A última batalha de Lula

Lula está propondo uma frente de esquerda. Muito tem se falado sobre “horizontalidade” de lideranças nos movimentos políticos de esquerda e o resultado está aí: movimentos sem rumo, sem um discurso, que batem cabeça em ações erráticas. Lula pode liderar. Apoio a ele não para de crescer desde que foi preso arbitrariamente em março. E vai crescer mais conforme a ditadura tucano temerária massacrar o povo. Que Lula nos lidere. Estou com ele.

Mobilização pró Lula no fim de semana surpreendeu Lava Jato

Apesar das críticas sérias e das irresponsáveis que recebi por decidir me meter (de novo) em briga de cachorro grande denunciando que a Lava Jato contava com a conjuntura política para prender Lula de surpresa, o objetivo foi atingido. Decorreu mobilização, o que causou surpresa àqueles que pretendiam surpreender criando um fato consumado. Este post é vital para entender a ofensiva contra Lula e essa recém criada mobilização em favor dele. Sugiro fortemente a leitura.

Leia representação contra Alckmin por descumprir Lei de Acesso à Informação

No mês passado, este blogueiro e candidato a vereador de São Paulo pelo PC do B requereu ao governo Geraldo Alckmin informações sobre o programa Recomeço através de nosso advogado. O pedido foi feito dia 1º de agosto. Apesar disso, até o momento – passados quase 40 dias) o governo de SP não deu nem bola, de modo que, nesta quinta-feira (8/7), a campanha a vereador de SP de Eduardo Guimarães representou ao MPF pedindo que a lei seja cumprida. Clique na imagem para ler a representação.

Alckmin viola lei e sonega dados sobre programa “Recomeço”

Há quase 40 dias o governo do Estado de São Paulo recebeu pedido para dar informações sobre o programa estadual de tratamento de dependentes químicos, o “recomeço”. A Lei de Acesso à informação obriga o Estado a responder em até 30 dias, mas de forma muito suspeita o governo Alckmin se nega a dar informações sobre esse programa fracassado para tratar dependentes de crack. Aí tem, e nós vamos descobrir o que é que tem.

Como vereador eu atuaria para humanizar São Paulo

Esconder cenas de miséria é a forma como governos e políticos de direita preferem lidar com o apartheid social que persiste no país e que, com o golpe contra Dilma Rousseff, tende a aumentar. Como candidato de esquerda ao legislativo paulistano, proponho que façamos essas cenas irem se reduzindo por conta de situações de miserabilidade estarem sendo solucionadas de verdade. No post, abordo primeiro problema de São Paulo para o qual a minha candidatura apresentará proposta

ONG representará ao MPF contra Vem Pra Rua por discriminação religiosa

Domingo, na avenida Paulista, o grupo Vem Pra Rua levou à rua reivindicações de volta da ditadura militar e incitação contra a religião islâmica. Pedir “intervenção militar” e discursar contra alguma crença religiosa são condutas que afrontam, respectivamente, o artigo 22 da Lei de Segurança Nacional e o artigo 20 da lei 7716/89, que criminaliza pregações contra qualquer religião. Por conta disso, a ONG Movimento dos Sem Mídia estuda representar o Vem Pra Rua no MPF. Apoie e divulgue essa iniciativa. As ações desse grupo afrontam a democracia.

Polícia se choca com ataque fascista a deficiente e promete caçar criminoso

A delegada que me atendeu no 36o Distrito Polícial de São Paulo, o escrivão, os investigadores, membros do MP e um parlamentar ficaram boquiabertos com o ataque de um fascista à minha filha doente. Disseram nunca ter visto coisa igual. O criminoso que se cuide. Autoridades prometem caçá-lo sem trégua até que seja exemplarmente punido. Confira as providências que este blogueiro tomou para que isso se concretize, pois esse criminoso não ameaça só minha filha, mas toda a coletividade.

O diabo existe e comenta na internet

Em 2009, descobri que falar da doença da filha Victoria na internet impediria que ela fosse vítima de abusos do plano de saúde. Foi falando dela na rede que fiz o plano, hospitais, médicos etc. pensarem duas vezes antes de prejudicá-la. Porém, houve um preço a pagar. Ela virou alvo de seres subumanos que habitam a rede. Se o diabo existe, é ele que diz coisas na rede como as que você lerá no post. Por isso, comunico que fui à polícia e iniciei uma caçada ao coisa-ruim que todos precisam acompanhar e apoiar.