E o RACISMO, é ‘COISA DE BRANCO’?

Destaque, Reportagem, Todos os posts

Este post está sendo escrito em 20 de novembro de 2017, feriado nacional “optativo”. É o “Dia da Consciência Negra”.

O Dia Nacional da Consciência Negra foi criado em 2003 como efeméride (fato importante ou grato ocorrido em determinada data) e incluída no calendário escolar até ser oficialmente instituído em âmbito nacional mediante a lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011,

O Dia Nacional da Consciência Negra é feriado em cerca de mil cidades em todo o país e nos estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Mato Grosso e Rio de Janeiro através de decretos estaduais.

Em estados que não aderiram à lei, a responsabilidade é de cada câmara de vereadores, que decide se haverá ou não o feriado no município.

Então, o Brasil tem 5.570 municípios, mas apenas mil deles aderiram ao feriado dedicado à odisseia da população negra por aqui, que remonta a séculos – a instituição da escravidão no país toma forma no século XVI.

Vivemos um momento importantíssimo na luta contra o racismo. O caso William Waack reacendeu um debate que não é travado como se deve nem mesmo existindo esse surto de racismo que assola o país, detectado por diversos estudos, e que coincide com o golpe de 2016 e o surto de fascismo que o acompanha.

Neste momento, há que darmos uma rápida olhada no Brasil e seu racismo “cordial”.

Logo pela manhã deste 20 de novembro, recebo de uma contraparente contendo aquele meme do Morgan Freeman negando o racismo que circula há anos pela internet e que, dias atrás, foi usado por uma das raras negras que tem espaço de destaque no jornalismo da Globo.

A jornalista Gloria Maria, assim como Freeman, causou grande indignação entre a comunidade negra com essa postagem abjeta que nega o racismo.

Mas pior do que esse episódio triste é a hipocrisia de gente branca que ousa negar o racismo e dizer que é uma invenção. Apesar do que disse a ex-consulesa da França em São Paulo Alexandra Loras em vários programas da televisão brasileira, que “o Brasil é o país mais racista do mundo”, a elite branca não aceita e chega a negar o racismo com ideias como a contida no meme de Morgan Freeman.

Coincidentemente, e tragicamente, no dia da Consciência Negra é divulgado caso de um jovem ator negro que foi assaltado por dois homens brancos próximo a uma estação de metrô em São Paulo e conseguiu fugir para dentro da estação. Lá, pediu ajuda aos seguranças. Os assaltantes brancos, então, convencem os seguranças de que a vítima era o criminoso.

Eis a tragédia brasileira. Eis a vergonha nacional, o racismo hipócrita, velado que nós, pessoas de classe média tidas por aqui como brancas (são raros os brasileiros verdadeiramente brancos) vemos ser vomitado cotidianamente em nossos círculos de relações sociais.

A reportagem que você vai assistir no vídeo a seguir retrata essa hipocrisia abjeta, esse racismo fora de controle que sempre foi grande em nosso país, mas que o golpe de Estado de 2016 acirrou sobremaneira, como os casos recentes de William Waack e do ator negro comprovam sem sombra de dúvida.

  • Andre Lucato

    Edu, deixei um comentário na sua página no Facebook, falando sobre como órgãos governamentais, no meu caso a Receita Federal, têm colocado empecilhos para o gozo desses feriados, onde foram decretados em âmbito municipal.
    Há uma lei que institui o número máximo de feriados municipais, desde que religiosos, e os órgãos teimam em não reconhecer esse feriado.
    Em Araraquara, onde trabalho, depois de um ano em que fomos impedidos de gozar o feriado, pacificou-se a questão no sentido de termos o direito. Isso porque Araraquara não tem um feriado dedicado ao seu padroeiro, mas somente o 22 de agosto, dia de sua fundação.
    A Lei que instituiu o 20/11 nomeou o feriado como “Dia da Consciência Negra e dos Orixás”, o que conferiu ao dia o caráter religioso, motivo pelo qual não tivemos problemas.
    Mas em outras cidades, São Paulo inclusa, os sindicatos têm buscado a tutela da justiça.
    Acho extremamente grave que isso aconteça e é emblemático que seja com o 20/11.
    Ninguém contesta, nem contestará, um feriado católico.
    É triste.

    • eduguim

      Eis o ponto, André: ninguém contestaria um feriado católico

    • Nigro

      Eu trabalhei normalmente.
      Brasil, país de impostos e feriados.

      • Marcelo Barros

        O Brasil tem 12 feriados oficiais por ano, o mesmo número dos Estados Unidos. A Alemanha tem 30.

  • Romanelli

    Você sabe que compartilho dos mesmos valores e objetivos que vc ..diferenciamo-nos no método de como tratar e curar as chagas que nos flagelam ..dentre elas, a pior de todas, o racismo que cega e amarga quem dele é vítima

    Do racismo insisto ..as COTAS RACISTAS vieram dividir e insultar a sociedade brasileira ..cobra de inocentes por pecados de mortos

    Institucionalmente já não éramos racistas ..fomos exemplo pro mundo ..as leis precisavam ser elevadas ..mas com as cotas racistas, que NEGARAM ao negro o direito de ser um IGUAL, um cidadão, em verdade é que retrocedemos

    Pelo fim das cotas raciais e ampliação do uso das COTAS com critérios SOCIAIS

    Pelo FIM do dia da Consciência Negra ..e estabelecimento do DIA DA CIDADANIA e igualdade ..da consciência humana ..dos heróis brasileiros

    Não existe racismo do bem ..reparação se valendo de métodos do mal

    • eduguim

      Roma, eu te respeito e respeito sua divergência, mas é um erro brutal. O negro é o mais pobre entre os pobres, isso atestado por todas as estatísticas sérias. E é o mais pobre porque foi escravizado. Os efeitos sobre um povo que foi sequestrado e trazido para cá para ser escravizado lhe deram uma desvantagem histórica, por isso há tantos negros na pobreza, muito mais que os brancos. Porque foram vítimas dos brancos. As cotas são uma reparação mínima, uma tentativa de eliminar os efeitos causados por escravização de seres humanos durante séculos

      • Nahum Pereira

        Concordo completamente com você! Tenho defendido as cotas como reparação mínima para uma dívida impagável às etnias negras escravizadas no Brasil .

      • Igor Nicolau Mello

        Pelo Amor de Deus Romanelli, não consegues compreender que as políticas etnoafirmativas e sócioafirmativas são temporárias e com objetivos semelhantes porém, diferentes. Vou tentar explicar de uma maneira bem didática.:
        O que vc. deseja está no currículo da faculdade de sociologia (obtenção de consciência humanista), mas não se faz sociologia sem antes fazer o 1º e o 2º grau (noções de pertencimento à família, grupo religioso, étnico, civil, etc…) como vc quer exigir consciência humanista de quem não tem sequer cidadania??? Urge fazer o 1 e 2º graus, adquirir consciência cidadã, suprir necessidades básicas e as políticas afirmativas são apenas ferramentas (que podem ser bem ou mal aplicadas) para isso…, quando o nível das necessidades básicas estiver + ou – equilibrado ou satisfeito, cessa-se o uso da ferramenta, nesse dia, teremos uma sociedade com consciência mais plural, cidadã e finalmente humanista!
        Nesse dia, não haverá cor de pele, religião, ou lugar de onde venha o cidadão, seremos diferenciados pela nossa elevação moral e intelectual (isso é quase utópico! eu me submeterei subalternamente e naturalmente à vc porque reconheço sua maioridade moral e intelectual e ponto!)
        A reparação mínima de contexto histórico a que Eduguim se referiu é apenas o 1º passo.

      • Marcelino Camara

        Caro Edu
        Leio assiduamente seu blog e acho muito interessante os debates nele. Compartilho em muito das suas ideias. Mas nesta questão acho que quem esta equivocado é você. Compartilho mais ou menos neste tema o que disse o Romanelli. Pois a imigração no final do século 19 e inicio do século 20 foi eminentemente branca europeia e veio após a abolição da escravatura, e estes brancos, na maioria vieram com uma mão na frente e outra atrás, muitos foram enganados pelos governos e empresas que faziam propaganda de um pais que se poderia enriquecer rápido. Ou trabalhavam em condições precárias junto a fazendas já constituídas (tipo de café, cana) e o dinheiro que ganhavam (quando ganhavam) voltava para os donos das fazendas que geralmente controlavam o comercio da região. Ou lhes eram entregues (vendidas) propriedades sem a mínima condição de sobreviver, para desbravar novas fronteiras agrícolas. Ninguém nem ousa falar em cotas para filhos de imigrantes que foram ludibriados no passado, mas seus filhos, netos e bisnetos também vivem na pobreza. Acho que ninguém sabe a quantidade dessas pessoas, pois não se fez estudo a respeito, mas pode ter certeza que são milhões. Se o país acha necessário fazer reparação por erros do passado acho que o menos injusto seria cotas sociais.

        • eduguim

          Pelo amor de Deus, os imigrantes europeus não foram nem sequestrados, nem escravizados. Não é possível um senso de justiça tão deturpado e/ou inexistente…

          • Marcelino Camara

            Caro Eduardo
            Eu o respeito e não pretendo debater com você qualquer tema pois não me acho em condição de igualdade. Em minha mensagem anterior emiti uma opinião de que neste tema as reflexões do Romanelli me parecem mais coerentes, e dei (acho que faltou a palavra exemplo) o exemplo dos europeus, mas poderia ter falados dos nordestinos que foram extrair borracha na Amazônia, os índios que até hoje são excluídos, ou o trabalho escravo que acontece hoje em fazendas de políticos. Posso não ter o senso de justiça tão refinado como o seu e de debatedores de seu blog, mas ele não nem deturpado e nem inexistente, como não é o do Romanelli. Se o país acha necessário fazer reparação por erros do passado acho que o menos injusto seria cotas sociais.

        • Liduina

          Marcelino, após a assinatura da Lei Áurea boa parte dos negros foi parar no olho da rua. Eles trabalhavam em fazendas, e não tinham mais onde trabalhar . O governo brasileiro permitiu a entrada de estrangeiros com a clara de intenção de substituir a mão de obra escrava. Um povo que já tinha conhecimento de agricultura, com uma história milenar. É verdade que muitos chegaram na pindaíba,que trabalharam de sol a sol, mas tiveram terras pra trabalhar e, com o tempo, conseguiram se ergue e ter suas próprias terras. Também é verdade que muitos tiveram posse de terras, e eu conheço quem teve e deixou para os filhos. Tentar se fazer de vítima, não funciona.
          Quanto ao nosso povo, além dos negros, os nordestinos também não tiveram oportunidades. A ideia de manter a “mão de obra escrava” continua até hoje.
          Vale lembrar que NUNCA nós lutamos por “briga de classes”. Sempre lutamos por um País melhor.

        • Viviane

          Digo mais, para entendermos a brutal diferença entre os escravos negros e os imigrantes brancos pobres do fim do século XIX: esses imigrantes tinham NOME e SOBRENOME, tinham documentos, o que lhes possibilitou o acesso à terra. Os negros foram transportados como GADO, eram examinados como animais quando chegavam aos portos para serem comprados. Daí a profusão de sobrenomes Dos Anjos, De Jesus, Da Conceição, que só foram atribuídos aos ex-escravos após a abolição, pois até então eles não tinham nem “nome oficial”.
          Ou seja, foram subtraídos de um dos direitos humanos mais básicos: direito a um nome, a uma identidade que os diferenciasse dos animais das fazendas. Se ainda assim não entenderem a crueldade disso, desisto!

    • Atineli

      Romanelli, você vive num mundo irreal. Os teus ideais são corretos mas não são a realidade do mundo. Cotas raciais são, como bem disse o Edu, o mínimo para poder reparar o irreparável. Eu não sou negro mas desde criança sempre tive vergonha do meu país pela pobreza extrema da população negra e pelo racismo odioso, escondido, violento e hipócrita. Diga-me quantos amigos negros você teve ou tem ? Quantas namoradas ? Teus filhos ou filhas casaram-se com negros ou tem amigos do peito negros ? Diga a verdade ? E depois pensa na vida real, a vida que salta aos olhos de qualquer ser humano que se considere humano mesmo. Esse teu texto escrito e reescrito pelo menos umas vinte vezes nesse espaço me ofende; ofende meus irmãos e minhas irmãs negras! Ofende os jovens negros mortos no genocídio AINDA HOJE ; ofende as mulheres negras que são assassinadas muito mais do que as brancas (ambas mortas diariamente nas mãos de homens em geral próximos: maridos, país, irmãos ou namorados). Você conhece o IBGE ? Está na Internet, dê uma espiada nas estatísticas sobre trabalho, escola, homicídio, etc. Por favor, queira pelo menos respeitar as pessoas que se ofendem com suas posições. Você repete isso todos os dias como se tua opinião fosse a única VERDADE ABSOLUTA que pudesse ser aceita nesse espaço. Tente ficar em silêncio pelo menos um dia inteiro e pense, escute os outros, para de tagarelar com você mesmo sem perceber que você ofende as pessoas. Será que você vai entender ? Boa noite e se cuida cara, pelo Amor de Deus !

    • Igor Mello

      Pelo Amor de Deus Romanelli, não consegues compreender que as políticas etnoafirmativas e sócioafirmativas são temporárias e com objetivos semelhantes porém, diferentes. Vou tentar explicar de uma maneira bem didática.:
      O que vc. deseja está no currículo da faculdade de sociologia (obtenção de consciência humanista), mas não se faz sociologia sem antes fazer o 1º e o 2º grau (noções de pertencimento à família, grupo religioso, étnico, civil, etc…) como vc quer exigir consciência humanista de quem não tem sequer cidadania??? Urge fazer o 1 e 2º graus, adquirir consciência cidadã, suprir necessidades básicas e as políticas afirmativas são apenas ferramentas (que podem ser bem ou mal aplicadas) para isso…, quando o nível das necessidades básicas estiver + ou – equilibrado ou satisfeito, cessa-se o uso da ferramenta, nesse dia, teremos uma sociedade com consciência mais plural, cidadã e finalmente humanista!
      Nesse dia, não haverá cor de pele, religião, ou lugar de onde venha o cidadão, seremos diferenciados pela nossa elevação moral e intelectual (isso é quase utópico! eu me submeterei subalternamente e naturalmente à vc porque reconheço sua maioridade moral e intelectual e ponto!)
      A reparação mínima de contexto histórico a que Eduguim se referiu é apenas o 1º passo.

  • josefino barbacena

    Faz um agora com “Não somos homofóbicos” e põe este vídeo
    https://www.youtube.com/watch?v=QEKHmq7ZjWs

    • Jimmy Cricket™

      ☺ Não vejo nenhum preconceito na piada feita pelo Lula, que por sinal é bem velha. Creio aliás que foi inventada por algum homossexual brincalhão. Os homos são em geral muito inteligentes e sabem perfeitamente que só terão a perder se engrossarem. Veja os exemplos do Marco Nanini e do Luis Fernando Guimarães, que nunca esconderam sua natureza.
      Quem tem bronca é quem nunca teve a coragem de sair do armário; tipo você…

  • Esta estrutura social esta formada e incutida na mente da sociedade que se julga dona das oportunidades econômicas e sociais no Brasil por séculos, e como um clube fechado que 90% dos Brasileiros não farão parte nunca, eles são donos das terras, dos bancos, das cidades, dos meios de comunicação, dos politicos que nos votamos achando que farão alguma coisa a nosso favor. Somos enganados o tempo todo, nos mentem o tempo todo e enquanto estamos chamando uns aos outros de esquerda, direita isto e aquilo e completamente divididos entre nos eles se perpetuam no poder. Racismo e apenas uma arma usada para dividir e infelizmente o negro paga mais esta fatura. No Brasil funciona suavemente!

  • Maurício Santos

    Eu chego a duvidar que Morgan Freeman tenha realmente dito isso.Ocorre que é comum nas redes sociais frases de “efeito” se apresentarem ligadas a famosos para dar credibilidade à montagem.

    • No site e-farsa há a informação de que o que disse o Morgan foi tirado do contexto. Veja em: http://www.e-farsas.com/morgan-freeman-disse-uma-frase-contra-o-dia-da-consciencia-negra.html

      • eduguim

        Na verdade mesmo nesse contexto está errado, Laerte. Como assim, parar de falar do racismo? Se pararmos de denunciarboracismo ele vai sumir? Aquele ator foi perseguido e torturado por falar do racismo? Essa frase de Morgan Freeman mostra que ele quer parar de falar de racismo porque não sofre racismo, já que você no mundo branco adotado por ele. Veja o tal Fernando Holiday, do MBL. Só tem amigos brancos. Olha o Facebook dele

        • Ruy Acquaviva

          Fernando Holiday é o “negrinho de estimação” que a casa grande cria para mostrar como trata bem os seus escravos. É exatamente o mesmo papel do Stephen, personagem de Samuel L. Jackson no filme “Django Libre” de Tarantino, aquele escravo negro que ficava ao lado do seu dono branco, xingando os outros negros.
          Nesse filme Tarantino mostrou uma forma especialmente perversa de racismo que joga as vítimas do preconceito uns contra os outros. Sempre vai-se encontrar entre os discriminados aqueles que querem encontrar uma solução pessoal pisando na cabeça dos outros submetidos ao mesmo preconceito e fazendo o jogo do opressor.

        • luiz

          Não vi onde o meme do Morgan Freman nega a existênicia do racismo. Seu meme é muito mais do que isto, é mais profundo, refere-se à condição da consciência do ser humano, que deixa de ser “humano” quando estabelece a racismo.
          Um pensamento como este só pode vir de alguém que atingiu uma noção superior sobre a condição do ser humano, seu comportamento e consequentemente sua consciência.
          O meme me envergonha quando penso que deixei de ser “humano” quando tive algum comportamento racista.
          É isto que diz o meme.

          • eduguim

            O problema é que você é racista e racista não vai entender nunca

  • Naylson Brasil

    Isto só tem uma frase feita:
    Quem bate esquece;
    Quem apanha nunca esquece!
    Por isto a, razão de cotas.

  • Romanelli

    Sei que divergimos com respeito e lealdade

    O ponto é que se os negros são maioria entre os pobres ..com as cotas sociais, como um cidadão igual, eles seriam em maioria atendidos com dignidade

    Mais ..a mais de meio século todos podem estudar e concursar

    De há muito que as escolas e moradia, a infra, são frágeis e insuficientes ..aqui sim estão os pilares da disparidade contemporânea ..e nao na escravidão secular

  • Romanelli

    ….mais ..sociologicamente o tema é complexo ..na africa tribos escravizavam tribos ..o mais escravocrata do brasileira negro

    Em 1872 15% da população era de escravos ..enquanto no final daquele século 58% se declaravam pardos ou pretos

    Não há fórmula magica nem caminho fácil

    Fico mais com a constatação de que só no século xx conseguimos nossa primeira universidade ..com uma das principais causas pelo atraso econômico desta parte da população

    Em tempo ..antes das cotas 30% dos magistrados ja eram deste extrato de pretos e pardos ..provando aqui tb que o tema é complexo e não admite simplificações

    • Leo F.

      Mas, a atual lei de cotas já exige comprovante de Renda até uma determinada faixa, bem como, de ter estudado a maior parte da vida em escola pública.

      Não só isso, como também (na universidade da qual fiz parte), o aluno é convocado para uma entrevista como forma de pegar possíveis fraudes.

      Enfim, elas são sociais por extensão. Mesmo considerando que hajam brancos pobres, a proporção de negros excluídos do sistema de ensino superior, enquanto pobres e de formação acadêmica menos competitiva, é a maior parcela disparada nas estatísticas juvenis.

  • Liduina

    Morgan Freeman está certo quando fala da consciência humana.Ele só não explica como convencer os racistas que negro também é humano.

  • Atineli

    Edu, que bom que você abraçou essa causa que é simplesmente estrutural e básica para que o Brasil possa avançar. Aproveito para parabenizar todos os negros e negras nesse Dia da Consciência Negra. Esse país maravilhoso foi construído graças à vocês e seus antepassados. Sou branco e sempre fui tratado melhor do que um negro, mesmo tendo uma origem humilde. A minha “branquitude” abriu portas e eu sempre tive consciência de que se tivesse nascido negro muitas portas teriam se fechado. Enfim, o racismo é uma das grandes questões que precisam ser denunciadas todos os dias no Brasil e no mundo. Viva o Grande Zumbi!

    • eduguim

      grande a braço

  • Salvador Ferreira

    Eduardo
    Aplaudo mais uma vez seu estilo de redação explicativa.
    Sua resposta ao companheiro debatedor, Roma, é de alto nível mas acho que
    ficou algo a acrescentar.
    Mas, deixa prá lá. Quem sou eu para divagar entre duas incontestes culturas?

    • eduguim

      Diga lá, Salvador.

  • Jimmy Cricket™

    ☺ A notícia mais próxima do Dia da Consciência Negra publicada pelo UOL foi uma matéria sobre Lais Ribeiro, manequim da Victoria’s Secret, desfilando sei lá onde com um sutiã não sei das quantas.
    Em compensação, o UOL fala vira e mexe de gays, transexuais e assemelhados. Freud explica. Explica?

  • Hermes Sanchez

    É preciso haver reparação aos negros? Por que jamais se cogitou alguma reparação ao maior cantor e showman brasileiro, se é que é possível reparar a destruição que sua carreira sofreu, perpetrada por brancos de esquerda, como Chico Buarque, por exemplo? Por que o negro Wilson Simonal, que morreu na miséria, é maldito até hoje, apagado que foi da memória artística do país? Sugiro pesquisarem a respeito, e entenderão o verdadeiro propósito dos que encamparam os movimentos anti-raciais, de quanto esses movimentos no fundo só fazem fomentar o racismo, sem o qual perderiam a razão de sua existência, e do qual se aproveitam para satisfazer suas ambições políticas.

    • eduguim

      Pelo que seu foi colaboracionista da ditzdura

      • Oscar Müller

        Edu,
        que me lembre, o Simonal foi tido como cagueta, mas há controvérsias, na verdade nunca se soube se de fato ele entregou alguém.
        Resta que você acertou, mesmo que fosse inocente, o assassinato de reputação que ele sofreu não se deveu à sua cor, e sim pela pecha de colaboracionista.
        Piada pronta, prá se ver como involuímos… Bons tempos da ditadura, hoje a fascistada graça às claras, e sem o menor constrangimento!

  • valdir freire

    Fora de pauta… A morte do Procurador-Geral da Espanha, Jose Manuel Masa, na Argentina esta semana, suscitou a curiosidade de saber o que vem a ser a “Assembleia de ministérios Públicos Ibero-americanos.”…alguém sabe qual o objetivo desta assembleia??? Muito estranho, parece que os procuradores de todo mundo estão unindo-se contra os progressistas!

  • Nigro

    De onde tirou que há “surto”?
    E a insinuação sobre a relação dele com o gópi e o “fascismo”?

    Racismo existe sim no Brasil mas certamente não é nada novo.

    • eduguim

      Incrível como comenta os posts sem ler

      • Nigro

        Incrivel?
        Nao ta falando da materia do correio braziliense não é?

        O que temos é notificação e divulgação. Veja que até um comentário fora do ar virou “caso”. Não é nada de novo. É apenas o racismo de sempre, apenas sendo escancarado.

        E não vai ser resolvido dando cota na faculdade. É um processo educacional longo. E na circunstância da “sociedade” em que infelizmente vivemos, pode ser causa perdida.
        Não é coisa pra político emissor de perdigoto ou pseudointelectual ganhar eleição em cima. Inventar a solução para problema tão complexo com uma canetada populista é tão… tão….brasileiro.

        Quanto ao livro do ali kamel, se você discorda, que capa daria? Incluiria-se no novo título?

        Bjs

        • eduguim

          Eu não vou comentar esse comentário porque gente como você não merece resposta. Vou virar a chave dos comentários, instalar o novo sistema de comentários e colocar você no lixo definitivamente. Eu odeio racistas como você Odeio conceitualmente. O racista é uma ameaça e deveria ser punido exemplarmente.

          • Nigro

            Chamar os outros de racista é absurdo.
            Tenho certeza que você, assim como eu, não é racista.

  • Marcos

    Excelente tema de cidadania.
    Questiono apenas a afirmação que “o Brasil é o país mais racista do mundo”. O relato de origem da frase trata-se de experiências observadas por uma única pessoa em convivência e conhecimento próprio vivenciado em um determinado tempo e local.
    Uma afirmação desta não tem base em estudo com método científico que possa lastrear o posicionamento como sendo verdadeiro.
    O País mais racista do mundo pode ser outro de uma lista, onde figura o Japão, EUA, Inglaterra, um País Árabe, dentre outros e que inclua o nosso em algum percentual negativo e vergonhoso.

    • eduguim

      Não há, de fato, comprovação científica, mas, empiricamente, penso que Alexandra tem razão

      • Juliano Santos

        Certamente ela falou isso para criar um choque e as pessoas pararem com essa balela de “democracia racial” para inglês ver. A francesa viu e disse na lata que é um embuste.

  • Salvador Ferreira

    Sim.
    Colaborou aliado ao Lacerdista Flávio Cavalcante, o Hukc(?) da época.
    (“Um instante Maestro!”) Seu mais famoso programa de auditório.

  • Renata

    A gente tem mesmo que conversar mais e compreender o racismo, para superar. Quase não tocamos no assunto no dia a dia, a não ser quando acontece eventos chocantes.

    O Atineli disse que desde criança sentia vergonha da pobreza da população negra. Quando eu era criança, em muitas casas havia empregadas que dormiam no emprego, em geral negras e mulatas. Era comum a família ficar rindo e conversando na mesa de jantar e a empregada ainda lidando na cozinha, sozinha, às vezes tarde da noite (e tinha que acordar cedo para servir o café para os patrões). Eu não entendia aquilo. No começo, achava que os adultos não percebiam. Então sempre me esgueirava e ia para a cozinha fazer companhia para a empregada. Mais tarde, comecei a achar que os adultos “fingiam” que não percebiam. Como o Atineli, eu morria de vergonha.

  • Cláudio

    :
    : * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando: A grande mídia é composta de sabujo$$ sujo$$ e sabuja$$ suja$$ a serviço de ianque$$ e de $$ioni$$mo de capital e$$peculativo interna[$$]cional e outras máfia$$ (como a má-$$onaria, com dois c(h)ifrõe$$, de é$$e-é$$e neofa$$cinazi$$ta) de canalha$$ direitista$$…
    . PARA A ENÉSIMA PATIFARIA DA DIREITA :
    Foi com muito cálculo que se preparou mais essa para o PT (e/ou as esquerdas, o progressismo/trabalhismo). E, ao que parece, o partido não contava nem se preveniu para essa eventualidade. Aliás, é estranho o número de vezes que o PT (o progressismo/trabalhismo) é pego de calças curtas, desprevenido e perplexo. E, o que mais espanta, é que seus/suas inimigos/as nem parecem ser tão espertos/as assim.
    . AS MORDOMIAS DOS MARAJÁS EM PÉ DE GUERRA :
    . Os 17 mil juízes receberam em média 46,1 mil por mês em 2015;
    . Os 1,2 mil promotores e procuradores de Justiça recebem salário máximo teórico de 33,7 mil mensais;
    . Magistrados e promotores têm auxílio-moradia de 4,3 mil mensais. Se morarem juntamente com um cônjuge que também tem direito a auxílio, ambos recebem da mesma forma;
    . Todos têm 60 dias de férias por ano e, em caso de trabalho fora do local, uma diária equivalente a 1/30 da remuneração mensal;
    . Pena máxima em caso de punição disciplinar: aposentadoria compulsória com salario integral (i$$o é punição mesmo ou é premiação ?…)
    , E MAIS :
    . Os tribunais de contas e o Judiciário são a maior fonte de corrupção
    . O Judiciário do Brasil é o mais caro do mundo
    . O juiz é um servidor público como o faxineiro, só que o Judiciário decide em causa própria
    . Os juízes dizem “na minha vara” – a vara não é dele!
    . A reforma de Previdência não vai atrás de juiz que recebe aposentadoria de R$ 100 mil: vai atrás dos pobres
    . O Judiciário é uma ditadura de classe – e ditadura conservadora
    .

    Poesia contra a distopia (Distopia = Ideia ou descrição de um país ou de uma sociedade imaginários em que tudo está organizado de uma forma opressiva, assustadora ou totalitária, por oposição à utopia. “Distopia”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa 2008-2013, [consultado em 01-10-2016].)

    .:.
    Poema acróstico para o maior e melhor brasileiro de todos os tempos :

    L ouvemos quem bem merece o mais pleno louvor
    U m homem simples como as coisas boas da vida
    Í ntimo camarada, nosso irmão e amigo de valor
    Z elando sempre pelo bem da humanidade querida

    I nimigo dos maus, amigo dos bons, trabalhador
    N ascido do povo que muito o ama e admira
    Á rvore de bons frutos, os de melhor sabor
    C onsciência plena de tudo que no mundo gira
    I magem perfeita do homem de si senhor
    O humano defensor de humana lira

    L uz de nossa gente, lutador incansável
    U m verdadeiro herói do povo brasileiro
    L úcido e consciente do mais admirável
    A mor pelo ser humano e verdadeiro

    D igno e sincero, fraterno e muito humano
    A migo do povo, honesto e sempre lhano

    S eja o meu/nosso canto para te louvar
    I sso que a voz do povo já disse várias vezes
    L ula, o BraSil vive mais feliz só por te amar
    V itória da melhor sorte no número treze
    A fazer do brasileiro a humanidade a se ampliar.
    ::.:.::
    Autor: Cláudio Carvalho Fernandes ( poeta anarcoexistencialista )
    .:.
    L uz do povo brasileiro
    U m digno e fiel lutador
    L astreando com real valor
    A honra do BraSil inteiro.
    .:.
    L ula livrou 36 milhões da pobreza
    U m feito memorável sem precedentes
    L utando contra a mídia venal, teve a certeza
    A bsoluta de estar ao lado dos brasileiros conscientes
    .:.
    L ivrando da miséria extrema 36 milhões de brasileiros
    U m feito sem igual que por si só já bastaria
    L ula segue sendo no mundo um dos primeiros
    A fazer de seu povo a eterna rima rica de sua poesia
    .:.
    .:.
    NÓS

    A tv me promete
    o leite da moça,
    o prazer em pó,
    líquido,
    instantâneo,
    integral…

    Que faremos de nossos olhos,
    de nossas mãos?

    …………….……………………………. ( Cláudio Carvalho Fernandes )
    .:.

    B……………………………A
    …I………………………I
    …….S………………C
    ………..T………N
    …………….Â
    tele……………………..visão

    tele……………………..vazão

    tele……………………..vazio

    ………………………………………………. (Cláudio Carvalho Fernandes)
    .:.
    ::
    ReXistência

    Não deixe que aluguem o seu pensamento:
    Simplesmente mude de canal ou desligue a TV
    : Diga “NãO” à Rede Goebbels

    ………………………..………………. ( Cláudio Carvalho Fernandes )
    .:.
    ::
    Globo

    PATRÃO
    PADRÃO
    LADRÃO

    …………..………………. ( Cláudio Carvalho Fernandes )
    .:.
    ::
    Mídia cínica, mercenária, demagógica e corruta.
    .
    “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma”.
    . ………..………………………………. ( Joseph Pulitzer )
    .:.
    Se você não for cuidadoso / cuidadosa
    .
    “Se você não for cuidadoso / cuidadosa, os jornais [a mídia] farão [fará] você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas e amar as [‘]pesso[nh]as[’] que estão oprimindo”.
    . ……..………………………………. ( Malcolm X )
    .:.
    ( En la lucha de clases )
    .
    En la lucha de clases
    Todas las armas son buenas

    Piedras
    Noches
    Poemas
    . ………………………….( Paulo Leminski )
    .:.
    ( Não é a beleza )
    .
    Não é a beleza
    Mas sim a humanidade
    O objetivo da literatura
    . …………………………….( Salamah Mussa )
    .:.
    A existência precede a essência.
    . …………………………………….( Jean-Paul Sartre )
    .:.
    ::
    * 1 * 2 * 13 * 4
    ::
    .:.
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
    * * * * * * * * * * * * *
    * * * *

    Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) !!!! Lul(inh)a Paz e Amor (mas sem vaselina, ou seja: sem contemporizações indevidas) 2018 neles/as (que já perderam DE QUATRO nas 4 últimas eleições presidenciais no BraSil) !!!!

    * * * *
    * * * * * * * * * * * * *
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

    • Sidney

      Meu Deus. Vc é muito chato!
      Porque o Eduardo não te bloqueia?
      Só por que fala bem do Lula?
      Vc não acrescenta nada neste blog. Não dá nem para criticar suas posições políticas.
      Este blog ataca constantemente os adversários com expressões chulas e,no entanto, mantém vc no ar.
      Procure outro blog, pelo amor de Deus!!

      • Ruy Acquaviva

        Sidney, chato é você. Você que não está contribuindo m nada para o blog. O que o Eduardo faz com o blog dele é com ele, se quiser faça o seu blog e implante as suas regras. Se tivesse fazendo uma sugestão ao dono do blog seria uma coisa, mas bancar o dono do blog, expulsar pessoas e querer ditar como as coisas deveriam ser feitas aqui já é falta de simancol…
        Pior do que não acrescentar nada, você ainda mente. Este blog não ataca ninguém com expressões chulas, nem raramente e muito menos constantemente. O Eduardo prima por uma paciência de Jó com a trollagem que vem mentir sobre ele no seu próprio blog, como você está fazendo e no máximo se defende de ataques sofridos. Eu acho que ele se defende de forma educada demais para a canalha que o ataca.
        Por que não segue sua própria ideia e procura você mesmo outro blog para trollar?

        • eduguim

          peço desculpas por ter deixado passar esse comentário idiota

          • Estevão Rodrigues

            Concordo, Ruy, mas você não concorda também que posts “quilométricos” e repetitivos como o do Cláudio também não acrescentam nada ao site? Somente geram uma tremenda poluição visual. Aliás: você no passado também criticou as postagens dele se me lembro não é? Abraços…

          • Ruy Acquaviva

            Sim de fato eu me dirigi ao Cláudio e comentei sobre as postagens repetitivas dele. Mas eu escrevi com educação e sugeri a ele que poderia divulgar melhor seu texto de outra forma, que quem já leu o texto não o leria de novo e que mesmo que ele coloque um texto diferente no início, este não seria lido porque todos pensariam tratar-se do mesmo texto de sempre. Fiz uma sugestão, argumentei com ele, sem dar ordens, sem xingar e sem me arrogar o papel de ditar regras.
            Realmente os textos são repetitivos e nos faz rolar a tela mais do que seria necessário, ma não acho que ele faça isso por trollagem, apenas está tentando se expressar e comete um equívoco ao colocar textos tão longos e repeti-los.
            Na verdade o que me fez responder ao Sidney não foi nem o fato dele ser agressivo com o Cláudio nem o fato dele querer arrogar-se à posição de ditar regras no blog. Eu não procuração para policiar os outros comentaristas e nem sou moderador do Blog. O moderador é o Eduardo e ele sabe o que faz. O que me motivou a escrever foi a mentira a respeito do blog. Acompanho o blog desde o seu início e sou testemunha que o Eduardo não ataca as opiniões divergentes nem usa expressões chulas. Ele responde sim a ataques pessoais, mentiras, agressões, ofensas e baixarias em geral, a acusação mentirosa foi feita para tentar constrangê-lo a não reagir às baixarias para que a trollagem role solta. É importante que os leitores que acompanham o blog se maniestem nessas horas para testemunhar a falsidade dessas acusações.

      • Estevão Rodrigues

        Não vejo a hora do Disqus estar implementado para nos vermos livres de você…

        • eduguim

          Publiquei esse idiota sem querer.

    • Jimmy Cricket™

      ☺ Nossa! Este é o arquétipo do chato de galochas: uma em cada pé e a terceira na cabeça. Passar batido pelas abobrinhas dele me exige pelo menos três toques na tecla PgDn e eu fico cansado…

  • Sobre o que disse o Morgan o site e-farsa dá um esclarecimento que situa a frase divulgada pela Gloria Maria dentro de um contexto. Vejam em: http://www.e-farsas.com/morgan-freeman-disse-uma-frase-contra-o-dia-da-consciencia-negra.html

  • Gabriel

    É inegável que existe racismo no Brasil. E quem nega isso geralmente é o mais racista de todos. Não é um tanto irônico? Saudações ao Edu e demais comentadores. A luta contra o racismo é obrigação moral.

    • eduguim

      Apoiado

  • Juliano Santos

    Morgan Freeman não é o unico negro conservador nos EUA. O Denzel Washington também é.
    Mas para eles serem os astros de holywood que são hoje, os atores negros do passado tiveram que ralar muito. As pessoas não sabem, mas lá existe cota para atores negros. É impensável ter apenas um Lazaro Ramos, um Milton Gonçalves e uma Taís Araujo atuando no cinema americano.
    Além dos dois citados acima, voce tem entre os grandes astros, Edie Murfy, Will Smith, Samuel Jackson, Jamie Fox, Dany Glover, Halle Bery, Forest Whitaker, Queen Lathif, Whoopi Goldberg, Wesley Snipes, Viola Davies entre outros menos famosos.
    Isso foi uma conquista árdua dos artistas negros americanos, inclusive impondo reserva de mercados aos grandes estúdios. Da época em que negro na grande tela só branco com a cara pintada até hoje, foi muita luta encarando o racismo de frente. Ao contrário daqui com essa balela de “nós não somos racistas”.

  • Joel Miranda

    Amigos,
    Entrem nesta luta, divulguem!
    A Consciência Negra está em saber a força da cor da pele!
    Da pele que acumula energia!
    Os negros e pardos são 78 milhões de eleitores, 55% do eleitorado, no Brasil!
    Negros, pensem nisto!
    Os negros têm que tomar um partido!
    Têm que escolher e votar em candidatos negros!
    Com isto transformarão o perfil do Congresso!
    Dos governantes!
    Tomem esta decisão!
    Coragem, gente!
    Esta é a maior consciência negra!

  • Marcelo Barros

    Essa consulesa está completamente louca para dizer que o Brasil é o país mais racista do mundo. O Brasil é um dos países MENOS racistas do mundo, provavelmente o menos racista.

    • eduguim

      O post repleto de exemplos do racismo exacerbado que há no Brasil e aparece você para negar o racismo. Bem, o racismo brasileiro é o pior justamente por conta disso que você disse: a forma mais odiosa de racismo é negá-lo. Como é possível que com tudo que mostra este post, inclusive estudos científicos que mostram o racismo, alguém diga uma batatada como essa? Seu comentário é racista

      • Marcelo Barros

        Você é um idiota, como todos os que dizem que o Brasil é racista. Não me amole mais.

        • eduguim

          Se tem um idiota que amola alguém é você. Não fui te buscar em casa pra comentar aqui. Você que não me amole mais.

      • Marcelo Barros

        E por quê meu comentário é racista? Por que nego que o Brasil seja racista? Deixe de ser politicamente correto e use mais o cérebro, o que não está fazendo.

        • eduguim

          Quem não tem cérebro é o racista, porque todo preconceito é burro. É o politicamente correto é o certo. Ser racista é CRIME e negar o racismo é uma forma de racismo: a pior

          • Marcelo Barros

            Você tem verdadeira obsessão em acusar os outros de racista. Será que Freud explica?

  • Hermes Sanchez

    As palavras do ator Morgan Freeman fazem depreender que ele, como negro, não quer ser tratado como vítima da sociedade, tampouco precisa de ajuda do Estado para extirpar as marcas do passado. A idéia de que, no Brasil, a escravidão ainda traz resquícios do ocorrido á 200 anos, não passa de hipótese, que dificilmente será transformada em tese. Alem do mais, há fatos que não se divulgam como, por exemplo, o de negros cativos dos próprios dos negros. Em Minas, durante o ciclo do ouro, muitos escravos enriqueceram e compraram sua alforria, e não foram poucos, 30% dos proprietários de escravos eram negros; igualmente, em Salvador, onde a parcela chegava a 50%. Na época da abolição, apenas 15% dos negros ainda eram escravos.
    Logo depois de 1888 tivemos um presidente negro. O QUE ??!!!??. Sim, e ainda era chamado pejorativamente de mulato do morro do Coco, e nele, pelo menos, a repercussão da escravidão não parece ter trazido repercussão.

    • eduguim

      É muito fácil para um negro rico dizer que não precisa da ajuda do Estado para superar uma desvantagem que todo um povo sofreu por ter sido escravizado. Vocês racistas são nojentos

      • Hermes Sanchez

        O MF falou que, se deixado de lado, o racismo desaparece. É isso que assombra terrivelmente os sedizentes anti-racistas. Se o racismo deixar de existir, eles tambem desaparecerão, não terão mais “a causa”, não poderão mais usar o racismo como extensão do “nós contra eles”, não farão mais, do racismo, ferramenta de manipulação de massas.
        Tambem acho racistas nojentos.

        • eduguim

          E o racismo existe não por conta de quem pratica o racismo, mas por conta de quem combate o racismo… Vai se catar seu racista de merda

        • Marcelo Barros

          É isso aí! Falou e disse!

    • Marcelo Barros

      Assim é que se fala, Hermes Sanchez.

  • luiz

    Não vi onde o meme do Morgan Freman nega a existênicia do racismo. Seu meme é muito mais do que isto, é mais profundo, refere-se à condição da consciência do ser humano, que deixa de ser “humano” quando estabelece a racismo.
    Um pensamento como este só pode vir de alguém que atingiu uma noção superior sobre a condição do ser humano, seu comportamento e consequentemente sua consciência.
    O meme me envergonha quando penso que deixei de ser “humano” quando tive algum comportamento racista.
    É isto que diz o meme.

    • Denise Vírgula

      Nega quando nega a importância da consciência de que tratam com diferença a quem tem a pele negra. A mensagem dele é utopia. Por enquanto temos sim racismo que não não ser esquecido em nome de uma situação ideal, que ainda não existe.