Temer ressuscita a “Engavetadoria” Geral da República de FHC

Sabia que, antes de Temer, o último presidente a burlar a escolha do MPF para a Procuradoria Geral da República foi FHC? Em 2001, ignorou a lista tríplice do MPF e nomeou o SÉTIMO candidato mais votado. O Brasil entrou em uma máquina do tempo. Em direitos trabalhistas retrocedeu 80 anos; em transparência do Estado, voltou a 2001. A PGR de Temer nem assumiu e já produziu seu primeiro escândalo. Outros virão.

Factoide sobre piscina do Alvorada fortalece queixa de Lula à ONU

A defesa de Lula deve estar comemorando manchete da Folha de SP que afirma que “PF investiga se Odebrecht fez reforma de piscina para Lula”. A mentira corrobora queixa que Lula fez à ONU sobre perseguição política. Esse novo abuso influirá na decisão que o organismo tomará ano que vem sobre se acolhe o pedido de Lula para a Corte de Direitos Humanos abrir processo contra o Brasil. Aliás, a defesa poderia lembrar à ONU que FHC pedia propina de R$ 7 milhões dentro do Planalto, quando presidente, e ninguém reclamava.

Moro suspeita de que João Santana esteja por trás do “ataque” a FHC

Você acredita que foi por mera coincidência que João Santana, alvo da operação Acarajé, Mirian Dutra, ex-namorada de FHC, e sua irmã Margrit Dutra, empregada fantasma do gabinete de José Serra no Senado, descobriram todos, simultaneamente, por coincidência, as belezas da República Dominicana? O Juiz Sergio Moro não acredita. Acha que ao menos dois desses personagens conspiraram para atacar FHC, a eminência parda por trás da Lava Jato. Uma fonte do Blog diz que a ofensiva contra Santana é o “troco” de FHC contra o PT por acreditar que o partido é o responsável pelas denúncias de sua ex-namorada.

Por que não precisamos mais do FMI

Em 10 de janeiro de 2006, no último ano do primeiro governo Lula, o Brasil acabara de quitar sua dívida com o FMI e, desse modo, não tinha mais por que submeter-se aos ditames do organismo multilateral. Porém, poucos, muito poucos sabem quanta diferença isso faz para o país em um momento de “crise” como o atual. A função deste texto é tentar explicar essa diferença e por que, apesar de nossos problemas econômicos atuais – que ninguém nega -, a situação dos brasileiros, hoje, é incomensuravelmente melhor do que a de uma década e pouco atrás

FHC apelou a ricaços durante rega-bofe: “Preciso de 30 milhões!”

Imagine, leitor, se Lula, pouco antes de deixar a Presidência, recebesse empresários no Palácio e pedisse dinheiro para montar seu instituto. Mais: imagine se o ex-presidente petista, um ano e pouco depois, organizasse rega-bofe na ultra sofisticada Ilha de Comandatuba e pedisse 30 milhões de reais à Camargo Correa e a outros peso-pesados do PIB nacional. Provavelmente, pediriam a pena de morte para ele. Mas, claro, o mesmo não vale para Fernando Henrique Cardoso, que fez tudo isso e a mídia, a Polícia Federal, o Ministério Público nunca disseram um A. Confira essa história escabrosa – mas, antes, recomendo um antiácido. Ou um antidepressivo.

Dono de restaurante em que Mantega foi vaiado e FHC aplaudido é ligado a tucanos

Essa é boa! Quando a Folha de SP noticiou que o ex-ministro Guido Mantega foi “hostilizado” em um restaurante de luxo na capital paulista, não deu o nome do estabelecimento. O Blog da Cidadania, porém, decidiu pesquisar e descobriu que o tal restaurante pertence a um sujeito que mantém sólidas relações com o PSDB, razão pela qual, no mesmo restaurante, Fernando Henrique Cardoso foi aplaudido de pé. Mantega, como se vê, enfiou-se, voluntariamente, na toca do lobo.

PSDB mentiu para reeleger FHC; não pode acusar o PT de mentir

Há uma imensidão de registros históricos de que Fernando Henrique Cardoso e o PSDB mentiram durante a campanha eleitoral de 1998 ao dizerem que se conseguissem um segundo mandato não haveria desvalorização do real. Diante disso, o ex-presidente e seu partido esbofetearam um país inteiro na noite de terça-feira, 19 de maio. Qualquer brasileiro tem direito de questionar o discurso de Dilma Rousseff na campanha do ano passado, menos FHC e o PSDB.

FHC pensa que crise petista o reabilita

A última de Fernando Henrique “uma declaração por dia” Cardoso (by Brasil 247) foi tentar culpar o sucessor direto, Luiz Inácio Lula da Silva, pela corrupção na Petrobrás. Antes, disse que a corrupção no Brasil foi inventada pelo PT. Antes, disse que o governo Dilma deveria cair. Antes, disse que o governo Dilma não deveria cair. Antes… Enfim, ele demonstra achar que a debacle petista terá efeito amnésico sobre a sociedade. Mas, no fundo, sabe que isso não vai rolar. Por isso nunca se candidatou de novo a nada. Por isso, em 2014, mais uma vez, foi escondido por seu partido.