Mídia convenceu Dilma a aceitar a lei da mídia

Análise

Na última sexta-feira, em São Paulo, o Partido dos Trabalhadores promoveu um “Seminário Nacional por um Novo Marco Regulatório para as Comunicações”, evento que teve como objetivo discutir a adoção pelo país de um arcabouço legal – um conjunto de regras mínimas – ao menos para a comunicação eletrônica, o que há poucos meses parecia impensável que fosse sequer discutido, mas que, agora, vai se mostrando viável discutir e até propor ao Congresso.

No alvorecer de 2011, porém, a presidente Dilma Rousseff assumiu o cargo visivelmente determinada a distender o acirrado clima político que pouco antes produzira uma das campanhas eleitorais mais sujas da história, na qual a própria presidente, então candidata, fora alvo de ataques que, entre outras táticas criminosas, chegaram até a difundir invenções sobre sua sexualidade, além de tal campanha ter levado a Folha de São Paulo, aliada de primeira hora do então candidato José Serra, a publicar em sua primeira página ficha policial falsa da principal adversária dele.

Naquele esforço para promover a distensão e convencida de que a guerra política contra o ex-presidente Lula fora produto de enfrentamento que ele teria aceitado travar, Dilma tentou agradar aos adversários na mídia e na oposição e, além de ter aceitado participar da festa de aniversário do jornal que promoveu contra si aquela que foi uma das jogadas mais sujas da política brasileira neste século, ainda passou a bajular o queridinho daqueles meios de comunicação e líder oficioso da oposição, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Dali em diante, Dilma iniciou um périplo pelos meios de comunicação que sem a menor trégua fustigaram seu antecessor e a ela mesma durante a década anterior quase inteira usando acusações de toda natureza, entre as quais uma matéria, publicada no mesmo jornal do qual a presidente prestigiara a festa de aniversário, que acusara Lula de ter tentado estuprar um adolescente quando esteve preso durante o regime militar…

[Para ler matéria do blog antigo sobre ato público que o Movimento dos Sem Mídia promoveu em 4 de dezembro de 2009 diante da Folha de São Paulo em protesto contra a acusação torpe a Lula, clique aqui]

Para mostrar que não queria briga com a mídia, Dilma engavetou o projeto do marco regulatório para a comunicação eletrônica que o ex-ministro da Comunicação Social do governo Lula Franklin Martins deixara pronto para que seu governo enviasse ao Congresso. E para anunciar tal decisão, a presidente passou a declarar, para quem quisesse ouvir, que o único controle sobre a mídia que aceitaria seria “o controle remoto” da televisão.

Não adiantou nada. A tática de Lula de reagir às investidas tucano-midiáticas criticando publicamente o partidarismo político dos grandes meios de comunicação se mostrou bem melhor do que a tática de Dilma de acariciar seus algozes, pois estes, agora tendo um adversário prostrado, acabaram se assenhorando de seu governo de forma a conseguirem demitir um ministro após o outro, além de torpedearem – ou ao menos desfigurarem – políticas públicas a seu bel prazer.

Quanto mais a presidente se encolhia, quanto mais deixava ver que não reagiria aos ataques, mais a mídia se sentia estimulada a atacar. E quando a presidente pareceu se dar conta do que estava acontecendo – quando sobreveio nova tentativa de derrubar um ministro, o do Trabalho, que seria o sexto a cair “por corrupção” – e parou de obedecer aos ditames midiáticos, virou alvo.

Dilma vinha trocando a inércia sobre o marco regulatório das comunicações por não ser incluída nos ataques midiáticos. Quando ficou claro, ao fim do processo que culminou com a demissão do ministro do Esporte, que se ela continuasse demitindo qualquer ministro que a mídia quisesse o processo desembocaria nela mesma, decidiu desobedecer aos adversários.

A “trégua”, então, chegou ao fim. Não tardou e Dilma começou a ser atacada. Só para ficar no passado imediato, durante a semana que finda, além de uma pequena horda de colunistas da mídia tucana, o ex-governador José Serra e o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) acusaram a presidente de ser a grande responsável pela “corrupção” em seu governo e passaram a pregar seu impeachment.

E o que parece também ter contribuído para o despertar de Dilma para a realidade foram as marchas contra a corrupção que a mídia convocou por todo o país e que foram estabelecendo ampla conexão com uma estratégia da direita midiática de se assenhorar do governo mantendo-o desmoralizado e fragilizado até a eleição seguinte, caso o cavalo do golpe (condições para pedir impeachment) não passasse selado antes.

O seminário do PT que ocorreu na última sexta-feira, no qual os ex-ministros José Dirceu e Franklin Martins criticaram duramente a mídia e defenderam o marco regulatório das comunicações, não há dúvida de que só ocorreu sob anuência da presidente. O PT, seu presidente, Rui Falcão, e duas das figuras de maior expressão do partido não fariam as declarações que fizeram em desafio a Dilma, ainda mais garantindo que o projeto de lei da mídia chegará ao Congresso no primeiro semestre de 2012 por iniciativa de seu governo.

A esse dado, somou-se outro que mostra que Dilma finalmente entendeu que não basta não querer a guerra porque muitas vezes ela nos caça e encurrala, obrigando-nos a escolher entre lutar ou tombar. Não é nada, não é nada o novo ministro-alvo da mídia oposicionista, Carlos Lupi, vai se segurando no cargo, ou sendo segurado pela presidente, interrompendo um efeito dominó que se abateu sobre os auxiliares dela e que estava desmontando seu governo peça por peça.

Apesar do ano perdido e do prejuízo político imenso que mantém este governo com uma aprovação que pouco ultrapassa os 50% – e que, assim, pode virar desaprovação da maioria se houver qualquer perda de popularidade um pouco maior –, pelo menos Dilma tem três quartos de seu mandato pela frente e pode recuperar o tempo perdido sobretudo na árdua e premente missão de civilizar a selvagem comunicação social que infesta o país.

Tudo isso conduz à reflexão de que é impossível governar países socialmente injustos como o nosso sem contrariar os interesses dos beneficiários da injustiça social porque estes, ao longo da história deste país, fincaram raízes em suas instituições de forma a terem como gerar crises que paralisam o Estado quando este não acede aos seus menores caprichos, o que produz esses pistoleiros insolentes que a mídia paga para insultarem e difamarem seus adversários.

Em seus delírios de poder, os barões da mídia – essa meia dúzia de magnatas que erigiu impérios empresariais às expensas do Erário – talvez tenham abusado do poder que têm – ou que julgam que têm –, porque, se têm como gerar crises políticas, o outro lado tem a caneta presidencial conferida pelos votos dos brasileiros, o que, como mostram países que enfrentaram essa praga, pode pôr fim à lei da selva na comunicação, havendo coragem de usá-la.

A ver.

141 comments

  • Eduardo, se esse quadro que você pinta, de iminência da regulamentação da mídia, for verdadeiro; só há uma atitude a tomar: Viva a “Ley de Medios” tupiniquim! E viva Dilma por, finalmente, perceber a inevitabilidade da mesma!

  • Eduardo, acorda, isto é jogar para a militância, porque eles não vão fazer absolutamente nada.

    Desde quando começaram a derrubar o primeiro ministro do governo dela que Dilma e seus assessores têm sido condescendentes com a mídia. Isto é balela de Dirceu e do Franklin, se Dilma quisesse que isto fosse adiante, Franklin não teria saído do ministério.

    Se Lula tivesse a intenção de ter feito algo, teria feito nos últimos dois anos de governo e não fez. As relações entre mídia e políticos são por demais ambíguas. O PT pensa que um dia será aceito por esta mídia, mas, antes disto, se não pensar, será derrubado.

    O PT age como age o Lindbergh aqui no Rio, ele sendo nordestino joga contra os outros estados do país, sobretudo o NE, pensando que ele será aceito pela Globo e a elite branca da zona sul. Ledo engano, dei um voto neste cara, mas nem com guilhotina na minha cabeça não voto mais. É um baita de um mascarado.

    O PT age mascaradamente, como bem disse Manringone, Dirceu, quando estava no poder, e que a Globo foi com pires na mão para o BNDES,. segundo Manringone, Dirceu disse que ajudar à Globo era uma questão de segurança nacional.

    Então, há contradições neste discurso e, como a blogosfera progressista tem crescido e tem feito o seu papel e crescerá mais, eles ficam jogando. Mas ninguém vai fazer nada. Nem Lula fez nem Dilma fará. Poder Executivo e seus órgãos, Poder Judicário e seus órgãos, Poder Legislativo e seus órgãos, todos querem aparecer bem na foto na mídia.

    Se esta gente quisesse fazer realmente alguma coisa não pagaria o que paga em publicidade para todos eles. Abramos Veja, assistamos ao PIG, ouçamos suas rádios e veremos quem banca em maior parte.Tudo mentira, tudo farsa.

    Enquanto isto, o PIG inventa a cada dia uma notícia para derrubar alguém e Dilma se curva diante disto. Fica a pergunta, então: Por que socorreram a Globo?

    Por razões óbvias, não têm interesse nenhum em contrapô-las. Por que não investem nas redes públicas mas botam rios de dinheiro de propaganda em mãos de empresas de comunicações privadas?

    Ficam as perguntas. Mas as respostas, até que se provem em contrário: balela, balela, balela.

    • Cara Mariana eu estou na cruzada da maritaca: todos os dias comento em tudo quanto é blog implorando ao governo que invista nas tvs e radios publicas já que eles não tem nenhum interesse na lei de mídia que ao menos oferecessem ao povo um outro jornalismo, um que dê voz a todos os lados e interaja com os cidadãos e isso desde a campanha de 2010 e até hoje nenhuma mudanca naquelas jostas, a imagem o som o sinal tudo uma josta, replicam o pig em todos os programas jornalisticos e não se preocupam minimamente em tornar as tvs atraentes, se ao menos a NBR fosse alvo de interesse e investimento, gente competente e talentosa tem aos montes no Brasil resta saber se o governo quer oferecer essa alternativa pro povo ou se essa lenga lenga de jogar pedra no PIG é a arena dos leões contra os cristãos que tanto divertiam os reis sacanas de ontem e divertem os milionarios de hoje que são os empresarios, politicos, juízes, toda a elite lesa pátria, vai ver somos hamsters e nem nos damos conta.

      • Inês e Mariana
        E falando em notícias positivas, cabe observar que a Agência Brasil,
        http://agenciabrasil.ebc.com.br/
        ligada a Empresa Brasil de Comunicação
        http://www.ebc.com.br/
        deu uma melhorada incrível nas últimas semanas,logo após a Presidenta Dilma ter nomeado o Jornalista Nelson Breve para substituir a Tereza Cruvinel, que ocupava o cargo há quatro longos anos.
        A Tv Brasil e as sete rádios públicas( entre elas a Nacional e a da Cultura) também são vinculadas à EBC. Esperemos que melhorem sob a gestão do Nelson,como já melhorou a Agência Brasil.
        Tenho enviado sempre emails e comentários com sugestões cobrando empenho na gestão da Tv Brasil e da NBR no sentido de torná-las vibrantes e de alto nível informativo.
        Quanto à aprovação de um projeto referente ao Marco Regulatório da Mídia, o PT está fazendo a sua parte. Façamos todos a nossa. Sem grande apoio popular esse projeto não será aprovado pelo Congresso.
        De nada adiantará a Dilma enviá-lo ao Congresso sem uma formidável campanha nacional de apoio à sua aprovação. A maioria dos congressistas tem rabo preso com a mídia conservadora.

        • perfeito, Ramiro.
          Acho que a Tv Brasil evoluiu muito nestes ultimos anos, já estando com uma programação de excelente nivel mesmo antes da saida da Cruvinel. O único pecado da mesma é o jornalismo com viés PIG. Isto está dificil de mudar.

          Mas a programação, de resto, está excelente, é o meu canal default, sem nenhum favor. Documentários excelentes, filmes brasileiros de da america latina, enfim. Bota qualquer tv aberta no chinelo.

          Aqui em BH, o sinal da tv Brasil digital (UHF digital 65) é excelente, mas só quando não fica dando um problema quando de permeio à programação há piques em que entra a barra de cores. Segundos, mas o suficiente pra vc perder informação…

          A NBR tenho acompanhado menos atualmente, mas também é ótimo informativo do governo brasileiro. Mas tm que melhorar.

          Concordo linha por linha consigo.

          • Aqui na Cidade Tiradentes SP não ´pega´ NBR, é que nós não existimos para o governo provavelmene, eu quero ver e não posso porque não ´pega´ e não tenho equipamento de tv digital, o governo tem que oferecer essa tv com sinal aberto e não que o povo tenha que gastar mais dinheiro para assistir, não se pode nem recomendar a tv por aqui já que não ´pega´ e a maioria não tem grana para empatar com equipamento a mais para ter mais canais .

    • Mariana permita-me discordar de vc. Não é tão fácil enfrentar os criminosos da mídia , assim como não é fácil enfrentar banqueiros desonestos . seu raciocínio seria correto se todos os brasileiros fossem de classe média e polítizados como nós dois, o q não é verdade.

    • Mariana,
      vc foi ao ponto.
      Mas seja, Caro Edu, com anuência ou não da Presidenta, o governo já passou é muito da hora de colocar o projeto de regulação da mídia na ordem do dia.
      O resto, como foi esse seminário, é balela.
      Chega de discurso. Tudo já foi discutido. É hora da ação. Quem viver, verá (ou não).

    • Mariana, gostei muito de sua participação aqui, do conteúdo de seu post.Venha ao meu Facebook, estamos sempre procurando por mentes mais abertas e que não simplesmente engulam o que ,ou a mídia tradicional ou os ideólogos do PT querem nos impor a qualquer custo.
      Os comunistas se tornaram saco de pancada de alguns ideólogos petistas, passamos a ser a “esquerda lamurienta”, com essa história “anacrônica” de lutar pelo fim do capitalismo.
      Evidente que não falo de “comunistas” do PC do B e nem dos que defendem acriticamente o que ocorreu como “socialismo real”.
      Caso se interesse, o perfil é [email protected]

    • Balela é o que você está falando, cara! è só isso e mais nada.
      Da próxima vez escreva um texto mais curto e que diga mais. Vá direto ao assunto e não nos canse com uma leitura enfadonha.

    • Peraí, Mariana!
      Se o PT promove uma ampla reunião para debater a necessidade urgente de um marco regulatório para a mídia,se é o Partido que mais sofre nas garras da mídia conservadora que é arauto do imperialismo,se a expressiva maioria do povo brasileiro nem sequer sabe o que é “marco regulatório da mídia” você do alto da sua sabedoria resolve desancar em cima do PT e da Presidenta?
      Se em alguns países da nossa América Latina, como a Venezuela, a Bolívia, o Equador e a Argentina está se conseguindo criar leis de regulamentação da mídia isso se deve EXCLUSIVAMENTE ao fato de serem povos que estão sabendo apoiar seus líderes, respeitá-los e somar na luta e que têm competência política e consciência crítica. Um fato que permite que esses povos se organizem em movimentos populares inovadores,que vencem a partidocracia corrupta e impõem regras e limites à mídia direitista, principalmente porque criam suas próprias mídias de esquerda.
      Aqui, por dá cá aquela palha sai todo mundo desancando a Presidenta Dilma Rousseff como há pouco tempo atrás faziam com o Lula e deixavam de defendê-lo e apoiá-lo. Lula passou toda a sua vida política até agora, sendo vítima de ataques da mídia conservadora e o mesmo acontece com a Dilma.
      Quando é que vamos amadurecer politicamente e analisar os fatos com equilíbrio e senso de realidade/

    • Mariana,concordo com voce e para os que discordam eu pergunto: cade o Paulo Covarde Bernardo???? Se o governo quisesse realmente enfrentar o Pig mandaria o Ministro para este seminario que esta mais para o “me engana que eu gosto”

    • Mariana,

      Seus argumentos tem amparo nas pratiicas que cada um pode observar livremente. Concordo inteiramente com você. E acrecento que o Governo Federal tem que parar de realizar qualquer anuncio em seus detratores.

      Quantos dias eles vão conseguir respirar APENAS COM RECURSOS PRIVADOS DE PUBLICIDADE?

      A Presidenta Dilma precisa cortar e extinguir qualquer anuncio nas midias que tentam desestabilizar seu governo y seus planos.

    • Concordo com você: o primeiro passo é diminuir verbas de comunicaçâo para o PIG, pois mexendo no bolso a Dilma teria todos eles na mão, e ,alguns com o pires tambem; só pra lembrar: o PIG é bem quietinho em relação ao atual ministro das comunicações, Paulo Bernado. Será porquê?

  • A estratégia dos progressistas, no melhors estilo Goering, é repetir uma mentira até que adquira foro de verdade Foi assim com a herança maldita, com o mensalão e com o bolsa família.
    Colocar que seis ministros cairam por “corrupção” inventada pela “mídia” é falácia típica da esquerda, se pegar pegou, se não pegar parte-se para outra.
    A esquerda, aquela que sofre de direitofobia, deve estar preocupada com os rumos que a sociedade brasileira está tomando no que se refere à política. Na ultima eleição presidencial, quase sessenta milhões de eleitores não votaram nela. Atualmente, milhares de acadêmicos estão defenestrando de DCEs aquela esquerda rançosa integrada por mauricinhos que temperam Trotski com canabis.
    A esquerda chegou ao poder por que o povo estava farto da incuria da direita mas, com o passar do tempo, tal como os porcos de A Revolução dos Bichos de Orwell, passou a se comportar exatamente como aqueles que tanto combateram.
    Agora, parece que o discurso “nuncantesnahistóriadestepaiz” está mostrando o que sempre foi; oco, popularesco e desonesto.

      • Agora você constrangeu quem conhece história. Sim,Joseph Goebbels foi o ministro da propaganda do regime nazista, mas foi Goering quem proferiu a frase (que ficou famosa) sobre a mentira repetida. Fonte;sites sobre o julgamento de Nuremberg.

        • Anselmo
          Não altere o samba tanto assim.
          ” Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade”, foi afirmação de Joseph Goebbels.

          – citado em “The Sack of Rome” – Page 14 – por Alexander Stille e também citado em “A World Without Walls: Freedom, Development, Free Trade and Global Governance” – Page 63 por Mike Moore – 2003

          • Certo. Mas Goering falou essa frase no julgamento quando perguntado se haviam matado seis milhões de judeus. Note que não disse que Goering é o autor da frase.
            Alguns posts atrás reclamei do português de um comentarista e o blogueiro, chamando-me ironicamente de professor, disse que o meu português era pior. Ou seja, não pode-se fazer reparo a quem puxa o saco do blog. Contudo, se alguem que não é da tchurma escreve explicar com S, aparecem rapidinho as cassandras, dedo em riste, apontando o erro.
            A internet fez o brasileiro escrever mais e, neste contexto, poderia servir para aprimorar nossa língua escrita se nos corrigissemos, uns aos outros, de maneira educada.
            Está explicado ?

        • Deve estar travando o navegador das pesquisas do Buinning. O seu conhecimento pouco embasado vai se nivelar à sua percepção política.
          Quando diz que “milhares de acadêmicos estão defenestrando de DCEs aquela esquerda rançosa integrada por mauricinhos que temperam Trotski com canabis” será que acredita que essa “esquerda rançosa” está sendo substituída por “gente fina elegante e sincera” como ele se arvora a ser. Conheço uma esquerda mais rançosa e composta por extratos concentrados de PSTU e PSOL que trocou o tempero e o prato principal por coisas bem piores e é quem está ganhando espaço nos DCE’s. E acariaciada pelo PIG, que ora lhes dá espaço só por estarem do mesmo lado no contexto político nacional.

    • “…quase sessenta milhões de eleitores não votaram nela.” – É mesmo? Que barbaridade! Mas, vem cá: diz pra gente quantos milhões não votaram no TEU candidato. Vai, faça as contas.

    • “A estratégia (..) é repetir uma mentira até que adquira foro de verdade”

      Mas, não tem sido essa, desde sempre, a estratégia utilizada pela velha mídia*?

      Quem usa cuida.

      *A serviço de interesses não muito bem explicados, já preparando terreno para eventual golpe, talvez daqui a cinco, dez anos, como o Edu já disse em outro post.

  • É, eu ja estava preocupadissimo com o Brasil.
    Veja a distorcao que estao fazendo quanto as obras da copa em Cuiabá… Porque mudaram para melhor o projeto, para evitar maior pluicao no futuro, estao vendendo a informacao que que estao roubando 700 milhoes de reais com a mudanca. Nao dizem, nao explicam porque ficou mais caro, nao explicam os beneficios futuros dessa mudanca. Só dizem que estao roubando esse valor… e eu ouvi um comentario de uma pessoa, até certo ponto esclarecida, da mesma forma que o PIG diz…-Estáo roubando 700 mi…
    Como diz o APOSENTADO INVOCADO… -é triste…

    • Triste é não termos quem replique as mentiras ou ataques ou o que seja, mas fazer o quê né, é o tal ‘barulho da imprensa’ da Dilma, só tem um tipo de som mas a gente tem que ouvir só esse som, é proibido ouvir outros ritmos e não temos outros ‘músicos’.

  • Na Reforma Ministerial, Bernardo deverá dar lugar ao Franklin Martins, muito mais capacitado para contraditar com os barões da mídia e seus asseclas. Se o Bernardo continuar no Ministério das Comunicações os “jatinhos” reapareceram no horizonte do Ministro. E nada mudará. Ficará de novo o discurso. Mas os parlamentares, de forma geral, estão ávidos a dar um troco na velha mídia. A mídia boa é a que eles controlam nos currais eleitorais deles. Basta coordenar as ações parlamentares. de modo vigoroso. De resto é aproveitar a crise e acabar com a publicidade oficial, inclusive das estatais, nos “jornalões/revistões” e nos sítios da internet vinculados à velha mídia.

  • A ‘mídia’ vem sendo uma mãe com a Dilma. O governo é podre de corrupto e a própria Veja vende a ideia de que Dilma não tem nada a ver com a coisa, que isso é trabalho e meia-duzia de corruptos escondidos…

    Aliás, semana passada, no Jo, o redator-chefe da Veja, Mario Sabino, se derramou em elogios à presidenta.

    • É público e notório que pistoleiros do PIG, Serra, Demóstenes e uma horda de militantes, alguns contratados para fazer o que você faz na internet, começaram a pedir o impeachment de Dilma. Ou você não leu ou finge que não leu, o que não muda nada porque quase todo mundo leu e até ouviu

    • Ah sim, a mídia é “muy amigo” da Dilma, para citar um personagem do Jô que você citou aí. É tão amigo que foi ela que colocou na cabeça de teleguiados como você de que o “governo é podre de corrupto”.
      Isso é o que dizem todos da classe média eternamente udenista falso moralistas que não fazem a menor idéia de como se verdadeiramente combate a corrupção.
      Nunca falam que o sistema político brasileiro que é terreno fértil para a corrupção. É sempre aquele pensamento obtuso de “fulano é ladrão, cicrano é ético”. E quem determina isso? A imprensa claro. E os patinhos seguem direitinho, porque acham que “a imprensa não inventa nada”.
      Não, imagina, a imprensa nunca mente.

    • Haroldo:

      Quem tem “mãe” assim, não precisa de inimigo.
      Aliás, bem que essa “mãe” poderia se ocupar de outros filhos – esses, legítimos – muito traquinas.

      Serra-Aloysio, por exemplo. Costumam andar em péssimas companhias. Não bastasse o Paulo Preto, agora é a vez de João Floriano, subsecretário da Casa Civil do Serra, quando o chefe da pasta era Aloysio.

      Sabe o escândalo do momento, aquele das fraudes em licitações no Rio Grande do Norte?
      Pois é, o Floriano está diretamente envolvido.

      • Não é João Floriano. É João Faustino (PSDB), suplente do senador José Agripino Maia. Por falar nisso, conforme o blog do jornalista Ailton Medeiros:
        JOÃO FAUSTINO REVELA
        AGRIPINO MAIA VOOU EM HELICÓPTERO PAGO COM DINHEIRO DO ESQUEMA
        Apertem os cintos de segurança: vai ser um fim de semana turbulento, diria Bette Davis.
        Conversei com um familiar de João Faustino que me contou o seguinte: Faustino revelou que Agripino Maia conhecia o esquema de arrecadação de dinheiro efetuado pelo seu suplente.
        Segundo Faustino, o helicóptero usado pelo senador e a então candidata Rosalba Ciarlini durante a campanha foi pago com o dinheiro do esquema. Com a palavra, o senador e a governadora!
        A Operação Sinal Fechado e a prisão de João Faustino repercutiram na coluna Painel, da Folha e na coluna de Maurício Dias na CARTACAPITAL. Segue o texto da Painel na íntegra:
        Conexão potiguar
        Alvo de ação do Ministério Público paulista por suspeita de irregularidades na inspeção veicular, Gilberto Kassab é citado também nos autos da operação Sinal Fechado, do Rio Grande do Norte, que resultou anteontem em 12 prisões relacionadas a um esquema bilionário de desvio de recursos no Detran. Lá também a inspeção aparece entre os serviços fraudados.
        Em conversas telefônicas de maio deste ano captadas com autorização judicial, o lobista Alcides Fernandes Barbosa, um dos detidos, diz negociar com o prefeito paulistano o afastamento da Controlar, concessionária do serviço na capital, de licitação congênere no RN.
        Sabe com quem…
        Em um dos telefonemas, quando lhe perguntam se poderia ser identificado como uma pessoa que “tem ligação com Kassab”, Alcides responde: “Não precisa, mas pode dizer que é um cara que já trabalhou com o Kassab quando ele foi secretário do Pitta. E pede que não deixe isso vazar para ninguém”.
        …está falando?
        Segundo os promotores, Alcides ligou em 25 de maio para o gabinete de Kassab, identificando-se como “a pessoa que tem a concessão da inspeção veicular no Rio Grande do Norte”.
        No dia seguinte, o lobista disse a um interlocutor que conseguira falar com o prefeito e que a conversa fora “muito boa”.
        Q.I.
        Quem viu de perto a articulação que colocou João Faustino, preso na operação Sinal Fechado, na suplência do senador José Agripino (DEM-RN) afirma: José Serra trabalhou intensamente para que isso ocorresse.
        http://www.ailtonmedeiros.com.br/agripino-maia-voou-em-aviao-pago-com-dinheiro-do-esquema/2011/11/26/#comments

  • Xará,
    Ainda não acredito que a Dilma esteja disposta a mostrar os dentes pra essas famiglias da mídia. A meu sentir, parece que ela, nesse momento, está apenas protelando pra mexer no ministério com a tão propalada reforma ministerial que se avizinha. Se há um contra movimento por parte do governo, percebendo que a doutrina da distensão pallociana efetivamente causou mais estragos do que algum tipo de benefício, ficaria imensamente feliz em caso positivo.
    Na minha vesga visão , acho que a Dilma, em dúvida da sobrevida do seu padrinho Lula, face à saúde debilitada, precisa tomar posições que a fortaleçam num eventual cenário político sem a mesma mão que a conduziu ao Palácio do Planalto.
    Tomara que o governo tenha percebido que perdeu um ano tentando amansar e/ou agradar os leões e que não outra saída senão adotar postura diferente e até de confronto, como o momento exige.
    Vamos esperar como se dará a reforma do ministério e quais serão os protagonistas a partir de então pra, aí sim, ver se ela vai chamar o PIG pra briga ou esperar pra ver a sua foto estampada na capa, de uma sexta-feira qualquer, da veja com os seguintes dizeres, em letras garrafais: DERRUBAMOS A CHEFE DA QUADRILHA.!!!!

  • Caro Eduardo,

    Acompanho seu blog faz uns anos, e acho que nunca comentei, mas queria deixar minha opinião.

    Acredito que Dilma fez um jogo de mestre com a imprensa nacional. Como um jogador paciente, foi deixando o adversário ganhar terreno, ganhar moral e confiança, e espera o momento certo de atacar.

    Por que acho isso?

    Porque se Dilma começasse seu mandato já batendo de frente com a mídia, seria facilmente taxada de censora. Como você mesmo salientou, o clima da eleição ainda estava muito recente, e algo assim se espalharia rapidamente por alguns segmentos da sociedade.
    Com isso Dilma mostra que fez a sua parte na democracia. Estendeu a mão ao adversário, que lhe devolveu bofetadas. Não a pode acusar de não tentar uma via de diálogo. Imagino que ela sempre soube que não daria certo, mas preferiu deixar a intenção no ar, e acabar com um dos argumentos.

    Ao dar tanto poder para a mídia, ao aceitar o denuncismo de ministros, Dilma sai ganhando duplamente. Se Lula têm fama de contemporizar com corrupção, Dilma deixa claro que não. Mal feito não será permitido. Um argumento que poderia ser utilizado, seria o de que Dilma quer que a imprensa pare de denunciar corrupção em seu governo. Mas Dilma pode facilmente dizer que não quer que pare, visto que muitas demissões partiram de denúncias da imprensa, ou seja, não tem cabimento alegar isto. Quer apenas a regulação do setor.

    E ao dar tanto poder, como você diz no encerramento, a mídia se enforcou, se enrolou e criou o clima necessário para a discussão. Ou seja, ao meu ver, Dilma eliminou todos os argumentos do adversário. E fez com que o próprio adversário criasse o clima para sua derrota.

    Isto para mim, é uma jogada de mestre. Check mate!!

    • Rodrigo, não aconteceu nada, ainda. Mas receba meus cumprimentos por seu primeiro comentário aqui, após anos. É sempre motivo de comemoração, para mim, quando um leitor silencioso “aparece”. Volte sempre à ribalta…rs

    • É a tal “estratégia¨ ninja de Lula e de Dilma, dizem, eu acho a maior idiotice que já se teve notícia, a dita conquista da classe média pela Dilma vai durar enquanto os porta vozes dessa mesma classe média não mirarem a presidenta, aí serão a imprensa e a classe média achincalhando a Dilma sem dó nem piedade, quero ver a saída ninja que vão tirar da manga para se contrapor a isso: Dilma não terá nem o povo a quem nao deu a menor bola (estou falando de se comunicar e não dos programas do governo,o povo precisa de atencão) e nem terá a classe média que terceirizou sua opinião para a imprensa, aí a porca torce o rabo.

    • concordo plenamente com o que voce escreveu……o jeito mineiro dela, ao abrir a boca no momento exato, engolirá toda essa imprensa suja, que ficará sem chance alguma de revidar.
      reinaldo carletti

    • Concordo com Rodrigo e ainda aumento a aposta. Eu digo que com o andar da carruagem, com os próximos passos mineiors da Dilma que vão deixar os blogueiros sujos até mais impacientes, ainda veremos a mídia dividida, com uma porcentagem significativa, ainda que minoritária, do PIG apoiando a criação dessa lei. Os contrários que usam o falacioso argumento de “censura” aos meio de comunicação vão morrer pelas próprias mãos.

  • Não é porque próceres do PT desejam implantar o marco regulatório das comunicações que a Presidenta Dilma vai ceder.
    Se a Presidenta tiver que enviar ao Congresso Nacional o projeto de lei do dito marco regulatório, o fará por outros motivos, não porque o PT deseja.

    • Gilson, da forma como você colocou, deu a impressão que você acha que os “próceres” do PT estão propondo a regulação da mídia simplesmente por que “desejam”.

      Mas não é isso. O PT, ao propor o marco regulatório, está dando voz aos reclamos dos movimentos sociais, como o MST, a CUT, etc, que são os mais prejudicados por não termos essa lei.

      A luta pela regulação da mídia já está em curso há muito tempo e, até agora, não pôde contar com o PT, nem com o Governo. Tanto o Governo anterior como o atual NÃO cumpriram sua obrigação de garantir ao povo brasileiro uma mídia democrática.

      Esperemos que, finalmente, Dilma mostre que é uma estadista.

  • Eduardo, tenho acompanhado o blog da cidadania desde as eleições passadas que mostraram a importância da pluralidade de vozes da internet e dos blogs progressistas, principalmente, em vista da concentração singular e absurda que existe na mídia brasileira. Além da superação da pobreza extrema que é a meta principal do governo, também esperamos alcançar a passagem de nível de emergente para país desenvolvido, mas isso, não acontecerá sem que sejam definidas regras claras e objetivas para a comunicação brasileira, assim como prevê a constituição desde 1988 mas que ainda carece de regras que realmente democratizem nossa comunicação.
    Sobre esse tema de democratização das comunicações no Brasil este seu post foi o melhor que li até hoje no blog da cidadania. Parabéns.

  • Essa história de alimentar o Crocodilo para ser o último a ser devorado nunca deu certo. Provávelmente o Zé Dirceu e muitos políticos que ajudaram a Venus Platinada junto ao BNDES sob argumento de Soberania Nacional, hoje se arrependem! Poderiam ter salvo a VARIG e preferiram alimentar o CROCODILO. Infelizmente a lei dos Médios esta muito longe de ir em frente, é uma pena.

  • Prezado Eduardo: Eu só acredito que a presidenta Dilma está a fim de regulamentar a mídia, no dia em que a lei for enviada ao congresso para ser discutida e votada e mesmo assim tenho que ler com muito cuidado o conteúdo da proposta.

  • Apesar de não acreditar que isto ocorra ( ley dos médios ) , capitenada pelo PT , que tem no terror patológico da Midia Golpista uma de suas principais caracteristicas , tenho certeza que o poder da Escória Fascista representada pela Imprensa Venal , a Tucanalha e o seu Fã Clube de Bastardos Traidores está sendo progressivamente destruída, graças á ação de milhares de pessoas que não temem enfrentar e destruir estes pústulas .

    Voce é uma delas !

    Conte comigo , pois não temo este Bando de Canalhas e nem seus Lacaios cafajestes .

    Para os Cinéfilos :

    Lançamento da Semana:

    Os 300 (milhões) da Tucanalha .

    Thriller que mistura comédia estilo pastelão com aventura policial . Narra a saga de um Determinado partido
    político de um grande país do hemisfério Sul , que derrotado de forma exemplar pelo voto nas últimas 3 eleições para presidencia desta nação , não se dá por vencido e promove a maior rapinagem do erário público de um determinado estado que governa , através de contratos bilionários e superfaturados em seu metrô , e que apesar de pegos com as calcinhas na mão pelo Judiciário , defende heroicamente os seus 300 ( Milhões ) , recebendo a ajuda inestimável de sua cúmplice inseparável , A Imprensa Venal que com sua magia Wicka , faz a noticia simplesmente desaparecer sem mesmo ter um dia aparecido .

    A atuação de Geraldo ” Narigudo Opus Dei ” Alckmin e do ator codjuvante José ” Bolinha de Papel Superfaturador de ambulancias Amiguinho da Chevron” Serra são dignas do Oscar.

    Avaliação : 300 Milhões

    • Pôxa e qual o papel do Aético Never nesse filme já que ele transmutou 4 BILHÕES de reais do povo mineiro em…em…em…bom não sabemos qual foi a mágica, o certo é que 4 BILHÕES do povo mineiro desapareceu, dizem que a mídia honestíssima de MG abocanhou uns 80% desse valor para fazer o papel de mudinha no filme do Aético. O aborrecente de 50 também merece destaque nesse filme aí amigo.

  • “Dilma conquistou a classe média”. E ainda tem gente que acredita nisso! Ora, todo “classe média” que conheço assim conceitua Dilma: uma ladra de banco que se elegeu presidenta com o voto dos “vagabundos” sustentados com dinheiro público. Se depender da tal classe média “conquistada”, Dilma cai com um mero sopro.

    Quem está no poder não pode “dar mole” nem fingir-se de morto. O poder requer ação, não inércia. Quem está no poder tem de demonstrar força, não fraqueza. Tem de fazer valer a autoridade (não confundir com arbítrio), através do pleno exercício de suas prerrogativas. Não pode ter medo de desagradar certos setores.
    Tem de agir conforme a vontade dos vitoriosos e não dos derrotados.

    Pelo que li no texto, a reação já começou. Antes tarde do que nunca. Votei na Dilma e não na Veja/Globo/Folha/Estadão.

    • Quem votou na Dilma e a apoia ? As tais maiorias que constituem a força de trabalho dos países e que andam “ocupando” os espaços políticos em todo o mundo, fatigados de esperar pelas ilusórias promessas neoliberais e imperialistas. As forças do trabalho.
      É por isso que a Dilma tem, ela, pessoalmente,70% de aprovação, segundo a última pesquisa realizada pelo IBOPE. Já o seu governo, pela mesma pesquisa só obteve 50% de aprovação. Ou seja , 20 % dos que apoiam Dilma condenam a coalizão.
      Isso parece indicar ser de bom tom , que em 2014 o PT lance uma chapa puro sangue, como fez o Partido de Cristina Kirchner, na Argentina. O vice também é do Partido Justicialista. Chutaram as coalizões por lá.
      Essa história de coalizão aqui no Brasil dá sempre nesse melê. Os partidos da coalizão parece interessados em indicar os piores nomes para os Ministérios. Querem ver o circo pegar fogo, para sairem no lucro. Mas o povão tem agido com lucidez, pelo menos para escolher o ou a ocupante da Presidência. Já para o Congresso, governo dos estados, deputados estaduais, prefeitos e vereadores, via de regra o que manda é a grana e os podres poderes que apoiam os candidatos. Já estamos com 54 partidos políticos! Com essa mídia desgraçada e venal e com a total falta de um trabalho sério de educação política, realizado por qualquer partido de esquerda, vemos a cada eleição, instalar-se a maior confusão na cabeça do eleitorado.

  • Edu

    A VEJA quer liberdade de Imprensa, mas foi só Mário Sabino dizer ao Jô Soares que se surpreendeu

    POSITIVAMENTE com a Presidente Dilma Roussef, que o Calabrese CIVITA o demitiu no dia SEGUINTE.

    LIBERDADE DE EXPRESSÃO…

    http://www.brasil247.com.br/pt/247/midiatech/26468/Faxina-na-revista-Veja-evolui-para-lamban%C3%A7a.htm

    Quando ele acabou de falar ao JÔ, a frase positiva em relação a Dilma, pensei: CIVITACACHORROLOUCO demite ele amanhã.

    ACERTEI NA MOSCA.

    Veja agora tem novo Redator chefe. HIPÓCRITA, Lei de Meios já.

    • O que a Veja/Globo/Folha estadão querem mesmo é EXCLUSIVIDADE de imprensa, pra continuarem aplicando os golpes quando bem entenderem. Liberdade eles já tem de sobra. Querem mais do que isso. Querem EXCLUSIVIDADE.

  • fundamental é ao mesmo tempo pressionarmos e apoiarmos o governo. o inimigo, apesar de representar uma minoria estatísticamente desprezível, é extremamente poderoso…só vamos alcançar um patamar de civilidade mínimo quando rompermos a barreira da regulamenteção.

  • Edu, que felicidade ao ler este post. Como suas previsões na maioria (99,9%) das vezes se concretizam, não seria na hora da boa notícia que iria falhar. Mas espero que neste 1º semestre de 2012, seja logo depois do carnaval, porque suportar as metralhadora giratória do PIG sem reação do Governo entristece.
    Força DILMA, se o seu tempo é este, tudo bem, a Presidenta do Brasil é você mesma. Saberemos te apoiar nesta árdua tarefa de domar a besta do PIG.

  • Aqui em GO é uma vergonha, o Perillo tem a mídia no bolso, os tribunais de contas tem seus conelheiros indicados pelo tucano. Imagina só um destes conselheiros fiscalizando algum prefeito ou o próprio governado. Temos que lutar por uma PEC que acabe com a indicação políticas nos Tribunais de Contas, seja da União, Estados ou municipios.

  • EDuardo
    Tomara que você tenha razão .
    A Folha de São Paulo nos últimos dias resolveu reviver o clima de terror criado na campanha eleitoral contra a nossa Presidenta.
    Como quem não quer nada a não ser se não divulgar uma notícia vai achincalhando com a honra da Presidenta, como faz nessa matéria do mais baixo nível:
    http://www1.folha.uol.com.br/livrariadafolha/844869-danilo-gentili-chama-dilma-de-tia-solteirona-em-politicamente-incorreto.shtml
    É sempre aquela máxima do Goebbels,repetir um absurdo ou uma mentira sobre um inimigo político cem vezes, para que acabe soando como verdade.
    Esse pretenso humorista que é citado na matéria nada mais é do que um agente provocador que sai repetindo os bordões já utilizados durante a campanha.
    O pior é que nenhuma medida é tomada para coibir esse tipo de agressão à honra de uma cidadã brasileira. Tudo se passa como se,pelo fato de ser Presidenta da República,a cidadã Dilma Rousseff já nao tenha o direito, que todo cidadão ou cidadã brasileira tem, de processar quem a injuria, difama e calunia,crimes claramente previstos em nossas leis. Deveria inclusive exigir reparos públicos e altas indenizações por danos morais.
    Da minha parte – e acredito que da parte de todos que votaram na Presidenta Dilma Rousseff – ficaria muito contente se ela processasse esse pretenso humorista, que na realidade é apenas um imbecil grosseiro,sem nenhuma noção do que seja humor.O fato é que ele e a FSP são cúmplices no crime de injúria, difamação e calúnia e portanto ambos devem ser processados.
    Se a Presidenta os processasse ganharia o apoio e o aplauso de todo o povo brasileiro que nela votou e,seguramente, até de muitos que não o fizeram.
    Apanhar calada é que não é nada edificante.Até pensando nas mulheres que não têm condições financeiras para iniciar processos judiciais quando têm suas honras atacadas,muito bom seria que houvesse um processo contra esse estúpido e grosseiro cidadão,que a FSP promove como sendo humorista.
    No que diz respeito ao Marco Regulatório da Mídia, considero que só será aprovado no Congresso se houver forte mobilização popular em apoio, como ocorreu na Argentina. Mas o povo brasileiro ainda não se deu conta da importância de lutar pela informação veraz e de qualidade. Infelizmente,ainda não caiu a ficha.
    Reply

  • Uma coisa é certa: não foi qualquer pessoa que defendeu o impeachmente de Dilma e sim um senador da Republica que já foi, aqui em GO, secretário de segurança pública, tendo atuado no MP e Tribunal de Justiça. Sabe-se que o demo Torres tem forte relação por gente poderosa, como Gilmar Mendes (lembram-se do caso dos falsos grampos em conluio com a Veja para que fosse criada a cpi do grampos visando detonar a ABIN e livrar a cara de Daniel Dantas). Demóstenes, com certeza, está tendo contato com militares golpistas, por sinal é o que não falta neste pais. Como dizem, como gato escaldado tem medo de água fria, fiquemos espertos

  • Voltando a questão dos tribunais de contas, lembro-me que Luis Carlos Prestes deu uma entrevista na qual negava que não existiria Nova República no Brasil porque o entulho autoritário se mantinha intacto. Os Tribunais de Contas são um exemplo clássico de sociedade não democrática, imagina só os politicos indicando conselheiros para que estes o fiscalizem
    Então tá…

      • Spin,
        Na verdade o suplente do senador Agripino Maia (DEM) que está preso é do PSDB. Trata-se de João Faustino, que foi subchefe da Casa Civil do governo Serra, quando a chefia da pasta era do atual senador Aloysio Nunes Ferreira.
        Veja a notícia sobre o caso, publicada na coluna Painel, de Renata Lo Prete, na Folha de São Paulo:

        Surpresa! Quem acompanhou de perto o processo decisório que levou a Prefeitura de São Paulo a validar o resultado de licitação para inspeção veicular realizada na gestão de Paulo Maluf (PP) atesta: a pressão sobre Gilberto Kassab (PSD) não vinha da Controlar, vencedora do questionado certame, e sim da CCR -que veio a adquirir o controle da Controlar pouco depois da assinatura do contrato com o município.

        Conexões 1 Carlos Suarez, ex-sócio da construtora OAS acusado de improbidade administrativa pelo Ministério Público paulista no caso Controlar, tem ligação antiga e estreita com João Faustino (PSDB-RN), suplente do senador José Agripino (DEM-RN) preso na quinta-feira passada em operação que apura fraudes na inspeção veicular (entre outros serviços sob o guarda-chuva Detran) no Rio Grande do Norte.

        Conexões 2 Tucanos graúdos se mobilizam intensamente nos bastidores para avaliar a situação e projetar os danos da prisão de Faustino, que foi o número dois do hoje senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) na Casa Civil durante o governo de José Serra.
        http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/11458-corrida-de-obstaculos.shtml

  • Despoluição do Rio Tietê: mais de 1,6 bilhões sumidos
    Rondônia: a PF prende altas autoridades tucanas
    GO: na área da Saúde a PF prendeu outra turma
    SP: Justiça tem afastado gente como presidente do metrô, conselheiro de Tribunal de Contas…
    Etc
    Etc

    Mas a corrupta é a Dilma!!!

  • Toda essa situação foi gerada pela falta de experiência política da presidente Dilma. Ela queria governar o país sem fazer política. Pensava que ainda estava no Ministério da Casa Civil, onde as suas qualidades administrativas e seu perfil de gerente eram suficientes para ocupar o cargo, principalmente porque Lula, a política em pessoa, estava no poder.

    O problema é que nossa mídia faz militância política. Um(a) presidente que queira governar o nosso Brasil precisa pensar em política o tempo todo. Tratar a nossa (nossa?) mídia como ela tratou é suicídio. É mais confiável fazer pacto com o demônio do que com o PIG.

  • Vamos ver Eduardo, mas ainda fico com o comentario do PHA sobre este seminário, depois de 9 anos o PT vai discutir mais o que?? infelizmente acho que é jogo de cena, o Pt morre de medo da Globo, cade o covarde do Ministro Bernardo que não deu o ar da graça, se pelo menos ele tivesse ido eu poderia acreditar que a Dilma apóia o controle. Ainda me lembro dos sinceros mais ingenuos leitores deste blog que defenderam a ida da Dilma a folha,infelizmente o tempo provou, que para variar, voce tinha razão. Um grande abraço, Eduardo, para mim voce se insere no rol de grandes brasileiros,como o saudoso Mario Lago que comemoramos os 100 anos de seu nascimento.

    • Que isso companheiro? No dia do seminario o hibernardo estava ocupadíssimo com a sua macarronada com molho quatro queijos, por isso nao compareceu ao bilionésimo seminário para discutir a matéria anteriormente discutida na comissao precedida da audiencia devidamente homologada nos comites das juntas sociais de ordem sociológica compartilhada nas associacoes comunitarias, é muita coisa. Vamos discutir mais a questão, é cedo para atitudes intempestivas, vamos maturar a idéia, não se pode ser atabalhoado com essa questão tão importante, discutamos companheiros do pt.

  • Franklin Martins: governo Lula comeu pão que o diabo amassou
    25 de novembro de 2011 –

    da Agência Estado

    Franklin Martins.
    O ex-ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social Franklin Martins afirmou hoje que “é visceralmente” contra a censura nos meios de comunicação e argumentou que o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva garantiu a mais absoluta liberdade de imprensa no Brasil. Ao falar do governo Lula, Franklin fez duras críticas á imprensa, destacando que “o governo do ex-presidente (Lula) comeu o pão que o diabo amassou na mão de boa parte da imprensa”, sem, contudo, entrar em detalhes.

    O ex-ministro, que também participou do Seminário por um Novo Marco Regulatório para as Comunicações, promovido pela direção nacional petista, na capital paulista, avaliou que as atuais normas do setor de comunicações estão ultrapassadas e considerou que sem um novo marco regulatório, a área das comunicações eletrônicas continuará a viver em uma espécie de “faroeste caboclo”. O ex-ministro, autor do anteprojeto de um novo modelo de regulação dos meios de comunicação, considerou que existe hoje um “vale tudo” no qual não são seguidas as diretrizes previstas na Constituição federal. “Eu costumo brincar que é um cipoal de gambiarras do ponto de vista jurídico”.

    Franklin ressaltou também que o atual modelo de regulação cria um ambiente de incertezas no setor e criticou a análise de que a regulação da mídia pode trazer perigo á liberdade de imprensa. “Não há nada ameaçando a liberdade de imprensa no Brasil”, afirmou. Ele avaliou ainda que esse discurso faz parte uma tática de interditar um debate público e transparente em torno do assunto. E defendeu que a imprensa possa ser criticada quando cometer equívocos. No seu entender, há hoje no País uma crise muito séria de credibilidade nos meios de comunicação.

    Para o ex-ministro, a blogosfera funciona hoje como uma espécie de grilo falante da imprensa brasileira. E defendeu ainda que um novo marco regulatório para as comunicações inclua, entre outros pontos, a garantia de liberdade de imprensa, o respeito ao direito de resposta, o impedimento da formação de monopólios e a liberdade na internet.

  • Essa e aquela do Paulo Bernardo sobre prioridades em face dos recursos disponíveis
    “Preferível investir mais em saneamento básico do que em banda larga” foram declarações que me causaram um profundo mal estar.

    Porem já decorreu um tempo depois delas. E agora a nossa percepção feliz e paradoxal “Mídia convenceu Dilma a aceitar a lei da mídia”

    O blog Cidadania.com vai confirmando a dinâmica SINTESE sobre que chegada a hora do nascimento da regulamentação das comunicações. A hora é chegada depois que o volume biológico é semelhante com o desenrolar dos últimos acontecimentos.

    Para quem possa ter “tempo disponível” para nós da internet há mais fontes que aglutinam. Como fiz a partir do comentário do Roberto Calheiros as 15,52 h sobre o Brasil247, cheguei pelo;

    http://portalimprensa.uol.com.br/noticias/ultimas_noticias/38508/lancada+no+brasil+plataforma+de+noticias+voltada+exclusivamente+para+ipad/

    à seguinte informação;
    “Capitaneado pelos jornalistas Joaquim Castanheira e Leonardo Attuch, o Brasil247 – que foi inspirado no estadunidense The Daily – conta com redação própria e colunistas contratados, mas também aceitará colaboração de seus leitores, que poderão encaminhar fotos, vídeos e textos sobre temas variados”.

    Nele está explicado todo o jogo do que está acontecendo na Veja.

    Assim alem do Poliarquia.com.br, tem este Brasil.247.com.br.

    E lá, no Brasil 247 como recomenda o Franco Almad as 17,48; que advertiu apesar de longo foi necessário para que nosso Beto Almeida explicasse o nosso ceticismo com as dificuldades políticas para a criação de um jornal popular e outras considerações sobre as comunicações na America Latina.

    Uma serie de fatos concretos do que ocorre na America Latina sobre as mídias nos animam a pensar que chegou a hora do Brasil acompanhar as nações latino americanas que são sementes que brotaram significando uma nova era.

    Ele escreve;

    “Mas, eles não fazem qualquer objeção ao fato de os recursos públicos serem hoje uma das principais fontes de sustentação da mídia comercial, sobretudo quando uma única edição da Veja recebe 14 páginas de anúncio da Petrobrás”

    E isso sobre financiamento; “Além disso, esta instituição aceitaria o desafio de elaborar e implementar projetos para a popularização da produção e leitura de jornal no Brasil, cujas estatísticas indicam estar abaixo da taxa de leitura da Bolívia, uma economia de muito menor porte que a brasileira”

    “Na Bolívia, cansado de ser identificado pela imprensa comercial e conservadora como “Narco-presidente” , Evo Morales decidiu estimular a criação de um jornal público, chamado “Cambio”, que em pouco tempo de criação, 2 anos, já vende tanto quanto o mais antigo jornal do país, o “La Razon” , com 70 anos de história”

    Sobre a nossa EBC “Aliás, a linha editorial internacional da EBC ainda está predominantemente em sintonia com o velho jornalismo, o Itamaraty tem estado politicamente à esquerda da EBC.”

    “Este processo de mudanças democráticas, lastreado nas forças progressistas e que tem como pano de fundo, por um lado a crise global do capitalismo neoliberal e de outro a integração sul-americana baseada na cooperação e na soberania dos povos é um fato jornalístico e notável de mereceria uma revisão editorial da EBC. Devemos nos preparar para dele participar, não apenas encorajando mudanças na EBC, trabalhando para a implementação de convênio de cooperação com a Telesur e para a liberação do seu sinal no Brasil, mas, também, desengavetando a agenda da Confecom, que sequer atravessou a Esplanada, do Minicom para chegar ao Congresso Nacional. Mas, lá chegando, a relação de forças continuará sendo extremamente adversa para a democratização da mídia. O que exigirá unidade do campo popular em aliança com o Governo Dilma, como na Argentina, como na Venezuela, para remover os entulhos autoritários e neoliberais que seguem incrustados no Congresso.

    O jornal Coletivo afirma-se hoje como um jornal de massas, com tiragem superior á do maior jornal do Distrito Federal, distribuído gratuitamente a cada dia, às 17 horas, na Rodoviária da Capital Federal, espalhando por todo o entorno. Desprezado pela esquerda, o projeto foi assumido pela direita. É provavelmente a única oportunidade desses candangos de ter acesso à leitura de jornal, num país em que o acesso à internet, para as classes D e E, é de apenas 3 por cento dos lares. A realidade de São Paulo é bem diferente da realidade do Brasil dos Grotões…

    Ele termina assim “A implantação de um jornal popular, não depende de mudanças constitucionais ou de leis, nem de maioria no Congresso. Depende de um mínimo de unidade política do campo progressista, em coordenação com o governo que elegeu. E pode ser uma realidade a curtíssimo prazo. Como provou Vargas ao criar o Última Hora…”

    Agora já está na hora de “copiarmos” essa luz que fulmina as trevas da Caverna. O povo brasileiro, também tenha a informação como parece estar começando agora conforme o comentário do Ramiro as 17.39 sobre a TVBrasil.

    Assim para enriquecer nossos argumentos e ideais alem do Cidadania.com a gente pode acessar tais sites. E assim pelo que vejo na America Latina é inexorável a democratização dos meios de comunicação.

  • Olá Edu!

    Não tinha lido suas postagens esta semana por estar envolvido completamente em mais um de nossos módulos de formação sindical no sul do País. A Contraf-CUT completará em dezembro um períplo de cursos de formação de dirigentes sindicais bancários que percorreu todo o país nestes 3 anos, completando 15 módulos de 5 dias. Contribuímos em formar quase uma centena de dirigentes.

    Formação, Organização e Comunicação são os pilares para preparar e angariar as pessoas ao nosso projeto de mudanças sociais.

    Em relação ao tema deste post não estou muito otimista de que a Dilma e o PT vão querer enfrentar a direita partidária e midiática não.

    Sou petista desde que tirei meu título de eleitor em 1987, porém TODOS os sinais até agora apontam para a minha descrença de que haverá enfrentamento.

    Acredito mais que ocorrerá o que um leitor comentou – o mesmo que ocorreu na questão da Comissão da “meia” verdade.

    Veja o caso da TERCEIRIZAÇÃO TOTAL do mundo do trabalho, que está avançando no congresso. Se o governo não resolver interferir e rever o que está ocorrendo, viraremos uma Índia e China no mundo do trabalho, sob o governo do PT. Um dos países mais ricos do mundo será o País do salário mínimo com o fim das categorias profissionais.

    É isso companheiro, bom fim de semana pra você e família. William Mendes dos bancários.

  • A direita acusou o golpe da estrategista Dilma. Depois do seminário do PT o cabeção passou a abordar o assunto diariamente com a habitual verborragia insana dedicada aos temas que preocupam e incomodam a direitona. Só de pensar em dar espaço para o direito de resposta, a figura entra em chilique agudo permanente.

  • Enquanto a lei dos médios não sai,o Pasquim vagabundo e a rede bobo tomam PROCESSOS:

    PCdoB processa editoras Abril e Globo por ataques ofensivos

    26 de novembro de 2011 – 08:01 –

    via portal Vermelho

    Renato Rabelo.
    O PCdoB vai entrar na terça-feira (27), na Justiça do Distrito Federal, com ações penal e indenizatórias contra as editoras Abril e Globo, por conta de publicações ofensivas nas revistas Veja e Época. A primeira por ter deflagrado uma campanha ofensiva orquestrada pela grande mídia contra um membro do partido e o própria legenda. Já a segunda, pela gratuidade do ataque e por ser de tão baixo calão.

    “Já tínhamos, no decorrer desse enfrentamento, o compromisso de que nós iríamos lutar em todas as frentes, inclusive a judicial, sobretudo procurando construir ações contra dois órgãos de imprensa que nos atacaram de forma mais agressiva”, declarou o presidente do PCdoB, Renato Rabelo.

    Contra a Veja, serão duas ações. Uma de reparação de danos, que pedirá 3 mil salários mínimos, contra três edições – de 19 de outubro, 26 de outubro e 2 de novembro. Na primeira matéria, do dia 19, com intitulada “O ministro recebia dinheiro na garagem”, faz acusações baseadas em uma entrevista, com o policial militar João Dias Ferreira, que acusa, sem provas, o partido por desvio de verbas, inclusive, o fato que dá título à matéria, de que o então ministro do Esporte, Orlando Silva, receberia valores em uma garagem. Nem o próprio militar testemunhou. (mais…)

  • Diante do espetáculo diário oferecido pela nossa grande mídia, cabe pensar sobre essas palavras do Juiz Wilhelm Stäglich
    (11 Novembro 1916 – 5 Abril 2006), escritas no Excerto inicial de «Auschwitz: a judge looks at the evidence»

    “Em todos os períodos da História, os homens sujeitaram-se a certas ilusões. A ilusão talvez mais difundida do nosso tempo é a de que as pessoas são agora mais profundamente,de forma mais abrangente, e, acima de tudo, mais rigorosamente informadas do que alguma vez foram. Na realidade, o que acontece parece ser exactamente o contrário.

    A qualidade da informação disseminada pelos modernos meios de comunicação está na proporção inversa da sua quantidade. Esta observação geral também se aplica à veracidade de partes específicas de informação. Quem quer que já tenha lido uma reportagem sobre um acontecimento acerca do qual tenha conhecimento em primeira-mão poderá atestar que a descrição está em desacordo – às vezes de forma radical – com o que realmente aconteceu.

    Este não é o lugar para examinar as muitas causas de tais distorções. De uma coisa não pode haver dúvidas: toda a “informação” relacionada com a política que aparece nos mass media hoje é projectada para servir um objetivo. A louvada “independência” dos meios de comunicação é pouco mais do que um tranquilizador caderno de banalidades. Todavia, de vez em quando, pontos de vista ostensivamente dissidentes surgem nos mass media, de forma a dar alguma substância às pretensões de “equilíbrio”, que não alteram em nada o fato de que a clique que, em virtude da sua enorme riqueza, controla amplamente os meios de comunicação está principalmente interessada em manipular indivíduos e nações de forma a alcançar os seus objetivos. O objetivo supremo da propaganda é, tal como afirmou brilhantemente Emil Mair-Dorn, “conseguir que milhões de pessoas forjem entusiasticamente as grilhetas da sua própria servidão”.

  • Caro Eduardo Guimarães, não sou militante de esquerda e nem de direita. Nem posso dizer que sou de centro, porque essa posição partidária não existe na prática em política brasileira. Portanto, sinto à vontade em dizer o que penso. Vejo que a presidenta Dilma não conseguiu se libertar do market político que fizeram dela durante as eleições. Até hoje ainda não se libertou realmente da enorme sombra política do Lula e nem da influência degenerativa de seu partido.

    Agora que é presidenta descobriu que está no lugar mais solitário do País, cercada de pessoas capazes de todas as formas de falsidades e infidelidades. Encontrou o pior lugar para aprender a boa política – o governo brasileiro. Qualquer um sabe que falou-se muito em projetos governamentais, desde os mirabolantes aos mais simples e sensatos, mas infelizmente a realidade demonstra a inverdade dessas promessas políticas ao povo brasileiro que sempre paga o pato, e caro. Num país onde nada sai como se deve, será que agora vai ser diferente mesmo?

    Ninguém pode censurar um cidadão qualquer de não acreditar mais em seu País, porque os homens, (agora uma mulher), escolhidos para representá-lo, e também os direitos democráticos de seu povo, são ineptos. Todos podem ver que as ações dos políticos em geral não são coerentes com o que falam ao povo. Essa é uma verdade muito difícil de ser contrariada porque qualquer um pode ver sem dificuldades. Então porque acreditar agora que a presidenta Dilma vai fazer aprovar a lei que estabelece o marco regulatório para a comunicação eletrônica? Que garantia pode ser dada de que isso vai realmente acontecer?

    Esse questionamento não é uma visão pessimista ou derrotista, mas uma visão bem realista partilhada pela maioria do povo brasileiro. O próprio presidente Lula arrastou essa necessidade brasileira por longos anos até acabar o seu mandato! … Aliás, ele anunciou muitas coisas que não fez e se safou habilmente de alguns compromissos que são considerados indispensáveis para instituir uma democracia realmente operativa. Os outros governos, tais como os governos dos Fernandos, do Itamar Franco, do José Sarney, também deixaram muitas coisas a desejar, e todos sabem o tamanhos dos prejuízos de todas as espécies.

    O marco regulatório das comunicações certamente irá estabelecer o equilíbrio entre a grande mídia, que defende seus interesses econômicos, e a mídia minoritária, que defende o direito de expressão dos movimentos sociais e das classes trabalhadoras. Consequentemente haverá a democratização na distribuição do conteúdo da informação e de seu acesso. Deverá haver também uma proteção e garantia maior para os direitos de defesa, hoje tão monopolizados pela grande mídia. Então vamos ver para crer.

  • Na minha opinião, nosso país necessita da aprovação de uma legislação “dura” dispondo sobre uma maior celeridade processual para as ações resultantes de ofensas morais cometidas através da mídia. Com rito sumaríssimo, sem direito à gama de recursos existentes hoje no nosso ordenamento jurídico. Ficando provado a ocorrência de crime, a aplicação de penas “eficazes”: altas multas, indenização suficiente, obrigar a veiculação do resultado da condenação a que foi submetido o meio de comunicação com o devido “pedido de desculpas” e com o mesmo destaque que fora dado à falsa acusação. Em caso de reincidência: a retirada do ar de sites e rádios, proibir, por certo período, a circulação de edições de jornais impressos ou até mesmo o cancelamento da concessão. Isso “mexe com o bolso”. De nada adianta, hoje, se recorrer ao judiciário em casos de crimes de calúnia, injúria e difamação, pois a “morosidade” da justiça beneficia criminosos e penaliza as vítimas. Por fim, esse tipo de ação jamais deve chegar aos tribunais superiores (risos).

  • Bahia tem o primeiro Conselho de Comunicação do país

    O governo da Bahia deu, nesta sexta-feira (25/11), mais um importante passo em direção à garantia do direito à comunicação da população, ao realizar a eleição dos representantes da sociedade civil para o Conselho Estadual de Comunicação Social, o primeiro no Brasil. Foram eleitas 20 entidades, sendo 10 do segmento empresarial e 10 do movimento social, que tomarão posse no dia 12 de dezembro, juntamente com os sete indicados pelo governo do Estado.
    http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=169553&id_secao=6#.TtFNX70gm38.twitter

  • Só digo uma coisa desta besteirada toda de regulação de Mídia:

    Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

    IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Clausula pétrea,

    O resto é bobagem e marketing para os militonstos.

    • Constituição Federal Artigos 223 e 224

      Art. 223 – Compete ao Poder Executivo outorgar e renovar concessão, permissão e autorização para o serviço de radiodifusão sonora e de sons e imagens, observado o princípio da complementaridade dos sistemas privado, público e estatal.
      § 2º – A não-renovação da concessão ou permissão dependerá de aprovação de, no mínimo, dois quintos do Congresso Nacional, em votação nominal.
      § 3º – O ato de outorga ou renovação somente produzirá efeitos legais após deliberação do Congresso Nacional, na forma dos parágrafos anteriores.
      § 4º – O cancelamento da concessão ou permissão, antes de vencido o prazo, depende de decisão judicial.
      § 5º – O prazo da concessão ou permissão será de dez anos para as emissoras de rádio e de quinze para as de televisão.

      Art. 224 – Para os efeitos do disposto neste capítulo, o Congresso Nacional instituirá, como órgão auxiliar, o Conselho de Comunicação Social, na forma da lei.

    • Não se esqueça do inciso acima do citado:
      Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

      V – é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;
      Se faz necessário regulamentar o direito de resposta para obrigar a mídia a publicá-lo imediatamente, pois se a mídia não concede o direito de resposta de modo proporcional aos cidadãos atingidos pela matéria estará censurando a manifestação de pensamento da outra parte. Eles não querem censura para eles, mas censuram os outros.
      A horizontalização dos direitos fundamentais obriga a todos a pessoas físicas e jurídicas observarem os direitos fundamentais, e não só o Estado.
      Não se pode ler a Constituição Federal a partir de um único inciso. Há deveres por parte da mídia a serem cumpridos. É simples assim. Regular os deveres para uma convivência fraterna.

    • Você “esqueceu” esses outros dois incisos, do mesmo Art. 5º da Constituição Federal, igualmente CLAUSULAS PÉTREAS:

      V – é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;

      X – são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação;

      É isso o que os jagunços bancados pela burguesada inútil não querem: responder pelos crimes de calúnia, injúria e difamação, e por isso são contra a Lei de Medios.

  • Edu, teu post é perfeito. Concordo plenamente. Espero que a nossa presidenta tenha se dado conta que fazer omelete com o PiG, não vai torná-lo mais dócil, ao contrário disso, só vai encorajá-lo a usar de mais covardia. Assim agem os covardes: valentia somente perante um adversário fraco e titubeante.

    Oxalá você tenha razão.

  • Eduardo, governar requer objetivos e coragem para correr atrás dos mesmos.

    Como eleitora dela, em quem votei, eu gostaria que a presidenta Dilma peitasse o PIG. E que os homens de bem da base aliada ajudem-na a fazer isso.

    Tem que regulamentar e só tem um jeito de fazer isso: peitando essa gente.

    Nos EUA não é regulamentado? Na Inglaterra não é? Por que aqui não pode?

  • A luta pela democratização da mídia é, sem dúvida, a maior batalha desde a redemocratização do país. Um governo que crie um regulamento sério para a mídia, que coloque limites a propriedade midiática, rompendo com o monopólio, mesmo que não faça mais nada além disso, já será um dos melhores governo de toda a nossa história.

    • Engraçado como você só se preocupa com o dinheiro dos seus impostos quando acha que é roubado pelo governo federal. No entanto, aqui em SP os escândalos se sucedem, ninguém investiga e você não está nem aí. Preciso investigar melhor as denúncias sobre a direita financiar tropa de choque na internet. Só isso explica gente como você

    • Até que enfim você acertou uma! O IBGE andou derrubando alguns índices. A Taxa de desemprego, por exemplo, foi “derrubada” de 12,6% da época de fhc para 5,8% atualmente (este último equivale a pleno emprego), graças aos governos “petralhas”. Só pra comparar, nos países de regime neoliberal da Europa essa taxa varia entre 10 e 22%. Gostou, ô mamulengo?

  • Edu: você esqueceu de dizer algo muito importante: as famiglias Frias, Mesquita e Marinho ganharam bilhões de dólares dos governos militares SEM LICITAÇÃO, EM PROPAGANDA OFICIAL. ISSO É CRIME.
    E para ganhar essa montanha de dinheiro, DERRUBARAM UM GOVERNO ELEITO, O QUE TAMBÉM É CRIME.
    Foram cumplices de torturas e assassinatos, que sabiam que tinham acontecido mas não divulgaram, O QUE É CRIME! Ao MESMO TEMPO em que se inicia essa longa discussão de um marco regulatório de mídia precisamos de procuradores e promotores com culhões que processem essa gente COM AS LEIS QUE JÁ EXISTEM E QUE EXISTIAM NA ÉPOCA! E DE JUÍZES, DESEMBARGADORES E MINISTROS QUE NÃO SEJAM COMPRADOS NEM AMEAÇADOS POR ESSES CRIMINOSOS, MAFIOSOS E TRAIDORES DE SEU PAÍS.

    • Quem é rafinha? Não conheces!
      Há!!! Aquele boquirroto metido a cômico, me poupem.
      A amazônia não é só dos brasileiros, é de todos nós (vice de clinton).
      Nós não deveremos ocupar a amazõnia, para melhor instalar ONGs de araque.
      Acorda Brasil, qdo não tiverem onde intervir matando os seus naturais, vão colocar em ação
      a 4ª Frota.
      É Amazônia, pré-sal e ouitros interesses econômicos..
      Conhecemos seus representantes no Brasil e um deles queria ser presidente, para entregar nossa riqueza.

  • Sobre o seminário promovido pelo PT já li em alguns veículos midiáticos todo tipo de omissão e distorção. Caso a “regulação” (essa palavra é frequentemente associada a censura…), ou melhor, seu projeto chegar ao congresso, o governo deve partir para uma profunda campanha de conscientização, por que se não a mídia melará o projeto.

  • Sugestão da comentarista Nilva de Souza no Nassif:

    Vídeo explicativo sobre o processo de concessões de Rádio e TV no Brasil.

    Levante sua voz

    player.vimeo.com

    Muito interessante, didático e simples para enviarmos ao maior numero de pessoas possível, amigos familia e contatos, um video muito bom mesmo, assistam e espalhem.

  • Eduardo, qdo vi as 4 fotos, me deu uma revolta danada.
    Sei que a Dilma é presidenta de todos os brasileiros, mas tenha santa paciência, será que ela ignora o que fizemos para defendê-la, quando os ataques eram os mais baixos possíveis.
    Vai na Folha cumprimentar um inimigo, sim inimigo, o que ele fez com a Dilma, não tem nem qualificação.
    Um jornal mentiroso, criando notícias ficticias.
    Conseguiu levantar do tumulo um ex-presidente que nem os tucanos querem saber se ele existe.

  • espero que você esteja com razão Edu, eu só vou acreditar quando se tornar realidade esse projeto de regulamentação…..nunca vi uma coisas dessas….nunca antes na história de América Latina um governo de esquerda apanhou tanto da direita midiática/politica e não respondeu aos ataques….apanhou calado durante 1 ano!!!!!!

  • É a deixa,agora vamos para o embate.Temos que dar respaldo popular,senão a politicalha…aquela que adora os holofotes e se beneficia de 5 segundos de fama,irá votar contra.Existe uma petição,cuja assinei,que podemos deixar lá nossos comentários,inclusive,podendo explicar o porque de querermos a lei de regulamentação.Entrem no http://www.peticaopublica.com. e assinem.Sem muita pressão,mas bota muita nisso,não nos faremos respeitar.Para quem duvida que a rede Globo de manipulação descarada trabalha,basta ver para quem seus miquinhos,como WWaacka se reportam.Para o embaixador dos EUA! A rede Globo e seus seguidores se esqueceram que DEVEM trabalhar pelo POVO,levando os fatos ao conhecimento do mesmo,com ISENÇÃO e IMPARCIALIDADE .A REDE LOBO não sabe ou esqueceu,que é uma usuária de um bem que é NOSSO,pois é público,e trai o povo brasileiro,diuturnamente,sempre favorecendo seus amices,costumeiramente,estrangeiros.Está mais do que na hora da rede Globo e seus seguidores passarem a nos respeitar,pois da maneira que conduzem seu parco jornalismo manipulativo,do modo como interferem no poder,pretendendo exerceu um poder paralelo,já passou dos limítes.Talvez lavar as calçadas apenas,não resolvam.O recado não foi suficiente para alertá-los de que nós acordamos e não somos mais conduzíveis,feito gado,na fórmula:Futebol ( arte aonde?Acabaram com este também), Carnaval ( alegria,folia,samba aonde?bundas e bundasX tetas e tetas=quanto mais melhor=para gringo ver e divulgar que temos índias nuas andando pelas ruas?Beth Carvalho disse que a CIA quer acabar com o samba.Esse carnaval é lindo,mas é seletivo,caríssimo e de popular só tem as comunidades,de resto…)Acabou a farra.Queremos respeito e não toleramos que seis ou sete gatos pingados, manipulem ou OUSEM manipular mais uma vez um país de 200 milhões.Ley dos médios,mesmo que tardia!!! ALFORRIEM O POVO BRASILEIRO DESSA DITADURA MANIPULADORA E GOLPISTA DESSA MÍDIA VELHACA,QUE POR AQUI VICEJA DESDE SEMPRE.ACORDEM POLÍTICOS!

  • O presidente do PT, o deputado estadual Rui Falcão (SP), afirmou que os delegados do partido aprovaram neste domingo (4), último dia do 4º Congresso Nacional da legenda, em Brasília, uma moção que recomenda uma “campanha forte” no Parlamento para que seja votado o marco regulatório das comunicações, com o estabelecimento de regras para a mídia.

  • Dilma estava se mostrando avessa ao seu passado de lutas aliando aos seus própiros opressores, como nos do povão, participando do banquete da elite indo ao aniversário da golpista folha de S.Paulo, Ana Maria Braga, etc. Faça o dever de casa, Dilma, Lei de médios já como lá na Argentina.

  • Gostei bem deste texto, Edu, nada de medo do PiG, é isso mesmo ( às vezes sinto um certo receio do PiG nos seus escritos e não gosto). Vc colocou bem e espero que esteja certo, a presidenta já percebeu ( ou deve ter percebido ) que não adianta “acariciar” os piguentos, vamos para o confronto ( confronto civilizado, dentro do possível, mas contronto) . Informar a população da verdade ( não haverá “censura”, o mote mentiroso do PiG, mas regulação, como há em muitos países). Pode ser, e nossa torcida é forte, finalmente, o início de um debate sério sobre a Ley de Medios.

  • SÓ OS GRAUDÕES DO PT NÃO ACREDITAM EM “IMPRENSA PIG”

    Acho que esta turma não lê jornais, revistas etc

    CASO CHEVRON – (revistas semanais)

    Quem ainda pratica o bom jornalismo no Brasil
    – Carta Capital
    – IstoÉ (as duas)
    únicas que deram capa para o “Caso Chevron” neste final de semana.

    Quem pratica jornalismo ‘MEQUETREFE”
    – VEJA
    – ÉPOCA

    Sequer citaram o “caso Chevron” em suas capas. Nem uma única chamadinha.

    Unidas, para não “pretejar” ainda mais a imagem do “grande anunciante”.

    • Enquanto isso, enquanto estamos aqui criticando Dilma, o maior esquema de corrupção criado para fazer caixa para o PSDB/DEM, chefiado pelo braço direito de Serra e Agripino, desaparece dos jornais e dos blogs “sujos”.
      Que o pig faça isso é compreensível, agora nós…

    • Não se abandona um companheiro ferido na beira da estrada” deve estar ameaçando o Faustino, a seus amigos que, a exemplo do Black Paul, estão dizendo que nem conhecem esta vítima estatelada ali no acostamento. Não conhecem, nem sabem que ele foi preso. Nestas horas a Veja, a FSP, a Tv Globo, o G-1, a Band News fazem cara de paisagem. Quem???. Ah, é! Assim como o vazamento da Chevron, vão dar aquela do marido da anedota, que é sempre o último a saber.
      PIG, PIG, PIG a Lei dos Médios pegava bem em cima desta cambada…

      • Eles estão certos, do seu ponto de vista. Mas, e nós? Por que tanta omissão em divulgar o que o Governo faz de bom e em escancarar os mal-feitos do outro lado?

  • Todos devem estar preparados pra enfrentar essa batalha, porque não foi à toa que Dilma demorou tanto pra mexer no vespeiro. Que todos se unam para o que estar por vir. Sabemos que essa mídia vai fazer todo tipo de chantagem. Nâo podemos dormir um minuto sequer.

  • Edu, neste caso concordo com o post do PHA em seu conversa afiada, organizar seminariozinho depois de 9 anos no poder ? Vá lá e faça cumprir a constituição, vá lá e leve para o congresso o projeto do Franklin Martins.

    O PT morre de medo da imprensa, em parte porque sabe há muito não é o oásis de honestidade que o distingue dos demais partidos, em parte porque algum de seus graúdos representantes adoram aparecer no jornal nacional.

  • Também só acredito vendo, e lamento que a presidenta que nós lutamos para eleger tenha sido tão ingênua. deveria ter conversado mais com Cristina Kirschner, especialista em enfrentar a máfia midiática e defender seu povo e a Democracia.
    Fico esperando, sem apoiar este governo enquanto ele não mostrar alguma coragem.

  • Brilhante texto, que só precisa de um correção : Lula também apanhou calado da mídia durante seu governo. Assim, o Maior Presidente da História Deste País não demitia Ministros a cada pseudodenúncia midiática, mas aguentava calado tanto a difamações e ofensas à sua administração, quanto a ataques pessoais, insinuações preconceituosas e até tentativas diversas para estabelecer o pânico social e econômico no Brasil. Só nos últimos meses do segundo mandato é que Lula ensaiou uma tímida reação a um bando de canalha que foram capazes até de tentar responsabilizá-lo por um acidente aéreo ou mesmo por uma “epidemia” que nunca aconteceu. Desse modo, é triste reconhecer que a omissão de Lula contribuiu sim para que os barões da comunicação ficassem cada vez mais afoitos. É verdade que Lula recebeu um país à beira da falência devido ao desgoverno FHC(ao contrário de Dilma, que recebeu a Nação com a Economia em expansão), e isso evidentemente o impediu de enfrentar os barões da comunicação por um bom tempo. Mas também é verdade que, ao menos em seu segundo mandato, o país já vivia um momento excelente, o que deveria ter levado Lula a iniciar a democratização da propriedade dos meios de comunicação deste país, que é uma das reformas estruturais mais importantes(junto com a agrária e a alteração da ainda subalterna inserção do Brasil no Capitalismo internacional)para construir-se uma Nação independente, soberana e na qual todos os cidadãos beneficiem-se dos frutos do desenvolvimento. Contudo, também não se pode negar que Dilma deveria ter-se aproveitado da reação que o petista iniciara somente no fim de seu governo, ainda que de forma tímida, exponenciando as ações já realizadas no sentido de impedir que as 13 famílais que controlam as comunicações no país continuassem seu calhamaço de desmandos, sustentado pelo controle da opinião e da informação em suas mãos. É DIFÍCIL ACREDITAR QUE ALGUÉM COM A EXPERIÊNCIA POLÍTICA DE DILMA FOI CAPAZ DE SINCERAMENTE ESPERAR QUE UM “PACTO” COM A DIREITA PUDESSE DAR UMA TRÉGUA À SABOTAGEM CONSERVADORA PRATICADA CONTRA GOVERNOS POPULARES DESDE VARGAS.Com a direita não se negocia, se briga e se vence. Assim, mesmo que acreditássemos no sonho de vermos Globo e sua turma virarem bonzinhos, essa “trégua”seria enojante, uma vez que impediria a democratização das comunicação, vedando aos brasilerios o direito de terem acesso a uma pluralidade informativa e opiniativa, na qual vissem refletidas as posições dos diferentes setores que compõem a Sociedade. É óbvio que a direita acelerou o processo golpista, atacando diretamente Dilma, o que provavelmente só fariam depois, na hora certa em que a Presidenta estivesse no nível adequado de desgaste, por perceberem, para desespero dos fascistas, que Lupi não cairá, ou seja, que Dilma desistiu de recuar diante da chantagem psudomoralista da direita canalha e da mídia conservadora e golpista. Cabe agora a nós, Sociedade civil organizada, pressionar a Presidenta e todos os partidos de esquerda para que não recaiam na apatia e iniciem imediatamente a democratização das comunicações neste país : o seminário do PT foi bom, todavia, esse tema já foi mais do que consultado à Sociedade – a Confecon e as Conferências Regionais já produziram um calhamaço de sugestões, conclusões e análises sobre o tema, as quais representam a opinião da sociedade e dos especialistas no assunto – e cabe agora às forças políticas e sociais principalmente a efetivação prática dessas discussões no estabelecimento de um marco legal para as comunicações, que possibilite a todos os brasileiros o direito de voz e não apenas a uma oligarquia de 13 famílais, que sustenta sua fala única pela imposição da censura ao restante das ideias e das pessoas que dela divergem.

  • De fato está na hora de Dilma mostrar as garras e peitar a midia vagabunda que temos nesse pais.Afinal,a midia não tem porque reclamar o fato de ser enquadrada,ela deu motivos de sobra para isso.Mostrar autoridade é o minimo que se exige de um governo eleito democraticamente.Nesse sentido o governo é legitimado para enfrentar essa batalha.É preciso fazer com que a imprensa volte a ser aquilo que nunca deveria ter deixado de ser.Imprensa deve informar.Imprensa não é poder,imprensa não é partido politico.Imprensa é um serviço de utilidade pública,apenas isso.

Deixe uma resposta