Olhe pelo Fies, presidente Dilma. Barbeiragens do MEC vão afundá-la

Manifesto

capa

 

Recebo, pelo Facebook, mensagem angustiada de uma jovem leitora que descobriu o Blog da Cidadania no ano passado, durante o processo eleitoral. A leitura desta página a fez votar em Dilma com medo de perder o financiamento estudantil que conseguiu em 2014 e que permitiu que se tornasse a primeira pessoa de sua família a cursar uma faculdade, segundo relata.

A angústia da jovem leitora se deve a e-mail que recebeu da Universidade paulistana FMU. Confira, abaixo, a “bomba” que caiu na vida da moça, que estava exultante com a chance que o governo Dilma lhe dera ao permitir que integrasse o contingente de jovens sem recursos que encontraram nos governos do PT a chance de terem uma vida melhor do que a de seus pais.

fies 2

 

Como se vê, a instituição de ensino acusa o governo federal pelo inferno que esses jovens humildes estão vivendo para continuarem seus estudos.

Se fosse outra pessoa que relatasse o problema, eu poderia ficar desconfiado de que a instituição de ensino estaria agindo politicamente contra o governo Dilma, mas venho trocando mensagens com essa moça há muito tempo e sei que não só votou na reeleição da presidente, mas, também, fez campanha para ela.

Fui apurar a reclamação da moça e descobri que, em tese, ela deveria conseguir fazer o “aditamento” (confirmação de que permanecerá no curso que iniciou em 2014). Porém, o que o governo diz não é bem assim.

Os beneficiários do Fies estão vivendo um inferno. Os estudantes precisam revalidar seus cursos no site do MEC, mas este não funciona há, pelo menos, uns dois meses. Além disso, o governo federal impôs limites não aos novos beneficiários, mas aos antigos.

Além disso tudo, o MEC não dá informações. O site que poderia informar é confuso e muitos estudantes não conseguem entender as regras. E, como se fosse pouco, o governo impôs um limite de financiamento. Instituições de ensino que aumentaram as mensalidades em 2015 acima de teto determinado pelo MEC não terão financiamento para seus cursos.

Fazendo uma pesquisa na internet, encontrei reportagem recentíssima da Folha de São Paulo que bate com a apuração que fiz do problema. Inclusive, ironicamente versa sobre a mesma faculdade que a leitora supracitada cursa.

Confira, abaixo, a reportagem.

fies

 

Todos sabem que o Blog da Cidadania apoia o governo Dilma e tem defendido, inclusive, o ajuste fiscal. É doloroso, mas é inevitável. O que a presidente Dilma disse no pronunciamento de domingo sobre o prolongamento da crise ter obrigado o governo a manter políticas anticíclicas como desoneração de impostos por tempo demais, deteriorando as contas públicas, foi dito nesta página inúmeras vezes.

Contudo, não dá para virar as costas para os fatos. O que o governo federal está fazendo no Fies, por exemplo, é uma espécie de haraquiri político.

Não estamos falando de “coxinhas”, de filhinhos de papai, mas de jovens pobres que estavam maravilhados com a possibilidade de cursarem uma faculdade e que, de repente, estão vendo seus sonhos naufragarem.

Até reconheço que, no âmbito do esforço fiscal, concessão de novas bolsas do Fies poderiam ter que sofrer restrições, mas quem já está cursando faculdade de repente ser deixado ao relento dessa forma, é impossível aceitar.

Reconheço todos os méritos do governo Dilma, continuo apoiando, mas faço, aqui, um apelo à presidente para que se inteire do nível de incompetência que esse setor do seu governo está apresentando.

Esses jovens estão desesperados e posso garantir que grande parte deles via no governo Dilma uma benção para suas vidas. Agora, estão considerando esse governo uma maldição. Sonhos estão sendo interrompidos. A jovem leitora relatou vários casos de amigos que deixaram aos prantos a universidade em que ela estuda após saberem que não iriam poder mais estudar.

E o pior é que parte desse drama está ocorrendo à toa, porque muitas vezes, como revela a matéria da Folha, tudo se deve à desorganização, à incompetência que fica difícil negar que está grassando no Ministério da Educação e Cultura.

Atenção, presidente Dilma. Esse tipo de situação que relatei acima está criando um ódio pela sua administração que será difícil de dissipar mesmo com a reversão futura de medidas duras de ajuste. Quem bate, esquece. Quem apanha, não esquece.

 

140 comments

      • Fabrício, você esquece de mencionar que o “corte de 33%” é relativo ao ano de 2014.
        O valor em dinheiro de 2015 é próximo ao de 2012.
        Este valor de 33% estaria, principalmente, ligado à investimentos em infraestrutura, aquisição de novos equipamentos e expansão de custeio de serviços. Que óbvio, ligado a criação de novos cursos e criação de novas vagas. O momento é de stand-by.

    • Boa dia,

      minha prima, jovem, e eu, foram os únicos da família que votaram em Dilma nas eleições.
      Agora, aprovada em medicina, se encontra em sérias dificuldades para iniciar os estudos em razão da confusão do governo sobre a política de financiamento (FIES).
      O problema é real. Trata-se, como bem dito no artigo, de “haraquiri político”, pois “quem bate esquece, mas quem apanha não…..”
      Espero, sinceramente, não só pela prima, que o governo solucione a questão o mais rápido possível.
      Um abraço!

  • O estranho é que meu irmão, que usa o FIES, conseguir fazer o tal aditamento e está cursando normalmente…

    Mas se há problemas é bom expor e cobrar providências, é isso mesmo Edu!

  • Caro Eduardo Guimarães, todo apoio ao seu apelo! Lhe recomendo que o diligente blogueiro também compartilhe sua preocupação com o líder do PT na Câmara, deputado José Guimarães e com o ministro da Educação, Cid Gomes. Ambos são abertos ao diálogo e comprometidos com esse projeto que vem mudando o Brasil.

  • Que fique claro que o “doloroso ajuste” é culpa exclusiva do governo. Não ė do povo, dos estudantes, do pig, da classe média, dos EUA, dos coxinhas, dos pasteis, etc…

        • A presidenta diminui as tarifas da luz de forma artificial, alem da pessima administraçao da Petrobras, dai se faz necessario o ajuste fiscal para corrigir as burradas do passado e voce diz que a culpa nao é dela e chama o outro de boçal? Só pode estar de brincadeira!

          • O Edu já postou sobre a necessidade das políticas anticíclicas e como passamos bem pela crise de 2008 perante outros países. Quanto à Petrobras espero que os ‘outros’ não a afundem junto com as empreiteiras, levando tudo de roldão de forma irresponsável.

            Não acredito que a presidenta queira fazer cortes na educação depois do lema Pátria Educadora – espero que ela cumpra esse compromisso com o povo brasileiro. Diante disso, estranho o que está acontecendo com o FIES e parece que o mesmo destino terá o caro – e bárbaro – Ciências Sem Fronteiras.

            Por ironia, conheço uma pessoa que irá à manifestação do dia 15 cujo filho se inscreverá nesse programa “antes que acabe” (foram as palavras do dito cujo).

          • Como péssima administração da Petrobras, se ela descobriu o pré-sal nesse período, construi uma refinaria, bate recordes de produção diariamente e tem uma das 10 maiores reservas de petróleo do mundo?

          • A redução não é artificial, é real e estrutural. Passado este momento de ajustes, a conta de energia deve estabilizar ou até reduzir. Basta reduzir os custos da energia da Itaipu BInacional e reduzir as despesas da Conta de Desenvolvimento Energético.

      • Se a culpa não é de quem governa, por 12 anos, é de quem? Os EUA crescem, a europa cresce, a AL cresce ( menos os 3 parceiros) … A culpa é de quem?

        • A Europa cresce?? Qual país?? A Alemanha cresceu a mesma coisa que nós!! Portugal, Espanha, Grécia, Itália…. FALIDOS!!!
          Os EUA crescem exclusivamente em função de sua máquina de guerra feita para assaltar países e da exploração criminosa do petróleo/gás de fracking!
          Quem “cresce” na América Latina está, na verdade, recuperando um pouco do muito que perdeu com a crise de 2008!!! O México andou para trás uns 25%!!! Peru… quase a mesma coisa!
          Entre as tais “nações amigas” da AL está a Bolívia, que ninguém fala mais nada, mas que cresce a 5% ao ano com o governo do índio cocaleiro!!! Foi só ele nacionalizar a riqueza mineral que o país saiu da miséria!!! Por outro lado, por aqui, querem entregar a Petrobras para a Chevron!!! Maravilha!!!

      • Que crise???Até 2013, o argumento já era frágil porque os demais países emergentes, também afetados pela crise no mundo desenvolvido, apresentavam desempenho superior ao do Brasil no governo Dilma.

        Agora, até os Estados Unidos e a Europa, epicentros dos tremores da economia global nos últimos anos, já crescem mais que o Brasil.

        Crise só aqui e na Venezuela ….antes o pais xodó da esquerda. Hoje sem crescer e com a maior inflação do mundo. E mesmo que o petróleo volte a preços altos, nem assim eles se levantam, porque já venderam a preço de banana boa parte da produção futura para China. Abre o olho Brasil…a época de commodities valorizadas já passou e nossa industria murchou.

  • Sr.. Eduardo, eu estudo numa faculdade aqui em sp, a minha terceira, e pago do meu bolso, mas o que vejo é que o pessoal que usa o fies tem um odio mortal do PT tambem, não distingue uma coisa da outra, quando posso lembro a eles do terrivel tempo do principe dos ociologos, quando fazia a minha primeira graduação e tive que abandonar por estar desempregado e não ter financimento estudantil suficiente naquela epoca, tinha oito vagas para a universidade inteira; fora a bagunça das mp, quando nos davam mais de um boleto por mes para pagar.

  • Olá Eduardo!

    Não é bem assim como está escrito. Sou professor em falcudades privadas tenho uma filha que faz uso do FIES. Percebi que outras instituições de ensino tem feito uso deste tipo de abordagem terrorista (não encontro outra palavra para colocar os alunos numa situaçâo de confronto com o gonverno. O que sei é que muitas destas faculdades fazem parte de grandes grupos de educação que se sustentam através de verbas públicas, aliás foram criadas com este fim. O MEC detectou uma série de problemas, entre eles estão o aumento abusivo das mensalidades e a péssima qualidade da formação. Um verdadeiro mercado de diplomas tem se estabelecido no Brasil.
    Eu diria para a moça que não se tema, poi muitas destas universidades estão adequando suas posições às exigéncias do MEC. Tudo vai se resolver.
    Abraço
    Victor

      • Edu, é isso aí que o Victor falou. Aliás, o MEC já divulgou nota sobre isso. Existem verdadeiras redes de faculdades de fantasia sobrevivendo da verba do FIES, com prestações astronômicas e terrível qualidade de ensino.

        O problema, como sempre, é a péssima comunicação do governo, que fez o FIES, agora toma medidas em benefício dos alunos e dos cofres públicos, mas não comunica isso de forma adequada.

        Eu tenho uma prima que estuda medicina via FIES e ODEIA (ODEIA! com todas as forças) o PT, Lula, Dilma e quetais. E não adianta dizer que antes não era assim etc. O pai, ao menos, reconhece e agradece a presidente.

        Penso que 90% dos problemas do governo Dilma residem na pífia, inexistente comunicação.

    • Antes do advento da Portaria Normativa MEC nº 40/2007 que instituiui o e-MEC, sistema eletrônico de fluxo de trabalho e gerenciamento de informações relativas aos processos de regulação, avaliação e supervisão da educação superior no sistema federal de educação, e o Cadastro e-MEC de Instituições e Cursos Superiores e consolida disposições sobre indicadores de qualidade, banco de avaliadores (Basis) e o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) e outras disposições, praticamente não existia Regulação no Ensino Superior Brasileiro se formos pesquisar os Grandes donos de Faculdades Privadas são de Políticos ligados ao PSDB e DEM!

      O que ocorre que é que um Curso de Medicina é mais difícil de se conseguir vaga em uma Instituição pois custa mais do que várias pessoas do curso de Pedagogia por exemplo.

      O que ninguém explica que ocorre que todas as Faculdades que estão enfrentando esses problemas é que aumentaram as mensalidades em uma taxa maior do que o admitido pelo MEC para as Faculdades continuarem tendo bolsas do FIES!

      Mas é mais fácil colocar a culpa na Dilma!

      A Associações de mantenedoras de Faculdades Privadas odeiam o PT, Lula e Dilma e simpatizantes!

  • Caro Eduardo,

    Esta é uma situação que retrata bem o momento atual deste governo. A Presidente Dilma parece ter entrado num estado de torpor que a deixa inerte para qualquer movimento. Infelizmente, por esse seu comportamento, até agora inexplicável, as coisas estão piorando muito rápido para ela e para o seu governo.

  • Edu, tá ficando cada vez mais difícil a gente apoiar o governo Dilma incondicionalmente. Mesmo assim eu vou colar no seu blog as informações sobre as manifestações do dia 13.

    Dia 13, todos nas ruas:
    capitais confirmam evento

    “Vamos às ruas para deixar claro que a pauta que venceu as eleições é a que tem de ser implementada”

    Mobilização em Curitiba no último dia 25: 50 mil nas ruas

    O Conversa Afiada reproduz informações da Central Única dos Trabalhadores (CUT):

    Já são 24 as capitais já confirmaram o horário e o local onde realizarão o ato do dia 13 de Março, Dia Nacional de Luta em Defesa dos Direitos da Classe Trabalhadora, da Petrobrás, da Democracia e Reforma Política, Contra o Retrocesso. (Ver quadro de mobilização no final do texto).

    Como deixa muito claro o manifesto (http://www.cut.org.br/noticias/manifesto-dos-movimentos-sociais-sobre-o-dia-13-de-marco-4d30/) assinado por representantes dos movimentos sindical e social, o ato de sexta-feira é em defesa dos trabalhadores e das trabalhadoras, em defesa da sociedade brasileira.

    O presidente da CUT, Vagner Freitas, acrescenta que “não é um ato nem pro nem contra o governo”.

    Segundo ele, fazer manifestações para conquistar ou manter direitos, por mais e melhores empregos, por aumentos reais de salários, por saúde e educação de qualidade é uma tradição da CUT e de todo movimento sindical brasileiro.

    “Foi assim que conquistamos a política de valorização do salário mínimo, a redemocratização do Brasil, aposentadoria para trabalhadores/as rurais, valorização da agricultura familiar e tantos outros benefícios para a classe trabalhadora”, pontua Vagner.

    O dia 13 foi consolidado para o ato porque é a data em que outras entidades, como a FUP e professores de São Paulo, escolheram para fazer manifestações e debater a pauta da categoria.

    O objetivo da mobilização é fazer frente aos ataques especulativos e políticos que recaem sobre a Petrobrás, reiterar a necessidade de derrubar as MPS 664 e 665, que restringem direitos trabalhistas como seguro-desemprego e auxílio-doença, já em vigor, e para defender a democracia.

    “Vamos às ruas no dia 13 para deixar claro que a pauta que venceu as eleições é a que tem de ser implementada. Quem quiser implementar uma pauta conservadora, que espere 2018 e tente vencer as eleições,” argumenta o dirigente.

    QUADRO DE MOBILIZAÇÃO – DIA NACIONAL DE LUTA – 13 MARÇO 2015

    – POSIÇÃO EM 9/3/2015, 22h10

    UF

    DIA NACIONAL DE LUTA – 13/3

    1 -AL

    9h: Maceió, concentração na Praça Sinimbu e caminhada até a Assembleia Legislativa

    2 -AM

    15h: Manaus, concentração na Praça da Polícia, seguida de caminhada até a rua Eduardo Ribeiro esquina com 7 de setembro para panfletagem.

    3 -AP

    8h: Macapá, concentração na Praça da Bandeira

    10h: caminhada até a Praça do Forte

    4 -BA

    7h: Salvador, concentração em frente ao prédio da Petrobrás

    15h: Ato em Campo Grande

    5 -CE

    8h: Fortaleza, concentração na Praça da Imprensa, e caminhada até a Assembleia Legislativa,

    6 -DF

    17h: Brasília na Rodoviária

    7 -ES

    16h30: Vitória, concentração em frente à UFES

    8 -GO

    10h: Goiânia, no Coreto da Praça Cívica

    9-MA

    7h: São Luís, panfletagem na Praça Deodoro.

    15h: Concentração na Praça João Lisboa e passeata na Rua Grande até o final da mesma rua – Canto da Viração – para o Ato Político

    10-MG

    16h: Belo Horizonte, concentração na Praça Afonso Arinos

    11-MS

    9h: Campo Grande, será na Praça do Rádio, às 09h,

    12-MT

    11h: Belém, Praça da República

    13-PA

    15h: Belém, Praça da República

    14-PB

    15h: João Pessoa, em frente ao Cassino da Lagoa

    15-PE

    7h: Recife, concentração no Parque 13 de Maio, depois segue para Av Guararapes,

    16-PI

    15h: Teresina, na Praça da Liberdade, 15h,

    17-PR

    17h: Curitiba, Praça Santos Andrade, marcha até a Boca Maldita

    18-RJ

    15h: Rio de Janeiro, concentração na Cinelândia com todos movimentos sociais e com as centrais sindicais.

    19-RN

    16h: Natal, em frente à Catedral

    20-RS

    12/3 – 7h: Canoas, na Refinaria Alberto Pasqualini, em Canoas.

    9h: Porto Alegre, concentração em frente ao IPE-RS (Av. Borges de Medeiros, 1945), em defesa do IPE público. Após, concentração no Largo Glênio Peres, no centro da capital,

    12h: caminhada rumo à Praça da Matriz.

    21-SC

    14h: em frente à Catedral

    22-SE

    9h: Praça Carmerino

    23-SP

    16h: concentração na Avenida Paulista, 901 (em frente à Petrobrás) e caminhada até a Praça da República

    24-TO

    15h30 – Concentração no Posto do Trevo 2, caminhada na Avenida Tocantins, em Taquaralto até a Praça da Igreja São Jose

  • Os MAVs estão em menor número. Os que vejo hoje passam mais tempo atacando o FHC do que exaltando os feitos do governo Dilma. Já que fica difícil elogiar a Dilma, a estratégia é focar no FHC. Fico pensando que daqui a 50 anos o PT estará citando o FHC.

  • Lembrando que junto com o FIES vão todas as Uniesquinas do PT que foram criadas para serem sustentadas justamente pelo FIES e ProUni.

    Não à toa as ações dos maiores grupos de educação do país como a Kroton, Estácio, Ser e etc, derreteram mais de 50% do começo do ano pra cá.

  • Ai fica díficil fazer alguma defesa ao governo, pois sendo o MEC responsável, já era para a Presidenta ter chamado o Ministro da pasta e dado um puxão de orelha, concordo com voce Edu, estes estudantes que já tem este financiamento o governo tem a OBRIGAÇÃO de mantê-lo, se tiver que mudar alguma coisa que se mude para os novos que virão buscar o financiamento e mesmo assim o MEC tem a obrigação em seu site deixar bem explicado e MUITO BEM VÍSIVEL para todos que vão acessar o site para buscar informações sobre o FIES.
    Vendo todas estas coisas acontecendo, fico pensando se a Dilma parece estar “jogando a toalha”, as vezes penso que a Dilma nunca quis buscar a sua reeleição, acho que faltou ao PT e seus lideres tato para saber se devia continuar com Dilma ou colocar outro candidato, até mesmo o próprio Lula e também claro lá dentro deve ter muita gente que quer ver o governo se ferrar, os chamados QUINTAS COLUNAS, como alguns blogueiros costumam qualificar certos integrantes do PT. Espero que chegue até as mãos da presidenta sua coluna e ela tome uma providência para ONTEM.
    abraços!

  • Demissão em massa de ministros em 2011, ida à festa da Folha, omelete na sede daquele partido, subida de juros por causa de um colar de tomates, mutismo e passividade diante do ataque massivo do Partido Nazista da Imprensa, silêncio enquanto o País era sabotado criminosamente por causa da Copa, etc, etc, etc, etc.
    Preguiça em dar nomes aos bois da mídia e enfrentá-la enquanto tal, inimiga mortal.
    Essa questão inimaginável e desastrosa do Fies.
    Visitar o Anhembi para gravar vaias para a Globo&cia e redes sociais.
    Tudo isso, e muitíssimo mais, mostram que o Governo que o Presidente Lula escolheu para sucedê-lo é insistentemente e reincidentemente suicida.

    • Nem todos podem usar o dinheiro fo trabalho para estudar. Grande parte dos jovend que usam o Fies e o Prouni têm que ajudar nas despesas da família ou se sustentarem

    • É pq vc é melhor que os outros, coxinha. Vc faz parte da raça superior, da tribo escolhida, tem um “manifest destiny” e é indispensável e extraordinário.

      Pelo menos, nos seus sonhos…

      E haja saco pra aturar argumento infantil como “eu sofri, então os outros devem sofrer igual”. É patético demais!

      • Como faz falta as pessoas conhecerem a realidade do Brasil. Parece que nunca saíram de São Paulo. Como sou da época da viagem de carona pelas estradas afora e como fiz antropologia e andei pelos confins do Mato Grosso em aldeia indígena sei bem o que vi. Ficou impregnado na minha mente, nos meus olhos, na minha alma. Muita coisa mudou, mas ainda há 500 séculos para acabar de consertar. Trabalhando em pesquisa CANSEI de ouvir de jovens de classe C que os pais tinham que escolher entre os filhos aquele que iria estudar. E CANSEI de ver jovens tendo que abandonar os estudos. Essa realidade não muda da noite para o dia, nem em 12 anos.

        • Os governos petistas vêm fazendo uma coisa extraordinária, sabe por quê? Porque havia uma predestinação no Brasil – “esse daí não vai dar em nada, filho de pedreiro, pedreiro será”. E sabe por quê? Porque filho de pedreiro só podia se tornar pedreiro ou algo semelhante. Os governos petistas deram possibilidade das pessoas trilharem um caminho diferente da sua condição de origem, se assim quiserem. O cara pode querer ser pedreiro ou não. Poderá estudar para descobrir outro horizonte. O grande sociólogo, adoro falar nele, nada fez sobre isso.

          • Exato. Nossa sociedade ainda vive a aristocracia e o nazismo. Os de “sangue azul” contra a “plebe ignara”. O país dos herdeiros “predestinados” e “superiores” – e os que falam em “meritocacia” consideram o “nascer bem” como um mérito, ou seja a “predestinação” torna alguém “merecedor” de privilégios.

            O coração do país está no preconceito e no egoísmo.

            A classe dominante não consegue ver o mundo de outra forma, pois é narcisista e qualquer forma de ver o mundo que lhe seja aceitável, precisa necessariamente aclamá-los como “superiores” às classes dominadas. Eles adoram um afago, uma bajulação.

            Mas não merecem nem uma coisa, nem outra.

            E isso vai levar um tempão pra resolver.

          • Nem sei o que é isso (MAV), mas aposto que só vou achar a definição na VEJA. Prefiro ficar sem saber que diabos é isso.

        • Onde foi que eu falei que motoboy é “coxinha e elite”?

          Ah, vc que inventou, né?

          Como eu escrevi: patético.

          Se o seu pensamento fosse minimamente razoável, então deveríamos estar caçando nossa janta, pq nossos antepassados passaram por essas dificuldades e, portanto, é a “forma correta”.

          Precisa desenhar mais?

          Não sei pra que ainda perco meu tempo desenhando pra troll que corre pra acusar os outros de MAV quando não tem como responder a um argumento.

          Haja saco!

  • Eduardo, você conhece o Fies. Ele é diferente do Prouni. Conheço uns coxinhas que cursam medicina em faculdades privadas, utilizando o Fies e ainda esculhambam com p governo. Tem muita mutreta no Fies, principalmente do lado das instituições de ensino.

  • Eduardo

    Concordo plenamente com tudo o que vc escreveu! O FIES é a única esperança da classe trabalhadora pobre ingressar em uma faculdade. A pontuação mínima no ENEM para se habilitar no FIES é um exagero. Estava conversando esta semana com um aluno pretendente ao financiamento estudantil e as regras estão mais duras mesmo. O governo deve endurecer com a corrupção e não com os mais pobres. Abra o olho presidenta Dilma!

  • O programa de financiamento estudantil é sim fundamental, e tem tido sucesso. Ainda que seja contra o financiamento público- em condições ideais o mercado deveria disputar o contrato- vejo como inevitável no estágio em que o Brasil se encontra.

    O tal ajuste fiscal- as tais Medidas impopulares que Aécio foi burro em mencionar na campanha (e pelas quais foi alvejado por Dilma) são inevitáveis, e sempre ocorrerão. O dinheiro dos outros (nosso) é finito e bancar o oba oba estatal para sempre não rola.

  • Perfeito, Edu. Não foi para isto que eu votei na Dilma. Muito menos para que o Berzoini se deixe bernadizar, um verbo que ao ser conjugado significará suicídio politico, certamente. Que me desculpem, mas o problema de um governo que teria tudo de bom para dar, dia após dia, surras homéricas na oposição e nos sabujos das 6 famiglias midiaticas mas que, ao contrário, apanha a cada hora levando no lombo 50 chibatadas e + uma, resume – se na mediocridade de grande parte do ministério, tanto de antes como de agora. Mercadante, Marta, Bernardo, Zé Cardoso, Gleise, Ideli, sei não. … vão ressuscitar algumas múmias: FHC e Serra. Ninguém pensa em incriminar o Stellioalckmin pelo estelion ‘água. Na cabeça dos agora muitos, Dilma é culpada por tudo e ela ajuda a espalhar o próprio estigma. Além do mais parece ser teimosa. Por falar em ajustes de arrecadação, nem se fala nas grandes fortunas, digo grandes sonegações. O cipó de aroeira é para o lombo dos da Senzala. Começo a me decepcionar mesmo.

  • Prezado Edu, é muito bom saber que você encampou essa luta do pessoal do FIES. Lembra que na semana passada roguei que você olhasse isso com mais carinho? Pois é, o que essa moça falou sobre o FIES é verdade mesmo. Tá lembrado que eu disse que minha filha que faz Engenharia Química está quase chutando o balde com a incompetência do governo, quanto a esse problema, dentre outros?. Ela já brigou com três colegas de sala defendendo o governo, mas falou para mim o seguinte: “pai, ou eu sou burra ou masoquista em defender a Dilma. Já fiz três inimigos na minha sala de aula por causa disso e o pior é que o FIES tá com problema mesmo e não vejo solução há dois meses. Como não sou masoquista, vou parar de ser burra. Não vou defender mais um governo que não se defende. Dilma vai jogar os jovens do FIES todos na passeata do golpe de 15/03.” Ipsis literes, essas são as palavras da minha filha que, assim como eu, não está mais aguentando tanta lerdeza desse governo que apanha, apanha e apanha calado. Chega!!!!!!!!!!!!!!!!!! Obs.: A minha filha não precisa do FIES para estudar. Nós pagamos uma mensalidade de R$1.200,00, está dose mas ainda estamos aguentando. Portanto, não estamos advogando em causa própria. É desabafo mesmo!

  • Caro Edu!
    Concordo com você,a presidente Dilma precisa rever esta situação o quanto rápido possível.
    pois estamos passando pela mesma situação.abraços

  • Esse caso é gravíssimo e o Governo precisa tomar uma providência imediatamente. É necessário que se analise com calma o que está acontecendo, se é apenas terrorismo de faculdades privadas ligadas a grandes grupos empresariais de ensino, que querem lucrar muito mais com o FIES e não aceitam adaptar-se às regras do Governo(como colocou um comentarista anterior)ou se de fato estão acontecendo erros inadmissíveis no programa, frutos ou de desorganização do Governo ou, o que é ainda pior, das restrições orçamentárias que o ajuste ortodoxo de Dilma(que deveria ser feito em cima das grandes fortunas, do Capital; ou ao menos, se não havia condições de aprovar esse tipo de tributação num Congresso conservador, ser negociado com a Sociedade de forma clara, com explicações dos motivos do ajuste e principalmente acompanhando-o de medidas progressistas). Mas não é disso que estamos tratando agora, do que falamos é que se forem verdade os relatos sobre o FIES(e me parece que são)o governo Dilma está jogando ao mar um dos seus maiores trunfos, o acesso à Universidade pelos pobres, ao menos em grande parte, e expulsando das fileiras dos seus defensores um contingente de jovens que viam nos Governos do PT os responsáveis por sua ascensão à Universidade e podem mobilizar-se em sua defesa, no dia 13, e durante todo o mandato de Dilma. Já li que você enviou o texto à Presidenta, sugiro que contacte alguém que tenha mais acesso a ela, para ver se Dilma já tomou ciência do caso. Sei que pode parecer insistência, mas diante de algo tão grave, devemos esquecer a polidez e ser chatos, já que estamos defendendo tanto os sonhos e esperanças desses jovens, como a própria sobrevivência de Dilma. É preciso que o Governo faça as correções necessárias ainda esta semana e comunique aos jovens, vi redes sociais, como também com um pronunciamento à Nação do próprio Ministro da Educação, Cid Gomes, que poderia tranquilizá-los sobre o funcionamento normal do FIES, já restabelecido, e garantir que ninguém deixará se de seguir no seu curso. É preciso que isso ocorra esta semana, para que esse fato não anabolize os coxinhas de domingo, mas traga a garotada para o nosso lado no no dia 13.

  • Lamento que a estudante esteja enfrentando essa dificuldade e as informações talvez precisem ficar mais objetivas no MEC mesmo. Porém, não posso deixar de comentar que esse tipo de abordagem é comum na referida instituição, da qual também fui aluna e concluiu o curso escolhido. Se fosse fazer novamente uma faculdade hoje, não escolheria essa instituição. Durante os anos em que lá estudei, cansei de assistir a aulas em que os professores, com raríssimas exceções, tentavam fazer lavagem cerebral nos alunos, falando mal do governo Lula.

  • Primeiro, eu tomaria MUITO cuidado antes de acreditar no que está escrito num texto claramente antagonista como o da faculdade.

    É muito adjetivo, muita autopromoção, e pouquíssimo conteúdo.

    Muito protesto, muita defesa preventiva. É quase sempre sinal de mentiras.

    Seria muito melhor contatar alguém do MEC pra entender o que está acontecendo antes de tomar uma posição.

    Creio que crítica fundamental aqui é que o governo está agindo sem comunicar suas razões e o que está fazendo. Taí um excelente motivo pra convocar rede de rádio e tv, já que os veículos de propaganda insistem em calar o governo.

    Nem precisa ser a Dilma falando. Põe o Ministro pra dizer o que estão fazendo e pq, caraca!

  • Olha que coincidência, Edu. Trabalho no Judiciário Federal e hoje por acaso, já que não trabalho diretamente com processos, vi uma ação tratando desse assunto na tela de um computador. O caso é realmente muito importante e espero que a Dilma receba essa informação e tome uma providência.

  • Bem, eu também sou um eleitor do PT mas fiquei muito decepcionado com o FIES.Tenho um sobrinho que esta cursando o 3º ano de Direito na Faculdade Católica de Santos.O pai, já desde o primeiro ano desempregado jamais conseguiu que seu filho aderisse ao FIES por uma limitação da Faculdade.Inicialmente não acreditava, até que com o falecimento de meu cunhado me envolvi pessoalmente e cheguei a conclusão que o FIES é uma balela.O Programa não funciona como anunciado, permite que que a escola opte por limitações que não compreendi ao certo mas me levaram a crer que existem para não comprometer o âmbito lucrativo da instituição.Oras, se meu sobrinho não contasse com a ajuda familiar não estaria estudando.Por essas e outras já começei a desconfiar de muitas propagandas que o PT tem pregado desde que sou eleitor deste partido.Sinceramente, se num tema que me envolvi vi as claras que a coisa não é o que promete, como confiar daqui pra diante em coisas que não tenho acesso?O PT esta me decepcionando e não culpo a faculdade por isso, culpo o FIES e o próprio PT pelo que considero hoje uma propaganda enganosa.

  • É impressionante como o governo tem cometido barbeiragens deste tipo! Com tanta tensão acumulada no tecido social, o que isto representa para o equiibrio fiscal? Um grupo que poderia ser aliado, já que beneficiário de uma política do governo é transformado em inimigo… e vai engrossar a manifestação dos cozinhas reacionários. Um desastre! Que falta de sensibilidade política!

  • Uma coisa que devemos deixar bem claro, estamos aqui criticando uma situação pontual, problemas no FIES, portanto esta estória de alguns usar isso para engrossar as manifestações pelo Impeachment é um ABSURDO e explico por que.
    Imaginem a seguinte situação, as manifestações pró impeachment dar certo indo milhões em todo Brasil, logo em seguida dar-se o caso de derrubada do Governo e mais adiante a oposição TOMA o poder, em pouco tempo TODAS AS ESCOLAS EM NIVEL BÁSICO, SECUNDÁRIO E SUPERIOR SERÃO PRIVATIZADAS, COM MENSALIDADES LÁ NAS ALTURAS, alguém acha que estes mesmos que hoje estão tendo problemas em pagar o FIES, só porque um outro governo assume, privatiza e ai por um encanto mágico estes poderão pagar escolas privadas?
    Pense bem gente, não estamos aqui querendo simplesmente trocar para um governo privatistas, estamos querendo que este governo ATUAL, FAÇA as coisas darem certo. Seria muito fácil ficar derrubando governo a todo momento, mas garanto a todos, numa situação dessa nenhum governo fará o que é preciso. primeiro porque um governo neoliberal nazifacistas tá nem ai pra educação, ta nem ai pra dificuldade de alguém estudar, tá nem ai pra leis, eles (os governantes neoliberais) querem é “tirar” o deles e o resto que se LIXEM, ou alguém ainda acredita que os nos 8 anos de FHC ele queriam fazer algo pelo desfavorecidos? quem acredita nisso, ainda acredita em PAPAI NOEL, MULA SEM CABEÇA, SACI PERERÊ, etc. então ACORDEM PESSOAL, DERRUBAR UM GOVERNO NÃO VAI RESOLVER NADA, SÓ VAI É PIORAR, POIS SE JÁ ESTÁ DIFICIL E PARA ALGUNS DESORGANIZADOS, IMAGINA COLOCAR UM NEOLIBERAL NAZIFACISTAS PARA GOVERNAR TODOS NÓS?
    Segundo numa economia dependente que um governo se mantenha, nada vai durar muito tempo, estaríamos sempre na iminência de uma hora pra outra determinado governo cair e ai como se vai planejar a longo prazo, como as regras poderão se cumpridas?.
    Então vamos parar com isso de generalizar TUDO, usando um problema específico como desculpa para derrubar o governo atual, aqueles que pensam assim, certamente não quer solução nenhuma, o que querem é simplesmente pegar a parte deles (aquela gorda “comissão” ou “propina” que uma privatização pode dar ao golpista de plantão).

  • Minha filha faz medicina numa faculdade particular, com mensalidade acima de R$ 5.000,00.
    Ela tem alguns colegas de classe, creio que 4 ou 5, que foram beneficiados pelo Prouni, ou seja, estudam “de graça”.
    Para minha surpresa, nenhum desses alunos votaram na Dilma e são totalmente anti-petistas.
    Baseando-se nesse exemplo, se o FIES sair do mapa o estrago não vai ser tão grande,
    já que a mídia em 12 anos de malho diário já fez o trabalho sujo.

  • Por força do local, estou num restaurante, não consigo deixar de ouvir o jn. Só posso dizer uma coisa: a cada reportagem é quase um aplauso geral dos clientes. Está tudo dominado meu amigo!

  • Caro Eduardo, quero colaborar com a discussão.
    Tenho dois filhos universitário, um estuda na universidade São Judas Tadeu, é beneficiário de 50% Prouni e (75% do outro 50%) Fies, a instituição de ensino se mostra competente, eficiente. Continua com o beneficio desde o ano passado, sem nenhum problema.
    O outro filho estuda na FMU, instituição desorganizada, não atende as solicitações, filas enormes quando a solicitação é feita presencial . Teve um grande aumentou na mensalidade (de 570,00 para 715,00), com ensino que deixa muito a desejar. Quero que meu filho mude de instituição, mas não quer por causa dos amigos que lá fez.
    Eu acredito que esta dificuldade citada pela maioria, se deve mais pela instituição, que quer se livrar da responsabilidade e jogar a culpa da sua incompetência no Mec.
    Eu fui pessoalmente no inicio do ano passado nas duas instituições, é gritante a diferença, uma é um campus universitário, a outra fabrica de diplomas.

  • “A leitura desta página a fez votar em Dilma com medo de perder o financiamento estudantil que conseguiu em 2014…”. Perguntar não ofende: isso não é “votar com o estômago”, expressão que o ex usava para combater as políticas ditas assistencialistas do Governo FHC??

    A limitação do financiamento e o atraso nos pagamentos das bolsas dos estudantes estrangeiros (para ficar em apenas dois exemplos) fazem o lema “Pátria Educadora” parecer típico estelionato eleitoral.

    E já me adiantando a eventuais questionamentos que poderão vir sobre essa questão do estelionato, pergunto: a referida estudante (e outros milhares) se soubesse que os financiamentos seriam limitados e que seria tão complicado fazer o aditamento, teria votado na Dilma?

  • Gente, a Dilma só cava pênalti pro adversário! Hoje no Anhembi caiu feito um patinho na claque da vaia, com Globo a postos, tudo preparado e executado com maestria.

    É uma guerra de amadora contra profissionais. E mais um prego no caixão do governo.

    Para todo lado que olho, vejo a coxada pedindo a cabeça dela. O único consolo, se é que dá pra chamar assim, é que aumenta a percepção de que o PT não está sozinho nos escândalos. Mas isso é pouco.

    Quem está no poder deve saber usá-lo, dentro da lei. Mostrar a que veio. Defender o poder é uma luta diuturna, se vacilar, vai acabar sem nada. Conciliação tem limite.

  • E a vaia q a presidente Dilma levou hj?

    Foi em Higienópolis?

    Eram “coxinhas”?

    E o depoimento do Barusco?

    Ele disse q negociava as propinas com o Vaccari!!

    Ele disse q teve dinheiro de propina na campanha da Dilma em 2010!!!

    Se isso se confirmar, o impeachment volta com força total!

    • O depoimento do Barusco só vale contra a Dilma, né?

      E sem provas, claro. Basta afirmar.

      E mais, aposto com vc que o que estão chamando de “propina” foi doação LEGAL ao PT, que estão tentando criminalizar agora, por mera conveniência e sem provas. Doação que TBM foi feita ao PSDB, mas que vcs fingem que ignoram.

      Quando ele diz que começou lá trás, com o FHC, aí não vale. Mesmo que a lei que lhe permitiu assaltar a Petrobras seja do FHC.

      Quanto ao impeachment, já te falei pra ler a lei antes de abrir a boca pra falar besteira. Pelo visto, não adiantou…

  • Eu concordo plenamente quando quando num comentário anterior o Victor disse: “O MEC detectou uma série de problemas, entre eles estão o aumento abusivo das mensalidades e a péssima qualidade da formação. Um verdadeiro mercado de diplomas tem se estabelecido no Brasil.” Aqui no Sul a gente presencia isso.

    Agora fora isso, esse início de Governo pelas ações que são tomadas, parece que está cheio de amadores.

    A DILMA é muito teimosa. talvez quando ela se acordar será tarde demais.

  • A presidente Dilma não tem traquejo político algum. O Luis Nassif tem razão quando diz em seu Blog que:
    O nome da crise é Dilma; e a saída também.

    Luis Nassif

    Depois da lista da Lava Jato, a crise institucional pega todos os poderes: Executivo, Legislativo, Judiciário, partidos políticos, o Ministério Público (ameaçado por uma CPI do Senado) e a velha mídia. É uma barafunda tão grande que fica quase impossível calcular a resultante final.

    De qualquer modo, o governo deixa de ser alvo único, o que ajudará a dispersar as pressões.

    O governo Dilma conseguiu se indispor com os empresários ao permitir o descontrole fiscal; com os movimentos sociais ao fazer o ajuste sem consulta-los; alimentou a onda contra a Petrobras pela demora em agir; desgastou-se com o Judiciário pela falta de verniz político; com o Congresso, por tentar disputar a eleição da presidência da Câmara sem condições. E com todos por não ouvir ninguém.

    Mas continua sendo melhor que a oposição.

    ***

    A divulgação da lista da Lava Jato pela primeira vez tirou Dilma do foco do noticiário. Aí a presidente aparece em rede nacional para chamar os tiros para si novamente.

    Mas tem trunfos. É republicana até o limite da ingenuidade, está empenhada em uma saída econômica ortodoxa (melhor do que não ter saída nenhuma) e não mostra disposição para a radicalização. Principalmente: o impeachment não é saída para ninguém.

    ***

    Com o quiproquó dos últimos dias e a contagem regressiva para as manifestações dos dias 13 e 15, o quadro fica assim:

    Congresso –está sob a artilharia do Ministério Público Federal e do STF (Supremo Tribunal Federal). Além disso caiu a ficha de que o PMDB é partido aliado; e o PSDB o partido que quer destruir Dilma.

    Ministério Público Federal – na mira de uma CPI do Senado. Sem abdicar da punição aos culpados, terá que descer do pedestal, agir com sensibilidade política.

    PSDB – saiu quase ileso da fase inicial da Lava Jato, mas abriu dois flancos: o foco de luz na lista de Furnas e em outro inquérito que pega em cheio o senador Aécio Neves, devido a uma offshore em nome da Fundação Bogart & Taylor no ducado de Liechtenstein. Desde 2010 esse inquérito repousa na gaveta do Procurador Geral. Além disso, se Dilma cai, entra o PMDB de Temer.

    Movimentos a favor – Dilma conseguiu criar tal perplexidade nos aliados que ainda não se sabe se a manifestação do próximo dia 13 será a favor da Petrobras ou contra o pacote fiscal.

    ***

    A única certeza que se tem, sobre esse imbróglio monumental, é que se Dilma Rousseff demonstrasse um mínimo de competência política, a crise seria debelada. Por várias razões:

    Não há a menor possibilidade de um impeachment via Judiciário, ainda mais depois que a Lava Jato não revelou nenhum envolvimento direto da presidente. Para avançar por aí, o Judiciário teria que atropelar os instrumentos legais.

    É escassíssima a possibilidade de Dilma jogar a toalha e renunciar. Entre os defeitos da presidente, certamente não está o de desistir da luta.

    É improvável um impeachment via Congresso. Primeiro, pela desarticulação do próprio Congresso com a Lava Jato. As manifestações de reação de Renan Calheiros e Eduardo Cunha são muito mais fruto de desespero do que de demonstração de força.

    A economia está fraca, mas longe de uma desorganização geral.

    Nos próximos dias, se verá um fenômeno curioso e previsível. Vai cair a ficha do meio empresarial que grande parte da instabilidade econômica decorre da atuação de Fernando Henrique Cardoso, como principal ideólogo da luta política selvagem.

    Os empresários que acreditaram que o choque ortodoxo era a única maneira de preparar o país para a nova etapa, que o pacote fiscal era inevitável, que aceitaram o discurso do PSDB e de seu guru máximo, FHC, devem estar tão decepcionados quanto os petistas que acreditaram que não haveria arrocho. Em breve entenderão que a última das bandeiras do PSDB – a de não colocar os interesses partidários acima dos interesses nacionais – era apenas uma falácia.

    • Infelizmente tenho que concordar com Luis Nassif. Esse segundo mandato de Dilma a cada dia fica pior e mostra uma equipe fraca e uma teimosia pra lá de amadora.

  • Edu,
    Deus sabe o quanto tive que falar para o meu filho sobre a esquerda. Meu moleque foi criado no meio de meninos e meninas com aquela velha mentalidade moldada ‘a La macarthismo’. Meu garoto nunca me levou a sério como defensor dos ideais de esquerda, valia mais o que seus professores reaças, amigos coxinhas e alguns medíocres, pendurados nos próprios óculos escuros, deslumbrados com a própria existência no YouTube, tinham pra falar.

    Mas ele teve que me ouvir mais quando obteve FIES a 50%, e eu minha esposa nos comprometemos com os outros 50% para que ele pudesse se dedicar aos estudos e estágios (que pagam pouco, sabemos), meu filho passou a ser mais crítico com o que lia e via na Internet, na roda de amigos, na escola ou na TV. Passou a concordar comigo que tudo era moldado de forma a atingir o governo popular.

    Agora, no terceiro ano de Direito, ele também está passando por esta dificuldade que o MEC nos impõem, está super desanimado, não consegue fazer o aditamento. Ele entende que a universidade subiu mais que o limite do imposto pelo MEC, mas não se conforma, por não ter culpa nenhuma, em ver seu sonho de se formar cedo indo por água abaixo:

    “Pô, pai, eu me esforcei e quero ir adiante, então eu acho muito injusto eu não poder terminar o curso e ainda ter uma dívida a quitar de algo que não fiz e por algo que eu não provoquei”.

    Mas como ele está no meio jurídico, já foi informado que há caminhos para amenizar esse prejuízo moral. Então dá pra se prever o estrago, todo o duro trabalho de 2003 pra cá vai sofrer séria avaria. Vou ter que olhar firmemente meu filho nos olhos e manter, também firme, minha defesa sobre os honrosos ideais dos governos trabalhistas, mas apoiar meu filho nesse possível duro revés. E torcer que pra que ele não tenha sido contaminado com vil rancor sobre o PT.

    Agora, meu amigo, o que você sabiamente expõe é a mais pura verdade, Dilma está ferindo de morte seus próprios “soldados”, está matando uma parcela significativa de futuros cidadãos com visão mais progressista. Dilma está, com seu autismo político – como muito bem disse Fernando Brito – apagando uma boa chance de se mudar paradigmas reacionários e visões distorcidas incutidos anos a fio na cabeça de jovens e velhos deste país.

    Obrigado por este seu humilde, porém honroso e valioso apelo à nossa presidenta. Um fortíssimo abraço.

    Falando-se em filhos: Como está Victoria?

  • se eu fosse um destes jovens, sentiria uma frustração, por não conseguir chegar perto da Dilma ou do LULA, e dizer..
    _ O que acontece, minha presidenta , isto com a certeza que ela diria:
    _ Quem foi o Porra Louca que fez esta merda.
    Não é isto…é…
    Vamos arrumar isto, senão…
    Edu o fará, junto aos blogs amigos..
    Já chega o recado, moçada..
    Ainda vai ser de graça, esta coisa..
    cacete, os caras vão segurar este país nas mãos..daqui a pouco tempo.

    Vou começar a cobrar nos outros blogs, assim de leve, nos comentários,
    onde chega minha voz..

  • Edu, o post já ficou velho mas acho que merece mais um comentário, até pra você aprofundar a análise sobre isso (tens toda a razão, a questão do FIES tem um potencial negativo político muito grande pro governo – tá faltando a assessoria do “vai dar mer…” pra Dilma…).
    Vamos lá. Em tese, o FIES nasce pra financiar o ensino superior daqueles que não conseguem vaga nas Universidades Públicas nem são hipossuficientes para conseguir a bolsa do PROUNI. Assim, os mais pobres vão pro PROUNI e os remediados pro FIES. Mas o governo há alguns anos flexibilizou a regra do FIES, praticamente permitindo que qualquer um possa pedir o financiamento. A premissa seria a democratização do acesso…
    Mas não houve controles, exigências, limites. E ai, a coisa pegou. Essas grandes empresas de educação passaram a constituir assessoria dentro de casa para orientar os alunos a requerer o FIES. Veja que no seu próprio post, a FMU afirma algo nesse sentido. Tem grupos que fazem propaganda clara nesse sentido: venha estudar aqui, obtenha o FIES e pague depois de formado.
    A ideia desses grupos era transferir o risco da inadimplência pro Governo… E conseguiram. Enquanto a média nacional do FIES gravita entre 10 e 20% dos alunos de uma Universidade Particular, nesses grupos, especialmente as S.As. em alguns casos chega a mais de 80%…. Além de terem aumentado muito o valor da mensalidade, já que agora seria o governo a pagar …
    Com isso o gasto anual do FIES pulou de 13 bilhões pra mais de 30… Dai não tem orçamento que aguente.
    O problema: o governo está fazendo o certo pelos motivos errados e se comunicando mau (que novidade…)
    Primeiro, o ajuste do FIES deveria ser para moralizar o sistema e não apenas por questões orçamentárias. Segundo, as exigências de qualidade precisam ser melhor definidas e esclarecidas. E claro, é preciso que esses cortes tivessem ocorrido antes (ou então deixar pra 2016). Explico. No inicio do segundo semestre, as Universidades precisam estabelecer o valor da mensalidade para o próximo ano. Isto é exigência legal (lei das mensalidades). A partir disso, a Universidade faz seu planejamento orçamentário.
    Mexer nisso agora, além da covardia te atingir um grupo desorganizado (o aluno), ainda coloca em risco o plano orçamentário das Universidades, que terão que fazer cortes e com isso ameaçar a qualidade do trabalho realizado (claro, estou falando das Universidades Particulares sérias – sim, elas existem ainda!)
    Bom é isso,
    espero ter ajudado. Grande abraço, companheiro

      • Edu, novidades no front sobre o FIES. Hoje teve audiência na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. O Ministro iria mas acabou não indo por problemas de saúde, Foi o Presidente do FNDE e em publico comunicou mudanças. Em tese, haverá recuo em alguns casos. mas ainda está pegando um detalhe importante: O governo não está aceitando aumentos maiores do que 6,41% (inflação). Mas ocorre que essa decisão é informal e sem base legal… é onde o caso ainda vai pegar

        Abraços

  • Olá, estou com o mesmo problema da moça. Eu não votei ano passado, por não ter tirado o titulo e eu não era obrigada, mas eu apoiava a todos que votaram na Dilma, por conta do FIES, SISU, PROUNI. Com o intuito de que nada mudaria, e hoje é essa tribulação. A mesma disse que não mudaria nada, não prejudicaria nada os alunos e agora é isso! É simplesmente triste, vc ter sonhado a sua vida toda com esse dia, e ver seus planos indo pelo “ralo a baixo”. É um descaso com os estudantes e com a própria instituição, isso não é DEMOCRACIA, isso é DITADURA… “O que o governo fala é lei!” Antes eu não era a favor da manifestação, mas eu aprovo! Chega de mentiras, descasos, malandragem! QUEREMOS ESTUDAR!

  • Edu, desculpe-me o off-post, mas preciso reconhecer isso: o seu Blog é o espaço mais participativo de todos a blogosfera. Os comentários – sempre muitos – são coerentes e instrutivos, com algumas exceções, mas mesmo elas servem para estimular mais participações, mais esclarecimento, mais do pensamento político, mais da integração do cidadão com sua cidade, estado, país. De novo, Blog da Cidadania é um nome mais do que adequado.

  • Tenho que dizer, o que esse Levy está fazendo é uma derrapada atras da outra. Votei na Dilma e senti na pele o que foi a mão PESADISSIMA nos juros DIRETOS no cartão de credito e cheque especial. De repente o mes não cabia mais no salario, e o inferno caiu na minha cabeça. O que já era infernal, virou impossivel. Ele simplesmente jogou gasolina e MUITA onde havia um incendio. Esse cara , tenho que dizer, é louco e mais, é ruim.
    Desespero é pouco.

  • Parabéns pela coerência e pela postura combativa. O caminho é este aí, denunciar os problemas e cobrar solução de quem pode e deve resolvê-los. É uma luta sem descanso, mas que precisa prosseguir, com perseverança, sobriedade e inteligência.

  • Colocar um tucano pra cuidar da fazenda só podia dar merda. Não sou contra todos os itens do ajuste, mas no que diz respeito ao Fies e alguns casos da pensões foi uma barbeiragem pra dizer o mínimo. Conheço pelo menos dois casos do meu ciclo de amizade cujos filhos tiveram que adiar a faculdade em função das mudanças, imagino no Brasil afora. Ja no caso das pensões ocorreu outro grande equivoco. Como explicar pra uma senhora que se casou há 45 anos no interior do Parana numa época e numa região em que era raro uma mulher trabalhar, que quando seu companheiro partir, que esta muito doente e ganha CR$ 1600, vai ter que se virar com 800 reais mensais pelo bem do país! É um caso real que conheço pois é da minha família. imagino a quantidade de casos semelhantes Brasil afora, isto é injusto, principalmente num governo dito de esquerda. sou a favor de restrições das pensões de valores incompatíveis com a realidade e as pensões frutos de casamentos nitidamente arranjados. também sou contra o aumento de imposto no IOF para pessoas físicas, é uma medida que restringe o credito principalmente para assalariados. As outras medidas não tenho restrição. Faço tais criticas com a autoridade de quem votou sistematicamente no PT nos últimos 30 anos da minha vida, que por sinal nunca me arrependi, nem mesmo depois dessas barbeiragens da Dilma no início do governo, espero que ela retome o rumo e seja mais criteriosa nos ajustes, do contrário o afastamento de boa parte da militância que foi fundamental para a sua reeleição é quase certa

  • Edu ,você enviou esse post para Cid ? Minha filha faz medicina com financiamento do Fieis . A faculdade informou qua o ministério da educação não está aceitando aumento das mensalidades acima da inflação. Esse semestre ela conseguiu fazer o aditamento,mas estudar com essa espada pronta para cair em sua cabeça não é fácil. Como uma das bandeiras de sua campanha pode ser jogada no lixo?

  • E a UFRJ continua sem aulas ja que os pagamentos das terceirizadas de janeiro só foram pagos na semana passada… sem aulas no colégio de aplicaçao e nem nos cursos universitarios. A Patria Educadora nao parece estar funcionando a contento…

  • Às vezes fico tão revoltado com tudo isto que está aí, que chego a desejar que o país volte aos tempos do PSDB. Mas, depois, lembro que tenho filhos e peço a Deus que nos livre desse mal.

  • O ministro Cid Gomes, enquanto isso, anda arrumando briga com o congresso nacional. Acho que meu conterrâneo não fala nenhuma mentira ao dizer que existem uns 400 picaretas por aquelas sendas. Mas será mesmo, diante dos fatos recentes veiculados em relação ao financiamento estudantil pelo governo, que a sua atribuição mais importante, neste instante, é iniciar guerrilha linguística com Eduardo Cunha e cia. ltda.? Afinal de contas, em que consiste a tal articulação do executivo junto ao legislativo.

  • Muito bom que o blog tenha abordado este problema, que tem afetado a muitos estudantes. Hoje a tarde, um programa que passa na Record, com Celso Russomano, tratou desse problema do FIes. Um dos apresentadores (Brito Jr) culpou o governo federal, mas Russomano informou que já havia conversado com o ministro interino da Educação e com o ministro da Justiça e que, conforme apurou, o problema não foi de contingenciamento de recursos para o Fies por parte do governo, mas aumentos abusivos de mensalidades, muito acima da inflação, por parte de inúmeras universidades, o que resultou em diminuição de vagas disponíveis para essas universidades pois o valor pactuado pelo governo com elas passou a ser insuficiente, e que o MEC está reforçando os canais de atendimento aos estudantes (pelo telefone 0800 616161), e que estaria tentando solucionar esses problemas (falou com mais detalhes, não me lembro exatamente os termos). Pelo que foi possível entender os empresários do setor estão, de forma organizada, creio eu, boicotando o Fies e indispondo os estudantes universitários contra o Governo Federal. Num momento em que, sabemos, empresários e outras forças do poder econômico, talvez até com patrocínio estrangeiro, fazem de tudo para incitar protestos contra o governo Dilma, não seria nada difícil ser este caso do Fies parte dessa estratégia, uma vez que são exatamente os estudantes universitários os mais presentes em manifestações de protestos no mundo todo.
    Em relação ao Fies, um excelente programa do governo federal que nunca é citado na mídia,é um programa que atende hoje a 1,9 milhão de estudantes. “Como o governo cobra juros abaixo da inflação para o pagamento do FIES, cerca de 30% do valor da faculdade é bancado pelo Governo Federal” http://videos.r7.com/governo-federal-financia-um-terco-dos-cursos-das-universidades-particulares/idmedia/54f508aa0cf2ff57e027988f.html .

  • Eduardo. Sou sua leitora. Admiro muito a sua capacidade de, com imensa coragem, enfrentar questões, ás vezes, muito difíceis como, por exemplo, a questão do necessário ajuste fiscal. Mas todos nós temos que estar atentos á conversa de lobo. Eles são mestres em se fazer passar por cordeiros e capazes de enganar até os mais precavidos. O FIES é um programa importante do governo. Visa tornar a universidade possível, através do financiamento, àqueles estudantes que, sem ele, jamais poderiam chegar a ela. Se o FIES é bom para estudantes é também muito bom para as universidades particulares, que ganham muito com o grande aumento do número de alunos. Mas é aí que entra a conversa de lobo. Embora ganhem bastante, as Universidades particulares querem mais. Têm apetite de lobo. Por isso elevaram os seus preços além daquele limite convencionado com o governo. Ora, os estudantes não estão pagando às universidades enquanto a cursam, mas terão que pagar o financiamento que fizeram, depois de concluído o curso. O governo federal, para proteger os estudantes, estabeleceu um quanto além do qual as universidades não receberão o FIES. Sabidas, as universidades particulares se comportaram como se a culpa fosse do governo e jogaram – são lobos – os estudantes contra o governo. As universidades particulares estão com saudades dos tempos do FH, cujo propósito era acabar com o ensino público e a grana corria solta para as particulares. As coisas, felizmente, mudaram.

  • Eu não sei se o FIES é bom, mas sei que rola maracutaias com as universidades mafiosas, que usam deste meio para fraudar o cidadão brasileiro e o próprio governo. ACHO QUE ESTAS UNIVERSIDADES E O MEC TEM QUE SER INVESTIGADOS, pois não é de hoje que eles criam um embaraço muito grande, criando histórias e tormentas para os alunos, que ficam num tiroteio de fumaças, num assunto sem pé e sem cabeça, que não esclarece à ninguém, pois na verdade, não é para entender mesmo. A MÁFIA DAS UNIVERSIDADES É CASO DE POLÍCIA E ESTA PRAGA JÁ FOI DENUNCIADA HÁ UNS 10 ANOS ATRÁS E NADA FOI FEITO. CONTINUAM FRAUDANDO O CIDADÃO BRASILEIRO COM A CONIVÊNCIA DA POLITICAGEM PODRE.

Deixe uma resposta