Atirador de Suzano era fã de Bolsonaro

Destaque, Reportagem, Todos os posts

O “clã” Bolsonaro puxou o gatilho no massacre de Suzano. Reportagem da revista Época revela que Guilherme Taucci Monteiro, que estudava na escola atacada, postava fotos armado, interagia com páginas de amantes de armas de fogo e admirava a família Bolsonaro. Além disso, os Bolsonaro disseminam apreço por armas e violência. Causaram esse massacre.

Um amante de armas, um apoiador de Jair Bolsonaro, um fã de Walking Dead. É assim como se mostra nas redes sociais Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, um dos dois atiradores da Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo”. É assim que reportagem da Revista Época recém-publicada apresenta o adolescente que promoveu o massacre

Antes do tiroteio, o adolescente, que se identificava como “Guilherme Alan” no Facebook, publicou 30 fotos em que veste as mesmas roupas usadas no atentado, inclusive a máscara de caveira. Também aparece nas imagens portando uma arma e mostrando o dedo do meio.

Bolsonaro demorou para se pronunciar sobre o caso. Por certo esperava que sua nova assessoria que o impedirá de dizer besteiras prepara-se o que deveria dizer.

O sujeito que governa o Brasil e seus filhos energúmenos, arrogantes e propagadores de violência e ódio são os fomentadores dessa mentalidade que está afetando sobretudo a juventude mais pobre.

Basta ver  o que diz a reportagem da Revista Época:

Traço constante em seu perfil [ do adolescente assassino] é o apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Durante a campanha, Guilherme curtiu conteúdos como a mensagem ‘O meu candidato é apoiado pela polícia, o seu é procurado por ela’, que aparece junto a uma foto do presidente abraçado a policiais

Esse sujeito que governa o Brasil é um disseminador do “amor pelas armas” que produziu a tragédia que todos estamos vendo

Bem como seus filhos e aliados políticos.

Chegou a hora, portanto, de a sociedade brasileira discutir até quando vai tolerar um governo composto por esse tipo de gente e que prega o uso da violência “contra bandidos” por pessoas despreparadas e que podem usar as armas, inclusive, para “resolver” desentendimentos pessoais. Ou tragédias como a de Suzano vão se tornar frequentes.

confira a reportagem em vídeo