Geraldo “dor e sofrimento” Alckmin e a “procissão do crack”

denúncia

A recente ação do Denarc na “cracolândia” paulistana resume à perfeição o que está em jogo em São Paulo neste ano eleitoral de 2014, quando os paulistas terão chance de se livrar da burrice, da truculência e do preconceito dessa direita que, em 2012, já aplicara a psicótica “estratégia” no deprimente quadrilátero incrustado no centro velho da capital paulista.

Ano retrasado, também em janeiro, o então prefeito, Gilberto Kassab, e o governador Geraldo Alckmin tiveram a “brilhante” ideia de esvaziar a “cracolândia” através de um “Plano de Ação Integrada Centro Legal”. Esse “plano” previa a “estratégia” de as polícias usarem “dor e sofrimento” contra os usuários de crack. A PM, então, passou a aplicar a “operação sufoco”.

Há exatos dois anos, o jornal O Estado de São Paulo anunciou a “nova estratégia” do governo do Estado e da prefeitura. Veja, abaixo, trecho da matéria Governo quer acabar com cracolândia pela estratégia de ‘dor e sofrimento’.

—–

“(…) A estratégia está dividida em três etapas. A primeira consiste na ocupação policial, cujo objetivo é “quebrar a estrutura logística” de traficantes que atuam na área. Além de barrar a chegada da droga, policiais foram orientados a não tolerar mais consumo público de crack. Usuários serão abordados e, se quiserem, [serão] encaminhados à rede municipal de saúde e assistência social. Em uma segunda etapa, a ação ostensiva da PM, na visão de Prefeitura e Estado, vai incentivar consumidores da droga a procurar ajuda. Na terceira fase, a meta será manter os bons resultados (…)”

—–

Não tardou uma semana para a “estratégia” do então prefeito Kassab e do governador Alckmin se mostrar um fiasco. Surgiu, em São Paulo, uma bizarra “procissão do crack”. Confira, abaixo, matéria do mesmo jornal O Estado de São Paulo intitulada PM escolta ‘procissão do crack’ no 1º fim de semana de ocupação do centro.

—–

“(…) A estratégia de impor “dor e sofrimento” aos dependentes criou uma situação inusitada no primeiro sábado após a ocupação da cracolândia, no centro de São Paulo. Com o tráfico a todo vapor e sem conseguir cortar a rota de fornecimento da droga, restou à PM escoltar pelas ruas centrais da cidade grupos gigantescos, de até cem pessoas, em uma estranha “procissão do crack”, iluminada pelos Giroflex das viaturas noite adentro.

A perseguição aos usuários criou uma “cracolândia itinerante” no quadrilátero entre as Avenidas Duque de Caxias, São João e Ipiranga e Estação da Luz. Em alguns momentos de “folga” na caminhada forçada imposta pela polícia, os grupos paravam para acender os cachimbos e descansar. Depois de alguns minutos, voltavam a andar. Sem destino.

Em uma dessas pausas, uma moradora da Avenida Duque de Caxias, perto da Praça Júlio Prestes, atravessou a rua em meio a dezenas de dependentes e cobrou dos policiais que estavam na outra calçada que fizessem alguma coisa para tirar o “rebanho” da frente de seu prédio. “Nem vocês (PMs) estão dando conta. Antes, eles ficavam escondidos. Agora, ninguém tem sossego. Tem de achar algum lugar para levá-los”, bradava a mulher, irritada. (…)”

—–

A “estratégia de dor e sofrimento” e a “procissão do crack” foram obras perpetradas a quatro mãos por Alckmin e Kassab e estão entre as causas da surra eleitoral que o criador do ex-prefeito, José Serra, levou de Fernando Haddad naquele mesmo ano.

O rotundo fracasso da “estratégia” dessa direita psicótica – da qual Alckmin é mera flatulência – de impor “dor e sofrimento” a pessoas mentalmente doentes achando que ao serem torturadas acabariam fazendo o que fosse melhor para si – buscar tratamento – é produto da profunda ignorância de uma ideologia tão nefasta quanto o próprio crack.

O programa Braços Abertos, lançado recentemente pelo prefeito Fernando Haddad, buscou uma estratégia diferente, mais inteligente e que já começava a produzir resultados. Usuários de crack vestiram uniformes de garis (recebendo R$ 15 por dia pelo trabalho), foram instalados em hotéis baratos e já começavam a se deixar seduzir pelo tratamento.

O que Alckmin e Kassab não conseguiram pela força e pela burrice, Haddad estava conseguindo com humanidade e inteligência.

Politicamente, pois, o programa Braços Abertos se tornou uma ameaça à reeleição de um incompetente, truculento e estúpido como Alckmin, de forma que ele precisava sabotar o êxito desse programa, que já se desenhava. Mandou sua tropa de energúmenos impor “dor e sofrimento” (de novo) a pessoas com problemas mentais. E São Paulo que se dane.

131 comments

  • Belíssimo tiro verbal nesses reaças:

    “O rotundo fracasso da “estratégia” dessa direita psicótica – da qual Alckmin é mera flatulência – de impor “dor e sofrimento” a pessoas mentalmente doentes achando que ao serem torturadas acabariam fazendo o que fosse melhor para si – buscar tratamento – é produto da profunda ignorância de uma ideologia tão nefasta quanto o próprio crack.”

    Parabéns!

      • Eduardo, você sabe que essa sua postagem teve uma facilidade imensa.

        Não foi preciso você gastar muita erudição.

        Bastou republicar as duas “reportagens” do glorioso jornal “O Estado de São Paulo”, aquele que se proclama um veículo de direita (sem nenhuma crítica, é direito deles a opção ideológica – e se eles a proclamam, aplaudimos a honestidade pelo que assumem) e assim, como veículo dessa parcela da população, é muito bem aceito pela elite paulistana.
        E tudo estava explicado! Até para o mais ingênuo leitor daquele periódico, as duas matérias são claras em mostrar o desastre “rotundo” daquilo que tucanos e demos chamam de “política social”, isto é: “política da porrada no social, na cabeça social do povo carente”.

    • ♫ Gostei do “mera flatulência”. Você quis dizer que o Gerry Aidimim tem cara de quem acabou de soltar um pum, não foi?

    • O melhor mesmo para acabar com as quadrilhas organizadas em São Paulo é tirar o PSDB do governo de São Paulo, pois este partido abriga centenas de criminosos. Basta ver o Trensalão do PSDB.

      • Acho difícil isso acontecer, veja o que houve com o Haddad depois da campanha contra o IPTU de São Paulo patrocinada pela BAND e o povo de SP ficou contra o prefeito ate na questão da faixa esclusiva.È o povo mais conservador e reacionário do Brasil.

    • Muito Bem lembrado! O ”Chupeta” foi preso em São Paulo pela ”Polícia Federal”!

      No dia 7 de agosto de 2007, em operação sob o comando da Polícia Federal (PF), intitulada “Operação Farrapos”, Ramírez foi preso na Grande São Paulo, num condomínio fechado em Aldeia da Serra. Em sua casa foram apreendidas uma coleção de relógios de grife e significativa quantia de dinheiro. Ramírez era procurado pela Drug Enforcement Administration (DEA), agência estadunidense de controle de tráfico e lavagem de dinheiro.

      Quer dizer… TEVE A AÇÃO DA POLÍCIA FEDERAL! O Denarc sabia e sabe até hoje onde estão os tubarões do tráfico, mas sob forte comando do flatulento de plantão, prefere agir de acordo com a vontade do mesmo. Mais do mesmo.

      Douglas Quina
      Mogi Guaçu – SP

  • Meu caro amigo Eduardo, eu não consigo entender como ainda tem pessoas, que ainda votam e defendem com unhas e dentes estes tucanalhas. Aliás aí em São Paulo eles ao longo dos anos, vem semeando um sentimento de ódio, preconceito nas pessoas. isto tem que acabar. Chegou a hora do povo paulista apear esta “gente” do poder, Padilha neles em 2014.

    • Lucio, com todo o respeito, moro no interior e trabalho na capital Em qualquer lugar desse estado, qualquer indivíduo que ganha um pouquinho mais do que o salário mínimo se acha. O cara nunca foi pobre e se acha rico. Estou cansado de repetir nesse blog do Edu que rico é o patrão, assalariado que fala “minha empresa”, é sem noção de nada, precisa estudar história do Brasil. Quem vota no Cirano de Bergerac são esses ignorantes que acham que são alguma coisa além de assalariados.
      Desculpe o desabafo.

      • Paulo, você tem toda razão, também moro aqui em São Paulo, nasci aqui, mas fui criada no interior em Guaratinguetá (reduto da direita no Vale do Paraíba), realmente o povo de todo o estado é assim. Não sei de onde vêm essa característica, será da Itália? Não sei. Me entristece esse caráter, as pessoas aqui só pensam em ganhar dinheiro, não gostam muito em raciocinar, preferem pronto, por isso acreditam na mídia e os tucanos, dem, pfl, etc…são os que sempre ganham em eleições, quando os paulista tem um surto e votam no PT, a mídia, a oposição, MP, justiça, atacam tanto. “queimam” a pessoa em pouco tempo, como fizeram com a Marta e hoje com Haddad. Fico realmente impressionada com essa falta de percepção, parece que estão hipnotizados, mas, tenho trabalhado nisso, e aos poucos venho tendo resultado. Tenho notado que tem bastante gente que caiu a ficha, hoje mesmo foi um exemplo, o trem teve problemas (pra variar), e ficou super, hiper, mega lotado a ponto de me machucar, aproveitei para falar sobro o trensalão, que a mídia estava escondendo e a justiça tapando os olhos, a maioria que estava dentro concordaram comigo, isso para mim é uma esperança, porque alguns anos atrás, ninguém (ou fingia) me ouvia.

        • ♫ Recomendo enfaticamente a você a leitura do livro “A capital da solidão”, do Roberto Pompeu de Toledo, se quiser saber como se formou e consolidou a mentalidade paulista. O texto desvenda a miséria material, intelectual e moral predominante nos primeiros 350 anos ou tanto da infeliz capitania. E é daqueles que se lê com prazer e de um fôlego só, coisa tão rara hoje em dia.

  • E não é a truculência e a burrice que os paulistanos (e os paulistas também) querem? Alckmin subiu no prestígio do eleitorado ao agir assim. Recuperou os votos perdidos com a maré de corrupção que aparece em todos os quadrantes. O que os paulistanos e paulistas querem é se livrar dos problemas que teimam em aparecer para tentar continuar a levar a vidinha pretensamente confortável que imaginam que levam. Quando um governo age com selvageria procurando enterrar aquilo que incomoda tem o apoio desses eleitores. Esses eleitores não são desinformados. Querem ação violenta e que o povo se foda.

  • Essa é a diferença entre as políticas da direita e da esquerda. A primeira “resolve” as coisas na porrada – mais ou menos o que a ditadura militar tentou no Brasil. A reintegração de Pinheirinho é o maior exemplo do método Alckmin de tratar os pobres. A esquerda busca soluções por meio de ações que integram os desassistidos, levando em conta o contexto social.
    Parabéns por mais esse post. Você sempre abordando assuntos pertinente ao cotidiano nacional e mostrando a diferença os métodos da direita e da esquerda. Pena que a imprensa, que deveria fazer esse papel, tem lado, o da casa grande.

    • Sabe o que é pior Maurício, é que essa mesma direita, vão aos domingos à missa, é muita hipocrisia, ouvem palavras de Jesus, mas, a ação é o inverso.

      • ♫ Vão à missa e – pior ainda – a essas igrejas ditas evangélicas cujos “pastores” se locupletam à custa dos palermas e, enquanto o Diabo esfrega um olho, estão com carros novos, morando em casas que nunca poderiam comprar trabalhando, usando camisas e gravatas com as quais apenas sonhavam etc. A única coisa que, tenho certeza, é infinita, é a estupidez humana…

  • Sabe, Edu,
    O problema reside exatamente aí: “E são Paulo que se dane”.
    Será que é tão difícil de se perceber que a única filosofia desse pseudo partido político e seus representantes é essa mesmo?
    A luta para apear esses cretinos do poder será imensa, pois eles vivem à sombra do paulista burro e empedernido.
    Mas, continuamos lutando.
    Abraços,

    Cláudio.

  • Quando outubro vier o paulista terá a oportunidade de votar, para continuar sendo um estado governado provincianamente ou avançar para o estado governado cosmopolitanamente, para continuar marchando com o governo OPUS DEI ou vai caminhar junto com o governo POPULUS DEI, “is the question”!

  • A fotografia escolhida para encimar o texto, Edu, tem um quê de bruma, a levá-la à condição de tela, arte.

    A luz que escassamente visita a foto, acha-se em folhagem pênsil, no limite superior do quadro, e em tronco de árvore, em sua lateral direita.

    Reparando bem, só o fundo é que está enevoado, mas a meus olhos de hoje, torno uma vez mais à imagem, volto atrás, são os meus olhos de agora a escrever, tudo é bruma e todos somos fantasmas, irmãos.

    Que obra é essa, fábrica de desesperança, miséria, miséria e mais miséria ainda?

    Há poucos dias, dois ou três, vi, esperançado, num vídeo curto, o depoimento de um homem varrendo a rua como quem varre um pesadelo.

    Com a truculência, os tiros, voltará a névoa?

    Quem é Geraldo, só um homem pequeno de nariz grande?

    Quem são os zumbis, os que não cabem no reino encantado do capital?

    E não seriam zumbis os que vagueiam, mortos por dentro, de sacolas infindáveis nas mãos em shoppings e solidões?

    • Impressionante, não? Ao vivo foi pior. Eu estava lá no “churrascão” que movimentos sociais promoveram para protestar contra a “dor e sofrimento” alckminiana

    • Caro Jorge,

      Conheço algumas pessoas que saíram de uma pobreza economicafinanceira e caíram na pobreza de espírito. E são elas que ainda votam num projeto neoliberal. Há a incoerência da razão em abandonar seus passados. Mas assim como um império de 600 anos ruiu(Roma), esse também ruirá. Parabéns pela sua veia poética.

      Douglas Quina
      Mogi Guaçu – SP

  • Edu, esse é mais um paradoxo que acomete a falta percepção da realidade dos paulistas.

    Afora os fascistas deste estado, que vibram com o castigo da violência sobre todos os tipos de pobres, o caso de ontem, da PM fazendo uma blitzkrieg na cracolândia, logo depois da intervenção humanista do Haddad, salta aos olhos de todos a diferença de método, estilo e principalmente de respeito ao ser humano, respeito àquilo que chamamos de gente.

    Depois do Pinheirinho, da falta de Metrô deixando caótico o caótico transito de São Paulo, dos pedágios das nossas estradas que acumulam por ano (para as concessionárias) valores superiores muitas vezes ao que investimos na Copa, da inconclusão eterna do Rodoanel, da mercantilização do educação nas escolas do estados, de perda consistênte por anos do PIB paulista, da falta de investimento público do estado para fazer o estado rodar e muito mais (sem falar no Trensalão, no Trensalão!). Mesmo assim nos paulistas damos preferência a esse partido, na figura deste senhor para nos governar.

    Isso é uma Matrix, o Estado de São PAulo é uma Matrix.

  • Incrível São Paulo não se livrar desta direita raivosa do PSDB. Até em Brasília conseguimos nos livrar do Roriz e sua malta. Boa sorte em outubro!

  • Governo nazi/facista.
    Parabéns Edu, você matou a charada, o objetivo maior dos tucanalhas é demonizar o governo do PT a nivel
    federal, estadual e municipal, com a ajuda do PIG.

  • Haddad fez tudo direito
    Chamou o governador para explicar o programa, foi assinado um acordo agora está claro que houve uma quebra de palavra por parte do governador
    O Alckmin não imaginava nem em sonhos que esse programa tão simples pudesse ter a adesão imediata da sociedade, que tivesse a adesão dos usuários de droga. Ele ficou literalmente anestesiado.

    Cada dia que passa o PSDB é surpreendido com politicas sociais simples que caem na boca do povo de maneira imediata e todas elas são de esquerda

    Não adianta boicotar, não adiantar sabotar, não adianta bala de borracha, bomba de efeito moral, não adianta a desculpa de pegar traficante, o programa do Haddad já teve a primeira etapa vitorioso. Isso o Alckmin não tira do prefeito
    O que resta é uma tristeza de ver como a direita maltrata o povo mais humilde, mais vulnerável.

    Dizem por aí que haverá ações nos hoteis onde estão hospedados os 300 moradores do projeto. Se isso acontecer é prova que o Governador perdeu a cabeça.

  • Alckmin boicota o programa Braços Abertos mais o povo em outubro vai promover o maior BOICOTE da história, boicotando e derrotando a QUADRILHA TUCANA de SP, eu estou confiante que isso irá acontecer, o Papa Francisco já limpou o Banco do Vaticano despachando o Tucano prepotente Odilo Scherer coisa que era improvável de acontecer, em outubro o povo despachará o Opus Dei, e vamos que vamos.

  • UMA BARBARIDADE ESTÁ OCORRENDO EM MINAS GERAIS…

    Jornalista do site NOVO JORNAL foi preso por falsa acusação e agora é assediado para assinar denúncia falsa contra líderes da oposição na Assembléia mineira. Em troca, seria “libertado”.

    Estou pasmo… é inacreditável que ocorra tal fato num dos maiores estados da Federação brasileira.

    Essa prisão do jornalista, nas condições e pelos motivos expostos, seria inacreditável se publicada numa fábula juvenil de entretenimento. Imagina na vida real?

    E nos sentimos (os mineiros e os que vivem aqui) presas fáceis dessa truculência da polícia e da justiça de Minas Gerais, um estado que sempre proclamou pela liberdade. Que patifaria!

  • Mas sempre lembrando que o ex-prefeito Gilberto Kassab é, há um certo tempo, um dileto aliado do
    governo federal. Tanto que petistas dizem que as acusações que pesam sobre ele foram elaboradas
    no Palácio dos Bandeirantes pelos tucanos para tirá-lo do páreo ao governo estadual.

    Quanto à ação de Haddad na cracolândia, me parece que não passa de proselitismo da prefeitura. Algo para
    também empurrar o problema para debaixo do tapete, como foi feito na gestão Kassab. Acreditar que um
    dependente, só por está trabalhando, com uma farda, em serviços gerais, vai largar o intenso vício no
    crack é ingenuidade. Ele fica teoricamente em atividade por 4 horas. E depois?? Fica na fissura e caí no crack com força. Ainda mais recebendo R$ 15,00, que é uma migalha caracterizadora de
    trabalho escravo; porém já dá para comprar umas duas pedras pelo viciado.

    Não há saída para o dependente sem internação e tratamento especializados.

    • Fabrizio Alves…

      Por sua causa já pensei mais de uma vez em mudar meu nome.

      Fico na maior saia justa quando alguém me pergunta se você é meu parente, assim, tipo alguém ter sobrenome Hitler, Serra, Demóstenes, Mussoline…

      Tá complicado.

  • Pura covardia…quando as pessoas ,não pensam, sobra só o espancamento.Um verdadeiro terrorismo…se o Haddad, prosperar, acabou a era dos demotucanos…São Paulo precisa acordar e alguns petistas tbém.Precisamos deixar, de ser reféns, de políticos, que já não são representativos.A era da submissão já foi.Padilha,Padilha,Padilha…e Padilha.Contra o Estado terrorista.

  • Matou a cobra e mostrou o pau, e a cobra morta, Edu !! É evidente que o Programa Braços Abertos precisava ser abortado para não dar votos ao PADILHA, e também para preservar a ‘cracolândia’, esse patrimônio da cultura TUCANAGLIA PAULISTA, pois ela é a galinha dos ovos do ouro da ‘PULI$$A’ que gerencia o tráfico naquela região há anos. Só um tolo não percebe isso…

    ANOS tuKKKânus LEWINSKYânus NUNCA MAIS !!! NO PASSARÁN !! VIVA GENOÍNO !! VIVA ZÈ DIRCEU !! VIVA A LIBERDADE, A DEMOCRACIA E A LEGALIDADE !! VIVA LULA !! VIVA DILMA !! VIVA O PT !! VIVA O BRASIL SOBERANO !! LIBERDADE PARA JULIAN ASSANGE, BRADLEY MANNING E EDWARD SNOWDEN JÁ !! FORA YOANI e MÉDICOS COXINHAS BRASILEIROS !! ABAIXO A DITADURA DO STF gloBBBobalizado!! ABAIXO A GRANDE MÍDIA EMPRESARIAL & SEUS LACAIOS e ASSECLAS !! CPI DA PRIVATARIA TUCANA, JÁ !! LEI DE MÍDIAS, JÁ !! “O BRASIL PARA TODOS não passa no SISTEMA gloBBBo de SONEGAÇÃO – O que passa SISTEMA gloBBBo de SONEGAÇÃO é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

  • Eduardo,

    Alckmin, infelizmente, será reeleito. Posso estar enganado, mas o paulista é o povo do Brasil mais suscetível à manipulação da mídia. A eleição de Haddad foi um ponto fora da curva. No interior, então, PSDB nada de braçada.

  • Sempre o PSDB e o DEM, preferiram e preferem as ações bestiais e higienistas, com os seguintes ‘modus operandi’:
    – expulsando os viciados do centro,
    – internando-os em instituições mentais (é fácil considerar uma pessoa ‘louca’),
    – mandando-os para bem longe da população.

    Eu só queria saber até quando o paulista continuará com essa alienação letárgica de duas décadas.

    Acorda Sampa!

  • Nas eleições desse ano o Paulista poderá escolher entre a Dor e Sofrimento ou o Mais Médicos.

    Espero que a esperança também vença o medo na “Locomotiva do Brasil”.

    Parabéns Edu, pelo belo post.

    • Acho mais cabível a metáfora de que a eleição paulista de 2014 vai pôr frente a frente
      o “esquema do mensalão” X “esquema do trensalão”…..

      Impressionante como ainda tem gente que acredita naquela falácia dita pelo Lula de que
      há esperança venceu o medo.

          • É verdade Luís.

            Já pensei em mudar para Guimarães, Locatelli, Prudente, Acquaviva, Castro, Dirceu, Costa, Ferreira, Pereira, Pádua, Braga, Rousseff, Vianna, Shuartman, Ribeiro, Pizzolato, Cruzzeli, Martins, Freitas, Moraes, Dias, Chicoli, Lima, Olimpia, Romero, Savino, Silva, Genoíno, Cunha, Falcão, Nassif…

            Mas, daí pensei: será que estes não vão querer mudar de nome também por minha causa, e, assim resolvi continuar Alves mesmo, apesar do Fabrizio.

          • O Brasil como um todo e São Paulo em particular precisa romper com esse dualismo simplista,
            errôneo e contraproducente entre PT X PSDB, entre os “sujos” e os “mal-lavados”, entre os
            “privatistas” e os “concessionistas”….. Entre os amiguinhos da Globo, Veja, Estadão e os amiguinhos da
            Record, Carta Capital, IstoÉ….. Um fica querendo sabotar os programas do outro, fazendo picuinhas entre
            si. O interesse dos brasileiros deve está em primeiro lugar.

            Devemos cobrar de um partido um programa popular-socialista de verdade!

          • Puro reducionismo seu Fabrizio

            Você sabe muito bem que a diferença entre PT e PSDB não se resume apenas em sistemas e publicações.

            A diferença entre tucanos e petistas é colossal e reside essencialmente no caráter.

            Tucanos são tão inteligentes quanto os petistas, mas são cafajestes, canalhas, aliás, assim como é você que tenta colocar todos num só balaio na vã tentativa de nivelar o PT por baixo.

            Abração de Tamanduá.

  • A Província da Casa Grande e Senzala, ops, O Estado de São Paulo de 17/08/2007:

    Abadia pagou R$1,6 milhão a policiais de SP.

    A Província da Casa Grande e Senzala, ops, O Estado de São Paulo de 01/09/2009:

    O diagnóstico do profissional do trafico Juan Carlos Abadía: “A melhor maneira de acabar
    com o tráfico de drogas em São Paulo é fechar a delegacia que combate o tráfico de drogas.

    Obs.:
    – Delegacia que combate o tráfico de drogas = Denarc.
    – Imaginem se fosse ‘outros’ , o que a mídia golpista já não teria feito!?
    – mas, está tudo nas mãos do ‘flatulento’ geraldo.

  • ♫ Volto a recomendar a leitura do livro “A capital da solidão”, do Roberto Pompeu de Toledo, para quem quiser saber como se formou e consolidou a mentalidade paulista. O texto desvenda a miséria material, intelectual e moral predominante nos primeiros 350 anos ou tanto da infeliz capitania. E é admiravelmente bem escrito, coisa tão rara hoje em dia.

  • Esse Geraldo Alckimin é um fascitóide, um autoritário e prepotente (redundância). Neste ano devemos (e temos a obrigação) de dar um chute no traseiro dele e tirar ele do Palácio dos Bandeirantes nas eleições de outubro e novembro (segundo turno para governador em São Paulo).

    Quando o prefeito tenta fazer algo que incentive os dependentes químicos a sairem da droga, o fascitóide Geraldo Alckimin incentiva o contrário com a violência e brutalidade.

    Eduardo Guimarães, você já deve ter lido que o o ministro Lewandovisk abriu o inquérito 2474 para algumas pessoas, parece que ele também se posicionou numa decisão sobre reajuste de IPTU em Florianópolis (http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=258525). Pelo que li, os mesmos grupos que torceram contra o IPTU progressivo em São Paulo, tentaram impedir um IPTU social em Floripa. Só que em Floripa a decisão caiu nas mãos do Lewandovisk e ele se posicionou a favor IPTU social em Floripa. Enquanto o ministro Babosão se posicionou contra os pobres paulistanos e a favor das elites paulistanas.

  • Eduardo, há um dado a se acrescentar: o envolvimento de policiais do Denarc com o tráfico.

    Suspeita-se que a estratégia inteligente de Haddad tenha causado incômodo no Denarc porque os policiais que traficam crack podem perder seus “clientes” com a estratégia de Haddad.

    Então a canalhice de Geraldo Alstom teria duas metas: uma a de evitar o sucesso da estratégia Braços Abertos. A outra meta seria dar uma forcinha para os policiais traficantes do Denarc, para eles não terem sua renda diminuída. Tudo “supostamente”, claro.

    http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2014/01/24/envolvidos-serao-punidos-afirma-diretora-do-denarc-sobre-ligacao-de-policiais-com-trafico-na-cracolandia.htm

  • Em 2014 os paulistanos terão a chance de se livrarem de um governo corrupto, incompetente e que não mede esforços para humilhar , desmoralizar e destruir a esperança . Padilha 2014

    • Contra a flatulência chamada Geraldo Alckimin, eu quero o Mais Médico. Eu quero a USP, a Unicamp e a Unesp no Sisu. Eu quero Padilha governador!

  • Em palestra que proferiu na França, presidente do STF, Joaquim Barbosa disse que a superexposição dos ministros durante as transmissões ao vivo de julgamentos contamina a corte; ele afirmou que o fenômeno da superexposição “repercute na maneira como certos ministros deliberam e sobre o conteúdo de algumas decisões”; contraditoriamente, presidente do STF foi e é o maior beneficiado pela superexposição durante o julgamento da Ação Penal 470, que o projetou, inclusive, para uma possível entrada nas disputas político-eleitorais.
    http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/128107/Midi%C3%A1tico-Barbosa-agora-diz-que-m%C3%ADdia-atrapalha.htm

    Diaboéisso, gente?
    Samba do cri… doido.

    • O Babosão se candidato vai usar o slogan “Varre, varre, vassourinha”, estará com aquele chapéu estilo Napoleão Bonaparte e dirá: “o Estado sou eu”.

      …nas horas vagas ele dirá “bebo porque é liquido, se fosse sólido comê-lo-ia”.

  • E muito cristalino o que houve na cracolandia, este ataque se deu logo apos o Prefeito Haddad lançar o programa braços abertos, que de imediato caiu o movimento de usuario e queda brusca no pagamento de
    “proteção”
    Resumindo os agentes (policiais) do governadorAlckmin perderam a boquinhae partiram para o massacre.

  • Eduardo.
    Mais ma explanação que não veremos na mídia.
    Diante de tanta seriedade para um post, destes uma para se
    gargalhar: “… da qual Alckmin é mera flatulência…”
    Supimpa!
    Putsgrila.

  • ESSA É A NOSSA DIREITA CALHORDA, NÃO SOMENTE PAULISTA(EM SÃO PAULO, NO ENTANTO ATINGE OS SEUS NÍVEIS MAIS SÓRDIDOS), MAS EXISTENTE EM TODO O BRASIL. E AINDA TEM CAVALGADURAS QUE APARECEM AQUI PARA “CHOCAR-SE” COM OS TERMOS QUE DESTINO A ESSES ANIMAIS!!!!!!! ESSE BANDO DE CALHORDAS CÍNICOS DEVERIAM CHOCAR-SE DE VERDADE COM ESSE EPÍTETO À DESUMANIDADE PERPETRADO POR UM BASTARDO COMO GERALDO ALCKMIN! O TÍPICO “EXEMPLAR” DO PSDB(OU DA DIREITA, SÃO UMA COISA SÓ), APOIADO PELA MÍDIA FASCISTA(QUE É EXATAMENTE IGUAL A AMBOS), DESUMANO, CANALHA, TRUCULENTO, CRUEL, AGRESSIVO! ALIÁS, COMO O SÃO NOSSAS “ELITES” E BOA PARTE DAS CLASSES MÉDIAS(ASPIRANTES, MAS JAMAIS POSSUIDORES, AO PRIVILÉGIO), COMO ESSA ÉGUA CITADA NA “MATÉRIA” DO ESTADÃO, CAPAZ DE PREOCUPAR-SE COM A “FRENTE DO SEU PRÉDIO”, QUANDO SERES HUMANOS ERAM TRATADOS DE FORMA IGNOMINIOSA PELOS ANIMAIS ADESTRADOS DA POLÍCIA DO PSDB! A sabotagem do verme Alckmin ao excelente programa Braços Abertos de Haddad, o qual primeiro dava dignidade e oportunidades a essas pessoas, para que assim elas ganhassem o incentivo para abandonar o vício, faz parte de uma estratégia maior, que vem acontecendo em sua cidade, destinada a sabotar o Governo Haddad, cujo êxito é não somente a garantia da permanência do PT no poder municipal, mas principalmente o grande cabo eleitoral para a vitória de Alexandre Padilha ao Governo de São Paulo, que já vem turbinado por seu trabalho à frente do mais Médicos, e para um ampla votação de Dilma no estado. A brutalidade monstruosa do verme “governador” paulista É APENAS UMA DAS TANTAS SABOTAGENS QUE O GOVERNO HADDAD VEM SOFRENDO, O QUAL PRATICAMENTE ESTÁ IMPOSSIBILITADO DE TRABALHAR. PARA COMEÇAR, AS AÇÕES JUDICIAIS, PRECEDIDAS POR UMA MONSTRUOSA CAMPANHA MIDIÁTICA, QUE IMPEDIRAM O AUMENTO DO IPTU PARA OS RICOS,E DIMINUIÇÃO OU ISENÇÃO DO IMPOSTO PARA OS MAIS POBRES, AUMENTO QUE IRIA FINANCIAR A REDUÇÃO NO PREÇO DAS PASSAGENS E ASSIM “CALARIA A DESCULPA ESFARRAPADA QUE A “EXTREMA DIREITA FRALDADA” USOU PARA REALIZAR AS “MANIFESTAÇÕES” NAZISTAS DE JUNHO, CUJO ÚNICO MOTIVO FOI A EXTRAVAZAÇÃO DO RECALQUE GOLPISTAS DAS CLASSES MÉDIA E ALTA, AS QUAIS CONSTITUÍRAM QUASE QUE UNANIMEMENTE O TOTAL DE PARTICIPANTES DAQUELE CIRCO FASCISTA, QUE SONHAM EM DERRUBAR O GOVERNO DILMA E IGUALMENTE ASPIRAM A UMA NOVA EDIÇÃO DO TERRORISMO DE JUNHO, DESTA VEZ NO ANO DA REELEIÇÃO DE DILMA E DA COPA, REEDIÇÃO CUJA REALIZAÇÃO SE JÁ É POUCO PROVÁVEL, TERIA AINDA MENORES CHANCES DE OCORRER COM UMA GARANTIA PÚBLICA DE RECURSOS PARA O CONGELAMENTO, OU TALVEZ UMA DIMINUIÇÃO AINDA MAIOR, DA TARIFA DO TRANSPORTE PÚBLICO(SEM CONTAR DINHEIRO PARA INVESTIMENTOS), O QUE DEIXARIA OS “MPL E BLACK BOSTAS” DA VIDA DESMORALIZADOS E DESNUDADOS EM SUAS VERDADEIRAS INTENÇÕES GOLPISTAS SE AINDA TENTASSEM LEVAR À FRENTE NOVAS “MANIFESTAÇÕES, AGORA DESPROVIDAS DE CAUSA. ALIÁS, UMA PROVA EXPLÍCITA DO CARÁTER DIREITISTA DESSES ANIMAIS DE FRALDA É QUE, SE REALMENTE TIVESSEM ALGUM COMPROMISSO PÚBLICO(COM O TRANSPORTE PÚBLICO)TERIAM QUE TER REALIZADO NOVAS “MANIFESTAÇÕES”, MAS DESTA VEZ NA FRENTE DA SEDE DA EMPRESAS DE MÍDIA E DA FIESPE , PARA FORÇÁ-LOS A RETIRAR A AÇÃO QUE IMPEDIU A EXECUÇÃO DO NOVO CÁLCULO DO IPTU. O SEGUNDO GOLPE CONTRA HADDAD FOI DADO PELO TRIBUNAL DE CONTAS MUNICIPAL QUE, COMO TODOS OS TRIBUNAIS DE CONTAS DO BRASIL(ESTADUAIS E O FEDERAL. SÓ O RIO E SÃO PAULO TÊM TRIBUNAIS DE CONTAS MUNICIPAIS)NÃO PASSAM DE ANTROS DOS MAIS ATÁVICO CONSERVADORISMO, JÁ QUE SEUS MEMBROS SÃO NOMEADOS PELOS CHEFES DO EXECUTIVO; ESTADUAL, FEDERAL E, NO CASO DOS TCM’S DO RIO E SÃO PAULO, MUNICIPAL), OS QUAIS OU SÃO CONSERVADORES E NOMEIAM OS DA SUA LAIA OU, SE SÃO DE ESQUERDA(E O PARTIDO DE ESQUERDA QUE MAIS ELEGE MEMBROS DO EXECUTIVO É O PT)NÃO ENCARAM A LUTA DE CLASSES A QUE TÊM A OBRIGAÇÃO HISTORICA DE ENFRENTAR E ACABAM CEDENDO ÀS PRESSÕES DOS SETORES DOMINANTES; ECONÔMICO E MIDIÁTICO; E COLOCAM NAQUELES TRIBUNAIS PESSOAS QUE EM NADA SE IDENTIFICAM COM O PROJETO DEMOCRÁTICO-POPULAR QUE CARACTERIZA ESSES GOVERNOS(O BOM E VELHO “REPUBLICANISMO” DO PT, QUE NA VERDADE É NOME BONITINHO PARA FROUXURA, FAZ ESCOLA!). GRAÇAS AO TCM, OS CORREDORES DE ÔNIBUS, OUTRA EXCELENTE MEDIDA DE HADDAD QUE VINHA OBTENDO GRANDE APOIO POPULAR E RAPIDAMENTE MELHOROU O TRANSPORTE PÚBLICO(SÓ A MÍDIA NAZISTA E AS CLASSES MÉDIA E ALTA NÃO GOSTARAM DELA, COMO NÃO GOSTAM DE NADA QUE MELHORE A VIDA DOS OPRIMIDOS)TEVE SUA CONTINUIDADE PROIBIDA POR UMA “DECISÃO” QUE USOU DESCULPAS ESFARRAPADAS LASTREADAS POR QUESTÕES “BUROCRÁTICAS” PARA IMPOR O QUE NA VERDADE É TÃO SOMENTE UMA DECISÃO POLÍTICA DA DIREITA DE IMPEDIR HADDAD DE GOVERNAR, JÁ QUE SABEM QUE SEU GOVERNO SERÁ UM SUCESSO, PERCEBIDO ATÉ PELO REACIONÁRIO POVO PAULISTA, E GARANTIRÁ O FIM DO DOMÍNIO CONSERVADOR EM SEU ESTADO. Sugiro a vocês que, pelo bem de sua cidade neste momento e do estado no futuro, iniciem uma campanha para garantir a Fernando Haddad o direito de “trabalhar”. Usem a Sociedade Civil organizada e progressista; ou seja, MPL, black bostas, “anonymus”, “indignados” ou “casa Fora do Eixo” e qualquer outro nazistinha de fralda está fora!; e levem essa campanha não apenas na mídia alternativa, redes sociais, organizações da Sociedade civil, sindicatos e associações de moradores; nas quais ele pode e deve começar, mas com o tempo transponham os limites destes espaços para chegarem às ruas, à frente das sedes das empresas da mídia conservadora, das organizações empresariais, comerciais, políticas e do TCM, exigindo o fim da sabotagem ao Governo Haddad, uma vez que só assim poderão ter uma cidade menos caótica do que a desgraça que vivem atualmente.

  • No Estado de São Paulo, a vida dos partidos trabalhistas sempre foi muito difícil. Isto vem desde Getúlio Vargas . Getúlio, quer queira, quer não, fez história nesse país. Foi um estadista. Salvo engano, muitas cidades brasileiras, sempre tem uma rua, ou uma av. com seu nome, menos São Paulo. Então isso já vem de longe. Vamos lutando, não podemos esmorecermos. Um dia a ficha há de cair.

  • ♫ Ando com o saco cheio. Muito provavelmente devido à invasão de Guarujá por essa jacuzada, com suas abominações “cabine dupla” (aposto que o peru dos motoristas parece um amendoim), sua falta de qualquer coisa semelhante à educação e seus fedelhos remelentos que não dão sossego em parte alguma. Abandonei faz quase doze anos, chorando de dor, a cidade onde nasci e me criei – São Paulo! – ao vê-la irremediavelmente arruinada pela ganância, cupidez e competição desenfreada. Oh, São Paulo! Onde foi parar minha cidade da década de ’60, com ditadura e tudo?
    Não vejo hora de chover canivetes abertos, para espantar esses cretinos de volta para os buracos de onde sairam.

  • Como disse o ELG, foi um rotundo FRACASSO essa ideia canalha de impor “dor e sofrimento” aos que precisam de atenção e valorização. É a já tradicional incompetência demotucana em ação. Incompetência sempre misturada com canalhice.

    O resultado foi o que, na minha opinião, tornou-se A MAIOR VERGONHA para a cidade e o estado de São Paulo: a “procissão do crack”. Parecia que estávamos na Alemanha nazista ou na Rússia sob o domínio de Stálin.

    Ao contrário, a estratégia Braços Abertos mostrou frutos JÁ NO PRIMEIRO DIA. Foi isso que incomodou Geraldo Alstom e também os policiais civis que traficam crack na região.

  • Não existe uma fórmula mágica que livre o viciado da droga pesada, mas isso não impede de continuarmos a procurar.

    Apesar de limitada, a tentativa de Haddad era MAIS UMA que, ao menos, poderia ter sido observada por mais algum tempo ..inclusive pra desmistificar muitas mentes.

    Evidente que a ação da Policia Civil prejudicou o EXPERIMENTO.

    Experimento, bom que se diga, LIMITADO ..ele que NÃO trazia (e nem pretendia) respostas pra 90% dos que ali estavam (consta que a PMSP tinha, no máximo, estrutura pra atender 300 viciados) ..muito menos respostas conclusivas pra cidade e pra urbanização da região.

    Experimento, por exemplo, que não responde o que a sociedade deve fazer com os grandes TRAFICANTES que abastecem aquele local (dentre eles, MUITOS políticos e policiais civis) ..nem com os gatunos que MATAM e assaltam pra proverem seu mal, e que invariavelmente se escondem e se defendem dizendo-se que eles é que são, por suas imprevidências, as “vítimas” do social ..sei sei, e a vítima pacata e inocente deles, o que é ? (estatística, esta é a resposta, estatística, só isso ..se tanto)

    ..mas, mesmo assim, era mais um experimento que merecia ser observado ..assim como foram aqueles que trataram a fissura pelo crack com doses massivas de maconha por exemplo.

    Agora, duma coisa eu sei, uma política NACIONAL que iniba o trafico vindo pelas fronteiras ..que COÍBA a parceria que há entre os Estados vizinhos, convenientemente permissivos, e seus produtores bilionários..

    ..uma que efetivamente insista na EDUCAÇÃO, na informação NUA e CRUA vinda por todas as mídias, uma inteligente, capaz de arrebatar corações e mentes, assim como os partidos gostam de fazer em suas campanhas pra iludir o incauto, uma campanha capaz de MOSTRAR de verdade às famílias e aos jovens o mal que as drogas nos trazem, e de como EVITÁ-las..

    ..uma política que caminhasse junto com a oferta de outras práticas saudáveis como a de se fornecer ESPORTE (cadê os centros abertos aos finais de semana?) , música (cadê as fanfarras de LULA ?), arte e artesanato (cadê os centros culturais de LULA ?), enfim, ocupação de qualidade às nossas crianças que, muitas, passam seus dias servindo aos traficantes nas favelas e guetos (cadê o minha casa pra essa gente ?)..

    ..bem, essa eu ainda NÃO vi, e nem tenho mais esperanças de ver nascer com estas lideranças LIMITADAS e demagogas que estão por aí ..estas que são apegadas, de forma patológica até, sem fazerem análise e autocrítica alguma, a um assistencialismo infinito, à tutela do Estado por sobre qq cidadão inconsequente que nunca busque do mérito e do respeito ao próximo como 1o mandamento..

    ..este que já aprendeu que se vc quer, vc pode, pois “somos uma sociedade democrática” ..vc pode por exemplo TACAR fogo em pessoas e em veículos se o ônibus ou o trem atrasar ..pode invadir e tomar pra tentar dum VALE aluguel de 700 paus ..pode fazer passeada com direito a destruição de patrimônio alheio pra se fazer escutar ..ou tomar na marra como sendo sua propriedade, a propriedade de outros legalizados, pra se “reparar” pela cina que, na maioria, não foi provocada pela vítima atacada..

    Enfim, aqui hoje se pode tudo, até pra bandido que se quiser estabelecer suas próprias leis nos presídios

    ..e tudo sobre a observação complacente dum Estado rastejante e TOMADO por ordinários que cada vez mais, além de empregarem seus pares, paradoxalmente se faz ausente de suas atribuições, contentando-se sim com, no máximo, molhar a mão pra ter o silêncio do 1o descontente chantageador..

    nota – sim, assim como o “vale aluguel” que hoje é distribuído tal qual santinho em dia de eleição, o que se intuía aconteceu ..consta que o preço da pedra, pelo aumento da “renda” dos viciados (o bolsa crack), aumentou na região ..é a lei do mercado funcionando, esta sim, implacável.

    nota 2 – aliás, a ação da policia de Alckimin prestou a mais um GRANDE desserviço, o de provarmos que, sozinha, esta tentativa de Haddad seria mais uma a se tentar enxugar gelo com fino gaze

  • Pessoal, na verdade o Geraldo Alckmin só foi eleito e permanece no cargo graças a essa imprensa que vendeu e vende a ideia de que ele é um político sério e competente, quer dizer a imprensa enganou e continua enganando o cidadão paulista e paulistano. Vai você tentar dizer isso a certas pessoas, dizem logo que é porque somos Petistas, somos do contra, enfim. Mas vai chegar a hora que eles vão cair na real e perceber que São Paulo a cada dia fica distante da realidade. O PSDB já perdeu o governo federal, perdeu o governo municipal em São Paulo e tá pedindo para perder o governo estadual também em São Paulo, pois no Rio Grande do Sul já perdeu e corre sérios riscos de perderem também em Minas Gerais. Sem contar a sofrível gestão em Alagoas e no Paraná.

    O PSDB está no governos do estado tem mais de vinte anos, no erntanto até hoje não temos uma linha de trem ou de metrô que ligue o centro da cidade ao aeroporto de Cumbica, pra você chegar a ao aeroprto tem passar, na maioria das vezes, pela marginal Tietê, aí já viu o inferno que é, né? Os rios Tamaduateí, Pinheiro e Tietê que poderiam servir até como meios de transportes, até hoje estão poluídos depois de gastarem bilhões, e sem grandes perspectivas de melhoras, e os paulistanos aceitam tudo isso numa boa. Sem contar com as péssimas condições de segurança.

    Segurança você só ver quando é para defender os mais ricos, como no caso de Pinheirinhos.

    Na cracolândia já chegam dando porrada e atirando em doentes e viciados dependentes, a polícia sem preparo e sem visão humanitária, acha que dar porrada resolve questões de saúde e social. A polícia sendo usada cegamente como instrumento político.

    Em São Paulo temos, arrastão em restaurantes, Roler em Shoppings e Bala de Borracha na cracolândia.

    Mas pra que mudar? a maioria dos paulistanos acha que assim tá bom.

    • Zé Sagui…

      Aqui no meu Goiás não é muito diferente de São Paulo, pelo contrário, o goiano adora copiar paulista. Faz isso na música, na política, nos costumes…

      Existe uma lenda aqui em Goiás que o goiano é o nortista que idealizava São Paulo como o Paraíso, a Eldorado e para chegar até essa “maravilha” pôs os pés na estrada, mas quando estava na metade do caminho desistiu porque era muito longe, voltar também era distante, então, o nortista cansado acabou ficando por aqui mesmo.

      A boa notícia é que se o paulista resolver, enfim, dar um pé na bunda de Alckmin, nós também nos livraremos de Marconi Perigo.

  • O governador Alckmin só pratica esses atos, porque possui respaldo de milhares de paulistanos que pensam como ele. Infelizmente essa cidade possui um elevado grau de conservadorismo, incapaz de enxergar que nenhum ser humano, possuidor do problema que for, certamente reprova a Pedagogia da ignorância. Só gostaria de saber se esses que aprovam o terror contra os viciados, fariam o mesmo contra seus filhos, caso constatassem que fazem parte do mesmo grupo.

  • Contra flatulência, tome Plasil, il il il

    E na urna, dá-lhe:

    13 confirma

    131* confirma

    1313* confirma

    13013* confirma

    * Nem sei quem serão os candidatos que usarão estes números, na dúvida bota 13 e confirma em tudo!

  • Edu, acho que aí em SP está se dando a grande batalha civilizatória do país hoje. Nas figuras do prefeito, Haddad e do governador, Alkimin.
    De um lado, um esforço para fazer políticas públicas corajosas, todas em benefício da população que precisa do estado. Do outro, um esforço da inércia para manter a modernidade de Sampa acessível a minoria, marginalizando a grande maioria a uma baixa qualidade de vida.
    Começou com as faixas exclusivas, depois o reajuste do Iptu com foco social. Tudo devidamente boicotado pela elite através do pig. E da justiça (?), claro. E agora a banda podre da policia de Alkmin ataca uma das ações mais humanitárias já feitas por um governante.
    Se Haddad segurar o tranco, continuar seu projeto e for reeleito, será uma vitória estrondosa para os progressistas, com repercussão para o todo país.
    Não deixem o Haddad só. Ele está sendo cercado por todo o lado. É a grande chance de São Paulo tornar-se agora sim a locomotiva do progresso social e civilizatório do Brasil

  • Surra recebeu Mercadante nas eleições de 2008, quando o candidato José Serra nocauteou o petista ainda no primeiro turno! Mas se o jornalista considera surra a simples vitória numa eleição, lembremos então que Genoíno (o condenado por corrupção) já foi surrado por Alckmin em 2002. Alexandre Padinho, o insoso, será o próximo a ser surrado, a dúvida é se será no primeiro ou no segundo turno.

  • Não costumo postar como anônimo mas vou falar de um parente paulistano e não quero me “entregar” para minha família coxinha.
    Nestes dias fui visitar um parente que não via a algum tempo, mora muito, muito longe do centro, seu local de trabalho. Utiliza ônibus e me dizia que com os novos corredores ganhou meia hora no trajeto e que logo irá ganhar mais meia. Com um ano de prefeitura o Haddad deu para o dito cujo, perto de 350 horas atualmente e que logo serão cerca de 700 horas anuais que ele poderá utilizar para o lazer, estudo, descansar, ficar mais tempo com a família. Incrível que ele mete o pau no Haddad, vá entender a mente destas pessoas.

  • “Dor e sofrimento”? Parece a Operação “Shock and Awe” movida pelos Estados Unidos na invasão do Iraque. Aliás, deve ter sido justamente isso que inspirou Alckmin…

  • Haddad não pode desistir. Sugiro que algo seja feito aqui. Uma corrente de apoio, Um abraço assinado para o projeto de Braços Abertos. Alguém sugira alguma ação que possamos ajudar este projeto.

  • A eleição vai chegar mais uma vez e mais uma vez essa direita internacional vai sabotar e se utilizar do submundo e do obscurantismo.
    Nos festejos do aniversário de São Paulo a população reagiu contra os Blocs. Reagiu espontaneamente sem envolvimento do mundo político.
    O PT tem escolhido não ir para a rua, pois seria, no primeiro confronto, a vitória deles (blocs), seja quem apanhasse, pois o que eles querem é eleger o PT como o “inimigo da população” se auto intitulando representantes da população.
    Como o PT não foi, sobrou o comportamento deles para a população avaliar e esvaziar um movimento fascista e internacional para sabotar a democracia do país.
    O que está na hora de acontecer é se estabelecer uma nova diretriz para os movimentos sociais ligados ao PT, qual seja, que os movimentos contratem seguranças para impedir que os blocs se misturem às manifestações de uma ou outra classe para transformar manifestações pacíficas em violentas e assim os trabalhadores poderão resguardar o caráter pacífico de suas intenções e impedir o oportunismo dessa polícia anacrônica desse governador meliante.

  • A direita brasileira é orelhuda. Alckmin em seu desespero segue qualquer idéia que lhe dê uma falsa vantagem eleitoral. Por isso é que sua polícia o afundou ao desfilar de polícia ideológica. A corrupção é projeto do partido. Nisso ninguém mexe. O “Brasil de Todos Eles” é inconfessável.

Deixe uma resposta