O silêncio dos indecentes

Opinião do blog

Ao constatar o silêncio sepulcral que se derramou sobre a grande mídia neste fim de semana, logo após a denúncia que a revista Veja fez contra o ex-ministro José Dirceu e a que este fez contra a revista, fiquei imaginando quantos jornalistas sérios existem nesses grandes veículos que podem estar tendo a decência de se indignar com seus patrões por estarem impedindo que façam seu trabalho.

Para quem chegou agora ao noticiário político e não sabe sobre o que se refere esse caso, ou para você que, aí no futuro, está lendo o que escrevi no passado, explico que o ex-ministro José Dirceu, no fim de agosto de 2011, denunciou em seu blog que a revista Veja mandou um repórter tentar invadir seu apartamento em um hotel de Brasília pouco antes de publicar matéria com a “revelação” de que se reunia, ali, com correligionários políticos.

Na matéria, a revista Veja fez suposições sobre as razões que levaram aqueles políticos a se reunirem no hotel Naoum, em Brasília, baseando-se na premissa inverídica de que por Dirceu estar sendo processado pelo Supremo Tribunal Federal pelo “escândalo do mensalão” e por ter tido cassado seu direito de disputar eleições estaria impedido, de alguma forma, de fazer articulações políticas. As suposições, surpreendentemente, são tratadas como fatos pela matéria da Veja.

Uma das suposições da matéria é a de que, por ter se reunido com seus correligionários petistas em data próxima à queda do ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci, Dirceu teria tramado com eles a retirada de apoio do PT a ele, o que teria determinado a sua demissão pela presidente Dilma Rousseff. Não houve escuta ou indício maior para a Veja fazer tal afirmação. A revista apenas supôs e publicou como se fosse fato.

Apesar de não haver matéria alguma nesse fato sobre os encontros de Dirceu em Brasília, isso não significa que esse caso, por inteiro, não contenha uma das mais saborosas e instigantes matérias jornalísticas sobre política dos últimos tempos.

Acontece que, apesar de a matéria da Veja fazer parte de um jogo político da imprensa aliada ao PSDB e, portanto, não precisar de fatos reais, pois tenta apenas impor à sociedade a percepção de que o governo Dilma e o PT estariam infestados de gangsters e, nesse processo, procura, na falta de qualidade das acusações, produzir quantidade, faltava um mínimo de verossimilhança à “denúncia” contra Dirceu.

Na tentativa de tornar a matéria menos pífia, a Veja se valeu de método literalmente criminoso. Como é óbvio que o hotel que fez um Boletim de Ocorrência contra a tentativa do repórter da revista de invadir o quarto de Dirceu não cederia imagens de seu circuito interno de TV àquele mesmo repórter, ele instalou câmeras nos corredores do estabelecimento para conseguir as imagens que a Veja publicou.

O viés criminoso da revista, nesse caso, é uma bomba jornalística que reproduz, no Brasil, o escândalo de alcance planetário que se abateu sobre a imprensa britânica. É uma das maiores matérias jornalísticas que surgiram neste ano, no mínimo.

É verdadeira a acusação de José Dirceu? Que tal seria se a imprensa ouvisse as testemunhas? Por exemplo, a imprensa poderia entrevistar a camareira à qual o repórter da Veja Gustavo Ribeiro teria pedido que abrisse o apartamento de Dirceu alegando que aquele era o seu apartamento (do repórter) e que teria esquecido a chave em algum lugar.

O pessoal da recepção poderia ser entrevistado para comprovar ou não que Ribeiro se hospedou no hotel e pediu para ser alojado no apartamento contiguo ao de Dirceu e  que o repórter da Veja, ao ser denunciado pela camareira, fugiu do estabelecimento sem pagar a conta. Afinal, se Ribeiro se hospedou no hotel teve que fazer o check-in e o check-out. Se pagou a conta, deve ter o recibo do pagamento. Se não tem, fugiu.

Por que um repórter fugiria de um hotel no qual se hospedou?

Seria uma bomba jornalística se essa matéria fosse parar no Jornal Nacional, por exemplo. E mesmo nos telejornais da Record, da Band ou do SBT, seria uma bomba. Menor, mas uma bomba. No entanto, até a manhã de domingo, dias após os fatos, só saíram uma notinha escondida na Folha de São Paulo e outra em O Globo e uma matéria no telejornal da TV Cultura, em termos de grande mídia.

O silêncio desses indecentes pseudo jornalistas que controlam as redações dos grandes meios de comunicação é a prova final, para quem dela tomar conhecimento, de que o que essa gente quer não é liberdade de imprensa, mas liberdade para decidir o que você, leitor, deve ou não saber, pois há coisas que não querem que você saiba e outras que querem que você pense. Mesmo não sendo verdade.

—–

Conheça o império de comunicação da família Civita

Wikipédia

Editora Abril

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Editora Abril S.A.

Logo da Editora Abril

Tipo       Privada

Fundação           1950

Sede      São Paulo, Brasil

Pessoa(s) chave              – Roberto Civita – Presidente

Giancarlo Civita – Presidente executivo

Lucro     R$ 1,644 bilhão, (2007)

A Editora Abril é uma editora brasileira, sediada na cidade de São Paulo, parte integrante do Grupo Abril. Fundado em 1950 por Victor Civita como Editora Abril, o Grupo Abril é hoje um dos maiores e mais influentes grupos de comunicação da América Latina. Ao longo de sua história expandiu e diversificou suas operações, e hoje fornece conteúdo em multiplataformas.

Nos anos 40, os irmão Victor Civita e Cesar Civita fundaram a Editora Abril inicialmente na Argentina e lá conseguiram licença dos personagens Disney, Em 1945, em visita a Argentina, o jornalista Adolfo Aizen toma conhecimento da Editora Abril e resolve criar uma parceria para publicação de um título Disney no Brasil, “Seleções Coloridas” foi publicada em 1946 pela EBAL de Adolfo Aizen.

Em Maio de 1950, Victor Civita resolve fundar uma editora no Brasil, surge a Editora Primavera e sua primeira publicação foi a revista Raio Vermelho, em Julho de 1950, Civita passa a usar o mesmo nome da Editora argentina, “Editora Abril”.

A Editora Abril começou com a publicação O Pato Donald num escritório no centro de São Paulo, com seis funcionários. O nome da empresa é uma referência ao mês que dá início à primavera na Europa.

O crescimento experimentado pela empresa na década de 50, se intensifica nos anos 60, fruto combinado da publicação de obras de referência em fascículos, e do aumento de sua linha infanto-juvenil, incluindo o lançamento de Zé Carioca, em 1961, e de Recreio, em 1969, que circularia por 12 anos. Em 1968, passa a publicar Veja, revista jornalística de variedades que viria a ser a revista com mais circulação no Brasil.

Expandindo os segmentos, a Abril passa a publicar revistas sobre turismo e da indústria automobilística, (Quatro Rodas, Guia Quatro Rodas e Viagem & Turismo), Futebol (Placar), masculinas (Playboy, Vip e Men’s Health). Cria também inúmeras publicações voltadas ao público feminino: Capricho (que começou com fotonovelas e em 1981 foi reformulada para temas relacionados às adolescentes), Manequim (a primeira revista de moda da Abril), Claudia (que quando surge em 1961 focalizava a dona-de-casa), além de Estilo (versão brasileira da americana InStyle), Nova (versão brasileira da americana Cosmopolitan e Elle (versão brasileira da revista francesa homônima).

Em 1999 o grupo Abril adquire de parte das Editoras Ática e Scipione e em 2004 da totalidade das ações, ganhando importância no mercado brasileiro de livros escolares.

Em maio de 2006, Civita anunciou a sociedade com o Naspers, grupo de mídia sul-africano que esteve estreitamente vinculado ao Partido Nacional, a organização partidária de extrema-direita que legalizou o criminoso regime do apartheid no pós-Segunda Guerra Mundial. O grupo Naspers passou a deter 30% do capital do Grupo, incluindo a compra dos 13,8% que pertenciam aos fundos de investimento administrados pela Capital International, desde julho de 2004.

Segundo dados da própria empresa, hoje a Abril publica mais de 350 títulos, que chegam a 23 milhões de leitores. A Gráfica utiliza processos digitais e imprime cerca 350 milhões de revistas por ano. As editoras Ática e Scipione produziram mais de 4.300 títulos e venderam 37 milhões de livros em 2005.

—–

Atualização – 18:11 hs.

Hotel Naoum informou que as imagens que a Veja publicou não foram extraídas de sua câmera de segurança e que o repórter da revista, Gustavo Ribeiro, saiu do hotel sem fazer check-out, mas não ficou devendo a conta da hospedagem porque fez um depósito ao fazer o check-in no hotel e esse depósito foi usado para cobrir a conta não paga.

Confira notícia no link abaixo

http://www.brasil247.com.br/pt/247/midiatech/13340/Naoum-aciona-PF-filme-ilegal-pode-ser-de-Veja.htm

134 comments

    • Para complementar as informações sobre a história desse império máfio-midiático, transcrevo postagem do colega comentarista Carlos J.Ribeiro de 27/08/2011 • 13:45 (http://www.blogcidadania.com.br/2011/08/veja-ilustra-por-que-a-midia-precisa-de-leis/):

      Texto do jornalista Helio Fernandes, da Tribuna da Imprensa, em 13.06.09:
      “É preciso denunciar esses corruptos multinacionais da Sujíssima Veja que vieram para o Brasil como o último refúgio para não irem para a cadeia. VEJA é sinônimo de venalidade, falta de dignidade, completa ausência de credibilidade. Dados, números, época, circunstâncias, trajetórias, passado, tudo o que se possa imaginar está presente no currículo da Sujíssima Veja e sua chegada ao Brasil. Nasceram na Itália, mas não têm pátria, a não ser o capital multinacional espúrio e corrupto. Como já nasceram corruptos e corruptores, tiveram que fugir. Primeiro, para a Argentina, de onde foram expulsos. Foram para os Estados Unidos. Ficaram lá algum tempo, mas o sangue é mais forte, não podiam escapar desse hábito congênito. Se envolveram no chamado “escândalo da prata”. Foram presos. Mas como os Civitas não tinham escrúpulos e o governo usamericano nenhum constrangimento, fizeram acordo: viriam para o Brasil, tentar um “empreendimento” jornalístico. Chegaram aqui em 1967 com muito dinheiro. Lançaram a Veja em 1968, com a garantia da publicidade de empresas multinacionais. Nenhum problema para a Sujíssima Veja. Preparavam matérias “duras contra a ditadura”, que sabiam que iam ser “vetadas”. E faziam a revista com outras reportagens, doces e satisfatórias para o regime de exceção. Com o dinheiro de fora e a ingenuidade e a cumplicidade daqui de dentro, enriqueceram, iludiram, falsearam, falcatruaram, desfiguraram, mas ficaram impunes e enriquecidos. O que não haviam conseguido na Itália ou na Argentina. Sempre encampando ordens da Matriz, forjando reportagens. Isso nunca foi jornalismo e sim pagamento por serviços prestados. É uma podridão imensa que não pode passar sem protesto e sem advertência”.

  • Eduardo….

    Após acompanhar os fatos e agora lendo suas reflexões e ponderações, chego a uma conclusão…Um tanto quanto óbvia, mas que sinceramente, me assusta…

    A grande imprensa, ou se preferirmos o PIG, não tem escrúpulos, nem compromisso algum com a verdade e com o bem estar e qualidade de vida dos brasileiros e brasileiras…E quando achamos que a canalhice e falta de escrúpulos atingiu o ápice, descobrimos, ainda desnorteados que eles são capazes de ir além!!!

    Saudações e um Domingo Abençoado pra ti e pra sua linda família!!!

    • Por isso é que o pessoal de Brasília tem que perder o medo e levar adiante a lei de media. Nosso país tem que ter uma mídia regulada, plurarista, responsável e sem oligopólio. Se Dilma tocar avante, garanto que sua popularidade chega a 93%, os restantes 7% não tem jeito, são das elites e não mudam.

  • Apesar de ter mudado de profissão, sou formada em jornalismo,e por um tempo trabalhei com ótimos profissionais.Estou esperando que esses ,mesmo dentro de grandes veículos de comunicação ,se manifestem.Ou será que o cinismo venceu?Já perdi amigos mais não vou perder minha dignidade.Só que isso é muito triste.

    • Deste amigos já perdi a esperança há tempos. São os mesmos que gastam o dinheiro dos barões viajando a Cuba pra sentir-se parte de uma revolução, escrevem artigos burrifados de críticas perfumadas nas páginas dos mesmos barões, achando-se na vanguarda da intra-revolução socialista, e tomam sua cervejinha nos bares da noite reclamando da leniente atitude da população brasileira, já que eles, fizeram sua parte…

  • CAIU COMO UMA LUVA EDUARDO, A PRIMAVERA DO SEM MÍDIA, O SILENCIO DA GRANDE MIDIA… MURDOCHANIZAÇAO DA MIDIA CHEGOU AQUI NUMA INTENSIDADE ATÔMICA, E SO APERTA O BOTÃO.

  • CAIU COMO UMA LUVA EDUARDO, A PRIMAVERA DO SEM MÍDIA, O SILENCIO DA GRANDE MIDIA… MURDOCHANIZAÇAO DA MIDIA CHEGOU AQUI NUMA INTENSIDADE ATÔMICA, E SO APERTA O BOTÃO. E UM ESCANDALO JORNALISTICO PIOR , MUITO PIOR QUE O INGLES.

  • No PHA, leio que Zé Dirceu entra com processo amanhã.
    O dono do Hotel Naoum sente que o seu estabelecimento teve sua imagem prejudicada e poderá em função disso, perder clientes.Já fez o Boletim de Ocorrência. Com justa razão, está indignado.
    http://www.conversaafiada.com.br/politica/2011/08/27/dirceu-vai-processar-a-veja-e-o-ze-cardozo/
    Parece que a revistinha nem de longe imagina a confusão em que se meteria.
    Ontem no tuiter bombou:” Veja invaders”.
    E a maioria dos blogs progressistas colocou matérias a respeito, os comentários são muitos e uns 90% totalmente irados com revistinha.
    O Dirceu colocou duas elucidativas matérias em seu Blog, expondo a sua visão dos acontecimentos e demonstrando aptidão para não deixar barato.
    http://www.zedirceu.com.br/
    É a grande oportunidade para um grande debate nacional sobre a lei de regulamentação da mídia. Agora ou nunca.
    Nem que tenhamos que importar hermanos argentinos para nos ensinarem a sair da inércia a respeito, para nos ensinarem como lutaram e venceram.
    Pontos,muitos pontos para o Zé Dirceu!
    Venceremos!

  • Isto prova que é necessário haver uma diversidade de empresas de comunicação no Brasil, tem que haver uma democratização dos meios de comunicação, com a proibição de uma empresa ou pessoa ser dona de vários tipos de comunicação num só local, a proibição de uma empresa ou pessoa ser dona de meios de comunicação em mais de um estado, além de outros itens que impeçam a concentração, que impeçam a manipulação do noticiário para beneficiar interesses privados, etc.

    É necessário, para a manutenção da nossa frágil democracia, que haja uma “Ley de Medios” para coibir as máfias da comunicação, para coibir o poder excessivo que famiglias como as do PIG têm sobre o Legislativo, o Executivo e o Judiciário.

    “Ley de Medios” já!

  • Só ha repercussão na blogosfera,infelizmente.Não temos governo,judiciário, associações de imprensa ou mesmo a OAB que se oponham a velha mídia,vai tudo continuar como está,eta “bomba” não é poderosa o suficiente para abalar os alicerces da impunidade destes veículos.O unico ,ou a unica coisa boa em tudo isto,é que sem limites,tambem suas “reporcagens” tambem estão,revelando o quão baixo e escrotos são estes veiculos,então sangram,anemicos,seu fim será por suas mãos e cérebros???

  • Lucro do Império Civita: R$ 1,644 bilhão, (2007).

    CPI da mídia já
    CPI da mídia já
    CPI da mídia já
    CPI da mídia já
    CPI da mídia já
    CPI da mídia já
    CPI da mídia já
    CPI da mídia já

    Através de uma CPI da mídia o Brasil ficaria sabendo pq estes bilonários safados fizeram de tudo para acabar a CPMF que, como se sabe, rastreava o dinheiro sujo e obrigava-os a custear a saúde.

  • Vai entrar para o esquecimento rapidinho!
    Só os mais informados vão tomar conhecimento, a maioria da sociedade nem vai ouvir falar disso na grande mídia ou seja vai ser ocultada, OMITIDA não só porque não interessa mas porque também fortalece a necessidade da regulamentação da mídia e isso eles não querem de jeito nenhum.

  • E a base aliada, não se coça?
    Aqui de casa não posso fazer quase nada contra essa imprensa de merda.
    Mas votei nos deputados, senadores e presidente dessa coligação.
    Já estou perdendo a paciência com nosso governo.
    Já cansei, também.
    Tem gente que se enforca sozinho!!!

  • Edu.
    Aí é que estou ficando pirado com Governo que ajudei a eleger.
    Se a Veja é um detrito, o Globo é seu irmão gêmeo.
    Se pudessem davam o golpe “ontem”. Tudo que sai dali me dá nojo, tanta a manipulaçao.
    Quando no Rio, até a edição de o Globo que pegava apenas para ver o Caderno Acontece (jogava o restante na primeira lixeira) deixei de comprar.
    Pois é, morre um Diretor de Redação de o Globo (nem sei quem é, o que me importa é a fedentina de que ele faz parte), a Helena Chagas, como Ministra de Cominação da Presidência da República manda essas “pérolas” em condolência ao Jornal:
    “Com sua inteligência, seriedade e a busca constante pela notícia completa e bem apurada, Rodolfo Fernandes marcou época no jornalismo brasileiro à frente das mais importantes coberturas da história recente do país. Lamento sua partida tão precoce, mas tenho certeza de que ele deixa seu exemplo às novas gerações de jornalistas brasileiros” – Helena Chagas, ministra da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.”
    Edu, tem horas que dá vontade de me dar alguns beliscões para acordar de algum pesadelo.
    Se a ministra é masoquista (ou BURRA), EU NÃO SOU NÃO.
    Alguém de o Globo como “exemplo às novas gerações de jornalistas brasileiros”?
    SOCORRO.

      • Ai quem sabe sai a lei da regulação da imprensa ,qual é o papel da imprensa é mostrar os podres de todo o Brasil ,e mostrar também os avanços desse país maravilhoso que ainda é muito injusto com os seus mas ainda é uma criança mas vai crescer ,para todos os brasileiros não só para os amigos.

        • Edu e Edu.
          Edu do Blog, Deus lhe ouça.
          Edu do comentário, se isso acontecer, serei um dos que voltará a defender a Presidenta, com unhas e dentes.

      • Edu, o Frankin Martins seria benvindo. Mas o que pode o Franklin de mãos amarradas?
        Quem tem que tomar jeito é a Dilma, independendente de quem seja ministro.
        Se o Paulo Bernardo recebesse ordens de dar tranco nessa escória, tenho certeza que ele o faria… Ou entregaria o cargo no dia seguinte se não aguentasse o rojão.
        Se Franklin realmente assumisse, deveria apresentar, antes, uma agenda de compromissos à Dilma e deixar claro: “É isso que penso fazer. A sra. está de acordo?”
        Se Dilma titubeasse, ou mostrasse receio ou medo do enfrentamento, Franklin poderia pular fora e não se expor, pois perder a credibilidade duramente alcançada com algo que sabe-se fadado ao fracasso é tolice.
        Não precisamos de ministros com colhões: precisamos de ministros que recebam orientação de usá-los.
        E esta orientação deve vir do chefe do executivo e, infelizmente, temo que a Dilma não esteja à altura de fazê-lo.
        Forte abraço.

        Em tempo: Todos conhecemos o ministro Celso Amorim. Todos reconhecemos sua competência como MRE do governo Lula.
        Celso Amorim teve o desempenho que teve porque Lula estava decidido a não baixar a crista, decidido a fazer o Brasil ocupar o lugar a que tinha direito no mundo.
        Se o mesmo ministro Celso Amorim tivesse como chefe um FHC da vida, teria tido a mesma trajetória?
        Certamente que não: teria, provavelmente, pedido demissão no dia seguinte para não ser obrigado a fazer o papel dos precedentes, tirando o sapato nos aeroportos.
        Celso Amorim está de volta, substituindo o lambe botas Jobim. Perderá toda sua enorme credibilidade se Dilma lhe atar as mãos.
        Esperemos.

        • Parabens Scan, penso como vc, Dilma é quem impede que seus ministros ajam como deveriam. Não me lembro de tanta frouxidao do Hibernardo quando ministro de Lula, Dilma é quem está impedindo avancos no projeto de país iniciado por Lula!

      • Ô Eduardo, entre a lama do brejo nasce uma ramagem de flores.
        Que essa notícia se torne verdadeira.
        No meio de uma tempestade surge essa guatrida. Que volte com todas as “glórias” o Franklin Martins.

  • Ainda ontem nesse blog, na matéria “Veja ilustra porque a imprensa precisa de leis”, havia leitor da Veja perguntando “Que crime foi cometido??”.

    Não adianta. Para esse tipinho de leitor da Veja ainda que desenhe jamais conseguirá enxergar.

    Daqui a pouco o repórter aloprado da Veja vai invadir o Sítio do Pica Pau Amarelo e “descobrir” que a Dona Benta ainda cozinha e o Visconde de Sabugosa ainda faz experimentos. É matéria para o tipinho de leitor da Veja que pergunta “Que crime foi cometido??”.

    • No Caminho, com Maiakóvski

      Eduardo Alves da Costa

      Assim como a criança
      humildemente afaga
      a imagem do herói,
      assim me aproximo de ti, Maiakóvski.
      Não importa o que me possa acontecer
      por andar ombro a ombro
      com um poeta soviético.
      Lendo teus versos,
      aprendi a ter coragem.
      Tu sabes,
      conheces melhor do que eu
      a velha história.
      Na primeira noite eles se aproximam
      e roubam uma flor
      do nosso jardim.
      E não dizemos nada.
      Na segunda noite, já não se escondem:
      pisam as flores,
      matam nosso cão,
      e não dizemos nada.
      Até que um dia,
      o mais frágil deles
      entra sozinho em nossa casa,
      rouba-nos a luz, e,
      conhecendo nosso medo,
      arranca-nos a voz da garganta.
      E já não podemos dizer nada

      Nos dias que correm
      a ninguém é dado
      repousar a cabeça
      alheia ao terror.
      Os humildes baixam a cerviz;
      e nós, que não temos pacto algum
      com os senhores do mundo,
      por temor nos calamos.
      No silêncio de me quarto
      a ousadia me afogueia as faces
      e eu fantasio um levante;
      mas manhã,
      diante do juiz,
      talvez meus lábios
      calem a verdade
      como um foco de germes
      capaz de me destruir.

      Olho ao redor
      e o que vejo
      e acabo por repetir
      são mentiras.
      Mal sabe a criança dizer mãe
      e a propaganda lhe destrói a consciência.
      A mim, quase me arrastam
      pela gola do paletó
      à porta do templo
      e me pedem que aguarde
      até que a Democracia
      se digne aparecer no balcão.
      Mas eu sei,
      porque não estou amedrontado
      a ponto de cegar, que ela tem uma espada
      a lhe espetar as costelas
      e o riso que nos mostra
      é uma tênue cortina
      lançada sobre os arsenais.

      Vamos ao campo
      e não os vemos ao nosso lado,
      no plantio.
      Mas ao tempo da colheita
      lá estão
      e acabam por nos roubar
      até o último grão de trigo.
      Dizem-nos que de nós emana o poder
      mas sempre o temos contra nós.
      Dizem-nos que é preciso
      defender nossos lares
      mas se nos rebelamos contra a opressão
      é sobre nós que marcham os soldados.

      E por temor eu me calo,
      por temor aceito a condição
      de falso democrata
      e rotulo meus gestos
      com a palavra liberdade,
      procurando, num sorriso,
      esconder minha dor
      diante de meus superiores.
      Mas dentro de mim,
      com a potência de um milhão de vozes,
      o coração grita – MENTIRA!

    • Gerson, o tipinho que você citou é troll profissional, Não há o que mude sua opinião porque ele não tem opinião, tem script.

      Só que dessa vez a operação de redução de danos está mais difícil do que nunca. Não vai dar para reduzir nada, o negócio deles é ficarem quietos esperando que as pessoas esqueçam. E o que nós podemos fazer é manter o assunto no ar, tuitando, comentando e escrevendo o máximo possível.

      E não dar trela para os trolls…

      A minha resposta aos trolls agora é só denúncias contra as falcatruas tucanas. Reparei que é isso que eles mais não querem.

      • mas tinha que haver repercusão numa rede te tv nacional. O Jornalismo da TV Brasil, por exemplo. Porque não se mexe? Da Record? A murdoquização da imprensa brasileira é por nós sabida há vários anos, mas agora se tem PROVAS, como no caso do jornal britanico.

        E ninguém dos departamentos de jornalismo se mexe?

        É podre, podre… como viver num país em que criminosos de fato possuem todo o poder da comunicação de massas?

        • Ja mandei emails para Globo, Band, SBT, Terra , Yahoo, cobrando a cobertura do crime cometido por Veja, se todos os imbecis que se dão ao trabalho de votar em BBBs mandassem mensagem cobrando isencao e total cobertura de qualquer assunto, duvido que não tirassem a bunda gorda deles da cadeira para, atendendo aos principios éticos tao propalados por eles mesmos, noticiarem esse crime do Murdock tupiniquim. Pressao!!!

          • E por falar em pressao estou eu aqui assistindo futebol só pra ver se escuto o tal protesto das torcidas que gritariam: fora ricardo teixeira! Ate agora nada! Nao tem homem neste país, um bando de cegos incapazes de protestar contra quem está destruindo o esporte preferido deles, nem gritar essas criaturas se dignam.

      • ” Ele não tem opinião, tem script.”

        O Ruy se acha o máximo com essa sacada meio chupada do Macaco Simão; “Político,no Brasil , não tem ideal partidário, tem script”.

        • Você, que trabalha para a Folha tem obrigação de saber o que eles escrevem por lá. Eu não leio e nem sei o que esse humorista (se é que pode-se chamar assim) publica.

          Mas obrigado por vestir a carapuça, apenas reforçou minha argumentação, mesmo que sem querer.

  • “Pode-se enganar a todos por algum tempo; pode-se enganar alguns por todo o tempo; mas não se pode enganar a todos por todo tempo”.
    Abraham Lincoln

    Edú, fico pensando se isso não é parte da estratégia deles. Apartados da realidade do povo brasileiro como estão talvez considerem que numa situação de enfrentamento possam manipular a opiniâo pública a seu favor. No entanto, caso o embate se estabeleça iremos às ruas e praças apoiar a regulação das comunicações no Brasil e lutar para que o PIG responda criminalmente por suas ações. Essa elite em decomposição ainda se pergunta porque o povo não sai as ruas para protestar contra a corrupção. Sabemos quais são as os mecanismos de dominação que levaram e levam à esse tipo de problema. Sair as ruas requer uma causa legítima e que possa alterar as estruturas de poder no país. Esse pode ser o momento de iniciarmos isso, desde que o governo não se acovarde mais uma vez. Vão ficar adiando o enfrentamento até quando? Estão esperando o que? Que a correlação de forças se inverta e que se crrie um cenário em que a maioria da população se converta em oposição ao governo, graças à manipulação da mídia, e possa ser intrumentalizada pela direita para dar novamente sustentação a velha fórmula do golpe de Estado?

    • Ótimo comentário, um alerta antes de tudo, a corrupta zelite nacional acabar de recriar, via OAB, o tal Cansei para, quem sabe agora, conseguirem o povo que não tiverem no governo Lula. Esses larápios não dormem no ponto!

    • Zé Abreu, rapaz, tenho 61 anos. 4 filhos, uma enteada, 6 netos. Sou aposentado por invalidez. Por que tenho que ler, ouvir e olhar tantas patifarias? O Zé Dirceu até hoje não foi condenado. É um político petista importante, inteligente, escutado por todos, inclusive gente da oposição. Por que agora estão atrás de comer o “figo” do Dirceu? Querem pegar o Paulo Bernardo pelo pé, incluindo a mulher dele, a ministra Gleisi Hoffman. O Paulo Bernardo não teve colhão para enfrentar a enfrentar a mídia com a regulação. Olha, acho que o governo Dilma não precisa dar satisfações a Veja, Globo, Estadão e Folha e outra latrinas menores. Tem que dar no gogó, sem firulas, sem frescuras. Meu pai tem 88 anos – fui conversar com ele hoje, como faço sempre. Ele me disse: “está faltando alguém para dar uma porrada no saco dessa gente cretina” e acrescentou:” Lula precisa rasgar isso no verbo…o povão acredita nele. Na hora hora que o Lula se manifestar “quente” sai da frente…o caldo pode entornar”…Retifico: só li na internet, blogs sujos, nem ouvi e nem vi pela tv.

  • Xará,
    Tirante os “blogs sujos”, a imprensa de um modo geral, não se interessaram pela divulgação. Pra mim, é um claro recado que o que aconteceu no hotel de Brasília simplesmente é TOLERÁVEL. Trista constatação de que não é somente o famigerado PIG que se utiliza desse tipo de expediente, mas aos outros, faltou oportunidade para também fazê-lo. O banditismo é generalizado!!!!!

    • Sonelena Chagas não tomou conhecimento do crime da Veja porque está inconsolável com a perda de ‘magistral e honestissimo jornalista’ da Rede Golpe, e não me venham com sermão, quem chefia o lodo, lodo é!

      • Gabriel, é lamentável, mas a chefe dela é quem manda. Veja lá no Blog do Planalto.
        É um caso típico para que utilizemos um bordão da moda: “É a presidenta, estúpido!”
        Abraço.

  • Oi, Edu

    Diretro ao assunto: 1) Esses bandidos donos da Abril trabalham pra Cia? Pra aqueles psicopatas que se diz americanos qdo na realidade sao estadunidenses e ponto final; 2) Ja que esses safados do PIG nao farao nada e essa base aliada tem muitos “pilantras”, nao seria o caso de os blogs progressistas(de bsb, sei la…ou outro) e fazer o servico de entrevistar a camareira, etc? 3) Pedirem audiencia com a Dilma e fazer pressao pra ela mandar a PF investigar?
    Edu, to tao indignado quanto vc e esses safados nao sabem do que a populacao e capaz para defender esse projeto de governo que ta ai e que nao e so do lula e nem da dilma, mas de cada um de nos.
    E esse judiciario, que qdo e contra alguem do PT e agil e qdo e pra os deles e uma tartaruga e e muito injusto.
    Ta na hora da gente exigir que o proximo ministro do STF seja sim, comprometido com o campo social. Afianl, so trouxa acha que os ministros que la estao nao tem lado. Nao podemos perder essas oportunidades de nomear gente que pense com a gente. Temos que para de ser burro/ingenuo. E nesse caso, uma critica ao lula que nomeou como sen tivesse num pais com uma elite civilizado, qdo sabemos que ela e predatoria. Lei de impresa nesse safados.
    Volto a repetir: o judiciario do brasil tem muita culpa no cartorio e as pessoas teem medo de falar.

    abracos

    wilson

  • Eduardo, gostei da sugestão do Rodrigo. Está mais do que na hora da situação criar a CPI da imprensa. Afinal de contas, o PIG só faz selecionar o que quer que os seus leitores/ouvintes leiam e/ou ouçam. Penso ser uma forma de frear essa barbaridade, que tem ocorrido no país faz 8 anos.

  • Oi, Edu

    Mais uma: essa corja(PIG e associados) e tao burra que tirou o Paloci e colocou a Gleisi e vai tirar o Bernardo e colocar o Flanklin. Pelo menos dessas “burradas” deles eu gosto.

    abracos

    wilson

  • Não foi preciso ou foi inútil que se fizesse alguma coisa para aparecerem os malfeitos dessa revista bandoleira. Como um porco trapalhão. tropeçou e caí com as fuças na lama. Temos que denunciar aos quatro ventos e ficar vigilantes para que cada vez mais ela seja identificada como um esgoto de tudo menos
    jornalismo.
    Para o Zé Dirceu, acho que e uma prova valiosa de injúria e perseguição para usar contra aqueles que o acusam.

  • Talvez, possivelmente o cara quisesse plantar algo “comprometedor” nos aposentos de Dirceu. Algo assim como uma mala de dinheiro sujo, daí chamar a polícia e dar um “flagra”. Afinal, parece ter sido isso o que aconteceu no caso dos “aloprados”.

  • Embora o Hotel Naoum também tenha sido vítima deste escabroso crime efetuado pela revista lixo, é bom as pessoas pedirem providências a direção do hotel para que este ato criminoso da revista lixo não fique impune .
    O telefone da supervisão do hotel é 61-3319-4933
    O telefone geral do hotel é 61-3322-4545

    Abs.

  • A defesa da Veja

    Ao contrário da Veja, que nunca dá espaço para os acusados se defenderem, a blogosfera é democrática, e oferece oportunidade para todos.

    Sendo assim, aqui está a defesa da revista, nas palavras do seu porta-voz na internet, Reinaldo Azevedo: ( http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/ )

    ***

    No primeiro post, às 6:19, ele parece não se dar conta da tempestade que se aproxima; e comemora a capacidade da revista de criar escândalos e derrubar ministros:

    Assim não dá, VEJA! (28/08/2011 às 6:19)

    A gente não pode deixar de reconhecer que certos setores têm mesmo de ficar chateados. Não fosse a VEJA, a Dilma presidente teria carregado Erenice Guerra para um cargo de primeiro escalão; Alfredo Nascimento e os 25 demitidos estariam no Ministério dos Transportes; Wagner Rossi e aquele lobista que bate em jornalista continuariam no Ministério da Agricultura; Dirceu tocaria em paz o seu governo paralelo e clandestino… Isso para citar casos recentes.

    Assim não dá, VEJA!

    Se a revista continuar a fazer jornalismo, o país corre o sério risco de vir a ser decente um dia. É compreensível que os canalhas, inclusive os vagabundos a soldo da Internet, reclamem.

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/assim-nao-da-veja/

    ***

    (Engraçado que eu já ouvi outras pessoas dizendo a mesma coisa, como justificativa para a assinatura da revista — “ela é ruim, mas derrubou tantos ministros…”)

    E se dependesse dessa edição, cairiam mais alguns; pois a mensagem seguinte de Reinaldo Azevedo demonstra claramente o objetivo da reportagem:

    Se Dilma quer manter autoridade, tem de demitir Pimentel, Gabrielli e destituir Vaccarezza da liderança (28/08/2011 às 6:21)

    A presidente Dilma Rousseff não tem o que fazer com alguns dos políticos que foram ao Cafofo do Dirceu. São donos de seus respectivos mandatos. Só os eleitores podem cuidar deles. Mas há três nomes que têm de ser defenestrados já se ela quer preservar a sua autoridade — que Lula já vem tentando minar; só falta agora ela permitir que José Dirceu faça o mesmo.

    Refiro-me ao ministro da Indústria e Comércio, Fernando Pimentel — que era o chefe dos aloprados dos dossiês de 2010, lembram-se? —, ao presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, e ao líder do governo na Câmara, Candido Vaccarezza (PT-SP). O deputado segue com seu mandato, claro! Mas líder do governo? De qual governo? Daquele que emana do Planalto ou do outro, que se movimenta clandestino em quartos de hotel?

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/se-dilma-quer-manter-autoridade-tem-de-demitir-pimentel-gabrielli-e-destituir-vaccarezza-da-lideranca/

    ***

    Minutos depois, ele parece se dar conta de que o “outro lado” da história começou a se espalhar pela blogosfera — e que a reportagem de Veja apenas serviu para confirmar o que José Dirceu havia publicado dois dias antes. Então ele responde:

    O Cafofo do Dirceu (28/08/2011 às 6:23)

    Mantenho, abrindo a edição deste domingo, aquele post de ontem em que desmonto a farsa preventiva que José Dirceu criou para mobilizar a Al Qaeda Eletrônica, a rede petralha na Internet, que tenta esconder o óbvio: o deputado cassado, acusado de ser chefe de quadrilha, montou um governo clandestino num hotel em Brasília — onde ele nem mesmo aparece como hóspede. É uma empresa que paga a conta. Sem função no governo, com conhecida atividade de lobby em vários setores, o homem recebe ministro de estado, dirigente de estatal, senadores, deputados… Em meio à crise que acabou resultando na queda de Palocci, o lobista se movimentava freneticamente para apressar a demissão de seu adversário interno e para fazer o seu substituto. Seu candidato era Cândido Vaccarezza. Não deu certo.

    Como o próprio Dirceu dá a entender em seu site, num post ridículo em que tenta posar de vítima, as reuniões flagradas por VEJA não são exceção, mas regra. Segundo ele mesmo confessa, os dois quartos, pagos por um escritório de advocacia, são a sua casa em Brasília. Dirceu não é um lobista qualquer. Seus pares menos famosos e menos poderosos são obrigados a ir até os políticos, a tentar marcar audiência com ministros, a arranjar prepostos que lhes abram os caminhos até os gabinetes. Com o cassado e “chefe de quadrilha” (segundo a Procuradoria), a coisa é diferente.

    [este é apenas o trecho inicial — o artigo completo pode ser visto no link abaixo]

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/o-cafofo-do-dirceu/

    ***

    E, finalmente, diante da imensa repercussão negativa, ele publica um post completamente descontrolado, com título em maiúsculas:

    DESMONTANDO A FARSA QUE DIRCEU PREPAROU PARA ANIMAR A AL QAEDA ELETRÔNICA A SOLDO. OU: A DEMOCRACIA INVADE O BUNKER DO GOVERNO CLANDESTINO (28/08/2011 às 6:27)

    José Dirceu, que a Procuradoria Geral da República acusa de ser “chefe de quadrilha”, comporta-se como José Dirceu ao compor uma história mal-ajambrada — que não guarda nem mesmo coerência interna — para tentar mudar o foco da questão. Acreditam em suas palavras os seus subordinados ideológicos, os trouxas e aqueles que fazem negócios com a banda podre do petismo. Enviam-me um link do Portal Terra em que se “informa” que Dirceu acusa VEJA de “invadir seu apartamento”. É uma mentira dentro de outra. Nem ele próprio teve essa cara-de-pau. A acusação fantasiosa é de “tentativa de invasão”. Quem redigiu o texto tentou ser mais “dirceuzista” do que Dirceu. Ah, sim: para o portal, a notícia está na acusação do “chefe de quadrilha” (segundo a Procuradoria), não no FATO COMPROVADO de ele receber a cúpula do governo num aparelho clandestino.

    Dirceu é realmente um homem notável. Parece ter certa dificuldade para identificar um crime. Não por acaso, referindo-se, certa feita, ao mensalão, disparou: “Estou cada vez mais convencido da minha inocência…” Muito bem! No texto patético publicado em seu blog nesta sexta-feira, NUMA TENTATIVA DE INTIMIDAR A VEJA E DE SE PRECAVER DO QUE ELE JÁ SABIA QUE A REVISTA SABIA, afirma esse monumento da moralidade nacional que o repórter Gustavo Nogueira “tentou invadir” na quarta-feira o quarto em que ele se hospedava.

    É mesmo? Na quarta?

    Sabem quando foi registrado o Boletim de Ocorrência denunciando a suposta “tentativa de invasão”? SÓ NA NOITE DE QUINTA. Ou seja: foram necessárias, então, mais de 24 horas para que a segurança do hotel e José Dirceu acusassem o suposto crime. Que gente lenta, não é mesmo? Que gente lerda, não é? Lembra a piada da pessoa decorosa que dá 24 horas de prazo para que o outro lhe tire a mão da coxa…

    [este é apenas o trecho inicial — o artigo completo pode ser visto no link abaixo]

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/desmontando-a-farsa-que-dirceu-preparou-para-animar-a-al-qaeda-eletronica-a-soldo-ou-a-democracia-invade-o-bunker-do-governo-clandestino/

    ***

    Entrem nos links acima, leiam a defesa da revista — é essencial para compreender o caso.

    E tirem suas próprias conclusões.

    • Eu nunca tinha lido esse sujeito, mas é interessante notar como eles acusam os golpes recebidos pela reação da blogosfera progressista. O que eles gostariam, mesmo, é de falar sozinhos o tempo todo.
      Temos que aproveitar o desespero deles e não deixar esse assunto morrer.

      Quanto à questão das 24h para fazer o BO, será que ele acha que para esse crime existe decurso de prazo?

      • Não leio o jornalista de esgoto Reinaldo Azevedo,que para mim não passa de um doente mental de altissima periculosidade para a sociedade.Como trabalha para uma organização criminosa conhecida como Editora Abril,o que ele escreve deve sim ser levado a serio,pelas autoridades ligadas à saude mental.Não levo a serio esse canalha golpista.

  • Eduardo
    O teu texto diz tudo. Eu acho que eles estão se auto-desmoralizando.
    A evidência do crime que a Veja cometeu é que, em condições normais, a sua reportagem (que na realidade não tem nada de substancial) seria repercutida em toda a mídia piguenta, principalmente no Jornal Nacional, mas que em virtude do malogro ocorrido perceberam que seria melhor ignorar.

  • Corrupção é crime.
    Invadir apartamentos alheios também é crime.
    Ou seja, o PIG só denuncia os crimes quando lhe interessa.
    A PIOR MENTIRA É UMA MEIA VERDADE!

  • A mídia em silêncio sepulcral não noticia absolutamente nada. Em outro país a própria mídia veio se defender das acusações (comprovadas),que eram imputadas ao tablóide que agia da mesma forma que a publicação tupiniquim, para que o povo não os colocasse no mesmo saco. Aqui, eles não se preocupam com isso, pois sabem que mesmo que o povo os ache iguais, vão continuar passivos e comprando suas publicações e assistindo seus deploráveis programas.
    E nossos políticos calados, como se o que a Veja fez fosse só uma brincadeirinha de adolescentes irriquietos.
    Tanto os da base aliada como os da oposição, com discursos prontos de moralidade e combate à corrupção, emudeceram. Nem ao menos para manterem aquela tática de estarem sempre enganando os eleitores com o discurso de defensores da democracia e virem a público para expor suas opiniões.
    Enquanto isso, o final de semana vai terminando, a semana vai começar, o povo vai voltar pro trabalho e para a rotina e os nossos políticos, paladinos de seus cargos e mandatos, vão esuqcer do que se passou.
    Tudo com o rabo bem presinho nas mãos e nos arquivos dos Civitas.

    O que a Veja fez não atingiu só um Zé Dirceu, um PT ou um hotel em Brasília. Ela atingiu principalmente o povo brasileiro, os trabalhadores que pagam impostos que sustentam nossos políticos e a mídia através das propagandas do governo e aqueles que votam para colocar um representante que o defenda justamente de crimes como esse.

    • Engraçado. Sou brasileiro, pago meus impostos e não me senti atingido pela matéria da revista. Alguem aí anda falando por mim e não gosto nada disso.

      • Vc não tem que gostar de nada.É claro que a materia não te atingiu,porque ela só consegue atingir pessoas de bem,coisas que vc está longe de ser,alucard/dracula.

  • ANTONIO LYRA FILHO.

    Este mesmo nome, aparece no expediente de todas as revistas da Editora Abril, da qual fui o seu representante comercial no Norte e Nordeste junto as agências de propaganda.

    Fiz o lançamento da Veja (aquela que tem na capa, a foice o martelo)

    Hoje aposentado (mais na ativa) me sinto frustrado em um dia haver com o meu trabalho de homem de venda, ter ajudado a Editora Abril a crescer, principalmente a Veja que por não ter IVC, não era programada
    pelas as grande agencias de propaganda. Como a região do Norte e Nordeste estava fazendo captação financeira para as indústrias que faziam parte da Sudene por meio do artigo 157, a região foi que deu o maior número de anúncios a Veja. Por meio da Veja, se divulgou os projetos da Sudene.

    Vou procurar um velho amigo advogado e propor a ele que o meu nome seja reitrado de todos os exemplares que se encontram nos arquivos da editora.

    Esta foi a forma que encontrei, em protestar contra uma revista que não cumpre o seu dever jornalístico.

  • Os canalhas nos oferecem a vantagem de, depois dessa ( e de tantas outras), estimular realmente um debate franco no governo sobre a Ley de Medios, que já passou da hora, como se vê em mais essa canalhice da veja.

  • Briga de gangsters. Dirceu terá a eterna solidariedade da turma do Palocci para enterrá-lo (fundo). Dirceu e Civita nunca decepcionam e sempre que podem apresentam ao distinto público sua propensão genética para o crime. Mas o que faz mesmo morrer de rir, é a fantástica oportunidade que a Presidente Dilma tem, de assistir de camarote à briga mortal das hienas. Ela deve estar sem dormir com a fúria do capo Dom Dirceu.

  • Na monumental obra de Dante Alighieri, a Divina Comédia, quando Dante chega ao portal do inferno depara-se com a seguinte inscrição: “Ó vós que aqui entrais, abandonai qualquer esperança!”. Fico imaginando a cena de um jornalista que ingressa na revista Veja, quando entra na sede desse esgoto fétido, como se sente sabendo que ao ultrapassar aquele neoportal do inferno irá submeter-se mais pérfida degradação humana. Vai vender a alma ao demõnio, mesmo!

  • Você já imginaram se amanhã, e também de terça a sexta-feira, de 21 às 22h, houvesse um programa na TV pública brasileira, com uma audiência de cerca de 20%, com a possibilidade de repercutir “ad infinitum” o vergonhoso crime do repórter da Veja para conhecimento geral do povo brasileiro?
    Pois é, na Argentina ISSO EXISTE! O programa, com essas características e esse horário, chama-se “6,7,8”
    E aqui somente não existe porque o governo que elegemos, contra tudo e contra todos, não tem a CORAGEM de fortalecer a nossa televisão pública e responder à altura a esse contumaz tipo de agressão midiático que certamente não será divulgado por nenhum outro meio de comunicação.
    Existe uma frase famosa do Roberto Marinho que diz: “O importante não é o que a Globo mostra, mas sim o que a Globo deixa de mostrar”.

    • É verdade Pedro.
      Assisto o excelente programa , 678, da TV Pública Argentina quase que diariamente,assim como vejo o telejornal “Dossier” da Venezolana de TV. Na Telesurtv, venezuelana, toda manhã tem um programa também muito bem realizado sobre análise das notícias da mídia.
      Vc tem até mais informação relevante sobre o Brasil assistindo essas tvs do que assistindo qualquer telejornal daqui.
      Será possível que o Governo não entende que tem que cuidar de dar ao povo tvs públicas de qualidade, como as da Argentina e da Venezuela? Para que queremos uma tv pública, acrítica e dócil como as tvs privadas? O espanhol a gente tira de letra. É só acostumar o ouvido e fazer umas consultinhas a um dicionário, pela internet.
      Se tivéssemos tvs públicas de qualidade não estaríamos assistindo esse “silêncio dos indiferentes” na grande mídia , em relação ao episódio do Hotel Naoum.
      A televisão é o meio mais utilizado pelo povo brasileiro para se informar. Pobre povo brasileiro: mal informado, desinformado, manipulado ! Fica intoxicado com as “notícias-veneno” e daí, vota sem noção. Fica desnorteado e participa pouco ou nada das atividades políticas.
      Presidenta, por favor, dá um jeito na tv pública brasileira. Tem a TV Brasil e a NBR. É só colocar gente competente e ética para trabalhar nelas. É URGENTE! Afinal nelas está sendo gasto o dinheiro do povo, seu imposto e seu esforço.

      • Cara Isabel

        Na verdade, o excelente título bolado pelo Eduardo é “O Silêncio dos Indecentes”, mas o que eu queria comentar é que, aos poucos, a minha visão sobre esse nosso governo vai se modificando.
        Já estou começando a achar que se a Dilma não fizer nada para mudar a situação da mídia no Brasil o governo dela NÃO TERÁ SERVIDO PARA NADA!

        O que estamos presenciando é que essa omissão dela está preparando, inexoravelmente, a volta da direita ao poder em 2014. E se mesmo na oposição uma Veja dessas da vida é capaz de atos dessa natureza, imagine quando estiverem de novo no poder. Será um retrocesso do qual o povo brasileiro jamais se recuperará.

    • Pedro.

      Concordo integralmente.
      Não esperemos nada da mídia a serviço de interesses corporativos. Eles estão fazendo o “trabalho” deles.
      Fico p… da vida ao ver áreas da mídia que têm alguma ascendência da área governamental, em especial de governos do PT , e que usam SOMENTE o PIG como fonte de informação.
      Exemplificando: a Rádio Educadora e TV Educativa, vinculadas ao Governo do Estado, leia-se Jacques Wagner PT, SÓ trazem em seus noticiários o que sai no UOL/Terra/Globo/FSP/Veja/etc,etc.
      Ouvi recentemente uma comentarista da Radio Educadora bradar contra a usina Belo Monte, repercutindo o posicionamento de uma dessas ONGs ambientalistas que querem preservar a Amazonia (para os americanos, é claro).
      Desafio qualquer um, inclusive o Dep.Emiliano José PT BA, que está na comissão que trata da questão COMINICAÇÃO, me apresentar alguma matéria desses dois “ÓRGÃOS” daqui de SSA, cuja fonte tenha sido a Carta Capital, qualquer Blog “Sujo”, ou qualquer fonte alternativa de informação.
      Duvidodó que qualquer um deles traga qualquer matéria sobre este “Caso Veja”. Para eles isso é um “não fato”.
      E assim “a vaca vai pro brejo”.

  • Que a revista Veja ja tenha deixado de fazer jornalismo para praticar crimes,não surpreende.Quem tem entre seus funcionarios figuras sinistras como Reinaldo Azevedo ou Diogo Mainardi,está mais do que apta a cometer ilicitos tipificados pelo Codigo Penal.É para tanto que defendem a tal liberdade de expressão,liberdade para mentir,para caluniar,para distorcer a verdade dos fatos.Agora foram longe demais,cometendo o crime de invasão de privacidade.E se cometem isso contra uma pessoa pública como José Dirceu,podem cometer contra qualquer cidadão comum.E até prova em contrario,José Dirceu é inocente dos supostos crimes que teria cometido quando chefe da Casa Civil durante uma parte do primero mandato do presidente Lula.Para quem consegue entender sem que precise desenhar,a ocorrencia demonstra às mil maravilhas os ¨metodos¨investigativos utilizados pela midia golpista e corrupta.No meu entender,a casa do PIG começou a ruir.Nenhum pais civilizado ou que se pretenda civilizado pode conviver com uma imprensa criminosa, como tem demonstrado ser a imprensa brasileira.

  • Cumplice com o crime, criminoso é!!! Estão todos unidos na bandidagem!!! Tudo a mesma corja de trambiqueiros safados!!!! Com o silêncio dos indecentes fica comprovado que a inVEJA não é a única, são todos iguais, todos cumplices uns dos outros. A Veja não está sozinha nessa!!! O silêncio é ensurdecedor!!! Vergonha, canalhice, bandidos sem escrúpulos!!!!

  • Esta poderia ser uma grande oportunidade para a TV Record se colocar claramente contra este tipo de jornalismo, dando oportunidade e voz para quem foi acusado. Poderia começar com uma reportagem feita pelo PHA para o domingo espetacular, denunciando este crime cometido pela veja. Aguardemos…

  • Atenção, atenção, atenção:
    Amanhã na TV Câmara, TV Senado, TV Justiça, TV Educativa BA, Radio Educadora BA,……………………………, veremos comentários e discrsos indignados contra essa ação nefasta da Veja.
    Estou esperando. ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ.

  • Está mais do que na hora de se discutir o marco regulatorio das midias e enviar para o Congresso Nacional uma proposta de iniciativa popular contendo os limites da liberdade de expressão,limites esses que existem em quaisquer sociedades desenvolvidas e civilizadas.Não se pode ser complacente de forma alguma com o crime,caso contrario,seremos coniventes com ele.Que se faça um abaixo assinado propondo uma CPI da Midia,urgente,para que não sejamos amanhã acusados de omissão.

    • Só podemos contar com LUIZA ERUNDINA no congresso, o resto é tudo frango dagua nao tem coragem para peitar ninguem, se quisermos alguem à frente de tudo pecamos à insuperável Luiza que com certeza vai tomar frente de mais essa luta, guerreira corajosa está ali!!

      • Com certeza Erundina é uma mulher honrada,digna,que encamparia essa luta em prol de uma CPI da midia.Mas a iniciativa tem que partir de nós,a pressão implacavel,irresistivel,tem que partir de nós,a parte pensante da sociedade civil.E não somos poucos como se pode imaginar.Nós somos o governo,nós somos esse pais,não somos e jamais seremos escravos de quem quer que seja,muito menos ainda das quatro ou cinco familias detentoras do aparato midiatico.Se a maioria dos integrantes do governo não tem brios para enfrentar o PIG,se a maioria dos parlamentares não tem brios para peitar o PIG e enquadra lo,nós temos.E certamente tendo Luiza Erundina de nosso lado,teremos a força moral,a lucidez e o carater de uma grande guerreira.

  • Dizer que é surpreendente que a Veja publique suposições como se fossem fatos era apenas ironia, né?

    Só pra ter certeza…

    Abraço e boa semana!

  • Eduardo,

    Esse tipo de “jornalismo” proporcionou uma grande revolução gramatical no que tange os sinônimos, então vejamos: inVeja = organização criminosa; liberdade de imprensa = descumprimento descarado dos preceitos constitucionais; jornalista = meliante; editorial = ofensa da dignidade humana; reportagem = invasão de privacidade; capa de revista = difamação, calúnia e injúria; pauta = obtenção de provas por meios ilícitos; e PIG = garantia de exclusão da apreciação do Poder Judiciário de lesão ou ameaça a direito.

  • Todos sabemos que a Veja não somente atingiu o cidadão José Dirceu, mas, além de tudo o estado democrático de direito, uma das bases da democracia, que é principalmente a inviolabilidade da residência de cada cidadão e o direito deste à privacidade, de reunião com quem desejar e precisar, de ir e vir sem ser molestado. José Dirceu não tem outra opção que não seja acionar criminalmente na justiça o repórter e a revista. É justamente aí, na inexistência de Leis apropriadas a dar proteção ao cidadão e às instituições frente aos desmandos da mídia, televisão, rádios, portais, revistas e jornais, todos beneficiários de concessão pública ou favorecidos de isenções tributárias, quando procedem cometendo crime, no caso de crime se trata, tentando se esconder num conceito de liberdade de imprensa completamente estapafúrdio, que julgam lhes dar direito a tudo, inclusive delinquir como agora acontece, com todos os seus pares silenciandos sobre o malfeito, escondendo o fato do povo, deixando presente, mantendo para todos exposta, apenas o resultado do crime, a matéria publicada, no caso. Mais ainda: o cidadão não dispõe de meios legais apropriados à sua defesa, obriga-se a recorrer às leis comuns, não totalmente capazes de lhes dar proteção em toda a inteireza do feito, reparando os danos sofridos, que torna ainda mais moroso o alcance da lei nesses casos. Um cidadão pobre é melhor nem pensar em se defender. Neste caso, o ex-ministro José Dirceu faz o que deve ser feito: defende-se. O curioso de tudo é que, mesmo claramente sendo um desvirtuamento do direito de informar, um crime que atinge um cidadão e o estado de direito, vale dizer a democracia, não vemos o Ministéiro Público se manifestar, o Ministério da Justiça muito menos e a OAB nem se mexe, já que a ordem sempre é tão diligente em alguns casos, como agora mesmo faz com alarde, procurando direcionar o governo para a faxina moralizadora da máquina pública, algo como fizeram os histriônicos Jânio e Collor, que levou seus governos aos resultados que conhecemos. E o que dizer do silêncio do Congresso, onde seus membros são alvos preferenciais da mídia, que há anos faz campanha sistemática de desmoralização de deputados e senadores. En passant, não podemos deixar de lembrar o código de ética das Organizações Globo, que nem se refere ao caso: é, ou não, uma piada, podem gargalhar, e de mau gosto? Punição dos criminosos e reparo aos danos sofridos por José Dirceu é o mínimo que se espera, além de Leis específicas para regular a mídia, defender as instituições e os cidadãos.

  • Caro Edu

    Muito bom o seu texto analisando o “escândalo” da hora.
    Diante do que consta nessa matéria,
    http://pontoecontraponto.com.br/?p=6507
    não seria possível que os deputados da base de sustentação do Governo – ou do PT apenas – solicitassem uma CPI para uma investigação dos graves fatos ocorridos no Hotel Naoum ,em Brasília, envolvendo os nítidos direitos de cidadão de José Dirceu e de outros políticos e autoridades ligadas ao atual Governo?E também os nítidos direitos do estabelecimento hoteleiro?
    Temos ouvido repetidas vezes a Presidenta advogar a causa dos Direitos Humanos.Inclusive no Irã, terra distante.
    Acabam de ser feridos direitos humanos,claramente previstos nas leis do país, aqui mesmo, em Brasília,numa ação típica de Guerra de Quarta Geração.
    Se houver silêncio e covardia,poderemos concluir que estamos vivendo de novo,tempos ditatoriais? Ou que já não se fazem mais políticos como antigamente?Ou que nós brasileiros somos todos uns panacas,sem qualquer capacidade de indignação e ação política organizada?

    • Se não houver uma resposta à altura por parte do governo ou do PT, principalmente, o governo da Dilma acaba de vez e a direitalha volta ao poder, inexoravelmente, em 2014.

      A Veja e a mídia, em geral, sentem-se confortavelmente como se estivessem no poder e as ações dessa gente não terá mais limites.
      Vejam bem, eles não precisam dar um golpe agora. Basta criar um clima tal, como estão fazendo graças à omissão da Sra. Dilma Roussef e do seu governo, que a volta dos seus representantes ao poder em 2014 sejam favas contadas.

      • Pedro,não comungo do seu ponto de vista.Que a direita volte ao poder em 2014 é algo que tenho minhas duvidas,principalmente quando a proxima eleição presidencial está ainda muito longe no tempo e por baixo da ponte muitas aguas ainda vão rolar.A coisa não é tão simples quanto aparenta ser.Se fosse assim a historia não nos surpreenderia tanto.O Brasil de hoje não é o Brasil de vinte anos atras.Concordo que Dilma não pode dormir no ponto e não deve.E nesse aspecto ela tem deixado muito a desejar.Em 2006,Lula quase foi derrubado pela mesma imprensa corrupta que tenta assestar o mesmo golpe contra o governo Dilma Rousseff.Não pense que o alvo seja José Dirceu,o alvo principal é a desestabilização do governo Dilma Rousseff e o objetivo final é derruba lo mesmo.Não existe meio golpe.Golpista que é golpista não vai esperar um ano eleitoral para dar o tiro de misericordia.A coisa é para ontem.Esses delinquentes não dormem no ponto.O que iam plantar era algo comprometedor que iria ligar o Governo Dilma a José Dirceu e o suposto esquema do tal¨mensalão¨.Só que o tiro saiu pela culatra e desarmou a bomba que poderia estourar a qualquer momento.E escancarou os¨metodos¨investigativos de uma imprensa criminosa,delinquente,corrupta,mentirosa e que se diz cinicamente ¨isenta¨ e ¨democratica¨.Eles proprios nos deram munição para detona los e cabe a nos,nesse momento,cumprir essa tarefa,porque a luta deles não é contra partido ou governo,mas contra o povo brasileiro,contra o futuro de nosso pais.

          • Quero reiterar mais uma vez,Pedro,o que ja tive oportunidade de postar em outras oportunidades aqui mesmo nesse blog:ninguem poderia imaginar que um processo de transformações tão profundas fosse tranquilo,sem enfrentar poderosas resistencias.E ha mais de oito anos e meio o Brasil vem passando por um processo de transformações praticamente inedito em sua historia.Deixamos de ser quintal das nações desenvolvidas e principalmente dos Estados Unidos e passamos a ter um protagonismo ativo no concerto das nações.Com politicas públicas consequentes e principalmente consistentes o governo Lula conseguiu resgatar da miseria absoluta milhares de brasileiros dando-lhes a condição de cidadãos.A elite putrefata que ainda nos infelicita não perdoa isso a Lula.E jamais perdoará.O povo não é tão idiota o quanto imagina a midia golpista e seus cumplices.Quando eu digo que eu tenho minhas duvidas a respeito da volta da direita ao poder em 2014,tenho minhas razões e elas são suficientemente plausiveis para serem levadas em consideração.Uma delas é mais do que óbvia,ou seja,não se pode paralisar o relogio da historia para evitar que ocorram as transformações que é o que a direita costuma fazer principalmente quando está poder,porque o processo de transformação a que me refiro é uma das principais Leis da Natureza.Tudo está sujeito às transformações,desde os homens,até suas instituições e até e principalmente as sociedades em que vivem.E sempre no sentido do aperfeiçoamento.

    • E qual é a graça em escrever para a claque adversária. Aquela que vai falar mal, não importa o que se diga e que quer mais é bagunçar para ver se o blog acaba abandonado por queles que querem um ambiente de debate onde se façam as coisas de boa-fé?

      Não publicar trollagens não é censura, é MODERAÇÃO, coisa necessária em qualquer fórum de internet, sobre qualquer asunto.

  • Para que serve a Revista Veja? Para mim, serve tão somente para produzir escândalos tendo como protagonistas pessoas ligadas ao PT e membros do Governo Federal e receberem verbas de publicidades dos governos Tucanos. Está mais que na hora do Governo Federal cortas as verbas publicitárias para uma imprensa parcial e tendenciosa.

  • Você colocou com perfeição : bandidos, criminosos que praticam impunemente os mais terríveis delitos, tudo com o único objetivo de concretizarem os projetos políticos pessoais de seus patrões. É assim que deve ser definida a classe de pilantras amestrados que povoam as “redações” da mídia conservadora, uma vez que tudo o que esses fascínoras não querem é informar(ato que não existe sem a reprodução fiel da Verdade factual e a exposição opinativa de todos os lados envolvidos em uma notícia), desejando somente MANIPULAR, MENTIR, DIRECIONAR AS MENTES DOS BRASILEIROS CONFORME OS OBJETIVOS DE PODER DOS BARÕES DA COMUNICAÇÃO. OU SEJA, OBRIGAR, IMPOR PARA UMA POPULAÇÃO SEM DIREITO À INFORMAÇÃO PLURAL O PONTO-DE-VISTA DA CLASSE DOMINANTE, SUA VISÃO DE MUNDO, SUA IDEOLOGIA, PRECONCEITOS E VALORES, O QUE É FEITO ATRAVÉS DA ESCOLHA PRÉVIA DO QUE OS CIDADÃO DEVEM OU NÃO SABER E, DO QUE SOUBEREM, QUAL A VERSÃO QUE LHES SERÁ UNICAMENTE APRESENTADA. É essa a “democracia”, a “liberdade de imprensa”, a “isenção” das 13 famílais que controlam as comunicações neste país(e dos fascínoras de gravata que os servem caninamente, travestidos de “jornalistas”), os quais podem querer tudo, menos a verdadeira liberdade de imprensa, a real liberdade de expressão e a concreta Democracia, as quais só podem existir numa Sociedade onde a informação seja pulverizada(não controlada por minorias, mas espalhada entre diversos produtores de conteúdo noticiário, representantes das mais diferentes correntes político-ideológicas)e que mesmo nesse universo, marcado pela diversidade, Leis e a regulação da Sociedade garantam que as matérias jornalísticas respeitem o direito de todas as partes envolvidas em um assunto apresentarem a sua versão dos fatos, como também impeçam a deturpação da verdade factual, além de proibirem que o “desejo” de noticiar seja a desculpa para a violação criminosa de quaisquer outros direitos. Volto a repetir que devemos aproveitar o impacto de momentos como este, onde acaba de ocorrer mais um dos crime dos barões da comunicação(o qual dessa vez não limitou-se aos crimes “informativos”, mas adentrou por outras práticas delituosas gravíssimas), além de haver também um choque planetário surgido devido à divulgação das barbaridades praticadas pelos barão das comunicações da mídia inglesa, Rupert Murdoch; para conseguirmos levar à primeira pauta da Sociedade brasileira a imperativa necessidade de democratizarmos as comunicações neste país; garantindo a pluralidade opínativa e impedindo que a mídia continue a ser uma arma para a obtenção das ambições políticas de uma minoria; necessidade que só será compreendida pelo brasileiro médio quando for-lhe explicitado o mal terrível que os magnatas das comunicações fazem para o Brasil e para o futuro de todos os cidadãos.

  • QUEM SABIA DA VIDA DOS CIVITAS, ERA O GOVERNADOR LEONEL BRIZOLA QUE REVELOU EM VÁRIAS OCASIÕES E DURANTE MUITOS MESES NA IMPRENSA E NAS PALESTRAS, QUE OS CIVITAS TENTARAM FAZER CHANTAGEM COM O RECÉM-ELEITO PRESIDENTE DA ARGENTINA, RAUL ALFONSIN, NA VOLTA À DEMOCRACIA E O PRESIDENTE MANDOU FAZER UMA INVESTIGAÇÃO PROFUNDA NA VIDA DELES. OS CIVITAS ERAM PROTEGIDOS PELA DITADURA MILITAR ARGENTINA, DA QUAL RECEBIAM POLPUDAS AJUDAS E COMO ERAM ENVOLVIDOS TAMBÉM NA OMISSÃO DA PUBLICAÇÃO DAS TORTURAS DOS PRESOS POLÍTICOS. FUGIRAM PARA O BRASIL, PARA NÃO SEREM PRESOS E AQUI NO BRASIL FORAM AJUDADOS PELO ROBERTO MARINHO! QUANDO BRIZOLA FEZ ESSAS REVELAÇÕES NÃO TINHA NENHUM MANDATO POLÍTICO E NINGUÉM O PROCESSOU!!!

Deixe uma resposta