Justificativa de Barbosa para “desfeita” a Dilma, não cola

Análise

 

O presidente do STF, Joaquim Barbosa, alega ter ficado “surpreso” com o que foi visto por uma imensidão de internautas como um gesto de descortesia de sua parte para com a presidente DIlma Rousseff durante a cerimônia de boas-vindas ao papa Francisco, no Palácio da Guanabara, no Rio de Janeiro, no domingo (21).

Segundo a nota oficial emitida pela assessoria de Barbosa, ele não ignorou a presidente da República. Como a cena em que ela abre um largo sorriso para ele durante longos segundos sem que ele lhe dê bola foi captada de um ângulo em que ele estava de costas, sua argumentação é a de que retribuiu à presidente do Poder Executivo com um “discreto sorriso”.

Leia, abaixo, a íntegra da nota.

—–

Causou grande surpresa ao presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, a divulgação de suposta descortesia dele com a presidente da República, Dilma Rousseff, por ocasião da cerimônia com o papa Francisco no Palácio Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro. Com base em imagens de TV captadas a partir de determinado ângulo, foram criadas versões sobre o comportamento do ministro que não encontram amparo na realidade. O Ministro repudia interpretação de que teria sido deselegante com a Presidente e ratifica seu respeito pelos Poderes constituídos.

Na condição de presidente do STF, o ministro Joaquim Barbosa tem mantido relacionamento institucional de alto nível com a presidente Dilma. Em um espaço de dois meses, foram realizadas duas audiências no Palácio do Planalto, sendo a primeira convocada pela Presidente da República e a segunda solicitada pelo Presidente do Supremo. Nesses encontros foram discutidos temas de grande relevância para a vida do País. Em uma dessas ocasiões, foi feito o convite para que o presidente do STF comparecesse à cerimônia de recepção ao papa Francisco, convite que foi prontamente aceito.

No dia da cerimônia, logo ao chegar ao Palácio da Guanabara, o Ministro Joaquim Barbosa depois de cumprimentar outras autoridades presentes, foi convidado a dirigir-se à sala privativa onde se encontrava a Presidente, o Governador Sérgio Cabral, além dos Presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Henrique Alves. Permaneceu lá por mais de uma hora. Depois, dirigiu-se junto com as demais autoridades até o local que lhes fora destinado na cerimônia.

Por ocasião dos cumprimentos, o Ministro apertou respeitosamente a mão do Santo Padre, e trocou discreto sorriso com a Presidente. Isso porque avaliou não ser necessário novo cumprimento protocolar, uma vez que isso já havia ocorrido por ocasião de sua chegada ao Palácio.

—–

Nada de novo. Este Blog antecipou a explicação que a assessoria do presidente do STF divulgara oficiosamente na segunda-feira e ela não explica a conduta que ele mesmo reconhece na nota acima: não responder a Dilma, limitando-se a lhe dar um “discreto sorriso”.

Vamos parar de enfeitar o pavão: várias personalidades e autoridades precederam Barbosa no cumprimento ao papa e todas, até então, haviam cumprimentado, também, a presidente.

O próprio vídeo, exibido à exaustão na internet, mostra que, desde o momento em que o presidente do STF se aproximou do papa e da presidente, ela lhe abriu um largo sorriso, o qual esmaeceu após ele ter retribuído, conforme diz, com o tal “discreto sorriso”.

Ora, Barbosa diz que apertou respeitosamente a mão do Santo Padre e deu “discreto sorriso” à Presidente “porque avaliou não ser necessário novo cumprimento protocolar, uma vez que isso já havia ocorrido por ocasião de sua chegada ao Palácio”.

Que sacrifício cumprimentar a presidente, não? Quer dizer que mesmo vendo que todos os que o precederam na fila de cumprimentos ao papa cumprimentavam também a ela, eximiu-se de tão penosa tarefa por já ter dado a sua cota de sacrifício em encontro ocorrido pouco antes?

Precisa dizer mais? Quando a gente respeita a pessoa ou gosta dela, cumprimenta com prazer. Cumprimentou em encontro privado? Cumprimente de novo agora, porque são pessoas públicas que estão em público.

Estando em cerimônia transmitida pela TV, Barbosa deveria passar imagem de cordialidade entre chefes de dois Poderes da República. Mas, para ele, parece não importar o simbolismo público. Sem falar que a educação manda que homens sejam especialmente gentis com mulheres em situações como essa.

Veja, abaixo, flagrantes do episódio.

 

124 comments

  • O investidor imobiliário que “avaliou não ser necessário novo cumprimento protocolar” é o mesmo que avaliou que provas não são necessárias para condenar réus.

    • quem não tem educação da o que tem eu como Brasileiro que sou e que tinha muita admiração pelo presidente do STF fiquei com vergonha deste senhor foi tão feio o que ele fez que não tem explicação

      • Imagine,,se eu durmo com meu marido cumprimento logo quando acordo, não falo mais pq já falei se é assim o tratamento em casa (não é o meu caso cumprimento quantas vezes for preciso) ..Ali não estavam em casa levando por esta otica ninquem deveria cumprimentar a Dilma pois antes quem estava lá já tinham falado com ela durante a espera do papa no palácio .Hilario

  • E daí ? Vai fazer um protesto na frente do STF ? Entrar com uma moção de pedido de desculpas ? Juntar a ong para vaiar JB na primeira aparição publica ?
    Você está batendo bumbo.

  • Pra ver como o pig não está muito a vontade com um representante de origem pobre e de pele negra, varios deles meteram o pau por conta deste ato ridiculo de Joaquim. Eheh arrumara um pior que o Serra, que pelo menos apertava a mão, antes de enfiar a faca

  • Esse cara, por ser tão grosso e desequilibrado, além das falcatruas que começam a aparecer, vai acabar sendo um grande cabo eleitoral da Dilma.

  • Ele é muito “macho” pra bater em mulher. Mas na hora que a coisa aperta, dá desculpas esfarrapadas.

    E isso pq ele “não deve satisfações a ninguém”.

    Ele é muito macho na frente do mais fraco. Aí, ele é arrogante, austero.

    Mas quando tá do outro lado, mia baixinho.

    A cada dia que passa, esse cara me dá mais nojo. Ele transpira cinismo, cada palavra que ele fala soa artificial, planejada, falsa, exceto quando dá mancada e diz o que realmente pensa – como quando destratou advogados e magistrados.

    • Claro que se perguntarem a você se tem provas do que afirma vai reagir como todo fofoqueiro; “todo mundo sabe disso”.
      Se um dia (hipótese remota) Joaquim Barbosa resolver dar um fim a essa mentira e fazer a mulher em questão depor em juizo sobre essa história e, comprovada a calunia, pessoas como você mudarão de assunto e fingirão que jamais acusaram alguem de tal atitude.
      Joaquim Barbosa foi a São José da Costa Rica e blogueiros apressados divulgaram que o presidente do STF fora encontrar-se com o presidente da Corte Interamericana de Direitos Humanos para pedir-lhe que não intercedesse nos resultados do julgamento do mensalão. Mentira. Joaquim Barbosa foi convidado como orador principal num evento sobre Liberdade de Expressão e não avistou-se com pessoas da Corte.
      O que se seguiu foi o silêncio. Nenhum desmentido, nenhuma justificativa.

  • Prezado Eduardo,

    Ignore este cidadão de segunda classe. Acredito que até o PIG esteja assustado com desfaçatez do mesmo. A tempos, quando o mesmo é citado, eu simplesmente ignoro. Tire, inclusive, o atalho que vc mantém no lado direito do site. A nós que ainda temos estômago, será um alívio.

    Mortus est!

    Douglas Quina
    Mogi Guaçu – SP

  • A falta de postura do Barbosa foi constrangedora ao ponto da Presidenta Dilma no cumprimento seguinte do casal Paes anunciá-lo como governador e depois corrigir.

  • Ele faz tudo pensando na repercussão da mídia. Onde está a mídia ele age de maneira “sorrateira” (como ele gosta de dizer dos outros), em suma, é um mau caráter!

  • Pode ter sido mesmo uma falha protocolar, mas a explicação dada pelo ministro é perfeitamente plausível. Pior foi a atitude da presidente, que recebeu o papa com um discurso político-eleitoreiro, ufanístico, enaltecendo a “década perdida” e, assim, completamente dissociado do motivo da vinda do pontífice e da realidade que o país está vivendo. O lulopetismo, que nunca me enganou, está sendo clamorosamente desmascarado pelos fatos.

    Que o ministro não se curve diante de interpelações oportunistas das suas atitudes, que não têm outro objetivo senão desqualificá-lo, e mantenha o foco naquilo que realmente interessa ao verdadeiro Brasil: a prisão dos “mensaleiros-golpistas” condenados pela Suprema Corte do país!

      • Não me faça de espelho seu, camarada! Tenho certeza de que você se compraz em ser exatamente aquilo de que acusa os outros. Inclusive no que diz respeito a fazer servicinhos sujos para receber algum mísero troco.

      • Companheiro Salvador, estou querendo dar uma resposta a este trecho que o reaca escreveu: “O lulopetismo, que nunca me enganou, está sendo clamorosamente desmascarado pelos fatos.”

        Vc pode me ajudar ? Nao sei por onde comecar;

        abc,

        JC

        • Eu tenho uma boa sugestão para você, “Companheiro Coimbra”. Se quiser “dar uma resposta”, comece por fazer aquilo que, aparentemente, o seu comandante em chefe nunca fez: matricule-se no ensino fundamental.

          • Vc, fazendo alusão ao ex-presidente Lula, ataca-o e ataca a todos com uma mentira, aparentemente, que tem o total intuito de humilhar. É da natureza arrogante de vcs atacarem desta forma. O ex-presidente Lula teve o curso técnico profissionalizante de torneiro mecânico, ou seja, curso de 2º grau. Então, seu criminoso – assim o chamo porque vc já nos chamou de cúmplice, e cúmplice é bandido -, ao responder, procure responder com argumentos e não com tentativas de humilhar os outros.

          • Ao que indica, você também ainda não descobriu o universo da escrita e da leitura, companheiro. Eu não afirmei que o seu comandante em chefe não se matriculou no ensino fundamental. Apenas disse que ele “aparentemente” não o fez. E disse isso por uma razão muito simples, que é obtusidade córnea de que ele dá amplo testemunho, dia sim, outro também. E você, como fiel seguidor dele, incorre na mesma doença..

            Quanto ao “curso técnico profissionalizante de torneiro mecânico, ou seja, curso de 2º grau” que teria feito, não o eximiu de ser um arrematado ignorante, como salta à vista de todos os que não sejam devotos da seita que ele lidera, como um cego que guia outros cegos rumo ao abismo.

            Quanto à acusação indébita que você me faz, é a mesma que os ídolos do seu ídolo fazem aos seus adversários políticos há mais de um século, quando os acusam de fazer o que eles mesmos fazem e os xingam do que eles mesmos são. Foi assim que sempre justificaram o fato de perseguir os inocentes, enviá-los à cadeia, matá-los e, por fim, ainda culpá-los dos crimes de que foram vítimas.

          • Bem, digo que vc é muito pretencioso e, enfatizando sua prepotência, típica de um direitóide de baixa categoria, digo que vc também não descobriu o universo da leitura, da escrita e muito menos o da decência. Eu vi que vc colocou o “aparentemente” em seu texto, e prevendo que vc responderia isto – aliás, isto foi bastante previsível -, eu também coloquei o mesmo “aparentemente” no meu. Sei que sua intenção não era falar que era “aparentemente”, mas sim afirmar. Vc, com ares de pura empáfia e de plena arrogância, se acha o supra-sumo da inteligência, melhor do que todos. Bem, isto de fato não me atinge, pois sou muito superior a baixarias, sei o que sou e o que fiz. Mas, quanto a vc, vc sabe o que vc é e o que vc fez?

            Se vc acha que Lula é um “arrematado ignorante”, pode ficar aí se contorcendo de raiva, pois ele, com apenas seu 2º grau, passou por milhares de elementos iguais a vc que já tentaram o incriminar e o desmoralizar. E isto ocorre até hoje e sem sucesso. Apesar de tudo isto, ele ,que é um vencedor, ao contrário de vc e de sua laia, fez o país crescer e reduzir a pobreza como nunca, é reconhecido internacionalmente por seus feitos em prol da melhoria das condições de vida. Isto é o que deixa vcs e seus amados mafiosos com muito ódio, ódio este que extrapola os limites da razão e da educação. Vcs dizem que somos cegos por respeitá-lo e por não seguirmos seus amados “cerra”, “aócio” e “fhc”. Bem, não digo que vc é cego por segui-los e amá-los, pois cego vc não é. Vc é brutalmente malicioso. Todo troll direitóide é assim.

            Acho que no último parágrafo vc ficou muito nervosinho, escreveu nada com nada. Ficou sem nexo. Depois, achando-se o ser mais inteligente do mundo, vc vem aqui dizer que temos carências educacionais. Olha para ti antes de falar dos outros. Talvez vc tenha ficado assim porque vc adora os criminosos de seu partido, pois o nervosismo tomou conta de sua escrita sem sentido.

          • Bem, está mais do que evidenciado, à esta altura, que você é demasiadamente “pretensioso”. Escrito com “s”, não com “c”, como ocorreria a quem houvesse, de fato, descoberto o universo da escrita e da leitura. O que não é, infelizmente, o seu caso, embora tente preencher a clamorosa deficiencia de instrução de que é portador com a prepotência típica de um esquerdopata de ínfima estofa, Ao que tudo indica, o meu “aparentemente” o pegou com as calças nas mãos, pois as justificativas que apresentou, além de muito mal alinhavadas, são absolutamente inverossímeis. Não passam, na verdade, de uma tosca tentativa de escapar da enrascada em que se meteu. Uma prova inquestionável disso é que o seu “aparentemente” está tão deslocado e perdido na frase, que mais parece cachorro em dia de mudança. Se você fosse estudante do ensino fundamental, bem que mereceria levar um pito por tratar a língua pátria com tamanha indecência. Mas, para a desdita da “inculta e bela”, as atrocidades que você comete contra ela não se esgotam aí, O que se segue, no seu “comentário”, é de tal modo confuso, na forma e no conteúdo, que mais parece uma saladinha de idéias e palavras. Mal composta e sem nenhum tempero. Nem o Lula e a Dilma a aprovariam.

            Por falar em Lula, estou mesmo convicto de que é um “arrematado ignorante”. E o fato de que ele, “com apenas o 2º grau, tenha escapado incólume de inúmeras evidências que o incriminam e desmoralizam nada prova além da safadeza de que é particularmente bem dotado. Se você chama a isso de “sucesso”, eu chamo apenas de sem-vergonhice e impunidade. No que diz respeito à afirmativa de que ele teria feito o país crescer e, de quebra, reduzido a pobreza, não passa de conversa fiada, já que isso ocorreu apesar dele e, não, por causa dele. É tudo fruto do trabalho desenvolvido em governos anteriores, já que os frutos do governo dele – frutos podres, diga-se de passagem! – só estão sendo colhidos agora, como uma verdadeira herança maldita, que está levando o governo Dilma e o país à bancarrota! Mas não se vexe de segui-lo, já que você parece ser do tipo mais bronco que há do “me engana que eu gosto”. O Lula da Silva, que é, notoriamente, um cego condutor de outros cegos, adora gente como você, que é muito fácil de ser engabelada..

            Por fim, não vou perder tempo em devolver as ofensas pontuais que você me dirigiu, pois sei que, ao fazê-lo, estava falando de si mesmo e, não, de mim. Gostaria, apenas, de me reportar, por último, ao fato,assaz intrigante e hilário, de você ter se referido à “falta de nexo” do que escrevi, enquanto ia estuprando, sem dó nem piedade, a razão, a lógica, o bom senso e, de modo especialíssimo, a língua portuguesa! Bem se vê, “companheiro”, que o universo da escrita e da leitura é, mesmo, completamente estranho e impenetrável para você, uma vez que nem sequer consegue se dar conta da tremenda baboseira que “escreve”, e mal, muito mal! Sinceramente, é de dar pena!

          • Ser elementar que se alimenta através do processo de osmose. Vc deveria se recolher a sua insignificância. Mas eu sei que todo psicopata fascista direitóide se acha superinteligente. Um demente que nem vc deve pensar algo do tipo: “É eu que estou correto e é eles que estão errados”. Quando uma tentativa de humilhação vem de um vagabundo que nem vc, eu simplesmente não me preocupo. Pois não existe algo exímio em vc que pudesse me fazer ficar sentindo humilhado, nem mesmo se existisse. Vc, como todo dejeto, talvez por ser de uma classe mais abastada, já se acha melhor que qualquer um. Isto não tem cura, eu sei, portando, a vc, eu tenho somente desprezo. Pois, vc, cheio de soberba e pretensão – o fato de eu ter escrito pretensioso com “c” não irá me por abaixo de tão desprezível ser. Quando eu falo de sua pretensão, falo da pretensão de humilhar alguém e tentar ser melhor do que alguém. Vc, pelo que me consta, deve ser um psicopata enrustido, pois deve vir aqui neste espaço, que não é sua casa, vomitar tais dejetos para desabafar suas frustrações, como todo covarde gosta de fazer.

            Para lhe deixar completamente apavorado e sedento de ódio, eu te digo que existem na esquerda escritores muito mais comedidos e bem melhores do que você, como por exemplo Edu. Vc, como todo demente, vem falar de minha descontextualização, como se verdade fosse. Ao colocar o “aparentemente”, eu não fiquei perdido como um cego, eu apenas o coloquei de propósito para ver sua total falta de argumentação que viria – e ocorreu – após. Foi engraçado demais ver esta armadilha ter te pego. Deixou-te totalmente desnorteado, isto te forçou a fazer um tamanho malabarismo para tentar escapar.

            Não me colocarei abaixo do que vc pretende por causa de um erro de português, erro este que eu, por já ter terminado meu ensino fundamental há muito tempo, e por cometer deslizes, como muitos outros podem cometer, inclusive vc, uma ameba metida a intelectual, pode cometer. Possuo outras habilidades que vc talvez não as tenha. Tenho 2 formações e uma pós. Digamos até que sua profissão – ou seja lá o que for – seja a de um jornalista ou a de um escritor, mesmo assim, nota-se um total despreparo, um “forçada de barra”, para querer nos mostrar que somos ignorantes. Justamente esta soberba que eu combato.

            Quanto a vc, como todo direitóide imbecil ou iníquo, vem falar de Lula não ter os méritos de ter reduzido a pobreza e de ainda ter sido responsável por derrocadas socioeconômicas. Aí é onde vc demonstra, ou total falta de preparo econômico ou total malícia. Pois se Lula tivesse herdado tudo de bom, segundo vc afirma, ele não teria ganho as eleições contra seu amado “cerra”. Ele herdou um país com desemprego em alta, falta de perspectivas, que quebrou três vezes, sem reservas internacionais, com alta dívida pública líquida em relação ao PIB – que por sinal era bem baixo e que punha o país em posição bastante inferior a outras economias -, totalmente dependente das vontades do mercado, de forma a não poder incorrer em políticas fiscais e monetárias através de meios estatais de controle e intervenção econômica, com uso dos bancos e de suas empresas, como foi feito em 2008, na contramão do PIG e das idéias neoliberais, sem contar com a privataria, que seus amados deixaram de presente para nós. O rentismo estava em vento e popa na época de seu amado, pois os juros astronômicos e o superávite primário em 10% proporcionavam tais coisas – Lembrando que além dos juros básicos da economia, Dilma diminuiu o spread bancário baixando substancialmente os juros bancários, sem contar com a redução das tarifas de energia. Lula, de forma a agir como um bom estadista, investiu em pesquisa na Petrobras, fez com que a empresa crescesse como nunca, saindo da posição de “Petrossauro”, deixada pelo seu amado fhc, que tinha toda a pretensão do mundo de transformá-la em petrobrax. Falando em Petrobras, ela agora gera empregos aqui, os estaleiros ficam todos aqui, cada vez mais a produção de navios e plataformas fica aqui dentro. Ele utilizou-se do microcrédito e fez com que o BNDES fomentasse o desenvolvimento, coisa que o seu amado não fez, aliás, ele financiou a privataria. Quanto ao bolsa família, ele retirou da condição de programa pífio e assistencialista, que o seu amado fizera, e transformou em uma política de segurança alimentar de erradicação da pobreza, onde benefícios socioeconômicos incorreram. Os bancos, bem lembrando todo o período do PT no governo, mais do que nunca começaram a de fato intervir de forma sadia da economia, e não de forma a não fazer crescer e não destituir crises de caráter de política fiscal expansionista que vcs neoliberais tanto combatem. Estudo o keynesianismo para vc entender melhor o que eu falo.

            O que de fato lhe deixa possesso é Lula e o PT terem feito o país crescer com redução da pobreza. Coisa que jamais vcs perdoaram. Por isso, escória ou dementes como vc tem o meu maior desprezo.

          • ps.: Quando coloquei isto entre aspas: “É eu que estou correto e é eles que estão errados”, coloquei só para zoar contigo, propositadamente.

          • Antes que vc venha me corrigir, o certo é ter te pegado em vez de “ter te pego”, e ter ganhado em vez de “ter ganho”. Como eu disse, são deslizes do tempo de eu não ficar atento ao português e de eu estar escrevendo demasiadamente rápido.

          • Eis aqui a tradução do seu “comentário”, “companheiro” Valença. Sem disfarces. Nada de jogar seus dejetos em mim. Não me xingue do que você é, nem me acuse do que você faz. Veja como você é, descrito por você mesmo. Assim, quem escreve é você, dirigindo-se a mim. Ou seja, a palavra é sua.

            Se eu pudesse me alimentar, por osmose, da sua inteligencia, então sentiria menos o peso da minha própria insignificancia. E deixaria, talvez, de ser um esquerdopata fascistóide, sem o menor traço de lucidez. Um demente, capaz de acreditar em algo do tipo “Todos estão errados, só eu é que estou certo”, que é uma crença típica do narcisismo mais extremado,.com tendencia à psicose. Quando um vagabundo como eu tenta humilhar uma pessoa como você, isso não deveria preocupá-lo. É verdade, pois não há nada em mim (nem de mim) que possa fazê-lo sentir-se humilhado; No meu complexo de inferioridade, que faz com que me sinta como se fosse um dejeto, fico imaginando que você deve ser de uma classe mais abastada, e muito melhor do que a minha. Na verdade, eu é que me desprezo, e isso não tem cura. Por causa disso, não me conformo de não saber que pretensioso se escreve com “s” e, “não”, com “c”, e fico escrevendo várias vezes a palavra pretensão só para você ver que já aprendi, e que não sou tão desprezível assim no trato da língua portuguesa. Infelizmente, porém, continuo me sentindo como um psicopata enrustido, pois venho aqui neste espaço, que não é a minha casa, vomitar meus dejetos para desabafar frustrações, como todo covarde gosta de fazer.

            Não obstante, o que faz com que eu me sinta completamente apavorado e sedento de ódio é o fato de não saber escrever como você. Além disso, você me fez sentir que sou um demente, quando apontou a minha descontextualização. Você tem razão: de fato, ao colocar o “aparentemente” na frase, eu fiquei mais perdido do que cego em tiroteio. E fingi, depois, que tivesse procedido assim de propósito, só para me esquivar da minha total falta de argumentação e da vergonha que passei. Foi engraçado, mas trágico, que eu tenha sido pego na minha própria armadilha. Fiquei totalmente desnorteado e, apesar de todo o meu malabarismo, não consegui escapar da cilada que eu mesmo armei para mim. Mas, se estou me colocando abaixo de você, não é só por causa dos erros de português que cometi, pois sempre os cometo, e mais graves ainda, de todo o tipo que uma ameba metida a intelectual como eu poderia cometer. Na verdade, gostaria de ter algumas habilidades que você não possua. Talvez, umas duas formações, acrescidas de uma “pós”, quem sabe?. Mas sei que nada disso será suficiente, pois, diante da sua profissão, que julgo ser a de um jornalista ou de um escritor, sinto-me num total despreparo, e dou, assim, uma “forçada de barra” para mostrar que não sou tão ignorante quanto pareço (mas sou). Isso se deve à minha soberba que, no entanto, atribuo a você.

            Na condição de esquerdopata imbecil e iníquo, ligado ao PT, sou devoto do Lula da Silva, a quem atribuo méritos que absolutamente não tem, como, por exemplo, o de ter reduzido a pobreza. Ao mesmo tempo em que nego a sua responsabilidade pela derrocada em que o país vai se precipitando. É aí que eu demonstro a minha total falta de preparo econômico e, também, a minha malícia. Mas, para me redimir de todo esse festival de besteiras, vou fazer, a partir de agora, uma análise melhor de tudo o que vem acontecendo no país. E que equivale a uma verdadeira confissão da minha parte. Uma confissão de petista envergonhado. Espero que, ao ter ciência dela, você considere que a minha obtusidade não é tão córnea quanto parece ser (e é). Leia, então, atentamente, o que se segue abaixo.

            Foram quase duas décadas de inflação galopante, até meados dos anos 90, comprometendo a capacidade de crescimento sustentável do país. A correção dos grandes desvios da nossa economia (agravados pela cultura inflacionária) consumiu os mandatos de dois presidentes: Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso. E custou muito caro ao país, pois foi realizada às duras penas, num período particularmente adverso, marcado por sucessivas crises internacionais. E, o que é pior, tendo que enfrentar a oposição raivosa e antipatriótica do “quanto pior, melhor”, de Lula da Silva e do PT, que combateram, tenazmente, planos e medidas que eram indispensáveis para o controle da inflação e a conquista da estabilidade econômica, como o Plano Real e a Lei de Responsabilidade Fiscal, entre outros. Apesar de todas essas adversidades, as bases do crescimento sustentável do país foram estabelecidas. Dilma Roussef, num momento de rara lucidez, reconheceu esse fato ao afirmar que o controle das hiperinflação e a estabilidade econômica foram notáveis realizações do governo FHC. O seu padrinho, no entanto, contrafeito ao vê-la desmentir a fábula da ‘herança maldita”, obrigou-a, depois, a fazer sucessivas declarações contrárias ao tucano. Foi patético, para não dizer mais nada acerca desse deprimente espetáculo de hipocrisia e subserviência!

            Mais tarde, Lula da Siva assumiria o governo. Antes, porém, assinou a “Carta ao Povo Brasileiro”, em que renegava a ruptura econômica que o PT havia pregado por mais de 20 anos, e se comprometia a dar continuidade à política econômica desenvolvida pelo ‘Fora FHC”! Era tudo” bravata”, desculpou-se o cristão-novo. E beijou a cruz. Ou seja, o petista aderiu a tudo o que tinha renegado antes. Menos mal. Ainda mais porque, numa longa reportagem sobre o Brasil, o jornal inglês Financial Times afirmou que o maior mérito de Lula (para mim, o único!) foi ter dado continuidade à política econômica de FHC. Coisa da qual nem o fatos, nem a história e nem os analistas dos mais diversos cortes (estes, se honestos!) discordam. Sim, porque é óbvio ululante: Lula da Silva só colheu, Colheu o que não plantou. Pior: colheu da lavoura que tentou incendiar mais de uma vez. Por pirraça, Por inveja. Por pura maldade. Colheu, colheu, só colheu. Pensem bem: em que momento, no seu governo de fancaria, ele teve que se preocupar com inflação, com alta do dólar, com medidas impopulares, com saneamento de bancos, com crises internacionais em sucessão, com planos econômicos, com fuga de capitais…? Já imaginaram o Lula da Silva enfrentando essas coisas? Deus nos acuda! A única preocupação do seu governo de fancaria foi, pelo que me consta, com a corrupção, que atingiu proporções nunca vistas antes na história deste país. E que culminou no Golpe do Mensalão Federal, já considerado, por justiça!, como o maior escândalo de corrupção política da nossa história. E, nisso, o mérito vai todo para o seu governo.

            Por outro lado, o governo de fancaria do Lula da Silva desfrutou de um período de excepcional bonança da economia mundial, com um grande aumento do fluxo de capitais para os países emergentes, entre eles o Brasil. Foi por isso que o país voltou a crescer, de forma sustentável, por quase sete anos consecutivos, o que permitiu a multiplicação das nossas reservas cambiais. Não por causa do governo de fancaria do Lula da Silva, é bom que se diga!, mas apesar dele. E, mesmo assim, crescemos em taxas inferiores às dos outros emergentes e da maioria dos nossos vizinhos continentais. Com o agravante de o poderoso chefão dos petistas não ter feito aquilo que realmente lhe competia fazer: reformas (política, previdenciária, tributária…) e investimentos. Na verdade, Lula da Silva investiu, sim, mas de forma perversa, como é do vezo de governos populistas: no incentivo ao consumo e nos gastos públicos (inclusive – e, de modo especial – na compra de apoio para ao seu projeto de poder (que se pretende hegemônico, bem a gosto dos partidos políticos de corte totalitário).. Nesse sentido, ele criou duas “bolsas’: a “ Bolsa BNDES, para os ricos, com manipulação político-eleitoreira dos recursos do banco, que fez com que o seu patrimônio encolhesse 38% entre março de 2011 e março de 2013, enquanto a média de cinco grandes bancos públicos e privados registrou crescimento de 25% (/FGV); e a “Bolsa Esmola”, para os pobres, que transformou os programas de transferência de renda do governo tucano no maior curral eleitoral do mundo, na medida em que escravizou dezenas de milhões de brasileiros a esmolas oficiais. Por fim, já que foi citada a Petrobrás, seria oportuno lembrar, que o governo lulopetista lançou a empresa numa das maiores crises da sua história, com perda de cerca de 40% do seu valor de mercado (quase duas centenas de bilhões de reais de prejuízo!) nos últimos três anos, o que, inclusive, a ameaça de ir à falência. Tudo isso pela única razão de ter sido “privatizada” pelo PT. É, agora, a PTbrás!

            Aí está! Gostou da minha confissão de petista envergonhado? E olhe que isso tudo é só a pontinha do iceberg. Espero que agora você entenda melhor o porquê de os brasileiros terem saído às ruas para protestar, possessos que estão com os pavorosos estragos que Lula da Silva e o PT estão causando no país.

          • Bem, diante de um prolixo desabafo irônico de “tradução” deturpada de meu comentário, logicamente, com o intuito de me agredir, o próprio elemento que escreveu tal saga põe-se em situação de vantagem, galgado por informações manjadas do PIG, altamente cansativas. Através do texto deste elemento, podemos facilmente inferir sob o caráter pretensioso e pervertido que este ele tem. É o desejo enrustido, com total sadismo, de querer passar por cima de alguém sempre que possível. Tal desejo – típico de um psicopata pervertido que não consegue expô-lo no mundo real por pura covardia -, faz com que o elemento solte toda sua frustração pela internet. Supõe-se facilmente que o elemento em questão possa ter sido reprimido no mundo real, fato este que leva a crer na sua impotência de agir neste mesmo mundo, e assim, o pervertido, com isso, ataca, dentro de seu mundo de fábulas, os que são contrários ao seu modo de ver as coisas. O elemento em questão, de forma até orgasmática, com alto grau de vaidade, vem e praticamente se exalta, a tal modo, que chega a deturpar um texto em que ele mesmo é xingado para poder se enaltecer.

            Pode-se afirmar que se trata de uma psicopatia enrustida, onde a pretensão é o motor deste distúrbio. Na parte em que o elemento diz: “Não me xingue do que você é, nem me acuse do que você faz”, nota-se a total infantilização que o elemento mantém diante de tamanha psicopatia. Neste momento, se consolida a real intenção do elemento. Ele começa agredindo, e na espera de uma retaliação a sua agressão, por não suportar uma resposta qualquer, em seu mundo deturpado e sádico, ele parte para a agressão. Ele tem que ser o dominador, e os outros têm que ser os oprimidos, oprimidos estes que não devem se levantar contra ele. Caso ocorra um levante, ele irá expor todo sua frustação e , em algum momento, ele tentará se tornar a vítima, adequando seus atributos nefastos ao ser o que ele atacou. Uma coisa que ficou tácita no texto do elemento é o uso dos termos “não obstante” e “pátrio”, muito utilizado por quem segue o meio jurídico e o meio dos concursos. Acredito que ele, por ter mencionado o “saneamento dos bancos”, termo muito difundido por quem estuda a administração pública, mais especificamente proveniente dos ensinos de Bresser Pereira, o estrategista da política neoliberal ligada ao consenso de Washington do governo fhc, pode-se inferir que este elemento possa ser um concurseiro da área fiscal, área esta onde se encontra muita gente proveniente das classes mais abastadas e com pensamento conservador.

            Propositadamente, deixei a expressão “É eu que estou correto e é eles que estão errados” escrita assim para ver o que o elemento iriaa fazer. De qualquer modo, ele se precaveu “traduzindo” em sua forma deturpada para “Todos estão errados, só eu é que estou certo”. Ainda bem – para ele – que ele não fez algum comentário a respeito. Houve uma certa precaução neste momento. Eu acho que ele deve estar pesquisando algo para dar uma resposta. Sua ânsia é algo que transparece.

            Vale salientar que o elemento em questão, insiste muito no termo “aparentemente”, para demonstrar que seu atacado, no caso eu, está totalmente desconexo, uma vez que em texto anterior eu consegui captar sua fúria ao demonstrar o total desequilíbrio que o elemento teve. Lembremo-nos que ele é um ser doente, que teve seu ponto fraco explorado. Pois, vendo que ele não consegue ficar em posição de vantagem, ele simplesmente amplia sua prepotência e sua pretensão. Não nos esqueçamos da covardia, que não o deixa fazer isto fora dos textos. Outro ponto fraco foi eu ter dito que existem escritores deveras melhores do que ele. Aliás, este elemento é bem medíocre. Talvez, isto o tenha o surpreendido, pois ele esperava que eu o endeusasse.

            Adiante, o elemento vai começar de onde ele realmente quer começar, falando de economia, de Lula e seu governo, dos méritos e deméritos, enfim. Neste momento, o elemento entra em transe absoluto. Não obstante – para deixa-lo um pouco feliz -, ele utiliza os termos que ele estava doido –literalmente falando – para usar, como por exemplo, as palavras imbecil e psicopata. Nota-se um grande orgasmo do pervertido, que deve se masturbar ao escrever tamanha asneira. Ele tenta transferir a governos neoliberais atributos que não são próprios a este tipo de governo. O mais gritante é a redução da pobreza, coisa que este elemento, de forma hipócrita, fala como se quisesse que acontecesse, logicamente, tentando aferir tal façanha ao seu amado. Isto é um exemplo de pura contradição. Ora, se ele odeia o “bolsa esmola”, se odeia o crédito para pobres, o que falar de um elemento deste.

            O elemento segue o texto falando da derrocado que o país vai se precipitando, buscando esta informação através de sua mente terceirizada, onde, revistas semanais, tais como a “veja” e o “jn” servem como fonte de sua sabedoria pátria – é bom eu não ficar falando assim, talvez o elemento tenha um orgasmo e depois um ataque cardíaco, achando que eu o tenha endeusado e admitido que eu esteja errado.

            O elemento, depois de ter feito sua introdução, agora parte de fato ao ataque. Fala dos anos pré-Itamar e fhc, da inflação galopante, inflação essa que também era algo herdado pelo período militar, o qual este elemento deve amar e venerar. Ele fala do período, segundo ele, altamente adverso, pois as piores crises ocorreram neste momento. Crises super profundas, como a da Rússia e a do México. Venhamos e convenhamos, o país naquele momento sofrera com estas crises mixurucas e chegara a quebrar três vezes, por total falta de preparo e vontade de seus amados, que:

            – achavam que a política da dependência, do rentismo, do estelionato eleitoral com esvaziamento proposital e deliberado das reservas internacionais, na intenção da reeleição – esta de fato via o verdadeiro mensalão da compra dos votos -, eram a saída para o total descontrole (lembrando que eles foram muito avisado, inclusive pelo PT de tal derrocada);
            – acreditavam que o deus mercado por si próprio iria desfazer a lambança que eles fizeram – ou não, como diz Caetano Veloso. Talvez fosse essa a intenção, promover a derrota nacional em cima do cometimento dos crimes de lesa-pátria. Um verdadeiro crime pátrio.

            O elemento chega ao ridículo de dizer que o PT estava no quanto pior melhor, que eles mesmos praticam atualmente com ajuda de seu maior aliado, o PIG. Pois, eu me lembro que no momento de campanha presidencial de 1997, o PT não atacara o plano real, mas sim o olho dos adversários tão somente na inflação, que mesmo assim, não conseguiam bater suas metas, de forma a termos uma inflação de 12,5% ao ano no fim do mandato comprado de seu amado. O grande erro dos amados do elemento em questão foi ter seguido na risca a cartilha neoliberal imposta pelo consenso de Washington, pois ela conduzia à privataria, a não distribuição de renda – acreditam os neoliberais que a distribuição de renda é um fator inflacionário, mito totalmente derrubado por Lula, de tal forma, que o povo consegue sua melhoria da renda com inflação dentro do patamar de 6% ao ano, neste exato momento.

            Mas adiante, o elemento tenta citar Dilma quando ela, elegantemente, tenta dar algum mérito a múmia, de ele ter controlado a hiperinflação, pois o plano real nada mais é do que uma cópia da cartilha neoliberal do consenso de Washington, onde vários países da América Latina a seguiram integralmente e se deram muito mal por causa disto. A maior premissa dessa cartilha era a dependência, ou seja, nos tornarmos o quintal dos EUA e sermos seus serviçais socioeconômicos. Lula, com seu grande mérito de estadista, invejado por elementos iguais ao que eu demonstro em meu estudo de sua psicopatia, mostrou o contrário disto. Ele remou contra a maré do neoliberalismo e utilizou o estado de forma sadia para fomentar o crescimento aqui, com o PAC 1 e 2, com a interligação entre a hidroelétricas, evitando os apagões que o amado deste elemento provou no país, com a construção de universidades e escolas técnicas – o nobre ocióligo só as queria vender para que psicopatas riquinhos, como o dito cujo do estudo, pudessem ter educação só para eles -, com a ampliação e valorização da engenharia, com o fomento da construção civil e crédito para o povão comprar casas, com o aumento da renda e valorização do salário mínimo – diga-se de passagem, que sobe cada vez mais -, com a elevação da renda média do trabalhador, com o aumento da produção indústria automobilística, com aumento da produção dos produtos da linha branca, dentre outra coisas que seu eu ficar falando não para mais. Tudo isto mantendo o controle inflacionário, que é a única coisa que ele mantém parecido com o controle da múmia, talvez para ser bonzinho com os amados do elemento, e digamos de passagem, de forma bem melhor que a do seu antecessor entreguista. Toda esta política é o real fator do desenvolvimento, política esta que jamais seria adotada pelo amado do elemento em estudo. O próprio candidato do mestre do elemento em questão desaprova esta política, ele acredita no arrocho da renda, na não distribuição dela. Em seus discursos de defesa do gagá fhc, ele defende com unhas e dentes uma politica fiscal recessiva. Ainda bem que Lula não seguiu a cartilha neoliberal e fez a economia ir para o povo e, através do povo, crescer sem parar. Dizer que Lula seguiu a política econômica de fhgagá é pura falta de o que dizer, a política dele era manter juros altos – o PIG tá tentando de tudo para que fiquemos no rentismo, pois o rentimo é muito cômodo para os banqueiros, não é a toa que surgiu o bolsa banqueiro, o PROER, lembrando que o banqueiro é o maior vagabundo do mundo, ganha fortunas com a especulação e em cima do dinheiro dos outros. Lula, graças a Deus, investiu de forma correta, ele partiu da premissa abominada pelos iníquos egoístas neoliberais, que não querem repartir o bolo, e aplicou o gasto governamental para fazer com que outras áreas se desenvolvessem, pois a famosa máxima que diz que “o meu gasto é a sua renda”, de fato aconteceu. Assim, obtemos números bem saudáveis que fizeram o pais ganhar fama internacional e demonstrar ao mundo o que fazer. Isto tudo acontecendo com redução da pobreza, com aumento da renda, com PIB alto e baixa dívida pública líquida, com empréstimos para bancos internacionais, dos quais agora somos credores. Tudo isto fez com que nos tornássemos a sexta potência econômica mundial, mesmo depois de termos passado pela maior crise financeira de todos os tempos. Só para vc ter uma idéia, a crise mundial deixa atualmente um déficit de U$ 600tri ao mundo, enquanto que o PIB mundial gira em torno de U$ 60tri. Com toda esta explicação, desmontamos o mundo de fábulas em que vive o tão degenerado elemento psicopata com altas crises de demência.

            O elemento deverá ficar atônito ao ver esta análise, considerando em dólar, nota-se o efeito devastador de seu amado ter secado as reservas internacionais, mantendo o câmbio fixo, só para vencer a reeleição comprada:

            1°) PIB em dólares FHC – período FHC – (1994 – 2002):

            1-3 ano FHC, passou de 546bi para 871bi, cresceu 325bi (60% em relação a 546bi).
            4-8 ano FHC, passou de 871bi para 504bi, decresceu -367bi (-42% em relação a 871bi).
            1-8 ano FHC, passou de 546bi para 504bi, decresceu -42bi (-8% em relação a 546bi).

            2°) PIB em dólares AL – período FHC – (1994 – 2002):

            1-3 ano AL, passou de 1064bi para 1209bi, cresceu 145bi (14% em relação a 1064bi).
            4-8 ano AL, passou de 1209bi para 1271bi, cresceu 62bi (5% em relação a 1209bi).
            1-8 ano AL, passou de 1064bi para 1271bi, cresceu 207bi (19% em relação a 1064bi).

            3°) PIB em dólares LULA – período LULA – (2003 – 2010):

            1-3 ano LULA, passou de 552bi para 1090bi, cresceu 538bi (97% em relação a 552bi).
            4-8 ano LULA, passou de 1090bi para 2480bi, cresceu 1390bi (128% em relação a 1090bi).
            1-8 ano LULA, passou de 552bi para 2480bi, cresceu 1928bi (349% em relação a 552bi).

            4°) PIB em dólares AL – período LULA – (2003 – 2010):

            1-3 ano AL, passou de 1348bi para 2060bi, cresceu 712bi (53% em relação a 1348bi).
            4-8 ano AL, passou de 2060bi para 3170bi, cresceu 1110bi (54% em relação a 2060bi).
            1-8 ano AL, passou de 10348bi para 3170bi, cresceu 1822bi (135% em relação a 1064bi).

            Quanto ao elemeto ter falado de Lula não ter aproveitado o momento de bonança, bem os números acima desmentem. Lembre-se de que Lula passou pela maior crise financeira, e ainda conseguiu crescer, apesar de em certo momento ter uma retração, mas esta retração foi a menor de todos os países.

            Pode-se ver que o crescimento imposto no momento de governo do amado do elemento foi totalmente cosmético, pois o dólar muito alto e as reservas secas proporcionaram tal queda socioeconômica, além disto, o país chegou a ter dívida pública líquida em torno dos 60% do PIB. Lula desfez isto e fez o país crescer, apesar da maior adversidade econômica mundial, que se ocorresse na época de seu amado fhc, aí sim teríamos afundado de vez. O melhor de tudo isto é que, no governo Lula / Dilma, tivemos distribuição de renda com grande crescimento e redução da pobreza. Bem, mas como o referido elemento vive no mundo da lua, deixemo-lo acreditar em seus contos de fadas.

            Aliás, o elemento em questão, ele repete o velho mantra do PIG de que Lula colheu o que o gagá fez. O gagá plantou ervas daninhas e Lula simplesmente as retirou do jardim. Nem que o “The economist” e o “Financial times”, que têm viés conservador, digam tal baboseira referenciando o escravo que trazia lucro rentista para seus países. Em algum momento, esta revistas foram obrigados a admitir que o governo Lula não imitou a múmia. Já foi demonstrado, inclusive pelo aócio que eles não fariam e nunca farão a política desenvolvimentista de Lula. O país segue bem, apesar de passar pelo grande terrorismo da máfia midiática, corrupta e sonegadora (globo, veja, etc. que são exemplos de sonegação e de favorecimentos de governos alinhados a eles).

            Bem, já falei aqui da parte econômica e de Lular ter reerguido o país das cinzas, deixadas pelo gagá, com recessão, desemprego, sem reservas, inflação de 12,5% ao ano, PIB com 60% de dívida pública líquida com uma grande parcela de dívida externa, privataria – que nos roubou mais de U$ 100bi -, BNDES desgastado pela privataria, plano de bolsa banqueiro que doou bilhões para o rentismo, desvalorização total do real, nenhuma universidade, Petrossauro, etc. Esqueci de falar da Petrobrás, que Lula fez se tornar uma das maiores do mundo. A Petrobrás simplesmente passou de R$ 50bi para R$ 250bi, atuais, já chegou a R$ 300bi. Isto tudo ocorreu ainda sem o advento do pré-sal (mérito de Lula, por ter investido de forma substancial em pesquisa), que irá nos fazer quiçá o maior produtor de petróleo do mundo. Não se preocupem direitóides, a produção da Petrobrás atingirá patamares mais elevados ainda.

            Continuando com a análise do psicopata pervertido, ele chegou a falar do mensalão. Bem, isto já foi falado bastante. Inclusive, isto poderá ser a maior desmoralização do judiciário brasileiro, pois foram flexibilizadas as leis penais, só para prenderem Dirceu, Genoíno e JPC, fazendo com que o seu amado “cerra” ganhasse as eleições municipais. Um tremendo de um julgamento de exceção, sem fato, sem domínio e com condenações sem provas. Agora, o mensalão tucano, este possui provas aos montes, atos de ofício que demonstram o roubo feito ao erário público. Tem ainda a privataria tucana, este sim o maior escânlado de todos os tempos, maior até que o mensalão tucano – sem falar da compra de votos, que também tem suas provas aos montes. Aliás, o julgamento do mensalão do PT pode ter sido algo comprado. Há muita coisa que derruba o “mentirão”, que não vale a pena falar agora.

            Esqueci de falar de outra coisa também, a tal da lei de responsabilidade fiscal. Esta lei dá uma falsa impressão de austeridade, pois ela está mais para trave ao desenvolvimento do que para a austeridade. Muita coisa ainda poderia ser revista nesta lei, que não traz desenvolvimento, principalmente nos gastos sociais. O Brasil ainda é um país com o estado débil, e precisa ser mais arrojado para crescer. Os patamares estão bons, então uma revisão desta lei se faz necessária.

            O que no fundo este elemento quer é trazer de volta os tempos sombrios de 10 anos atrás. O elemento em questão é uma peça de estudo que qualquer psiquiatra adoraria estudar. E olha que há muito para se discutir ainda.

          • Prezado ‘”Acuso-o do que faço e xingo-o do que sou”;

            Aqui vai a “tradução” da sua mais recente saladinha de idéias e palavras…

            Bem, este é mais um prolixo, desconexo e altamente cansativo “comentário” que faço, baseado em informações do PiG (Partido da Imprensa Governista). Nele, eu tento, como mau elemento que sou, agredir a outrem. Através do meu texto, vocês podem facilmente inferir sobre o caráter pretensioso (com “s” e, não, com “c”) e pervertido que eu tenho. E, se me permitem, passo agora a copiar, colar e piratear idéias, palavras, frases e até trechos de textos que achei na internet, e que me descrevem exatamente do jeito que sou. Vou fazer isso porque, como vocês sabem, eu raciocino e escrevo muito mal. Infelizmente, só consigo produzir saladinhas de idéias e palavras, e sem nenhum tempero. Eu queria que vocês acreditassem que fui eu que os escrevi, mas sei, pelas saladinhas de palavras que escrevi antes, que vocês não iriam acreditar. Mas, eis aqui, no que se segue, a descrição do ser doentio e perverso que sou. Na verdade, o que mais me define é o me desejo enrustido, com total sadismo, de querer passar por cima de alguém sempre que possível. Tal desejo – típico de um psicopata pervertido que não consegue expô-lo no mundo real por pura covardia -, faz com que eu solte toda a minha frustração pela internet. É justo supor, então, que eu possa ter sido reprimido no mundo real, fato este que leva a crer na minha impotência de agir neste mesmo mundo, e assim, pervertido com isso, ataco, dentro do meu mundo de fábulas, os que são contrários ao meu modo de ver as coisas. De forma até orgasmática, com alto grau de vaidade, venho com a pretensão de me exaltar, e a tal modo que chego a surrupiar (roubar) idéias e frases alheias para xingar os outros e, assim, me enaltecer. Ou seja, sou um despudorado.

            Pode-se afirmar que se trata de uma psicopatia enrustida, onde a pretensão (com “s”, não com “c”) é o motor deste distúrbio. Na parte em que aquele a quem ataquei diz, com razão: “Não me xingue do que você é, nem me acuse do que você faz”, nota-se a facilidade com que ele diagnostica a minha infantilidade e, o que é pior, a minha grave psicopatia. Nessa frase, ele expressa a minha real intenção. Eu comecei agredindo, na espera de uma retaliação à minha agressão. Por não suportar uma resposta qualquer, em meu mundo deturpado e sádico, parto para a agressão. Eu tenho que ser o dominador, e os outros têm que ser os oprimidos, oprimidos estes que não devem se levantar contra mim. Caso ocorra um levante, eu irei expor toda a minha frustração e , em algum momento, eu tento me fazer de vítima, projetando meus atributos nefastos no ser que eu ataquei. Uma coisa que fica tácita nos meus rabiscos é a falta de termos como “não obstante” e “pátrio”, como ocorre por parte de quem nunca frequentou o meio jurídico, não prestou concursos, nem tem um reles diploma que seja. Acredito que ele, a quem ataquei covardemente, por ter mencionado o “saneamento dos bancos”, termo muito difundido por quem estuda a administração pública (mais especificamente proveniente dos ensinos de Bresser Pereira, o estrategista da política neoliberal ligada ao consenso de Washington do governo FHC, espertamente surrupiado pelo “safo” lula da silva), tenha conseguido algum emprego por concurso em área fiscal. Ao contrário do que ocorre comigo, que sempre estou dependurado em alguma “boquinha” do programa “Primeiro Emprego” do PT. Infelizmente, deixei a expressão “É eu que estou correto e é eles que estão errados” escrita assim, sem saber o que aquele a quem covardemente ataquei iria fazer. De qualquer modo, ele compreendeu que, como tudo o mais, ela se aplicava a mim, sob a forma que escrevi acima ou sob a forma como ele a traduziu: “Todos estão errados, só eu é que estou certo”. Ainda bem que ele não fez nenhum comentário a respeito, porque iria me deixar em maus lençóis, pois sou uma porta, há uma grande precaução da minha parte em relação a ele. Acho que preciso pesquisar mais para dar minhas respostas. A minha ânsia é algo que transparece, não é mesmo?.Pois é.

            Vale salientar que eu implico muito com o uso que ele fez do termo “aparentemente”, para demonstrar que seu atacante (eu, no caso), está totalmente desconexo, uma vez que em minha saladinha de palavras anterior eu externei minha fúria e demonstrei o total desequilíbrio que tive. Lembrem-se de que sou um ser doente que teve seu ponto fraco explorado. Vendo que não consigo ficar em posição de vantagem, eu simplesmente amplio minha prepotência e minha pretensão (com “s”, não com “c”). Não se esqueçam da minha covardia, que me impede de fazer isto fora das saladinhas de palavras. Outro ponto fraco foi eu ter dito que existem escritores deveras melhores do que eu. Aliás, eu sou, mesmo, bem medíocre. Talvez isto os surpreenda, pois o esperado, em se tratando de um psicopata como eu, seria que eu me endeusasse.
            Adiante, eu faço a minha confissão sobre a economia, lula da siva e seu desgoverno, seus deméritos e a bandalheira toda que surgiu com o PT. Neste momento, eu entro em transe absoluto, por estar dizendo a verdade. Não obstante – para eu ficar um pouco feliz -, utilizo os termos que invejo nele, e que estava doido (literalmente falando) para usar, como por exemplo, as palavras imbecil e psicopata, que se aplicam muito bem a mim. Note-se que sinto um grande orgasmo de pervertido, e até me masturbo ao escrever tamanha asneira. O meu amo e senhor, o lula da silva, surrupiou, dos “governos neoliberais” ( é como nós, os petistas, ignorantes que somos, chamamos os governos que criaram o Plano Real, que salvou o Brasil), os atributos que são próprios deste tipo de governo e sem os quais ele não conseguiria governar, já que nunca teve projeto de governo, só de poder. O mais gritante é a redução da pobreza, que este elemento (refiro-me ao lula da silva), de forma hipócrita, tomou para si a façanha realizada pelo seu amado (do lula da silva) FHC. Amado, sim, porque o salvou do impeachment. E isto é um exemplo de pura contradição. E outra: o lula da silva, odiava o “Bolsa Esmola”, quando este era, ainda, um programa, dos tucanos; e passou a adorá-lo, depois que o transformou no “Bolsa Votos”. O que falar de um elemento deste?.

            E vou em frente, falando, agora, da derrocada em que o país vai se precipitando, com base em informações obtidas de órgãos de comunicação não aparelhados pelo PT, tais como a “Veja” e o “JN ”. Para tanto, tenho que fazer um grande esforço, pois além de ter pouco mais de dois neurônios no cérebro, este foi completamente lavado pela mídia que come nas mãos peludas do PT. Mas não vou falar agora sobre esse tipo de mídia, senão corro o risco de ter um orgasmo e, depois, um ataque cardíaco, pois ainda endeuso os aloprados e mensaleiros do PT, mas sei o quanto estou errado.

            O PT (que o Estadão já chamou, em editorial, de Partido da Bandidagem) sempre foi adepto do “quanto pior, melhor”, contando, para tanto, com a ajuda de seu maior aliado, o PIG (Partido da Imprensa Governista). De fato, eu me lembro muito bem que o PT se mobilizou contra aprovação do Plano Real, contra a reestruturação dos bancos e contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, o que demonstra a sordidez e a canalhice com que esses saltimbancos da política trataram essas graves medidas destinadas ao ajuste da economia brasileira. Mas, a surpresa maior veio depois, quando eles renunciaram às suas ‘bravatas” para aderir à “cartilha neoliberal” (é como nós, os beócios do PT, chamamos o Plano Real, que salvou o Brasil) imposta pelo consenso de Washington, pois, sem ela, não conseguiriam governar. E foi a partir do relativo sucesso obtido por meio das agendas econômica e social surrupiadas dos seus “adversários-aliados”, que o desgoverno lulopetista expandiu a “redistribuição de renda”, ou melhor, das “esmolas oficiais, em troca de votos, o que veio a se constituir no maior curral eleitoral do mundo! Nada, porém, de conferir sustentabilidade ao crescimento do país, que hoje é pífio. E mais: trouxe de volta a inflação, com o perigo eminente de estagflação.

            Mas quero citar, também, a governanta do lula, quando ela, a tartaruga, indo contra a vontade da múmia que a colocou em cima do poste, reconheceu o mérito de quem controlou a hiperinflação, pois o Plano Real foi integralmente adotado pelo lula da silva (depois de o ter combatido raivosamente, quando na oposição) e se deu muito bem por isso. Pelo menos enquanto durou a bonança da economia mundial, porque agora, passada a euforia, a vaca está indo para o brejo, com o descontrole das contas públicas e a volta da inflação. E lula da silva é o principal responsável pela derrocada do país, como estou demonstrando agora que estou um pouquinho melhor da minha psicopatia. Ele embarcou no “neoliberalismo” (que é como nós, os petistas, chamamos, capciosamente, o plano que salvou o Brasil), mas, infelizmente, distorceu os seus pressupostos, com a sua obsessão por aparelhar a máquina pública, o que está, inclusive, colocando em risco a estabilidade duramente alcançada pelo país durante os governos que precederam a desastrosa administração lulo-petista. Uma prova disso é o PAC, um programa de fachada, perdulário, eleitoreiro e superfaturado (ou seja, mergulhado em corrupção), e que não atende, em absoluto, à fome de investimentos do país. Uma prova disso, são os apagões que continuam ocorrendo, com frequencia, em várias partes do país. E se o crescimento for um pouco maior, demandando o consumo de mais energia, vamos ter uma apagão maior do que o dos tucanos. Além disso,lula da silva arrasou a educação brasileira, com seu baixo investimento no ensino fundamental e médio, e suas universidades mambembes ( se for para formar apedeutas como ele, então estamos bem arranjados!) . sem falar nas medidas populistas, de incentivo ao consumo, redundando num “modelo’ distorcido que não resistiu á marolinha, pois já está fazendo água por todos os lados, com o “pibinho”, a volta da inflação e a inadimplencia crescente das famílias brasileiras.

            Tudo isto acrescido, como foi dito acima, pelo novo surto inflacionário, apesar de toda a maquiagem das contas públicas operada pela famigerada “contabilidade criativa” do desgoverno lulopetista. Toda esta política espúria, enganosa e entreguista conspira contra o desenvolvimento sustentável do país, e jamais seria adotada pelo antecessor do elemento em estudo (lula da silva, ele mesmo!). O próprio poste do lula deve desaprovar esta política, mas não sabe como sair da enrascada, pois é ele quem manda no desgoverno dela, para o escárnio e a vergonha do país inteiro. A única coisa que esse cara sabe fazer é distribuir esmolas em troca de votos, numa operação clientelista e assistencialista que ele chama, espertamente, de distribuição de renda. Em seus discursos em defesa do indefensável, que é o seu desgoverno corrupto e perdulário, ele defende, com unhas e dentes, a expansão dos gastos públicos e o perdão incondicional a aloprados e mensaleiros. Safado! Mas ainda bem que ele não pode colocar em prática as suas ridículas bravatas de oposicionista feroz e antipatriótico, preferindo aderir à cartilhinha do Plano Real ( que nós, petistas, ignorantes e invejosos que somos, chamamos de “‘neoliberalismo”), permitindo que a economia legada pelos tucanos andasse. Pelo menos até há pouco, pois agora a coisa está degringolando de vez, por causa da arrematada inépcia administrativa e da corrupção desenfreada do desgoverno lulopetista. lula da silva foi tão obediente e servil diante do legado econômico dos tucanos, que foi além: o safado reconheceu, embora tardiamente, os méritos do PROER ( “Foi uma evolução natural!”. Assim, ironizou o ex-presidente do Banco Central,Gustavo Loyola a defesa que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez do Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional, o Proer. A iniciativa – da qual Loyola foi um dos mentores – destinou, a partir de 1995, cerca de R$ 40 bilhões aos bancos e foi citada por lula, em 2008, como exemplo a ser seguido pelos americanos, que atravessavam uma severa crise financeira) E, pasmem!, o safado se gabou, também, várias vezes, de que nunca os banqueiros ganharam tanto dinheiro como no seu desgoverno corrupto e entreguista. Ou seja, ele criou o “Bolsa Bancos”, quando defendia, antes, que os banqueiro sãos os o maiores vagabundos do mundo, ganhando fortunas com a especulação e em cima do dinheiro dos outros. O que fazer com um cara deste?

            Mas, agora, para desmascarar de vez a propaganda enganosa do desgoverno lulopetista, sou obrigado a fazer de algumas comparações que eu e os meus companheiros petralhas não gostamos de fazer, já que optamos, sempre, pelo exercício da mais abjeta delinquencia intelectual. O caso é o seguinte: como vocês hão de convir, os números e dados relativos a determinado governo de um país, não surgem do nada, como se tivessem sido tirados da cartola, ou do ar. Eles devem, necessariamente, ser inseridos na trajetória do desenvolvimento desse país , contemplando aquilo que, nas administrações anteriores, efetivamente contribuiu para a sua concretização, e, também, por óbvio, no contexto histórico em que foram obtidos. Aliás, qualquer de nós que possua um mínimo de formação científica, sabe, perfeitamente, que as comparações só subsistem dentro de contextos experimentais em que as variáveis tenham sido muito bem controladas. Portanto, eu não nego os números, embora duvide, e muito!, dos números produzidos pelo governo do PT, por causa das sucessivas manipulações de dados e estatísticas que têm vindo à tona. Mas, pretendo contextualizá-los.

            Dentro dessa perspectiva, ainda que os números registrados no governo do PT se revelem mais expressivos, quando comparados ao governo anterior (isto se eles forem verdadeiros, pois esses trambiqueiros mentem sobre tudo, o tempo todo!), é a este que cabe, indubitavelmente, o mérito maior, pelo fato de ter implementado as medidas macroeconômicas que estabilizaram o país, preparando-o para o crescimento que se seguiria depois. Mesmo porque foram medidas corajosas, pelo fato de serem impopulares e de terem sido tomadas durante um período de grandes turbulência no cenário mundial, em que o país – com uma economia bastante frágil e dependente de capitais especulativos – teve que enfrentar sete crises internacionais. E, o que é pior: tendo que enfrentar a oposição raivosa e antipatriótica de lula da silva e seus apaniguados, que tentaram inviabilizar, de todas as formas possíveis e imagináveis, dentro da sua criminosa política do “quanto pior, melhor”, as medidas macroeconómicas e sociais de que tanto se beneficiariam no exercício do poder. O governo lula, por sua vez, que não implementou uma única medida macroeconômica, teve a felicidade de desfrutar de seis anos e meio de crescimento pautado pelas maiores médias de crescimento mundial das últimas três décadas. Por outro lado, é oportuno destacar que, mesmo usufruindo desse excepcional cenário, ele não realizou nenhuma das reformas prometidas no discurso de posse do primeiro mandato. Provavelmente, por não serem populares e porque colidiriam, inevitavelmente, com os interesses das oligarquias que foram incorporadas à base parlamentar do governo, para impedir a sua queda logo após o histórico episódio do Golpe do Mensalão Federal. Essas reformas eram e são, como é fácil compreender, essenciais para que o país entre num ciclo de crescimento sustentável, em que a redenção dos pobres e oprimidos se faça, não por meio de programas assistencialistas, e eleitoreiros!, que os escravizam, mas pela geração de emprego e renda, que os libertaria!

            Seria muito mais razoável se os petistas, ao invés de comparar, em cenários completamente distintos, os números do governo lula com os do governo FHC, procurassem compará-los com as médias mundiais. Verificariam, então, para a sua decepção e desencanto, que o Brasil foi um dos emergentes que menos cresceu na última década, e que, mesmo no confronto com os seus vizinhos latino-americanos, deixou muito a desejar em matéria de crescimento. Ou seja, o pretenso sucesso do desgoverno lulopetista desfaz-se, como um castelo de areia, quando é submetido ás comparações que realmente deveria sofrer. Propaganda enganosa, embromação, empulhação! Como tudo o que vem do PT. Para tornar o cenário ainda mais sombrio, os pilares macroeconômicos – duramente estabelecidos durante gestões anteriores – foram abalados, a inflação está de volta (mesmo com a economia desaquecida), perdeu-se uma excepcional oportunidade de realizar as reformas que poderiam nos levar ao primeiro mundo, foram fortalecidos os privilégios das oligarquias, foram revigoradas práticas político-partidárias da pior espécie, e a corrupção foi levada para as entranhas do Estado.

            Na verdade, o que o petistas deveriam levar em consideração é o fato de que o país, por usufruir da herança bendita de FHC, conseguiu crescer, distribuir renda e reduzir a pobreza, mesmo sendo muito mal administrado por um beócio como lula da silva; mas, infelizmente, está afundando agora, sob o peso descomunal da herança maldita deixada pelo famigerado lula da silva! É isso mesmo: nós estamos, agora, diante de uma verdadeira herança maldita dos anos perdulários e doidivanas do palanqueiro lula dasSilva. Uma herança maldita que está se tornando cada vez mais evidente. E não estou me referindo apenas à corrupção, que atingiu, de fato, níveis estratosféricos, “nunca vistos antes na história deste país” (e que é, indubitavelmente, o que mais cresceu na Era Lula, em que se rouba “para o bem do povo”), mas ao próprio barco da economia, que já começa a baixar junto com o mar. O “pibinho” de !% foi só o primeiro sinal. A crescente desindustrialização do país é outro. E por que não citar a inadimplência, também crescente, dos brasileiros, estimulados, não a poupar, mas a gastar para sustentar, via aquecimento do mercado interno, os números de um crescimento que jamais chegou a ser, mesmo nesse período de vacas gordas da economia mundial (que já passou, aliás), aquele de que o país necessitava para realmente erradicar a miséria e melhorar, duradouramente, as condições de vida do seu povo. Mas o diabo é que a Dilma não pode tugir nem mugir. De quem ela iria reclamar, se não pode reclamar do seu padrinho, lula da silva, que é o grande artífice da herança maldita que foi atirada, maquiavelicamente, no seu colo? Uma herança maldita que não desmente o nome, e cujos elementos mais perversos já começam a ser percebidos, pairando, inclusive, num horizonte não muito distante, sobre a economia, a ameça de estagflação. O que fazer, então, se não pode reclamar do lula? Reclame do FHC, Dilma!

            Bem, vou ficando por aqui, que já me alonguei demais. Não estranhem o fato de que eu, em alguns trechos do meu texto, tenha escrito como se fosse escritor, quando, na verdade, não passo de um reles sem-diploma (mesmo alegando que tenho duas formações e uma “pós”, no que nem eu acredito). É que copiei muita coisa da internet e de um diplomado que, conforme já disse acima, deve ter sido aprovado em vários concursos públicos. Peço desculpas, então, pelos trechos que eu mesmo escrevi, pois eles estão péssimos. Tanto que nem uma exaustiva faxina de última hora conseguiu dar jeito neles. Aliás, foi nisso que deu encher tanta linguiça, substituindo a qualidade pela quantidade, e tentando desencorajar aquele a quem ataquei de responder. Mas, como podem ver, não deu certo. Eu tinha me esquecido de que ele só traduziria a minha saladinha de palavras. Na próxima, vou apelar para o “dilmês” e, se não for suficiente, apelo para o “lulês”. Aí, tenho a mais absoluta certeza de que ele vai ficar desacorçoado. Não vai querer saber nem de tradução! A algaravia que eu vou aprontar será intraduzível!

          • O elemento volta a atacar. A situação se tornou insuportável para ele. Seu grau de psicopatia pervertida, com tangenciamento à demência, vem atingindo valores alarmantes. Este psico-demente está preso a este mundo fictício de luta, onde ele deve se achar um ser onipotente e que não pode ser contrariado. Sua fúria se torna cada vez mais visível. O ataque contínuo e ininterrupto é a única solução encontrada por ele para desaguar suas mágoas e desavenças. Mas isto não tem surtido efeito, cada vez mais que este ser doente tenta impor sua fábula aos outros, mais ele é rebatido. Isto o deixa impaciente e desesperado. Em seu mundinho, sua ânsia destrutiva não pode ser refutada por alguém. Este ser com repressões enrustidas vai se tornando uma bomba prestes a explodir. A raiva, típica de seguidores fanáticos de sua ideologia, vai se aflorando a passos largos. O elemento perverso não consegue sair deste mar de lama em que ele se meteu. O que deve pensar este ser? Será algo como:

            “Poxa, se pelo menos eles se calassem e se ajoelhassem perante mim. Eu apenas quero isto, ser melhor do que estes esquerdistas. Eu tenho que mostrar que eu sou o dono da verdade e eles têm que me obedecer, ou pelo menos, calar-se perante o que eu falo. Esse povo burro, passou a votar em Lula e Dilma, em vez de votar em meus amados, que têm o jeito certo de pensar e de governar, pois eles têm que entender que o importante é concentrar a renda nas nossas mãos. Para que eles querem ter renda? Para comprar carros para encherem as ruas de seres que mal sabem ler, quanto mais dirigir. Querem viajar de avião, para que? Eles tinham que farrofar em suas praias imundas.”

            Não acho sua escrita boa, é muito rasteira e medíocre. Não vou ficar feito um tarado em busca de erros de português. Isto é coisa de maníaco com más intenções. O que é o seu caso. Se alguém tiver de me corrigir, que seja um cara bem balizado como Edu, e não você, um mero ser que se alimenta através do processo de osmose. Digo ainda mais, se eu pudesse me alimentar por osmose – supondo que eu tivesse este atributo que é da sua espécie – daquilo que você chama de sua inteligência (eita ser elementar vaidoso e pretensioso. Vc simplesmente é nojento e patético), coisa que não existe, eu morreria de fome.

            O direitóide psicopata quer a todo custo, sem explicações plausíveis, dizer que Lula herdou tudo de bom que fhc fez e que a parte ruim do governo seja mérito de Lula. É sempre assim, a desculpa dos fracassados, ou não – como, repetidamente falo, diz Caetano Veloso -, pode ser que a intenção do governo “mumesco” fosse exatamente a ruína socioeconômica, pois os direitóides têm um jeito peculiar e controverso de governar. Dizem eles ser este o jeito correto. É o chamado “deixa o bolo crescer para depois dividir”, mesmo que este bolo não estivesse crescendo, muito pelo contrário, o bolo muxara e muxara sem parar, coisa que saiu do controle deles. Vale salientar que, de fato, nunca foi e nunca será a verdadeira intenção deste grupo de preconceituosos extinguirem a pobreza, pois o mais comum é vermos estes elementos sempre se pondo acima dos seres de classe inferior, esnobando-os e ridicularizando-os. O psico-demente-direitóide é um ser controverso. Talvez assim o seja por, em sua grande maioria, ser de uma classe abasta. São todos menininhos e menininhas criados com avós, altamente mimados, com todas as vontades atendidas, e quando não, largam um ensurdecedor choro.
            Sem mais delongas, vamos ao tratamento do infeliz, já que ele, por conta própria, não vai ao lugar de deveria ir para se cuidar, que é o manicômio. Talvez o medo de passar por sessões de choque elétrico. Mas tudo bem. A partir de agora, eu passarei a denominar este elemento pisco-demente de “pessoinha”. Assim fica mais fácil de tratá-lo.

            Pessoinha, entendo vc, nascido em berço esplendido, mimado, criado a base de Mc Donalds e ovomaltine. Deve ser difícil para vc, que sempre tem tudo o que quer, poder se apossar da vontade alheia. Pois vc, ao ver o povo rejeitar reiteradamente seus amados, entra em profunda agonia. Sei que vc agora acha que o povo é burro por não escolher o modo de governo que seus amados venderam ao país, mas vc tem que entender que o povo não quer esperar o bolo crescer para depois ser dividido, o povo quer e exige ações imediatas para o alcance do bem-estar. O povo não acredita mais nesta conversa mole de ter que sofrer sem emprego e passar ome enquanto um pequena minoria vive bem, apesar da derrocada. O povo simplesmente quer que o bolo cresça, rápido ou devagar, mas que seus empregos estejam garantidos e sempre presentes. Pessoinha, seus “argumentos” mais parecem a desculpa do fracassado – se é que seja isto, pode até ser o contrário, a intenção fosse deixar o país do jeito que estava, na hecatombe, para fali-lo de vez e assim nos tornarmos verdadeira colônia dos seus mestres do norte . O governo de seus amados nada mais foi do que um grande desgoverno, um manancial de fracassos. Ao assinar o pacto com o “diabo”, ele deferiu o maior desmonte já feito ao país, com a privataria, o país nada de bom ganhou, mesmo que se fale que era para acabar com os esqueletos econômicos, que eu achei uma grande baboseira na época esta desculpa, mas voltando ao tema, além de não ter trazido benefício social pelos serviços altamente caros, que se do estado fossem, poderíamos ter serviços de primeira e a custos bem mais acessível, pois o estado não visa o lucro. Outro fato importante deste surrupiamento foi a roubalheira em si, pois, na desculpa de semear o tesouro nacional e liquidar dívidas públicas, o então desgoverno desapareceu com o dinheiro, fato este relatado no bem escrito livro “A Privataria tucana”. O livro demonstra todo o passo a passo utilizado pelos meliantes para mandar o dinheiro proveniente da privataria para os paraísos fiscais. Com o uso de “offshores”, seus amados, principalmente o papai “cerra” e a sua filhinha, fizeram que bilhões fossem evadidos daqui. O que eu achei impressionante foi que até o “aecinho do pó”, que também tem suas grandes sujeitas protegidas pelo PIG, disse que é bom que se averigue o tão renomado livo de Amaury Ribeiro jr. Pode-se ver que “aocinho do pó” e “cerra” se amam muito, tanto é que um fica lançando recadinhos para o outro. “cerra” lançou o envolvimento de “aecinho do pó” com o mensalão tucano e com a bebedeira, e “aecinho do pó”, dizem as más línguas, muito provavelmente teve participação no lançamento da Privataria Tucana. Pasmem. Não nos esqueçamos que “aecinho do pó” é réu em ação do MPE mineiro por improbidade administrativa pelo desvio de R$ 4,3 bi da saúde. fhcgagá também está metido em toda essa falcatrua, sem contar a compra dos votos para sua reeleição através de emenda constitucional, uma aberração à democracia, feita somente para se ter a reeleição de um estelionatário político. A emenda constitucional que permitiu a reeleição foi um tiro que saiu pela culatra para os amados da pessoinha, pois depois que fhcgagá saiu do maior cargo executivo do país – graças ao bom Deus – , o governo teve a honra de ter Lula duas vezes como presidente, e se Deus quiser, teremos Dilma novamente.

            Pessoinha, não adianta vir com esta história de que seus amados plantaram tudo de bom para que Lula pudesse colher depois, pois a política estatal de Lula foi totalmente diferente da dos seus amados. Mais uma vez, é a famosa desculpa dos fracassados. Seus amados poderiam ter evitado a desgraça em que eles deixaram o país. Mas não quiseram, o pior é que eles subestimaram o povo, achando que o povo iria votar neles mesmo estando sem emprego e morrendo de fome. Eis a já falada pretensão de vcs. fhcgagá, ao passar pelos 4 primeiros anos de seu nefasto mandato, simplesmente manteve o dólar fixo. Ele sabia da derrocada adiante, sabia que levaria o país a hecatombe, mas mesmo assim ele deixou do jeito que estava. A adoção de uma política fiscal reducionista junto com a total inatividade estatal, que dentro de um plano indigesto de minimização e sucateamento, doava e sucateava mecanismos de fomento e de intervenção produtiva e estratégica, com financiamento a base de títulos podres pagos ao BNDES, e o mesmo BNDES financiando tudo com juros de mãe. Esta foi a verdadeira formação do esqueleto econômico do qual vocês nem sequer falam, mas tentam falar agora do mini esqueleto que se forma com o financiamento social promovido pelo governo Dilma. Ao contrário do esqueleto criado antes pela privataria, o chamado esqueleto criado pelo financiamento social está em R$ 15,9 bi, algo que a receita pode pagar sem problema algum. Basta apenas subir o superávit primário que esta em 2,3% do PIB. O fato também é que é uma dívida do estado para o estado, algo que geram prerrogativas diferentes de uma dívida privada. Além do mais, o governo tem uma arrecadação tributária em torno de R$ 1,59 tri anual (registrada em 2012). Há recursos para se eliminar o mini esqueleto, o que não é algo agravante. É muito comum vcs tentarem criar “argumentos” falando da dívida pública e – de forma deturpada – de seus valores absolutos e de seu valor bruto, mostro o quadro abaixo para não deixar dúvidas sobre o momento em que esta dívida exigiu maior atenção:

            dívida bruta brasileira estava em 59,2% do PIB em dez 2012 – atualmente em torno de 60%;
            dívida líquida brasileira estava em 35,4% do PIB em dez 2012 – atualmente em torno dos 35,5%;
            dívida bruta brasileira estava em 75,6% do PIB em dez 2002;
            dívida líquida brasileira estava em 54,0% do PIB em dez 2002.

            É bom salientar que o conceito de dívida líquida leva em consideração o fato de os ativos poderem ser usados para resgatar dívida bruta. Portanto, pode-se sempre financiar déficits com o esgotamento de ativos sem afetar o nível da dívida bruta, o que, além de os ativos poderem ser usados para política monetária, eles podem servir de garantia para equalização e de margem de segurança para liquidações. Lógico que tenho minhas observações com a questão da venda de títulos da dívida versus perfil de arrecadação tributária, e também do atual superávit primário de 2,3% do PIB, que por um lado prejudica o pagamento da dívida, mas ao mesmo tempo faz com que sobre dinheiro para outros financiamentos. De qualquer forma, estamos em situação sadia e bem melhor do que a situação do desgoverno do gagá.
            Bem, relembrando o que ocorrera ao se seguir a cartilha do consenso de Washington com todo rigor e submissão, tivemos a seguinte herança – a qual vc, pessoainha, atribui como “frutos plantados para se colher depois”:

            -3 quebradeiras;
            – Estelionato eleitoral com uso do câmbio fixo, de forma a secar as reservas internacionais para poder se reeleger;
            – Desemprego;
            – Inflação 12,5 %, muito fora da meta;
            – Assistencialismo de última hora com fins eleitoreiros;
            – Dívida púlbica líquida de 54% – onde o BNDES e outros bancos estatais sofreram de fato com os mega esqueletos;
            – Arrocho salarial como forma de conter inflação;
            – Falta de expectativa;

            Não vou nem comentar a questão da petrossauro, que iria passar a ser petrobrax, é claro, a preço de banana, como foi a Vale, e nem me estender nos malefícios que as privatarias trouxeram. Mesmo que vcs falem da compra da refinaria texana, a Petrobrás teve uma grande expansão de seu valor de mercado, de tal modo, que os U$ 1,18bi não representam um esqueleto tão grande, na verdade é um micro esqueleto.
            Não vou nem falar da queda do índice de Gini entre 2002 e 2011. Queda esta que não ocorrera de forma tão substancial na época do finado fhcgagá. Chega a ser covardia eu falar sobre isto.

            Quanto ao mensalão do PT, ou melhor dizendo, mentirão, só direi que o empréstimo foi tomado pelo Visanet, instituição privada, que já foi pago. O mesmo foi aprovado pelo TSE. O que chamam de mensalidade não chegou nem a 1% dos deputados para que se pudesse aprovar projetos ou leis na câmara dos deputados em favor do governo. Outra coisa estranha é: por que o senado não foi comprado? Diante disto, digo mais nada.

          • Prezado “kumpanhêru” “Pretensioso” (com “s”, não com “c”):

            Respondo, agora, à sua mais recente saladinha de idéias e letras, em que você se pautou, mais uma vez, pelo preceito que melhor define a sua mísera condição de “serial-petista” (estuprador em série dos fatos, do idioma e dos cofres e instituições públicas): “Acuso-o do que faço e xingo-o do que sou”. Como já tinha pulverizado antes a maioria das invectivas que você repete, agora, pela mais absoluta falta de argumentação, vou tratar de dois tópicos que considero essenciais, e que são: o Golpe do Mensalão Federal do desgoverno do lulusconi da silva e do partido que o Estadão chamou, em editorial, de Partido da Bandidagem, e, em seguida, dos números que brotam, às catadupas da fantástica “contabilidade criativa” com que o lulopetismo vai tecendo a sua propaganda enganosa, feita na medida para engabelar trouxas tão trouxas quanto você. A tradução da sua “saladinha de idéias e letras, que é um “besteirol” de proporções lulescas, segue depois, com uma breve alusão a alguns dos inúmeros crimes hediondos que você comete, como “serial-petista” que é, contra a razão, a lógica e a língua pátria.

            “Ai, que preguiça!”, “Pretensioso” (com “s”, não com “c”). Ao me deparar com mais essa saladinha de palavras que você rabiscou, não posso deixar de evocar essa enfastiada expressão de Macunaíma, o herói sem nenhum caráter (que tem tudo a ver com um certo “coronelzinho”, muito mequetrefe, cujas botas você lambe da forma mais abjeta possível). Como antes, você abusa da quantidade, só para ver se me vence pelo cansaço. Não vence. Nem convence. E peca, irremediavelmente, pela mais absoluta falta de qualidade dos ingredientes que compõem a sua “saladinha”, bem como pela total falta de tempero da mesma. O que a torna simplesmente intragável. No frigir dos ovos, o que você desperta mesmo é pena, em decorrencia da obtusidade córnea de que dá mostra, agravada por um semi-analfabetismo que o torna, quase sempre, simplesmente ininteligível. E isso ocorre ainda que tome todo o cuidado possível com o que escreve, pois a sua ignorancia não se revela apenas no mau emprego das palavras, nos erros de ortografia ou em outros domínios da gramática. Ela se evidencia, também, na própria estruturação das frases que, no seu caso, é peculiar de alguém de baixíssima instrução e, o que é mais preocupante, com uma séria dificuldade de concatenar o raciocínio. Parece-me, aliás, que isso tudo é epidêmico entre os petistas, talvez por uma estranha contaminação provocada por alguns dos seus ídolos mais bajulados, como o “luluscon” roussef e a dilma da silva.

            Definitivamente, já me cansei de vê-lo estuprar os fatos e, de quebra, a língua portuguesa , como é´comum ocorrer entre os devotos da estranha seita em que é reverenciado um “deus” apedeuta, que “nada sabe, ouve ou vê”, nem mesmo do que se passa sob as suas barbas. A conclusão a que estou chegando é que tudo o que você pretende, com esse seu cérebro baldio e sua estupidez sem limites, é continuar jogando os dejetos que produz em mim, bem de acordo com o preceito comunofascista de “xingar o outro do que você é e acusá-lo do que você faz”. Ou seja, toda vez que você tem uma diarréia mental, logo corre para mim,na esperança de que eu apare a descarga, não é mesmo? Pois vá tirando o cavalinho da chuva, ou melhor, da reta, que eu não vou servir de latrina para os seus dejetos. Vá descarregar as suas vísceras fedorentas em outra parte, sô!

            Por outro lado, sofro o agravo der gastar o meu bom português com um péssimo aprendiz, que parece estar muito satisfeito em ser analfabeto. Alguém que, se fez “duas formações e uma pós”, como afirma, só pode ter cursado a inacreditável Universidade Federal de Garanhuns. onde é ensinado, “lulescamente”, o “Nós pega os peixe”. E na base da “cota”, com certeza. Enfim, um apedeuta, como o seu chefe. Pelo menos, já é um bom cacife para candidatar-se, futuramente, à presidencia da República Comunofascista de Cubrazil, fundada pelo seu partido, não é mesmo? Mas vamos, agora, ao que realmente interessa, já que a sua alienação face ao universo da leitura e da escrita é absolutamente incorrigível. E vamos por partes, como diria Jack, o “Estripador”: primeiro, a orgia de números da “contabilidade criativa” do lulopetismo e, depois, o assombroso Golpe do Mensalão, que é o maior escândalo de corrupção política de todos os tempos, no CuBrazil e no mundo!

            Na verdade, a famigerada “contabilidade criativa” posta em prática pelo desgoverno do lulusconi da silva está sempre exercitando a sua inesgotável criatividade na produção de números feitos na medida para engabelar os tolos que “pululam” neste país “de tolos”. E que você está usando aqui, no pressuposto de que vou me intimidar diante das fraudes numéricas produzidas nos laboratórios estatísticos do partido que o Estadão chamou de Partido da Bandidagem. Disraeli, que foi primeiro-ministro da Inglaterra disse, certa vez, que “existem três tipos de mentiras: mentiras, “mentiras malditas” e estatísticas”. Ora, salta aos olhos de qualquer descerebrado, que o desgoverno do lulusconi da silva as manipula todas, nas mentiras comuns que alardeia, todos os dias, nos seus infames improvisos, nas “mentiras malditas” configuradas na “sofisticada organização criminosa” e no seu golpe de Estado, e, finalmente, nas estatísticas que, numa verdadeira “orgia de números”, têm o condão de levar os seus mais diligentes fiéis a orgasmos múltiplos.
            Recomenda-nos, porém, o simples bom senso, que, diante dos números, tenhamos sempre a máxima cautela, procurando analisar o seu real significado e, se possível, como eles foram obtidos e para onde nos conduzem. Dentro desta perspectiva, ocorre-me, desde logo, perguntar como é possível que essa política macroeconômica “neo-liberal” (?) copiada, “ipsis litteris, do mais arraigado “malanismo”, e que “não deu certo” no governo anterior, esteja dando certo agora, no desgoverno atual? A resposta é de uma clareza meridiana, a começar pelo fato de que essa política “não deu, não está dando, nem irá dar certo”, como afirmam os economistas que a têm analisado com isenção! A prova disto? Bem, basta dar uma simples olhadela no seu resultado mais importante: com exceção da bolha de crescimento econômico observada em 2004 (uma bolhinha sem-vergonha, por sinal, já que muito aquém do restante do mundo e das nossas reais necessidades), o “espetáculo do crescimento” protagonizado pelo desgoverno do lulusconi foi um fiasco, praticamente igualando-nos, em anos passados, ao Haiti, o país mais pobre das Américas! É o “stop and go”, mais conhecido como “voo de galinha”, Mas, pelo menos, diriam alguns meus companheiros petistas mais renitentes, conseguimos nos colocar bem pertinho do Haiti, onde já estávamos “atoladinhos” de fato, mas não de direito, pelas forças acionadas pela nossa política externa terceiro-mundista. Mais recentemente, só o que vemos é o país em queda livre, arrasado pelo “modelo econõmico” (?) do lulpetismo, baseado na gastança sem conta, na corrupção sem limites, no consumismo e no endividamento das famílias.

            Mas, voltando à questão central, como explicar, então, os números aparentemente favoráveis ao desgovernante, e que foram arrolados, acima, diligentemente, pelo nosso teimoso “serial-petista”? Bem, mesmo admitindo que sejam totalmente fidedignos, eles não devem ser considerados por si mesmos, como já adverti antes, ou seja, à revelia dos fatores que os determinam. Partindo, então, da premissa universalmente aceita (até mesmo por “seriais-petistas” que ainda estão esperando o início do governo do PT) de que o modelo econômico adotado pelo desgoverno do lulusconi é a cara e o focinho do que vigia no governo anterior, como justificar esses números medíocres que ele e os seus áulicos apregoam, aos quatro ventos, como se fossem um êxito retumbante? Ora, todos sabem, à exaustão, que o desgoverno do lulusconi da silva surfou na onda do melhor período da economia mundial dos últimos trinta anos, deflagrado pela expansão das economias-gigantes da China e dos Estados Unidos. Por causa disto, a taxa de juros nos mercados do mundo desenvolvido esteve excepcionalmente baixa, fazendo com que os investidores deslocassem os seus ativos financeiros para economias de risco, como a do Brasil, onde podiam obter lucros estratosféricos. Esta é, aliás, uma (apenas uma) das razões pelas quais o lulusconi tem sido merecidamente chamado de “Mãe dos Ricos”! Uma prova inconteste disto é que os setores mais ativos e dinâmicos da nossa economia têm sido aqueles voltados para o comércio exterior, como, por exemplo, o agronegócio. Como perguntar não ofende, será que o “Óbvio uLullante” tem algum mérito nisto? Por acaso é “elle” (uma analogia com o Collor, que é amigão de infancia ‘delle”) que, por invisíveis artes, fomentou o crescimento da China e dos Estados unidos?

            Na verdade, o mérito “delle” corre mesmo é em sentido contrário, já que, com as suas políticas equivocadas, é o grande responsável pelo fato de o Brasil ter desperdiçado uma oportunidade única de crescer à altura de outros países de mesma categoria e das suas reais necessidades. Ou seja, mesmo surfando na onda gigantesca da expansão da economia mundial, o tão propalado “espetáculo do crescimento” do desgoverno do lulusconi tem sido o mais rotundo fracasso! Aliás, citando agora números que são realmente significativos, não houve nenhum governo brasileiro, nos últimos 45 anos que tenha apresentado um crescimento tão pífio quanto o desgoverno do lulusconi, quando se adota, como referência, o cenário externo (média do crescimento mundial). Neste contexto, a média de crescimento do governo tucano ( que enfrentou pelo menos quatro grandes crises da economia mundial) foi de 82,6%, enquanto a média alcançada pelo desgoverno do lulusconi foi de apenas 68,7%, só superando a do governo Collor (-57,8%)! E nem estou levando em conta, para cálculo, os “pibinhos” do terceiro-mandato por procuração!

            Em suma, “kumpanhêru” “Pretensioso”, a “orgia de números do desgoverno do lulusconi pode ser muito eficaz para seduzir os incautos ou aqueles que, há muito, abdicaram da própria razão e, até, da sua consciência moral, para seguir os passos “incertos” do “Noço” Guia; mas não resistem à menor análise por parte daqueles que se disponham a avaliá-los de forma mais acurada e profunda. No que me diz respeito, considero-os apenas como os “frutinhos” mingüados da política econômica “neo-liberal” do governo anterior – adotada desavergonhadamente pelo desgoverno do lulusconi da silva- e, principalmente, pelos ventos favoráveis do melhor cenário da economia mundial nos últimos 30 anos.

            Além disso, “kumpanhêru”, será que vocês, “seriais-petistas”, não percebem que, nesse ridículo confronto de números entre o roto e o esfarrapado, não estão comparando o governo tucano senão com ele mesmo, dez anos depois? Sim, porque, como foi dito acima, se as políticas econômica e social são substancialmente as mesmas, por que haveríamos de separar um governo do outro? Pelo contrário, seria até justo esperar que os medíocres números registrados pelo governo tucano fossem, na “continuidade com continuísmo” do desgoverno do lulusconi – e, principalmente, no ensejo de um cenário externo altamente favorável, é claro) acrescidos de alguma “cosita”, como de fato ocorreu, não é mesmo? Ou esta é uma conclusão capaz de fugir ao alcance de qualquer descerebrado que se aventure a refletir sobre o assunto? Em suma, kumpanhêro, só não ouso dizer que os dois governos são iguais porque, se há algum mérito em tais políticas, foi o governo tucano quem as iniciou, e, além disto, devemos considerar aquilo que é mais importante do que tudo o mais: ou seja, que o desgoverno do lulusconi se diferencia de todos os demais, “na história deste país”, pelo fato de estar homiziando uma “sofisticada organização criminosa”, constituída para assaltar sistematicamente os cofres públicos e perpetuar-se totalitariamente no Poder! Infelizmente, FHC – que “venceu a hiperinflação e deu estabilidade ao país”, segundo o poste do lulusconi -, também é responsável pelo desastrosa e corrupta administração lulopetista , por causa da sua reeleição através de emenda constitucional. Foi um tremendo erro por ele cometido, já que deu margem a que lulusconi, que é, na minha opinião, um falastrão semi-analfabeto e completamente despreparado para o exercício de qualquer cargo público, tomasse de assalto o maior cargo executivo do país. Cargo que já ocupa pela terceira vez consecutiva, agora como “presiDentro”, para a desgraça de todos nós! Safado!

            Espero, kumpanhêru” “Pretensioso”, que estes meus modestos esclarecimentos tenham chegado a tempo de reverter o adiantado processo de lavagem cerebral em que você se encontra incurso, a ponto de já estar trocando o seu próprio nome. Pode notar que, assaz preocupado com a sua estabilidade mental, mal cheguei a mencionar os “números da corrupção”, aqueles mesmos em que, honra lhes seja feita, vocês são realmente imbatíveis. Ative-me simplesmente a refutar, embora com certa contundência, a “orgia dos números”. Mas, como você já sabe, a minha preocupação maior não é exatamente com esses números pífios do desgoverno do lulusconi. O que realmente me preocupa é a “sofisticada organização criminosa” que ele instalou no coração do poder e a grave ameaça que o seu regime político, o clepto-stalinismo, representa para a nossa jovem e frágil democracia! Sei que você não aprecia o tema, mas agora vou falar um pouquinho sobre o crime hediondo que a “sofisticada organização criminosa” que o seu desgoverno e partido montaram cometeu contra a democracia brasileira! Seu coração aguenta, “kumpanhêru” “Pretensioso”? Seja como for, vamos lá”!

            O PGR desvendou, diante os olhos perplexos do País que Presta,e logo no início do julgamento do maior escândalo de corrupção política da nossa história, aquilo de que já tínhamos exaustivo conhecimento: um cortejo assombroso de crimes como corrupção ativa e passiva, peculato, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e formação do quadrilha, que teriam sido cometidos por membros do governo lulusconi e do PT ( entre outros), naquele que ele considerou como “o mais atrevido e escandaloso crime político da história do país”. Tudo isso, “enquanto a pátria mãe dormia tão distraída, sem saber que era subtraída em tenebrosas transações”, citou. “A República foi maculada”, acrescentou. E arrematou dizendo que há fartos indícios e provas de que os crimes aconteceram, sendo que muitos deles, ó sacrilégio!, foram tramados entre as quatro paredes do “Palácio do Planalto”. Bem juntinho do gabinete daquele que “não sabia de nada”, mas que foi informado de tudo, e que, no meu modesto entendimento e no de outros brasileiros de entendimento tão modesto quanto o meu, é o grande ausente no banco dos réus. Sabia, esteve lá, ninguém faz nada nesse partido de aloprados sem a sua bênção, e era, enquanto governo, o principal beneficiário do “golpe”.

            A revista Época foi taxativa: “a miríade de provas que constituem os autos, examinados pela revista, não deixa dúvidas: o esquema conhecido pelo nome de mensalão é um fato. Todos os investigadores da PF e do Ministério Público concordam – e concordam também que Dirceu era o líder do esquema. Esses fatos existem por si mesmos e independem da condenação ou absolvição dos réus – ou da opinião de quem quer que seja”. Em seguida, a revista arrola impiedosamente os fatos que estarreceram e estarrecem o País que Presta, inclusive no que diz respeito a lulusconi, que não só foi alertado acerca do esquema, mas esteve presente na transação em que o “acordo” com o partido do Costa Neto foi fechado. E tudo isso está aí, comprovando a “traição” pela qual lula pediu desculpas à Nação, mas que logo depois quis transformar em “folclore”, mais depois ainda em “farsa”, e que agora quer apagar da sua biografia e da História do Brasil. O Golpe do Mensalão Federal, com que o seu governo e o PT pretendiam colocar o Congresso no bolso (“golpe”!) – ou, como querem eles mesmos, fraudar o processo eleitoral – mediante o financiamento de campanhas políticas com dinheiro desviado dos cofres públicos!, como sugerem os autos do processo (“golpe”!, também) – não será, se depender deles, mais do que uma penca de crimes “não-contabilizados”. Uma “piada de salão”, como queria “o nosso Delúbio” (“nosso” não, do lulusconi e do PT). Mas fatos são fatos, e nós não nos esqueceremos deles. Osmar Serraglio, que foi o relator da CPI dos Correios, declarou, recentemente, que poderia haver muito mais fatos, e muito mais contundentes, se a tropa de choque do PT não tivesse impedido o aprofundamento das investigações, para proteger o Dirceu e outras figurinhas carimbadas dessa perigosa pantomima que é o lulo-petismo.

            Mas isso foi só o começo. Viriam depois a mudança da lei dos repasses de dinheiro das empresas de publicidade, sob medida para impugnar provas de que houve dinheiro público na tramóia, a indicação e nomeação de juízes, sob critérios no mínimo discutíveis, para compor o tribunal que está julgando o Golpe do Mensalão Federal, as pressões de lulusconi, inclusive sobre juízes, para que o julgamento fosse adiado, o circo armado por Lewandovsky – tanto na retenção do processo quanto na inacreditável armação do primeiro dia do julgamento, quando deu ao País que Presta a nítida impressão de que agia em dobradinha com o principal defensor dos “mensaleiros-golpistas” – a presença nefasta de Tóffoli entre os julgadores, num verdadeiro escárnio ao Judiciário e ao país, o empenho para evitar o voto do Peluso, a quem consideram um estranho no ninho de companheiros togados em que pretenderam transformar o STF, e a sórdida investida de agentes financiados pelo governismo contra a reputação do MP, de Juízes do STF e da imprensa livre que ainda nos resta. Tudo aconteceu “enquanto a “pátria mãe dormia tão distraída, sem saber que era subtraída em tenebrosas transações”, lembrou-nos o Gurgel. Que a Pátria acorde, agora, do sono, da anestesia, do estado de coma em que o lulo-petismo a colocou.. Que o STF, livre de arroubos político-partidários e da “venezuelização” que pretendem lhe impor, compreenda a gravidade do momento que estamos vivendo, ecoando o grito que o País que Presta não consegue calar: cadeia para os mensaleiros-golpistas do desgoverno lulusconi e do PT!

            Creio que devo interromper essa autópsia por aqui, pois as entranhas do desgoverno do lulusconi da silva e do seu partido são podres demais! Mas, se você for por demais insistente, vou mandar às favas os meus escrúpulos, para desdobrar, diante dos seus olhos “inocentes” (?), aquele cartapácio com que o Procurador Geral da República denunciou os crimes que foram (e vêm sendo cometidos à sombra do Poder! Preferiria não fazê-lo mais do que já fiz acima, com benevolência que beirou á caridade explícita! Afinal de contas, não sou daqueles que se comprazem em colocar as mãos na m….! Mesmo porque, caso viesse a fazê-lo estaria pondo em risco a sua estabilidade mental, uma vez que ele contém coisas absolutamente indecentes e obscenas, diante das quais tudo o que expus até agora mais pareceria uma peça de literatura infantil.

            Como você pode ver, kumpanhêru” “Pretensioso”, a minha preocupação com a sua integridade psíquica demonstra que estou partindo da premissa de que você não passa de um inocente-útil, a serviço de gente absolutamente destituída de escrúpulos. Se em algum momento eu me sentir obrigado a desacreditar disto, por alguma evidência de que você pensa, sente e age por si mesmo, pode crer que irei me sentir profundamente decepcionado com a sua desprezível “pessoinha”. Mas, mesmo assim, não vou deixar de compreender a situação dramática em que você se encontra, com o seu pequenino cérebro baldio lavado por uma seita constituída por tarados ideológicos, que não hesitam em fazer de você , como de tantos outros, um reles escravo para a consecução dos seus obscuros fins! Pense nisso.

          • Prezado serial-petista “Pretensioso “ (com “s”, não com “c”):

            Aqui vai a “tradução” de uma boa parte da sua última saladinha de idéias e palavras. Só para ilustrar a sua sandice e, também, a sua obtusidade córnea, que é agravada por uma gravíssima falta de instrução. Corrigi algumas coisas, outras não. E note que não estou me referindo a erros cometidos ao digitar ou por desatenção, que todos cometem, inclusive eu. Você, além de cometer graves erros gramaticais, não consegue se expressar com clareza, e se torna, muitas vezes, absolutamente ininteligível. Se eu fosse fazer uma correção rigorosa, teria que reescrever quase tudo. Não ostante, aqui vai a ‘tradução” da sua saladinha.

            Eu, como “pretensioso” que sou (com “s”, não com “c”) , volto a atacar. A situação se tornou insuportável para mim. Meu grau de psicopatia pervertida, com tangenciamento à demência, vem atingindo valores alarmantes. Como psico-demente estou preso a este mundo fictício de luta, onde devo me achar um ser onipotente e que não pode ser contrariado. Minha fúria se torna cada vez mais visível. O ataque contínuo e ininterrupto é a única solução encontrada por mim para desaguar minhas mágoas e desavenças. Mas isto não tem surtido efeito, cada vez mais que este ser doente que sou tenta impor minha fábula aos outros, mais sou rebatido. Isto me deixa impaciente e desesperado. Em meu mundinho, minha ânsia destrutiva não pode ser refutada por alguém. Este ser com repressões enrustidas que sou vai se tornando uma bomba prestes a explodir. A raiva, típica de seguidores fanáticos da minha ideologia, vai se aflorando (desculpem-me o estupro da língua!) a passos largos. O elemento perverso não consegue sair deste mar de lama em que eu me meti. O que devo pensar, como esse ser nefasto que sou? Será algo como:
            “Poxa, se pelo menos eles se calassem e se ajoelhassem perante mim. Eu apenas quero isto, ser melhor do que estes cidadãos honestos, que não são, como eu, um esquerdopata defensor de bandidos, terroristas, narcotraficantes e mensaleiros-golpistas. Eu tenho que mostrar que eu sou o dono da verdade e eles têm que me obedecer, ou pelo menos, calar-se perante o que eu falo. Esse povo burro, que foi comprado com o Bolsa-Votos para votar no Lula Roussef e na Dilma da Silva, em vez de votar em gente decente, será que não sabe que eles só querem, ao que se supõe, concentrar a renda nas mãos peludas do seus aloprados companheiros, lavando-o, depois, com as famigeradas ‘consultorias’ e “palestras” ou depositando-o em paraísos fiscais? Para que eles querem ter renda além de todos os limites? Para comprar carros luxuosos, quando mal sabem ler, quanto mais escrever?. Querem viajar de avião, para que? Eles tinham que farrofar (é o verbo farrofar, que aprendi na Universidade Federal de Garanhuns) nas praias imundas de Cuba, onde deveriam estar lambendo as botas do ‘Coma andante’ deles”

            Não acho a minha escrita boa, é muito rasteira e medíocre. Não vou ficar feito um tarado tentando evitar erros de português, pois sei que vou cometê-los às pencas, pois, como serial-petista que sou, sou também um estuprador inveterado da língua portuguesa. Estuprar o idioma é coisa de maníaco com más intenções. O que é o meu caso. Se alguém tiver de me corrigir, que seja um cara bem balizado como você, e não eu, um mero ser que se alimenta através do processo de osmose. Digo ainda mais, se eu pudesse me alimentar por osmose – supondo que eu tivesse este atributo – daquilo que você tem de sobra, que é inteligência eu morreria de fome, pois a minha obtusidade é tão córnea que eu não conseguiria absorver nem um pouquinho da sua inteligência. Como você pode ver sou simplesmente nojento e patético. E pretensioso (com “s”, não com “c”!).

            Como o esquerdopata que sou, quero, a todo custo, sem explicações plausíveis, negar que o “lulusconi” (híbrido teratológico de lula lelé com berlusconi) herdou tudo de bom que FHC fez e que a parte ruim do governo seja “mérito” dele. É sempre assim, a desculpa dos fracassados, ou não – como, repetidamente falo (como um papagaio bêbado!), diz Caetano Veloso -, pode ser que a intenção do governo “lulesco” fosse exatamente a ruína socioeconômica, pois os esquerdopatas têm um jeito peculiar e controverso de governar (nós pega os peixe”!). Dizem eles ser este o jeito correto. É o chamado “não ter bolo nenhum para dividir, e dividir o bolo que não existe entre todos”, mesmo que este bolo nunca tivesse existido, muito pelo contrário, o bolo muxara e muxara ( é o verbo “muxara”r, que aprendi na Universidade Federal de Garanhuns, no lugar do verbo murchar!) sem parar, coisa que saiu do controle deles. Vale salientar que, de fato, nunca foi e nunca será a verdadeira intenção deste grupo de preconceituosos de que faço parte a extinção da pobreza, pois o mais comum é nós nos colocarmos acima dos “seres de classe inferior” (veja como somos preconceituosos e fascistóides), esnobando-os e ridicularizando-os. De fato, somos os gigolôs dos pobres.Como psico-demente-esquedopata que sou, sou um ser controverso. Talvez assim o seja (“construção” aprendida na Universidade Federal de Garanhuns) por, em sua grande maioria, ser (construção” aprendida na Universidade Federal de Garanhuns) de uma classe abastada. São todos menininhos e menininhas criados com avós, altamente mimados, com todas as vontades atendidas, e quando não, largam um ensurdecedor choro (“construção” aprendida na Universidade Federal de Garanhuns). É por isso que, depois de crescidinhos, nós, os esquerdopatas queremos continuar mamando, só que o fazemos nas tetas da Viúva, ou seja, nos cofres públicos!

            Sem mais delongas, vou logo começar a me tratar aqui mesmo, já que, por conta própria, não vou ao lugar de deveria ir (construção” aprendida por mim na Universidade Federal de Garanhuns) para me cuidar, que é o manicômio. Talvez por medo das sessões de choque elétrico. Mas tudo bem. A partir de agora, eu passarei a me denominar, esquerdopata demente que sou, como “Pretensioso” (com “s”, não com “c”). Assim fica mais fácil me identificar, no meu analfabetismo lulesco.

            Eu, o “Pretensioso” (com “s”, não com “c”), nasci em berço esplendido, mimado, criado a base de Mc Donalds e ovomaltine. É fácil para mim, que sempre tive o que quis, querer me apossar da propriedade alheia. Pois eu, ao ver o povo sair às ruas, recentemente, para rejeitar os meus amados mensaleiros-golpistas, entro em profunda agonia (“nós pega os peixe”. Sei que agora passei a achar que o povo é burro por não aceitar mais o modo de desgoverno que os meus amos e senhores venderam ao país, mas eu tenho que entender que o povo não quer esperar a divisão de um bolo que não existe (o que existia, a porcada magra do PT comeu!). O povo quer e exige ações imediatas para o alcance do bem-estar. O povo não acredita mais nesta conversa mole de ter que que se sustentar com as migalhas das ‘bolsas”, enquanto uma pequena minoria, constituída pelos petralhas safados que o exploram, vive bem, apesar da derrocada do país (“nós pega os peixe”). O povo simplesmente quer que haja bolo e que ele seja dividido, sem que a porcada magra do PT coma tudo.

            Como “Pretensioso” que sou, meus “argumentos” mais parecem a desculpa do fracassado – se é que seja isto, pode até ser o contrário, a intenção fosse deixar o país do jeito que está, na hecatombe, para fali-lo de vez e assim nos tornarmos verdadeira colônia dos meu mestres de Cuba (“construção” gramatical aprendida por mim na Universidade Federal de Garanhuns) . O governo de meus amos e senhores nada mais foi do que um grande desgoverno, um manancial de fracassos. Ao assinar o pacto com o “diabo”, ele deferiu o maior desmonte já feito ao país. Com o “capimunismo”, nós, os petralhas, perdemos muitos cabides de empregos de que poderíamos estar usufruindo agora, mesmo que se fale que era para acabar com esses cabides de empregos, que eu achei uma grande baboseira na época esta desculpa, (devia ter parado por aqui, mas “nós pega os peixe” ) mas voltando ao tema, apesar de ter trazido imensos benefício sociais pela otimização dos serviços, que se do estado fossem, poderíamos ter, não serviços de primeira e a custos bem mais acessível (aqui, eu comi a concordancia, mas “nós pega os peixe”!), mas essa monstruosa corrupção que o PT introduziu nos serviços públicos, em que o dinheiro publico desviado vai para mensalões e paraísos fiscais (perdoem-me, por favor, por mais esse crime hediondo que acabei de cometer contra a língua portuguesa, no verdadeiro festival de estupros linguísticos que pratiquei acima!). O benefício mais importante das privatizações foi ter evitado que o PT privatizasse, hoje, essas empresas, como fez com a PTbrás, desaparecendo com o dinheiro e dando prejuízos incalculáveis ao país (“nós pega os peixe”). Nós, os petralhas, tentamos deturpar tudo isso com um panfleto vagabundo, semelhante aos outros dossiês criminosos que andamos defecando antes contra os nossos adversários políticos. Esse panfleto criminoso demonstra todo o passo a passo utilizado pelos meliantes do nosso partido para acusar os nossos adversários daquilo que nós mesmos fazemos, ou seja, enviar dinheiro para paraísos fiscais. Com o uso de “offshores”, os meus amos e senhores (lembram-se da assombrosa confissão do Duda Mendonça na CPI , que deveria ter levado ao impeachment do lulusconi e à cassação do nosso registro partidário?), fizeram com que bilhões fossem evadidos daqui. Mas o que eu achei impressionante mesmo no desgoverno do meu partido, o PT, que o Estadão chamou de Partido da Bandidagem, foi o Golpe do Mensalão Federal. Mas, para falar desse monstruoso crime, cedi a palavra a quem realmente sabe escrever, ou seja, ao comentarista a quem ataquei, covardemente, por despeito, inveja e arrematada insanidade! Evitei, assim, continuar estuprando a língua portuguesa como vinha fazendo antes. Foi por isso que pedi ao Lucas Daniel que reduzisse o meu “besteirol” a pó! E foi exatamente o que ele fez no post anterior.
            .
            Obrigado, Lucas Daniel!

          • Mais uma vez, o elemento de estudos de “psicodemência”, mais conhecido como “pessoinha”, vem ensandecidamente soltando sua verborragia carregada de detritos fétidos. Como sempre, tergiversando muito. “Pessoinha”, como todo ser que se alimenta de dejetos através de osmose, escritor medíocre e de inteligência inexistente, notei que vc é altamente preconceituoso. Vc agora surtou de vez, soltou todos os seus demônios, e assim, demonstra que, além da demência, sofre de hidrofobia. Vc deveria ter tomado a vacina da raiva enquanto ainda tinha tempo.

            “Pessoinha”, não vou prolongar mais o texto, vou apenas discutir alguns tópicos:

            1 – Crescimentos de fhcgagá de 86% (?!) e de Lula de 65% (?!)

            Neste ponto, vc deve ter falado do crescimento em reais. Realmente, o crescimento em reais do fhcgagá foi maior. Encontrei outros percentuais. Vou te explicar este fenômeno.

            O crescimento em reais é muito superficial para estabelecer a saúde socioeconômica de um país. Este crescimento em reais do fhcgagá foi apenas cosmético. Pois ele se baseia principalmente no rentismo, ou seja, grande parte de sua parcela é formada por ganho dos especuladores, o que não é bom. O ideal é a formação do lastro produtivo, e não especulativo.

            Existiram outros agravantes que afetaram este “super crescimento” do gagá que foram: as altas dívidas bruta e líquida e uma grande parcela da dívida pública ter sido relativa à dívida externa, o que torna pior a situação de dependência. fhcgagá defendia – e ainda defende – a teoria da dependência, pois apesar de ter investido em comércio exterior, as exportações praticamente se baseavam em commodities – ainda é muito baseada nisto, mas há uma tendência em mudar esta situação -, o que não agrega valor e que também não provoca eficiência positiva na balança comercial, mesmo nos momentos em que a balança esteja apresentando superávit.

            Sei que existiram as crises asiática, russa e brasileira – crises mixurucas perto da crise que Lula enfrentou e o atual governo enfrenta com sucesso – que agravaram a situação, mas o fato de fhcgagá ter mantido o câmbio fixo, provocando esvaziamento das reservas cambiais, fez com que o crescimento em dólares fosse debilitado, inclusive com retração, forçando o país a quebrar três vezes e ficar numa sinuca de bico. Com isso, ficamos num ciclo vicioso de ficar pedindo empréstimos ao FMI e a outros bancos internacionais, agravando ainda mais a dívida externa e afundando ainda mais o país. Tudo isso gerou altos patamares dos juros básicos da economia – a taxa SELIC chegou a 45 % a.a. – e o desemprego cresceu de forma vertiginosa. Em vez de ter mantido o câmbio flutuante e de ter feito política fiscal expansionista de forma controlada, como Lula fez, ele fez tudo ao contrário.

            Outra coisa, crescimento de um regime produtivista é mais valoroso e mais difícil de se fazer do que um crescimento de caráter rentista. Além disto, quando o crescimento é feito em cima de um valor mais alto, este crescimento é mais difícil de ser realizado. Aumentar algo que tenha um valor mais baixo é muito mais fácil. Por isso que em muitas vezes os percentuais diminuem a medida que o crescimento ocorre.

            Ainda tem o coeficiente de Gini, onde Lula reduziu a pobreza bem mais que o seu amado.

            2 – “Maquiagem contábil”

            Os movimentos contábeis realizados pelos governos Lula e Dilma foram plenamente normais. As movimentações entre contas de alguns fundos é algo bem rotineiro e utilizado para os devidos ajustes. O PIG arrumou os velhos economistas “isentos” para tentar desmerecer estas medidas. Há uma margem de manobra perfeitamente normal para isto.

            Vamos supor que os movimentos contábeis de Lula e de Dilma fossem “maquiagem”. Caso isto tivesse ocorrido, pelo menos, nos governos Lula e Dilma, daria para fazer estes “movimentos maquiados”. Agora, no caso do governo do gagá, nem mesmo isto daria para ser feito de tão ruim que seu governo foi.

            3 – “Melhoria dos serviços após a privataria”

            Aí vc tá de brincadeira, pois os serviços são péssimos e altamente caros. Não há o que comentar. Outra coisa que vc falou foi o fato de todo este recolhimento de documentos – no caso do livro a Privataria Tucana – ser um dossiê ilegal. “Arapongagem” quem faz é a sua turminha, estes documentos são resultados de uma excelente investigação feita pelo jornalista Amaury.

            4 – Mensalão

            Vc realmente caiu no conto do vigário. Acreditar nos autos, que o próprio prevaricador gurgel – aquele que protege seus amados poli e DEMÓstenes – disse não ter provas materiais, mas sim indícios, ou é uma tremenda picaretagem jurídica ou é uma tremenda inocência jurídica.

            Neste julgamento de exceção, a presunção da inocência – que a luz do direito penal, é um dos principais princípios – foi trucidada só para que o consórcio PIG/PSDB/DEM/PPS pudesse condenar os “mensaleiros”. Não é eu que digo isto, mas grandes juristas, como por exemplo, o ilustre e gabaritado Celso Antônio Bandeira de Melo. Outros juristas da carreira penal também criticaram com veemência este julgamento de exceção. Sem domínio, sem fato e com empréstimo do Visanet – dinheiro privado (PÚBLICO NÃO) e já pago, com aval do TSE. Sabemos que isto foi uma tremenda de uma farsa que foi criada só para tentar eleger o seu amado privateiro “cerra”. Sou obrigado a colocar esta transcrição http://anexo.novojornal.com/92368_19.pdf só para vc ver que isto foi uma farsa, repito, uma FARSA MESMO. Sei que vc não irá ler.

            Só mais uma coisa. Veja a lista de partidos com possuem mais deputados cassados por quebra de decoro parlamentar.

            5 – “País que pensa”

            Vc deve ser um pupilo do titio rei e de augusto nunes – o intragável -, ou até mesmo, talvez vc seja um deles.

            Bem “pessoinha”. Cesso aqui a minha participação nestas discussões inúteis. Não se preocupe em vomitar suas verborragias aqui. Não voltarei mais para ler o que vc responder. Isto é uma tremenda perda de tempo.

            Saudações petistas para vc.

            P.s.: Se vc não tivesse agredido a todos que discordam de vc, vc seria respeitado e poderia discutir sem problema algum. Talvez seu intuito fosse o de agredir mesmo.

    • Quem pode ter a pretensão de definir o “verdadeiro Brasil”? O Brasil verdadeiro é a soma de diversas realidades, algumas pujantes, outras abjetas. Mas aquela parte maior do Brasil, a dos desvalidos, dos explorados, dos debaixo, vem elevando seu nível de consciência e exercendo sabiamente seus direitos políticos nos últimos tempos. E provavelmente voltará a rechaçar com vigor a tentativa dos entreguistas e saqueadores da nação de voltar ao governo federal para interromper o programa de diminuição da desigualdade social em curso. E eis aqui o ponto crucial para as elites endinheiradas e seus seguidores: o avanço social experimentado pelo Brasil nos últimos 10 anos, embora ainda incipiente, é intolerável para essa gente. E como não podem confessar seus reais propósitos antipopulares, seu “verdadeiro programa de governo”, entreguista, neoliberal, anti-social, de concentração de renda, apelam para a desinformação e para a manipulação midiática: vale tudo para tentar desmoralizar Lula, Dilma, os partidos e movimentos progressistas, enfim, qualquer coisa que cheire a avanço social. Mas não devem se iludir: a menos que logrem aplicar um novo golpe sobre o estado de direito no Brasil, vão ter que engolir a reeleição de Dilma no ano que vem. Ou uma nova eleição de Lula, quem sabe? Mas o que importa é que o povão do “verdadeiro Brasil” reafirmará sua escolha pelo caminho que mais lhe convém.

      • Quem pode ter a pretensão de definir o “verdadeiro Brasil”, senão aqueles que não compactuam com os mistificadores que, de engano em engano, estão levando o país à bancarrota econômica, política e institucional? O “Brasil verdadeiro” é a soma de diversas realidades, mas nenhuma delas é contemplada pelo “País das Maravilhas” que só existia num registro em cartório, e que se desmantela, agora, a olhos vistos, comprovando a máxima de que ninguém consegue enganar a todos durante o tempo todo. Até mesmo “os desvalidos e explorados”, cuja consciência vinha sendo anestesiada pelas famigeradas “bolsas”, começam a perceber a empulhação que lhes tem sido imposta pelo governo lulo-petista. E já estão pondo a boca no trombone. Provavelmente, também irão rechaçar com vigor aqueles que vêm patrocinando um cortejo de escândalos de corrupção sem precedentes, a pretexto de diminuir a desigualdade social existente no país. E eis aqui o ponto crucial para as elites endinheiradas e seus seguidores, que se agregam em torno do governo populista e popularesco: o avanço social experimentado pelo Brasil nos últimos 10 anos, incipiente ainda, não se deve a eles, mas, sim, à herança bendita do Plano Real e à recente expansão da economia mundial. E como esses comuno-populistas não podem confessar seus reais propósitos, expressos num “projeto de poder de continuísmo raso, seco e golpista”, como definiu o ex-ministro do STF, Ayres Britto, apelam para a desinformação e para a manipulação midiática: vale tudo para blindar Lula, Dilma, os partidos da base alugada e movimentos progressistas, enfim, qualquer coisa que cheire mal. Mas não devem se iludir: a menos que logrem aplicar um novo golpe sobre o estado de direito no Brasil (o do mensalão fracassou, felizmente!), vão ter que engolir a rotatividade do poder, que é benéfica para o fortalecimento da democracia. Reeleição de Dilma? Não dá mais! Uma nova eleição de Lula? Nem pensar, já que ele é o grande causador desse caos que está aí! Mas o que importa mesmo é que o povão do “verdadeiro Brasil” está acordando e já começa a cobrar, daqueles que o vêm enganando há dez anos, tudo o que lhe é devido.

        • A parte da difamação contra governos trabalhistas, a direta sabe fazer bem. É o tal do discurso moralista seletivo, golpista, de sempre. O mesmo discurso que semeou a morte de Getúlio e a deposição de Jango para implantar uma ditadura sanguinária no país. Ditadura derrotada pelo povo brasileiro e por homens e mulheres como Dilma, Lula, Dirceu e Genoíno, entre tantos outros, naturalmente tão odiados pelos reacionários de plantão e sua mídia comercial. Mas falta à direita algo que parece impossível no momento: um candidato eleitoralmente viável, mistificador e convincente ao mesmo tempo (tipo Collor de Mello), que se mostre ao povo como mais capaz do que Dilma ou Lula, e que consiga esconder o real programa de governo da direita. Ainda assim, é preciso algo mais: a torcida reacionária para que o caos econômico se instale no país tem de dar certo. Mas será que dará? Será que a inflação vai disparar? Será que a taxa de desemprego vai explodir? E se nada der certo, será que teremos um golpe? Será que o STF vai continuar ajudando a marcha golpista? O tempo dirá.

          • O governo lulo-petista não é trabalhista, mas neopopulista, agravado por um nítido, e turvo!, viés bolivariano. Não precisa ser difamado, porque já difamou a si próprio até a mais completa desmoralização, e com razão!, por meio do assombroso prontuário de escândalos de corrupção que vem protagonizando desde que deu início à sua tresloucada aventura governamental. Em contraposição, procura perpetuar-se no poder com o mesmo discurso populista e golpista de sempre, transformando em inimigos a ser exterminados todos aqueles que ousam denunciar os seus clamorosos erros e malfeitorias. Trata-se, aliás, do mesmo discurso ensaiado por outros ditadores ou candidatos a ditadores que tivemos, como Getúlio, que perseguiu implacavelmente seus adversários, e Jango, que foi deposto pelas Forças Armadas por ter se colocado a serviço da implantação, no país, de uma ideologia totalitária, genocida e repudiada pelo povo brasileiro, que é o comunismo. A ditadura que se seguiu ao contragolpe militar foi gradativamente superada pela resistência democrática do povo brasileiro. Uma resistência que, diga-se de passagem, prescindiu de personagens como Dirceu, Genoíno e Dilma, que integraram grupelhos terroristas ou com eles colaboraram, ou Lula, que desempenhou controvertido papel, tendo sido considerado, inclusive, como uma cria do famigerado Gal. Golbery do Couto e Silva, que era a cabeça pensante da ditadura militar.

            Não obstante, esses obscuros personagens posam, hoje, de “heróis da luta pela democracia”, sob os aplausos dos reacionários de esquerda infiltrados na mídia, quase toda ela aparelhada pelo PT. Não obstante, essa mistificação da História tende a acabar, pari passu com o fracasso do projeto de poder lulo-petista, pois falta à esquerda algo que parecia líquido e certo antes das manifestações de rua que sacudiram o país: um candidato eleitoralmente viável, mistificador e convincente ao mesmo tempo (tipo Lula da Silva), que se mostre ao povo como mais capaz do que Dilma (cujo governo já fracassou) ou Lula (que foi o grande responsável pelo estrondoso fracasso do governo Dilma), e que consiga esconder o real programa de governo do PT, que é de “continuísmo seco, raso e golpista”, como nos advertiu o ex-ministro do STF, Ayres Britto.

            No entanto, mesmo que surgisse um tal candidato, seria preciso algo mais: debelar o caos econômico que vai se instalando no país, após dez anos de gastança, corrupção e descalabro administrativo. Mas, será que dará? Será que a inflação não vai disparar antes? Será que a taxa de desemprego não vai explodir? E se nada der certo para o lulo-petismo, será que teremos uma nova tentativa de golpe, como ocorreu no caso dos dossiê dos aloprados e da rompimento do sigilo fiscal de adversários políticos? Será que o STF vai continuar refreando a marcha golpista, como fez no caso do mensalão, que é o maior escândalo de corrupção política da história do país? Só o tempo dirá.

      • Parece que o papa não atendeu às expectativas político-eleitoreiras do governo comuno-populista. Falou muito bem, ontem, sobre o Encontro Mundial da Juventude. Já a governanta tentou explorar eleitoralmente a presença do pontífice com um discurso que não passou de um repeteco, muito sem-vergonha, das mesmas mentiras deslavadas com que Lula da Silva & Cia vinham engabelando o povo brasileiro até que as manifestações de rua os desmascarassem. Não foi apenas ruim: foi péssima a atitude da governanta do Lula!

  • Exemplos são mais importantes do que o discurso. Barbosa deu um mau exemplo. Os que o seguem acham o máximo e farão o mesmo? Se voltará a época dos revólveres no coldre de saque rápido ou mão segurando o cabo da espada?

  • Ora, Edu, você está querendo demais do presidente do STF, quando fala sobre a gentileza que os homens devem demostrar para com as mulheres. Isto é coisa que não faz parte dos costumes do ministro. Afinal, é bastante conhecido o fato da agressão física e verbal que ele assacou contra a ex-esposa. Portanto, não há nada de inesperado na atitude do nosso preclaro magistrado.

  • Muitíssimo mais importante que essa esperada grosseria do joaquim com a Dilma é este estarrecedor escândalo da suspeita transação imobiliária do apartamento em Miami. Como ele se nega a dar explicações a nós, o comum dos mortais e insignificantes cidadãos brasileiros, pagantes de impostos de onde sai os seus salários, me autorizo a suspeitar que houve crime de lavagem de dinheiro, uso de doleiros, remessa ilegal e não declarada de dinheiro ao exterior, sonegação de impostos, formação de quadrilha a nível internacional e, muito provavelmente, manobras que envolvem sonegação de impostos nos EUA. Sabedor de que aqui no Brasil tudo termina em pizza quando os envolvidos em crimes pertencem às elites e ao poder econômico e também, no caso, aos seus serviçais, espero que este assunto continue quente com novas descobertas e denúncias para que este caso seja investigado lá, nos EUA.

  • Prezado Eduardo:
    O nosso presidente do STF é chamado Joaquim.
    Ele estava diante do “Santo Papa”, que para os cristãos é o representante de Deus aqui neste planeta pecaminoso.
    Ele tambem estava diante da presidenta da República que representa uma nação de pecadores.
    Joaquim é nome de origem hebráica e significa o enviado de Deus.
    Se ele estava diante de um homem santo, apertando-lhe a mão, porque iria ele apertar as mãos de uma pecadora .
    Ah Joaquim ! por mais que seja insondável o coração humano , suas ações demonstram o que o que se tem no coração.

  • Como todo covarde não é homem para assumir o que fez. Foi grosseiro com a Presidenta e afrontou não só a ela, mas a todos que votaram em Dilma. Educação não tem nada a ver com estudo e ele é mal educado e tosco… Percebe-se nitidamente que a Presidenta fica pensativa e depois faz até uma confusão com o Eduardo Paes… como se estivesse longe pensando no que acabara de acontecer. Lula não fez faculdade mas é doutor em educação e simplicidade.

  • Joaquim Barbosa é um mal educado e despreparado emocionalmente para estar no lugar em que chegou. Com o seu comportamento, quis aparecer para a mídia e mostrar distanciamento da nossa presidenta, aproveitando-se do atual “inferno astral”, que ela vive, no que diz respeito às pesquisas. O tiro saiu pela culatra!

    • “Quis aparecer para a mídia e mostrar distanciamento da nossa presidenta, aproveitando-se do atual “inferno astral”,”
      O primarismo deste raciocinio é dantesco. Pensar que o objeto deste comentário ocupa o quarto ou quinto maior cargo da republica, jurista emérito respeitadissimo em referências do direito como Harvard e Coimbra.
      Esta mesma pessoa seria capaz de atitudes tão rasteiras, obscurantistas e burras como estas.

  • Eduardo,

    Procurei outros vídeos mostrando cumprimentos de autoridades ao Papa e a presidenta Dilma e não achei
    no Youtube. A atitude de Barbosa realmente pareceu – apesar de explicável – deselegante. Porém, diz um
    amigo que assistiu ao evento ao vivo que outras autoridades também fizeram a mesma coisa: deixaram de
    cumprimentar Dilma, pois já haviam cumprimentado antes, nos bastidores.

    Agora, olhando só esse trecho, fica claro que, outras autoridades tendo ou não a cumprimentado, ela
    esperava isso de Joaquim Barbosa e ele propositadamente a ignorou.

  • Legenda da primeira foto:
    “1-Barbosa se aproxima do Papa e de Dilma e ela diz alguma coisa.”
    Ela diz claramente:
    “Ministro Joaquim Barbosa.”
    Ai ela levanta a mão direita para cumprimentá-lo e ele ignora.
    Mesmo que já estivessem conversado durante uma hora, depois que ela estendeu a mão, qualquer pessoa instintivamente também estende.

  • Eduardo, permita-me citar dois blogueiros que, tal como você, são um contraponto à ditadura informativa destro-midiática:
    1) Nassif questionou alguns pontos obscuros da compra do apartamento pelo Joaquim Barbosa em Miami, diretamente ao STF, obtendo como resposta o lacônico e arrogante “O presidente Joaquim Barbosa não comentará”.
    2) Diante dessa falta de transparência pública e exigindo que a assessoria do ministro mostre que tudo não passa de mal-entendido e de coincidências, o comentário final do Fernando Brito, no Tijolaço, é arrebatador: “Afinal de contas, antes do surgirem com “domínio do fato”, uma pessoa, só porque ocupa um lugar importante, não pode ser responsabilizada com os “malfeitos” que acontecem à sua volta, sem provas, não é?”
    Vale a pena também citar o corajoso Miguel do Rosário em sua luta contra a gigante lesa-pátria Globo.

  • Fora de pauta: Eduardo, 2 questões que gostaria de ouvir a sua opinião:

    1- Acho que não da mais para considerar o blog do Ricardo Kotscho como um blog progressista, o ultimo texto dele parece editorial da FSP, Estadão ou do Globo. Ainda vinha tentando ler os textos dele mais este ultimo se superou e,

    2- Por ocasião da carta de desagravo do Ministro Mercadante a FSP, você corretamente afirmou que ele nunca mais teria o seu voto. Agora ele começa a bombardear o projeto para as faculdades de medicina e mesmo assim este canalha, para dizer o mínimo, é um dos principais interlocutores da Dilma. Neste caso como separar a figura do Ministro e da Presidenta. Eduardo, esta cada vez mais difícil para mim defender a Dilma com esta equipe de mer…

    • Caro companheiro Marcos, por favor indique claramente o que lhe desagradou no clarissimo texto do companheiro Kostcho ?

      Ele ta’ falando agora o que o menino maluquinho da direitalha vem dizendo ha’ tempos: depois da subida da inflacao (descontrolada longe da meta) e pibinhos, vao cair os dois bastioes do governo: emprego e renda.

      Comecou…..numeros nao mentem…a criacao de empregos foi a pior da historia, o companheiro Attuch tentou aliviar, mas nao deu nao…

      • Eduardo, me faz uma gentileza, por favor não publique respostas deste tal de Coimbra nos meus comentários, pois não leio o que este cidadão comenta. Publique em outro local ou então delete meus comentários.
        Por favor me recuso a ter meu nome (que é verdadeiro) associado à este sujeito. Grato, um abraço

      • José Coimbra…
        Não duvido que o Kotscho seja mesmo seu companheiro, mas com toda certeza não é da maioria dos progressistas.
        Esse Kotscho é um ressentido porque mesmo sendo supostamente petista nunca teve muita vez no PT. Acho que Lula, apesar de sempre tratá-lo muito bem, aliás, bem melhor que ele merece, nunca lhe deu muita confiança.

  • Essa carcaça,cheia de visceras e controlada p um receptáculo ósseo,preenchido p uma massa empretecida de recalques e frustações, mágoas, raívas, tormentos, perseguições, segregações, c direito aos açoites em pelourinhos;tudo isso, trazido pelo “návio negreiros”. E, agora condensado no citado receptáculo, transformado em vapores de ressentimentos; sendo liberados pelas ventas, olhar e atitudes. Posturas q jamais poderiam ser usadas contra figuras do passado como: Pincípes, Reis, Rainhas; e, em último caso capitão do mato. Acha lícito e no direito de destilar esse material, em pessoas ( instituiçoes) q,ao oferecer uma oportunidade de reparação, p tais danos do velho tempo, recebe esses vilipêndios. Bem! deixemos ele aproveitar o seu momento. Não era ninguém e, ninguém será depois dessa efemeridade. No máximo, lembrado ao ser pendurado na parede junto c todos os demais q passaram pelo STF. Ao contrário do LULA já eterno q, c gesto altruístico o escolheu, desconhecendo as suas mazelas…

  • Esse aí é o verdadeiro “rabo grosso”, se acha superior a própria presidenta Dilma. Coitado, até quem não gosta dela ficou indignado dessa sua falta de respeito.

  • Lino
    Se o que vc diz está realmente registrado é um documento a mais para ser
    guardado, somado e estampado na cara do mal educado JB. Doravante nego-me a digitar o nome desse
    Mal educado ministro. Deveria ser mais educado, humilde e cortês. Não representa e enxovalha a raça negra de Nelson Mandela, e outras figuras no mesmo naipe da raça negra donde emergiu e continua emergindo figuras exponenciais. Esse, afunda a cada dia. Que se unam a ele e sua maculada figura os seus iguais.

  • Esse joaquinzinho!!!!! Não demora, seu salto vai quebrar. E, ai, joaquinzinho bobão, os tolos que acreditam em ti, ficarão envergonhados por terem sido tão facilmente,estupidamente ludibridiados. Interessante, ninguém mais vê essa criatura reclamar de suas eternas “dores” que o faziam faltar em seu trabalho de funcionário público. Nosso empregado, como todo funcionário público é(pagamos seus salários), nos deve muitas explicações.

    • Amigo Francisco…
      Se nem Deus é responsável pelos atos dos seres que criou, posto que nos outorgou o livre arbítrio, por que um mero mortal seria responsável pelas atitudes de outro?

  • Ja’ avisei……a blogada chapa branca ta’ brincando com fogo……o Barbosao ta’ P da vida com a gente e vai se vingar em cima dos mensaleiros…..deixa o homem em paz, nao irrita ele nao…Genoino ja’ ta’ sentindo o que vem pela frente…

  • Diz a sabedoria popular que a educação vem do berço, porém, tem elementos que são criados em caixote de cebola. Tese comprovada.

  • Que importância tem esse fato? O blogueiro está colocando lupa em uma coisa tola dessas? Penso que foi um erro dele, mas nada que precise fazer esse barulho todo. É nítido que ele não tem traquejo para essa formalidades, pois faz pouco tempo que ele assumiu a presidência no STF.

    O importante é que ele continue fazendo um bom trabalho como ministro do STF.

    • Pedro…
      Se Joaquim Barbosa estivesse mesmo fazendo um bom trabalho como ministro do STF muito provavelmente relevaríamos sua grosseria.

  • Email enviado para o STF

    Prezados,

    conforme a matéria do Jornal GGN
    http://jornalggn.com.br/blog/barbosa-nao-tera-beneficios-fiscais-com-imo
    A compra do apartamento em Miami pelo Ministro Joaquim Barbosa foi
    registrada pelo valor de transação zero.
    Perguntamos:
    1. Qual a explicação para esse tipo de operação? Razão de ordem fiscal?
    2. Se o valor da transação é zero, e se o Ministro garante ter remetido os
    dólares pelo Banco do Brasil, qual a razão para, na escritura, o registro
    ser pelo valor simbólico, já que significará pagamento pesado de imposto de
    renda, em caso de venda?
    3. Porque essa transação não aparece no balanço da offshore criada para a
    aquisição do imóvel?
    4. Gostaria de uma resposta formal para o email.
    ———————————————————————————————
    Da Comunicação do STF

    Prezado Nassif,

    O presidente Joaquim Barbosa não comentará.
    Cordialmente,
    Layrce de Lima
    Secretária de Comunicação Substituta – SCO
    Supremo Tribunal Federal

  • Saiu uma nova pesquisa, a Dilma esta no limite do tempo para mudar os nefastos de sua equipe e tomar alguma atitude em relação a mídia, pois o controle remoto dela esta fazendo a vaca ir para o brecho, não tem mais tempo ou muda ou já era. Torço para queimar minha língua.

  • A presidente deu até sorte, pois dizem que tem um B.O. solto por aí e que o esporte preferido que está escrito lá é bater em mulher.

  • A questão não era o Barbosa cumprimentar a Dilma: era o chefe de um poder cumprimentar outro. Evidente que tinha que faze-lo. De modo protocolar. Era a obrigação do presidente do stf embora o Joaquim não tenha ainda entendido seu papel. .

  • Existem mulheres que nunca recebem um bom dia, um beijo um afeto, um cumprime, tudo porque dormiram com certos “homens” e ainda correm o risco de tomarem pancadas. Será que o cara pensa ou age assim?

  • Por que não vaiaram o papa?

    Faz sentido a constrangedora louvação da mídia ao papa Francisco: se para ela o país vive em plena convulsão social, a tranqüilidade da visita do pontífice chega a parecer um verdadeiro milagre. Nenhum protesto bloqueou os passeios do santo homem. Não houve gritaria durante as suas aparições, desacato organizado aos fiéis, enfrentamentos nos locais de vigília. Sequer um indício de vaia.

    Comparar biografias e cargos seria ridículo, mas as circunstâncias provocam um paralelo entre a passividade perante Francisco e o desrespeito contra Dilma Rousseff na abertura da Copa das Confederações. Ou entre a preservação da festa religiosa e os ataques ao evento esportivo, ambos de semelhante visibilidade mundial e respaldo financeiro controverso.

    Ora, supondo corretas as explicações hegemônicas para os apupos jecas dos torcedores, concluiríamos que os indignados políticos aprovam o líder católico, ou pelo menos a instituição que ele representa.
    Será que a juventude politizada esqueceu os inúmeros escândalos, de proporções e gravidades inéditas, que mancham a história do Vaticano? Teria se convertido à agenda obtusa, homofóbica e reacionária do catolicismo oficial? Guardaria um espaço para a fé e o misticismo nos seus rígidos protocolos revolucionários? Anarquistas respeitando os símbolos e interesses de um dos Estados mais antigos e inflexíveis do planeta? Guerreiros intrépidos, acostumados a combater policiais ferozes, com medo de crentes inofensivos?

    Há muitas vias analíticas possíveis para abordar essas contradições. Bem poucas, no entanto, explicam a tentativa de ignorá-las.

    http://www.guilhermescalzilli.blogspot.com.br/2013/02/derrota-da-obsolescencia.html

  • Quando a gente tem educação, cumprimentamos as pessoas e em especial as mulheres; como também, quando não pretendemos passar para o público(mais especificamente, para um mínima parcela desse publico a quem servimos, a classe dominante)a impressão de que estamos contra alguém e lhe devotamos raiva e desprezo. Barbosa evidenciou a baixeza de seu caráter e a enorme falta de educação doméstica, aquela que aprendemos em casa, que tem. Além do que passou um recado à classe dominante que provavelmente parará de fustigá-lo um pouco pela mídia, uma vez que os podres de Barbosa começavam a aparecer, como a casa que comprou por R$1 milhão, declarando apenas R10, 00 à Receita; as passagens que pagou com dinheiro público, numa ocasião para levar a jornalista que acompanhou-o na visita à Costa Rica, inflando seu ego , e na outra para assistir ao jogo do Brasil na Copa das Confederações, no camarote de (adivinhem quem?) Luciano Huck, em cujo “programa”, trabalha Barbosinha Júnior, o filhinho de Barbosa (que lindo!). O mesmo Barbosinha que trabalhou numa agência que recebeu dinheiro de uma das agências de Marcos Valério; agências essas, cujo relatório que provava terem sido cumpridas todas as atividades publicitárias contratadas entre elas e a Visanet, as quais para serem aprovadas precisavam das assinaturas de quatro diretores do Banco do Brasil(e não somente do petista Henrique Pizzolatto, sendo os outros três tucanos, nomeados por FHC e mantidos por Lula), constava em um inquérito que deveria ter sido anexado à AP 470, a ação do inexistente “mensalão”, mas foi devidamente engavetado por Barbosa. Se as últimas informações continuam censuradas pela mídia reacionária, para não desmontar a fábula global construída nesse delírio em que se constitui o golpe do “mensalão”, os outros podres de Barbosa começavam a aparecer na mídia(por puro racismo, já que o Ministro sempre mostrou estar do mesmo lado dos barões da comunicação)e talvez tenha sido essa uma das “motivações” de Barbosa, a despeito de já ter demonstrado inúmeras vezes o quanto é mal educado e desequilibrado. Contudo, Barbosa será devidamente recompensado pelos coroneis eletrônicos por sua demonstração de lealdade e comprometimento com futuros golpes jurídicos-paraguaios com que sonha a direita em 2014, por isso é importante que observemos esse gesto como não apenas as leviandades de um grosso ou as locuras de um sujeito que demonstra ter problemas emocionais sérios(no mínimo um complexo de inferioridade enorme), mas como sinais evidentes do que está por vir. Tenham certeza de que, principalmente se o golpe das manifestações conservadoras mostrar que não conseguirá frutificar para o futuro; o que dependerá da correlação das forças populares a reagirem às manifestações da direita; a classe dominante e a CIA voltarão suas esperanças de recuperar o controle do Estado para o golpe jurídico, e é dentro desse “Plano B” que Barbosa se encaixa, já tendo evidenciado que está às ordens.

  • Eduardo, você viu o Ibope? Rapaz, tá na hora de começarmos a debater o pós-Dilma. Ir para a oposição fará bem ao PT e ao país. Tá na hora de mudança! Só espero que desta vez a direta aprenda de vez a lição e entre com tudo em 2015! Precisamos retomar com urgência a agenda de reformas liberalizantes e as privatizações! Que venha 2015!

    • Juvenal,eu só não sei se a sua oposição “moderna e privatizante” está tão bem na fita asssim.Me parece
      que o seu” Psdb” não vai muito bem das pernas também

    • Se depender das atitudes antissociais das “jestões” tucano-pefelês o pós-Dilma só ocorrerá quando ela sair do governo no início de 2019.

      Os tucano-pefelês têm que esconder muitas falcatruas das famiglias do PIG, sustentáculo do PSDB-PFL-PPS. Além de esconder as próprias falcaturas do PSDB (o governo paulista, por exemplo, enrascado em esconder as “ações entre amigos” do PSDB com a Alston, com a Siemens, etc).

  • Não se dá o que não tem…ele tem essa atitude porque é o que ele é…não me surpreende em nada esse comportamento…é bem esperado de quem vem..

  • Prezado Eduguim. O Joaquim deu uma de Urubu malandro, e não colou! Já o sonho do juvenal, é desfilar no municipal(marcha de carnaval)!

  • O ministro Joaquim Barbosa está tão enfeitiçado pelos olofotes da globo que esquece o que é educação ou sua intenção foi realmente agredir a presidenta.

Deixe uma resposta