Golpistas em pânico: queda de Cunha pode anular impeachment

Análise

cunha capa

 

Conforme o ministro Teori Zavascki ia explanando as razões pelas quais aceitou (com quase cinco meses de atraso) a moção do procurador-geral da República, feita em dezembro último, pelo afastamento do agora ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, muitos dos que assistiram àquela cena podem ter se surpreendido.

Enquanto os golpistas babam ódio contra Dilma Rousseff e Lula, acusando-os de tudo e mais um pouco, a Casa dos Representantes do Povo jazia paralisada pela ação de Cunha, eximindo-se de votar matérias de interesse da nação em benefício único e exclusivo do agora já defenestrado ex-presidente daquela Casa.

Nesse sentido de usar a Presidência da Câmara para se proteger, Cunha também tomou atitudes condizentes com a pecha de “gangster” que lhe é invariavelmente pespegada por tantos quantos têm vergonha na cara. A conduta dele mais concernente a esse conceito certamente foi a intimidação de parlamentares que ameaçavam fazer andar o processo de sua cassação.

Para terminar, Cunha ainda usou o cargo para impedir investigações contra as duas centenas de deputados que o apoiam, entre os quais o famigerado parlamentar que atende pela alcunha de “Paulinho da Farsa Sindical”.

A mídia se surpreendeu e se estarreceu com a decisão tempestiva do STF de pôr fim à farra de Cunha e seus 200 picaretas. Afinal de contas, Valdir Maranhão (PP-MA), o 1º vice-presidente da Câmara, quem irá assumir o lugar de Cunha enquanto a Câmara não lhe cassar o mandato, votou contra o impeachment de Dilma e certamente colocará fim à paralisia legislativa e aos golpes contra o governo Dilma.

Em caso de impeachment de Dilma, provavelmente Maranhão não dará guarida a Michel Temer, contra quem há pedidos de impeachment tramitando na Câmara.

Além de tudo isso, para desespero dos golpistas a lei favorece o questionamento de todos os atos de Eduardo Cunha durante o exercício da Presidência, entre os quais – e à frente de tudo – a decisão dele pela abertura do processo de impeahcment de Dilma Rousseff.

Para completar o quadro de intranquilidade pelos golpistas, a defenestração de Cunha pelo STF em peso cria uma situação nova para a Corte que lhe permite, em tese, analisar o mérito do impeachment para poder decidir se o ato do ex-presidente da Câmara de abrir o processo é ou não passível de anulação.

Enquanto escrevo este texto, assisto a Globo News. Surpreende – pero no mucho – o semblante de abatimento dos repórteres e apresentadores. Quem se lembra do abatimento deles a cada eleição que o PT vencia não se surpreende por apresentarem o mesmo sintoma em um momento em que o golpe ameaça subir no telhado.

*

Leia, também, Um golpe belo, recatado e do lar

 

137 comments

  • Edu,
    Eu gostaria de acreditar nisso, mas essa decisão tardia do sft apenas reforça a tese de que primeiramente o ”golpe do impeachment” teria que ser consumado…

    • Jaime, a coisa mudou. O mundo comenta que o político mais corrupto do Brasil e arquiteto do impeachment de Dilma acaba de cair. Tenho fontes. O STF pode suspender o golpe

      • A sua fonte é o Ricardo Lewandowski?

        Edu, eu não sei se você já falou sobre isso, mas é um argumento muito bom apresentado pela defesa da Dilma. As pedaladas só foram consideradas ilegais pelo TCU no final de 2015. Depois do ato realizado !! Portanto a decisão não poderia de jeito nenhum retroagir para punir! “Não há crime sem lei anterior que a defina. Não há pena sem prévia cominação legal”.

        • DIOGOSVD, e o congresso aprovou os decretos dos créditos suplementares que a comissão do impedimento câmara considerou crime de responsabilidade.É um paradoxo.

      • Duvido muito que o $TF vá apoiar uma queda do imp da Dilma. Não vai acontecer, eles vão também defenestrar o Temer e apoiará, como presidente do Brasil, o moro.

      • Fico feliz com sua informação e muitas vezes certeiras análises e – me permita dizer, pois de forma respeitosa – intuição.
        Mas tomado pelo pessimismo que, acredito, não é sem motivo, tendo a pensar que a fúria pra cima do Cunha é mais para limpar, momentaneamente, a barra do golpe. Dá uma resposta principalmente àqueles de boa fé, que querem impeachment porque confundem tal instituto com o recall ou voto de desconfiança, e que se sentiam mal vendo que tudo se iniciara com um processo viciado iniciado por um tresloucado.
        Mas não para por aí não. Salvo tenha sido descuido, ficou uma portinha aberta para ferrar também com o Temer. Lembremos que, em tal quadro, seria só tirar Renan do caminho – o que está longe de ser difícil – para a presidência cair no colo do presidente do STF. Aí viriam novas eleições? Ora, ora, ora, para que servem os golpes dentro do golpe?
        Tenho insistido que sempre achei muito difícil o Judiciário dar sinais tão eloquentes e recorrentes de oposição à política, contribuir para o golpe e entregar tudo nas mãos de políticos. Tucanos que acreditaram nisso não conhecem a história da UDN, que também pensava que seria beneficiária do golpe de 1964, principalmente por meio de seu líder Carlos Lacerda.
        Ah, e a futura presidenta do STF é ninguém menos do que Carmem Lúcia, recentemente agraciada com o prêmio “Faz a diferença”. Podemos falar o que quiser, mas esse pessoal da Globo tem visão, não tem?

      • Não há possibilidade disso. A decisão do plenário da Câmara é soberana – e as decisões anteriores serão mantidas. A única maneira de Dilma permanecer no cargo será se o Senado recusar o prosseguimento do processo.

          • A minha apreensão quanto ao cancelamento dos atos de Cunha, após seu afastamento, é se o STF não utilizar os caminhos jurídicos sobre se a decisão retroage ou não, como a ex tunc, que significa que os efeitos da decisão seriam retroagidos desde as lambanças e maracutaias que o Cunha praticou quando na presidência da câmara, ou seja, desde que aceitou o pedido de impeachment, mas caso seja ex nunc ,a decisão não teria efeito retroativo e somente valeria a partir da data de decisão do STF em diante. Sendo assim, o ato de aceitar o impeachment estaria valendo. Outra coisa, o STF já tinha até definido o rito do impeachment e tudo mais. Como o STF cancelaria tudo isso? A não ser que o STF entenda que o Cunha manipulou a Comissão do impeachment para que esse fosse aceito. Eu ainda espero que a maioria do STF cancele esse impeachment. Se isso vier a ocorrer é bom ficar de olho nos cães, pois virão babando de ódio e raiva, e em dobro. Tenho certeza que a mídia com suas pautas com comentários de “analistas jurídicos” irão construir uma narrativa para dizer que não é possível cancelar o impeachment. Fora o terrorismo sobre os Ministros do STF.

      • Edu,
        Eu gostaria de compartilhar do seu otimismo, mas penso que o que temos visto em toda essa conspiração golpista nos obriga a sermos pessimistas quanto à possibilidade de suspensão desse golpe, disfarçado de impeachment. Embora existam instrumentos legais para que esse golpe seja suspenso, estamos vendo que falta vontade àqueles que podem aplicá-los e com isso socorrer a Constituição e, por extensão, a nossa democracia.

  • A QUEDA DE CUNHA

    – Teori antecipa liminar e afasta tentativa de golpe no impeachment de Marina, Marco Aurélio e Lewandowski A trama é rocambolesca, mas, acreditem!, verdadeira. Se você tem a impressão de que a esculhambação já chegou ao Supremo, então está certo!

    Eduardo Cunha vai ser destituído da Presidência da Câmara? Acho bom para o Brasil e para o futuro presidente, Michel Temer. Dito isso, vamos ver.

    Se você está com a impressão, leitor amigo, de que a esculhambação ameaça romper o cerco e chegar ao Supremo, então é um otimista. Isso já aconteceu.

    A Procuradoria-Geral da República havia entrado com uma Ação Cautelar, no fim do ano passado, para afastar Eduardo Cunha da Presidência da Câmara, acusando-o de usar o cargo para obstruir o processo que contra ele corre no Conselho de Ética. A decisão estava a cargo de Teori Zavascki, que não tinha estabelecido uma data para decidir.

    A situação é complexa. O Supremo destituir o presidente da Câmara não é coisa corriqueira. Quem quer que leia a Ação Cautelar de Rodrigo Janot vai constatar que se trata de um conjunto de ilações, sem a evidência fática de que Cunha transgrediu, de fato, o Regimento Interno da Casa para se manter no poder. Afinal, uma coisa é rasgar o Regimento; outra, diferente, é saber jogar com ele, ainda que com maus propósitos. Adiante.

    A Rede, partido que milita fanaticamente contra o impeachment — embora tente disfarçar os seus propósitos —, entrou com uma ADPF — Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental — pedindo a destituição de Cunha, sustentando que ele não pode estar na linha sucessória. Afinal, é réu no Supremo. Argumentação: se um presidente não pode ser réu, e por isso Dilma será afastada, seu substituto temporário também não. Quando Temer assumir o comando do país, Cunha é que ocuparia seu lugar nos períodos de eventuais viagens fora do país.

    Muito bem! O relator da ADPF é o ministro Marco Aurélio. Para começo de conversa, ele nem deveria ter reconhecido o instrumento. No país do habeas corpus preventivo, temos agora a ADPF preventiva. Logo teremos o Mandado de Segurança Preventivo e a Ação Direta de Inconstitucionalidade Preventiva. Vale dizer: eu adivinho o que o outro vai fazer e já recorro à Justiça.

    Mas Marco Aurélio reconheceu. Não só reconheceu como mobilizou Ricardo Lewandowski para atropelar a pauta do Supremo e pôr a ADPF em votação. Qual seria o resultado? Não sabemos. O fato é que a petição da Rede sugere que todos os atos praticados por Cunha no exercício da Presidência da Câmara são ilegítimos porque estariam violando preceitos fundamentais.

    Em casos assim, cumpre ao Supremo modular a decisão, vale dizer: se algo foi feito enquanto um preceito fundamental estava sendo violado, então é preciso reparar de algum modo o dano. É claro que isso abriria uma janela retórica ao menos para questionar o impeachment, já que, na sua trajetória, há a decisão inaugural de Cunha: recebeu a denúncia.

    Marco Aurélio e Lewandowski atropelaram Teori Zavascki e se preparavam para transformar o Supremo num palco — a palavra que me ocorre é outra, mas fiquemos por aqui mesmo. Dificilmente o Supremo acataria — ou acatará — a tentativa de anular o processo de impeachment na Câmara, mas a dupla do barulho forneceria munição a essa tese. Marina Silva, enquanto isso, ajeitaria o seu xale e faria cara de santa do pau oco da floresta.

    Teori se antecipou

    Sentindo o fedor da tentativa de golpe, Teori passou a noite trabalhando e, em decisão liminar, afastou Cunha da Presidência da Câmara. Ora, uma liminar de Ação Cautelar tem efeito imediato e, portanto, tem precedência sobre ADPF. Assim, os ministros terão de se posicionar sobre a decisão de Teori, que deve ser endossada, e a ADPF fica prejudicada, bem como a tentativa do partido de Marina Silva e, tudo indica, de dois ministros do Supremo ao menos de melar o processo do impeachment.
    Instituições

    É claro que Cunha está muito bem afastado. Há muito já deveria ter sido cassado. Mas não é menos evidente que o protagonismo do Supremo nesse caso é indesejado.

    Por que o governo não gostou na decisão de Teori? Porque tirou o palco para o proselitismo de Marco Aurélio e Lewandowski. Tanto estava o Planalto preparado para a ação que José Eduardo Cardozo já anunciou que vai usar a decisão de Teori como base para um novo pedido de anulação do processo na Câmara. Vai usar e sabe que será malsucedido porque nada na liminar dá azo a essa possibilidade.

    A síntese das sínteses é esta: ao se antecipar, Teori afastou uma tentativa de golpe no impeachment desfechada pelo Planalto, com o auxílio luxuoso de Marco Aurélio, Lewandowski e Marina Silva.

    Reinaldo Azevedo.

      • Depois de amanhã você já não estará falando nisso. Toda vez que teus chutes não se concretizam você simplesmente esquece para se preparar para o próximo.

        • O Eduardo não é médium, adivinho nem vidente. Mas eu acompanho o blog dele hà 11 anos (desde 2005) e nestesanos todos posso dizer que ele acertou muito mais do que errou.

          Isso porque ele não faz “chutes”, os únicos chutes que ele dá aqui são alguns chutes na bunda de coxinhas, reaças e fascistinhas idiotas que tentam bancar os engraçadinhos e acabam devidamente entubados com uma resposta à altura da parte dele.

          O Eduardo faz análises e usa a lógica e o conhecimento que tem da vida política deste país para criar cenários e projetar situações prováveis. Acerta muito porque não escreve com o fígado, como certos trolls idiotas, mas sim com a cabeça, não deixando seus desejos influenciem a análise. Claro que ele expressa seus próprios desejos, mas nunca confunde o que ele quer com o que acha provável.

          Por isso que eu leio o blog, porque faz uma análise coerente e racional do contexto político.

          Em vez de tentar depreciar o autor você faria melhor se colocasse a SUA análise e deixasse que os leitores avaliassem qual é a mai embasada e coerente. Xingando o Eduardo dessa forma você apenas indica que não tem capacidade de fazer sua própria avaliação dos fatos e escora sua diatribe no fato de que xingar e acusar é muito mais fácil do que argumentar..

    • Esse Reinaldo é o mesmo acéfalo que escreve no detrito de maré baixa chamado Veja?
      E colocou todo esse lixo aqui?
      Percebe-se que por enquanto estamos vivendo uma democracia.

    • Lucas Daniel, o apreciador de “jararacas”, nem sempre as legítimas (da espécie Bothrops jararacas), pode ser de outras, de um gênero de utilidade que só Freud explica.

  • A decisão do STF não mudará um único voto do STF na hora de dar o Golpe contra a Dilma.

    A decisão do STF não mudará um voto do Senado para impeachar a Dilma.

    A decisão do STF não mudará a decisão do Janot de prender o Lula e, agora, a Dilma.

    A decisão do STF não muda o objetivo do juiz Moro, que é prender o Lula e, agora, a Dilma.

    A decisão do STF não muda a natureza do Golpe: ferrar o povo como em 1964.

    A decisão do STF não devolve ordem ou lei ao caos.
    ( PHA)

  • Edu, esse que responde pela alCUNHA de Paulinha da FARSA está falando em fazer um motim contra o STF, com certeza apoiado por esta quadrilha dos 200 ou mais. Seria uma ótima oportunidade para fechar essa Câmara ou camarilha e faze uma faxina geral.

    • Pois é, virou piada essa do Paulinho da “Farsa” Sindical de promover um motim contra o STF, após esta te decidido sobre o afastamento de Cunha da presidência da Câmara dos Deputados. Já apelidaram o convescote de “A REVOLTA DOS CORRUPTOS”. Não deixa de ser engraçada essa situação esdrúxula…..

  • A máfia atira ao rio o seu pistoleiro.

    Por Fernando Brito · 05/05/2016 – no Tijolaço

    Duas horas e meia de um relato dantesco da atuação criminosa de Eduardo Cunha ao longo de meses no voto de Teoria Zavascki sobre o afastamento do deputado da Presidência da Câmara.

    Dois ou três minutos de cada ministro, ao menos até agora, acompanhando seu voto.

    Um pouco mais extensa a fala de Gilmar Mendes, mas em completo alinhamento com Zavascki.

    Nenhuma palavra, porém, sobre o que de mais importante permitiu a criminosa temporada cunhista: a abertura do processo de impeachment como vindita à negativa de votos petistas para que ele se livrasse de um processo ético.

    Todos, até o momento, silenciam sobre o papel vital de Cunha no drama que o país está vivendo.

    São menos mencionados que os supostos crimes de responsabilidade que justificariam o impedimento da presidência.

    Os senhores ministros portam-se como cínicos – Celso de Mello chegou a fazer um discurso contra a “delinquência governamental”, como se Cunha não fosse o pior dos inimigos do governo – fazendo de conta que nada do que se falava ali tivesse relação com a derrubada do governo.

    Como se disse antes, foi o cinismo erudito e sofisticado.

    Contra muitos que, a esta altura, festejam – e há boas razões para isso – o afastamento de Cunha, o sentimento que tenho é de constrangimento de ver uma instituição, sem qualquer cerimônia, livrar-se de seu agente, do seu homem mais útil na derrubada da presidente constitucional, como um grupo mafioso aira ao rio, com os pés em baldes de cimento, do boçal que lhe serviu num homicídio.

    Não é difícil ver que rapidamente Cunha perderá – já não provisória, mas definitivamente, seu mandato parlamentar, por decisão da Câmara e, possivelmente, o foro no Supremo.

    Merece o castigo? Este e muitos outros serão pequenos para o canalha que é. Mas o castigo não lhe é aplicado por virtude, mas por vilania.

    Resta saber como Cunha irá reagir.

    O que ele tem guardado, o que ele tem registrado, o que ele tem, até, agravado.

    É um gângster e gângsteres não costumam ter costumam ter poemas em suas gavetas.

  • Tio Rei, o Reinaldo Azevedo, aquele que o Leonardo Bof tão bem o definiu como o Rola-bostas ainda continua sendo referenciado pelos fascistinhas anencéfalos do tipo que vão levar uma Jararaca no CU-nha. Aguardem as Ruas seus fascistas covardes.

  • Caro Eduardo,

    Sinceramente, essa decisão liminar do Ministro Teori Zavascki, posteriormente, ratificada por unanimidade pelo Pleno do STF, inclusive com os votos constrangidos do preposto do PSDB e da oposição, Gilmar Mendes, e o seu neo-pupilo, Dias Toffolli, seria uma decisão alvissareira contra esse abjeto golpe que, infelizmente, só por milagre, e eles acontecem, não se concretizará.
    Se não fosse a covardia desse mesmo STF e, tal decisão houvesse sido proferida até a sexta-feira, dia 15/04/2016, conforme seria de plena justiça, aí sim, deveríamos estar eufóricos e vivenciando um verdadeiro momento de festa cívica.
    Entretanto, e gostaria de estar enganado, a essas alturas dos acontecimentos, a referida decisão causa-me uma profunda revolta e, explico: todas as condições e pressupostos jurídicos estavam atendidos desde a apresentação do pedido de afastamento feito pelo senhor Janot, perante o STF em dezembro de 2015.
    Por quê, então, só agora, quando o iminente pedido de afastamento da Presidente Dilma é algo praticamente inexorável, o afastamento do crápula, Eduardo Cunha, foi efetivado?
    Sinto um misto de revolta e tristeza, nesse momento tão grave, do cenário político, econômico e social que vivenciamos.
    Esses senadores, majoritariamente, não são melhores do que os deputados que protagonizaram aquela cena desavergonhada na tarde e noite de 17/04/2016.
    É terrível e, angustiante, viver esse momento!

  • Gostaria de acreditar nisso, e vi quando você comenta que suas informações baseiam-se em fontes, mas infelizmente não acredito nas instituições. Assim, acho muito mais provável o que você escreveu no primeiro texto, que a derrubada de Cunha(UMA LIMINAR DEFERIDA COM SEIS MESES DE ATRASO!!!!!!!!!!!!!!!!!)é somente uma forma de “limpar” o golpe canalha perpetrado contra Dilma Rousseff. Vou mais além, também tenta dar uma aparência de legalidade(pausa para rir!)quando prenderem Lula, o que ocorrerá assim que derrubarem Dilma. Contudo, como não acho que devamos nos entregar nunca, concordo que o despacho de Zavascki abre um precedente óbvio, que devemos explorar não só através da ação da Advocacia Geral da União, mas também nas ruas. A obviedade aberta por Zavascki é que, se o próprio ministro do STF considerou que Cunha usou o cargo para benefício próprio(ou seja, prevaricou)e não exerceu-o com a impessoalidade condizente com a função pública, então TODOS os atos de Cunha no exercício da Presidência da Câmara são nulos por vício de origem. NÃO DÁ PARA DIZER QUE O ATO “A” FOI PRATICADO EM BENEFÍCIO PRÓPRIO E O B NÃO FOI, SERIA O CÚMULO DO CINISMO(NÃO HÁ COMO COMPROVAR-SE ISSO, A MENOS QUE ZAVACSKI TENHA PODERES PARANORMAIS E LEIA A MENTE DE CUNHA). Portanto, o Ato discricionário de Cunha ao aceitar o pedido de impeachment de Dilma é nulo. Além do mais se considerarmos, como bem lembrou Fernando Brito, o nexo temporal entre a aceitação do pedido de impeachment e a declaração do PT de que apoiaria a cassação de Cunha no Conselho de Ética. A aceitação do pedido aconteceu três horas depois do PT negar apoio à Cunha no conselho, o que caracteriza um indício fortíssimo de que Cunha agiu por vingança contra o partido ao aceitar o pedido de impeachment, coisa que até as pedras de Brasília sabem e o nexo de temporalidade entre os acontecimentos prova. Mesmo nexo de temporalidade que, com uma intensidade INFINITAMENTE MENOR E SEM A MESMA BASE LÓGICA, foi usado pelo STF para impedir a nomeação de Lula como Ministro, o que segundo o Tribunal seria uma forma de livrá-lo da prisão que se aproximava(como disse, um nexo de temporalidade muito mais fraco(inexistente) e sem base lógica, porque não havia sequer uma acusação formal contra Lula, ele não fora denunciado, e a ideia de “livrar” Lula de ser investigado é tola e absurda, já que a investigação de Lula somente passaria para o STF e não mais ficaria com Moro. Acreditar nisso é duvidar da lisura do Supremo). CONTUDO, o mesmo STF que agasalhou um “nexo” de temporalidade e casualidade tão frágeis, aliás, inexistentes; TERÁ QUE TER MUITA CARA DE PAU PARA NEGAR O MESMO NEXO DE CASUALIDADE NA ACEITAÇÃO DO PEDIDO DE IMPEACHMENT POR CUNHA. Com um agravante no caso de Cunha, ao contrário da acusação referente à nomeação de Lula, a prática do Ato de Dilma (nomeação de Lula como Ministro)não gerava reais consequências para as investigações contra o ex-presidente, que continuariam no STF. Já a aceitação do pedido de impeachment por Cunha gerou consequências desastrosas para Dilma, enfrenta um processo de impedimento e está em vias de perder o cargo, que não ocorreriam se não houvesse a aceitação do pedido. CONTUDO, COMO CARA DE PAU É O QUE NÃO FALTA EM NOSSAS INSTITUIÇÕES, NÃO ACREDITO QUE OS PAVÕES DO STF VÃO MOVER-SE PELO ÓBVIO, A NÃO SER QUE FAÇAMOS AS RUAS FERVEREM. SÓ ASSIM, O STF PODERÁ “INTERPRETAR” O ÓBVIO. Vamos à luta imediatamente para tentar derrotar o golpe, antes que seja tarde, ou antes que a mídia e Moro consigam revirar os acontecimentos com algum novo truque

    • Então, mas acho que a parte mal intencionada dessa iniciativa não mediu bem os efeitos legais colaterais que a defenestração de Cunha produziria… A ver.

    • Carlos Henrique, avaliação perfeita! Palmas, muitas palmas para vc!!!
      Uma semana depois de o STF passar uma sessão inteira discutindo “a pipoca do cinema”, foi alvo de deboches e avacalhado pelas redes sociais, o encontro pomposo do Cunha c o STF para, “negociar” o reajuste do judiciário, não se pode esperar mais nada deles. Eu, vc e Edu sabemos o único caminho q resta para ela, Dilma, honrar sua missão.
      Abç fraterno

  • Prezado Edu, eu ainda não fiquei muito convencida sobre esse “afastamento” do Cunha.
    Não que ele já não se fizesse necessário há muito tempo, mas, agora, depois de ele ter dado encaminhamento ao pedido de impeachment, me parece mais um daqueles espetáculos mambembes que temos assistido todos os dias. Acho que o próximo show vai ser o impedimento do Temer,é questão de dias.

  • Gostaria de estar assim otimista e esperançoso, mas…
    Enfim, não deixa de ser um alento ver alguém tão bem informado como vc. acreditando que ainda possam ocorrer calafrios de justiça, honra e dignidade aos exmos. srs. ministros.

  • Eu queria acreditar nisso, mas acho improvável o STF anular o impeachment nessa altura do campeonato.

    O voto do Teori foi muito bem fundamentado e se colocado ao pé da letra, tudo, absolutamente tudo que ele fez na câmara a partir do momento da denúncia da PGR teria que ser anulado.

    Mas acho mesmo que não vai acontecer.

  • :
    : * * * * 19:13 * * * * .:. Ouvindo A Voz do Bra♥♥S♥♥il e postando: Viva o povo brasileiro ! ! ! !
    .:.
    * 1 * 2 * 13 * 4
    .:.
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
    * * * * * * * * * * * * *
    * * * *
    Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !
    * * * *
    * * * * * * * * * * * * *
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

  • Não se iludam, o cinismo é total e a hipocrisia idem.

    Isso é apenas um ” esquenta ” pra prenderem o Lula.

    O impeachment já aconteceu.

    Estamos vivendo tempos bárbaros.

  • Qual a diferença entre esse bandido e um ladrão de galinha no Brasil que infelizmente está preste a volta ser um republiqueta de bananas?

    A diferença é muito grande, o ladrão de galinha vai pra cadeia imediatamente e fica lá por anos.A casos em que o tempo de encarceramento desse infeliz que cometeu um delito inexpressivo, ultrapassa o tempo da pena prevista no Código Penal Brasileiro, tendo em vista que a nossa ” justiça” envergonha nós brasileiros.

    Já para bandidos como cunha ( vai com letras minúsculas mesmo ),” não vem ao caso” diz um conhecido magistrado da república de Curitiba. Para esse tipo de canalha a nossa ” justiça” é às vezes condescendente, e dificilmente pune.

    Dificilmente esse traste será trancafiado junto com sua família( mulher e filha) .

    No momento que faço esse comentário no jornal da TV Brasil ( um telejornal em Tv aberta que dá pra assistir sem se irritar ), o ladrão de colarinho branco diz que irá recorrer da decisão do STF.

  • Caro Eduardo
    Faço parte dos muitos que aqui escrevem e comenta, e como muitos deles, também não acredito no STF.
    O STF faz parte do golpe, eles não anularão o golpe.
    A lei para eles é a lei deles, que não tem nada a ver com o povo.
    Saudações

  • Edu , O STF é o responsável pela situação caótica em que se encontra o Brasil. Não creio que essa turma vá fazer sua obrigação que é anular esse impeachment. O que eles querem é Lula preso sem provas e Dilma fora do governo.Tenho nojo desse STF.

  • Como os petistas gostam de se enganar. Em 2014 eu via blogueiros (inclusive o senhor) alardeando que Dilma poderia vencer no 1º turno. A direita de mexeu, conspirou, aproveitou-se da morte de Eduardo Campos (se é que não o matou) e quase emplacou Aécio na presidência.

    No dia 18 de janeiro três meses antes do fatídico 17 de abril, apenas, o senhor celebrava a “derrota do golpe”. Outros tantos cometiam o mesmo equívoco. Em vez de mobilizar a militância e o povo contra o ataque incansável, deitaram em berço esplêndido. Enquanto isso a direita conspirava, caluniava.

    Agora o senhor enxerga pânico entre os golpistas quando na verdade há júbilo. Acorde! A saída de Cunha da linha sucessória torna Michel Temer mais aceitável pelos indignadinhos moralistas de classe média.

    • CONTINUE COM SEU M,IMIMI BABACA, SEU GOLPIZINHO ESTA FAZENDO AGUA, ATÉ DIA 11 DE MAIO MUITA COISA PODE ACONTECER, INCLUSIVE DE UMA INTERVENÇÃO MILITAR EXPEDIDA POR DILMA (ESTADO DE DEFESA) OTARIO!! QUEM CANTA VITORIA ANTES DO TEMPO SÓ TAMA NO CÚ!!!

  • Eduardo
    O Ministro Zavaski devolveu-me um pouco do muito que o STF deixava a desejar.
    Estou abismado de como o ministro de Diamantino não pediu vistas.
    Bem, que seja isso o inicio do fim. Só falta agora cassar o outro corrupto, o judas da Dilma.
    22:10

  • O maior erro do PT foram as indicações par ao STF..Quase todas erradas…Nunca vi tantos indicados com estirpe conservadora….Municiaram os adversários..Isso é endossado por Damous: “De fato, o governo errou nas nomeações, desde Lula. Errou praticamente em todas as nomeações para o Supremo Tribunal Federal e para os tribunais em geral. Errou muito, errou a não mais poder”,

  • Edu, tomara esteja certo.
    No entanto, nas falas de Carmen Lucia, Toffolli e do próprio Lewandowski, parece-me claro que disseram que tal situação atípica não deveria se repetir para não parecer que o STF estaria passando por cima das decisões dos outros poderes.
    O que acha?

  • Teori é o chefe do golpe contra a democracia brasileira. PREVARICOU.
    ATÉ O BANDIDÃO CUNHA RECLAMOU QUE ELE SÓ AGIU DEPOIS DE 6 MESES COM O PROCESSO EM SUAS MÃOS.
    Ele estava com pedido do tambem golpista PGR JANOT, nas mãos, desde dezembro de 2015 e permaneceu INERTE, deixando o pedido engavetado até maio de 2016, causando muita estranheza em todos cidadãos hoinestos brasileiros que esperavam deloe rápidez em eliminar o chefe da quadrilha que tomou conta da Câmara Federal, um bandido com dezenas de delacões e provas de suas roubalheiras, corrupções, zombarias e safadezas de todas ordens, causando um CONTURBAÇÃO sem limirtes na hjá frágil demnoicracia brasileira.
    TEORI, você poderia ter evitado tudo isso, mas não quis, PREVARICOU na sua função de guardião da CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA e com isso provocou até o pedidso de IMPITIMAM da presidenta DILMA, UMA MULHER PROBA HONESTÍSSIMA E SEM NENHUMA MÁCULA NO EXERCÍCIO DE SEU CARGO.
    TEORI. VOCÊ É CULPADO POR TUDO DE RUIM QUE O BRASIL PASSOU NOS ULTIMOS 4 MESES E VAI PASSAR PARA A HISTÓRIA DO BRASIL COMO UM DOS INCENTIVCADORES DO GOLPE QUE A DEMOCRACIA BRASILEIRA ESTÁ SOFRENDO.
    Teori prevaricou, o Brasil convulsionou e o povo brasileiro, principalmente os mais pobres estão sofrendo muito pelos efeitos nocivos que isso tudo causou na economia e na politica nacional e até a proba presidenta do Brasil, está sofrendo um ilegal impitimam, porque Teori deixou um bandido agindo em sua própria causa dentro do congresso e sob os olhares de todos ministros do STF , principalmente de Teori que tinha nas mãos o fato comprovado para afastar o bandido e NÃO O FEZ.
    E AGORA, SR MINISTRO TEORI?

  • Caro Eduardo,
    Para me referir ao acontecido prefiro usar a seguinte expressão: ” Antes tarde do que Cunha !”
    Não posso esconder minha satisfação com os acontecimentos de hoje.
    Imagino como estão em polvorosas os barões da Globo e da Fiesp, que certamente investiram alguns milhões nesse golpe. Não fui eu quem disse isso, mas o próprio Deputado Paulinho da Força (Força ???)
    Outra piada do dia, foi o tal Kataguiri, “Jornalista e Colunista” da Folha, tentando se esquivar da admiração profunda que dispensou ao Cunha, nos últimos tempos.
    Vê-se que todo fascista é também um traidor e o japinha agitador não foge à regra.
    Ainda paira no ar muita falácia sobre a teoria da conspiração em andamento no STF.
    Muito blogueiros, inclusive, falam que se trata apenas de uma cortina de fumaça que antecede a derrocada de LULA e DILMA.
    O que penso é que apesar de toda essa guerra midiática, não se pode definir o que cada cabeça do STF tem em mente nesse momento, porque afinal, a decisão do afastamento foi unânime.
    Em outras palavras, no STF Cunha não tem mais nenhuma chance, pois não creio que os Magistrados mudariam sua posição em eventual recurso do bandido.
    Congratulo-me aqui com todos que estão torcendo pela democracia, por esta que pode ser uma vitória.
    Notadamente à você caro Eduardo, que nos mantém atualizados, informados e sobre tudo animados com notícias verdadeiras a cada dia.
    Ou viver a Pátria livre, ou morrer pelo Brasil!

  • “Em caso de impeachment de Dilma, provavelmente Maranhão não dará guarida a Michel Temer, contra quem há pedidos de impeachment tramitando na Câmara.”

    Se o pedido de impeachment de Temer fosse aceito pelo Presidente da Câmara, não passaria pela votação do plenário…

    Ao contrário de Dilma, q não tem apoio algum, Temer tem base de sustentação política!

    Chance ZERO de Temer sofrer impeachment…

    Tadinho de vc!

    rsrs

    • Uma lição para nunca colocar uma raposa política como vice e nem de um partido com bancada maior ou igual a do seu partido e nem lhe entregar o controle das duas caras do congresso.

  • Exclusivo! A trama internacional que sustenta o GOLPE NO BRASIL!!!

    ESPIONAGEM, CHANTAGEM, AMEAÇAS, CRIMES!!!

    O acovardamento do STF e toda a JUSTIÇA brasileira tem um porquê!

    Parlamentares amedrontados, instituições neutralizadas, compra de votos, O SUBMUNDO DO GOLPE que nos atinge.

    Como será o amanhã? Como reagiremos? Como impediremos o enredo já traçado?

    #AssembleiaNacionalPopularConstituinte

    Leiam em: LUZ, CÂMERA, AÇÃO!!! A HORA DO CONTRAGOLPE CHEGOU!!!
    https://rebeldesilente.wordpress.com/2016/05/04/luz-camera-acao-a-hora-do-contragolpe-chegou/

  • A defesa de Cardoso.
    Fez Anastasia, ter asia.
    Toda hora pegava na caenta para anotar
    o nome do assessor que ele ia matar…
    Cardoso fez o relatório, com a devida data
    venia….(eheheh), ser colocado nos banheiros do
    senado para ver se aproveita o papel…
    Apresentar o voto!!!! antecipadamente!!!
    Magno Malta, aquele jogador de futebol, e outros
    vão ter que ir ao PERÚ..
    Ao pais PERU..
    Não se alegre Alvaro DIAS..

  • Eduardo,
    Valdir Maranhão votou contra o impeachment mas é investigado na lava jato.
    Você considera esse fato significativo?
    Abração!

    • Se se considerar que investigação é condenação, sim. Aécio é investigado, Lula é investigado. Pra condenar alguém eu quero provas

      • Isso vale para quem é ou ajuda o PT, Gleisi Hofmann, Renan Calheiros (que tem mais processos e estão correndo mais devagar que os do Cunha).
        Agora para quem é contra o PT (Cunha que também não foi condenado) isso não vale.

        Parabéns pela coerência Eduguim!

  • Caro Edu,
    vindo de você, essa postagem me anima um pouco, mas a tentação de não acreditar mais nos “poderes constituídos” ainda é muito grande.
    Grande abraço.

  • Com todo respeito e carinho pelo Blog cidadania, mas não tem como voltar, eles ( golpistas) ja conseguem no senado provar o insustentável, os fatos já sabemos de memória, mas eles conseguem, veja as falas da Senadora ana amélia. Dima fica até o final e a história marcará nos livros mais um golpe forjado pela elite política, mídia e povo ignorante político. Vamos cair na real. Infelizmente para o Brasil. Daqui dois anos novamente Lula lá.

  • Antes tarde do que nunca

    O comentário da Dilma sobre a saída do Cunha foi de uma precisão cirúrgica: “antes tarde do que nunca”. Vamos para as ruas exigir que o STF anule a sessão da Câmara que votou o impeachment da Dilma. Depois do que o Savascki disse ontem sobre Eduardo Cunha, vai dar gosto a gente ver o contorcionismo do trio golpista Gilmar – Tóffoli e daquele juiz de merda (na definição de Saulo Ramos) na defesa da condução do impeachment por Eduardo Cunha. Os três serão ridicularizado para o resto da vida, aqui e no resto do mundo. Não interessa o que vai acontecer, vamos provocar esses juízes de merda que são reconhecidamente golpistas, ou seja, vamos provocar os bagunceiros da suprema corte. Fodeu? Fodeu!

  • Me chamou a atenção a petulância e topete do Min. Dias Toffoli por ocasião do pedido de seu voto, sendo grosseiro e indelicado com Levandowski por ocasião do chamamento para pronunciar o voto.
    O mesmo dito cujo, na sequência, nem disfarçou! Acusou em público que seu voto foi influenciado pelo probo Gilmar Mendes!
    Bostinha!!!!

  • Apenas mera opinião, amanhã pode não convir mais:

    O espertalhão do cunha não é esperto em tudo. Ele não atendeu o Supremo no caso do aumento do judiciário e anunciou que examinaria o assunto depois do impedimento da presidente. Nesta manobra ele se ferrou, o Supremo não perdoou.
    Tenho minhas dúvidas se isto terminou, não acredito nesse judiciário.

  • Uma alegriazinha hoje que serve de estímulo a se continuar botando pressão nas ruas para barrar o golpe no Senado. Apesar da unanimidade do STF hoje, em relação ao Cunha, me parece que é prá tornar mais palatável o golpe extirpando sua figura mais execrável. Acho que o STF não vai entrar no mérito do impeachment, nem sob tortura. As instituições estão no golpe, por ação e omissão. Só nos resta as ruas e o povo organizado dando uma demonstração de força. Lutar sempre é o nosso destino.

  • :
    : * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo A Voz do Bra♥♥S♥♥il e postando: Viva o povo brasileiro ! ! ! !
    .:.
    * 1 * 2 * 13 * 4
    .:.
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
    * * * * * * * * * * * * *
    * * * *
    Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !
    * * * *
    * * * * * * * * * * * * *
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

  • Entao vamos a luta, ainda mais aguerridos. O povo unido jamais sera’ vencido. Vamos por pressao. Nao podemos nos dispersar. #NaoVaiTerGolpe #VaiTerLuta

  • A resposta de Lula que deveria ter sido lida no Jornal Nacional

    Alguém escutou?

    [email protected] e [email protected], vamos divulgar o mais amplamente possível a íntegra da resposta do Lula à Rede Globo, que ela negou ler, na noite de ontem, no #JN. Se resumindo a trechos selecionados.

    RESPOSTA DO EX-PRESIDENTE LULA AO JORNAL NACIONAL

    “Eu, Luiz Inácio Lula da Silva, e minha mulher, Marisa Letícia, não somos e nunca fomos donos de nenhum apartamento tríplex no Guarujá nem em qualquer outro lugar do litoral brasileiro.

    Meu patrimônio imobiliário hoje é exatamente o mesmo que eu tinha ao assumir a presidência da República, em janeiro de 2003:

    O apartamento onde moro com Marisa, e onde já morávamos antes do governo, e o rancho “Los Fubangos”, um pesqueiro na represa Billings. Ambos adquiridos a prestações. Também temos dois apartamentos de 70 metros quadrados que Marisa recebeu em permuta por um lote que ela herdou da mãe.

    Tudo em São Bernardo do Campo. Tudo registrado em nosso nome no cartório e na declaração anual de bens.

    Esta é a verdade dos fatos, em sua simplicidade: entrei e saí da Presidência da República com os mesmos imóveis que adquiri ao longo da vida, trabalhando desde criança, como sabem os brasileiros.

    Não comprei nem ganhei apartamento, mansão, sítio, fazenda, casa de praia, no Brasil ou no exterior.

    Jamais ocultei patrimônio nem registrei propriedade particular em nome de outras pessoas.

    Nunca registrei nada em nome de empresas fictícias com sede em paraísos fiscais, artifício utilizado por algumas das mais ricas famílias deste País para fugir ao pagamento de impostos.

    As informações sobre o patrimônio do Lula – verdadeiras, fidedignas, documentadas – sempre estiveram à disposição do Ministério Público e da imprensa, inclusive da Rede Globo.

    Estas informações foram deliberadamente ocultadas do público na reportagem do Jornal Nacional que apresentou as acusações do Ministério Público de São Paulo.

    Eu não fui procurado pela Globo para apresentar meu ponto de vista. Ninguém da minha assessoria foi procurado. O direito ao contraditório foi sonegado. Alguém se apropriou indevidamente do meu direito de defesa.

    Não é a primeira vez que isso acontece e certamente não será a última.

    Mas eu fiquei indignado ao ver minha mulher e meu filho sendo retratados na televisão como se fossem criminosos.

    Mesmo na mais acirrada disputa política – e o jornalismo não está acima dessas disputas – nada justifica envolver a família, a mulher, os filhos, como ocorreu nesse caso.

    Fiquei indignado porque, ao longo de 9 minutos, o apresentador William Bonner e o repórter José Roberto Burnier me acusaram 18 vezes de ter cometido 10 crimes diferentes; sem nenhuma prova, endossando as leviandades de três membros do Ministério Púbico de São Paulo.

    Reproduziram ofensas, muitas ofensas, a partir de uma denúncia que sequer foi aceita pela juíza. E ainda por cima, denúncia de um promotor que já foi advertido pelo Conselho Nacional do Ministério Público, porque atuou fora da lei neste caso.

    A Rede Globo me conhece o suficiente para fazer uma avaliação equilibrada das acusações lançadas por aquele promotor, antes de reproduzi-las integralmente pelas vozes de William Bonner e Roberto Burnier.

    A Rede Globo recebeu, desde 31 de janeiro, todas as informações referentes ao tríplex, com documentos que comprovam que nem eu nem Marisa nem nosso filho Fabio somos donos daquilo. É uma longa e detalhada nota, chamada “Os documentos do Guarujá: desmontando a farsa”.

    Cheguei a abrir mão do meu sigilo fiscal e anexei a esta nota parte de minha declaração de bens.

    Quando divulgamos este documento esclarecedor, o Jornal Nacional fez uma série de matérias tentando desqualificar o que estava dito lá. Duvidaram de cada detalhe, procuraram contradições, chegaram a distorcer uma entrevista do meu advogado.

    Quanta diferença…

    Na reportagem sobre a denúncia do procurador, nada foi questionado. Tudo foi endossado e ratificado como se fosse absoluta verdade.

    A Rede Globo sempre poderá dizer que estava apenas “retratando os fatos”, “prestando informações à sociedade”, “cumprindo seu dever jornalístico”.

    Só não vai conseguir explicar ao povo brasileiro a diferença gritante de tratamento: quando acusam o Lula, é tudo verdade; quando o Lula se defende, é tudo suspeito.

    Em 40 anos de vida política, aprendi a lidar com o preconceito, com a inveja e até com o ódio político.

    Mas não me conformo, como ex-presidente desse imenso país chamado Brasil, não posso me conformar de ser comparado a um traficante de drogas, como aconteceu no final da reportagem.

    Essa comparação ofensiva, injuriosa, caluniosa, não está nos autos da denúncia do Ministério Público.

    Não sei quem decidiu incluir isso na reportagem, mas posso avaliar seu caráter.

    Se esta mensagem está sendo lida hoje na Rede Globo é por uma decisão da Justiça, com base na Lei do Direito de Resposta, aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pela presidenta Dilma Rousseff no final do ano passado.

    Esta lei garante que a Liberdade de Imprensa seja realmente um direito de todos e não um privilégio daqueles que detém os meios de comunicação.

    É ela que nos permite enfrentar a ocultação de informações, a sonegação do contraditório, a falsidade informativa, a lavagem da notícia.

    Estes vícios foram sistematicamente praticados pelos grandes veículos de comunicação do Brasil durante a ditadura e fizeram tão mal ao País quanto a censura, que abolimos na Constituição de 1988.

    A Rede Globo levou mais de 30 anos para pedir desculpas ao País por ter apoiado a ditadura, praticando um jornalismo de um lado só. Graças à lei do Direito de Resposta, não tenho de esperar tanto tempo para responder às ofensas dirigidas a mim e a minha família no Jornal Nacional.

    Eu não estou usando este direito de resposta para me defender apenas, e a minha família. É para defender a democracia, o estado de direito e a própria liberdade de imprensa, que só é verdadeira quando admite o contraditório e respeita a verdade dos fatos.

    Quando estes princípios são ignorados, em reportagens como aquela do Jornal Nacional, o maior prejudicado não é o Lula, é cada cidadão e a sociedade, é a democracia”.

    LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

  • Caro Edu, se fosse Impeachment certamente seria anulada a sessão da Câmara, mas lembre-se é Golpe, ontem deixei a repugnância de lado, tomei coragem e assisti o Jornal das 10 da Globo News, o quinteto nem um pouco fantástico me pareceu bem animado!

  • Otimismo é gostoso, mas sem base na realidade e lustrando a bola de cristal para enxergar o que se deseja, tudo o que se consegue com a ilusão auto imposta é desmobilizar para a luta. O Brasil não se resolve com acordos e meia medidas (republicanismo e governabilidade, lembram?), pois não estaríamos na situação em que estamos. O Brasil só se resolve no tranco. Nas ruas. Com pressão extrema e guerra civil, se for necessária. Devemos focar as duas pernas do golpe para agir: o judiciário e a rede globo, o resto cai por gravidade. Não podemos deixar que se pendure a cenoura diante das nossas fuças. E o que o judiciário deu ao povo foi uma cenoura.

  • Esse processo mostrou que Teory na verdade é um covarde, já que ele sabia que Marco Aurélio Mello julgaria logo o processo pedido pelo partido Rede e afastaria Cunha resolveu não passar vergonha, afinal porque Teory demorou tanto para julgar Cunha?

  • Parabéns, Ministros do STF. Os senhores transformaram o Brasil num circo. E pegando fogo Por Fernando Brito · 05/05/2016

    País nenhum, em qualquer regime e com qualquer orientação ideológica em seu governo, prescinde de um mínimo de ordem para funcionar.
    E o Brasil está ardendo na crise, entre outras coisas, porque virou uma bagunça institucional.
    Desde antes das eleições, o Judiciário brasileiro deixou que se implantasse uma zorra total neste país.
    Primeiro, quando deu poderes universais ao juiz Sérgio Moro para fazer uma investigação que poderia abranger qualquer coisa, em qualquer ponto do país e dezenas – hoje já centenas – de processos sobre tudo, onde a única regrar era prender e obter confissões. Havia ladrões? Sim, mas eles eram os que menos importavam, tanto que estão soltos e com suas penas negociadas ao mínimo, não exatamente a situação de seus cofres. O que importava era o alcance político, com ou sem qualquer ligação entre aqueles dinheiros e a presidente que hoje se derruba.
    Eduardo Cunha, nas barbas do Supremo, se adonou da Câmara. Votava e revotava até que o resultado desejado fosse alcançado. E nada…
    No meio do ano passado, surgiram as contas na Suíças…e nada…
    Depois os repasses de Fernando Baiano…e nada…
    Afinal a denúncia da PGR….e nada…
    Então Cunha manipula o conselho de Ética…e nada…
    Abre o processo de impeachment e, muito cioso, o Supremo determina quais são os carimbos, darfs e cópias carbonadas devem ser exigidos. Aceita um processo deito com dúzias de sessões por dia, sábados, domingos, feriados, dias santos. Prazo e escrúpulos, às favas!
    E o Supremo nada, sentadão sobre o pedido de afastamento de Cunha da presidência da Câmara e, portanto, do comando da montagem golpista…
    Agora, esta bomba, provocada pela reação de Teori Zavascki irritado com uma tentativa de limpar a cara do STF com uma ação fajuta que, simplesmente, impedia Cunha de sentar na cadeira presidencial.
    Então solta uma liminar que já é praticamente uma condenação de mérito, estabelecendo que Cunha agia como um quadrilheiro dentro da Câmara.
    Na Câmara onde, já denunciado e réu, comandou o impeachment que nasceu justamente da negativa de Dilma em faz o PT dar-lhe dos votos necessários a não ser processado.
    O STF está de parabéns. Nunca antes na história deste país armou-se tamanha zona governamental nas barbas de seu tribunal constitucional.
    Não temos Presidência, não temos Câmara e temos um Supremo que só marca falta depois do jogo encerrado.
    PS.De quebra, sai a notícia de que Michel Temer está inelegível por doações irregulares deitas nas eleições.Claro que essa aí Gilmar e Toffoli

    Mais um joguinho de cena das instituições burguesas de modo geral, e do judiciário de modo particular para tentar recuperar a credibilidade em cima dos incautos. O fato é que essa patacoada já está combinada com o próprio cunha. Não é só a direita institucional que não precisa mais do seu gangsterzinho de aluguel. É o

  • Apesar do Cunha ter sido afastado apenas agora, o impeachment vai ser aprovado no Senado infelizmente, queiramos ou não, e não acho que STF irá anular o impeachment, apesar da cassação do Cunha dar corda para a anulação! De qualquer forma, o povo terá que barrar isso na marra!

  • Como assim anular impeachment?
    O placar da decisão do Impeachment foi de 367 X 137.
    Ou seja mais 70% dos deputados foram a favor do processo.
    A decisão pelo impeachment pertence à Câmara dos Deputados como um todo e não ao Cunha.
    Sua tese não procede.

  • Andei vendo algumas palestras que o Ciro Gomes tem sido convidado,principalmente pelos jovens.E tambem lendo blogs “sujos” se percebe que a maioria fos blogueiros afirmam que isto é mais um ato do golpe,pois finda a utilidade de Cunha,este foi defenestrado e com isto tenta dar um ar de legalidade ao golpe e tambem uma certa netraludade para ounprenderem ou tornar Lula inelegivel.Ciro ja diz que esta medida do supremo pela sua experiencia na vida publica,que esta decisão do supremo é rara,é uma excessão e que foi com certeza motivada pela mobilização popular,pois o supremo tem historicamente dificuldades em interferir principalmente na presidencia dos outros poderes.E conclama a irem as ruas,pois so um milagre salva o pais do golpe, e que este milagre esta mais perto.Meu caro Edu,voce sempre foi a voz da razão,do pe no chão,mas ha tantos envolvidos,como fortes interesses geopoliticos que prefiro continuar na militancia com os amigos e os novos que vem crescendo e so aliviar depois de fato concreto.

    • Valdir Maranhão (PP-MA)é o substituto interino e ficará no cargo até Cunha renunciar ou ser cassado. Maranhão votou contra o golpe

      • Waldir Maranhão não é só investigado na Lava Jato. Ele está até o pescoço na Operação Miquéias.

        Deve durar menos que o Temer

  • Eduardo, para de sonhar.
    Tudo isso é mais um teatro que faz parte do golpe. O golpe já foi concluído. O que resta agora é a realização das etapas do golpe como já escrevi algumas vezes nesse blog. Está bem claro que o gangster Cunha já fez sua parte e agora a direita fascista não precisa mais dele e por conseguinte ele é carta fora do baralho. É bom não confiar no substituto do Cunha na câmara.

    • À saída é a rua. O Maranhão não é confiável, além disso o golpe está no Senado, e o STF só julgou Cunha depois que ele prestou o serviço. Também é um poço de incertezas devido à pressão violenta dos coxinhas. Neste momento só a rua salva.

      • Também penso que, infelizmente, o golpe está sacramentado e abençoado pelo STF covarde. Mesmo que “revertam” o golpeachment (créditos do amálgama ao articulista Paulo Kliass), a ideia é “sangrar” Dilma, Lula e o PT.
        E aí a esperança é a esquerda se unir de verdade e ir para as ruas.

    • O governo, o PT, os movimentos sociais estão seguindo o script da Globo : manifestações e festinhas,que eles escondem.É mais forte a imagem de vinte pneus queimando na Paulista do que manifestações igual essa do dia primeiro. Porque não ocupam o Senado, igual os estudantes fizeram na Alesp? Será que o republicanismo chegou nos movimentos? Hoje, por incrível que pareça, quem está mostrando mais determinação é a presidente.

  • Edu, não podemos confiar em STF ou Globo, estão todos sintonizados e trabalhando para o golpe; eles fazem seus teatros para nos enganar. Sinceramente creio que somente o povo ocupando o Senado e o STF para barrar esse golpe. Estamos proibidos de acreditar nesses golpistas que continuam rindo de nossas caras. Só estão manipulando a midia alternativa para que a rede esgoto continue a definir as pautas e as narrativas falaciosas. Somente o povo nas ruas, desobediência cívica e atos em todo o Brasil poderá salvar a democracia. À luta !!

  • Eduardo não pare de sonhar. Algo que não consigo entender, é a ação do ministro Teori de madrugada dar liminar ao pedido do procurador Janot, depois de 125 dias sentado na solicitação da PGR. Não me iludo com a ação do STF, contudo quero lembrar que essa liminar só foi possível, com a solicitação do ministro Marco Aurélio de Melo ao presidente do STF, para colocar quinta-feira a votação o afastamento do Cunha. O ministro devagar quase parando, mais conhecido como 125 dias, resolveu dar a liminar e afastar o ladrão Cunha. Teve 125 dias para agir, mas vendo-se atropelado pala ação do ministro Marco Aurélio, resolveu de madrugada agir.
    Assim falou Wadi Damus, os governos Lula e Dilma erraram quase tudo em indicações para o STF, sem falar na PGR.
    Seu leitor assíduo.

    • Concordo, Preocupado, errar nas indicações ao STF foi o primeiro tiro no pé.

      Mas o problema é que quando havia algum ministro com um mínimo de honra no STF, depois de algum tempo vivendo as benesses do cargo, mudava de lado.

      Agora foi um recorde, o Fachin, assim que foi empossado, com defesa ferrenha da Dilma, como primeiro ato, encaminhou o pedido de impeachment sem pestanejar.

      Trairagem, machismo, homofobia, etc., já são moeda corrente no parlamento e não é de hoje.

      O problema foi termos chegado ao limite da palhaçada, simbolizada pela figura do Tiririca.

      Um STF acovardado não vai colocar ordem no galinheiro, muito menos o bando de venais do Senado vai reverter a vergonha que iniciou dia 17 de abril de 2016.

      Passividade, dentro e fora do governo foi o nosso grande erro e pode ser fatal.

    • Hoje lí, que o juizinho Lewan……?, quer que o $TF não entre em férias, porque ele mesmo quer dar o “chega pra lá”na Dilma. Ele ficou impressionado quando recebeu uma reação, dos coxinhas, porque foi contra o Joaquim Barbosa, na época do mensalão. Agora, como ele diz, quer limpar a barra imptimando a Dilma, antes que seja trocada a presidência do $TF, em outubro. Este “HOMEM DO BEM”prova que a justiça brasileira é conveniência do mais forte. Nem bordel chega a tanto.

  • Prezado Eduardo,

    O Fernando Brito já abordou o tema. Segundo ele, “… os fundamentos de cautelar são, como se sabe, o “periculum in mora” (perigo na demora) e este tanto havia que, em seis meses, Cunha iniciou e praticamente concluiu o ‘crime do século’: a deposição de uma presidente eleita; e o “fumus bonis juris” (fumaça do bom direito), isto é, sinais convincentes de que as acusações procediam.”.

    Ou seja, se Teori aceitasse a tese do “perigo na demora” e a da “fumaça do bom direito”, e assim tivesse expedido a liminar (que só agora emitiu) não teria havido nenhuma ação de Cunha que repetisse os crimes relatados por Teori em sua sentença.

    Dai que a teoria de que tudo o que Cunha produziu nesse período, entre dezembro/2015 – quando o PGR pediu a liminar – e hoje, deve ser ANULADO DE PLENO DIREITO. Porque do contrário a demora e o cuidado de Teori apenas beneficiou um “delinquente”, nas palavras do PGR, e de um criminoso contumaz conforme entendimento do próprio Zavascki.

    Não é inteligível, e muito menos aceitável pela lógica das consequências, que ações de um delinquente possam prevalecer como válidas se o Supremo, por unanimidade, entendeu que precisava de um remédio muito amargo, fora do que está estipulado na Constituição da República, que foi a de suspender do mandato o Cunha. E afastá-lo da Presidência da Câmara. Quem não pode o menos, não pode o mais. Quem não pode exercer a presidência e nem o mandato, não pode produzir decisões que afetam sobremaneira os rumos da eleição de uma presidente eleita pelo povo. Senão será uma transgressão estúpida e indecente. Por isso me vinculo à tese de que todos os atos de Cunha, desde dezembro passado, estão nulas de pleno direito.

    E pra esclarecer melhor ainda, a decisão de Teori Zavascki, e que foi referendada pelo pleno do STF, por unanimidade, a decisão foi sobre o pedido do PGR de dezembro de 2015. Logo, não se trata de fato novo, de agora, mas sim de um fato apresentado ao Supremo em dezembro do ano passado. Portanto, a demora da expedição da liminar se deu, entre outras coisas, porque o próprio Teori informou ao plenário do STF que ele precisou obter informações de um funcionário da Câmara, o diretor-geral, porque Cunha teria sabotado qualquer pedido. Foi quando Marco Aurélio Mello comentou: “a que ponto chegamos”. Estão comprovados os males produzidos por Cunha. E suas decisões desde o final de 2015 estão contaminadas pelos crimes que cometeu, inclusive o de chantagear deputados para seguir as instruções de Cunha, conforme relatou o próprio ministro-relator do afastamento.

    Concluindo, não há como permanecer de pé as ações de Cunha – um delinquente!

  • Toda pressão em cima do atual presidente Maranhão, que votou contra o Impeachment, e é mais sensível do que o psicopata Cunha, para anular a admissibilidade do impedimento aprovado na CD.

  • Edu, acho também que essa é apenas mais uma etapa do golpe que já foi dado mas ainda não consolidado. Cunha – a meu ver – não está “aborrecido”… tudo, pra mim, é jogo de cena. Teori e tantos outros do STF estão no golpe, seja por ação, seja por criminosa omissão. Entretanto, gostaria de colocar aqui minha preocupação:

    PORQUE LULA ESTÁ CALADO? Porque Lula não chama uma coletiva com a imprensa nacional e – principalmente – a internacional e denuncia a perseguição que Janot, Moro, PF(e outros cães pagos pela CIA) fazem a ele? Isso é uma tortura, Edu. Tortura agonizante. Essa é a prática da psicologia comportamental adotada pelos EUA. Prática covarde, canalha, rasa, mas eficiente. Trabalham com estímulos e alterações de comportamentos a fim de dominar as variáveis na massa e na consciência de quem quer dominar.

    Lula tem que mostrar e distribuir para a imprensa – principalmente a internacional – cópia de todas as suas palestras, dizer quem pagou e o registro de todas.

    Mais, Edu: Tem que mostrar para a tela toda a sua declaração entregue a Receita e dizer que vai processar a Globo por mentiras, calúnias e difamações. E, na linguagem do povo, dizer: “Olha aqui, Globo, olha aqui Janot… todas as minhas declarações que vocês sabem… vocês sabem que minha vida é ilibada, que todas as provas são para mostrar que sou honesto. Não roubo o povo brasileiro. Parem de me intimidar, de ficar me acusando e envenenando o povo contra mim que sempre estive ao lado do povo!”. “Senhor Sergio Moro, juiz de primeira instância: O Senhor não é o dono do Brasil, se estivéssemos num país sério, o senhor já teria sido preso por condenar sem julgar e prender para torturar através de delações onde se não falarem que o culpado sou eu, a pessoa mofa numa prisão totalmente desumana. Pessoas presas sem qualquer prova e que tem que dizer o que o senhor quer”, “infelizmente o senhor produz essas ilegalidades além de grampear ilegalmente e continua aí posando de moralista, quando o maior escândalo que esse país conhece – o do Banestado, onde se desviou bilhões – o senhor era o juíz e não teve um preso! Até porque, não tinha ninguém do PT”.

    No dia seguinte, Edu… no trem… na boca do povão… vão ter comentários: “Viu o Lula?! Caramba, escrachou a globo, desafiou esse Janot… aí… o cara mandou bem. Se tivesse rabo preso não ia falar isso!… quero ver a globo provar…”; “e do Moro? Viu lá ele esculachando?… não sabia que ele tinha sido o juiz dum escândalo que não deu em nada?”… “Esse Moro também… é verdade, só prende se for petista”.

    Não é isso que iremos ouvir nos trens, nos butecos… Isso vira o jogo, Edu! Será que ele não sabe disso? Dizer que a mídia vai esconder, é desculpa. Lula tem que ir p´ra jugular deles! Pois se eu te acuso de corrupto, bandido, ladrão, pixuleco, safado… e você, Edu, manda notinhas de “não sou não”… “você não prova”… Ah, Edu… eu vou te atropelar todo o dia nos meus meios de comunicação e acabar com você. Ou Lula reage e ataca ou acredita em papai-noel. Ou tem rabo preso!… É o que eu pensaria.

    Tem que denunciar o golpe da CIA (esse é o modus operandi deles há muito tempo), que cooptou não os militares, mas parte bastante considerável do aparelho do Estado. É o novo golpe, Edu.
    É o Estado contra um Governo, é o Estado contra um partido, é o Estado contra um homem, é o Estado(s unidos) contra um povo e um país.

    Tem que ser divulgado isso, Edu! Não deixemos que a saída de Cunha nos alimente a ilusão que a justiça esteja sendo feita. O alvo é Dilma, é Lula.. é o petróleio! Por isso a encomenda que o Janot tem que entregar é a prisão de Lula. Denuncie, Edu. Às ruas e às redes, companheiro!

    • “Lula tem que mostrar e distribuir para a imprensa – principalmente a internacional – cópia de todas as suas palestras, dizer quem pagou e o registro de todas.””

      É mais fácil achar agulha num palheiro …

    • Lula decepciona com seu silêncio.
      E me pergunto por que o blogueiro insufla esperança citando ‘fontes’ se já está tudo perdido e o golpe consolidado?
      Vivemos uma página tristíssima da nossa história. É o fim do povo.

    • Não adianta o LULA provar. Já está decidida a sua prisão bem como da DILMA. O JANOTAZINHO mandou, ontem, para o $TF, investigação sobre a nossa presidenta. Os dois vão em cana, bem como o Wagner, o Berzoine, o Haddad, o governador de Minas. TODA A CABEÇA PENSANTE do PT VAI EM CANA. Não vai ficar só nisso, os blogs sujos serão condenados por qualquer coisa, com multas altíssimas, que eles não poderão pagar.

  • Edu, sonhando ou não o Golpe está dado. Só o povo nas ruas poderá fazer barulho e diminuir os danos do Golpe. Não podemos confiar no STF. Ele é sempre rigoroso com uns e bem tolerante com os verdadeiros ladrões da nação. Pensei que poderíamos contar com a justiça e principalmente com a sobriedade dos nossos supremos magistrados, porém só Marco Aurélio Melo falou em momentos onde a Democracia precisava de vozes. Porém acredito no imponderável. E as forças estão em ebulição tudo pode acontecer para o bem ou para o mal. Já existem notícias que o Jarbas Vasconcelos está cotado para substituir o Cunha. Não sabemos como está se dando a disputa nas forças golpistas todos querendo um quinhão do butim. Tudo isso diante de uma população anestesiada, surda. O crime do PT fazer lei anticorrupção, ser democrático nas escolhas do PGR, STF… Não abastecer a mídia com dinheiro público. Entre outros… que os Tucanos sabem bem usar e abusar. (Até a TV Cultura SP foi aparelhada pelo PSDB). Acreditar que a Democracia venceria a podridão autoritária. Como eu, muitos, não acreditaram que o Golpe uniriam tantas forças que deveriam proteger a Constituição, mas preferiram sucumbir. Agora é lutar e lutar, pois não haverá trégua, e nos espelhar na garotada. O verdadeiro alvo é aniquilar o Partido dos Trabalhadores, prender o Lula e Dilma, para que o golpe pareça uma transição democrática.
    Abraços

  • Não há mais como reverter o impeachment, o trem já saiu da estação. Acabou pra Dilmal, Lula e o PT.
    Agora resta à esquerda socialista recompor sua militância, tornar-se uma oposição forte ao governo Temer e tentar aglutinar a população para manifestações e greves.
    Entretanto acredito que a esquerda socialista e o PT perderam muito da sua credibilidade, pois só foram capaz de distribuir a riqueza enquanto o dinheiro jorrava pra dentro do país, sendo incompetentes para reformar o estado e preparar o país para o tempo de vacas magras. Além de terem tido sua imagem de vestais da moralidade demolida completamente pela corrupção generalizada do estado.
    Pra mim é o fim da utopia socialista, que prega que é possível distribuir uma riqueza que não é produzida.
    Fim da Dilma com certeza, fim do PT provavelmente, e por conseguinte fim de Lula.
    Já a esquerda socialista voltará ao lugar que ocupou por muito tempo no Brasil: oposição intransigente, destrutiva e hidrófoba, com compromisso apenas a seus ideais anacrônicos.

  • Gostaria muito, mas não creio.
    Voltar atrás com o processo de impeachment simplesmente não vai acontecer.
    INFELIZMENTE !

  • Preocupado-rj

    06/05/2016 – 12h48

    Eduardo. A obviedade ululante que caracteriza este “golpe”contra uma Presidenta eleita democraticamente é uma vergonha nacional descarada praticada por parlamentares que envengonham a natureza do gênero homem na face da Terra. Ela é fruto da “cultura machista” universal que é a mais permersa, a mais opressora, a mais depravada e a mais desigual que todas as outras culturas. Desde priscas eras Ela subjuga o gênero Mulher que é o único Ser predestinado pela nossa Mãe Natureza para a preservação da Vida humana e só Ela, e nunhum outro Ser, dentre eles, o gênero homem que foi predestinado também pela nossa Mãe Natureza para ser um mero coadjuvante de todas as Mulheres. Para subjugar o gênero Mulher , esta cultura precisou criar primeiramente as religiões, depois, a figura da “traição” e, ainda, a colocação da moral de todas Elas entre suas próprias pernas. Acontece e sempre aconteceu que a nossa Mãe Natureza não dá saltos e, quando é contrariada e violentada sempre de maneira imbecil provocados pelo gênero homem, e nunca pelo gênero Mulher, cujas consequências são imprevisíveis e geralmente trágicos para todos os Seres vivos e até mesmo para os inanimados, Ela também provoca desvios comportamentais físicos, mentais e psíquicos inumerávies em todos “machistas”, principalmente os do homossexualismo e o da pederastia, sem exceção., todos eles enrustidos de seus familiares e de todos os que os cercam. Freud, o criador da psicanálise, explica de maneira objetiva, didática e irrefutável estes fenômenos desviantes, incluindo os sexuais de tipos diversos e com suas características proprias em cada um, citados acima. É como uma ferida escondida no interior de cada machista e que nunca cicatruzará, enquanto ele não perceber que estas doenças sociais vêm do fato dele não valorizar o gênero Mulher sobre todos os outros Seres, incluindo o gênero homem, que, como dito acima, é um mero coadjuvante. Muito embora o “machista” não perceba este fenômeno que é óbvio e ululante, tem e terá como castigo que carregar todos estes desvios comportamentais, todos eles, enrustidos, até o fim de sua vida.
    Este preâmbulu tem tudo a ver com os nossos Parlamentares , comprovadamente todos eles “machistas”, incluindo os da Comissão do Impeatchment, que há pouco tempo, votaram por unanimidade a nulidade do ato praticado pelo Presidente do Senado Áureo de Moura Andarade quando injustimente declarou a vacância da Presidência da República durante o “golpe militar” de triste memória. Hoje, este mesmo Senadores, não tiveram a hombridade de declarar a nulidade da sessão, chefiada pelo Deputado Cunha que aceitara uma petição totalmente sem amparo legal à semelhante do citado . O nosso grande Dramaturgo Nelson Rodrigues sempre diz; “…se todos os homens conhecessem a intimidade sexual de cada qual, ninguém se falaria”. E acrescenta ainda, “…se os fatos provam tudo isso (citados acima), pior para os fatos!. O “machismo” dos nossos Parlamentares brasileiro venceu mais uma vez! Todo “machista” é e será sempre “um mentiroso”. Nenhum deles sabem quantos filhos biológicos têm. Só citam os que eles criam ou criaram. Todas as “Mulheres” sempre sabem e souberam quantos filhos biológicos têm ou tiveram, mesmo os que foram originados com o relacionamento sexual com os “machistas”, todos “mentirosos que negam a existência deles cotidianamente.

  • Bom dia Eduardo!

    Seria factível este questionamento se tivéssemos uma Corte jurídica. Não é o caso. mesmo! Essa turminha de togas pretas são os guardiões do poder absoluto dos ricos e bilionários. São eles que garantem o atraso civilizatório do Brasil. Mantendo privilégios dos bem nascidos e dos enriquecidos e sabemos como… 50 % das terras tem documentos ilegais. Caso de um banco que invadiu terrenos e, com a ajuda de “jipes cheios de gandolas”, desalojou dezenas de moradores na Rio-Santos me foram relatado em 1979, no Rio. Mas quem me contou o caso disse que conseguiu registrar o terreno que estava na família desde o seu avô. Ele “conversou” com quem para regularização o terreno que há mais de 4 décadas estava na família? Com quem se conversa nesses interiores? Com o “badanha, né?
    “Eu sou do povo, eu sou um Zé ninguém, aqui em baixo as leis são diferentes”… Só ouvindo Biquini Cavadão, mesmo!

    Zé Ninguém

    Quem foi que disse que amar é sofrer?
    Quem foi que disse que Deus é brasileiro?
    Que existe ordem e progresso
    Enquanto a zona corre solta no congresso
    Quem foi que disse que a justiça tarda mas não falha?
    Que se eu não for um bom menino, Deus vai castigar

    Os dias passam lentos
    Aos meses seguem os aumentos
    Cada dia eu levo um tiro
    Que sai pela culatra
    Eu não sou ministro, eu não sou magnata

    Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
    Aqui embaixo as leis são diferentes
    Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
    Aqui embaixo as leis são diferentes

    Quem foi que disse que os homens nascem iguais?
    Quem foi que disse que dinheiro não traz felicidade?
    Se tudo aqui acaba em samba
    No país da corda bamba, querem me derrubar!
    Quem foi que disse que os homens não podem chorar?
    Quem foi que disse que a vida começa aos quarenta?
    A minha acabou faz tempo, agora entendo por que

    Cada dia eu levo um tiro
    Que sai pela culatra
    Eu não sou ministro, eu não sou magnata

    Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
    Aqui embaixo as leis são diferentes
    Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
    Aqui embaixo as leis são diferentes
    Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
    Aqui embaixo as leis são diferentes
    Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
    Aqui embaixo as leis são diferentes

    Os dias passam lentos
    Os dias passam lentos

    Cada dia eu levo um tiro
    Cada dia eu levo um tiro
    Eu não sou ministro, eu não sou magnata

    Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
    Aqui embaixo as leis são diferentes
    Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
    Aqui embaixo as leis são diferentes

  • O ex-presidente da OAB, Marcello Lavenère, que foi um dos advogados que assinou a denúncia com pedido do impeachment contra o ex-presidente Fernando Collor, afirmou nesta terça-feira (3) que o “cérebro” da armação do impedimento sem crime de responsabilidade da presidenta Dilma Rousseff está fora do País, não está só nas FI do Brasil(Fiesp, Firjan etc) ou atrás dela.

  • GOLPEACHMENT cronometrado, sincronizado, ensaiado no submundo da politica.

    sexta-feira, 6 de maio de 2016Queda de Cunha não livra STF da vergonha
    Por Bepe Damasco, em seu blog:

    Tudo é feito de forma cronometrada e sincronizada para jogar lenha no fogueira do golpe. Cada instituição cumpre à risca seu papel ensaiado no submundo da política.

    É forçoso reconhecer a precisão desse sistema de inteligência montado no Brasil, mas que conta certamente com ramificações internacionais.

    Desde que foram capturadas pelos que se insurgiram contra a quarta derrota eleitoral consecutiva, as peças golpistas incrustadas no Estado brasileiro sempre se moveram no momento mais favorável ao objetivo de roubar os 54 milhões de votos e o mandato da presidenta Dilma.

    Qualquer notícia positiva do governo ou relacionada à campanha em defesa do regime democrático sempre foi imediatamente respondida pelo Estado Maior golpista com uma delação de um criminoso, a prisão espetacular de alguém ligado ao governo ou ao PT, ou uma nova acusação sem provas contra um governista.

    Agora, no último capítulo desse enredo, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o verdadeiro comandante do golpe, dá o tiro de misericórdia, denunciando Lula e Dilma, às vésperas da consumação do quartelada parlamentar no Senado.

    Claro, faz todo o sentido. Para o serviço ser completo, Lula não pode ficar solto. De que adiantaria estuprar a Constituição brasileira se Lula puder concorrer em 2018. Eles sabem que, no voto, não têm a menor chance.

    Acabo de saber que Cunha, finalmente, foi afastado do mandato e da presidência da Câmara dos Deputados por decisão liminar do ministro Teori Zavascki referente ao pedido de Janot feito em dezembro, isso mesmo, dezembro do ano passado.

    Se honrassem minimamente suas togas, os ministros da Suprema Corte sentiriam vergonha de só julgar Cunha depois que o bandido cumpriu sua parte no jogo sujo da burguesia brasileira para derrubar a presidenta.

    Todos os ministros do STF têm conhecimento de que impeachment sem crime de responsabilidade é golpe, que pedalada não é crime ( e mesmo se fosse não poderia servir como pretexto para o golpe porque refere-se ao mandato anterior e a decisão do TCU sequer foi apreciada pelo Congresso).

    Não podem ser levados a sério como guardiões da Constituição magistrados que assistem de forma conivente a sórdida violação da lei maior do país. No grampo criminoso do qual foi vítima, o ex-presidente Lula disse que o STF está acovardado, o que provocou a ira de suas excelências.

    Quem dera se o problema do STF se limitasse ao acovardamento. O buraco é muito mais embaixo. Desgraçadamente para o Brasil, o Supremo aderiu a um golpe de estado.
    Postado por Altamiro Borges

  • Nossos inimigos dizem – Bertolt Brecht

    Nossos inimigos dizem: A luta terminou.
    Mas nós dizemos: ela começou.

    Nossos inimigos dizem: A verdade está liquidada.
    Mas nós dizemos: Nós a sabemos ainda.

    Nossos inimigos dizem: Mesmo que ainda se conheça a verdade
    Ela não pode mais ser divulgada.
    Mas nós a divulgamos.

    É a véspera da batalha.
    É a preparação de nossos quadros.
    É o estudo do plano de luta.
    É o dia antes da queda
    De nossos inimigos.

    Bertolt Brecht
    (1898-1956)

  • Edu,

    Estou cada vez mais certa que o chiconCUNHA não tem mais utilidade e antes que Temeroso assuma ele foi descartado. Afinal não fica bem um marginal desfilando no meio da mafia tucana e genericos.

  • ALERTA GERAL

    O Deputado Waldir Maranhão, novo Presidente da Câmara, Postou em sua página do Facebook foto de uma Urna e está defendendo o Valor da Eleição e dos Votos dados.

    Ele tem o poder de anular este Golpe que o Brasil está sofrendo. Quase 1.000 pessoas já pediram a ele que anule este processo vergonhoso.

    Vamos lá gente, espalhem a notícia e incentivem os demais a fazerem o mesmo!!!!

    DEPUTADO WALDIR MARANHÃO, ANULE O GOLPE!!!!!!

    Abçs,

    Sérgio

  • .:.
    :
    : * * * * 19:13 * * * * .:. Ouvindo A Voz do Bra♥♥S♥♥il e postando: Viva o PT ! ! ! ! Viva o BraSil ! ! ! !
    .:.
    * 1 * 2 * 13 * 4
    * * * * * * * * * * * * *
    * * * *
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
    * * * * * * * * * * * * *
    * * * *
    Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !
    * * * *
    * * * * * * * * * * * * *
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

  • Caríssimo Eduardo,

    Anulação do impeachment? Seria tão bom! Mas a condenação do Cunha pelo STF por onze a zero faz parte da pantomima, que começou lá atrás, com o dito mensalão. Note que que o acima citado só foi defenestrado após o serviço sujo por ele concluído. Tudo combinado! Tudo dominado! A direita, mais uma vez, venceu!

    Abraços.

    Reynaldo Motta.

    • Nossa vcs são muito pessimista! Quem disse q a direita e isso tudo?kkkkkkkkkk so pode estar querendo q nos acredite ne? Pois eu confio no Supremo sim , e tbm na força do povo vai ter luta e os golpistas vao ser envergonhados para sempre.

      • Como disse Einstein, só existe uma coisa maior que o Universo: a estupidez humana. Essa é um exemplo. Deve assistir as novelinhas da globosta e seus noticiários.

  • Só existe uma forma do STF salvar a democracia brasileira e salvar a si próprio da total desmoralização: anular o processo de impeachment iniciado pelo gangster Eduardo Cunha. Qualquer outra ação ou omissão vai resultar num fracasso para o Brasil dos de baixo, em muita revolta e na ruptura com a frágil democracia brasileira. Quem deseja isso, além da Globo, da Fiesp, dos dirigentes do PSDB e afins, dos Bolsonaros, Malafaias e Felicianos?

  • Entrem na fã page do Waldir Maranhão e “incentivem-no” a ser um democrata, é um grão de areia mas é mais um. #AnulaMaranhão

  • A cada dia a situação do PT e Dilma fica pior e você Eduardo, continua dizendo que amanhã aparecerá algo milagroso.
    Não vai! tira isso da sua cabeça, Dilma será cassada e muitos do PT irão para a cadeia na melhor das hipóteses, pois na pior serão mortos pois há gente do próximo governo se organizando pra criar uma mega agencia de inteligência e policial, dai vem a pergunta pra que? obvio pra “despetizar” o Brasil, vejam o Pimentel em minas logo estará preso, Gleisi Hoffmam e Marido também, Lula já sumiu, muitos petistas sabem qual será seu fim , pois o dia que Temer assumir vai abrir os armários e gavetas e descobrir muita coisa.
    Então tira da sua cabeça que haverá um milagre para salvar Dilma, comece a pensar numa boa explicação o por que você defende gente corrupta e criminosa, pense numa boa resposta.

    Att,
    José M.B

    • Esse sujeito vem aqui fazer ameaças e acusações achando que vão instalar um ditadura no Brasil que retirará os direitos civis daqueles que não compactuar em com o novo regime. Porém, se fosse tão valentão e estivesse tão por cima da carne seca por que usariam email falso? O email que ele declara é [email protected]. Só que é falso. Dá pra levar a sério um verme desses?

  • Um fio de esperança

    http://www.marceloauler.com.br/o-supremo-suas-contradicoes-e-duvidas-suspendera-o-impeachment/

    O Supremo, suas contradições e dúvidas: suspenderá o impeachment?
    6 de maio de 2016

    Marcelo Auler

    Plenário da Câmara diante do afastamento de Cunha. Foto Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados

    A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) na tarde de quinta-feira (05/05) suspendendo o exercício do mandato parlamentar de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e, consequentemente, afastando-o da presidência da Câmara, ainda que atendendo uma vontade quase unanime da sociedade brasileira, guarda mistérios e contradições, que só o tempo mostrará a que serviram e porque foram adotado.

    Aparentemente, a primeira e, provavelmente a maior das possíveis contradições estaria no fato de o ministro Teori Zavascki esperar cinco meses para conceder uma liminar. Para a demora, há muitas explicações sendo uma delas a de que ele temia levar ao plenário o afastamento de Cunha, antes de a admissibilidade do processo do impeachment passar pela Câmara, sob o risco de ver seus colegas do STF não o apoiarem na decisão. Já a opção por uma liminar, pode esconder um jogo de bastidores.

    É preciso, inicialmente, registrar que os ministro mudaram sua posição, a se considerar o que narrou a reportagem de Carolina Brígido – Afastamento de Cunha ainda está longe de ser julgado no STF –, em O Globo, aqui abordada, em 22 de abril, na reportagem STF cruza os braços e Cunha pode estar armando sua absolvição. Nela, a jornalista especializada na cobertura do STF admitiu que

    “os ministros não se convenceram de que existe um motivo jurídico forte o suficiente para tirá-lo da cadeira. Adiar a análise do caso foi a solução encontrada para não precisar declarar oficialmente que Cunha pode permanecer no cargo. Uma decisão desse tipo daria ainda mais poderes ao parlamentar nesse momento de crise – e isso o tribunal quer evitar“.

    Logo, se houve a decisão de afastar Cunha, adotada por unanimidade, pode-se concluir que mudanças ocorreram no pensamento da corte. O mais provável é que a repercussão no exterior, com as criticas ao golpe que está sendo armado para derrubar uma presidente eleita pelo voto popular que não cometeu crime de responsabilidade. tenha acordado os ministro, que permaneciam em uma situação de expectativa. Basta ver o que disse Zavascki:

    O estado de suspeição que paira sobre a figura do atual ocupante da presidência da Casa Legislativa – formalmente acusado por infrações penais e disciplinares – contracena negativamente com todas essas responsabilidades, principalmente quando há, como há, ponderáveis elementos indiciários a indicar que ele articulou uma rede de obstrução contra as instâncias de apuração dos pretensos desvios de conduta que lhe são imputadas”.

    A liminar de Zavascki garantiu o afastamento de Cunha, mesmo que alguém no plenário pedisse vista do processo. Foto: Nelson Jr. SCO/STF

    A liminar de Zavascki garantiu o afastamento de Cunha, mesmo que alguém no plenário pedisse vista do processo. Foto: Nelson Jr. SCO/STF

    Mônica Bérgamo, jornalista talentosa e bem informada, na sua coluna de quinta-feira (05/05), na Folha de S. Paulo – Teori ficou enfurecido com decisão de Lewandowski e decidiu dar liminar – noticiou que Zavascki “enfurecido com o anúncio feito nesta quarta-feira (4) pelo presidente da corte, Ricardo Lewandowski, de que pautaria nesta quinta a ação da Rede que pedia o afastamento de Eduardo Cunha do cargo de presidente da Câmara”, decidira dar a liminar no pedido que estava na gaveta há cinco meses. A ação do partido de Marina Silva foi colocada na pauta a pedido do relator da matéria, ministro Marco Aurélio Mello.

    Nesta sexta-feira, outros jornais seguem nesta direção. Há, porém, uma versão dos bastidores do Supremo que explicaria a liminar, cinco meses depois de pedida, quando o plenário poderia, após todo este tempo, analisar de imediato o mérito do assunto.

    A ação de Mello, proposta pela Rede, levada a plenário, poderia não ter o efeito necessário, isto é, o afastamento de Cunha. Bastava, por exemplo, que um ministro pedisse vista do processo e sentasse em cima. Gilmar Mendes já fez isto várias vezes.

    É aí que entra Zavascki concedendo uma liminar pela manhã e levando a julgamento o caso à tarde. Mesmo que alguém pedisse vista do processo, a liminar estava concedida e Cunha afastado de presidência da Casa. Por esta tese, que o tempo poderá ou não confirmar, Zavascki não se conflitou com Mello e Lewandowski. Jogou junto.

    A suspensão do mandato – Há um segundo detalhe que pode parecer contradição. Cunha, na verdade, sofreu a mesma acusação feita em novembro aao senador Delcídio do Amaral: obstrução da Justiça. No caso do presidente da Câmara afastado, pesou também a tentativa de obstruir o Conselho de Ética.

    Em novembro, Zavascki, assumindo as dores dos seus colegas que se sentiram atingidos nas falas do senador gravadas por Bernardo, filho de Nestor Cerveró, determinou a prisão dele, depois confirmada a unanimidade pela 2ª Turma. Mas não houve suspensão do mandato. Tanto assim que o ex-preso permanece senador até que seus próprios colegas do parlamento o cassem. Cunha não foi preso, mas como resume o acórdão do julgamento:

    “o Tribunal, por unanimidade e nos termos do voto do Relator, referendou o deferimento da medida requerida, determinando a suspensão do exercício do mandato de deputado federal do requerido, Eduardo Cosentino da Cunha, e, por consequência, da função de Presidente da Câmara dos Deputados. O Tribunal também determinou que se notifique o Primeiro-Vice-Presidente da Câmara dos Deputados, ou, na sua ausência, o Segundo-Vice-Presidente (art. 18 do Regimento Interno da Câmara dos Deputados), do inteiro teor da presente decisão, a fim de que a cumpra e faça cumprir, nos termos regimentais próprios”.

    Teoricamente, o Supremo poderia ter apenas afastado Cunha da presidência, cassando-o do cargo por não poder exercer o papel de presidente das República interino, como prevê a Constituição já que pela função é o segundo na linha sucessória. Afinal, responde a processo no próprio STF e, como tal, não pode ocupar a presidência da República.

    Com isso, como lembrou o JornalGGN, “apesar de estar afastado do exercício de seu mandato como deputado federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) mantém seu salário e outros benefícios dados aos deputados, em um total de mais de R$ 160 mil mensais. Além disso, ele continua com garantias previstas para um presidente da Câmara, como a residência oficial, carro oficial e ter à sua disposição um jato da Força Aérea Brasileira e uma equipe de segurança. Isso ocorre porque Cunha foi suspenso temporariamente do cargo, e não perdeu seu cargo”.

    Mas, se o afastasse do cargo, ele continuaria deputado e, como tal, seus processos no Supremo deixariam de ser analisados pelo plenário e passariam para a 2ª Turma, onde políticos são julgados nos processos da Lava Jato. Ali, como explicamos na já citada matéria de abril – STF cruza os braços e Cunha pode estar armando sua absolvição – Cunha poderia contar com o beneplácito de, pelo menos, dois ministros, para acabar absolvido das acusações. Bastaria ser julgado na ausência de um dos ministros da turma; ocorrendo o empate, ele favoreceria o réu, como falamos em abril.

    Assim, ao destoar totalmente da jurisprudência do próprio STF que jamais suspendeu mandatos de políticos, Zavascki fez isto para, certamente, ao manter Cunha como deputado e presidente da Casa suspenso, garantir que seus casos sejam analisados no plenário, afastando-se o risco dele ser inocentado.
    Após a suspensão do mandato de Cunha, o STF serás que surpreenderá suspendendo o processo do impeachment de Dilma Rousseff? Foto: reprodução JornalGGN

    Após a suspensão do mandato de Cunha, o STF serás que surpreenderá suspendendo o processo do impeachment de Dilma Rousseff?
    Foto: reprodução JornalGGN

    Divergências internas – As informações que nos chegaram é que na véspera do afastamento de Cunha, ou seja, na quarta-feira, “o pau quebrou” entre alguns ministros. A confirmar-se tal fato, mostra que há uma divisão interna. A mesma fonte fala de uma ala dos ministros do STF que estaria disposta a”zerar o processo de impeachment”.

    O que pode acontecer até quarta-feira, quando o plenário do Senado decide sobre a abertura do processo. A tese está no voto de Zavascki, o “desvio de função de Cunha”.

    Nada impede, também, que seja uma decisão tomada mais tarde, respaldada, por exemplo, em alguma “ilegalidade”.

    Sabe-se que os três ministros acima citados, Zavascki, Mello e Lewandowski, têm uma linha de pensamento a favor da legalidade. Faltariam três votos, para somar maioria. Ou dois, no caso da ausência, intencional ou não, de um dos ministros. O empate, no caso, favoreceria o réu, no caso, Dilma.

    Cabe lembrar que, embora tenha ditado o rito deste processo no Congresso, o Supremo não debateu o mérito do mesmo. Luís Nassif, no JornalGGN, aborda esta possibilidade de o STF melar o processo do impeachment, embora alerte que é muito difícil, na reportagem: Respingos da queda de Cunha no impeachment de Dilma, Vale transcrever trechos:

    Assim, os governistas têm duas alternativas: ou uma atuação independente de Waldir Maranhão, aprovando o retorno do processo à Câmara, ou a expectativa de uma medida “contra o tempo” do Judiciário, com o Supremo mais uma vez assegurando as linhas democráticas do processo.

    Apesar de viáveis, nenhuma das duas opções são fáceis. A iniciativa do STF, mais especificamente do ministro Teori Zavascki, de agir pelo afastamento de Cunha – uma figura já timbrada pela população como corrupto e também pouco afeito dos grandes meios de comunicação, já foi traduzida na sessão desta quinta-feira (05) como algo completamente “excepcional” e destoante.

    Uma decisão que interferisse no andamento do impeachment, que constitucionalmente é de responsabilidade do Legislativo, é vista pelos ministros com temor. Apesar de em seus julgamentos, o presidente do STF Ricardo Lewandowski destacar que a Corte está atenta aos acontecimentos e a serviço da democracia, dificilmente a decisão alcançaria a maioria dos posicionamentos do Supremo.

    Ou seja, plagiando Roberto Carlos, certamente ainda viveremos “fortes emoções”.

  • Pode ser bobagem mas, mandei essa mensagem para o deputado.

    Olá Deputado Waldir Maranhão, tudo bem?

    Desejo que estejas bem.
    Sei que é muito difícil estar na sua posição.
    Em razão de sua coragem, de ter apoiado a nossa
    Presidenta Dilma, porque acreditas que o que está sendo
    feito, o golpe do impedimento, está errado e é injusto, é que
    venho pedir esse grande favor para nosso país.
    A vida é curta, não sabemos qual será o nosso dia de amanhã,
    vamos fazer o melhor que pudermos.
    A Dilma é uma pessoa correta, ela merece o nosso respeito.
    Por favor, seja justo e humano. Anule esse golpe.

    Um grande e carinhoso abraço,
    Que Deus vos abençoe.
    Dilma Coelho

    Que tenhas um ótimo e abençoado dia!

  • Duvido que o STF anule o impeachment. Tudo leva a crer que o STF faz parte do golpe. Só afastaram o Cunha depois que o golpe foi dado.

Deixe uma resposta