Golpista da Veja confunde ensino com apologia à ditadura

Opinião do blog

Um vídeo se alastrou pela internet a partir do último dia 31 de março. Foi feito pelos alunos da Faculdade de Direito da USP, instalada no Largo de São Francisco, em São Paulo, desde 1903. Este post não se destina a divulgar esse vídeo, mas a expor fatos que sucederam sua divulgação.

O vídeo mostra protesto feito por estudantes contra o professor Eduardo Gualazzi, quem, no dia do aniversário do golpe de 1964, em vez de dar aula resolveu afrontar não só os seus alunos, mas o próprio Centro Acadêmico XI de agosto.

Para quem não sabe, o Centro Acadêmico XI de Agosto é o órgão representativo dos estudantes da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco e recebe o nome “XI de Agosto” em homenagem à data da lei que criou as duas primeiras faculdades de Direito do Brasil, uma em São Paulo e outra em Olinda.

O XI de Agosto é o mais antigo centro acadêmico de Direito do país. Teve participação decisiva nas mais relevantes campanhas políticas nacionais, principalmente nos movimentos de defesa do Estado Democrático de Direito contra a ditadura militar que brotou do golpe de 1964.

O professor Gualazzi cometeu um desatino ao levar para leitura em sala de aula um texto de sua autoria intitulado “Continência a 1964”. O texto exalta a ditadura militar justamente em uma instituição cuja história se confunde com a luta contra essa ditadura.

A ligação da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco com a luta contra o regime militar é tão forte que, enquanto Gualazzi fazia apologia àquele regime em sala de aula, o próprio reitor daquela instituição, José Rogério Cruz e Tucci, participava de protesto contra a ditadura a algumas centenas de metros daquela Faculdade.

A intenção de Gualazzi, portanto, foi claramente a de provocar. O que ele estava fazendo, quando sua “aula” foi interrompida pela manifestação dos alunos, não era ensinar. O texto que lia não continha fatos históricos, mas a sua opinião sobre a ditadura.

Professores dão opiniões em sala de aula em todos os níveis de ensino. Isso é comum. Todavia, qualquer professor que disser opiniões em classe corre sérios riscos.

Conto uma história para explicar como é perigoso um professor confundir suas opiniões com a matéria que é pago para ensinar aos seus alunos.

Há alguns anos, uma de minhas filhas, durante aula na faculdade, ouviu de uma professora críticas duras a blogueiros de esquerda e, surpresa das surpresas, também ouviu o nome de seu pai ser incluído na acusação de que tais blogueiros seriam “pagos pelo governo”. Obviamente que ela protestou com veemência na mesma hora e, depois, fez queixa formal da professora, que foi advertida pela faculdade.

Apesar de o vídeo em questão já ter sido muito visto, vale explicar, para quem não viu, que os estudantes organizaram um protesto à altura da ousadia do professor de afrontar não só a eles, mas à própria instituição em que leciona.

O protesto começou do lado de fora da sala de aula. Estudantes simularam gritos de pessoas sendo torturadas e depois entraram cantando em classe, todos vestindo capuzes iguais aos que eram colocados nos presos políticos que a ditadura torturou e/ou matou.

Quem quiser ficar em cima do muro pode dizer que os dois lados erraram. Ainda assim, terá que reconhecer que quem cometeu o primeiro erro foi o tal professor Gualazzi. Contudo, à luz do amplo repúdio (inclusive internacional) à ditadura militar iniciada em 1964, é difícil qualificar a reação dos alunos como um erro. Foi mera reação a uma afronta.

A razão deste post é a de rebater uma versão distorcida desses fatos que está sendo alardeada pela revista Veja através de seus colunistas, entre os quais Rodrigo Constantino. Ele publicou um post em seu blog, hospedado no portal da revista, em que afirma que o tal professor da USP foi “impedido de criticar o comunismo”.

Abaixo, o comentário de Constantino no portal da Veja:

—–

Vejam como agem os comunistas, esses seres jurássicos que ainda procriam e se espalham, colocando em xeque a teoria da evolução darwinista. São tolerantes, democratas, a favor do debate aberto. Só que não! São autoritários, intimidam quem pensa diferente, querem calar o contraditório no grito. Impediram uma aula sobre as tiranias vermelhas e o contexto de 1964. Invadiram a sala e humilharam o professor. É apenas assim que sabem agir: covardemente e em bando

—–

Ao fim deste post, o leitor que ainda não assistiu o vídeo em questão poderá assistir. Quem assistiu, sabe que o texto do professor Gualazzi não se destinou a criticar o comunismo e sim a fazer apologia da ditadura militar. O próprio título do texto (“Continência a 1964”) diz tudo.

Chega a ser bizarro que alguém que, como Constantino, apoia um regime cuja principal característica foi a censura por meios violentos se queixe do que enxerga como “censura”.

Aliás, o regime que Constantino defende não se valia de manifestações teatrais para censurar. Preferia métodos mais “eficientes”, tais como torturas, estupros, assassinatos. Sevícias inclusive a crianças e adolescentes diante dos pais, a esposas diante dos maridos etc.

Concluo externando a opinião deste blog sobre a iniciativa dos alunos da Faculdade de Direito do Largo São Francisco. É mais do que necessário que todos quantos possam não percam a oportunidade de denunciar a ditadura militar. Este país não pode mais conviver com apologias a um crime de lesa-humanidade como foi aquela ditadura.

Cada cidadão consciente dos horrores daquele período terrível de nossa história deve tomar para si a obrigação de não permitir que exaltem aquele processo criminoso desencadeado neste país há meio século. Pesquisas recentes sobre o que pensam os brasileiros mostra que estão divididos sobre o que aconteceu neste país. É inaceitável.

A ausência de denúncias contundentes sobre a violação da democracia e dos direitos humanos durante cerca de duas décadas é o que faz quase metade dos brasileiros julgarem de forma tão equivocada a ditadura militar.

Este blog, pois, exorta a todo aquele que sabe a verdade a que não aceite, de modo algum, apologias de quem quer que seja à ditadura. Pode ser amigo, parente, colega de trabalho etc. Se fizer apologia da ditadura deve ser contestado prontamente, mesmo ao custo da ruptura ou do esfriamento de sua relação com aquela pessoa.

Este blogueiro tem dito nas redes sociais que não tem o menor interesse em manter amizade ou qualquer outra relação com pessoas que apoiam o regime militar de 1964. Hoje há muita informação. Todos sabem dos crimes cometidos naquele período. Quem apoia aquilo, portanto, não presta. Não vale a pena manter relações com alguém assim.

*

Assista, abaixo, ao vídeo citado no post

 

 

*

Interpelação de Gilmar Mendes

Informo que no último dia 31 de março foi protocolada no Supremo Tribunal Federal a ação inicial contra o ministro Gilmar Mendes. Por instruções dos advogados, por enquanto o Blog não divulgará publicamente o teor da inicial. As pessoas que participam da ação receberão por e-mail cópia do processo.

  • vânia

    Edu, estou totalmente de acordo. coniventes desmerecem amizade. para apoiar tal horror somente uma pessoa isenta de sentimentos e espiritualidade.
    aproveito para dizer-te que enviei 70 reais. como estive todo este tempo fora, gostaria de saber se preciso enviar mais alguma quantia em dinheiro. abr.

  • Teo Ponciano

    Concordo totalmente com o post e o apoio integralmente.
    Ou se defende a democracia ou se apoia o golpe, o resto é hipocrisia.

    Agora cá ente nós, este constantino deve rezar todas as noites e pedir para os seus santos que o transforme num paulo francis. Quando muito vai ser mais um rola-bosta (nas palavras de Frei Beto).

  • Franco

    Não fico surpreso com este tipo de argumento do Constantino. Me surpreenderia se ele disse algo diferente do habitual, como ideias inteligentes, sensatas ou minimamente progressistas. Destes subneocons não se pode esperar nada de aproveitável, pois até merda pode ter um destino útil como se transformar em esterco. As opiniões deles, nem isso.

  • Osvaldo Higa

    Protesto justo e necessário, que culminou com a brilhante fala do jornalista Antonio Carlos Fon: “Volte professor Gualazzi! Volte para ouvir outra opinião. O sr. não será torturado e nem morto”.
    Para quem não sabe, Fon e seu irmão Aton Fon também foram presos e torturados durante a ditadura.

  • Pedro Valle

    “Aliás, o regime que Constantino defende não se valia de manifestações teatrais para censurar. Preferia métodos mais “eficientes”, tais como torturas, estupros, assassinatos. Sevícias inclusive a crianças e adolescentes diante dos pais, a esposas diante dos maridos etc.”

    onde o bloguista Constantino defende a ditadura?

    Sua mania de deturpar os fatos e distorcer a realidade para defender seus pontos de vista, não combina com a honestidade!

    • eduguim

      Ao defender que um texto intitulado “Continência a 1964” fosse lido, Constantino aderiu à opinião do professor sobre a ditadura. Agora, veja bem, aqui é minha casa. Se alguém chega em sua casa lhe insultando por não concordar com a sua opinião, o que você faz? Deixa entrar? Como sou uma pessoa civilizada, deixo que você entre. Aliás, o Constantino, o Reinaldo Azevedo e congêneres não recebem nos blogs deles pessoas que discordam. Nem mesmo se discordarem de forma desrespeitosa. Jamais deixarão alguém escrever nos blogs deles para insultá-los, como você faz comigo. Aí a diferença entre nós. Contudo, não sou trouxa. Estou lhe dando um alerta: participe do debate, dê suas opiniões sem agredir. Não se torne um meliante, torne-se um comentarista legítimo que usa argumentos e sempre terá espaço aqui. Será bem recebido. De uma forma que ninguém é recebido nos blogs de direita.

      • Pedro Valle

        Defender o direito do professor de dar a sua opinião, não é concordar com ela!

        Constantino critica a atitude dos alunos, q classifica como antidemocrática mas, em nenhuma palavra do seu (dele) post, ele defende a ditadura!

        Essa interpretação é sua e não corresponde à verdade!

        Sobre eu me tornar um “meliante”, pena não ver preocupação igual quando outros comentaristas me ofendem com a sua autorização…

        Vc deveria dar tratamento isonomo à todos os comentaristas do seu blog e não proteger os q concordam com vc!

        Sobre ser bem recebido nos blogs de direita, não posso emitir opinião pois não costumo postar comentários lá (apesar de ler vários deles, assim como leio o blog do Nassif e o do Azenha)

        • eduguim

          Será que se o professor estivesse exaltando Cuba o Constantino diria o que disse? Diria que ele estava tentando doutrinar os jovens, contaminá-los com teorias comunistas. Aliás, está cheio de textos de constantinos pregando isso, que os professores induzem alunos com teorias comunistas. Agora, estranho que você não leia os blogs de direita sendo de esquerda. Você sabe muito bem que Azevedo, Constantino, Augusto Nunes e outros censuram qualquer divergência. Aqui só bloqueio quem fica provocando e batendo boca com outros comentaristas que concordam comigo. Se entrar aqui dizendo respeitosamente sua opinião, terá espaço. Não vou deixar você ficar irritando os comentaristas para ser agredido e posar de vítima. Aliás, estou perdendo muito tempo com isso. Acabou por aqui. Deixe sua opinião de forma respeitosa sobre o tema do post, sem alusões a mim e aos outros comentaristas que terá espaço. Ponto final.

        • anac

          O professor não é pago para dar opinião é pago para dar aula, no caso do Sr. Eduardo Galazzi, de Direito Administrativo. Então ele usou as dependências da USP e o horário de trabalho para fazer discurso a favor da ditadura.
          A ditadura rompeu a ordem constitucional, violou a Constituição Federal vigente.
          Inadmissível que um professor de direito faça a apologia de um regime que violou a Constituição Federal.
          Se ele não tem qualquer apreço e respeito as leis, a Constituição, a ordem democrática que peça para sair e pare de lecionar.

          • celso

            E os baderneiros invadiram uma aula e ficaram fazendo teatrinho de um fato que não mais interessa ao país, bando de desocupados, o engraçado é que nesses bandos só se encontra academico de historia, geografia, letras e filosofia, nunca vi um academico de medicina enfiado nestas badernas.

          • eduguim

            É que estudante de medicina brasileiro só se preocupa em ganhar muita grana. Sua ideologia é a do cifrão, salvo honrosas exceções

          • nigro

            O próprio “post” do Eduardo coloca que professores comumente dão sim suas opiniões em sala de aula. Universidade é lugar para conhecimento universal. Coisa de adulto. Tem que saber ouvir, divergir. Achei que a maneira dos alunos se expressarem foi meio exagerada, mas isso é apenas minha opinião. São livres para demonstrar suas opiniões como quiserem, sem quebrar, sem agredir, sem ameaçar.
            Coisa de estudante, mesmo. Depois vão pro bar tomam um chope e dão risadas.

            No que se refere aos cursos que os alunos frequentam, a verdade é que realmente a turma das humanas se envolve muito nisso. E lembrem-se que não se fala de todos os estudantes, mas o percentual de digamos ” esquerdas” nessas faculdades é altíssimo, pela própria identificação dos cursos com os temas.

            Quanto aos estudantes de medicina só pensarem em dinheiro, discordo. A diferençca é que na fac de medicina tem aula em período integral e a maioria dos alunos é altamente focada nos SEUS resultados.

            E se querem ganhar dinheiro à beça, que mal há nisso?? A tchurma da FAc Direito não quer abrir escritórios de advocacia bacanas na Av Paulista? Ou então encher o bolso com belos salários de funcionário público?

        • Sávio Valença

          “Defender o direito do professor de dar a sua opinião, não é concordar com ela!

          Constantino critica a atitude dos alunos, q classifica como antidemocrática mas, em nenhuma palavra do seu (dele) post, ele defende a ditadura!”

          Em primeiro lugar, a opinião do professor é uma afronta, é uma alusão a um regime ilegal, é apologia ao crime, e não a um crime comum, mas sim, um crime de lesa-humanidade, como bem disse Edu.

          Em segundo lugar, constantino distorce o fato dizendo que o professor criticava o comunismo, e não era isto que o fascista fazia.

          Vc se faz de desentendido ou isto é por má fé mesmo?

          • Ruy Acquaviva

            Vamos deixar bem claro, os estudantes não interromperam nenhuma aula. O tal professor estava usando o tempo de aula para fazer proselitismo político. Portanto eles não interromperam nada. Apenas entraram para debater, usando criatividade para passar sua crítica.

            O tal professor poderia muito bem ter ficado e defendido sua posição, pois até chamaram ele para o debate. Mas ele não quis comparecer. Queria é usao o poder de professor para fazer sua doutrinação (que nada tem a ver com a faculdade nem com o curriculum) sem ser questionado, poisd os alunos teriam receio de serem perseguidos por um contraditório com o professor.

            O tal professor estava completamente errado, aquele não era o espaço para ele colocar suas posições políticas pessoais, ainda mais como doutrinação e sem debate. E os alunos completamente certos em protestar contra aquele abuso de poder do professor, usando indevidamente a faculdade para impor sua doutrinação.

    • Antonio Lyra Filho

      Ai defender o Professor, Constantino defendeu a ditadura.

      • Pedro Valle

        “Posso não concordar com uma só palavra sua, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lá.”

        – Voltaire –

        A isso dá-se o nome de democracia!

        • eduguim

          Pena que vocês não pensavam assim durante a ditadura. O tal professor fascista poderia ter ficado e debatido, ninguém iria agredi-lo. Mas vocês só debatem quando o adversário está pendurado no pau-de-arara

        • Maria Antônia F. Monteiro

          Caro Pedro Valle,
          A maior prova de que você é pago pra colar frases feitas é que não é capaz de produzir um texto argumentativo. Qual a prova? Citar Voltaire sendo um defensor da ditadura! É uma excrescência! Apenas digna de quem não tem um pingo de respeito pelo outro! Cite obras de Voltaire, pelo menos duas e contextualize-a? Em que obra de Voltaire se encontra a frase colada?
          Maria Antônia

          • nigro

            Antônia, este tom professoral é desnecessário.
            Pouco importa o contexto da obra. Mesmo que a frase fosse de um analfabeto, o significado continua valendo.
            Devemos ser livres para nos expressar, de qualquer maneira, dentro da lei.
            Fosse necessário ser erudito em Voltaire, ou mesmo em simples cálculos aritméticos, ou em concordância verbal, colocação de plurais e etc, para um cargo ou para poder se expressar, onde estaria Lulla? Fora da porteira.

          • Maria Antônia Ferreira Monteiro

            Caro Nigro,
            Me desculpe a grosseria, mas é que é absolutamente necessária. Você simplesmente não lê muito bem. Perdoe-me, mas o julgava um pouco melhor em conhecimento! Me enganei. Quando digo que é uma excrescência alguém que para defender a anistia e/ou ditadura cita Voltaire, que lutou contra todas as formas de injustiças e principalmente a favor daqueles que têm pouca ou nenhuma voz, é porque não condiz com o pensamento da criatura, e isso é de um cinismo e uma calhordice inenarráveis. Por que não cita aqueles cujo pensamento se prestam a seus propósitos? Hitler em seu Mein Kampf poderia ser usado para seus objetivos. Certamente ninguém estranharia. Eu não estranharia.
            Não é necessário ser erudito em absoluto, para se expressar seja de que modo for, no entanto é necessário ter o mínimo de coerência para não fazer papel de demente como você!
            Abraço
            Maria Antônia

          • Nigro

            A grosseria está desculpada. A humildade também.
            Contudo, acredito que quem quer ir muito além das simples palavras que coloquei é você.

            Pouco me importa o conteúdo do que ele disse. Ele tem o direito de dizê-lo. Se for crime, responda pelo crime. se defende a ditadura ou outra coisa da qual não gosto, para mim tudo bem. Me dou o direito de discordar. Não é sobre isso o “post”?

            Legal que você conheça tanto sobre literatura. Mas não acho necessário ficar humilhando o cara. Como disse se exigir muito, lulla fica fora da porteira.

            Quanto à demência, ainda não cheguei lá. Meu minimental ainda está ok.

          • Maria Antônia F. Monteiro

            Caro Nigro,
            Eu não humilhei ninguém. Você é que se sentiu humilhado. Eu apenas provoquei o tal Pedro, para que reagisse a provocação, demonstrando que não era apenas um papagaio da Casa Grande, e que não era pago para tal. A Maior prova de que não costumo humilhar ninguém é que estou te respondendo pela segunda vez.. Meu caro, eu não preciso diminuir ninguém para ser! Eu sou, simplesmente, sou! Você tem uma ideia do que é certo ou errado bem esquisita — então você acha mais grave eu tê-lo provocado, do que ele ser a favor da anistia e/ou da ditadura? Afinal, meu caro, o que é justo para você? E por favor, pare com esta conversinha de que o Lula fala português errado! O Lula como todo ser humano pertencente às classes mais pobres, apenas não fala o português das elites. E tenho certeza absoluta que é apenas para não se distanciar da classe a que pertence, porque quer ser identificado por elas e com elas. O conhecimento que o senhor Luis Inácio Lula da Silva tem de Políticas e Ciências Sociais, não caberia num dicionário, e principalmente porque é da experiência, é vivencial. Você acha que estou humilhando o seu companheiro de ideologia? E quando vocês chamam o ex-presidente de analfabeto é o que? Eu respondo. É ignorância, despeito, preconceito, raiva, ódio de ele ser conhecido e reconhecido no mundo inteiro. Admirado, aplaudido, audacioso, de personalidade forte que não se abaixa e não se sente menor do que ninguém, mas também não precisa ser nem melhor, nem maior para ser grande! Ele é…Só por que ele não tem a merda de um diploma acadêmico, ele tem menos saber? Os maiores gênios da humanidade nos deixaram obras e conhecimentos incalculáveis e em suas épocas não existia o conhecimento organizado e estruturado de hoje. E Aí, são burros e estúpidos por isso? Todo o nosso conhecimento de hoje vem deles. Cite um homem de valor igual ao Lula da sua direita, retrógrada e de cinismo abissal!
            Que tal se o Lula ao defender a democracia, os direitos humanos e a liberdade de expressão citasse o jenial Jair Bolsonaro? Não seria uma incoerência?
            Sinceramente meu caro, estou bem cansada, chega por hoje!
            Se isso não lhe basta, vá pros diabos! E deixe-me ir sozinha, pros diabos! Não preciso da sua companhia!
            Abraço
            Maria Antônia

          • nigro

            Antonia, não se exalte. Paixão não funciona.

            Lembro de um debate em que collor disse sobre Lula “eu não sei se ele sabe ler” e “não sabe adiferença de uma fatura e uma duplicata”(algo assim). O que ele fez com Lulla? Humilhou. Menosprezou.

            Provocar desta maneira pode sim humilhar alguém, por que não? Sentir-se humilhado é pessoal, individual. Cada um é de um jeito. Veja-se por exemplo a interpelação judicial de diversos integrantes deste blogue, frente ao Gilmar Mendes. Na minha opinião foram simples comentários, insinuações… (provocações?). Mas eles não pensam assim e foram atrás dos seus direitos.

            A mim não humilhou Antônia. Cá para nós sou bem blasé, difícil me tirar do sério.

            Quanto ao Lulla, exageros à parte, concordo com você. É uma pessoa de grandes realizações, apesar de suas inerentes limitações. Mas para por aí. Ele está lá para trabalhar para nós. Que trabalhe. Não é favor. Não é pai dos pobres. Não é salvador.

            Culto à personalidade é coisa de sovietico, venezuelano e norte coreano. Ninguém merece busto ou placa gigante estilo Mao-Tsé-Tung.

            Fiz questão de mencioná-lo para fazer um paralelo, pois quando o criticavam por sua, digamos, falta de cultura “formal” muitos se indignavam, com razão. Afinal ele tem outras bagagens, de grande valor. O mesmo vale para o pobre comentador “fuzilado”, com classe por você e sem classe, pelos demais. Com Lulla tudo pode e nada pode.

            É recorrente neste blogue a tentativa sim de diminuir os outros, notadamente os que apenas, vejam só, discordam. Piores são as ofensas e o linguajar agressivo, absolutamente incivilizado e desnecessário.

            Não creio ser necessário ser “expert” em Voltaire para citar o que ele disse. O que ele disse vale de qualquer maneira, é bonito, atual, e no caso, “pertinentíssimo”. O próprio Eduardo foi criticado por fazer “copy-paste” do Wikipedia, ficando- acertadamente- incomodado.

            E essa estória de Direita “reacionária” versus pobre oprimidos é velha demais. Essa dicotomia brasileira infeliz que esvazia qualquer conversa.

        • nilccemar

          Não são benvindas opiniões que defendem ideias de calar os outros, perseguir e torturar quem pensa diferente. Querem se utilizar da democracia justamente para destruí-la: isso não devemos admitir. Deturpar os fatos históricos por fanatismo ideológico, não é lecionar nada, sorte que os alunos ainda têm algum senso crítico, não se deixando “ensinar” por tais macartistas.

        • Juliano Santos

          Até parece que a gente não sabe quem é esse Constantino. Pode ter certeza, tudo que saia desse indivíduo nada tem a ver com justiça e democracia. É uma pena de aluguel à serviço da extrema-direita. Uma rampeira do jornalismo

    • Julio

      Se o pseudo-professor estudasse e o pseudo-jornalista investigasse, não diriam as cretinices que vimos no vídeo e lemos (para quem ainda tem estômago) na Veja, ao menos por saber que a mentira tem pernas curtas. Vide as denúncias e provas que até hoje, 50 anos depois do pesadelo começar, ainda não acabam de aparecer. Outra alternativa simples seria eles simplesmente terem vergonha na cara. O filme vale pela energia e serenidade da moçada, parabéns aos jovens como eles e ao senhor que discursa para o pseudo-mestre.

  • Jose Renato

    Eduardo, me responde uma coisa, o que você pensa da ditadura cubana?

    • eduguim

      Acho que o regime cubano conseguiu avanços admiráveis. Não há crianças ou famílias dormindo nas ruas, não há fome, não há miséria, a saúde e a educação igualam-se às dos melhores países do mundo, não há favelas (apenas casas pobres, mas casas, de alvenaria, com saneamento básico etc). Só para você ter uma ideia, a mortalidade infantil em Cuba é menor do que nos Estados Unidos. Por isso, o Índice de Desenvolvimento Humano de Cuba é um dos mais altos do mundo, melhor do que o do Brasil. Não se pode negar, porém, que por não ter eleições com várias forças políticas e ideológicas envolvidas Cuba é, sim, uma ditadura. Porém, devido às ações dos Estados Unidos para fustigar o regime, sabe-se que se fosse feita uma abertura política completa haveria forte interferência dos EUA naquele processo eleitoral. Em minha opinião, se os EUA deixassem de tentar interferir em Cuba poderia haver abertura. Recomendo a você a leitura de Os Últimos Soldados da Guerra Fria, do meu amigo Fernando Morais. Esse livro mostra ações terroristas praticadas pela comunidade cubana exilada em Miami. Tudo financiado pelo governo norte-americano. Agora, o que me causa espécie é essa história de defensores da ditadura militar brasileira citarem Cuba ou Venezuela para justificar a ruptura institucional no Brasil. As realidades desses países são diferentes. Eu não sou cubano, não sou venezuelano. Quero saber o que se passa em meu país. A ditadura militar que você defende cometeu crimes de lesa-humanidade. Foi condenada pela ONU, pela OEA, por incontáveis democracias sólidas. As atrocidades daquele regime são públicas. Aí, para fugir delas, vocês vêm falar de “Cuba”, como se a ditadura cubana justificasse a brasileira. Enfim, jamais preguei a instalação de um regime comunista no Brasil simplesmente porque não funcionaria. É uma impossibilidade. Essa gente que fica vendo comunistas debaixo da cama tem sérios problemas mentais. São sociopatas que usam esse escapismo para fugir de terem que encarar o fato de que a ditadura militar foi um regime nazi-fascista clássico que impedia as pessoas de terem opinião, que praticava sevícias diabólicas em quem discordava. Wladimir Herzog, por exemplo, não era guerrilheiro, não participava de nenhuma organização. Foi morto pela ditadura pela sua opinião, assim como tantos outros. Por isso lhe digo: a Comissão da Verdade vai expor ao Brasil o que aconteceu naquele período. Lá por 2015, as pessoas que defendem a ditadura de 1964 vão ficar envergonhadas e não adiantará recorrerem a Cuba para fugir do assunto. Se você quer posar dessa forma para o seu círculo de relações sociais, problema seu. A verdade virá e não haverá como detê-la. Sugiro que recicle seu discurso antes de a Verdade vir à tona de uma vez por todas.

      • celso

        Cuba é uma mentira! quem fornece os dados sócio economicos do país é o governo e todos sabemos inclusive tu que os países comunistas tinham por premissa mentir , ou tu não lembra quando a URSS ruiu????
        Lembro que a NBC foi a Russia um mês depois e lá só encontrou carro velho, prédios caindo aos pedaços e cidades miseráveis que no tempo da URSS eram proibidas a estrangeiros.

        Cuba é um lixo incomparável até com MIAMI ( cidade pobre pros padrões americanos),o motivo de os Castro não largarem o “osso” é o medo do TPI pois sabem que serão julgados por crimes contra a humanidade, saiba também que o livro ao qual se refere é uma farsa grotesca pois Cuba mandou agentes que se infiltraram nos USA de forma ILEGAL, se tu não sabia pelo direito internacional é considerado crime a infiltração de agente secreto, portanto os USA foram até benevolentes pois dentro de tal direito ( aplicável no caso haja vista que ambas as nações não tem relação diplomática) seria justo inclusive o Fuzilamento dos mesmos, ademais cuba pediu par levar pois sabia que estava enviando espiões a um país inimigo.

        • eduguim

          Desafio qualquer um a mostrar cenas de miséria em Cuba. Desafio qualquer um a mostrar um só cubano analfabeto. Você acha que qualquer país pode mentir ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e, assim, falsificar as condições de vida de seu país? Fosse assim, todos os países teriam Índices de Desenvolvimento Humano altíssimos. Bastaria mentir e estaria tudo resolvido. Francamente, esse nível de discussão não leva a nada. É perda de tempo pura. Se eu mostro um índice qualquer que prova o meu ponto de vista, vocês dizem que esse índice é “falso”. O que vale são as historinhas que contam. Os cubanos não podem comprar roupas de grife, celulares de última geração, carrões de centenas de milhares de reais, não têm tecnologias de ponta, mas todas as crianças são educadas desde o nascimento, todos têm saúde e educação de qualidade. Eu não sei se gostaria de viver em um país assim porque eu vivo bem, tenho carro, tenho confortos que os cubanos não têm, mas não posso me esquecer que vivo assim graças a milhões de brasileiros que levam uma vida muitíssimo inferior à de qualquer cubano. Agora, essa é a armadilha da direita, ficar discutindo Cuba para fugir das questões reais sobre o Brasil. Então, estamos discutindo Cuba em vez de uma ditadura nazista que esmagou este país, que tornava crime pensar diferente do Estado, que impedia até mesmo que denúncias de corrupção fossem feitas contra o governo, porque dizer que alguém naquele governo estava roubando seria considerado crime de traição, de violação da “segurança nacional”.

          • Romanelli

            “…Eu não sei se gostaria de viver em um país assim porque eu vivo bem, tenho carro, tenho confortos que os cubanos não têm, mas não posso me esquecer que vivo assim GRAÇAS A MILHÕES de brasileiros que levam uma vida muitíssimo inferior à de qualquer cubano..”

            uai, você roubou e não nos contou ? desviou verba pública ? DUVIDO !!!!

            Eduardo pelamordedeus ..daqui a pouco vc vai pensar que é o Messias ou um Antonio Conselheiro

            Por favor livre-se desta tua culpa ..antes de ti tem o modelo, o sistema, a HUMANIDADE, sua própria cina (se és espírita), tem o LIVRE ARBÍTRIO, o prêmio e castigo, a fabula da cigarra e da formiga, tem a irresponsabilidade dos seres ..em a culpa dos pais, das religiões

            vai ? deixa disso ..você pode sim, pode comer MANGA com leite que não vi morrer e NÃO, definitivamente não !!! nem tudo que te acontece é por culpa sua, nem por culpa da cor da cueca que vestes

            a superstição esta no cerne da religião, e esta, no amago do sentimento de culpa das religiões judaico sino-cristãs ..minha culpa, minha culpa minha máxima culpa

          • Wilsoleaks Alves

            “…sua própria cina (se és espírita)” (sic)

            Não fale de coisas que você não entende, Romanélli, o espiritismo não concebe destino, sorte ou coisa que o valha.

            Mas pensando bem… Se você for falar só daquilo que entende, do que você vai falar, né?

            PS: Sina se escreve com “s” e não “c”. Cina com “c” é um vegetal.

          • Marco Antonio Barbosa

            Ha Ha Ha!!! “Vivo bem, tenho carro…”. Sugestão amigo: doe tudo que você ganha, fique só com o básico. Divida sua casa com os pobres explorados por você. Abra mão do plano de saúde e se trate no SUS.
            Assim sua culpa poderá ser diminuída e você se se sentirá bem consigo mesmo. #sqn.

          • eduguim

            Não será caridade que tornará o Brasil menos injusto, serão direitos, serão políticas públicas de combate à desigualdade. Vocês, fascistinhas de botequim, usam essa piadinha velha e burra há décadas incontáveis. São pessoas corrompidas pelo egoísmo e pela insensibilidade. Escravas do dinheiro, não entendem quanto mal a desigualdade provoca em uma nação. Tenho pena de gente como você.

          • Salvador Ferreira

            Caro Eduardo.
            Parabens pelas duas aulas para alfabetos politicos.
            Esses panacas jamais receberiam respostas dos cheirosos, caso suas opiniões
            não fossem as mesmas dos blogueiros.
            Admiro seu estomago por dialogar e aceitar a presença de determinados “filhotes da ditadura”
            (By Brizola).

          • Romanelli

            Grato pela correção gráfica caro Wilson

            http://www.youtube.com/watch?v=ztTI2cIKOX4

          • Wilsoleaks Alves

            Romanélli…

            O codificador do Espiritismo foi Allan Kardec não Chico Xavier.

            Procure informar-se melhor à respeito da Doutrina dos Espíritos.

          • Cibele

            Edu, você é um gigante! Suas respostas a esses tipos aí são impagáveis. Máxima admiração de minha parte. Um desses que te respondeu é de lascar, dá um chega pra lá nesse cara!

        • Avelino

          Caro Celso
          Bom mesmo é ser oposição no Iraque, na Líbia.
          Essa comparação, nem mesmo os manuais da CIA, querem mais.
          Saudações

        • Laudelino Valadão
        • VLO

          Sua mania de deturpar os fatos e distorcer a realidade para defender seus pontos de vista, não combina com a honestidade!

        • Nádia

          Celso, não adianta mentir sobre Cuba, que muita gente esteve lá e muitos até estudaram e eles já espalharam pelo Brasil afora as MENTIRADAS DA TCHURMA, portanto meu caro, achar um trouxa hoje para dizer mentiras sobre Cuba está muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito difícil. Uma dica, você vai encontrar muito otários nos coxinhas. Quem sabe assim você delicie, para satisfazer seu ego.

          • celso

            Então vá morar lá! só não esqueça que Internet lá só com autorização do governo ou via satélite ( clandestina), também não perca tempo levando o IPHONE pois lá não funciona eles só tem celular analógico, se precisar comprar um camaro ou um civic , esqueça!!! automóveis de luxo só os castro tem , você poderá comprar um lada 82,Mac Donalds nem F*(*(&**,se quiser sair do país tem que pedir autorização ao governo,o salário mínimo lá é o equivalente a 8 dólares, receberá do governo uma casa pior que casa de favela, mas se você ficar entediado, é só pegar um dos bargos que diariamente zarpam com fugitivos da ilha , e em 3 dias estará num lugar aonde todos os intens que não tem na ilha presídio são encontrados facilmente principalmente comida.

          • eduguim

            Claro, é muito melhor ter acesso a carros de luxo, quinquilharias eletrônicas do que viver em uma sociedade em que todos vivem com dignidade, na qual não há miséria, não há criminalidade relevante, na qual todos têm saúde, educação, habitação dignas. O que vale é viver em condomínios que mais parecem prisões e em carros blindados, mas com o Iphone na mão… Até a próxima esquina, quando alguma criança de 13 anos lhe dará um tiro nos cornos para tomá-lo de você.

      • Jose Renato

        Que bom que você não concorda com o regime cubano, você demonstra coerência. Pena que muitos das chamadas “esquerdas” no Brasil, inclusive do seu partido, criticam o regime militar e flerta com Cuba e Venezuela.

        • eduguim

          Balela. Ninguém flerta com Cuba coisa nenhuma. Ninguém diz que quer transformar o Brasil em Cuba. 99% da esquerda sabe que não existe como implantar o comunismo no Brasil. Até porque, nenhuma experiência comunista funcionou a contento. Cuba não me interessa. Só falo com vocês de Cuba porque a usam como muleta para substituir argumentações para defender a ditadura bra-si-lei-ra

          • Cibele

            Caramba, Edu, tá osso, hein? Que coisas inacreditáveis que esses trolls escrevem, putz! Muita desonestidade intelectual, tentando se aproveitar do fato de que muitas pessoas ainda são desinformadas e/ou ingênuas. Mas não aqui. Portanto, qual o objetivo dessa gente?

          • jairo arco e flexa

            Edu, você dá atenção demais a esse bando de reacionários, que fazem de tudo para desacreditar os

            governos de Lula e Dilma,que ao ver qualquer crítica à ditadura, ditadura de verdade que mandou no Brasil

            puxam seus argumentos de algibeira sobre Cuba, Venezuela e a União Soviética.

            Por falar na antiga URSS, agora que ela não existe mais e que o comunismo e o socialismo, como vociferam

            esses mentecaptos, “estão enterrados”, como essa cambada iinterpreta a postura altiva de Putin, que não

            aceita a prepotência dos EUA de se meterem onde não devem?

            Será que esses antipetistas (pois no fundo, é disso que se trata, eles não se conformam com o fato de que o

            Brasil está sendo presidido por políticos do PT) acham que Putin está ressuscitando o comunismo?

          • nigro

            Os americanos não gostam de Cuba por que a tal ” revolução” trocou um ditador por outro que não era do seu interesse. Até aí, cada um defende o seu interesse. É legítimo.

            Cuba é inspiração para a Esquerda latinmoamericana. O prórpio Lulla já declarou ser um ” fã” da ” revolução” cubana. O tal ” foro de Sâo Paulo” foi inspirado por Lulla e… quem???

            Há essa idolatria romântica, infantil até, à Cuba, àquela imagem do Che Guevara olhando para o horizonte (que faz a festa dos fabricantes de camisetas e adesivos)….

            Aposto que muitos aqui do blogue tem a imagem do ” Che” pregada ou tatuada em algum lugar.

            Ignorar Cuba e Venezuela não é prudente. Obviamente não há como implementar o comunismo- simplesmente por que não funciona. Mas que lá no fundo muita gente gostaria, isso não tenho dúvida.

            Quanto aos carrões e “gadgets” que todo mundo tem e quer ter (nada mais humano), e condomínios de luxo, bom mesmo é ter tudo isso SEM ser roubado por um pivete na rua, por mérito próprio. Vocês falam como se fossem opções mutuamente exclusivas. Ora, há variados países civilizados onde isso é possível e com diferentes nuances.

            Não apenas os EUA, mas o Canadá por exemplo. Os países nórdicos então nem se fala.

      • pedro Alessandro

        É inaceitável que ainda hoje há apoiadores de um regime que deixou o país mais desigual socialmente e regionalmente ,entregou nossas riquezas para o capital estadounidense, arrochou salários ao ponto dele valer em 1984 1/6 do que valia em 1964, enfiou o Brasil numa crise econômica que durou 30 anos e que arruinou o sistema monetário (hiperinflação), concentrou terras ,destruiu parte da selva amazônica ,expulsou grande parte dos oficiais e sub-oficiais das forças armadas (por não aderirem ou por julgarem não confiáveis) perseguiu ,torturou e matou críticos, opositores e denunciantes de seus crimes e institucionalizou o sistema político corrupto do qual somos vítimas até hoje.
        Se alguém ainda apoia este regime ou é por pura falta de informação ou é cúmplice e pelos dois motivos não merecem crédito.

        • Nádia

          Fora as torturas em crianças, extermínio de índios, a ditadura concentrou riqueza, gerou miséria, sucateou a saúde(ouviram coxinhas?), e a educação.

      • Provos Brasil

        Como sempre perfeito Edu!!!

        • eduguim

          Valeu!

      • Carlos Gustavo

        Eduardo..o que as pessoas querem que vc responda é sobre a violação dos direitos humanos em Cuba. Não estamos pedindo dados sócio-econômicos, culturais sobre o Governo de Fidel. Já que o tema é sobre a ditadura militar no Brasil por que o PT não condena incondicionalmente toda e qualquer ditadura, seja de esquerda ou direita? Qual a diferença dos fuzilamentos de civis feitos pelos militares no Brasil ou pelos agentes de Fidel Castro? Vocês não apenas defendem Cuba mas se omitem e ficam em silêncio com os desmandos de Fidel Castro. O que educação básica, fim do analfabetismo tem a ver como argumentos de defesa para uma ditadura de esquerda? Nenhuma conquista sócio-econômica vale o preço da liberdade!
        Existem diversos países no mundo que não precisaram apelar para a ditadura e possuem índices muito melhores do que Cuba. A lista é enorme. O Regime militar foi uma atrocidade, mas nem se compara com milhões de mortos de Stalin, Pol Pot, Mao Tse Tung,
        Você escreveu que ninguém flerta com Cuba? Como assim? E o José Dirceu? E a Dilma sorrindo ao lado do Fidel Castro usando uma camisa da Adidas naquela foto quando ela foi visitá-lo?

        • eduguim

          É que essas pessoas são cínicas. Veja essa matéria da revista Exame sobre tortura nos Estados Unidos

          http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/medicos-foram-cumplices-de-tortura-em-prisoes-dos-eua

          E no Brasil, tem tortura?

          Os Estados Unidos aprovaram até uma lei autorizando tortura por “razões de segurança nacional”. E vocês só querem discutir violações de direitos humanos em Cuba.

          Não sei se existem, mas você se preocupar só com isso em Cuba e esquecer o resto é prova de hipocrisia

          • Miriam

            Sim, porquê não discutir tortura em Cuba? Vamos discutir Guantánamo!

          • Luciano Bastiani

            A Miriam tirou as palavras… do meu teclado.
            hehehe

          • Nigro

            Nao respondeu. Ele perguntou de cuba. Que é sim inspiração romântica para a maioria dos grão petistas.

    • Antonio Lyra Filho

      Eduardo lhe responde. Mas o bom seria você ler mais e se inteirar do que acontece em Cuba.
      Mesmo com o boicote dos imperialistas, Cuba tem conseguido se superar.
      A saúde é gratuita, a educação também e não existe analfabetos.
      Mesmo com pouco dinheiro os atletas de Cuba são considerados um dos melhores do mundo.
      Atacar Cuba, é usado por pessoas sem informações e até por uma certa ignorância.

  • celso

    Na tu opinião que presta é quem queria instituir no Brasil um regime comunista ao estilo Cuba e Albania, sendo que vários ex guerrilheiros afirmam e continuam afirmando que não lutavam por democracia e sim por um regime comunista, e todos sabemos no que deu o comunismo.
    Em. tempo, soube que a coréia do Norte e cuba facilitam bastante a imigraçao de simpatizantes do socialismo, aproveite…

    • Teo Ponciano

      A conversa mole de sempre.
      Ao se lutar contra a ditadura quero tornar o Brasil uma Albânia (com todo o respeito à Albânia).
      Repito!
      Ô conversinha mole sô…

    • Jbmartins

      Voce se leu e não entendeu ou que so tumultua, ele dis “Eu não sou cubano, não sou venezuelano. Quero saber o que se passa em meu país. A ditadura militar que você defende cometeu crimes de lesa-humanidade. Foi condenada pela ONU, pela OEA”, quer mais clareza, queremos um Democracia onde exista 3 poderes não 4 que existe hoje com financiamento e interesse dos EUA.

      • Esse tal de Celso(que certamente é um nome de fantasia)é um vagabundo desqualificado,que merecia levar uma surra de chicote para aprender a ser gente.Para esse cretino,ignorante,boçal e mal carater pobre não deveria ter direito algum,para esse sujeitinho infame e indecente pobre nem sequer deveria existir.Desde quando, panaca,existe perigo de o Brasil virar uma ditadura comunista?Só numa cabeça destituida de massa cinzenta.Mas o que pensar de uma massa fecal destituida de raciocinio ou de compreensão?Nem vou comentar sobre um tal de Rodrigo Constantino,porque esse aí,nem comentario merece.

        • Marcus Vinicius

          Dimas, vamos ser sinceros: o que enoja nessa “turma de reaças” é que eles tem o conhecimento dos fatos e sabem das verdades factuais… no entanto, aparecem aqui como “ignorantes inocentes”!

          …e eles carregam isso em seus corações e suas mentes: falta de compromisso com a verdade. A desonestidade com os fatos, dados, números e levantamentos sérios… e vejo toda essa pobreza de espírito com muita tristeza e decepção…

          Mas vamos continuar desmentindo e informando corretamente sempre que necessário. Não mudaremos os pensamentos dos mal-intencionados…

          … mas podemos salvar muitos ingênuos e incautos, porque isso esses “reaças” não são !!!

          • Maria Antônia Ferreira Monteiro

            Caro Marcus Vinicius,
            Eu não tenho muito tempo que faço comentários em blogs, mesmo porque nem frequentava a internet. Tem mais ou menos um ano e meio que comecei a lê o jornalismo político na internet por causa do Rodrigo Viana que era articulista da caros Amigos de quem sou assinante a seis anos. Ele sempre que terminava os seus artigos coloca uma série de Blogs de articulação política no final. E assim no meio do mês setembro( se não me engano do ano passado, me filiei ao SMS e assim vim parar aqui). Porque tive que fazer toda essa digressão? Você disse que eles os direitistas raivosos — têm o conhecimento dos fatos e sabem das verdades factuais. Você até pode ter razão, se você pensar que eles são vários! Eu penso que não. Desde que comento aqui, apenas três pessoas nitidamente de direita e sempre se apresentam com algum pensamento que queiramos ou não aproveitável e de modo respeitoso são os senhores Romanelli, Nigro e Ricardo (um que coloca em seu perfil, a cara, se não estou enganada — do imperador “Ricardo Coração de Leão”). Observe o modo como é escrito e o que é dito por todos os outros, não te parecem colagem? É pura repetição na mesma linguagem e na mesma falta de raciocínio para argumentação! E penso que é feito de propósito! E deve ser feito por no máximo duas pessoas. Diga-me, depois que você lê dois ou três comentários, não te dar uma cansaço mental desgraçado! Porque não sucinta em ninguém nenhum pensamento que leve à vontade argumentativa — porque não tem o que argumentar e concordo com o Eduardo quando diz que o objetivo é indispor os comentaristas do blog. Preste atenção: quando alguém faz um comentário que favoreça a argumentação séria, como por exemplo , alguém não me lembro quem fez um comentário sobre a China ser a maior credora dos Estado Unidos, apareceu alguém contra argumentando? Mas observe como respondem sempre com as mesma cretinices para o Eduardo? Quem é de direita sério, pode até não ter grande conhecimento, mas gosta do debate, aja vista os senhores que citei (não estou dizendo senhores — Romanelli, Nigro e Ricardo– que são vocês que não têm grande conhecimento)i. Creio sinceramente, que são realmente pagos para bagunçar. E vai piorar! No entanto, ao contrário do que alguns pregam, penso que o Eduardo deve continuar dando espaço para eles e certamente saberá impor o limite no momento necessário. Mesmo porque, a intensão deles não é arrebanhar os comentaristas do blog, mas conquistar aqueles que frequentam o blog que não são comentaristas ou/e admiradores do PT. É bom que demos importância, mas sem exageros, isto porque não acredito que gente desse tipo consiga conquistar ninguém, pois quem é igual a eles já é e pronto. Caráter e personalidade se tornam consolidadas até no máximo os 13 anos, daí pra frente, segue-se as tendências.
            Abraço
            Maria Antônia

    • pedro Alessandro

      Hahaha…Saiba vc Celso que os oficiais que deram o golpe receberam suborno para isso e que capitalistas Brasileiros foram perseguidos arruinados por ela também, pesquise sobre Mario Simonsen por exemplo ,
      Este papinho de comunista é pura falta de argumento , vai se informar e depois volta aqui pra gente conversar!

      • De fato,Alessandro,de vez em quando é bom ter um palhaço ignorante aqui no blog como esse tal de celso,para poder desopilar o figado,dar boas gargalhadas,porque palhaço,bobo da corte é para isso mesmo.

    • El Bartho

      Verdade sabemos o que deu o comunismo: CHINA COMUNISTA maior credor de seus amados EUA. Em tempo falando em EUA, assista a democracia levada às nações tiranizadas, divirta-se: http://www.youtube.com/watch?v=W0I6S8mva-s

    • Esse néscio sr. Celso ouviu cantar a galinha mas não sabe onde está o ovo. É um dos líderes do MSA (Movimento dos Sem Argumentos) que vive macaqueando e papagaiando o que os cães amestrados do PIG vivem ladrando nos blogs e na mídia. Cuba é um dos únicos países do mundo que tem democracia direta, quem conhece seu sistema eleitoral sabe disso. Qualquer cidadão cubano pode se candidatar à Assembleia Nacional composta de cerca de 600 representantes e que escolhe os dirigentes do país. Basta registrar seu currículo em seu domicílio eleitoral e com cerca de 20 mil votos será eleito. Reúnem -se poucas vezes ao ano e não recebem salário, só ajuda para despesas de estadia e locomoção nessas ocasiões. Até aquela blogueira, sem ocupação fixa, que andou circulando pelo Brasil deslumbrando a oposição reacionária e que mora em hotel de luxo em Havana às custas do governo americano pode se candidatar, se quiser. Quem dera que o Brasil tivesse se transformado numa imensa Cuba naquela ocasião. Seria a terceira economia do mundo, atrás dos EEUU e da China, sem nenhum analfabeto, nenhum miserável, nenhuma criança faminta, educação e atendimento à saúde de primeiro nível e muito mais….

    • Fernando

      Não não queremos nos transformar em Cuba. A nós basta não sermos uma submissa colonia Yanque

    • Nádia

      Celso, todo esse desespero é preguiça de ter que trabalhar sujando as mãos? Deixe de ser preguiçoso, trabalho forçado não mata ninguém. Você tem tanto nojo de pobre, que não gosta encontrá-los em aeroportos? Tú vais morrer mesmo, não levará nada, para quê tanto dinheiro? Porque tanto orgulho?

    • nilccemar

      Por que não vai você para os USA ? Nós estamos bem aqui, não estamos reclamando, nem temos medo do comunismo. Os incomodados que se retirem. Vá lá para o seu país, quem sabe tem a chance de trabalhar de mercenário nas guerras que não se cansam de perpetrar no mundo todo a pretexto de combater o comunismo, é sua chance de ganhar um bom dinheiro.

  • AMIGO DO POVO

    Rio de Janeiro, 2 de abril de 2014

    PROJETO: ARENA ESCOLAR

    Caros amigos (as) depois da copa muitas arenas (estádios) de futebol ficarão sem muita utilidade. Pesando nisso, gostaria de sugerir um projeto: A ARENA ESCOLAR, onde num dia da semana, o sábado, por exemplo, esse espaço seria aberto para uma grande aula, para preparar os estudantes para o vestibular, nesse aula, o governo prepararia uma super aula especial e animada, com os melhores professores brasileiros, também poderia ser oferecido, para os alunos um lanche e um belo material de ensino, com isso, muitos estudantes pobres, que não podem pagar por um cursinho, teriam mais chances de passar no vestibular. A Educação é o melhor caminho, para mudar a vida do povo para melhor.

  • Jbmartins

    O Brasil precisar sim passar a limpo esta pagina negra da sua historia, colocanda o PIG, a Elite reacionaria, e os EUA nos devidos lugares do golpe, com isto deve ser feito uma Reforma Politica, Judiciaria e a Lei do medios, tem um video aqui uma maravilha. http://www.viomundo.com.br/denuncias/comar-panair-tv-excelsior-o-capitalista-que-o-golpe-de-64-destruiu-com-requintes-de-crueldade.html

  • Roque

    Falou e disse, Edu. Porque nós defenderíamos a “ditadura” de Cuba? Nós “descomeramos” ontem os “feitos” das ditadura brasileira, pelo mal que causou ao país, pelo atraso histórico provocado. Ditadura, aqui, nunca mais! Nós defendemos Cuba diante da tirania americana, e é quase inacreditável que Cuba não só tenha resistido tanto tempo ao império, como dê exemplo de justiça e responsabilidade social maior que a maioria dos países tidos do primeiro mundo. Como Cuba, também nós éramos o quintal do EUA. Os EUA patrocinaram a nossa ditadura. Mesmo assim continuamos parceiros comerciais dos EUA. Por que não seríamos de Cuba?

  • Jorge Portugal

    Já reparei uma coisa! A direita não debate, agride. Porque será?

    • Carlos J. Ribeiro

      “A ideologia da direita é o medo”.

      (Simone de Beauvoir)

      • Everaldo

        É? Só da direita? Não me diga!
        Como os irmãos Castro, Stalin, Pol Pot, Mao Tse-Tung, King Jongs etc conseguiam (e ainda conseguem) se manter no poder? Como lidavam (e ainda lidam) com seus opositores?
        Até as frases ditas pelo célebre finado Bussunda do Casseta & Planeta são pra ser levadas mais a sério do que essa, Fala sério!

        • Não nos interessa saber como os King Kongs Pol Pot,Mao Tse Tung e irmãos Castro conseguiram e conseguem se manter no poder.Isso é um problema dos respectivos povos a que eles pertencem.Somos Brasileiros e não cubanos ou venezuelanos;O que nos interessa é saber porque brasileiros defendem uma ditadura criminosa,terrorista e corrupta como a oriunda do golpe civil-militar de 64.Liberdade de expressão é uma coisa,agora ninguem em sã consciencia vai fazer apologia ao nazismo em plena Alemanha do seculo XXI porque incorre na possibilidade de ser enquadrado pela lei que proibe esse tipo de manifestação.Oras quem defende um regime como o oriundo de um golpe de estado como o de 64 ou é profundamente ignorante ou esta eivado de má fé.

  • Romanelli

    “..Todos sabem dos crimes cometidos naquele período. Quem apoia aquilo, portanto, não presta. Não vale a pena manter relações com alguém assim…”

    ichi, tá rompendo com a esquerda também ?

    Olha, eu só conseguiria assimilar EM PARTE a profundidade destas tuas afirmações SE, se viessem acompanhadas de ponderações isonômicas, amplas, irrestritas ..de neutralidade analítica ..livre de paixões e achismos ideológicos

    colega, e o outro lado ? Quais eram EFETIVAMENTE as alternativas, as intenções, planos e projetos ? Não, sem duvida que ali era difícil termos dum certo

    Sim, felizmente hoje há muito mais informação ..e muito mito ainda poderá ser desfeito ..muito ídolo de pé de barro há de ser quebrado “meu comandante”, “meu companheiro ?!

    Sou pelo diálogo, pela dialética, pelo convencimento ..o resto é religião, e ela não combina com política

    Da minha parte eu quero é mais, mais paz ..e aqui confesso, este país sectário, insuficiente, feito só pra alguns enquanto MILHÕES esperam, um país revisionista de sujeitos adjetivados, sem substantivo nem predicados no passados, um país vingativo, parcial e fanático, este que persegues, inclusive atentando contra a LEI, a constituição e os princípios de direito internacional (como o de não se retroagir num ato jurídico perfeito) este eu não quero não.

    http://www.youtube.com/watch?v=XWjPXPvCWgM

    ps – evidente que todos, DENTRO DA LEI, sem fazer apologia a um crime (pregar a tortura, o preconceito etc) tem o direito a ter sua opinião e de livremente poder expressá-la ..ainda bem.

    magina, agora querer acabar com a OPINIÃO num ambiente acadêmico, é o fim !!! ..aliás, todos os meus professores deveriam estar fudid?s por, muitos deles, viverem me enchendo a paciência com a figura dum TCHÊ..

    e já imaginou se a pratica explícita da cizânia fosse crime ?!

  • José Ricardo Romero

    Vídeo muito instrutivo e divertido é o que pode ser acessado no youtube de um programa, se não me engano da Bandeirantes. Ele apresenta um programa de debates do qual participam o menino maluquinho Rodrigo Constantino e o Ciro Gomes (palavras chave para o vídeo). Em pouco mais de meia hora, Ciro transforma o menino em ração para gatos. É o embate entre a inteligência, o preparo e a burrice, a idiotia que só sabe repetir fórmulas prontas, paradigmas dos subterrâneos, impulsos irrefreáveis de sabujice e subserviência ao sistema político de conveniência dos patrões. Ciro simplesmente, quase o tempo todo, obriga o Constantino a explicar as suas declarações, o derrame de “forças tarefas dos ditos obsequiosos”, os conceitos caducos repetidos à exaustão, sem articulação lógica entre eles. Claro que o menino se borra todo, não precisa esforço maior por parte de qualquer interlocutor. Dá dó de ver. É constrangedora a sua incapacidade de entender as próprias declarações e tentativas de análise, por mais primárias e previsíveis que sejam. Essa gente só brilha entre os leitores dessa porcaria que é a revista Veja. Consola saber que quanto mais aumenta a raiva da direita, os votos continuam os mesmos, pois duplicar o ódio não duplica os votos.

  • Jimmy Cricket™ – Guarujá – SP

    ♫ Em fins da década de ’70, fundei um clubinho (um grupo) para gente recém-desquitada como eu, que tinha dificuldade para encontrar pessoas do sexo oposto; quem se separou naquela época sabe como é. Reunía-mos no “Antiquarius”, em São Paulo.
    Uma bela manhã de sábado, recebi a visita desse sujeito, interessado em saber como a coisa funcionava. Ele já tivera um bar na Rua Melo Alves, onde funcionava um clubinho semelhante. O engraçado é que ele havia caminhado do Paraíso até o Sumarezinho (onde eu morava).
    Como se vê, o bicho já era meio maluco…

    • Jimmy Cricket™ – Guarujá – SP

      ♫ E basta olhar para a gravata borboleta do tarado, para ver que ele é doido. Acho que só não usa uma gravata “plastron” porque não achou – ou não sabe fazer – uma…

    • ramiza

      O Antiquarius em SP abriu em l990. O que abriu na década de 70 foi a matriz, no Rio.

      • Jimmy Cricket™ – Guarujá – SP

        ♫ Não me venha com essa. Estou falando do primeiro “Antiquarius”, que ficava na Alameda Joaquim Eugênio de Lima, um pouco baixo da Rua Oscar Freire. Tentei até namorar a irmã do dono, que se chamava Berenice, nome lindo que evoca Edgar Allan Poe. Você não havia nem nascido, creio. Acho engraçado gente cuja cultura se limita a conhecer botecos virem dar pitaco em uma recordação minha – e ainda por cima dizerem besteira. Vá badalar e não me encha o saco.

      • Jimmy Cricket™ – Guarujá – SP

        ♫ Outra coisa: quem é você? Um ectoplasma do Romanelli? Em caso positivo, imagino por onde você deve ter saído do corpo dele…

  • Osvaldo

    Um analfabeto político na cátedra de uma das mais importantes escolas do país.

    Criou-se no Brasil uma geração de mulas-sem-cabeça que, desconhecendo o passado, flutua fora da história. ( Darcy Ribeiro ) http://www.conversaafiada.com.br/politica/2014/04/01/darcy-jango-ameacava-as-classes-dominantes/

    O oligopólio midiático retoma sua estratégia de manipulação da classe média, espalhando o terrorismo e assustando os eleitores, impunemente.

    • Jimmy Cricket™ – Guarujá – SP

      ♫ Não, não é um analfabeto político. É uma besta reacionária. O Largo de São Francisco (supondo-se que ele tenha se formado lá) gerou uma razoável cota de energúmenos de direita que só perde para para os rábulas formados pelo Mackenzie. E nem sei se não formou mais macacas do Lacerda que advogados de espírito democrático; seria interessante que houvesse uma estatística.

  • Carlos

    Desculpe a franqueza, mas esta turma da direita fala de Cuba de uma tal maneira que já estou me cagando de medo! Deve ser pior do que viver no Afeganistão correndo o risco de ser bombardeado por um drone pilotado por alguém a mando do Obama. Sei lá, tinha vovózinha que metia medo nas crianças contando histórias de Bicho-Papão, Cuca, Saci-Pererê e Assombração, mas acho que tinha vovózinha que metia medo nos netinhos contando histórias terríveis sobre cubanos e sua mania de torturar prisioneiros políticos ao som de heavy metal. A lavagem cerebral que os EUA fizeram no mundo nos anos 60 ainda faz efeito até hoje. No mais, este bolhas da veja pregam para convertidos. Só leva a sério quem quer. Os EUA lançaram um foguete, eu quero é ver Cuba lançar.

  • Wilsoleaks Alves

    Minino véio!!!

    A reaçaiada está em polvorosa!

    O Blog da Cidadania nunca dantes foi invadido desse jeito.

    Não bastasse o Romanélli, Nigro, “padre” Ricardo, aquele que sempre troca de nome e Celso, agora também tem Pedro Vale, José Renato, uma tal de Augusta (deve ser irmã ou mulher do mickey mouse), General Azevedo, Everaldo, Antenor Paredes.

    Carai! Abriram as portas do inferno ou será que o bosta do Reinaldo Azevedo entrou de férias?

    • São os trolls defendendo suas marmitas.

      • El Bartho

        Entendo que eles venham aqui para defender seus 150,00 dinheiros, mas o que está incomodando é que eles estão sempre procurando desviar o foco do post aparentemente para desgastar o blogueiro e levar a discussão para ofensas onde são mestres. Sugestão de quem é não tem nenhuma ligação com o blog: Comentário fora do tópico DELETA. Desculpe a intromissão, o objetivo é somente tentar ajudar.

        • El Bartho

          Eduardo, desculpe a forma grosseira de sugerir por favor EXCLUA meu comentário, mas a sugestão é para valer. Abraços

    • Salvador Ferreira

      Caro Wiloso.
      Sua relação de “inteligentes” (puts) é pequena.
      Outros aparecerão para encher esse blog daquilo que eles comeram ontem.
      Eles não são burros, só comem alfafa e capim de sacanagem.

    • Avelino

      A ordem da direita é não deixar ninguém entrar e pentelhar nos de esquerdas ou progressistas.
      Foi assim que aquele guru indiano mandou, mas que está preso nos EUA, por maracutaias.
      Mas esses lacaios dos menos de 1%, sabem que já perderam a eleição, o resto é safadeza pura desses derrotados.

  • Yacov

    Muito bem !! Parabéns aos alunos que detonaram o ‘professorzinho’ mequetrefe que faz apologia da DITADURA e seus crimes hediondos. Abaixo o professor que emite palpites e opiniões pessoais em vez de dar aulas. E, ‘Last, but not least’: “FORA CONSTANTINO !! FORA PULHA COM CARA DE SALAME, PAGA PAU DE DITADORES E FASCISTAS !! Democracia é o regime das liberdade SIM, mas não liberdade para pregar o fascismo, que é o seu oposto.

    “O BRASIL PARA TODOS não passa no SISTEMA gloBBBo de SONEGAÇÃO – O que passa SISTEMA gloBBBo de SONEGAÇÃO é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

  • Marcus Almeida

    Típica desonestidade intelectual do Bostantino, todo mundo sabe que reaça não tem inteligência suficiente pra defender a ditadura sem ficar de mimimi comunismo, mimimi Cuba, mimimi Stalin matou 400 trilhões. Ele já fez vídeo defendendo o Buçanaro, se tá com dó das viúvas da ditadura, ele que as leve pra sua casa e os coloque pra dormir de conchinha com ele.

  • Heitor

    Edu, são tão burros que não sabem sequer a história. Jango foi ministro de Getúlio. Getúlio perseguiu os comunistas, pois este era Trabalhista e não comunista. Nisto Jango também era Trabalhista. E era apoiado pelos Trabalhistas, que sofreram o golpe daqueles que não trabalhavam e não trabalham até hoje: os militares.

  • Gloria

    Maravilha de post Edu .
    Os Constantinos da vida estão espalhados por aí disseminando seu ideário de direita e com ar supostos intelectuais,trabalham incessantemente para manter os privilégios da casa grande e desinformando os incautos que não sabem se são ou não a favor da ditadura que assassinou,torturou e roubou toda uma geração. Quando alguém tenta mostrar os fatos,como fizeram os alunos e professor do vídeo, os defensores de plantão veem com essa velha cantilena do constantino.Eles podem dar sua versão do golpe mas não aceitam ser confrontado com os fatos.
    PS 1_ Concordo com vc: amigo de torturadores não são meus amigos

    PS 2_ Leia no blog do Zé Dirceu a ótima entrevista do ator Sergio Mamberti. Imperdível !

    • Os Constantinos da vida não disseminam seu ideario,porque o ideario da extrema direita(se é que isso é ideario) representado por esse estrume em forma humana que se chama Rodrigo Constantino,é o ódio,um odio irracional,doentio,a tudo o que tem cheiro de Brasil,de povo.

  • Romanelli

    Desculpe furar a pauta caro Eduardo, mas agora trago mais um assunto que interessa à reflexão de todos.

    então, no país da INCONSEQUÊNCIA e da impunidade, quem acredita ?

    Agora o STF proibiu a doação de dinheiro de pessoas jurídicas (empresas, sindicatos etc) ..diz que é pra tornar o processo democrático ..pra purifica-lo e liberá-lo do abuso do poder econômico

    sei sei ..e por acaso vão acabar com os crimes de CAIXA DOIS ? ..mas não foi o STF que acabou de acabar com o crime de quadrilha ? e que mandou o Azeredo pra MINAS ????

    E quem irá segurar os sindicatos, as confederações ..oras pois ? e se pegar o malaca, ele vai em cana ?

    Vai nada !!!

    e é por aí, o problema continua sendo mais embaixo

    ..e já que querem refrear o poder do capital privado (palmas !!!) melhor também tomar cuidado com as ONGs e os braços de quem estiver comandando o Estado (já imaginou quando for o DEMO ?)

    agora ..sabe o que é patético, é ver nossos legisladores, num inglês macarrônico, citar os EUA como exemplo ..os EUA de Nixon

    Diz o Levandovsky que a decisão visa ONE MAN ONE VOTE (caralha, qui bilitu !!!) ..e que isso tornará possível a todos “serem iguais perante a lei ..aaaahhh vá

    Oras oras, ainda bem que o cara é concursado, de tão fraco

    caro Mr Levandovsky, o que o senhor acha da proporção do SENADO ? (de 3 senadores, tanto pra RR como pra SP ) ? ..e das cotas RACAIAIS ? que diferenciam cidadãos em mesma situação de penúria ? ..será mesmo que estes teus “preceitos” estão sendo respeitados nestas duas excrescências ?

    ahh esta justiça, toda arrumadinha, pomposa, bonitinha, mas no fundo o POVO sabe que ela é …..

    http://www.youtube.com/watch?v=ga8wzFeraxs

    • Salvador Ferreira

      Nunca ví aqui uma resposta do Eduardo ao Romanelli.
      kkkkk… Deve ser entediante esse proselitismo, Puts!

      • Romanelli

        a sua me basta, meu caro

        abrá

      • Clóvis

        Salvador, também pensei a mesma coisa.. Eta cara entediante, esse tal de Romanelli…!!!!
        Claro que o espírito do direito de expressão é fundamental… Mas o cara é chato prá cacete… ! Cruzes…..
        Tá certo o Edu….

    • Romanelli

      ahh sim, me desculpe, me tire uma duvida ..eu estou falando com Ele né ? o Salvador, em pessoa ?

      bem, convenhamos, se vc for quem eu penso que é, e eu lá preciso de mais alguém além do filho do homem pra me dar atenção ?

    • Heitor

      Romanelli, doações por sindicatos já são proibidas pela Lei 9504/97 e pela 9096/95.

      One Man One Vote = princípio do Direito Eleitoral.

      Segundo Alexandre Rollo: o princípio da Igualdade do Voto, observando que ele assegura que o voto do eleitor mais humilde – inclusive o analfabeto – tenha o mesmo valor que o de um grande empresário. “Esse princípio reflete o ideal republicano e o tratamento de igual respeito e consideração exigido pela concepção de democracia, ou seja, one man one vote”.

      • Se o Paulo Henrque Amorim tem a Blablarina,o Eduardo tem Blablanelli.De fato Blablarina fez escola e Blablanelli é um exemplo disso.

      • Romanelli

        Então Heitor, e é este princípio que a desproporção da nossa democracia não respeita quando permite que estados como RR tenham, com 450 mil habitantes, 3 senadores pra nos definirem inúmeras questões ..o mesmo número de senadores por SP, com 45 MILHÕES de habitantes ..ou seja, o ONE MAN ONE VOTE no senado, RR x SP, esta descalibrado, sendo que o voto dos de RR valem 100 vezes mais do que os sub cidadãos Paulistas ..e na Câmara é a mesma coisa (RR valendo 10 x mais)

        em tempo – grato pelo esclarecimento sobre os sindicatos ..agora só falta cumprirmos as leis e punirmos os que a desobedecerem ..convenhamos, falta TUDO

  • As viúvas da Ditadura atacam.

  • Miriam

    Ditadura, tanto faz de direita ou de esquerda, pois os métodos usados são os mesmos, a aniquilação de quem pensa diferente, por isso devemos ser definitivamente contra qualquer tipo de ditadura. A Democracia deve ser o nosso maior valor e devemos ser intransigente na sua defesa, pois somente com ela todos conseguem se manifestar e serem ouvidos. Ainda assim, os países democráticos devem ter leis que protejam a democracia dos que a usam para acabar com ela.

  • ¨Permanecer no erro e na ignorancia é fazer mal a si mesmo¨(Marco Aurelio,imperador romano em ¨Meditações¨).Esses boçais que fazem a apologia dos crimes perpetrados pela ditadura não fazem mal aos outros,mas a si proprios,odeiam a si proprios,são elementos rancorosos,não conseguiram se complentar como seres humanos e portanto não conseguem enxergar nos outros humanidade alguma.São seres que não vivem,mas vegetam.Não conseguem sequer se olhar no espelho,porque bem lá no fundo,têm vergonha da propria boçalidade,da propria ignorancia,da propria maldade.Até o pior canalha tem no fundo de si um germe de salvação,segundo Nelson Rodrigues.Mas para os que ainda apoiam uma ditadura assassina,terrorista e corrupta como a dos generais ditadores,não existe sequer um germen de salvação.Para essa gente boçal,infame e maldita não ha perdão algum que as salvem do inferno.

  • Helcio

    É isso aí Edu.

    Essa gente quer é impedir o desvelamento dos horrores ocorridos na DÉCADA MALDITA.

    Em 1947 eu aprendi com o “seo” Ezequiel, que participara da Revolução Espanhola uma expressão que qualifica essa gente “é peido que não dá cheiro”

  • Os dois professor e colunista são aquilo que a gente chama de pessoas fora da casinha.

  • Donizeti – SP

    Esse vídeo/fato prova que a moçada está ligada na política, é pura lenda o que a mídia conservadora martela dia e noite, que os jovens de hoje só querem saber de consumir, curtir balada, shoppping e ficar no ” feicibuke “, taí a prova de que a consciência política e dignidade não tem idade, nem época.

    Estudei na São Francisco e como calouro, ouvi a leitura da ” Carta aos Brasileiros ” do Professor Gofredo Silva Teles que corajosamente pedia a volta da democracia e respeito aos direitos humanos em plena ditadura militar no ano de 1977, num largo de São Francisco cercado pelas tropas da PM com cavalaria, cães, armas de fogo e comandadas pelo aloprado e violento coronel Erasmo Dias, então secretário de Segurança de São Paulo, além de agentes do DOI/CODI infiltrados entre os cidadãos e estudantes presentes, tempos perigosos para quem não achava que a ditadura era uma “ditabranda gloriosa”, como o tal professor.

    Quanto ao professor, um anacrônico sem noção, igual a gravata que usa, parece um personagem do século XIX em pleno XXI.

    Teve o que merece, pena que fugiu, igual seus ídolos torturadores.

    Só acrescento ao meu comentário: PARABÉNS MOÇADA DA SANFRAN, responderam a altura e com criatividade ao apologista da ditadura, que para ele deve ter sido uma “ditamole”, para defender essa excrescência política que foi o regime militar.

    Uma trovinha que ouvia muito nos tempos da faculdade: Onde é que mora a alegria, onde é ´que mora a amizade, no largo de são Francisco, na velha academia…., parece que as coisas continuam as mesmas por lá, ainda bem, esses jovens deram uma lição de civismo ao país neste dia tão emblemático para quem viveu o clima de terror da ditadura, mesmo que não tenha sido preso, nem torturado.

  • Heitor

    Por que alguns brasileiros são tão interessados em defender os direitos humanos em Cuba e se esquecem que as piores barbáries da humanidade foram cometidas por estadunidenses?
    Sim, logo eles, os democratas, liberais e defensores da liberdade plena, os mesmos que alguns brasileiros adoram tanto, ‘pagam tanto pau’ na música, nos esportes e no que é pior, na cultura.
    Façam um favor para o Brasil e para os outros Brasileiros: Go to Miami, please! (aquele Paraguaizão)
    Não sentiremos falta dos reaças. (e não precisamos deles, já que adoram um golpe)

    Vamos lá para a relação de crimes contra a humanidade usando armas químicas (Assad?, Hussein?, Kadafi? Não, o Tio Sam!):
    uso de agente laranja no Vietnã (sempre com a mentira de salvar o mundo dos comunistas. Depois de derrotar os americanos sob comando de Giap, o Vietnã é um dos melhores países da Ásia),
    uso de fósforo branco no Iraque (quem detinha armas químicas afinal?),
    CIA ajudou massacre de iranianos em 1988 com armas químicas,
    governo americano faz teste químico em bairro negro e pobre de St. Louis,
    americanos lançam Napalm sobre japoneses em 44 e 45.

    Guerras criadas pelos americanos (não adianta falar que não tem a digital deles):
    guerra ao terrorismo (nunca vi guerrear contra algo imaterial)
    guerra do iraque, afeganistão, camboja, laos, guatemala, filipinas, república dominicana, vietnã, coréia, kosovo, nicarágua, granada, méxico, somália, golfo, haiti e desordem “democrática” na Ucrânia.

    Outra questão, por que os reaças gostam tanto de acessar os blogs progressistas? (eu não acesso a veja, bem como não entro pra xingar ninguém lá)
    Não basta se divertirem com a masturbação mental nos sites da direitona carcomida?
    Cada um no seu lugar não está de bom tamanho? (a direita se julga democrática)
    Ou o sangue de 1964 está borbulhando em suas veias e buscam “acabar com o inimigo”? (psicose vermelha) rsrsrs

    • Marcos Rizzatti

      Caro Heitor (nome do meu pai) apenas quero acrescentar um item que creio você esqueceu, o adorado Estados Unidos dos reaças lançaram em 1945 duas bombas atômicas em cidades diferentes – Nagasaki e Hiroshima – que dizimaram mais de 300 mil pessoas (se não me engano nos números) e até hoje ninguém deles (reaças) criticam o fato, muitos até pelo contrário justificam matar milhares de Japoneses inocentes (diziam que as cidades eram industriais e teriam fabricas de armas (hum onde já ouvi essa desculpa? ah lembrei, IRAQUE – armas de destruição em massa, no final descobriram que nunca existiram tais armas), ou seja para manter a “democracia” americana é válido matar milhares e talvez milhões de inocentes e ainda acham que a ditadura no Brasil foi justificada porque Jango queria implantar o comunismo no Brasil. só rindo mesmo hehehe

      • Heitor

        esqueci disso e de Guantanamo. E logicamente se utilizarmos a teoria do domínio do fato (tão adorada pela tucanada e por estadunidenses), todos os crimes da ditadura brasileira deveriam ser apontados para eles também, assim como Honduras, Chile, que mais? República Centro Africana e Argélia já estão na mira…que mais? não para nunca! não acredito em capeta e nessas crendices, mas os EUA são o capeta do mundo, seja na paz social, na economia, na cultura lixo…ufa!! Saravá!! rsrs

  • Heidi Maria

    Edu,

    O que os fascistas não têm e nunca vão ter é cultura.
    Gentinha burra que só pensa no seu bolso.

  • Belmiro Machado Filho

    Enquanto houver UM MILICANALHA vivo e MULTICANALHAS abrigados nas redações do PIG haverá apologia e tentativa de golpe.

  • Nelson

    Defender o golpe de 1964 e a ditadura militar só pode ser fruto de desinformação, cretinice ou desumanidade mesmo. Esterco ideológico, enfim. Mas querer comparar a “nossa ditadura” com outras por aí, é fugir do assunto de maneira covarde.
    O Edu condena sem meias palavras a apologia da ditadura BRASILEIRA, e apresenta argumentos irrefutáveis a favor da DEMOCRACIA. Merece todo o apoio dos que não querem que os anos de chumbo se repitam, nunca mais.
    Já os trolls direitistas que vem aqui aborrecer o Edu com essa história de Cuba, Stalin e o diabo, deveriam ter coragem de defender a ditadura de que tanto gostam sem subterfúgios. Fazer claramente a apologia que o Edu condena. Mas isso iria expor o seu estado de putrefação ideológica de forma muito clara, e eles não teriam coragem para tanto. Ou teriam?

    • eduguim

      Boa!

    • Marcus Vinicius

      na lata, Nelson !!!

  • Walter

    Como é que é? É perigoso um professor emitir opinião em sala de aula??? Qual o limite entre opinião e informação, cara pálida? Em em Direito Administrativo, então? Acha que há consenso nas ciências sociais? Os juristas não vivem de interpretar textos? Ao interpretarem não utilizam concepções próprias de certo e errado?
    O que os alunos fizeram foi agressivo, baixo e repugnante. São logicamente a minoria na FADUSP. Confundem combatismo com agressividade e desrespeito. Não sabem lidar de forma alguma com a divergência, com a opinião contrária. Certo ou errado (e a opinião do Gualazzi, no meu modo de ver, é certamente equivocadíssima), todos têm o direito de se manifestar. Invadir aula e tentar ridicularizar um professor só é legítimo para quem acredita em verdades universais, não compreende que a divergência integra o conceito de democraciae acha que os fins podem justificar os meios.
    Enfim, caro blogueiro, vá estudar e refinar um pouco o conteúdo de seus textos.
    Um abraço

    • eduguim

      Refinar o conteúdo dos meus textos, para você, é concordar seus pontos de vista. Típico

      • Walter,ou seja lá o que vc for,va estudar vc,antes de vomitar asneiras nesse blog.Mais um para o MSA(Movimento dos Sem Argumentos).

      • Walter

        Não é concordar no mérito, queridao! É reconhecer que o professor tem o direito de pensar o que quiser. Tem o direito inclusive de manifestar sua opinião, assim como vc faz por aqui. Pensar o contrário e defender democracia é uma contradição em si. Pior: é atestado de burrice.
        E o que vc fez foi justamente isso: publicar um texto enaltecendo a democracia conseguida pós ditadura e retirar o direito de uma pessoa de pensar e se manifestar contrariamente.
        Mas é nisso que da tirar seus conceitos do Wikipédia…
        Abração pra vc e pros seus assíduos leitores!!!

        • eduguim

          Queridão, por que não escreve seu nome verdadeiro? Não tem vergonha nenhuma em me responder. Seja homem, menino maluquinho. Sobre a Wikipedia, que “conceitos” tirei de lá? Informações sobre a fundação do Centro Acadêmico XI de Agosto? Deixe de ser cretino, queridão. Você tem todos os dados do mundo na cabeça? Não procura datas e detalhes em lugar nenhum? Que diferença faz se for da Wikipedia ou da Enciclopédia Britânica? Sobre o professor, não o vi sendo agredido, não o vi sendo pendurado no pau-de-arara, não o vi sendo afogado. Ele poderia ter ficado e rebatido os argumentos. Inclusive, sugiro que assista ao vídeo que este post contém. Verá que foi chamado para o debate nos corredores da faculdade, mas fugiu miseravelmente. Sabe por que, porque gente da sua laia e da dele só debate com quem está pendurado num pau-de-arara. Queridão…

          • Walter

            Queridíssimo, pense um pouco: não importa se o professor está certo ou errado. Não importa se eu concordo ou discordo com ele. Não importa se vc esqueceu uma data ou tirou sua concepção de democracia e tolerância social do almanacao de férias da turma da Mônica…
            O que importa, o que está em debate é o direito de todos de discordarem sem ser achincalhados. Estou aqui na dura tarefa de te mostrar que democracia é uma concepção muito mais fluida e intrincada do que a que vc defende. Não é pq o golpe de 64 foi uma afronta à democracia que qualquer ataque aos defensores desse ato seja a favor da democracia. Achar que aquela baboseira na fadusp foi linda e merecida é, na essência, tão antidemocrático quanto apoiar o golpe. A diferença é que os alunos ainda estão se graduando…
            Não fique bravo. Eu gosto de vc, queridao!

          • eduguim

            Não fico bravo, fico triste… Enfim, quem é que vai tirar concepção de democracia e tolerância social da Wikipedia ou de qualquer outra coisa? Só busquei dados de fundação do XI de Agosto, mas vocês ficam procurando pelo em ovo. Deveria respeitar meu espírito democrático ao debater com você. É mais do que vocês fazem lá nos seus veículos. Aliás, insisto: por que email falso, nome falso? Mostra a cara aí, meu. Em seguida, entenda que ninguém calou ninguém na USP. Se aquele professor quisesse debater teria debatido. Assim como ele fez uma manifestação que nada tinha que ver com a grade curricular do curso de Direito, os alunos fizeram a deles. Aliás, sala de aula não é lugar de manifestação, é lugar de professor ensinar e aluno aprender. Mas veja lá o vídeo. Ninguém agrediu o professor. Se fosse eu, no lugar dele, teria proposto um debate aos alunos. Com certeza seria aceito. Mas como ele iria debater? Não teria argumentos. Na primeira questão ia se enrolar. Como iria provar que poderia ter ocorrido um golpe de esquerda se não fosse dado o de direita? Como Jango poderia dar golpe se não tinha força militar alguma organizada? É piada, essa tese. Por isso o tal professor fugiu

          • Walter

            Em tempo, gente da minha laia? Tenho o golpe de 64 como um dos piores eventos da história do pais. No mérito, como disse, tbm acho a opinião do Gualazzi patética. Mas nem por isso concordo em achincalhar o sujeito.
            Nem tudo se resume a dicotomias, queridao!

          • Marcos Rizzatti

            hahaha perfeito Edu, este ai acho que um bom tempo não aparece aqui para vomitar besteiras ditatoriais hehehe

    • Marcus Vinicius

      eta “pirueta hipócrita” essa hein ?? na falta de argumentos…

  • elisa

    Que orgulho desses alunos e desse grande mestre que falou! Agora fiquei com orgulho de ser brasileira.

  • marcosomag

    Logo na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, onde houve o primeiro grande ato pró-anistia depois do AI-5, em 1977! O tal “professor” e o ridículo Rodrigo Constantino, o rotundo que sempre erra rotundamente, deveriam ficar caladinhos pois na Ditadura que eles defendem, liberdade de expressão não existia! Meus cumprimentos aos estudantes da Direito-USP que deram uma lição de democracia no apologista do Golpe!

  • Gente que apoia ainda hoje,no seculo XXI,ditaduras como as que se abateram sobre Chile,Brasil,Uruguai,Argentina,não merecem o minimo respeito que se deve a um ser humano,porque ja perderam completamente a humanidade,se é que algum dia a tiveram.Crianças foram torturadas diante de seus pais e isso não é invenção,fatos estarrecedores como esse aconteceram em inumeros pontos do territorio nacional durante os terriveis anos de chumbo.Um golpe que se originou de uma mentira que foi amplificada por uma midia corrupta,é isso o que foi 64 porque jamais foi intenção de Jango dar qualquer golpe que fosse.Medo do povo,da força do povo,num pais com uma enorme divida social.Para destruir Canudos,no final do seculo XIX,foram enviados inumeros batalhões que foram sucessivamente derreotados pelos insurgentes de Antonio Conselheiro.Conselheiro e seus seguidores foram massacrados sem piedade em 1897,mas mostraram que a força do povo unido,se não consegue derrotar,pelo menos, pode abalar as estruturas dominantes.Conselheiro,os que participaram da Revolta do Contestado,da Revolta da Chibata,liderada pelo marinheiro João Candido,entre inumeras outras revoltas populares que não são mostradas em nossos livros ¨didaticos¨,mostram a força de nosso povo.Pinheirinho,Eldorado dos Carajás,entre outras,mostram muito bem que nosso povo não é de dizer amem ou comer calado.O povo Brasileiro não sabe a força que tem.A elite brasileira,por essa razão,mantem esse mesmo povo na ignorancia,porque está mais do que consciente de que no dia em que esse povo tiver o minimo de discernimento sobre seus direitos e um minimo de conhecimento de sua historia,será o fim dessa elite escravocrata,preconceituosa,corrupta e delinquente.

  • Já é publico e notorio o fato de que a crise de que tantos falam que existe na educação pública brasileira, não é crise nenhuma,Trata se de um projeto deliberado da classe dominante brasileira no sentido de embrutecer a população,com o proposito de manter os privilegios indefensaveis que referida classe dominante possui.Ou o Brasil acaba com essa classe dominante de parasitas,estelionatarios,usurpadores ou essa classe dominante de inuteis,acaba com o Brasil.

  • Antonio

    Fora de Pauta?

    CANAL “LIVRE” UMA PORRA!

    No blog do Implacável:

    No programa de TV Canal Livre, na Rede BANDEIRANTE, Pepe Mujica, Presidente do Uruguai, falou sobre o ex-presidente Lula e sobre o Brasil, mas esse trecho foi retirado da edição. Veja o que foi retirado neste vídeo: http://youtu.be/y7kYoVsBvTU

    Observem a expressão de cinismo de BOECHART e FERNANDO MITRE, ao longo da fala de Mujica. É o Canal Livre censurando a livre expressão.

    E eu pergunto que nem o Chacrinha: o que é que há, BOECHART?

    Gente escrota!

  • Rodrigo Agostini

    Edu, tem que ter muita paciência com essa gente hein… te dou os parabéns !!
    Minha opinião resumo assim:
    Arroz,. feijão, pepino, pega tudo isso e poe no ( ) do Constantino !!!
    Arroz,. feijão, pepino, pega tudo isso e poe no ( ) do Constantino !!!
    Arroz,. feijão, pepino, pega tudo isso e poe no ( ) do Constantino !!!

  • Mauricio Coutinho

    Edu,
    Você ataca o professor, acha a ditadura um absurdo e, não entendo, junto com o governo não fazem nenhuma crítica ao governo cubano. Olhe que lá a liberdade de nenhum modo é respeitada e, até humilha na quantidade de opositores mortos e torturados. A culpa é dos EUA esquecendo dos anos ligados à CCPP que no final da década de 80 caiu de podre. Vá entender!

    • eduguim

      Cuba é uma muleta na qual vocês se apoiam para fugirem dos crimes da ditadura. Não sou cubano, sou brasileiro. Você fala das violações de direitos humanos nos EUA? Não fala nada porque se for da sua turma, pode. Comenta isto aqui http://exame2.com.br/mobile/mundo/noticias/medicos-foram-cumplices-de-tortura-em-prisoes-dos-eua

      • Mauricio Coutinho,porque vc defende a ditadura terrorista e criminosa dos militares que tantos sofrimentos trouxeram aos brasileiros?Da mesma forma que Eduardo e outras pessoas que frequentam esse blog, me interessa e muito aquilo que aconteceu a muitos brasileiros que morreram por irem contra um sistema truculento e corrupto,como foi o sistema dos militares golpistas.O problema dos cubanos é dos cubanos e eles devem resolver os problemas deles à maneira deles,assim como os venezuelanos e nós adotamos a politica de não intervenção nos assuntos internos de outros paises,ao contrario dos estadunidenses.

      • Lúcio

        Mauricio….
        Reduza o que não entende até que a forma se adeque ao sistema de classificação que já lhe for familiar.
        Se sobrarem dúvidas, busque aqueles que pensem por você, antes que a insegurança ganhe espaço.

    • Ruy Acquaviva

      Piada pronta: Esse Coutinho é um mauricinho…

  • Claudio

    Esse professor e esse Constantino não passam de duas caricaturas, ou seja, dá pra saber de quem se trata, mas não dá pra levar a sério!

    São psicopatas potenciais!

  • nigro

    Todos tem direito à opiniões. Mesmo que bizarras para a maioria, não podemos abrir mão do direito de todas as pessoas à opinião. No caso descrito, todos manifestaram suas opiniões. O professor, com seu texto, e os alunos, com seu protesto.

    Faculdade é lugar para gente adulta. Tem que aguentar ouvir o que não gosta e aquilo com o que não concorda. É o lugar para isso. Numa faculdade de Direito então….

    Quanto ao Constantino, vale o mesmo.

    Ficar aqui listando e adjetivando a Ditadura é chover no molhado. Tá todo mundo careca de saber.

    • André

      Nigro, concordo. Mas ele exaltou, louvou a ditadura.
      É a mesma coisa que um professor de esquerda que simpatiza com Cuba falar, em aula, maravilhas do regime. É mais que opinião própria, é apologia a um tipo de regime intolerável.

  • Carlos Henrique

    Só uma correção ao seu texto : a primeira Faculdade de Direito do Brasil(que, segundo você, foi criada junto com a do Largo São Francisco)foi a Faculdade de Direito de Recife, que hoje pertence à Universidade Federal de Pernambuco, para onde migravam para estudar jovens do Brasil inteiro(é até citada num romance de Machado de Assis, como local de estudos de um dos seus personagens, um jovem carioca); a qual também sempre foi um Centro de Combate às ditaduras, desde a época da Ditadura Vargas até a resistência à ditadura militar, levada à cabo por seu centro acadêmico, também altamente politizado. Feito esse importante e necessário esclarecimento, voltemos ao caso citado em seu texto, cujo vídeo assisti desde ontem no portal de PHA. A MINHA OPINIÃO É CLARA : OS JOVENS FIZERAM MUITO BEM EM INTERROMPER A PROVOCAÇÃO QUE ESSE CANALHA, QUE SE DIZ PROFESSOR, ESTAVA FAZENDO AO EXALTAR UM REGIME MONSTRUOSO COMO A DITADURA CIVIL-MILITAR BRASILEIRA. ALIÁS, MAIS DO QUE UMA PROVOCAÇÃO, O QUE ESSE BANDIDO QUE “DÁ AULAS” ESTAVA FAZENDO ERA DEBOCHAR DAS VÍTIMAS, E DOS FAMILIARES DELAS, DESSE REGIME HORRENDO QUE TORTUROU, MATOU, ESTUPROU, SEVICIOU E SEQUESTROU CENTENAS DE HERÓIS QUE TENTARAM RESISTIR AO GOLPE IMPLANTADO NESTE PAÍS POR NOSSAS “ELITES” CANALHAS, PELA MÍDIA E PELOS EUA. A única coisa que lamento é não estar lá, ao lado deles, vomitando na cara desse pilantra, o qual por sinal mostrou o quanto é “democrata” não apenas ao tecer loas à uma ditadura abominável e assassina, mas ao fugir do debate com uma vítima da ditadura militar, que foi torturado barbaramente, e pretendia debater com esse animal que finge “lecionar” sobre a monstruosidade que o verme defendia. Coisa que, com todo respeito ao herói que enfrentou a ditadura, eu jamais faria, pois com essa direita sórdida não há debate, a única linguagem que entendem é a do grito. Por sinal, no mesmo nível de canalhice, e merecedor de igual desprezo, coloco juntamente com o lixo que se diz professor, esse monte de merda que serve à revista mais desprezível deste país, a sórdida Veja. Mentiroso, truculento, cínico, desonesto, pilantra, são apenas algumas das centenas de impropérios que esse bandido merece receber. Um verme que usa um “meio de comunicação”, por incrível que pareça a Veja se diz um “meio de comunicação”, sustentado por verbas públicas, a principal fonte de sustento da veja, como de toda a mídia brasileira, são recursos públicos, pertencentes a todos os brasileiros, entre eles as vítimas da ditadura e seus familiares; para mentir deslavadamente sobre fatos, misturando-os com suas opiniões depravas e doentes. Se vivêssemos em uma democracia de verdade, a Veja e esse verme seriam penalizados criminalmente e colocados na cadeia por defenderem, usando mentiras, uma barbaridade como a praga da ditadura civil-militar que assombrou este país. Aliás, não apenas eles, se este país fosse de fato Democrático, esse verme que se diz professor já estaria demitido pelo horror que cometeu ao defender em sala de aula uma atrocidade. Se algum reacionário de plantão tentar cinicamente dizer que estou sendo “autoritário”(autoritária e criminosa foi a ditadura que esses fascistas ainda defendem)pergunto a eles para procurarem saber o que aconteceria na Alemanha se por exemplo algum professor fosse em sala de aula , em qualquer nível educacional, defender o nazismo. garanto que sairia de sala demitido e acabaria preso. Como ainda não é possível ver essas coisas ocorrendo no Brasil, o que evidencia o grau de pusilanimidade e sordidez de nossa Sociedade, trabalhemos para criar as condições objetivas para que isso ocorra. E tais condições são serão criadas quando conseguirmos mobilizar a Sociedade para transformar em uma Democracia de Verdade essa “Democracia consentida” em que vivemos, que nasceu de uma imposição das “elites”, ou seja dos criminosos, da ditadura para que o regime monstruosos acabasse “de direito”, mas permanecesse de fato, garantindo a impunidade para seus criminosos e a perpetuação de inúmeros entraves criados por ela. Entre esses entraves, provavelmente o maior deles e que precisa ser eliminado primeiro, está o controle da opinião e da informação nas mãos de uma oligarquia, que pertence à classe dominante que deu o golpe militar(aliás, a mídia apoiou ativamente a ditadura), o qual é o responsável pela abissal ignorância de nossa população sobre a ditadura, o que explica resultados absurdos como o obtido na “pesquisa” citada em seu texto anterior, ignorância essa que é mais do que desconhecimento, é uma crueldade feita contra aqueles também vítimas da ditadura, se não vítimas do combate direto a ela, mas vítimas do modelo econômico excludente, gerador de fome e miséria, que foi implantado e aprofundado pelos militares e seus comparsas civis, em estrita obediência aos interesses de nossas “elites” canalhas e dos EUA. Esse é o primeiro passo a ser dado, permitir que o povo tenha acesso à Verdade factual e ao contraditório, desmascarando os criminosos da ditadura civil-militar(a classe dominante, os milicos e os EUA)e com isso possa tornar-se cidadão, consciente do horror que este país viveu, e passe a se mobilizar para que ele nunca mais ocorra, e para que os que participaram dele, e os safados que o defendem agora, paguem na cadeia por seus atos. Hajamos rapidamente, pois há uma urgência histórica em se mostrar a Verdade. Esses canalhas têm que pagar pelo que fizeram , apodrecendo na cadeia. É nossa obrigação.

  • Clarice Machado

    Eduardo, Parabéns!! Pelo texto e pelas suas respostas para esses idiotas, foi uma aula ( e das boas) Obrigada!!!!

    • eduguim

      Beijão, minha amiga

  • Valéria PE

    Edu você realmente acredita na comissão da verdade ? O que o Brasil precisa é colocar na cadeia todos os que foram responsáveis por toda tortura imposta a todo àquele que cometeu o crime de discordar.

  • Roberto Locatelli

    Uma coisa é dar uma aula analisando a ditadura, do ponto de vista social, econômico, político, administrativo. Outra coisa, completamente diferente é ler um manifesto de apoio à ditadura.

    O que esse “professor” tentou fazer foi ler um discurso em sala de aula.

    • André

      Concordo com você. Ninguém questiona o direito a ter opinião própria, mas apologia à ditadura em sala de aula é inaceitável. Ele exaltou a ditadura e gerou a reação, mesmo que exagerada, dos alunos.

  • C.Paoliello

    Vejam como a mídia monopolizada e ditatorial mente descaradamente:

    http://tijolaco.com.br/blog/?p=16163&cpage=1#comment-62815

  • Carlos J. Ribeiro

    O discurso do professor parecia aquelas “Ordens do Dia”, emanadas dos quartéis em dias como 7 de setembro e 31 de março(espero que não mais). Não há nada o que comemorar nesta última data. Há muito o que se lamentar.

  • nilccemar

    Eduguim, é muito importante esse debate para esclarecer a postura “democrática” do “jornalista”. Para mim, está claro que o que os nazi-fascistas querem não é usar e preservar seu direito à palavra e às decisões democraticamente. Não. O que reivindicam é o DIREITO DE CALAR OS OUTROS e impor suas decisões _ são esses os valores que os movem quando defendem a ditadura. E, nesse objetivo devem, sim, ser contidos e controlados. No caso, o professor se utilizou de seu poder como tal para tentar impingir uma versão muito própria do ocorrido em 1964. Outro desses espécimes, o historiador Villa, foi veementemente contestado no programa Roda Viva por Almino Afonso, que participou dos fatos, e disse claramente nunca ter visto em Jango nenhum interesse em aplicar golpe algum, nem portar ideias comunistas, o que considera um absurdo. Ainda tem também Waldir Pires, que testemunha no mesmo sentido. Esse professor, além ser conivente com um Estado de Exceção, não de Direito, ainda queria contribuir para a confusão e obliteração dos fatos históricos. E, não foi o 1º nessa escola, pois antes já houve lá uma tese de doutorado que defendia a ideia de inexistência de campos de concentração na Alemanha nazista. Devemos ser democráticos com quem quer destruir a democracia ?

  • Aliança liberal

    agora teremos censores do que pode e que não pode o professor declarar em aula quem vai dizer o que pode e o que não pode.
    O texto do professor não tem nada de apologia e ate moderado perto do que foi feito.
    A ação dos alunos avaliza o texto do professor.
    A liberdade de expressão não e o direito de ouvir o que se gosta, mas tolerar o que não se quer ouvir.
    ……………
    O cúmulo do fascismo: trogloditas invadem aula na São Francisco para censurar professor que falava sobre a Revolução de 1964 BY LUCIANOHENRIQUE.

    á disse em mais de um texto que o esquerdismo representa um retorno às eras tribais. A concepção de mundo pregando que não há limites éticos para quem consiga convencer seus pares (e os demais) de que “tudo está justificado pelos fins” serve apenas para criar pessoas incapazes do menor traço de convívio social.

    O aniversário dos 50 anos da revolução militar de 1964 não gerou apenas erros de alguns direitistas (como tenho apontado incisivamente aqui neste blog ao criticar a Marcha da Família), como também tem revelado aquilo que os esquerdistas são: os representantes mais legítimos do fascismo.

    A maior evidência disso está no comportamento de alguns “estudantes” socialistas, ao interromperem a leitura de uma carta pelo professor de direito administrativo Eduardo Lobo Botelho Gualazzi durante uma aula na Faculdade de Direito da USP. Gualazzi defendia sua posição a favor da revolução militar, e, ao mesmo tempo, informava os fatos relacionados ao comunismo.

    Veja os fatos apontados por Gualazzi: “A história informa que as tiranias vermelhas terminaram afogadas em um holocausto de sangue humano e corrupção total, material e espiritual. Em 1964, o socialismo comunismo esquerdista-totalitário almejava apoderar-se totalmente do Brasil”. Este conteúdo era parte de seu texto.

    Não concordo com alguns pontos do que Gualazzi aparenta acreditar, mas este texto não faz juízo de valor da defesa ou não do regime militar. O ponto crítico de que trato aqui não são as ideias discutidas, mas a reação de pessoas diante da discussão de ideias. O fato é que o tal grupo de “alunos” interrompeu a aula e proibiu-o de falar.

    Em tempo: sou contra a doutrinação escolar em salas de aula, tanto de direita como de esquerda. Isso, no entanto, não justifica o uso de comportamento tribal e anti-civilizacional para interrupção de aulas. Devemos questionar o uso de conteúdo promovendo crenças políticas de um lado ou de outro, mas isso deve ser alvo de um debate a respeito da obrigação dos profissionais e de critérios para avaliar o conteúdo, incluindo a filmagem de aulas para futuras auditorias. Mas nada justifica, como já disse, a interrupção de uma aula de forma fascista.

    Veja o vídeo:

    Enquanto isso, os comunistas se empolgam nas redes sociais, orgulhosos de seu ato. Esse orgulho fica evidenciado inclusive no título do vídeo que acabei de postar: “Como calar a boca de uma viúva da ditadura”. Não é preciso dizer o que “calar” significa em termos de interrupção da liberdade de expressão de alguém, certo?

    Mas é exatamente isso que constitui um dos pilares do autoritarismo fascista, que prega cerceamento da liberdade de toda e qualquer oposição política. No fascismo, é uma crença fundamental não aceitar a opção divergente. Aliás, esse credo é mais antigo do que o fascismo. Os autores esquerdistas originais já defendiam isso. O fascismo não passa de mais uma criação esquerdista, evidentemente.

    O resultado é isso que vimos no vídeo. Independentemente da posição de Gualazzi, não há um argumento racional que justifique a invasão de aula, amparada por uma gritaria ridícula e um comportamento completamente troglodita.

    Quando os esquerdistas se orgulham nas redes sociais de ter calado Gualazzi, eles mordem a isca nos dando as provas de que sempre são uma ameaça à qualquer instância da sociedade livre.

    É aí que deveríamos aproveitar o momento para usar toda a autoridade moral que esse ato dá aos direitistas. Este é o fato a ser problematizado: um bando de socialistas invadiu uma sala de aula forma violenta e anti-civilizacional, cerceando a aula de um professor, comportando-se exatamente do jeito que os socialistas se comportavam em 1964, ou seja, confirmando tudo que o professor denunciava.

    Quem faz isso que os alunos socialistas fizeram na São Francisco é o mesmo tipo de gente que comete genocídios quando tem o poder em mãos. É um tipo de mente que possui uma heurística fundamental: (a) o argumento de X diverge de minhas opiniões, (b) logo, não há nenhum parâmetro ético ou moral para avaliar o que eu posso fazer contra X. Essa é exatamente a faceta mais perigosa do esquerdismo.

    Os “alunos” socialistas do vídeo são seres com os quais não podemos estabelecer qualquer forma de diálogo. Quem já participou de reuniões corporativas de brainstorm, onde todas as ideias devem ser levadas em conta (aliás, os moderadores dessas reuniões são orientados a não cercear nenhuma opinião), pode até imaginar o risco para suas vidas resultante de ter qualquer um desses indivíduos presente na mesa. Será que puxariam uma faca? Ou começariam a gritar e a bater tambor para evitar que os outros falem?

    É evidente que uma doutrina que valoriza este tipo de comportamento só pode ser tratada como uma doença social.
    http://lucianoayan.com/2014/04/02/o-cumulo-do-fascismo-trogloditas-invadem-aula-na-sao-francisco-para-censurar-professor-que-falava-sobre-a-revolucao-de-1964/

    • nilccemar

      Ora, francamente, é óbvio que todo mundo tem direito à sua opinião, isso é ponto pacífico. Mas, não é disso que se trata. Estamos falando de um professor, de Direito, se pondo a fazer apologia de regimes de exceção ao Estado de Direito em aula _ uma afronta, um desrespeito aos alunos tentar impingir-lhes ideias obscurantistas e em desacordo com os fatos _ os alunos tão somente se defenderam.

    • Wilsoleaks Alves

      “A história informa que as tiranias vermelhas terminaram afogadas em um holocausto de sangue humano e corrupção total, material e espiritual. Em 1964, o socialismo comunismo esquerdista-totalitário almejava apoderar-se totalmente do Brasil”

      …este texto não faz juízo de valor da defesa ou não do regime militar.

      Ah, não!?

      O texto justifica o golpe militar que durante 21 anos, roubou, prendeu, estuprou e assassinou milhares de pessoas no Brasil, mas não faz juízo de valor?

      O problema de vocês, Aliança Liberal, é medirem os outros pela graduação de sua régua e consequentemente acreditarem que todos são parvos.

      • Aliança liberal

        Se alguém diz eu entendo pq aconteceu a revolução de 1964 não significa que ele esta dizendo que deseja uma contra revolução.
        Apologia a ditadura é apoiar como a esquerda faz ditaduras passadas e atuais, como Cuba, e a pré ditadura Venezuelana.

    • Marcus Vinicius

      vocês, os “reaças hipócritas e cheios de má-fé” estão se remoendo por dentro por causa da reação dos alunos… um pequeno conselho para ti e sua laia: “DANEM-SE !!!”

  • Edi Passos

    O pior não é a defesa do golpe e das atrocidades passadas, embora isso já cause náuseas. O pior é que esse discurso criminoso tem objetivo claro de preparar terreno para outro golpe, para outra ditadura, para outras atrocidades…

    • Julio

      Edi Passos, você tem toda razão. Repete-se a velha tática fascista, de criar fantasmas para assustar os burros e desinformados (“perigo comunista”, etc.) e consegui preparar o seu apoio cego e indiscriminado a golpes perpetrados sob a desculpa de “salvar a Pátria”, quando querem é enterrá-la de novo.

    • LUIZ FELIPE

      Você acertou na mosca!

  • Rossi

    Bizarro! A gigantesca gravata borboleta e as falas iniciais do professor me fizeram supor tratar-se de uma montagem dos alunos. Difícil acreditar que numa instituição de ensino- no congresso é até compreensível,- abrigue coisas tão risíveis.

    • eduguim

      Eu tambêm achei que era encenação pelos mesmos motivos

    • Juliano Santos

      Pois é, agora ficamos sabendo que o professor Hariovaldo Prado dá aulas na Faculdade de Direito da USP. Devido a intervenção da garotada, ele inclusive deixou de ler a ultima parte de seu texto, em que explanaria sobre os perigos do comunismo búlgaro, que sabemos está em vingencia no Brasil

  • Wilsoleaks Alves

    Eduardo Guimarães…

    Você é o orgulho de todas as cidadãs e cidadãos conscientes desse País.

    Homem de fibra, honesto, íntegro, guerreiro e companheiro até a medula.

    Às vezes fico imaginando como seria a rede sem você… Daí, tenho vertigens.

    Obrigado, Edu.

    • Eduardo Vieira

      Nossa! Ui! Quando eu era criança pequena la em Barbacena, quando um moleque puxava o saco de outro de forma, assim, digamos, tão apaixonada a gente chamava de “coxinha”.

      • Wilsoleaks Alves

        Todo puxa-saco bajula para auferir alguma benesse.

        Eu não fujo à regra.

        Minha torpe intenção é estimular o Eduardo para que continue seu profícuo trabalho frente ao Blog da Cidadania e do MSM.

        Confesso que também sou muito puxa-saco do Lula e só não puxo saco da Dilma porque ela não tem.

        • Luciano Bastiani

          Putz!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • julio cesar montenegro

    o pior da ditadura foi interROMPER a crescente participação POLÍTICA & CULTURAL de estudantes, operários, camponeses, funcionários, cineastas, compositores, dramaturgos… duma maneira criativa, PESSOAL.
    arREBANHANDO os favoráveis e encurRALANDO os contrários, inauguraram esse clima de TORCIDAS desORGANIZADAS que infesta atualmente qualquer debate, INCLUSIVE torcidas que se trucidam na rua, herdeiras da atuação ARMADA de governar com controle militar.
    para mim, que fui censurado por ESCREVER criticando os 10MANDOS de 25 anos de AUTORITÁRIOS NO COMANDO, o que mais resiste & persiste, é a forçação de barra de querer “prender” “arrebentar” quem DISCORDA DOS “donos do VERDADEIRO BRASIL”…

  • Nelson

    Alguns comentaristas por aqui tem defendido o suposto “direito natural” do professor Gualazzi de fazer apologia da ditadura militar em sala de aula sem ser molestado. Mas vamos supor que ele tivesse feito apologia do racismo, por exemplo. Pelas atuais leis brasileiras, ele poderia até ser preso. Fosse em um passado não tão distante, porem, militantes ou simpatizantes do movimento negro não iam deixar barato, assim como fizeram os estudantes do XI de Agosto. Mas o professor não correria risco de ser preso, por ausência de legislação adequada. Alguns articulistas da mídia reacionária talvez até escrevessem artigos execrando os militantes pelo cerceamento da “sagrada liberdade de expressão do professor”, sem no entanto questionar a bestialidade do racismo. Assim como hoje alguns escrevem, sem questionar a bestialidade da ditadura militar.
    Pois bem, duas conclusões parecem óbvias: (i) o Brasil precisa de uma legislação que criminalize especificamente a apologia de golpes e ditaduras militares ou assemelhadas; (ii) é preciso lutar por isso. Parabéns aos estudantes do XI de Agosto.

    • eduguim

      Perfeito, Nelson. Sobre seu comentário, escrevi post nesse sentido há alguns dias. Veja http://www.blogdacidadania.com.br/2014/03/pela-criminalizacao-da-apologia-a-ditadura-militar/
      Aliás, vale comentar que nos EUA é permitido usar racismo explicitamente “em nome da liberdade de expressão”

      • Waldez Pacheco

        Apesar disso os EUA são o único país de minoria negra no mundo que elegeu um negro para a presidência da república e é lá o lugar em que os negros têm maior possibiliade de ascensão em todo o planeta . Aqui no Brasil a nomeação de um negro para o Supremo com um brilhante currículo com Joaquim Barbosa foi festejada pela esquerda até o momento em que ele, como relator, foi o indutor da condenação dos corruptos mensaleiros petistas. Nesse momento caiu em desgraça perante os esquerdistas falsos defensores a igualdade racial, que a todo momento fazim questão de lembrar-lhe que a cor da pele fora a única razão para nomeação para o Supremo, esquecendo (como o próprio JB disse em entrevista a Roberto Dávila, na Globonews) do seu currículo, bem melhor que o de Tóffoli, por exemplo. É hipocrisia achar que aqui, somo melhores do que nos EUA porque aqui não permitimos que se use o racismo explicitamente em nome da liberdade de expressão.

        • Américo

          Só pelo fato de acreditar no mentirão você não merece resposta, será perda de tempo.

    • Juliano Santos

      Assino embaixo, Nelson. Desmontaste esse argumento de “liberdade de expressão”. O professor teve toda a liberdade para cometer tal texto. E também para lê-lo, o que transformou o que deveria ser uma aula em proselitismo puro e simples. Terá o professor o direito de adotar “Mein Camp” como leitura de sala de aula?
      Por isso a manifestação dos alunos foi não apenas legítima, como necessária. Estudantes de uma faculdade de direito em que um professor defende a ilegalidade, que assim não procedessem, não estariam aprendendo nada.
      E foram de extrema criatividade. Uma intervenção artística inteligente e educadora. Essa é a juventude que o Brasil precisa.

  • só uma opinião

    Acho o golpe de 64 abominável, mas a questão aqui é outra, o centro acadêmico XI de agosto assim como os movimentos de guerrilha, foram pouco efetivos na luta contra a ditadura e arrisco mais, só pioraram as coisas. Também acho ingenuidade da sua parte crer que um professor não emite opiniões, ele faz isso o tempo todo, de um jeito mais ou menos explícito mesmo que ele tente ao máximo manter a neutralidade…. deveria ler mais leonti’ev – atividade e consciência, entre o objeto e aquele que o observa, sempre existe um motivo… Marx nunca deixou a subjetividade de fora…
    O que eu to tentando dizer é que precisamos ser mais estratégicos, o discurso desse tal professor apesar de ser babaca, compõe esse caldo grosso que chamamos democracia….
    Eu particularmente morri de rir vendo o vídeo, cena caricata, um senhor de idade com uma linda gravata borboleta gesticulando com as mão em loopy e pronunciando um juridiques mais arrastando do que o do Marco Aurelio de Melo huahuuabuauh sinceramente, ele que se foda…. mas é justamente essa intransigência que dá argumentos para que por exemplo o Menino Maluquinho fale suas bobagens… O povo meu caro, esse sim teve papel fundamental, o Lula fazendo greve com 150.000 pessoas em 1978 ou 1979, não lembro bem, estive lá mas era muito pequeno…. do paço de São Bernardo para o Zélao na faria lima pra tomar um caldo de mocotó junto com quem tava fazendo a história…

    • Wilsoleaks Alves

      Respeito sua opinião, até porque é só uma opinião, mas na minha opinião o professor não poderia dar sua opinião como se fosse uma aula sendo ministrada, até porque não faz parte do curriculum acadêmico de direito a matéria opinião reacionária.

      Veja bem que ninguém está cerceando o direito do professor ter opinião, até porque, todos temos opinião, mas o professor deveria se restringir a dar sua opinião apenas às pessoas de suas relações e nunca dentro do ambiente escolar.

      • só uma opinião

        veja bem, posso estar engando, mas o que ele pretendia fazer era a defesa de um texto escrito e posteriormente publicado… não quero ser leviano, não sei exatamente se este texto tem respaldo cientifico ou não, e nem do que ele dá aula…. não consigo dizer se fazia parte da estratégia de ensino dele ou não… eu por exemplo abro minha aula de avaliação de pessoas com um texto escrito por mim sobre percepção, nele crítico selecionadores em Recrutamento e seleção que desconsideram a história do individuo como um todo antes de tomar decisões, tenho um visão mais social do trabalho, enquanto que outros defendem uma corrente mais pragmática que foca o desempenho indiferente da história passada… entende, é uma construção que se dá por opiniões baseadas na ciência, ou na pseudociência se preferir, mas o caso é que nós acadêmicos escolhemos este método, e caso vc queira efetivamente desconstruí-lo tem que ser de dento e não de fora, já dizia Bakumim… vc pode agrumetar, o conhecimento nas universidades é orgânico, nada de diferente consegue entrar, eu particularmente discordo, encontro possibilidades de resistência em inúmeras situações e acho que o que aconteceu na Sãofran foi só farra, até admito que não fiquei com pena do maestro e que gostei, mas isso não faz bem pro livre dialogo… esse método cientifico que escolhemos como humanidade faz o ser humano viver mais tempo e melhor, pode argumentar, os recursos naturais estão acabando, mas perceber que é esse método de construção que ó que traz as soluções… espero ter contribuído…

        • só uma opinião

          olhá só como o debate é importante, apesar de não concordar com todas as opiniões do Eduardo, gosto do seu trabalho pois ele faz bem feito, minucioso… encontrei aqui mesmo no blog o conteúdo do texto do professa, foi justamente uma aula proferida em 1964, veja só que excelente momento para rebater os argumentos do professor com um debate verbal estruturado, ou até mesmo escrevendo um artigo científico, agora, é que nem greve e estudante na USp, sempre acaba nas férias huhuuhua ai todo mundo vai pra casa e já era… la fiesta……

          • Tania

            A cadeira dele é Direito Administrativo. Não cabia aquele texto não, mesmo que ele julgasse a excrescência como sendo bibliografia de aula. Aula errada.

      • Maria Antônia Ferreira Monteiro

        Meu Caro Wilson,
        Mais claro e simples é impossível!
        Abraço
        Maria Antônia

        • Wilsoleaks Alves

          Obrigado pelo apoio Maria Antônia.

          Mas veja se a opinião deste que se intitula “só uma opinião” não é um tanto quanto nebulosa.

          Ele diz, resumindo, que não sabe se o referido professor estava fazendo a defesa de um texto ou se estava ministrando aula.

          Primeiro: quem não sabe não deve omitir opinião, ao menos onde existem pessoas que pensam, e isto para não correr o risco de ser ridículo.

          Segundo: tá na cara que o senhor “só uma opinião” não viu o vídeo (deve ter ficado com preguiça) se tivesse visto perceberia que o professor estava sim pretendendo ensinar suas estultices.

          Terceiro: salta aos olhos que o senhor “só uma opinião” é no mínimo colega do professor boçal reaça, isto, se não for o próprio.

          Um grande abraço, companheira Maria Antônia.

          • Wilsoleaks Alves

            Errata:
            Onde se lê: omitir opinião
            Leia-se: emitir opinião

    • Rodrigo SB

      “Zélão, O Rei do Caldo de Mocotó”, patrimônio histórico de SB.

  • Rafael

    Concordo com a veja!

    • Juliano Santos

      problema seu

  • Marcelo Santos

    Usar o direito democrático de se expressar pra defender um regime que teve como característica principal o cerceamento da própria democracia, sinceramente, não faz o menor sentido. Parabéns aos estudantes!

  • Hermes Sanchez

    Art. 206. O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios:

    II – liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber;
    III – pluralismo de idéias e de concepções pedagógicas, …

    Eis o que diz a Constituição. Esses princípios regem o que se denomina liberdade de cátedra.

    Ah! Quer dizer que racismo tambem pode? Racismo é crime, inafiançavel.

  • Ruy Acquaviva

    Os trolls estão fazendo a festa no blog.

    Em vez de discutir o assunto do post as pessoas discutem o que os trolls querem.

    Não estão percebendo que não importa o quanto vocês entubem os safados com argumentos contundentes e fatos concretos, eles vão voltar e postar as mesmas mentiras de novo e de novo?

    Afinal, eles são PAGOS para isso. Ou vocês acham que eles postam essa enorme quantidade de trollagens de graça.

    Mesmo sendo em número muito maior, os comentaristas do blog ficam a reboque dos trolls, pois não recebem para postar, como acontece com essa tucanalha biônica que entra pra desvirtuar a discussão e acaba conseguindo.

    Só há uma maneira de evitar a trollagem: uma mediação rigorosa dos comentários.

    Caso contrário é melhor ignorar as provocações pois responder a eles, só alimenta os trolls.

    O Eduardo abriu um post para falar na ditadura no Brasil e todo mundo fica debatendo Cuba. Isso é ficar à reboque da trollagem.

    Não sei por que o Eduardo libera tantos comentários que além de ter clara intenção de desviar o assunto, são tão repetitivos. Como o blog é dele, ele decide. Mas da forma como está fica difícil debater o assunto do post.

    • eduguim

      Você tem razão, Ruy. Eu não consigo deixar de achar que é preciso algum contraditório, ao menos – desejaria que fosse mais. Tenho que apelar para publicar essas cretinices, sem argumentos, restrita a ironias… Infelizmente não tem mais nada para se contrapor. Eu acho chatérrimo que uma caixa de comentários só contenha comentários concordantes. Não existe consenso nas questões que abordo. Mas infelizmente os discordantes chegam aqui com insinuações, ironias, insultos, mas nunca com um contraponto inteligente. É uma pena. Há argumentos para rebater tudo que digo. Acho que posso rebatê-los, gostaria de tentar, mas esses caras que vêm aqui comentar não conseguem argumentar. Só usam essa tática diversionista que você cita. Enfim, temos que refletir. Eu acho que fica meio difícil ter comentários só concordando. Não é que fica difícil, fica chato, fica falso. É preciso debater. Não tenho medo de debater direito, em bom nível, com respeito. Mas é uma chuva de provocações que fazem a gente mesmo às vezes ser também ignorante, porque satura ler só o baixo nível. Enfim, vamos como vamos. Este blog começou em 2005. Já são 9 anos que é assim. Acho, porém, que apesar de tudo isso temos conseguido, aqui, fazer muita coisa. O post que estamos comentando prova isso.

      • Wilsoleaks Alves

        Edu…

        Ruy Acquaviva é meu peixe, mas desta vez tenho que discordar dele.

        Excetuando-se um ou outro troll, pau mandado ou reaça que vez por outra exagera, no geral o debate está bom.

        Vou dar um exemplo: a resposta que você deu, Eduardo, para o José Renato às 02/04/2014 • 14:36 foi muito esclarecedora. Até didática porque ensina como responder a tal questionamento puramente capcioso.

        Se o Bolog é “Da Cidadania”, então, está cumprindo muito bem o seu papel.

        Um abraço.

      • Maria Antônia F. Monteiro

        Meu caro Wilson,

        Concordo com você e Eduardo quanto a manter os reaças postando suas asnices, mas hão de também concordar que depois bate um cansaço mental dos infernos! A carga de energias deletérias é para rinocerontes! Pela quantidade de respostas que o Eduardo deu ontem, se fosse eu estaria acamada hoje.
        Abraço
        Maria Antônia

        P.S:. Wilson eu procuro não responder a quem não coloca um nome pelos menos de mentira para se direcionar um diálogo. Já é difícil lidar com a covardia, com as sombras é mais difícil ainda!

        • Wilsoleaks Alves

          Nove entre dez reacionários não usa nome, Maria Antônia.

          Mas até entendo que se escondam. As coisas que eles dizem são mesmo vergonhosas.

          Abração, companheira.

    • Hermes Sanchez

      Veja acima, coloquei o artigo da constituição que versa sobre a liberdade de pensamento e, em outras palavras, a liberdade de cátedra.
      O texto do Eduardo mostra que, em sua opinião, nada que seja favorável ao período de ditadura deveria ter livre manifestação, daí seu apoio à interrupção da aula do modo como foi feito.
      A constituição, que é passível de interpretação, garante o livre tráfego de idéias.
      A meu ver, ao contrário do entendimento do Eduardo o qual respeito, é importante que se veja o golpe de 1964 sob outro prisma, por alguem que procure salientar aspectos que lhe pareceriam favoráveis, e aqueles que discordarem que o façam através de argumentos, pois o papel da universidade é esse mesmo, o da construção e disseminação do conhecimento.
      Acho que a interrupção desvairada da aula não trouxe nada de positivo, não contestou o que vinha sendo dito, ao contrário, acabou até por corroborar, em parte.

      • Wilsoleaks Alves

        Se o que você está falando está correto, então por que o professor reaça não ficou para debater e ao invés disso preferiu bater as asinhas com sua gravatinha borboleta?

      • Tenha a santa paciência…

        É evidente que o professor NÃO estava debatendo a ditadura. Ele a estava comemorando, celebrando. Se as pessoas tem o direito de ouvir os diversos lados HOJE (já que não tinham durante a ditadura), isso NÃO significa que elas tenham a obrigação de ouvir calados um imbecil qualquer celebrando o crime.

        A celebração do crime NÃO é informação, não é debate. É um monólogo viciado e estúpido, e não uma avaliação honesta e imparcial de um momento histórico.

        Os alunos usaram a sua liberdade de expressão no mesmo momento que ele, pra condenar o que ele celebrava, ponto. Se tivessem feito isso enquanto o infeliz tentava debater de forma séria e imparcial, vc poderia usar esse argumento, e eles estariam errados.

        Mas não foi o caso, o que torna o seu argumento imaterial.

        • Hermes Sanchez

          De novo, vejam o que reza a Constituicão:

          Art. 206. O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios:

          II – liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber;
          III – pluralismo de idéias e de concepções pedagógicas, …

          Opiniões que invoquem nazismo ou racismo constituem crime inafiançavel, falar a favor de 1964, por menos que se goste, não é crime, e isso não é opinião minha, é o que manda a lei.

          • Cara, não é difícil compreender a questão, aqui.

            O caput diz: “o ensino”.

            Ele não diz “as celebrações”

            Ele não diz “a apologia”.

            Ele não diz “a propaganda”.

            Ler um artigo enaltecendo e celebrando algo – no caso um crime como foi o golpe e a ditadura militar – não é “ensino” em lugar nenhum do mundo.

            Todos os incisos estão condicionados pelo caput do artigo. O livre intercâmbio de ideias, por exemplo, diz respeito ao intercâmbio de ideias com o fim de ensinar. Não com o fim de convencer, nem de fazer propaganda, nem de celebrar crimes.

            Repito o que escrevi: se o infeliz estivesse ensinando – ou seja debatendo com honestidade e imparcialidade o tema – e os alunos fizessem o que fizeram, os alunos estariam errados.

            E, novamente, não foi o caso.

          • Edi Passos

            Errado. Veja o que diz o Código Penal Brasileiro:

            “Art. 287 – Fazer, publicamente, apologia de fato criminoso ou de autor de crime: Pena – detenção, de 3 (três) a 6 (seis) meses, …”

            Os facínoras golpistas de 64 “passearam” por quase todos os tipos penais então vigentes, começando pelos crimes contra a ordem constitucional, passando pelos de traição, usurpação, peculato, calúnia, injúria, difamação, prisão arbitrária, lesões corporais, tortura, estupro… e chegando aos homicídios qualificados e às ocultações de cadáveres. Portanto, quem os defende e aplaude publicamente está, no mínimo, cometendo o crime tipificado no citado artigo 287.

        • Wilsoleaks Alves

          Perfeito, Pierri!

          • Oscar Müller

            É isso aí!

            O artigo 287 só valia na minha lomba, quando me taxavam de “subversivo”?

            Código penal pros reaça também! E dá-lhe Vejas e Sherazêdas…

  • Acho engraçado como tem gente que defende a liberdade de expressão, mas só quando interessa pra eles.

    Oras, mesmo supondo, pra fim de argumentar, que o professor teria o direito de se expressar, os alunos tinham exatamente o MESMO direito.

    Liberdade de expressão não significa obrigação de ouvir calado. significa apenas que ninguém pode ser obrigado a parar de se expressar.

    Se o infeliz quer defender a ditadura, beleza. Eu tenho toda a liberdade de expressão de me expressar no mesmo momento que ele, ponto.

    Pode-se dizer que é falta de educação ou intolerância com quem tem uma opinião diferente, mas não se pode dizer que é um afronta a liberdade de expressão.

    Agora, ele NÃO tinha o direito de defender a ditadura por dois óbvios motivos:

    1) era uma sala de aula, ele é um funcionário público contratado pra ministrar a matéria e essa matéria não era a defesa da ditadura militar. Ele tem a liberdade de cátedra de expor sua opinião sobre o tema de sua aula e não sobre qualquer assunto.

    2) a ditadura foi um golpe e, portanto, foi um crime. Defender o golpe é fazer apologia a um crime. E isso NÃO está coberto pela liberdade de expressão – e antes que os colonizados falem besteiras, o Brasil não é colônia dos EUA e não segue a mesma legislação e nem os mesmos princípios, FELIZMENTE!

    Mas tentar impor uma obrigação de ouvir a quem defende as teses caras à direita e chamá-la de “liberdade de expressão” é simplesmente ridículo. É muita cara de pau.

  • Dina

    …tanta coisa muito mais importante pra se falar e da atençao… golpe de 64!! Fala sério?!?!?!

  • Rodrigo SB

    Tenho vontade de dar um abraço em todos esses estudantes.

  • Glub

    Não faz muito tempo, ele elogiava um estudante que teria se recusado a fazer um trabalho escolar sobre Karl Marx em nome da luta pela liberdade e democracia.

  • Rasputin

    O que esperar de um sujeito que usa uma gravata borboleta igual a de um palhaço de circo?

    https://www.youtube.com/watch?v=giwVoFkNEjs