Brasileiro não tem ideologia definida, diz pesquisa

Últimas notícias

Levantamento do Instituto Paraná Pesquisas mostra que há um empate técnico na escolha do brasileiro pela direita, esquerda, centro e por uma postura independente

Não existe no Brasil um posicionamento político dominante, segundo levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas. Segundo a pesquisa, há um empate técnico na escolha do brasileiro pela direita, esquerda, centro e por uma postura independente.

Todas essas posições têm pouco mais de 20% das preferências, e se igualam dentro da margem de erro de 2%, o que mostra que nenhuma corrente política tradicional sai na frente no debate eleitoral. O resultado ajuda a explicar a rejeição dos brasileiros aos políticos tradicionais e o desejo de ver um “outsider” na corrida presidencial do ano que vem.

Para o cientista político da Universidade de Brasília (UnB) David Fleischer, a pesquisa reforça a ideia de que um candidato posicionado mais ao centro tende a ter a preferência dos eleitores em 2018 em relação aos candidatos mais radicais.

“A população está muito dispersa em seu pensamento político. Isso deixa aberto [o caminho] para um candidato que vai aparecer mais no centro para tentar aglutinar essas ideias tão dispersas”, explica.

Fleischer lembra que foi esse fenômeno que elegeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2002. “Por isso que o Lula virou o Lulinha paz e amor e fez a carta aos brasileiros”, diz o cientista político.

Apesar de estar tentando se descolar da pecha de candidato radical de esquerda, a pesquisa mostra que Lula é visto por 79,1% dos brasileiros como um candidato de esquerda. Enquanto isso, seu principal adversário nas pesquisas de intenção de voto divulgadas até agora, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC), é visto como candidato de direita por 77,2% dos eleitores brasileiros.

“No Brasil, a meu ver, o eleitor vota na pessoa e não no partido”, explica Murilo Hidalgo, presidente do Instituto Paraná Pesquisas. “Forte é o Lula, não o PT. O Bolsonaro é forte, ninguém está preocupado com o partido em que ele está”, completa.

A falta de uma ideologia dominante no Brasil ajuda a explicar o fenômeno, segundo Hidalgo. “São pequenos nichos de pessoas que têm ideologia. A maioria que decide não tem posicionamento político”, diz.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), é visto como candidato de centro por 34,6% do eleitorado no Brasil e como candidato de direita por outros 29,3%. A ex-senadora Marina Silva (Rede) e o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) são vistos como candidatos de esquerda por 56,3% e 61,3% dos eleitores, respectivamente. Já o senador Alvaro Dias (Podemos) é de centro para 41% dos brasileiros.

Faixa etária

O posicionamento político muda de acordo com a faixa etária dos eleitores. Entre os jovens de 16 a 24 anos, por exemplo, a maioria (30%) se diz de direita. Já 28,4% dos eleitores com mais de 60 anos disseram não ter posicionamento político. Nas demais faixas etárias, o posicionamento fica empatado na margem de erro, tendendo mais à centro-direita na faixa etária dos 25 aos 34 anos e mais à centro-esquerda na faixa dos 45 aos 60 anos.

Fleischer lembra que é justamente a faixa etária mais jovem que garante maior apoio a Bolsonaro, identificado pelos eleitores como candidato de direita. “Essa faixa etária está farta, chateadíssima com toda a corrupção que tem no Brasil”, explica o cientista político. “Os jovens são muito descrentes e mais alienados. Os mais velhos já viram muita coisa, são os calejados, mas os jovens estão mais assustados”, completa.

Metodologia

Foram ouvidos 2.466 brasileiros com idade acima de 16 anos em 172 municípios de 26 Estados mais o Distrito Federal. O grau de confiança é de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,0%.

Posicionamento Político

Veja como se posicionam os eleitores brasileiros e como os pré-candidatos à Presidência são vistos por eles

Posicionamento do eleitor

  • Esquerda
  • Direita
  • Centro
  • Sem posicionamento
  • Não sabe (branco)

Como são vistos os pré-candidatos

Quando ao posicionamento político dos seguintes candidatos, o entrevistado considera:

MENSAGEM AOS LEITORES 

Os leitores financiaram o novo site. Está modernizado. Implantamos sistema de notificações de leitores, sistema de comentários à prova de fascistas e muito mais virá. Porém, precisamos de sua ajuda. O site tem agora uma pequena equipe para pagar e custos com seu jornalismo. Há várias formas de assinar o Blog da Cidadania.

PARA DOAR VIA CARTÃO DE CRÉDITO MENSALMENTE, CLIQUE AQUI

PARA DOAR VIA CARTÃO DE CRÉDITO UMA SÓ VEZ, CLIQUE AQUI

PARA FAZER DEPÓSITO EM CONTA, ENVIE E-MAIL PARA [email protected]

Com seu apoio, vamos continuar melhorando o site e nos prepararemos melhor para a guerra eleitoral de 2018

*

VEJA COMO RECEBER NOTIFICAÇÕES QUANDO O BLOG PUBLICAR NOVO POST ACIONE O SININHO