Confira denúncia à polícia do fascista que ameaça matar petistas

Um coletivo de democratas e defensores do Estado de Direito e da liberdade de expressão atuará conjuntamente para levar às barras da lei aqueles que agem por meios fascistas para sufocar tais garantias individuais. Este post marca o primeiro passo de tantos outros que serão dados pelo Blog da Cidadania e por seus leitores em defesa da democracia. Que esses que vêm usando métodos fascistas para constranger e intimidar “suspeitos” de ser “petistas” saibam que crimes contra a honra e ameaças não serão mais tolerados. Vamos reagir. A prova esta neste post.

Representação contra Moro está com a ministra Nancy Andrighi

O Blog da Cidadania obteve informações sobre a representação ao CNJ contra o juiz Sergio Moro. O processo foi distribuído para a própria corregedora do CNJ, Nancy Andrighi. As pessoas que colocaram no Blog comentários de apoio à representação poderão consultar o processo caso manifestem interesse por escrito neste post. Só receberá o número para acessar o processo quem consta da lista com 3.429 pessoas que apoiaram a representação. Para ver o andamento do processo, clique no link

Representação contra juiz Sergio Moro será protocolada na 3ª feira

O Blog da Cidadania e 3.376 leitores da página protocolam, na próxima terça-feira, em Brasília, representação ao Conselho Nacional de Justiça contra o juiz federal Sergio Moro por conta de prisão abusiva da cunhada do ex-tesoureiro do PT, por não investigar vazamentos da operação Lava Jato, por não ouvir tesoureiros de partidos que também receberam dinheiro das empreiteiras investigadas e pela estratégia que usou para obter delações premiadas, a qual o ministro do STF Teori Zavascki qualificou como “medievalesca”. O processo está pronto e entre este domingo e segunda-feira será divulgado na íntegra pelo Blog da Cidadania. Assim que tivermos o protocolo do CNJ, ele também será divulgado.

STF faz desMOROnar atuação de juiz na Lava Jato

A recente decisão do STF de libertar investigados pela operação Lava Jato não poderia vir em melhor hora para o setor da sociedade que quer barrar a atuação arbitrária, partidarizada e inconstitucional do juiz federal Sergio Moro. Essa decisão da instância máxima da Justiça brasileira (coincidentemente?) corrobora reclamação contra esse juiz que será feita nos próximos dias à Corregedoria Nacional de Justiça e irá constar da petição inicial.