A vingança póstuma de Otavio Frias de Oliveira

Opinião do blog

Publicado, originalmente, em 20 de novembro de 2010 às 12:13

O homem fardado e a declaração na foto acima correspondem a Otávio Frias de Oliveira, o falecido fundador do jornal Folha de São Paulo. Imagem e palavras pertencem a momentos distintos de sua vida. Todavia, unidas explicam por que seu herdeiro Otavio Frias Filho, o “Otavinho”, foi resgatar em arquivos dos órgãos de repressão da ditadura militar as desculpas usadas por esta para prender e torturar Dilma Vana Rousseff, a presidente eleita do Brasil.

Frias de Oliveira lutou na Revolução Constitucionalista de 1932, que tentou dar um golpe de Estado contra Getúlio Vargas. Coerente com seu apreço pelo militarismo e pela derrubada de governos dos quais não gostava, apoiou o golpe militar de 1964. Nesse período, a Folha de São Paulo serviu de voz e pernas para os ditadores que se sucederiam no poder ao exaltá-los e ao transportar para eles seus presos políticos até os centros de tortura do regime.

No dia 21 de setembro de 1971, a Ação Libertadora Nacional (ALN) incendiou camionetes da Folha que eram utilizadas para entregar jornais. Os responsáveis acusavam o dono do jornal de emprestar os veículos para transporte de presos políticos. Frias de Oliveira respondeu ao atentado publicando um editorial na primeira página no dia seguinte, sob o título “Banditismo”.

Eis um trecho do texto:

“Os ataques do terrorismo não alterarão a nossa linha de conduta. Como o pior cego é o que não quer ver, o pior do terrorismo é não compreender que no Brasil não há lugar para ele. Nunca houve. E de maneira especial não há hoje, quando um governo sério, responsável, respeitável e com indiscutível apoio popular está levando o Brasil pelos seguros caminhos do desenvolvimento com justiça social-realidade que nenhum brasileiro lúcido pode negar, e que o mundo todo reconhece e proclama. […] Um país, enfim, de onde a subversão -que se alimenta do ódio e cultiva a violência – está sendo definitivamente erradicada, com o decidido apoio do povo e da imprensa, que reflete os sentimentos deste. Essa mesma imprensa que os remanescentes do terror querem golpear.”
(Editorial: Banditismo – publicado em 22 de setembro de 1971; Octavio Frias de Oliveira).

O presidente da República de então era Emílio Garrastazu Médici. Nomeado presidente pelos militares, comandou o período mais duro da ditadura militar. Foi a época do auge das prisões, torturas e assassinatos de militantes políticos de esquerda pelo regime.

Apesar dos elogios de Frias de Oliveira à ditadura, segundo a Fundação Getúlio Vargas foi no governo Médici que a miséria e a concentração de renda ganharam impulso. O Brasil teve o 9º Produto Nacional Bruto do mundo no período, mas em desnutrição perdia apenas para Índia, Indonésia, Bangladesh, Paquistão e Filipinas.

O uso político que o jornal Folha de São Paulo começou a fazer neste sábado das desculpas da ditadura para prender e torturar impiedosamente uma garota de 19 anos que lutava para libertar seu país do regime de exceção constitui-se, portanto, em uma vingança póstuma de um homem que dedicou sua vida a uma luta incessante contra a democracia, obviamente por acreditar que o povo não sabia votar.

——

Folha de São Paulo

20/11/2010

Dilma tinha código de acesso a arsenal usado por guerrilha

Revelação foi feita em 1970 sob tortura por ex-colega da petista na luta armada e confirmada por ele em entrevista

Grupo VAR-Palmares guardava em imóvel 58 fuzis e 4 metralhadoras; armamento foi roubado de batalhão do ABC

MATHEUS LEITÃO
LUCAS FERRAZ

DE BRASÍLIA

A presidente eleita, Dilma Rousseff, zelava, junto com outros dois militantes, pelo arsenal da VAR-Palmares, organização que combateu a ditadura militar (1964-1985).
Entre os armamentos, havia 58 fuzis Mauser, 4 metralhadoras Ina, 2 revólveres, 3 carabinas, 3 latas de pólvora, 10 bombas de efeito moral, 100 gramas de clorofórmio, 1 rojão de fabricação caseira, 4 latas de “dinamite granulada” e 30 frascos com substâncias para “confecção de matérias explosivas”, como ácido nítrico. Além de caixas com centenas de munições.

A descrição consta do processo que a ditadura abriu contra Dilma e seus colegas nos anos 70. A Folha teve acesso a uma cópia do documento. Com tarja de “reservado”, até anteontem ele estava trancado nos cofres do Superior Tribunal Militar.

Trata-se de depoimento dado em março de 1970 por João Batista de Sousa, militante do mesmo grupo de guerrilha do qual Dilma foi dirigente.

Sob tortura, ele revelou detalhes do arsenal reunido para combater a repressão e disse que Dilma tinha recebido a senha para acessá-lo.

Quarenta anos depois, Sousa confirmou à Folha o que havia dito aos policiais -e deu mais detalhes.

Dilma já havia admitido, em entrevista à Folha em fevereiro, que na juventude fez treinamento com armas de fogo. O documento do STM, porém, é a primeira peça que a vincula diretamente à ação armada durante a ditadura.

Procurada pela Folha, a presidente eleita não quis falar sobre o assunto.
O armamento foi roubado do 10º Batalhão da Força Pública do Estado de São Paulo em São Caetano do Sul (SP), de acordo com o DOPS (Departamento de Ordem Política e Social).

A ação ocorreu em junho de 1969, mês em que as organizações VPR e Colina se fundiram na VAR-Palmares.

Sousa disse que foi responsável por guardar o arsenal após a fusão. Com medo de ser preso, fez um “código” com o endereço do “aparelho” -como eram chamados os apartamentos onde militantes se escondiam.

Para sua própria segurança e do arsenal, Sousa dividiu o endereço do “aparelho” em Santo André (SP) em duas partes.

Assim, só duas pessoas juntas poderiam saber onde estavam as armas. Uma parte da informação foi entregue a Dilma, codinome “Luisa”. A outra, passada a Antonio Carlos Melo Pereira, guerrilheiro anistiado pelo governo depois de morrer.

O documento registra assim a informação: “Que, tal código, entregou a “Tadeu” e “Luisa”, sendo que deu a cada um uma parte e apenas a junção das duas partes é que poderia o mencionado código ser decifrado”.

“Fiz isso para que Dilma, minha chefe na VAR, pudesse encontrar as armas”, diz, hoje, Sousa.

Tido pelos colegas como um dos mais corajosos da VAR-Palmares, Sousa afirma ter sido torturado por mais de 20 dias. Ficou quatro anos preso e, hoje, pede indenização ao governo federal.

Aposentado, depois de trabalhar como relações públicas e com assistência técnica para carros no interior de São Paulo, ele diz ter votado em Dilma. Na entrevista, chamou a presidente eleita de “minha coordenadora”.

“PONTOS”

Sousa contou que tinha três “pontos” -como eram chamados os locais e horas de encontro na clandestinidade- com Dilma nos dias seguintes à sua prisão. Mas disse que não entregou as datas e endereços durante as sessões de tortura -inclusive com choques elétricos na “cadeira do dragão”.

Sousa participou de operações armadas, como assaltos a bancos e mercados. “Informava todas as ações para Dilma com três dias de antecedência”, declarou.

Com a “dinamite granulada”, por exemplo, ele afirma ter feito bombas com canos de água “cortados no tamanho de quatro polegadas, com pregos dentro”.

Quando 18 militares à paisana cercaram seu “aparelho”, Sousa os recebeu com rajadas de metralhadoras e com as bombas caseiras. Um militar ficou ferido.
Os agentes conseguiram uma trégua após duas horas de intenso tiroteio.

Sousa diz que, meses depois, Dilma contou a ele que, quando ele não apareceu nos encontros previstos, ela usou o código para pegar o arsenal: Dilma e Melo encontraram a casa perfurada de balas e a rua semelhante a uma trincheira de guerra, com enormes buracos.

O depoimento registra 13 bombas jogadas contra os militares. Com um vizinho, Dilma e Melo descobriram que o companheiro esquerdista havia sido levado vivo pela repressão.

——

83 comments

      • Desculpem os termos e espero que os frequentadores desse blog não julguem como falta de respeito,mas é que não existem outros termos para classificar esses dois ai. Esses dois bunda mole não devem ter feito nada a não ser se escafederam enquanto a Dilma era torurada. Portanto não tem nada significante em suas vidinhas que possa ser mostrado.

    • Eu gostaria de ver qualquer um justificar o que passo a relatar. Governo Médici, o mais repressivo e sangrento de nossa História, defendido pelo sr. Otavio Frias, pai. Anos de chumbo. Rio de Janeiro. O CENIMAR(Centro de Informações da Marinha) sempre saía à cata de “subversivos”. Saiu o ônibus. Naquela noite, a lista era de 30 nomes. Mas, na volta, verificaram que faltava um. Eles não podiam voltar ao quartel faltando alguém. O comboio passava pela Praça Mauá. O dia clareando. Um jornaleiro abria sua banca. Ele foi o escolhido para completar a lista. Segundo depoimentos dos próprios militares da operação, anos mais tarde, ele foi torturado e junto com os outros 29, jogado ao mar. Nunca tinha se envolvido com política ou algo “subversivo”. Era casado e tinha dois filhos.

      • Aqui em Joinville, desmascarei dois palhaços (¨agentes¨) infiltrados na faculdade que eu estava cursando…

        se mandaram quando comentei com eles que desconfiava que eram infiltrados no meio da galera…

        anos depois sube por fonte segura que eram deste cenimar (centro de incompetentes da marinha) !

        rsrsrs…

        nunca mais !

      • Quero ver algum torturador panaca me desmentir também.Um vizinho,pai de família,trabalhava na Rede Ferroviaria Federal como maquinista.Tinha um pequeno comercio que sua esposa tomava conta enquanto ele trabalhava e nas suas folgas,ele ao invés de descançar,deixava que sua esposa o fizesse. Pois bem,um milico salafrário que lhe devia,para não pagar a conta o dedurou como comunista.Ficou preso por mais de seis meses e ele que era um pouco robusto,voltou magérrimo de tanto apanhar.Nunca mais recuperou a saúde vindo a falecer pouco tempo depois.É por essas e outras que sou fã da Dilma,minha heroina.

  • Meus olhos encheram-se de lágrimas quando li o texto acima, senti revolta, nojo e um sentimento de impotência, fosse adulta naquela época, certamente lutaria contra esses assassinos, só não consigo entender a razão pelo qual não há mobilização das pessoas que sofreram nas mãos dos torturadores para desmascará-los.

    A fsp consegue o que quer? O stm truculento, deveria mostrar a cara dos bandidos que em nome de sua loucura mataram muitos, o sangue de INOCENTES ainda jorra dos porões clamando por justiça.

    O povo brasileiro precisa saber quem são os verdadeiros bandidos nessa história, precisamos nos rebelar, fazer abaixos assinados contra esses vagabundos que enlamearam nosso país, para que os MORTOS na ditadura possam descansar em PAZ.

    • Você escreveu o que eu queria ter escrito. Vamos torcer para que nosso país continue melhorando e que todos tenham acesso à internet, para que o povo não fique refém da grande do PIG. A internet certamente não é um lugar onde impera somente a verdade, mas é um espaço democrático (como este) e que pode ter um amplo alcance, abrindo portas para uma verdadeira reflexão sobre fatos.

  • Não sei por que, cada dia que passa, quanto mais conheço a história, ainda que não seja confiável, fico mais feliz, e orgulhoso,pela nossa Presidente!

    • Nada do que possam encontrar nestes “autos” pode ter qualquer confiabilidade, pois trata-se de material produzido por terroristas usurpadores do Estado que, obviamente, foram tendenciosos e contaminaram esses “documentos” com a chamada, ideologia de segurança nacional, que era uma forma de garantir liberdade de ação aos poderosos de sempre. Na verdade, esses que se proclamam liberais, no Brasil, odeiam a liberdade quando esta se aplica também as massas. Querem a liberdade de especular, explorar e manter seus privilégios, mas, quando inicia-se, mesmo que timidamente, uma redistribuição da renda, se opõem e passam a chamar essas políticas de populistas, eleitoreiras e, até mesmo de cabresto eleitoral. A última trincheira dessa gente é a grande mídia, mas está ruindo – um pouco lentamente – e dentro em breve essa página será virada. Sádicos e psicopatas sempre existirão e esse tal Otavinho herdou essas características do seu progenitor, como ele vive os estertores do seu poder midiático, resolveu torturar a Dilma uma vez mais, mas ela é forte e vai tolerar isso, como sempre, com altivez.

  • Como eles sempre quiseram essas revelações vão dividir o País, quem é de direita e apoiou a ditadura vai ser um prato feito, Dilma terrorista, para quem nunca gostou ou foi simpatizante da “Ditabranda”, vai conhecer detalhes que só honram a nossa Presidente, vamos admirá-la mais ainda, eles não tem vergonha de se mostrar quando revelam que conseguiram informações sob tortura, já foram anistiados, e agora sacramentados pelo STF, com certeza Prates vai adorar. e a Folha a de sempre, há os que amam e os que a desprezam como eu.

  • Eu gostaria de ver um esquerdista justificar os justiçamentos.

    http://tinyurl.com/23cdpv7

    “Thomaz Antonio da Silva Meirelles Netto (“Luiz”) – um dos mais violentos militantes da ALN – chefiando mais dois militantes da ALN, nunca identificados, rendeu o porteiro do Colégio Veiga de Almeida da Rua São Francisco Xavier, na Tijuca. Invadiram a escola e foram encontrar o professor Jacques sentado numa sala de aula, redigindo uma prova para os vestibulandos do curso MCB. Quatro tiros de pistola .45 mataram o professor, menos de três semanas depois de ter sido solto. Um cadáver, muito sangue no chão e uma das paredes pichadas com a sigla “ALN”, foi o que encontraram os policiais ao chegarem no local.”

    fonte:http://tinyurl.com/27ebr5r

    • A bomba do Rio Centro também seria mais uma atuação dos “comunistas”.Ainda bem que explodiu antes no colo de um “terrorista” porque senão quantos não teriam morrido. E pra variar, possivelmente poriam a culpa na minha heroina Dilma.

    • Só uma personalidade doentia pode querer justificar uma violência com outra. É comum aos simpatizantes da repressão raivosa que assolou o país após 64 apelarem para as estatísticas sombrias, tipo “matamos SÓ 460 enquanto Cuba matou 20.000”.
      Isso é o cúmulo da cretinice.
      Violência é violência. Parta de onde partir. Entretanto, a tortura é a mais repugnante das violências. Porque se reveste de uma covardia inominável. Normalmente o torturador é um tremendo covarde.
      Lembram do capitão da armada argentina, racista e nazista, Alfred Astiz. No regime militar argentino foi um dos torturadores mais atuantes, inclusive foi acusado pela morte de três mulheres. Também foi acusado pelo pelo governo francês pelo assassinato da freiras Alice Domon e Leoni Duquet.
      Pois bem. Na guerra das Malvinas- 1982, esse monstro, deu uma prova da sua imensa COVARDIA. Responsável pela guarnição militar das Ilhas Geórgias, rendeu-se aos britânicos após estes dispararem um único tiro de bazuca.
      Assinou a rendição incondicional com um copo de cheio de Whisky numa das mãos.
      Essa é a verdadeira têmpera dos torturadores.

  • O Brasil exige a abertura total, dos arquivos da Barbárie Militar. que assolou o país, no Periodo dos governos militares, na ditadura, inclusive o papel, do folhetim a Folha de São Paulo e seus asseclas.
    Porisso mesmo este jornaleco não serve nem pra limpar chiqueiro, pois pode envenenar os bichinhos.

  • E daí ? . Algum dirigente Petista vai protestar contra esta degeneração ? .

    Onde não há resistência a bandidagem deita e rola .

    Enquanto isto o José Eduardo Dutra, Presidente do Partido dos Trabalhadores, um dos maiores partidos de esquerda do mundo e que acabou de sair de uma campanha vitoriosa com quase 60 milhões de votos da população brasileira, fica escorregando e tremendo feito uma geléia para rebater uma mídia ordinariamente golpista, ouçam o audio desta matéria veiculada na CBN (Rádio que troca notícia) :

    Trata-se da matéria da CBN :

    ” Resolução aprovada pelo PT critica conservadorismo da imprensa “

  • Quando a sociedade toma ar de natureza, tudo parece ser natural. Entre nós a submissão, a baixa-estima, e a convivência com o autoritarismo nos levou a legitimar as teses daqueles que tomaram o poder pela força. É interessante ver que, quando a democracia se aprofunda, os senhores “bons” do desenvolvimento, mostram sua verdadeira face, que é a intolerância e prepotência. Caro Edu, hoje vejo que esse jornalzinho medíocre chamado Folha de São Paulo, nunca colaborou de fato com o processo de democratização do país. Sob o olhar da ascenção social e redistribuição de renda do país, esse veículo se mostra como sempre foi: autoritário e retrógrado na sua essência. É a base da dominação patriarcal, ancorada nesse estado de São Paulo, que mostra que o chicote é o seu lema: “Sejam bons escravos que eu serei um bom dono”.

    Nessa lógica do poder do senhor como verdade absoluta, e na impossibilidade de olhar o futuro com diretos a todos, recorre-se ao extremo de legitimar a voz dos torturadores como os senhores absolutos da verdade. É no mínimo estarrecedor que pessoas como essas, Otavinho e cia, tenham ainda alguma voz ativa na consciência de uma parte da população. Como diz uma frase da música do Milton Nascimento, “A história é um carro alegre, que atropela indiferente todo aquele que a negue”.

  • Queremos abertura total de todos os arquivos da Ditadura Militar,o povo tem o direito de saber quem é quem nesta história mal contada,que se mantém a sete chaves, e exige que o governo brasileiro puna severamente os criminosos da Ditadura Militar.Queremos a verdade.Saber por exemplo:
    De que lado estavam o grandes jornais e quais as empresas que se beneficiaram com esse período?Que tipo de benefícios receberam dos governos militares?Colaboraram com os generais ,de que maneira?Qual o nome e sobrenome dos torturadores?Qual era sua patente no exécito?

    • Cheila, há um ótimo livro “1964 – A Conquista do Poder – Ação Política, Poder e Golpe de Classe” de Rene Armand Dreifuss cuja sinópse seque. “Resultado de uma pesquisa realizada entre 1976 e 1980, sobre o período do Golpe de 64, o livro mostra o papel e a função das forças sociais, e de que formas concretas elas faziam prevalecer seus interesses sobre as demais. O autor documenta a relação entre atores e as forças sociais, em cenários públicos e privados, através da recomposição da história desta época. 1964 deve ser lido como a reconstituição de um passado que está presente na realidade atual, e determina, assim, os rumos de nosso futuro.”

  • Sim, manifestemos nosso nojo e revolta com estes reacionários que se lambuzaram com o sangue das torturas e execuções sumárias, um milhão de palavras de repúdio não bastarão para expressar nossa indignação.

    Mas não deixemos de ver que os reacionários estão se reagrupando e não têm boas intenções, breve vão causar problemas ainda mais sérios ao país.

    Nos preparemos para enfrentá-los sem tréguas.

  • Quer dizer então que o tal Otávio Frias de Oliveira também pegou em armas? Viu colegas tombarem a seu lado nas trincheiras? E quantos “inimigos” morreram pelas balas disparadas pelo fuzil do “herói’? Bom, mas a história é contada pelos pretensos “vencedores”. O sr. frias detém um jornal, talvez o maior do país, que também recebe dinheiro público para, no fundo, publicar histórias de exaltação aos seus donos e fazer política partidária a favor de uma corrente que não representa em nenhuma hipótese o desejo da maioria da população. Porque o pegar em armas da nossa presidente é mau e o do Otávio Frias é bom? Em que se diferenciam? O que defendia o homem da ponte estaiada ao pegar em armas e que, posteriormente, emprestava carros para transportar vítimas ao matadouro, comparando-se com o que defendia a heroina presidente? Portanto, este sistema dominante, insustentável ao longo das próximas décadas e que conta com instrumentos como a Folha, na esperança de se perpetuar, terá que assistir milhões e milhões de brasileiros serem alçados a uma nova condição social e, a contragosto, verá a miséria ser erradicada até 2014 pela heroina que tinha acesso ao paiol, na luta contra as oligarquias escravistas. Passados quase 50 anos daqueles acontecimentos, o fantasma do Frias sobrevive nos seus herdeiros ao se aliarem aos que deixaram o país quebrado e com mais de uma centena de milhão de brasileiros numa fossa contínua, sem perpectiva de mudanças. Que venha a lei que regulará as atividades destes conspiradores contra a democracia, esta súcia de malfeitores bem nutrida e aquinhoada, instalada em cada uma das células que compõem o infecto PIG, a saber: Folha, Globo, Estadão e Veja e seus satélites. A propósito: este asqueroso arsenal de armas da comunicação distorcida, representado pelos jornais do PIG e rede Globo continuarão a escamotear a notícia de que o presidente Lula acaba de ser agraciado com mais um importante prêmio internacioanal e que Sarkozy disse ser ele, o Lula, um exemplo de sabedoria a ser seguido não só no Brasil mas no mundo? Ou, para o repugnante PIG o modelo de sabedoria, bonomia e caráter a ser seguido no país e no mundo se restringe aos Marinhos, Civitas, Frias e Mesquitas?

  • Isso torna cada vez mais a DILMA, uma Heroína. A Nossa Joana Darc. Votei Certo. Aguarde PIG! Temos contas a acertar. Regulação da Mídia Já!. de Belo horizonte.

  • Caros Amigos Internautas: O Maior jornal diário em tiragem é o Jornal SUPER NOTÍCIAS de Belo Horizonte com mais de 300 mil, e o semanal diário é o FOLHA UNIVERSAL do Edir Macedo com mais de 2 Milhões e Meio de Tiragem. OS PIGs Folha ,Estadão e similiares na prática estão no final da lista. è fruto de Marketing. de Belo Horizonte.

  • O Jornal SUPER NOTÌCIAS, é o Maior em tiragem diária do Brasil. E Mais Vendido. O FOLHA UNIVERSAL, do Edir, é distribuído GRÁTIS. Os PIGs juntos, estão na rabeira geral e encalhados nas Bancas de Jornais. de Belo Horizonte.

  • QUEREMOS SABER OS NOMES DOS TORTURADORES ?, QUEM MANDOU TORTURAR E QUEM APOIOU ESSAS ATROCIDADES CONTRA A HUMANIDADE.

    QUEREMOS A ABERTURA TOTAL DE TODOS OS ARQUIVOS DA DITADURA MILITAR!!!!!!!!!!

  • É uma leviandade absurda a Folha e outros do pig, divulgarem o que foi extraído dos presos políticos sob tortura. Sem critério, sem contextualizar nem na nada? O pig via ficar assim praticando jornalismo responsável ad infinitum?
    O Globo estampou em manchete que “Dilma assessorou assalto a banco”. Assim, desse jeito. Quem passa e só lê a manchete e não tem informação sobre o período da ditadura, o que vai pensar? O que não pode passar pela cabeça do sujeito? Tipo será que a Dilma tem algum envolvimento com o Comando Vermelho?
    Tratá-se da presidenta da república eleita.
    O pig jogou qualquer noção de responsabilidade na privada e deu a discarga

  • Já que o processo da época da ditadura respondido pela Presidenta eleita Dilma, tornou-se pública porque não publicar tudo, inclusive os torturadores e os mandantes?

  • A Folha pediu a ficha da Dilma e conseguiú o que queria, agora podemos solicitar as fichas dos torturadores?
    STM, será que vai liberar?
    Já conhecemos alguns torturadores, porque não conhecer os demais.

  • Eu não compreendo porque esse senhor ainda deu esta entrevista tão detalhada a uma mídia como essa. Sinceramente eu não entendo uma boa parte da esquerda. Será porque agem assim? Não é a primeira pessoa que faz isso. Temos inúmeros exemplos em outros episódios.

  • Eu prevejo que a Dilma, inegavelmente será comparada a Mandela. Já pensaram que isso só será possivel por que o Lula colocou isso na campanha. Cara esse Lula não é desse mundo, o homem é um genio, pois anteviu isso bem antes dos babacas do pig terem acesso ao material secreto. Alias, agora pode-se abrir o segredo de todo mundo, sem os milicos poderem reclamar.

  • Meu caro Eduardo.
    Tenho acompanhado na imprensa o interesse do jornal Folha de Sao Paulo sobre a vida da presidenta Dilma durante o período da ditadura militar. Gostaria de saber, talvez, através da Folha, se o Sr. Otavio Frias também participou dos atos de tortura dos quais foi vítima a nossa presidenta e qual a sua função dele nessas sessões.

  • Prezado Eduardo: vamos tocar em dois assuntos:
    1° – que tal colocar uma numeração de forma sequencial na frente de cada leitor.assim fica ´mais fácil quando quizermos nos dirigir a um outro leitor, pois às vezes há pessoas com nomes iguais e isto atrapalha na hora em que desejamos fazer referencia a uma pessoa de modo específico.
    2° – esta turma que defendia a ditabranda vai ver que recebia dinheiro do famoso IBAD( Instituto Brasileiro de Ação Democrática).
    3° hoje o IBAD mudou de nome e atua na Venezuela para desestabilizar o governo de Hugo Chaves e atua tambem no Iran para muar o governo de lá. O Ibad é um órgão da Cia, disso todo mundo sabe.

  • Enquanto o PIG estrebucha de raiva e ressentimento com a esplêndida vitória de Dilma Rousseff, ela sabiamente organiza a sua equipe ministerial e demonstra completa indiferença com essa arruaça promovida pela FSP, O Globo e que tais com esse processo da ditadura. Parecem hienas famintas.
    Que gente mais mesquinha e doentia! Quem, em sã consciência, pode jogar pedras numa brasileira de 19 anos, que se insurgiu contra uma ditadura criminosa, que usurpou o poder com violência, de forma totalmente arbitrária? Dilma Rousseff tem todo o apoio dos brasileiros . Nós desprezamos os que a desrespeitam e agem de forma torpe vasculhando esse processo sem qualquer credibilidade. A ditadura só fez urdir processos e incriminar falsamente,extraindo “confissões” debaixo de vil tortura. Que valor têm essas “confissões”? Tortura é crime hediondo e a insurgência um direito do cidadão, segundo o Direito Internacional. Viva a nossa Presidente eleita!

  • A Presidente Eleita, deve se abster do PIG, especialmente ao PIG FOLHA de triste Memória. Colocar como Ministro das Comunicações, o Brizola Neto, ou Walter Pinheiro da Bahia, eleito Senador pelo PT nesse pleito. O PIG se daria com os BURROS N’água. Adeus PIG. de Belo Horizonte.

  • Incrível essa foto! Se eu não soubesse quem é, diria que é Heinrich Himmler ainda jovem, que, acho que todos conhecem, foi o braço direito de Hitler e o número 2 da infame hierarquia nazista! Ou seja, além da óbvia semelhança física ambos se pareciam também no que diz respeito ao caráter! Patético!

  • O que será que eles vão fazer com o processoda Dilma da época da ditadura.Achei uma invasão tão descabida e nojenta, para uma mulher que lutou contra o regime totalitário, enqto eles ofereciam carros e eram delatores de pessoas que eram presas e morriam,O STF que esta em baixa na opinião pública ,não deveria ter permitido essa retirada e invasão de tempos passados e doloridos para a própria pessoa e seus amigos da época, enqto os torturadores ainda vivos, ficam dando entrevistas para a Globo News!!!!!!!!

  • Acho muito interessante essa tal de “folhinha”. Já levou uma cassetada com a eleição de nossa GUERREIRA, está com o rabinho entre as pernas com os mais de 80% de aprovação do grande PRESIDENTE LULA e ainda vem querer colocar água na “fervura”, com essa tal de ficha da nossa querida Presidente Eleita DILMA ROUSSEFF.
    Caro Eduardo e amigos, sem nenhuma demagogia nem puxa-saquismo, acredito piamente que essa “bomba” servirá para aumentar a popularidade de nossa Presidente Eleita e será motivo de orgulho para muita gente (eu me incluo entre eles), saber que o país será governado por uma MULHER FORTE E CORAJOSA, que lutou contra as atrocidades de um regime covarde, que torturava e matava em nome do estado com a ajuda inclusive, de jornalecos como esse citado acima.
    Se o mentecapto adversário de nossa Presidente Eleita tivesse a mesma trajetória, certamente ELES fariam não só um editorial sobre o sujeito, mas um ESPECIAL com vários cadernos para deleite dos seus puxa-sacos. Porém, como o borra botas que não aguenta nem “bolinha de papel” na careca, não tem nada de honroso em seu passado (muito menos no presente), esse integrante do famigerado PIG tenta mais uma vez denegrir a imagem da VALENTE e HONRADA defensora do seu povo. Creio que mais uma vez, deram um tiro no pé e talvez um dia aprendam.

  • É isso?…. Em nada denigre Dilma, ao contrário, só ressalta sua coragem!

    Parabéns por ter sido quem foi, e não um rato que pula fora do navio ou um Joaquim Silvério dos Reis e, ainda que sob tortura, ter honrado sua luta!

    Parabéns, Dilma!

  • Primeiramente, Eduardo, causa espanto, enorme espanto, que a Folha queira adotar uma abordagem que evidencia suas ligações com a ditadura militar. Não tem cabimento. Ela deveria tentar fazer o público esquecer esse seu momento triste, por meio de uma postura digna e oposta.

    O que eles desejam? Que cada vez mais brasileiros saibam que eles apoiaram tristemente a ditadura, emprestando, segundo dizem, veículos para prender pessoas que depois eram torturadas? Não parece uma estratégia estranha? Querem se ver identificados com a ditadura? É isso mesmo? Que gente burra! Dessa forma, em breve vão fazer companhia ao Jornal do Brasil na internet, pois dependerão cada vez mais dos governos de SP para sobreviverem financeiramente.

    A direita está mesmo perdida. Os líderes da elite nacional podem até saber fazer negócios, mas não sabem fazer política sem ser com políticos retrógrados como Serra ou na base do PIG (a elite alimenta o PIG). Deviam é estar tentando convencer Serra a sair do circuito, a entender que seu momento passou, pois ele atravanca o PSDB. Deviam estar buscando novas lideranças e um novo discurso, mais afinado com as aspirações de melhorar de vida do povo, para que o Brasil tenha uma oposição diferente, de alto nível, ao governo atual, visto que oposição é importante para a democracia.

    Podem publicar que a presidente Dilma participou da luta contra a ditadura. E daí? Quem liga, hoje me dia? As pessoas que tiverem um mínimo de pensamento e de inteligência, não vão ligar. Vão ligar as pessoas com tendências autoritárias, mas essas, além de serem minoria, envelheceram antes de envelhecer.

  • Eduardo: os sujos, os inescrupulosos, os criminosos continuarão sendo como são. O jornalismo nefasto e deletério também não mudará. Se uma eleição limpa, transparente, onde a vontade do povo foi expressa de forma clara, inequívoca, não é respeitada, o que fazer? Como blogueira iniciante e talvez ainda um tanto ingênua, deixo aqui minhas propostas: (1) que a Blogosfera Cidadã se abstenha a partir de agora de usar o nome oficial dos órgãos de comunicação que insistem em desrespeitar a presidenta eleita e a vontade soberana do povo brasileiro; (2) que os blogues cidadãos promovam manifestações, online ou presenciais, no país todo, em solidariedade à presidenta Dilma; (3) que em cada post que escrevermos sobre estes assuntos, procuremos sempre esclarecer, informar e educar os leitores sobre quem são os verdadeiros subversivos e terroristas, quem foram/são algozes e vítimas. O que está acontecendo é uma grande oportunidade de passarmos a limpo esta página sombria da vida brasileira. A Blogosfera Cidadã teve participação efetiva nos resultados da última eleição, impedindo o golpe. E poderá continuar tendo, na sustentação do governo democrático, republicano e popular da Presidenta Dilma e na reafirmação da vontade soberana do povo brasileiro.

  • Se frias e gangue pensam que vão desgastar o nome da nossa presidenta, está muito enganado. Um país que foi tomado de assalto por milicos e por uma elitezinha sem vergonha não poderia dar certo mesmo. Essa gente é o que de pior existe no Brasil. São canalhas de fiao a pavio.
    Quem lutou essa escumalha de gente tem de ser endeusado(a). Os meios de comunicação, pelo método iteresseiro de agir, quer trazer o terrorismo para dentro do Brasil. Só não se esqueçam que serão os primeiros e principais alvos. Tudo isso é fruto do descontentamento e de não verem seus prepostos no phoder, gente da pior espécie e que não se preocupa com milhões de brasileiros, mas que pilha tudo que é produzido e gerado por eles.
    Por outro lado, até parece que só a Dilma lutou contra esses pilantras. Outros personagens passam ao largo das linhas do impresso ignominioso, mostrando como será a posição da imprensa durante os próximos 4 anos.
    Apartem-te de nós, satanases!!!!

  • NOJO.

    Não há outra palavra para descrever o meu sentimento diante dessa infâmia.
    A Folha de São Paulo é um jornal NOJENTO que não merece respeito algum.

    Informações retiradas do contexto histórico. “militares a paisana” – que todos nós sabemos muito bem como se comportavam quando iam “cercar alguma aparelho” – tratados como “agentes que conseguiram uma trégua após duas horas de intenso tiroteio e levaram o “companheiro esquerdista vivo”.

    Ou seja os “agentes a paisana” quando “cercavam aparelhos” eram todos moços de fino trato mais corteses que os mordomos da Rainha Elizabeth, enquanto os “terroristas companheiros da Dilma” eram animais tresloucados que jogavam bombas como se tivessem um arsenal maior do que o do exército americano no Vietnã.

    Olha é o fundo do poço para esse jornal – que para mim caiu na vala do JORNALECO.
    Já tínhamos uma REVISTECA e agora temos um JORNALECO.

    Que defende a ditabranda e seus “agentes” TORTURADORES E ASSASSINOS.

    O próximo passo da Folha de São Paulo será resgatar do inferno a figura dantesca do delegado torturador exemplo máximo daqueles anos grotescos nesse país.

    “O Delegado mártir.” Poderia ser uma das manchetes.

    Otavinho, MORRA DE INVEJA. Lula e Dilma já têm um lugar na história, enquanto vc – seu fillhinho de papai mimado – o máximo que consegue é ser “HERDEIRO”.

  • Devemos direcionar nossa atenção para os primeiros passos da nossa Presidenta na montagem do Governo.
    Reconheçamos, sem medo de errar, que a Presidenta DILMA está trabalhando conforme falou na campanha; erradicar a miséria do Brasil, continuar melhorando a saúde pública, manter o crescimento econômico, acelerar a distribuição de renda, aprofundar o papel do país nas questões mundiais, investir em infraestrutura, manter a agropecuária forte, continuar reduzindo as desigualdades regionais, promover maior capacitação aos brasileiros com mais e melhor educação, ter o país em harmonia, etc.
    Precisamos e devemos reverberar os acertados passos da Presidenta de todos os brasileiros.

  • A vilânia da Folha em remexer no passado da Presidente Dilma, então uma jovem idealista politica que colocou sua vida em risco para combater um regime de força e exeção constitucional, nos dá a oportunidade de também buscar nos arquivos da ditadura de 64 os documentos da atuação desse jornal nesse período negro da nossa história recente.

    Algum verdugo do regime deve ter anotado nos arquivos do DOPS, DOI/CODI ou da OBAN, os execelentes serviços prestados pela Folha aos então ditadores de plantão e seu auxílio direto e material as atividades dos órgãos de repressão contra os opositores políticos do regime.

    A publicação da história da Folha durante a ditadura e da sua lua-de-mél com os militares e os torturadores, deve também ser trazida a lúz do sól para um saudável processo de restabelecimento da verdade e dos interesses que se escondem sob os atuais ataques desse jornal contra a figura histórica da nossa futura presidente. A Folha e a mídia monopolista a qual pertence estão mostrando as primeiras armas do terceiro turno que Dilma enfrentará em seus 4 anos de mandato!

  • ISSO É UM CRIME! UM ABSURDO! ESSE JORNALZINHO DE MERDA ESTÁ USANDO AS “INFORMAÇÕES” OBTIDAS EM UM PROCESSO FRAUDULENTO, FEITO POR UM REGIME ASSASSINO, “INFORMAÇÕES” OBTIDAS ATRAVÉS DE TORTURA, PARA ATACAR A PRÓXIMA PRESIDENTE DA REPÚBLICA E AINDA POR CIMA TENTA “TRANSFORMAR EM BONZINHOS” OS MONSTROS TORTURADORES E ASSASSINOS DA DITADURA MILITAR, DITADURA QUE O JORNALZINHO CANALHA APÔIOU, ATRAVÉS DO FASCISTA DEPRAVADO MOR QUE O CRIOU(E QUE JÁ MORREU TARDE!), E AGORA ATRAVÉS DO DEPREVADO JUNINHO, APÔIO QUE NÃO RESTRINGIU-SE À EXALTAÇÃO DO REGIME E À PRODUÇÃO DE “MATÉRIAS” MENTIROSAS PARA DEFENDER A DITADURA MONSTRUOSA, MAS EFETIVOU-SE NA PRÁTICA, ATRAVÉS DO EMPRÉSTIMO DE VEÍCULOS DO JORNALZINHO DE MERDA PARA PARTICIPAREM DOS ASSASSINATOS E TORTURAS DA OPERAÇÃO BANDEIRANTES. PRESTE ATENÇÃO, EDUARDO : TEMOS QUE REAGIR A ISSO; SE JÁ O FAZEM AGORA, QUANDO DILMA NEM SEQUER TOMOU POSSE, ADIVINHEM O QUE FARÃO QUANDO ELA COMEÇAR A CONTRARIAR SEUS INTERESSES, VOLTADOS A MANTER O CONTROLE DA OPINIÃO E DA INFORMAÇÃO E A PERPETUAÇÃO DO MODELO SOCIAL EXCLUDENTE EM NOSSO PAÍS; SE NÃO REAGIRMOS IMEDIATAMENTE, PODEREMOS VER NOSSA AÇÃO FUTURA DESMORALIZADA PELA FOLHA E SEUS ASSECLAS, PRINCIPALMENTE SE ESSA AÇÃO OCORRER NUM MOMENTO EM QUE O GOVERNO DILMA SOFRA GRANDE ATAQUE DA MÍDIA; QUE PODERÁ TRANSFORMAR A REIVINDICAÇÃO DOS QUE EXIGEM UM MÍNIMO DE DECÊNCIA DOS BARÕES DA COMUNICAÇÃO , EM “REAÇÃO DESESPERADA DOS APÓIADORES DE UM GOVERNO COM PROBLEMAS”. AINDA VIVEMOS NUM PAÍS DESPOLITIZADO, POR ISSO É NECESSÁRIO QUE SAIBAMOS MOSTRAR À SOCIEDADE QUEM SÃO SEUS REAIS INIMIGOS DE FORMA CLARA, E REAGIR A ESSA MONSTRUOSIDADE DA FOLHA EM SEU NASCEDOURO, SERIA O IDEAL PARA DESMASCARAR AS INTENÇÕES DO JORNALZINHO DE MERDA E DO RESTANTE DA MÍDIA. COLOCO-ME À DISPOSIÇÃO DO CIDADANIA PARA AJUDAR NESTA REAÇÃO, QUE DEVERIA OCORRER INICIALMENTE NA ESFERA JURÍDICA, COM AJUDA FINANCEIRA E ASSINATURA DE APÔIO.

  • “GOVERNO RESPEITAVEL E COM INDISCUTIVEL APOIO POPULAR …”

    Era a época dos “90 milhões em ação…
    pra frente Brasil, salve a seleção” e do
    “Ame-o ou deixe-o”.

    A época do Médici era da “modernização” e das exigências do capital trasnacional em desenvolver
    uma “cultura de massa”. Era o período da integração nacional nas telecomunicações, a cargo da Embratel.
    A GLOBO, empresa privada, receberia dos generais o monopólio da televisão e a obrigatoriedade
    de servir aos fascistas e a burguesia mais estúpida, egoísta e reacionária do mundo como principal meio
    de veiculação da ideologia oficial.

    1974
    BRASILIA

    Dez anos após a conquista do Brasil

    A economia está passando muito bem. As pessoas,
    muito mal. As estatísticas oficiais dizem que a ditadura
    militar ransformou o Brasil numa potencia econômica,
    com um alto índice de crescimento do produto interno
    bruto. As estatísticas dizem que o número de brasileiros
    desnutridos passou dos vinte e sete milhões para
    setenta e dois milhões, dos quais treze milhões são
    tão maltratados pela fome que já nem conseguem correr.

    AA.VV. , Retrato do Brasil, cadernos,
    São Paulo, Ed. Trȇs, 1984.

  • Caro Eduardo…

    você insiste em me surpreender. Me pergunto: voce acha que é apenas a Falha de São Paulo que pensa assim, em ditabranda, no “ame-nos ou deixe-nos”? Se sim; só posso imaginar que voce não está falando sério. Não sei se voce viu a Veja (no Piauí, seria melhor chamar “Oiá” – como dizemos lá em Marcolândia, onde tenho muito orgulho de ter nascido) sobre a eleição de Dilma? Fazia mais de 10 anos que não lia a tal, mas não resisti… Não me surpreendeu; fiquei a pensar, acho que quase todas as pessoas com alguma sensatez pensariam semelhante: será que a dita não notou que quem foi eleita foi Dilma e não o candidato da elite fascio-paulista? Será que seus “jornalistas”, “comentaristas”, “redatores”, a sua folha (e neste caso é folha mesmo) de pagamento, não entenderam que nosso população quisessem ou pensasse aquilo que ela propugna teriam eleito seu candidato e não o nosso, no caso, a nossa? Quem será que o PIG acha que engana?

    Abaixo a elite fascio-paulista!

    Viva o povo brasileiro!

    Leonidas Mendes filho
    (Parauapebas/PA)

  • Essa crítica ao velho Frias é descabida.

    No texto da foto ele comentou sobre a *política econômica*
    do governo Médici, conduzido pelo atual apoiador
    de Lula, Delfim Neto, que era e é um desenvolvimentista
    cuja obra foi destruida por FHC.

    Embora o golpe de 64 tenha tido teor
    antiVarguista é público e notório que após
    Medici a ditadura vai ficando cada vez mais
    varguista, tanto na economia como
    na política externa, que no governo Geisel
    reconheceu o MPLA e a Frelimo.
    Embora tenham concentrado
    renda eles *criaram* infra estrutura
    enquanto o socialdemocrata
    FHC aniquilou e torturou famílias
    com o desemprego e iniciou
    o processo de destruição da
    infraestrutura da nação.

    Foi o sucesso econômico dos militares
    que os auxiliou derrotar militaremnte a esquerda
    armada e o velho Frias acerta ao comentar
    a aceitação popular da ditadura Medici: é fato
    que parte da esquerda hoje reconhece
    que estava isolada de ampla camada da popula
    ção, que como Lula, estava no Senai se preparando
    para participar do Milagre Economico que foi
    depois abortado com a subida dos juros nos EUA.

    Na época da Guerra fria, um empresário como
    o Frias seria logicamente um apoiador da Ditadura
    e o comentário citado sensato e pertinete do ponto
    de vista de sua classe, na época.

    Os fatos não devem ser usados dessa maneira superfilial,
    ao estilo Folha. Não se critica a Folha fazendo da História
    uma narrativa de folhetim, tipo a luta entre o Bem e o Mal,
    colocando-se o blogueiro como o mensageiro do Bem.

    A Ditatura Militar não foi a encarnação do Mal como
    também os comunistas não comem criancinhas.

    • “Na época da Guerra fria, um empresário como
      o Frias seria logicamente um apoiador da Ditadura…”.E uma estudante de 19 anos, esclarecida e com muito brio, seria logicamente uma opositora àquela ditadura.Cada um com seu valor.

      E.T: sabemos hoje que não eram os comunistas que comiam criancinhas, mas os pedófilos(inclusive padres).

Deixe uma resposta