amigo Wilson, meu marido concorda totalmente com você, e em respeito ao seu cuidado e sensatez e aos argumentos de meu marido, não mais me dirigirei a eles como “caros”, mas apenas “senhores”.
          Quanto a erros em seus modos de escrever — todos escrevem bem, acredite! Não tem nenhum erro que dificulte o entendimento de quem ler. A respeito do comentário que fiz para nosso colega Carlos Henrique, eu realmente acho que ele pensa linearmente, tem boas reflexões, mas acaba por estragar o texto e dificulta a leitura por conta da mistura do tamanho das letras que faz .
          Excelente fim de domingo para você e família.
          Abraço
          Maria Antônia

          • Companheira Maria Antônia…

            Claro que você estava apenas sendo educada, eu sei o que é formalidade, mas confesso, não gosto de usar.

            Tenha também um ótimo fim de domingo, você e o Jeffrey.

    • Seus comentários até podem ser excelentes, mas vou ser sincero: textos enormes, somente do autor do blog, pois é o texto que vai suscitar o debate.
      Comentários devem ser resumidos ao máximo. Nossa colega, Maria Antônia, teve paciência para ler seu longo comentário, mas a praxe é lermos somente os comentários mais curtos, que tratam especificamente do tema.

  • Essa é uma das facetas da ideologia da direita:

    – a crise da água é culpa do consumidor, que insiste em tomar banho de 15 minutos. Não é culpa da IRRESPONSABILIDADE de Geraldo Alstom.

    – as enchentes são culpa dos cidadãos que jogam papel de bala no chão. Não é culpa de José Siemens Serra, que DEIXOU DE FAZER A LIMPEZA DO TIETÊ por dois anos, no mínimo. Detalhe: a empresa RECEBEU pelo trabalho, mas não fez. Importante lembrar que o fundo dos rios fica assoreado não por causa do papel de bala, e sim por causa das grandes construtoras, que fazem suas obras e não se importam se as enxurradas levem terra e areia para os rios.

    – o desemprego é culpa do povo, que é preguiçoso. Ah, mas quando o emprego bomba, como agora, vem o economista-chefe do banco Itaú (banco que apoia Marina) dizer que a “solução” para a economia é o governo estimular o aumento do desemprego, para forçar os salários para baixo.

    Muita gente se deixa levar por esses “argumentos” e se tornam vítimas da Síndrome de Estocolmo.

  • Infelizmente e para completo infortúnio dos paulistas, ou pelo menos dos paulistas dotados de mais de dois neurônios em funcionamento pleno, impera em todos os setores e repartições, fundações, empresas estatais e áreas públicas em geral deste estado, como seria de se esperar, a Máfia Tucana. Esse grupo é uma corporação de bandidos que vêm se aproveitando há décadas de sua posição de mando neste nosso pobre estado. Tratam a coisa pública como patrimônio próprio e seu único e particular objetivo é o proveito pessoal ou dos demais membros de sua gangue. São Paulo está sendo depauperado e transformado em um mau lugar para se viver, pois a falência que a Máfia Tucana vem trazendo a este estado não se resume à questão financeira, mas abrange a mais completa inoperância e incompetência administrativa absurda; além, é claro, da total falta de caráter que envolve praticamente todos os funcionários deste estado que ocupam alguma posição de mando, dos quais se requer única e exclusivamente “habilidade para enrolar o público”. Prática esta, aliás, que começa pelo próprio governador (que nunca diz absolutamente nada; apenas vomita palavrório inerte e inconsequente) e se estende a todos os níveis subordinados. Não há políticas definidas para nenhuma área, nem muito menos programas de governo. Em São Paulo, a esfera estatal só faz “tapar buracos” e, sistematicamente, tenta transformar o uso do “volume morto” ou de outras soluções improvisadas resultantes de sua própria incompetência e descuido, em “realização do governo do estado”… Seria cômico se não fosse trágico. A única solução que conheço para mudar esse estado de coisas é varrer o tucanato do Palácio dos Bandeirantes e da Assembléia Legislativa; mas, infelizmente, não é possível afirmar-se categoricamente que os cidadãos paulistas já perceberam a dimensão da catástrofe que vêm endossando há décadas com seu voto…

        • Sabe que, na época, talvez por influencia do meu pai, eu até gostava do Janinho, como ele o chamava.

          Claro, depois a gente vai pegando o traquejo e percebendo o que tá certo, mais ou menos certo, mais ou menos errado, errado e por aí vai.

          Essa do Janio limpar a cadeira com álcool teve um certo simbolismo: quem sentou lá antes até hoje não é bem visto.

          “Estou desinfetando a poltrona porque nádegas indevidas a usaram”.

          Quem sentou lá antes? oh, para terror da turma do lado de lá: feagacê…
          hehehe

  • Eduardo, a quantidade de pessoas sem noção aumenta assustadoramente:

    1) Paulo Coelho, que fez sua fortuna graças ao Brasil (milhares de brasileiros compraram seus livros) e que nem vive aqui, metendo o pau na Copa, sem nenhum conhecimento de causa, e chamando “Ronaldo Fenômeno” de idiota.

    2) Ronaldo Fenômeno, por sua vez, que realmente tem sintomas de idiotice (mesmo assim, foi ridícula a opinião do Paulo Coelho), dizendo para o mundo inteiro ouvir que “tem vergonha do Brasil pelo atraso das obras”. E olha que o cara é uma espécie de “embaixador do País”. É mole? Ainda que tivesse vergonha, ele não foi convidado para ajudar para fazer esse papelão.

    3) Ney Matogrosso falando “abobrinhas” em Portugal. Saúde boa para ele no Brasil é a dos anos 50. Pode?

    4) Wagner Moura (ótimo ator, por sinal) também “malhando” o Brasil, mas ganhando grana com filmes fascistas, como Tropa de Elite. Aliás, vi uma entrevista do diretor do Filme, José Padilha, para a Marília Gabriela, em que ele diz que é apenas um contador de histórias. Olha, não dever se bom, por que contou uma história fascista.

    5) Caetano Veloso, sem comentários.

    6) Luciana Gimenez entortando a boca dentro de um helicóptero e zombando de uma manifestação.

    7) Ticiane Pinheiro zombando de outra manifestação.

    8) Até a Cláudia Leitte, de quem eu gosto, resolveu sugerir que uma moça tomasse veneno em uma rede social, por que a mesma a chamou de cafona.

    Enfim, é uma quantidade enorme de gente sem noção.

  • INteressante. Tentei acessar a página que o Zanchetta sugeriu sobre um deputado que está causando na greve dos ônibus em São Paulo e me ai um quadro dizendo que a tal página não foi encontrada, por cima da página da UOL que eu não pedi para acessar. Os censores estão meio confusos ou será proposiotal?

  • Punir a população com racionamentos é a única opção para os incompetentes .Espero que em Outubro a população de São Paulo expurgue essas almas trevosas de seu estado . Roberto a classe média está hipnotizada pela mídia em sua totalidade .

    • Valéria, há uma boa chance de Geraldo Alstom ser derrotado. Só não sei se o povo paulista o substituirá por Alexandre Padilha (PT) ou Paulo Skaf (atualmente no PMDB). Mas até o Skaf (ex-presidente da Federação das Indústrias de SP) é melhor do que os tucanos.

      • Paulo Skaf é um pouco melhor do que Geraldo Alckimin. Ele é mais do mesmo. Muda um pouco, desorganiza a burocracia tucana que tomou de assalto o governo paulista, mas esta, para não perder a boquinha, logo, logo adere ao Skafismo, mostrando que São Paulo trocou seis por meia dúzia. O PSDB perde espaço, esvazia, ao mesmo tempo que enche (de ex-tucanos) o PMDB arcaico, reacionário, que derrubou a CPMF.

        São Paulo não pode trocar seis por meia dúzia. São Paulo tem que avançar, tem que mudar. A mudança é Alexandre Padilha.

        • Assino embaixo. Mudança é Alexandre Padilha!! Não só por ele ser petista, pois há petistas que agem e pensam como tucanos. Padilha não, Padilha é petista que não bate continência para a carcomídia. Aliás, vimos isso nas respostas firmes e certeiras que ele deu quando o Programa Mais Médicos foi atacado.

          • Tem petistas que mas se parecem com tucanos. Se eu fosse paranaense não votaria na candidata do PT ao governo do Paraná, pois acho a Gleisy uma petista tendendo ao Paloccismo, além dela ser mulher do Paulo Bernardo Trim-Trim (ou Plim Plim), votaria no Roberto Requião que não sendo petista, enfrenta com valentia o PIG e suas ideias arcaicas.

  • Realmente, Edu, o consumo por apartamento está bem baixo; menos de mil litros por dia por família.. é algo realmente memorável.. e vcs ainda ganham puxão de orelhas…
    Mas , me desculpem o sarcasmo, os paulistas merecem, né:?? 20 anso de desmandos tucanos e essa gente continua apostando na tragédia. psdb… Vão ser masoquistas assim, lá em Tatuapé…..

  • Caro Edu,

    Recentemente você foi visitado pelos amigos do alheio e naquele dia(qual foi mesmo?) o que mais te impressionou foram os relatos de conformismo que seus vizinhos do comércio te deram. Deixaram claro a sensação de uma passividade coletiva e um total senso de inércia diante da banalidade que os roubos ocorriam na região de seu escritório. É algo semelhante ao de hoje. Agora, quando o governador for do PT… aí….

    Douglas Quina
    Mogi Guaçu – SP

    • Espero que o próximo governador, a partir de 2015 seja Alexandre Padilha, para ouvirmos esses argumentos rídículos do PIG: o PT não resolveu o problema do abastecimento de água da cidade de São Paulo, as consequências foi o fim do Volume Estratégico de água deixado pelo governo de Geraldo Alckimin.

      O tal volume estratégico é o Volume Morto!

      Os paulistas precisam abrir os olhos e começar a pensar na sua sede e no seu bolso.

  • Edu, me desculpe se o meu assunto está fora de pauta. Eu sei que água é vida e este assunto é muito mais importante do que eu vou colocar aqui, agora. Mas veja esta matéria apresentada no blog do Nassif:

    FONTE: BLOG DO NASSIF

    Quando se cai na real, a conversa sobre a Copa é outra

    Com anos de atraso, a Folha publica hoje um levantamento feito pelos repórteres Gustavo Patu, Dimmi Amora e Filipe Coutinho que, como e diz nas conversas informais, “baixa a bola” dos “gastos absurdos com a Copa do Mundo”.

    É o que dá ter raros momentos de jornalismo correto na mídia brasileira, porque não é nenhum “furo”, mas apenas a compilação de dados que são e sempre foram públicos.

    A começar pela abertura do texto escrito pelos três:

    Mesmo mais altos hoje do que o previsto inicialmente, os investimentos para a Copa representam parcela diminuta dos orçamentos públicos.

    Alvos frequentes das manifestações de rua, os gastos e os empréstimos do governo federal, dos Estados e das prefeituras com a Copa somam R$ 25,8 bilhões, segundo as previsões oficiais.

    O valor equivale a, por exemplo, 9% das despesas públicas anuais em educação, de R$ 280 bilhões.

    Em outras palavras, é o suficiente para custear aproximadamente um mês de gastos públicos com a área.

    E eles próprios se encarregam de dizer que nem sequer é assim, porque estes gastos diluíram-se pelos últimos sete anos e, sobretudo, porque uma parte ( a maior parcela, 32%) é feita com financiamentos de bancos públicos (quase toda do BNDES) e vai retornar.

    Adiante falarei dela.

    Bem, do gráfico publicado, conclui-se que o Governo Federal gastou R$ 5,8 bi diretamente com a Copa: R$ 2,7 bi na modernização e ampliação dos aeroportos, R$ 1,9 em segurança pública – quase tudo equipando, a fundo perdido, as polícias estaduais -, R$ 600 mil em portos, R$ 400 mil em telecomunicações e R$ 200 milhões em gastos diversos.

    Aeroportos e portos, além de serem serviços públicos essenciais ao desenvolvimento econômico, geram receitas de tarifas e concessões.

    Nenhum tostão, como você vê, em estádios.

    Do dinheiro dos estádios, um total de R$ 8 bilhões, perto da metade veio de financiamentos federais, através do BNDES, de duas formas: debêntures e empréstimos.

    Debêntures são “letras” financeiras e, no caso do estádio, seus tomadores pagam 6,2%% de juros mais a inflação do período.

    No caso dos empréstimos, os tomadores, além de oferecer garantias, têm de pagar TJLP (taxa de juros de longo prazo), que de 2009 para cá variou entre 6,25% e 5%, mais 1,4% (taxa BNDES + intermediação financeira), mais risco de crédito (até 4,18%), além da taxa que o o tomador pagará a o banco operar o crédito. No total, portanto, pagam juros muito semelhantes (em geral um pouco maiores, em alguns momentos frações de centésimo menores) que a taxa de juros com que o Governo capta dinheiro no mercado.

    Isso quer dizer que não houve empréstimo subsidiado pelo Governo Federal?

    Sim, houve, maiores. E continuam existindo, independente de Copa.

    São os recursos para obras de mobilidade urbana que, só nos empreendimentos ligados à Copa, receberam R$ 4,4 bilhões.

    Como é isso: o BNDES financia contrando TJLP + 2% no caso de o empréstimo ser tomado por Estados e Municípios ou por TJLP + 1% + risco de crédito de até 4,18% no caso do financiamento ser feito por empresa privada.

    Convenhamos que é uma forma muito mais adequada de o banco usar seus recursos em favor da população do que, como fez em 2002, aplicar R$ 281 milhões (R$ 1 bilhão, hoje, corrigidos pela taxa Selic) na Net, então propriedade dos Marinho (a família mais rica do Brasil), que estava enforcada de dívidas.

    No caso dos Estados e Municípios, a grande maioria, boa parte dos gastos vem das contrapartidas locais para obras de mobilidade (R$ 2,4 bi, ou 41%) e os restantes R$ 3,3 bilhões em gastos diretamente com obras dos estádios e com as do seu entorno (ruas, praças, pátios, passarelas).

    Os números insuspeitos publicados pela Folha vêm na mesma linha daquilo que ontem se comentou aqui.

    Tirando os gastos imprevistos de três governos estaduais (Sérgio Cabral , com o Maracanã, Agnelo Queiroz, com o Mané Garrinha e Aécio Neves-Anastasia como Mineirão, que começou as obras ainda na gestão do atual candidato do PSDB à Presidência), os outros dois estádios que custaram muito mais do que o inicialmente previsto, o Beira-Rio e o Itaquerão, foram tocados pela iniciativa privada.

    Há uma hidrofobia de direita implantada na mídia e em parte da classe média que eclipsa qualquer capacidade de exame racional dos fatos.

    Se eu fosse um obtuso irracional, que não reconhecesse o direito de uma categoria profissional essencialíssima , como a dos professores, poderia dizer que se gastou muito mais que aquele “um mês” de Educação que a Copa custou com as greves e paralisações (em geral, justas) do magistério.

    E isso seria uma apelação, porque eu estaria colocando nos direitos dos professores a “culpa” das nossas históricas carências no setor.

    Colocar na Copa a “culpa” pelos problemas da educação, da saúde, da assistência social, da habitação é, igualmente, uma estupidez.

    Que só tem um fundamento, embora a maioria dos que fazem isso não o percebam: as eleições.

    Meu comentário (do Notívago) sobre esta matéria:

    O problema é que a confusão proposital e as mentiras plantadas pela mídia na cabeça das pessoas que se limitam a ver os telejornais nacionais transformaram uma parcela significativa dos brasileiros em idiotas. E não é uma matéria de última hora publicada na Rolha de São Paulo que vai reverter o prejuízo acumulado ao longo dos últimos anos.

    Converso frequentemente com colegas professores e alunos sobre a Copa do Mundo no Brasil. Quase todos a veem como o maior assalto, o maior roubo da história desse país, “porque o governo investiu dinheiro da educação no evento”. Amigos e alunos estão envenenados e eu não encontro nenhum antídoto eficaz para reverter o problema. De tanto explicar a fonte dos investimentos no evento, eu já me encontro afônico. E quando eu apresentava algo por escrito sobre o assunto, e fiz isto pelo menos uma dezenas de vezes, eles questionavam a fonte dizendo que “não foi isto que nós ouvimos no JN”. Eu me sinto completamente derrotado.

    O governo perdeu e feio a batalha da comunicação em se tratando de Copa do Mundo. Foi na onda do Marketeiro João Santana e sifu. Se deixar que o mesmo ocorra com a CPI de Pasadena, a Dilma vai sair do Palácio do Planalto algemada. O planalto subestimou, mais uma vez, o poder de fogo da mídia golpista, que não pensa noutra coisa a não ser em assassinar reputações e desmoralizar as instituições, e aposta na baixa estima e ignorância do povo brasileiro .

  • O PSDB vai ter que criar muita propaganda, além de usar os ambientes cenográficos da famiglia Marinho, para demonstrar que os paulistas estão contentes com a política de racionamento de água promovida pelo governador Picolé de Chuchu, um incompetente em pessoa.

  • porque isso o pig não divulga: A receita fiscal no evento deve chegar a US$ 7,2 bilhões (R$ 16 bilhões), nas contas da Ernst & Young e da Fundação Getulio Vargas – uma soma muito superior ao investimento público nos estádios.

  • Tenho pena do POVO paulista…
    Ninguem merece ficar sem água.
    Principalmente nume cidade…..numa grande cidade ainda é pior.
    Numa Mega cidade então é um desastre….
    Tenho pena, mesmo ninguem merece ter que guardar água de
    chuva para fazer comida..
    Agora se alguem quer economizar, pergunte ao Nordestino que
    tem cisterna, eles são PHD..

    • Está ocorrendo o racionamento de água de forma informal. Mas prioritariamente este racionamento ocorre nos bairros da periferia. No entanto, o governo do Picolé de Chuchu e a Sabesp, negam veementemente esse racionamento.

  • Francisco Alves de Freitas: Vim aqui para excluir de todo tipo de mídia o testo: FALTA DE ÁGUA EM SÃO PAULO
    Já temos ate uma META DEIXAR DE CONSUMIR UMA CAIXA DE ÁGUA DA SABESP POR MÊS
    Cond. Ed.Cesar Augusto esta contribuindo deixando de consumir 241 m³ por mês desde 2003, em prol da meta: “deixar de consumir uma caixa de água da SABESP por mês” já a 11 anos
    Em 2003 o menor consumo deste RGI era de 900 m³ = R$ 3269.20 este valor já sofreu 11 aumentos e mesmo assim sera mantido sempre à menos; caso sofra alguma ameaça reconfiguraremos nosso equipamento sempre mantendo nosso cliente consumindo água a vontade
    Não fazemos economia de água,apenas controlamos o hidrômetro da SABESP a distancia
    Buscar veracidade: copiar RGI: 00932082/27 cliq. no link:https://www9.sabesp.com.br/agenciavirtual/pages/home/paginainicial.iface em seguida cliq. sua conta, cliq. histórico de consumo, cole o RGI: 00932082/27 agora prosseguir

Deixe uma resposta