Jornal diz que reforma trabalhista facilitará trabalho escravo

Destaque, Reportagem, Todos os posts, Últimas notícias

Parece aquém do desejável a repercussão (ao menos na internet) de reportagem espantosa do jornal Folha de São Paulo deste sábado (4/11) que desnuda a argumentação vil do governo Michel Temer quando à portaria do Ministério do Trabalho que dificulta o combate ao trabalho escravo no Brasil.

Basicamente, a portaria se baseia no conceito de que existiriam “exageros” nos autos lavrados pelos fiscais, como, por exemplo, falta de uma saboneteira no local de banhos dos trabalhadores rurais – atividade em que o trabalho escravo é mais comumente explorado, ainda que o setor de confecções se utilize tanto ou mais de mão-de-obra escrava.

A reportagem da Folha mostra que os problemas de instalações dos abrigos de trabalhadores e demais condições trabalhistas que o governo Temer considerou insuficientes para caracterizar trabalho escravo parecem se fazer acompanhar de infrações muito mais graves.

O que fez o governo Temer foi isolar infrações de somenos importância e apresenta-las como o todo dos autos de infração.

Parece mentira que seres humanos adotem tal estratégia para favorecer a escravidão, mas o Brasil não é o desastre social e humanitário que é à toa, esse desastre requer governantes desumanos como Michel Temer e a tucanada cúmplice dessa vergonha.

A reportagem da Folha tem o mérito inegável de mostrar que a suspensão da portaria escravagista de Temer não é suficiente para impedir que ele e seus asseclas favoreçam a escravidão no Brasil. O governo escravagista tem outros instrumentos para favorecer essa chaga humanitária como tirar recursos da fiscalização, segundo a reportagem a seguir.

Porém, não é só. A reportagem em tela termina lembrando que a regularização do “trabalho intermitente” irá favorecer o trabalho escravo, porque o empresário escravagista poderá “reiniciar” contratos de trabalho antigos negando assim vários direitos que os trabalhadores teriam por antiguidade na prestação de serviços àquela empresa.

Essa reportagem, acima de tudo, mostra o que está em jogo hoje no Brasil, ou seja, a importância de tirar o PMDB e o PSDB do poder, barrando coisas ainda piores como os devaneios eleitorais de um Jair Bolsonaro. Leia e divulgue a reportagem a seguir. O país precisa entender o perigo que é essa gente continuar no poder.

 

6 comments

  • Esssi Teme e ministro do trabalho e um golpistas essa reforma trabalhista só vai acabar com nossa direito ninguém dá conta de trabalhar 12 hora por dia não isso é escravidão meia hora de almoço eles e louco e nós que paga o salário deles agora que tirar o pis eles acha 965 real dá pra cuidado de um família eles milhões de dinheiro eu queria ver se dava conta de viver com 965 real

  • Esssi Teme e ministro do trabalho e um golpistas essa reforma trabalhista só vai acabar com nossa direito ninguém dá conta de trabalhar 12 hora por dia não isso é escravidão meia hora de almoço eles e louco e nós que paga o salário deles agora que tirar o pis eles acha 965 real dá pra cuidado de um família eles ganha milhões de dinheiro eu queria ver se dava conta de viver com 965 real

  • O que nos estamos vendo nada mais é que o grande capital quer desse governantes vendidos e bancados por eles nosso povo cada vez mais pobre e eles cada vez mais ricos, pois não se ver nenhum deles passando o que o povo passa todos os dias, cabe a todos nós revertermos essa situação ano que vem, demonstrando toda nossa indignação com essa classe tão promiscua que só olham para eles nunca para o povo, e cada vez mais tira direitos e escraviza o povo.

  • Eduardo, seríssima a situação que chegamos. Outra coisa quem tem me preocupado muito é a postura da mídia alternativa. Muitos não parecem mais convictos em sua luta, e outras vezes me passam mensagens dúbias sobre possíveis apoios. As vezes vejo até barrigadas sensacionalistas sobre a candidatura de Lula.

Deixe uma resposta