Janot recebe representação contra Cunha na terça; leia o documento

Ativismo político

representação 1

 

 

Demorou de quarta-feira da semana passada até o último sábado para que vários e importantes juristas escrevessem pedido ao procurador-geral da República, doutor Rodrigo Janot, para que promova medidas judiciais e/ou administrativas cabíveis ao afastamento do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

Ao longo dos últimos dias, o Blog da Cidadania dedicou-se exclusivamente a colher “assinaturas” virtuais de leitores ao documento reproduzido abaixo. Até o momento em que este post está sendo publicado, quase 1,7 mil cidadãos brasileiros manifestaram intenção de figurarem como signatários.

Na próxima terça-feira, 15 de dezembro de 2015, o autor desta página viajará a Brasília para fazer a entrega formal desta representação em nome de todos os que a endossaram.

O procurador-geral da República se dispôs a receber o documento e, assim, este Blog conclama leitores residentes na Capital Federal que queiram acompanhar a entrega a deixarem comentário abaixo manifestando essa intenção. Quem o fizer, receberá e-mail informando hora e local de encontro.

Mais não é necessário dizer. Daqui em diante, nossas ações falarão por nós.

Cumprimento cada uma dessas pessoas que apoiaram esta iniciativa, pois é assim que deixaremos registrado em um cantinho das páginas da história deste país que não nos conformamos com os abusos que o senhor Eduardo Consentino da Cunha vem praticando contra a Cidadania brasileira. Na próxima terça-feira, faremos história.

Leia, abaixo, representação contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

***

EXCELENTÍSSIMO SENHOR

RODRIGO JANOT MONTEIRO DE BARROS,

DD. PROCURADOR GERAL DA REPÚBLICA

“Quando o poder que emana do povo deixa de ser exercido, ou contra o povo se exerce alegando servi-lo; quando a autoridade carece de autoridade, e o legítimo se declara ilegítimo; quando os ferros da paz se convertem em ferros de insegurança; (…) quando o mar de pronunciamentos frenético não deixa fluir uma gota sequer de verdade; (…) Quando se dá ao proletariado a ilusão de decidir o que já foi decidido à Sua revelia, e a ilusão maior de que é em seu benefício; (…) quando tudo anda ruim, e a candeia da esperança se apaga e o If de kipling na parede não resolve; então é hora de começar tudo outra vez, sem ilusão e sem pressa, mas com a teimosia de um inseto que busca um caminho no terremoto” (Carlos Drummond de Andrade)

EDUARDO GUIMARÃES, (qualificação), e os abaixo assinados vimos à presença de Vossa Excelência apresentar REPRESENTAÇÃO, com base no art. 5º, inciso XXXIV, alínea a da Constituição da República, pelos motivos a seguir expostos, ante

EDUARDO COSENTINO DA CUNHA, Deputado Federal, ora Presidente da Câmara dos Deputados, nascido na cidade do Rio de Janeiro em 29/09/1958, CPF: 504.479.717-00, RG: 3811353, com endereço funcional na Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, Anexo IV, Gabinente 510, Brasília/DF.

I. DOS FATOS

Como sabido, a Câmara dos Deputados é constituída de representantes eleitos pelo povo brasileiro (art. 45 da Constituição da República de 1988).

A representação, para ser legítima, depende do voto popular e a representação parlamentar, por sua vez, para estar à altura da confiança que foi depositada no candidato eleito, necessita ser primada em princípios e valores éticos e morais ilibados.

No caso em apreço, o REPRESENTADO Eduardo Cosentino da Cunha, malgrado tenha sido legitimamente eleito para representar o povo do Estado do Rio de Janeiro e, de igual forma, eleito para assumir a Presidência da eg. Câmara dos Deputados, não o faz com o primor esperado pelo povo e pelos seus pares deputados federais, antes, conforme adiante se verá, exercita o poder para si, distorce o regime interno da Câmara, e abusa do poder, da ordem jurídica e da democracia.

Toda a sociedade brasileira vem assistindo estarrecida a permanência de Eduardo Cunha na presidência da Câmara dos Deputados. Diante dos constantes atentados aos mandamentos constitucionais e ao regime democrático cometidos por esse parlamentar, imperiosa se faz a atual REPRESENTAÇÃO ao Chefe do Ministério Público da União, pela reconhecida combatividade e destemor à frente do cargo que exerce, pois o faz de maneira imparcial e, acima de tudo, dentro dos ditames constitucionais e legais.

Esta representação se sustenta em três pilares: (1º) a necessidade da intervenção ministerial, como instituição essencial à função jurisdicional do Estado, defensor da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais; (2º) a falta de credibilidade e idoneidade de Eduardo Cunha para continuar como Presidente da Câmara dos Deputados e (3º) a necessidade de valorização do papel do cidadão em um Estado que pretende se afirmar como democrático.

I.I DA NECESSIDADE DA INTERVENÇÃO MINISTERIAL

No dia 20 de agosto de 2015, o Procurador Geral da República ofereceu denúncia em face de Eduardo Cosentino da Cunha por corrupção e lavagem de dinheiro no esquema PETROBRAS.

De acordo com o teor da denúncia, a solicitação e a aceitação da promessa de vantagens indevidas por Eduardo Cunha teve dois objetivos – o primeiro, garantir a aceitação do esquema ilícito implantado no âmbito da PETROBRAS, omitindo-se em interferir ou impedir a contratação do estaleiro SAMSUNG, assim como manter determinados políticos em seus cargos na referida sociedade de economia mista; o segundo objetivo foi pressionar o retorno do pagamento das propinas, valendo-se de requerimentos interpostos por terceira pessoa e com desvio de finalidade, perante o Congresso Nacional.

Além do delito de corrupção, Eduardo Cunha ocultou e dissimulou a natureza, a origem, a localização, a movimentação e a propriedade de valores provenientes do crime praticado contra a Administração, ao receber fracionadamente valores no exterior por meio de empresas de fachada, simulação de contratos de prestação de serviços, pagamento de propina sob a falsa alegação de doações para instituição religiosa.

Como se não bastassem os fatos acima narrados, ainda como fato, em tese ilícito, não apenas na seara penal, mas também no campo da ética e do moral mínimo exigido, Eduardo Cunha, frise-se,o segundo lugar na linha sucessória da Presidência da República (art. 80 da Constituição da República de 1988), possui contas bancárias milionárias na Suíça, com origens suspeitas.

A Procuradoria Geral da República, como foi amplamente noticiado, recebeu, das autoridades suíças, cópias do passaporte, da assinatura e de dados pessoais do presidente da Câmara dos Deputados, que em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobras afirmou não ter contas no exterior.

Assim, em 15 de outubro de 2015, a Procuradoria Geral da República protocolou, no Supremo Tribunal Federal, pedido para investigar Eduardo Cunha, em razão da descoberta de contas, na Suíça, atribuídas ao Deputado e a seus familiares.

O que se percebe é que o Procurador Geral da República tem efetivado o art. 2º da Lei Complementar n. 75 de 1993, ao promover as medidas necessárias para garantir o respeito dos Poderes Públicos aos direitos assegurados pela Constituição da República. Da mesma forma, desincumbiu-se da sua função institucional de defesa da ordem jurídica e do regime democrático.

Contudo, a efetividade na defesa das instituições democráticas, da ordem jurídica e dos interesses sociais (art. 5º, I, da Lei n. 75/1993) apontam para a necessidade de o Procurador Geral da República adotar todas as medidas necessárias ao afastamento de Eduardo Cosentino da Cunha da Presidência da Câmara dos Deputados.

I.I I DA FALTA DE CREDIBILIDADE E IDONEIDADE DE EDUARDO CUNHA PARA CONTINUAR COMO PRESIDENTE DA CÂMARA DOS DEPUTADOS

As providências anteriormente encetadas pelo Ministério Público Federal, junto ao Pretório Excelso, desencadearam pedido de abertura de processo de cassação contra Cunha, no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

Desde então, a nação brasileira tem assistido horrorizada a reiterados desmandos daquele que usa e abusa do cargo que ocupa para dele se servir.

A partir do momento que deputados do Partido dos Trabalhadores – PT – declararam, publicamente, que votariam contra “Cunha”, no Conselho de Ética, a reação imediata do Presidente da Câmara dos Deputados foi a de acolher o pedido de impeachment contra a Excelentíssima Senhora Presidenta DILMA ROUSSEFF, o que, por si só, deixa claro que o ainda Presidente da Câmara dos Deputados, com o recebimento do pedido de impedimento da Sra. Presidenta, quis, como de fato conseguiu, desviar os holofotes que até então eram voltados aos seus desmandos, para então criar uma nova polêmica em torno de um novo fato e situação, qual seja, o impedimento da Presidenta DILMA ROUSSEFF.

O ato administrativo acima narrado, ou seja, o acolhimento do pedido de impeachment é viciado na sua finalidade, caracterizando-se como desvio de poder ou desvio de finalidade, estatuído no art. 2º, parágrafo único, e, da Lei n. 4.717/65, que preleciona:

Art. 2º São nulos os atos lesivos ao patrimônio das entidades mencionadas no artigo anterior, nos casos de:

        a) incompetência;

        b) vício de forma;

        c) ilegalidade do objeto;

        d) inexistência dos motivos;

        e) desvio de finalidade.

        Parágrafo único. Para a conceituação dos casos de nulidade observar-se-ão as seguintes normas:

        a) a incompetência fica caracterizada quando o ato não se incluir nas atribuições legais do agente que o praticou;

        b) o vício de forma consiste na omissão ou na observância incompleta ou irregular de formalidades indispensáveis à existência ou seriedade do ato;

        c) a ilegalidade do objeto ocorre quando o resultado do ato importa em violação de lei, regulamento ou outro ato normativo;

        d) a inexistência dos motivos se verifica quando a matéria de fato ou de direito, em que se fundamenta o ato, é materialmente inexistente ou juridicamente inadequada ao resultado obtido;

        e) o desvio de finalidade se verifica quando o agente pratica o ato visando a fim diverso daquele previsto, explícita ou implicitamente, na regra de competência.

De acordo com a Professora MARIA SYLVIA ZANELLA DI PIETRO, o conceito legal de desvio de finalidade é incompleto, sendo necessário o seu aperfeiçoamento pela doutrina. Assim, pode-se dizer que ocorre o desvio de finalidade quando:

 

o agente pratica o ato com inobservância do interesse público ou com objetivo diverso daquele previsto explícita ou implicitamente na lei;

o agente desvia-se ou afasta-se da finalidade que deveria atingir para alcançar resultado diverso, não amparado em lei.

Na mesma esteira de pensamento, MARÇAL JUSTEN FILHO assevera que a finalidade do ato administrativo deve estar vinculada à lei, não podendo as competências estatais ser usadas como meio para se alcançar fins arbitrários ou alheios ao bem da coletividade.

Deve haver controle da finalidade do ato administrativo.

Esse controle se amesquinha quando fica restrito à indagação de se o ato atingiu ao interesse público, pois em uma democracia republicana o ato administrativo também tem de ser apto a “promover as finalidades prestigiadas pelo direito, refletindo uma concepção de bem público satisfatória com os valores fundamentais e com as necessidades coletivas”.

Em geral, a grande dificuldade com relação ao desvio de poder é a sua comprovação, pois o agente não declara a sua verdadeira intenção, pelo contrário, procura ocultá-la para produzir a enganosa impressão de que o ato é legal.

No caso em questão, no entanto, o ainda Presidente da Câmara dos Deputados sequer se deu ao trabalho de tentar dissimular a verdadeira finalidade de seu ato, pois antes mesmo de deflagrar o processo de impeachment já ameaçava, em alto e bom tom, que observaria o comportamento dos três deputados petistas, no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, para só então decidir o que faria com os pedidos de impeachment.

Veja, Senhor PROCURADOR GERAL DA REPÚBLICA, antes de analisar o pedido de impeachment, o REPRESENTADO anunciou de público que TUDO DEPENDERIA DA POSTURA DOS DEPUTADOS DO PT junto ao Conselho de Ética, o que deixa claro o desvio de finalidade do ato administrativo subsequente, ou seja, o recebimento do pedido de impedimento.

O desvio de finalidade restou configurando, no momento em que o REPRESENTADO deflagrou o processo de impeachment, com o objetivo de chantagear e retaliar a decisão dos Deputados Federais do PT em admitir, no Conselho de Ética, processo disciplinar que pode levar a perda de seu mandato.

Resta claro que o REPRESENTADO se utilizou e vem se utilizando dos poderes que o seu cargo de Presidente da Câmara Federal lhe concede para se beneficiar, para desviar as atenções da nação brasileira dos crimes que lhes são imputados.

Ao censo moral e ético era de se esperar, uma vez iniciado o processo de impedimento do REPRESENTADO na chefia da Câmara dos Deputados, era que ele se afastasse do cargo, com demonstração de altivez e serenidade. Ao contrário, o que se viu e se vê são os contínuos atos despóticos e violentos contra os seus pares e contra toda a população brasileira.

Para completar os capítulos daquilo que mais se assemelha a uma tragédia, o REPRESENTADO tem promovido diversas obstruções aos ritos procedimentais do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

Com o intuito de adiar a votação da abertura do pedido de cassação, Eduardo Cunha conseguiu destituir o Deputado Federal Fausto Pinato (PRB-SP), do múnus que lhe foi conferido, qual seja, o de ser Relator do Processo de Cassação em desfavor do REPRESENTADO, ao argumento de que o citado deputado faz parte de seu bloco partidário e, por isso, “Pinato”, como conhecido entre os seus pares, estaria impedido de analisar o processo.

O deputado do PRB-SP relatou, em rede nacional, que recebeu diversas ameaças durante a elaboração do seu parecer favorável à cassação do REPRESENTADO – Deputado Federal Eduardo Cunha – no Conselho de Ética. De acordo com informações amplamente divulgadas, o Deputado Pinato temia ser assassinado, pois foi ameaçado e aconselhado a pensar em sua família.

Ademais, os aliados do Presidente da Câmara dos Deputados, denominados acertadamente pela mídia como “tropa de choque de Cunha”, abusam, ardilosamente, dos pedidos de ordem, para tumultuar a continuidade do processo por quebra de decoro parlamentar contra o peemedebista.

O REPRESENTADO beneficia-se da posição que ocupa para proveitos próprios, uma vez que, como Presidente da Câmara, utiliza-se do cargo e do Regimento Interno em proveito próprio. Com isso, abusa da inteligência dos seus pares, e o pior, em verdadeiro escárnio à população brasileira, emprega ritmo pachorrento ao processo contra si movido junto ao Conselho de Ética.

I. III DANECESSIDADE DE VALORIZAÇÃO DO PAPEL DO CIDADÃO EM UM ESTADO QUE PRETENDE SE AFIRMAR COMO DEMOCRÁTICO.

Em um Estado que pretende se afirmar como democrático, a cidadania, percebida como a “participação política das pessoas na condução dos negócios e interesses estatais”, deve ser valorizada.

Se a vontade de alguns, que representam a sociedade brasileira, é a de que esta se cale, é preciso que saibam que não há espaço, desde a Constituição da República de 1988, para a valorização positiva da apatia política e para o entendimento de que o cidadão comum não tem capacidade ou interesse político, senão para escolher os líderes a quem incumbiriam tomar as decisões.

A democracia vai além da representação política.
Sim, a democracia indireta é salutar e o Parlamento representa a sociedade e deve refletir as opiniões e os sentimentos dos cidadãos. O Parlamento é o canal de participação popular e da transformação dos anseios sociais em ações políticas.

Entretanto, a partir do momento em que aquele que ocupa a Presidência da Casa do Povo deixa de representá-lo; “quando o poder que emana do povo deixa de ser exercido, ou contra o povo se exerce alegando servi-lo”; “quando a autoridade carece de autoridade e o legítimo se declara ilegítimo”, perde-se a credibilidade para se continuar a exercer a presidência da Câmara dos Deputados.

Esta representação é a demonstração da força e da indignação da população brasileira.

É a valorização do exercício da democracia direta.

É a participação efetiva de uma nação que reclama iguais oportunidades, para fazer com que todos os membros da sociedade conheçam as suas opiniões e para evitar que um único homem, com seus ardis, determine os rumos políticos da República Federativa do Brasil.

Se de um lado as eleições continuam a ser a maneira mais democrática de escolha dos representantes, de outro, a consolidação da democracia requer publicidade e transparência das ações e decisões governamentais, com o consequente controle dos atos e ações políticas pelos cidadãos.

Este é o momento de se reafirmar a normatividade do texto constitucional e o entendimento de que a Constituição é o horizonte do agir político e jurídico. Esta é a hora de se criar uma cultura de hábitos constitucionais e de se desenvolver o entendimento de que o combate à corrupção sistêmica é uma medida de concretização do Estado de Direito.

Se a Constituição da República prevê um catálogo de direitos aos cidadãos, também vincula a todos com deveres constitucionais.
Dever de se construir uma sociedade livre, justa e solidária e de garantir o desenvolvimento nacional (art. 3º, I e II da Constituição da República de 1988).

Em razão de tudo o que foi exposto e para se ter a consciência tranquila de não se calar enquanto “homens exercem seus podres poderes”, que a população brasileira apresenta esta representação à Procuradoria Geral da República, na tentativa de “procurar um caminho no meio do terremoto”.

II. DO PEDIDO

Diante de todo o exposto, pede-se que a Procuradoria Geral da República promova as medidas judiciais e/ou administrativas cabíveis ao afastamento do REPRESENTADO, EDUARDO CONSENTINO DA CUNHA, da Presidência da Câmara dos Deputados.

São Paulo, 15 de dezembro de 2015

Eduardo Guimarães

E os abaixo-assinados

A.J. Cardiais
Aarao Guimaraes
Abel
ABIGAIL NOÁDIA BARBALHO DA SILVA
Abilio Costa
Acacia Brito
Aciona Barros
ademir
Ademir Souza da Silva
Adenilde Petrina
Adenilde Silva Vasconcelos
Adilson
Adilson S Lima
Adolar S. Marin Junior
Adriana
ADRIANA SAMPAIO
Adriane lima
ADRIANO ALMEIDA
Adriano Magesky
Adrienne Rodriguez
Adyneusa
Afonso Melo
Ailton Pereira Rocha
Alan Roberto Ferreira
Alba tavares
Alberto
alcir meireles
Aldo Luiz
Alessandra
Alessandra Azedo
Alessandra Diana Luz Zill
Alessandra Diana Luz Zilli
Alessandra dos S. Marques
Alex Herren
Alexandre
Alexandre
Alexandre Braga
Alexandre J. Monnerat
Alexandre Leon Anibal
Alexandre Lins
Alexandre marcos carvalho de azevedo
Alexandre Oliveira
Alexandre Rangel dos Santos
Alexandre S.
Alexandre Souza
Alexandre Yuri Ferreira de Assis Bezerra
Alice
Alice Garcez
Alice Oliveira
Aline
Aline Diana
Aline Gomes
Aline Marques da Silveira
Aliomar B Almeida
Alisson da Silveira Amancio
Alisson Maurilo Medrado Lima
Almery Nascimento
Almir J. Aragão
Alonso Batista dos Santos
althausen
Altino Vilela
Aluísio Batista Monteiro
Alvady Fernandes
Álvares de Souza
Amanda
AMANDA ALVES
AMARILDO
Amarilio José Dantas
Amauri José de Sales
Americo
Amilcar Lopes de Almeida
Ana
Ana Beatriz
Ana Bednarski
Ana Cecília Canonico
Ana Costa
Ana Cristina Armond
Ana Lúcia Batista
Ana Lucia Serrano Goy Villar
Ana Lucia Sorrentino
Ana Luisa
Ana M R Pinto
Ana Maria
Ana Maria Chiarini
Ana Maria Delamain Celidonio
Ana Maria Diamantino Leão
Ana Maria dos Santos
Ana Maria Fadigas
ana maria fernandes albanese
Ana Maria Garcia
Ana Maria M Cardillo
Ana Maria Naccache
Ana Maria R Maciel
Ana Nery Cordeiro de Carvalho
Ana Paula de Faria e Silva
Ana Paula Duque
Ana Paula Padilha
Ana Paula Sampaio
Ana Pinto
Ana Rocha
Ana Rosa Garcia da Costa
Ana Salvador
ANA TERRA RAMOS
Ana Virgilio
Analu
Anaximandro Vieira Delmondes
Anderson
Anderson Borges de Santana
Anderson Cavalcante
Anderson Galvão
Anderson Wiens
Andre
André
André
andré amadio
Andre Aparecido de Azevedo
André Bezerra
André Cabral Honor
André Carvalho Ernest Dias
André de Paiva Toledo
André Graciano
André Guitar
andre i souza
André Juliano Cardoso
André Lima
André Luiz Dantas Bartilotti
André Luiz Moura de Oliveira
André Moreira Lô
Andre Nogaroto
André Pieroni
André Silva Ramos
Andrea Brito
Andréa Sales Monteiro
Andrea Sousa Fernandes
[email protected] com.br
Angela
ANGELA MARIA DA SILVA
Angela ML Coutinho
Angela Spesiali Aroeira
Angélica Cortez
angelica della monica t. lapolla
Angélica Pereira
Angélica Pereira
angelina
Angelo
Aninha Ornellas
Anita San Martin
Anna Blandina Salvador
Anna Carolina Pinto
Anna Eliza Fuhrich
Anna Thereza Cançado Rezende
Antenor Loula Moreira
Antonia
Antonia Cruz
Antonio
Antonio
Antônio
Antonio Amorim de Carvalho
Antônio Arnaldo
ANTONIO CARLOS BERNARDES JUNIOR
Antonio Carlos de Moura
ANTONIO CARLOS GOMES
antonio carlos martins
Antonio Carlos Pacheco
Antonio Carlos Ribeiro Nogueira
antônio claret carvalho
Antonio Enéas da Silva
Antonio Fernandes de Sousa
Antonio Fernando Souza da Cunha
Antônio Ferreira
Antonio Henrique da Silva
Antônio Idevano dos Santos
Antônio Lázaro Lima Sampaio
Antonio Luiz Teixeira
Antonio Lyra Filho
Antônio Marcelo de Sales Silva
Antonio Pessoa
Antonio Rubem Vieira da Silva
Antonio Sergio ??
Antônio Sérgio de Miranda
Aparecido Araújo.lima
Apio Vinagre Nascimento
Aquiman Costa
Arestides Fronza
Aritanan Carriconde
Arlete Paulino Lins
ARMANDO FLAVIO RODRIGUES
Armando Miranda
Armando S Marangoni
Arminda
Arnaldo Larsson
arnaldo machado
Aroldo Bernhardt
Aroldo Galindo
Artur Luis Barbosa
Ary Nunes
Augusto César Mourão e Lima
Augusto Fonseca
Áurea Celeste Gouvêa
Aurelio
Aurelio Medina Dubois
Aurelio Osório Aquino de Gusmão
Auricea
Aurino das Neves
Avelino
Azarias Esaú dos Santos
Baby Siqueira Abrão
Balduino G. F. Cunha
Bárbara Ferreira Arena
Beatriz F.C.Ritter
Beatriz Lenz
beatriz ogando
Bebeto Nathansohn
Belmiro Machado Filho
Benjamin Eurico Malucelli
Bernadete Silva
Bete Torii
bethmass
beto martins
Bianca Portugal
BIANCA SILVA
Bosco Costa
Breno Xavier
Bruna Brasil Rodrigues Furtado
Bruno Medeiros
Caio rodrigues da silva
Camila
Camila
Camila Nogueira Guimarães
Carine Barcellos Sant’Ana
Carl
Carla Bertussi
CARLA TOSCANI
Carlos
Carlos
Carlos
Carlos Alberto Mitter
Carlos Alberto Neves Albergaria Barreto
Carlos Antonio Fragoso Guimarães
CARLOS ANTONIO ROSA
Carlos Cassaro
Carlos de Almeida
Carlos Esteves Bocchi
Carlos Guilherme Pfau Lenz
Carlos Henrique
Carlos Henrique Pereira
Carlos Machado
Carlos Mangino
Carlos Miguel Flores Siqueira
Carlos Noel Mazia
Carlos Polichetti Martins
Carlos Ribeiro
Carlos Ribeiro de Freitas
Carlos Roberto
carlos roberto vieira
carlos roberto winckler
Carlos Toledo
carlos wellington menndes correia
Carmen Fusquine
Carmen Rabelo
Carolina
casemiro k filho
Cassia
Cassia V. Ferreira
Cassio Moreira
castro
Cecília Tomiko Nobumoto
Ceissa
Celi Vieira
CELIA
Celina Schmidt
Celio Ivo Farias Canuto
Celso
Celso Cabral Lana Leite
Celso Junqueira
Cesar
Cesar Losekann
Cesario
Cheila
christian luiz de almeida
Christiane Dutra
Christiano Almeida
Christina
Christina Alkmim
christina guimaraes
Christina Schwabacher
Cibele Carvalho
Cido Pereira
Cinézia Maria Costa dos Santos Norat
Cirley Borba
clara nabeshima
Clarice Machado
Clarivaldo Freire
Claudete Ruas
Claudetesegalin de Andrade
Claudia
Claudia
Claudia da Cunha Gomes
Claudia Gloria Gontijo
Claudia Regina de Araujo Silva
Claudianne Fontenele Vasconcelos
Claudio
Claudio Antonio Reis
Claudio Antonio Scarpinella
Claudio Bica
Claudio Corrêa
Claudio da Silva
Claudio Freitas Goncalves
Claudio Kirsten
Claudio Luiz da Costa
Cláudio Machado
Claudio Manetti
Claudio Menezes
claudio rodrigues
Claudio Santos de Almeida
Clavius Tales
Clayton Jorge Fernandes
Cleber Campos
Cleide de La Torre Oliveira
Cleide Velani
Cleison Leite Ferreira
Cleri Saraiva
Cleriston Firmino Pereira
Cleudo Lima
cleuza ferreira
Cleverson Matiolli
Clóvis
Clóvis Almeida
Conceição Oliveira
Cornelio Carlos de alencar
cris vigiano
Cristhian Gärtner dos Santos Camilo
Cristian Koliver
Cristiany Elvira Gomes
Cristina
Cristina Couto
Cristina Mussi
Cristóvam Araújo
Crystiana Yaz
Cynthia Lorena Cintra
Daci Vieira
Daiana
DAISY
Dalila Schramm Barros Garcez
Dalma Luciene Câmara de Mendonça
Dalva Nascimento
Dan Moche Schneider
Daniel
Daniel Augusto da Silva
Daniel Dantas
Daniel Monti Braga
Daniel Moreira
Daniel Moser Faes
Danielle
Danielle Ferreira
Danilo Gustavo de Oliveira
Danilo Importa Fiscina
darci
Dária
Darly
Darvin Silva
Darwin Ferraretto
Darwin Luis Hardt
Dary Beck Filho
Davi Sales Batista
Déa Fragoso
Débora Cristina Dario
Décio Rangel
Delano Pessoa
Delcio Rodrigues
Delma Antoniêta de Jesus
Delza Maria Frare Chamma
DENIS
Denise
denise
Denise
Denise
Denise Bellesia
Denize
Deodato Ramalho
Deraldina Gomes de Almeida
Diego Silveira Coelho Ferreira
Diego Sotto Podadera
Dilma Coelho
dimas
dina aires
dinarte
DINEIA DE SOUZA COSTA
Diogo Leite
Diogo Rangel
Dirce
Dirce Bortotti Salvadori
Dodora Tito Pereira
Domingos Sávio Corrêa
Doris Gibson
Doris Oliveira
Dorivan Ferreira Gomes
Douglas Neman
Douglas Otaviani Tôrres
Douglas Quina
Drausio F H Faria
Dulcinéa Santos Carvalho
Durval
E Mendes Onça
Edelvira Cristina
Edimilson
edir
Edison Valadão
Edivaldo M Sousa
EDMUNDO ALVES GOMES FILHO
edna aoki
Edna Baker
Edson L. Raminelli
Edson Luis Stinghen
edson tadeu
edson tadeu
edu marcondes
eduardo
Eduardo
Eduardo
Eduardo Antônio Marques da Silva
Eduardo Augusto Simch da Silva
Eduardo Jorge Lemos Neves
Eduardo M. O. Lopes
Eduardo Oliveira
Eduardo Outro
Eduardo Pereira da Silva
Eduardo Queiroz Ferreira de Mello
Eduardo Rosemberg de Moura
Eduardo Teles
Eduardo Velloso Vianna
Eduardo Zanete
eduguim
Edvaldo Antonio de Almeida
edy aquino
Eglê Kohlrausch
Ekane F de Souza
Elaine Gartz
Elder de Sousa Medeiros
Elder dos Santos Verçosa
Eleide Findlay
Eli Braz
Eliana Barroso Castanheira
Eliana C. Neto- Juiz de Fora /MG
Eliana Curado
Eliana Maria de Carvalho Lobo
Eliane Andrade
Eliane ex-SP, agora RS
Eliane Huster Simch
Eliani Martins
Elias Barros da Silva
Eliene Freire
Eliene Soares do Nascimento
Eliomar Leal
Elios Vary Monteiro Junior
Elis Fiamengue
Elisabete Ventura
Elisabeth Alonso Carvalheira
Elisangela
Eliseu Leão
Elísio
Eliza Pinto de Almeida
Elizabeth Accioly Rocha Silva
Elizangela Marques Pereira dos Anjos
Elson Almeida
Elson Luiz de Almeida Pimentel
Elza
Emanoel Rego Filho
emerson
emerson57
Emília Machado
Emilio
Emilson Werner
Enio Barroso Filho
Enio Cesar Martins
Enio Luiz Figueiredo Vedovello
Eraldo Agostin
Erenildes Cardoso de Almeida
Érica Rocha
Erica Schultz
Erich
ERIVALDO
Erivan da Silva Raposo
Ermelinda Maria Ramos Pucca
erton
Ester Maria de Carvalho Alves
Ester Nogueira de Moraes
Ester Saturnino
Estevao Silva
Euclides Passetto
Euclides Santa Cruz
Eudoxia Maria Bertazzo
eugenia f silva
Eugênia Loureiro
Eugênio Lourenço Sarmento
Eva Nicácio
EVANDRO DA C. COSTA
Evandro Pinto de Oliveira
Evangelina Bezerra Ferreira
Everaldo Costa
Everton Oliveira da Fonseca
Ewerton Libório
Expedito Gonçalves Dias
Fabiano Morales
Fábio
Fábio Antonio Alves dos Santos
Fábio de Oliveira Neves
Fábio Diones Barichello
Fábio Gaiger Silveira
Fabio Moura Costa
FABIO RODRIGUES
Fabio Salvador
Fabricio Leal
Farley Menezes
Fátima
Fatima Ampessan
Fatima de Castro
Fatima Pereira
Fatima Ventura
Fausto Ishiai
Felipe Bandoni
Felipe Camargo Gaiotto
Felipe Morais Valois
Felipe Nery Mendes Bueno
Felipe Ramos Ribeiro
Felipe Tadeu Amaral
Fernanda
Fernanda Caetano Paes Moreira
Fernanda Lazarotto Moro
Fernanda Tourinho
Fernando
Fernando A
FERNANDO ANTONIO COZZOLINO
Fernando Augusto de Oliveira
FERNANDO CAVALLIERI
Fernando Gimenez
Fernando Kraichete
Fernando Lima
Fernando Moreno
Fernando Petrucci Gigante
Fernando Puga
Fernando Rossas Freire
Fernando Soares
Fernando Tolentino de Sousa Vieira
Flavia Moura Caldas
Flávia Santo
flavio
Flávio Alves da Silva
Flavio Furtado de Farias
Flavio Guimaraes
Flavio Lima
Flávio Lopes
Flávio Luis Rodrigues Gomes
flavio marques da cunha
Flavio Ramos
Flávio Tavares
Flavio Valente
Flavius
FLVP
Franciane Silva de Azevedo
FRANCISCO ANTONIO DA SILVA
Francisco Canindé Cavalcante
Francisco Carlos Mota Mendonça
Francisco Cavalcante Souto
Francisco de Assis Honório
Francisco de Sousa Lins
Francisco Duarte
francisco gilmar damasceno
francisco hermes santiago
Francisco Neto guerra
Francisco Penha
Francisco Rodrigues
Francisco Sá
Francisco Sales da Costa
Franklin Alves (@FranklinOAlves)
Franklin Duarte Silva
Franklin Tavares
Frederico Chalhoub e Silva
Gabriel Godinho Sampaio
Gabriel Priebe de Oliveira
Galvani Pereira de Lima
gean
Genefrance Barros Carvalho
George Alberto de Aguiar Coelho
George Alkmim
George Silva de Oliveira
Georgiana Barros Silva
Geralda Edina Ladeia Colen
geraldo
GERALDO
Geraldo B martins
Geraldo Canali
Geraldo Galvão Filho
Geraldo Magno Carneiro Cordeiro
Gerci Oliveira Godoy
Gerd Klotz
Geremias dos Santos
Giana
Gil Teixeira
Gilberto
Gilberto munhoz
Gilda MAria Azevedo
Gilmar
Gilmar Almeida
Gilmar Lago
Gilmar R Sobrinho
Giovani Palma
Giovani SC
Gisele Cittadino
Gisele Mascarenhas
Gislene Vallim
glaura daoud
Gleice Maria Pereira
Glória arruda
gonçalo basilio gomes
Goretti
Grace Barros Correia
Gregório Anaconi
Guilherme Augusto Martins da Silva
Guilherme Mendonça Rodrigues
Guilherme Nascimento
Guilherme Sachs
Guiomar dos Santos Viiera
Gustavo
Gustavo
Gustavo Fontana Pedrollo
Gustavo M Chacon
Gustavo Monteiro
Gustavo Parra de Andrade
Gustavo Roberto
Gustavo Scheffer
hamilton
Hamilton Moura Ribeiro
haroldo ferreira filho
Heidi Maria Martins
Heiroe Carestiato
Heitor Carestiato
Heitor Soares de Almeida
Helena Carvalho
Helena de Brito
Helena/S.André SP
Helenice cabral
Helio
Helio
Helio Campos
Hélio Corrêa Pinto Sobrinho
HELVIO MORAES
Henrique
Henrique Silveira Retori
Heriberto Pozzuto
hernan
Hilda Lima
Homero Borges Souto
Hugo de Olveira Assis
Hugo Diniz
Hugo João Frantz
Humberto
Humberto Jorge Oliveira de Farias
Humberto Neves
Hummberto Guanais
Iara da Cunha Ramos
Ideraldo Gomes Silva
Ieda Couto
Ieda Raro
Igor Mello
Igor Patrício Manetti
Ildo Perondi
Ilmam Zoé Bastos
Inês Martins dos Santos
inês vasconcelos
Inez
Inez Pistelli
Iraní Dias de Menezes
Irenaldo de Souto Barbosa
Isabel Cristina Henriques Morais de Figueiredo
Isabel Queiroga
Isabela Albuquerque Lemos
Isadora Bonder
Ismael
Iura de Rezende Ferreira Sobrinho
Ivan da Silva Brasílico
Ivan Monte
Ivan Moreira Bulhoes
Ivan Ramalho
Ivani ollier
Ivanilda Soares de Gusmão Verçosa
Ivanildo Sena Ramos
Ivo da Silva Júnior
Ivonete
Ivonette Santiago de Almeida
izaias almada
Izaltino Fonseca Costa Lima
J Bruni
Jacirema Reis
Jacques Noronha Maia
Jadilson Ramos dos Santos Rodrigues
Jaime Luiz Cabral
Jaime Moura Passos Filho
Jair Alexandre Gonçalves
Jair Francelino Ferreira
jairo arco e flexa
Jairo Bock Ribeiro
JAIRO DELANOR DOS SANTOS
Jairo Santos
jakson Alencar
Janderson Clayton de Lima
Jane Barabini
Janes Mendes Pinto
Jayme Parra
JB Costa
Jean Gustavo Oliveira de Morais
Jean Rodrigues Siqueira
Jeanne Medeiros
Jeck Anderson Giacomelli
Jeffrey Hunter Sobreira Oliveira
jesuita sousa
Jesus Baccaro
Jesus Calixto
Jesus Goy Villar
jesuslima
JM
Joana Karoliana de Alencar Bezerra
Joao
João
joao antonio simao
João Batista
joao batista da luz
João Batista Pereira
Joao Bertoldo de Oliveira
João Bosco Marques da Silva
João Bosco Rocha
João Carlos
João Chaves
João Corrêa
João de Oliveira
João de Paiva
João Ferreira Bastos
João Flávio Bernardoni Caldas
João Henrique Moreno Serra
João Leonel
João Luiz Pena
João Maurício Gomes Neto
João Paulo Batista Dantas
João Paulo Ferreira de Assis
Joao Paulo Pontes Ferreira
João Paulo Silva
João Ricardo Vieira Leite
João Ricardo Wanderley Dornelles
João Roberto Serra
joaquim
Joaquim Dantas de Medeiros Filho
Joaquim Lourenço Aragão
Joaquim Machado
Joaquim Maria Duarte
Joel Miranda
Joel Oliveira
Jonas Durval Cremasco
Jorge
Jorge A. Bittar
Jorge Geraldo Alves de Sousa
Jorge L. L. Brandão
jorge luiz neves passos
Jorge Marcelo Ribeiro
Jorge Matos
Jorge Moraes
Jorge Morgan
Jorge Portugal
Jorge Puga de Abreu Lima
Jorge Rocha
Jorge Tissot
Jorge Vieira
Jorge W. Q. de Brito
José
jose adao felicio
JOSE AFONSO DE CASSIA
Jose Airton Veras Carvalho
José Alberto
JOSÉ ALDEMAR DANTAS
José Alonso Muchon
José Antonio
José Antonio Ferreira Santos
José Aparecido dos Santos
Jose Arlindo Salgado DeSouza
jose bento souza vasconcellos dos santos
jose bernardes neto
josé carlos Barbosa de Madureira
José Carlos de Oliveira
José Carlos Dias
José Carlos G. Soares
José Carlos Gomes Heredia
jose carlos lima
Jose Carlos Mohallem
José Carlos Moreira da Silva Filho
José Carlos Queiroga
jose carlos ratier
José Carlos Vieira Filho
José Ciríaco Pinheiro
JOSÉ CLÁUDIO
José de França Bueno
José Donizete Dutra de Farias
jose edilson de araujo
José Edson Bezerra
José Eduardo
Jose Eduardo Simoes
José Enock Santana
José Erb Ubarana
José Fernando da silva
José Geraldo Araújo Caldas
José Geraldo Gonçalves
José Guilherme Giannelli
José Humberto Pinto
José Juca de Mesquita Paiva
José Lopes Filho
Jose Lucas Rocha
jose luiz ribeiro gomes
jose marcos
José Maria de Oliveira Neto
José Maria Duarte de Moraes
José Mário Comini
José Mário Gonçalves
Jose Matos
José Miguel da Silva Batista
José Ricardo Sasseron
José Roberto
José Roberto de Oliveira
José Rodrigo Rodriguez
Jose Saguy
José T.P. Trindade
José Tadeu Genaro
José Valdir Spadacini
José Variani
JOSE WIDMARK
José Zanettti Gonçalves
Joselina Auxiliadora Almeida Moraes Sousa
Josenice Fonseca Almeida
Josias Marcos Lopes
Josias P Nascimento
Josie Pereira da Mota
Joubert Barbosa
Joubert Barbosa
juarez aparecido costa
Juarez Rogério Oliveira
Juçânia de Campos Facchin
Jules Cezar cunha
Julian Ferreira Melgaço
juliana de almeida pontes
Juliana Lisboa
Juliane Vieira Meireles
Julio Cesar Furukawa Lima
julio cesar g de oliveira
julio cesar montenegro
Julio Mahfus
Junior-RP
Jurema Yonamine
Jussara Lourenco
Justina Santana
Kaizer
Karin Fernandes
Karina Limeira Santos
karinna Ribeiro Di Iulio
Katia Ciene Alexandre
Katia de Avila
Kátia Ferreira Gaspar
Katia M. Pimentel
Kátia Perucci
kátia regina assis
keli
Kellen de Lima Diniz
Klester Antônio Ramos da Silva
Laercio Alencar
LAERTE MOREIRA DOS SANTOS
Lais Amaral Jr.
Lais Sobral Cauduro
Lanna
Larissa Dias
Lau Mendes
Laudiceia S.
Laura
Laura Mari Iensen
Laurisabel Silva
Laurita Salles
Lavinia
LEDA LEONEL
Leide Maria Caixeta
Leider Lincoln
Leilane
Lenir Vicente
Lenise Lima Rabelo
Lenisina
Lenita Perrier
Leonardo
Leonardo C. Wichinheski
Leonardo de Oliveira Bueno
Leonardo Fachini Martins
Leonardo Lepesqueur
Leonardo Melati Gandolfi
Leonardo Silva
Leonardo Ventura
Leontino Silveira
Leopoldo Lins
Letácio
Levy Albuquerque
Lezio Bueno Jr.
Lia
Licinio da Silva Portugal
Lidia Beatriz Zorrilla Berretta
Liduina
ligia camacho
Ligia Oliveira
Lília Freitas
Lilian Deise
Lindalva G Jardina
Lindomar José Barros
Lira das Graças de Andrade
Lise Longo
Lizete Saciloto Frigo
Lola Laborda
Lorenzo Baroni Fontana
Lourdes Stein
Lourival Mendonça do Nascimento
Lua de Moraes Mendes
Lucas de Castro Pereira
Lucas Pereira de Souza
Lucas Roberto Franco de Oliveira Serra
luci
Luci Fagundes
Lucia
Lucia
Lucia
Lúcia
Lúcia Amélia Cintra
lucia fabrini de almeida
lucia freitas coelho
Lúcia Menezes
Luciana Diniz Barbosa
Luciano JG Souza
Luciano Portante Watanabe
Luciano Schwab Schirmer
lucila Silva Telles
Lucilene Binsfeld
Lucimara Pereira Dutra
Lucinda Garcia
Lucivaldo gomes da silva
Luis
Luis Armidoro
luis Campinas
Luís CPPrudente
Luis Eduardo Pires Regadas
luis eustáquio soares
Luís Guedes
Luís Henrique Kubota
Luis Perez
Luis Roberto
Luiz Alacarini
Luiz Antonio Barbosa
Luiz Antonio Caliman Nalin
luiz antonio da silva
Luiz Caniza
luiz carlos
Luiz Carlos
Luiz Felipe
Luiz Felipe Pereira de Carvalho
Luiz Fernando Leal Padulla
Luiz Gonzaga de Brito
LUiz Henrique Ortiz Orftiz
Luiz Lucas Ribeiro Gomes
Luiz Monteiro de Barros
Luiz Otavio S Silva
Luiz Rodrigues
Luiz Rogerio Magalhães
Luiz Shigunov
Luiz Viana
Luiza
luiza kfoury
luizcar
Lunna
Lurdes rodrigues
Luzanira Ferreira Noronha
Luzia Marques da Silveira
madalena conceição silva
Magali Castro
Magali Dagmar Marcondes
MAGDA SANTOS
Maiara Mascarenhas
Mainha Bello
Malú
Manoel
Manoel Antonio
Manoel R.de Mello Jr
Manoel sales
MANREL
Manuel Araujo
Manuela Silva
[email protected]
Mara
Mara Jacota Cohen Pacheco
Mara Lúcia Falconi da Hora Bernardelli
mara suzana
Maralina dos Reis Matoso
Márccio Campos
Marcellus
Marcelo
Marcelo
Marcelo A. G. de Miranda
Marcelo Adriano
Marcelo Cordeiro Rocha
Marcelo Coutinho
Marcelo Coutinho
MARCELO JOSÉ BIANCHI
Marcelo M.
Marcelo Marinho de Sousa
Marcelo Moreira
Marcelo Pereira de Moraes
Marcelo Porto Rodrigues
Marcelo Silva
Marcia
marcia
Márcia Balmberg
MÁRCIA CLAUDIA MACHADO
Marcia Conrado
Marcia Faria
Marcia Ferraz Peixoto
Marcia Luciane Nazario Constant
marcia monjardim
Marcia Regina da Silva
Marcilio Leite
Marcio
Marcio Batista Martins
Marcio Dias
Marcio H Silva
Márcio José da Silva
Marcio Mesquita
marcio paredes crato
Márcio Pinheiro Gwyer de Azevedo
Marcio Rezende Pimentel
Marcio Tenenbaum
MARCO ANTONIO DOS SANTOS
Marco Antonio Veiga
Marco Aurelio
MARCO AURÉLIO TEIXEIRA
Marco Guerra
marcos
Marcos Antonio Carneiro Martins
Marcos Aparecido De Oliveira Alves
Marcos Costa Monteiro
Marcos de Castro
Marcos Faria
Marcos Feijó de Almeida
MARCOS FERREIRA
Marcos Luiz de Castro
Marcos Luiz Soares
Marcos Oliveira da Anunciação
Marcos Peruzza
Marcos Rizzatti
Marcos Roma Santa
Marcos Saraiva Pimenta
marcos sibulka
Marcos Silva
Marcos Sousa
Marcos Vasconcelos Souza
Marcos Vinicius dos Santos
marcosomag
Marcus Sá
Marcus Vinicius Silva Moraes
Marcy Brochado
margarete
Margareth Ferreira Coimbra
Margareth Martins Marques
Maria
Maria Abadia Mota
Maria Alzira Ramos Machado
Maria Amélia Martins Branco
Maria Angela F da R Neves
Maria Angela Silva
Maria Angelica
Maria Antônia Ferreira Monteiro
Maria Aparecida Carvalho Correa
Maria Auxiliadora Delgado Machado
Maria Auxiliadora Morim Santos
Maria Auxiliadora Pereira Pinto
Maria Carmen Figueiredo de Rezende
Maria Carvalho
Maria Cecília ArantesNogueira Ravagnani
Maria Cecília Bastos Vieira de Souza
maria clara
maria clarete
Maria Cristina Gomes
Maria das Graças Anselmo Chaves
Maria de Fátima
Maria de Fátima da Silva
Maria de Fátima Garcia
Maria de Fátima Magalhães
Maria de Fátima Vilar de Melo
Maria de Jesus R. Santos
Maria de Lourdes Fioravan
Maria do Carmo Ferreira Lellis
Maria do Carmo Motta do Amaral
Maria do Carmo Queiroz
maria do rosario sampaio
Maria Eduarda Garcia Cardoso
MARIA FERNANDA FREITAS
Maria Goreti Bernardes da Silva
Maria Goretti a.moreira faria
Maria Helena
Maria Helena
Maria Helena Marques
Maria Izabel Brunacci Ferreira dos Santos
maria izabel corradi
maria jose fabiano
MARIA JOSÉ FERNANDES DE AQUINO
Maria José Oliveira Dias
Maria Jussara Franco Ramos
Maria Laice Ribeiro Munhos
maria lara
Maria libia
Maria Lima
Maria Lucia
Maria Lúcia N. Pacheco
Maria Lucia Sampaio
Maria Luiza de Abreu
Maria Luiza Martins Alessio
Maria Nylza Albuquerque de Araujo
Maria Olimpia
Maria Oliveira
Maria Paula Leal
Maria Rita
Maria Salete Lemos
Maria Taciana
Maria Tereza de Almeida e Souza
Maria Tereza Falsetti Ludovice
Maria Tereza Navarro
MARIA VALERIABUENO BLUM
Mariah Manetti
Mariana
Mariana
Mariana de Souza Lara
Mariana Esaú dos santos
MariAngela Prado
Marianne
Mariano S Silva
Maridalva Vilela
marilamar
Marilena Cambraia F. Sardão
Marilene Nogueira Barbosa
Marilene Valério Diniz
Marilia Angela Fozzati
Marilia da Cruz Pereira
Marília de Dirceu. Moresco
Marilia Fonseca
Marilia Santos Garcia
Marillson Santana
Marilu Gomes Parreiras
Marilza Antunes de Lemos
Marina
Marina Gusmão de Mendonça
Marina Kumon
Marina Prudente de Toledo
Mario C M Oliveira
Mario Carlos
Mário Coutinho
Mario Fernandes da Silva
Mario Gomes
Mario Lopes Amorim
Mario Luiz Madureira
Mário Mendonça
Mario Rabelo
Mário Ruy Silveira Chaise
Marisa
Marisa De Moraes
Marisa Reichlmair
Maristela Debenest
Marize M. Gama
Marlene
Marli Andrade
marli bosisio
Marli Moro
Marly
Marta
Marta Helena de Almeida Moraes
marta lúcia balieiro
Marta Pitombo Diniz Barbosa
Marta Rangel
Martha
martineli
Martinho Nunes da Costa
Marton eduardo da Costa
Marúcia de Araújo Cabral
Matosalém de Freitas Júnior
Maura
Mauricio
Mauricio Compiani
Mauricio Dantas
Maurício Souza Carvalho
Mauro
Mauro Celio Marins
Mauro Dias
Mauro Ferreira da Silva
Mauro Sérgio
Mauro Stein
Maxwell
Maxwell Carvalho de Oliveira
Mel Pucca
Mersey Brito
Michael Antônio da Silva
Michael Saad
Michèlle de Souza Pereira
Miguel Castro
MIGUEL GRAZIOTTIN
Miguel Igreja
Milton C.
Milton de Freitas Nunes
Milton F. Andre
Milton Junqueira da Silva
Milton Quadros
Mina Quental
MIRIAM BENVENUTTI
Miriam Reis de Andrade Guimarães
miriam salgado morasche
Mirian Leite Barbosa Belchior
Miron
Miruna Genoino
Monica Levy Pinto
Mônica Peres M. Camacho
Mônica Regina dos Santos
Mônica Rodrigues Costa
Nadia Figueiredo
Nahum Pereira
Naiara Castellar Costa
Naida Varela
Natália Simões Dér
Natividade Garcia Vieira
Nayre Fernandes Martins
neila terra machado
Nelia Nascimento
Nelson
Nelson Canesin
nely gaviano leandro
Nestor Araujo Morais
Nete Moura
Neude
Neusa de Faria Santos
Neusa M B Pereira
Neusa Maria Paes
Neuseli
Neuza Palaro
Newde Costa Caruso
Neyde Maria de Araujo
Neza F. Vaz
Nice Almeida
Nilcea Fleury Victorino
Nilceia Fernandes Patricio Manetti
Nilda
Nilda Cabral
nilo walter
Nilson
Nilson Moura Messias
Nilton Fernandes Patricio
Nilton Viscaino Jr.
Nivea Atallah
Nivea Maria de Figueiredo Moreno
Nora Cúneo
Normando Luís Pereira
Normy Barbosa Firmino
Nubia de Almeida
Núbia Resende de Oliveira
O JUIZ
Octávio Gomide
Odilio Segura
Odorico Carvalho
Ofélia
OLAIR RAFAEL DA SILVA JR
Oliveira Melo
olivires
Omar
Orides
Orlando Fogaça Filho
Oscar Müller
Osmar
Osmar A. Magnabosco
Osmar Vilar de Melo
Osvaldo
Osvaldo Teófilo
Otávio Luís de Santana
Otávio Meireles
otoni pedro de lima
Otto Leopoldo Winck
Ovidio Luiz Soares
OZEAS LUIZ MAINENTI SIMÕES
Pablo Rodrigo da Silva
Paganin
Panambi
Patric Victoria
Patrícia Da Silva Ferreira
Patricia Maria Nóbrega Pereira
Patricia Rodrigues de Sousa
Patrícia Souza da Silva
Paulino
Paulo
Paulo
Paulo Adolfo Nitsche
Paulo Antonio Guerra
Paulo Arraes
Paulo Barreto
Paulo Bastos
Paulo Carelli
Paulo Cesar de Oliveira
Paulo Cesar Sousa
paulo cezar
Paulo Cezar de Souza Jr.
Paulo Coutinho
Paulo de Faria
Paulo ETV
Paulo Expedito
Paulo Gondim
Paulo Henrique
Paulo Henrique Ribeiro
paulo Leal
PAULO LOPES FERNANDES
Paulo Mazaferro
Paulo Melo
Paulo Pimenta Marques
Paulo Pitta
Paulo Ribeiro
Paulo Roberto
Paulo Roberto
Paulo Roberto Cequinel
paulo roberto marques
Paulo Roberto Rodrigues
Paulo Roberto Stockler
Paulo Sergio de Castro Santos
Paulo Silva
Paulo Silveira
Paulo Thomaz
Paulo Torbes
Pedro Accioli
Pedro Assunção de Vasconcellos
Pedro Jorge
Pedro Lourenço
Pedro Paulo Buxbaum
Pedro Soares da Silva Santos
PedroAurelioZabaleta
Percival Coppieters
PERSIO DUTRA (PENINHA)
Porcina Barreto Frota
Priscila Presotto
Priscilla Gouveia
Professor Cirino
Quintela
Rachel
Rafael
Rafael Andrade
Rafael Nogueira
Rafael Soares Nascimento
Raí Araujo
Raimundo Alcides
Raimundo Santos
Ramiro Crochemore castro
Ramona Vilela
Raphael Albuquerque
Raphael Ramos
Raquel Adornato
Raquel Xavier
raul soares
Raymundo Nonato M dos Santos
Regina
Regina Braga
regina célia de oliveira
Regina Gartz
REGINA LUCIA GOMES SILVA
Regina Maria
Regina Morel
Regina Nogueira
Regina P. B. Locatelli
Regina Ramos de Oliveira
Reginaldo Henrique dos Santos
regis eduardo
Reinaldo
reinaldo bordon carletti
Reinaldo Lopes
Reinaldo Luciano
Reiner Tomaselli
Rejane Arraes Sampaio
Renam
Renan Augusta Pereira Melo
Renan Collistet
Renata
Renata Bloisi Sá
Renata Lucena
Renata Maria Biasioli
Renata Menezes
renato
Renato Bloisi Neto
Renato Cristiano
Renato Domingues Diniz
Renato Juncal Gomes
Renato Moreira dos Santos Junior
Renato Salvarani
Renato Sambi Colotto
Renato Scardoelli
René Amaral Jr
Renilda
revenger
Ribamar Silva
Ricardo Augusto
Ricardo de Carvalho Jatobá
ricardo grillo
Ricardo Jurczyk Pinheiro
Ricardo Lima
Ricardo Lima da silva
Ricardo Veronez
Rita Berlofa
Rita de Cássia L. S. Cruz
Rita de Cássia Ribeiro
Rita L. A. Candeu
Robert Alencar de Oliveira
Roberta Guimarães Carvalho
Roberta Lupinacci Fernandes do Prado
Roberto
Roberto
Roberto Cabús
Roberto Costa mel
Roberto de Almeida Silva
Roberto de Campos Giordano
Roberto de Paulo
Roberto Emery
Roberto Falcão de Almeida Souza
Roberto Fantoni
Roberto Hobold
Roberto Locatelli
Roberto Magno de Oliveira
Roberto Nozaki
Roberto Ribeiro
Roberto Sa
Roberto Santos
Roberval Tenório Padilha Filho
Robson Garcia Freire
Robson Luís
Rodiney Miranda
Rodolpho Motta LIma
Rodrigo Cabral de Vasconcelos
Rodrigo Giraldi
Rodrigo Guedes de Azevedo
Rodrigo Leonardo Priesnitz
Rodrigo Olyntho Franco
Rodrigo Rocha Falcon
Rodrigo Silva
Rodrigonl Triani
Rogério
Rogério Abrantes
Rogerio Delamare Ruas
Rogério M. Furtado
Rogerio Molleri
Rogerio Moreira
Rogério Ramirez
Rogério Ventura
Rogero
Rolf Bamert
Romanelli
ROMUALDO VIEIRA
Ronaldo Braga
Ronaldo Cândido Comitre
Ronaldo Irion Dalmolin
Ronaldo Lage
Ronaldo Martim
Ronaldo Pimenta
Rosa
Rosa Ferreira
Rosa Maria
Rosa maria
Rosana
Rosangela Magalhães
ROSANGELA OLIVEIRA LEITE
Rosângela R. G. Vieira
Rosângela Scarpelli
Rosanna Mendes Bloisi
Rose andersson
Rose Oliveira
Roseane Nóbrega
Roseli Carvalho
Rosilda Inês steil
Rosimar Gonçalves
Rossana
Rubens Paulo Vucovix
Rusimário Bernardes
Russo Salvatore
Ruth
Ruth Lifschits
Ruy Acquaviva
Sabrine Fortes Ulguim
Sadi Verão Hardem
Safira Elza Moura Caldas
salma maria da silva
Salvador Ferreira
salvatore vella junior
Sandra
Sandra Gismonte do Prado
Sandra Loguercio
Sandra Maria Portal de Almeida
SANDRA MAURA SAMPAIO RIBEIRO
Sandra Mendonça
Sandra Penna
Sandra Regina Tieppo
Sandro Mazzio
Sandro Merg Vaz
Sara Rezende
Saraiva
Saulo Andrade
Savio Maciel
Savio Sobreira
Sávio Valença
seba
Sebastião
Sebastião Angelo de Moura
Sebastião Aparecido de Souza
Sebastião Castro
Sebastião N. L. Rodrigues
Selene Gallucci Sidney
Selma Maria Feitosa Seródio
Selma Paschoal
sérgio
Sergio Caldieri
Sérgio Cançado Ferreira
SERGIO CARDOSO
Sérgio Fregapani Marques
Sergio Govea
Sergio Graziano
Sergio L
Sérgio Luiz Tenório
Sergio Paulo da Silveira
Sergio Pausic
Sergio Pestana
Sérgio Roberto Molfi de Lima
Sheila Magali Pires Raposo
Shirlei dos Santos Marques
Shitão Romeu
shyrley hybner
sidclei gondim
Silas Rodrigues de Lima
Silma Spindola
Silvana Costa Ribeiro
Silvana Maia
silvana smaniotto
Silvano
Silvia
Sílvia Augusta Gomes de Freitas Morais
Silvia Ivancko
silvia m v la camera
Silvia Regina Bottezini
Silvia Regina Ribeiro Nery
Silvio de Andrade Neto
Simone Ribeiro
Simone Sperotto Fagundes
Simonebh
Sinésio Antônio P. Carvalho
solange
Solimar Faustino
Sônia Domingues
Sônia Maria Costa Barbosa
sonia maria couto
Sonia Naranjo
Sonia Palhares Marinho
Stella Marid
Sueli Ribeiro
Suely Donato
Susane Mendonça
Susi Mattedi
Suzineide Rodrigues de Medeiros
Svibra
Swamy Santos
Sylvia Tigre de Hollanda Cavalcanti
Tácito
Tahia Sarapo
Taina Caldas Novellino
Tais Rodrigues
Taisa Furtado de Magalhães Gomes
Tales de Figueiredo Esmeraldo
tania
Tania Alba
Tânia Araújo
Tânia Braga
Tânia Gil
Tania Orsi Vargas
Tanira Piacentini
TARCÍLIO BATISTA DE MESQUITA
Tarcisio Lima
Tarcísio Soares de Macêdo Júnior
Tarsilio Fernandes
Tarso Cabral Violin
Tata
Tathiana Srna
Tatiana
Tatiana Prota Salomão
Tatiana Richaid Brandão
Tatiana Spinelli
Tatiane Pires da Silva
teofilo santos
Teresa
Teresa Maria Abath Pereira
Teresa Martins
Tereza
Tereza
Tereza Helena da Silva
Thal Caló
Thiago Barros Pinheiro Machado
Thiago Dias Bitelli
Thiago peretz
tiao
Titina
TOM SOUZA
totiy
Trazibulo Meireles de Sousa
Túlio Guimarães
ubaldo
Ubiracy Martins Figueiredo
Ubirajara Toledo
Ulisses
Ulysses Panes Moreno
Urias de Oliveira
Vaberlene Soares
Vagner Freitas
Valdecy Feliciano do Nascimento
Valderez Vegiato Moya
Valdir – Ba
valdir freire
Valdir Santos
Valdir-SP
Valdomiro Mciel
Valeria Bender Braulio
Valéria PE
Valéria Regina Marinho de Macêdo
Valéria Sá Carneiro
Valerio
Valério S. de Alququerque.
valquiria maria carvalho sousa
Valter Tito
Vanda
Vaneska Andreza da Silva
Vanêssa Cançado
Vanessa Lopes
Vani Maria Campos
vania
VANIA CARLA PAMPOLHA
vania da silva maia
Vania Jussara Pereira da Costa
Vânia L. Almeida
Vaniz Oliveira
Vera
Vera Ferreira
Vera L. M. Delerue
Vera Lucia
Vera Lucia
Vera Lucia B.de Souza
VERA LUCIA DE OLIVEIRA
Vera Lúcia Mandolini Marcatti
Vera Malmegrin
Verlaine Pinto
Vicente Arcolino
Vicente Estevam
victor lourenço
Victor Pessanha
Victor Severo
Vinicius
VINICIUS ANTONIO L. DA COSTA
Vinícius Mendes
Vinicius Santos
violeta lourdes
Virgínia
Virginia Batista Corrêa
Virlei Becker
Vitor H Almeida
Vivaldo A. Casari
vivaldo de melo franco
wagner
Wagner Ortiz
Wagner Pinheiro Da Fonseca
WAGNER ROSA VICARI
Waldemar Andreu
Waldir Santana
waldyr vaz
walfredo Soares do Nascimento
Walquiria Miguel
Walter Ferreira da Silva
Webert
Webster Souza
Welington Cantalice
Wellington de Oliveira Lima
Wendell Santos
Wendell Souza
William
William Alves
William Mendes
William Santos Rezende
Willian Silvs
Wilsoleaks Alves
Wilson dos Santos Gomes
Wilson Fagundes
wilson gomes
Wolney Castilho Alves
Yarus
Yumi Kawamura
Yuri Simon da Silveira
Yvette
Zanchetta
zcarlos
Zé Francisco
ZeFer
Zelina Silvano
Zeni Galli
Zenilton Correia Soares
Zilci Brito
Zilda
Zilda de Almeida
Zora Motta

347 comments

  • A Constituição e a democracia vem sendo aviltadas pelo presidente da Câmara, EDUARDO CUNHA, de forma constante, atropelando a Carta Maior , os regimentos internos, e praticamente destruindo o processo democrático com o seu autoritarismo. BASTA!!!

  • Excelente trabalho, imagino as longas horas de estudo e vigília para produzir um resultado como esse. Parabéns! Muito obrigada por tudo isso. Se não fosse tão arriscado, bastaria deixar por conta do Drumond. Show!

  • Manifesto o meu total apoio à representação,pois entendo que ela significa um instrumento oportuno e necessário para deter este personagem político nefasto, que tripudia a democracia, a racionalidade do sistema político e a dignidade de todo o povo brasileiro.

  • Concordo com todos os termos deste, esperando que Deus os ilumine, para que em nosso país, não deixe de vigorar a DEMOCRACIA.
    Quero também, deixar claro o meu repúdio, à pessoa do sr. Eduardo Cunha, que na minha opinião se mostra
    uma pessoa desonesta, como já ficou provado, é incapaz de ocupar o cargo de Presidência da Câmara.
    Beatriz Florencio Mello.

  • Parabéns pelo trabalho

    ..mas confesso que tb gostaria de ter visto na representação a citação duma entrevista esclarecedora que Cunha deu à TV GLOBO, aonde aos 8:00 min ele chega a afirmar que parte de seu dinheiro derivava dum empréstimo (de US$ 4 milhões, que NÃO tem comprovante, ou 1,3 FR$ suíços) que fora saldado pelo filho dum deputado que já esta morto – Fernando Diniz – (filho que depois também negou conhecer esta transação)..

    ..fora que ele deveria ter declarado obrigatoriamente o dinheiro no exterior pra RECEITA segundo a reportagem (veja aos 6:00 min) ..qual seja, prum potencial presidente da República (hoje do Congresso), Cunha tem ainda sobre si uma pá de crimes financeiros que merecem sempre ser lembrados.

    http://g1.globo.com/politica/noticia/2015/11/eduardo-cunha-sustenta-que-nao-tem-contas-no-exterior.html

    Então, será que vale a pena adicionar estes fatos nem que num parágrafo, afinal, como nos disse o outro GOLPISTA recentemente:

    “Verbum volat, scriptum mane” (as palavras voam, os escritos permanecem)

  • Eduardo,
    Brilhante representação. Cumprimentos aos juristas que lhe ajudaram. Você merece uma homenagem, a de Grande Cidadadão Brasileiro. Tá feita a proposta. Quem topa?

  • A própria direita chutará Cunha, os jornais de oposição já clamam uníssonas por sua saída, o fato é que o golpe paraguaio em gestação tendo origem nas manobras desse gangster ficam enfraquecidas no quesito combate à corrupção.

    De qualquer forma, parabéns pela iniciativa a qual endosso com satisfação.

  • Eduardo, muito, muito obrigada, por sua coragem, disponibilidade e senso de responsabilidade como cidadão. Que sejas abençoado. Um grande e carinhoso abraço.

  • Grande Eduardo Guimarães!

    AGORA, VAMOS À URGÊNCIA

    Peço a todos os internautas do Blog da Cidadania que leiam esta matéria do Janio de Freitas, jornalista da Folha de São Paulo, e publicada no Blog do Nassif

    Um julgamento escondido, por Janio de Freitas
    O Jornal de todos Brasis

    ATUALIZADO EM 13/12/2015 – 10:21
    “Estamos sujeitos a uma repentina explosão de violência só imprevista porque ninguém quer pensar nela. Assim também, só para os que querem surpreender-se é inesperável um estouro urbano de violência política. Os ânimos estão prontos”

    Folha de S.Paulo

    Um julgamento escondido, por Janio de Freitas

    Sem que figure na pauta, nem esteja sequer mencionada em uma das ações a serem julgadas na quarta feira, sobre procedimentos do Congresso em casos de impeachment, o Supremo Tribunal Federal decidirá também uma questão de grande influência. Até mais importante para o próprio país do que será para Dilma Rousseff e para seus algozes.

    O Supremo pode estabelecer medidas que cessem, ou ao menos diminuam muito, a bestialidade vigente na Câmara. Nem seria difícil fazê-lo. As “lacunas na legislação do impeachment”, como alegam por aí, são no máximo frestas, que não resistem à leitura séria dos artigos específicos da Constituição, e um pouco de lógica. Não seria preciso decorrer daí o fim do problema de Dilma para que, depressa, a recuperação de alguma ordem desanuviasse o ambiente geral.

    É para esta direção que apontam os breves comentários públicos do ministro-relator Luiz Edson Fachin sobre o principal a ser julgado. Nada, porém, insinua que a maioria do Supremo tenha a mesma visão. Chamado de “líder da oposição”, tamanha a incontinência de sua agressividade verbal contra Dilma, Lula e o PT, o ministro Gilmar Mendes disse que o tribunal precisa “deixar a questão para o Congresso”. Em sua concepção particular, a frase já significou engavetar por ano e meio a proibição, embora já com votos a aprová-la, de financiamento eleitoral por empresas.

    Será apenas normal que Gilmar Mendes peça vista da ação e retenha a decisão até fevereiro, depois das férias a começarem no próximo fim de semana. E não será anormal que Celso de Mello, ou Carmen Lúcia, ou Luiz Fux, por exemplo, adote o pedido de vista e adie a decisão.

    Em tal caso, a probabilidade é de um interregno mais quente do que o verão. Diz Nelson Jobim, como faziam os do seu velho tempo, que “os deputados vão voltar do recesso com a faca nos dentes”. É a ideia de que as bancadas voltam a Brasília como reflexos do que lhes impingem nas suas regiões eleitorais. O que requer dos oposicionistas, para resultados relevantes, propósitos agitadores elevados.

    A movimentação de bastidores de Michel Temer e de alguns de seu grupo, pelos Estados, não vai desativar-se com o recesso. O plano é o oposto: agitar as ruas para preservar a pressão até fevereiro, e para pressionar os próprios parlamentares. Mas aos opositores do impeachment não resta nada diferente. O seu primeiro problema é que não contam com TV e imprensa para conclamações. O segundo é que os chamados movimentos sociais e os sindicatos não controlados por dinheiro patronal parecem o que há de mais preguiçoso até quando se trata do seu interesse. Caso, porém, o governo consiga despertá-los, como pretende, estará complementada a difusão do clima de efervescência mútua. E, quem sabe, frontal.

    Em situação assim, mais do que continuar a fermentação, o potencial de circunstâncias violentas é alto, em qualquer tempo. Mas o Brasil vive tempos especiais de violência. Nesse sentido, a verdade é que em todos os níveis, em múltiplas formas de ação e por toda parte, nem as poucas políticas de contenção podem dizer-se com razoável controle sobre as manifestações da violência.

    Estamos sujeitos a uma repentina explosão de violência só imprevista porque ninguém quer pensar nela. Assim também, só para os que querem surpreender-se é inesperável um estouro urbano de violência política. Os ânimos estão prontos.

    Mas deixar Eduardo Cunha fora dessa equação seria, antes de tudo, injustiça. A menos que deixe de continuar isentado pela Lava Jato, por força de algum mau humor curitibano, Eduardo Cunha tem muito como contribuir para a deterioração ainda maior do sistema político. E, a depender dele, não deixaria de fazê-lo durante o recesso. É muito o que tem e o que sabe, e sabe usar.

    Não há sinal de que isto entre em questão, mas o Supremo Tribunal Federal vai decidir também se o Brasil receberá um ambiente mais distenso ou novas formas de ameaça às instituições e à pretensão de democracia.

  • Eduardo,

    Favor incluir meu nome nos signatários desta representação.

    Resido em Salvador/ BA – Meu CPF: 070.871.268-14.

    Abraços a todxs

    Rivaldo

  • Super apoio, assino, faço o que precisar. Só não posso ir à Brasília, mas estarei em apoio e coração.

    Abs e muito obrigada por não esmorecer nesses tempos sombrios.

  • Apoio e assino a representação contra o deputado Federal Eduardo Cunha.Resido em Belo Horizonte/MG Meu CPF – 130747766 -68.
    Abraço e obrigada por nos permitir ter voz nesse momento de luta pela democracia.

  • Quero assinar essa representação pelo afastamento do Deputado Eduardo Cunha!!! Pela ética na política, contra o golpismo e em defesa da democracia e do respeito à vontade popular!!!

  • A direita o derrubará, mas não podemos deixar os braços cruzados, a nossa luta tem que ser diária, como guerreiros pela Democracia, não desistimos!
    Seguir em frente sempre, grata sempre Edu por fazer esse trabalho transparente como sempre!

  • Exercendo plenamente a nossa Cidadania e zelando pela nossa Democracia. Estamos todos de parabéns e principalmente você, Eduardo, pela iniciativa.

    • Apoio incondicional. É nessas horas que o Procurador Geral da República tem que agir com rapidez para evitar que os ventos tempestuosos e as nuvens negras de uma guerra civil que despontam no horizonte atinjam o coração da República. Urge que Eduardo Cunha, que vem sendo objeto de estudos psiquiátricos ligados à psicopatia, seja afastado imediatamente de seu múnus, de preferência – por já haver contra ele investigação de ordem criminal no STF – preso, como o foi o senador Delcídio Amaral, por iniciativa do Exmo. Sr. Dr. Rodrigo Janot, MD PGR.

      Boanerges de Castro

  • Eduardo meu apoio incondicional. Cunha representa o que de pior existe na política, portanto, endosso com satisfação.

    Parabéns pela iniciativa.

  • Prezado Eduardo:

    1. Vamos em frente.

    2. Faça o rateio das despesas e diga-nos quando deu para cada participante que autorizou a ação.

    3. Informe o n° da conta e da ag. bancária para que possamos fazer o depósito.

    4. Todo mundo sabe que ” o preço da liberdade é a eterna vigilância”

    5. Para que sejamos livre dessa turma de golpistas o BLOG DA CIDADANIA está entrando com essa ação na justiça e nada mais justo de que as despesas sejam rateadas por todos( passagens, hospedagens, refeições, despesas com taxi, etc.etc.)

  • Por favor insira meu nome na lista de assinantes:Guilherme Marssena RG 1 460041 SEGUP/PA,Título de Eleitor 0109 2806 1360 Zona Eleitoral 0120 Seção 0297 Rio de Janeiro, CPF 384 520 497 Endereço Rua Boipeba 110/101 Marechal Hermes RJ CEP 21557 090.
    Saudações Socialistas e Populares.
    #NãoAoGolpe
    #ForaCunha

  • Concordo totalmente. Assino embaixo.
    Só duas pequenas observações, caro Eduardo:
    No texto está escrito ” … para desviar as atenções da nação brasileira dos crimes que LHES são imputados…”, mas o correto é “… dos crimes que LHE são imputados…”.
    No parágrafo seguinte do texto está escrito “Ao CENSO moral e ético era de se esperar, ….”, mas o correto é “Ao SENSO moral e ético era de se esperar, …”.
    Não precisa publicar o meu comentário.
    Parabéns por mais esta grande iniciativa!

  • Em defesa da democracia brasileira e de um governo que administra para o povo brasileiro, promovendo a maior distribuição de renda da nossa história. Força Dilma!!!! Fora Cunha!!!!

  • É emocionante sentir que ainda podemos ter esperança nesse país.

    Devemos lutar em defesa dos valores naturais que os Cunhas querem destruir.

    Agradeço pela incrível lição de cidadania e coragem.

    Muito obrigada.

  • A cobertura da imprensa das marchas golpistas é uma vergonha, coisa criminosa mesmo. Não dá para entender por qual motivo o governo continua a alimentar essas víboras com verba publicitária.

  • Apoio totalmente.
    Num país com histórico de golpes contra governos populares e trabalhistas, o princípio fundamental deve ser o de Golpe Nunca Mais.

  • É sabido que as classes populares se espelham em suas elites. Por isso é tão necessária atualmente a sua recuperação moral. Apoio total à representação contra a permanência desse senhor Cunha, de comportamento irresponsável, porque flagrado mentiroso, na Presidência da Câmara Federal.

    • Mentiroso, ladrão, vingativo, mercenário, reacionário, golpista, etc.
      Eduardo Cunha não tem a mínima condição moral de exercer um cargo público.
      Coitada da Dilma ter que lidar com um Parlamento como este atual, cheio de eduardos cunhas e de traíras como o Michel Temer.
      É uma condição terrível, lamentável como esta do atual Parlamento brasileiro que demonstra inequivocamente o grande mal que causa a um país a grande maioria de sua população ser analfabeta politicamente, inclusive sendo manipulada e incitada a todo instante pela mídia reacionária e golpista a desprezar a política e os políticos.

  • Parabéns pela iniciativa Eduardo!
    Apoio e assino a representação.
    Epaminondas Jácome Rodrigues
    RG 296.007 – DF
    Natal – Rio Grande do Norte

    Gostaria tb de participar das despesas.
    Por favor informe o n° da conta e agência bancária
    para que eu possa fazer o depósito.

  • Precisamos resolver essa situação de Eduardo Cunha, mas temos que pensar direito tirar da boca do cidadão o ditado ” o pau arrebenta do lado mas fraco ” deveríamos pensar em porcentagem a governanta do nosso país x Eduardo Cunha, quem disviou mais? Fica dica

  • Eduardo, parabéns. Abriu uma frente e vamos cravar uma bandeira. A partir de quarta-feira, sugiro aos companheiros outra frente : imundar com e-mails os deputados da base indecisos. Os fascistas já estão fazendo isso.Precisamos mostrar a eles nossa voz.

  • Eu queria ter assinado, não entendi como acessar, mas, a minha assinatura moral vale muito. Quero o impedimento e a aplicação da lei contra Cunha.

  • Parabéns, Eduardo Guimarães! O texto da representação contra Cunha está muito bem escrito e a argumentação é sólida e consistente. Eu a assinei com a plena convicção de que é nosso dever, como cidadãos, defender a democracia e suas instituições. Se puder, terei prazer em estar presente no ato de entrega do documento a Janot. Que tenhamos sucesso com a sua iniciativa.

  • Cunha solto por si só já é uma aberração jurídica. Com mandato, é um achincalhe total. Presidindo a casa da democracia é um escárnio sem precedentes.

    Aceitando pedido de impíti e manobrando ao seu bel prazer a casa? Dá vergonha de ser brasileiro!

  • Espero que Janot aja em benefício do Brasil e para dar uma demonstração de que a Constituição deve ser seguida e cumprida em todos os sentidos. Mostre a sua cara Janot,a PGR é ou não a fiscal da lei?

  • Acreditava que já tinha assinado. Mas por via das dúvidas assino também. Luis Celso Ferreira dos Santos

    PROCESSO CONTRA DILMA ROUSSEFF NO TIENE BASE LEGAL, AFIRMÓ LULA DA SILVA

    Lula da Silva señaló que la decisión de aceptar un proceso contra la jefa de Estado cons¬tituye un acto de venganza contra el Partido de los Trabajadores (PT)

    MADRID.—El exmandatario bra¬si¬leño Luiz Inácio Lula da Silva aseguró que un juicio político contra la presidenta Dilma Rousseff no tiene sentido ni base legal o jurídica, en entrevista divulgada este jueves por el diario español El País, citada por Prensa Latina.

    Lula da Silva señaló que la decisión del líder de la Cámara de Dipu¬tados, Eduardo Cunha, de aceptar un proceso contra la jefa de Estado cons¬tituye un acto de venganza contra el Partido de los Trabajadores (PT), en el poder desde el 2003.

    Por otra parte, destacó los logros del PT en los últimos 12 años, como la generación de más de diez millones de empleos y la salida de la miseria absoluta de 36 millones de personas.

    Fueron años buenos, exitosos. Los ciudadanos comenzaron a creer en ellos mismos, el pueblo empezó a gus¬tarse, aseveró.
    Brasil creció, un país así no puede tener miedo ahora porque viva un momento difícil, añadió.

    Nuestro compromiso fundamental fue acabar con el hambre y lo conseguimos, afirmó Lula da Silva y destacó los esfuerzos de Rousseff para lograr una distribución equitativa de la riqueza y fomentar el crecimiento de su nación.

    Además, consideró que se debería reconocer al gobierno del PT la creación de leyes y la concesión de la autonomía necesaria a jueces y policías para la investigación de casos de corrupción.

    Hay dos maneras de luchar contra la corrupción: taparla o investigarla. Lo que se debe exigir es que la justicia actúe democráticamente y que haya derecho de defensa, señaló.

    Ante la pregunta sobre su posible postulación como candidato a las elecciones del 2018, el gobernante del 2003 al 2011 respondió: “No digo ni que sí ni que no. Me gustaría que fuese otro, pero si tengo que presentarme para evitar el fin de la inclusión social conseguida durante estos años, lo haré”.

    Desde la capital brasileña, el fallo del magistrado Luiz Edson Fachin, del Supremo Tribunal Federal (STF) de Brasil, de parar el trámite de un juicio político contra la presidenta Dilma Rousseff, fue saludado por el Gobierno y censurado por la oposición. http://goo.gl/pV1bku

  • Esse sujeito não pode exercer o cargo de presidente da Câmara, nem o de deputado federal , pelos motivos citados acima. Deve ser banido da política e responder na justiça pelos seus êrros. Assim, apóio a sua manifestação, Eduardo Guimarães, esperando que o Procurador Geral da República, Dr. Rodrigo Janot, tome medidas urgentes que a situação requer.

  • Incluí meu nome,dando-lhe os parabéns e graças a Deus pela sua iniciativa.Que Ele lhe abençoe sempre e a todos
    os seus.Parabéns mesmo,por toda a sua garra.

  • Eduardo:

    Meu total apoio à vossa iniciativa. Está mais do que na hora dos maus governantes darem lugar
    a pessoas mais compromissadas com a população do Brasil.

  • Caro Eduardo Guimarães, não apenas oportuna, como brilhante a iniciativa junto ao PGR, para, definitivamente por um freio neste Capitão do Mato, que, desde sua chegada à Presidência da Câmara Federal , verdadeiramente tem usado e abusado de seus poderes e prerrogativas como chefe de um poderes da República, desviando e desvirtuando totalmente sua função e seu desiderato, transformando uma pauta que deveria ser de avanço para o futuro da sociedade brasileira, numa pauta de retrocesso e trevas, sobretudo com com relação a imposição de medidas, leis e projetos de Leio obscurantistas em manifesta tentativa de revogar direitos das minorias de todas as matizes, direitos esses duramente conquistados após a Promulgação da Carta Magna de 1988, assim como decisões histórica por parte do STF.

    Um baraço

    FRANSUELDOI VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

  • Parabéns, Eduardo!!!
    Apoiado. Vamos dividir as despesas com todos que assinaram?? assim não pesa no bolso de ninguém.
    Tenho certeza que todos vão apoiar.
    Obrigada, por tudo!!
    Viva a democracia!!!!!
    # ForaCunha.

  • Ação é que se faz!!!!
    Vamos em frente, sem fugir da raia jamais!! Eduardo Cunha tem de ser condenado e ir para a cadeia ou o Brasil e nós, o povo brasileiro estaremos desmoralizados.

  • A poiado, Eduardo Guimarães, pela iniciativa
    Continuemos na luta :CUNHA NA CADEIA, pela despoluição do planeta.

    Saudações ecológicas,

    Miriam Reis de Andrade Guimarães

  • Eu sempre vi a Lava Jato como uma operação orquestrada para sabotar o Brasil, tanto é verdade que dos 42 bilhões reclamados pelo Juiz Moro apenas recuperaram 2 bilhões isso incluindo carros propriedade, obras de arte, etc. Montaram um “circo dos horrores” para recuperar pouco menos do que 1/2 % (meio por cento) do valor desviado é no mínimo suspeito. Detonaram a sétima economia mundial causando um prejuízo “trilionário” para recuperar apenas 2 bilhões, de duas uma ou estão fazendo o brasileiro de idiota ou é muita incompetência desse pseudo judiciário que atingiu em cheio praticamente 20% do PIB brasileiro. Se há algum crime de responsabilidade ele deve ser creditado ao braço jurídico do tucanato paulista sabotadores da economia brasileira a mando do Eduardo Cunha.

  • Tem todo meu apoio, e eu assinei o apoio anterior espero que meu nome conte lá.
    Não confio no procurador da república ele já teve suficientemente motivos para mandar prender o Cunha e não o fez, por isso eu não acredito que ele esteja mesmo querendo pegar o Cunha, mas apoio e torço para que isso venha a acontecer.
    abraço companheiro

  • Edu ,esse crápula debocha das instituições da república e já passou da hora do MPF tomar uma providência. Eu apoiei e reafirmo o apoio sobre essa iniciativa , pois acho que devemos sempre fazer valer a nossa cidadania e defender a democracia , que foi conquistada com muita luta , mas , eu tenho receio do efeito Rabo Preso.

  • EDUARDO CUNHA VEM DESDE A SUA ELEIÇAO COMETENDO IMPROBIDADES, COLOCANDO O PAÍS A SERVIÇO DE SEUS INTERESSES ESCUSOS. CONCORDO COM ESSA REPRESENTAÇÃO E ASSINO EMBAIXO.

  • Eduardo, uso meu nome profissional no teu blogue. Meu nome civil é Bernadette Siqueira Abrão, jornalista, RG 5.781.237-8. Por favor, avise se precisar de outros dados. Um abraço!

  • Se o Janot não acolher a representação estará cometendo um grave delito contra o Estado de Direito.

    A midia golpista (principal causa de tudo isso) juntamente com os partidos golpistas estão empurrando o Brasil para o desfiladeiro profundo da anarquia e da desordem social.

    Coxinhas estupidos, vocês também serão prejudicados se derrubarem a presidenta, pois a euforia será efêmera porque logo virão as consequencias: fabricas se fecharão; aumento de desemprego; recessão; as instituições federais todas paralisadas; o pais sofrerá retaliações diplomaticas e comerciais; e varios outros problemas.

    • Na verdade, muitas dessas coisas já estão acontecendo…se ela cair piorarão e se ela continuar vai continuar enfrentando uma oposição raivosa que fará tudo pra atrapalhar as propostas ( se houver alguma) para melhora da economia. Não sei , mas acho que a atitude mais sensata seria a renúncia.

  • O Brasil tem que sair desse marasmo provocado pelo Cunha e pela oposição inconsequente, assim não dá, assim não pode continuar, fora Cunha. Os promotores Suíços já mostraram as provas, o que mais é necessário?

  • Caro Edu…

    como um “paraíba”, estou tentando assinar! Uma forma de minimizar a vergonha por que temos passado nesses dias em vergonha falta-nos!

  • Espero que essa petição promova a reação que almejamos. Não podemos deixar o país à mercê desse inescrupuloso Eduardo Cunha que só está lá na Câmara dos Deputados para defender os seus interesses pessoais e dos empresários quem o financiou. Ele não tem moral nenhuma para continuar como presidente da Câmara. Já passou da hora do PGR Janot tomar uma atitude contra Cunha.

  • Apoiadissimo. Esse sujeito nos chancela como República das bananas e não como uma grande nação que de fato somos. O povo brasileiro não merece esse deboche…..

  • Tá difícil, heim!
    A justiça da república do Paraná querendo judicializar o país inteiro,e protegendo seu patrono Youssef!
    A Camara dos deputados absolutamente parada, como se não houvessem outros trabalhos a serem realizados!
    O TSE mirando uma arma intermitente para o golpe!
    O Procurador Janot com cara de paisagem diante das travessuras do Cunha!
    Um vice presidente que não respeita as urnas e nem seu proprio mandato!
    Um japoneizim mauzinho que quer protelar o golpe pra março, porque agora não deu pra engordar a conta bancária dele!
    Um revoltadão on line, que responde na justiça por tráfico de drogas abraçando e louvando o Bolsonaro!
    A que ponto chegamos!!!!

  • Um ano se foi sem que executivo pudesse avançar em sua atuação, dada a balburdia que deputado Eduardo Cunha,corrupto impune de longa data.È preciso dar um basta neste caos em que se transformou a democracia brasileira.

  • Apoiei esta Representação porque jamais me omito nas lutas corretas, mas continuo afirmando que NÃO ACREDITO NEM POR UM INSTANTE QUE O PROCURADOR GERAL VÁ AFASTAR EDUARDO CUNHA. Não vai porque a direita não quer. Afinal, Cunha é a arma que os conservadores, e os EUA que os comandam, têm para derrubar Dilma. Até as denúncias conta ele que chegaram da Suíça(e são provas documentais dos seus crimes, não “delações” por ouvir dizer)só foram tornadas públicas para “ferir” Cunha e assim impedir que ele(que antes de tudo pertence a um partido, o dele mesmo)fizesse qualquer tipo de acordo com o Governo que garantisse a Dilma calma suficiente para atravessar os dois anos do mandato de Cunha na Presidência da Câmara. POR ISSO CUNHA NÃO SAIRÁ, AO MENOS ATÉ QUE DERRUBE DILMA OU QUANDO A DIREITA PERCEBER QUE O GOLPE TORNOU-SE IMPOSSÍVEL. Enquanto Delcídio Amaral foi preso sem que tivesse incorrido sequer nas infrações que permitem a prisão de um parlamentar(que são alguns poucos casos de prisão em flagrante, onde enquadram-se a prática de crimes como terrorismo, ataques à ordem federativa, etc)e, ainda pior, sem que tivesse praticado até mesmo os crimes que afirmar desejar praticar naquelas gravações, lembrando que “desejar” praticar um crime, e expressar esse desejo em conversa privada, não são crime e muito muito menos podem ser caracterizados como tentativa de prática de crime(não gosto de Delcídio, ele jamais foi PT de verdade, mas o certo tem que ser para todos); pois bem, enquanto Delcídio foi preso sem que de fato houvesse motivo para prendê-lo, CUNHA APRESENTA , ALÉM DE UM CALHAMAÇO DE PROVAS MATERIAIS CONTRA ELE, TAMBÉM DENÚNCIAS DE ADVERSÁRIOS E TESTEMUNHAS, QUE APONTAM PARA TENTATIVA DE COAÇÃO FEITA POR CUNHA CONTRA ELES(SEM CONTAR O USO DO CARGO DE PRESIDENTE DA CÂMARA PARA ATRAPALHAR AS INVESTIGAÇÕES E O PROCESSO DE PUNIÇÃO QUE CORREM CONTRA ELE NO CONSELHO DE ÉTICA)E AINDA ASSIM CONTINUA SOLTO!!!!!!!!!!! Ou seja, escancara seus crimes e nada acontece. É óbvio que o Procurador não é cego ou desaprendeu o Direito, o que salta aos olhos diante de tanta leniência em relação a Cunha, não apenas do MP, mas de diversas instituições; são as intenções golpistas que sabem ser ele indispensável para o golpe neste momento. Assim , reafirmo que será nas ruas que conseguiremos deter o golpe e Cunha e peço a este espaço que comece a convocar as forças progressistas para os atos do dia 16, em defesa de Dilma, que agora podem ser um golpe decisivo contra os fascistas, já que as “manifestações” reacionárias de ontem foram um fracasso. Vamos esmagar esses fascistas colocando milhares de pessoas em defesa do progresso e da inclusão, é hora de ação e não de perdermos tempo com burocracias. Esmaguemos a direita com a força de nossos grito.

  • Parabens Edu pela iniciativa.
    Mas o Janot já demonstrou que não irá pedir o afastamento do Cunha.
    Simplesmente porque o Janot trabalha fielmente para a Casa Grande e não há duvidas que ele tem rabo preso com o Cunha também.

  • O povo brasileiro, ante a sanha dos fascistas que se apoderaram do legislativo, espera que a PGR e o Supremo façam valer o poder do povo que elegeu a presidenta Dilma.

  • Que consigamos remover esse cidadão do seu cargo.Cargo esse de suma importância para a nação brasileira,ora ocupado por um cidadão totalmente descompromissado com o país.

  • Voce é incansável, cara. E assim quem sabe o Janot sente que pressão da “opinião pública” não vem só do pig, que como sabemos é “opinião publicada”.
    Aqui no blog do Edu, não tem atravessador, nós leitores damos nossa opinião na lata e assinamos. Até os coxinhas tem espaço, desde que se comportem. Então aqui temos quase duas mil pessoas apoiando a saída do Cunha, não é um unico editorialista pago pelos Marinhos, Frias ou Mesquitas, que representa quem afinal de contas?

  • Parabéns pela iniciativa!
    Precisamos limpar o parlamento, a começar pelo Sr. Eduardo Cunha.
    Acredito que a melhor forma seja através de uma reforma política séria, clara e consistente.
    Quero assinar, como faço?

  • Hoje é aniversário da Dilma. Peço licença ao Edu para enviar à presidenta Dilma meus votos de felicidades e dizer que, sim, ainda estamos em pé e unidos em torno da democracia do Brasil. Golpe nunca mais! Dilma fica!

  • Caro Edu, assinei no post anterior, isso traz paz à minha consciência e a sensação do dever cumprido. É muito bom saber que o meu gesto é um tijolinho na construção da muralha que barrará o golpe contra a democracia.
    O Blog da Cidadania faz jus ao título que o identifica e você Edu, incansável guerreiro, é exemplo maior e melhor dessa prática.
    Tenho certeza que seremos vitoriosos. No final, o bem acaba vencendo o mal, porque se fosse o contrário, a humanidade já estaria extinta.

  • Eduardo, se ainda for possível, gostaria de ter meu nome incluído nessa representação. Tenho 50 anos e jamais me omiti como cidadã. Além disso, gostaria de deixar um Brasil mais justo para meus netos.

  • Li com toda a atenção.

    Muito bem redigido. O Blog da Cidadania está de parabéns !

    Moro em Brasília e gostaria imensamente de estar lá, aplaudindo a iniciativa. Torcendo para que esse deputado seja afastado da presidência da Câmara o quanto antes.

    [email protected]br

    Sergio Govea.

  • OS DEFENSORES DA DEMOCRACIA DEVEM NO DIA 16 SE PREVENIREM CONTRA OS OPOCIONISTAS QUE DEVERÃO ESTAR INFILTRADOS PARA VANDALIZAREM. DESCONFIEM DE TODOS QUE AGIREM ESTRANHAMENTE.
    DESCONFIEM DE MOCHILEIROS. DESCONFIEM DE MASCARADOS.
    LEMBREM-SE QUE EM SÃO PAULO A POLICIA É TUCANA E COMANDADA POR TUCANOS. LEMBREM-SE QUE OS TUCANOS PAULISTAS E PAULISTANOS SÃO A ELEITE FINANCEIRA DO BRASIL E QUE SEMPRE TEM MUITA GRANA SOBRANDO PARA PAGAR BLACKBOKS E ARRUACEIROS.
    LEMBREM-SE QUE LEMAN AMIGO DO SERRA JÁ FINANCIOU GRUPOS DE OPOSITORES COM FAIXAS E CARTAZES.
    ELES NÃO TEM SENSO DE HUMANISMO E HUMANIDADE E SÓ LHES INTERESSA O PODER E O DINHEIRO.

  • No post anterior manifestei minha intenção em endossar a representação contra o sabotador da República Eduardo Cunha. Total apoio a vc Eduardo Cunha pela iniciativa.

  • Eduardo Cunha, definitivamente, mostrou que utiliza seu cargo em benefício próprio, comprometendo a apuração de seus mal feitos e o andamento do Conselho de ética sobre sua cassação. Todo meu apoio à representação encaminada por esse blog ao Procurador Geral da República.

  • É Dudu, a coisa vai ficando mais preta. O Amigão do peito do Pixulecão é denunciado por lavagem de dinheiro e corrupção. Enquanto isso o Ricardão da UTC vai entregando tudo.
    A casa vai cair.

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/12/1718824-bumlai-e-denunciado-sob-acusacao-de-corrupcao-e-lavagem-de-dinheiro.shtml

    http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2015/12/14/caixa-2-para-lula-foi-definido-em-reuniao-com-queiroz-galvao-afirma-delator.htm

    • igual ao do delcidio que na gravação que motivou sua prisão fala apenas no serra e seu primo preciado, no temer, no renan, no gilmar e em nenhum momento falou em dilma e lula, por que, heim?

  • É isso ai, que Cunha seja processado e condenado por todos os malfeitos que fez.
    E que junto com ele vá em cana todos os políticos corruptos de todos os partidos.

  • Em que pese a relativamente baixa credibilidade do aparato jurídico como um todo, a iniciativa é plenamente válida, independentemente de seu sucesso objetivo.

    Trata-se de afirmar – ou não – a possibilidade da institucionalidade cumprir o que promete.

    Espero que sim.

    A permanência de Eduardo Cunha como deputado já é um acinte. Como presidente da Câmara, e portanto como terceiro na linha sucessória, é bem mais do que isso. A cada dia que esse deplorável cidadão preside aquela mesa, a confiança no chamado sistema democrático de representação política cai mais um tanto.

    E um tanto bem grande, por sinal.

    Espero sinceramente que o Exmo. Sr. Rodrigo Janot dê sequência ao pedido que subscrevi, junto com mil e tantos, muito correta e oportunamente redigido pelo Eduardo Guimarães.

  • Prezado Eduardo,
    no post anterior, manifestei minha vontade de também participar como uma das signatárias dessa Representação.
    Parabéns pela belíssima iniciativa! E muito obrigada pela atenção!

  • Me sinto honrado em ter assinado a petição para o bem da nossa democracia. Ainda temos um fio de esperança, em meio a tanta demonstração de arrogância, prepotência e desumanidade nas elites que defendem um Brasil para poucos.

  • Como faço para assinar a representação? Aqui mesmo manifesto a intenção de ter meu nome entre os que a apoiam.

    Attila Louzada Junior, brasileiro, casado, professor universitário, identidade 1968213, CPF 027133227-15
    .
    Para outros dados, peço que entrem em contato pelo e-mail indicado. Peço, também, ao mediador que o presente e-mail não seja publicado, uma vez que contém dados pessoais cuja privacidade desejo preservar. Obrigado por sua atenção. AL

  • Eu, Raul Longo, assino. Se puder assinar por todo meu bairro, afora um vizinho preso pela Operação Ave de Rapina da PF, também assino. Se puder assinar por toda minha cidade, menos pela maioria do governo, da prefeitura, da Câmara Municipal, da Assembléia Legislativa, da Maçonaria e dos narcotraficantes, também assino.

  • Fora Cunha! Parabéns ao Blog da cidadania! temos que nos unirmos contra esse achacador do povo brasileiro, pois ele esta rindo da nossa cara.

  • Eu perdi a oportunidade de endossar por falta de tempo.

    Quero deixar meu nome como endossante, ainda que de forma acessória.

    Sérgio Dutra Vianna de Oliveira.

    Grato, Eduardo!

  • Depois de ver o fracasso das manifestações golpistas no domingo, confesso, não fiquei surpreso com o início das ações da PF contra o cunha. Tudo me parece fazer parte do roteiro do golpe, já que ele perdeu sua serventia aos donos da casa grande.
    Me pergunto se nós também neste momento não seríamos apenas uns úteis inocentes?

    Que ele vai cair, é certo. O governo precisa mobilizar-se já para garantir uma maioria no parlamento sem ele. Do contrário o rito vai continuar……

  • Sobre o mandado de busca e apreensão na residência de Eduardo Cunha, o internauta Jandui Tupinambá escreveu o seguinte no Blog do Nassif:

    O óbvio do óbvio…
    ter, 15/12/2015 – 10:41

    Primeiro: reunião dos grão-tucanos traçando estratégia do impeachment

    Segundo: logo em seguida, editorias no Globo e Folha descobrindo que Cunha é um criminoso!! Uau! Ninguém sabia….

    Terceiro: an passant, na sexta-feira e sábado, Janot inicia suas declarações recriminando as atitudes inconstitucionais de Cunha.

    Ora bolas, pensei com meus botões ainda no Domingo dia 13: “vão prender o Cunha semana que vem”.

    A justificativa da busca e apreensão da PF: evitar que o investigado destrua provas. Que beleza: o inocente teve 3 meses ou mais para destruí-las.

    A estratégia é tentar dar um mínimo de credibilidade ao Golpe e tentar trazer mais coxinhas para as ruas.

    Se no final, o Impeachement não passar, pelo menos, fuderam um pouco mais com o Brasil aumentando as chances da direita voltar ao poder em 2018.

    E não se assustem se prenderem o Lula. Afinal, para prender petistas, basta a literatura juridica. Provas? Não vem a caso.

    Não é srta. Rosa Weber?

  • Rio de Janeiro, 15 de dezembro de 2015

    PREFEITURA DE MARIANA

    PROJETO: FLORES PARA IEMANJÁ E MARIANA

    Caros amigos (as) no final do ano muita gente gosta de dar flores para Iemanjá, por isso gostaria de sugerir um projeto, FLORES PARA IEMANJÁ E MARIANA, onde se colocaria vários quiosques, para vender flores nas Orlas do Brasil inteiro, e o dinheiro arrecadado iria, para as vítimas dessa enorme tragédia, com isso, nós poderíamos ajudar muita gente, que está sofrendo na região do Rio Doce.

    Atenciosamente:

    Cláudio José, um amigo do povo, da paz, da ONU e um Beija-Flor da floresta do Betinho

  • Eduardo, estranhei pois não vi meu nome na listagem. Meu comentário foi parabenizando a iniciativa e dando meu apoio irrestrito. Qual a razão dele não ter aparecido?

  • Olá, Edu.
    Infelizmente não li a tempo e não pude assinar.
    Parabéns, obrigado pela iniciativa e um forte abraço.
    Obrigado também a todos os colegas que assinaram.

  • Amigo Edu, você fez alguma solicitação por e-mail, pois recebi e quero confirmar, se foi realmente o blog estarei ajudando, me confirme por favor, pois respondi e o e-mail retornou e quero ajudar,mas só farei se confirmado a necessidade de ajuda.
    Abraços
    Jorge

  • Realmente…os protestos de domingo foram um fracasso…Nova pesquisa IBOPE que saiu hoje mostra aumento leve da desaprovação..70% acham o governo ruim ou péssimo. O percentual dos que acham bom ou ótimo (tem alguém que acha isso?) caiu para 9%….

    Ela tem mais desaprovação do que anos de vida….

    Esses 9% são divididos entre os que mamam nas tetas estatais e os abilolados ideológicos que deturpam a realidade e os fatos para que se encaixem na sua visão de mundo…e aí, em que grupo vocês deste blog se encaixam?

  • No caso em apreço, a REPRESENTADA Dilma Roussef, malgrada tenha sido legitimamente eleito para representar o povo, não o faz com o primor esperado pelo povo, conforme adiante se verá, exercita o poder para si, distorce o regime interno da Câmara, e abusa do poder, da ordem jurídica e da democracia.

  • :

    : * * * * 04:13 * * * * Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando:

    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
    * * * * * * * * * * * * *
    * * * *

    Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !

    * * * *
    * * * * * * * * * * * * *
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

  • URGENTE! Chamamento às ruas:

    Só o golpe salva Cunha. E só o povo tira Cunha

    Por Fernando Brito · 15/12/2015 no Tijolaço

    Só não está claro para quem não quer ver.

    Eduardo Cunha, que só faz aquilo que atende a seus interesses e ambições pessoais joga a sua sobrevivência em uma única ficha.

    Sabe que, no funcionamento normal do regime democrático, está perdido.

    As evidências de seus desvios são fortes e evidentes demais.

    O que pode salvá-lo é só uma coisa.

    Ser o padrinho de um regime que ascenda ao poder por sua atitude de não só abrir o processo de impeachment mas de dar, com a “sua” bancada, os votos necessários para aprovar a degola de quem teve a legitimação das urnas.

    Seja ou não, como diz Ciro Gomes, sócio antigo de Michel Temer, não há dúvidas de que este será o “pedágio” que o vice-presidente terá de pagar – como terá de pagar outro, entregando aos tucanos o comando da economia – pelos votos que ele Temer só tem, mesmo, na indecente carta à Presidente, que divulgou traiçoeiramente.

    Já avisou o todo-poderoso “dono” do Legislativo: vai anular a decisão que permitiu o início de seu processo no Conselho de Ética. Ganhará tempo e mais tempo. Precisa dele para fazer o câmbio de sua moeda de troca: o impedimento de Dilma.

    Exclusivamente pelo rito da Casa que ele controla, Cunha não sai.

    Não é fácil também, que o Supremo o tire: haverá compreensível resistência a uma medida de força contra outro poder.

    Consumado o golpe, sabemos que grande parte da volúpia de uma moralidade seletiva desaparecerá, como por encanto. A que não for hipócrita, será oprimida a aceitar ou a conformar-se a ser minoria, sufocada pela mídia e pelo governo ilegítimo.

    Só a rua pode tirar Cunha. Só a rua pode criar condições para que se detenha o golpe de Estado.

    Ir para elas não é um ato de protesto.

    É um ato de amor à democracia e ao Brasil.

    É um ato de amor e respeito a si mesmo, aos seus filhos, ao seu povo, ao seu País.

    O poder, nesta Nação, não pode ser o valhacouto de marginais, regido pelas leis da barganha política, onde os princípios sejam apenas o de tomar o poder e reparti-lo aquadrilhadamente.

    O Brasil precisa gritar: sai, Cunha!

    Ele não foi eleito para ser dono dos nossos destinos.

  • Sonho Impossível
    Maria Bethânia

    Sonhar mais um sonho impossível
    Lutar quando é fácil ceder
    Vencer o inimigo invencível
    Negar quando a regra é vender

    Sofrer a tortura implacável
    Romper a incabível prisão
    Voar num limite improvável
    Tocar o inacessível chão

    É minha lei, é minha questão
    Virar este mundo, cravar este chão
    Não me importa saber
    Se é terrível demais
    Quantas guerras terei que vencer
    Por um pouco de paz

    E amanhã se este chão que eu beijei
    For meu leito e perdão
    Vou saber que valeu
    Delirar e morrer de paixão

    E assim, seja lá como for
    Vai ter fim a infinita aflição
    E o mundo vai ver uma flor
    Brotar do impossível chão

    • Que país é esse?
      Legião Urbana

      Nas favelas, no senado
      Sujeira pra todo lado
      Ninguém respeita a constituição
      Mas todos acreditam no futuro da nação

      Que país é esse?
      Que país é esse?
      Que país é esse?

      No Amazonas, no Araguaia, na Baixada fluminense
      No Mato grosso, Minas Gerais e no Nordeste tudo em paz
      Na morte eu descanso mas o sangue anda solto
      Manchando os papéis, documentos fiéis
      Ao descanso do patrão

      Que país é esse?
      Que país é esse?
      Que país é esse?
      Que país é esse?

      Terceiro Mundo se for
      Piada no exterior
      Mas o Brasil vai ficar rico
      Vamos faturar um milhão
      Quando vendermos todas as almas
      Dos nossos índios num leilão.

      Que país é esse?
      Que país é esse?
      Que país é esse?
      Que país é esse?

  • Hoje o povo vai ao quarto turmo das eleições de 2014, não teremos Urnas, cédula de votação e sim a luta pela democracia, pelos direitos ameaçado, Fora golpistas, Fora rede globo.

  • :

    : * * * * 13:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando:

    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
    * * * * * * * * * * * * *
    * * * *

    Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !

    * * * *
    * * * * * * * * * * * * *
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

  • Eduardo, boa tarde. Estive um pouco ausente das discussões e dos debates, por questões pessoais, e por isso acabei perdendo o prazo para assinar a representação contra o Cunha. Desculpe-me pelo atraso: desejo muito sucesso para essa empreitada.

    Grande abraço, Fábio Faiad.

  • Olá, Edu. Tudo bem?Só para avisar que estou com problema para transferencia ajuda pelo notebook. meu computador está sendo consertado, pois apresentou problemas também. até sexta-feira deposito ajuda. está bem? Um grande abraços, recomendações à família. bjo carinhoso na tua princesa.

Deixe uma resposta