Como desmascarar o PIG

Aviso

A repercussão que teve a proposta do Movimento dos Sem Mídia de denunciar à Justiça Eleitoral um dos tradicionais processos de campanha eleitoral ilegal que a grande imprensa brasileira costuma desenvolver para os políticos de sua preferência a cada ano eleitoral desde sempre neste país, nos obriga a ir em frente.

A teoria do MSM é a seguinte: a grande imprensa escrita, televisada e radiofônica, maiormente representada pelos grupos empresariais Folha, Estado, Globo e Abril, com seus tentáculos espalhados por todo o país, está promovendo, mais uma vez, uma enxurrada de noticiário em favor da candidatura José Serra e contra a candidatura Dilma Rousseff.

Nos jornais, por exemplo, há dias em que se vê as primeiras páginas com quatro, cinco, seis manchetes negativas para o PT, seja fazendo denúncias, seja comprando as teses da oposição tucana, seja defendendo tucanos aliados de Serra, promovendo campanha negativa contra Dilma.

Esse fenômeno se reproduz, de forma análoga, porém mais dissimulada, em concessões públicas de rádio e televisão.

Esta campanha eleitoral tem sido marcada por uma atuação bastante vistosa da Justiça Eleitoral, que tem multado seguidamente os candidatos a presidente e titulares do governo federal e do Estado de São Paulo por “propaganda antecipada”, e até veículos de comunicação, como no caso do jornal O Estado de Minas, recentemente multado por fazer campanha eleitoral para Serra.

A Justiça Eleitoral também tem  aplicado multas a sindicatos por fazerem “campanha negativa”. Ou seja: entidades que têm criticado Serra publicamente, estão sendo acusadas de atuarem para a campanha de Dilma.

Diante disso, surge uma avenida de oportunidades para mostrar a essa Justiça Eleitoral que a campanha eleitoral negativa e antecipada mais escandalosa quem tem feito são os quatro grupos empresariais supra mencionados e seus tentáculos menores na imprensa.

Há inclusive uma atuação conjunta da mídia e do PSDB, do DEM e do PPS, na qual os primeiros levantam alguma denúncia contra o PT e os meios de comunicação se encarregam de endossá-la, como no caso do “dossiê” contra Serra e no da “quebra de sigilo fiscal” do tucano Eduardo Jorge, casos nos quais a mídia claramente optou por endossar as posições oposicionistas.

A adesão praticamente automática da mídia à oposição é verificável em praticamente todas as questões políticas, econômicas e administrativas. Não consigo me lembrar de um só caso em que a mídia tenha ficado ao lado do governo e contra a oposição. Se existir, é exceção da exceção.

Todavia, há uma dificuldade para levar essas ações partidarizadas da mídia à Justiça. Por mais que qualquer um que seja honesto saiba que Globos, Folhas, Vejas e Estadões são tucanos até a alma, para a Justiça é preciso oferecer evidências concretas desse fato.

Há que fazer uma apuração de um período (qualquer período) que se verificará com facilidade o enorme apoio que Serra e seus aliados têm recebido dos veículos supra mencionados em todas as suas questões com Dilma, Lula e o PT.

Se pegarmos qualquer período, há uma avalanche de notícias, editoriais, colunas etc. atacando e acusando e criticando a situação, sempre sob a ótica da oposição, tratada pela imprensa como vítima de um governo despótico e corrupto.

O grande problema é fazer essa apuração em tempo hábil.

Apesar do apoio dos leitores deste blog, que às centenas se filiaram ao Movimento dos Sem Mídia e que se propuseram não só a trabalhar mas a contribuir com doações para que tenhamos alguma receita que nos dê condições de assumir compromissos, um estudo como esse, que mostre, estatisticamente, como é descomunal o partidarismo midiático, precisa ser feito em bases minimamente científicas.

Pensei, então, em recrutar filiados e simpatizantes do MSM para pegarem períodos dos arquivos dos jornais que seriam divididos entre os envolvidos e classificarem as edições diárias por notícias negativas para cada candidato, notícias positivas e notícias neutras.

A idéia é a de que se dê para cada militante do MSM um período para apurar, porque, de acordo com estudos do setor jurídico da organização, a denúncia desse partidarismo está amplamente amparada pela lei que rege a matéria eleitoral.

Se ficar minimamente demonstrada a campanha partidarizada que a mídia vem empreendendo para ajudar Serra, esses veículos podem ser multados. Mas o principal efeito será político, pois, pela primeira vez, haverá um fato que comprove que Globos, Folhas, Vejas e Estadões vêm atuando como partidos políticos.

O grande problema de o estudo ser feito da forma que imaginei inicialmente é no que tange cada um que ajudar a fazê-lo saber identificar claramente o que é notícia negativa, positiva e neutra, pois, aí, entram em campo os sentimentos das pessoas.

A subjetividade e a tendência ideológica podem fazer alguém ver notícia negativa ou positiva onde não existe, pois quando se tem lado é mais difícil ter equilíbrio. O melhor, portanto, seria conseguir fazer um trabalho estatístico independente e feito por pessoas treinadas para tanto.

Estou em contato com algumas instituições que poderiam nos socorrer nesse caso, mas, como todos sabem, os recursos do MSM, mesmo com o apoio dos leitores deste blog, são bastante escassos.

Na pior das hipóteses, se não tivermos como bancar um estudo profissional, teremos que tentar selecionar pessoas com algum conhecimento para fazermos o estudo nós mesmos. Seria um trabalho difícil, mas poderia ser feito.

Posso comprar assinaturas de jornais, exemplares antigos, de forma a irmos quantificando e classificando essa campanha eleitoral ilegal imensa que os veículos em questão têm feito para Serra.

O importante, agora, é que o apoio dado ao MSM pelos caros leitores durante este mês de julho prossiga, de forma a termos recursos para ir em frente e, pela primeira vez, provarmos, publicamente, que a grande imprensa brasileira se converteu em um partido político, já descrito como Partido da Imprensa Golpista.

Se tivermos êxito, acho que será um duro golpe para uma elite que criou para si um aparato de comunicação que se constitui em um poder paralelo ao do Estado, que tem conseguido atrasar o progresso do país escudado em uma liberdade de imprensa que nada mais é do que liberdade para usar até concessões públicas em prol de interesses sectários de um pequeno e influente grupo social.

Há, ainda, a frente de luta contra a manipulação de pesquisas, que graças aos leitores deste blog o MSM está tendo como travar. Aliás, nessa questão estamos muito próximos de provar que um crime eleitoral foi cometido por ao menos dois institutos de pesquisa, pois estamos indo para cima do inquérito que o MPE enviou à Polícia Federal com base na representação dos Sem Mídia pedindo auditoria de todos os institutos de pesquisa.

Neste fim de semana, teremos as pesquisas Datafolha e Vox Populi sobre a sucessão presidencial. É bem possível que um desses institutos forneça as provas finais para demonstrar um crime eleitoral de falsificação de pesquisas.

Se Vox Populi e Datafolha divergirem significativamente em pesquisas que fizeram quase ao mesmo tempo, ficará claro que um deles está mentindo e, assim, haverá uma pressão adicional para que a investigação da PF caminhe mais rápido.

O Movimento dos Sem Mídia, como se vê, está em uma encruzilhada. Com o vosso apoio, poderá realizar um feito inédito na história política deste país. O Brasil, portanto, conta com cada um de vocês para que mantenham a ONG de pé, de forma que, de uma vez por todas, tenha fim o uso da comunicação dessa forma ilegal e imoral que temos visto.

Que nos próximos meses continuemos juntos e atuando, porque procurarei a todos os que se dispuseram a ajudar. E são muitos. Em grande parte, já demonstraram que estão dispostos a impedir essa vergonhosa campanha midiática para eleger José Serra. Com esse apoio todo, venceremos.

174 comments

  • A declaração da Presidente da anj – que disse que a midia faz papel de oposição, pois a oposição está muito fragilizada – não pode ser uma grande prova ?

    • Seria uma delas, mas o importante é mostrar no dia a dia como a coisa é feita. Vou dar um chute: se fizermos a apuração, acho que pelo menos uns 90% do espaço dos jornais que tratam de política são negativos para o PT

      • E desses 90% de noticias negativas, alguma era mentira?

        E neste blog, existe a imparcialidade que você quer para aquilo que você chama de “mídia”?

  • Euardo
    Parabéns pela iniciaiva!
    Entretanto, como vc mesmo reconhece, sabemos da difícil tarefa.
    Parece que quem poderia ajudar, e talvez já venha/tenha coletado material é o Observatória da Imprensa da UERJ. É provável que eles tenham estudantes de pós graduação (mestrado u doutorado) coletando dados, fazendo este tipo de pesquisa. Eles poderiam dar uma boa mão nesta questão. Seria UM MARCO PARA A CONSTITUIÇÃO DE AÇÕES QUE EXPRSSÃO O CONTROLE SOCIAL DA MÍDIA.
    Um abraço e força !
    Eliseu

    • humm "controle social da mídia"…isso tem um cheirinho de ditadura…a imprensa TEM que ser livre. só quem pode exercer algum tipo de controle é o judiciário, para combater os abusos previstos EM LEI…sai pra lá, filhote de Hugo Chavez.

      • Mas atualmente não há lei que os condene! Estamos igual no tempo de Dom Pedro I, em que os jornais se insultavam mutuamente e insultavam outras pessoas, tanto que há um livro da Isabel Lustosa, intitulado ”Insultos Impressos” e publicado pela Companhia das Letras. O livro analisou a imprensa brasileira no Primeiro Reinado.

        Pelo menos um código de ética nos moldes do da OAB seria necessário para que a imprensa não abuse.

  • Edu, tens toda razão, o momento é esse, visto que que o MPE e a justiça estão bastante atuantes, as vezes até demais e com um certo rigor a mais para a Dilma. Mas não importa, há de se partir para dentro do pig. A despeito de, tal qual o presidente Lula, o consumo do pig me provocar azia, posso dar minha garimpada nas notícias pró-tucanas, mesmo porque é tarefa, convenhamos, facílima. O contrario, pegar notícias pró governo Lula, aí sim, é procurar agulha no palheiro.

    • A desculpa da Justiça eleitoral sempre será de que age por provocação. O MP com madame cureau esta claramente tendencioso no processo eleitoral. A sociedade deve se manifestar ativamente.Por isso a obrigatriedade de ser provocada através de ação competente instruida com as provas dos crimes. Os doutos juizes terão que se manifestar conforme a lei. Mesmos os não isentos no processo não terão escapatória. A decisão prolatada terá que ser escrita e fundamentada.

  • Acho que uma boa estratégia é pegar um mesmo fato e ver como a mídia tratou-o quando se tratava de um ou outro partido. Por exemplo: quando Dilma não foi a um debate a imprensa deu ampla repercussão ao fato de que ela estaria evitando/fugindo do debate. Quando serra anuncia que não vai ao debate on-line essa versão (de que ele foge não repercute).

    Outra: as multas do TSE. Ambos receberam multas. Mas quantifique-se as menções na imprensa a respeito das multas de Dilma e de Serra (mesmo que ela tenha recebido mais multas), mas a cada vez que Dilma perdia esse fato na justiça era mencionado muito mais vezes do que a cada vez que ocorria o mesmo com Serra.

    Outra: o conceito do bolsa família. Até 2009 a imprensa vendia isso como algo que se encaixava na versão da oposição (bolsa esmola, tem que ensinar a pescar, etc.) Em 2010 as criticas ao bolsa familia cessaram, da mesa forma que por aprte da oposição.

    Eu sei que prefeituras de governos de estado costumam fazer isso para acompanhar o que os meios de comunicação falam deles – se mais noticias positivas ou negativas. Há funcionarios que ficam o dia todo elndo jornal. Tem um know-how nessa área. O problema é que o MSM não pode se misturar com nenhum partido nem governo, não é? Perderia toda a credibilbilidade.

    • Na verdade, se você pega um episódio só e gasta muito tempo nele, a mídia dirá que foi só naquele caso e pegará alguma reportagem isolada negativa para Serra como "prova" de que é isenta, quando o xis da questão está no volume de notícias negativas para um só lado. Se ficarmos no varejo, não provamos nada.

    • Boa idéia
      Se eu não me engando na ultima eleição do FHC, ele tb não compareceu a debates. Não lembro dos jornais da época, mas provavelmente ou se calaram ou apoiaram e agora os mesmos jornais diante do mesmo fato (o não comparecimento a um debate) se posicionam de forma antagônica.

  • Sem contar com os jornais dos Estados, aqui na Bahia o único jornal de maior circulação A TARDE é tão tendencioso quanto, os comentaristas políticos são Dora Kramer, além dos jornalista locais, crónicas de Danusa Leão e João Ubaldo e por aí a fora o que se lê é a repercussão e a concordância do que foi editado no PIG, portanto eles não são só paulistas ou cariocas eles são nacionais, por isto são mais perigosos do que se possa imaginar. Se os leitores dos blogs nos estados também pudessem contribuir, seria um dado a mais, por isto me coloco a disposição aqui em Salvador como colaboradora

  • Edu,
    Quero ajudar com uma contribuição em dinheiro, para que o MSM possa ter recursos para encarar essa batalha. Favor informar como devo proceder.

  • Eduardo, ví agora no Conversa Afiada que o Paulo Henrique Amorim está fazendo campanha negativa para o petista Zé Dirceu. O PHA já foi da Globo. Pergunto: O MSM irá processar o PHA? O MSM se auto-processará por divulgar o link do Conversa Afiada?

    • Zé Dirceu não é candidato a nada e não se pode comparar um blog com meios de comunicação como jornais, televisões e rádios, que, por lei, estão impedidos de tomar partido

      • Quem sabe esses conceitos também fiquem claros para os cidadãos. Percebo que muitos ainda fazem essa confusão. Comparam blogs de internet à Globo, Folha, etc.

      • Zé Dirceu é petista, como a Dilma. É um dos petistas mais influentes, diga-se de passagem. Ele “não é candidato a nada” porque foi considerado pelo Ministério Público (escolhido por Lula) como “Chefe de uma quadrilha especializada em desviar dinheiro público” (PT).
        Só em Cuba e na Venezurela as televisões e rádios são impedidos de escolherem e apoiarem livremente quem quer que seja.
        Acorde!

      • Zé Dirceu não é candidato a nada porque é considerado pelo Ministério Público (escolhido pelo próprio Lula) como "chefe de quadrilha (PT) ESPECIALIZADO EM DESVIAR DINHEIRO PÚBLICO."
        Quem é o petista que terá maior poder numa vitória de Dilma? Zé Dirceu! A Globo e a Veja não têm culpa do Ze Dirceu ser petista! Culpado é você que vota no PT!

        • Eu e a maioria esmagadora dos brasileiros somos culpados apenas de termos acabado com a mamata de bandidos que se encastelaram no poder por 500 anos e afundaram o país. Os quase 70% dos brasileiros que votaram no PT fizeram o país dar a volta por cima e o manterão assim defenestrando a máfia tucana neste ano. De novo.

          • uauuu….Eduardo…culpando os tucanos pelos 500 anos.
            As vezes vc me espanta.
            Alguns textos buscando atualidade…percepção diferenciada da realidade, mas na hora de argumentar…só ladainha da cartilha do Walter Pomar.

            Next;………..

          • Os tucanos são responsáveis sim pelos 500 anos de atraso, pois são a continuidade da elite que se eterniza no poder, usando os grandes meios de comunicação para impregnar de preconceitos pessoas como voce que não se conformam de ver o país progredindo sob um operario na presidencia.

          • O Eduardo disse "bandidos que se encastelaram no poder por 500 anos", quem vestiu a carapuça de tucano nesses caras foi você. A "máfia tucana" veio em outra frase, que nada tem a ver com a primeira.

          • O que me espanta nos tucanos e simpatizantes é o primarismo de suas críticas. Parece que se sentem órfãos pelo fato de que vêm perdendo legitimidade social e política há quase 8 anos. Qual o problema deles? Sentem saudades do tempo em que o maior meio de comunicação e lazer era só a televisão? Eles têm medo da revolução silenciosa que o PNBL está alimentando solidamente. Têm medo de que, com uma melhor distribuição de renda e oportunidades, tenham de dividir espaço com pessoas que antes eles consideravam os inempregáveis e os incapazes de se guiar por si próprios. Os tucanos não querem que os trabalhadores tenham diante da Justiça o mesmo peso como também não querem ver seus filhos terem que disputar em pé de igualdade com os filhos de trabalhadores espaços no mercado de trabalho. O problema dos tucanos é que eles pensam o Brasil apequenado e morrem de medo de não seguir a cartilha de Washington, onde residem seus reais patrões. Não podemos esquecer por fim que as empresas que apoiam e dão suporte ao tucanato apoiaram efusivamente o odioso regime militar, como também cresceram à sua sombra, ou seja, hoje, os tucanos estão amparados no que há de mais truculento e autoritário na política brasileira, embora o PT também tenha suas ligações (vide apoio a Sarney). Entretanto, não podemos perder de vistas que mudanças de longo prazo e alcance demandam alianças pontuais que poderão ser revistas lá na frente, principalmente se os partidos de Esquerda forem a grande maioria no Congresso Nacional.

          • Sr. Ricardo,

            o sr, para falar mal de pedágio tentando "culpar" o Serra por isso, não deve morar no estado de São Paulo e, além disso, está completamente "por fora" de estradas. por isso, lanço o desafio: ande por qualquer estrada pedagiada pelo governo do estado de São Paulo (que começou o programa de concessão das rodovias estaduais no governo do saudoso Mario Covas) e depois andd na ÚNICA estrada federal também pedagiada no estado de São Paulo (Fernão Dias) e aó o sr. aprende a não falar bobagem.

          • Os tucanos adotaram o discurso udenista de carlos lacerda e cia. As ideias, praticas e discursos são os mesmos de quinhentos anos. Fundamentado no odio e no preconceito. Apostam no complexo de vira-lata para continuarem se locupletando. O mesmo complexo detectado pelo atorzinho Stallone em sua passagem pelo Brasil ao declarar: “Gravar no Brasil foi bom, pois pudemos matar pessoas, explodir tudo e eles (os brasileiros) dizem obrigado”, “podermos ter explodido vários prédios, todos ficaram felizes e ainda trouxeram cachorros-quentes para aproveitar o fogo”.

            Dizer o que?Na era FHC, Ministro tirava a meia para funcionário subalterno da alfandega dos USA. Quem muito se abaixa…É isso que os tucanos lutam para terem de volta. No governo serra tiram a cueca.

        • Maria das Graças,

          Se você vota no PSDB/Demo vc tem o PIG (carta dos leitores), o blog do Esgoto (vulgo Tio Rei), e outros de piores reputações porque você fica cricrizando por aqui? Você não se mancou de não somos da sua tchurma? Ve se toca!

  • Parece simples quando nós podemos perceber tão claramente o que aconteceu e está acontecendo , mas a razão ,o bom senso e isenção tem que prevalecer para que o resultado seja reconhecido "oficialmente". O trabalho profissional seria fundamental. Acho que a contribuição financeira se mostra muito necessária. Por mais que tenhamos vontade , muitos de nós não terão tempo. Ultimamente pude acompanhar mais o que acontece, principalmente na internet, por conta do recesso escolar. Quem não puder doar tempo ou ação deve pensar seriamente em contribuir financeiramente. Acho que não será difícil a ninguém chegar a conclusão que será por uma causa justa e necessária. Basta lembrarmos cada sentimento de indignação que tivemos ao perceber de forma inequívoca tudo o que se passou e ainda está em curso.E isso só vai terminar em Outubro. Ao menos na minha visão esse problema ultrapassa a preferência partidária ou ideológica. Isso prejudica o povo e o desenvolvimento da cidadania. Muitos devem pensar : Se fosse o contrário ninguém quereria se mobilizar. É uma boa hora para que cada um reflita consigo e conclua se é mesmo apenas uma questão partidária ou sobretudo de cidadania. Creio que a segunda opção deve prevalecer.

    • Contribuindo financeiramente com o MSN daremos condições de que profissionais gabaritados trabalhem dando subsidios as ações judiciais, que devem ser bem instruidas com provais cabais do crimes eleitorais, não deixarndo margem de duvida. O juiz não pode se furtar de aplicar a lei quando provocado. Eduardo Guimarães já demonstrou com a representação contra os institutos de pesquisas – DATAFOLHA, GLOBOPE, ETC – que o caminho é esse para evitar um novo golpe. E EVITOU!

  • Edu, acho que o IUPERJ já fez isso através do Observatório da Imprensa e chegou a essa conclusão de forma científica no caso de 2006 (que levou a eleição para o segundo turno – acidente da GOL vs. Aloprados). Acho que começar vendo os critérios utilizados por eles seria um bom começo , não? Mais informações no site da carta Maior… http://www.cartamaior.com.br Abcs

  • Sugiro que se tome como período inicial de pesquisa a data em que foram oficialmente declaradas as candidaturas (data das convenções partidárias), para que não se diga que antes disso fulano não era candidato, e, por isso, não se estaria fazendo campanha.

  • Que desculpa o Datafolha vai dar pra colocar Serra na frente?

    Ora, eles já têm um álibe na ponta da língua

    Vão alegar que o efeito- Farc/Narcotráfico minou Dilma e alavancou Serra

    A folha até fez uma enquete sobre o assunto . Mais cristalino que isso, só água.

    E que o Vox Populi não conseguiu captar esses efeitos, pois seu campo foi encerrado quarta-feira, enquanto o campo do Datafolha fecha hoje

    Quem viver verá.

  • Eduardo, juridicamente sua proposta tem respaldo (eleitoral), porém acredito que uma primeira petição
    deveria concentrar-se naquele requerido que tenha mais descaradamente assumido papel da oposição. Representar contra só um agente (Veja ou FSP ou Estadão) seria mais célere, e se obtido êxito na primeira instância, abriria lacuna para posteriores representações contra outros agentes da mídia. Representar contra todos seria um trabalho de Golias, e um contraditório confuso/longo pois haveria muitos reuqueridos/réus, penso eu.
    Paulo Batista

    • Informe-se. É vedado a televisões, rádios e jornais fazerem campanha pró ou contra em período eleitoral. Aliás, televisões e rádios são concessões públicas, ou seja, pertencem a todos, de forma que o detentor da concessão não pode usar o que é de todos para fazer campanha para alguns. Vejo que você não tem a menor noção sobre a matéria e ainda quer discuti-la. Lamentável.

      • Então vamos processar também a Carta Capital, que é a única revista que se manifestou publicamente a favor de um candidato, no caso a candidata Dilma, e dentro do período eleitoral.

        Outra coisa: se existem mais reportagens negativas em relação ao PT, é por que este PRODUZIU MAIS FATOS NEGATIVOS QUE POSITIVOS, ora essa… simples assim. Desculpe, mas vai ser mais um furo n’água…

        • O veículo pode declarar apoio. O que não pode é fazer campanha, publicando enxurrada negativa de notícias. Há tantas notícias negativas contra tucanos quanto há contra petistas. A Assembléia Legislativa de SP tem quase 100 pedidos de CPI. O livro do Amaury Ribeiro está cheio de denúncias. E há, também, o opinionismo. É avassalador. Lendo um Estadão, por exemplo, você pensa que o Brasil é todo tucano e anti-petista. Agora, por que "mais um" furo n'água? A representação anterior do MSM foi acolhida pelo MPE. Gerou inquérito na PF. É um sucesso. Poderá mudar o rumo da eleição.

          • Desculpe-me, mas eu acho que a Carta Capital faz campanha para o PT, e não é só por que declarou apoio aberto à candidata Dilma, faz isso há muito tempo e sistematicamente. Acho também o PHA extremamente parcial contra o Serra e o PSDB.
            Achei muito interessante você ter mencionado os pedidos de CPI na Assembléia, pois o Governo Federal passou boa parte de seus 8 anos tentando abafar os pedidos de CPI contra si. Pedido de CPI significa alguma coisa pra você? Ou só vale quando é em oposição aos tucanos?
            Se você abrir a Folha e o Estadão nessa semana vai ver opinionismo pesado contra o vice do Serra, opiniões com as quais não concordo, mas nem por isso vou sair por aí dizendo que tais veículos assumiram essa ou aquela posição política.

        • A carta capital não é concessão pública e pode apoiar a quem quiser. A folha, o Estadão, a Veja, também podem, mas tem que deixar isso claro e não dizer que são isentas e fazer campanha dissimulada.

          • Está corrretíssimo, Wagner. É exatamente assim. Há as imposições legais em período eleitoral para as concessões públicas (rádio e TV), que diferem daquelas dirigidas à imprensa escrita (revista e jornais – pois estas não são concessões públicas), e há também uma terceira regra, dirigida à Internet.

          • Então estamos falando do que aqui? Pra que processar Estadão, Folha e Veja?
            Não sei quanto a você, mas eu acho que tenho capacidade suficiente pra julgar quando uma reportagem ou uma opinião emitida por um jornal ou revista é pertinente ou não. Se você acha que só a Carta Capital não é dissimulada, problema teu. Não vou te processar por isso.

    • MARIA SEM GRAÇA, leia e peça para alguém fazer a interpretação do texto…:

      "Lei n º 9.504/97 (Lei das Eleições):(PROCURE NO GOOGLE)
      Art.45 – A partir de 1º de julho do ano da eleição é vedado às emissoras de rádio e televisão, em sua programação normal e noticiários:
      I – transmitir, ainda que sob a forma de entrevista jornalística,…….
      II – usar trucagem, montagem ou outro recurso de áudio ou vídeo que, de qualquer forma, degradem ou ridicularizem candidato, partido ou coligação,……….
      III – veicular propaganda política ou difundir opinião favorável ou contrária a candidato,……..
      IV – dar tratamento privilegiado a candidato, partido ou coligação;
      V – veicular ou divulgar filmes, novelas, minisséries ou qualquer outro programa com alusão ou crítica a candidato ou partido político, mesmo que dissimuladamente,….
      VI – divulgar nome de programa que se refira a candidato ….

    • Desculpe-me, mas permita-me, senhor Eduardo.

      Dona Maria, dá pena ver uma pessoa como a senhora sendo manipuladas pela mídia. Leio muito este blog e vejo muitos que são contra o senhor Eduardo e têm ''bala na agulha'' pra sê-lo (embora suas armas sejam enferrujadas e inócuas) ''torrarem’’ a paciência dele, mas são todos firmemente derrotados, pois são apenas uns teleguiados. Há outros, como o senhor Leme, que não me parecem ser trolls, mas, sim, pessoas que lutam por que acreditam num ideal oposto ao do senhor Eduardo, embora eu discorde veementemente deles, sei e quero que eles tenham sempre o direito de manifestar a sua posição. Mas tenha certeza que jamais usariam um tró-ló-ló como o seu contra as ideias do senhor Eduardo, pois uma atitude como a sua vai de encontro à ''defensoria'' peessedebista, por ser facilmente derrubada.

      Apenas lembre-se que a Globo apoiou a ditadura, cresceu e enriqueceu nela (leia o documentário de uma TV inglesa chamado ''muito além do cidadão kane'', no Youtube há) e lembre-se das eleições de 1989. Fora tantos outros esquemas terríveis envolvendo outros grandes veículos de comunicação deste país. Aí, passe a olhar a mídia com os seus próprios olhos, ou então, intere-se mais dos assuntos e passe de vez para o lado de lá ciente de que é num Brasil manipulado e de democracia moribunda que a senhora quer para si e para o seus.

      Obrigado, senhor Eduardo.

    • O art. 3º. da Lei de Introdução ao Codigo Civil existe o princípio de que ninguém
      pode alegar o desconhecimento da lei. Lei n º 9.504/97 (Lei das Eleições).

  • No meu blog fiz uma análise de um caso que o Estadão fez reportagens de capa sobre uma divulgação para promover mulheres no poder pela secretaria para as mulheres. Pode usar como dado no esforço do MsM, pois comparei com a falta de repercussão que o aumento dos Renda Cidadã teve.
    Claro esforço de campanha contra Dilma pelo Estadão.
    Parabe

  • Prezado Eduardo,__Essa sua idéia de montar um grupo de avaliação crítica e acompanhamento do noticiário (e dos veículos) é bem interessante. O problema, como você diz, de fato, é a falta de recursos (tanto humanos quanto materiais). Da próxima vez que nos encontrarmos vou lhe apresentar uma idéia a esse respeito. É uma idéia parecida com a do PHA .__Li também em seu post que você está contatando algumas instituições, pois, como sabemos, já existem algumas que realizam há muito esse trabalho. Você mesmo, salvo engano, já teve contato direto com algumas naquele seminário/conferência que você participou – não me lembro agora se em Salvador ou em Brasília…__A gente deve pensar também, juntos, com mais calma e amadurecer melhor uma outra idéia/sugestão, ainda por demais "verde", de denunciar esse "estado de coisas" em organismos internacionais – também já sugerido aqui. Vou agendar um "cafezinho" contigo (e assim saldar mais essa "dívida") para tratarmos desse e de outros assuntos correlatos. OK?____Um abraço____Lula Miranda

      • denunciar esse "estado de coisas" em organismos internacionais – também já sugerido aqui.
        Sim, eu sou um dos que já sugeriu mais de uma vez. Creio que isso pode se dar sem custos, usando ligações de blogueiros nossos com a midia do exterior.O Azenha, o PHA e uma "penca" de outros bons. Eduardo, seu poste, como sempre, abre um flanco nesse cancro midiático. Creio até que esse seu post de hoje vai deixar muita gente de "orelha em pé".

  • "Qual é a lei que impede de televisões e rádios tomarem partido de quem quer que seja?"

    Não deveria perder meu tempo respondendo a provocações. Mas já que a cara simpatizante tucana talvez queira aprender um pouco, vou lhe oferecer a oportunidade: lei 9.504/97. Leia abaixo, atentando para os incisos III e IV:

    "Lei n º 9.504/97 (Lei das Eleições):

    Art.45 – A partir de 1º de julho do ano da eleição é vedado às emissoras de rádio e televisão, em sua programação normal e noticiários:

    I – transmitir, ainda que sob a forma de entrevista jornalística, imagens de realização de pesquisa ou qualquer outro tipo de consulta popular de natureza eleitoral em que seja possível identificar o entrevistado ou em que haja manipulação de dados;

    II – usar trucagem, montagem ou outro recurso de áudio ou vídeo que, de qualquer forma, degradem ou ridicularizem candidato, partido ou coligação, ou produzir ou veicular programa com esse efeito;
     
    III – veicular propaganda política ou difundir opinião favorável ou contrária a candidato, partido, coligação, a seus órgãos ou representantes;

    IV – dar tratamento privilegiado a candidato, partido ou coligação;

    V – veicular ou divulgar filmes, novelas, minisséries ou qualquer outro programa com alusão ou crítica a candidato ou partido político, mesmo que dissimuladamente, exceto programas jornalísticos ou debates políticos;
     
    VI – divulgar nome de programa que se refira a candidato escolhido em convenção, ainda quando preexistente, inclusive se coincidente com o nome do candidato ou com a variação nominal por ele adotada. Sendo o nome do programa o mesmo que o do candidato, fica proibida a sua divulgação, sob pena de cancelamento do respectivo registro. "

  • Já procurou o antigo DOXA/IUPERJ? Agora é o IESP UERJ (@iesp_uerj) Instituto de Estudos Econômicos, Sociais e Políticos da UERJ. Vou ver se consigo o telefone do Marcus .

  • Posso estar sendo inocente demais, mas acho que o Datafolha agora vai condizer a realidade.
    Explico: A fase de captação de recursos, fechamento de alianças, etc e tal já passou. Então nem o Datafolha têm mais motivos para segurar o Serra

    Mas como eu disse: Posso estar sendo inocente demais.

    A central de

      • Todo mundo sabe que os Institutos de pesquisa sérios são apenas o Ibope e o Datafolha.
        Vocês querem encontrar culpados por seus fracassos e para isso precisam desconstruir a verdade. A Imprensa boa para vocês é a do Bispo Macedo (até eles agora não aguentam mais o PT do Zé Dirceu) em vez da Globo. Institutos sérios para vcs são o Sensus e o Vox Populis, que todos sabem que são institutos venais. Revista boa, em vez da Veja, que tirou o Collor e muitos outros corruptos do poder, pra vocês, é a Carta Capital, que só funciona graças ao patrocinio de estatais. É esse o país que queremos? Com o PT no poder desde as religiões até a Imprensa serão sempre de terceiro nível. O Brasil terminará de se transformar num país de terceiro mundo, com a religião, a Imprensa, as estatais, a sociiedade como um todo cada vez menos desenvolvido. Votar no PT é regredir, é voltar ao século passado, é fazer do cidadão um estado-dependente, ou melhor, partido-dependente. E vocês ainda se consideram “progressistas”, “independentes”??????

        • Antônio, o problema de vocês, serristas, é argumentar contra os fatos.

          Há questão de dois meses atrás, havia a seguinte discrepância: Sensus e Vox Populi apontavam empate entre Dilma e Serra, enquanto que IBOPE e DataFolha davam vantagem a Serra, entre 7 e 12%. Tal discrepância era injustificável, considerando os critérios da Estatística. Portanto, um dos "pares" de institutos estava fraudando resultados, o que constitui crime eleitoral.

          Foi então que o Movimento dos Sem Mídia entrou com uma representação junto ao MPE, que virou inquérito policial, a cargo da Polícia Federal, para que se investigasse quem estava fraudando.

          Pois bem: logo depois, os resultados das pesquisas posteriores dos 4 institutos convergiram para a mesma conclusão: empate técnico entre Dilma e Serra. Portanto, meu caro, foram o IBOPE e o DataFolha que "deram o braço a torcer", reconhecendo finalmente que os resultados corretos eram aqueles do Sensus e Vox Populi.

          Resumo: restou comprovado que os institutos sérios eram aqueles que tiveram seus resultados reconhecidos até por seus adversários. Os institutos sérios eram o Sensus e o Vox Populi, pois foram seus resultados que se mostraram corretos.

          Portanto, os FATOS derrubam seus argumentos, o que nos leva, inevitavelmente, a não levá-lo a sério.

        • Meu Deus…! será que esse moço é brasileiro? Será que só ouve a globo e lê os "afins"? Ora, Vai ser obturado assim lá na… (completem, se acharem um bom conseito)

        • O Ibope e o Data-Falha são muito seeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeérios! O Data Falha para poder sustentar artificialmente o primeiro lugar do Serra, entrevistou 2000 pessoas em São Paulo, não entrevistou ninguém na Bahia, Pernambuco, Amazonas e Rio Grande do Sul, e ouviu 183 mineiros e 245 paranaenses, sendo que Minas tem número de eleitores superior à toda população do Paraná. Instituto de pesquisa que não respeita o percentual de habitantes com que cada Estado participa no todo, não pode ser chamado de sério.

        • Regredir é votar no Serra. Se dependesse da elite paulista o Brasil jamais seria uma potência industrial. Em 1930 foi preciso derrubá-la do poder para que não se comprometesse o futuro do Brasil, pois ela queria que o Brasil continuasse exportando só café. Em 1995 com o [des]governo do ídolo de vocês o Brasil quebrou três vezes. E teria quebrado mais se Serra tivesse vencido em 2002. A crise aqui foi só uma marolinha porque Lula não seguiu a receita tucana do consenso de Washington. As ideias de vocês é que são atrasadas. Hoje o Estado tem que estar presente na economia, tem que intervir, já era o tal estado mínimo, choque de ”jestão” e outras imbecilidades que só mentes doentias ousam defender.

          Ah! Não houve um presidente tucano que investisse em infraestrutura. Tudo que o Brasil tem ele deve a Getúlio, Juscelino, Médici, Geisel e Lula. Talvez nesse rol haja um lugar para o Costa e Silva.

    • Só especulações. Semana passada, saiu um boato de que o Datafolha já estava com o resultado pronto antes de começar, dando 4 pontos para Serra à frente de Dilma. Se isso acontecer, coincidirá com a semana em que o MSM estará em Brasília protocolando documentos no MPE e na Polícia Federal. Se esse boato se confirmar, será uma diferença de 11% entre Vox e Datafolha. Uma enormidade estatística. Ficará claro que um deles fraudou a sondagem. A Polícia Federal terá que ir duro para cima para investigar. Mesmo empate técnico no Datafolha já será problemático. A diferença de Dilma para Serra no Vox é bem maior do que a margem de erro. A ver…

  • Continuo à postos para realizar pequisas em arquivos de jornais, trabalho que há muitos anos já executei.

    A minha disposição não tem dia nem hora, e a cada comentário “fezes” que um Campineiro e outros da mesma laia fazem minha disposição cresce exponencialmente.

    MANDE AS ORDENS EDUARDO!

  • Quando lí esta parte da Lei das Eleições:

    (II – usar trucagem, montagem ou outro recurso de áudio ou vídeo…)

    Tinha entendido “usar tucanagem”. Deve ser a força do hábito!

  • Me admiro muito em ver o Eduardo e tanntos outros perderem tempo com as marias des graças, os totós, lulus (sei lá!) e campineiros da vida. Responder as provocações destes trolls, idiotas e remunerados é perda de tempo.
    Ops, olha eu aqui também, fazendo a mesma coisa!
    Vamos de caravana e deixemos os lulus ladr, ou melhor, se manifestarem em paz. As pulgas que cuidem deles e de seus sofrimentos!

  • Aqui em Natal/RN, temos um caso bem especial quando aquele senadorzinho bagaceira do Agripino(da azia falar esse nome) te sob seu controle algumas radios locais, um canal de tv e faz a festa por cima das decisões da justiça pois faz propaganda antecipada desde sempre colocando as suas falas (ridiculas) no senado diariamente como notícia de alta relevancia para a república. A justiça daqui o tem como pessoa da família….então nada feito. O MSM, tem o meu apoio!!!!
    Ary

  • Desejo contribuir financeiramente.Tenho condições mensalmente para isso.
    Eduardo, por favor, envie a forma como posso fazer a contribuição pelo meu email.

  • Cara, que deboche mais xôxo. Menino, até para debochar precisa-se de um "q +". Serra perderia fácil, fácil para o finado Macaco Tião! A Falha quer desembarcar da canoa, só está esperando o momento certo e usar argumentos que convenção seus eleitores de sua isenção.

  • Prezado eduardo: no dia 7 de julho enviei uma correspondencia ao MSM e a mesma foi devolvida pelo correio.Recebí hoje, dia 23.7.2010, dizendo o correio que MUDOU-SE. Poderia, por favor enviar o novo endereço.grato, valdir.

  • Olá, Edu.

    Você tem absoluta razão. A partidarização da mídia é escandalosa, veja o que o Noblat postou no blog dele:

    Dilma na frente

    O DataPolvo, o instituto de pesquisas eleitorais do Blog do Noblat, informa: Dilma abriu algo como 5 a 7 pontos percentuais de vantagem sobre José Serra. É o que deverá ser anunciado mais tarde por um instituto parceiro.

    • É uma tática malandra. No começo, ele difundiu como se estivesse se referindo ao Vox Populi, mas, depois, retuitou isso insinuando que seria o resultado do Datafolha, mas sem dar números. Se acertar, acertou. Se errar, diz que era o Vox Populi.

  • Eduardo, fugindo um pouco do assunto, ainda não engoli o fato da grande mídia ter “feito a caveira” (se é que fez, pode ter sido impressão minha, mas os escândalos dela foram divulgados, talvez só pela mídia alternativa, eu pouco acompanho a mídia tradicional) da Yeda Crusius no Rio Grande do Sul. Será que por trás disso tudo não havia a intenção da mídia de desmoralizar e desacreditar o povo no trabalho das mulheres nos cargos de chefia, reforçando o preconceito de uma sociedade já machista e preconceituosa e assim atacando indiretamente a candidatura da Dilma Rousseff? Como você pode ver no Brasil não existe uma Governadora, Prefeita ou com outro cargo relevante que tenha bastante prestígio, acredito que em grande parte em razão dessa mesma mídia. Será que a mídia não “crucificou” a Yeda (que na minha opinião é uma péssima governadora) com o objetivo de prejudicar a Dilma indiretamente?

  • Não acho não. Ela é corrupta e safada , mesmo. A mídia até tentou esconder os escândalos (ela é ligada ao grupo RBS). O problema é que não conseguiram.

  • Ah estes Estadões, Folhas, Vejas e Globos…esse PIG…, deviam se mirar neste blog que é isento, apartidário e não faz apologia ao governo federal.

      • me desculpe: recebem dinheiro público não porque querem ou manipulam, mas porque a lei de licitações manda que as publicidades estatais sejam veiculadas de forma equânime à audiência ou circulação.

  • Estando em vigor os termos da Lei n º 9.504/97 (Lei das Eleições), fica a pergunta: os zelosos procuradores, em especial a Drª Sandra Curiau, e os doutos membros da Justiça Eleitoral, à frente o Ministro Ricardo Lewandowski, que irá permitir, sem nehuma sanção ao eleitor, fazendo inclusive propaganda da medida, dizendo que ele próprio (foi mostrado o ato nas mídia) irá votar fora de seu domicílio para presidente, procedimento que prejudicará os demais, no caso governador, além dos candidatos a senador e deputados federais e estaduais, tem conhecimento dessa Lei e de seus dispositivos? Não cabe a essas autoridades da Justiça Eleitoral zelar por sua aplicação e observância, ou estariam prevaricando? A quem cabe cobrar da Justiça Eleitoral que cumpra suas obrigações, e não fique com sua inação permitindo que a mídia proceda comO um partido de aliado à oposição? Usando um jargão tão apreciado pela direita: É UMA VERGONHA!

  • Tenho certeza que o Datafolha está aprontanto algo. Esta semana ele dá Dilma na frente, mas na próxima pesquisa, volta a carga com sua pesquisa manipulada mostranto Serra 0.5% à frente.
    Por isso amigos PTistas, só devemos acreditar no Datafolha quanto este mostar Dilma com 99% dos votos, como ocorria nas votações do Politiburo soviético.

  • Já existem estudos acadêmicos em Ciências Políticas mostrando isso, utilizando o método científico. Vou ver sae consigo o loink e te mando, Estou longe de casa, então minha participação esta difiulctada, mas se conseguir te mando!!

  • Edu, acabou o Jornal Nacional e não falaram nada da última pesquisa Vox Populi, mudei pra a Record e vi. Dilma abriu 8 pontos de frente.
    Abraços,
    Alexandre Sacha

  • Lula não é candidato, mas, só pra registrar, soube que no primeiro capítulo da novela Ti ti ti, da Globo, fizeram alusão à falta de estudo do presidente, disseram que estudo não é importante, que pode-se chegar à presidência sem ele… se alguém souber como foi o diálogo… realmente, são ataques constantes! Noutro dia, foi uma referência meio disfarçada n' A Grande Família… não há trégua!

    • e por acaso esse fato (Lula não ter completado os estudos) é mentira? ô mania de perseguição. vc ainda não entendeu que, infelizmente, a maioria dos eleitores não se importa com isso?

      • Ué, não é mentira, TODOS sabem que Lula não tem curso superior e pronto. Não é necessário que se fale com desrespeito do assunto. Outras verdades relacionadas a serras e que tais não são aludidas em novelas, nem em outros programinhas da Globo. E ainda bem que os eleitores não se importam com isso, nem com as demais injúrias, do contrário Lula não teria vencido duas eleições, nem teria a aprovação que tem, nem Dilma estaria à frente nas pesquisas… ache que tudo é mania de perseguição… que não existem alusões desrespeitosas, ilações, agressões explícitas… ache o que quiser…

  • Eduardo,
    E o que dizer da pesquisa datafolha amanha que deve mostrar um quadro diferente desse do Vox, hein? Minha aposta é que eles devem mostrar um empate, de novo.

  • Ola Edu, e bem possível que o pessoal da frente progressista, Lula e cia, tenham
    interesse nesse trabalho contra essa maldita mídia paulista, mas, eu não posso fazer,
    práticamente nada. Todavia já falei com o Deputado Mentor, através de um dos seus secretários
    e eles prometeram entrar em contato para ver o que eles poderam fazer de forma
    URGENTE para nos ajudar nessa tarefa de efetuar um estudos dos últimas noticias deste ano.
    Agora Edu como vai a menina?

  • Não sei se esta ideia já não foi postada aqui, porém, como advogado, penso que não só o critério quantitativo de matérias contendo juízo de valor, mas também o critério qualitativo do próprio conteúdo do juízo de valor deve ser levantado e exposto ao Poder Judiciário, pois a justiça se faz principalmente valorando. Uma única conduta de grande reprovabilidade moral pode pesar mais que várias com baixa reprovabilidade. Assim, num universo de várias condutas perfeitamente identificadas se destacarão aquelas que maior dano causam ou causaram.

  • Edu, fui laçada nesta última pesquisa pelo Datafolha, inclusive ligaram para confirmar o que respondi. Foram muitas perguntas, de presidente a governador e senador, aprovação do governo Lula e até sobre esta nova lei de bater ou não bater nos filhos.

  • O rosto do José Serra é a face do PIG desmascarado. O Serra, com suas olheiras e gengivas salientes está infeliz, cenho carregado, rosto franzido, infortúnio no semblante. O Serra é a pesquisa do DataFolha de embrulho em sua expressão real (a surreal será a nova tucanização da pesquisa), é a Veja em sua fase mais Fascio(sa), é o Estadão meliante que toma dinheiro público por empréstimo (que não pretende pagar) para se equipar suficientemente visando trair o interesse da nação em prol de interesses cianistas e de uns bastardos de sobrenome estrangeiro que aviltam o país. Como disse o Silvester Stalone – um calhorda que deveria ser considerado "persona non grata" para sempre em nosso solo pátrio, mas que falou a verdade que bem cabe à elite podre e pouco produtiva que aqui temos – ao debochar: “Filmamos no Brasil porque lá você pode machucar as pessoas enquanto filma. Você pode explodir o país inteiro e eles ainda dizem para você “obrigado e tome aqui um macaco para você levar para casa”. Ora, não foi o que a Globo fez para canonizar os pilotos americanos que criminosamente desligaram o transponder do Legacy?

      • TítuLo: Quem pagou a conta: a CIA na guerra fria da cultura.A obra da pesquisadora Frances Stonor Saunders (editada no Brasil pela Record, tradução de Vera Ribeiro), ao mesmo tempo em que pergunta, responde: quem "pagava a conta" era a CIA, a mesma fonte que financiou os US$ 145 mil iniciais para a tentativa de dominação cultural e ideológica do Brasil, assim como os milhões de dólares que os procederam, todos entregues pela Fundação Ford a Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente do país no período de 1994 a 2002. O comentário sobre o livro constou na coluna de um diário carioca Tribuna da Imprensa. "Não dá para resumir em uma coluna de jornal um livro que é um terremoto. São 550 páginas documentadas, minuciosa e magistralmente escritas: "Consistente e fascinante" (The Washington Post).

  • Sr. Eduardo,

    só a título de informção: existem empresas que fazem esse tipo de levantamento. Elas são contratadas, geralmente, pelas agências de publicidade para "medir" se os anúncios contratados por seus clientes aparecem a quantidade de vezes que foi contratada. Esse é o único meio de isento e científico de fazer tal amostragem.

  • O PIG já não está mais tão confortável como há tempos atrás, passo a passo, a blogosfera ( MSM incluído) vai alçando voos mais altos!

  • Eduardo
    Quanto você acha que uma empresa especializada poderia cobrar por esse trabalho?
    Sou da opinião que deveria ser entregue esse trabalho para uma empresa dessas.
    Estou disposto a colaborar.

  • Acabo de ver num dos blogs do esgoto da direita que o Datafolha de amanhã insistirá num empate técnico entre Serra e Dilma (37% a 36%, respectivamente). Se realmente for verdade, o Datafolha (e a própria Folha), estarão apostando o pouco que resta da sua já combalida credibilidade para tentar desviar os rumos desta eleição, que a cada dia se mostra mais definida em favor da candidata do PT.

    Acho que esta será a prova derradeira para fazer com que a PF caía em cima do Datafolha e desmascare de uma vez esta corja que quer voltar a dominar o país.

    • sr. Artur, falar em credibilidade agora é fácil…pesquise nas últimas 5 eleições quem acertou mais nesse mesmo período, se o Datafolha ou o Voxpopuli e terá uma surpresa…

  • Prezado Eduardo
    O exercício da democracia é, as vezes, extremamente difícil.
    Admiro sua paciência com os comentaristas que vem com provocações absurdas, sem base e voce perde seu tempo respondendo.
    Vejo em outros blogs uma estratégia que dá certo: deixe que os comentaristas se digladiem ou mesmo que, de tão ridículos, estes "comentaristas", que na verdade apenas querem lhe apurrinhar, bradem no deserto de suas, se é que é possível assim chamar, "idéias" vazias e desesperadas.
    O que eu espero que voce não faça, apesar de ser o mais fácil, é agir como alguns blogueiros a soldo da direita, que nem sequer publicam coisas que sejam contrárias aos seus pensamentos democráticos ou "reais".
    Aliás, me lembrei de um colega que dizia algo mais ou menos assim: "Na democracia mando eu, na ditadura, você"
    Um grande abraço e, firme aí
    Zécarlos

    • sr. Zé Carlos,

      venho acompanhando esse blog desde 2008 (ano da grande derrota da D. Marta) e posso lhe afirmar uma coisa: posso estar enganado, mas o que o Sr. Eduardo faz, faz porque gosta ou porque realmente acredita no que faz (embora eu concorde cada vez meons com ele). Já os Paulo Henriques da vida fazem porque são remunerados para tanto por quem se interessa em ter um algoz de aluguel que tem um verniz de credibilidade (afinal já foi da Globo, etc.). Veja o site dele, tem patrocínio da CAIXA ECONOMICA FEDERAL. O Azenha, por seu turno, vira e mexe "morde" um lá na tal TV estatal do Franklin Martins (nem me lembro o nome). Por isso é que o único dos blogs defensores do PT que ainda vale a pena vir é esse, pois, parece, o pessoal acredita mesmo no que faz e fala.

      • Prezado Abel
        Parece que o Sr. tem um vasto conhecimento sobre blogs e blogueiros.
        Poderia o Sr. tecer algumas considerações também a respeito do que se passa nos de direita?
        Seriam eles remunerados, estariam mancomunados com alguém? Ou também agem por ideologia pura? Eles permitem o contraditório como permitem os que o Sr. citou?
        Se o Sr. fosse o Franklin, quais jornalistas convidaria para sua mesa?
        Aliás. o Sr. deve ser daqueles que dizem que o PSDB/DEMO "faz preenchimento de cargos em comissão" e o PT/Aliados "aparelhamento do estado".
        Positivamente, eu não compraria um carro seu.
        Um democrático abraço
        Zécarlos

  • Olá Eduardo…

    Olha que hoje saiu a pesquisa Vox-populi confirmando Dilma com 8pontos a frente de Serra.
    Mas, logo em seguida, olha o que Noblat colocou no seu Blog.
    Olha só o Golpe.

    "Enviado por Ricardo Noblat -23.7.2010 22h54m
    Sosseguem, tucanos (ou não)

    O DataPolvo, o instituto de pesquisa deste blog, informa: Instituto parceiro apontará empate técnico entre José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) para presidente da república.

    Serra com 37% e Dilma com 36%."

    Olha que fraude…Eles tentam de qualquer forma ressucitar a campanha morta de Serra.

    • Se isso se confirmar, a possibilidade de fraude é mais do que considerável. Acontece que o período de apuração dessa pesquisa DataFolha vai de 20 até 23 de julho (portanto, hoje). Ainda que as entrevistas de hoje tenham finalizado no horário comercial, não haveria tempo para a tabulação dos resultados – principalmente em se tratando de uma pesquisa com 10.730 entrevistados. Ora, como alguém conseguiria antecipar o resultado de uma pesquisa ainda não tabulada? Possivelmente, apenas se o resultado já estivesse previamente determinado.

  • A alta popularidade de Lula e, sobretudo, a identificação do trabalhador brasileiro om o Presidente da República podem garantir a Dilma uma vitória bem mais tranquila do que se imaginava. Engraçado é ver alguns analistas de direita comemorarem o fato do fenômeno de trasnferência de votos estar chegando ao fim. Estão comemorando o quê? O fato de a dois meses e meio da eleição já poderem medir o tamanho da piaba que levaram???

  • Olá Eduardo…
    Acho que o colega Abel Botelho deve ser a encarnação do Abel Acácio de Almeida Botelho.

    Ele foi um militar, e diplomata português, destacou-se também como escritor. Representante em Portugal do realismo extremo, conhecido como Naturalismo, escreveu, entre outros, o O Barão de Lavos e O Livro de Alda, os dois primeiros títulos da série Patologia Social.
    Como escreveu o livro "Patologia Social" deve sofrer de alguma (SPSA) Síndrome Patológica Serrista Aguda pois não gosta de nenhum comentário a favor de Dilma ou contra Serra.

  • Edu, sou filiado ao PT, como já me manifestei aqui algumas vezes, mas se precisar da minha ajuda, como educador, tentarei fazer o melhor com o máximo de isenção possível. Mas se o próprio PT não monta uma equipe jurídica da campanha pra tornar o embate mais justo, fico com a impressão de que nos falta uma orientação jurídica neste caso.

  • Creio que se copiarmos apenas as primeiras páginas de jornais e revistas já teremos material farto para provar como a imprensa faz campanha sistemática a favor do candidato da oposição. Nos últimos sete anos, diária e semanalmente, a chamada de capa de quase toda a imprensa é um verdadeiro massacre verbal contra Lula e seu governo.

  • Eduardo, veja este vídeo de fevereiro. É do 'Jornal das 10', da Globo News. Além de ser extremamente pessimista quanto à cerimônia de lançamento da pré-cadidatura de Dilma Rousseff, há uma montagem, eu diria, no mínimo criminosa a partir dos 04:22… O escândalo do Panetone Gate estava no seu ápice e veja o que a Globo foi capaz de fazer. É estarrecedor. Se isso não for campanha negativa, meu caro Edu, nada mais é. O áudio, um comentário de Cristina Lobo, diz: "O objetivo… (e aqui está o crime, pois é quando entra, abruptamente, um outro vídeo, mostrando a imagen de Arruda recebendo propina e com a seguinte narração: '…para explicar esta imagem'…) (volta a Cristina Lobo) …foi indicar a ministra Dilma Rousseff como pré-candidata à presidência da república". Veja vc mesmo. O vídeo é de fevereiro, mas ainda está disponível; e não tem como ser "ação de hackers", pois é do próprio site da Globo. Os caras vinham golpeando a candidatura Dilma antes mesmo de ela ser lançada. É jogo juro, pura vilania. Abraço!

  • Eduardo,

    Você já viu a denúncia do Cloaca? Serra deu uma declaração no portal do PSDB de que a Dilma “PERDERIA no quesito más companhias”, mas a Folha Online livrou a cara do tucano “consertando” a frase para “Dilma VENCERIA ‘disparado’ num torneio de más companhias, diz Serra.” É de um primarismo medonho!

    http://cloacanews.blogspot.com/

  • Tenha certeza que terá novamente o meu apôio financeiro, dentro em breve, o qual já pretendia dar mesmo sem esses fatos novos. Todavia, gostaria que me esclarecesse um pequeno detalhe : o MSM usou o evento anterior (refiro-me à última pesquisa Datafolha, em que foi feita uma manipulação grosseira do espaço amostral conforme comprovam as informações prestadas pelo próprio Datafolha ao TSE. Informações que nos mostram que o espaço amostral foi EXTREMAMENTE ALTERADO em relação aos verdadeiros percentuais de distribuição de alguns setores da população,); pois bem, gostaria que me esclarecesse se o MSM usará também as informações colhidas com a divulgação dessa pesquisa explicitamente manipulada para pegar os institutos com "as calças na mão", como você mesmo colocou. Gostaria de saber isso apenas a título de esclarecimento. É evidente que concordo que uma disparidade de resultados entre as próximas pesquisas do Vox Populi e do Datafolha será uma demonstração explícita de que o segundo instituto manipula intencionalmente suas pesquisas, alterações que sempre favorecem Serra, Continua…

  • Acusação(a de alterar o espaço amostral) que nunca foi feita ao Vox Populi, nem mesmo pela direita. Assim, se de fato foram utilizadas informações da última manipulação do Datafolha; e ainda acrescentar-se a mais nova reincidência do instituto(que provavelmente ocorrerá em função da disparidade que aguardamos entre os números dele e os do Vox Populi)ficará impossível para a Justiça e o MPE "esquecerem-se" de punir esse instituto(e o IBOPE, que pratica manipulações semelhantes), possibilitando assim à sociedade brasileira a realização de eleições honestas, onde uma uma minoria oligárquica não arvore-se no direito de tentar impor seu candidato com golpismos.Quanto à Representação contra a mídia, É MAIS DO QUE URGENTE E ESSENCIAL. O partidarismo explícito das empresas de comunicação(que são concessões públicas e/ou sustentam-se com o dinheiro público, portanto POSSUEM, além da obrigação moral, também a legal e/ou financeira com a pluralidade)em favor do candidato José Serra é ESCANDALOSO. Não precisa-se ser eleitor de Dilma para percebê-lo.Continua…

  • Basta-se ter um pingo de honestidade e inteligência : É IMPOSSÍVEL, diante dos bons resultados deste Governo(comprovados por números, não é interpretação subjetiva)que se consiga justificar o cabedal de notícias negativas da mídia sobre o Lula(não queremos que a imprensa não critique o governo; mas é óbvio,QUE ELA NÃO TEM MOTIVOS SÓ PARA ATACAR). Como também É IMPOSSÍVEL(pelos mesmos motivos númericos, só que agora em sentindo negativo, face à decadência de SP)que a MÍDIA NÃO CRITIQUE SERRA; e ainda é igualmente impossível(também respaldando-se nos números, só que dessa vez os que mostram seu crescimento nas pesquisas, sua liderança e a possibilidade de vitória em 1º turno) que DILMA ROUSSELF seja o poço de defeitos em que a mídia tenta transformá-la. Isso sem contar as manipulações grosseiras dos fatos, as mentiras, os despautérios absurdos que são alardeados. Assim, fica ainda mais evidente a premência da representação, para mostrar à oligarquia midiática que temos uma Democracia DE VERDADE e não uma piada, destinada aos deboches arrogantes deles e de seus criados.

  • As "pesquisas" Datafolha e Ibope estão funcionando como uma espécie de balão de oxigênio da candidatura de José Serra, estão mantendo as "pesquisas" ligadas.
    A candidatura de José Serra só sobrevive com as "pesquisas" Datafolha e Ibope ligadas.
    Na pesquisa Vox Populi a candidatura de José Serra está em estado terminal.

  • De Ricardo Kotscho no Balaio, a respeito dos últimos números de Vox Populi e Datafolha:
    "Agora, só nos resta esperar pelo próximo Ibope para, quem sabe, desempatar essa guerra de números, a apenas nove semanas das eleições".
    Ricardo Kotscho é inacreditável, e se o Ibope repetir o Datafolha?

  • Eduardo, em relação à nova manipulação do DataFolha, volto a lembrar que, desta vez, há um elemento novo para facilitar seu desmascaramento. São as 17 pesquisas estaduais de vários institutos, feitas simultaneamente às atuais pesquisas nacionais de Vox Populi (Dilma 41, Serra 33) e DataFolha (Serra 37, Dilma 36).

    Temos, por exemplo, pesquisas em SP, MG e RJ de TRÊS institutos: Sensus, Vox Populi e DataFolha. Na região Sul, sempre muito usada para "subir" as intenções de voto do tucano, temos pesquisas no RS e PR (Vox Populi e DataFolha). E no Nordeste temos a BA e PE, cada qual com pesquisas Vox Populi e DataFolha.

    Creio, portanto, que a comparação dos resultados destas várias pesquisas, por estado, pode nos dar uma boa indicação do que foi que a Folha aprontou desta vez.

  • Prezados, se a sra Maria da Graça e outros preferem Serra, cumpre respeitar. Os simpatizantes a Serra também devem respeitar quem prefere Dilma. Isso é democracia. Pessoalmente, ainda vou me decidir sobre meu voto. Segundo: a Lei deve ser respeitada. Se o PT infringiu, que seja penalizado. Se o PSDB, infringiu, idem. Se parte da mídia está infringindo, idem. Terceiro: o que o Eduardo e vários brasileiros suspeitam: alguns veículos de mídia infringiram a Lei a favor de Serra. Eduardo, você está propondo apontar indícios de ilegalidade, de maneira fundamentada, e isso é muito justo. Que se apontem as suspeitas, com base em critério pautado pela isenção e que se leve a história para a Justiça. Isso é democracia.

    • Não é possível penalizar a midia, Marcilio. Imediatamente ela passa a gritar "atentado à liberdade de imprensa" e acabou-se. Mas eles não ligam de atentar contra a liberdade de imprensa lá dentro. Sou chargista de um grande jornal, e fui de um outro maior ainda por anos… Sempre fui censurado. No primeiro, um recorde. Devem ter barrado umas vinte charges em 4 anos. É muito.

  • Edu é mais simples do que nós imaginamos para provar isso, tem estudos que já conprovou esse absurdo, estou falando de pesquisa científica, basta agente procurar esses estudos e anexar na representação, tem também muitos artigos de pessoas sérias e apartidárias que falam a mesma coisa o site Carta Maior está recheados desses artigos. Tem também a declaração da senhora judite. Então vamos à luta juntar todas as provas e entrar na justiça contra essa canalha mídia(PIG).

Deixe uma resposta